GUIA DE SELECÇÃO DE CONECTORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GUIA DE SELECÇÃO DE CONECTORES"

Transcrição

1 GUIA DE SELECÇÃO DE CONECTORES

2 Conectores modulares de precisão para satisfazer a sua aplicação Desde a criação na Suiça em 1946, a LEMO tornou-se líder mundial no desenho e fabricação de conectores circulares Push-Pull de alta qualidade. Hoje a LEMO, assim como as empresas suas afiliadas, REDEL e COELVER, estão presentes em mais de 80 paises através de mais de 40 empresas locais. LEMO conta com diversas certificações como por exemplo os conectores 3K.93C para HDTV e a NIM.CAMAC para os conectores Mais de combinações possíveis. O desenho modular da gama LEMO proporciona mais de combinações de conectores desde miniatura ø 2 mm a ø 50 mm, capazes de admitir diãmetros de cabos até 30 mm e até 114 contactos. Esta gama tão extensa permite-lhe seleccionar a configuração ideal para satisfazer quase todas as exigências na maioria dos mercados, incluindo equipamentos médicos, instrumentos de teste e medida, máquinas, transmissão de áudio e vídeo, telecomunicações e militar. Desenhos à medida e montagem cabo-conector LEMO oferece a gama de produtos mais extensa, mas algumas aplicações requerem um desenho específico. LEMO pode oferecer uma solução de conexão para satisfazer as suas exigências específicas, incluindo materiais especiais, configurações personalizadas e montagens cabo-conector. Algumas boas razões para escolher o conector LEMO Ampla gama do producto: O desenho modular e a ampla gama de conectores LEMO permite selecionar o conector ideal para a sua aplicação. Proteção EMC: O corpo metálico oferece uma malha com eficiência superior à maior parte dos cabos com malhas de outros conectores. Fiabilidade: Devido à alta qualidade dos seus componentes, o conector LEMO terá uma duração tão grande ou maior que o equipamento. Robustez: Apropiado para utilizar em ambientes de alta vibração e impactos. Disponibilidade a longo prazo: LEMO garante o fornecimento do seu conector, ainda que seja específico, por um longo período de tempo já que a maioria dos conectores LEMO são fabricados com componentes standards. Estética: O atractivo desenho dos conectores LEMO realça qualquer painel frontal e contribui significativamente para a apariência do seu producto. Equipa local da LEMO: O seu melhor suporte Seleccionar o conector adequado para um projecto, é um processo importante e por vezes um desafio. LEMO oferece suporte profissional para o ajudar a escolher a solução mais satisfatória. LEMO convida-o a entrar em contacto com a nossa oficina local para solicitar suporte técnico. Sistema Push-Pull LEMO de autoencaixe 01. Este sistema é reconhecido mundialmente pela sua facilidade e rapidez de utilização. Proporciona uma segurança absoluta a possíveis vibrações, embates ou puxões no cabo e facilita a utilização em espaços reduzidos. 02. O sistema de autoencaixe de LEMO permite a conexão do conector mediante um simples movimento do macho contra a fêmea. 03. Uma vez encaixado, a conexão não se pode cortar por puxões no cabo ou sobre outros componentes que não sejam o corpo exterior. 04. Quando é necessário, a desconexão efectua-se mediante uma tracção axial sobre o corpo exterior do conector que liberta o encaixe e permite separar o macho da fêmea.

3 Gama standard Serie B Serie S Serie K Serie E Serie 2C/2G Conectores multipolares de autoencaixe con chave de polarização Conectores de autoencaixe originais com encaixe escalonado para alinhamento na versão multicontacto. Conectores multipolares de autoencaixe, estanques, com chave de polaridade e corpo exterior robusto para condições extremas de trabalho. Conectores de autoencaixe, estanques com encaixe escalonado para alinhamento da versão multipolar e corpo robusto para condições extremas de trabalho. Conectores multipolares curtos com chave de polaridade (Serie 2G) ou encaixe escalonado (Serie 2C) Multipolar 2 a 64 contactos Contactos multi ou mixtos com: Fluído 1 a 4 contactos Alta tensão 2 a 21 contactos Termopar 2 a 64 contactos Fibra óptica Fluidos Unipolar Coaxial 50 e 75 Ω Multipolar 2 a 106 contactos Triaxial 50 e 75 Ω Alta tensão Coaxial 1 a 8 contactos Alta tensão 2 a 8 contactos Multipolar 2 a 64 contactos Fluido 1 a 14 contactos Alta tensão 1 a 21 contactos Fibra óptica Termopar 2 a 64 contactos Unipolar Coaxial 50 e 75 Ω Multipolar 2 a 106 contactos Triaxial 50 e 75 Ω Alta tensão Coaxial 1 a 8 contactos Alta tensão 1 a 8 contactos Multipolar 18 contactos (Serie 2G) Multipolar 2 a 14 contactos (Serie 2C) 8 tamanhos Encaixes cilindricos 13 opções polarização 9 códigos de cores Mais de 60 versões Reconhecimento UL Gama temp. -55ºC a 250ºC > 75dB a 10Mhz > 40dB a 1 Ghz 8 tamanhos Multipolar com encaixe escalonado 9 códigos de cores Mais de 50 versões Reconhecimento UL Gama temp. -55ºC a 250ºC > 75dB a 10Mhz > 40dB a 1 Ghz 6 tamanhos Encaixes cilindricos 9 opções polaridade Mais de 28 versões Reconhecimento UL 7 tamanhos Multipolar com encaixe escalonado Mais de 22 versões Reconhecimento UL 9 códigos de cores Mais de 13 versões (Serie 2C) Cabo ø 1-25 mm Cabo ø 1-30 mm IP66 / IP68 Cabo ø mm IP66 / IP68 Cabo ø 1-30 mm Cabo ø mm Militar (ambiente agressivo) Outros Serie L Serie F Serie M Serie H Serie 1D Conectores estanques de autoencaixe com chave de polaridade, encaixe escalonado e corpo robusto para condições extremas de trabalho. Conectores multipolares compactos com autoencaixe e chave de polaridade para ambientes severos. O sistema de rosca com roquete permite um rápido e seguro acopolamento dos conectores. Conectores para ambientes agressivos com várias chaves de polarização. Conectores hermafroditas com sistema de autoencaixe push-pull patentiado. Conectores com 4 contactos concêntricos. Multipolar 2 a 10 contactos Multipolar 2 a 68 contactos 2 contactos Fibra óptica Outras versões mixtas por encomenda Multipolar 2 a 114 contactos Multipolar 6 ou 12 contactos Contactos multi ou mixtos com: Fibra óptica 2,4 ou 6 contactos Quadrax (4 contactos concêntricos) 3 tamanhos 5 opções de polarização Encaixe escalonado Mais de 20 versões Gama de temp. -55ºC a 200ºC 8 tamanhos 4 opções polarização Compacto e ligeiro Mais de 12 versões Gama temp. -50ºC a 200ºC Contactos cravado ou CI Resistencia a vibração Resistencia ao impacto Acabamento escuro Mecanismo de acopolamento com roquete 6 opções polarização Compacto e ligeiro Resistente a petróleos e óleos 12 versões Gama temp. -50ºC a 200ºC Contactos cravado ou CI Alta resistência á vibração (teste de disparo) e a choques Fixação opcional com base anti-vibração Acabado escuro IP68 Cabo ø 2-27 mm 2 tamanhos Acoplamento hermafrodita Ligeiro Mais de 4 versões Gama de temp. -55ºC a 125ºC Acabamento escuros Corpo de liga de Aluminio 8 códigos de cores Mais de 7 versões Gama de temp. -40ºC a 120ºC > 70dB a 10Mhz > 35dB a 1 Ghz Contactos soldados IP66 / IP68 Cabo ø mm IP67 Cabo ø 2-34 mm / IP68 Cabo ø mm Cabo ø mm

4 Plástico Miniatura Serie R Serie REDEL P Serie 00 Serie 01 Serie 0A Conectores push-pull rectangulares com corpo de plástico. Conector plástico com autoencaixe e chave de polarização. Conectores coaxiais 50 Ω com base na norma NIM-CAMAC. Conectores miniatura coaxial 50 Ω de autoencaixe Conectores coaxiais para aplicações em video ou telecomunicações. Multipolar 10 a 65 contactos Contactos mixtos com: Coaxial 1 a 8 contactos Fluido 1 a 8 contactos Alta tensão 1 a 8 contactos Multipolar 2 a 32 contactos Tensão de alimentação Fluido Contactos mistos nas séries 2P e 3P com: 1 contacto coaxial 1 contacto de alta tensão 1 contacto de fibra óptica 1 ou 3 contactos de fluídos Triaxial Coaxial 50 ou 75 Ω 3 tamanhos 2 opções de polarização Disponibilidades em 4 cores 5 versões Gama de temp. -30ºC a 150ºC Compacto e ligeiro Contactos soldados, cravado ou CI 3 tamanhos Diversas opções de polarização 6 códigos de cores Mais de 12 versões Gama de temp. -50ºC a 170ºC Opções IP 64/66 Corpo exterior Branco, Cinza ou Preto Mais de 40 versões Gama temp. -55ºC a 250ºC > 90dB a 10Mhz > 70dB a 1 Ghz Mais de 15 versões Gama temp. -55ºC a 230ºC Mais de 27 versões Gama temp. -55ºC a 250ºC Frequencia de trabalho até 3 75 Ω Cabo ø mm Cabo ø mm Cabo ø mm Cabo ø mm Cabo ø mm Alta tensão Outros Serie Y Serie 05 Serie 5G Serie REDEL K/S Serie REDEL D Conector unipolar de alta tensão com autoencaixe para tensão de prova entre 5 e 70 kv d.c. Conector miniatura unipolar de alta tensão com autoencaixe para tensão de teste de 12kV d.c. Conector compacto multicontacto de alta tensão com autoencaixe e com chave de polarização para tensão de teste de 12kV d.c. Conectores retangulares multi alta tensão para aplicacão em investigação. Conector subminiatura de fibra óptica. Contacto unipolar HV Contacto unipolar HV Multi HV 50 contactos Multi alta tensão Serie K de 22 contactos Serie S de 51 contactos Monocanal Tensão de prova entre 5 e 70kV d.c 3 tamanhos Contactos soldados Mecanismo de bloqueio opcional Tensão de teste 12kV d.c. Mais de 2 versões Gama de temp. -20ºC a 125ºC Mecanismo de bloqueio Contactos cravados Corpo exterior em liga de Aluminio Tensão de teste de 12kV d.c. Mais de 2 versões 2 opções de polarização Gama de temp. -20ºC a 125ºC Mecanismo de bloqueio Contactos cravados Corpo exterior de liga de Aluminio Desenho compacto Fixação por autoencaixe Tensão de teste 12kV d.c. Contactos cravados Polarização Gama de temp. -20ºC a 125ºC Acoplamento a pressão Tamanho subminiatura Peso reduzido Até 30 ciclos conexão-desconexão Ferrule cerámica 1.25 mm Para fibras mono e multimodo Cabo ø 1-29 mm Cabo ø mm Cabo ø mm Cabo ø mm

5 Audio-Video Serie 3T Serie 4A Serie 4M Serie 3K.93C Serie REDEL T7 Conectores coaxiais e triaxiais estanques com autoencaixe para cámeras TV. Conectores triaxiais com proteção a água, autoencaixe para cãmeras TV. Conectores triaxiales estanques de autoencaixe com chave de polarização para cámeras TV. Conectores hibridos electrico-fibra óptica de autoencaixe para HDTV. Conectores triaxiais de autoencaixe, com proteção a água para câmeras de TV. Coaxial 75 Ω Triaxial 75 Ω Triaxial 75 Ω Triaxial 50 e 75 Ω Hibrido com: 2 contactos fibra óptica 2 contactos de sinal 2 contactos de alimentação e masa Triaxial 75 Ω Mais de 7 versões Compatível com Serie ULC tamanho III Mais de 10 versões s Compatível com Serie KP80.. TRI-LOC de Kings Polarização Mais de 10 versões Gama de temp. -55ºC a 200ºC Código de polaridade W Mais de 11 versões Corpo exterior de aço inoxidável Gama de temp. -55ºC a 90ºC Aprovação UL Conforme norma ARIB Conforme norma SMPTE Disponibilidade de contactos pré-terminados Junção em fusão Mais de 11 versões Gama de temp. -55ºC a 200ºC Compatível com Serie 1051A004 IP66 Cabo ø mm IP61 Cabo ø mm IP66 Cabo ø mm IP68 Cabo ø mm IP66 Cabo ø 8-14 mm Conversores (componentes activos) MEERKAT TM SERBAL TM SHACK TM Ethernet Converter Outros Montagens LEMO MEERKAT TM é um conversor de triax para fibra. O equipamento codifica o sinal triaxial da câmara e envia-o para a unidade móvel através do cabo SMPTE 311M. LEMO SERBAL TM é um multiplex de 4 canais que converte HD/SDI para fibra LEMO SHACK TM é uma unidade de conversão de cabo SMPTE para fibras monomodo. O conversor LEMO Ethernet para fibra óptica assegura a conversão em ambientes agressivos. LEMO pode fornecer uma solução de conexão para satisfazer as suas necessidades específicas, tais como: materiais especiais, configurações personalizados e montagens cabo-conector. Triaxial 50 ó 75 Ω (ver os nossos conectores Audio/Video) Híbridos com: (ver a serie 3K.93C) 2 contactos de fibra óptica 2 contactos de sinal 2 contactos de alimentação e massa Transmissão e codificación digital São necessárias 2 unidades para trabalhar Ligeiro e portátil Imune a EMI Certificado CE Não são necessários Repetidores Modelos disponiveis para SD e HD Conectores BNC (4x) Híbridos com: (ver a serie 3K.93C) 2 contactos de fibra óptica 2 contactos de sinal 2 contactos de alimentação e massa Converte a entrada coaxial BNC através de ligações standard 3K.93C Várias opções de transmissão: 4 x Tx, 2 x Tx + 2 x Rx, 3 x Tx + 1 x Rx Audio/Data: Audio pré-embutido Suporta todos os formatos NRZI desde 10Mb/s a 1,5 Gb/s Formato sinal: HD/SDI SMPTE 292M, SDI, DVB-ASI, 19.4 Mb/s SMPTE 310, Mb/s SMPTE 259M, SDTI SC, ST, FC ó LC (monomodo) Híbridos com: (ver a serie 3K.93C) 2 contactos de fibra óptica 2 contactos de sinal 2 contactos de alimentação e massa Unidade de eliminação SMPTE Para utilização em ambientes pré-cableados Ligeiro e portátil Fibra monomodo Gama de temp. -20ºC a 85ºC Alta resistência a vibrações e choques Fiável e seguro Fácil de preparar e operar Indicadores LED de sinal TX / sinal RX / Alimentação 10/100 Base-T Ethernet Distâncias superiores a 20 km Cabo coaxial Cabo triaxial Cabo de vídeo Cabo áudio Cabo multicondutor Cabo PTFE Cabo PUR Cabo de silicone Cabo especial Viton Cabo de dados Cabo de alta tensão Cabos especiais Cabos mistos Cabo espirial Cabo de fibra óptica Cabo miniatura Cabo de fibra óptica de plástico Cabo estação base Cabos CAT5 / CAT7 Cabo FLAT'N'ROUND Montagem cabo-conector IP68 Cabo ø mm

6 Outros Serie N Sumergível (alto mar) Serie 03 Serie V Serie W Serie U Conectores para manipulação remota em ambientes muito severos. Conectores submergíveis miniatura de conexão com rosca apropriados para pressões até 60 bars. Conectores submergíveis de conexão com rosca com chave de alinhamento para pressões até 30 bars. Conectores submergíveis de conexão com rosca com chave de alinhamento para pressões até 30 bars. Conectores submergíveis, de conexão com rosca e com chave de alinhamento para pressões até 300 bars. Multipolar de 2 a 64 contactos Coaxial 50 e 75 Ω Triaxial 50 e 75 Ω Alta tensão 1 a 21 contactos Fluido 1 a 14 contactos Multipolar 2 a 4 contactos Unipolar Coaxial 50 ou 75 Ω Multipolar 2 a 48 contactos Triaxial 50 ou 75 Ω Coaxial 1 a 4 contactos Multipolar 2 a 64 contactos Fluido 1 a 14 contactos Fibra óptica Multipolar 2 a 64 contactos 4 tamanhos Encaixe cilindrico Desenho especial do corpo exterior para manipulador Gama temp. -55ºc a 200ºC Corpo exterior de aço inoxidável Resistente a 10 6 Gray Bucim EPDM Conexão com rosca 2 opções de polarização para os multipolares Mais de 20 versões > 100dB a 10Mhz Robusto Conexão com rosca Multipolar com encaixe escalonado 6 tamanhos Mais de 9 versões Gama temp. -20ºC a 200ºC Contactos soldados Robusto Conexão com rosca 4 chaves de polarização Encaixe cilindrico 6 tamanhos Mais de 9 versões Gama temp. -20ºC a 200ºC Conexão com rosca 4 tamanhos Encaixe cilindrico Mais de 3 versões Gama de temp. -20ºC a 120ºC IP66 Cabo ø mm > IP68 Cabo ø mm > IP68 Cabo ø mm > IP68 Cabo ø mm > IP68 Cabo ø 9-23 mm Normas DIN e CECC Serie COELVER 01 Serie COELVER VAA Serie COELVER SAA Serie COELVER SBA Serie COELVER TAA Conector de fibra óptica com autoencaixe Push-Pull e chave de polarização. Conector coaxial a pressão serie MCX (CECC ). Conectores coaxiales com rosca, pressão ou Push-Pull segundo DIN C e CECC (1.0/2.3) Conectores snap-on segundo DIN Conectores com rosca, pressão ou Push-Pull de acordo com as normas DIN e CECC (1.6/5.6) Monocanal Coaxial 50 e 75 Ω Coaxial 75 Ω Ferrule flutuante 1.25 mm Para fibras mono e multimodo Polarização Gama de temp. -40ºC a 85ºC Mais de 24 versões Contactos soldados, cravados, ou CI Mais de 56 versões Mais de 11 versões Gama de temp. -50ºC a 155ºC Contactos cravados Mais de 28 versões

7 Séries LEMO mais populares por segmento de mercado Aplicação Serie B S K E 2C / 2G L F M H R REDEL P A Y 05 5G REDEL K/S REDEL D 3T 4A 4M 3K.93C REDEL T7 MEERKAT TM SERBAL TM SHACK TM Ethernet 1D N 03 V W U COELVER 01 COELVER DIN Aviação Automação Audio / Video HDTV Comunições Controle Industrial Sis. de informação Maquinária Medicina Militar Nuclear Petróleo Sector público Investigação Robótica Teste & Medida Utilizados frequentemente em cor escura Lista de verificação para as configurações mais comuns Tipo de contacto Critérios Unipolar / Multipolar Alta tensão + Multi Coaxial + Multi Triaxial Fibra Optica + Multi Hibridos + Outras especialidades Diámetro cabo Número contactos Secção condutor, Metal ou plástico, Tipo de contacto (soldado, cravado, CI) Disponibilidade de contactos para cada serie de conectores Modelos Polarização, Ambiente (severo, EMC, impacto, vibração, ), Hermético ao vazio Max. tensão teste, Conexão massa Condutor + diámetro dieléctrico, Hermético ao vazio, Max. tensão trabalho Tipo cabo (RG?), Impedância 50, 75 ou 120 Ω, Max. frequência trabalho Apantalhamento, Hermético ao vazio Tipo cabo, Impedância 50 ou 75 Ω, Max. frequência trabalho Apantalhamento, Hermético ao vazio Tipo fibra (mono, multimodo) Núcleo & revestimento fibra, Ambiente (severo, sujeira, impacto, vibração, ) Alta + Baixa tensão FO + Baixa + Alta tensão Termopar Ambiente nuclear Encaixe a rosca Desenho a medida Coaxial + Baixa tensão Fluídica + Baixa tensão Fluídica & Neumática Corpo não magnético Painéis de comutação Triaxial + Baixa tensão Termopar + Baixa tensão RF coaxial (12 GHz) Conectores hermafroditas Adaptadores Fibra óptica + Baixa tensão Quadrax Controlo remoto Conectores retangulares Montagens cabo-conector Serie Tipo de contacto B S K E 2C / 2G L F M H R REDEL P A Y 05 5G REDEL K/S REDEL D 3T 4A 4M 3K.93C REDEL T7 MEERKAT TM SERBAL TM SHACK TM Ethernet 1D N 03 V W U COELVER 01 COELVER DIN Unipolar Multipolar Coaxial 50 Ω Coaxial 75 Ω Multi Coaxial Mixto Coax + LV Triaxial 50 Ω Triaxial 75 Ω Mixto Triax + LV Quadrax Alta Tensão Multi Alta Tensão Mixto HV + LV Fibra Optica Multi Fibra Optica Mixto FO + LV Termopar Fluido Multi Fluido Mixto Fluido + LV Utilizados frequentemente em cor escura

8 LEMO HEADQUARTERS SWITZERLAND LEMO SA Chemin des Champs-Courbes 28 - P.O. Box CH-1024 Ecublens Tel. (+41 21) Fax (+41 21) LEMO SUBSIDIARIES AUSTRIA LEMO Elektronik GesmbH Lemböckgasse 49/E Wien Tel: (+43 1) Fax:(+43 1) CANADA LEMO Canada Inc 44 East Beaver Creek Road, unit 20 Richmond Hill, Ontario L4B 1G8 Tel: (+1 905) Fax: (+1 905) CHINA / HONG KONG LEMO Electronics (Shanghai) Co., Ltd 5th Floor, Block 6, City of ELITE, 1000 Jinhai Road, Pudong Shanghai, China Tel: (+86 21) Fax: (+86 21) DENMARK LEMO Denmark A/S Gammel Mosevej Gentofte Tel: (+45) Fax: (+45) FRANCE LEMO France Sàrl 24/28 Avenue Graham Bell Bâtiment Balthus 4 Bussy Saint Georges Marne la Vallée Cedex 3 Tel: (+33 1) Fax: (+33 1) GERMANY LEMO Elektronik GmbH Hanns-Schwindt-Str München Tel: (+49 89) Fax: (+49 89) HUNGARY REDEL Elektronika Kft Nagysándor József u Budapest Tel: (+36 1) Fax: (+36 1) ITALY LEMO Italia srl Viale Lunigiana Milano Tel: (+39 02) Fax: (+39 02) JAPAN LEMO Japan Ltd , Mita, Minato-ku, Tokyo, Tel: (+81 3) Fax: (+81 3) NETHERLANDS / BELGIUM LEMO Connectors Benelux De Trompet DA Heemskerk Tel. (+31) Fax (+31) NORWAY / ICELAND LEMO Norway A/S Stanseveien 6B 0975 Oslo Tel: (+47) Fax: (+47) SINGAPORE LEMO Asia Pte Ltd 4 Leng Kee Road, #06-09 SiS Building Singapore Tel: (+65) Fax: (+65) SPAIN / PORTUGAL IBERLEMO SAU Brasil, 45, Granollers Barcelona Tel: (+34 93) Fax: (+34 93) SWEDEN / FINLAND LEMO Nordic AB Mariehällsvägen 39A Bromma Tel: (+46 8) Fax: (+46 8) SWITZERLAND LEMO Verkauf AG Grundstrasse 22 B 6343 Rotkreuz Tel: (+41 41) Fax: (+41 41) UNITED KINGDOM LEMO UK Ltd North Street Worthing, West Sussex, BN11 1DU Tel: ( ) Fax: ( ) USA LEMO USA Inc P.O. Box 2408 Rohnert Park, CA Tel: (+1 707) (+1 800) Fax:(+1 707) CAT.SG.LPT.P0510, pdf updated March 2014 LEMO DISTRIBUTORS AUSTRALIA, BRAZIL, CHILE, CZECH REPUBLIC, GREECE, INDIA, ISRAEL, NEW ZEALAND, PAKISTAN, POLAND, RUSSIA, SOUTH AFRICA, SOUTH KOREA, TAIWAN, TURKEY, UKRAINE

Associação KNX Portugal

Associação KNX Portugal Associação KNX Portugal Organização KNX e rede de parceiros KNX Association International Page No. 3 Associações Nacionais: Membros Membros KNX Nacionais: Fabricantes: Empresas fabricantes ou representantes

Leia mais

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro 2 Conteúdo Introdução... 3 Campos de Aplicação... 4 Principais Vantagens... 4 Descrição do Sistema... 4 Componentes do Sistema... 4

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

HARTING News IP 65/67. Julho, 2004. Flexibilidade e facilidade de instalação mediante o repetidor PROFIBUS PRC 67-10

HARTING News IP 65/67. Julho, 2004. Flexibilidade e facilidade de instalação mediante o repetidor PROFIBUS PRC 67-10 Neste número: Novos Dispositivos para PROFIBUS HARTING amplia a sua gama de dispositivos para PROFIBUS, Repetidores e Conversores RS-485, para oferecer maiores possibilidades de instalação de uma rede

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon.

A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon. A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon. Os comutadores Ethernet da HARTING, concebidos para serem aplicados nos ambientes

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com

Máquinas. Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850. www.ammann-group.com Máquinas Placas Vibratórias com Direção Única 54 110 kg APF 1033/1240/1250/1850 www.ammann-group.com Fácil Transporte Trabalho sem esforço O modelo APF 1033 é a unidade mais leve dentro desta gama, sendo

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

Cat. 100. Escolhe o teu

Cat. 100. Escolhe o teu Cat. 100 Escolhe o teu Comelit respeita o seu estilo, por isso oferece-lhe Style: o novo porteiro telefónico que pode personalizar em base às exigências de Como o teu estilo: instalação e de estética.

Leia mais

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios

Eficiência Energética. Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios j Infrastructures & Cites Building Efficiency Monitoring Eficiência Energética Monitorização e Análise do Consumo Energético de Edifícios Monitorização e Controlo de Energia de forma simples e eficaz.

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 Sistemas DYWIDAG SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 As barras e componentes DYWIDAG excedem os limites requeridos pelas normas brasileiras. Sua rosca robusta proporciona máxima aderência aço/concreto, única no

Leia mais

Máquinas. Soquetes Vibratórios 62 83 Kg ACR 60/ACR 68/ACR 70 D. www.ammann-group.com

Máquinas. Soquetes Vibratórios 62 83 Kg ACR 60/ACR 68/ACR 70 D. www.ammann-group.com Máquinas Soquetes Vibratórios 62 83 Kg ACR 60/ACR 68/ACR 70 D www.ammann-group.com 2 Potência total com o conforto do operador em mente Três máquinas para aplicação universal Máquinas universais A gama

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

SENSORES DE PROXIMIDADE E2B

SENSORES DE PROXIMIDADE E2B SENSORES DE PROXIMIDADE E2B Sensores com a melhor relação qualidade - fiabilidade - preço» Poupe tempo e dinheiro» Ideal para ambientes standard» Sensor indutivo da gama LITE 2 Qualidade, fiabilidade e

Leia mais

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results Artemis7 Portfolio and Project Management Solutions Better decisions. Better results ESCRITÓÓÓORIO BRASIL Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1410 6o. andar - Morumbi - 05640-003 55 11 3773-9009 REGIONAL

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

Novo MPO Pus: Com mais características se comparado com MPO Convencional

Novo MPO Pus: Com mais características se comparado com MPO Convencional Novo MPO Pus: Com mais características se comparado com MPO Convencional O conector MPO Plus oferece até 24 vezes mais densidade que os conectores padrão proporcionando uma poupança significativa de custo

Leia mais

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL

DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL DESPESA EM I&D E Nº DE INVESTIGADORES EM 2007 EM PORTUGAL Súmula dos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, IPCTN, 2007 I DESPESA 1. Despesa em I&D nacional total

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

Um avançado tratamento do câncer começa aqui.

Um avançado tratamento do câncer começa aqui. Um avançado tratamento do câncer começa aqui. Acelerador Linear Clinac CX C L I N A C C X 2 Acelerador Linear Clinac CX Acesso Expansão Transformação Um alto nível de tratamento do câncer está ao seu alcance.

Leia mais

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para

Leia mais

Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados

Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados Segurança no transporte para a Indústria da Madeira e Aglomerados T E C H N O L O G Y Instalações automáticas Para novas instalações ou para integração em linhas de embalamento existentes Benefícios para

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

Motores Lineares Industriais

Motores Lineares Industriais Motores Lineares Industriais Sistema de accionamento puramente eléctrico Controlo de posição livre ao longo de todo o curso Para tarefas de posicionamento precisas e dinâmicas Vida útil maior com a tecnologia

Leia mais

Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas

Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas Segurança no transporte para a Indústria de Garrafas e Latas Instalações automáticas Cintagem de garrafas em camadas Cintagem horizontal de camadas individuais de garrafas de vidro em linhas de produção

Leia mais

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica A importância e desafios da agricultura na economia regional Assessoria Econômica A Agricultura é importante para o crescimento e desenvolvimento econômico ou é apenas fornecedora de alimentos? Taxa Média

Leia mais

Serviços de telefonia. condições de prestação

Serviços de telefonia. condições de prestação Serviços de telefonia móvel: preços e condições de prestação Audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal Ercio Alberto Zilli Presidente Executivo

Leia mais

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br

Prática em Redes de Computadores. Meios de Transmissão. Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Prática em Redes de Computadores Meios de Transmissão Prof. M.Sc. Eduardo Luzeiro Feitosa efeitosa@dcc.ufam.edu.br Sumário Introdução Meios de Transmissão Cabo coaxial Cabo Par Trançado Fibra Óptica Interferências

Leia mais

Soluções Completas de Suspensão

Soluções Completas de Suspensão Soluções Completas Aplicações em Veículos Com mais 20 anos experiencia na indústria automóvel, a Drive-Rite tornou-se lír em fornecimento soluções suspensão pneumática. O centro produção da Drive-Rite

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

ThyssenKrupp GfT do Brasil. Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas

ThyssenKrupp GfT do Brasil. Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas ThyssenKrupp GfT do Brasil Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas Tirantes DYWIDAG para Estruturas Marítimas Tirantes de barra de aço GEWI e DYWIDAG podem ser utilizados para uma variedade de aplicações

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX

Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX Conversor de Media 10/100Base-TX para 100Base-FX Manual do Utilizador 1. Generalidades O IEEE802.3u Ethernet suporta dois tipos de media para ligação de rede, como por exemplo 10/100Base-TX e 100Base-FX.

Leia mais

Políticas para Inovação no Brasil

Políticas para Inovação no Brasil Políticas para Inovação no Brasil Naercio Menezes Filho Centro de Políticas Públicas do Insper Baixa Produtividade do trabalho no Brazil Relative Labor Productivity (GDP per Worker) - 2010 USA France UK

Leia mais

Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo

Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo Portugal na União Europeia 1986-2010 Faculdade de Economia, Universidade do Porto - 21 Janeiro 2011 Educação, Economia e Capital Humano em Portugal Notas sobre um Paradoxo Pedro Teixeira (CEF.UP/UP e CIPES);

Leia mais

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro

Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Fresas Interpoladoras de Rosca em Metal Duro Introdução O programa de fresas de metal duro para interpolar rosca da Dormer é abrangente e as ferramentas são de alta performance oferecendo ao usuário uma

Leia mais

Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística

Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística Segurança no transporte para a Produção, Comércio e Logística Cintagem Envolvimento com filme estirável Instalações automáticas para a Produção, Comércio e Logística Cintagem Strapex Endsealer o sistema

Leia mais

SciELO e o aperfeiçoamento da qualidade dos periódicos científicos brasileiros

SciELO e o aperfeiçoamento da qualidade dos periódicos científicos brasileiros SciELO e o aperfeiçoamento da qualidade dos periódicos científicos brasileiros Fabiana Montanari Lapido Projeto SciELO FAPESP, CNPq, BIREME, FapUNIFESP Informação Conhecimento científico pesquisa científica

Leia mais

Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx

Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx CCTV Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx Modelos de transmissão de vídeo e dados disponíveis Ajustes

Leia mais

Foad Shaikhzadeh Presidente Furukawa Industrial SA

Foad Shaikhzadeh Presidente Furukawa Industrial SA Para ajudar a proteger sua privacidade, o PowerPoint impediu o download automático desta imagem externa. Para baixar e exibir esta imagem, clique em Opções na Barra de Mensagens e clique em Habilitar conteúdo

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

HD WIRELESS N OUTDOOR CLOUD CAMERA DCS-2330L GUIA DE INSTALAÇÃO

HD WIRELESS N OUTDOOR CLOUD CAMERA DCS-2330L GUIA DE INSTALAÇÃO HD WIRELESS N OUTDOOR CLOUD CAMERA DCS-2330L GUIA DE INSTALAÇÃO CONTEÚDOS DE EMBALAGEM HD WIRELESS N OUTDOOR CLOUD CAMERA DCS-2330L ADAPTADOR DE CORRENTE ADAPTADOR CABO ETHERNET (CAT5 UTP) LIGUE A CÂMARA

Leia mais

POTENTES PERSPECTIVAS

POTENTES PERSPECTIVAS POTENTES PERSPECTIVAS SUPREMIA Desenvolvendo Novas Perspectivas Os sons são importantes para todos nós, mas para as crianças são indispensáveis para o seu desenvolvimento auditivo e cognitivo. Como pai,

Leia mais

CONSTRUINDO UM MUNDO EM ALUMÍNIO CONECTANDO COM LOKRING NOVAS CONEXÕES DE ALUMÍNIO LOKRING

CONSTRUINDO UM MUNDO EM ALUMÍNIO CONECTANDO COM LOKRING NOVAS CONEXÕES DE ALUMÍNIO LOKRING CONSTRUINDO UM MUNDO EM ALUMÍNIO CONECTANDO COM LOKRING NOVAS CONEXÕES DE ALUMÍNIO LOKRING para l a e id A 0 1 R4 O USO DOS TUBOS DE ALUMÍNIO EM VEZ DOS TUBOS DE COBRE NA INSTALAÇÃO DOS SISTEMAS DE AR

Leia mais

Apresentação Linha de Produtos

Apresentação Linha de Produtos Apresentação Linha de Produtos Linha de Atuação Foco da Empresa Equipamentos para instalações de CFTV Linhas de Produtos - Conversores de Vídeo Passivos - Conversores de Vídeo Ativos - Isoladores de Sinal

Leia mais

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado

Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Empreender em Portugal: Rumo a um Empreendedorismo Sustentado Patrícia Jardim da Palma Professora Universitária no ISCSP Coordenadora do Hélios Directora do INTEC ppalma@iscsp.utl.pt Agenda O empreendedorismo

Leia mais

Micropulse AT. o sistema de posicionamento sem contato direto

Micropulse AT. o sistema de posicionamento sem contato direto o sistema de posicionamento sem contato direto Dados Gerais Transdutores Micropulse uma alternativa aos sistemas convencionais de posicionamento, porém sem contato direto Os transdutores Balluff, alojados

Leia mais

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior

useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior useful phone numbers Students Union Associação Académica da Universidade da Beira Interior Headquarters: Rua Senhor da Paciência, 39 6200-158 Covilhã Portugal Telephone: +351 275 319 530 Fax: +351 275

Leia mais

OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO

OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática PAOLA OLIVEIRA BRUNO RELATÓRIO TÉCNICO

Leia mais

CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520

CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520 CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520. Para garantir o uso correto e eficiente do I-7520, leia este manual completo

Leia mais

Sensores indutivos subminiatura. Reduza o tamanho, não o desempenho...

Sensores indutivos subminiatura. Reduza o tamanho, não o desempenho... Sensores indutivos subminiatura Reduza o tamanho, não o desempenho... EMPRESA Graças à sua orientação para a inovação e desenvolvimento tecnológico, a Contrinex continua a estabelecer novos marcos no mundo

Leia mais

A cópia perfeita da natureza. Informações sobre o produto

A cópia perfeita da natureza. Informações sobre o produto A cópia perfeita da natureza Informações sobre o produto Até as formas de produção merecem ser chamadas de premium Muitas vezes, os resultados que desejamos só são alcançados através de uma síntese de

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround

SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround SEJA BEM VINDO A LAYHER. LAYHER BRASIL 2014 Sistema Allround Contatos: Layher Brasil - www.layher.com.br Layher internacional - www.layher.com Email: layher@layher.com.br LAYHER EM UM OLHAR. Fundada em

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 04. Meios Físicos de Transmissão Prof. Ronaldo Introdução n

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 6 Cabeamento Residencial

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 6 Cabeamento Residencial APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 6 Cabeamento Residencial Cabeamento residencial Sistema que integra os serviços de telecomunicações em uma residência: Rede local de computadores, acesso à internet, controle

Leia mais

Estação Bluetooth BH01i/u

Estação Bluetooth BH01i/u Estação Bluetooth BH01i/u Manual do Utilizador Bem-vindo Bem-vindo à nossa nova estação móvel Bluetooth Swissvoice epure (BH01), uma elegante estação para carregar telemóveis com um auscultador com altifalante

Leia mais

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação André Portela Souza EESP/FGV Rio de Janeiro 13 de maio de 2011 Estrutura da Apresentação 1. Porque Educação? Educação e Crescimento 2. Educação

Leia mais

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS Conectividade 6A Linha de Bandejas Ópticas HDX Linha de Racks ITMAX Linha de Racks Fechados Acessórios de Organização Produtos de alta densidade FTP UTP Descarregado Azul/Branco/Bege

Leia mais

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 Fibra de Carbono um negócio com fortes barreiras à entrada Precursor Custos de Operação Tecnologia

Leia mais

Torres Luminosas Compactas e Modulares

Torres Luminosas Compactas e Modulares Torres Luminosas Compactas e Modulares Safe solutions for your industry Índice TLC-60 Torre Luminosa Compacta Página 4 TLM-70 Torre Luminosa Modular Página 10 3 TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida

Leia mais

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi Série - Mini relé industrial 8-16 SÉRIE Características.52.61 1 ou 2 contatos.52-2 contatos reversíveis 8.61-1 contato reversível 16 Montado diretamente em base ou via conectores Faston Bobinas em C ou

Leia mais

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência

Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência NOVO! Modelo NV-EC1701 Transceptor Ethernet sobre coaxial EoC com PoE, PoE+ de Alta Potência Características: Para transmitir e receber simultaneamente (full duplex), Ethernet sobre Base T 10/100 uma distância

Leia mais

HARTING News. Fevereiro 2006. Introdução

HARTING News. Fevereiro 2006. Introdução Fevereiro 2006 Neste número: - Switches Ethernet IP30 - Switches para rack de 19 - Outlets metálicos e plásticos - Isolante Han 3A SC - Conectores RJ Industrial Introdução: Para ampliar a gama de soluções

Leia mais

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS 04 05 0 07 08 09 02 FIBRA ÓTICA TECNOLOGIA ÓTICA Com

Leia mais

produtos Catálogo produtos catálogo

produtos Catálogo produtos catálogo [ IRL ] [ D ] Comelit Group Germany GmbH Brusseler Allee - 8 Erkelenz Tel. +9 (0) 905- +9 (0) 905- Fax +9 (0) 9055 www.comelit.de - info@comelit.de [ E ] Comelit Espana S.L. Josep Estivill 67-69 - 0807

Leia mais

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA PESQUISA CABO COAXIAIS ASPECTOS TECNICOS FIBRA OPTICA SISTEMA TIPICO DE COMUNICAÇÃO PTICA ESTRUTURA DE UMA FIBRA OPTICA TIPOS DE FIBRA OPTICA Por Ítalo da Silva Rodrigues

Leia mais

Máquinas. Placas Vibratórias Hidrostáticas 367 747 kg APH 5020/6020/1000 TC. www.ammann-group.com

Máquinas. Placas Vibratórias Hidrostáticas 367 747 kg APH 5020/6020/1000 TC. www.ammann-group.com Máquinas Placas Vibratórias Hidrostáticas 367 747 kg APH 5020/6020/1000 TC www.ammann-group.com 2 Compactação potente Desempenho de compactação convincente Compactação de alto desempenho, operação conveniente,

Leia mais

MINICOLUNAS. www.simon.pt. Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões

MINICOLUNAS. www.simon.pt. Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões MINICOLUNAS ÍNDICE Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões Descrição Minicolunas para instalações elétricas de châo para

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Meios de Transmissão Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Abril de 2012 1 / 34 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte

Leia mais

Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde

Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde Terceiro Sector, Contratualização para ganhos em saúde 1º Encontro Nacional - Desafios do presente e do futuro Alexandre Lourenço www.acss.min-saude.pt Sumário Organizações do Terceiro Sector Necessidade

Leia mais

S i s t e m a s d e E n e r g i a

S i s t e m a s d e E n e r g i a S i s t e m a s d e E n e r g i a c a t á l o g o d e p r o d u t o s 2 0 1 0 A Analo oferece soluções completas, software e equipamentos para: Supervisão Telemedição Comunicação de dados Supervisão A

Leia mais

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA

Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA Capítulo 3: A CAMADA FÍSICA PCS 2476 Introdução - 1 Meios Físicos e Suas Características PCS 2476 Introdução - 2 Linhas Físicas Linhas Bifilares Par de fios Cabo de Pares Linha Aberta Linha de Alta Tensão

Leia mais

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA

TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC 60 TORRE LUMINOSA COMPACTA TLC-60 Torre Luminosa Compacta Desenvolvida para ser a melhor opção em custo/benefício, a Torre Luminosa Compacta - TLC-60 combina tecnologia e performance na medida ideal

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Soluções de Interconexão. HARTING Iberia S.A. Apresentação geral. Apresentação. Pág. 1

Soluções de Interconexão. HARTING Iberia S.A. Apresentação geral. Apresentação. Pág. 1 HARTING Iberia S.A. Pág. 1 HARTING Iberia. Conexão Eléctrica e Electrónica. Serviços de Tecnologia Corporativa (CTS) Design, montagem e teste de Backpanels Conectores Eléctricos e Electrónicos CLIENTES

Leia mais

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura

ST90 / ST90A PT10. Transmissor e Sensor de Temperatura ST90 / ST90A PT0 Transmissor e Sensor de Temperatura ST90A PT0 Características Descrição Transmisssor de Temperatura - Ideal para diversos ambientes Industriais e aplicações sanitárias. - Cabeçote em Nylon

Leia mais

Cabo Composto Antifurto

Cabo Composto Antifurto Cabo Antifurto Title Cabo Antifurto O Cabo Antifurto é um condutor concêntrico nu ou isolado formado por uma coroa externa de fios de aço galvanizados, que protegem e ocultam os fios internos de cobre

Leia mais

Invólucros Metálicos. Cajas Salientes

Invólucros Metálicos. Cajas Salientes Invólucros Metálicos. Cajas Salientes ÍNDICE Descrição Aplicações Referências Exemplo de configuração Instalação Informação ténica Exemplos de compatibilidade Dimensões Descrição Caixa metálica para instalação

Leia mais

Bombas Hidráulicas com acionamento pneumático Série XA. Manual de instruções XA11G XA12G XA12 XA11 XA11V XA12V MODELO NÚMERO DE SÉRIE

Bombas Hidráulicas com acionamento pneumático Série XA. Manual de instruções XA11G XA12G XA12 XA11 XA11V XA12V MODELO NÚMERO DE SÉRIE Bombas Hidráulicas com acionamento pneumático Série XA Manual de instruções XA11G XA12G XA12 XA11 XA11V XA12V MODELO NÚMERO DE SÉRIE Segurança Índice Safety Segurança 2 Instalação 4 Montagem 5 Uso 6 Operação

Leia mais

No seguimento do nosso e-mail de 29 de Junho, acrescentamos os seguintes comentários relativamente à parte da Fibra Óptica :

No seguimento do nosso e-mail de 29 de Junho, acrescentamos os seguintes comentários relativamente à parte da Fibra Óptica : From: Primo Gonçalves [mailto:rui.goncalves@intelprima.com] Sent: terça-feira, 7 de Julho de 2009 12:51 To: manual.ited.itur@anacom.pt Subject: Manual ITED 2º edição -Versão 3.1-21 Maio 2009 Caros Srs.,

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

WXSB 200 3-7 WXSB 200. Manual de instruções

WXSB 200 3-7 WXSB 200. Manual de instruções WXSB 200 3-7 LT LV EE SL SK HU PL CZ EN FR IT TR GR FI DK SV NL PT ES DE WXSB 200 Manual de instruções 4-7 WXSB 200 Índice 1 Sobre estas instruções... 4 2 Para sua segurança... 4 3 Fornecimento... 5 4

Leia mais

Bombas Hidráulicas com Acionamento Pneumático

Bombas Hidráulicas com Acionamento Pneumático Série XA Bombas Hidráulicas com Acionamento Pneumático Abrindo os caminhos, um sucesso de tecnologia & ergonomia das bombas hidráulicas. Bombas de 700 bar (10.000 psi) com XVARI Technology, exclusiva de

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre

Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre SOLUÇÃO DE CONECTIVIDADE Introdução pag 2 Acessórios de FO pag 3 FIBRA ÓPTICA LC pag 4 SC pag 5 ST pag 6 FC pag 7 DATASHEETS Cat 5E pag 8

Leia mais

Camada Física. Bruno Silvério Costa

Camada Física. Bruno Silvério Costa Camada Física Bruno Silvério Costa Sinais Limitados por Largura de Banda (a) Um sinal digital e suas principais frequências de harmônicas. (b) (c) Sucessivas aproximações do sinal original. Sinais Limitados

Leia mais

OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA

OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA MANUAL DO USUÁRIO OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA JUL / 05 OPT-700 VERSÃO 1 TM FOUNDATION O P T 7 0 0 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem

Leia mais

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos

Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Gestão de Redes e Sistemas Distribuídos Setembro 2006 Conceitos fundamentais Evolução das Redes (parte I) Sumário???? Módulo I: Conceitos fundamentais Evolução das redes Tipos de Redes Sistemas de Cablagem

Leia mais

ATI 3play - características gerais

ATI 3play - características gerais patente nº 104593 ATI 3play - características gerais Primário e Secundário Cat 6 (classe E). Conectores RJ45, permanent link Cat 6, de acesso exterior para injecção de sinais de equipamento activo ( RC-PC

Leia mais

Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio

Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio Chave de segurança codifi cada por transponder CTP com bloqueio A chave de segurança CTP A chave de segurança CTP combina o comprovado princípio de funcionamento das chaves de segurança eletromecânicas

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais