SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: ED-2990 DESCRIÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: ED-2990 DESCRIÇÃO"

Transcrição

1 SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: DESCRIÇÃO O sistema de treinamento é um equipamento educacional especializado na área de comunicação moderna tais como PCM, PAM, TDM e FDM. Também, faz parte circuitos PLL e sintetizador digital. Estes circuitos são partes integrantes dos geradores de alta estabilidade usados no equipamento de comunicação. Além disso, algum dos experimentos é dedicado às operações de Modems que são elementos chaves nas comunicações de computadores. Quatro canais transmissão/recepção são disponíveis para experimentos de PAM e PCM respectivamente, enquanto seção de FDM oferece dois canais de transmissão/recepção. FSK é adaptado em transmissão digital, Modem como técnica de modulação. Há 10 módulos incluindo fonte de alimentação. A freqüência e nível de sinal de entrada de cada módulo podem ser alterados para os valores desejados. Também, usando gerador de ruído, experimentos de erros de transmissão devido ao ruído, pode ser executado como uma parte das características de recepção do Multiplexador. Para observações de formas de onda e freqüências, muitos pontos de teste são disponíveis nos módulos. Qualquer experiências com sistema de comunicação ED-2960 ou comunicação digital ED-2970 anterior a valorizará a eficácia do aprendizado do. CARACTERÍSTICAS Explicações fáceis sobre princípios de comunicação multiplex Sintetisador PLL, PAM (TDM). PCM, FDM, MODEM 1/5

2 Circuito Phase Locked Loop - Oscilador controlado a tensão (VCO) - Estudo da condição de Phase Locked - Detetor de fase & filtro passa baixas EXPERIMENTOS Sintetizador digital - Detetor de sinal de erro - Estudo de comparador de fase - Circuito de divisão programável - Resposta transitória do sintetisador Transmissor / Receptor PAM (TDM - modulação por divisão de tempo) - Características da entrada do amplificador - Sincronismo de transmissão - Estudo de multiplexador PAM - Estudo de demultiplexador PAM - Características do ruído do sistema PAM Transmissor / Receptor PCM - Circuito de canal do transmissor - Sincronização e alinhamento da recepção - Características do conversor A/D e quantização - Conversor D/A e demultiplexador - Características de ruído do sistema PCM Multiplexador / Demultiplexador FDM - Amplificador de entrada e modulador balanceado - Estudo do demodulador SSB - Estudo da resposta do sistema global - Reposta a crosstalk (diafonia) MÓDULOS EXPERIMENTAIS Módulo Descrição Quantidade U-2990A Phase Locked Loop Circuit (Circuito elo fechado por fase) 1 U-2990B Digital Synthesizer (Sintetisador digital) 1 U-2990C MODEM (FSK) [MODEM, FSK] 1 U-2990D PAM Multiplexer (Multiplexador PAM) 1 U-2990E PAM Demultiplexer (Demultiplexador PAM) 1 U-2990F PCM Multiplexer (Multiplexador PCM) 1 U-2990G PCM Demultiplexer (Demultiplexador PCM) 1 U-2990H FDM Multiplexer (Multiplexador FDM) 1 U-2990J FDM Demultiplexer (Demultiplexador FDM) 1 U-2990P DC Power Supply (Fonte de Alimentação DC) 1 2/5

3 CIRCUITO ELO FECHADO POR FASE U-2990A Faixa de freqüência do VCO kHz ~ 1,4MHz Freqüência de saída do PLL kHz ~ 1,3MHz Nível de saída... 3Vpp (aprox.) Freqüência de referência... 1kHz (com cristal de 1MHz) Oscilador variável Hz ~ 1,5kHz Saída DC... 0 ~ +15V SINTETISADOR DIGITAL U-2990B Faixa de freqüência do VCG... 1Hz ~ 320kHz Freq. de saída do sintetisador... 1kHz ~ 255kHz Nível de saída... 15Vpp (aprox.) Divisão programável... contador bin. de 8 estágios Circuito de detecção de fase... comparador lógico Freqüência de referência... 1kHz Gerador de freqüência variável.. 300Hz ~ 3kHz Contador de freqüência... 10Hz ~ 10kHz MODEM U-2990C Modo de modulação... FSK Freq. de transmissão... espaço: 1200Hz marca: 2400Hz Velocidade de operação... 0 ~ 300bits Modo de operação... síncrono Dados (entrada/saída)... 8bits Tensão do oscilador externo: 5Vpp MULTIPLEXADOR PAM U-2990D Modo de multiplexação... TDM Canais de transmissão... 4 canais Freqüência de entrada /700/1400/2800Hz Faixa de amplitude... 2,5V ~12,5Vpp Gerador de sincronismo (veloc.) selecionável, rápido/lento Gerador de freqüência variável300hz ~ 3kHz (seno/quad.) 3/5

4 DEMULTIPLEXADOR PAM U-2990E Modo de demultiplexação... TDM Canais de recepção... 4 canais Faixa de freqüência de saída..350 ~ 2800Hz Nível de sinc. de amostra... 12,5Vpp Nível de sinc. de quadro... 2,5Vpp Gerador de ruído (saída)... DC 7V + AC 0 ~ 5Vpp MULTIPLEXADOR PCM U-2990F Modo de multiplexação... TDM Canais de transmissão... 4 canais Freqüência de entrada /700/1400/2800Hz Faixa dinâmica de entrada ~ -55dBm Conversor A/D... 8 bits Gerador de clock... rápido: 320kHz; lento: 8Hz Velocidade de amostragem /seg DEMULTIPLEXADOR PCM U-2990G Modo de demultiplex... multiplexação por divisão de tempo Capacidade de canais... 4 canais Faixa de freq. de saída ~ 2800Hz Conversor D/A... 8 bits Sincronização de clock... selecionável, rápido/lento MULTIPLEXADOR FDM U-2990H Multiplexação de canais 2 canais de voz Entrada... 0,3 ~ 4kHz, 1Vpp máx. Sub-portadora... ch-1: 15kHz, ch-2: 20kHz Freqüência piloto... 56kHz Gerador de tom de teste 500/1000/2000Hz Larg. de banda de Tx... aprox. 11 ~ 56kHz Nível de saída... 5Vpp 4/5

5 DEMULTIPLEXADOR FDM U-2990J Capacidades de canal 2 canais de voz Largura de bandabase 80kHz aprox. Filtro passa banda... ch-1: 11~15kHz, ch-2:16~20khz Saída de voz... 0,3 ~ 3kHz, máx. 1Vpp Gerad. de ruído (saída) 10Vpp máx. FONTE DE ALIMENTAÇÃO) U-2990P Alimentação de entrada 220VAC 50/60Hz Tensão de saída... 5VDC (0,5A), 15VDC (0,5A) Alto falante... 0,6W Conectores de saída... 3 (para 3 módulos) Dimensões (módulo) (L)x65(A)x166(P) mm Peso... 1,4 kg ACESSÓRIOS Cabos de conexão (plug 2mm): 15 peças Cordões de alimentação para módulos: 3 peças Cabo de força: 1 peça Manual de Experimentos: 01 volume Especificações sujeitas a alterações sem prévio aviso. Figuras meramente ilustrativas. 5/5

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: ED-2970

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: ED-2970 SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO DIGITAL Modelo: DESCRIÇÃO O sistema de treinamento em comunicação digital apresenta fácil aprendizado em princípios e aplicações da moderna tecnologia de comunicação

Leia mais

Modulação por Pulsos

Modulação por Pulsos Modulação por Pulsos Propriedades Amostragem de sinais Modulação por amplitude de pulso (PAM) Modulação por pulso codificado (PCM) Modulação por largura de pulso (PWM) Modulação por posição de pulso (PPM)

Leia mais

Capítulo 3: Osciladores, V CO e PLL (sintetizadores de frequência)

Capítulo 3: Osciladores, V CO e PLL (sintetizadores de frequência) (sintetizadores de frequência) Tipos osciladores Cir. Eletrônica Aplica. Definição e aplicação Classes: 2 Tipos: senoidais, triangulares e onda quadrada Fatores: Frequência de operação Amplitude de saída

Leia mais

MÓDULO SINTETIZADOR.

MÓDULO SINTETIZADOR. MÓDULO SINTETIZADOR. O módulo sintetizador é uma placa (PCA) de 3,5pol x 9 pol, ligada a placa mãe em J4 e localizada imediatamente adjacente ao módulo de Referência/Controle do transceptor. Como o módulo

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Eletrônica e Sistemas Prática 2: PLL Circuitos de Comunicação Professor: Hélio Magalhães Alberto Rodrigues Vitor Parente Introdução O PLL (phase-locked

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM SERVO MECANISMO MODELO: ED-4400B

SISTEMA DE TREINAMENTO EM SERVO MECANISMO MODELO: ED-4400B SISTEMA DE TREINAMENTO EM SERVO MECANISMO MODELO: O aprendizado do conceito de um sistema de servo mecanismo é efetuado facilmente com o. A construção modular, com cada módulo representando um função diferente,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Camada Física Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Setembro de 2011 1 / 32 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte

Leia mais

Etec JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES TRANSMISSOR SEM FIO PARA GUITARRA

Etec JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES TRANSMISSOR SEM FIO PARA GUITARRA Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Etec JORGE STREET TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO TÉCNICO EM TELECOMUNICAÇÕES TRANSMISSOR SEM FIO PARA GUITARRA Cleiton

Leia mais

Lab 12 Modulação ASK, PSK e FSK

Lab 12 Modulação ASK, PSK e FSK Objectivos Analisar os sinais ASK, PSK e FSK em relação à largura de banda e espectro em frequência, com e sem utilização de filtro. Mostrar a vantagem de utilização deste tipo de modulação para circuitos

Leia mais

ELE 1090 PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÕES QUINTA EXPERIÊNCIA ROTEIRO EXPERIMENTAL CIRCUITOS SSB / COM 3 PARTE 1

ELE 1090 PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÕES QUINTA EXPERIÊNCIA ROTEIRO EXPERIMENTAL CIRCUITOS SSB / COM 3 PARTE 1 ELE 1090 PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÕES QUINTA EXPERIÊNCIA ROTEIRO EXPERIMENTAL CIRCUITOS SSB / COM 3 PARTE 1 OBJETIVOS: Examinar o circuito de anel balanceado como misturador e detector de AM. 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: ED-2950

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: ED-2950 SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: DESCRIÇÃO O sistema de treinamento em comunicação apresenta experimentos planejados para desenvolver comunicações eletrônicas fundamentais. O é

Leia mais

Aula. Princípios de Comunicação

Aula. Princípios de Comunicação Aula Princípios de Comunicação Tipos de Sinal Sinal Analógico MAX MIN Sinal Digital MAX MAX = 1 MIN Sinal Binário MIN = 0 MAB-510 2 Aterramento Terra de Segurança Dá aos elétrons um condutor extra (que

Leia mais

Teoria para Laboratório 1º Bimestre

Teoria para Laboratório 1º Bimestre Teoria para Laboratório 1º Bimestre Prof.ª Irene 1 MODULAÇÃO As modulações utilizadas para a transmissão de informações são múltiplas. Em radiofreqüência, as mais coerentes são modulação em amplitude,

Leia mais

Transmissão da Informação - Multiplexação

Transmissão da Informação - Multiplexação Volnys B. Bernal (c) 1 Transmissão da Informação - Multiplexação Volnys Borges Bernal volnys@lsi.usp.br http://www.lsi.usp.br/~volnys Volnys B. Bernal (c) 2 Agenda Sinal de Voz Multiplexação Técnicas de

Leia mais

Electrónica dos Sistemas Embebidos. Guia de Laboratório II

Electrónica dos Sistemas Embebidos. Guia de Laboratório II Electrónica dos Sistemas Embebidos Guia de Laboratório II IST-2014 A -Objectivos Com este guia pretende-se tomar contacto com cada um dos blocos fundamentais do sistema de comunicações em PCM. Os sinais

Leia mais

Multiplexação FDM. Amplamente utilizada de forma conjunta às modulações AM, FM, QAM, PSK Usada na comunicação de sinais analógicos e digitais

Multiplexação FDM. Amplamente utilizada de forma conjunta às modulações AM, FM, QAM, PSK Usada na comunicação de sinais analógicos e digitais Multiplexação FDM Multiplexação por Divisão de Frequência A multiplexação não é em si uma técnica de modulação de sinais, mas é frequentemente utilizada de forma complementar Possibilita o envio simultâneo

Leia mais

Guias de Telecomunicações

Guias de Telecomunicações Guias de Telecomunicações Wander Rodrigues CEFET MG 2005 Sumário Apresentação do Laboratório de Telecomunicações... 04 Circuitos ressonantes... 28 Circuitos osciladores de onda senoidal oscilador Hartley...

Leia mais

Multiplexação e demultiplexação

Multiplexação e demultiplexação capítulo 6 Multiplexação e demultiplexação Um canal de comunicação ou enlace entre dois pontos é estabelecido sempre que um cabo é conectado ou um transmissor e um receptor de rádio são configurados entre

Leia mais

Objectivo Geral: Modulação de Amplitude: standard, com supressão de portadora e QAM.

Objectivo Geral: Modulação de Amplitude: standard, com supressão de portadora e QAM. Departamento de Engenharia Electrotécnica Secção de Telecomunicações Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática Introdução às Telecomunicações 2005/2006

Leia mais

Transmissão de Informação

Transmissão de Informação Transmissão de Informação 1.Multiplexação e Modulação Sempre que a banda passante de um meio físico for maior ou igual à banda passante necessária para um sinal, podemos utilizar este meio para a transmissão

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Prof.ª Inara Santana Ortiz Aula 4 Camada Física Camada Física - Sinais Funções Características físicas (mecânicas e elétricas) das interfaces e dos meios. Define quais os tipos

Leia mais

LABORATÓRIO 4 MULTIPLEXAGEM POR DIVISÃO NO TEMPO

LABORATÓRIO 4 MULTIPLEXAGEM POR DIVISÃO NO TEMPO LABORATÓRIO 4 MULTIPLEXAGEM POR DIVISÃO NO TEMPO 1. RESUMOEQU ATION CH APT ER 1 SECTION 1 Na sessão de laboratório vão ser realizadas experiências que permitem corroborar os conhecimentos sobre sinais

Leia mais

Trabalho de Modulação de Frequência. Guia de procedimento

Trabalho de Modulação de Frequência. Guia de procedimento Trabalho de Modulação de Frequência Guia de procedimento Turma : Grupo : Data: / /2003 Nomes: Este guia contem o conjunto de experiências, observações e medidas a efectuar durante as aulas práticas laboratoriais.

Leia mais

Modulação. Modulação e Codificação. Modulação. Modulação. Técnicas de Modulação

Modulação. Modulação e Codificação. Modulação. Modulação. Técnicas de Modulação Modulação e Codificação Modulação Dados analógicos Sinais analógicos Dados digitais Sinais analógicos Codificação Dados analógicos Sinais digitais Dados digitais Sinais digitais Modulação Processo pelo

Leia mais

Data: Horário: Turma: Turno: Grupo: Aluno N : Nome: Aluno N : Nome: Aluno N : Nome:

Data: Horário: Turma: Turno: Grupo: Aluno N : Nome: Aluno N : Nome: Aluno N : Nome: Data: Horário: Turma: Turno: Grupo: 3. DIMENSIONAMENTO Esta secção visa preparar os alunos para as experiências que irão realizar no laboratório. Todos os grupos terão de no início da sessão de laboratório

Leia mais

Gerador de Forma de Onda Arbitrária MFG-4225

Gerador de Forma de Onda Arbitrária MFG-4225 Gerador de Forma de Onda Arbitrária CARACTERÍSTICAS Interface USB Display: TFT-LCD 3,5 (colorido) Canais de Saída: 2 Taxa de amostragem: 125MSa/s Comprimento de Forma de Onda Arbitrária: 16kpts Resolução

Leia mais

SEL 0412 Tecnologia Digital Teoria

SEL 0412 Tecnologia Digital Teoria SEL 0412 Tecnologia Digital Teoria Aquisição de Dados Profa. Tania Regina Tronco Conceito É a coleta de informações para fins de análise dos dados e consequente controle e monitoramento de um processo;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA SÉRIE DE EXERCÍCIO #A27 (1) SIMULADOR DE INDUTÂNCIA (GYRATOR) INDUTOR ATIVO

Leia mais

Transmissor FM Estereofônico DIDATEC UTR2

Transmissor FM Estereofônico DIDATEC UTR2 Transmissor FM Estereofônico DIDATEC UTR2 Wander Rodrigues CEFET MG 2008 2 SUMÁRIO Regras de Segurança 5 Lição 950: PLL Phase Locked Loop 6 950.1 Noções teóricas 950.1.1 Princípio de operação de um PLL

Leia mais

Camada Física. Camada Física

Camada Física. Camada Física Camada Física Camada Física lida com a transmissão pura de bits definição do meio físico, níveis de tensão, duraçãodeumbit,taxade transmissão,comprimento máximo, construção dos conectores 1 Camada Física

Leia mais

Digitalização de Sinais. Teorema da Amostragem. Redes. Digitalização Multiplexação Modulação Codificação. Prof. Sérgio Colcher

Digitalização de Sinais. Teorema da Amostragem. Redes. Digitalização Multiplexação Modulação Codificação. Prof. Sérgio Colcher Redes Digitalização Multiplexação Modulação Codificação Teorema da Amostragem DIGITALIZAÇÃO Prof. Sérgio Colcher colcher@inf.puc-rio.br 2 Teorema da Amostragem Digitalização de Sinais Sinal Transmitido

Leia mais

Modulação e Codificação

Modulação e Codificação INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA Departamento de Ciências e Tecnologias de Informação Engenharia de Telecomunicações e Informática Modulação e Codificação Ano Lectivo 2001/2002 2º

Leia mais

TREINAMENTO EM ENERGIA RENOVÁVEL MODELO ED-9710 CARACTERÍSTICAS:

TREINAMENTO EM ENERGIA RENOVÁVEL MODELO ED-9710 CARACTERÍSTICAS: TREINAMENTO EM ENERGIA RENOVÁVEL MODELO CARACTERÍSTICAS: Experimentos do processo de conversão sobre a energia produzida (processamento/produção de energia) Experimentos de eficiência da energia seguido

Leia mais

Comunicação Digital Exercícios

Comunicação Digital Exercícios Comunicação Digital Exercícios Problema 1 Eficiência Espectral Deseja-se implementar um sistema de transmissão digital com taxa de transmissão de 9600 bits por segundo em um canal com faixa disponível

Leia mais

Redes de Computadores Prof. Ivair Teixeira ivair.teixeira@aedu.com

Redes de Computadores Prof. Ivair Teixeira ivair.teixeira@aedu.com Redes de Computadores Prof. Ivair Teixeira ivair.teixeira@aedu.com Nesta Aula Nessa Aula Digitalização de sinais analógicos Codificação. Bibliografia: RSCD - Stallings, William - Redes e Sistemas de Comunicação

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 1 Conceitos básicos de comunicação Sumário Técnicas de transmissão

Leia mais

PROVA OBJETIVA. (E) pertencentes aos habitantes das cidades grandes. LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO

PROVA OBJETIVA. (E) pertencentes aos habitantes das cidades grandes. LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO LÍNGUA PORTUGUESA TEXTO QUALIDADE DE VIDA Estudo de uma tipologia textual Educação/UFRJ É de conhecimento geral que a qualidade de vida nas regiões rurais é, em alguns aspectos, superior à da zona urbana,

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES 2. Demodulador

TELECOMUNICAÇÕES 2. Demodulador TELECOMUNICAÇÕES 2 3 Demodulação: a Detecção por amplitude: Detetor de envoltória. AM b Detecção por freqüência: Demodulação de quadratura. FM c Detecção por fase: Demodulação por desvio de fase. Demodulador

Leia mais

Gerador de Funções Digital Sintetizado. Estágio Supervisionado II

Gerador de Funções Digital Sintetizado. Estágio Supervisionado II Universidade de Brasília UnB Faculdade de Tecnologia FT Departamento de Engenharia Elétrica ENE Estágio Supervisionado II Orientador: Aluno: Período: Adson Ferreira da Rocha Renato da Costa Martins 98/20191

Leia mais

3.1) Diga o que é uma transmissão síncrona e uma transmissão assíncrona. 3.2) Qual a principal diferença entre codificação banda básica e modulação?

3.1) Diga o que é uma transmissão síncrona e uma transmissão assíncrona. 3.2) Qual a principal diferença entre codificação banda básica e modulação? 3 a. Lista Redes de Comunicações I pg. 1/5 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REDES DE COMUNICAÇÕES 1 Prof. Flávio Alencar 3 a. LISTA (Assuntos: Dados, Sinais e Transmissão, Características do Meio,

Leia mais

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro

Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Tratamento do sinal Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Modulação e demodulação Técnicas de modulação Analógica AM, FM e PM. Digital ASK, FSK e PSK. Multiplexação e demultiplexação

Leia mais

USB Gerador de Forma de Onda Arbitrária MFG-4280 CARACTERÍSTICAS

USB Gerador de Forma de Onda Arbitrária MFG-4280 CARACTERÍSTICAS Gerador de Forma de Onda Arbitrária Interface USB CARACTERÍSTICAS Display: TFT-LCD 4.3 (colorido) Canais de Saída: 2 Taxa de amostragem: 500MSa/s Comprimento de Forma de Onda Arbitrária: CH1:16kpts CH2:

Leia mais

PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÃO

PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÃO PRINCÍPIOS DE COMUNICAÇÃO MODULAÇÃO DE PULSO Evelio M. G. Fernández - 2011 Sistemas de Comunicações Digitais Sistema digital no sentido de utilizar uma seqüência de símbolos pertencentes a um conjunto

Leia mais

Nível Físico. Tipos de Sinal. Sinais. Utilização dos Meios Físicos. Sinal Analógico

Nível Físico. Tipos de Sinal. Sinais. Utilização dos Meios Físicos. Sinal Analógico Graduação em Engenharia de Telecomunicações Nível Físico Utilização dos Meios Físicos Profa. Débora Christina Muchaluat aade deborams@telecom.uff.br br inal Analógico Variação Contínua Tipos de inal inais

Leia mais

LABORATÓRIO DE ENSINO E PESQUISA MODULADOR SÍNCRONO EXPERIÊNCIA 1

LABORATÓRIO DE ENSINO E PESQUISA MODULADOR SÍNCRONO EXPERIÊNCIA 1 MODULDOR SÍNCRONO EXPERIÊNCI. LIST DE MTERIL - Osciloscópio - Gerador de sinal M - Resistores de 0KΩ - Resistor de KΩ - Resistor de K - Diodo de sinal N448 - Capacitor de,nf - Indutor de 80uH. ROTEIRO

Leia mais

Circuitos de Comunicação Introdução

Circuitos de Comunicação Introdução Circuitos de Comunicação Introdução Gil Pinheiro UERJ-FEN-DETEL Circuitos de Comunicação Objetivo: Estudar os blocos funcionais eletrônicos e de processamento digital de sinais que são utilizados nas comunicações

Leia mais

Guias de Telecomunicações

Guias de Telecomunicações Guias de Telecomunicações Wander Rodrigues CEFET MG 2005 Sumário Apresentação do Laboratório de Telecomunicações... 04 Circuitos ressonantes... 28 Circuitos osciladores de onda senoidal oscilador Hartley...

Leia mais

Exercícios de Sistemas de Telecontrolo

Exercícios de Sistemas de Telecontrolo Exercícios de Sistemas de Telecontrolo Exercícios sobre Sistemas de Aquisição de Dados 1. Considere um sistema de aquisição de dados centralizado com comutação de baixo nível. Utiliza-se um multiplexador

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM SENSORES MODELO: ED-6800B CARACTERÍSTICAS

SISTEMA DE TREINAMENTO EM SENSORES MODELO: ED-6800B CARACTERÍSTICAS SISTEMA DE TREINAMENTO EM SENSORES MODELO: ED-6800B CARACTERÍSTICAS - Características específicas de cada tipo de sensores são investigadas. - Possibilita desenvolver várias experiências. - Oferece experimentos

Leia mais

OM SISTEMAS MOD: AMD3000SS

OM SISTEMAS MOD: AMD3000SS TRANSMISSOR DE ESTADO SÓLIDO DE 3000W. OM SISTEMAS MOD: AMD3000SS Características Gerais: O transmissor de radiodifusão AMD3000SS foi projetado para operar em qualquer freqüência dentro da faixa de AM,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO KIT CPLD_EE01

APRESENTAÇÃO DO KIT CPLD_EE01 APRESENTAÇÃO DO KIT CPLD_EE01 O kit CPLD_EE01 foi desenvolvido para alunos de cursos técnicos, engenharia e desenvolvedores na área de circuitos digitais, o mesmo conta com alguns módulos que podem ser

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Codificação de dados Aula 4 Informações (digitais ou analógicas) podem ser codificadas tanto em sinais analógicos como em sinais

Leia mais

Documento: Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI

Documento: Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI 1/5 Descritivo Simplificado do Projeto SPDMAI O Sistema de Processamento Digital para Medição e Automação Industrial (SPDMAI) é baseado no kit de desenvolvimento DSP TMS320C6711 DSK da Texas Instruments,

Leia mais

Analisador de Espectros

Analisador de Espectros Analisador de Espectros O analisador de espectros é um instrumento utilizado para a análise de sinais alternados no domínio da freqüência. Possui certa semelhança com um osciloscópio, uma vez que o resultado

Leia mais

ELECTRÓNICA DAS TELECOMUNICAÇÕES

ELECTRÓNICA DAS TELECOMUNICAÇÕES ELECTRÓNICA DAS TELECOMUNICAÇÕES Análise do comportamento de uma PLL Trabalho Prático Trabalho realizado em 6/4/ Joaquim Milagre Júnior Jorge André da Rocha Leitão José Ângelo Rebelo Sarmento INTRODUÇÃO

Leia mais

Parâmetros importantes de um Analisador de Espectros: Faixa de frequência. Exatidão (frequência e amplitude) Sensibilidade. Resolução.

Parâmetros importantes de um Analisador de Espectros: Faixa de frequência. Exatidão (frequência e amplitude) Sensibilidade. Resolução. Parâmetros importantes de um Analisador de Espectros: Faixa de frequência Exatidão (frequência e amplitude) Sensibilidade Resolução Distorção Faixa dinâmica Faixa de frequência: Determina as frequências

Leia mais

Aplicações dos Misturadores - Receptores

Aplicações dos Misturadores - Receptores Aplicações dos Misturadores - Receptores Prof. Gil Pinheiro MSc. UERJ-FEN-DETEL Parâmetros de um misturador Relacionados ao uso de um misturador num receptor heteródino Misturador Saída de frequência intermediária

Leia mais

Multiplexação por divisão de frequência em links de fibra ótica para arranjo de antenas defasadas

Multiplexação por divisão de frequência em links de fibra ótica para arranjo de antenas defasadas Resumo de trabalho Multiplexação por divisão de frequência em links de fibra ótica para arranjo de antenas defasadas Disciplina: Componentes e sistemas de sensoriamento a fibra ótica PEA5719 Professor:

Leia mais

REDES COMPUTADORES. Camada Física Parte 2

REDES COMPUTADORES. Camada Física Parte 2 REDES COMPUTADORES Camada Física Parte 2 Agenda Transmissão Digital Analógica 1. Dados Digitais 2. Dados Analógicos 3. Dados Digitais Dados Analógicos Codificação Linha PAM ASK AM Codificação Bloco PCM

Leia mais

HD disco rígido CD drive de compact disc Cache memória cache RAM - memória principal UCP unidade central de processamento

HD disco rígido CD drive de compact disc Cache memória cache RAM - memória principal UCP unidade central de processamento CONHECMENTOS ESPECÍFCOS CONSDERE AS CONVENÇÕES UTLZADAS NA ELABORAÇÃO DAS QUESTÕES HD disco rígido CD drive de compact disc Cache memória cache RAM - memória principal UCP unidade central de processamento

Leia mais

Aparelho Celular. Estudo elaborado com intuito de facilitar a compreensão do funcionamento de um aparelho celular através de uma linguagem simples.

Aparelho Celular. Estudo elaborado com intuito de facilitar a compreensão do funcionamento de um aparelho celular através de uma linguagem simples. Aparelho Celular Estudo elaborado com intuito de facilitar a compreensão do funcionamento de um aparelho celular através de uma linguagem simples. O Diagrama em bloco do aparelho celular apresentado é

Leia mais

UWP-V6. Pacote de microfone sem fio UWP de cinto com transmissor de tomada XLR. Visão geral

UWP-V6. Pacote de microfone sem fio UWP de cinto com transmissor de tomada XLR. Visão geral UWP-V6 Pacote de microfone sem fio UWP de cinto com transmissor de tomada XLR Visão geral Transmissor com adaptação para cinto e tomada XLR com Receptor ENG portátil A linha UWP possui um corpo todo em

Leia mais

Escola Náutica Infante D. Henrique Departamento de Radiotecnica

Escola Náutica Infante D. Henrique Departamento de Radiotecnica Escola Náutica Infante D. Henrique Departamento de Radiotecnica Fundamentos de Telecomunicacoes 2ª Ficha de Exercicios Em todos os exercícios em que seja pedida a representação gráfica de sinais (seja

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 4 Conversão de Sinais Analógicos em digitais e tipos de transmissão

Comunicação de Dados. Aula 4 Conversão de Sinais Analógicos em digitais e tipos de transmissão Comunicação de Dados Aula 4 Conversão de Sinais Analógicos em digitais e tipos de transmissão Sumário Amostragem Pulse Amplitude Modulation Pulse Code Modulation Taxa de amostragem Modos de Transmissão

Leia mais

Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim

Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim 1 unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Guaratinguetá Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Professor Carlos Augusto Patrício Amorim LISTA DE EXERCÍCIOS: CONVERSORES D/A E A/D Sistemas Digitais

Leia mais

Concurso Público Nível Superior

Concurso Público Nível Superior Concurso Público Nível Superior Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Código da Vaga: CRC-02 Caderno de Prova Aplicação: 10/02/2010 LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Ao receber este caderno,

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA PERIÓDICA - TELECOMUNICAÇÕES, VOL. 08, NO. 02, DEZEMBRO DE

REVISTA CIENTÍFICA PERIÓDICA - TELECOMUNICAÇÕES, VOL. 08, NO. 02, DEZEMBRO DE REVISTA CIENTÍFICA PERIÓDICA - TELECOMUNICAÇÕES, VOL 8, NO, DEZEMBRO DE 5 3 4 MENDES & BALDINI: UMA ABORDAGEM SOBRE DIVERSIDADE DE TRANSMISSÃO PARA REDES WLAN 5 Fase [rad] Amplitude 5-5 - -5 5 5 Freqüencia

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL SUPERIOR CARGO: Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Tecnologista Pleno 1 Padrão I (TS12) CADERNO DE

Leia mais

Blocos Funcionais para Instrumentação

Blocos Funcionais para Instrumentação 1 Instrumentação Electrónica Blocos Funcionais para Instrumentação Malha de Fase Síncrona PLL Phase Lock Loop - PLL 2 Canal História - PLL Para a recepção de rádio AM é necessário um oscilador local (receptor)

Leia mais

OM SISTEMAS MOD: AMD5000SS

OM SISTEMAS MOD: AMD5000SS TRANSMISSOR DE ESTADO SÓLIDO DE 50000W. OM SISTEMAS MOD: AMD5000SS Características Gerais: O transmissor de radiodifusão AMD5000SS foi projetado para operar em qualquer freqüência dentro da faixa de AM,

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Eletrônica e Sistemas Prática 4 : Multiplexação por Divisão no Tempo Circuitos de Comunicação Professor: Hélio Magalhães Introdução Alberto Rodrigues

Leia mais

Redes de Computadores. Meios de comunicação sem fios

Redes de Computadores. Meios de comunicação sem fios Meios de comunicação sem fios Características da ligação! Largura de banda de um meio de transmissão, W, é a diferença entre a maior e a menor frequência comportadas, ou seja, é a amplitude da sua gama

Leia mais

Conceitos básicos de comunicação. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceitos básicos de comunicação. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceitos básicos de comunicação Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceitos básicos de comunicação A comunicação é um processo de transferência e processamento de informações entre dois pontos por meio

Leia mais

Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais Série 4060

Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais Série 4060 Especificações Técnicas Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais A de Geradores de Funções/Arbitrários são capazes de gerar formas de onda senoidais, quadradas, triangulares, pulsadas e arbitrárias

Leia mais

BETA TELECOM Consultores. Parte 2

BETA TELECOM Consultores. Parte 2 Parte 2 Esta é a segunda parte do artigo BT.466/01. Na primeira parte foram vistos os princípios básicos que definem o sistema de Espalhamento Espectral. Nesta parte serão detalhados os dois principais

Leia mais

Capítulo 4 Configuração do Set-Up das Medidas

Capítulo 4 Configuração do Set-Up das Medidas Capítulo 4 Configuração do Set-Up das Medidas 4.1. Introdução Para as medidas realizadas nesse trabalho, um sistema de transmissão e recepção de sinais de TV em 3.49 GHz da Linear Equipamentos Eletrônicos

Leia mais

Conversores D/A e A/D e Multiplexadores em Instrumentação

Conversores D/A e A/D e Multiplexadores em Instrumentação Conversores D/A e A/D e Multiplexadores em Instrumentação slide Conversores D/A Digital para Analógico Valor de Reerência V R Entrada Digital X D/A Valor de Saída Analógico V 0 slide Normalmente, o D/A

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE)

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS (INPE) Concurso Público - NÍVEL MÉDIO CARGO: Técnico da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico Classe: Técnico 1 Padrão I (TM3) CADERNO DE PROVAS PROVA DISCURSIVA

Leia mais

1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO

1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO Sumário Capítulo 1 INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO... 3 1.1 Sobre este manual... 3 1.2 Instruções de segurança... 3 1.3 Instruções de instalação... 3 1.3.1 Fixação... 3 1.3.2 Proteção contra umidade... 4 1.3.3

Leia mais

MULTIPLEX E DEMULTIPLEX

MULTIPLEX E DEMULTIPLEX MULTIPLEX E DEMULTIPLEX MULTIPLEX E DEMULTIPLEX Os circuitos de multiplex e demultiplex são largamente utilizados na transmissão de dados, tendo vasta aplicação em telefonia. Os multiplexadores caracterizam-se

Leia mais

COMBINATIONAL DIGITAL CIRCUIT

COMBINATIONAL DIGITAL CIRCUIT COMBINATIONAL DIGITAL CIRCUIT Circuito Digital Combinacional M-1115A *Only illustrative image./imagen meramente ilustrativa./ Imagem meramente ilustrativa. EXPERIMENTS MANUAL Manual de Experimentos Manual

Leia mais

Apresentação... 1 Introdução... 1

Apresentação... 1 Introdução... 1 Apresentação O objetivo principal deste texto é servir como material básico para uma disciplina introdutória sobre sistemas de comunicações em um curso de Engenharia Elétrica. Ele tem abrangência limitada,

Leia mais

Osciloscópio Digital. Diagrama em blocos:

Osciloscópio Digital. Diagrama em blocos: Osciloscópio Digital Neste tipo de osciloscópio, o sinal analógico de entrada é inicialmente convertido para o domínio digital através de um conversor A/D rápido, sendo em seguida armazenado em uma memória

Leia mais

SISTEMA COLETIVO NA-01 (PLL micro-controlado)

SISTEMA COLETIVO NA-01 (PLL micro-controlado) MANUAL NA-01 SISTEMA COLETIVO NA-01 (PLL micro-controlado) ESPECIFICAÇÕES RF Canais de Saída ÁGEIS DENTRO DA FAIXA ESPECIFICADA FAIXAS Canais baixos... 2 a 6 Canais hiper... 37 a 70 Canais médios... 14

Leia mais

Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais Série 4050

Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais Série 4050 Especificações Técnicas Geradores de Funções/Arbitrários de dois canais A de Geradores de Funções/Arbitrários são capazes de gerar formas de onda senoidais, quadradas, triangulares, pulsadas e arbitrárias

Leia mais

Modulações Digitais DIDATEC - UTT4

Modulações Digitais DIDATEC - UTT4 Modulações Digitais DIDATEC - UTT4 Wander Rodrigues CEFET MG 2008 1 SUMÁRIO Regras de Segurança 5 Lição 975: Descrição do Cartão de Prática 6 Lição 976: Modulação Digital 10 976.1 Introdução 976.2 Finalidades

Leia mais

Guias de Telecomunicações

Guias de Telecomunicações Guias de Telecomunicações Wander Rodrigues CEFET MG 2005 Sumário Apresentação do Laboratório de Telecomunicações... 04 Circuitos ressonantes... 28 Circuitos osciladores de onda senoidal oscilador Hartley...

Leia mais

PY2GEA - Grêmio de Radiamadores da Rodada Encontro de Amigos

PY2GEA - Grêmio de Radiamadores da Rodada Encontro de Amigos 1 de 6 8/8/2007 18:40 PY2GEA - Grêmio de Radiamadores da Rodada Encontro de Amigos APOSTILA DO EXAME SOBRE RADIOAELETRICIDADE 80 A 120 QUESTÕES DE ESCOLHA SIMPLES Assinale X entre os parênteses que indicar

Leia mais

Comunicação de Dados. Aula 5 Transmissão Analógica

Comunicação de Dados. Aula 5 Transmissão Analógica Comunicação de Dados Aula 5 Transmissão Analógica Sumário Modulação de sinais digitais Tipos de Modulação Taxa de transmissão x Taxa de modulação Modulação por amplitude Modulação por freqüência Modulação

Leia mais

Modulação em Amplitude

Modulação em Amplitude Modulação em Amplitude Edmar José do Nascimento (Princípios de Comunicações) Universidade Federal do Vale do São Francisco Roteiro 1 Modulação AM DSB-SC 2 Modulação AM Tradicional 3 Modulação QAM 4 Modulação

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Eletrônica e Sistemas Prática 1: Modulação em Largura de Pulso (PWM) Circuitos de Comunicação Professor: Hélio Magalhães Alberto Rodrigues Vitor Parente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PROJETO DE CIRCUITOS INTEGRADOS DIGITAIS PLL PHASE LOCKED LOOP CURITIBA 2011 PEDRO NEY STROSKI POLYANA CAMARGO DE LACERDA ROMULO PRADO PLL PHASE

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO MULTIFUNCIONAL MODELO: ED-2110. www.minipa.com.br USB CARACTERÍSTICAS ED-2110

SISTEMA DE TREINAMENTO MULTIFUNCIONAL MODELO: ED-2110. www.minipa.com.br USB CARACTERÍSTICAS ED-2110 SISTEMA DE TREINAMENTO MULTIFUNCIONAL MODELO: PROPOSTA TÉCNICA CARACTERÍSTICAS Display de LCD TFT Touch. Realiza experimentos sem necessidade de um sistema de medição a parte. Possibilidade de programação

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Integrada 1ª 02 80 01/2005 04/2008 1/8 I OBJETIVOS GERAIS: Ao final da série o aluno será capaz de: Relacionar as características de sinais não senoidais quanto à ocupação do espectro de freqüências. Identificar

Leia mais

DOHERTY DIGITAL TV TRANSMITTERS

DOHERTY DIGITAL TV TRANSMITTERS 2k5W Digital (3 módulos) TE7800H-10K-2K5D DOHERTY DIGITAL TV TRANSMITTERS Transmissor de TV Digital DOHERTY Robustez e eficiência, com baixo consumo de energia. Equipamento compacto, com amplificadores

Leia mais

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco TV Analógica e Digital O sistema de TV em preto-e-branco Prof. Márcio Lima E-mail:marcio.lima@upe.poli.br Site: marcio.lima.poli.br 02.09.2014

Leia mais

O conector XLR de 3 pinos no transmissor de tomada conecta-se a uma enorme variedade de microfones

O conector XLR de 3 pinos no transmissor de tomada conecta-se a uma enorme variedade de microfones UWP-D16 Pacote de microfone sem fio de cinto UWP-D com transmissor de tomada XLR Visão geral Processamento de Áudio Digital para som de alta qualidade para produções ENG/EFP O pacote de microfone sem fio

Leia mais

Introdução Conversão Digital Analógica Conversão Analógica Digital Referências. Conversão D/A e A/D. Aula 01 - DAC / ADC

Introdução Conversão Digital Analógica Conversão Analógica Digital Referências. Conversão D/A e A/D. Aula 01 - DAC / ADC Conversão D/A e A/D Aula 01 - DAC / ADC Heitor Medeiros Florencio 1 heitorm@dca.ufrn.br 1 Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia de Computação e Automação

Leia mais