MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 145/2008 DATA DE ABERTURA: 29 de dezembro de 2008 HORÁRIO: 10:30 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Sala da CPL/PGR, localizada no Edifício-sede, Bloco B, 2º andar, sala 203, sito à SAF Sul, Quadra 04, Conjunto C, Brasília-DF. A PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA, através de seu Pregoeiro, instituído pela Portaria nº 09 de 20 de junho de 2007, do Senhor Secretário de Administração, de conformidade com o processo nº / , comunica aos interessados que fará realizar licitação na modalidade de Pregão, do tipo menor preço, sob a forma de fornecimento parcelado, em conformidade com o que determina a Lei nº /2002, e do Decreto nº 3.555/2000, tendo por finalidade o REGISTRO DE PREÇOS, nos termo do Art. 15, inciso II da Lei nº 8.666/1993, regulamentado pelo Decreto 3.931/2001 e alterações do Decreto 4.342/2002, LC nº 123 de 14/12/2006 e demais normas pertinentes. I DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para fornecimento, instalação, treinamento e assistência técnica durante o período de garantia, de equipamentos de comunicação de voz híbrida (contemplam em suas funcionalidades telefonia convencional digital e analógica e ainda telefonia IP) incluindo : sistemas de bilhetagem, de tarifação, de gerenciamento e garantia para constituição da rede corporativa de telefonia, com a finalidade de atender ao MPF - Procuradorias da República nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará e Goiás, conforme especificações em anexo São partes integrantes deste Edital: - Especificações/Projeto Básico/ Planilha de Preços (Anexo I); - Minuta de Ata de Registro de Preços (Anexo II); - Modelo de Declaração de superveniência de fatos impeditivos (Anexo III); - Minuta de contrato (Anexo IV). II - CONDIÇÕES GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO 2.1 Poderão participar desta licitação pessoas jurídicas que explorem ramo de atividade compatível com o objeto licitado e que atendam às condições exigidas neste edital e seus anexos; 2.2. As empresas que desejarem participar deste Pregão deverão no dia, hora e local estabelecidos neste edital, proceder o credenciamento, entregar ao Pregoeiro os envelopes

2 separados e lacrados, respectivamente, a "PROPOSTA" e DOCUMENTAÇÃO contendo na parte externa o nº do edital, nome da empresa, local, data e hora da realização do certame. Declarada a abertura da sessão pelo Pregoeiro, não mais serão admitidos novos proponentes Não poderão participar os interessados que se encontrem com falência decretada, em processo de recuperação judicial ou extrajudicial, concurso de credores, dissolução, liquidação, empresas estrangeiras que não funcionem no País, nem aqueles que tenham sido declarados inidôneos para licitar ou contratar com a Administração Pública ou punidos com suspensão do direito de licitar e contratar com a Procuradoria Geral da República Os licitantes deverão apresentar declaração, nos termos da Resolução nº 01 de 07/11/2005 e Resolução nº 07, de 17/04/2006, do Conselho Nacional do Ministério Público, conforme modelo constante do Anexo IV, de que os sócios da empresa, bem como seus gerentes e diretores não são cônjuges, companheiros(as) ou parentes, até o terceiro grau, inclusive, de membros e servidores estes ocupantes de cargo de direção dos Órgãos do Ministério Público da União (Ministério Público Federal, Ministério Público Militar, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios). A referida declaração é condição de participação e deverá ser apresentada, em separado, no ato de entrega dos envelopes de habilitação e propostas técnica e de preço A empresa contratada não poderá lotar no ambiente da contratante empregado com grau de parentesco previsto subitem anterior Os licitantes deverão apresentar declaração dando ciência de que cumprem plenamente os requisitos de habilitação, como condição para a participação na presente licitação, conforme disposto no inciso VII do art. 4º da Lei nº /2002. (A referida declaração deverá ser apresentada juntamente com o documento de credenciamento) Para fins de cumprimento ao estabelecido nos art. 44 a 49 da Lei complementar nº 123/2006,as microempresas e empresas de pequeno porte deverão declarar que cumprem as exigências legais para usufruírem dos direitos previstos nessa Lei.(A referida declaração deverá ser apresentada juntamente com o documento de credenciamento). III DO CREDENCIAMENTO 3.1. Nenhuma pessoa (física ou jurídica) mesmo que credenciada por processo legal poderá representar mais de uma empresa nesta licitação; 3.2. Os proponentes deverão se apresentar para credenciamento junto ao Pregoeiro por um representante que, devidamente munido de documento que o credencie a participar deste procedimento licitatório, venha a responder por sua representada, devendo, ainda, no ato de entrega dos envelopes, identificar-se exibindo a Carteira de Identidade ou outro documento equivalente O credenciamento é condição obrigatória para os licitantes que desejarem ofertar lances neste Pregão (Art. 11, inc. IV do Decreto nº de 08/08/2000). O representante legal da licitante que não se credenciar perante o Pregoeiro ficará impedido de participar da fase de lances verbais, de negociação de preços, de declarar a intenção de interpor recurso, enfim, de representar a licitante durante a reunião de abertura dos envelopes Proposta e Documentação relativos a este Pregão, ficando mantido o preço apresentado na sua proposta escrita, para efeito de ordenação das propostas e apuração do menor preço O credenciamento far-se-á através de procuração pública ou particular com firma reconhecida que comprove os necessários poderes para formular ofertas e lances de preços e praticar todos os demais atos pertinentes ao certame, em nome do Proponente. Em sendo sócio, proprietário, dirigente ou assemelhado da empresa proponente, deverá apresentar cópia do respectivo Estatuto ou Contrato Social, no qual estejam expressos seus poderes para exercer 2

3 direitos e assumir obrigações em nome da empresa (a não comprovação impedirá o credenciamento). IV - DA PROPOSTA 4.1. No envelope deverá conter a palavra "PROPOSTA", número deste Pregão, dia e hora de sua abertura. A proposta deverá ser impressa e apresentada em papel timbrado da Empresa, sem emendas, rasuras ou entrelinhas, suas folhas devem estar rubricadas e a última assinada pelo seu representante legal, nome do proponente, número do C.G.C. da Empresa, endereço, número da conta bancária, agência e nome do banco. Deverão constar da proposta: a) preço unitário e total, em moeda nacional, conforme Anexo I; b) especificação dos bens a serem adquiridos, observadas as especificações básicas indicadas no Anexo I A simples participação neste certame implica em: a) aceitação de todas as condições estabelecidas neste Pregão; d) que a licitante se compromete a fornecer os materiais objeto desta licitação em total conformidade com as especificações do Anexo I deste Edital. b) que no preço final dos equipamentos propostos estão inclusos todos os impostos, taxas e fretes e também que estão deduzidos os abatimentos eventualmente concedidos, para entrega nas unidades citadas no objeto. c) que a garantia dos bens cotados é a que consta do anexo I, a partir do recebimento definitivo da instalação dos equipamentos; se maior deverá declarar na proposta; d) que prazo de validade da proposta é de 60 (sessenta) dias, contados da data estipulada para sua entrega, o qual, se maior, deverá ser explicitado na proposta; e) que o prazo máximo de entrega dos equipamentos será conforme o anexo I; f) que no caso de omissão na proposta, considerar-se-á que as suas especificações serão as que constam do Anexo I. g) que empresa vencedora, deverá apresentar nova proposta de preços de acordo com o valores finais oferecido neste Pregão. V - DO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS 5.1. No julgamento das propostas será adotado o critério de menor preço por item, desde que atendidas as especificações constantes deste Pregão O pregoeiro poderá, caso necessário, suspender a sessão para avaliação pela área técnica da PGR das especificações dos equipamentos cotados, definindo nova data para continuidade da sessão licitatória Será verificada a conformidade das propostas apresentadas com os requisitos estabelecidos no Instrumento Convocatório, sendo desclassificadas as que estiverem em desacordo. 3

4 5.3. Serão classificados pelo Pregoeiro, os proponentes que apresentarem as propostas de menor preço por lote, em conformidade com os anexos, e as propostas em valores sucessivos e superiores até 10%, relativamente à de menor preço Não havendo pelo menos 03 (três) propostas nas condições definidas no item 5.3, o pregoeiro classificará as 03 (três) melhores propostas, quaisquer que sejam os preços oferecidos. a) no item 5.4., os preços oferecidos devem estar compatíveis com os praticados no mercado Aos licitantes classificados será dada oportunidade para nova disputa por meio de lances verbais e sucessivos, de valores distintos e decrescentes sempre sobre o menor valor (lance), a partir do autor da proposta classificada de maior preço e os demais 5.6. Será vencedora aquela que ofertar o menor preço, sendo a adjudicação realizada por lote Não serão aceitas propostas que apresentarem preços globais ou unitários simbólicos, irrisórios ou de valor zero Se duas ou mais propostas em absoluta igualdade de condições ficarem empatadas, será realizado sorteio em ato público, exceto o previsto no item Será assegurada, como critério de desempate, preferência de contratação para as microempresas e empresas de pequeno porte ( art. 44. Lei nº 123/2006) Entende-se por empate aquelas situações em que as propostas apresentadas pelas microempresas e empresas de pequeno porte sejam iguais ou até 5% (cinco por cento) superior ao melhor preço Para efeito do disposto na condição anterior, ocorrendo o empate, proceder-se-á da seguinte forma: A microempresa ou empresa de pequeno porte mais bem classificada poderá apresentar proposta de preços inferior àquela considerada vencedora do certame, situação em que será adjudicado em favor o objeto licitado; Não ocorrendo a contratação da microempresa ou empresa de pequeno porte, na forma do subitem anterior, serão convocadas as remanescentes que porventura se enquadrem na hipótese da condição 5.10, na ordem classificatória, para o exercício do mesmo direito; No caso de equivalência dos valores apresentados pelas microempresas e empresas de pequeno porte que se encontrem no intervalo estabelecido na condição 5.10, será realizado sorteio entre elas para que se identifique aquela que primeiro poderá apresentar melhor oferta A microempresa ou empresa de pequeno porte mais bem classificada será convocada para apresentar nova proposta no prazo máximo de 5 (cinco) minutos após o encerramento dos lances, sob pena de preclusão Na hipótese da não contratação nos termos previstos no art. 44 da Lei 123/2006, o objeto licitado será adjudicado em favor da proposta originalmente vencedora do certame O disposto no item anterior somente se aplicará quando a melhor oferta inicial não tiver sido apresentada por microempresa ou empresa de pequeno porte. 4

5 5.15. Não poderá haver desistência dos lances ofertados, sujeitando-se o proponente desistente às penalidades constantes do Capítulo VII, deste Edital Após os lances, será encerrada a etapa competitiva e ordenadas as ofertas em conformidade com o objeto deste Edital e seus anexos, exclusivamente pelo critério de menor preço global O Pregoeiro examinará a aceitabilidade, quanto ao objeto e valor, da primeira classificada, definido neste Edital e seus Anexos, decidindo motivadamente a respeito Sendo aceitável a oferta, será verificado o atendimento das condições habilitatórias pelo licitante que a tiver formulado Constatado o atendimento pleno às exigências editalícias, será declarado o proponente vencedor, sendo-lhe adjudicado o objeto para o qual apresentou proposta Se a oferta não for aceitável ou se o proponente não atender às exigências editalícias, o Pregoeiro examinará as ofertas subseqüentes, na ordem de classificação, até a apuração de uma proposta, sendo o respectivo proponente declarado vencedor e a ele adjudicado o objeto deste Edital e seus Anexos, para o qual apresentou proposta. a) O Pregoeiro poderá negociar diretamente com o proponente para que seja obtido um preço melhor Da reunião, lavrar-se-á ata circunstanciada, em que serão registradas as ocorrências relevantes e, ao final, será assinada pelo Pregoeiro, equipe de apoio e os licitantes presentes Verificando-se, no curso da análise, o descumprimento de requisitos estabelecidos neste Edital e seus Anexos, a Proposta será desclassificada. VI - DA HABILITAÇÃO 6.1. Os documentos necessários à habilitação poderão ser apresentados em original, ou qualquer processo de cópia autenticada através de cartório competente, ou publicação em órgão da imprensa oficial ou de cópias, desde que sejam apresentados os originais para conferência pelo Pregoeiro ou sua equipe de apoio O licitante deverá apresentar os seguintes documentos para habilitar-se na presente licitação: Declaração, observadas as penalidades cabíveis, de superveniência de fato impeditivo da habilitação (exigida apenas em caso positivo) Declaração da LICITANTE de que não possui em seu quadro de pessoal empregado(s) com menos de 18 (dezoito) anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e menor de 16 (dezesseis) anos em qualquer trabalho, salvo na condição de aprendiz, nos termos do inciso V do art. 27 da Lei 8666/ Regularidade junto à Fazenda Federal, Estadual e Municipal, dentro do prazo de validade, compreendendo: a) Certidão da Dívida Ativa da União; b) Certidão de Quitação de Tributos e Contribuições Federais; 5

6 c) Certidão Negativa de Débito CND das contribuições sociais previstas nas alíneas do Parágrafo Único, Art. 4º, da Lei nº 8.212, às contribuições instituídas a título de substituição e às contribuições devidas, por Lei, a terceiros, inclusive inscritas em dívida ativa do INSS e da União, por ela administrada. d) Certidão Negativa de Débito junto ao Estado; e) Certidão Negativa de Débito junto ao Município. OBS: As Certidões indicadas nas alíneas a, b e c, poderão ser apresentadas na forma do Decreto 6.106, de 30/04/ Certificado de Regularidade de Situação - FGTS, junto ao gestor, dentro do prazo de validade; A comprovação do cadastro e habilitação no SICAF, dar-se-á mediante verificação da validade dos documentos necessários, através de consulta ON LINE ao sistema, por ocasião da abertura do envelope documentação do licitante vencedor. O atendimento a este item dispensará o licitante de apresentar os documentos de que tratam os subitens e 6.2.4; Será assegurado ao já cadastrado o direito de apresentar a documentação atualizada e regularizada na própria sessão (caso esteja com algum documento vencido) Para as microempresas e empresas de pequeno porte serão observadas as disposições constantes nos Arts. 42 e 43, da Lei Complementar nº 123/2006 e art 4º, do Dec / Não será permitida a participação de consórcio de empresas, qualquer que seja sua forma de constituição Não serão aceitos protocolos de entrega ou solicitação de documento em substituição aos documentos requeridos no presente Edital e seus anexos. VII - DAS PENALIDADES 7.1 Com fulcro no artigo 7º da Lei /2002 e artigos 86 e 87 da Lei nº 8.666/93, a Administração poderá, garantida a prévia defesa, aplicar aos licitantes e/ou adjudicatários as seguintes penalidades, sem prejuízo das responsabilidades civil e criminal: a) advertência; b) multa, a ser recolhida no prazo máximo de 15 (quinze) dias corridos, a contar da comunicação oficial, nas seguintes hipóteses: b.1 0,3% (zero vírgula três por cento) por dia de atraso injustificado e por descumprimento das obrigações estabelecidas neste edital, até o máximo de 10% (dez por cento) sobre o valor total do empenho; b.2 10% (dez por cento) sobre o valor total do empenho, no caso de inexecução total ou 5% (cinco por cento) no caso da inexecução parcial do objeto contratado. c) declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida sua reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade. 7.2 Ficará impedida de licitar e de contratar com a União pelo o prazo de até 5 (cinco) anos e descredenciada do SICAF a licitante que não celebrar o contrato, deixar de entregar ou apresentar documentação falsa exigida para o certame, ensejar o retardamento da execução de seu objeto, não mantiver a proposta, falhar ou fraudar na execução do contrato, comportar-se de modo inidôneo ou cometer fraude fiscal,sem prejuízo das multas previstas neste edital e no contrato e das demais cominações legais. 6

7 7.3 O valor da multa, aplicada após regular processo administrativo, acrescido de juros moratórios de 1% (um por cento) ao mês após transcurso do prazo previsto nos itens anteriores, poderá ser descontado dos pagamentos eventualmente devidos pela PGR ou cobrada judicialmente As sanções previstas nas alíneas a, e c do subitem 7.1 e 7.2 poderão ser aplicadas cumulativamente ou não à penalidade da alínea b A aplicação de quaisquer das penalidades previstas neste capítulo realizar-se-á em processo administrativo que assegurará o contraditório e a ampla defesa, observando-se o procedimento previsto na Lei 8.666/93 e subsidiariamente, a Lei 9.784/ Os recursos, quando da aplicação das penalidades previstas neste edital e contrato decorrente, exceto a penalidade do item 7.1 alínea c e 7.2, poderão ocorrer no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis a contar da intimação do ato ou da lavratura da ata No caso da penalidade prevista no item 7.1 alínea c e 7.2 caberá recurso administrativo, no prazo de 10 (dez) dias a contar da intimação do ato. VIII DA IMPUGNAÇÃO E RECURSOS 8.1. A impugnação ao ato convocatório poderá ser feita em até 02 (dois) dias úteis antes da data fixada para o recebimento das propostas, nos termos do Art. 12 caput, 1º e 2º do Dec de Declarado o vencedor, qualquer licitante poderá manifestar imediata e motivadamente a intenção de recorrer, quando lhe será concedido o prazo de 03 (três) dias para apresentação das razões do recurso, ficando os demais licitantes desde logo intimados para apresentar contra-razões em igual número de dias, que começa a correr do término do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada vista imediata dos autos, nos termos do art. 4º, inciso XVIII da Lei / O acolhimento do recurso importará a invalidação apenas dos atos insuscetíveis de aproveitamento Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados, na sala da CPL, sito à SAF Sul, Quadra 04, Conjunto C, Bloco B, Sala 202, em Brasília - DF. IX - DA FORMALIZAÇÃO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO 9.1. Homologada a licitação, será formalizada a Ata de Registro de Preço, com o fornecedor primeiro classificado e, se for o caso, com os demais classificados que aceitarem fornecer pelo preço do primeiro, obedecida à ordem de classificação e os quantitativos propostos O Gerente de Registro de Preços da PGR/MPF, convocará formalmente o fornecedor, informando o local, data e hora para a reunião e assinatura da Ata de Registro de Preço. a) o prazo de convocação do fornecedor poderá ser prorrogado, desde que ocorra motivo justificado e aceito pelo o Gerente do Registro de Preços No caso do fornecedor primeiro classificado, após convocado, não comparecer ou se recusar a assinar a Ata de Registro de Preços, sem prejuízo das punições previstas neste Edital e seus Anexos, a PGR/MPF registrará o licitante seguinte, mantido a ordem de classificação. 7

8 9.4. Publicada na imprensa oficial a Ata de Registro de Preço terá efeito de compromisso de fornecimento conforme artigo 10 do Decreto 3.931/2001. X - DOS USUÁRIOS DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO Poderá utilizar-se da Ata de Registro de Preços qualquer órgão ou entidade da Administração que não tenha participado do certame, mediante prévia consulta ao órgão gerenciador, desde que devidamente comprovada a vantagem e, respeitadas no que couber, as condições e as regras estabelecidas na Lei n. º 8.666/93 e no Decreto n.º 3.931/ Caberá ao fornecedor beneficiário da Ata de Registro de Preços, observadas as condições nela estabelecidas, optar pela aceitação ou não do fornecimento, independente dos quantitativos registrados em Ata, desde que este fornecimento não prejudique as obrigações anteriormente assumidas Havendo remanescente de materiais a serem entregues, inclusive em função do direito de acréscimo previsto no 3º do Art.8º do Decreto nº 3.931/2001, atualizado pelo Decreto nº 4342/2002, não exercido pelos órgãos ou entidades partcipantes do registro, poderão estes autorizar a PGR a proceder o devido apostilamento na respectiva Ata de Registro de Preço e acatar ou não, os eventuais pedidos de outros órgãos ou entidades da Administração não participantes desta licitação. XI - DAS CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO DOS EQUIPAMENTOS A Procuradoria Geral da República, será o órgão responsável pelos atos de controle e administração da Ata de Registro de Preços decorrentes desta licitação e indicará, sempre que solicitado pelos órgãos usuários, respeitada a ordem de registro e os quantitativos a serem contratados o fornecedor para o qual será emitido o pedido Somente quando o primeiro licitante registrado atingir a totalidade do seu limite de fornecimento estabelecido na Ata de Registro de Preço, será indicado o segundo e, assim sucessivamente, podendo ser indicados mais de um, ao mesmo tempo, quando o quantitativo do pedido for superior à capacidade do licitante da vez A convocação do Proponente pela PGR, será formalizada e conterá o endereço e o prazo máximo em que deverá comparecer para retirar o respectivo pedido O Proponente convocado na forma do subitem anterior que não comparecer, não retirar o pedido no prazo estipulado ou não cumprir as obrigações estabelecidas na Ata de Registro de Preço, estará sujeito às sanções previstas neste Edital e seus Anexos Quando comprovada a hipótese acima, a PGR poderá indicar o próximo fornecedor ao qual será destinado o pedido, sem prejuízo da abertura de processo administrativo para aplicação de penalidades. XII - DOS ACRÉSCIMOS E SUPRESSÕES As aquisições e/ou contratações adicionais decorrentes da inclusão de órgãos usuários poderão sofre acréscimos de até 100% (cem por cento) dos quantitativos máximos registrados na Ata de Registro de Preços, por órgão Na hipótese prevista no item anterior, a contratação se dará pela ordem de registro e na razão dos respectivos limites de fornecimento registrados na Ata. 8

9 12.3. A existência de preços registrados não obriga a Administração a firmar as contratações que deles poderão advir, facultando-se-lhe a realização de licitação específica para a aquisição pretendida, sendo assegurado ao beneficiário do registro preferência de fornecimento em igualdade de condições. XIII - DO CONTROLE E DAS ALTERAÇÕES DE PREÇOS Durante a vigência da Ata, os preços registrados serão fixos e irreajustáveis, exceto nas hipóteses decorrentes e devidamente comprovadas das situações previstas na alínea d do inciso II do art. 65 da Lei n. º 8.666/93 ou de redução dos preços praticados no mercado Mesmo comprovada a ocorrência de situação prevista na alínea d do inciso II do art. 65 da Lei n. º 8.666/93, a Administração, se julgar conveniente, poderá optar por cancelar a Ata e iniciar outro processo licitatório Comprovada a redução dos preços praticados no mercado nas mesmas condições do registro, e, definido o novo preço máximo a ser pago pela Administração, o Proponente registrado será convocado pela PGR para a devida alteração do valor registrado em Ata. XIV - CANCELAMENTO DO REGISTRO DE PREÇO DO PROPONENTE O Proponente terá o seu registro de preço cancelado na Ata, por intermédio de processo administrativo específico, assegurado o contraditório e ampla defesa: A pedido, quando: comprovar estar impossibilitado de cumprir as exigências da Ata, por ocorrência de casos fortuitos ou de força maior; o seu preço registrado se tornar, comprovadamente, inexeqüível em função da elevação dos preços de mercado, dos insumos que compõem o custo das aquisições/contratações, e se a comunicação ocorrer antes do pedido de fornecimento Por iniciativa da PGR, quando: o fornecedor não aceitar reduzir o preço registrado, na hipótese deste se tornar superior àqueles praticados no mercado; perder qualquer condição de habilitação ou qualificação técnica exigida no processo licitatório; por razões de interesse público, devidamente motivadas e justificadas; não cumprir as obrigações decorrentes da Ata de Registro de Preço; não comparecer ou se recusar a retirar, no prazo estabelecido, os pedidos decorrentes da Ata de Registro de Preço; caracterizada qualquer hipótese de inexecução total ou parcial das condições estabelecidas na Ata de Registro de Preço ou nos pedidos dela decorrentes em qualquer das hipóteses acima, concluído o processo, a PGR fará o devido apostilamento na Ata de Registro de Preço e informará aos Proponentes a nova ordem de registro. 9

10 XV - DO CANCELAMENTO AUTOMÁTICO DO REGISTRO DE PREÇO A Ata de Registro de Preço, decorrente desta licitação, será cancelada automaticamente: por decurso de prazo de vigência quando não restarem fornecedores registrados. XVI DAS OBRIGAÇÕES DA ADJUDICATÁRIA entregar o objeto da presente licitação nos mesmos preços e prazos estipulados, em total conformidade com o anexo I e minuta de contrato XVII DO RECEBIMENTO a) Provisoriamente, para efeito de posterior verificação da conformidade dos materiais com a especificação; b) Definitivamente, no prazo máximo de 5 (cinco) dias corridos, após a verificação da qualidade, quantidade do material, funcionamento e conseqüente aceitação. XVIII - DO PAGAMENTO O pagamento será efetuado a favor da licitante vencedora será feito conforme prazos especificados no anexo I e na minuta de contrato, mediante apresentação da respectiva nota fiscal devidamente atestada pelo setor competente Nenhum pagamento será efetuado à licitante vencedora enquanto pendente de liquidação ou qualquer obrigação financeira que lhe for imposta, em virtude de penalidade ou inadimplência. XIX - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS A presente licitação somente poderá vir a ser revogada por razões de interesse público decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, ou anulada no todo ou em parte por ilegalidade de ofício ou por provocação de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente fundamentado O objeto da presente licitação poderá sofrer acréscimos ou supressões, conforme previsto no art. 65, 1º e 2º, inciso II, da Lei nº 8.666/ Se a licitante vencedora deixar de aceitar ou não retirar a Nota de Empenho dentro de 02 (dois) dias úteis ou não assinar o contrato no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados da data de recebimento da notificação, e sem justificativa por escrito e aceita pelo Sr. Secretário de Administração/MPF, restará caduco o seu direito de vencedora, sujeitando-se às penalidades aludidas no capítulo VII deste Pregão O Pregoeiro, no interesse da Administração, poderá relevar omissões puramente formais observadas na documentação e proposta, desde que não contrariem a legislação vigente e não comprometa a lisura da Licitação, sendo possível a promoção de diligência destinada a esclarecer ou a complementar a instrução do processo Ocorrendo à hipótese prevista no item 20.3, o objeto da presente licitação poderá ser adjudicado às licitantes remanescentes, na ordem de classificação, e de acordo com as propostas apresentadas. 10

11 19.6. Nenhuma indenização será devida às licitantes pela elaboração e/ou apresentação de documentação relativa ao presente Edital Transcorrido o prazo recursal e decidido os recursos eventualmente interpostos, será o resultado da licitação submetido ao Secretário de Administração para o procedimento de homologação Independente de declaração expressa, a simples participação nesta licitação implica em aceitação plena das condições estipuladas neste Edital, decaindo do direito de impugnar os seus termos o licitante que, tendo-o aceito sem objeção, vier, após o julgamento desfavorável, apresentar falhas e irregularidades que o viciem Considerando que a empresa a ser CONTRATADA tem qualificação técnica e comprovada capacidade para a execução de todos os serviços inclusos no objeto da presente licitação, de modo algum será aceita qualquer alegação, durante a execução do contrato, quanto a possíveis indefinições, omissões, falhas ou incorreções contidas no conjunto de elementos que constitui a documentação referente a este objeto, como pretexto para pretender cobrar materiais/equipamentos e/ou serviços, ou alterar a composição de preços unitários. Por conseguinte, cabe à licitante verificar, durante vistoria prévia ao certame licitatório, e incluir no valor GLOBAL da sua proposta as complementações e acessórios ocasionalmente nãoconstantes mas implícitos e necessários à perfeita e completa execução dos serviços Quaisquer esclarecimentos sobre dúvidas, eventualmente suscitadas, relativas às orientações contidas no presente Pregão, poderão ser solicitadas, por escrito, à Secretaria de Administração, através do Pregoeiro ou através dos telefones e Fax: Quando da contratação será realizada consulta ao CADIN. Brasília-DF, 12 de dezembro de FRANCISCO DE JESUS DA SILVA ARAUJO Pregoeiro/PGR 11

12 A N E X O I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS/PROJETO BÁSICO/PLANILHA DE PREÇOS Contratação de empresa especializada para fornecimento, instalação, treinamento e assistência técnica durante o período de garantia, de equipamentos de comunicação de voz híbrida (contemplam em suas funcionalidades telefonia convencional digital e analógica e ainda telefonia IP) incluindo : sistemas de bilhetagem, de tarifação, de gerenciamento e garantia para constituição da rede corporativa de telefonia, a ser contratada através de pregão com Sistema de Registro de Preços. A finalidade da contratação é atender as Procuradorias da República nos Estados do Rio de Janeiro, Ceará e Goiás. I DA ESPECIFICAÇÃO 1. CENTRAL TELEFÔNICA MODELO 01 Fornecimento e instalação de 01(uma) Central Privada de Comutação Telefônica (CPCT) do tipo PABX Digital, com compatibilidade simultânea para trabalhar em redes híbridas, combinando comutação tradicional TDM, comutação IP-TDM e comutação puramente IP, destinada à Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro, sito: Avenida Nilo Peçanha N 23 e 31 Centro, Rio de Janeiro/RJ. A Central deverá estar inicialmente equipada com: (trezentas) portas para ramais digitais; (setecentas) portas para ramais analógicos; (noventa) portas para troncos digitais bidirecionais DDR (ISDN e/ou R2 digital/mfc-5); (duzentos e cinquenta) aparelhos telefônicos digitais com visor, com as seguintes características: Display de no mínimo uma linha com vinte caracteres; Capacidade de pelo menos 06 (seis) teclas de funções programáveis com LED, independentemente do número de teclas de funções fixas; Tecla para alta-voz; Tecla de mudo (mute); Tecla de rediscagem; Interligação a um par de fios; Operação chefe-secretária; Estabelecimento de ligações sem a retirada do fone do gancho. 1.5.Unidade de processamento central (CPU); 1.6.Sistema automático de tarifação e bilhetagem, conforme item III deste anexo; 1.7.Sistema automático de tarifação e bilhetagem, conforme item III deste anexo; 1.8. Sistema de suprimento de energia elétrica, conforme item IV deste anexo; 1.9.Distribuidor geral de linhas, conforme item V deste anexo; 1.10.Sistema de gerenciamento e manutenção, conforme item VI deste anexo; 1.11.Console de Operador(a), conforme item VII deste anexo; 1.12.Facilidade de Rota de Menor Custo para todos os troncos e interligações; 2. CENTRAIS TELEFÔNICAS MODELO 02 Fornecimento e instalação de 02(duas) Centrais Privadas de Comutação Telefônica (CPCT) do tipo PABX Digital, com compatibilidade simultânea para trabalhar em redes híbridas, combinando comutação tradicional TDM, comutação IP-TDM e comutação puramente IP, destinada à Procuradoria da República no Estado do Ceará, sito:rua João Brígido N 1260 Joaquim Távora/Fortaleza-CE e à Procuradoria da República no Estado de Goiás, sito: 12

13 Avenida Olinda, Qd. G - Lote 02 Park Lozandes, Goiânia-GO. As Centrais deverão estar inicialmente equipadas com: (cento e vinte) portas para ramais digitais; (quatrocentas) portas para ramais analógicos; (sessenta) portas para troncos digitais bidirecionais DDR (ISDN e/ou R2 digital/mfc- 5); (noventa) aparelhos telefônicos digitais com visor, com as seguintes características: Display de no mínimo uma linha com vinte caracteres; Capacidade de pelo menos 06 (seis) teclas de funções programáveis com LED, independentemente do número de teclas de funções fixas; Tecla para alta-voz; Tecla de mudo (mute); Tecla de rediscagem; Interligação a um par de fios; Operação chefe-secretária; Estabelecimento de ligações sem a retirada do fone do gancho Unidade de processamento central (CPU); 2.6. Sistema automático de tarifação e bilhetagem, conforme item III deste anexo; 2.7. Sistema automático de tarifação e bilhetagem, conforme item III deste anexo; 2.8. Sistema de suprimento de energia elétrica, conforme item IV deste anexo; 2.9. Distribuidor geral de linhas, conforme item V deste anexo; Sistema de gerenciamento e manutenção, conforme item VI deste anexo; Console de Operador(a), conforme item VII deste anexo; Facilidade de Rota de Menor Custo para todos os troncos e interligações; NOTA 1: Em relação à central modelo 1, o licitante deverá informar qual a capacidade final das CPCT CPA-T, a qual deverá comportar capacidade mínima de (mil e noventa) portas, com capacidade de ampliação para até (duas mil) portas, sem a necessidade de substituição do equipamento. NOTA 2: Em relação às centrais modelos 2, o licitante deverá informar qual a capacidade final das CPCT CPA-T, a qual deverá comportar capacidade mínima de 580 (quinhentos e oitenta) portas, com capacidade de ampliação para até (mil e duzentas) portas, sem a necessidade de substituição do equipamento. NOTA 3: As Centrais ofertadas deverão possibilitar o uso de protocolo QSIG, CAS, ISDN, R2 Digital, E&M (analógico e digital), a ser definido pela Secretaria de Administração do Ministério Público Federal. NOTA 4: As centrais telefônicas ofertadas deverão possibilitar, com a utilização de interfaces/equipamentos internos à central, a realização VoIP em uma rede wan, seja por protocolo IP ou outro determinado pela Secretaria de Administração do Ministério Público Federal. II - CARACTERÍSTICAS DAS CENTRAIS TELEFÔNICAS: 2.1. As Centrais deverão possuir no mínimo o Padrão H.323 da ITU-T e Padrão SIP da IETF; 2.2. Deverá ser acomodado em bastidores, armários ou racks de 19 polegadas padrão de mercado, a ser disponibilizados pela CONTRATADA; 2.3. Deverá ser baseada em tecnologia de telefonia TDM com capacidade IP (não serão aceitas centrais de arquitetura baseada em PC) e deverá permitir, através de recursos próprios de hardware e software adequados, utilizando a rede de dados corporativa, interligação a outras Centrais do mesmo ou de outros fornecedores/fabricantes por meio da tecnologia de voz sobre IP (VOIP) fazendo uso dos protocolos H323 e SIP; 13

14 2.4. Deverá possuir de forma integrada comutação TDM e IP (Voz sobre IP) com as seguintes aplicações: Ramais IP: Deverá suportar a utilização de aparelhos telefônicos conectados diretamente na rede LAN; Softphone: Deverá suportar a utilização de softphone para acesso às funções telefônicas sem a necessidade do aparelho físico, através do protocolo H.323 e SIP; Troncos IP: Deverá suportar a integração entre centrais telefônicas através do protocolo H.323 e SIP; 2.5. Os troncos digitais E1 (G.703) deverão suportar os protocolos ISDN, QSIG (Padrão ISO e ETSI) e a sinalização de registro Multifreqüencial Compelida (MFC); 2.6. Os equipamentos deverão ser dimensionados, quanto aos dispositivos de processamento, endereçamento e tráfego de chamadas de forma a garantir que as chamadas sejam processadas e encontrem conexão livre para as respectivas rotas ou ramais de destino; 2.7. Não serão admitidos a utilização e fornecimento de equipamentos, componentes, acessórios etc., que não sejam originais e de primeiro uso, e que não seja a última versão vendida pelo fabricante; 2.8. Deverá possuir plano de numeração flexível com possibilidade de numeração dos ramais de no mínimo 4 (quatro) dígitos; 2.9. Deverá possibilitar a utilização indistinta de aparelhos telefônicos decádicos ou multifreqüenciais, sendo que todas as facilidades do sistema, exceto aquelas específicas para aparelhos telefônicos digitais, devem ser acessadas por qualquer tipo de aparelho telefônico, decádico ou multifreqüencial; Quando um usuário possuir telefone com display, as informações apresentadas no mesmo devem ser obrigatoriamente em língua portuguesa (Brasil); Deverá possuir recurso para seleção de acesso a Rota de Menor Custo, para ligações interurbanas e locais, automaticamente, em função de números discados e horários de funcionamento, sem a necessidade de digitar um código de rota específico; Deverá ser automático e transparente ao usuário qualquer função de roteamento de chamada; Deverá ter sua capacidade total incluindo as previsões de expansão mínimas exigidas, disponibilizadas por um único sistema, ou seja, não será admitido o fornecimento de equipamentos de menor capacidade que associados entre si para fornecer a capacidade de números de ramais e troncos solicitados Deverá ter concepção modular, permitindo ampliações de troncos e ramais com a simples inclusão de dispositivos ou expansão de módulos; Os processos de retirada, de expansão ou de substituição de dispositivos não deverão provocar interrupções na operação e funcionamento do equipamento e a expansão/substituição se dar pelo simples acréscimo/retirada de módulos ou dispositivos adicionais; Deverá apresentar recursos de proteção contra sobretensões que garantam a integridade da mesma; Deverá ser integrada a rede de dados corporativa do Ministério Público Federal; A ampliação dos equipamentos de comunicação de voz deverão permitir através de recursos próprios de hardware e software adequados, utilizando a rede de dados 14

15 corporativa do Ministério Público Federal, interligação a outras Centrais do mesmo ou de outros fornecedores por meio da tecnologia de voz sobre IP (VoIP); Deverá implementar seleção automática de rota. Em caso de indisponibilidade do link WAN ou de insuficiência de recursos (banda) para efetuar a chamada por meio da rede WAN, a chamada deverá ser automaticamente encaminhada para a rede publica de telefonia (RTPC) e deverá permitir, também, a absorção, inserção ou modificação de dígitos de envio; Deverá possuir no gateway interno no mínimo uma interface RJ-45 10/100BaseT com as seguintes características: Suportar o padrão H.323 e SIP; Suportar QoS (qualidade de serviço) segundo padrão IEEE 802.1p, RFC 2474 DiffServ; Suportar VAD (Voice Activity Detection); Suportar cancelamento de eco segundo padrão G.165; Suportar o padrão IEEE 802.1q; Suportar os Codecs de compressão segundo padrão G.711, G723 e G.729A Deverá oferecer a possibilidade de se dividir os troncos em feixes, de modo a permitir a conexão da Central à rede pública de telefonia, através de canais de voz privativos, troncos de entrada analógicos, troncos de saída analógicos, troncos DDR analógicos, troncos DDR digitais e troncos bidirecionais digitais, tie-lines analógicos e/ou digitais, troncos IP; Os equipamentos deverão permitir, através de recursos próprios de hardware e software, entroncamento com a Rede Pública de Telefonia em enlaces de 2 Mbps, com sistema de sinalização de linha R2 Digital e com sistema de sinalização Multifreqüencial Compelido (MFC) entre registradores além da sinalização ISDN; Os telefones IP deverão se conectar a rede local existente, considerando que: A interligação dos ramais IP com o Gateway deverá ser efetivada por meio da rede local O telefone IP deverá possuir switch integrado nas velocidades de 10/100 Mbps, auto-sensing A porta 10/100BASETX interna do telefone IP deverá suportar mecanismo de qualidade de serviço QoS, diffserv e tronco de VLAN padrão 802.1q e 802.1p Full duplex hands-free e display baseado em pixels para uma melhor definição visual na utilização de aplicações Deverá suportar serviços de VPN (IPSEC) para acesso dos usuários remotos, compatíveis com os seguintes requisitos: Acesso remoto via VPN; Windows 95/98/NT/2000/XP PPTP clients; MS-CHAP-V2 Authentification; Cliente Windows 95/98/NT/2000/XP PPTP, Windows XP IPsec clients (L2TP over IPsec); Deverá permitir a realização de identificação de chamadas internas e externas do tipo BINA (B identifica A) em ramais digitais e IP; Deverá possuir entrada para fonte de música ou de mensagens institucionais em espera, sendo possível a troca dessas mensagens, devendo ser fornecido no mínimo 01(uma) música em espera; Facilidade DDR sem a utilização de equipamento (hardware) externo adicional; 15

16 2.28. Deverá possuir o serviço de conferência, de no mínimo 03 (três) participantes simultaneamente sem a adição de hardware interno ou externo, sem distinção do número de internos ou externos e possibilidade de acréscimo do número de participantes numa única conferência; Deverá ter facilidade para bloqueio de chamadas diretas a cobrar; Deverá possuir no mínimo as seguintes classes de categorias de ramais: Restrito: nesta categoria, os assinantes poderão apenas efetuar chamadas entre os ramais da central. Será bloqueado, para este ramal, o acesso ao tráfego externo, exceto por transferência ou operação de telefonista ou operadora; Impedido de acesso ao tráfego DDD, DDI e celular: compreendem os ramais que permitem o acesso apenas a chamadas locais a telefones do sistema telefônico fixo de comutação; Impedido de acesso ao tráfego DDD e DDI: esta categorização irá permitir a estes ramais os acessos apenas às chamadas locais, incluindo os telefones celulares, sem a necessidade de intervenção de operador externo; Privilegiado ou Irrestrito: aplicam-se aos ramais que poderão efetuar automaticamente qualquer chamada local, DDD e DDI, através da discagem do código de acesso Deverá permitir a categorização de ramais por serviço, onde cada ramal poderá ser atribuído a um grupo de categorização de serviço. Os grupos de serviços poderão ser criados pelo administrador e categorizados em função das facilidades permitidas. A criação, apagamento, atribuições de facilidades, retirada de facilidades dos grupos poderá ser feita pelo administrador do sistema, através do Sistema de Gerência; Deverá permitir que o usuário estacione pelo menos 2 (duas) chamadas, permitindo que ele ou qualquer outro usuário do grupo possa capturar novamente; Deverá permitir a operação com rota de transbordo; Deverá permitir o cadastramento dos nomes dos usuários internos, de modo que, quando um ramal chamar um ramal digital, deverá ser mostrado o nome do usuário que está chamando, mesmo antes da ligação ser atendida; Deverá possuir a facilidade de captura de chamadas para ramais de um mesmo grupo; Deverá possuir a facilidade de realização de rechamada automática em caso de ocorrência de ramal ocupado; Deverá possuir a facilidade de rechamada quando o ramal chamado não atender; Deverá permitir a habilitação ou desabilitação do ramal de usuário para efeito de realização de chamadas, através de senha (cadeado eletrônico); Deverá permitir ao usuário a facilidade de efetuar uma ligação externa em qualquer ramal, independente do site em que ele esteja, através de uso de sua senha pessoal e a ligação será tarifada em seu ramal de origem; Deverá possuir recursos para toques distintos para as chamadas internas ou externas; Deverá permitir consulta para as chamadas externas (entrada e saída) e chamadas internas; Deverá permitir a facilidade de transferência para chamadas de entrada e saída; Deverá permitir o redirecionamento (siga-me) de chamadas internas e externas, de modo que determinados ramais possam ser categorizados para permitirem o desvio de chamadas do ramal ou telefone destino; 16

17 2.44. Deverá possibilitar chamadas em espera e não perturbe, bem como, chamada para a telefonista; Deverá possuir recurso de memorização do último número chamado, com possibilidade de programação de teclas no software, softphone IP, para rediscagem do último número chamado; Deverá possibilitar, a um ou vários ramais, de atendimento a alguns ou a todos os enlaces externos, podendo transferi-los para os ramais desejados, conforme a classe de serviço; Deverá possibilitar a sinalização visual e/ou acústica de chamada interna para ramal ocupado sem perda de sigilo externo; Deverá permitir interligação diretamente a rede pública ou privada de telefonia, sejam estas normais ou automáticas; Deverá possuir interfaces de ramais analógicos (a/b) e interfaces de ramais digitais, através de um único par de fios, bem como permitir o uso de ramais IP sem a necessidade de gateways externos e com total transparência de facilidades com os ramais convencionais; Deverá possuir sigilo nas conversações externas e internas; Indicadores de sinalização visual e/ou sonora que permitam a visualização das seguintes falhas ocasionais: falta de energia; circuito terminal de linha-tronco fora de serviço; e, bloqueio de equipamento; Os equipamentos de comunicação de voz deverão ser todos do mesmo fabricante e modelo, devendo permitir através de recursos próprios de hardware e software adequados, utilizando a rede de dados corporativa da PGR, interligação a outras Centrais do mesmo ou de outros fornecedores por meio da tecnologia de voz sobre IP (VoIP). III - SISTEMA AUTOMÁTICO DE TARIFAÇÃO E BILHETAGEM 3.1. Deverá ser fornecido e instalado um sistema automático de tarifação e bilhetagem por interface serial e por interface IP O sistema deverá fornecer através de bilhetes, via interface serial ou IP, informações das chamadas contendo no mínimo: Data (dia/mês/ano); Número do ramal de origem; Número de destino da chamada; Hora de início e/ou fim da chamada; Duração da chamada; 3.3 Sistema de Tarifação e Bilhetagem poderá funcionar em ambiente Windows. 3.4 O sistema deverá permitir a avaliação de desempenho e da utilização da capacidade da Central de Comunicação de Voz através de medição de tráfego telefônico, HMM e do valor de pico de conexões. 3.5 O sistema de tarifação deverá permitir a emissão de relatórios gerenciais de resumo das despesas de cada ramal com periodicidade mensal e possibilidade de outros tipos de periodicidade. 3.6 Os dados de tarifação devem ser armazenados, de forma a permitir a emissão de listagens, periodicamente, e o eventual processamento posterior das informações, com indicação do ramal, do número chamado, da duração da chamada e do custo da chamada. 17

18 3.7 O sistema de tarifação deverá prover a emissão de relatórios discriminados por ramal e grupo de ramais, permitindo a consolidação dos dados de tarifação por centros de custo. 3.8 O sistema de tarifação deverá ter flexibilidade de manuseio dos arquivos de dados, sendo estes preferencialmente passíveis de conversão para processamento via editores de texto e planilhas de cálculo mais conhecidas dos usuários. 3.9 Todos os relatórios deverão ser apresentados em Português A atualização da tabela das tarifas de bilhetagem deverá ocorrer sempre que a CONTRATADA ou a ANATEL disponibilizar uma nova versão sem qualquer custo adicional para a CONTRATANTE durante o período de vigência do contrato O computador e sistema operacional necessário para a instalação do sistema de tarifação serão fornecidos pela CONTRATADA e deverão constar na proposta os requisitos mínimos para o bom desempenho e funcionamento do sistema O PABX deverá possuir um buffer interno para armazenagem dos bilhetes de no mínimo bilhetes ou um buffer externo de 1Mb. IV - SISTEMA DE SUPRIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA 4.1. Deverá ser fornecido e instalado sistema de suprimento de energia elétrica para alimentação da CPCT, em caso de falta de energia da rede AC O sistema de alimentação deve garantir o perfeito funcionamento da CPCT caso haja interrupção de energia, por 04 (quatro) horas ininterruptas, supondo-se a descarga correspondente à Hora de Maior Movimento (HMM) da CPCT A(s) bateria(s) deve(m) ser do tipo selada ou livre de manutenção Todo o sistema de suprimento de energia elétrica deve ser protegido contra sobretensões e sobrecorrentes Todos os equipamentos energizáveis deverão ser conectados ao sistema de aterramento existente no local da instalação. V - DISTRIBUIDOR GERAL DE LINHAS 5.1. Deve possuir todos os componentes necessários à ligação das linhas de ramais e linhas-tronco, bem como sistema efetivo de proteção, de estado sólido, contra sobrecorrente e sobretensão Deve permitir a retirada de operação de qualquer linha-tronco ou ramal pela simples utilização de dispositivo adequado (bloco de corte) Deve ser cotado completo em relação à configuração final prevista para a central, com possibilidade de ampliação A contratada deve executar a ligação dos DGs dos equipamentos ao DG da concessionária e aos DGs das redes internas. 5.5 Deve estar conectado ao sistema de aterramento existente no local das instalações. VI - SISTEMA DE GERENCIAMENTO E MANUTENÇÃO 6.1. Deverá ser fornecido e instalado um sistema de gerência que deverá prover recursos que permitam a operação e gerência/supervisão para manutenção, diagnose, e supervisão de alarmes localmente e remotamente através de: Modem para acesso remoto; Acesso via web browser; Interface Ethernet 10 BASE T ou 10/100 BASE TX. 18

19 6.2. Deverá ser fornecida 01 (uma) licença do software de manutenção para cada localidade, que permita à Secretaria de Administração do Ministério Público Federal executar todos estes serviços Deverá funcionar em ambiente Windows. 6.4 Deverá possuir software de auto-diagnose de detecção de falhas nos dispositivos do sistema sinalizando de forma visível na estação de gerência O gerenciamento de sistema telefônico deve estar baseado em plataformas abertas modernas, executando sistemas operacionais de mercado tais como o Windows, provendo múltiplos aplicativos gráficos que ofereçam uma interface de usuário consistente e de fácil utilização. Esta estação deve integrar todos os aplicativos necessários para o completo gerenciamento do sistema telefônico tais como: Aplicativo de segurança; Configuração do sistema e aplicativo de gerenciamento de usuários; Aplicativo de performance; Aplicativo de diagnóstico de falhas e alarmes; 6.6. O sistema de gerenciamento e manutenção deverá permitir pelo menos, as seguintes funções: Diagnósticos internos dos módulos; Verificação e alteração de dados tais como alteração de categoria de ramal e/ou de tronco, alteração de número de ramal, liberação ou bloqueio de ramais, etc.; Reprogramação dos dados do sistema; Lista de equipamento livre; Lista de números livres; Critérios de filtragem O sistema deve ter gerenciador gráfico que permita visualização gráfica da rede, programação de ramais, troncos, performance dos troncos, através de interface gráfica O computador e sistema operacional necessários para a instalação do sistema de gerência serão fornecidos pela Contratante e deverá constar na proposta os requisitos mínimos para o bom desempenho e funcionamento do sistema de gerência. VII - CONSOLE DE OPERADOR(A) 7.1 O Console da Operadora deverá funcionar em ambiente Windows, de forma que outros recursos de informática (p/ex. Correio Eletrônico) possam ser compartilhados e integrados num mesmo ambiente de trabalho. 7.2 A mesa de telefonista deve ser integrável numa mesma rede local. 7.3 Permitir a visualização em tela das seguintes informações, importantes para o processamento de chamadas : número do ramal e nome do usuário 7.4 Possibilidade de utilização do monofone ou fone de cabeça. 7.5 Permitir reter a chamada de entrada para efetuar breves consultas e transferências. 7.6 Quando não for possível à telefonista transferir a ligação imediatamente, deverão haver posições de estacionamento pelo menos 04 (quatro) no total, cujas ligações estacionadas poderão ser recuperadas de forma seletiva, visualizadas em tela. 7.7 Permitir transbordo para outros grupos. 19

20 7.8 Possuir sinalização visual das chamadas internas e externas da telefonista, permitindo a ela atender às chamadas de maneira seletiva. 7.9 A quantidade de chamadas em fila de espera deve ser discriminada na tela, bem como as informações do primeiro da fila, para cada tipo de chamada (interna, externa) Possuir a facilidade de proteção contra transferência não autorizada Permitir a visualização da data e/ou hora real do sistema Permitir sinalização visual de alarmes Acesso à lista telefônica centralizada, com capacidade para pelo menos 04 (quatro) campos de informação do ramal por registro (nome, setor, empresa, cargo, etc...). Os critérios de pesquisa para localização de registros devem ser pelo menos o número do ramal, o nome e o setor A lista deve ser integrada com a tela da telefonista, de forma a trazer para esta os resultados da pesquisa. O resultado da pesquisa deverá ser aproveitado automaticamente na seleção do destino correspondente A lista telefônica deverá ter a facilidade de poder ser importada de bancos de dados externos, bem como exportada Permitir o acesso à discagem abreviada comum A mesa de telefonista deverá permitir a chamada dos correspondentes, interno e externo, de acordo com o sobrenome, o primeiro nome ou as iniciais, independente do seu status de comunicação (chamada direta, transferência). O usuário terá acesso ao serviço pelo teclado do PC, pois o uso amigável é uma exigência Quando a mesa de telefonista não atender as chamadas, o sistema deve, depois de um tempo determinado, comutar automaticamente para o modo serviço noturno". As chamadas são encaminhadas para estações dedicadas, o estado da instalação é claramente indicado para a telefonista e um procedimento simples permite um retorno à situação normal O computador e software com licença (p.ex. Excel, SQL Server, Windows NT, etc) necessário para a completa instalação da mesa operadora não necessita ser cotado pelos proponentes. A Secretaria de Administração do Ministério Público Federal disponibilizará tal computador e aplicativos com as licenças necessárias, bastando para tal o proponente indicar em sua proposta técnica as necessidades requeridas. VIII DO TREINAMENTO Caberá à CONTRATADA realizar treinamento, em cada localidade de instalação da central telefônica, de 01 (um) servidor da CONTRATANTE na operação do sistema de tarifação, de forma a capacitá-lo a operar o sistema e emitir relatórios; os custos com despesas como passagens, hospedagem, deslocamentos no destino e alimentação ficarão a cargo da CONTRATADA; Realizar, em Brasília/DF, curso para 02 (dois) servidores do MPF sobre instalação, manutenção e operação do sistema, incluindo os sistemas de gerenciamento e manutenção, tarifação e bilhetagem, reconhecimento das indicações de alarmes e substituição de cartões. Caso o curso, a critério do CONTRATANTE, não seja realizado em Brasília, as despesas dos instrutores com passagens e hospedagem serão reembolsadas pelo CONTRATANTE, desde que previamente aprovadas; A CONTRATADA deverá fornecer todo material didático necessário para os treinamentos. IV DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA DURANTE O PERÍODO DE GARANTIA A CONTRATADA prestará serviços de assistência técnica on-site, ou seja, no local de instalação dos equipamentos, durante o período de garantia, conforme disposto a seguir: 20

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008 PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 125/2008 DATA DE ABERTURA: 04 de dezembro de 2008 HORÁRIO: 13:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Auditório da CPL/PGR, localizada no

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO PREGÃO N 91/2008 DATA DE ABERTURA: 25 de setembro de 2008 HORÁRIO: 10:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Auditório

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ PREENCHER O RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL, CONSTANTE DO ANEXO I E DEVOLVER COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 54/05 Processo n.º 08190.061105/05-26 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2009 EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 02/2009 1.1 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL 1.1.1.1 TIPO DE LICITAÇÃO: MAIOR DESCONTO OFERTADO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 87/04 Processo n.º 08190.129636/04-05 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 065/2008

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 065/2008 PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 065/2008 DATA DE ABERTURA: 13 de agosto de 2008 HORÁRIO: 10:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Sala da

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20...

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... Ao...do dia do mês de... do ano de 20..., na PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA PGR,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 80/2008

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 80/2008 PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 80/2008 DATA DE ABERTURA: 26 de agosto de 2008 HORÁRIO: 14:30 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Sala da

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2009

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2009 PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº 018/2009 DATA DE ABERTURA: 18 de março de 2009 HORÁRIO: 13:00 horas LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Sala da

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº 051/2010

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº 051/2010 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº 051/2010 PROCESSO Nº 1.00.000.014911/2009-13 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 Pelo presente instrumento, a SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, órgão gerenciador do Registro de Preços, localizada na

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 74/05 Processo n.º 08190.061204/05-16 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS. PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS PREGÃO N.º 53/05 Processo n.º 08190.058861/05-41 O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios MPDFT, por meio

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE PNEUS DESTINADOS AOS VEÍCULOS DA SECRETARIA MUNICIPAL SAÚDE PARA O EXERCÍCIO DE DE 2014 2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE/MUNICIPIO DE DOMINGOS MARTINS, com sede na Rua Bernardino

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL)

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) REFERÊNCIA Pedido de Esclarecimento ao Edital do Pregão Eletrônico nº. 028/2015, Processo Administrativo nº 27831/2013, cujo objeto é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2926- CNPJ: 13.959.466/1-6 Tel: 2732683178 Fax: 273268376 Site: Pregão Presencial Nº 6/214 LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS PARA ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE POR UM PERÍODO DE DE (6)

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA NÚCLEO DE LOGÍSTICA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA NÚCLEO DE LOGÍSTICA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA NÚCLEO DE LOGÍSTICA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº 09/2007 PROCESSO Nº 0.01.000.000879/2007-37 VALIDADE: 1 (um)

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

EDITAL PROCESSO 4674/2009

EDITAL PROCESSO 4674/2009 EDITAL PROCESSO 4674/2009 A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10/58-DIREF de 24/06/2009 realizará o pregão presencial em epígrafe, regido

Leia mais

2.01.1 Atenderem as condições e exigências estabelecidas neste CONVITE;

2.01.1 Atenderem as condições e exigências estabelecidas neste CONVITE; CONVITE Nº 009/2007 LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE 63 (SESSENTA E TRÊS) LICENÇAS DO SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS XP PROFESSIONAL-FULL VERSÃO EM PORTUGUÊS PARA ESTAÇÕES DE TRABALHO E 01(UMA) LICENÇA DE WINDOWS

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 002/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 002/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 002/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE COMUNICAÇÃO, CONFORME PROCESSO LICITATÓRIO Nº 2013.0701.000349, PREGÃO PRESENCIAL Nº 048/2013. Aos 06 dias do mês de fevereiro

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES PROCESSO LICITATÓRIO Nº 003/2016 TOMADA DE PREÇO Nº 003/2016 Aldoir Godois Vezaro, Prefeito Municipal de São Pedro das Missões RS, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666,

Leia mais

CONVITE N.º 004-001/2013-CV

CONVITE N.º 004-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 004-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de hospedagem com local para realização de evento, destinado aos contratados e convidados

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 002/2011

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 002/2011 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 002/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO N.º 160/2010 MODALIDADE PREGÃO PRESENCIAL PROCESSO Nº 2010 0001 0295 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº 002/2011 Aos 12 (doze) dias do mês de janeiro

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2014 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2014 HORÁRIO: 10h00min LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro Edifício

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2007. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 14:00 horas do dia 28 de novembro de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 004/2007. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 14:00 horas do dia 28 de novembro de 2. 1 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL COM 24 HS DE ANTECEDENCIA SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br EDITAL Nº 62/2012 PREGÃO ELETRÔNICO 34/2012 PROCESSO DE DESPESA: 2318/2012 (SEC. DE EDUCAÇÃO) PROCESSO DE LICITAÇÃO 2318/2012 PROCESSO DE COMPRA 45-12 ABERTURA: 29/03/2012 HORÁRIO: 15 horas O Prefeito

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº10/2009 2 ÍNDICE 1 OBJETO...3 2 CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 3 FORMA DE APRESENTAÇÃO DAS

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011. PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas

EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011. PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011 PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas ABERTURA DOS ENVELOPES DOCUMENTAÇÃO Dia 17 de Outubro

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ Convite N. 004/2015 Natureza da Despesa/ OBJETIVO: Fonte do Recurso Contratação de Serviço de INSTALAÇÃO DE SERVIÇO DE LINK DE INTERNET - 5MB Dotação Orçamentária Data da Emissão 22/06/2015 Data da Licitação

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010

EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010 EDITAL DE PREGÃO AMPLO N o 4/2010 PROCESSO N o 53500.000211/2010 A AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, com sede no SAUS, Quadra 06, Bloco H, Edifício Ministro Sérgio Motta, na cidade de Brasília

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO: 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA PARAÍBA PREGÃO 01-2008 PRESENCIAL MENOR PREÇO GLOBAL POR ITEM OBJETO: ITEM 01 LIMPEZA E CONSERVAÇÃO ITEM 02 VIGILÂNCIA ARMADA ITEM 03

Leia mais

Superintendência de Gestão Orçamentária e Compras Comissão Permanente de Licitação ATA DE REGISTRO DE PREÇOS - Nº 014/2011

Superintendência de Gestão Orçamentária e Compras Comissão Permanente de Licitação ATA DE REGISTRO DE PREÇOS - Nº 014/2011 1 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS - Nº 014/2011 EDITAL DE LICITAÇÃO N.º 048/2011 MODALIDADE DE PREGÃO PRESENCIAL PROCESSO N.º 2011.0000.4871 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES Aos 21 (vinte e um) dias do mês de junho

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011 1 CONVITE N.º 5030005-01/2011 A FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA -, CNPJ n.º 89.252.431/0001-59, realizará licitação por CONVITE, do tipo menor preço global, para a AQUISIÇÃO DE CERCA/MANGUEIRA

Leia mais

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007 DECRETO 8.538/2015 COMPARATIVO COM DECRETO 6.204/2007 Outubro/2015 Importante: Pontos acrescidos estão destacados em verde. Pontos suprimidos estão destacados em vermelho. Decreto nº 8.538, de 6 de outubro

Leia mais

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0 PREGÃO PE - 31/2015 - SULGÁS A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - SULGÁS torna público, através de seu Pregoeiro designado, que realizará licitação por meio da utilização de recursos de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços EDITAL A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10-124-DIREF de 29/06/2006, realizará

Leia mais

CONVITE N.º 003-001/2013-CV

CONVITE N.º 003-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 003-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de fornecimento de alimentação no município de Santarém/Pará. A TERRA DE DIREITOS, entidade

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012

EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012 EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 05/2012 PROCESSO Nº. 0116/2012 1. INTRODUÇÃO: 1.1 O CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da Pregoeira Angela Ferraz Jaeger, torna público,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Processo...: 8/2015 Modalidade.: Convite Número...: 6/2015

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 2 EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 TIPO: DATA DE ABERTURA HORÁRIO LOCAL MENOR PREÇO 04/12/2006 10 HORAS SALA DE REUNIÃO 1 - DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 A COMISSÃO PERMANNTE DE LICITAÇÃO

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia - FATEC, por meio de sua pregoeira, Claudia Pippi Lorenzoni torna público

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto Estadual nº 28.397,

Leia mais

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL Curso de Licitação. Pregão Presencial e Pregão Eletrônico Professor: Antônio Noronha Os 3 Caminhos Possíveis para Aquisição/ Serviços, etc... Licitação; Dispensa de Licitação; Inexigibilidade de Licitação.

Leia mais

PREGÃO Nº 001/2012. O CRCTO receberá os envelopes, conforme a seguir:

PREGÃO Nº 001/2012. O CRCTO receberá os envelopes, conforme a seguir: PREGÃO Nº 001/2012 O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO TOCANTINS - CRCTO torna público, para ciência dos interessados, que por intermédio de seu pregoeiro, designado pela Portaria CRCTO nº 022, de

Leia mais

PROCU RADO R I A GERAL DA REPÚBLICA SECRET A R I A DE ADMINISTRAÇÃO COMII S S Ã O PERMANENTE DE LICITAÇÃO PREGÃO N 118/2010

PROCU RADO R I A GERAL DA REPÚBLICA SECRET A R I A DE ADMINISTRAÇÃO COMII S S Ã O PERMANENTE DE LICITAÇÃO PREGÃO N 118/2010 PROCU RADO R I A GERAL DA REPÚBLICA SECRET A R I A DE ADMINISTRAÇÃO COMII S S Ã O PERMANENTE DE LICITAÇÃO PREGÃO N 118/2010 DATA DE ABERTURA: 06 de dezembro de 2010 HORÁRIO: 13:30 horas LOCAL DA SESSÃO

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Legislativo Câmara municipal de Guanambi - Bahia Ano IV Nº 177 11 de Março de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: CARTA CONVITE AVISO DE LICITAÇÃO -

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte e equiparadas nas contratações de bens, prestação de serviços e execução de obras, no âmbito

Leia mais

CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR

CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR O MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA/RJ, por intermédio da COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO do FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE da SECRETARIA MUNCIPAL DE SAÚDE/PMVR, atendendo requisitos

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/2011 Processo 7.497/08/2011-EOF A JUSTIÇA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L CONVITE Nº 06/2013 MANUTENÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS E D I T A L O Prefeito Municipal de Nova Roma do Sul, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014

ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014 ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014 O CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS DO ESTADO DE SANTA CATARINA CRECI - 11ª REGIÃO/SC, através da Comissão de Julgamento de Licitação, comunica que, de acordo

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO nº 0044/2013 PREGÃO n 0029/2013 - TIPO PRESENCIAL

PROCESSO LICITATÓRIO nº 0044/2013 PREGÃO n 0029/2013 - TIPO PRESENCIAL 1 PROCESSO LICITATÓRIO nº 0044/2013 PREGÃO n 0029/2013 - TIPO PRESENCIAL Pregao 0029 Mat Odonto 1. PREÂMBULO 1.1. O Município de Xanxerê SC através do Fundo Municipal de Saúde, torna público que, de acordo

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL Nº. 017/2015 - SRP Aos 27 (vinte e sete) dias de mês de maio do ano de 2015, o Município de Parazinho/RN, CNPJ nº. 08.113.631/0001-29, com sede na Praça Senador

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008 EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 006/2008 Ref.: Convênio n 001/2008: Convênio celebrado entre a Agência Nacional de Águas - ANA e Associação Brasileira de Águas Subterrâneas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARAÇU ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARAÇU ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA PROCESSO LICITATÓRIO Nº014/2014 MODALIDADE: CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº001/2014 TIPO: MAIOR OFERTA GABINETE DO PREFEITO DATA, HORÁRIO, E LOCAL DE RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS: 11 de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05 1.OBJETO...2 2.JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE DA CONTRATAÇÃO...2 3.REQUISITOS DO OBJETO...2 4.FASES DE IMPLEMENTAÇÃO E PRAZOS... 8 1 1. OBJETO 1.1.Aquisição de 01 (uma) Central Privada de Comutação Telefônica,

Leia mais

A licitação será realizada na modalidade de Pregão Eletrônico PARA REGISTRO DE PREÇOS do tipo MENOR PREÇO POR LOTE.

A licitação será realizada na modalidade de Pregão Eletrônico PARA REGISTRO DE PREÇOS do tipo MENOR PREÇO POR LOTE. A PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MINAS GERAIS, inscrita no CNPJ sob o nº 26.989.715/0016-99, localizada na av. Brasil, 1877 bairro Funcionários - Belo Horizonte/MG, através de seu Pregoeiro, instituído pela

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93 e demais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO Modalidade...: Tomada de Preços Número...: 008/2014 Número da Modalidade: 003/2014 Data de Abertura da Licitação...: 20/02/2014 Data de Abertura das Propostas..: 14/03/2014 Horário...:

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e DECRETO No. 24.818 de 27 JANEIRO DE 2.005 Regulamenta a realização de pregão por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação, denominado pregão eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

Tomada de Preços n.º 015/2010

Tomada de Preços n.º 015/2010 Tomada de Preços n.º 015/2010 Procedimento Administrativo n.º 0848/2010 Modalidade: Tomada de Preços Tipo: Menor Preço Julgamento: global Regime de execução: empreitada por preço unitário Objeto: Contratação

Leia mais

ITEM CATMAT DISCRIMINAÇÃO DOS MATERIAIS QUANT.

ITEM CATMAT DISCRIMINAÇÃO DOS MATERIAIS QUANT. CONDIÇÕES GERAIS DA CONTRATAÇÃO PEDIDO DE COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº _016/2013 O presente documento complementa as informações publicadas no sítio Comprasnet para o Pedido de Cotação Eletrônica de Preços acima

Leia mais

COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010

COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010 COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010 Edital para contratação de empresa especializada e/ou Agência de Turismo ou viagens para execução de serviços de reserva, emissão, marcação,

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

www.fundacaoaraucaria.org.br 2

www.fundacaoaraucaria.org.br 2 EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE 02/2013 Serviços de Auditoria 1. DO PREÂMBULO 1.1. A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, estabelecida em Curitiba, Av. Comendador Franco,

Leia mais

CONVITE n.º 6010004-01/2012

CONVITE n.º 6010004-01/2012 1 FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA - FATEC Cep: 97105-900 Prédio 66 - Campus/UFSM Santa Maria RS CONVITE n.º 6010004-01/2012 A FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA - FATEC, CNPJ n.º 89.252.431/0001-59,

Leia mais

PREGÃO N 146/2010. DATA DE ABERTURA: 29 de dezembro de 2010. HORÁRIO: 14h:30m

PREGÃO N 146/2010. DATA DE ABERTURA: 29 de dezembro de 2010. HORÁRIO: 14h:30m PREGÃO N 146/2010 DATA DE ABERTURA: 29 de dezembro de 2010 HORÁRIO: 14h:30m LOCAL DA SESSÃO PÚBLICA: Auditório da CPL/PGR, localizada no Edifício-sede, Bloco B, 2º andar, sala 202, sito à SAF Sul, Quadra

Leia mais

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001

EDITAL DE CADASTRAMENTO FINANCEIRA BRB 2008/001 OBJETO: CADASTRAMENTO DE EMPRESAS OBJETIVANDO FUTURAS CONTRATAÇÕES DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE CORRESPONDENTES. 1 PREÂMBULO 1.1 A BRB CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO S/A ( FINANCEIRA BRB ) torna

Leia mais

CONVITE Nº. 001/2014

CONVITE Nº. 001/2014 CONVITE Nº. 001/2014 O CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA 4ª REGIÃO RIO GRANDE DO SUL, autarquia federal criada pela Lei 1.411/51, através de sua Comissão de Licitações, designada pela Ata nº 1412/2014, da

Leia mais

ASSESSORIA DE LICITAÇÕES E COMPRAS AVISO DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº. 32.895/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº18/2014

ASSESSORIA DE LICITAÇÕES E COMPRAS AVISO DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº. 32.895/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº18/2014 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO ASSESSORIA DE LICITAÇÕES E COMPRAS AVISO DE LICITAÇÃO PROCESSO Nº. 32.895/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº18/2014 A União, por intermédio do TRIBUNAL

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA N 05/2013

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA N 05/2013 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO PROCESSO N 081370903/13 VALIDADE: 12 (doze) meses ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA N 05/2013 Aos 18

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DO EDITAL 20114150

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DO EDITAL 20114150 TERMO DE PARTICIPAÇÃO DO EDITAL 20114150 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto Estadual

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 031/2015

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 031/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 031/2015 Edital de Licitação nº 083/2015 Modalidade: Pregão Eletrônico Processo: 201500210432 Validade: 12 (doze) meses Aos 10 (dez) dias do mês de setembro do ano de dois

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009 A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP realizará, às 15 horas do dia 16 de julho de 2009, licitação na modalidade PREGÃO ELETRÔNICO, tipo MENOR PREÇO, conforme autorização da Senhora Chefe do DEAFI,

Leia mais

Empresa: Endereço: CNPJ: Telefone: e-mail: Pessoa para contato:

Empresa: Endereço: CNPJ: Telefone: e-mail: Pessoa para contato: Pregão Empresa: Endereço: CNPJ: Telefone: e-mail: Pessoa para contato: TERMO DE RETIRADA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 02/2010-TB Retirei da TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A.

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 007/2008

CARTA CONVITE Nº 007/2008 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO E COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 - JD. PAULISTA -

Leia mais

PROJETO BÁSICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 46_/2013. Aquisição de Guarda Chuvas para a Unidade do INPE/CRN em Natal/RN.

PROJETO BÁSICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 46_/2013. Aquisição de Guarda Chuvas para a Unidade do INPE/CRN em Natal/RN. PROJETO BÁSICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 46_/2013 1. OBJETO Aquisição de Guarda Chuvas para a Unidade do INPE/CRN em Natal/RN. 2. ESPECIFICAÇÕES Guarda Chuva, medindo 0,80 m x 8 x 1,60 m de diâmetro, tipo

Leia mais