FAQ. Perguntas e respostas mais freqüentes 10/09/2002, 09/04/2003, 20/08/2003. Versão 2.1. Documento elaborado por Julio Cesar Mourão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FAQ. Perguntas e respostas mais freqüentes 10/09/2002, 09/04/2003, 20/08/2003. Versão 2.1. Documento elaborado por Julio Cesar Mourão"

Transcrição

1 Perguntas e respostas mais freqüentes 10/09/2002, 09/04/2003, 20/08/2003. Versão 2.1 Documento elaborado por Julio Cesar Mourão Validade do Documento: Sem data definida Público: Usuários Nível de restrição do documento: Sem restrições Esta versão do documento substitui as versões anteriormente distribuídas. Alterações/sugestões sobre este documento devem ser enviadas, diretamente para

2 SUMÁRIO ASSUNTO PÁGINA INTRODUÇÃO 3 INFORMAÇÕES GERAIS - AQUI SÃO APRESENTADAS AS DÚVIDAS BÁSICAS E QUE ENVOLVEM TODOS OSUSUÁRIOS DO SISTEMA TITAN, OU SEJA, SÃO INFORMAÇÕES ÚTEIS A TODOS OS SETORES. SISTEMA OPERACIONAL - PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O SISTEMA LINUX ATENDIMENTO - PERGUNTAS E RESPOSTAS COM FOCO NOS USUÁRIOS DO ATENDIMENTO. RESULTADO - PERGUNTAS E RESPOSTAS QUE ENVOLVEM A ROTINA DE IMPRESSÃO DE LAUDOS. FATURAMENTO - PERGUNTAS E RESPOSTAS QUANTO AOS PROCESSOS DE FATURAMENTO. ÁREA TÉCNICA - PERGUNTAS E RESPOSTAS QUANTO A DIVERSAS ROTINAS NOS SETORES TÉCNICOS, INCLUINDO O INTERFACEAMENTO. SOLICITAÇÃO - PERGUNTAS E RESPOSTAS QUANTO AO REGISTRO E CADASTROS DE MATERIAS SOLICITADOS. TITAN 2 PALM - PERGUNTAS E RESPOSTAS QUANTO AO USO DO TITAN 2 PALM SISTEMA TITAN 2 - APRESENTAÇÃO E REPOSTAS DE PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES DO TITAN 2 TITAN ASP - APRESENTAÇÃO E REPOSTAS DE PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES DO TITAN ASP EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 2 30/10/03-18:32

3 INTRODUÇÃO (Frequently Asked Questions) Senhor Usuário, Seja bem-vindo ao. Este documento apresenta as principais dúvidas levantadas pelos usuários no uso dos produtos da MB&A. Para melhor entendimento são abordadas questões do Sistema Operacional Linux e Banco de Dados CACHÉ, além das questões especificas do Sistema TITAN, TITAN PALM 2 e TITAN 2 Em sintonia com a expansão do Sistema TITAN este documento estará sempre em constante atualização e a sua colaboração é importante para que possamos sempre lhe fornecer uma ferramenta útil e atualizada com suas dúvidas e questionamentos. Para acrescentar as suas dúvidas a este documento favor enviar para :, no assunto escreva. Cordialmente, Equipe MB&A EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 3 30/10/03-18:32

4 INFORMAÇÕES GERAIS O que é NIC? Número de Identificação do Cliente (NIC). É o número de registro do cliente no TITAN, uma espécie de identidade do cliente no sistema, este número acompanhará o cliente em todos os atendimentos posteriores. O que é Visita? Visita é a seqüência da NIC. É a quantidade de vezes que o cliente retornou ao laboratório para realizar exames. O que é Numeração Única de Recipiente? A numeração única de recipientes consiste na identificação de cada amostra colhida do cliente por um número único, exclusivo e crescente para cada tipo de recipiente gerada numa mesma visita para um mesmo cliente. Permitindo assim, a total rastreabilidade de cada amostra colhida. Cada usuário tem uma identificação exclusiva com privilégios definidos? Sim. Esta identificação é o seu passaporte de acesso ao Sistema TITAN, ele é único e intransferível. Quem define os seus privilégios no TITAN? Diretoria, Gerência, Chefes de Setores e Coordenadores. De quanto em quanto tempo devemos alterar a senha de acesso ao TITAN? O recomendado é uma vez por mês ou toda vez que considerar necessário, não existe limite para este tipo de operação. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 4 30/10/03-18:32

5 INFORMAÇÕES GERAIS Minha identificação pode ser usada por outro colaborador? Em que caso? Não. Somente no processo de trânsito de recipiente é tolerado isto. Posso enviar mensagem para toda a empresa pelo Correio Eletrônico? Quais são os critérios que devem ser usados para este caso? Sim. No campo usuário destino digitar a palavra TODOS ou apertar F3 seguido de CTRL + F8 para marcar todos e não ativar a mensagem privada. Utilize esta opção com bom senso, pois a mesma irá afetar o trabalho de todos. Somente a execute quando for efetivamente relevante. Posso enviar mensagens privadas, ou seja, somente o destinatário possa ler? Sim. É só digitar a identificação do usuário para quem quero enviar. As mensagens têm prazo de validade? Sim. Esta data está na tela de envio de correio eletrônico no campo DATA DE VALIDADE. As mensagens podem ser excluídas automaticamente? Sim. O Sistema TITAN possui um gerenciador que elimina as mensagens com prazo de validade expiradas, mesmo que estas não tenham sido lidas. Existem meios para que possamos enviar uma mensagem para um setor, vários setores ou grupos de usuários? Sim. Para enviar mensagens para um setor: Colocar a identificação do setor; para vários setores: colocar as identificações dos setores; para grupos de usuários: digitar as identificações dos usuários. Existe algum processo no qual são disparadas mensagens automaticamente pelo Sistema TITAN sem que o usuário se quer saiba? Sim. Toda vez que um exame/convênio é incluído ou alterado, ou que existam inconsistências no processo de atendimento, neste caso a mensagem é enviada ao usuário responsável pelo atendimento em questão. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 5 30/10/03-18:32

6 INFORMAÇÕES GERAIS Existe alguma TELA MÁGICA onde acesso às opções mais usadas do Sistema TITAN? Como aciono? Sim. SHIFT F1. As operações realizadas no TITAN são registradas? Por quanto tempo? Sim. Todas as operações de resultado são armazenadas eternamente e as operações gerais por 90 dias ou menos. Consigo visualizar as operações realizadas por algum usuário num determinado período? Sim. Através do Log. Esta opção deve ser utilizada por pessoas autorizadas devido ao conteúdo de suas informações. Existem operações que ficam registradas eternamente? Quais? Por que? Sim. Todas as informações referentes ao paciente, exames, faturamento. Estas informações permitem que o sistema mantenha um histórico. O que é tracking de recipientes? Tracking de recipiente é o mesmo que trânsito de recipientes. Os recipientes sempre terão de estar sobre o controle de alguém? Por que? Sim, até a realização do descarte. Para que o Sistema possa informar a exata localização desta amostra. Posso imprimir uma etiqueta de recipientes, usando a opção de "RE-IMPRESSÃO de etiquetas de recipientes" para afixar em outro recipiente? Não. Em nenhuma hipótese devemos usar uma mesma etiqueta de recipiente em OUTRO recipiente. Em que caso devo usar a opção de "RE-IMPRESSÃO de etiquetas de recipientes"? Somente para RE-IMPRIMIR a mesma etiqueta quando esta estiver DANIFICADA e precisar ser substituída. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 6 30/10/03-18:32

7 INFORMAÇÕES GERAIS Se forem encontrados dois recipientes com EXATAMENTE o mesmo número de recipiente, o que devo fazer? Primeiramente comunicar imediatamente o Setor de Informática em seguida observar o local de origem dos recipientes para avaliar o motivo pelo qual foram geradas duas etiquetas iguais, orientando a equipe local para não permitir que isto ocorra. Em seguida, RE-ETIQUETAR um dos tubos, usando a opção de TRIAGEM, que gerará um NOVO NÚMERO DE RECIPIENTE, ASSOCIADO AO RECIPIENTE PRIMÁRIO. Registre estes casos para efeito de controle. Se observar um recipiente com o mesmo NÚMERO DE RECIPIENTE utilizado em OUTRO recipiente por outra unidade de coleta, por exemplo, o que devo fazer? Comunicar imediatamente o Setor de Informática. Caso isto ocorra, as conseqüências são gravíssimas para os processos, tendo normalmente a causa atrelada a sérios problemas na configuração de Postos de Coleta OFF-LINE. Paralise a operação da unidade imediatamente e solicite suporte ao Setor de Informática. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 7 30/10/03-18:32

8 SISTEMA OPERACIONAL O que é linux? É o Sistema Operacional que instalamos o TITAN. Sistema Operacional é o software que gerencia todas as funções de um computador, desde as mais simples, como o funcionamento do teclado, até as mais complexas. Um exemplo de Sistema Operacional mais conhecido é o Windows. Quais as principais vantagens do uso do LINUX? Uma das principais vantagens do LINUX está no fato de o mesmo não possuir custo de licenciamento, ou seja, para usá-lo não é necessário qualquer tipo de pagamento. Outro fator importante do Linux é a sua estabilidade operacional, ou seja, funciona durante muito tempo ininterruptamente. Como desvantagem o Linux é pouco amigável, ou seja, ainda é um sistema complicado de se utilizar e em muitos casos tarefas simples se tornam bastantes complexas para a maior parte dos usuários. Como imprimir laser e código de barras no Titan ASP (Impressão Escrava)? O primeiro passo a ser executado é a instalação de um Secure Netterm na máquina Windows. O programa pode ser obtido na web no site Quando o download terminar siga as instruções que aparecerão na tela. Ao final da descompactação copie o ícone do Secure Netterm para sua área de trabalho e o arquivo netterm2.ini (IMPORTANTE) para sua pasta Windows, EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 8 30/10/03-18:32

9 SISTEMA OPERACIONAL seja ela no diretório C:, D: ou E:. Caso isto não seja feito o Secure Netterm não funcionará. Importante destacar que a impressora deve ser do tipo Laser e estar sendo enxergada pelo Windows e funcionando. Vá ao ícone Secure Netterm e com um duplo clique abra o programa e clique em Options -> Setup -> Global Settings -> Printing, marque a opção Send to Windows printer e após isso clique em Setup Printer e selecione a impressora laser desejada. Clique em Ok e Ok de novo. Clique em File -> Phone Directory... e selecione Titan ASP Mb&a e clique em Connect. Agora você está se conectando ao Titan ASP MB&A onde estará apto a imprimir qualquer documento. Ao final da seleção deve-se escolher imprimir no dispositivo número 3, isto é importante, pois só o dispositivo número 3 está apto a permitir a impressão via lprint. - No caso de impressão em código de barras o procedimento é exatamente igual ao descrito para impressão em laser, com apenas duas ressalvas: 1) De que o dispositivo não é o de número 3, mas sim outra numeração que vai depender do seu tipo de impressora código de barras, e havendo necessidade será criado um dispositivo no Titan ASP que represente a impressora desejada. Um exemplo de dispositivo é o de número 5, que pode ser usado como base para a criação de outros dispositivos para código de barras, sendo necessário apenas alterar o Tipo que com a tecla F3 pode-se visualizar os tipos de impressoras disponíveis, saia com F4 e digite o número referente na opção Tipo, salve e abandone. 2) Em Options -> Setup -> Global Settings deve-se selecionar Write direct to the printer port. Ao final disso você estará apto a imprimir em impressoras Laser e impressoras Código de barras. Vale ressaltar que a mesma máquina Windows não deve ter os dois tipos de impressoras (Laser e Código de barras), apenas um tipo deve estar configurado no Windows para que funcione. No caso da impressora estar desligada e ter sido ligada para essa função, será necessário que se carregue a fonte para impressora, seguindo os seguintes passos: Quando o sistema lhe perguntar o que deseja? Tecle opção de número 2 (carregar fontes para impressora). Para que você tenha certeza de que essa operação alcançou sucesso, basta que observe na impressora uma luz piscando e ao seu término será impressa uma folha (sem impressão) como resultado final da carga de fontes para uso da impressora. Essa operação permite a configuração da impressora. Depois de dada a carga, escolha a opção de número 1 (Acessar Sistema Titan ASP) e imprima o relatório que lhe for desejado. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 9 30/10/03-18:32

10 SISTEMA OPERACIONAL O que é um pacote "RPM"? Pacotes RPM são oriundos do sistema Linux "Red Hat". É um sistema de gerenciamento de pacotes que permite instalar, remover e atualizar determinado pacote de software. É uma ferramenta similar à opção Adicionar ou Remover Programas do Painel de Controle do Windows. O que é um "shellscript? É um programa feito em formato de arquivo texto para ser executado diretamente no Sistema Operacional LINUX. Com a finalidade de executar operações em conjunto com o Sistema TITAN, exemplo: Realização de Backup, Cópia de Disquetes, entre outros. Por que existem tantos sistemas linux como Red Hat, Conectiva, etc...? Cada sistema linux é mantido e atualizado por um determinado grupo ou empresa responsável, mas todos tendo em comum o uso do Kernel do Linux, que por sua vez é mantido por outro grupo especializado. Como eu executo um programa no modo texto (binário)? Utiliza-se o parâmetro "./" antes do nome do arquivo executável. Ex:./programa. Como eu troco de usuário no sistema linux? Com o comando "su". Se você estiver logado como ROOT digite "su usuário". Se você estiver logado como outro usuário qualquer use o mesmo comando, mas uma senha será pedida. Como faço para me desconectar em Sistema Linux? Digite no prompt de comando exit, ou pressione as tecla CTRL + D. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 10 30/10/03-18:32

11 SISTEMA OPERACIONAL O Linux é sujeito a vírus? Não. Os Vírus utilizam-se de escalabilidade, ou seja, trafegam através do sistema reproduzindo-se. Como o linux é um sistema baseado em permissões de todo tipo o vírus encontra dificuldade de multiplicar-se e infectar o resto da máquina. Que são as permissões no sistema linux? As permissões basicamente garantem o acesso a diretórios, arquivos e partições. Cada arquivo e diretório possui seu proprietário e grupo com suas devidas permissões de acesso, leitura e escrita. Existe algum usuário que possua acesso a todos os arquivos e dispositivos? Sim. O usuário ROOT (Super usuário) não possui qualquer restrição. Por isso muito cuidado ao se trabalhar como ROOT, qualquer erro pode ser fatal. O Linux possui alguma tecla de atalho que eu possa utilizar para acessar diretórios no modo texto? Sim. É a tecla "TAB, utilizando-a você não tem a necessidade de digitar todo o caminho até certo diretório. Experimente digitar "cd /etc/sysc e acionar em seguida a tecla TAB e então lhe aparecerá "cd /etc/sysconfig/". Agora é só digitar "ENTER" e pronto. Porque se fala em linux "modo gráfico" e "modo texto? Quais as diferenças e qual devo utilizar? Modo gráfico é aquele que estamos acostumados no Windows, com janelas e ambientes amigáveis, onde utilizamos o mouse como principal meio de locomoção no sistema. Modo texto é o modo "nativo" do sistema, indicado a usuários mais avançados e sendo obrigatório a usuários que desejam realmente conhecer o sistema e como ele funciona. Se você é um usuário iniciante, aconselho acostumar-se aos poucos, utilizando o ambiente gráfico em conjunto com o "Console" (janela parecida com o MS-DOS no Windows), antes de ir direto ao modo texto. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 11 30/10/03-18:32

12 SISTEMA OPERACIONAL No Linux no modo texto quais seriam os melhores editores de texto? Vou citar dois editores: Vi ou VIM: O mais popular entre usuários intermediários e avançados, mais complexo devido a inúmeras teclas de atalho e "macetes". McEdit: Um dos mais fáceis lembra o "EDIT" do Windows. O que é Kernel? Kernel é o núcleo do sistema, o Windows também possui o seu. Kernel também pode ser chamado de "Cerne" ou simplesmente "Núcleo". O que é um sistema "Opensource? Opensource é um sistema operacional (ou software) que permite que seu código fonte seja acessado e alterado por qualquer pessoa que assim o desejar, ou seja, o seu Kernel está à disposição para quem quiser alterá-lo. O Linux é um sistema operacional Opensource. Algumas distribuições Linux como a Debian, por exemplo, só incluem em suas distribuições softwares OpenSource. Como eu acesso o dispositivo floppy no Linux? No Linux Conectiva 8, por exemplo, você apenas entra no diretório com "cd /mnt/floppy. Em outros Linux você precisa montar o dispositivo com "mount". Ex: mount /mnt/floppy E após isso entre no diretório com "cd /mnt/floppy" Obs: Não esqueça de desmontar o dispositivo toda vez que você for retirar o disquete da unidade e montar novamente quando colocar outro. Qual Linux o Titan usa? O Titan usa o Linux Conectiva 8 e está em fase de homologação para o uso futuro do Linux Red Hat 8.0. Será possível utilizar o Titan 2 com Linux? Sim, através de um protocolo denominado RDP (Remote Desktop) que o Linux usa para acessar servidores Windows, permitindo o uso do Titan 2 no ambiente gráfico do Linux. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 12 30/10/03-18:32

13 SISTEMA OPERACIONAL Qual a diferença entre o Linux Conectiva e o Linux Red Hat? O Linux Conectiva é mais popular no Brasil sendo adaptado à língua portuguesa. O Linux Red Hat é uma distribuição americana, não possuindo suporte a língua portuguesa tão eficiente quanto a Conectiva, mas por sua vez é o Linux mais popular do mundo, bastante estável e serviu de base para muitas distribuições, entre elas a própria Conectiva. Se eu quiser aprender mais sobre Linux eu conseguiria usá-lo em casa? Perfeitamente, você pode instalar o Linux em casa sendo necessário (apenas por simplicidade) o uso de uma conexão via cabo de rede ou de um modem HardType (Não Winmodem) que exige pouca configuração para funcionar. O Winmodem também funciona, mas é necessário um pouco mais de trabalho. Eu consigo utilizar meu Linux para trabalho em escritório? Ele possui editores de texto e planilhas? Sim, consegue. Ele possui um pacote muito bom chamado "Open Office" que possui editores de texto e planilhas muito parecidos com os que existem no Windows. Um sistema Linux Conectiva, por exemplo, consegue se comunicar normalmente com outras distribuições? Consigo compartilhar diretórios e arquivos? Sim, não existe qualquer restrição desse tipo, todos os Linux são compatíveis. Se eu utilizar o Titan 2 terei que deixar de utilizar o Linux e comprar licenças Windows para minhas Unidades de coleta? Não. Você poderá utilizar o mecanismo RDP descrito acima, livrando-se da necessidade de utilizar terminais Windows para acessar o Titan. Para que eu aprenda mais sobre Linux existem muitos sites onde eu possa obter informações? Sim, existem milhares. Alguns exemplos: EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 13 30/10/03-18:32

14 SISTEMA OPERACIONAL Eu consigo utilizar impressoras laser, jato de tinta, matricial e código de barras em Linux? Sim. Para todas elas existem softwares gerenciadores de impressão que permitem o uso de qualquer impressora em Linux. Para uso no Sistema TITAN somente deveremos utilizar somente impressoras Laser. Consigo utilizar impressoras com cartão de rede em Linux? Sim. O linux não possui nenhuma restrição em relação a isso. Tentei utilizar minha impressora Jato de tinta com o Linux/Titan e não consegui, o que houve? Impressoras Jato de tinta não possuem memória que suporte o carregamento de fontes do Titan, para isso utilize impressoras Laser. Saiba que isso não é uma restrição ao uso no Linux, apenas utilizamos o carregamento de fontes, que não é suportado por impressoras Jato de tinta. Consigo utilizar impressoras com D-Link no Linux/Titan? Sim. O linux não possui nenhuma restrição em relação a isso. Várias máquinas Linux conseguem utilizar uma mesma impressora? Sim, ela será uma impressora em rede gerenciada por uma máquina linux que fornecera acesso às outras maquinas da rede. Uma máquina Windows consegue imprimir em uma impressora conectada a uma máquina Linux? Sim. Com o uso de um pacote linux chamado "Samba" que faz com que a máquina Linux seja enxergada pelas máquinas Windows como se fosse um próprio Windows, após esse processo devesse configurar nas estações Windows a impressora em rede. Uma máquina Linux consegue imprimir em uma impressora conectada a uma maquina Windows? Sim. Pelo mesmo mecanismo Samba. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 14 30/10/03-18:32

15 SISTEMA OPERACIONAL Como eu formato um disquete no Linux? Com o comando: mkdosfs /dev/fd0 O Linux funciona com unidade de fita que usamos para backup? Sim. Existe um aplicativo chamado "taper" que é utilizado para fazer backup em unidades de fita. Também temos um aplicativo desenvolvido pela MB&A que faz backup em unidades de fita sem a necessidade do programa Taper. Consigo utilizar Zip Drives internos e externos em linux? Sim. Ambos são reconhecidos automaticamente pela instalação padrão do Linux Conectiva 8 e Slackware (no Slackware é preciso editar o arquivo /etc/fstab). Uma máquina Linux consegue fazer parte de um domínio Windows? Sim. Com o pacote samba instalado e corretamente configurado no Linux ele passa a fazer parte do domínio, acessando e sendo acessado pelas máquinas Windows. Qual o sistema operacional do Sistema TITAN? LINUX Qual a linguagem utilizada no Sistema TITAN? Caché Qual o software que os usuários utilizam para acessar o Sistema TITAN? Windows / Secure Netterm ou através de terminais Linux diretamente. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 15 30/10/03-18:32

16 ATENDIMENTO O que fazer quando um cliente possuir duas NIC s? E porque realizar o Atrelamento de NIC s? Inicialmente você terá que verificar se realmente essas duas NIC s pertencem a esse cliente. No caso positivo faz-se necessário o atrelamento por NIC s indicando qual será a NIC primária e a secundária. Informamos que a NIC primária será realmente a do paciente, e a secundária será ligada a principal. Segue abaixo os passos do Atrelamento: 1) Atendimento; 2) Atrelamento de NIC; 3) Rotina Principal; 4) NIC Secundária (Digitar a NIC com que contém as informações erradas) 5) NIC Primária (Digitar a NIC com as informações corretas) 6) Motivo. Quando e porque usar a etiqueta de triagem? Como imprimo uma etiqueta de triagem? Quando houver mais amostras colhidas do que etiquetas geradas pelo sistema. No processo de triagem o sistema fornecerá as etiquetas necessárias para as amostras diferentes, garantindo a rastreabilidade dos recipientes. Esse serviço oferecido pelo sistema permite que todos os materiais, mesmo os colhidos em excesso, sejam etiquetados, evitando que sejam descartados. Segue abaixo os passos para imprimir Etiqueta(s) de Triagem: 1) Atendimento 2) Admissão 3) Relatório 4) Etiqueta 5) Recipiente Triagem 6) Recipiente Atual. Ao chegar no campo Recipiente Atual digite o número do recipiente que foi gerado pelo sistema, que irá gerar uma nova etiqueta. Caso necessite de mais de uma etiqueta, digite sempre o mesmo recipiente. Porque diversos cadastros do sistema solicitam a data de atualização? Para que serve esta data? (Em Implantação) Através desta data de atualização o sistema permite que sejam mantidos todos os históricos de alterações dos respectivos cadastros, permitindo também que toda informação armazenada anteriormente a qualquer atualização no sistema, possa ser alterada, atualizando-a de acordo com a necessidade. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 16 30/10/03-18:32

17 ATENDIMENTO Quando eu realizo atrelamento de recipientes? Se faz necessário atrelar recipientes, quando tenho uma única amostra para duas etiquetas. Um exemplo para esse caso é quando se tem uma coleta que exige dois tubos e somente foi colhido um. Se não houver nenhum problema para a técnica e a análise dos exames envolvidos, pode-se utilizar o Atrelamento de Recipiente. Segue abaixo os passos do Atrelamento de Recipientes: 1) Atendimento 2) Atrelamento de Recipiente 3) Rotina Principal 4) Recipiente Primário (digitar o recipiente que prevalecerá) 5) Recipiente Secundário (digitar o recipiente que será ligado ao principal) Neste processo o recipiente primário será o número do recipiente que a etiqueta foi colada no material, e o recipiente secundário será o número de recipientes que estará ligado ao primário. Qual a finalidade da Baixa de Caução? Quando o cliente, devido uma pendência na documentação necessária para realização dos exames, deixa um cheque caução no valor desses exames, ele se compromete a realizar o resgate do cheque com a apresentação dos documentos em questão, num prazo já estabelecido pelo laboratório. Caso o cliente não retorne dentro desse prazo utiliza-se essa opção para que seja efetuado o pagamento de acordo com o caução deixado (cheque/dinheiro/cartão), ou seja, faz-se a cobrança dos exames, sendo o pagante o próprio cliente e não o convênio. Segue abaixo os passos para Baixa de Caução Atendimento > Baixa de Caução > Rotina Principal > Baixa Através do nome do cliente conseguimos encontrar sua NIC? Como? Sim. Basta acessar o comando Shift + F1 e acessar a opção Consulta de Paciente por Nome. Digitando somente parte do nome do cliente e acionando o comando F3 é suficiente para que o sistema faça uma busca dos pacientes cadastrados com o que lhe foi solicitado. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 17 30/10/03-18:32

18 ATENDIMENTO É possível, no TITAN, numa mesma visita, termos exames, médicos e convênios diferentes? Exames e médicos sim, mas convênio não. O número de exames para uma visita é indeterminado, para médico é possível que sejam cadastrados até três, com a possibilidade de selecionar os exames para seus devidos médicos solicitantes. No caso do convênio, somente é possível um por visita. Podemos diferenciar urgência por exame? Sim. De duas maneiras. A primeira é no momento da admissão do próprio exame. Ao cadastrá-lo o sistema irá de apresentar uma opção questionando se é um exame urgente ou não. Ele sempre nascerá como não urgente, mas caso seja, basta que você altere esse campo teclando S. A outra forma é utilizando o recurso do FLAG. Após cadastrar todos os exames solicitados pelo médico, o usuário, ainda na tela de admissão de exames, aciona o comando F2 e aparecerá uma tela onde ele tem várias opções representadas por letras. No caso em questão a letra que deve ser usada é a U, que indica URGENTE, mas também existem outras (I= para não Imprimir, C= para não Cobrar, E= para Excluir, B= para Bloquear, V= para dar um vale-exame). Lembre-se de duas coisas: 1) Na segunda forma a seleção é feita com o cursor sobre o exame, e para marcá-lo na opção desejada é só digitar a letra que representa a sua necessidade; 2) Em ambas formas, a seleção é feita por exame. Para marcar toda visita será necessária a marcação em todos os exames. Por isso que é uma opção de diferenciação de urgência por exame. Através da NIC ou do número do recipiente, conseguimos acessar os dados do paciente? Como? Sim. Recorra a Tela Mágica (Shift + F1) e entre na opção Consulta Geral de Visitas. Nessa opção, você tem um resumo dos dados pessoais e outras informações do cadastro e resultado. Tanto pode ser por NIC como recipiente. O Posto de Coleta pode operar On-Line e Off-Line? Explique cada um. Pode sim. Um Posto de Coleta On-line é aquele em que se encontra ligado à rede, ou seja, as informações, correções, alterações, admissões, são em tempo real. No caso de um Posto Off-line é necessária a geração de um disquete e de seu envio para a Sede, onde será feita a leitura do mesmo, transferindo as suas informações para ambiente Online. Portanto, um posto de coleta pode ser on-line, mas nada impede que ele também opere em off-line em alguns momentos, seja por uma decisão superior ou mesmo por algum outro motivo. Lembrando que postos on-line não devem gerar disquetes para serem enviados à Sede. EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 18 30/10/03-18:32

19 ATENDIMENTO Qual a estimativa de "vida" da NIC de um cliente? Indeterminada. A NIC não possui prazo de validade. Quanto tempo demora para que um dado atualizado na SEDE da empresa esteja disponível nas Unidades de Coleta? Depende do período determinado pelo laboratório para que se faça a atualização nas Unidades. É recomendável que ao ser efetuada uma atualização na Sede, se encaminhe o mais breve possível as Unidades de Coleta um disquete para atualização, este após lido, disponibiliza imediatamente os dados atualizados. No caso de gerações de disquetes na Matriz, uma informação demora em média 24 horas para ser atualizada nas Unidades, este tempo irá variar de acordo com a periodicidade em que são transportadas as informações para a Unidade. Qual o motivo da existência do trânsito de recipientes? O Transito é um processo obrigatório no TITAN, isto é, posso trabalhar sem a sua realização? O Trânsito de recipiente existe para podermos fazer o rastreamento (registro) do recipiente desde a sua coleta até o seu descarte, passando pela sua manipulação nos setores técnicos. O trânsito de recipiente não é um processo obrigatório no TITAN e podemos trabalhar sem a sua utilização (depende do que foi definido no Cadastro de Crítica de Exames, porém o trânsito é essencial para o Laboratório que deseja conquistar a ISO). Um paciente pode ter duas NIC's? Em que caso? Até pode, mas não deve. Quando existe um erro de cadastro de paciente na admissão. Quando ocorre esta situação dessa, é conveniente que se faça o Atrelamento de NIC s. Como é composta a identificação dos recipientes? Numeração única para cada recipiente Podem existir duas NIC's iguais? Não EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 19 30/10/03-18:32

20 ATENDIMENTO Podem existir dois recipientes com identificação igual? Em que caso? Não. Somente reimprimindo a mesma etiqueta, aconselhamos que este procedimento seja restrito no Sistema TITAN para que sejam evitadas possíveis trocas na rotulagem das amostras. A recepção e setores que interagem diretamente com o paciente utilizarão com maior freqüência a NIC ou o número do recipiente? NIC, além desta também utilizará com freqüência o número da visita e a data de atendimento. Os setores técnicos utilizarão com maior freqüência a NIC ou o número do recipiente? O número de recipiente. Através do Nome do paciente conseguimos encontrar sua NIC? Sim. Opções: SHIFT F1 - Consulta de pacientes por nome, ou Cadastros Básicos - Pacientes Consulta. Em que se baseia o sistema para emitir um número correto de etiquetas para um grupo de exames? No grupo de recipientes, ou seja, exames que pertençam ao mesmo grupo de recipientes, geram uma única etiqueta no atendimento, independente de pertencerem a setores diferentes ou serem tipos de tubos diferentes. O Sistema TITAN pode ser utilizado em uma Unidade de Coleta distante? Sim. Para isto teremos que ter um equipamento nesta Unidade de Coleta em que esteja instalado o Sistema TITAN. Neste caso você estará operando em modo OFF-LINE, ou seja, sem comunicação direta com a matriz. Como será realizada a comunicação entre esta Unidade de Coleta e a Matriz do Laboratório? O Sistema TITAN permite que sejam utilizadas diversas formas de transferência de dados, poderemos ter esta Unidade de Coleta se comunicando com a Matriz através de cópia de disquetes ou via . EVEREST Tecnologia, desafio e crescimento 20 30/10/03-18:32

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

Status das amostras 03 Relatório conferência de cadastro 25 Código de barras 03 Conferência de cadastro 27 Etiqueta de identificação do paciente 04

Status das amostras 03 Relatório conferência de cadastro 25 Código de barras 03 Conferência de cadastro 27 Etiqueta de identificação do paciente 04 1 Página Página Status das amostras 03 Relatório conferência de cadastro 25 Código de barras 03 Conferência de cadastro 27 Etiqueta de identificação do paciente 04 Cadastro de exames faltantes / nova coleta

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013)

Alternate Technologies Fevereiro/2013. FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 (Fevereiro/2013) FórmulaCerta Procedimentos para Atualização Versão 5.8 () 1 Sumário: PROCEDIMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO VERSÃO 5.8... 4 ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA VIA CD... 6 1º Passo Atualizações e Alterações da Versão 5.8...

Leia mais

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES FAQ PERGUNTAS FREQUENTES 1 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1.Quais são as características do Programa?...4 2.Quais são os pré-requisitos para instalação do Sigep Web?...4 3.Como obter o aplicativo para instalação?...4

Leia mais

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04

Guia de Prática. Windows 7 Ubuntu 12.04 Guia de Prática Windows 7 Ubuntu 12.04 Virtual Box e suas interfaces de rede Temos 04 interfaces de rede Cada interface pode operar nos modos: NÃO CONECTADO, que representa o cabo de rede desconectado.

Leia mais

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames

Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames Page 1 of 42 120988 Módulo: R_LAU_EXA - Relatório de Laudo de Exames PDA 120988: Criação de Numeração de Página do Laudo do Laboratório. SOLICITAÇÃO DO CLIENTE Solicito que na impressão dos resultados

Leia mais

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade

Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade Manual do Sistema TBZ OnLine - Entidade DM003.0 Página 1 / 42 Índice 1 APRESENTAÇÃO... 4 DETALHAMENTO DOS LINKS DO TECBIZ ONLINE... 5 2 INICIAL... 5 3 ASSOCIADO... 5 3.1 SELECIONA ASSOCIADO... 5 3.2 ALTERAR

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário

SIGEP WEB - Gerenciador de Postagens dos Correios Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO 2 ÍNDICE 1. PRÉ REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SIGEP WEB 04 2. PROCEDIMENTOS PARA DOWNLOAD DO SISTEMA 04 3. INSTALANDO O SIGEP WEB 07 4. CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA 09 COMPARTILHANDO O BANCO

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014

Manual Laboratório. ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 2014 Manual Laboratório ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Acesso ao Sistema... 2 Menu Cadastros... 4 Cadastro de usuários... 4 Inclusão de Novo Usuário... 5 Alteração de usuários...

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

MEDCLIN Software de Clínica Médica

MEDCLIN Software de Clínica Médica MEDCLIN Software de Clínica Médica WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Menu Diversos -> 5.1 Licenciamento do Sistema... 1

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER

MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER MANUAL DE INSTALAÇÃO LUZ DO SABER Sumário Sumário...2 Instalação do Luz do Saber no Linux...3 1ª opção Utilizando um Instalador...3 2ª opção Utilizando comandos no Konsole...6 Observações Importantes...7

Leia mais

Atualizando do Windows XP para o Windows 7

Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizando do Windows XP para o Windows 7 Atualizar o seu PC do Windows XP para o Windows 7 requer uma instalação personalizada, que não preserva seus programas, arquivos ou configurações. Às vezes, ela

Leia mais

Manual de Integração do Esmeralda DOS com a S_Line

Manual de Integração do Esmeralda DOS com a S_Line O que configurar no Esmeralda DOS? 1. Endereço Internet do Laboratório Utilizar a opção L - Parametros/Internet para informar o endereço Internet do LABORATÓRIO, que será impresso no Comprovante de Coleta;

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada

FUNDAÇÃO LUSÍADA Centro Universitário Lusíada O Sistema de Gerenciamento de Professores, permitirá que o docente faça o registro da nota de prova do estudante via internet. O procedimento é simples e rápido. Elaboramos esse passo a passo, o qual poderá

Leia mais

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04

1 - O que é o Conectividade Social? 03. 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 Conteúdo 1 - O que é o Conectividade Social? 03 2 - Qual a configuração mínima para instalar o programa?... 04 3 - O que é necessário para instalar o Conectividade Social?.... 05 4 - Como faço para executar

Leia mais

DICAS TÉCNICAS. Procedimentos S.A.T. - Serviço de Atendimento Técnico

DICAS TÉCNICAS. Procedimentos S.A.T. - Serviço de Atendimento Técnico SUMÁRIO Dicas Técnicas... 02 1. Problemas com Impressoras... 03 1.1. A impressora não está imprimindo nada.... 03 1.2. A impressora não está imprimindo em DOS... 03 1.3. A impressora não esta imprimindo

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento Manual de PRODUÇÃO ONLINE 2 APRESENTAÇÃO A Unimed-Rio desenvolveu seu sistema de Produção Online, criado para facilitar a rotina de atendimento de seus médicos cooperados. Este sistema é composto por dois

Leia mais

SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS. MÓDULO DO CERTIFICADOR MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 2.4.6

SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS. MÓDULO DO CERTIFICADOR MANUAL DE OPERAÇÃO Versão 2.4.6 SISTEMA DE PRODUTOS E SERVIÇOS CERTIFICADOS Versão 2.4.6 Sumário Fluxograma básico do processo de envio de remessa... 5 Criar novo certificado... 6 Aprovar certificado... 16 Preparar e enviar remessa...

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2

9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 1 9. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU UTILITÁRIOS...2 9.1 Cópia de Segurança (Backup)...2 9.1.a Adicionar ou Remover Empresas da Lista... 2 9.1.b Empresas Cadastradas no Sistema... 2 9.1.c Inserir uma Empresa...

Leia mais

BH PARK Software de Estacionamento

BH PARK Software de Estacionamento BH PARK Software de Estacionamento WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Licenciando a aplicação... 1 1.4 Contrato de Manutenção...

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características...5 Configuração necessária para instalação...6 Conteúdo do CD de Instalação...7 Instruções para Instalação...8 Solicitação da Chave de Acesso...22 Funcionamento em Rede...26

Leia mais

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes.

É o UniNorte facilitando a vida de nossos docentes e discentes. ACESSO REMOTO Através do Acesso Remoto o aluno ou professor poderá utilizar em qualquer computador que tenha acesso a internet todos os programas, recursos de rede e arquivos acadêmicos utilizados nos

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP

MANUAL DE FTP. Instalando, Configurando e Utilizando FTP MANUAL DE FTP Instalando, Configurando e Utilizando FTP Este manual destina-se auxiliar os clientes e fornecedores da Log&Print na instalação, configuração e utilização de FTP O que é FTP? E o que é um

Leia mais

O que um Servidor Samba faz?

O que um Servidor Samba faz? O que é o Samba? O Samba é um "software servidor" para Linux (e outros sistemas baseados em Unix) que permite o gerenciamento e compartilhamento de recursos em redes formadas por computadores com o Windows

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS BRADESCO NO FINANCE 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pelo Bradesco... 3 Como gerar os arquivos de Remessa para o Banco pelo Finance... 14 Como enviar

Leia mais

Principais Perguntas e Respostas

Principais Perguntas e Respostas Principais Perguntas e Respostas Por que ocorre erro de duplicidade ao enviar a Nota Fiscal ou Conhecimento de Frete? Este erro ocorre pois não obteve o arquivo XML autenticado pela Secretaria da Fazenda

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

Manual do Usuário. Cadastro e Manutenção de Pacientes Controle de Consultas Acompanhamento Gráfico Montagem de Plano Alimentar.

Manual do Usuário. Cadastro e Manutenção de Pacientes Controle de Consultas Acompanhamento Gráfico Montagem de Plano Alimentar. Cadastro e Manutenção de Pacientes Controle de Consultas Acompanhamento Gráfico Montagem de Plano Alimentar Manual do Usuário Página 1 de 45 PowerNet Guia do Usuário Página 2 de 45 PowerNet Tecnologia

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes

Menu Utilitários. Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Atualização do Banco de Dados Atualização e organização dos arquivos existentes Rotina responsável pelo rastreamento de possíveis arquivos não indexados, danificados ou inexistentes. Este processo poderá

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012

MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012 MANUAL DE INSTALAÇÃO FNDE 23/2012 Índice 1 INSTALAÇÃO PROINFO 23... 4 1.1 Material necessário para instalação ou manutenção... 4 1.2 Componentes... 4 1.3 Kit de Segurança... 5 2 Composições... 5 2.1 Servidor...

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual

UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ. Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM. Manual UNIVERSIDADE TECNOLOGIA FEDERAL DO PARANÁ Owncloud SERVIÇO DE COMPARTILHAMENTO EM NUVEM Manual DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRGTI 2015 Sumário 1. Introdução... 3 2. Acessando o serviço...

Leia mais

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO

InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO InfoEntregas MANUAL DO USUÁRIO INFO SISTEMAS DE INFORMÁTICA LTDA. Fone: (31) 2122-0888 Site: www.infosistemas.com.br e-mail: suporte@infosistemas.com.br MSN: suporte@infosistemas.com.br Skype: suporte_infosistemas

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015

jfinanç as Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 jfinanças Pessoal Versão 2.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFINANÇAS PESSOAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfinanças Pessoal...

Leia mais

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox Manual Software Controle de Jukebox Versão 1.0 2014 Sumário 1. Principais Características... 2 2. Software Controle de Jukebox... 3 I. Tela Principal... 4 1 Data Cobrança... 4 2 Linha... 4 3 Cobrador...

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Manual LIS- DAL. Sérgio Franco Medicina Diagnóstica

Manual LIS- DAL. Sérgio Franco Medicina Diagnóstica Manual LIS- DAL Sérgio Franco Medicina Diagnóstica Sistema de Admissão de exames pela Internet Conexão Ao abrir a janela, pressionar Enter e aparecerão as opções abaixo, em seguida clique em PSWEB (ext)

Leia mais

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional Windows Prof. Leandro Tonietto Cursos de Informática Unisinos Março-2008 O que é Sistema operacional? O que é Windows? Interface gráfica: Comunicação entre usuário e computador de forma mais eficiente

Leia mais

MANUAL BÁSICO USUARIO PATHOGOLD

MANUAL BÁSICO USUARIO PATHOGOLD MANUAL BÁSICO USUARIO PATHOGOLD PathoGOLD 2014 é um software de gestão de laboratório. Birlamedisoft PathoGold India desenvolve este software para Laboratório. Diafgarma Brasil distribui e comercializa

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com.

A.S. Sistemas Rua Prof. Carlos Schlottfeldt, 10A Clélia Bernardes Viçosa MG CEP 36570-000 Telefax: (31) 3892 7700 dietpro@dietpro.com. Sumário Principais Características... 5 Configuração necessária para instalação... 6 Conteúdo do CD de Instalação... 7 Instruções para Instalação... 8 Solicitação da Chave de Acesso... 22 Funcionamento

Leia mais

Conhecendo o Sistema Operacional

Conhecendo o Sistema Operacional Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação NTM Núcleo de Tecnologia Educacional Municipal Projeto de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda - VRlivre Conhecendo o Sistema Operacional

Leia mais

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05.

INFORMÁTICA 01. 02. 03. 04. 05. INFORMÁTICA 01. Na Internet, os dois protocolos envolvidos no envio e recebimento de e-mail são: a) SMTP e POP b) WWW e HTTP c) SMTP e WWW d) FTP e WWW e) POP e FTP 02. O componente do Windows que é necessário

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

TransactionCentre Client

TransactionCentre Client TransactionCentre Client Manual de Instalação Client Connection Esta documentação, softwares e materiais disponibilizados são protegidos por propriedade intelectual e não podem ser copiados, reproduzidos

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

DESKTOP TERMINAIS HÍBRIDOS

DESKTOP TERMINAIS HÍBRIDOS I. DADOS DO EQUIPAMENTO Nome do Equipamento Modelo Fabricante Nº RIT Desktop TERMINAIS HÍBRIDOS HP 1ª a 4ª Gerações Itautec 1ª a 4ª Gerações HP / ITAUTEC RIT169 Responsável pela elaboração Data da elaboração

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8

Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Instruções de instalação e remoção para os drivers de impressora PostScript e PCL do Windows Versão 8 Este arquivo ReadMe contém as instruções para a instalação dos drivers de impressora PostScript e PCL

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012 Para WebReporter 2012 Última revisão: 09/13/2012 Índice Instalando componentes de pré-requisito... 1 Visão geral... 1 Etapa 1: Ative os Serviços de Informações da Internet... 1 Etapa 2: Execute o Setup.exe

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES 1.3

Leia mais

STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE

STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE STK VPN TEF IP Daruma (Configuração e Instalação) Ambiente ONLINE Versão 1.0.0.6 Data: 23/05/2011 Pag. 1-20 Premissas: 1. Possuir um dos sistemas operacionais Windows a seguir: Windows XP, Vista, Windows

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7

Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Guia de Atualização do Windows XP para Windows 7 Conteúdo Etapa 1: Saiba se o computador está pronto para o Windows 7... 3 Baixar e instalar o Windows 7 Upgrade Advisor... 3 Abra e execute o Windows 7

Leia mais

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS

HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS HELP DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA ONLINE DOCTOR/SBOT PARA MÉDICOS 1 CADASTRANDO CLIENTES 1.1 BUSCANDO CLIENTES 1.1.1 BUSCANDO CLIENTES PELO NOME 1.1.2 BUSCANDO CLIENTES POR OUTRAS BUSCAS 1.2 CAMPO OBSERVAÇÕES

Leia mais

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação tecnologia@unimeditabira.com.br 31 3839-771 3839-7713 Revisão 03 Itabira Setembro 2015 Sumário 1. Acessando

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4

1. Introdução... 2. 2. Instalação máquinas cliente... 2. 3. Configurações gerais... 3. 4. Cadastro de pessoas... 4 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Instalação máquinas cliente... 2 3. Configurações gerais... 3 4. Cadastro de pessoas... 4 5. Cadastro de usuários para o sistema... 6 6. Cadastro de

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais

Manual do Prestador. Autorizador Web

Manual do Prestador. Autorizador Web Manual do Prestador Autorizador Web Instruções Gerais Quando houver a realização de consultas que os beneficiários estiverem sem o cartão de identificação, ou quando este cartão não for reconhecido na

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas

Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GERÊNCIA DE CONTROLE E INFORMAÇÕES Serviço Seguro de Mensagens Instantâneas Jabber & Exodus Jabber é um protocolo aberto, baseado em XML para troca de mensagens instantâneas.

Leia mais

Controle Patrimonial WEB

Controle Patrimonial WEB Cccc Controle Patrimonial WEB Manual Unidade de Guarda Conteúdo 1. Acessar o Controle Patrimonial - Web... 4 1.1. Login... 4 1.2. Esquecer sua senha?... 5 2. Alterar a senha... 6 3. Cadastrar novo usuário...

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Instalando software MÉDICO Online no servidor

Instalando software MÉDICO Online no servidor Instalando software MÉDICO Online no servidor A máquina denominada Servidora é a que armazenará o banco de dados do software (arquivo responsável pelas informações inseridas), compartilhando com as demais

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar Acesso ao Sistema -Dê dois cliques no ícone do programa. -Digite o Usuário: MASTER -Digite a Senha: MASTER -Clique em Acessar -Para selecionar o Cedente: - Entre no menu Cadastros - Clique em Selecionar

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE

3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE 3.16 MANUAL DE INSTALAÇÃO E SUPORTE PASSWORD INTERATIVA SISTEMAS LTDA. - www.pwi.com.br - pwi@pwi.com.br R. Prof. Carlos Reis, 39 - São Paulo SP 05424-020 Tel: - 2127-7676 - Fax: 11-3097-0042 1 Índice

Leia mais

Laboratório - Exploração do FTP

Laboratório - Exploração do FTP Objetivos Parte 1: Usar o FTP em um prompt de comando Parte 2: Baixar um arquivo FTP usando WS_FTP LE Parte 3: Usar o FTP em um navegador Histórico/cenário O File Transfer Protocol (FTP) faz parte do conjunto

Leia mais