PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Licenciatura em Comunicação Social/Licenciatura em Língua Gestual Ciclo: 1º

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Licenciatura em Comunicação Social/Licenciatura em Língua Gestual Ciclo: 1º"

Transcrição

1 PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Licenciatura em Comunicação Social/Licenciatura em Língua Gestual Ciclo: 1º Portuguesa Ramo: Ano: 2/3 Designação: Evolução das Ideias em Ciência Créditos: 5 Departamento: Área científica: Ciências e Tecnologias Ciências Naturais e Educação em Ciências / Matemática Tipo: Opção Ano letivo Docente: Responsável Ana Maria Boavida/ Leonor Leonor Saraiva 2013/2014 Saraiva S Opção Total de Horas 135 Total de Horas de contacto: 60 Nº de horas de contacto: T ensino teórico 24 TP teóricoprático laboratorial PL prático e 24 TC trabalho de campo S seminário 8 E estágio OT orientação tutória 4 O outra Nº de Horas de trabalho autónomo Estágio Projeto 25 Trabalho no terreno. 10 Estudo 30 Avaliação Introdução Ciência e sociedade são um imperativo da nossa época. Compreender os seus âmbitos de ação e as influências recíprocas constitui uma importante finalidade da educação. De facto, só uma melhoria qualitativa da cultura científica poderá contribuir para a formação de cidadãos capazes de compreender e intervir no complexo mundo em que vivemos. A inclusão de uma disciplina que designámos por Evolução das Ideias em Ciência, oferecida no Ramo de Comunicação de Ciência do Curso Comunicação Social, pretende ser uma proposta de formação adequada a futuros profissionais da comunicação, em termos da conceção de ciência, da sua natureza e dos seus modos de ação. Numa altura em que comunicar e divulgar ciência parece ser um contributo de elevado significado social, procura-se contribuir para estabelecer um diálogo entre a ciência e o público que contribua para o exercício esclarecido das responsabilidades do cidadão É finalidade desta unidade curricular ajudar os estudantes a refletirem sobre o papel da cultura científica e técnica no mundo contemporâneo e a reforçar a importância do contexto social em que o conhecimento científico é produzido e utilizado. Pretende-se, ainda, proporcionar-lhes oportunidades para desenvolverem competências ao nível da análise e interpretação dos modos de divulgação de descobertas científicas e técnicas, tendo em conta a qualidade e o rigor no tratamento da informação que se devem exigir aos profissionais dos media. 2. Objetivos de aprendizagem 1

2 - Identifica problemas contemporâneos no âmbito da ciência e da técnica. - Pesquisa e seleciona informação sobre o conhecimento científico e as suas formas de divulgação. - Interpreta informações e ideias veiculadas por diferentes correntes de pensamento (filosóficas e sociológicas) científico e matemático. - Integra saberes de várias áreas do conhecimento científico. - Reflete sobre a evolução do conhecimento científico e as suas implicações sociais. - Revela originalidade e criatividade na abordagem dos assuntos. - Sabe comunicar numa linguagem própria com rigor científico. 3. Conteúdos programáticos 1. Ciência e cultura a literacia científica e matemática 1.1- A legitimidade do conhecimento científico: a demarcação entre ciência e não ciência 1.2- O conhecimento do senso comum e o conhecimento mítico (pseudociência) 2. A construção do conhecimento científico 2.1- A origem das teorias científicas: objetividade e subjetividade em ciência 2.2- A teoria e a experiência na construção de explicações científicas sobre o mundo 2.3- A "profissionalização" da ciência: Ciência fundamental, ciência aplicada e desenvolvimento tecnológico A ética da ciência. Normas e valores das comunidades científicas 3. O conhecimento matemático: do mito às práticas reais 3.1- O mito de Euclides 3.2- Da certeza da verdade à procura da certeza 3.3- Da certeza à falibilidade 4. Ideologias e mudanças nas interações ciência/sociedade. 5. A comunicação da Ciência: os cientistas, os media e a valorização social (ou não) do conhecimento científico e técnico. 4. Articulação dos conteúdos programáticos com os objetivos da unidade curricular Numa unidade curricular em que se pretende promover a consciência do papel da comunicação de ciência para promover a cultura científica, parece ser adequado apresentar não só assuntos e acontecimentos que evidenciem a dinâmica do conhecimento matemático, científico e tecnológico, como os que ilustram modos e instrumentos diversos que os cientistas utilizaram e usam, na atualidade, para fazer ciência. Com o objetivo de analisar a construção do conhecimento científico, em termos da influência de diversos aspetos filosóficos, psicológicos e sociológicos, elegeram-se alguns exemplos concretos de avanços e recuos narrados na história de algumas descobertas e invenções científicas marcantes. Procura-se conferir aos estudantes uma maior cultura científica que contribua para a apreciação da complexidade da natureza do conhecimento científico e capacitá-los para apreciarem criticamente a atividade científica como uma atividade humana, entre outras, que é necessário divulgar à sociedade. 5. Metodologias de ensino As aulas presenciais contribuirão para analisar acontecimentos relevantes e polémicos, atividade que será complementada pela realização de tarefas (debates, textos de divulgação,...), com suportes de comunicação adequados, onde sejam postos em confronto diferentes pontos de vista devidamente fundamentados. Estão previstas as 2

3 seguintes situações de aprendizagem: a) Pesquisa documental e em base de dados; b) Discussão orientada de temas/textos/resultados de pesquisas; c) Análise e interpretação de artigos científicos e técnicos; d) Elaboração de comentários críticos em suporte digital, papel ou multimédia; e) Debate de tópicos propostos para discussão pelos alunos e o professor, designadamente online; f) Análise e argumentação sobre problemas e controvérsias científicas e matemáticas; g) Realização de tarefas em suporte digital e com recurso a produtos multimédia, vídeo, fotos digitais, powerpoint, ; h) Comunicação com o professor e colegas por ; i) Utilização da página da disciplina através da plataforma interativa; j) Apresentação de propostas, dúvidas e sugestões para o seu trabalho pessoal; k) Participação em visitas de estudo, seminários, congressos, exposições, conferências, debates, Estão previstas sessões de trabalho no terreno que correspondem a participação em debates sobre temas científicos e visitas a exposições sobre temas científicos ou centros de ciência. O acompanhamento tutorial previsto refere-se ao apoio dos grupos na realização de trabalhos e esclarecimento de dúvidas individuais ou coletivas. Este acompanhamento será presencial e a distância, contribuindo para usar as ferramentas de comunicação online. 6. Articulação das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da unidade curricular As metodologias de ensino centram-se na atividade do estudante, tendo em consideração a sua formação para a literacia científica, vista não só como a apropriação de conceitos básicos sobre a construção do conhecimento científico nas suas várias dimensões, mas também a aquisição de instrumentos de análise crítica sobre a realidade que facilitem a intervenção cidadã. Privilegia-se a realização de atividades de discussão de temas científicos e sócio científicos que evidenciem as interações que a ciência e a tecnologia estabelecem com a sociedade. A diversidade de fontes e processos de pesquisa documentais, bem como a discussão de temas em fóruns online e/ou através de simulações com desempenho de papéis, constituem poderosas ferramentas metodológicas para atingir os objetivos enunciados. 7. Avaliação e Classificação De acordo com o Regulamento de Frequência e Avaliação, as/os estudantes que optem pelo sistema de avaliação contínua terão que cumprir as condições expressas no ponto 8 deste programa. A avaliação contínua incidirá sobre as sessões de trabalho, os processos utilizados e os produtos das atividades indicados a seguir: - dois testes escritos: um centrado em aspetos do desenvolvimento do conhecimento científico e o outro do conhecimento matemático. - dois trabalhos de grupo apresentados nas aulas temas relativos ao conhecimento científico e ao conhecimento matemático a negociar no decurso das atividades. - participação efetiva e de qualidade nas sessões de contacto, evidenciada pela elaboração de um mínimo de 60% das atividades propostas. O trabalho autónomo realizado pelos alunos será evidenciado nas atividades das horas de contacto. A classificação será obtida pelos seguintes pesos relativos: testes - 45%; trabalho de grupo - 45%; participação individual - 10%. As/os estudantes que escolherem a modalidade exame final, podem acompanhar as atividades pela página da UC na plataforma moodle e colocarem todas as dúvidas às docentes, através do contacto pela respetiva página. O exame é constituído por uma prova escrita em que são abordadas questões sobre os conteúdos programáticos (ponto 3), idênticas às que são trabalhadas nas aulas, de acordo com as metodologias de trabalho preconizadas. 3

4 8. Observações Condições de participação dos estudantes no regime de avaliação contínua Em todas as sessões presenciais a assiduidade obrigatória é de 50%. Nas sessões de orientação tutória a assiduidade obrigatória é de 90%. No entanto, as atividades propostas e desenvolvidas nas sessões presenciais terão que ser seguidas e elaboradas através da página da UC na plataforma moodle. Os estudantes com estatuto especial só precisam de estar presentes em 50% das aulas, desde que acompanhem as atividades. Estes estudantes deverão negociar com o docente a concretização da avaliação conforme o estipulado no Regulamento de Frequência e Avaliação (nº 2 do art. 11º). 9. Bibliografia principal Livros Bryson, B. (2004). Breve história de quase tudo. Lisboa: Quetzal Editores. Caldas, Alexandre C. et al (2007). Despertar para a ciência. Novos ciclos de conferências. Lisboa: Gradiva. Chaitin, G. (2003). Conversas com um matemático: Matemática, arte, ciência e os limites da razão. Lisboa: Gradiva. Crick, F. (2000). Vida. O mistério da sua origem e natureza. Lisboa: Gradiva. Davis, P., & Hersch, R. (1995). A experiência matemática. Lisboa: Gradiva. Davis, P., & Hersh, R. (1997). O sonho de Descartes: O mundo segundo a matemática. Lisboa: Difusão Cultural. Fiolhais, C. (2002). A coisa mais preciosa que temos. Col. Ciência Aberta, nº 120. Lisboa: Gradiva. Fiolhais, C. (2005). Curiosidade apaixonada. Lisboa: Gradiva Gil, Fernando coord. (1999). A Ciência tal qual se faz. Lisboa: MCT/Ed. Sá da Costa. Guillen, M. (1987). Pontes para o infinito: O lado humano das matemáticas. Lisboa: Gradiva. Kline, M. (2011). Mathematics: The loss of certainty. New York: Fall River Press. Kuhn, T. S. (1992). A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Editora Perspectiva. Lago, Teresa et al (2005). Despertar para a ciência. As conferências de Lisboa: Gradiva. Paulos, J. (1991). O circo da Matemática: Para além do inumerismo. Lisboa: Publicações Europa-América. Steiner, G. (Org.) (2008). A ciência terá limites? Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian-Gradiva. Stengers, I. & Bensaude-Vincent, B. (2003). 100 palavras para conhecer as ciências. Lisboa: Editorial Teorema, Lda. Stewart, I. (2013). The great mathematical problems marvels and mysteries of mathematics. Great Britain: Profile Books. Stewart, I. (2003). Os números da natureza. Lisboa: Rocco-Temas e Debates. Stewart, I. (1995). Os problemas da Matemática. Lisboa: Gradiva. Revistas - Ambiente# - Geo# - Science et Vie# - Superinteressante Magazine de Ciência e Tecnologia - - Revista Nature - - Scientific American Brasil - - Revista francesa de ciência 4

5 (#) Disponíveis na ESE de Setúbal: C.R.E. (Setor de Documentação e Informação) e no Gabinete de Ciências Sítios em WWW - site com diversas notícias sobre matemática e suas aplicações - Mocho Portal de ensino das ciências e de cultura científica - com as últimas da revista New Scientist - Public Library on Science - Portal de informação de biotecnologia em Portugal Portal da União Europeia - Notícias semanais de ciência e tecnologia Matemática e Tecnologia 5

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Desporto Ciclo: 1º Ramo: Licenciatura em Desporto Ano: 3º Designação: ECONOMIA E MARKETING DO DESPORTO Créditos: 6 Departamento: Ciências e Tecnologias Tipo: Área

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Mestrado em Educação Pré-escolar Ciclo: 2º Ramo: Educação Ano: 1º Designação: Seminários de Investigação e de Projecto Créditos: 5 Departamento: Ciências Sociais e

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Estatística Biologia Ano lectivo: 2011 /2012 Docentes Responsável Júri Vogal Vogal Responsável pela pauta Docentes que leccionam a UC Ana Maria Caeiro Lebre

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2015-2016 Ano/Semestre curricular 1º Semestre Curso Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] (máx100 caracteres) Língua de

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Pós Graduação em Ensino de Música Ciclo: 2º Ramo: Ano: 1º Designação: Psicologia da Aprendizagem Créditos: 6 Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia Tipo: S Área

Leia mais

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A Licenciatura em Ecoturismo Ref.ª : 1821002 Ano lectivo: 2012-13 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR CIÊNCIAS SOCIAIS SOCIAL SCIENCES 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica: 31 - Ciências Sociais e do Comportamento

Leia mais

A l e x a n d r a P e r e i r a G R I - P l a n o E s t r a t é g i c o e d e A ç ã o 2 0 1 2-15 Página 1

A l e x a n d r a P e r e i r a G R I - P l a n o E s t r a t é g i c o e d e A ç ã o 2 0 1 2-15 Página 1 GABINETE DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DO ISAG PLANO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO 31 de Outubro de 2012 A l e x a n d r a P e r e i r a G R I - P l a n o E s t r a t é g i c o e d e A ç ã o 2 0 1 2-15 Página

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2014/2015 Ano/Semestre curricular 1ºAno/2ºSemestre Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Curso Equinicultura Ano letivo

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 201718 Unidade Curricular MATEMÁTICA APLICADA Cursos ENERGIAS RENOVÁVEIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, DOMÓTICA E AUTOMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES E REDES Unidade

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2016-2017 Ano/Semestre curricular 1º/1º Curso Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] (máx100 caracteres) Licenciatura em

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS EDUCATIVOS Cursos CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO E DA FORMAÇÃO (1.º ciclo) Unidade Orgânica Faculdade de

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Comunicação Multimédia Ano letivo 2015-2016 Unidade Curricular Aplicações Informáticas e Telemática ECTS 4 Regime Obrigatório Ano 1.º Semestre 1.º Horas de trabalho globais Docente (s) Celestino

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular PROJETO DE SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Cursos CONTABILIDADE Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Código

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular ANÁLISE GRAMATICAL Cursos LÍNGUAS E COMUNICAÇÃO (1.º ciclo) LÍNGUAS, LITERATURAS E CULTURAS (1.º ciclo) - RAMO DE ESTUDOS

Leia mais

CET Projecto de Moldes_2013_2015. Mecânica Geral. terças e quartas (ver AGCP) Horas de contacto: 60

CET Projecto de Moldes_2013_2015. Mecânica Geral. terças e quartas (ver AGCP) Horas de contacto: 60 CET Projecto de Moldes_2013_2015 Mecânica Geral Horário: terças e quartas (ver AGCP) Horas de contacto: 60 Mecânica Geral DOCENTE Nome: Rui Fonseca-Pinto E-mail: rui.pinto@ipleiria.pt Cacifo: Gab: GO 1-14

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação:

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação: PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: Educação Ano: 2º Designação: Aquisição e Desenvolvimento da Linguagem Créditos: 5 Departamento: Ciências da Comunicação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Globalização e Desigualdades Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Globalização e Desigualdades Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular Globalização e Desigualdades Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular Globalização

Leia mais

Licenciatura em Educação Básica Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico

Licenciatura em Educação Básica Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico Curso: Licenciatura em Educação Básica Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico Ciclo: 1º Ramo: ------- Ano: 3º Designação: Teoria e Gestão do Currículo Créditos: 4 Departamento: Ciências

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2017-18 Unidade Curricular RELAÇÕES INTERPESSOAIS Cursos GESTÃO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo

Leia mais

Unidade Curricular: 935403 - Informática

Unidade Curricular: 935403 - Informática Escola Superior de Educação Descritor de Unidade Curricular Nível de ciclo de estudos: Licenciatura Curso: Educação e Comunicação Multimédia Unidade Curricular: 935403 - Informática Ano 1 Semestre 1 Área

Leia mais

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH)

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH) UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA CURRÍCULO DA ÁREA DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO E GESTÃO DE EMPRESAS AFAGE Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos (LRH) Maputo, Julho de 2015

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular GESTÃO E EMPREENDEDORISMO Cursos SISTEMAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Unidade Orgânica Instituto Superior de Engenharia

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2017-18 Unidade Curricular PLANEAMENTO DA REABILITAÇÃO URBANA Cursos REABILITAÇÃO - EDIFÍCIOS E ÁREAS URBANAS RAMO ÁREAS URBANAS Unidade Orgânica

Leia mais

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso.

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso. BOAS VINDAS Prezado aluno, Seja bem vindo ao Curso de Licenciatura Plena em Educação Física, modalidade à Distância da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (FAEFID/UFJF).

Leia mais

- Compreender o comportamento estratégico das empresas nos mercados; - Conhecer e identificar os diferentes tipos de Projetos de Investimento;

- Compreender o comportamento estratégico das empresas nos mercados; - Conhecer e identificar os diferentes tipos de Projetos de Investimento; ECONOMIA E FINANÇAS EMPRESARIAIS [9292113] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS No fim da unidade curricular o aluno deve ser capaz de: - Analisar a estrutura de um dado mercado; - Compreender o comportamento

Leia mais

ESPAÇO EUROPA RESPOSTAS

ESPAÇO EUROPA RESPOSTAS Ano letivo 2016/2017 ENCONTRE DESCUBRA RESPOSTAS PROCURE CAMINHOS OPORTUNIDADES NA UNIÃO EUROPEIA ÍNDICE Espaço Público Europeu 3 Visitas Escolares 4 Visitas Escolares para os mais Jovens 5 Concurso Eu

Leia mais

Ano lectivo Docentes: Docente Responsável: 2012/2013. Ângela Lemos Sofia Figueira

Ano lectivo Docentes: Docente Responsável: 2012/2013. Ângela Lemos Sofia Figueira Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º Ramo: ------- Ano: 3º Designação: Teoria e Gestão do Currículo Créditos: 4 Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia Tipo: S Área científica: Didáticas

Leia mais

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MODALIDADE A DISTÂNCIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MODALIDADE A DISTÂNCIA PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1. Curso: Bacharelado em Administração Pública. 1.2. Ano: 2 1.3. Módulo: 2 1.4. Disciplina: TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO II 1.5. Carga Horária: 60h 1.6. Caráter:

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2017-18 Unidade Curricular ATENDIMENTO E TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO Cursos SECRETARIADO EXECUTIVO Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria

Leia mais

Curso de Licenciatura em Enfermagem 2016/2017. Língua gestual portuguesa 1ºS. Componente: Teórica. AULA n.º: 1. Local: SJ2C07

Curso de Licenciatura em Enfermagem 2016/2017. Língua gestual portuguesa 1ºS. Componente: Teórica. AULA n.º: 1. Local: SJ2C07 AULA n.º: 1 Dia 30-09-2016 das 17:00 às 20:00 Apresentação do docente e dos alunos. Expectativas dos alunos perante a Unidade Curricular. Apresentação dos conteúdos programáticos e sua relevância no contexto

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014 Escola EB1 João de Deus CÓD. 242 937 Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende CÓD. 346 779 AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE CÓD. 152 870 ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014 (Aprovado

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA Licenciatura em Engenharia Agro-pecuária Ref.ª : 1510004 Ano lectivo: 2008-09 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR QUÍMICA E BIOQUÍMICA 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica: 44 - Ciências físicas 1.2

Leia mais

Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira

Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira Orçamento Participativo de Vila Nova de Cerveira PREÂMBULO Os Orçamentos Participativos são símbolos de importância da participação dos cidadãos na sociedade democrática, neste sentido a Câmara Municipal

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura

ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL. Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA E TURISMO DO ESTORIL Regulamento do Pagamento de Propinas de Licenciatura Nos termos previstos nos artigos 15.º e 16.º da Lei n.º 37/2003, de 22 de Agosto (Lei que define as

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO Despacho Presidente n.º 2014/18 Valores de propina e outras taxas para o ano letivo de 2014/2015 Nos termos previstos no Regulamento de propinas em vigor na ESEP

Leia mais

Mestrado em Educação Pré-escolar (Dom 1) Mestrado em Educação Pré-escolar e em Ensino Ciclo: 2º do 1º Ciclo do Ensino Básico (Dom 3) Ramo: Ano: 1º

Mestrado em Educação Pré-escolar (Dom 1) Mestrado em Educação Pré-escolar e em Ensino Ciclo: 2º do 1º Ciclo do Ensino Básico (Dom 3) Ramo: Ano: 1º Curso: Mestrado em Educação Pré-escolar (Dom 1) Mestrado em Educação Pré-escolar e em Ensino Ciclo: 2º do 1º Ciclo do Ensino Básico (Dom 3) Ramo: Ano: 1º Designação: Modelos Pedagógicos e Desenvolvimento

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular PROJETO EM REDES DE DADOS Cursos TELECOMUNICAÇÕES E REDES Unidade Orgânica Instituto Superior de Engenharia Código da Unidade

Leia mais

Angelini University Award 2011/2012. Melhor Nutrição, Melhor Saúde

Angelini University Award 2011/2012. Melhor Nutrição, Melhor Saúde Angelini University Award 2011/2012 Melhor Nutrição, Melhor Saúde Angelini University Award 2011/2012 Objetivos Objetivos Objetivos O Angelini University Award 2011/2012 tem por finalidade atribuir um

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Engenharia Informática Ano letivo 2015/2016 Unidade Curricular Engenharia de Software II ECTS 6 Regime Obrigatório Ano 3º Semestre 1º sem Horas de trabalho globais Docente Maria Clara Silveira Total

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO I Calendário e carga horária 1. O ano escolar tem início em Setembro e termina em Julho. 2. O regime normal dos cursos supõe a divisão do ano lectivo em dois semestres,

Leia mais

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA Designação: Centro Social de Azurva Endereço: Rua Professor

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: AIS Ciclo: 1º Ramo: Ano: 2º Designação: Pedagogia e Educação ao longo da Vida Créditos: 5 Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia Tipo: Área científica: Pedagogia

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular ÉTICA NO NEGÓCIO IMOBILIÁRIO Cursos AVALIAÇÃO E GESTÃO DA ATIVIDADE IMOBILIÁRIA (pós-graduação) Tronco comum Unidade Orgânica

Leia mais

Curso de Licenciatura em Enfermagem 2015/2016. Língua gestual portuguesa 2ºS. Componente: Teórica. AULA n.º: 1. Local: SJ2C17

Curso de Licenciatura em Enfermagem 2015/2016. Língua gestual portuguesa 2ºS. Componente: Teórica. AULA n.º: 1. Local: SJ2C17 AULA n.º: 1 Dia 18-02-2016 das 08:00 às 11:00 Apresentação do docente e dos alunos. Expectativas perante a Unidade Curricular. Apresentação dos conteúdos programáticos e sua relevância no contexto geral

Leia mais

apem associação portuguesa de educação musical

apem associação portuguesa de educação musical Breve Currículo da apem Constituída em 1972, atualmente com cerca de 550 sócios ativos e afiliada da ISME, International Society for Music Education - UNESCO (http://www.isme.org/members/34- isme-inas-and-group-members/59-list-of-isme-national-affiliates-inas-and-group-members),

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012 Pós-Graduação Lato Sensu a Distância 1º semestre 2012 FEVEREIRO/2012 Índice dos Cursos de Pós-Graduação a distância Oferta: primeiro semestre 2012 Curso Mensalidade Total Pagina ÁREA: ADMINISTRAÇÃO MBA

Leia mais

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL INIC. 11º Ano de Escolaridade Prova 375 2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MODALIDADE A DISTÂNCIA Turma 2010 PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MODALIDADE A DISTÂNCIA Turma 2010 PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PLANO DE ENSINO 1.1. Curso: Bacharelado em Administração Pública. 1.2. Ano: 3 1.3. Módulo: 5 1.4. Disciplina: Gestão de Pessoas no Setor Público

Leia mais

CAPÍTULO I - DO CONCURSO

CAPÍTULO I - DO CONCURSO Regulamento CAPÍTULO I - DO CONCURSO Art. 1 o O Concurso de Dissertação de Mestrado, Monografia de Pós-Graduação, Monografia de Graduação, Trabalho de Iniciação Científica e Artigo é uma iniciativa da

Leia mais

Plano da Unidade Curricular

Plano da Unidade Curricular Plano da Unidade Curricular Documento com o PUC desta unidade curricular. Sítio: Elearning UAb Unidade curricular: 21103 Sistemas de Gestão de Bases de Dados 2015 T01 Livro: Plano da Unidade Curricular

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular ESTATÍSTICA APLICADA ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS Cursos GESTÃO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão,

Leia mais

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem Campus Académico Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem 2012/2013 Elaborado por: Responsável Local pela Garantia da Qualidade

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular CONTABILIDADE PÚBLICA Cursos CONTABILIDADE Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Código da Unidade

Leia mais

Psicologia Cognitiva I

Psicologia Cognitiva I 1 Psicologia Cognitiva I 1. Resumo descritivo 1.1. Elementos básicos Curso Unidade Curricular Área Científica Ano / Semestre ECTS Horas de Contacto Professores responsáveis Docentes 1.2. Síntese descritiva

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Carla de Araújo Universidade Estadual da Paraíba tapcarla@gmail.com Profª. Dra. Abigail Fregni Lins Universidade Estadual

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular OPERAÇÕES TURÍSTICAS Cursos TURISMO (1.º ciclo) Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Código

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Desporto Ano letivo 2015/2016 Unidade Curricular Desporto II Atletismo II ECTS 2,0 Regime Obrigatório Ano 1 Semestre 2 Horas de trabalho globais Docente Faber Sergio Bastos Martins Total 54 Contacto

Leia mais

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Artigo 1.º Âmbito de aplicação

REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. Artigo 1.º Âmbito de aplicação REGULAMENTO DE AVALIAÇÃO DOS DOCENTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA (Ao abrigo do artigo 41.º do Estatuto da Carreira Docente da Universidade Católica Portuguesa)

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

Mestrado em Comunicação Social Novos Media Edição de 2015-17 (1.º ano) 1

Mestrado em Comunicação Social Novos Media Edição de 2015-17 (1.º ano) 1 1 Calendarização Nº da Nome da unidade curricular Docente Sala unidade curricular Primeiro semestre 1, Comunidades e Redes Sociais Carla Patrão 2 Sociologia dos Novos Gil Ferreira 3 Imagem Digital e Pós-Fotográfica

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º ciclo do Ensino Básico Ciclo: 2º. Ramo: Ano: 2º

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR. Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º ciclo do Ensino Básico Ciclo: 2º. Ramo: Ano: 2º PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º ciclo do Ensino Básico Ciclo: 2º Ramo: Ano: 2º Designação: ESTÁGIO III Créditos: 14 Departamento: (Interdepartamental)

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa I Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 7º 1 - Ementa (sumário, resumo) Trabalho resultante

Leia mais

Data 26/06/2012 Revisão 01 Código R.EM.CPE.03

Data 26/06/2012 Revisão 01 Código R.EM.CPE.03 Em concordância com o disposto no nº1, do artigo 1º, e na alínea e), do artigo 105, do Decreto-Lei 62/2007, que estabelece o regime jurídico das instituições de ensino superior, e assegurada a sua conformidade

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERATIVO Funcionamento anual das UC

PROCEDIMENTO OPERATIVO Funcionamento anual das UC Página 1 de 6 I ÂMBITO Aplicável a unidades curriculares integradas em cursos conferentes e não conferentes de grau. II OBJETIVOS Garantir o funcionamento anual das unidades curriculares (UC). III INFORMAÇÕES

Leia mais

Pós Graduação em Nefrologia (Domingo, 03 de Agosto de 2008) -

Pós Graduação em Nefrologia (Domingo, 03 de Agosto de 2008) - Pós Graduação em Nefrologia (Domingo, 03 de Agosto de 2008) - 2º Curso de Pós-Graduação em Enfermagem Nefrológica Acreditado pela EDTNA/ERCA (European Dialysis & Transplant Nurse Association / European

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Comunicação Social Ciclo: 1 Ramo: Ano: 1 Designação: COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL Créditos: 5 Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem Tipo: 2ºS Área científica:

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Unidade Curricular Designação Ferramentas Digitais/Gráficas II Área Científica Design Gráfico e Multimédia Ciclo de Estudos Obrigatório Carácter: Obrigatório Semestre

Leia mais

Ano Lectivo 2010/2011. Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes

Ano Lectivo 2010/2011. Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Ano Lectivo 2010/2011 Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Julho de 2011 Índice Licenciatura em Comunicação Social... 2 Licenciatura em Engenharia Mecânica... 3 Licenciatura

Leia mais

Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS

Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS Regulamento de Estágios da ESTBarreiro/IPS Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento define o regime de estágios curriculares aplicável aos cursos: a) De Especialização Tecnológica; b) De Licenciatura;

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia da Pesquisa Aplicada a Educação I Carga Horária Semestral: 40 h Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) A natureza

Leia mais

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS

FACULDADE PITAGORAS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE PITAGORAS - SÃO LUIS EDITAL 01/16 PROGRAMA DE MONITORIA DA - SÃO LUIS O Diretor Geral da Faculdade Pitágoras, através da Núcleo de Atendimento Institucional - NAI, no uso de suas atribuições regimentais e de acordo com o que

Leia mais

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO

APOIO AO ESTUDO 1º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/ INTRODUÇÃO APOIO AO ESTUDO DEPARTAMENTO CURRICULAR DO 1.º CICLO LINHAS ORIENTADORAS 2015/20164 1º CICLO 1. INTRODUÇÃO O despacho normativo nº7/2013 tem como objetivo conceder maior flexibilidade na constituição das

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Licenciatura em AIS, CS, PAP Ciclo: 1.º Ramo: Ano: 1.º Designação: TECNOLOGIAS E COMUNICAÇÃO Créditos: 5 Departamento: Ciências e Tecnologias Tipo: S Área científica:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.1 Curso: Bacharelado em Administração Pública. 1.2 Ano: 3 1.3 Módulo: 6 1.4 Disciplina: Orçamento Público 1.5 Carga Horária: 60h 1.6 Caráter: Obrigatória 1.7

Leia mais

Portfólio de cursos internos do NTE

Portfólio de cursos internos do NTE 1 Portfólio de cursos internos do NTE Santo André, Março de 2016 Introdução O Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE) da Universidade Federal do ABC (UFABC) abre regularmente as inscrições para os cursos

Leia mais

Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013

Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013 Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013 Psicóloga Ana Rita Antunes (2º e 3º Ciclos e Coordenadora do Serviço de Psicologia e Orientação) Psicóloga Filipa

Leia mais

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR Curso: Licenciatura em língua Gestual portuguesa Ciclo: 1º Ciclo Ramo: Ano: 1º Ano Designação: DESPORTO E RECREAÇÃO Créditos: 5 Departamento: Ciências da Comunicação e da

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO -

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - CAPÍTULO I Da Natureza, das Finalidades e dos Objetivos Art.

Leia mais

1º Seminário Topologias. Oradora: Margarida Gonçalves

1º Seminário Topologias. Oradora: Margarida Gonçalves 1º Seminário Topologias Oradora: Margarida Gonçalves 1 Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Modalidade de Ensino Profissional Secundário Ano: Área: 10º Ano Informática Disciplina:

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Unidade Curricular Designação Análise do Texto Dramático 2 Área Científica Estudos Performativos Ciclo de Estudos Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre 2º ECTS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 139/2009/CONEPE Aprova alteração nas Normas Específicas do Estágio

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP

CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP 1 CONTRIBUIÇÕES DAS SALAS DE COORDENAÇÃO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA O PROCESSO DE RECONHECIMENTO DE CURSOS À DISTÂNCIA PELO INEP Ouro Preto MG Abril de 2014 Luciano Miguel Moreira

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2016/2017 Ano/Semestre curricular 1.º ano/2.ºsemestre Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] (máx100 caracteres) Língua

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC)

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2016/2017 Ano/Semestre curricular Anual (2.ºS) Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] (máx100 caracteres) Língua de ensino

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares (ISEIT)/ Viseu REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA E AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS DA NUTRIÇÃO ANO LETIVO DE 2015-2016 WWWW.IPIAGET.ORG REGULAMENTO

Leia mais

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Regulamento do ciclo de estudos conducentes ao grau de mestre em Engenharia Química

Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Regulamento do ciclo de estudos conducentes ao grau de mestre em Engenharia Química Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Regulamento do ciclo de estudos conducentes ao grau de mestre em Engenharia Química Artigo 1º - Âmbito --------------------------------------- 1) O presente Regulamento

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico CETEC. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico CETEC. Ensino Técnico. Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de Técnico em Administração

Leia mais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Capítulo I Disposições gerais

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO. Capítulo I Disposições gerais ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Capítulo I Disposições gerais Cláusula 1ª (Princípio) O Orçamento Participativo (OP) tem como escopo promover a intervenção informada, ativa e responsável

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. SANTANDER INVESTIGAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. SANTANDER INVESTIGAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17 REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. SANTANDER INVESTIGAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17 No espírito das orientações, propostas e conclusões contidas na Carta Universia

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA DA FACULDADE ARTHUR THOMAS Rua Prefeito Faria Lima, 400, Jardim Maringá, Londrina PR Fone: (43) 3031-5050 CEP: 86.061-450 1 REGULAMENTO

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Cursos MANUTENÇÃO E REABILITAÇÃO DE EDIFÍCIOS E INFRAESTRUTURAS Tronco comum Unidade Orgânica Instituto

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) 1º Ano / 1º semestre Mestrado em Educação Pré-escolar Contextos e processos em educação de infância.

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) 1º Ano / 1º semestre Mestrado em Educação Pré-escolar Contextos e processos em educação de infância. Ano/Semestre curricular FICHA DE UNIDADE CURRICULAR (UC) Ano letivo 2014/2015 Curso Unidade Curricular [designação e tipo/se é do tipo obrigatório ou optativo] Língua de ensino 1º Ano / 1º semestre Mestrado

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Desporto Ano letivo 2015/2016 Unidade Curricular Prática dos Desportos III - Andebol ECTS 3 Regime Obrigatório Ano 2º Semestre 1º Semestre Horas de trabalho globais Docente (s) Teresa Fonseca Total

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq

FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq INTRODUÇÃO Este texto apresenta a pesquisa em andamento

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2017-18 Unidade Curricular GESTÃO DA PRODUÇÃO Cursos ENGENHARIA MECÂNICA (1.º ciclo) - RAMO DE GESTÃO E MANUTENÇÃO INDUSTRIAL (1.º ciclo) - RAMO DE

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização Art. 1º Estágio curricular obrigatório é aquele definido como tal no projeto

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CIDADE DO ENTRONCAMENTO 170586 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS 2016-2019 Índice 1. CURSOS PROFISSIONAIS MATRIZES CURRICULARES... 5 1.1. Matriz Curricular dos Cursos Profissionais

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular CONTABILIDADE DE GESTÃO Cursos CONTABILIDADE Tronco comum Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo

Leia mais