Desenvolvimento e inovação em materiais compósitos poliméricos Gerson Marinucci IPEN/USP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento e inovação em materiais compósitos poliméricos Gerson Marinucci IPEN/USP"

Transcrição

1 Desenvolvimento e inovação em materiais compósitos poliméricos IPEN/USP LANXESS Tech Series, 24 de Maio de 2012

2 Eletricidade Aeroespacial Alimentos Transporte Química/Petroquímica Sucroalcolera Construção Materiais compósitos poliméricos Medicina/Saúde Agricultura Papel/Celulose Esporte/Lazer Automobilística Energia Eólica Náutica/Naval 2

3 3

4 Propriedades mecânicas e propriedades específicas dos principais materiais de engenharia MATERIAL aço (maraging 300) ρ (g/cm 3 ) σ (MPa) σ ρ Ε ( GPa) Ε ρ 7, alumínio 2, berílio 1, titânio 4, f. vidro-e 2, f. vidro-s 2, f. carb.-hm 1, f. carb.-hs 1, aramida 1, aramida HM 1, peróba 0,

5 Ensaios Pesquisa e Análise de Mercado Projeto/Análise de tensões e deformações Mão-de-obra PRODUTO Ferramental Processos Matéria-prima Custo 5

6 botijão de aço botijão compósito/aço/plástico (projeto de 40 anos) 14,9 kg 9,7 kg 6

7 Compósito Material compósito, ou simplesmente compósito, é o material que apresenta dois ou mais componentes quimicamente diferentes, denominados de matriz e fibra, que na escala microscópica mostra uma interface bem definida separando os elementos constituintes que formam o material. 7

8 Compósitos de matriz polimérica Utilizam matrizes termoplásticas, PEEK (poli-éteéter-cetona), PEI poli (eter imida), PSS poli (sulfeto de fenileno) ou termofixas, epóxi e poliéster, por exemplos, e elementos de reforço como fibras de vidro, fibras aramida e fibra de carbono. Particularmente, as resinas termofixas são recomendas para utilização não superior a 200 ºC. 8

9 Fibra de vidro Fibra aramida Fibra de carbono Material de reforço CaCO 3 Absorvedores UV Anti-chama Cargas, agentes e aditivos Resina poliéster Resina viniléster Resina epóxi Matriz polimérica PEI/PPS Desvantagens Materiais compósitos poliméricos Poliamida Vantagens Reduzida resistência ao impacto Degradação das propriedades a elevadas temperaturas Relativa ausência de critérios de projeto Difícil e imprecisa a detecção de defeitos Procedimentos de inspeção são caros e complexos Baixo peso específico Elevada resistência específica Alto módulo específico Ótima resistência à corrosão Liberdade de formas Flexibilidade de projeto 9

10 Compósitos poliméricos aplicações: Aeronáutica e Espaço Naval-Náutica Automobilística Construção Civil Indústria Bélica Lazer aviões, foguetes, satélites lanchas, veleiros, jet-ski carroceria, chassi, freios. casas, telhas, mármore sintético mísseis, bazuca, torpedo piscinas, raquetes, brinquedos, caiaques 10

11 As propriedades de um compósitos são dependentes: - do tipo de fibra: carbono, aramida e vidro - do tipo de matriz polimérica: epóxi, poliéster, estervinílica, PEI, PPS - das proporções entre esses materiais 11

12 O faturamento do segmento em 2011 foi de R$ 2,582 bilhões, com crescimento de 10,4% em relação a Em volume, o crescimento foi de 1,5%, totalizando 208 mil toneladas. Fonte: ALMACO-Assoc. Latino-Americana de Materiais Compósitos 12

13 Consumo de compósitos nos EUA Fonte: Reinforced Plastics, December,

14 Consumo de compósitos no Brasil-2008 outros 2% transporte constr. civil elétrico 2% lazer 5% corrosão 8% náutico 10% energia eólica 16% transporte 30% constr. civil 27% energia eólica náutico corrosão lazer elétrico outros 190 mil toneladas e faturamento bruto de R$2,2 bilhões Fonte: ALMACO-Assoc. Latino-Americana de Materiais Compósitos 14

15 15

16 Brasil 0,66 kg/hab/ano EUA 4,50 kg/hab/ano Europa 6,00 kg/hab/ano Fonte: ALMACO-Assoc. Latino-Americana de Materiais Compósitos 16

17 Mas por que utilizar materiais compósitos? 17

18 Benefícios dos materiais compósitos poliméricos Menor peso Elevada da resistência mecânica Elevada resistência a fadiga Elevada resistência e módulo específicos Estabilidade dimensional Elevada resistência ao ataque de produtos químicos Processabilidade/Redução das etapas de produção Flexibilidade de Projeto 18

19 Um dos requisitos nos projetos atuais de veículos é a redução de peso E isso se traduz na otimização do projeto, bem como na seleção de materiais mais leves Lightweighting É o processo de redução de peso de um produto, componente ou sistema para o propósito de melhorar o desempenho, o suporte operacional (durabilidade, reparabilidade) e capacidade de sobrevivência (impacto). 19

20 Ford anuncia parceria com a Dow Química para expandir o uso de fibra de carbono em veículos A Ford anunciou uma parceria com a Dow Automotive Systems para pesquisar a aplicação de compostos avançados de fibra de carbono em carros de alto volume. O acordo faz parte da meta da Ford de reduzir o peso de seus veículos em cerca de 340 kg, até o final da década, para aumentar a economia de combustível. Fonte: Ford 19/04/12 20

21 Os compostos de fibra de carbono têm sido usados há décadas na indústria aeroespacial e carros de competição, devido à sua combinação única de alta resistência e baixo peso. Até recentemente, esses materiais eram muito caros para uso em produtos de alto volume de produção. O acordo da Ford com a Dow Automotive Systems prevê a colaboração dos pesquisadores em diversas frentes, com foco na criação de fontes econômicas de fibra de carbono e métodos de produção de alto volume para aplicação automotiva. Fonte: Ford 19/04/12 21

22 Expansão do consumo de fibra de carbono Fonte: 22

23 Concepção, desenvolvimento e aplicação de processo e materiais leves Economia final aprimorada Melhor desempenho 23

24 Quando em um projeto se opta por novos materiais, as primeiras interrogações geralmente colocadas são: Quais são suas propriedades? São eles melhores do que os disponíveis no mercado? Essas perguntas assumem um papel ainda mais relevante quando se aborda os compósitos poliméricos, dada as inúmeras possibilidades de formação (construção) do material. 24

25 CUSTO PRODUTIVIDADE QUALIDADE 25

26 CUSTO PRODUTIVIDADE QUALIDADE DESEMPENHO e ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL 26

27 Produto Lanxess 27

28 28

29 Artliber Editora Código

30 30

31 31

32 BOEING

33 33

34 34

35 metal sheets assembly composites Textile Forming Preformed RTM/RTM Light 35

36 Materials Characterization 36

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2.1. Introdução Os materiais estruturais podem ser divididos em quatro grupos: metálicos, cerâmicos, poliméricos e compósitos (Gibson, 1993). Em

Leia mais

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015

O Futuro dos Compósitos. Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 O Futuro dos Compósitos Waldomiro Moreira MSc. Caxias do Sul Fevereiro 2015 Industria da Transformação Célula de Sobrevivência Célula de Sobrevivência F1 Índice Materiais Compósitos & Compósitos poliméricos

Leia mais

Materiais Compósitos

Materiais Compósitos Materiais Compósitos Introdução Material que combina propriedades complementares btenção de propriedades que não se conseguem com os componentes isolados. São combinações de pelo menos dois materiais distintos,

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas

Broad Base. Best Solutions. SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAFIL Fibras de carbono contínuas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos

Leia mais

1. Introdução. 2. Definição e composição MATERIAIS COMPÓSITOS

1. Introdução. 2. Definição e composição MATERIAIS COMPÓSITOS MATERIAIS COMPÓSITOS 1. Introdução A diversidade de materiais actualmente disponíveis para o uso em engenharia é extraordinariamente grande, existindo por isso materiais cada vez mais especializados para

Leia mais

Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons

Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons Obtenção (Polimerização) de compósito polimérico por feixe de elétrons Maria Cecília Evora, Delmo Nishitsuji, Dr.Gerson Marinucci Dr. Leonardo Gondim de Andrade e Silva Objetivo Pesquisar e desenvolver

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA Juliano Fiorelli (1); Antonio Alves Dias (2) (1) Aluno de mestrado Escola de Engenharia de São Carlos EESC USP, e-mail: fiorelli@sc.usp.br (2) Professor

Leia mais

Presença da TEXIGLASS no mundo

Presença da TEXIGLASS no mundo Presença da TEXIGLASS no mundo 2 O que são os PLÁSTICOS? São polímeros que apresentam Baixa resistência à tração Baixa resistência à flexão Baixa resistência à compressão O que fazem as FIBRAS? Aumentam

Leia mais

CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS

CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS CONGRESSO SAMPE-2015 FIBRAS DE CARBONO HISTÓRICO E APLICAÇÕES PRÁTICAS O QUE É A FIBRA DE CARBONO? É um polímero carbonizado! Precursores da Fibra de carbono Poliacrilonitrila Teor de carbono fixo: 40-45%

Leia mais

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA,

Compósitos. Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, Os materiais compostos são formados apenas por duas fases: MATRIZ, que é contínua e envolve a outra fase, denominada FASE DISPERSA, As propriedades são obtidas através da quantidade, da geometria da fase

Leia mais

Composites: marcados por desafios

Composites: marcados por desafios Composites: marcados por desafios O que é um composite Em teoria, um composite é um material composto por matriz e reforço de origens diferentes. Os composites mais conhecidos e mais usados são os que

Leia mais

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Roberta Aparecida Tomaz, Flavia Lopes Soares, Paulo Henrique Maciel Barbosa Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix / roberta.tomaz2013@gmail.com

Leia mais

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

MATERIAIS COMPÓSITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho MATERIAIS COMPÓSITOS Histórico Adobes reforçados com palha Egito 5000 anos. Concreto reforçado com barras de metal século XIX. Fibras de vidro 1970 Conceito São materiais formados por dois ou mais constituintes

Leia mais

POLÍMEROS REFORÇADOS COM FIBRA (PRF) Um dos maiores desafios para a indústria da construção civil e para a sociedade em

POLÍMEROS REFORÇADOS COM FIBRA (PRF) Um dos maiores desafios para a indústria da construção civil e para a sociedade em POLÍMEROS REFORÇADOS COM FIBRA (PRF) AUTORES: Correia, M.M. (manuel.correia@stin-eng.com) Gonilha, J.A. (jose.gonilha@stin-eng.com) Nunes, F. (francisco.nunes@stin-eng.com) 1. INTRODUÇÃO Um dos maiores

Leia mais

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibras de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibras de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibras de Carbono 2.1. Introdução A partir de 1980 a produção comercial de fibras de carbono desenvolveuse em grande escala no Japão. Isto ocorreu como resultado

Leia mais

2) No passado, fabricava mais ou menos? Mais 32% Menos 54% Mesma quantidade 9% Não responderam 5% 3) Fabrica produtos de outros materiais? Sim 37% Não 52% Não responderam 11% Quais materiais? Termoplásticos

Leia mais

DIVERSIDADE DE APLICAÇÕES PARA VÁRIOS SEGMENTOS

DIVERSIDADE DE APLICAÇÕES PARA VÁRIOS SEGMENTOS ALUMÍNIO ALUMÍNIO DIVERSIDADE DE APLICAÇÕES PARA VÁRIOS SEGMENTOS ALUMÍNIO VANTAGENS O é um metal leve, macio e resistente, muito maleável e dúctil, apto para a mecanização e fundição, além de ter uma

Leia mais

Fibras de Vidro de Alto Módulo e Elevado Desempenho para o Mercado de Energia Eólica

Fibras de Vidro de Alto Módulo e Elevado Desempenho para o Mercado de Energia Eólica Fibras de Vidro de Alto Módulo e Elevado Desempenho para o Mercado de Energia Eólica Luis Rogério T. Lucci Diretor de Novos Negócios CPIC Brasil Fibras de Vidro Ltda. Energia Eólica Denomina-se energia

Leia mais

Painel Náutico FEIPLAR-2014

Painel Náutico FEIPLAR-2014 Painel Náutico FEIPLAR-2014 Presença da TEXIGLASS no mundo 4 Tipos de Reforços Os reforços podem Fibra Picada (spray up) Na Forma de Mantas Na Forma de TECIDOS Outras - Por que usar TECIDOS? - Usam-se

Leia mais

CPIC BRASIL. CPIC/Fiberglass Presentation. Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência

CPIC BRASIL. CPIC/Fiberglass Presentation. Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência CPIC BRASIL CPIC/Fiberglass Presentation Uma Nova Marca no Mercado do Brasil com 20 Anos de Experiência Histórico CPIC Fiberglass 2011 Planta CPIC BRASIL 2010 Capacidade 520.000T 2009 Vidro TM Alto Módulo

Leia mais

Instituto Superior Técnico Mestrado em Engenharia da Concepção

Instituto Superior Técnico Mestrado em Engenharia da Concepção Instituto Superior Técnico Mestrado em Engenharia da Concepção Escolha do Material para um Chassis Automóvel Disciplina de Identificação do Parte Frontal do Chassis Peugeot 406 Coupé Objectivos: Optimização

Leia mais

Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido. Dr. Martin Wanders LANXESS

Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido. Dr. Martin Wanders LANXESS Plásticos de alta tecnologia para aplicações de peso reduzido Dr. Martin Wanders LANXESS LANXESS Tech Series, 24 de maio de 2012 Motivação Redução de peso em automóveis Os recursos são limitados As emissões

Leia mais

2 Revisão Bibliográfica

2 Revisão Bibliográfica 2 Revisão Bibliográfica Neste capítulo são apresentados trabalhos relacionados ao comprimento de ancoragem e a resistência de aderência do CFC-substrato de concreto. São mostradas de forma resumida as

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida

Broad Base. Best Solutions. SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRAPREG Prepregs de fibras de carbono, vidro e aramida 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. Materiais têxteis de fibras de carbono, vidro e aramida

Broad Base. Best Solutions. Materiais têxteis de fibras de carbono, vidro e aramida Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS SIGRATEX Materiais têxteis de fibras de carbono, vidro e aramida 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group.

Leia mais

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas

Broad Base. Best Solutions. PANOX Fibras PAN oxidadas Broad Base. Best Solutions. CARBON FIBERS and COMPOSITE MATERIALS PANOX Fibras PAN oxidadas 2 Fibras de carbono e materiais compósitos fabricados pelo SGL Group. Q Amplo portfólio de produtos Q Cadeia

Leia mais

ELETROTIG CALDEIRARIA INDUSTRIAL LTDA. ISO 9001.

ELETROTIG CALDEIRARIA INDUSTRIAL LTDA. ISO 9001. ELETROTIG CALDEIRARIA INDUSTRIAL LTDA. ISO 9001. Serviços e Produtos: - Caldeiraria Industrial Leve, média, Pesada, Solda, usinagem e ferramentaria, fabricação de maquinas e dispositivos Montagem de equipamentos,

Leia mais

Tecnologia Inovações para produtos e processos

Tecnologia Inovações para produtos e processos Tecnologia Inovações para produtos e processos Prof. Luiz Henrique S. Duarte Quais são as metas? Menor custo-final e maior benefício/custo; Melhor convivência com a sociedade; Impactos ambientais reduzidos;

Leia mais

Automobilismo e a Fibra de Carbono. Segurança e Performance na época dos compósitos

Automobilismo e a Fibra de Carbono. Segurança e Performance na época dos compósitos Automobilismo e a Fibra de Carbono Segurança e Performance na época dos compósitos Desenvolvimento de Técnicas e Avanços Mclaren foi a 1ª equipe de Formula 1 a criar um Monocoque de Fibra de Carbono com

Leia mais

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com.

SUPORTE LATERAL componentes. VARANDA componentes. SUPORTE LATERAL componentes. Tel: 55 11 4177-2244 plasnec@plasnec.com.br l www.plasnec.com. VARANDA 5 6 9 SUPORTE LATERAL 12 4 7 10 8 Código: 17010101 Descrição: Conjunto suporte lateral regulável Ø 13mm: 1 - Manopla - PA rosca M10 SS 304 2 - Arruela - M12 24mm SS 304 3 - Olhal - M10 PA M10 SS

Leia mais

ESTUDO PARA FABRICAÇÃO DE REFLETORES AUTOMOBILÍSTICOS UTILIZANDO MATERIAL COMPÓSITO TERMOFIXO E UM MATERIAL TERMOPLÁSTICO

ESTUDO PARA FABRICAÇÃO DE REFLETORES AUTOMOBILÍSTICOS UTILIZANDO MATERIAL COMPÓSITO TERMOFIXO E UM MATERIAL TERMOPLÁSTICO ESTUDO PARA FABRICAÇÃO DE REFLETORES AUTOMOBILÍSTICOS UTILIZANDO MATERIAL COMPÓSITO TERMOFIXO E UM MATERIAL TERMOPLÁSTICO Eliseu William de Souza Gerson Marinucci Av José Odorizzi 1555, Bairro Assunção

Leia mais

REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO

REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO CURSO PRÁTICO DE DIAGNOSTICO, REPARO, PROTEÇÃO E REFORÇO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO REFORÇO DE VIGAS DE CONCRETO ARMADO, Á FLEXAO, COM FIBRA DE CARBONO PROF. FERNANDO JOSÉ RELVAS frelvas@exataweb.com.br

Leia mais

Perfil pultrudado. O avanço do compósito na construção civil. Antônio Euzébio Diretor de Engenharia antonioeuzebio@pultrusao.com.

Perfil pultrudado. O avanço do compósito na construção civil. Antônio Euzébio Diretor de Engenharia antonioeuzebio@pultrusao.com. Perfil pultrudado O avanço do compósito na construção civil Antônio Euzébio Diretor de Engenharia antonioeuzebio@pultrusao.com.br Empresa brasileira instalada no Sul de Santa Catarina; Atua no mercado

Leia mais

Motivação. Soldagem de lanterna veicular pelo processo de vibração linear. Plásticos. Objetivo. Plásticos. Plásticos

Motivação. Soldagem de lanterna veicular pelo processo de vibração linear. Plásticos. Objetivo. Plásticos. Plásticos Motivação Soldagem de lanterna veicular pelo processo de vibração linear Por que autopeças? Por que plástico? Por que um processo de transformação de plástico? Por que solda por vibração linear? Alejandro

Leia mais

Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas

Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas Celstran CFR-TP Termoplásticos reforçados com Fibras Contínuas O Material de Grandes Invenções. 1 CFRTP-005r3 EN Americas_3-12 A evolução do Celstran CFR-TP Passo 1 Passo 2 Passo 3 Passo 4 Grânulos de

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS EM LAMINADOS FIBRAS DE VIDRO E FIBRA DE CARBONO EM RESINA EPÓXI.

PROPRIEDADES MECÂNICAS EM LAMINADOS FIBRAS DE VIDRO E FIBRA DE CARBONO EM RESINA EPÓXI. PROPRIEDADES MECÂNICAS EM LAMINADOS FIBRAS DE VIDRO E FIBRA DE CARBONO EM RESINA EPÓXI. M. C. Capella 1. C. A. Soufen 1, G. V. Correia 1, O. S. Grizola 1, C. A. F. Pintão 2, M. Imaizumi 2 1 Dept of Mechanical

Leia mais

Aplicação de ferramenta de tomada de decisão para escolha do compósito de reforço do tipo PRF.

Aplicação de ferramenta de tomada de decisão para escolha do compósito de reforço do tipo PRF. Aplicação de ferramenta de tomada de decisão para escolha do compósito de reforço do tipo PRF. Débora Helena Perelles 1, Marcelo de Farias Medeiros 1, Mônica Regina Garcez 2 1 Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Revestimentos de Eletrodeposição AquaEC

Revestimentos de Eletrodeposição AquaEC UMA MARCA AXALTA COATING SYSTEMS Revestimentos de Eletrodeposição AquaEC Soluções inovadoras para demandas de E-Coat Um início brilhante de classe mundial com proteção anticorrosiva. O mercado altamente

Leia mais

Internacional SOLUTIONS

Internacional SOLUTIONS Internacional SOLUTIONS SILICONE NEUTRO Silicone neutro Impermeabilizante de uso profissional. Inodoro e com fungicida. ADERE EM: Madeira, concreto, tijolo, vidro, PVC, plástico, alumínio, etc. APLICAÇÃO:

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013

COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013 COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil 8 de Outubro de 2013 SABIC reforça seu posicionamento no suporte ao crescimento dos fabricantes de veículos no Congresso SAE Brasil 2013 Na 22ª edição anual do Congresso

Leia mais

Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal

Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal Desafios e benefícios no uso de plásticos de engenharia para substituir peças de metal Fábio Moreira Gerente de Engenharia de Desenvolvimento de Produto da Mahle AUTOMOTIVE DAY BRASIL, 6 de outubro de

Leia mais

Programa. Conceitos e Tecnologia. Casos de Aplicação. Francisco Sousa E-mail: fsousa@teandm.pt Skype: fj.sousa M.: 967 125 465

Programa. Conceitos e Tecnologia. Casos de Aplicação. Francisco Sousa E-mail: fsousa@teandm.pt Skype: fj.sousa M.: 967 125 465 Apresentação Programa Conceitos e Tecnologia Casos de Aplicação Francisco Sousa E-mail: fsousa@teandm.pt Skype: fj.sousa M.: 967 125 465 Ciência das Superfícies Problemas Corrosão Fadiga Propriedades físicas

Leia mais

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras

Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Gaxetas de Fibras Sintéticas e Outras Quimgax 2030 Quimgax 2004 Quimgax 2017 Quimgax 2043 Quimgax 2044 Quimgax 2777 Quimgax 2019 Quimgax 2143 Quimgax 2153 Quimgax 2061 e 2062 As gaxetas de fibras sintéticas

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança

Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança São Paulo, 20 de outubro de 2011 Armando Lemos Diretor Técnico Roteiro A ABIMDE e a BID Cenário Nacional Estratégia Nacional de Defesa

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS APLICAÇÕES DE PERFIS PULTRUDADOS INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS Palestrante : Carlos Viegas Apoio O QUE É UM COMPÓSITO ROVING CONTÍNUO RESINA POLIESTER VINIL ESTER FENOLICA EPOXI MANTA DE FIBRA DE VIDRO VÉU

Leia mais

CONCEITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

CONCEITOS. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho CONCEITOS Materiais e Processos de Produção ESTRUTURA DA MATÉRIA ÁTOMOS PRÓTONS NÊUTRONS ELÉTRONS MOLÉCULAS ESTADOS DA MATÉRIA TIPO DE LIGAÇÃO ESTRUTURA (ARRANJO) IÔNICA COVALENTE METÁLICA CRISTALINO AMORFO

Leia mais

DuPont Rynite. Guia de produtos e propriedades. PET resina de poliéster termoplástico

DuPont Rynite. Guia de produtos e propriedades. PET resina de poliéster termoplástico DuPont Rynite PET resina de poliéster termoplástico Guia de produtos e propriedades 1 3 2 4 O logotipo Oval da DuPont, DuPont, The Miracles of Science*, e Rynite são marcas registradas ou marcas requeridas

Leia mais

PROCESSOS METALÚRGICOS DE FABRICAÇÃO

PROCESSOS METALÚRGICOS DE FABRICAÇÃO PROCESSOS METALÚRGICOS DE FABRICAÇÃO Amanda Alves PEIXOTO 1 Chelinton Silva SANTOS 1 Daniel Moreira da COSTA 1 Rosângela Chaves dos Santos GUISELINI 1 Eduardo Tambasco MONACO 2 RESUMO Este trabalho visa

Leia mais

Fibras de Vidro Características e Desempenho para materiais compósitos

Fibras de Vidro Características e Desempenho para materiais compósitos Fibras de Vidro Características e Desempenho para materiais compósitos Painel Tecnologias de Materiais para Construção e Manutenção de Estádios e Centros Esportivos ISMAEL CORAZZA Jushi-Sinosia 11 de abril

Leia mais

Materiais têm personalidade?

Materiais têm personalidade? Materiais têm personalidade? Introdução O pior é que têm! Como? Pense um pouco. Por que o plástico é plástico? Por que o alumínio é mais leve que o ferro? Por que a borracha depois de esticada volta a

Leia mais

Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br

Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Departamento de Engenharia Elétrica mehl@ufpr.br 1 Ciência e Tecnologia dos Materiais faz parte do núcleo de conteúdos básicos obrigatórios para todos os cursos de Engenharia

Leia mais

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN)

ROGERTEC MFC FIBRA DE CARBONO. Reforço Estrutural com AN) (MADE IN JAPAN) Reforço Estrutural com FIBRA DE CARBONO MFC (MADE IN JAPAN) AN) Fax: (21) 3254-3259 A ROGERTEC é uma empresa nacional voltada para o fornecimento de produtos, equipamentos e tecnologia no setor das recuperações.

Leia mais

Presença da TEXIGLASS no mundo

Presença da TEXIGLASS no mundo Presença da TEXIGLASS no mundo 2 APLICAÇÕES : Plástico Reforçado Isolamentos Térmicos (altas temp. e substituição de amianto) Fibra de Vidro e Aramida (Twaron) Isolamentos Acústicos Isolamentos Elétricos

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS PLÁSTICOS

INTRODUÇÃO AOS PLÁSTICOS INTRODUÇÃO AOS PLÁSTICOS Antonio Augusto Gorni Editor Técnico, Revista Plástico Industrial - POLÍMEROS: MATERIAIS DE NOSSO DIA A DIA O plástico é um dos materiais que pertence à família dos polímeros,

Leia mais

SELEÇÃO DE MATERIAIS PARA APLICAÇÕES AUTOMOTIVAS: COMPETIÇÃO OU SIMBIOSE?

SELEÇÃO DE MATERIAIS PARA APLICAÇÕES AUTOMOTIVAS: COMPETIÇÃO OU SIMBIOSE? SELEÇÃO DE MATERIAIS PARA APLICAÇÕES AUTOMOTIVAS: COMPETIÇÃO OU SIMBIOSE? Antonio Augusto Gorni www.gorni.eng.br Setembro de 2012 HISTÓRICO Nas últimas décadas uma série de acontecimentos impactou a forma

Leia mais

Cadernos UniFOA. Artigo Original. Alexandre José de Athayde Guimarães 1. Original Paper. Palavras-chaves: Resumo. Madeira

Cadernos UniFOA. Artigo Original. Alexandre José de Athayde Guimarães 1. Original Paper. Palavras-chaves: Resumo. Madeira 22 Estudo dos Perfís Compostos em Fibra de Vidro pelo Processo de Fabricação por Pultrusão Combinando as Vantagens do Plástico com a Madeira e o Aço Artigo Original Original Paper Study of the Profiles

Leia mais

Primeiro quadro de bicicleta produzido por impressão 3D em metal pela Renishaw para a Empire Cycles

Primeiro quadro de bicicleta produzido por impressão 3D em metal pela Renishaw para a Empire Cycles Estudo de caso da Divisão de Produtos de Fabricação Aditiva Primeiro quadro de bicicleta produzido por impressão 3D em metal pela Renishaw para a Empire Cycles O quadro foi fabricado aditivamente com liga

Leia mais

SUPORTES DE SOLO SUPORTE DE SOLO PARA EXTINTOR EM ALUMINIO POLIDO MODELO AP E PQS

SUPORTES DE SOLO SUPORTE DE SOLO PARA EXTINTOR EM ALUMINIO POLIDO MODELO AP E PQS CATALO DE PRODUTOS SUPORTES DE SOLO SUPORTE DE SOLO PARA EXTINTOR EM ALUMINIO POLIDO MODELO AP E PQS SUPORTE DE SOLO PARA EXTINTOR EM ALUMINIO E PINTURA EPOXI VERMELHO MODELO AP E PQS Aba na base que impede

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA

COMUNICADO À IMPRENSA COMUNICADO À IMPRENSA São Paulo, Brasil, 4 de maio de 2015 SABIC investe para solucionar os desafios dos clientes Em face às tendências dinâmicas do setor e às tecnologias em rápida evolução, a SABIC anunciou

Leia mais

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance.

Mantas pré-fabricadas, a base de asfaltos modificados e estruturadas com armadura de alta performance. ATENDEMOS: Aterros Sanitários Bacias de Contenção de Dejetos Box / Banheiros Box / Banheiros Sistema Drywall Espelhos D' água Estações de Tratamento de Água Estações de Tratamento de Efluentes Floreiras

Leia mais

Novos Materiais de Engenharia

Novos Materiais de Engenharia LOGO Novos Materiais de Engenharia - Propriedades e Aplicações Industriais - Júlio F. Baumgarten, Mestre Eng. de Materiais & Processos Avançados METALAB Análise de Materiais Ltda. Centro Tecnológico de

Leia mais

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS

Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS Soluções de Alto Desempenho para Construção PRODUTO MULTIUSO PARA OBRAS ECONÔMICAS + + desempenho por m² AMP ARGAMASSA MODIFICADA COM POLÍMERO ( + ) MEMBRANA POLIMÉRICA O BAUCRYL ECOVEDA é um polímero

Leia mais

Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica

Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica Heraeus Noblelight Aquecimento infravermelho na indústria plástica Freddy Baruch 16 Setembro 2015 Page 1 SAUDAÇÃO BOM DIA! Page 2 APRESENTAÇÃO Page 3 APRESENTAÇÃO Quem somos - Apresentação Pessoal Freddy

Leia mais

Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph

Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph Geopolímero para reparo e reabilitação de vigas de concreto armado por P. Balaguru, Professor Stephen Kurtz e Jon Rudolph À prova de fogo Reparos externos e reabilitação estrutural para infraestruturas

Leia mais

AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA

AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA AMBIENTES RESIDENCIAIS, CORPORATIVOS E HOTELARIA Princípios Respeito pelo indivíduo da forma mais ampla possível sejam nossos clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores. Queremos compartilhar nossa

Leia mais

1 Medição de temperatura

1 Medição de temperatura 1 Medição de temperatura 1.1 Medidores de temperatura por dilatação/expansão 1.1.1 Termômetro à dilatação de líquido Os termômetros à dilatação de líquidos baseiam -se na lei de expansão volumétrica de

Leia mais

SOBRE A BRASILSULLOG AUTOMAÇÃO & LOGÍSTICA

SOBRE A BRASILSULLOG AUTOMAÇÃO & LOGÍSTICA SOBRE A BRASILSULLOG AUTOMAÇÃO & LOGÍSTICA A BRASILSULLOG desenvolve Soluções em Tecnologia como automação, identificação e rastreabilidade de ativos patrimoniais e estoques de produtos, através de parcerias

Leia mais

N.25 Fevereiro 2006 BETÃO COM VARÕES DE FIBRA DE VIDRO PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO. Fernando Oliveira Marcelo Rodrigues Inês Santos João Dias

N.25 Fevereiro 2006 BETÃO COM VARÕES DE FIBRA DE VIDRO PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO. Fernando Oliveira Marcelo Rodrigues Inês Santos João Dias N.25 Fevereiro 2006 BETÃO COM VARÕES DE FIBRA DE VIDRO PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO Fernando Oliveira Marcelo Rodrigues Inês Santos João Dias EDIÇÃO: CONSTRULINK PRESS A monografia apresentada foi realizada

Leia mais

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD

Revestimentos de Alto Desempenho - RAD Revestimentos de Alto Desempenho - RAD O mercado de revestimentos para pisos de concreto se desenvolveu mais expressivamente no Brasil na década de 1980. Foi nesse momento que os revestimentos autonivelantes

Leia mais

Acessórios para Drywall

Acessórios para Drywall Acessórios para Drywall 1 Painéis de Gesso Sheetrock UltraLight Inovação Até 30% mais leve que as chapas disponíveis no mercado; Combina formulações existentes e processos com novas tecnologias patenteadas.

Leia mais

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto

Construction. Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte. Descrição do produto Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 04.002 Versão nº 1 Sika CarboShear L Peças em fibras de carbono para reforço estrutural ao corte Construction Descrição do produto Utilizações

Leia mais

PLÁSTICOS REFORÇADOS A BASE DE TECIDOS HÍBRIDOS: EFEITOS DA ANISOTROPIA E GEOMETRIA NORMATIVA NA CARACTERIZAÇÃO MECÂNICA E DA FRATURA

PLÁSTICOS REFORÇADOS A BASE DE TECIDOS HÍBRIDOS: EFEITOS DA ANISOTROPIA E GEOMETRIA NORMATIVA NA CARACTERIZAÇÃO MECÂNICA E DA FRATURA Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Tecnologia Programa de Pós-Graduação em Ciências e Engenharia de Materiais PPGCEM PLÁSTICOS REFORÇADOS A BASE DE TECIDOS HÍBRIDOS: EFEITOS DA ANISOTROPIA

Leia mais

MÉTODO DE TESTE PARA RESISTÊNCIA QUÍMICA :

MÉTODO DE TESTE PARA RESISTÊNCIA QUÍMICA : MÉTODO DE TESTE PARA RESISTÊNCIA QUÍMICA : A experiência com plásticos reforçados em ambientes corrosivos nos levou a concluir que os laminados falham de formas diferentes, dependendo do tipo de resina

Leia mais

ENERGIA EÓLICA SOLUÇÕES SIKA PARA TORRES EÓLICAS

ENERGIA EÓLICA SOLUÇÕES SIKA PARA TORRES EÓLICAS ENERGIA EÓLICA SOLUÇÕES SIKA PARA SOLUÇÕES SIKA PARA AO REDOR DO MUNDO, NA TERRA OU NO MAR, A SIKA ESTÁ PRESENTE COM SOLUÇÕES PARA CONSTRUIR E PROTEGER. Turbinas eólicas devem cumprir requisitos mínimos

Leia mais

Ser referência no mercado com nossos produtos pelo reconhecimento da qualidade e atendimento.

Ser referência no mercado com nossos produtos pelo reconhecimento da qualidade e atendimento. NOSSOS PRINCÍPIOS MISSÃO: Atuar no mercado de forma ética com nossos clientes, parceiros de negócios, fornecedores e colaboradores, fornecendo produtos adequados as necessidades de nossos clientes. Entregar

Leia mais

Avaliação de Ciclo de Vida. Buscando as alternativas mais sustentáveis para o mercado de tintas

Avaliação de Ciclo de Vida. Buscando as alternativas mais sustentáveis para o mercado de tintas Avaliação de Ciclo de Vida Buscando as alternativas mais sustentáveis para o mercado de tintas Todo produto tem uma história Cada produto que chega às nossas mãos passa por diversos processos diferentes

Leia mais

Semiacabados em Plásticos de Engenharia Uma visão dos nossos produtos mais populares

Semiacabados em Plásticos de Engenharia Uma visão dos nossos produtos mais populares Semiacabados Semiacabados em Plásticos de Engenharia Uma visão dos nossos produtos mais populares Ensinger: Produtos semiacabados para todas as aplicações O grupo Ensinger está comprometido no desenvolvimento,

Leia mais

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL 1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL CARACTERIZAÇÃO EXPERIMENTAL DA RIGIDEZ À FLEXÃO EM MATERIAL COMPÓSITO CARBONO-EPÓXI CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Aluno:

Leia mais

Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços

Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços Apresentação Geral Propriedades Mecânicas Dimensões de Laminados Tabela de Preços 1 Apresentação Geral Produto: Laminado de carbono - epoxy obtido por pultrusão Aplicações: Reforço e reparação de estruturas

Leia mais

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE

TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE BARRAS E PERFIS AÇO PARA INDÚSTRIA TUDO PARA VOCÊ FAZER UM TRABALHO DE QUALIDADE Quando você usa a ampla linha de barras e perfis Gerdau, você coloca mais qualidade no seu trabalho. Cada produto foi desenvolvido

Leia mais

Departamento de Tecnologia de Polímeros Faculdade de Engenharia Química, UNICAMP

Departamento de Tecnologia de Polímeros Faculdade de Engenharia Química, UNICAMP &203257$0(1720(&Æ1,&2'(&203Ï6,7265()25d$'26&20),%5$ 3$12;(32/3$'($5$0,'$(00$7(5,$,6'($75,72 (QJ=DLGD-RYD$JXLOD0VF 3URI'U(GLVRQ%LWWHQFRXUW Departamento de Tecnologia de Polímeros Faculdade de Engenharia

Leia mais

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO MARÇO Curso: Projeto Geotécnico de Acordo com os Euro códigos Data: 10 a 14 de Março de 2014 Presencial: 250 Via internet: 200 ABRIL Curso: Reabilitação Não-Estrutural de Edifícios Data: 29 a 30 de Abril

Leia mais

Os Jogos Olímpicos sempre estiveram muito próximos da história da Dow. Nossa empresa foi fundada apenas um ano após os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna. Somos guiados desde aquela época por uma

Leia mais

Soluções em Elastômeros de Alto Desempenho

Soluções em Elastômeros de Alto Desempenho Soluções em Elastômeros de Alto Desempenho Aumento da vida útil e redução de custos para a indústria de mineração Dow.com Elastomeros de Alta Performance - Um polímero viscoelástico (elástico) - Baixo

Leia mais

Relatório 4 Fibras de carbono

Relatório 4 Fibras de carbono Relatório 4 Fibras de carbono Este trabalho foi realizado com recursos do Fundo de Estruturação de Projetos do BNDES (FEP), no âmbito da Chamada Pública BNDES/FEP No. 03/2011. Disponível com mais detalhes

Leia mais

O uso em automóveis de componentes de zinco fundidos sob pressão

O uso em automóveis de componentes de zinco fundidos sob pressão O uso em automóveis de componentes de zinco fundidos sob pressão Hoje em dia, as ligas de alumínio para fundição sob pressão, os aços e diversos tipos de plástico dominam quase exclusivamente a manufatura

Leia mais

Construção Civil. Acima de tudo confiabilidade. www.meincol.com.br

Construção Civil. Acima de tudo confiabilidade. www.meincol.com.br Construção Civil Acima de tudo confiabilidade www.meincol.com.br voestalpine AG A voestalpine está segmentada em 4 divisões: voestalpine. Uma empresa com forte presença internacional. O Grupo voestalpine

Leia mais

TUBOS DE PRFV. Conteúdo e Objetivos PARTE 1. Conceituação de Material Compósito. Processos de Fabricação. Produto e Aplicações

TUBOS DE PRFV. Conteúdo e Objetivos PARTE 1. Conceituação de Material Compósito. Processos de Fabricação. Produto e Aplicações TUBOS DE PRFV Conteúdo e Objetivos PARTE 1 Conceituação de Material Compósito Processos de Fabricação Produto e Aplicações Vantagens e Vocação dos Tubos de PRFV PARTE 2 Controle de qualidade Informações

Leia mais

Propriedades dos Materiais

Propriedades dos Materiais Propriedades dos Materiais Polioximetileno POM Outras cores poderão ser opcionalmente produzidas conforme solicitação. POM é um material termoplástico com ótimas propriedades mecânicas e térmicas. Este

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Como funciona um aerogerador Componentes de um aerogerador Gôndola:contém os componentes chaves do aerogerador. Pás do rotor:captura o vento e transmite sua potência até o cubo que está acoplado ao eixo

Leia mais

Materiais. A Revolução do Século XX: Plástico. A Revolução do Século XXI: Materiais Nanoestruturados

Materiais. A Revolução do Século XX: Plástico. A Revolução do Século XXI: Materiais Nanoestruturados Materiais A Revolução do Século XX: Plástico A Revolução do Século XXI: Materiais Nanoestruturados 2 Richard P. Feynman Prêmio Nobel de Física - 1965 (1918 1988) 1959 : em Palestra na Sociedade Americana

Leia mais

'111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111.

'111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111. '111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111111. Composição: Tubos em Poliamida Flexível (Nylon 6) - Excelente resistência mecânica, resistência química, boa estabilidade

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS. N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13

RESÍDUOS SÓLIDOS. N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13 RESÍDUOS SÓLIDOS N u t r i ç ã o e D i e t é t i c a outubro, 13 UNINASSAU FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU Centro Universitário Maurício de Nassau Fazendo Parte de Sua Vida Professor Adriano Silva RESÍDUOS

Leia mais

Todos concordam que, para aproveitar da melhor

Todos concordam que, para aproveitar da melhor Tecidos: reforços para exigências especiais Compostos por rovings e fios de fibra de vidro, carbono ou aramida entrelaçados das mais variadas formas, os tecidos para composites permitem aumentar radicalmente

Leia mais

Disciplina MAF 2130 Química Aplicada Turma A02

Disciplina MAF 2130 Química Aplicada Turma A02 Disciplina MAF 2130 Química Aplicada Turma A02 1 CIÊNCIAS DOS MATERIAIS Profa. Dra. Adélia Lima Email: amlsilva0603@gmail.com à Química Aplicada 2 A disciplina Química Aplicada aborda os conteúdos básicos

Leia mais

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc.

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. Universidade Católica de Petrópolis Engenharia Civil Parte VI Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. UCP Mateco - Civil Programa: 1. Aglomerantes; Asfaltos, cal, gesso e cimentos;

Leia mais

Walsywa Fixação para Construção Civil

Walsywa Fixação para Construção Civil Catálogo Técnico de Fixação Química A empresa: Serviços e Garantias Serviços A Walsywa mantém hoje a disposição dos clientes uma equipe de técnicos para assessorar e orientar a especificação adequada dos

Leia mais

Apresentação da Empresa...

Apresentação da Empresa... Apresentação da Empresa... Contando com alta tecnologia e experiência, a Retaprene desenvolve Pisos e Revestimentos à base de Poliuretano de alta resistência, para ser aplicado em superfícies que necessitem

Leia mais

BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE

BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE BT 0014 BOLETIM TÉCNICO RESINA PC 6NF_ENDURECEDOR G 130 BLUE Elaborador: Verificadores: Aprovador: Resina PC 6NF_Endurecedor G 130 Blue Resina para aplicação

Leia mais