Cinco anos, cinco histórias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cinco anos, cinco histórias"

Transcrição

1

2

3

4

5 Cinco anos, cinco histórias Five years, five stories Passados 5 anos desde a sua fundação, o BANC tem hoje muitas histórias para contar. Histórias feitas de pessoas e nas quais os colaboradores do BANC assumem o papel principal. Histórias escritas a diferentes mãos, mas em cujas narrativas encontramos uma perserverança e dedicação constantes. Histórias em cujas páginas se inscrevem diferentes desafios, conquistas e metas alcançadas. Histórias que no seu conjunto formam a História do BANC e que marcam um virar de página na vida do Banco Angolano de Negócios e Comércio. Five years after BANC s establishment, it has a great deal of stories to tell. Stories made of people and in which BANC s employees play the leading role. Stories told by different people, with narratives that are always filled with perseverance and commitment. Stories which portray different challenges, accomplishments and achievements. Stories that when compiled together, form the story of BANC and set the turning over of a new page in the life of Banco Angolano de Negócios e Comércio.

6 Relatório & Contas 2011 Índice Table of Contents 04

7 Annual Report 2011 I. MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Message from President of the Board of Directors II. AMBIENTE ECONÓMICO Economic Environment III. INDICADORES DE PERFORMANCE ECONÓMICA Economic Performance Indicators IV. ÁREA DE NEGÓCIO Business Area V. OPERAÇÕES NACIONAIS E ESTRANGEIRO Domestic and Foreign Activities VI. RECURSOS HUMANOS Human Resources VII. INFORMÁTICA E DESENVOLVIMENTO DE PROJECTOS Information Technology and Project Development VIII. ANÁLISE FINANCEIRA Financial Analysis IX. ANÁLISE ECONÓMICA Economic Analysis X. PROPOSTA APLICAÇÃO DE RESULTADOS Proposal for the Allocation of Income XI. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financial Statements XII. RELATÓRIO CONSELHO FISCAL Report of the Supervisory Board XIII. RELATÓRIO AUDITORES EXTERNOS Report by the External Auditors NOTAS ÀS CONTAS Notes on the Financial Statements

8 Relatório & Contas Mensagem do Presidente do Conselho de Administração I. MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Exmos. Accionistas, Concluímos mais uma etapa da nossa ainda jovem instituição contextualizada num panorama macro económico que se alterou, dando assim origem e por consequência a alterações acentuadas na estabilidade social e vida das pessoas. A forte retracção vivida na Europa e a instabilidade que se fez sentir em países do Norte de África, colocando alguma incerteza no desenvolvimento da economia, assente na maioria dos países como Angola, com forte dependência do petróleo, uma quebra nas importações cujo factor ainda é determinante na nossa balança comercial. Foi um ano, igualmente de profundas mudanças no mercado interno emanadas pelo órgão central e que obrigou aos bancos comerciais a realização de investimentos tecnológicos não contextualizados até então. E neste cenário que apresentamos o resultado do exercício findo do ano de 2011, fruto de uma qualificada oferta de prestação de serviços aos nossos clientes assentes no valorizado desempenho dos nossos colaboradores e na perspectiva do crescimento económico nacional e de boas práticas. Deste modo, o BANC canalizou preferencialmente os seus investimentos para as áreas tecnológicas e elevação dos níveis de formação dos seus colaboradores dotando-os de uma maior e melhor agilidade, prosseguindo com objectividade a contínua satisfação do cliente pondo à sua disposição dois centros de empresas vocacionados ao atendimento personalizado na principal praça do país. Encerramos pois um ano marcadamente introspectivo onde vimos reforçados a confiança dos nossos clientes, a renovada aposta de parceria e o sempre distinto voto de confiança dos nossos accionistas. O nosso muito obrigado pelo passado ainda bem recente e pelo que pretendemos alcançar no futuro! 06

9 Message from President of the Board of Directors. Annual Report 2011 I. MESSAGE FROM PRESIDENT OF THE BOARD OF DIRECTORS To the Shareholders, Our still young institution has taken a further step in a changing macroeconomic environment that has consequently brought significant changes to people s lives and to social stability in general. The sharp downturn experienced in Europe and the instability felt in in North African countries, shed some uncertainty over the economic development of some countries. Countries that, like Angola are strongly dependent on oil have experienced a drop in their imports, which still is a major factor in our trade balance. It was a year of profound changes in the domestic market, forcing commercial banks to invest in technology, which had not been contemplated before. Within this scenario, the income statement for the financial year ended in 2011 is thus the result of our best practices and of the qualified services delivered to our customers, based on the valuable performance of our employees and on the perspective of growth for the domestic economy. Thus, BANC channelled its investments mainly towards technological areas and towards higher levels of training for their employees, providing them with greater and improved agility, aimed at the permanent customer satisfaction through the creation of two business centres providing tailored service, which are located in the main markets of the country. We therefore concluded a clearly introspective year, which strengthened the confidence of our customers, the commitment to partnerships and the distinguished vote of confidence from our shareholders. We would like to thank for our very young history and for what we aim to achieve in the future! 07

10

11 Um BANC para a vida A BANC for life Na génese do BANC encontramos um desígnio de proximidade, um desejo imutável de diminuir distâncias e de estreitar os laços de proximidade com os seus clientes. Ao longo dos últimos 5 anos foram muitas as metas alcançadas, mas para cumprir o seu desígnio, outros desafios irão surgir. No entanto, por tudo o que realizou no passado e por tudo o que pretende alcançar no futuro, o BANC pode hoje, orgulhosamente dizer, que foi, que é e que será sempre, Um Banco Para a Vida. At BANC s origin we find a purpose of proximity: an unchanging desire to strengthen the ties with its customers and to shorten any distance. Over the past 5 years many achievements were attained, and to fulfill its plan, other challenges will surely arise. However, for everything it has done in the past, and for everything it wants to achieve in the future, BANC can now proudly say that it was, is and always will be a BANC For Life.

12 Relatório & Contas Ambiente Económico II. AMBIENTE ECONÓMICO Em 2011 o crescimento da economia mundial continuou desequilibrado, na medida em que as economias emergentes destacaram-se no esforço de crescimento (liderados pela China 9,2% e Índia 7,4%), enquanto os países desenvolvidos apresentaram taxas de crescimento mais modestas (EUA 1,8%, Zona Euro 1,6%). A crise da dívida soberana Europeia e os problemas estruturais (políticas sustentáveis de desenvolvimento económico e consolidação fiscal) da economia norte-americana justificaram este cenário de retracção mundial. A economia na África subsariana cresceu 4,9% abaixo da previsão inicial de 5,1% apresentada pelo WEO (World Economic Outlook), nesta região destacou-se a África do Sul com uma taxa de crescimento de 3,1%, enquanto a economia angolana cresceu próximo de 3,4%. A previsão de crescimento da economia mundial para 2012 é de aproximadamente 4%, enquanto se prevê o ano de 2012 como o da retoma aos altos níveis de crescimento para a economia angolana onde se estima um valor próximo de 10%. II.I. NACIONAL A produção petrolífera em Angola situou-se, em 2011, abaixo da previsão, sem no entanto afectar significativamente a receita petrolífera em função do seu elevado preço no mercado financeiro internacional, este facto favorece as contas públicas e o volume das Reservas Internacionais Líquidas. As estimativas do OGE (Orçamento Geral do Estado) apontam uma taxa de crescimento real de 1,7%, em função do decréscimo do sector petrolífero em termos de 8,8%, enquanto o sector não petrolífero prevê-se um crescimento na ordem de 8,1%. Segundo a mesma fonte (OGE) os sectores que mais contribuíram para o crescimento do PIB foram Indústria com 14%, Construção 6% e Energia com 15%. II.II. INFLAÇÃO O cálculo da inflação para 2011, foi efectuada com uma nova base, com referência a Dezembro de Neste contexto, notou-se uma reversão do quadro de alta, tendo se situado no final do ano em 11,38%, abaixo da estimativa de 12% do OGE, esta meta revela a significativa melhoria se compararmos ao período homólogo anterior 15,31%. Para o ano de 2012 prevê-se uma taxa de inflação de 10%, cenário ideal para almejar a tão desejada inflação de um dígito. Mas contra esta programação vai concorrer um cenário onde se projecta um elevado nível de crescimento, facto que exigirá do Executivo uma política macroeconómica rigorosa e vigilante Gráfico 1 Evolução da Inflação 2011 Jan. Feb. Mar. Apr. May Jun. Jul. Aug. Sep. Oct. Nov. Dec. Inflação % Neste contexto, as previsões do Governo e de Organismos internacionais, apontam 2012 como um ano de regresso a altas taxas de crescimento sustentado pela previsão de retoma no sector petrolífero e o bom desempenho do sector não petrolífero, estimando-se uma taxa de crescimento próxima dos 10%. 10

13 Economic Environment. Annual Report 2011 II. ECONOMIC ENVIRONMENT The growth of the world economy remained unbalanced in 2011, so that emerging economies stood out in their development effort (led by China 9.2% and India 7.4%), while the developed countries showed rather modest growth rates (USA 1.8%, Euro zone 1.6%). The European sovereign debt crisis and the structural problems in American economy (sustainable policies for economic development and fiscal consolidation) were at the basis of this global downturn scenario. The economy of countries in sub-saharan Africa grew by 4.9%, yet below the initial 5.1% estimated by WEO (World Economic Outlook). South Africa stood out in this region with a growth rate of 3.1%, while the Angolan economy grew by approximately 3.4%. The growth of the world economy forecasted for 2012 is of 4% approximately, while this is expected to be the year for Angola s economy to resume high levels of growth, at an estimated rate of approximately 10%. II.I. DOMESTIC ENVIRONMENT II.II. INFLATION Inflation for 2011 was calculated on a new basis, with reference to December Within this context, a picture reversal took place, and at the end of the year inflation was at 11.38%, below the 12% estimated in the SB, showing a significant improvement if compared to the % registered in the same period last year. For the year 2012 a 10% inflation rate is expected: an ideal setting to target the desired single digit inflation. However, this plan will compete against a scenario where a high level of growth is projected, requiring a rigorous and vigilant macroeconomic policy by the Government. Chart 1 Changes of inflation in 2011 Oil production in Angola in 2011 remained below the estimates, without however significantly affecting the oil revenues due to its high price in the international financial market. This favours public accounts and the volume of international net reserves. Estimates from the SB (State Budget) show an actual 1.7% growth rate due to a 8.8% decrease in the oil sector, while the non-oil sector is expected to increase around 8.1%. According to the same source (SB), sectors that contributed most to the GDP growth were Industry with 14%, Construction with 6% and Energy with 15%. Within this context, estimates of the government and international agencies suggest that high growth rates will return in 2012, sustained by the forecasted recovery in the oil sector and by the good performance of the non-oil sector, with an estimated growth rate of about 10 % Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec inflation % 11

14 Relatório & Contas Ambiente Económico II. AMBIENTE ECONÓMICO II.III. TAXA DE CÂMBIO O Mercado Cambial apresentou-se com tendência crescente na relação USD/AKZ, tendo começado o ano com uma taxa média de 92,890 USD/AKZ e terminado com uma taxa de 95,282 USD/AKZ. Quanto à relação EUR/AKZ, a volatilidade foi maior, com principal incidência para os meses de Maio e Junho onde atingiu o valor médio de 134,892 EUR/AKZ, tendo apresentado em Dezembro de 2011 a taxa média de EUR/AKZ 123,328. Gráfico 2 Evolução da Taxa de Câmbio Akz Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Dólar 2010 Dólar 2011 Euro 2010 Euro 2011 II.IV. TAXAS DE JURO As Taxas de Juro no mercado primário, apresentaram um comportamento descendente para todas as maturidades, como resultado da política monetária gerida pelo Banco Nacional de Angola. Neste âmbito, os Títulos do Banco Central nas maturidades emitidas culminaram o ano com uma remuneração de 7,18% para 63 dias, 7,80% para 182 dias, enquanto os Bilhetes do Tesouro nas maturidades emitidas situaram-se em 3,94% para 91 dias, 4,82% para 182 dias e 5,18% para 364 dias. 12

15 Economic Environment. Annual Report 2011 II. ECONOMIC ENVIRONMENT II.III. EXCHANGE RATE The foreign exchange market showed an increasing trend with regard to the USD/AKZ ratio, having started the year with a USD / AKZ average rate and concluded the year with a USD/AKZ rate. As to the EUR /AKZ ratio, its volatility was higher, with the main peak registered in the months of May and June at an average value of EUR / AKZ and an average EUR / AKZ rate in December Chart 2 Changes in exchange rates Akz Jan. Feb. Mar. Apr. May Jun. Jul. Aug. Sep. Oct. Nov. Dec. Dollar 2010 Dollar 2011 Euro 2010 Euro 2011 II.IV. INTEREST RATES Interest rates in the primary market showed a downward trend in all maturities, as a result of the monetary policy operated by Banco Nacional de Angola. Within this context, Central Bank Securities issued in the year culminated with a 7.18% for 63 days and 7.80% for 182 days, while Treasury Bonds stood at 3.94% for 91 days, 4.82% for 182 days and 5.18% for 364 days. 13

16 Relatório & Contas Ambiente Económico II. AMBIENTE ECONÓMICO Principais Indicadores de Gestão do Banco DESIGNAÇÃO AKZ USD AKZ USD AKZ USD Activo Total Crédito à Clientes Recursos Totais Fundos Próprios Produto Bancário Custos de Funcionamento Cash Flow Operacional Resultado Operacional Resultado Líquido Cost to Income 49,44% 53,81% 61,76% Rentabilidade do Activo Total (ROA) 5,50% 4,23% 2,09% Rentabilidades dos Fundos Próprios (ROEA) 24,72% 18,39% 10,86% Rácio de Solvabilidade 20,20% 25,86% 14,95% Crédito Vencido / Crédito Total 0,80% 2,64% 8,05% Nº de Clientes Nº de Colaboradores Nº Balcões

17 Economic Environment. Annual Report 2011 II. ECONOMIC ENVIRONMENT Main Management Indicators NAME AKZ USD AKZ USD AKZ USD Total Assets 8,734,411 97,703 10,639, ,842 13,927, ,170 Credits granted to Customers 1,858,304 20,787 2,817,625 30,414 3,318,901 34,832 Total Funds 6,626,668 74,125 8,136,474 87,826 9,358,086 98,215 Equity 1,951,951 21,834 2,359,660 25,470 2,685,936 28,189 Banking Revenue 1,162,650 13,005 1,461,790 15,779 1,846,374 19,378 Operating Costs 574,783 6, ,104 8,755 1,140,394 11,969 Operating Cash Flow 589,875 6, ,067 6, ,283 7,843 Operating Income 480,569 5, ,951 4, ,294 3,466 Net Income 482,578 5, ,709 4, ,652 3,061 Cost-to-Income 49,44% 53,81% 61,76% Return on Total Assets (ROA) 5,50% 4,23% 2,09% Return on Equity (ROE) 24,72% 18,39% 10,86% Solvency Ratio 20,20% 25,86% 14,95% Overdue Credit/ Total Credit 0,80% 2,64% 8,05% No. of Customers No. of Employees No. of Branches

18 Relatório & Contas Indicadores de Performance Económica III. INDICADORES DE PERFORMANCE ECONÓMICA DESIGNAÇÃO VARIAÇÃO AKZ USD AKZ USD AKZ USD DIMENSÃO Activo Líquido % 27% Capitais Próprios % 11% Número de Empregados % 13% RENDIBILIDADE Cash-Flow Exerc. Antes Impostos % 13% Resultado Operacional % -29% Resultado Líquido % -30% Cash-Flow/Activo Líquido (%) 6,04% 6,04% 5,37% 5,37% -11% -11% Capitais Próprios/Activo Líquido (%) 22,18% 22,18% 19,29% 19,29% -13% -13% Cash-Flow/Capitais Próprios (%) 27,25% 27,25% 27,82% 27,82% 2% 2% Resultado Exercício/Capitais Próprios (%) 18,39% 18,39% 10,86% 10,86% -41% -41% Resultado Exercício/Activo Líquido (%) 4,23% 4,23% 2,37% 2,37% -44% -44% PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA Activo Líquido/ Número Empregados % 13% Custos de Estrutura/Activo Líquido (%) 7,62% 7,62% 8,19% 8,19% 7% 7% PRUDENCIAIS Rácio de Solvabilidade 25,86% 25,86% 14,95% 14,95% -42% -42% III.I. DIMENSÃO O Activo Líquido do Banco cresceu 31%, fixando-se em AKZ milhões equivalentes a USD 146,1 milhões, reflectindo o empenho e dinamismo da gestão em concretizar os objectivos traçados para o desenvolvimento e crescimento da Instituição. A expansão do negócio traduziu-se na abertura de 6 balcões, e consequentemente no aumento do capital humano somando 116 colaboradores contra os 103 existentes em Dezembro de O crescimento do Activo em paralelo ao Resultado do Exercício permitiu o incremento dos Capitais Próprios em 14%, perfazendo AKZ milhões (USD 28,1 milhões). 16

19 Economic Performance Indicators. Annual Report 2011 III. ECONOMIC PERFORMANCE INDICATORS NAME VARIATION AKZ USD AKZ USD AKZ USD SIZE Net Assets 10,639, ,842 13,927, ,170 31% 27% Equity 2,359,660 25,470 2,685,936 28,189 14% 11% No. of Employees % 13% RETURN Cash Flow before Taxes 643,067 6, ,283 7,843 16% 13% Operating Income 449,951 4, ,294 3,466-27% -29% Net Income 407,709 4, ,652 3,061-28% -30% Cash-Flow/Net Assets (%) 6,04% 6,04% 5,37% 5,37% -11% -11% Equity /Net Assets (%) 22,18% 22,18% 19,29% 19,29% -13% -13% Cash-Flow/Equity (%) 27,25% 27,25% 27,82% 27,82% 2% 2% Result Financial Year/Equity (%) 18,39% 18,39% 10,86% 10,86% -41% -41% Result Financial Year/Net Assets (%) 4,23% 4,23% 2,37% 2,37% -44% -44% PRODUCTIVITY & EFFICIENCY Net Assets / No. of Employees 103,295 1, ,064 1,260 16% 13% Overheads /Net Assets (%) 7,62% 7,62% 8,19% 8,19% 7% 7% PRUDENTIAL Solvency ratio 25,86% 25,86% 14,95% 14,95% -42% -42% III.I. SIZE The Bank s Net Assets grew by 31%, settling at AKZ 13,927 million, equivalent to USD million, reflecting the dynamism and commitment of the management in achieving the development and growth targets established for the the institution. Business expansion led to the opening of six branches and consequently to the increase in human capital which totalled 116, against the 103 employees existing in December The increased Assets together with the Results of the Financial Year enabled a 14% increase in Equity, which amounted to AKZ 2,685 million (USD 28.1 million). 17

20 Relatório & Contas Indicadores de Performance Económica III. INDICADORES DE PERFORMANCE ECONÓMICA III.II. RENDIBILIDADE O desenvolvimento da actividade de exploração resultante da aplicação dos activos, geraram um Cash-Flow positivo de AKZ 747,2 milhões, (USD 7,8 milhões). O desempenho do Activo e do Resultado Líquido permitiram o reforço do negócio e o retorno dos capitais investidos, traduzindo-se na Rentabilidade positiva, dos Activos 2,09% e dos Capitais Próprios com 10,86%. III.III. PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA A Produtividade mostrou-se consistente, devido a evolução da actividade com a participação de cerca de AKZ 120 milhões (USD 1,2 milhões) por trabalhador na formação do Activo Líquido, demonstrando um crescimento favorável. O evoluir da actividade repercutiu-se no crescimento dos Custos de Estrutura que absorveram 8,19% do Activo Líquido, quando no exercício anterior fixaram-se em 7,62%. III.IV. PRUDENCIAIS O rácio de solvabilidade fixou-se em 14,95%, estando dentro padrões exigidos, demonstrando a estabilidade financeira do Banco durante o exercício de

21 Economic Performance Indicators. Annual Report 2011 III. ECONOMIC PERFORMANCE INDICATORS III.II. RETURN The development of operating activities resulting from the Assets allocation generated a positive cash flow of AKZ million (USD 7.8 million). The volume of Asset and Results of the Financial Year made it possible to strengthen the Business and produced positive Return Rations, namely a Return on Net Assets of 2.09% and a Return on Equity of 10.86%. III.III. PRODUCTIVITY AND EFFICIENCY Productivity maintained a consistent and favourable growth, due to the Business development and to the contribution of AKZ 120 million (USD 1.2 million) each employee made to the Net Asset composition. The Business development was reflected in an increase in overheads, which absorbed 8.19% of Net Assets, against 7.62% of the previous year. III.IV. PRUDENTIAL The solvency ratio settled at 14.95%, within the required standards, which shows the Bank s financial stability during the financial year

22 Relatório & Contas Área de Negócio IV. ÁREA DE NEGÓCIO IV.I CARTEIRA DE CLIENTES No final do exercício de 2011, o Banco registou um total de clientes, servidos por dezasseis agências distribuídas por cinco províncias do país, sendo particulares e 951 empresas, tendo captado clientes em A actividade comercial consistiu basicamente na captação de novos clientes. Outrossim, o Banco concentrou-se na continuação da segmentação dos clientes para melhor servi-los em apoio as suas iniciativas, dentre outras formas, através do apoio as pequenas e médias empresas, com objectivo de dota-las de meios financeiros para a sustentação do crescimento económico do país. IV.II. CARTEIRA DE DEPÓSITOS (Particulares e Empresas) Ao longo do ano de 2011 a actividade registou um maior dinamismo, vitalidade e abrangência consubstanciado no alargamento de acções comerciais que culminou num crescimento da carteira de depósitos em 18%. Neste contexto, a captação de depósitos, foi positiva, contudo registou uma redução nas aplicações em títulos e Depósito à Prazo em particular na moeda nacional. Deste modo, perspectivou-se um maior crescimento em 2012, seguindo a projecção de crescimento para a economia angolana, apresentada pelo Executivo através do Orçamento Geral do Estado (OGE). Tabela Comparativa Carteira de depósitos DEPÓSITOS VARIAÇÃO Absoluta Relativa 1. Moeda Nacional % - Ordem % - Prazo % 2. Moeda Estrangeira % - Ordem % - Prazo % Total % 20

23 Business Area. Annual Report 2011 IV. BUSINESS AREA IV.I CUSTOMER PORTFOLIO At the end of the financial year 2011, the Bank had acquired 2,394 new customers, totalling 8,703 customers, served by sixteen branches across five provinces of the country. Of these 7,752 are private accounts and 951 are corporate accounts. The business consisted primarily on attracting new customers. Moreover, the Bank focused on continuing the customer segmentation to better assist them in their initiatives: Among others, by supporting small and medium enterprises, aiming to provide them with the necessary financial resources in order to foster the country s economic growth. IV.II. DEPOSIT PORTFOLIO (Private and Corporate) Throughout 2011 the business showed greater dynamism, vitality and scope through the expansion of trading activities, culminating in an 18% growth of the deposit portfolio. Within this context, the collection of deposits showed a positive trend; however a decrease in Investments in Securities and in Term Deposits occurred, particularly in the national currency. Thus a higher growth rate is expected for 2012, matching the growth projection for the Angolan Economy, presented by the Secretary of State in the State Budget (SB). Comparative Table Deposit portfolio DEPOSITS VARIATION Absolute Relative 1. National currency 6,671,682 7,399, ,701 11% - Current 5,747,697 6,920,704 1,173,007 20% - Term 923, , ,306-48% 2. Foreign currency 1,075,882 1,771, ,685 65% - Current 957,491 1,486, ,978 55% - Term 118, , , % Total 7,747,564 9,170,949 1,423,386 18% 21

24 Relatório & Contas Área de Negócio IV. ÁREA DE NEGÓCIO IV.III. CARTÕES DE DÉBITO EMITIDOS Foi desenvolvido um esforço no que concerne a venda de cartões multicaixa, resultando na emissão de cartões contra emitidos em CARTÕES DE DEBITO VARIAÇÃO Absoluta Relativa 1. Personalizados % 2. Não Personalizados % Total % IV.IV. CRÉDITO A CLIENTES A crescente solicitação dos diversos produtos de crédito, aumentou em contraste com o desembolso que tem sido condicionado pela qualidade e segurança das garantias, resultando no tímido crescimento do crédito, cerca de USD 5 milhões, montante inferior a variação de Gráfico 3 Evolução do crédito Akz

25 Business Area. Annual Report 2011 IV. BUSINESS AREA IV.III. Issued Debit Cards A significant effort was made to sell Multicaixa payment cards, resulting in the issuance of 2,255 cards against issued in DEBIT CARDS VARIATION Absolute Relative 1. Customized % 2. Non customized 2,058 1, % Total 2,267 2, % IV.IV. CREDITS GRANTED TO CUSTOMERS The growing demand for various credit products increased contrasting the disbursement which has been limited by the quality and security of provided guarantees, thus resulting in a faint credit growth of approximately USD 5 million, an amount which is lower than the variation registered in Chart 3 Changes in Credit Akz

26 Relatório & Contas Área de Negócio IV. ÁREA DE NEGÓCIO Crédito Financeiro SEGMENTOS VARIAÇÃO Absoluta Relativa Empresas % Particulares % Total % Valores em milhares (AKZ) A carteira de crédito financeiro registou um crescimento de 18%, contudo, o crédito por assinatura, à semelhança do ano anterior registou uma redução de 71%, devido a ausência de cartas de crédito para importação. Crédito por Assinatura descrição VARIAÇÃO Absoluta Relativa Garantias Prestadas % Crédito Doc. Importação % Total % Valores em milhares (AKZ) 24

27 Business Area. Annual Report 2011 IV. BUSINESS AREA Financial Credit SEGMENTS Variation Absolute Relative Corporate 2,856,127 3,362, ,687 18% Private 86, ,773 24,046 28% Total 2,942,854 3,473, ,733 18% Amounts in thousands of (AKZ) The financial credit portfolio grew by 18%. However signed credit agreements decreased, like in the previous year by 71%, due to the lack of Import Documentary Credit. Signed Credit Agreements description Variation Absolute Relative Provided Guarantees 6,459 65,520 59, % Import Doc. Credit 220,923 0,00-220, % Total 227,682 65, ,162-71% Amounts in thousands of (AKZ) 25

28

29 Um BANC de e para as pessoas A BANC of and for people O sucesso alcançado pelo BANC nos seus primeiros anos de vida, não teria sido possível sem o contributo do seu mais valioso recurso: As pessoas que formam a equipa BANC. Uma equipa jovem mas experiente. Uma equipa de pessoas dedicadas e em constante aprendizagem. Uma equipa que ao longo dos últimos 5 anos, apresentou um dinamismo e uma perseverança inquestionáveis, sem os quais teria sido impossível traçar um percurso de conquistas e excelência. The success accomplished by BANC in the first years of its existence would not have been possible without the contribution of its most valuable resource: The people who are part of BANC s team. A young but experienced team. A team consisting of committed people, who are constantly learning. A team that, over the past 5 years, has shown an undeniable dynamism and perseverance, without whom it would not have been possible to trace a path of achievements and excellence.

30 Relatório & Contas Operações Nacionais e Estrangeiro V. OPERAÇÕES NACIONAIS E ESTRANGEIRO A marca da eficiência, celeridade e qualidade na prestação de serviços a clientes manteve-se em 2011, colaborando no crescimento da Margem Complementar e na satisfação dos clientes. O serviço de transferência rápida, Moneygram, transaccionou um volume de 6620 operações incluindo transferências recebidas, efectuadas e comissões, totalizando de USD 7,9 milhões. Foram executadas 5272 operações em Moeda Nacional, num montante de AKZ 38 milhões, mais 97% que o ano anterior, enquanto que as Ordens de Pagamento e as Remessas Documentarias, perfizeram 4052 operações, num total de USD 354,2 milhões. 28

31 Domestic and Foreign Activities. Annual Report 2011 V. DOMESTIC AND FOREIGN ACTIVITIES Providing quality services to customers in an efficient and quick manner continued to be our philosophy for 2011, which generated an increased additional margin and greater customer satisfaction. The fast transfer service Moneygram performed a total of 6620 transactions, including transfers to and from Angola generating commissions, which amounted to USD 7.9 million. 5,272 transactions were performed in national currency, amounting to AKZ 38 million; 97% more than in the previous year, while Payment Orders and Documentary Remittances registered 4052 transactions totalling USD million. 29

1. THE ANGOLAN ECONOMY

1. THE ANGOLAN ECONOMY BPC IN BRIEF ÍNDICE 1. THE ANGOLAN ECONOMY 2. EVOLUTION OF THE BANK SECTOR 3. SHAREHOLDERS 4. BPC MARKET RANKING 5. FINANCIAL INDICATORES 6. PROJECTS FINANCE 7. GERMAN CORRESPONDENTS 1. THE ANGOLAN ECONOMY

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 060 Balanços em 31 de Dezembro de 2007 e 2006 Balance at 31 December 2007 and 2006 Activo Assets 2007 2006

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 068 Balanços em 31 de Dezembro de 2008 e 2007 Balance at 31 December 2008 and 2007 Activo Assets 2008 2007

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos A SAP aumenta a um ritmo de 14% as receitas de software e de serviços relacionados com software em 2008 e apresenta um crescimento nas receitas totais de

Leia mais

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD PRESENTATION APIMEC BRASÍLIA ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD 1 1 Brasília, February, 5th 2015 Ellen Regina Steter WORLD

Leia mais

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003 BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28, Porto Mat. CRC do Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros COMUNICADO Resultados Consolidados

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

A vida é um caminho que percorremos juntos.

A vida é um caminho que percorremos juntos. A vida é um caminho que percorremos juntos. Life is a road we travel together. Relatório & Contas Annual Report Banco Angolano de Negócios e Comércio Tal como um caminho, a vida está cheia de escolhas

Leia mais

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1)

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1) B.0.1 AGREGADOS MONETÁRIOS DA ÁREA DO EURO (a) EURO AREA MONETARY AGGREGATES (a) Saldos em fim de mês End-of-month figures Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank M3 Circulação monetária

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

GERDAU. 1 o Trim. 2001

GERDAU. 1 o Trim. 2001 GERDAU Informações Relevantes 2 o Trimestre de Senhores Acionistas: O ano de iniciou-se movido pelo bom desempenho econômico brasileiro do ano anterior: forte crescimento industrial, inflação sob controle,

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO 4Q08 Results Conference Call Friday: March 13, 2008 Time: 12:00 p.m (Brazil) 11:00 a.m (US EDT) Phone: +1 (888) 700.0802 (USA) +1 (786) 924.6977 (other countries)

Leia mais

Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Chegamos ao final de mais um ano e, por isso, é oportuno, fazer-se um

Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Chegamos ao final de mais um ano e, por isso, é oportuno, fazer-se um Sr. Vice-Governador do BNA; Srs. Membros do Conselho de Administração do BNA; Distintos Membros dos Órgãos Sociais da Banca Comercial; Sr Representante das Casas de Câmbios Srs. Directores e responsáveis

Leia mais

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio COSEC 8 de Agosto de 2011 Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Mitos e Mistérios do Mercado

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

O Sector Bancário Angolano. Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012

O Sector Bancário Angolano. Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012 O Sector Bancário Angolano Fernando Costa Lima Luanda, 3 de Julho de 2012 1 Julho de 2012 The big picture... 23 (2011) 47% (Abril 2012) 7 Bancos (#) Quota depósitos a ordem 21% Bancos Angolanos no Top

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

III Fórum Banca Expansão. João Fonseca Luanda, 4 de Julho de 2013

III Fórum Banca Expansão. João Fonseca Luanda, 4 de Julho de 2013 Novo Regime Cambial para o Sector Petrolífero (NRCSP) Impacto na economia Desdolarização, desenvolvimento do mercado cambial e da economia não petrolífera. III Fórum Banca Expansão João Fonseca Luanda,

Leia mais

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline 26-0 Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Produção e Gestão Curso de Finanças Corporativas Prof. Edson Pamplona (www.iem.efei.br/edson) CAPÍTULO 27 Administração de Capital de Giro

Leia mais

BANCO NACIONAL DE ANGOLA DEPARTAMENTO DE SUPERVISÃO DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

BANCO NACIONAL DE ANGOLA DEPARTAMENTO DE SUPERVISÃO DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS BANCO NACIONAL DE ANGOLA DEPARTAMENTO DE SUPERVISÃO DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DO SISTEMA FINANCEIRO ANGOLANO NO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2011 1. INTRODUÇÃO É missão do Banco Nacional

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA

Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Dezembro de 2013 Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA Relatório Gestão Sumário Executivo 2 Síntese Financeira O Fundo de Pensões BESA OPÇÕES REFORMA apresenta em 31 de Dezembro de 2013, o valor de 402

Leia mais

Situação Económico-Financeira Balanço e Contas

Situação Económico-Financeira Balanço e Contas II Situação Económico-Financeira Balanço e Contas Esta parte do Relatório respeita à situação económico-financeira da Instituição, através da publicação dos respectivos Balanço e Contas e do Relatório

Leia mais

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DO INVESTIMENTO INTERNACIONAL ANO 2010. I. Balança de Pagamentos

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DO INVESTIMENTO INTERNACIONAL ANO 2010. I. Balança de Pagamentos RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DO INVESTIMENTO INTERNACIONAL ANO 2010 I. Balança de Pagamentos As contas externas mostram de forma resumida as relações económicas entre residentes e nãoresidentes

Leia mais

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES Senhores Acionistas: Após sofrer o impacto causado pela desvalorização da moeda brasileira no início de 1999, a economia do País, de um modo geral, mostrou resultados bastante positivos no encerramento

Leia mais

FUNCIONAMENTO DA GESTÃO DA RESERVA FINANCEIRA DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU E RESPECTIVOS DADOS

FUNCIONAMENTO DA GESTÃO DA RESERVA FINANCEIRA DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU E RESPECTIVOS DADOS FUNCIONAMENTO DA GESTÃO DA RESERVA FINANCEIRA DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU E RESPECTIVOS DADOS 1. REGIME DA RESERVA FINANCEIRA A Lei n. o 8/2011 estabelece o regime jurídico da reserva financeira

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

As Novas Formas de Financiamento da Economia

As Novas Formas de Financiamento da Economia As Novas Formas de Financiamento da Economia Francisco Fonseca Vice-Presidente ANJE 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS - LISBOA O que são? Formas alternativas de financiamento incluem

Leia mais

26 de Junho de 2015 DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA FINANCEIRO

26 de Junho de 2015 DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA FINANCEIRO Apresentação ao mercado do modelo de adopção plena das IAS/IFRS e outras matérias inerentes ao processo de adopção plena das IAS/IFRS no sector bancário nacional DEPARTAMENTO DE REGULAÇÃO E ORGANIZAÇÃO

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35 Corporate Legal Name ALARM-TEK ELETRONICA LTDA Trade Name ALARMTEK Address Calçada das Anêmonas, nº. 42 District Centro Comercial - Alphaville Zip Code 6453-5 Telephones 11 4191-7256 Corporate Tax Registration

Leia mais

RELATÓRIO INTERCALAR DO EXERCÍCIO DE 2015

RELATÓRIO INTERCALAR DO EXERCÍCIO DE 2015 Sumário executivo No decurso do primeiro semestre de 2015, a Administração do BNI prosseguiu de forma consistente a missão, visão e objectivos do Banco orientados no objectivo central de contribuir para

Leia mais

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros SUMÁRIO Produção de seguro directo No terceiro trimestre de, seguindo a tendência evidenciada ao longo do ano, assistiu-se a uma contracção na produção de seguro directo das empresas de seguros sob a supervisão

Leia mais

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS)

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Volume de Negócios: 122,8 M (119,9 M em 6M09) 28 de Julho de 2010 1. Indicadores Chave O volume de negócios e o EBITDA apresentados

Leia mais

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com

UBIQUITOUS COLLABORATION. http://www.trprocess.com UBIQUITOUS COLLABORATION http://www.trprocess.com Our Company TR PROCESS SMART PROCESS EXPERTS A expressão Smart Process Application, como utilizamos hoje, foi definida e utilizada em seus relatórios pelos

Leia mais

BNI Banco de Negócios Internacional, S.A.

BNI Banco de Negócios Internacional, S.A. Balanço Em 31 de Dezembro de 2006 ACTIVO Notas Caixa e disponibilidades no Banco Central 5 204 460 2 547 Disponibilidades sobre instituições de crédito 6 2 847 256 35 474 Créditos sobre clientes 7 75 154

Leia mais

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 2 RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 ASPECTOS MAIS RELEVANTES: SIGNIFICATIVO CRESCIMENTO DA ACTIVIDADE DESIGNADAMENTE A CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name Subject: The finance source/ new application/ project submission form All questions must be answered in details to receive an informed response. All information & data are to be provided directly by the

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada) INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL/CONSOLIDADA (Não Auditada) (aplicável às entidades sujeitas à disciplina normativa contabilística das IAS / IFRS) BANCO BPI, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 I. BALANÇA DE PAGAMENTOS A estatística da Balança de Pagamentos regista as transacções económicas ocorridas, durante

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa http://www.inesc-id.pt Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Leonel

Leia mais

A Importância da Informação Contabilística e do Relato Financeiro

A Importância da Informação Contabilística e do Relato Financeiro A Importância da Informação Contabilística e do Relato Financeiro Pedro Silva Ferreira Diretor do Departamento de Contabilidade e Controlo do Banco de Portugal 7 outubro 0 Lisboa XIII Conferência sobre

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS

RESULTADOS CONSOLIDADOS 2012 RESULTADOS CONSOLIDADOS Lisboa, 8 de Fevereiro de 2013 A presente informação anual não foi sujeita a auditoria. Processo de Recapitalização A 31 de Dezembro de 2012 foi anunciada a aprovação por parte

Leia mais

The Portuguese Economy in Angola

The Portuguese Economy in Angola Luanda via Lisbon Parcerias luso-alemãs para uma presença mais forte em Angola The Portuguese Economy in Angola João Luís Traça Member of the Executive Board WHO ARE WE? The Portugal-Angola Chamber of

Leia mais

FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL

FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO Comunicado de Imprensa n.º 14/110 Fundo Monetário Internacional PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA 700 19 th Street, NW 19 de Março de 2014 Washington, D.C.

Leia mais

News on Banks capital ratios. Instruction no. 28/2011, of the Bank of Portugal

News on Banks capital ratios. Instruction no. 28/2011, of the Bank of Portugal Novidades relativas rácios de capital de instituições de crédito Instrução n.º 28/2011 do Banco de Portugal Na sequência da recente subida das taxas de juros de depósitos oferecidas pelas instituições

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

Definição de competitividade

Definição de competitividade TRIBUTAÇÃO E COMPETITIVIDADE VII Jornadas do IPCA 25.11.2006 Claudia Dias Soares Universidade Católica Portuguesa Definição de competitividade EC 2004: a sustained rise in the standards of living of a

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Relatório de Acção Action Report

Relatório de Acção Action Report Relatório de Acção Action Report CasA+ Building Codes 17 Novembro Expo Energia 09 16 de Dezembro de 2009 Data: 17 Novembro Título: Casas dos anos 70 e 90 revelam mais ineficiência energética Meio: Rádio

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation

gfi.pt A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada Titre de la présentation A GFI, EMC e VMWare ajudam-no a encontrar o melhor caminho para a Cloud Privada João Girardi Business Unit Manager - Business Development Titre de la présentation 1 I. GFI Um Grupo Europeu de Tecnologias

Leia mais

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com

É disponibilizada uma cópia electrónica deste aviso no sítio Web: www.jpmorganassetmanagement.com JPMorgan Funds Société d Investissement à Capital Variable (a "Sociedade") Registered Office: 6 route de Trèves, L-2633 Senningerberg, Grand Duchy of Luxembourg R.C.S. Luxembourg B 49 663 Telephone: +352

Leia mais

Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS. Informação não auditada.

Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS. Informação não auditada. Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 2015 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS Lisboa, 7 de Agosto de 2015 Informação não auditada. RESULTADOS CONSOLIDADOS: Janeiro

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais de 55,8 milhões EBITDA de 3,1 milhões Margem EBITDA de 5,6% EBIT de 0,54 milhões Resultado Líquido negativo

Leia mais

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %)

Qualquer similaridade é mera coincidência? a. Venda doméstica de automóveis na Coréia (y-o-y, %) Brasil e Coréia: Qualquer similaridade é mera coincidência? a Faz algum tempo que argumentamos sobre as lições importantes que a Coréia oferece ao Brasil. O país possui grau de investimento há muitos anos,

Leia mais

4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION

4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION 4 ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION A análise do exercício económico

Leia mais

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007 Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007 ( IFRS/IAS ) Volume de Negócios: 151.1 (125.4 em ) EBITDA: 10.5 (10.0 em ) 26 de Julho de 2007 1. Indicadores Chave 1.1. Volume de Negócios Resultados Líquidos:

Leia mais

COMUNICADO. Bank Millennium na Polónia apresenta Resultados de 2005

COMUNICADO. Bank Millennium na Polónia apresenta Resultados de 2005 BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28, Porto Mat. CRC do Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.588.331.338 Euros COMUNICADO Bank Millennium na

Leia mais

Enquadramento Page 1. Objectivo. Estrutura do documento. Observações. Limitações

Enquadramento Page 1. Objectivo. Estrutura do documento. Observações. Limitações Objectivo No âmbito do processo de adopção plena das Normas Internacionais de Contabilidade e de Relato Financeiro ("IAS/IFRS") e de modo a apoiar as instituições financeiras bancárias ("instituições")

Leia mais

O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE

O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE 64 CAPA ENTREVISTA AMÍLCAR SILVA, PRESIDENTE, E NÍRIA ORAMALU, COORDENADORA DO NÚCLEO DE ESTUDOS E ESTATÍSTICAS DA ABANC O RISCO SEMPRE EXISTIU E ESTAMOS TODOS SUJEITOS A ELE Na sede da Associação Angolana

Leia mais

Banco Central de S. Tomé e Príncipe

Banco Central de S. Tomé e Príncipe Banco Central de S. Tomé e Príncipe CONJUNTURA MACROECONÓMICA IIIº Trimestre 2015 Disponível em: www.bcstp.st/publicações 1 ÍNDICE 1. RESUMO EXECUTIVO... 5 2. CONJUNTURA ECONÓMICA INTERNACIONAL... 6 2.1

Leia mais

Resultados consolidados do Banco BPI no 1.º semestre de 2011

Resultados consolidados do Banco BPI no 1.º semestre de 2011 www.ir.bpi.pt BANCO BPI, S.A. - Sociedade aberta Capital Social: 990 000 000 euros; Pessoa Colectiva n.º 501 214 534 Matrícula na Conservatória do Registo Comercial do Porto, sob o n.º 501 214 534 Sede:

Leia mais

2012 State of the Industry Survey

2012 State of the Industry Survey 2012 State of the Industry Survey Contact Information Por favor, preencha suas informações de contato (* indicates required information) Nome * Título * Title Razão Social completa da Empresa/Organização

Leia mais

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS*

AS RELAÇÕES ECONÓMICAS PORTUGAL ANGOLA E A ESTRATÉGIA DO BANCO BIC PORTUGUÊS* ASRELAÇÕESECONÓMICASPORTUGAL ANGOLA I. ACRISEFINANCEIRAEAECONOMIAMUNDIAL EAESTRATÉGIADOBANCOBICPORTUGUÊS* Acrisecomeçounosistemafinanceiroejáatingiuaeconomiareal.O Creditcrunch estáaprovocara contracçãodoprodutonaseconomiasocidentais,reduzindoaprocuranosmercadoseaumentandoo

Leia mais

Rating soberano do Brasil

Rating soberano do Brasil Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Outubro 2014 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of

Leia mais

II.1.1. Síntese PRINCIPAIS INDICADORES ECONÓMICOS

II.1.1. Síntese PRINCIPAIS INDICADORES ECONÓMICOS Angola Capítulo II II.1.1. Síntese 25 revelou-se como um ano de referência no comportamento da economia angolana: o produto interno bruto registou um crescimento real superior a 2% (um dos mais elevados

Leia mais

Deposits and Withdrawals policy

Deposits and Withdrawals policy Deposits and Withdrawals policy TeleTrade-DJ International Consulting Ltd **** Política de Depósitos e Levantamentos TeleTrade-DJ International Consulting Ltd 2011-2015 TeleTrade-DJ International Consulting

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship Sucesso é a união de três elementos: confiança, reciprocidade e trabalho, tendo o trabalho um fator duplo de multiplicação (success is basically the union of three elements: trust, reciprocity and work,

Leia mais

DESEMPENHO E RESULTADOS

DESEMPENHO E RESULTADOS BANCO BPI, S.A. Sociedade aberta Capital Social: 1 293 063 324.98 euros; Pessoa Colectiva n.º 501 214 534 Matrícula na Conservatória do Registo Comercial do Porto, sob o n.º 501 214 534 Sede: Rua Tenente

Leia mais

Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização

Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização Governança em TI e os objetivos estratégicos da organização A otimização dos investimentos em TI, a importância do uso do modelo CobiT, adotado mundialmente em IT Governance Um painel sobre as certificações

Leia mais

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL Results 08/15/2011 SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON SOYA CORN BIODIESEL VEGETAL OIL ETHANOL BRAZILIAN BIODIESEL MARKET 2005 2007 Blend: up to 2% 1st Sem/08 Blend: min. 2% Jul/08 Jun/09 Blend: min.

Leia mais

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution Marcas representadas Represented brands Aposta na competência Focus on competence Mercados de atuação Marketplaces Angola Angola Brasil Brazil

Leia mais

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dayves Pereira Fernandes de Souza Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

VII Encontro Empresarial Ibero-Americano

VII Encontro Empresarial Ibero-Americano VII Encontro Empresarial Ibero-Americano A gestão dos riscos: Os preços das matérias primas, a inflação e os movimentos de capital FIT FOR A NEW ERA 27 de Outubro de 2011 Estrutura da apresentação 1 Uma

Leia mais

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO EXERCÍCIO DE 2005

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO EXERCÍCIO DE 2005 BANIF S G P S, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Rua de João Tavira, 30 - Funchal Capital Social: 200.000.000 Euros Matrícula Nº 3658 Conservatória do Registo

Leia mais

Gestão de Crédito e Riscos

Gestão de Crédito e Riscos www.pwc.com Gestão de Crédito e Riscos Desafios e soluções no contexto actual Associação Portuguesa de Tintas - Seminário 2012 Agenda Introdução e enquadramento Optimização do fundo de maneio Gestão de

Leia mais

Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels

Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels Caixa Capital FCR Caixa Empreender+ e os Business Angels José Pedro Alenquer 18 Fevereiro 2014 0 Caixa Geral de Depósitos Benchmark Operator in the Portuguese Financial System PE & V C Investment Banking

Leia mais

1- Cenário Macroeconômico

1- Cenário Macroeconômico RELATÓRIO PREVI NOVARTIS 1 de Abril de 214 1- Cenário Macroeconômico No cenário global, o evento chave foi a reunião de política monetária do banco central americano, o FED, que sinalizou a continuidade

Leia mais

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census

The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census The Indigenous Population of Brazil 1991 Population Census Authors: Nilza Oliveira Martins Pereira (principal author), Tereza Cristina Nascimento Araujo, Valéria Beiriz, Antonio Florido- IBGE The definition

Leia mais

UNIDADE DE GESTÃO DA DÍVIDA PÚBLICA

UNIDADE DE GESTÃO DA DÍVIDA PÚBLICA REPÚBLICA DE ANGOLA ---------- --------- MINISTÉRIO DAS FINANÇAS UNIDADE DE GESTÃO DA DÍVIDA PÚBLICA TÍTULOS DO TESOURO RELATÓRIO TRIMESTRAL 2014 Luanda, Novembro de 2014 Ficha Técnica Propriedade Ministério

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

INSTRUTIVO N.º 07/2015 de 28 de Maio

INSTRUTIVO N.º 07/2015 de 28 de Maio INSTRUTIVO N.º 07/2015 de 28 de Maio ASSUNTO: CASAS DE CÂMBIO - Regras Operacionais Considerando a necessidade de se adequar as regras operacionais das casas de câmbio, ao efectivo monitoramento do fluxo

Leia mais