endereço: data: Telefone: PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2012 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2012 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs"

Transcrição

1 Nome: N.º: endereço: data: Telefone: Colégio PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2012 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Nesta prova você será apresentado a Sherlock Holmes, um dos mais conhecidos detetives de todos os tempos, mesmo tendo vivido suas aventuras apenas na ficção. SHERLOCK HOLMES O mestre da investigação Tenho uma profissão especial. Creio que sou o único do mundo. Sou um detetive que dá consultas. Aqui em Londres existem muitos detetives trabalhando para o governo e muitos trabalhando por conta própria. Quando eles têm dúvidas, vêm até mim e eu os coloco sempre na pista certa... estas são as palavras de Sherlock Holmes quando se apresenta ao doutor Watson, futuro companheiro de aventuras. Sherlock Holmes, o mais famoso de todos os detetives, era capaz de descobrir quase tudo sobre uma pessoa apenas olhando-a rapidamente. Seria um mestre da adivinhação? Talvez. Mas também um perito na ciência da dedução. Pequenos Watson e Sherlock Holmes, em desenho de Sidney Paget. detalhes nas roupas, na maneira de andar e olhar eram registrados pela mente astuta de Sherlock, que rapidamente tirava conclusões sobre a pessoa que estava diante dele. Sempre acertava. Foi assim que conheceu seu melhor amigo e auxiliar, o doutor Watson. Sherlock observou Watson cuidadosamente e concluiu que ele era um médico que havia trabalhado no exército. Surpreso, Watson transformou-se em seu parceiro nas investigações. Fascinado por seu estranho amigo, Watson registrou suas melhores aventuras. 1 PORTUGUÊS DESAFIO 5.o ANO

2 Sir Arthur Conan Doyle Médico, escritor e detetive Sir Arthur Conan Doyle nasceu na Escócia, em Estudou medicina e estabeleceuse em Londres, na Inglaterra. Foi então que começou a escrever sobre o detetive Sherlock Holmes. As pessoas gostaram tanto de suas histórias que ele abandonou a carreira de médico e se tornou escritor. Foi também historiador, atleta, navegante, jornalista e detetive. Defendeu duas vítimas de falsas acusações, provando a inocência delas no tribunal mediante suas próprias investigações. (Marcos Rey, Em Vice-Versa ao Contrário. Org. Heloísa Prieto. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 1993.) QUESTÃO 1 Assinale a única informação incorreta, de acordo com o texto. a) O famoso detetive Sherlock Holmes é, na verdade, um personagem fictício criado pelo escritor Sir Arthur Conan Doyle. b) Arthur Conan Doyle, personagem fictício criado por Sherlock Holmes, registrou as melhores aventuras vividas com o famoso detetive. c) Sherlock Holmes e Arthur Conan Doyle tinham em comum o fato de serem detetives. d) Sherlock Holmes, em algumas ocasiões, auxiliava outros detetives em suas investigações. e) Watson, parceiro de Sherlock Homes nas investigações, era tão fascinado pela inteligência do famoso detetive que acabou registrando suas melhores aventuras. A única alternativa incorreta é a que afirma que Arthur Conan Doyle, personagem fictício criado por Sherlock Holmes, registrou as melhores aventuras vividas com o famoso detetive. Na verdade, Arthur Conan Doyle não é uma personagem criada por Sherlock Holmes; é o autor da obra. Além disso, na ficção, quem registrou as melhores aventuras do famoso detetive foi o doutor Watson. Resposta: B QUESTÃO 2 Ao afirmar seria um mestre da adivinhação? Talvez. Mas também um perito na ciência da dedução, podemos concluir que a) Sherlock Holmes solucionava seus casos contando com a sorte que sempre o acompanhava em suas investigações. b) Sherlock Holmes, durante as investigações, ignorava as pistas encontradas e procurava solucionar os casos apenas tentando adivinhar o que se passava pela mente dos suspeitos. c) Sherlock Holmes era muito habilidoso no uso do raciocínio durante o processo de investigação, desde a busca de pistas até a solução do caso. d) Sherlock Holmes se preocupava menos com o uso do raciocínio para desvendar os casos, do que com a ciência da adivinhação. e) Sherlock Holmes não valoriza a ciência da dedução como parte do processo de investigação. 2

3 Ao afirmar seria um mestre da adivinhação? Talvez. Mas também um perito na ciência da dedução, podemos concluir que Sherlock Holmes era muito habilidoso no uso do raciocínio durante o processo de investigação, desde a busca de pistas até a solução do caso. Resposta: C As questões de 3 a 7 referem-se ao texto a seguir. Você lerá um conto de enigma! Fique atento aos detalhes! Eles o ajudarão a descobrir a solução do mistério... O incrível enigma do galinheiro Isso aconteceu numa época em que o grande detetive Sherlock Hol mes estava apo - sentado e um tanto esquecido. Em Londres, onde morava, ninguém mais o chamava para elu cidar mistérios. Conformava-se, dizen do: não se fazem mais bandidos como antigamente. Meu tio Clarimundo, leitor das aventuras de Sherlock, foi quem decidiu contratá-lo. Mas que não trouxesse seu secretário Dr. Watson, que só servia para ouvir no final de cada caso a mesma frase: Elementar, Watson. Mas se trata dum caso tão insignificante protestou mamãe. Insignificante? Esse enigma está nos pondo malucos. Alguém andava assaltando nosso galinheiro. A cada dia sumia uma galinha. Quem faria isso, estando a casa cercada por paredes de imensos edifícios? Não havia muro para saltar. Nem grades para pular. E na casa só morávamos eu, meus pais, tio Clarimundo e Noca, a velha empregada. Um enigma muito enigmático, sim. Sherlock Holmes chegou e hospedou-se no quarto dos fundos. Ele, seu boné xadrez, seu cachimbo, lógico, e mais logicamente sua lupa, que aumentava tudo. Chegou anunciando: Chamarei esta aventura O caso das galinhas desaparecidas. Ou ficaria melhor O incrível enigma do galinheiro? Ambos são bons, mas... Na maior parte das vezes o culpado é o mordomo informou Sherlock. Onde está o suspeito? Não temos mordomo lamentou tio Clarimundo. Então me levem à cena do crime. 3

4 Levamos Sherlock ao quintal, pequeno e espremido entre os prédios. Ele tirou a lupa do bolso. Um palito ou folha de árvore, examinava concentradamente. Depois, tomava notas num caderno. Mas, como a viagem o cansara, foi dormir cedo. Na manhã seguinte minha mãe acordou-o com uma informação: Sumiu outra galinha. Esta noite dormirei no galinheiro. E dormiu mesmo, sentado numa poltrona. Desta vez eu que o acordei. Mister Holmes, roubaram mais uma galinha. A notícia fez com que se decidisse: A história se chamará mesmo O incrível enigma do galinheiro. Não estamos preocupados com títulos rebateu meu tio. Mas meu editor está. Neste dia consegui ler o caderno de anotações do detetive. Li: nada, nada, nada. Um nada em cada página. Organizado, não? Também nesse dia Sherlock telefonou a Londres para trocar impressões com o fiel Dr. Watson. Uma fortuninha em chamados internacionais. E as galinhas continuavam desaparecendo, apesar de Sherlock Holmes dormir no galinheiro. Ele já andava falando sozinho. Nem sinal de gato, cachorro, raposa, gambá. Todo o meu prestígio está em jogo. Por fim, restou apenas uma galinha. À hora do almoço o famoso detetive, sentindo-se velho e fracassado, sofreu uma crise, chorando na frente de todos. Nós nos comovemos muito com a situação. Um homem daqueles derramar lágrimas... Noca, então, deu um passo à frente e confessou: Eu que roubava as galinhas. Dava às famílias pobres duma favela. Sherlock enxugou imediatamente as lágrimas na manga do paletó. Já sabia. Fingi chorar para que ela confessasse. Então desconfiava de Noca? perguntou tio Clarimundo. Encontrei penas de galinha no quarto dela. Elementar, Clarimundo. E o que dizem de comermos a penosa que resta no galinheiro? Não sei se foi escrito O incrível enigma do galinheiro. Se foi, pobres leitores. Na verdade eu que roubava as galinhas para dar aos favelados. Inclusive quando o detetive dormia no galinheiro. Noca sabia disso e assumiu a culpa em meu lugar. Elementar, Mister Sherlock Holmes. (Marcos Rey, Em Vice-Versa ao Contrário. Org. Heloísa Prieto. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 1993.) 4

5 QUESTÃO 3 O narrador desse texto é: a) Sherlock Homes. b) Tio Clarimundo. c) Noca. d) Sobrinho do tio Clarimundo. e) O narrador não é personagem da história. Em diferentes trechos do texto podemos perceber que o narrador é o sobrinho do tio Clarimundo. Observe dois deles: E na casa só morávamos eu, meus pais, tio Clarimundo e Noca, a velha empregada. Não estamos preocupados com títulos rebateu meu tio. Resposta: D QUESTÃO 4 Releia este trecho do texto: Mas se trata dum caso tão insignificante protestou mamãe. Insignificante? Esse enigma está nos pondo malucos. A que caso eles se referem? a) À injusta aposentadoria precoce de Sherlock Holmes. b) Ao sumiço das galinhas do galinheiro. c) Ao desaparecimento do mordomo da família. d) Ao sumiço do caderno de anotações do detetive. e) Ao desaparecimento de Noca, a velha empregada da família. O caso a que os personagens se referem no trecho em destaque é ao do sumiço das galinhas do galinheiro. Resposta: B QUESTÃO 5 Num texto narrativo, os fatos ocorrem numa progressão temporal, marcada pela relação de anterioridade e posterioridade entre os eventos relatados. Alguns deles são apresentados a seguir. Observe: I. Mesmo com Sherlock na casa, e fazendo questão de dormir na cena do crime, as galinhas continuavam sumindo do galinheiro. II. Sherlock Holmes começa sua investigação pelo quintal da casa, examinando concentradamente todas as pistas que encontrava. 5

6 III. Tio Clarimundo contrata Sherlock Holmes para solucionar o enigma do galinheiro. IV. Noca confessou ser a culpada pelo sumiço das galinhas, justificando que as roubava para doá-las às famílias pobres de uma favela. V. Quando restava apenas uma galinha no galinheiro, Sherlock decide chorar na frente de todos, como parte de sua estratégia para solucionar o caso. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta desse trecho da história, com a adequada progressão dos fatos narrados. a) III II I V IV b) II III V I IV c) III II V I IV d) III I V IV II e) II IV V III I As partes do texto organizadas de acordo com a ordem dos acontecimentos na história são Tio Clarimundo contrata Sherlock Holmes para solucionar o enigma do galinheiro. Sherlock Holmes começa sua investigação pelo quintal da casa, examinando concentradamente todas as pistas que encontrava. Mesmo com Sherlock na casa, e fazendo questão de dormir na cena do crime, as galinhas continuavam sumindo do galinheiro. Quando restava apenas uma galinha no galinheiro, Sherlock decide chorar na frente de todos, como parte de sua estratégia para solucionar o caso. Noca confessou ser a culpada pelo sumiço das galinhas, justificando que as roubava para doá-las às famílias pobres de uma favela. A sequência correta é, portanto: III II I V IV. Resposta: A QUESTÃO 6 Releia os parágrafos finais do texto. Não sei se foi escrito O incrível enigma do galinheiro. Se foi, pobres leitores. Na verdade eu que roubava as galinhas para dar aos favelados. Inclusive quando o detetive dormia no galinheiro. Noca sabia disso e assumiu a culpa em meu lugar. Elementar, Mister Sherlock Holmes. Ao escrever pobres leitores, o narrador: a) lamenta o fato de Sherlock Homes, já aposentado e um tanto esquecido na cidade onde mora, não ter sido capaz de solucionar o incrível enigma do galinheiro. 6

7 b) lamenta que, caso o livro O incrível enigma do galinheiro tenha sido publicado, o leitor não teve acesso à verdadeira solução do caso, isto é, não ficou sabendo que quem pegava as galinhas do galinheiro era o próprio narrador. c) lamenta que, caso o livro O incrível enigma do galinheiro tenha sido publicado, o leitor não teve acesso à verdadeira solução do caso, isto é, não ficou sabendo que quem pegava as galinhas do galinheiro era o próprio tio Clarimundo. d) lamenta que, caso o livro O incrível enigma do galinheiro tenha sido publicado, o leitor não teve acesso à verdadeira solução do caso, isto é, não ficou sabendo que Noca era a verdadeira culpada. e) lamenta o fato de o livro O incrível enigma do galinheiro jamais ter sido escrito. Ao escrever pobres leitores, o narrador lamenta que, caso o livro O incrível enigma do galinheiro tenha sido publicado, o leitor não teve acesso à verdadeira solução do caso, isto é, não ficou sabendo que quem pegava as galinhas do galinheiro era o próprio narrador! Resposta: B QUESTÃO 7 Leia o trecho abaixo, retirado do texto: Alguém andava assaltando nosso galinheiro. A cada dia sumia uma galinha. Quem faria isso, estando a casa cercada por paredes de imensos edifícios? Não havia muro para saltar. Nem grades para pular. E na casa só morávamos eu, meus pais, tio Clarimundo e Noca, a velha empregada. Um enigma muito enigmático, sim. Leia as afirmações feitas: I. Os adjetivos imensos e enigmático referem-se, respectivamente, aos substantivos edifícios e enigma. II. No trecho, palavra velha, em destaque, é um substantivo. III. No trecho, não há adjetivo que caracterize o substantivo paredes. Estão corretas as afirmações: a) I, apenas. b) I e II, apenas. c) I e III, apenas. d) II e III, apenas. e) I, II e III. 7

8 Reconsidere as afirmações feitas: I. Os adjetivos imensos e enigmático referem-se, respectivamente, aos substantivos edifícios e enigma. Afirmação correta. II. No trecho, palavra velha, em destaque, é um substantivo. Afirmação incorreta. A palavra velha, no trecho, é um adjetivo e caracteriza o substantivo empregada. III. No trecho, não há adjetivo que caracterize o substantivo paredes. Afirmação correta. Assim, apenas as afirmações I e III estão corretas. Resposta: C As questões 8 e 9 referem-se ao texto a seguir. Quem narra, desta vez, é o fiel assis tente de Sherlock Homes, doutor Watson. Sempre me admirei das deduções de Sherlock. Às vezes, achava que ele tinha o poder mágico de adivinhar as coisas. Bobagem: ele apenas observava e deduzia. Em uma de nossas aventuras O Cão dos Baskervilles um homem chega para consultar Sherlock, mas, sem encontrá-lo em casa, vai embora esquecendo sua bengala. Sherlock não conhecia o homem, mas apenas observando a bengala deduziu que o visitante era um médico jovem que trabalhava no campo, era simpático, tinha um cão do tamanho de um cocker spaniel e era meio avoado, esquecido. Não havia mágica nenhuma, Sherlock apenas descobriu indícios na bengala que sugeriam todas essas características a respeito de seu dono. Por exemplo, como Sherlock deduziu que o médico era meio avoado? Elementar, meu caro leitor! Quem, a não ser uma pessoa distraída, esqueceria a bengala em algum lugar? (RUMJANEK, Franklin. Revista Ciência hoje das crianças, ICH, agosto de 2011, p.5.) 8

9 QUESTÃO 8 Num momento do texto o narrador diz: Bobagem.. O que ele considera ser uma bobagem? a) Sempre ficar admirado com as deduções de Sherlock Holmes. b) Ter acreditado, por vezes, que o famoso detetive tinha o poder mágico de adivinhar as coisas. c) Não ter participado de todas as aventuras com Sherlock Holmes. d) O famoso detetive não conhecer pessoalmente alguns de seus suspeitos. e) Sherlock Holmes insistir em solucionar seus casos apenas a partir de suas observações e deduções. O narrador considera uma bobagem ter acreditado, por vezes, que o famoso detetive tinha o poder mágico de adivinhar as coisas. Resposta: B QUESTÃO 9 Releia o trecho abaixo, retirado do texto: Em uma de nossas aventuras O Cão dos Baskervilles um homem chega para consultar Sherlock, mas, sem encontrá-lo em casa, vai embora esquecendo sua bengala. Os pronomes em destaque referem-se, respectivamente, a: a) Sherlock Holmes Homem. b) Sherlock Holmes Sherlock Holmes. c) O Cão dos Baskervilles Homem. d) Homem - Sherlock Holmes. e) O Cão dos Baskervilles Sherlock Holmes. Os pronomes em destaque no trecho, lo e sua, referem-se respectivamente a Sherlock Holmens e homem. Resposta: A 9

10 QUESTÃO 10 Leia o história em quadrinhos que segue. (Zigg, Ivan (criação e arte).revista Ciência hoje das crianças, ICH, agosto de 2011, p.21.) A expressão de Rex Holmes no último quadrinho da história revela ao leitor que ele estava a) emocionado por ter desvendado um caso tão complicado. b) em dúvida sobre a identidade do verdadeiro culpado. c) aborrecido por perceber que seu fiel companheiro Zíper havia desvendado o mistério antes dele. 10 PORTUGUÊS DESAFIO 5.o ANO

11 d) envaidecido por ter solucionado, com sucesso, mais um enigma. e) assustado por encontrar um suspeito do sumiço dos bolinhos na mesma sala em que estava. A expressão de Rex Holmes no último quadrinho da história revela ao leitor que ele estava envaidecido por ter solucionado, com sucesso, mais um enigma. Resposta: D 11

DESAFIO PORTUGUÊS. O incrível enigma do galinheiro

DESAFIO PORTUGUÊS. O incrível enigma do galinheiro DESAFIO PORTUGUÊS O incrível enigma do galinheiro Isso aconteceu numa época em que o grande detetive Sherlock Holmes estava aposentado e um tanto esquecido. Em Londres, onde morava, ninguém mais o chamava

Leia mais

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2014 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2014 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2014 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Nesta prova você será apresentado a Sherlock Holmes, um dos mais conhecidos

Leia mais

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela

QUESTÃO 1 Primeiro o cãozinho Bidu, depois o Franjinha, Cebolinha e Cascão... Estava faltando uma menina nessa turma. Então, há 50 anos, em 1963, ela Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5.O ANO EM 2013 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Este ano, a personagem mais famosa de Mauricio de Sousa está completando

Leia mais

PALAVRAS DE DETETIVE

PALAVRAS DE DETETIVE PALAVRAS DE DETETIVE Recorta as definições e une-as às respetivas palavras. Utiliza os dicionários disponíveis. Pessoa que possivelmente terá cometido o crime. Sinal, indicação, indício, que ajuda a resolver

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

Pedagogia. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento

Pedagogia. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento. Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento Pedagogia Prof. Dr. Roger Quadros A influência das pesquisas na formação do professor Pesquisa educacional: os caminhos do conhecimento Objetivos: Discutir alguns cuidados básicos para a escolha do tema

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 6º Ano - Língua Portuguesa - 2º Bimestre

Colégio SOTER - Caderno de Atividades - 6º Ano - Língua Portuguesa - 2º Bimestre O CASO DA CALÇADA DO JASMIM UM CRIME? Terça-feira, seis de Maio. São catorze horas. A D. Odete não é vista no seu bairro desde hoje de manhã. As janelas da sua casa estão abertas, mas o correio de hoje

Leia mais

DESAFIO PORTUGUÊS SHERLOCK HOLMES

DESAFIO PORTUGUÊS SHERLOCK HOLMES DESAFIO PORTUGUÊS SHERLOCK HOLMES O mestre da investigação Tenho uma profissão especial. Creio que sou o único do mundo. Sou um detetive que dá consultas. Aqui em Londres existem muitos detetives trabalhando

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2015/2016 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 12 e 18, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 O pote vazio 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PORTUGUÊS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== BRINCADEIRA Começou

Leia mais

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A AUTORA, SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO Para o professor Ou isto

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca

O que você faria... Liliana e Michele Iacoca Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T ata: D 13/8/09 Você já pensou no significado da palavra conviver? Assim como cada pessoa tem suas características físicas, cada um tem também

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Prova de Conhecimentos Específicos

Prova de Conhecimentos Específicos Prova de Conhecimentos Específicos Leia o texto e responda às questões seguintes: 5 10 15 20 25 30 35 40 Em 1802, o teólogo inglês William Paley propôs o seguinte argumento tentando justificar a existência

Leia mais

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Curso: Nome do (a) Aluno (a): Ano: 3º Componente Curricular: Língua Portuguesa Professor

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

ortuguesa Língua Por Meu cachorro Pepe D 6/8/2009

ortuguesa Língua Por Meu cachorro Pepe D 6/8/2009 Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T ata: D 6/8/2009 Meu cachorro Pepe Sou filho único, meus pais sempre trabalharam fora e como passei a infância toda na cidade do Rio de Janeiro,

Leia mais

Prova bimestral 5 o ano 3 o Bimestre

Prova bimestral 5 o ano 3 o Bimestre Prova bimestral 5 o ano 3 o Bimestre língua portuguesa Escola: Nome: Data: / / Turma: 1. Leia o trecho da letra da música a seguir. migrante Tantos sonhos são desfeitos Uma mãe que afaga o peito Seu filho

Leia mais

1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA

1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA 1ª PARTE: MÚLTIPLA ESCOLHA (Marque com um X a única opção que atende ao que é solicitado em cada questão.) TEXTO I GENTE É BICHO E BICHO É GENTE 01 Querido Diário, não tenho mais dúvida de que este mundo

Leia mais

Quando crescer, vou ser... estatístico!

Quando crescer, vou ser... estatístico! Page 1 of 7 Ferramentas Pessoais Acessar Registrar Ir para o conteúdo. Ir para a navegação Busca Buscar na On-line Buscar Busca Avançada Seções On-line Revista Voltar à página principal Revista Edição

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2015 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. (Disponível em: .

Leia mais

INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro. 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro. 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. INSS Português Pronomes Relativos X Uso de Preposição Eli Castro 2013 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Pronomes Relativos x Uso de Preposições Raio X do processo

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEDICAÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEDICAÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Leitura e Produção de Texto 7º ANO 6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEDICAÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO

Colégio Nomelini Ensino Fundamental II LISTA Nº 04 9º ANO Trazer a tarefa resolvida no dia: 22/03/2013 (Sexta-feira) Prof. Vanessa Matos Interpretação de textos LISTA Nº 04 9º ANO DESCRIÇÃO: A seleção de atividades é para a leitura e interpretação. Responda os

Leia mais

Livro de Nuno Afonso CENTRO CULTURAL MESTRE JOSÉ RODRIGUES. 8 de Agosto 15.00 horas 1 / 8

Livro de Nuno Afonso CENTRO CULTURAL MESTRE JOSÉ RODRIGUES. 8 de Agosto 15.00 horas 1 / 8 CENTRO CULTURAL MESTRE JOSÉ RODRIGUES 8 de Agosto 15.00 horas 1 / 8 Apresentação do livro de Nuno Baptista-Afonso Nuno Baptista-Afonso nasceu em Mirandela, em 1979, mas é um Alfandeguense, pois aqui foi

Leia mais

ALEISTER CROWLEY FOI ASSASSINADO?

ALEISTER CROWLEY FOI ASSASSINADO? Fernando Pessoa ALEISTER CROWLEY FOI ASSASSINADO? «ALEISTER CROWLEY FOI ASSASSINADO? Um novo aspecto do caso da "Boca do Inferno". Deve estar ainda na memória de todos, porque foi largamente tratado no

Leia mais

#7 Passos para conquistar sua Independência Financeira de uma vez por todas.

#7 Passos para conquistar sua Independência Financeira de uma vez por todas. #7 Passos para conquistar sua Independência Financeira de uma vez por todas. Autores Valter Manfro Junior Julian Corato INTRODUÇÃO: A corrida dos ratos. As pessoas vivem atrás de dinheiro. Acordam cedo,

Leia mais

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura.

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Palavras do autor Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Durante três anos, tornei-me um leitor voraz de histórias juvenis da literatura nacional, mergulhei

Leia mais

Todos nós temos momentos altos, no alto da roda, no cume da montanha. Mas também temos momentos difíceis

Todos nós temos momentos altos, no alto da roda, no cume da montanha. Mas também temos momentos difíceis ta da Autora Olá, Todos nós temos momentos altos, no alto da roda, no cume da montanha. Mas também temos momentos difíceis passados em verdadeiros vales e dias de deserto. Todos os nossos planos se desvanecem

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO

CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Aluno (a): Turma: 2º Ano Professora: Data de entrega: Valor: 20 pontos CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Leitura e interpretação de textos

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

EXAME DE SELEÇÃO - 2015

EXAME DE SELEÇÃO - 2015 CURSO DIURNO EXAME DE SELEÇÃO - 2015 DATA: 06/12/2014 DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA CADERNO DE QUESTÕES Nome do candidato: Nº de inscrição: Observações: 1. Duração da prova: 120 minutos. 2. Colocar nome

Leia mais

3. Contextualização Espacial

3. Contextualização Espacial História 1. Logline Sherlock Holmes, famoso detetive, está na cidade do Porto, quando se apercebe da ocorrência de um misterioso crime. Várias pessoas foram envenenadas por toda a cidade e a policia não

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Antes da leitura do livro Sugestões de atividades

Antes da leitura do livro Sugestões de atividades PROJETO DE LEITURA PARTE 1 PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A HISTÓRIA, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Antes da leitura do livro Sugestões

Leia mais

A SUPLEMENTAÇÃO DO CRIADOR E A NOTORIEDADE DA CRIATURA (A PERSONAGEM EM ARTHUR CONAN DOYLE)

A SUPLEMENTAÇÃO DO CRIADOR E A NOTORIEDADE DA CRIATURA (A PERSONAGEM EM ARTHUR CONAN DOYLE) A SUPLEMENTAÇÃO DO CRIADOR E A NOTORIEDADE DA CRIATURA (A PERSONAGEM EM ARTHUR CONAN DOYLE) Fernando Serafim dos Anjos 1 Um Breve Resumo Quais são os fatores que levaram o personagem Sherlock Holmes a

Leia mais

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES. Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada.

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES. Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada. Olá pessoal! Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada. Fiquei muito feliz com o respaldo que essa questão teve. Virou até tópico do Fórum Concurseiros. http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=274909

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

O escritor Paulo Coelho, hoje um dos imortais da Academia Brasileira de Letras, relata em

O escritor Paulo Coelho, hoje um dos imortais da Academia Brasileira de Letras, relata em O escritor Paulo Coelho, hoje um dos imortais da Academia Brasileira de Letras, relata em artigo do jornal Folha de São Paulo, como se tornou escritor de sucesso. A narrativa de Paulo Coelho fez parte

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

JÓ Lição 05. 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus.

JÓ Lição 05. 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus. JÓ Lição 05 1 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus. 2. Lição Bíblica: Jô 1 a 42 (Base bíblica para a história e o professor)

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Prova Objetiva Prova de Redação

Prova Objetiva Prova de Redação CAp - FUNEMAC 2014 1ª série do Ensino Médio Prova Objetiva Prova de Redação 10/11/2013 Este caderno, com 20 páginas numeradas, contém 40 questões objetivas de Língua Portuguesa e de Matemática, além da

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se

As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se 1 As coisas estavam indo bastante bem. Na verdade, eu diria que uma onda de paradas maneiras vinha rolando há uns seis meses. Por exemplo: mamãe se livrou do Steve, o namorado escroto dela. Por exemplo:

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 7. AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para

Leia mais

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação DICAS DE PORTUGUÊS Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo

Leia mais

Da economia do tempo. Sêneca saúda o amigo Lucílio

Da economia do tempo. Sêneca saúda o amigo Lucílio I Da economia do tempo Sêneca saúda o amigo Lucílio Comporta-te assim, meu Lucílio, reivindica o teu direito sobre ti mesmo e o tempo que até hoje foi levado embora, foi roubado ou fugiu, recolhe e aproveita

Leia mais

Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro Antônio de Oliveira)

Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro Antônio de Oliveira) PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 PRA DAR NO PÉ (Pedro

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2014/2015 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2014/2015 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 1) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 08, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 2014/2015 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 2) 6º Ano / Ensino Fundamental

CONCURSO DE ADMISSÃO 2014/2015 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA (Prova 2) 6º Ano / Ensino Fundamental Leia atentamente o texto 1 e responda às questões de 01 a 08, assinalando a única alternativa correta. Texto 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

Leia mais

readquire a alegria de viver. O incrível universo do jardim fortalece a amizade entre as crianças e traz de volta o sorriso ao rosto do senhor Craven.

readquire a alegria de viver. O incrível universo do jardim fortalece a amizade entre as crianças e traz de volta o sorriso ao rosto do senhor Craven. O JARDIM SECRETO Introdução ao tema Mais que um simples romance sobre a descoberta de um lugar proibido, O jardim secreto revela o fascínio dos primeiros contatos com a natureza e a importância que ela

Leia mais

Leituras rebeldes: a presença de Maria Helena Souza Patto na História da Psicologia e da Educação

Leituras rebeldes: a presença de Maria Helena Souza Patto na História da Psicologia e da Educação Mnemosine Vol.8, nº2, p. 331-336 (2012) Biografia Leituras rebeldes: a presença de Maria Helena Souza Patto na História da Psicologia e da Educação Marcelo de Abreu Maciel Roger Chartier é um historiador

Leia mais

Projeto. Pedagógico ÁGUIA SONHADORA

Projeto. Pedagógico ÁGUIA SONHADORA Projeto Pedagógico ÁGUIA SONHADORA 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro narra a história de uma águia inquieta para alçar o primeiro voo; ainda criança, sai pela floresta

Leia mais

TÉCNICAS DE ENTREVISTA

TÉCNICAS DE ENTREVISTA TÉCNICAS DE ENTREVISTA Preparação para a entrevista Antes de sair para campo, prepare-se: 1) Conheça seu gravador. Verifique se há trava para iniciar a gravação. Em caso negativo, leve as pilhas separadamente

Leia mais

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a)

5º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4 a) 5º Ano Roteiro Semanal de Atividades de Casa (13 a 17 de Maio 2013) NA TEIA DA ARANHA Resolva as operações, pinte a trilha que o resultado seja 67 e descubra o inseto que caiu na teia da aranha. O inseto

Leia mais

Informações e instruções para os candidatos

Informações e instruções para os candidatos A preencher pelo candidato: Nome: N.º de inscrição: Documento de identificação: N.º: Local de realização da prova: A preencher pelo avaliador: Classificação final: Ass: Informações e instruções para os

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais

como a arte pode mudar a vida?

como a arte pode mudar a vida? como a arte pode mudar a vida? LONGE DAQUI, AQUI MESMO 1 / 2 Longe daqui, aqui mesmo 1 Em um caderno, crie um diário para você. Pode usar a escrita, desenhos, recortes de revista ou jornais e qualquer

Leia mais

O Tiro Final & Outros Contos Sensacionais

O Tiro Final & Outros Contos Sensacionais Multibrasil Download - www.multibrasil.net Sir Arthur Conan Doyle O Tiro Final & Outros Contos Sensacionais Tradução de: Fernando B. Ximenes Introdução O Tiro Final O Pastor de Jackman's Gulch O Vexame

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta.

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta. Tipos de Discurso (exercícios para fixação de conteúdo, bem como material de consulta e estudo). 1. Transforme a fala abaixo em um discurso indireto. Para tal, imagine que há, na cena, um narrador que

Leia mais

Quando era menor de idade ficava pedindo aos meus pais para trabalhar, porém menor na época não tinha nada e precisei esperar mais alguns anos.

Quando era menor de idade ficava pedindo aos meus pais para trabalhar, porém menor na época não tinha nada e precisei esperar mais alguns anos. Como eu ganho dinheiro com o meu blog Como eu ganho dinheiro com o meu blog? Conheça agora as dicas e as formas que uso para ganhar dinheiro online. Como eu ganho dinheiro com o meu blog? Antes de começar

Leia mais

UNIFORMES E ASPIRINAS

UNIFORMES E ASPIRINAS SER OU NÃO SER Sujeito desconfiava que estava sendo traído, mas não queria acreditar que pudesse ser verdade. Contratou um detetive para seguir a esposa suspeita. Dias depois, se encontrou com o profissional

Leia mais

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade!

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Enem Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Não tem mais para onde correr: O resto dos seus dias depende disso. Ou pelo menos é assim

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

Memórias de Infância 5º C. 11º Concurso Literário

Memórias de Infância 5º C. 11º Concurso Literário Memórias de Infância 5º C Quando eu era pequenina gostava muito de jogar à bola. Toda a gente achava que eu era Maria rapaz. Primeiro porque me vestia como tal e depois porque gostava de jogar à bola.

Leia mais

O FENÓMENO. Film 2004 / 2005 Universal Studios. Todos os Direitos Reservados.

O FENÓMENO. Film 2004 / 2005 Universal Studios. Todos os Direitos Reservados. O FENÓMENO Como num bom mistério policial, os casos clínicos na famosa série de televisão Dr. House nunca são aquilo que parecem ser à primeira vista. No entanto, aqui os maus da fita não são os habituais

Leia mais

2- Explique a diferença entre sistema nervoso central e sistema nervoso periférico.

2- Explique a diferença entre sistema nervoso central e sistema nervoso periférico. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE Prova bimestral 5 o N 1 o BMESTRE ÍNGU PRTUGUES Escola: Nome: ata: / / Turma: 1. eia o texto. Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais. Viajar até

Leia mais

A educação brasileira continua a ser um triste pesadelo

A educação brasileira continua a ser um triste pesadelo A educação brasileira continua a ser um triste pesadelo Por (*) Nelson Valente Há uma relação inequívoca entre pobre e falta de educação, podendo com isso gerar o fenômeno da violência. Os exemplos existem

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA UMA AVENTURA NO PALÁCIO DA PENA COLEÇÃO UMA AVENTURA ATIVIDADES PROPOSTAS Leitura de um capítulo por aula; Preenchimento de fichas de trabalho; Correção das fichas no

Leia mais

Toca a trocar as histórias de encantar

Toca a trocar as histórias de encantar Toca a trocar as histórias de encantar Autora: Teresa Adão Ilustrações: Manuela Câmara GUIÃO de LEITURA ORIENTADA Nome Ano Turma Antes de ler: Nome da obra Autor(a) Ilustração Editora Assim começa a história

Leia mais

DOCE BALANÇO Novela de Antonio Figueira

DOCE BALANÇO Novela de Antonio Figueira DOCE BALANÇO Novela de Antonio Figueira Escrita por Antonio Figueira Personagens deste capítulo: DETETIVE AMADEU ALFREDINHO DELEGADO NOGUEIRA VALÉRIA MONTEIRO PRADO MALU CARMEN HUGO MATIAS MARCELÃO ISADORA

Leia mais

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto

Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana Aula 13.1 Conteúdo: Outras formas de narrar: o conto 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2012 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs

endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2012 Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 7.O ANO EM 2012 Colégio Disciplina: Prova: PoRTUGUÊs desafio nota: Texto para as questões de 1 a 5. QUESTÃO 1 Considere as afirmações I. Na

Leia mais

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Fábio Aguiar Lisboa Era o ano de 1873 e o escritor francês Júlio Verne lançou um livro que mexeu com a imaginação e o sonhos de inúmeras gerações de leitores de

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA. Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos)

INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA. Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos) PA-LP 3 INSTRUÇÕES GERAIS SOBRE A PROVA Esta prova é constituída por duas partes, separadas por um intervalo de 30 minutos. 1.ª Parte (45 minutos) Durante este tempo, vais ler, com muita atenção, um texto

Leia mais

Filhotes. bem-educados

Filhotes. bem-educados Filhotes bem-educados Erros cometidos pelos donos logo nos primeiros meses de vida dos cães podem prejudicá-los ao longo de toda sua vida. Aprenda como evitá-los Texto ana luísa vieira É fácil cair na

Leia mais

10 questões comentadas TRT 16

10 questões comentadas TRT 16 E CHEGA DE ERRAR QUESTÃO DE PORTUGUÊS! PORTUGUÊS com DUDA NOGUEIRA 1 10 questões da PROVA TRT 16 (MARANHÃO) 2014 - Analista Judiciário- Área Administrativa Atenção: Para responder às questões de números

Leia mais

REFLEXÕES SOBRE A PROFISSÃO DE DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL - V

REFLEXÕES SOBRE A PROFISSÃO DE DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL - V REFLEXÕES SOBRE A PROFISSÃO DE DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL - V edilbertodonsantos@gmail.com Vocês já ouviram alguém dizer que polícia é igual criança, quando está perto incomoda e quando está longe faz falta?

Leia mais

Assim Foi um Dia PERSONAGENS

Assim Foi um Dia PERSONAGENS Assim Foi um Dia PERSONAGENS APRESENTADOR (Carlos Roberto): Alegre, enérgico. Movimenta- se bastante no palco e mexe com o público com sua performance. Apresenta um programa educativo, que busca exemplos

Leia mais

Escola Guimarães Rosa

Escola Guimarães Rosa Escola Guimarães Rosa Aluno(a): Nº: Série/Turma: 2ª Disciplina: Gramática Professor: Romulo Farias Data: / /2015 AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO FINAL Jovem, A Avaliação de Recuperação Final é um importante momento

Leia mais

Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual

Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual Guilherme Schelb, Promotor de Justiça da Infância em Brasília (1992-1995), especialista em temas da infância e

Leia mais

Prova Final de Português 1.º Ciclo do Ensino Básico. Caderno 1: 60 minutos. Tolerância: 20 minutos. Prova 41/2.ª Fase. Prova Final de Português

Prova Final de Português 1.º Ciclo do Ensino Básico. Caderno 1: 60 minutos. Tolerância: 20 minutos. Prova 41/2.ª Fase. Prova Final de Português Prova Final de Português 1.º Ciclo do Ensino Básico Prova 41/2.ª Fase/2014 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura do Aluno CC

Leia mais

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção William Shakespeare Adaptação para neoleitores, a partir do original em inglês: Paulo Seben Revisão técnica: Pedro Garcez Supervisão: Luís Augusto Fischer Hamlet Versão adaptada para neoleitores a Coleção

Leia mais