Comentários. A redução no ritmo da produção industrial nacional na passagem de

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comentários. A redução no ritmo da produção industrial nacional na passagem de"

Transcrição

1 Comentários A redução no ritmo da produção industrial nacional na passagem de março para abril, série com ajuste sazonal, foi acompanhada por sete dos quatorze locais pesquisados, com destaque para os recuos mais acentuados assinalados por Rio de Janeiro (-4,2) e Rio Grande do Sul (-3,0). Com os resultados desse mês, ambos apontaram a segunda taxa negativa consecutiva, com o primeiro acumulando perda de 5,2 e o segundo de 6,4. Os demais locais que registraram taxas negativas também mostraram quedas mais intensas do que a média nacional (-0,3): Minas Gerais (-1,8), Pernambuco (-1,8), Santa Catarina (-1,6), Amazonas (-1,6) e Paraná (-0,4). Por outro lado, Espírito Santo (4,7) e Goiás (4,1) assinalaram as maiores expansões nesse mês, com o primeiro local acumulando ganho de 7,3 em dois meses de taxas positivas consecutivas, e o segundo avançando 10,1 nos três últimos meses. São Paulo (1,7), Bahia (0,9), Pará (0,8), Ceará (0,6) e Região Nordeste (0,6) completaram o conjunto de locais que mostraram crescimento da produção em abril de ,0 4,7 4,1 Índice Mês / Mês - Série com Ajuste Sazonal - Abril/2014 (Base: mês imediatamente anterior) 3,0 1,7 0,9 0,8 0,6 0,6-0,3-0,4-3,0-1,6-1,6-1,8-1,8-3,0-4,2-6,0 ES GO SP BA PA CE NE BR PR AM SC PE MG RS RJ Ainda na série com ajuste sazonal, a evolução do índice de média móvel trimestral para o total da indústria mostrou variação negativa de 0,2 no trimestre encerrado em abril frente ao nível do mês anterior, após avançar 0,7 em março último quando interrompeu a trajetória descendente iniciada em outubro do ano passado. Em termos regionais, ainda em relação

2 ao movimento deste índice na margem, cinco locais apontaram taxas negativas: Rio de Janeiro (-1,7), Rio Grande do Sul (-1,3), Minas Gerais (-1,0), Paraná (-0,8) e Pernambuco (-0,2). Por outro lado, Goiás (3,3), Pará (2,2), Bahia (1,9), Região Nordeste (1,2), Amazonas (0,9), Santa Catarina (0,6), Espírito Santo (0,5), São Paulo (0,5) e Ceará (0,3) assinalaram os resultados positivos em abril de Na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial nacional recuou 5,8 em abril de 2014, com perfil disseminado de resultados negativos em termos regionais, já que onze dos quinze locais pesquisados apontaram queda na produção. Vale citar que abril de 2014 (20 dias) teve dois dias úteis a menos do que igual mês do ano anterior (22). Nesse mês, os recuos mais intensos foram registrados por Paraná (-11,8), Rio Grande do Sul (-10,3) e São Paulo (-8,3), pressionados em grande parte pela redução na produção dos setores de veículos automotores, reboques e carrocerias (automóveis), produtos alimentícios (tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja e açúcar VHP) e máquinas e equipamentos (tratores agrícolas, máquinas para colheita, máquinas e aparelhos agrícolas para projetar ou pulverizar e reboques e semirreboques para uso agrícola), no primeiro local; outros produtos químicos (etileno não-saturado, propeno não-saturado, polipropileno e polietileno linear), produtos do fumo (fumo processado e cigarros), couros, artigos para viagem e calçados (calçados de couro feminino), máquinas e equipamentos (reboques e semirreboques para uso agrícola, semeadores, plantadeiras ou adubadores e tratores agrícolas) e bebidas (vinhos), no segundo; e veículos automotores, reboques e carrocerias (caminhões, caminhão-trator para reboques e semirreboques, autopeças e automóveis) e máquinas e equipamentos (válvulas, torneiras e registros, rolamentos de esferas, agulhas, cilindros ou roletes para equipamentos industriais, compressores, empilhadeiras propulsoras, elevadores para o transporte de pessoas, guindastes, pontes e vigas rolantes, retroescavadeiras e tratores agrícolas), no último. Rio de Janeiro (-6,5), Santa Catarina (-6,3), Minas Gerais (-4,9), Ceará (-4,5), Goiás (-2,5), Espírito Santo (-2,0), Amazonas (-0,6) e Bahia

3 (-0,5) completaram o conjunto de locais com taxas negativas. Por outro lado, Pará (36,3) e Mato Grosso (11,6) assinalaram os avanços mais acentuados nesse mês, impulsionados especialmente pelo comportamento positivo nos setores extrativos (minérios de ferro em bruto), no primeiro local, e de produtos alimentícios (tortas, bagaços, farelos e outros resíduos da extração do óleo de soja e óleo de soja em bruto), no segundo. Vale destacar a influência da baixa base de comparação nesse mês para ambos os locais, uma vez que Pará (-24,1) e Mato Grosso (-5,6) registraram os resultados negativos mais intensos em abril de Adicionalmente, Pernambuco (3,3) e Região Nordeste (0,8) apontaram taxas positivas mais moderadas em abril de ,3 Índice Mensal - Abril/2014 (Base: igual mês do ano anterior) 2 11,6 3,3 0,8-0,5-0,6-2,0-2,5-4,5-4,9-5,8-6,3-6,5-8,3-10,3-11,8-2 PA MT PE NE BA AM ES GO CE MG BR SC RJ SP RS PR No indicador acumulado para os quatro primeiros meses de 2014, frente a igual período do ano anterior, a redução na produção nacional alcançou oito dos quinze locais pesquisados, com cinco recuando com intensidade superior à da média da indústria (-1,2): São Paulo (-4,6), Espírito Santo (-4,1), Rio de Janeiro (-3,1), Bahia (-1,6) e Goiás (-1,4). Os demais resultados negativos foram assinalados por Paraná (-1,1), Rio Grande do Sul (-0,6) e Ceará (-0,3). Nesses locais, o menor dinamismo foi particularmente influenciado por fatores relacionados à redução na fabricação de bens de capital (em especial aqueles voltados para equipamentos de transportes caminhão-trator para reboques e

4 semirreboques, caminhões e veículos para transporte de mercadorias), bens intermediários (autopeças, produtos têxteis, produtos siderúrgicos, produtos de metal, petroquímicos básicos, resinas termoplásticas e defensivos agrícolas) e bens de consumo duráveis (automóveis, eletrodomésticos da linha branca e móveis). Por outro lado, Pará (13,0), Mato Grosso (8,2), Amazonas (7,3), Pernambuco (7,2), Região Nordeste (2,0), Minas Gerais (1,6) e Santa Catarina (0,1) apontaram as taxas positivas no índice acumulado do primeiro quadrimestre do ano. 14,0 13,0 Índice Acumulado no Ano - Abril/2014 (Base: igual período do ano anterior) 7,0 8,2 7,3 7,2-7,0 2,0 1,6 0,1-0,3-0,6-1,1-1,2-1,4-1,6-3,1-4,1-4,6 PA MT AM PE NE MG SC CE RS PR BR GO BA RJ ES SP A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao avançar 0,8 em abril de 2014, mostrou clara redução no ritmo de crescimento frente ao resultado verificado em março último (2,1). Em termos regionais, doze dos quinze locais pesquisados apontaram taxas positivas em abril desse ano, mas treze assinalaram menor dinamismo frente ao índice de março último. As principais perdas entre março e abril foram registradas por Rio Grande do Sul (de 7,7 para 5,4), Paraná (de 4,5 para 2,4), Ceará (de 9,5 para 7,6) e São Paulo (de 1,7 para ), enquanto Pará (de -0,1 para 4,1) e Mato Grosso (de 4,2 para 5,7) mostraram os avanços entre os dois períodos.

5 Indicadores da Produção Industrial - Resultados Regionais Índice Acumulado nos Últimos Doze Meses (Base: Últimos doze meses anteriores) Variação percentual () Locais Dezembro/2013 Março/2014 Abril/2014 Amazonas 5,7 8,5 7,2 Pará -1,9-0,1 4,1 Região Nordeste 3,4 3,4 2,6 Ceará 11,2 9,5 7,6 Pernambuco 0,6 4,0 3,9 Bahia 6,6 4,2 3,0 Minas Gerais 0,1 1,0 0,3 Espírito Santo -4,2-3,7-4,0 Rio de Janeiro -0,3-1,3-1,8 São Paulo 2,8 1,7 Paraná 3,2 4,5 2,4 Santa Catarina 1,7 2,9 1,5 Rio Grande do Sul 7,4 7,7 5,4 Mato Grosso 0,9 4,2 5,7 Goiás 5,6 3,4 2,4 Brasil 2,2 2,1 0,8

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês

COMENTÁRIOS. Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO Em maio o emprego industrial ficou praticamente estável frente ao mês imediatamente anterior (-0,1%), na série livre de influências sazonais, após recuo de 0,3%

Leia mais

COMENTÁRIOS. A produção industrial em julho apresentou crescimento de 0,6% frente ao

COMENTÁRIOS. A produção industrial em julho apresentou crescimento de 0,6% frente ao COMENTÁRIOS A produção industrial em julho apresentou crescimento de 0,6% frente ao mês anterior, descontadas as influências sazonais. No confronto com julho de 2005 o aumento ficou em 3,2%. Assim, o setor

Leia mais

Comentários. A redução de ritmo observada na produção industrial nacional na. passagem de outubro para novembro, série com ajuste sazonal, foi

Comentários. A redução de ritmo observada na produção industrial nacional na. passagem de outubro para novembro, série com ajuste sazonal, foi Comentários A redução de ritmo observada na produção industrial nacional na passagem de outubro para novembro, série com ajuste sazonal, foi acompanhada por sete dos quatorze locais pesquisados, com destaque

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. Trimestre terminado em Abril/2016

Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação. Trimestre terminado em Abril/2016 Coeficientes de Exportação e Importação da Indústria de Transformação Trimestre terminado em Abril/2016 Os Coeficientes de Exportação e de Importação tem como objetivo analisar de forma integrada a produção

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL

INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL INDICADORES INDUSTRIAIS RIO GRANDE DO SUL AGOSTO DE 2012 Atividade tem segundo crescimento seguido Agosto de 2012 www.fiergs.org.br A atividade industrial gaúcha avançou pelo segundo mês seguido em agosto,

Leia mais

Retropolação. Tabela 1 - Participação (%) e taxa acumulada (1995-2007) do PIB a preços de mercado, segundo unidades da federação

Retropolação. Tabela 1 - Participação (%) e taxa acumulada (1995-2007) do PIB a preços de mercado, segundo unidades da federação Retropolação O IBGE divulga a retropolação das Contas Regionais do Brasil até 1995, que se junta a divulgação do ano de 2007, assim sendo fica disponível uma série de 1995 a 2007. Os resultados retropolados

Leia mais

Comentários. Na variação nula (0,0%) da atividade industrial nacional na passagem

Comentários. Na variação nula (0,0%) da atividade industrial nacional na passagem Comentários Na variação nula (0,0%) da atividade industrial nacional na passagem de abril para maio de 2016, série com ajuste sazonal, 8 dos 14 locais pesquisados apontaram taxas negativas, com destaque

Leia mais

COMENTÁRIOS Comércio Varejista Comércio Varejista Ampliado

COMENTÁRIOS Comércio Varejista Comércio Varejista Ampliado COMENTÁRIOS Em fevereiro de 2015, o Comércio Varejista do País registrou variação de -0,1%, para o volume de vendas e de 0,7% para a receita nominal, ambas as variações com relação ao mês anterior, ajustadas

Leia mais

BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. FEVEREIRO - 2016 Comportamento do Emprego - Limeira/SP.

BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. FEVEREIRO - 2016 Comportamento do Emprego - Limeira/SP. BOLETIM CAGED Cadastro Geral de Empregados e Desempregados FEVEREIRO - 216 Comportamento do Emprego - Limeira/SP. A Consultoria Técnica Especializada da Câmara Municipal de Limeira apresenta os dados do

Leia mais

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de

COMENTÁRIOS. O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três. meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de COMENTÁRIOS PESSOAL OCUPADO ASSALARIADO O emprego industrial, que ficou praticamente estável nos últimos três meses, recuou 0,6% em novembro frente a outubro, na série livre de influências sazonais. Esta

Leia mais

Indicadores IBGE. Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Regional. Junho 2016. atualizado em 10/08/2016 às 09:00h

Indicadores IBGE. Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Regional. Junho 2016. atualizado em 10/08/2016 às 09:00h Indicadores IBGE Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Regional Junho 2016 atualizado em 10/08/2016 às 09:00h Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Vice-Presidente da República no

Leia mais

Evolução das Vendas do Varejo Cearense - Setembro de 2013

Evolução das Vendas do Varejo Cearense - Setembro de 2013 Enfoque Econômico é uma publicação do IPECE que tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense. Por esse instrumento

Leia mais

IMPACTO DA CRISE NO MERCADO DE TRABALHO DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS HORAS TRABALHADAS E DO EMPREGO

IMPACTO DA CRISE NO MERCADO DE TRABALHO DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS HORAS TRABALHADAS E DO EMPREGO IMPACTO DA CRISE NO MERCADO DE TRABALHO DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS HORAS TRABALHADAS E DO EMPREGO Marcelo de Ávila* 1 INTRODUÇÃO A crise hipotecária americana eclodiu em outubro de

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Setembro de 213 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

Síntese do panorama da economia brasileira 3

Síntese do panorama da economia brasileira 3 Síntese do panorama da economia brasileira 3 O - PIB, no ano de 2012, acumulou crescimento de 1,0% em relação ao ano anterior. Em 2011, o crescimento acumulado no ano havia sido de 2,7%. Em função desse

Leia mais

IMPORTÂNCIA DO SETOR FLORESTAL PARA MINAS GERAIS E BRASIL

IMPORTÂNCIA DO SETOR FLORESTAL PARA MINAS GERAIS E BRASIL IMPORTÂNCIA DO SETOR FLORESTAL PARA MINAS GERAIS E BRASIL Universidade Federal de Viçosa MG Departamento de Engenharia Florestal Professor Márcio Lopes da Silva Florestas Plantadas no Brasil As florestas

Leia mais

Nos últimos 12 meses, a retração da indústria de SC foi de 7,9% e a brasileira de 9%.

Nos últimos 12 meses, a retração da indústria de SC foi de 7,9% e a brasileira de 9%. ABRIL/2016 Sumário Executivo Produção Industrial - Fevereiro 2016 Variação percentual mensal (Base: mês anterior): A indústria catarinense diminuiu a produção em 3,3%, ante uma contração da indústria nacional

Leia mais

Produção Industrial Maio de 2014

Produção Industrial Maio de 2014 Produção Industrial Maio de 214 PRODUÇÃO INDU S TRI AL DE SANTA C AT AR INA EM M AIO/14 A produção industrial de Santa Catarina ficou estável em maio (,%), em relação ao mesmo mês do ano anterior. Resultado

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014 PRODUTIVIDADE DO TRABALHO Fevereiro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO A produtividade do trabalho da indústria catarinense variou 2% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano anterior. No primeiro bimestre de

Leia mais

Comentários. Na passagem de dezembro de 2011 para janeiro de 2012, os índices. regionais da produção industrial, descontados os efeitos sazonais,

Comentários. Na passagem de dezembro de 2011 para janeiro de 2012, os índices. regionais da produção industrial, descontados os efeitos sazonais, Comentários Na passagem de dezembro de 2011 para janeiro de 2012, os índices regionais da produção industrial, descontados os efeitos sazonais, mostraram queda em nove dos quatorze locais pesquisados.

Leia mais

Região Sul. Regional Fevereiro 2013 2009

Região Sul. Regional Fevereiro 2013 2009 Regional Fevereiro 2013 2009 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Sul engloba a Fiemg Regional Sul. Região Sul GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL CONTINUA EM QUEDA A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Inadimplência Pessoa Física Regional

Inadimplência Pessoa Física Regional Inadimplência Pessoa Física Regional SUMÁRIO Dados referentes a abril de 2014 RELEASE DE IMPRENSA... 2 ANÁLISE ECONÔMICA (resumo)... 4 Região Norte... 8 Região Nordeste... 12 Região Sul... 16 Região Centro-Oeste...

Leia mais

Informe Econômico SEFAZ/RJ

Informe Econômico SEFAZ/RJ Economia Mundial. Para 2016 é esperado que o excesso de oferta de commodities se mantenha. Mais recentemente, os mercados financeiros têm sido particularmente frustrados por indicadores que mostram que

Leia mais

Março de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL

Março de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional Março de 2013 Em março de 2013 a taxa anualizada da produção física da indústria de transformação da Bahia alcançou 2,9%, pouco acima da taxa registrada no mês

Leia mais

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA janeiro de 215 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,18% em julho

IGP-M registra variação de 0,18% em julho Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,18% em julho O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,18%, em julho. Em junho, o índice variou 1,69%. Em julho de 2015, a variação foi

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 40 AGOSTO DE 2015 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 40 AGOSTO DE 2015 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 40 AGOSTO DE 2015 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS A conjugação de elementos econômicos e políticos tem gerado grandes incertezas quanto à

Leia mais

Região Centro Oeste. Regional Março 2014

Região Centro Oeste. Regional Março 2014 O mapa mostra a divisão do estado de Minas Gerais para fins de planejamento. A região de planejamento Centro Oeste engloba a Regional Fiemg Centro Oeste. Região Centro Oeste GLOSSÁRIO Setores que fazem

Leia mais

EXPORTAÇÃO BRASILEIRA POR PORTE DE EMPRESA 2005/2004

EXPORTAÇÃO BRASILEIRA POR PORTE DE EMPRESA 2005/2004 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO EXTERIOR - DEPLA 10.790 EXPORTAÇÃO BRASILEIRA POR

Leia mais

Pesquisa Anual de Comércio

Pesquisa Anual de Comércio Comunicação Social 06 de maio de 2004 Pesquisa Anual de Comércio Em 2002, Supermercados e Combustíveis faturaram mais Em 2002, os ramos que mais se destacaram em termos de faturamento no comércio varejista

Leia mais

3.4.1.1 Análise dos dados

3.4.1.1 Análise dos dados 3.4.1.1 Análise dos dados Os dados do período são os seguintes: A realização de procedimentos de alta complexidade em cardiologia teve uma variação positiva no período de 1995 a 2000, da ordem de 40,8%

Leia mais

INDX registra alta de 3,1% em Março

INDX registra alta de 3,1% em Março 14-jan-11 4-fev-11 25-fev-11 18-mar-11 8-abr-11 29-abr-11 2-mai-11 1-jun-11 1-jul-11 22-jul-11 12-ago-11 2-set-11 23-set-11 14-out-11 4-nov-11 25-nov-11 16-dez-11 6-jan-12 27-jan-12 17-fev-12 9-mar-12

Leia mais

Evolução Regional das Importações de Bens de Consumo

Evolução Regional das Importações de Bens de Consumo Evolução Regional das Importações de Bens de Consumo Tabela 1 Importações brasileiras totais e de bens de consumo As importações de bens de consumo, embora persistam, em termos absolutos, em patamar inferior

Leia mais

BRASIL. Comércio Exterior. ( Janeiro de 2016 )

BRASIL. Comércio Exterior. ( Janeiro de 2016 ) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior ( Janeiro de 2016 ) Fevereiro de 2016

Leia mais

2. Aquisição de Leite

2. Aquisição de Leite 2. Aquisição de Leite No 1º trimestre de 2017, a aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária (Federal, Estadual ou Municipal) foi de 5,87 bilhões

Leia mais

Presença a do Estado no Brasil: Federação, Suas Unidades e Municipalidades

Presença a do Estado no Brasil: Federação, Suas Unidades e Municipalidades Presença a do Estado no Brasil: Federação, Suas Unidades e Municipalidades Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada BRASIL Marcio Pochmann Presidente Brasília, 15 de dezembro de 2009 Justificativa

Leia mais

Emprego Industrial Abril de 2015

Emprego Industrial Abril de 2015 Emprego Industrial Abril de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de abril de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de março (-4.209 postos e variação de -0,2%). A indústria

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL 2010 Produto Interno Bruto - PIB Corresponde ao valor a preços de mercado, de todos os bens e serviços finais produzidos em um território, num determinado período

Leia mais

AEB: PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2013

AEB: PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2013 Rio de Janeiro, 18 de dezembro de 2012 AEB: PREVISÃO DA BALANÇA COMERCIAL PARA 2013 A previsão dos resultados da Balança Comercial é tradicionalmente divulgada pela AEB em dezembro considerando as expectativas

Leia mais

ICEI Índice de Confiança do Empresário Industrial Julho/07 Interiorização da Sondagem

ICEI Índice de Confiança do Empresário Industrial Julho/07 Interiorização da Sondagem Resultado do ICEI - Índice de Confiança do Empresário Industrial - nas Regionais FIESP Projeto de de Opinião CNI (DEPAR/DEPECON) Introdução A Sondagem Industrial é uma pesquisa qualitativa realizada trimestralmente

Leia mais

Produção Industrial Julho de 2014

Produção Industrial Julho de 2014 Produção Industrial Julho de 2014 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA EM JULHO/14 A produção da indústria catarinense recuou 2,7% em julho, enquanto a produção brasileira teve queda de 3,6%, ambos sobre

Leia mais

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015

Comércio Exterior de Mato Grosso do Sul / Desempenho Industrial Outubro 2015 >> Exportações de produtos industriais 1 Período Quadro evolutivo - Exportação de Mato Grosso do Sul (2011 a 2015) Industrial Total Receita (US$ Milhão) Participação (%) sobre a Receita total Variação

Leia mais

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Serviços e Comércio - COSEC PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS

Diretoria de Pesquisas Coordenação de Serviços e Comércio - COSEC PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS Diretoria de Pesquisas Coordenação de Serviços e Comércio - COSEC PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS 18/07/2013 OBJETIVO Acompanhar o desempenho conjuntural do setor de serviços, através de indicadores mensais,

Leia mais

IGP-M registra variação de 1,69% em junho

IGP-M registra variação de 1,69% em junho Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 1,69% em junho O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 1,69%, em junho. Em maio, o índice variou 0,82%. Em junho de 2015, a variação foi

Leia mais

Cesta básica mais barata em 12 cidades

Cesta básica mais barata em 12 cidades 1 São Paulo, 07 de junho 2013. NOTA À IMPRENSA Cesta básica mais barata em 12 cidades Em maio, houve predomínio de retração nos preços dos produtos alimentícios essenciais e em 12 das 18 capitais onde

Leia mais

Principais pressões indústria SC Janeiro 2016 / Janeiro 2015 Positiva Vestuário 9,2% Negativa Produtos de metal -31,7% Negativa Metalurgia -31,1%

Principais pressões indústria SC Janeiro 2016 / Janeiro 2015 Positiva Vestuário 9,2% Negativa Produtos de metal -31,7% Negativa Metalurgia -31,1% JAN/2016 Sumário Executivo No mês de janeiro de 2016, a indústria catarinense acumulou crescimento da produção de 3,7%, com relação a dezembro de 2015, ante um aumento da indústria nacional de 0,4%. Em

Leia mais

INDICADORES DO TRIÂNGULO MINEIRO

INDICADORES DO TRIÂNGULO MINEIRO #7 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Jul.2016 Região Leste REGIÃO DO TRIÂNGULO Regional Pontal do Triângulo - Ituiutaba Regional Vale do Paranaíba - Uberlândia Regional Vale do Rio Grande - Uberaba

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2016

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2016 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2016 Rio de Janeiro, 06 de maio de 2016 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2016 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Produção Industrial Fevereiro de 2014

Produção Industrial Fevereiro de 2014 Produção Industrial Fevereiro de 2014 Produção Industrial mantém ritmo moderado de crescimento A produção industrial de Santa Catarina cresceu 1,8% em fevereiro, em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Jul.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Jul.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL #7 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Jul.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE Regional Centro-Oeste Divinópolis INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS D A RE GIÃO LESTE FIEMG INDEX.

Leia mais

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 ENCONTROS DE ATUALIDADES ECONÔMICAS O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 Prof. Dr. Laumar Neves de Souza Diagrama do

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS JUL.2016 REGIÃO LESTE. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS JUL.2016 REGIÃO LESTE. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares ANÁLISE SETORIAL #7 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS JUL.2016 REGIÃO LESTE Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,82% em maio

IGP-M registra variação de 0,82% em maio Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,82% em maio O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,82%, em maio. Em abril, o índice variou 0,33%. Em maio de 2015, a variação foi

Leia mais

Produção Industrial Novembro de 2015

Produção Industrial Novembro de 2015 Produção Industrial Novembro de 2015 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - NOVEMBRO/15 Nos primeiros onze meses do ano, a indústria catarinense acumulou retração da produção de 7,5%, sobre o mesmo período

Leia mais

Preço da cesta básica só recua em Brasília

Preço da cesta básica só recua em Brasília 1 São Paulo, 05 de maio de 2006 NOTA À IMPRENSA Preço da cesta básica só recua em Brasília Somente em Brasília onde o custo do conjunto de gêneros alimentícios de primeira necessidade recuou 2,52% - houve,

Leia mais

Seção fechada com dados disponíveis até o dia 31/12/2015. Janeiro 2016 Conjuntura Econômica I

Seção fechada com dados disponíveis até o dia 31/12/2015. Janeiro 2016 Conjuntura Econômica I Índices Econômicos II Índices gerais II Índice de preços ao produtor amplo origem Brasil III Preços ao consumidor Brasil V Preços ao consumidor Rio de Janeiro V Preços ao consumidor São Paulo V Preços

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS SETEMBRO/2013

PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS SETEMBRO/2013 PESQUISA MENSAL DE SERVIÇOS PMS SETEMBRO/2013 PRINCIPAIS RESULTADOS Setor de serviços Crescimento nominal de 9,6% em Setembro de 2013, na comparação com igual mês do ano anterior Crescimento de 6,6 % em

Leia mais

DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC. Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000. Nota Metodológica nº 4

DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC. Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000. Nota Metodológica nº 4 DIRETORIA DE PESQUISAS - DPE COORDENAÇÃO DE CONTAS NACIONAIS CONAC Sistema de Contas Nacionais - Brasil Referência 2000 Nota Metodológica nº 4 Classificação de Produto e Atividade (versão para informação

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015 ! TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015! Jogos Escolares da Juventude 2015 12 a 14 anos Boletim Oficial de Resultados 04/09/2015 CENTRO DE FORMAÇÃO OLÍMPICA - QUADRA 1 TÊNIS DE MESA - EQUIPE - Feminino 1 09:00

Leia mais

Produção Industrial Outubro de 2015

Produção Industrial Outubro de 2015 Produção Industrial Outubro de 2015 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - OUTUBRO/15 Nos primeiros dez meses do ano, a indústria catarinense acumulou retração da produção de 8,0%, sobre o mesmo período

Leia mais

Custo da cesta básica recua em 11 capitais

Custo da cesta básica recua em 11 capitais 1 São Paulo, 3 de março de 2008. NOTA À IMPRENSA Custo da cesta básica recua em 11 capitais O custo do conjunto de itens de alimentação que compõem a cesta básica apresentou, em fevereiro, predominância

Leia mais

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado

COMENTÁRIOS comércio varejista comércio varejista ampliado COMENTÁRIOS Em junho de 2015, o comércio varejista nacional registrou variação de -0,4% no volume de vendas frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, quinta taxa negativa

Leia mais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais 1 São Paulo, 03 de novembro de 2011 Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais NOTA À IMPRENSA Ao contrário do que ocorreu em setembro, quando 09 cidades registraram queda no preço dos gêneros

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

Perfil das pessoas físicas tomadoras de operações de crédito nas cooperativas brasileiras

Perfil das pessoas físicas tomadoras de operações de crédito nas cooperativas brasileiras Perfil das pessoas físicas tomadoras de operações de crédito nas cooperativas brasileiras 1 Objetivo Conhecer a população de pessoas físicas tomadoras de operações de crédito junto a cooperativas. A partir

Leia mais

Agosto de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1 SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL

Agosto de Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1 SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL Nota sobre os resultados da PIM-PF Regional 1 Agosto de 2014 Em agosto de 2014, a taxa anualizada da produção física da indústria de transformação da Bahia foi de -3,5%, abaixo da registrada em julho de

Leia mais

Produção Industrial Fevereiro de 2015

Produção Industrial Fevereiro de 2015 Produção Industrial Fevereiro de 201 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - FEVEREIRO/1 Em fevereiro, a indústria de Santa Catarina produziu 9,% menos na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Das

Leia mais

INDX apresenta estabilidade em abril

INDX apresenta estabilidade em abril 1-2- 3-4- 5-6- 7-8- 9-10- 11-12- 13-14- 15-16- 17-18- 19-20- 21-22- 23-24- 25-26- 27-28- 29-30- INDX INDX ANÁLISE MENSAL INDX apresenta estabilidade em abril Dados de Abril/11 Número 52 São Paulo O Índice

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Julho de 2016

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Julho de 2016 Indicadores IBGE Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI Julho de 2016 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Vice-Presidente da República no Exercício

Leia mais

Alimentos e combustíveis pressionam a inflação em março

Alimentos e combustíveis pressionam a inflação em março 1 São Paulo, 07 de abril de 2014. NOTA À IMPRENSA Alimentos e combustíveis pressionam a inflação em março Em março, a variação do custo de vida no município de São Paulo foi de 0,81%, segundo cálculo do

Leia mais

Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas

Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas 1 São Paulo, 11 de março de 2014. Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas NOTA À IMPRENSA Em fevereiro, os preços dos gêneros alimentícios essenciais subiram em nove das 18 capitais onde

Leia mais

2. Aquisição de Leite

2. Aquisição de Leite 2. Aquisição de Leite No 2º trimestre de 2017, a aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária (Federal, Estadual ou Municipal) foi de 5,64 bilhões

Leia mais

PRODUÇÃO INDUSTRIAL Dezembro de 2013

PRODUÇÃO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO A produção industrial de Santa Catarina avançou 0,4% em dezembro, em relação ao mesmo mês do ano anterior. Reverte, portanto, o resultado negativo

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias Produção Agrícola Municipal 2015 Assunto: Lavouras Temporárias Tabela 1 - Áreas plantada e colhida, quantidade produzida, rendimento médio e valor da produção, segundo os principais produtos das lavouras

Leia mais

Endividamento recua em dezembro

Endividamento recua em dezembro Endividamento recua em dezembro Em dezembro de 2011, o número de famílias que declarou possuir dívidas diminui pelo sétimo mês consecutivo permanecendo, no entanto, acima do patamar observado ao final

Leia mais

BOLETIM ECONOMIA & TECNOLOGIA Informativo do Mês de Maio de 2011

BOLETIM ECONOMIA & TECNOLOGIA Informativo do Mês de Maio de 2011 O Informativo Mensal de Conjuntura faz parte das publicações e análises efetuadas pela equipe técnica do Boletim Economia & Tecnologia publicado trimestralmente. O Informativo apresenta uma análise rápida

Leia mais

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados Preço médio de locação inicia 2016 em queda de 0,16% Resultado de janeiro leva o Índice FipeZap de Locação a mostrar a nona queda nominal seguida na comparação com o mês anterior Os preços de locação iniciaram

Leia mais

Produção Industrial Novembro de 2014

Produção Industrial Novembro de 2014 Produção Industrial Novembro de 2014 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - NOVEMBRO/14 A produção industrial do Estado recuou 3,4% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Maior queda

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM OPERAÇÕES OU PRESTAÇÕES INTERESTADUAIS - ESTADOS SIGNATÁRIOS DE ACORDOS ATUALIZADO ATÉ 05/07/2011.

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM OPERAÇÕES OU PRESTAÇÕES INTERESTADUAIS - ESTADOS SIGNATÁRIOS DE ACORDOS ATUALIZADO ATÉ 05/07/2011. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM OPERAÇÕES OU PRESTAÇÕES INTERESTADUAIS - ESTADOS SIGNATÁRIOS DE ACORDOS ATUALIZADO ATÉ 05/07/2011 O texto atualizado está disponível no link: http://info.fazenda.sp.gov.br/nxt/gateway.dll?f=templates&fn=default.htm&vid=sefaz_tributaria:vtribut

Leia mais

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio. 1.2. Sondagem do comércio

1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio. 1.2. Sondagem do comércio Nº 43- Janeiro/2015 1. COMÉRCIO 1.1. Pesquisa Mensal de Comércio O volume de vendas do comércio varejista restrito do estado do Rio de Janeiro registrou, em outubro de 2014, alta de 5,4% em relação ao

Leia mais

AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,22% NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE

AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,22% NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,22% NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

Indicadores IBGE. Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Brasil. janeiro 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Indicadores IBGE. Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Brasil. janeiro 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Indicadores IBGE Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Brasil janeiro 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento

Leia mais

Nível de Emprego Formal Celetista

Nível de Emprego Formal Celetista Nível de Emprego Formal Celetista Cadastro Geral de Empregados e Desempregados CAGED Abril de 2014 1 Geração de Empregos Formais Celetistas Total de Admissões em abril de 2014... 1.862.515 Total de Desligamentos

Leia mais

Custo da cesta básica tem forte alta na maioria das capitais em 2010

Custo da cesta básica tem forte alta na maioria das capitais em 2010 1 São Paulo, 11 de janeiro de 2011. NOTA À IMPRENSA Custo da cesta básica tem forte alta na maioria das capitais em 2010 Catorze, das 17 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística

Leia mais

Gráfico 1 - Participação de mercado nas importações brasileiras 14,5% 14,0%

Gráfico 1 - Participação de mercado nas importações brasileiras 14,5% 14,0% INFORMATIVO Nº 11, 15 JANEIRO DE 213 COMÉRCIO BILATERAL BRASIL-CHINA Pauta de Importação As importações advindas do país asiático aumentaram em 4%, ultrapassando US$ 34 bilhões. Este valor posiciona a,

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

3.2 DISTRIBUIÇÃO DOS RESÍDUOS INVENTARIADOS

3.2 DISTRIBUIÇÃO DOS RESÍDUOS INVENTARIADOS 40 DISTRIBUIÇÃO DAS INDÚSTRIAS INVENTARIADAS Como é mostrado no Quadro, dos 68 municípios inventariados, os 02 mais representativos, em número de indústrias, são Recife e Jaboatão do Guararapes. Para Recife,

Leia mais

BOLETIM ECONOMIA & TECNOLOGIA Informativo do Mês de Abril de 2011

BOLETIM ECONOMIA & TECNOLOGIA Informativo do Mês de Abril de 2011 O Informativo Mensal de Conjuntura faz parte das publicações e análises efetuadas pela equipe técnica do Boletim Economia & Tecnologia publicado trimestralmente. O Informativo apresenta uma análise rápida

Leia mais

Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF

Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF Enade 2015 O Conceito Enade é um indicador de qualidade que avalia o desempenho dos estudantes a partir dos resultados obtidos anualmente para os cursos que

Leia mais

01 a 15 de junho de 2014

01 a 15 de junho de 2014 01 a 15 de junho de 2014 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Produção Industrial Dezembro de 2015

Produção Industrial Dezembro de 2015 Produção Industrial Dezembro de 2015 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - DEZEMBRO/15 No ano de 2015, a indústria catarinense acumulou retração da produção de 7,9%, sobre o mesmo período do ano anterior,

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2012

Contas Regionais do Brasil 2012 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2012 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio de Janeiro, 14/11/2014 Contas Regionais do Brasil Projeto

Leia mais

Índice de Preços Turístico

Índice de Preços Turístico Índice de Preços Turístico 04 de Setembro de 2015 2º Trimestre 2015 Contacto (s): Olga Cruz Próxima edição: 16 de Outubro 2015 (3º Trim.) Olga.cruz@ine.gov.cv Raimundo Lopes Raimundo.lopes@ine.gov.cv Preços

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 28 de março de 2016 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2016 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Junho - 2012

Cesta Básica. Boletim Junho - 2012 Cesta Básica Boletim Junho - 2012 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus reduziu 0,98%, de R$214,06 em maio passou para R$211,97 em junho (Tabela 1). A diminuição de 7,77% no preço da carne foi o

Leia mais

RESULTADOS DAS PESQUISAS PIM-PF E PMC DO IBGE 1

RESULTADOS DAS PESQUISAS PIM-PF E PMC DO IBGE 1 RESULTADOS DAS PESQUISAS PIM-PF E PMC DO IBGE 1 Produção Industrial Mensal Produção Física: Março de 2012 Os indicadores da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física PIM-PF, referentes ao mês de março

Leia mais

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria São Paulo

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria São Paulo Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria São Paulo Na contramão do mercado, confiança do empresário da pequena indústria avança. Novembro/2016 O Índice de Confiança dos Empresários

Leia mais

no Brasil Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil Pessoal - SMP

no Brasil Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil Pessoal - SMP A evolução do no Brasil Rumo à 3 a Geração Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil 1 Conteúdo Situação Atual Espectro Radioelétrico disponível Aspectos Relevantes na Evolução para 3G Alternativas

Leia mais