Prof. Valdiran Wanderley de Souza Prof. Marcelo Siqueira de Araújo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Valdiran Wanderley de Souza Prof. Marcelo Siqueira de Araújo"

Transcrição

1 Prof. Valdiran Wanderley de Souza Prof. Marcelo Siqueira de Araújo

2 LÂMINA D Kiwi Temperatura Endotérmicos Desenvolvimento Ovíparos (botam ovos) Anexos Embrionários Saco vitelínico; cório, âmnio, alantóide

3 LÂMINA J Perereca Temperatura Ectotérmicos Desenvolvimento Ovíparos (botam ovos) Ovovivíparos (retêm os ovos) Vivíparos (dependem da mãe) Anexos Embrionários Saco vitelínico

4 LÂMINA N Tubarão Temperatura Ectotérmicos Desenvolvimento Ovíparos ou vivíparos Anexos Embrionários Saco vitelínico

5 LÂMINA P Lampréia Corpo Corpo alongado Boca Sugadora com dentes córneos, raspadores Característica Diferencial Possui boca circular, corpo cilíndrico

6 LÂMINA E Pinguin Hemácias Ovais e nucleadas Respiração Pulmonar Rins funcionais Metanefro

7 LÂMINA O Cavalo-marinho Hemácias Ovais e nucleadas Respiração Branquial Rins funcionais Mesonefro

8 LÂMINA O Tubarão Martelo Hemácias Ovais e nucleadas Respiração Branquial Rins funcionais Mesonefro

9 LÂMINA L Cecília ou cobra-cega Hemácias Ovais e nucleadas Respiração Pulmonar Rins funcionais Mesonefro

10 LÂMINA F truz Tegumento Camada córnea desenvolvida Anexos Epidermais Penas Circulação Dupla completa

11 LÂMINA P Anfioxo Características Diferencial Únicos que exibem a notocorda em todas as fases de desenvolvimento Características Básicas notocorda, tubo neural dorsal e fendas branquiais Classes Não possui

12 LÂMINA H Cobra coral Hemácias Ovais e nucleadas Respiração Pulmonar Rins funcionais Metanefro

13 LÂMINA P Arraia Tegumento Epiderme mucosa Anexos Epidermais Escamas placóides Circulação Simples

14 LÂMINA P Feiticeira Corpo Corpo alongado Boca Sugadora com dentes córneos, raspadores Característica Diferencial Possui boca circular, corpo cilíndrico

15 LÂMINA P Ascídia Habitat Animais sésseis, habitantes do litoral Corpo corpo lembra um pequeno saco Característica Diferencial Notocorda presente na fase larval restrita à cauda.

16 LÂMINA G Iguana Temperatura Poiquilotérmicos Desenvolvimento Ovíparos (botam ovos) Ovovivíparos (retêm os ovos) Vivíparos (dependem da mãe) Anexos Embrionários Saco vitelínico; cório, âmnio, alantóide

17 LÂMINA P Anfioxo Características Diferencial Únicos que exibem em todas as fases de desenvolvimento Características Básicas notocorda, tubo neural dorsal e fendas branquiais Classes Não possui

18 LÂMINA B Equinidia Hemácias Discoidais e anucleadas Respiração Pulmonar Rins funcionais Metanefro

19 LÂMINA P Lampréia Corpo Corpo alongado Boca Sugadora com dentes córneos, raspadores Característica Diferencial Possui boca circular, corpo cilíndrico

20 LÂMINA M Axolotle (monstro da água) Tegumento Epiderme mucosa, Fina camada córnea Anexos Epidermais Escamas e placas córneas Circulação Dupla Incompleta ou completa

21 LÂMINA N Piranhas Temperatura Ectotérmicos Desenvolvimento Ovíparos (botam ovos) Ovovivíparos (retêm os ovos) Vivíparos (dependem da mãe) Anexos Embrionários Saco vitelínico

22 LÂMINA I Tartaruga Tegumento Camada córnea desenvolvida Anexos Epidermais Escamas e placas córneas Circulação Dupla Incompleta ou completa

23 LÂMINA P Ascídea Habitat Animais sésseis, habitantes do litoral Corpo corpo lembra um pequeno saco Característica Diferencial Notocorda presente na fase larval restrita à cauda.

24 LÂMINA P Peixe-palhaço Tegumento Epiderme mucosa Anexos Epidermais Escamas ciclóides e ctenóides Circulação Simples (o sangue passa uma só vez pelo coração)

25 LÂMINA C Ornitorrinco Temperatura Endotérmicos Desenvolvimento Maioria vivíparos Anexos Embrionários Saco vitelínico (atrofiado); cório, âmnio, alantóide(atrofia do), placenta

26 LÂMINA A Baleia Tegumento Camada córnea desenvolvida Anexos Epidermais Pêlos e glândulas mamárias Circulação Dupla completa

27 LÂMINA P Anfioxo Características Diferencial Únicos que exibem em todas as fases de desenvolvimento Características Básicas notocorda, tubo neural dorsal e fendas branquiais Classes Não possui

28 LÂMINA P Ascídia Habitat Animais sésseis, habitantes do litoral Corpo corpo lembra um pequeno saco Característica Diferencial Notocorda presente na fase larval restrita à cauda.

Características : São marinhos; Apresentam notocorda, somente, na fase larvar. Logo...Desenvolvimento indireto.

Características : São marinhos; Apresentam notocorda, somente, na fase larvar. Logo...Desenvolvimento indireto. Características : São marinhos; Apresentam notocorda, somente, na fase larvar. Logo...Desenvolvimento indireto. Características : São marinhos; Apresentam notocorda durante toda vida. Logo...Desenvolvimento

Leia mais

REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS. Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer

REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS. Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer REVISÃO DO FILO DOS CORDADOS Biologia Professora: Maria Lucia Fensterseifer PROTOCORDADOS NOTOCORDA TUBO NERVOSO DORSAL FENDAS FARÍNGEAS ASCÍDIA = UROCORDADO (NOTOCORDA NA CAUDA DA FASE LARVAL) ANFIOXO

Leia mais

Cordados I. Peixes, Anfíbios e Répteis. Cursinho Popular de Ensino Pré-Vestibular TRIU Pela popularização da universidade pública

Cordados I. Peixes, Anfíbios e Répteis. Cursinho Popular de Ensino Pré-Vestibular TRIU Pela popularização da universidade pública Cursinho Popular de Ensino Pré-Vestibular TRIU Pela popularização da universidade pública Cordados I Peixes, Anfíbios e Répteis Prof. Rafael Rosolen T. Zafred Revisão Peixes ; Anfíbios; Répteis; Aves;

Leia mais

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário,

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, principalmente, na nêurula, quando é possível identificar

Leia mais

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan

Cor C da or do da s do Prof. Fernando Belan Prof. Fernand - BIOLOGIA MAIS o Belan Cordados Cordados Prof. Fernando Fernando Belan Belan -- BIOLOGIA BIOLOGIA MAIS MAIS Prof. Introdução Protocordados (anfioxo e ascídia); Vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos); Simetria

Leia mais

Filo Cordado. Apostila VII Unidade 24 a Características Embrionárias: 2- Caracterização Fisiológica: Característica

Filo Cordado. Apostila VII Unidade 24 a Características Embrionárias: 2- Caracterização Fisiológica: Característica 1- Características Embrionárias: Característica Tipo Simetria* Bilateral Tecidos Eumetazoa Tecidos embrionários Triblástico Celoma Celomado Origem do celoma Enterocelomado Blastóporo Deuterostômico Metameria

Leia mais

Prof.: Gilmar Marques. Vertebrados Craniados

Prof.: Gilmar Marques. Vertebrados Craniados Prof.: Gilmar Marques Vertebrados Craniados Peixes SUPERCLASSE AGNATHA SUPERCLASSE GNATHOSTOMATA CLASSE MYXINI CLASSE CEPHALASPIDOMORPHI CLASSE CONDRICHITE CLASSE ACTINOPTERYGII CLASSE SARCOPTERYGII Vertebrados

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Nome: Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de Exercícios Recuperação do 3º Bimestre Ciências Nº.: Ano: 7 º ano Ensino Fundamental 1) Cite cinco características gerais dos peixes. Possuem corpo

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa)

Reino Animalia 0 (Metazoa) Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Chordata (Parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Chordata Triblásticos, celomados, deuterostômios e possuem simetria bilateral;

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS ANIMAIS

CLASSIFICAÇÃO DOS ANIMAIS Autora: Suzana Ursi CLASSIFICAÇÃO DOS ANIMAIS Contexto: Dentro do currículo tradicional da 6 a série (3 o ciclo do Ensino Fundamental) são apresentados alguns grupos animais (poríferos, cnidários, platielmintos,

Leia mais

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos)

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) 1. Classe das aves Apresentam um padrão estrutural muito bem adaptado e homogêneo. São dióicos, geralmente com dimorfismo sexual, fecundação interna

Leia mais

FILO: CORDADOS SUB-FILO: VERTEBRADOS TABELA DE ZOOLOGIA COMPARADA

FILO: CORDADOS SUB-FILO: VERTEBRADOS TABELA DE ZOOLOGIA COMPARADA Classes Peixes Cartilaginosos (Condrictes) Temperatura ectotérmicos do corpo Tegumento pele coberta por escamas placóides, de origem dermoepidérmi ca Sustentação e locomoção Nutrição digestão Circulação

Leia mais

FILO CORDADOS. *Providos de nortocorda pelo menos na fase embrionária. *providos de fendas branquiais faringeanas pelo menos na fase embrionária.

FILO CORDADOS. *Providos de nortocorda pelo menos na fase embrionária. *providos de fendas branquiais faringeanas pelo menos na fase embrionária. FILO CORDADOS *Providos de nortocorda pelo menos na fase embrionária. *providos de fendas branquiais faringeanas pelo menos na fase embrionária. *Providos de tubo nervoso dorsal. SUB-FILO PROTOCORDADOS

Leia mais

BIOLOGIA. Prof. Fred CORDADOS. 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo.

BIOLOGIA. Prof. Fred CORDADOS. 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo. BIOLOGIA Prof. Fred CORDADOS 1) Invertebrados. 1.A) Subfilo Urocordata ou tunicados. Ex: Ascidia. 1.B) Subfilo Cefalocordata. Ex. Anfioxo. 2) Vertebrados 2) Sibfilo Vertebrata (EUCORDATAS). 2.A) Superclasse

Leia mais

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia FILOS ANIMAIS FILO CHORDATA O filo apresenta cerca de 50.000 espécies distribuídas entre protocordados e vertebrados. Protocordados cordados mais simples, pequenos e exclusivamente marinhos não são muito

Leia mais

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa

Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Biologia Móds. 21/22 Setor 1423 Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

FILO CHORDATA. Cordados

FILO CHORDATA. Cordados FILO CHORDATA Cordados Cordados Notocorda Triblásticos Deuterostômios Simetria Bilateral Epineuro Celomados 2 Características presentes em todos Notocorda; Fendas na faringe; Tubo nervoso dorsal; Cauda

Leia mais

1.1 DIVERSIDADE NOS ANIMAIS FORMA E REVESTIMENTO

1.1 DIVERSIDADE NOS ANIMAIS FORMA E REVESTIMENTO 1.1 DIVERSIDADE NOS ANIMAIS FORMA E REVESTIMENTO Como é a forma do corpo dos animais? A forma do corpo dos animais está relacionada com o ambiente em que vivem e com o seu modo de vida. Podem ser: Fusiforme

Leia mais

CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA)

CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA) CLASSE CYCLOSTOMATA (AGNATHA) - VERTEBRADOS MAIS PRIMITIVOS; - NÃO POSSUEM VÉRTEBRAS TÍPICAS, APENAS PEÇAS CARTILAGINOSAS, AOS PARES, DISPOSTAS AO LONGO DA MEDULA (NOTOCORDA); - BOCA CIRCULAR COM FUNIL

Leia mais

ZOOLOGIA - REINO METAZOA

ZOOLOGIA - REINO METAZOA ZOOLOGIA - REINO METAZOA FILO CORDADO CARACTERÍSTICAS GERAIS O que será que caracteriza um vertebrado? Substituição da Notocorda pela Coluna Vertebral; Presença de uma cabeça definida; Presença de órgãos

Leia mais

FILO CHORDATA CEPHALOCHORDATA VERTEBRATA CYCLOSTOMATA P. CARTILAGINOSOS P. ÓSSEOS AMPHIBIA REPTILIA AVES MAMMALIA

FILO CHORDATA CEPHALOCHORDATA VERTEBRATA CYCLOSTOMATA P. CARTILAGINOSOS P. ÓSSEOS AMPHIBIA REPTILIA AVES MAMMALIA CLASSE REPTILIA FILO CHORDATA SUBFILOS: UROCHORDATA CEPHALOCHORDATA VERTEBRATA CYCLOSTOMATA P. CARTILAGINOSOS P. ÓSSEOS AMPHIBIA REPTILIA AVES MAMMALIA PRIMEIROS RÉPTEIS SURGIRAM HÁ: 300 MILHÕES DE ANOS

Leia mais

Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial. Os equinodermos alimentam-se de pequenos animais e algas.

Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial. Os equinodermos alimentam-se de pequenos animais e algas. Os equinodermos constituem um grupo exclusivamente marinhos, dotados de um endoesqueleto calcário muitas vezes provido de espinhos salientes. Alta capacidade de locomoção Deuterostômios com simetria pentarradial

Leia mais

EUCORDADOS (Vertebrados): possuem coluna vertebral e têm crânio com encéfalo.

EUCORDADOS (Vertebrados): possuem coluna vertebral e têm crânio com encéfalo. Cordados compreende animais adaptados para a vida aquática e terrestre. Dividem-se em: PROTOCORDADOS: destituídos de coluna vertebral e de caixa craniana EUCORDADOS (Vertebrados): possuem coluna vertebral

Leia mais

Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária):

Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária): Filo dos Cordados Características gerais presentes pelo menos em uma fase da vida(embrionária): Presença de notocorda (eixo dorsal de sustentação). Tubo nervoso dorsal. Fendas branquiais na faringe. Cauda

Leia mais

Embriogênese. Natália A. Paludetto

Embriogênese. Natália A. Paludetto Embriogênese Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Embriogênese Após fusão dos núcleos durante a fecundação, formase uma célula ovo ou zigoto. Zigoto primeira célula de um novo ser vivo (2n).

Leia mais

Filo dos Cordados. Profª Janaina Q. B. Matsuo

Filo dos Cordados. Profª Janaina Q. B. Matsuo Profª Janaina Q. B. Matsuo Os Cordados possuem com exclusividade uma neurocorda dorsal de origem ectodérmica, fendas branquiais pares na faringe do embrião (no Homem originarão as cordas vocais), uma notocorda

Leia mais

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite

Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordada (Cordados) Vitor Leite Filo Chordata (Cordados) Características gerais: -Triblásticos, celomados, deuterostômios, apresentam metameria (evidente na fase embrionária); Características Exclusivas:

Leia mais

Equinodermas e Protocordados 2ª parte

Equinodermas e Protocordados 2ª parte COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Equinodermas e Protocordados 2ª parte Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com O que significa o termo Cordados?

Leia mais

QUARTA À OITAVA SEMANA, DESENVOLVIMENTO DOS TECIDOS, ÓRGÃOS E FORMA DO CORPO

QUARTA À OITAVA SEMANA, DESENVOLVIMENTO DOS TECIDOS, ÓRGÃOS E FORMA DO CORPO Vera Andrade, 2014 QUARTA À OITAVA SEMANA, DESENVOLVIMENTO DOS TECIDOS, ÓRGÃOS E FORMA DO CORPO Nestas cinco semanas formam-se os principais órgãos e sistemas do corpo, ainda com funções mínimas, o embrião

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 197 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ PROBLEMATIZAÇÃO Conhece

Leia mais

VÍDEO 1 VÍDEO 2. Fecundação. Fecundação 9/11/2010. Condições de fecundação: O movimento de um espermatozóide

VÍDEO 1 VÍDEO 2. Fecundação. Fecundação 9/11/2010. Condições de fecundação: O movimento de um espermatozóide OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO: INTRODUÇÃO À EMBRIOLOGIA HUMANA Prof. MSc. Weverson Pires wlp_cell@yahoo.com.br pirescell@gmail.com GAMETOGÊNESE FERTILIZAÇÃO CLIVAGEM VÍDEO 1 VÍDEO 2 Fecundação Fecundação

Leia mais

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS NÃO POSSUI TECIDOS VERDADEIROS (ESPECIALIZADOS). DIGESTÃO É INTRACELULAR. PORÍFEROS

Leia mais

Desenvolvimento Embrionário

Desenvolvimento Embrionário DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Desenvolvimento Embrionário Profº. Nelson Jorge EMBRIOLOGIA Definições Etapas do Desenvolvimento Embrionário: Segmentação ou clivagem Mórula Blástula Gastrulação/Gástrula -

Leia mais

1.3 - PLATELMINTOS Esquistossomo, Planária, Tênia. 1.5 - MOLUSCOS Caracol, Lesma, Lula, Marisco, Polvo

1.3 - PLATELMINTOS Esquistossomo, Planária, Tênia. 1.5 - MOLUSCOS Caracol, Lesma, Lula, Marisco, Polvo RELAÇÃO DE CONTEUDO JANEIRO 2016 MÓDULO CIÊNCIAS 3 ANIMAIS 1 - FILO 1.1 - PORÍFEROS Esponja do mar 1.2 - CNIDÁRIOS Água viva, Coral, Hydra 1.3 - PLATELMINTOS Esquistossomo, Planária, Tênia 1.4 - NEMATELMINTHES

Leia mais

Filo Chordata. Subfilo Vertebrata. Superclasse Pisces. Profa Maria Célia Portella

Filo Chordata. Subfilo Vertebrata. Superclasse Pisces. Profa Maria Célia Portella Filo Chordata Subfilo Vertebrata Superclasse Pisces Profa Maria Célia Portella IMPORTÂNCIA Origem dos peixes: Período Cambriano (ou talvez no Pré- Cambriano). Siluriano (444-416m.a.) peixes mandibulados;

Leia mais

SUBFILO dos VERTEBRADOS (VERTEBRATA)

SUBFILO dos VERTEBRADOS (VERTEBRATA) Aluno: Nº: Turma: FILO: CORDADOS (PROTOCORDADOS E VERTEBRADOS) B8 Módulo 2 SUBFILOS dos UROCORDADOS e dos CEFALOCORDADOS = OS PROTOCORDADOS Características Principais: Presença de notocorda que não é substituída

Leia mais

Tetrápodes e a Conquista do Ambiente Terrestre

Tetrápodes e a Conquista do Ambiente Terrestre Tetrápodes e a Conquista do Ambiente Terrestre Formação dos Elementos de Apoio Conquista da Terra A transição da água para a terra é talvez o evento mais dramático da evolução animal. Podemos perceber

Leia mais

Período Embrionário 3ª a 8ª semana Terceira Semana

Período Embrionário 3ª a 8ª semana Terceira Semana Período Embrionário 3ª a 8ª semana Terceira Semana É a primeira semana após a não ocorrência da última menstruação normal ou cinco semanas após a data da última menstruação (UM) Vera Andrade Testes de

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Biologia TOOOP SÉRIE: 3º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

ADAPTAÇÕES SISTEMA REPRODUTOR

ADAPTAÇÕES SISTEMA REPRODUTOR ADAPTAÇÕES SISTEMA REPRODUTOR Etapas da reprodução ão: Corte Cópula Ninhos Cuidado parental Gestação Estratégias derivadas - parasitismo de ninho Espécie parasitada - Oporornis formosus Espécie parasita

Leia mais

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários:

Protostomado: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Pseudocelomado: Aneuromiários: 01. Conceitue cada termo e, em seguida, cite um exemplo de animais para cada classificação. Triblástico: Aneuromiários: Placentários: Deuterostomado: Ovíparos: Protostomado: Pseudocelomado: Parazoário:

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos PARNAMIRIM - RN Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto E Raphaella Madruga. Nematódeo Vermes de corpo cilíndrico, coberto por cutícula. Apresentam sexos separados (dimorfismo sexual

Leia mais

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário,

Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, Filo extremamente diversificado quanto ao tamanho e ao aspecto geral de seus representantes O agrupamento baseia-se no desenvolvimento embrionário, principalmente, na nêurula, quando é possível identificar

Leia mais

BIOLOGIA Respiração e Circulação

BIOLOGIA Respiração e Circulação Respiração e Módulo 30 Página 42 à 56 Forma de obter o oxigênio necessário para obter energia através dos alimentos. CELULAR EXTERNA CELULAR: C6H126O6 6H2O + 6CO2 + ENERGIA -Glicólise Glicose Piruvato

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 60 CORDADOS ixação F ) Um aluno esquematizou um anfioxo, indicando, com legendas, os principais caracteres do 2 lo Chordata. p Indique a legenda que aponta o ERRO cometido

Leia mais

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS

SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS PEIXES SUPERCLASSE PEIXES 2) CLASSE CONDRÍCTEIS PEIXES CARTILAGINOSOS Endoesqueleto cartilaginoso Espiráculos Boca ventral 5 a 7 pares de fendas branquiais Sem bexiga natatória Presença de cloaca Glândula

Leia mais

Biologia FILO CORDADOS

Biologia FILO CORDADOS CPMG- NADER ALVES DOS SANTOS Biologia FILO CORDADOS Prof. Weber FILO DOS CORDADOS Filo Chordata grandes animais existentes na Terra, dentre eles, o homem. Grande adaptação, diversos hábitos de vida, grande

Leia mais

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com

Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com Flávio Oliveira Higino Email: fohigino@gmail.com O filo é dividido em três classes: Turbelários: Planária (VIDA LIVRE) Trematódeos: Schistosoma sp (PARASITAS) Cestódeos: Taenia sp (PARASITAS) Corpo achatado

Leia mais

Sugestões de atividades para avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 8

Sugestões de atividades para avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 8 Sugestões de atividades para avaliação Ciências 7 o ano Unidade 8 5 Nome: Data: UniDaDE 8 1 Com relação às suas características gerais, podemos dizer que os vertebrados possuem exclusivamente: I. patas.

Leia mais

Triblásticos Celomados

Triblásticos Celomados Biologia Móds. 19/20 Setor 1403 Os Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

IMPORTANTE: Manter as vias aéreas desobstruídas. Divisão:

IMPORTANTE: Manter as vias aéreas desobstruídas. Divisão: SISTEMA RESPIRATÓRIO É uma característica dos seres vivos, pois o O² O é importante para energia celular. Obtemos o O² O do ar que respiramos. FUNÇÃO: Responsável pela respiração, isto é: Fornecimento

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 04: Aparelho Respiratório Função - Condução e trocas Gasosas; 1 - Fonação; 2 - Olfação; 3 - Regulação

Leia mais

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se:

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: 1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: a) oligolécitos b) heterolécitos c) mediolécitos d) telolécitos e) centrolécitos 2. O esquema abaixo

Leia mais

CAPÍTULO 9 SISTEMA DE ENSINO POLIEDRO PROF GISELLE CHERUTTI

CAPÍTULO 9 SISTEMA DE ENSINO POLIEDRO PROF GISELLE CHERUTTI CAPÍTULO 9 SISTEMA DE ENSINO POLIEDRO PROF GISELLE CHERUTTI Do grego echinos: espinhos derma: pele constituem um grupo de animais exclusivamente marinhos, dotados de um endoesqueleto (endo = dentro) calcário

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Conteúdo: Conteúdo Recuperação do 3 Bimestre disciplina: Ciências - Peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Diferenças entre esses seres vivos e importâncias

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA UFRGS EMBRIOLOGIA 1. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com

Leia mais

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2

HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2 HISTOLOGIA DO TECIDO EPITELIAL - 2 Vera Regina Andrade, 2015 Tecido epitelial pavimentosos simples uma camada de células planas, achatadas Forma da célula Pavimentosas Cúbicas Cilíndricas Número de camadas

Leia mais

01/06/2014. Deve ser: - Escrita a mão. - Incluir bibliografia (preferencialmente LIVRO).

01/06/2014. Deve ser: - Escrita a mão. - Incluir bibliografia (preferencialmente LIVRO). Trabalho a ser entregue no dia da prova (escrita a mão): Este trabalho terá valor de 3,0 na prova prática. Deve ser: - Escrita a mão. - Incluir bibliografia (preferencialmente LIVRO). Escolha uma malformação

Leia mais

Chave de Correção BIOLOGIA

Chave de Correção BIOLOGIA CONCURSO VESTIBULAR 2008 Chave de Correção BIOLOGIA 1) Serão aceitas, dentre outras, as seguintes características: simetria bilateral notocorda em pelo menos uma fase de seu ciclo de vida tubo nervoso

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 424 ANATOMIA HUMANA --

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 424 ANATOMIA HUMANA -- UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS BIO 424 ANATOMIA HUMANA -- CARGA HORÁRIA CRÉDITOS PROFESSOR(A)

Leia mais

Sistema Circulatório

Sistema Circulatório Anatomia Funcional do Sistema Cardio-respiratório dos Répteis Anatomia Funcional do Sistema Cardio-respiratório dos Répteis Especialização Anclivepa-SP Anclivepa-SP Cristina Fotin Sistema Circulatório

Leia mais

BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA

BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA COMENTÁRIO DA PROVA A prova de Biologia da segunda fase do processo seletivo da UFPR/2014 foi elaborada com o claro objetivo de avaliar o candidato num cenário composto por diferentes graus de exigência

Leia mais

Biologia. Alexandre Bandeira (Julio Junior) Zoologia

Biologia. Alexandre Bandeira (Julio Junior) Zoologia Zoologia Zoologia 1. Os esquemas a seguir mostram os ciclos de vida de dois organismos que apresentam alternância de gerações, um celenterado e uma planta, com a indicação do ponto onde ocorre a fecundação.

Leia mais

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti MAMÍFEROS Capítulo 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS Aquáticos: Habitat: Mamíferos podem ser terrestres: Único mamífero que voa: Pelos Estratificada

Leia mais

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos:

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos: Aula 4 Os animais Os seres vivos apresentam uma diversidade muito grande; a cada ano, novas espécies vêm sendo descritas. Fica compreensível a necessidade de um sistema de classificação para a organização

Leia mais

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico)

Organização do corpo superior a tecidos, como órgãos e sistemas. Filo Chordata (Cordados) Protocordados (termo sem valor taxonômico) INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ZOOLOGIA. ENTENDA OS PRINCIPAIS CONCEITOS! Zoologia: é o ramo da Biologia que estuda os animais Reino Animal: Eucariontes, pluricelulares, isolados ou coloniais, heterótrofos (obtêm

Leia mais

AVES PROF. MARCELO MIRANDA

AVES PROF. MARCELO MIRANDA AVES Características gerais: - penas, membros anteriores modificados em asas, homeotermia(endotermia). Penas: estruturas que revestem e isolam termicamente o corpo, permitindo a manutenção da temperatura.

Leia mais

Herpetologia Estudo dos répteis. Prof. Pablo Paim Biologia

Herpetologia Estudo dos répteis. Prof. Pablo Paim Biologia Herpetologia Estudo dos répteis Prof. Pablo Paim Biologia Atualmente segundo a SBH são descritas para o Brasil 1026 espécies de anfíbios e 760 espécies de répteis. Anfíbios 988 Anuros; 1 Caudata; 33 Gymnophionas

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos. Prof. José Roberto

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos. Prof. José Roberto Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto VERTEBRADOS CARACTERÍSTICAS GERAIS Animais vertebrados são todos aqueles que possuem como caracteristica principal, uma coluna vertebral. Animais

Leia mais

FILO CHORDATA. Cordados

FILO CHORDATA. Cordados FILO CHORDATA Cordados Cordados Notocorda Triblásticos Deuterostômios Simetria Bilateral Epineuro Celomados 2 Características presentes em todos os cordados: Notocorda; Fendas na faringe; Tubo nervoso

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Embriologia I GALINHA. Lâmina F3-01. Tempo do desenvolvimento 24h em corte transversal

ACERVO DIGITAL FASE II. Embriologia I GALINHA. Lâmina F3-01. Tempo do desenvolvimento 24h em corte transversal ACERVO DIGITAL FASE II Embriologia I GALINHA Lâmina F3-01 Tempo do desenvolvimento 24h em corte transversal de 100x: É possível observar-se os três folhetos embrionários, ectoderme, mesoderme e endoderme

Leia mais

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio Anelídeos Famosos FILO ANELIDEA 1 2 Anelídeos Anelídeos 3 annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico 1ºs animais da escala zoológica a apresentar corpo segmentado ou metamerizado do grego meta

Leia mais

Evolução dos vertebrados

Evolução dos vertebrados PEIXES Evolução dos vertebrados PEIXES PULMONADOS AVES ÓSSEOS ANFÍBIOS RÉPTEIS CICLÓSTOMO PEIXES MAMÍFEROS CARTILAGINOSOS Peixe Primitivo (Lampreias e Feiticeiras) Características gerais Exclusivamente

Leia mais

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo

Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo Exercícios sobre Anatomia do Anfioxo 1. (UNIFESP) Atualmente, os seres vivos são classificados em cinco grandes reinos. Na caracterização do Reino Animalia (animais),

Leia mais

Noções de Embriologia Geral

Noções de Embriologia Geral Noções de Embriologia Geral EMBRIOLOGIA É o estudo do desenvolvimento de um ser pluricelular desde o estágio de uma célula (zigoto) até a diferenciação e especialização das células, tecidos e órgãos que

Leia mais

ACERVO DIGITAL FASE II. Embriologia. I Anfíbios. Lâmina F Mórula da Rã

ACERVO DIGITAL FASE II. Embriologia. I Anfíbios. Lâmina F Mórula da Rã ACERVO DIGITAL FASE II Embriologia I Anfíbios Lâmina F2-01 1.Mórula da Rã de 40x: Observar os macrômeros (células maiores) e os micrômeros (células menores). Nesta fase ainda não há cavidade na figura

Leia mais

Cara-a-cara com o Reino Animal

Cara-a-cara com o Reino Animal Cara-a-cara com o Reino Animal Vivian Lavander Mendonça, Renata Moretti e Sônia Lopes Departamento de Zoologia Instituto de Biociências Universidade de São Paulo Resumo O jogo é constituído por conjuntos

Leia mais

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Sorriso Pensante Autor: Ivan Cabral Distribuição dos Vertebrados vs Invertebrados: 4,0% 96,0% Vertebrados Invertebrados Principais características

Leia mais

SER VIVO

SER VIVO REVISÃO ANUAL SER VIVO Conceito Os seres vivos são aqueles constituídos por células, nascem, movimentam-se, alimentam-se, reagem a estímulos, crescem, desenvolvem-se, reproduzem-se e morrem. Alimentar-se

Leia mais

Biologia Alternativa C. 02 Alternativa A 03 V - V - V - F - V. 01 Alternativa A. 02 Alternativa C. 03 Alternativa B.

Biologia Alternativa C. 02 Alternativa A 03 V - V - V - F - V. 01 Alternativa A. 02 Alternativa C. 03 Alternativa B. Biologia 1 Unidade 45 V - V - V - F - V Unidade 46 06 1 Unidade 47 4 + 8 + 64 = 76 Unidade 48 V V V F F a) Vasos liberianos (floema). b) Transporte de seiva orgânica dos órgãos produtores para os órgãos

Leia mais

Universidade Estadual Paulista Instituto de Biociências Departamento de Morfologia EMBRIOLOGIA ESQUEMAS PARA AULAS PRÁTICAS

Universidade Estadual Paulista Instituto de Biociências Departamento de Morfologia EMBRIOLOGIA ESQUEMAS PARA AULAS PRÁTICAS Universidade Estadual Paulista Instituto de Biociências Departamento de Morfologia EMBRIOLOGIA ESQUEMAS PARA AULAS PRÁTICAS Profa. Dra. Maria Dalva Cesario Responsável 2008 1 A ESPERMATOGÊNESE Figura 1

Leia mais

Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre

Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre Além do vegetais outros organismos habitavam o ambiente terrestre Organismos de corpo mole como moluscos e anelídeos Organismos com cutícula redução da

Leia mais

Curso Wellington - Biologia - Reino Animal - Cordados - Anfíbios Prof Hilton Franco

Curso Wellington - Biologia - Reino Animal - Cordados - Anfíbios Prof Hilton Franco 1. Os anfíbios são animais extremamente dependentes do ambiente aquático, em especial, na fase reprodutiva. Sobre a reprodução desses animais, assinale o que for correto. 01) Seus ovos sem casca, apenas

Leia mais

Porque EMBRIOLOGIA? 02-Sep Malformações craniofaciais tem origem embriológica. 2. Vão achar que você saberá responder:

Porque EMBRIOLOGIA? 02-Sep Malformações craniofaciais tem origem embriológica. 2. Vão achar que você saberá responder: 1. A interação do EPITÉLIO com o MESÊNQUIMA é necessária para odontogênese Porque EMBRIOLOGIA? 2. Malformações craniofaciais tem origem embriológica 2. Vão achar que você saberá responder: O que é placenta?

Leia mais

Que tal estudarmos os animais jogando um jogo bem legal? Vamos lá!!!! Siga as instruções abaixo e bons estudos!!!! INSTRUÇÕES

Que tal estudarmos os animais jogando um jogo bem legal? Vamos lá!!!! Siga as instruções abaixo e bons estudos!!!! INSTRUÇÕES Atividade de Estudo - Ciências 4º ano Nome: Que tal estudarmos os animais jogando um jogo bem legal? Vamos lá!!!! Siga as instruções abaixo e bons estudos!!!! INSTRUÇÕES Durante o jogo você terá que fazer

Leia mais

FILO CHORDATA (Cordados)

FILO CHORDATA (Cordados) FILO CHORDATA (Cordados) Chorda = cordão animais que possuem um cordão dorsal de sustentação Ocupam todos os ecossistemas 1. Características gerais Simetria bilateral Triblásticos Celomados Deuterostômios

Leia mais

Répteis. Classe Reptilia

Répteis. Classe Reptilia Répteis Classe Reptilia Posição no Reino Animal Os répteis atuais compreendem duas das três linhagens de vertebrados amníotas, que se originaram de tetrápodes semelhantes a anfibios existentes no final

Leia mais

Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO

Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO 1 Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa incorreta: a)

Leia mais

T e c i d o E p i t e l i a l

T e c i d o E p i t e l i a l Formas 1) Membranas de células c contínuas nuas (epitélios); Revestem as superfícies internas e externas; 2) Glândulas ndulas: : surgem a partir da invaginaçã ção das células c epiteliais; 3) Neuroepitélio

Leia mais

Sistema Tegumentar. Maria Luisa da Silva mluisa@ufpa.br

Sistema Tegumentar. Maria Luisa da Silva mluisa@ufpa.br Sistema Tegumentar Maria Luisa da Silva mluisa@ufpa.br Tegumento Maior sistema do corpo, mais variado e adaptável Executa diversas funções: Proteção (ataque - defesa) 4. Sensorial 5. Troca gasosa 6. Termoregulação

Leia mais

ASPECTOS EVOLUTIVOS. originaram dos répteis. Escamas móveis semelhantes as penas antes do surgimento da endotermia e no início, sem relação com o vôo.

ASPECTOS EVOLUTIVOS. originaram dos répteis. Escamas móveis semelhantes as penas antes do surgimento da endotermia e no início, sem relação com o vôo. Classe das Aves ASPECTOS EVOLUTIVOS originaram dos répteis. Escamas móveis semelhantes as penas antes do surgimento da endotermia e no início, sem relação com o vôo. redução do peso. o planar vôo nicho

Leia mais

Aula V 2013 Biologia Cursinho Ação Direta. Respiração:

Aula V 2013 Biologia Cursinho Ação Direta. Respiração: Aula V 2013 Biologia Cursinho Ação Direta Respiração: O processo de respiração tem como objetivo básico tornar possível extrair a energia química presente nos alimentos e utilizá-las nas diversas atividades

Leia mais

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se Trocas gasosas nos seres multicelulares y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se forma como

Leia mais

Avaliação da unidade IV Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade IV Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade IV Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 Pedro e Ítalo foram fazer um estudo sobre um ecossistema e trouxeram um animal para analisar. Deixando-o em cativeiro, puderam acompanhar o nascimento

Leia mais

P E I X E S. Quanto ao esqueleto:

P E I X E S. Quanto ao esqueleto: P E I X E S Quanto ao esqueleto: OSTEÍCTES Esqueleto ósseo EX.: Sardinha, Dourado, Cioba etc. CONDRÍCTES Esqueleto Cartilaginoso EX.: Tubarão, Raia etc. O Peixe por fora CIÊNCIAS NO DIA-A-DIA SITUAÇÃO

Leia mais

BIOLOGIA. Em relação aos cromossomos sexuais X e Y, são feitas as seguintes afirmações:

BIOLOGIA. Em relação aos cromossomos sexuais X e Y, são feitas as seguintes afirmações: BIOLOGIA Em relação aos cromossomos sexuais X e Y, são feitas as seguintes afirmações: I quando pareados, são exemplos de cromossomos homólogos; II características como a hemofilia, por exemplo, fazem

Leia mais

CIÊNCIAS. Utilizando as palavras do quadro abaixo, complete adequadamente as frases: (6 2cd)

CIÊNCIAS. Utilizando as palavras do quadro abaixo, complete adequadamente as frases: (6 2cd) Nome do Aluno Turma 4º ANO Carteira Nº Questões 9 Tipo Data 19/mar/10 Disciplina CIÊNCIAS Bimestre 1º Nota Pensando no que você estudou sobre habitat, nicho ecológico e ecossistema, resolva sua prova com

Leia mais

BIOLOGIA AULA 11: ZOOLOGIA EQUINODERMOS; CORDADOS

BIOLOGIA AULA 11: ZOOLOGIA EQUINODERMOS; CORDADOS BIOLOGIA AULA 11: ZOOLOGIA EQUINODERMOS; CORDADOS FILO DOS EQUINODERMOS Os equinodermos (do grego echinos: espinhos; derma: pele) constituem um grupo de animais exclusivamente marinhos, dotados de um endoesqueleto

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2012 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2012 1ª fase www.planetabio.com 1- Hemácias de um animal foram colocadas em meio de cultura em vários frascos com diferentes concentrações das substâncias A e B, marcadas com isótopo de hidrogênio. Dessa forma os pesquisadores puderam

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 08 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP 0 Intenção sem ação é ilusão. Ouse fazer e o poder lhe será dado

Leia mais