A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA CONTÁBIL GERENCIAL EM EMPRESAS DE SERVIÇOS: CLINICA DE ESTÉTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA CONTÁBIL GERENCIAL EM EMPRESAS DE SERVIÇOS: CLINICA DE ESTÉTICA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CONTROLADORIA E GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA CONTÁBIL GERENCIAL EM EMPRESAS DE SERVIÇOS: CLINICA DE ESTÉTICA CAMILA PEREIRA PORTELLA IJUÍ (RS) 2013

2 A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA CONTÁBIL GERENCIAL EM EMPRESAS DE SERVIÇOS: CLINICA DE ESTÉTICA Camila Pereira Portella 1 Euselia Paveglio Vieira 2 RESUMO A presente pesquisa busca contribuir para a gestão de custos das organizações, mais especificamente voltadas para o ramo de serviços, através da consultoria contábil. Para a empresa em estudo, buscou-se desenvolver uma consultoria contábil gerencial que fornecesse subsídios para sua gestão e assim auxiliar na tomada de decisões. Com isso, para o desenvolvimento da pesquisa foi utilizada uma abordagem metodológica classificada como aplicada e exploratória, e uma abordagem do problema qualitativa. Para o levantamento dos dados foram utilizadas a observação e a entrevista não padronizada, pois foram ocorrendo à medida que foi se necessitando de dados. Com um mercado cada vez mais competitivo é de suma importância que os gestores possuam ferramentas que os auxilie no processo de gerenciamento e tomada de decisões e possua alguém que possa os encaminhar para este caminho. Assim, com o conhecimento da contabilidade gerencial isto é possível, pois seu estudo auxilia e traz bases sólidas para a tomada de decisões sendo possível diminuir riscos e erros e trazer segurança aos gestores. Em virtude disso, surge a consultoria contábil que serve para mostrar aos gestores da empresa como utilizar as ferramentas contábil-gerenciais de maneira correta e aumentar a eficiência e a eficácia da gestão estratégica. Através do estudo realizado e da análise dos resultados obtidos, pode-se dizer que sua realização foi de suma importância para a empresa, pois agora é de seu conhecimento a real situação dos serviços realizados. Desse modo, o estudo foi elaborado com base nos quatro serviços mais prestados pela empresa. De acordo com os resultados apresentados nota-se que alguns serviços estão com seu preço abaixo da margem de contribuição desejada, inclusive operando com resultado liquido negativo. Outros com uma margem muito próxima da deseja e outros ainda com preço acima da margem, demonstrando que esses resultados podem ser alterados trabalhando os seus pontos fortes para se tornarem um diferencial em meio à concorrência e os seus pontos que ainda podem melhorar. Palavras - Chave: Gestão, Consultoria, Decisões, Custos, Precificação, Resultados. INTRODUÇÃO A contabilidade surgiu da necessidade do homem controlar tudo aquilo que possuía. Nos dias de hoje a contabilidade evoluiu muito, e através dela pode-se obter a correta representação do patrimônio bem como as suas variações. Assim sendo, ela auxilia a empresa em saber como está sua situação patrimonial, pois através dela é possível analisar os fatos patrimoniais e assim gerar controles e possuir bases para o planejamento. Segundo Gonçalves 1 Bacharel em Ciências Contábeis, concluinte do curso de pós graduação lato sensu em Controladoria e Gestão empresarial da UNIJUI. 2 Professora do Depto de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação da Unijui, Mestre em contabilidade pela FVC.

3 e Baptista (2004, p.23) a contabilidade é a ciência que tem por objeto o estudo do Patrimônio a partir da utilização de métodos especialmente desenvolvidos para coletar, registrar, acumular, resumir e analisar todos os fatos que afetam a situação patrimonial de uma pessoa. Assim, a Contabilidade é uma ciência que tem como objeto de estudos o patrimônio das entidades e suas variações. As finalidades fundamentais da Contabilidade referem-se à orientação da gestão das empresas no exercício de suas funções, portanto a Contabilidade é o controle e o planejamento de toda e qualquer entidade. O estudo da Contabilidade é muito amplo, e com isso um dos ramos por ela abrangidos é a contabilidade gerencial, que por sua vez, visa auxiliar no controle, gerenciamento e tomada de decisões através de relatórios que mostram para a empresa a sua forma mais real. Em virtude disso, o objetivo desta pesquisa é o de demonstrar a grande relevância e aplicabilidade que a contabilidade de custos exerce dentro das entidades, especificamente para o ramo de serviços, através da consultoria contábil, e a partir disso fornecer subsídios para sua gestão e assim auxiliar na tomada de decisões. Para que isso fosse possível, foi utilizada uma metodologia baseada em uma abordagem metodológica classificada como aplicada e exploratória, pois foi realizado um estudo preliminar do principal objetivo e os resultados foram utilizados na solução de problemas que ocorrem na realidade da empresa. A abordagem do problema é considerada qualitativa. Depois, para o levantamento dos dados foram utilizadas a observação e a entrevista não padronizada, pois foram ocorrendo à medida que foi se necessitando de dados. Para fundamentar a pesquisa e o estudo de caso realizado foi elaborada uma revisão bibliográfica onde constam conceitos e conclusões de autores referentes ao conteúdo e a área de conhecimento explorada. Neste caso foi realizado o estudo de um dos instrumentos da contabilidade gerencial, que é a contabilidade de custos, para demonstrar sua relevância na gestão empresarial. Desse modo pode-se dizer ainda, que com a Contabilidade Gerencial, é possível construir instrumentos para os gestores através do controle, planejamento e análise das informações contábeis. Nesta linha, a contabilidade de custos é um dos segmentos da área gerencial que auxilia muito nesse processo. Por meio da mensuração dos custos envolvidos na empresa torna-se possível o controle, a avaliação de desempenho e a tomada de decisão baseada em dados seguros, além de possibilitar a análise da formação e do custo e a correta precificação dos serviços ou produtos vendidos. Estes instrumentos são essenciais para a gestão empresarial, e com isso buscou-se responder ao seguinte questionamento: qual a efetiva contribuição de uma consultoria contábil gerencial na gestão de uma clínica estética? Diante do exposto, se tornou necessário propor um controle de estoques adequado as necessidades da empresa, para que possam controlar o volume de produtos utilizados tanto para revenda como para consumo nos procedimentos efetuados na clinica. Depois disso foi necessário levantar os serviços mais procurados, bem como todos os custos envolvidos em cada serviço. Com isso, foi possível chegar a um preço de venda mínimo bem como a um preço de venda ideal possibilitando uma análise comparativa com o preço já praticado pela empresa. 1 CONTABILIDADE GERENCIAL E A CONSULTORIA CONTÁBIL A contabilidade gerencial, através de seu estudo, auxilia e traz bases sólidas para a tomada de decisões. Com ela é possível diminuir riscos e erros e ainda trazer mudanças, pois seus relatórios demonstram grande precisão e trazem a realidade da empresa, podendo assim realizar projeções para eventuais investimentos. Segundo Coronado (2006, p. 23) a finalidade da contabilidade gerencial é coordenar a otimização do desempenho econômico visando ao crescimento da riqueza da empresa. Sendo assim, pode-se dizer que a contabilidade gerencial deve assegurar que a administração tome as melhores decisões estratégicas, trazendo

4 informações úteis e relevantes que possam servir para o planejamento, a avaliação e o controle das atividades e do uso de seus recursos. Com isso, pode-se dizer que as empresas precisam buscar uma melhoria continua que as auxiliem a enfrentar a globalização da economia. A Consultoria Contábil, por sua vez serve para apoiar os gestores ou proprietários de empresas, auxiliando-os nas tomadas de decisões estratégicas, com grande impacto sobre os resultados atuais e futuros da organização. Assim, pode-se dizer que a consultoria contábil visa identificar e recomendar as empresas, através de processos, todas as necessidades contábeis e financeiras da organização. Hoog (2005, p. 70) fala sobre a consultoria contábil que é uma forma de auxiliar tecnicamente a gestão em dado assunto, graças a conhecimentos especializados. Dessa forma, a consultoria é um serviço de apoio aos gestores, que visa auxiliar na tomada de decisões. Além disso, através da consultoria contábil é possível buscar por novos conhecimentos e inovações encontrando assim, vantagens competitivas a frente da concorrência. O profissional especializado nesta área é chamado de consultor contábil. Hoog (2005, p. 7 0) diz que o relatório do consultor representa um modo de ver, de pensar, uma idéia, opinião ou juízo de valor baseado na presunção que estabelece como verdade orientativa. Assim, o foco principal do consultor contábil é definir a melhor alternativa de ação para o negócio em meio a várias incertezas e riscos, encontrar maneiras para a redução de gastos e também para aumentar a eficiência por parte da administração. 1.1 Gestão de custos e formação de preços A Contabilidade de Custos é utilizada para identificar, mensurar e informar os custos da venda de produtos e serviços. Leone (2000, p. 9) relata que a contabilidade de custos, quando acumula custos e os organiza em informações relevantes, pretende atingir três objetivos principais: a determinação do lucro, o controle das operações e a tomada de decisões. Segundo Bomfim e Passarelli (2008, p. 23) na área de custos encontramos um conjunto de técnicas e procedimentos que visa, primordialmente, a quantificar os gastos das empresas(...)por objetos de custeio específicos, criando condições para o melhor gerenciamento desses gastos. Assim, através da contabilidade de custos é possível gerar dados e alcançar resultados que a administração da empresa utilizará para fins gerenciais. De acordo com Berti (2009, p.25): As finalidades da contabilidade de custos são: auxiliar o usuário na tomada de decisão, ou seja, servir como subsidio para atender as necessidades das gerencias na administração; trazer informações que servem para determinação da rentabilidade e do desempenho das diversas atividades da entidade; trazer informações que auxiliam a gerencia a planejar, a controlar e administrar o desenvolvimento das operações. Com isso, pode-se dizer que a contabilidade de custos tem um papel importantíssimo para as empresas, pois através dela a administração tem um controle real da situação da empresa, bem como possui informações indispensáveis para o controle e o planejamento, tendo bases sólidas e confiáveis para as decisões estratégicas. O presente trabalho foi baseado em custos nos serviços. Assim, para que haja uma tomada de decisões mais adequada, uma segurança maior com relação à concorrência, e para identificar e saber quanto custa cada serviço prestado é de suma importância possuir domínio sobre todos os custos da empresa. Segundo Leone (2000, p.19) uma empresa normalmente vende produtos, mas algumas vezes também vende serviços. Com isso, para saber qual é o preço que deverá ser cobrado aos clientes pelos serviços, é necessário que se possua conhecimento dos custos relacionados aos mesmos.

5 Perez Jr., Oliveira e Costa (2005, p.338) dizem que a prestação de serviços quase sempre envolve aspectos intangíveis, diferentemente da produção física de determinado produto material ou tangível. Para os clientes, os serviços representam experiências vivenciadas que não podem ser estocadas e possuídas. Ainda Perez Jr., Oliveira e Costa (2005, p. 340) afirmam que não há diferenças relevantes nos aspectos conceituais. Boa parte dos conceitos de custos a análises válidos para uma indústria também são verdadeiros para as prestadoras de serviços. Os custos podem ser classificados de acordo com sua finalidade. De acordo com o volume de produção eles são classificados como fixos e variáveis. De acordo com Koliver (2008, p. 67) custos fixos são aqueles que tendem a permanecer num determinado nível, entre certos limites no uso da capacidade instalada na entidade. Koliver (2008, p. 69) também diz que os custos variáveis estão relacionados com os portadores finais dos custos, particularmente considerados, ou seja, somente existem quando se produz algum produto ou serviço, seja ele destinado à venda ou não, e quando eles são vendidos. Em virtude disso, pode-se concluir que de uma maneira geral os custos fixos são aqueles que não sofrem alteração com o aumento ou diminuição da produção. Já os custos variáveis são aqueles que variam proporcionalmente ao nível de produção. Para que os custos sejam devidamente calculados, devem-se levar em consideração algumas ferramentas que nos facilitam chegar a um resultado preciso. A margem de contribuição e o ponto de equilíbrio são algumas delas e são fundamentais para este resultado. Segundo Berti (2009, p. 5) o ponto de equilíbrio é o momento em que o resultado das operações da empresa é nulo, ou seja, a receita é igual à soma dos custos e despesas totais. Assim, se a empresa operar acima do ponto de equilíbrio ela terá um lucro, e se operar abaixo do ponto de equilíbrio terá um prejuízo. A fórmula do ponto de equilíbrio pode ser adaptada de acordo com as necessidades dos gestores. Assim, de uma maneira geral, seguindo a linha de Berti (2009), pode-se dizer que o ponto de equilíbrio, é o resultado entre a divisão do Custo Fixo Total pela Margem de Contribuição Unitária. Na análise do ponto de equilíbrio devemos considerar um elemento importante que é a margem de contribuição unitária que de acordo com Berti (2009, p. 151) é o volume financeiro com que cada unidade do produto contribui para a empresa pagar o seu custo fixo e formar o seu lucro. Também Perez Jr., Oliveira e Costa (2005, p.195) afirmam que a margem de contribuição é a diferença entre o preço de venda e a soma dos custos e despesas variáveis. Perez Jr., Oliveira e Costa (2005, p.195) ainda demonstram a fórmula para o cálculo da margem de contribuição, sendo MC=PV-(CV+DV), onde MC=margem de contribuição, PV=preço de venda, CV=soma dos custos variáveis, e DV=soma das despesas variáveis. Em virtude disso, pode-se dizer que a margem de contribuição é a diferença entre o preço de venda e a soma dos custos e despesas variáveis. Com esta margem é possível chegar ao resultado do ponto de equilíbrio, que é o ponto em que o resultado da empresa é nulo, ou seja, não há lucro nem prejuízo. Para um resultado verdadeiro é fundamental que a empresa conheça e saiba separar seus custos fixos e variáveis. 1.2 Informação Contábil Gerencial Para a contabilidade gerencial é fundamental o uso da informação contábil como ferramenta para o uso da administração. Padoveze (2010, p. 47) descreve que para que a informação contábil seja usada no processo de administração, é necessário que essa informação contábil seja desejável e útil para as pessoas responsáveis pela administração da entidade. Sendo assim, para que a contabilidade se torne um instrumento gerencial é de suma importância que as informações sejam adequadas e interessantes para a entidade. Com isso,

6 pode-se afirmar que para se ter informações gerenciais eficientes e em tempo hábil é necessário que se construa um Sistema de Informação Contábil Gerencial. Para que o sistema de informações seja vantajoso para a empresa é necessário que ele atenda as necessidades do usuário e não do contador. Padoveze (2010, p. 51) relata que: O sistema de informação gerencial exige planejamento para produção dos relatórios, para atender plenamente aos usuários. É necessário saber o conhecimento contábil de todos os usuários, e construir relatórios com enfoques diferentes para diferentes níveis de usuários. Dessa forma será possível efetuar o controle posterior Assim, pode-se concluir que o sistema de informação gerencial preocupasse basicamente com as informações necessárias para a gestão da empresa, sendo que o contador precisa ter conhecimentos aprofundados da Ciência Contábil e das rotinas e funcionamento da entidade. 2 METODOLOGIA DO TRABALHO Quanto à metodologia do trabalho, sobre o ponto de vista de sua natureza a pesquisa é considerada aplicada, onde Marconi e Lakatos (1996, p. 19) conceituam que: como o próprio nome indica, caracteriza-se por seu interesse prático, isto é, que os resultados sejam aplicados ou utilizados, imediatamente, na solução de problemas que ocorrem na realidade, Considerando como critério os objetivos, este estudo se classifica como pesquisa exploratória que Segundo Gil (2002, p. 41) têm como objetivo principal o aprimoramento de idéias ou a descoberta de intuições. Quanto à abordagem do problema, a pesquisa é classificada como qualitativa, de acordo com Marconi e Lakatos (1996, p. 18): a metodologia deve ser indicada, assim como as referencias bibliográficas, a terminologia cuidadosamente definida, os fatores limitativos apontados e todos os resultados registrados com a maior objetividade. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos é classificado como pesquisa bibliográfica, documental, de levantamento e estudo de caso. Assim sendo, este estudo foi elaborado com base em materiais científicos de outros autores, documentos cedidos pela entidade e também através do levantamento de dados e informações acerca dos fatos ocorridos na empresa, que serviram para o estudo de caso organizado. Para a coleta de dados são utilizadas como instrumentos a observação e a entrevista. Vergara (1998, p. 52) define que na observação simples você mantém certo distanciamento do grupo ou da situação que tenciona estudar; é um espectador não interativo. Também foi feita a observação individual, pois será realizada apenas por um pesquisador e depois a observação na vida real, pois os dados serão consultados à medida que forem ocorrendo. A entrevista deste estudo é despadronizada, onde Marconi e Lakatos (1996, p. 85) dizem que: o entrevistado tem liberdade para desenvolver cada situação em qualquer direção que considere adequada. (...) Em geral, as perguntas são abertas e podem ser respondidas através de uma conversação informal, ou seja, a pesquisa não foi construída a partir de um roteiro, mas sim pela medida que foi se necessitando de dados. E para o plano de análise e interpretação de dados, foram realizadas consolidações teóricas. Também foram fornecidas documentações mensais da empresa para o levantamento dos dados necessários para o desenvolvimento do estudo. Foi realizada entrevista com a proprietária da empresa onde foram obtidos dados como levantamento dos serviços mais executados, lista dos custos e materiais utilizados para cada serviço, levantamento da Mão de Obra direta que depois foi relacionada a cada serviço prestado.

7 3 ANÁLISE DOS RESULTADOS O estudo de caso foi realizado em uma clinica de estética, onde receberá o nome fictício de Mais Bela Clinica Estética para preservar seus dados e informações estratégicas. Ela iniciou suas atividades no inicio do ano de 2012, e oferece atendimento especializado em estética facial, tais como: avaliação cosmética, limpeza de pele profunda, drenagem linfática facial, peeling facial, máscaras especiais, radiofreqüência e ainda venda de produtos cosméticos. A empresa se enquadra como um Micro Empreendedor Individual (MEI). Ela é constituída pela empresária, que pessoalmente realiza todos os serviços com muito profissionalismo e ainda por uma secretária que auxilia na parte administrativa e financeira da empresa. Para a realização dos serviços, são utilizados modernos equipamentos e cosméticos, nacionais e importados, que trazem segurança e eficiência nos tratamentos. Os clientes recebem atenção individual, e os procedimentos são realizados em um ambiente agradável de maneira que a saúde, a beleza e o bem estar geral da pele sejam contemplados. Em virtude disso, pode-se dizer que o serviço de consultoria contábil visa identificar e recomendar, através de análises e processos, todas as necessidades contábeis e financeiras de uma empresa. Com isso, para se inserir no mercado, adquirir força e permanecer nele, é de suma importância que o gestor da empresa tenha a ajuda necessária para a elaboração dos controles e a utilização de ferramentas que possa utilizar para os processos gerenciais e a tomada de decisões. Como a empresa iniciou suas atividades recentemente não possui nenhum controle de custos e seu preço é formado a partir do preço de mercado. Em razão disso, é de suma importância que a gestão possua ferramentas gerenciais que possam trazer segurança nas decisões, deixando-a mais forte para conquistar seu lugar no mercado. A empresa possui variados serviços oferecidos, entre eles os mais pedidos são 4 procedimentos que representam 90% do seu faturamento total. Estes 4 serviços servirão de base para o estudo de caso, entre eles estão os procedimentos de rádio freqüência, representando 48% do total do faturamento da empresa, de Limpeza de pele em 27%, de drenagem linfática em 14% e de hidratação profunda representando 2% do total do faturamento da empresa. Os produtos cosméticos vendidos não tiveram seus preços analisados, pois os mesmos são revendidos com preços já designados pelos fornecedores de cada marca, sendo abrangidos somente os serviços para o estudo. Em virtude disso, para facilitar os controles da empresa foi elaborado um controle de estoques por meio de planilhas eletrônicas, para que possam ter um maior controle dos produtos que se encontram na empresa, bem como o controle da quantidade de entradas e saídas de cada um. 3.1 Análise dos custos dos serviços Depois de analisados quais os procedimentos mais realizados dentro da clinica foi feito o levantamento dos custos para cada um destes serviços conforme mostra o quadro a seguir: Quadro 01: Custo total do serviço Custos com Materiais MOD Depreciação Direta Custo Total por Serviço Limpeza de Pele 28,67 13,33 0,09 42,09 Rádio Freqüência 18,27 13,33 1,00 32,60 Drenagem Linfática 8,10 8,33 0,00 16,44 Hidratação Intensa 76,13 13,33 0,01 89,47

8 Para o cálculo do custo por serviço foi feito um levantamento do todos os materiais utilizados em cada procedimento, como materiais descartáveis e cosméticos. Em seguida, a Mão de Obra Direta (MOD) foi calculada com base no tempo de duração de cada sessão realizada. E para a depreciação foi considerado o valor de cada equipamento específico usado por tipo de serviço, também levando em consideração o tempo de uso de cada equipamento por sessão. Pode-se notar que para grande parte dos serviços os maiores custos são com materiais, onde são utilizados alguns materiais descartáveis e cosméticos necessários para cada procedimento, apenas o serviço drenagem linfática o custo com MOD supera o custo com materiais. O segundo maior custo é com MOD, pois todas as sessões são realizadas diretamente pela proprietária da empresa, onde foi utilizado o valor de seu pro labore que foi distribuído pelo tempo que cada serviço demanda. E por fim a depreciação direta, que representa o menor custo por serviço. Com estes dados pode-se perceber que para que haja redução nos custos a empresa poderia negociar com seus fornecedores na tentativa de reduzir o preço dos materiais, pois como a MOD é realizada pela proprietária, não seria uma alternativa viável reduzir este valor, a tendência é que permaneça neste patamar ou que aumente a medida que os serviços sejam mais procurados. As despesas são bens ou serviços que foram consumidos pela empresa para a geração de receitas. Foram levantas as despesas mensais da empresa que estão representadas no quadro a seguir: Quadro 2: Despesas mensais Despesas Mensais Valores % Despesa Salários e Encargos Sociais 1.006,31 43,26% Depreciação 189,02 8,13% Luz 97,48 4,19% Telefone 103,79 4,46% Manutenção Site 45,61 1,96% Condomínio 86,71 3,73% Aluguel 450,00 19,35% Internet 71,96 3,09% Esc. Contabilidade 200,43 8,62% Desp. Supermercado 37,67 1,62% Simei 37,10 1,59% Total 2.326,08 100,00% Previsão de Faturamento 5.820,00 % part. Mark-up 39,97% As despesas da empresa representam 39,97% de seu faturamento total. Com isso podese notar que a maior despesa apresentada é com salários e encargos, representando 43,26% do total das despesas da empresa, seguida pelo aluguel que representa 19,35%, escritório de contabilidade, representando 8,62% e depreciação representando 8,13% do total das despesas. A empresa possui um funcionário, este não faz horas extras e não trabalha em condições insalubres. Junto ao salário base foi considerada a provisão de férias de 8,33%, a provisão de 13 salário de 8,33% e mais um terço de férias correspondente a 2,78% do salário

9 base. Depois disso, junto às despesas com pessoal é somada a previdência social que corresponde a 3%, pois sua tributação é o MEI ( Micro Empreendedor Individual), o FGTS que corresponde a 8% e mais as previsões que correspondem a 7%. A depreciação foi calculada com base no percentual de vida útil de cada bem imobilizado. Quanto ao restante das despesas, foi calculada uma média dos valores apresentados nos últimos 6 meses. Estes dados demonstram que a empresa possui um alto valor de despesas mensais que representa mais de 2/5 do total de seu faturamento. Os números ainda são aceitáveis, mas é preciso que se tome cuidado para que essa proporção não aumente. Na sequência se encontra o quadro da representatividade das despesas proporcionais aos serviços em estudo: Quadro 3: Despesas proporcionais aos serviços em estudo Quantidade de Preço por sessão Sessões Receita Total Limpeza de Pele 121, ,00 Rádio Freqüência 310, ,00 Drenagem Linfática 50, ,00 Hidratação Intensa 130, ,00 Total de Prestados R$ 5.293,00 Faturamento total da empresa R$ 5.820,00 Representatividade dos serviços em estudo sobre o faturamento 90,95 Despesas totais da loja R$ 2.326,08 Despesas referentes aos serviços em estudo R$ 2.115,45 O faturamento total da empresa foi projetado com base nos faturamentos anteriores apresentados. Para o cálculo das despesas referentes somente aos serviços em estudo foi levantado o faturamento dos serviços prestados, e com isso, relacionado ao faturamento total chegando a um valor de representatividade dos serviços em estudo sobre o faturamento de 90,95%. Através deste, foi possível chagar a um valor de R$ 2.115,45 de despesas referentes aos serviços em estudo. 3.2 Análise do custo, volume e resultado Depois de apurados os custos de cada serviço foi possível chegar ao valor do Mark-up, que serviu para o cálculo dos preços de venda mínimo e orientativo ou ideal. Para o cálculo do Mark-up foi levado em consideração o percentual de despesas anteriormente já calculado, a margem de lucro desejada pela empresa para cada serviço, e como a empresa não dá descontos para negociação, este não foi considerado. Como a empresa é optante pelo Mei, os impostos são fixos todos os meses, independente do faturamento da empresa (desde que não ultrapasse o valor limite), então este foi desconsiderado para o calculo do Mark-up e considerado como despesa. Para chegar ao preço de venda mínimo e preço de venda orientativo foi feito o cálculo de um Mark-up multiplicador. Para o Mark-up preço de venda orientativo foi considerada a margem de lucro desejada pela empresa e para o preço de venda mínimo não foi considerada a margem de lucro. Com isso, a seguir consta o quadro com os preços de vendas mínimo, praticado pela empresa e preço orientativo:

10 Quadro 4: Preço de venda mínimo, praticado pela empresa e preço orientativo Custo por sessão Mark-up (multiplicador) Preço de venda mínimo Preço de Venda Praticado Preço de Venda Calculado (Orientativo) Limpeza de Pele R$ 43,76 1,6657 R$ 72,89 R$ 121,00 R$ 109,30 Rádio Freqüência R$ 34,27 1,6657 R$ 57,09 R$ 310,00 R$ 310,61 Drenagem Linfática R$ 18,10 1,6657 R$ 30,16 R$ 50,00 R$ 51,68 Hidratação Intensa R$ 91,14 1,6658 R$ 151,82 R$ 130,00 R$ 165,61 Analisando o quadro anterior, pode-se dizer que os preços praticados pela empresa para os 3 primeiros produtos estão muito bons, pois estão acima do preço de venda mínimo, ou seja, estão positivos trazendo lucros para a empresa. Porém, o serviço hidratação intensa está abaixo, ficando evidente que o preço praticado pela empresa não esta cobrindo todos os custos e despesas que este serviço traz. Quanto ao preço de venda orientativo, comparando-o com o preço praticado pela empresa, pode-se dizer que o primeiro produto está com preço acima da margem ideal de acordo com a margem de lucro desejada pela empresa. Isso quer dizer que a empresa pode baixar seu preço para ter uma vantagem competitiva sobre a concorrência se achar necessário. O serviço de rádio freqüência encontra-se com ambos os preços muito semelhantes e depois disso a drenagem linfática e hidratação intensa com preço orientativo acima do praticado pela empresa, demonstrando que para este serviço a empresa não está alcançando a margem de lucro desejada. Por meio da apuração da margem de contribuição é possível obter o montante que cada serviço produz de resultado para a empresa, que se multiplicada pela quantidade se serviços total do mês trazem a margem de contribuição total. Para a análise da margem de contribuição foi considerado o preço de venda praticado pela empresa, o preço de venda mínimo e o preço de venda orientativo. O quadro a seguir demonstra o cálculo da margem de contribuição baseado no preço de venda praticado pela empresa: Quadro 5: Cálculo da margem de contribuição baseado no preço de venda praticado Preço de Venda Custo Do serviço MCU % Despesas Gerais Resultado Liquido dos Resultado em % Volume de MCT MCT em % Limpeza de Pele 121,00 43,76 77,24 48,36 28,88 23, ,18 24,89 Rádio Freqüência 310,00 34,27 275,73 123,90 151,83 48, ,57 61,50 Drenagem Linfática 50,00 18,10 31,90 19,98 11,91 23, ,34 12,65 Hidratação Intensa 130,00 91,14 38,86 51,96 (13,10) (10,07) 1 38,86 0,96 Total 4.034,95 100,00 De acordo com estes dados pode-se perceber que o serviço que traz maior margem de contribuição unitária (MCU) são os serviços com mais alto custo, ficando a rádio freqüência

A APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA COMERCIAL DE PRODUTOS AGRICOLAS TERRA VERDE

A APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA COMERCIAL DE PRODUTOS AGRICOLAS TERRA VERDE UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DECON - DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA COMERCIAL

Leia mais

NATÁLIA SOFIA REICHERT

NATÁLIA SOFIA REICHERT UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS NATÁLIA SOFIA REICHERT A UTILIZAÇÃO

Leia mais

Resumo Aula-tema 07: Gestão de Custos

Resumo Aula-tema 07: Gestão de Custos Resumo Aula-tema 07: Gestão de Custos Vimos até então que a gestão contábil e a gestão financeira são de extrema importância para decisões gerenciais, pois possibilitam ao pequeno gestor compreender as

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO DE UMA LOJA DE CONFECÇÕES (Trabalho de Conclusão de Curso)

A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO DE UMA LOJA DE CONFECÇÕES (Trabalho de Conclusão de Curso) 0 UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DECON - DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

A APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA AGROPECUÁRIA AGROVERDE

A APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA AGROPECUÁRIA AGROVERDE UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS VANESSA ADRIANE BARTH A APLICAÇÃO

Leia mais

7º Simpósio de Ensino de Graduação

7º Simpósio de Ensino de Graduação ORÇAMENTO 7º Simpósio de Ensino de Graduação Autor(es) MARIANA HEREMAN Orientador(es) ELAINE DIAS 1. Introdução As empresas estão buscando sempre atingir seus objetivos por meio de um bom planejamento

Leia mais

ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO E INVESTIMENTO DE UMA FÁBRICA DE CASCÕES DE SORVETES

ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO E INVESTIMENTO DE UMA FÁBRICA DE CASCÕES DE SORVETES ANÁLISE DO PONTO DE EQUILÍBRIO E INVESTIMENTO DE UMA FÁBRICA DE CASCÕES DE SORVETES Cristina Raquel Reckziegel (FAHOR) cr000900@fahor.com.br Gezebel Marcela Bencke (FAHOR) gb000888@fahor.com.br Catia Raquel

Leia mais

ANÁLISE CUSTO-VOLUME-LUCRO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA UMA MICRO EMPRESA DO SETOR VAREJISTA

ANÁLISE CUSTO-VOLUME-LUCRO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA UMA MICRO EMPRESA DO SETOR VAREJISTA ANÁLISE CUSTO-VOLUME-LUCRO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA UMA MICRO EMPRESA DO SETOR VAREJISTA LAERCIO ROGERIO FRIEDRICH (UNISC ) laerciof@unisc.br Denise Swarowsky (UNISC ) deniseswarowsky@yahoo.com.br

Leia mais

O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável

O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável O Método de Custeio por Absorção e o Método de Custeio Variável por Carlos Alexandre Sá Existem três métodos de apuração dos Custos das Vendas 1 : o método de custeio por absorção, o método de custeio

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

JULIA GRACIELI BREUNIG BONATTO

JULIA GRACIELI BREUNIG BONATTO UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL - UNIJUI DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO - DACEC CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS JULIA GRACIELI

Leia mais

Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional

Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional Resumo Aula-tema 04: Dinâmica Funcional O tamanho que a micro ou pequena empresa assumirá, dentro, é claro, dos limites legais de faturamento estipulados pela legislação para um ME ou EPP, dependerá do

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS EM UMA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROPOSIÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS EM UMA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DACEC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ANDRESSA GOI WENDER

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTEIO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SOLOS DO OESTE DE MINAS GERAIS

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTEIO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SOLOS DO OESTE DE MINAS GERAIS IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTEIO EM UM LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE SOLOS DO OESTE DE MINAS GERAIS RESUMO Giselle ALVES; Érik DOMINIK * CEFET Bambuí; CEFET Bambuí O objetivo deste estudo é a análise da

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios

A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios A Importância do Plano Financeiro no Plano de Negócios Vanessa da Silva Sidônio vanessa_sidonio@hotmail.com Professor Heber Lavor Moreira heber@peritocontador.com.br Trabalho da Disciplina Administração

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTOS NA QUALIFICAÇÃO DO GERENCIAMENTO DE UM RESTAURANTE

PROPOSIÇÃO DE UM SISTEMA DE CUSTOS NA QUALIFICAÇÃO DO GERENCIAMENTO DE UM RESTAURANTE 0 UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DACEC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS SANDERSON DA

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

ASSESSORIA CONTÁBIL GERENCIAL PARA PEQUENA EMPRESA

ASSESSORIA CONTÁBIL GERENCIAL PARA PEQUENA EMPRESA 1 UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CONTROLADORIA

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES

GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES No fascículo anterior tratamos da importância de desenvolver e treinar os profissionais que trabalham no consultório médico e o quanto são importantes para que a empresa seja

Leia mais

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse:

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse: 1 CUSTOS NO COMÉRCIO O Sr. João da Lojinha, um comerciante muito experiente, tem uma pequena loja de diversos artigos, localizada no centro comercial da sua cidade. Dia desses, preocupou-se com a situação

Leia mais

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva

Plano de Negócio. (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Plano de Negócio (Projeto de Viabilidade Econômica) Escritório de Contabilidade na Cidade de Marialva Caracterização do Empreendimento Trata o presente de análise de viabilidade de mercado e de viabilidade

Leia mais

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO

FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO FLUXO DE CAIXA INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO Lúcia de Fátima de Lima Lisboa RESUMO O presente artigo apresenta o fluxo de caixa como uma ferramenta indispensável para a gestão financeira

Leia mais

Escolha os melhores caminhos para sua empresa

Escolha os melhores caminhos para sua empresa Escolha os melhores caminhos para sua empresa O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

A APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO DE UMA FARMÁCIA COMERCIAL

A APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO DE UMA FARMÁCIA COMERCIAL UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS A APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO DE UMA FARMÁCIA COMERCIAL

Leia mais

FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO

FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO FUNÇÃO FINANCEIRA DE UM EMPREENDIMENTO AGROPECUÁRIO Odilio Sepulcri 1 Conforme ROSE 1, pode-se representar a administração de uma empresa, de uma forma geral, dividindo em três níveis: operações, estratégia

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

especificamente para facilitar o trabalho de escritórios contábeis e/ou consultorias tributárias, auxiliando na escolha da melhor forma de tributação

especificamente para facilitar o trabalho de escritórios contábeis e/ou consultorias tributárias, auxiliando na escolha da melhor forma de tributação Programa desenvolvido especificamente para facilitar o trabalho de escritórios contábeis e/ou consultorias tributárias, auxiliando na escolha da melhor forma de tributação (Simples/Presumido/Real) para

Leia mais

OS EFEITOS DOS CUSTOS NA INDÚSTRIA

OS EFEITOS DOS CUSTOS NA INDÚSTRIA 3 OS EFEITOS DOS CUSTOS NA INDÚSTRIA O Sr. Silva é proprietário de uma pequena indústria que atua no setor de confecções de roupas femininas. Já há algum tempo, o Sr. Silva vem observando a tendência de

Leia mais

www.analise-grafica.com SIMULAÇÃO DE VIABILIDADE DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

www.analise-grafica.com SIMULAÇÃO DE VIABILIDADE DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 1 INTRODUÇÃO 2 Olá! Tudo Bem? JOSÉ CARLOS GONÇALVES falando! Muito Obrigado por ter comprado este infoproduto! Espero que você tenha lido o e-book GERIR CUSTOS & FORMAR PREÇOS que disponibilizei

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS 1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Ciências Econômicas e Gerencias Curso de Ciências Contábeis Controladoria em Agronegócios ANÁLISE COMPARATIVA DO CUSTEIO POR ABSORÇÃO E DO

Leia mais

Utilização da Margem de Contribuição: Um enfoque gerencial

Utilização da Margem de Contribuição: Um enfoque gerencial Utilização da Margem de Contribuição: Um enfoque gerencial Manoel Salésio Mattos (UNesc) salesio@unescnet.br Joselito Mariotto (UNESC) joselito@unescnet.br Wilson Antunes Amorim (UNESC) wilson@unescnet.br

Leia mais

CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1 CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Temos observado que é muito comum encontrar empresários do segmento da prestação de serviços que apresentam dificuldades na Gestão dos Custos em suas empresas. Essas dificuldades

Leia mais

COMO ANALISAR E TOMAR DECISÕES ESTRATÉGICAS COM BASE NA ALAVANCAGEM FINANCEIRA E OPERACIONAL DAS EMPRESAS

COMO ANALISAR E TOMAR DECISÕES ESTRATÉGICAS COM BASE NA ALAVANCAGEM FINANCEIRA E OPERACIONAL DAS EMPRESAS COMO ANALISAR E TOMAR DECISÕES ESTRATÉGICAS COM BASE NA ALAVANCAGEM FINANCEIRA E OPERACIONAL DAS EMPRESAS! O que é alavacagem?! Qual a diferença entre a alavancagem financeira e operacional?! É possível

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

CONSULTORIA GERENCIAL APLICADA A UMA FARMÁCIA COMERCIAL

CONSULTORIA GERENCIAL APLICADA A UMA FARMÁCIA COMERCIAL 0 UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CONTROLADORIA E

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO

Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com a felicidade do maior número possível de pessoas. Esta é a nossa missão! 1 Guia do Franqueado GESTÃO DO NEGÓCIO Por que a Contem1g existe? Para colaborar com

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1

ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS PARA UMA EMPRESA DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS 1 Jéssica Schreiber Boniati 2, Eusélia Pavéglio Vieira 3. 1 Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso

Leia mais

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais.

O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. O Uso do Sistema de Informação Contábil como Ferramenta para a Tomada de Decisão nas Empresas da Região de Contagem - Minas Gerais. Elaine Raquel Fernandes carlosadm@bol.com.br SENAC Flávia Cristina Pereira

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE DE CUSTOS PARA A GESTÃO DE UMA EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS DE MÃO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL RESUMO

A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE DE CUSTOS PARA A GESTÃO DE UMA EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS DE MÃO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL RESUMO A RELEVÂNCIA DA CONTABILIDADE DE CUSTOS PARA A GESTÃO DE UMA EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS DE MÃO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL Ana Cristina Alves da Silva Rezende 1 Regys Rodrigues da Mota 2 RESUMO A Contabilidade

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /22000066 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário

Leia mais

Guia de Recursos e Funcionalidades

Guia de Recursos e Funcionalidades Guia de Recursos e Funcionalidades Sobre o Treasy O Treasy é uma solução completa para Planejamento e Controladoria, com o melhor custo x benefício do mercado. Confira alguns dos recursos disponíveis para

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Curso (s) : Ciências Contábeis Nome do projeto: LEVANTAMENTO E APLICAÇÃO DO OS MÉTODOS

Leia mais

PROVA ESCRITA PROCESSO SELETIVO 2016 Nº DE INSCRIÇÃO: LEIA COM ATENÇÃO E SIGA RIGOROSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES

PROVA ESCRITA PROCESSO SELETIVO 2016 Nº DE INSCRIÇÃO: LEIA COM ATENÇÃO E SIGA RIGOROSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS MESTRADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROVA ESCRITA PROCESSO

Leia mais

A CONTABILIDADE COMO FERRAMENTA GERENCIAL NA GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

A CONTABILIDADE COMO FERRAMENTA GERENCIAL NA GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS A CONTABILIDADE COMO FERRAMENTA GERENCIAL NA GESTÃO DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS José Claudio de Santana Junior RESUMO Durante muito tempo, a contabilidade foi vista apenas como um sistema de informações

Leia mais

SISTEMA DE CUSTOS E ANÁLISE DE PREÇOS PARA UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÕES

SISTEMA DE CUSTOS E ANÁLISE DE PREÇOS PARA UMA INDÚSTRIA DE CONFECÇÕES 0 UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GUILHERME BUHL CANEPPELE

Leia mais

Engenharia de Produção Custos Industriais Fundamentação Conceitual de Custos Luizete Aparecida Fabbris

Engenharia de Produção Custos Industriais Fundamentação Conceitual de Custos Luizete Aparecida Fabbris Tema Fundamentação Conceitual de Custos Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Engenharia de Produção Custos Industriais Fundamentação Conceitual de Custos Luizete Aparecida Fabbris Introdução

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

Bases para o conhecimento de custos

Bases para o conhecimento de custos capítulo 1 Bases para o conhecimento de custos OBJETIVO O objetivo deste capítulo é apresentar os principais conceitos relacionados a custos, possibilitando ao leitor: identificar os métodos de custeio

Leia mais

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul

O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul O caixa é um dos itens mais importantes na administração de uma empresa. O controle é o primeiro passo para mantê-lo saudável e sempre no azul Educação financeira. Esta é a palavra-chave para qualquer

Leia mais

Gestão de Custos. Aula 6. Contextualização. Instrumentalização. Profa. Me. Marinei Abreu Mattos. Vantagens do custeio variável

Gestão de Custos. Aula 6. Contextualização. Instrumentalização. Profa. Me. Marinei Abreu Mattos. Vantagens do custeio variável Gestão de Custos Aula 6 Contextualização Profa. Me. Marinei Abreu Mattos Instrumentalização Tomar decisões não é algo fácil, por isso a grande maioria dos gestores procuram utilizar as mais variadas técnicas

Leia mais

PREÇOS E TOMADA DE DECISÕES.

PREÇOS E TOMADA DE DECISÕES. O PRINCIPAL OBJETIVO DESTE TRABALHO É REALIZAR UM ESTUDO DA VISÃO DOS CUSTOS NO COMÉRCIO, INDUSTRIA, SERVIÇOS, FORMAÇÃO DE PREÇOS E TOMADA DE DECISÕES. IVO NASCIMENTO JOILMA SILVA JULIANA DEL BIANCO JULIANO

Leia mais

MAURÍCIO JÚNIOR SFALCIN

MAURÍCIO JÚNIOR SFALCIN UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MAURÍCIO JÚNIOR SFALCIN ANÁLISE

Leia mais

ANÁLISE DE CUSTO/VOLUME/LUCRO NOS POSTOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS

ANÁLISE DE CUSTO/VOLUME/LUCRO NOS POSTOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS ANÁLISE DE CUSTO/VOLUME/LUCRO NOS POSTOS REVENDEDORES DE COMBUSTÍVEIS RESUMO Nos processos de tomada de decisões nas empresas, observa-se cada vez mais a utilização das ferramentas gerenciais do custeio

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. A importância da profissão contábil para o mundo dos negócios

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. A importância da profissão contábil para o mundo dos negócios CIÊNCIAS CONTÁBEIS A importância da profissão contábil para o mundo dos negócios A Contabilidade é a linguagem internacional dos negócios. A Contabilidade é, também, a Ciência que registra a riqueza das

Leia mais

ANÁLISE DE INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS PARA FINS DE TOMADA DE DECISÕES: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA NATURA COSMÉTICOS S/A

ANÁLISE DE INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS PARA FINS DE TOMADA DE DECISÕES: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA NATURA COSMÉTICOS S/A ANÁLISE DE INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS PARA FINS DE TOMADA DE DECISÕES: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA NATURA COSMÉTICOS S/A José Jonas Alves Correia 4, Jucilene da Silva Ferreira¹, Cícera Edna da

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

Marília Gottardi 1 Rodrigo Altério Pagliari 2 Rosemary Gelatti 3 FEMA 4

Marília Gottardi 1 Rodrigo Altério Pagliari 2 Rosemary Gelatti 3 FEMA 4 CUSTEIO VARIÁVEL COMO SUPORTE À TOMADA DE DECISÃO EMPRESARIAL Marília Gottardi 1 Rodrigo Altério Pagliari 2 Rosemary Gelatti 3 FEMA 4 RESUMO: Inicialmente a contabilidade tinha o objetivo de controlar

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

1 Administração de caixa

1 Administração de caixa 3 Administração Financeira Edison Kuster Nilson Danny Nogacz O que é realmente importante saber para uma boa administração financeira? Esta pergunta é comum entre os empresários, em especial aos pequenos

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS EM UMA EMPRESA DE SERVIÇOS CONTÁBEIS: UM ESTUDO DE CASO

GESTÃO DE CUSTOS EM UMA EMPRESA DE SERVIÇOS CONTÁBEIS: UM ESTUDO DE CASO 1 GESTÃO DE CUSTOS EM UMA EMPRESA DE SERVIÇOS CONTÁBEIS: UM ESTUDO DE CASO AUTORES: Claudecir Bleil Cézar Volnei Mauss Giovani Urbanski Edson Pedro Zambon Julho, 2011 2 Gestão de Custos em uma Empresa

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS E RESULTADOS NA COMERCIAL TIJOLINHOS

GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS E RESULTADOS NA COMERCIAL TIJOLINHOS 0 UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DACEC DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM CONTROLADORIA

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES.

CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 417 CONTABILIDADE SOCIAL: O BALANÇO SOCIAL EVIDENCIANDO A RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES. Alice da Silva

Leia mais

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira darianer@fia.com.br www.fia.com.br/proced Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira 1 Objetivo Planejamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA A IMPORTÂNCIA DA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Palestra no SINCOPEÇAS-RS 22 de maio de 2014 www.alfredo.com.br PREÇO DE VENDA E MARGEM DE LUCRO 2 GOVERNO CONCORRENTES FORNECEDOR EMPRESA CLIENTES PREÇO DE

Leia mais

Análise e Aplicação de Controle de Custos na Gestão por Processo: Estudo de caso em uma indústria de implementos agrícolas.

Análise e Aplicação de Controle de Custos na Gestão por Processo: Estudo de caso em uma indústria de implementos agrícolas. Análise e Aplicação de Controle de Custos na Gestão por Processo: Estudo de caso em uma indústria de implementos agrícolas. Cátia Raquel Felden Bartz (FAHOR) catia@fahor.com.br Jonas Mazardo (FAHOR) jonas_mazardo@yahoo.com.br>,

Leia mais

Logística de Coleta de Resíduos Provenientes de Varrição do Serviço de Limpeza Urbana da Região Central do Município de Belo Horizonte - MG

Logística de Coleta de Resíduos Provenientes de Varrição do Serviço de Limpeza Urbana da Região Central do Município de Belo Horizonte - MG Logística de Coleta de Resíduos Provenientes de Varrição do Serviço de Limpeza Urbana da Região Central do Município de Belo Horizonte - MG Carlos Cirilo Marcelino ( FEAMIG ) carlosmarcelino1976@yahoo.com.br

Leia mais

UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DECON DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DECON DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIJUÍ UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DECON DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GESTÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS NA REVENDA DE VEÍCULOS

Leia mais

BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES

BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES BALANÇO PATRIMONIAL: é a representação quantitativa do patrimônio de uma entidade. REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO

Leia mais

OBRIGATORIEDADE DA EVIDENCIAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

OBRIGATORIEDADE DA EVIDENCIAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS OBRIGATORIEDADE DA EVIDENCIAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Marivane Orsolin 1 ; Marlene Fiorentin 2 ; Odir Luiz Fank Palavras-chave: Lei nº 11.638/2007. Balanço patrimonial. Demonstração do resultado

Leia mais

TEORIA DA FIRMA E CUSTOS INDUSTRIAIS

TEORIA DA FIRMA E CUSTOS INDUSTRIAIS TEORIA DA FIRMA E CUSTOS INDUSTRIAIS Bruno Aguilar da Cunha 1, Diego Alamino de Oliveira 2 1,2 FATEC SOROCABA - Faculdade de Tecnologia de Sorocaba José Crespo Gonzales 1 bruno.cunha2@fatec.sp.gov.br,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NAS MICROS E PEQUENAS EMPRESAS Claudio Barbosa Cardoso Orientador: Benedito Giovani Martins de Paula Linha de Pesquisa: Demonstrações Financeiras Universidade

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

Aula Escrita Gestão de Custos

Aula Escrita Gestão de Custos Aula Escrita Gestão de Custos Uma das maiores dificuldades da precificação baseada em custo é o próprio cálculo do custo propriamente dito. A contabilidade possui basicamente dois modelos: absorção e variável.

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Controle de Orçamentos Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Controle de Orçamentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Soares AULAS Apostila nº.

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Soares AULAS Apostila nº. Disciplina Contabilidade e Sistemas de Custos CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS TURMA 5º CCN Turno/Horário Noturno PROFESSOR: Salomão Soares AULAS Apostila nº. 01 Introdução

Leia mais

Organizando e administrando o negócio

Organizando e administrando o negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Organizando e administrando o negócio Manual Etapa 4/Parte 2 Olá, caro empreendedor! É um prazer estar com você em mais uma etapa de sua viagem rumo

Leia mais

APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NO CUSTEIO DE UM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO COMO FORMA DE GANHAR VANTAGEM COMPETITIVA

APLICAÇÃO DA CONTABILIDADE GERENCIAL NO CUSTEIO DE UM CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO COMO FORMA DE GANHAR VANTAGEM COMPETITIVA XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO FLUXO DE CAIXA EM UMA ORGANIZAÇÃO Nádia Nascimento Cardoso 1, Carla Cristina Ferreira de Miranda orientadora 2 1 Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas Universidade do Vale Paraíba,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Estudo da viabilidade econômico-financeira de uma Sociedade Empresária Limitada Distribuidora de Bebidas, na categoria

Leia mais

OS NEGÓCIOS LUCRO = VOLUME PRODUZIDO X PREÇO - CUSTO

OS NEGÓCIOS LUCRO = VOLUME PRODUZIDO X PREÇO - CUSTO OS NEGÓCIOS Odilio Sepulcri* INTRODUÇÃO A sobrevivência dos negócios, dentre outros fatores, se dará pela sua capacidade de gerar lucro. O lucro, para um determinado produto, independente da forma como

Leia mais

A Controladoria no Processo de Gestão. Clóvis Luís Padoveze

A Controladoria no Processo de Gestão. Clóvis Luís Padoveze 1 A Controladoria no Processo de Gestão Clóvis Luís Padoveze Cascavel - 21.10.2003 2 1. Controladoria 2. Processo de Gestão 3. A Controladoria no Processo de Gestão 3 Visão da Ciência da Controladoria

Leia mais

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO

CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 RESUMO CONTROLADORIA: UM MECANISMO DE AUXILIO A AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO E A TOMADA DE DECISÃO 1 GELAIN, Anna Júlia Lorenzzon 2 ; LORENZETT, Daniel Benitti 3 ; GODOY, Taís Pentiado 4 ; LOSEKANN, Andresa Girardi

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

A Relevância da Gestão de Custos e sua Efetividade no Sistema de Informações Contábil Gerencial

A Relevância da Gestão de Custos e sua Efetividade no Sistema de Informações Contábil Gerencial A Relevância da Gestão de Custos e sua Efetividade no Sistema de Informações Contábil Gerencial 36 Revista do CRCRS Marinês Ribas Contadora. Especialista em Contabilidade Gerencial e Mestre em Desenvolvimento,

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

P ortal da Classe Contábil w w w.classecontabil.com.br. Artigo

P ortal da Classe Contábil w w w.classecontabil.com.br. Artigo P ortal da Classe Contábil w w w.classecontabil.com.br Artigo 31/10 A utilização da contabilidade de custos na formação do preço de venda INTRODUÇÃ O Atualmente a Contabilidade de Custos é vista sob dois

Leia mais

Um Estudo de Caso sobre a Gestão de Custos em uma Micro Empresa de Descartáveis Diversos

Um Estudo de Caso sobre a Gestão de Custos em uma Micro Empresa de Descartáveis Diversos Um Estudo de Caso sobre a Gestão de Custos em uma Micro Empresa de Descartáveis Diversos Keila Graciela Ribeiro Soares kgrstoaki@gmail.com UFSJ Ademir Rodrigo Ribeiro rodrigo_007_ribeiro@hotmail.com UFSJ

Leia mais

CONSIDERAÇÕES ACERCA DO PONTO DE EQUILÍBRIO COMO FERRAMENTA GERENCIAL

CONSIDERAÇÕES ACERCA DO PONTO DE EQUILÍBRIO COMO FERRAMENTA GERENCIAL 1 Resumo CONSIDERAÇÕES ACERCA DO PONTO DE EQUILÍBRIO COMO FERRAMENTA GERENCIAL Edmar José Zorzal A Contabilidade, por meio de uma metodologia específica e respeitando determinados princípios, tem por finalidade

Leia mais

FRANCIELE THOMÉ DA CRUZ DA SILVA WOHLENBERG

FRANCIELE THOMÉ DA CRUZ DA SILVA WOHLENBERG UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS, CONTÁBEIS, ECONÔMICAS E DA COMUNICAÇÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS FRANCIELE THOMÉ DA CRUZ DA

Leia mais

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS

MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS MBA CONTABILIDADE ESTRATÉGICA E GESTÃO DE NEGÓCIOS Apresentação MBA desenvolvido por uma das mais reconhecidas e respeitadas Universidades do país UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro, com tradição

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais