Detetive da Saúde: integrando o ensino profissionalizante com a comunidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Detetive da Saúde: integrando o ensino profissionalizante com a comunidade"

Transcrição

1 Detetive da Saúde: integrando o ensino profissionalizante com a comunidade José Fabiano Costa Justus Antônio Carlos De Francisco Nilcéia Aparecida Maciel Pinheiro Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto Silveira Resumo O presente artigo refere-se a um estudo desenvolvido com alunos da segunda série do Curso Técnico em Farmácia de uma instituição particular de ensino, em Ponta Grossa, no Paraná. Norteados pelo enfoque Ciência Tecnologia e Sociedade (CTS) com o qual os estudos de um determinado tema foram conduzidos, tais discentes desenvolveram uma atividade lúdica, na forma de jogo de tabuleiro, direcionada a alunos da quinta série do Ensino Fundamental da mesma instituição de ensino. Tal jogo, intitulado Detetive da Saúde, objetivou informar aos jogadores acerca do tabagismo e suas implicações (tema que fora trabalhado com abordagem CTS). O estudo foi concluído em conjunto com a disciplina de Língua Portuguesa da quinta série através da produção de textos pelos jogadores ratificando, a partir da interdisciplinaridade, o enfoque CTS. Os textos relacionados ao tema trabalhado no jogo propiciaram a avaliação do mesmo como capaz de propiciar, em curto prazo, disseminação de informações acerca dos efeitos do tabagismo à comunidade. De forma suplementar verificouse um implemento no processo de ensino e aprendizagem no curso profissionalizante em questão. Palavras-chave: jogo, prevenção tabagismo, CTS. Abstract Health Detective: integrating vocational education with the community This study relates to a project done by the second year students of Pharmacy as a Technical Level Course at a private institution in Ponta Grossa, Paraná. Based on the focus of Society and Technology Science (CTS) on which the studies of a certain theme were conducted, those students developed a game, as a board game, for the students taking the 5th grade of Elementary School in the same teaching institution. The game already mentioned, called the Health Detective, aimed to inform the players about smoking and its harms (the theme was accomplished using the CTS approach). The project was taken along with the Portuguese Languages Arts in the 5th grade through writing and having the players rating the multisubject CTS focus. The texts about the theme studied in the

2 game provided the assessment of it as enable to provide, in short time, a great spread of information on smoking effects to the community. Moreover, it has been considered an reasonable implement in the teaching process as well as in the professionalizing course. Keywords: game, smoking prevention, CTS.

3 Introdução Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Alternativas educativas atualmente utilizadas nos cursos da área da saúde A saúde certamente é uma das preocupações mais pertinentes do ser humano. A busca por situações, produtos, materiais, procedimentos capazes de gerar saúde advém dos mais primitivos hominídeos, mantendo-se intensa nos dias atuais. As escolas de saúde se engajam em constante análise reflexiva das práticas educacionais utilizadas. Essa análise objetiva conferir aos profissionais da área da saúde formação geral e competências capazes de atender as necessidades básicas de saúde da população. Atualmente há um movimento de mudança de paradigmas no que tange as tendências curriculares voltadas para a área da saúde. O paradigma flexneriano (pós Relatório Flexner, 1910), bastante presente nos dias atuais, que prevê a fragmentação do conhecimento em especialidades, descuida da abordagem holística da saúde do ser humano (inteiro e único no seu contexto). Todavia a conjuntura atual se faz favorável a tal mudança paradigmática em virtude das reivindicações por serviços de saúde mais humanizados, grande necessidade de atenção à saúde da população brasileira; altos custos dos serviços de saúde em especialidades e inadequação da formação dos profissionais da saúde (LAMPERT, 2002, p.2). Essa nova tendência denominada paradigma da integralidade (LAMPERT, 2002, p.102) passa a considerar o objeto da atenção (o paciente, o usuário, o cidadão, a coletividade) como ator no processo de saúde. Impele um movimento de reconstrução que se realiza tanto no plano dos cuidados de saúde quanto na formação dos profissionais dessa área. Cirino e Toralles-Pereira (2004) apontam para a dificuldade de formar profissionais de saúde com competências que lhes possibilitem recobrar a dimensão essencial do cuidado: a relação entre humanos. Assim, as instituições de ensino devem orientar-se por um compromisso efetivo com a sociedade, o que significa concretamente a integração com os serviços de saúde em função dos reais interesses de saúde da população (LAMPERT, 2002, p.104). Considerando os processos de mudança da educação de profissionais de saúde surge a demanda por novas formas de trabalhar com o conhecimento. Cirino e Toralles-Pereira (2004)

4 assinalam que a aprendizagem baseada em problemas (ABP) é, assim, considerada uma das mais significativas inovações na educação médica nos últimos anos, surgindo como um movimento de reação aos currículos das escolas médicas sob a forte influência do modelo flexineriano. A ABP é uma proposta de reestruturação curricular que objetiva a integração de disciplinas tendo em vista a prática e propõe um trabalho criativo do professor que estará preocupado não só com o que, mas, essencialmente, com o por que e o como o estudante aprende. São exemplos de cursos de graduação que optaram por um trabalho com ABP, no Brasil, a Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA), a Faculdade de Medicina do Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Londrina (UEL), a Escola de Saúde Pública do Ceará. Outro viés atualmente explorado pela área da saúde é a problematização. Na educação problematizadora, busca-se interpretar a realidade voltando-se à criação de ambientes contestatórios que possibilitem crítica à realidade estudada. Prevê que, constatando e conhecendo os problemas, o indivíduo torna-se capaz de intervir na realidade. Essa tendência é legitimada por Freire (2001), que afirma que ensinar não é transferir conhecimento, mas criar a possibilidade para a sua produção ou sua construção (p. 25). Internacionalmente, metodologias problematizadoras na área da Saúde surgiram na década de Uma proposta, chamada ensino baseado na investigação (inquiry based learning) foi implementada na Universidade do Havaí, na área de Enfermagem. No Brasil, a problematização vem sendo usada na formação de auxiliares de enfermagem há cerca de duas décadas. A ABP e a problematização são formulações distintas. A problematização parte de uma observação da realidade e possibilita uma intervenção capaz de modificá-la. A ABP, por sua vez, parte de uma situação problema a ser resolvida (porém, nem sempre real). A problematização volta-se ao questionamento de quanto determinada experiência mudou a compreensão, as atitudes e o comportamento de cada ator (alunos e professores), visando à consciência crítica e proposições de intervenção na realidade. Já o objeto da ABP é compreensão dos conceitos e mecanismos básicos, onde os novos conhecimentos são usados para aquisição de habilidades, realização de exercícios e construção intelectual. Contudo, ambas ajudam os alunos a reverem seu processo de aprendizagem. A ABP é uma proposta curricular a ser implantada em todo um curso. A problematização, por sua vez, não requer mudanças estruturais nas disciplinas, mas sim na postura do professor.

5 Em específico na área da saúde, Lampert aponta que O processo ensino-aprendizagem na escola médica tem sua singularidade expressa na conexão da docência/prática clínica com o trabalho, incluindo a intermediação com outro sujeito na relação professor-aluno: o paciente (que é sujeito/objeto do ensino e do cuidado). (LAMPERT, 2002, p.107). Experiências pedagógicas voltadas para a mudança de processos, relações e conteúdos como as apresentadas anteriormente, podem representar um movimento inovador em termos do processo de reelaboração de um conhecimento mais significativo para os alunos. Nesse contexto, tanto a problematização quanto a ABP suscitam rupturas com a forma tradicional de aprender e ensinar, instigando a participação dos protagonistas da experiência e reestruturação da relação teoria e prática. Esse artigo é um relato sobre uma atividade educacional baseada na problematização, desenvolvida por discentes do ensino profissionalizante. Essa atividade originou-se numa metodologia fundamentada na abordagem CTS (Ciência Tecnologia e Sociedade) utilizada durante as aulas de uma disciplina do Curso Técnico em Farmácia de uma instituição particular de ensino, em Ponta Grossa. O Estudo O Curso profissionalizante Técnico em Farmácia de uma instituição particular de ensino apresenta em sua matriz curricular a disciplina de Dispensação de Produtos Farmacêuticos e Correlatos. Tal disciplina visa caracterizar a atividade farmacológica, os efeitos colaterais e as orientações que devem ser prestadas aos pacientes/clientes quanto aos diferentes grupos de fármacos. Dentre os temas abordados nessa disciplina e direcionados à segunda série referido curso profissionalizante estão as Drogas Colinérgicas: grupo de drogas que atua de forma semelhante à estimulação pelo sistema neurovegetativo parassimpático e seu principal neurotransmissor, a Acetilcolina (SILVA, 2006, p.250). Durante o estudo desse grupo farmacológico foram considerados os efeitos causados pela estimulação nicotínica. Silva (2006, p. 208) aponta o tabaco, cujo princípio ativo é a nicotina, como uma droga usada em preparações como cigarros, charuto e cachimbo. Fundamentada em O`Briein em Goodman e Gilmam (2007, p.551), que afirma ser o tabagismo a causa mais

6 comum de morte e doenças evitáveis nos EUA (p.551), a importância de se combater o tabagismo foi utilizada na problematização do tema. O desenvolvimento desse tema efetivou-se baseado em um enfoque CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Pinheiro, et al (2007), assinalando o enfoque CTS no contexto educacional apontam como um dos objetivos dessa vertente promover uma democratização do conhecimento científico e tecnológico, de modo que ela não só se difunda, mas que se integre na atividade produtiva das comunidades de maneira crítica (p.74). Tal preceito comunga com o perfil do profissional de conclusão do Curso Técnico em Farmácia, abalizado no documento de Reconhecimento e Renovação do Curso da instituição de ensino em questão, que prevê a capacidade de fornecer orientações aos pacientes/clientes, bem como promover ações de saúde entre cliente/comunidade. Dessa forma, o enfoque CTS com que tal assunto foi tratado originou o projeto Detetive da Saúde. Este projeto objetivou integrar os conceitos e teorias apresentados na disciplina com atividades de cunho social voltadas à comunidade. Pinheiro, et al (2007, p.73), versando sobre a abordagem CTS apontam para o debate e a negociação como métodos que permitem a resolução de conflitos que envolvem o interesse da sociedade, podendo contribuir ao desafio de viver em uma sociedade voltada para a democracia. Apoiado nesse preceito discutiu-se com os discentes (dez alunos regularmente matriculados em 2009 na segunda série do referido curso técnico) o desenvolvimento de uma atividade capaz de disseminar à comunidade informações acerca do tabagismo. As propostas elencadas pelos alunos foram debatidas e permitiram aos discentes envolverse nos problemas e não unicamente na decisão final (PINHEIRO, et al, 2007, p.73) um dos preceitos da abordagem CTS. Optou-se, democraticamente, pelo desenvolvimento de uma atividade lúdica, a ser aplicada a alunos da própria instituição, na forma de jogo de tabuleiro. Gramigna (2007) legitima a utilização de jogos em situações de aprendizagem ao assinalar o jogo como algo maior que uma atividade lúdica (capaz de despertar prazer). Aponta o jogo como instrumento relevante de educação geral. O jogo criado foi intitulado Detetive da Saúde. O público-alvo selecionado pelos discentes para o desenvolvimento dessa atividade foram os sessenta alunos regularmente matriculados na quinta série do Ensino Fundamental da mesma instituição de ensino. Optou-se por desenvolver o jogo com tal público objetivando minimizar a

7 iniciação desses indivíduos ao tabagismo. O`Briein em Goodman e Gilmam (2007, p.551) ampara a opção por minimizar a iniciação dos sujeitos ao asseverar que a nicotina é a mais perigosa das drogas causadoras de dependência e a dependência produzida pela nicotina pode ser extremamente duradoura, conforme confirma o alto índice de fracasso entre os fumantes que tentam parar. Estratégia Metodológica A metodologia para o desenrolar do projeto fundamentou-se em Ronca e Escobar (1984) que assinalam para formas de conseguir o envolvimento dos participantes em um projeto. Em seu estudo alegam que o engajamento dos sujeitos pode ser conseguido gradualmente e com o emprego de estratégias como distribuição de papéis e discussão sobre os objetivos (RONCA e ESCOBAR, 1984, p. 62). Procedeu-se, então, a divisão de tarefas da seguinte forma: um grupo de alunos ficou responsável por criar as regras do jogo; outro grupo ficou encarregado de elaborar dicas e formular perguntas e respostas referentes ao assunto tabagismo, bem como todos os alunos foram envolvidos na confecção do tabuleiro de jogo. Para a criação das regras foi considerado que tal atividade seria desenvolvida com o público-alvo reunido em grupos de, no máximo, cinco jogadores. Os discentes do ensino profissionalizante, individualmente ou em duplas, seriam os monitores da atividade. As regras criadas para o jogo foram: 1- O objetivo do Detetive da Saúde é descobrir quem é o vilão que afeta a saúde do indivíduo. 2- Primeiramente, os jogadores receberão uma ficha colorida (azul, amarelo, verde, vermelho, laranja); 3- Todos os jogadores devem iniciar o jogo na casa PARTIDA; 4- A ordem em que os jogadores participarão do jogo será determinada lançando um dado e dispondo os participantes do maior para o menor número obtido; * Caso mais de um jogador obtenha o mesmo valor no dado, deverão jogar o dado novamente até que se determine uma ordem para todos os participantes. 5- Cada jogador, em sua vez, deverá lançar o dado, andar o número de casas indicado e ouvir uma DICA que ajudará a descobrir o vilão desse jogo;

8 6- Todos os jogadores devem prestar atenção às DICAS, pois, a partir delas, é que descobrirão quem é o vilão; 7- Para vencer o jogo, o participante deverá alcançar a casa CHEGADA e responder à pergunta final de forma acertada. Caso erre a resposta, deverá retornar e permanecer na casa em que se encontrava anteriormente até chegar novamente sua vez de jogar. 8- A pergunta final é: QUEM É O VILÃO DESSE CASO? As fichas coloridas utilizadas pelos os jogadores foram feitas de EVA colorido recortado em círculos. O tabuleiro criado para a atividade foi confeccionado no formato de corpo humano estilizado utilizando EVA de diversas cores, cartolina branca, tesoura, cola quente e uma caneta de ponta porosa. Foram confeccionados seis tabuleiros. Na confecção foram desenhados e recortados pelos discentes do curso profissionalizante modelos representativos dos principais órgãos do corpo humano, em EVA de cores variadas, e colados em uma cartolina branca conforme a figura 1. Em seguida foram confeccionas, também em EVA, as 24 (vinte e quatro) casas que foram percorridas pelos jogadores durante a atividade, e coladas no tabuleiro como indica a figura 2.

9 Figura 1- Modelo e disposição dos principais órgãos do corpo Figura 2- Tabuleiro do jogo humano utilizados para a confecção do tabuleiro de jogo. Detetive da Saúde (Fonte: O autor) (Fonte: O autor) A cada casa em que os jogadores pararam após lançar o dado, o monitor forneceu uma dica. As dicas criadas pelos discentes da disciplina e que foram utilizadas no jogo são: 1. Você sabia que o vilão desse caso dificulta a circulação podendo levar a amputações? 2. O vilão causa envelhecimento precoce e rugas. 3. A principal substância presente no vilão pode ser transmitida para o filho através do leite materno. 4. Você sabia que esse vilão causa dependência? 5. O vilão interfere na cicatrização de feridas e causa celulite. 6. O vilão aumenta a chance de desenvolver doenças como gripe e asma. 7. Esse vilão não prejudica apenas uma pessoa, mas também as outras que estão a sua volta.

10 8. Um dos jeitos de vencer esse vilão é tendo hábitos saudáveis como a prática de esportes. 9. O vilão desse caso deixa a pessoa com baixa resistência para fazer exercícios. 10. O vilão desse jogo pode causar aborto. 11. Você sabia que o vilão aumenta a acidez do estômago, causando úlcera? 12. Para a pessoa derrotar esse vilão precisa vencer sintomas como dores de cabeça e enjôo chamados síndrome de abstinência. 13. O vilão dispara o coração aumentando a chance de a pessoa ter infarto do miocárdio. 14. O vilão causa bronquite 15. Você sabia que o vilão desse caso causa câncer de pulmão? 16. Você sabia que o vilão aumenta a pressão arterial? 17. Esse vilão causa asma. 18. O vilão desse caso causa mau hálito. 19. Esse vilão escurece os dentes. 20. Você sabia que esse vilão causa câncer de lábios e boca? 21. O vilão faz você perder o olfato. Veja o que acontece quando você perde o olfato participando de uma brincadeira: 22. A forma mais eficaz para vencer o vilão é ter força de vontade. 23. A substância presente no vilão e que causa a dependência chama-se nicotina. 24. Super Dica: Veja o que acontece com o pulmão de quem convive com o vilão desse caso e depois diga quem ele é. Foram desenvolvidas duas brincadeiras para aumentar o teor lúdico da atividade. Tais brincadeiras estavam incutidas na dica 21 e na super dica. Na dica 21, o jogador foi convidado a experimentar o que ocorre quando se diminui a sensibilidade olfativa (uma das conseqüências do tabagismo). Para isso o jogador foi vendado e teve seu nariz obstruído pelo monitor. Nesse momento foram esfregados em sua língua pedaços de maça, batata e cebola. Em virtude da redução do olfato, o jogador apresentou dificuldade para reconhecer qual é o alimento. Para a super dica foi demonstrado o que ocorre com o sistema respiratório quando se fuma um cigarro. Para isso um aparato experimental representativo das vias respiratórias (GUYTON, 1998, p. 79) foi desenvolvido. Utilizou-se para tal aparato garrafa pet, tubo de caneta, dois balões de festa, e tubo de látex, conforme a figura 3. Um cigarro foi acoplado ao dispositivo e a movimentação do balão representativo do diafragma permitiu ao aparato fumar o cigarro. Um

11 pedaço de algodão acoplado ao tubo de caneta do dispositivo montado facilitou a visualização das partículas que ficam retidas na árvore respiratória quando se fuma um cigarro. Isso foi possível porque, após o experimento, o algodão apresentou uma coloração escura, diferente da inicial. Figura 3 - Aparato experimental utilizado como super dica (Fonte: O autor) O jogo Detetive da Saúde foi aplicado durante o mês de novembro de 2009 a cinqüenta e oito alunos da quinta série da mesma instituição de ensino em que é ofertado o Curso Técnico em Farmácia. Medina e Sanmartín (1990) apontam que o enfoque CTS no contexto educacional deve superar a segmentação acadêmica da ciência (p.118). Fazenda (2001) corrobora essa idéia afirmando que na ação unificadora do conhecimento resgata-se na dialética homem-mundo a possibilidade de serem educadas as novas gerações numa outra perspectiva (p.24). Ancorado nessa perspectiva, optou-se por uma avaliação interdisciplinar na forma de textos a serem elaborados pelos alunos após jogarem o Detetive da Saúde. Para isso, houve a colaboração das professoras de Língua Portuguesa da quinta série da instituição. Considerações A análise de vinte e nove textos produzidos pelos jogadores (alunos da quinta série) após o desenvolvimento da atividade lúdica permitiu observar as percepções dos jogadores a respeito da atividade. A dinâmica em que se desenvolveu o jogo é observável, nos fragmentos de texto a seguir:

12 ...um jogo, em que você joga um dado, e anda o número de casa que você tirou. São quatro jogadores e 24 casas, a cada casa você ganha uma dica para descobrir o vilão da história. (sic.) Cada quadradinho tinha uma pista para achar o vilão. (sic.)...fizeram um jogo dando pistas do que o cigarro causa. Quem chegasse na última casa ganha a maior pista. (sic.) O jogo proposto se mostrou eficiente, em curto prazo, para informar aos jogadores (representantes da comunidade nesse estudo) sobre os efeitos do tabagismo. Serão apresentados fragmentos dos textos produzidos pelos jogadores e que corroboram essa afirmação. O vilão era o cigarro que da câncer, problema no pulmão, aborto... (sic.)... e o vilão era o cigarro e as dicas do jogo eram: causava aborto, ficava com os dentes escuros, o pulmão fica doente... (sic.) Não é só quem fuma que está fumando, quem está perto também fuma por causa da fumaça, essa pessoa é chamada: fumante passivo. Com essa atividade aprendi que o cigarro faz muito mal, por isso nunca vou fumar. (sic.)... eu aprendi que fumar causa graves conseqüências: câncer no pulmão, câncer na boca, dificulta a respiração, não senta o sabor de qualquer alimento, nem o cheiro, o hálito começa a ficar com cheiro desagradável... (sic.) A análise dos textos permitiu verificar que as atividades de maior teor lúdico desenvolvidas na dica 21 e na super dica foram as mais descritas pelos jogadores. O desafio de descobrir quem é o vilão do jogo também foi referenciado. Tais fatos ratificam Gramigna (2007) quando coloca o jogo e o lúdico como instrumento relevante de educação. Trechos que demonstram tal ocorrência são apresentados a seguir: Mas a graça da brincadeira é quando o jogador chega na casa 21 ele tem que vendar seus olhos, fechar o nariz e lamber algo como batata, maçã e cebola, no meu caso lambi uma cebola e percebi que sem o olfato, você não sente o gosto da comida. (sic.) Texto produzido por aluno de quinta série do Ensino Fundamental, de uma instituição particular de ensino de Ponta Grossa, em novembro de 2009.

13 ... montaram também um exemplo de quem fuma todos do meu grupo ficaram surpresos, todos viram a experiência de ver oquê acontece com quem fuma... (sic.)... trouxeram uma garrafa com um cigarro, dentro uma bexiga, em baixo um elástico e dentro da tampa um algodão que representa um pulmão. O elástico quando puxamos fazíamos a representação de uma pessoa fumando. Depois de um tempo tiramos o algodão e por causa do cigarro ele ficou meio amarelado. (sic.)... eu fui a última a descobrir que o vilão era o cigarro, Depois disso tenho muita certeza que nunca vou fumar. (sic.) Além do jogo Detetive da Saúde ter se mostrado hábil para promover informação da comunidade, observou-se que o projeto Detetive da Saúde implementou o processo de ensino e aprendizagem da segunda série do Curso Técnico em Farmácia. Isso por que tal projeto consentiu aos discentes engajados transitar entre as teorias e conceitos apresentados durante as aulas e a utilização destes em prol da comunidade. O enfoque CTS e aproblematização que nortearam a metodologia utilizada facilitaram atingir um dos objetivos previstos à prática desses profissionais: fornecer orientações aos pacientes/clientes, bem como promover ações de saúde entre cliente/comunidade. Em virtude dos resultados apresentados anteriormente, como sugestão para estudos futuros, propõe-se a implementação de um jogo de simulação nos moldes do Detetive da Saúde como estratégia capaz de fomentar o processo de ensino e aprendizagem no Ensino Profissionalizante, uma vez que pode ser desenvolvido de forma similar abordando com a problematização diversos temas previstos no ementário do referido curso. Referências ARAÚJO, U. F. Temas transversais e a estratégia de projetos. São Paulo : Moderna, CYRINO, E.G.; TORALLES-PEREIRA, M.L.. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, FAZENDA, I.C.A., coordenadora. Práticas interdisciplinares na escola. 8. ed. São Paulo : Cortez, Texto produzido por aluno de quinta série do Ensino Fundamental, de uma instituição particular de ensino de Ponta Grossa, em novembro de 2009.

14 FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 28. ed. São Paulo: Paz e Terra; Coleção Leitura. GOODMAN & GILMAN: As bases farmacológicas da Terapêutica. 11. Ed. Rio de Janeiro: McGraw- Hill Interamericana do Brasil, GRAMIGNA, M.R. Jogos de empresa e técnicas vivenciais. 2. Ed. São Paulo : Pearson Prentice Hall, GUYTON, A.C. Fisiologia humana e mecanismos das doenças. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, LAMPERT J.B. Tendências de mudança na formação médica no Brasil: tipologia das escolas. São Paulo: Hucitec/ABEM; MEDINA, M.; SANMARTÍN, J. El programa Tecnología, Ciencia, Natureza y Sociedad. In:. Ciencia, Tecnología y Sociedad: estudos interdisciplinares en la universidad, en La educación y en la gestión pública. Barcelona: Anthropos, p PINHEIRO, N.A.M.; SILVEIRA, R.M.C.F.; BAZZO, W.A.. Ciência, Tecnologia e Sociedade: a relevância do enfoque CTS para o contexto do Ensino Médio. Ciênc. educ. (Bauru) [online]. 2007, vol.13, n.1, pp RONCA, A.C.C. e ESCOBAR, V.F. Técnicas pedagógicas: domesticação ou desafio à participação? Petrópolis : Vozes, SILVA, P. Farmacologia. 7.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan ZANINI, A.C. Farmacologia aplicada. 5.ed. São Paulo : Atheneu, Autor A: Especialista em Ensino de Ciências Através de Oficinas Naturais. Mestrando em Ensino de Ciência e Tecnologia da UTFPR, docente do Colégio Sant Ana, em Ponta Grossa, PR. Autor B: Pós-Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Ponta Grossa, PR. Autor C: Doutora em Educação Científica e Tecnológica; docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Ponta Grossa, PR. Autor D: Doutora em Educação Científica e Tecnológica; docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Ponta Grossa, PR.

15

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução Introdução O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Introdução Introdução Cerca de um terço da população mundial adulta (1

Leia mais

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE UM JOGO DE TABULEIRO PARA O ENSINO E A APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE UM JOGO DE TABULEIRO PARA O ENSINO E A APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE UM JOGO DE TABULEIRO PARA O ENSINO E A APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE José Fabiano Costa Justus - jfcjustus@uepg.br Universidade Estadual de Ponta Grossa Departamento de Biologia

Leia mais

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo TABAGISMO O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável. O VÍCIO Quase todos os fumantes tiveram o primeiro contato com o vício na adolescência, entre

Leia mais

PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL

PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL Ana Paula Loureiro Cunha, PUCPR Eliani de Souza Arruda, PUCPR Marilda Aparecida Behrens,

Leia mais

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Evite o cigarro apresentação Depois que foi identificado como problema de saúde pública, o cigarro tem sido combatido em campanhas de comunicação,

Leia mais

ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS NA EaD: UM ESTUDO SOBRE A AÇÃO DOCENTE DOS PROFESSORES TUTORES DA UNIVERSIDADE DE FORTALEZA

ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS NA EaD: UM ESTUDO SOBRE A AÇÃO DOCENTE DOS PROFESSORES TUTORES DA UNIVERSIDADE DE FORTALEZA 1 ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS NA EaD: UM ESTUDO SOBRE A AÇÃO DOCENTE DOS PROFESSORES TUTORES DA UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Fortaleza CE Abril 2012 Categoria: Conteúdos e Habilidades Setor Educacional: Educação

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA O CURRÍCULO DA FAMEMA (2012) Os currículos dos Cursos de Enfermagem e Medicina da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) estão em permanente transformação por entendermos que esse processo permite uma

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA FORMAÇÃO INICIAL DOS PROFESSORES DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA FORMAÇÃO INICIAL DOS PROFESSORES DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA FORMAÇÃO INICIAL DOS PROFESSORES DE QUÍMICA GT1 - Espaços educativos, currículo e formação docente (Saberes e Práticas) Joyce de Souza Ferreira *Micaelle Cristine

Leia mais

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O FUMO

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O FUMO Valorização do Servidor Saúde do Trabalhador TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O FUMO 1) O hábito de fumar realmente faz mal à saúde? Resp: O tabagismo é considerado pela Organização Mundial de Saúde

Leia mais

O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL

O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL O DESENVOVIMENTO DE PROJETOS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: RESULTADOS DA EXPERIÊNCIA REALIZADA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO CAMPUS UEL Kenya Vieira de Souza e Silva Vanessa Duarte Resumo A educação

Leia mais

METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS

METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS METODOLOGIAS ATIVAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO: EXPERIÊNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL NA UFS INTRODUÇÃO Érika Hiratuka Andrezza Marques Duque Francisco Leal de Andrade Maria Natália Santos Silva Sandra Aiache

Leia mais

29/03/2012. Introdução

29/03/2012. Introdução Biologia Tema: - Sistema Respiratório Humano: órgãos que o compõem e movimentos respiratórios; - Fisiologia da respiração ; - Doenças respiratórias Introdução Conjunto de órgãos destinados à obtenção de

Leia mais

FUMANTES ADVERTIDOS?! O DISCURSO CIENTÍFICO NAS EMBALAGENS DE CIGARRO SMOKERS WARNED!? THE SCIENTIFIC DISCOURSE ON CIGARETTE PACKS

FUMANTES ADVERTIDOS?! O DISCURSO CIENTÍFICO NAS EMBALAGENS DE CIGARRO SMOKERS WARNED!? THE SCIENTIFIC DISCOURSE ON CIGARETTE PACKS FUMANTES ADVERTIDOS?! O DISCURSO CIENTÍFICO NAS EMBALAGENS DE CIGARRO SMOKERS WARNED!? THE SCIENTIFIC DISCOURSE ON CIGARETTE PACKS Lucas Barbará Guillande (Santa Maria/RS/Brasil) (lucguill@yahoo.com.br)

Leia mais

AS TIC NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA: REGISTRO DE UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL

AS TIC NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA: REGISTRO DE UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL AS TIC NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA: REGISTRO DE UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL João da Silveira Guimarães; Ingrid Dittrich Wiggers; Julia Luetz Universidade de Brasília - UnB joaoedf.guimaraes@gmail.com;

Leia mais

Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo

Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo Jogos matemáticos para as Séries Iniciais do Ensino Fundamental Marli Teresinha Quartieri (mtquartieri@univates.br) Ieda Maria Giongo (igiongo@univates.br) Márcia Jussara Hepp Rehfeldt (mrefeldt@univates.br)

Leia mais

DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO

DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO BOCA E FARINGE Cancro CÉREBRO Acidente vascular cerebral LARINGE E TRAQUEIA Cancro Inflamação CORAÇÃO Doença coronária/ Enfarte ESÓFAGO E ESTÔMAGO Cancro Úlcera PÂNCREAS

Leia mais

Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco

Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco Comissão de Tabagismo da SociedadePortuguesa de Pneumologia > 4.000 compostos Monóxido de carbono Hipóxia no sangue e tecidos Benzopireno cancerígeno FUMO DO

Leia mais

Projeto Educacional Anti-tabagismo. Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental II. São Paulo 05/11

Projeto Educacional Anti-tabagismo. Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental II. São Paulo 05/11 Projeto Educacional Anti-tabagismo Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental II São Paulo 05/11 Índice: 1-) Problematização:...2 2) Justificativa...2 3-) Objetivos...4 4-) Conteúdos a serem trabalhados...4

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

Departamento Médico Grupo Anhanguera Educacional S/A. Dr. Gessé Gomes Barbosa Coordenador Médico SESMT - AESA

Departamento Médico Grupo Anhanguera Educacional S/A. Dr. Gessé Gomes Barbosa Coordenador Médico SESMT - AESA Apresentação : Departamento Médico Grupo Anhanguera Educacional S/A. Dr. Gessé Gomes Barbosa Coordenador Médico SESMT - AESA Tabagismo Os números de Tabagistas no mundo são alarmantes. A OMS - Organização

Leia mais

XVI Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 20 a 22 de Outubro de 2010

XVI Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 20 a 22 de Outubro de 2010 XVI Encontro de Iniciação à Pesquisa Universidade de Fortaleza 20 a 22 de Outubro de 2010 PERFIL DOS PROFESSORES-PESQUISADORES DOS CURSOS DA SAÚDE DE UMA UNIVERSIDADE CEARENSE Palavras-chave: Educação

Leia mais

OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER

OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER OFICINAS PEDAGÓGICAS: CONSTRUINDO UM COMPORTAMENTO SAUDÁVEL E ÉTICO EM CRIANÇAS COM CÂNCER Autores RESUMO LIMA 1, Matheus OCCHIUZZO 2, Anna Rosa Centro de Ciências da Saúde Departamento de Enfermagem Psiquiatria

Leia mais

TABAGISMO: COMO TRATAR

TABAGISMO: COMO TRATAR TABAGISMO: COMO TRATAR Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198 Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Psiquiatra ProMulher IPq-HC-FMUSP CREMESP 114681 Epidemiologia Brasil

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS?

DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS? DANÇA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UM CONTEÚDO REALMENTE CONTEXTUALIZADO NAS AULAS? FERNANDA DIAS BRANDÃO Licenciada em Educação Física pela UNISUAM Rio de Janeiro, RJ, Brasil fedufisica@hotmail.com Resumo O estudo

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO SISTEMA RESPIRATÓRIO Elaboradoras: Maíra Alexandre Peres. Tainá Schlosser. Supervisão: Noemir Albenir Amaral. Orientação Márcia Helena Mendonça APRESENTAÇÃO Para a melhor compreensão dos alunos sobre o

Leia mais

Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco. Dr. Ernesto Maier Rymer

Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco. Dr. Ernesto Maier Rymer Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco Dr. Ernesto Maier Rymer História do Tabaco Séc. X a.c. Uso pelos índios Séc. XVI Entrada na Europa Séc. XVII Cachimbo Séc. XVIII Rapé e tabaco mascado Séc.

Leia mais

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI Maria Antonia Alves Lima Graduanda em Pedagogia /UFPI Bárbara Maria Macedo

Leia mais

Tabagismo como problema de Saúde Pública

Tabagismo como problema de Saúde Pública Tabagismo como problema de Saúde Pública MINISTÉRIO DA SAÚDE INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER COORDENAÇÃO DE PREVENÇÃO E VIGILÂNCIA Tabagismo Segundo a Organização Mundial de Saúde: Doença crônica transmissível,

Leia mais

A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA

A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA A EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE LICENCIANDOS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - IFCE: UMA EXPERIÊNCIA LUCINEIDE PENHA TORRES DE FREITAS Instituto Federal de Educação Ciência e

Leia mais

Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro. A Escolha é Somente Tua

Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro. A Escolha é Somente Tua Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro A Escolha é Somente Tua 1 Tabagismo significa abuso de tabaco. É o vício de fumar regularmente um número considerável de cigarros, cigarrilhas, charutos ou tabaco

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA...

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA... FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA... O hábito de fumar foi apresentado pelo cinema como um símbolo do glamour e de status, o mais fino dos prazeres. Se você assistir ao filme Casa Blanca, saberá do que estou falando.

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador Ano Lectivo 2010-11 O hábito de fumar está relacionado com causas essencialmente sociais e comportamentais.

Leia mais

OFICINA PEDAGÓGICA DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO CURSO DE ENFERMAGEM DAS FACULDADES INTA

OFICINA PEDAGÓGICA DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO CURSO DE ENFERMAGEM DAS FACULDADES INTA 1 OFICINA PEDAGÓGICA DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO CURSO DE ENFERMAGEM DAS FACULDADES INTA Maria Adelane Monteiro da Silva Antonia Eliana de Araújo Aragão Keila Maria de Azevedo Ponte Lourdes Claudênia

Leia mais

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo!

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! TABACO Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! O cigarro contém: NICOTINA [substância também presente nos insecticidas] EFEITOS IMEDIATOS: TREMOR DAS MÃOS AUMENTO

Leia mais

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL O PORTFÓLIO ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO DA PRÁTICA DOCENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Telma Maria Pereira dos Santos Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado da Bahia UNEB e Pós-graduada em Educação

Leia mais

O USO DE JOGOS COMO FERRAMENTA DE ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O USO DE JOGOS COMO FERRAMENTA DE ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA 65 O USO DE JOGOS COMO FERRAMENTA DE ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA THE USE OF GAMES HOW FINANCIAL MATHEMATICS TEACHING TOOL Odair José Pin, Ana Paula Brandão de Melo, Roger Gomes Soares da Silva, Eugenia

Leia mais

Gabriela Herrmann Cibeira 1. Nutrição na enfermagem: uma disciplina fundamental para a formação do enfermeiro

Gabriela Herrmann Cibeira 1. Nutrição na enfermagem: uma disciplina fundamental para a formação do enfermeiro 5 1. NUTRIÇÃO NA ENFERMAGEM: UMA DISCIPLINA FUNDAMENTAL PARA A FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO 1. NUTRITION ON NURSING: AN IMPORTANT DISCIPLINE FOR KNOWLEDGE IN NURSING Gabriela Herrmann Cibeira RESUMO OBJETIVO:

Leia mais

Situação Epidemiológica

Situação Epidemiológica 9. Tabagismo Situação Epidemiológica Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado do Paraná O tabagismo é a segunda maior causa de morte no planeta, responsável por 8,8% do total de óbitos. São cerca

Leia mais

TRANSFORMANDO UMA BRINCADEIRA COM BALÕES EM APRENDIZADO EFICIENTE NUM CURSO DE ENSINO SUPERIOR

TRANSFORMANDO UMA BRINCADEIRA COM BALÕES EM APRENDIZADO EFICIENTE NUM CURSO DE ENSINO SUPERIOR TRANSFORMANDO UMA BRINCADEIRA COM BALÕES EM APRENDIZADO EFICIENTE NUM CURSO DE ENSINO SUPERIOR Juliana Menna Barreto Marcelo Schultz Moreira Luis Felipe Dias Lopes Resumo Muito se discute entre os profissionais

Leia mais

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo PARAR DE FUMAR Uma decisão saudável Programa de Controle do Tabagismo Você sabe o que tem dentro do cigarro e outros produtos do tabaco? 4720 substâncias tóxicas, incluindo: Nicotina; Alcatrão; Monóxido

Leia mais

Ludo Químico: um jogo educativo para o ensino de química e física

Ludo Químico: um jogo educativo para o ensino de química e física Ludo Químico: um jogo educativo para o ensino de química e física Chemistry Ludo: an educative game to chemistry and physics teaching Kaíza M. P. de H. Cavalcanti IFRJ Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

A PSICOPEDAGOGIA E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA: SABERES PARA SUPERAÇÃO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

A PSICOPEDAGOGIA E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA: SABERES PARA SUPERAÇÃO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM A PSICOPEDAGOGIA E A EDUCAÇÃO INCLUSIVA: SABERES PARA SUPERAÇÃO DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Maria Isabel Leandro da Silva Brito¹ 1. mariaisabel-19@hotmail.com Resumo Este artigo é o resultado de uma

Leia mais

A PRÁTICA DE COMPONENTE CURRICULAR NAS LICENCIATURAS

A PRÁTICA DE COMPONENTE CURRICULAR NAS LICENCIATURAS 1 A PRÁTICA DE COMPONENTE CURRICULAR NAS LICENCIATURAS RIBEIRO, Zenilda Lopes UFMT- Campus Universitário do Araguaia zenildalr@hotmail.com INTRODUÇÃO A licenciatura é uma permissão dada por uma autoridade

Leia mais

ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS

ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS ALICE NO JARDIM DAS DESCOBERTAS MATEMÁTICAS Angela Cristina Hammann Scussel¹ (1)Professora efetiva da Rede Municipal de Educação de Rio do Sul, no Centro Educacional Daniel Maschio, Rua Angelo Cechet,

Leia mais

A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS E OUTRAS FERRAMENTAS COMO RECURSOS PEDAGÓGICOS NA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO EM SAÚDE MENTAL

A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS E OUTRAS FERRAMENTAS COMO RECURSOS PEDAGÓGICOS NA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO EM SAÚDE MENTAL 1 A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS E OUTRAS FERRAMENTAS COMO RECURSOS PEDAGÓGICOS NA ELABORAÇÃO DE PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO EM SAÚDE MENTAL Annatália Meneses de Amorim Gomes José Jackson Coelho Sampaio Resumo

Leia mais

ESTOMATOLOGIA NA TERCEIRA IDADE

ESTOMATOLOGIA NA TERCEIRA IDADE ESTOMATOLOGIA NA TERCEIRA IDADE Netto A G; Jogaib J C; Lopes T J S; Magalhães R G; Braz M R AAP-VR Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, Rio de Janeiro. O Centro Odontológico Bergonsil

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 Pedagogia: Aut. Dec. nº 93110 de 13/08/86 / Reconhecido Port. Nº 717 de 21/12/89/ Renovação Rec. Port. nº 3.648 de 17/10/2005 Educação Física: Aut. Port. nº 766 de 31/05/00 / Rec. Port. nº 3.755 de 24/10/05

Leia mais

A PEDAGOGIA PROGRESSISTA LIBERTÁRIA E SUA INFLUÊNCIA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DOCENTE DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.

A PEDAGOGIA PROGRESSISTA LIBERTÁRIA E SUA INFLUÊNCIA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DOCENTE DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. A PEDAGOGIA PROGRESSISTA LIBERTÁRIA E SUA INFLUÊNCIA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DOCENTE DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. ALVES, Patrícia Cristina Discente do 7º Período do Curso de Pedagogia da Faculdade

Leia mais

Relato de Experiência em Educação Médica apresentado no I Seminário UNESC de Humanidades Médicas, realizado no CAMPUS I do UNESC, em Colatina ES.

Relato de Experiência em Educação Médica apresentado no I Seminário UNESC de Humanidades Médicas, realizado no CAMPUS I do UNESC, em Colatina ES. Uso de modelo tridimensional de argila no ensino-aprendizagem de Embriologia Humana 1 The use of three-dimensional clay model in the teaching-learning process of Human Embryology Sheila Recepute SILVEIRA

Leia mais

ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS

ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS 1 ARTES CIRCENSES E EDUCAÇÃO FÍSICA: APROXIMAÇÕES POSSÍVEIS Kárita Cabral Machado FEF/UFG RESUMO O objetivo do presente estudo foi identificar a relação entre a educação física e as artes circenses, do

Leia mais

AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Bianca das Neves Silva Professora da rede municipal de Jundiaí Profa. Dra. Luciene Farias de Melo Coord. do Curso de Educação Física da Faculdade

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Oliveira, C.S.P. (1) ; Barbosa, R.F.M. (1) ; Maknamara, M. (1) sarinhac.s@hotmail.com (1) Aluna do Curso de Graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 102/2007. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel.

PROJETO DE LEI Nº 102/2007. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel. PROJETO DE LEI Nº 102/2007 Dispõe sobre a Campanha Antitabagismo nas Unidades de Ensino da Rede Pública Municipal. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná,

Leia mais

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO

DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO DISPOSITIVO TECNOLÓGICO COMO FERRAMENTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM NO CURSO DE AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO Mércia Cardoso da Costa Guimarães 1, Henrique Oliveira da Silva 2 1 Instituto Federal de Pernambuco

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM

FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENFERMAGEM UBERABA MG 2010 INSTITUTO EDUCACIONAL GUILHERME DORÇA PRESIDENTE: LUIZ HUMBERTO DORÇA FACULDADE DE TALENTOS HUMANOS DIRETOR ACADÊMICO

Leia mais

O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA O LUDICO NA MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Thaís Koseki Salgueiro 1 ; Ms. Ozilia Geraldini Burgo 2 RESUMO: Este projeto tem como objetivo apresentar o trabalho de campo desenvolvido

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCENDBMPLIC01 O DESAFIO DA INTERDISCIPLINARIDADE E SEU USO POR PROFESSORES DE CIÊNCIAS NO ENSINO BÁSICO PROPONDO SOLUÇÕES. Hermano Gomes Lopes Nunes (1), Pedro Roberto Pontes Santos (3), Carlos Alberto

Leia mais

TABAGISMO O VÍCIO O CIGARRO A NICOTINA. O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável entre homens e mulheres.

TABAGISMO O VÍCIO O CIGARRO A NICOTINA. O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável entre homens e mulheres. VAMOS FALAR SOBRE TABAGISMO TABAGISMO O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável entre homens e mulheres. O VÍCIO Quase todos os fumantes tiveram o primeiro contato com o vício na adolescência,

Leia mais

CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS. Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade. Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova

CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS. Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade. Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova CIX DISCUSSÕES METODOLÓGICAS Estratégias Ludopedagógicas no Ensino da Contabilidade Romualdo Douglas Colauto Silvia Pereira de Castro Casa Nova 1 Uma introdução Doug LEMOV (2011) estudou o comportamento

Leia mais

esporte Do vício ao capa

esporte Do vício ao capa iate capa Do vício ao esporte por filipy barcelos fotos: ivan simas A Revista Iate buscou especialistas no assunto para mostrar como a nicotina age no corpo. Além disso, os profissionais dão dicas de como

Leia mais

PROJETOS DIDÁTICOS E APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO NA ENFERMAGEM

PROJETOS DIDÁTICOS E APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO NA ENFERMAGEM PROJETOS DIDÁTICOS E APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO NA ENFERMAGEM EDUCATIONAL PROJECTS AND MEANINGFUL LEARNING: A NEW PROPOSAL FOR EDUCATION IN NURSING Daniela da S. Garcia

Leia mais

OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO

OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO OS JOGOS PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTAS DE ENSINO Resumo FIALHO, Neusa Nogueira FACINTER neusa_nf@yahoo.com.br Área Temática: Educação: Teorias, Metodologias e Práticas. Não contou com financiamento A falta

Leia mais

DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NUM PROJETO DE ENSINO

DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NUM PROJETO DE ENSINO DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NUM PROJETO DE ENSINO Letícia Barcaro Celeste Omodei * Resumo Este artigo mostra um pouco do desenvolvimento do projeto Iniciação à docência de Matemática,

Leia mais

JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS

JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS FINATTI, Luiz Augusto; CARVALHO, Barbara Reis; ROMERO, Giselle de Faria; PEREIRA, Natália Bueno; PECHLIYE, Magda Medhat. Modalidade:

Leia mais

EXPLORANDO O MUNDO COM OS SENTIDOS RESUMO INTRODUÇÃO

EXPLORANDO O MUNDO COM OS SENTIDOS RESUMO INTRODUÇÃO EXPLORANDO O MUNDO COM OS SENTIDOS RESUMO Andrea Cristina Lombardo Debora Cristina Millan Maria Conceição Olimpio de Almeida deboramillan@yahoo.com.br Ouvir o barulho da chuva, saborear os alimentos, cheirar

Leia mais

A INOVAÇÃO NOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ACADÊMICOS DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO CEFET-PR: O CASO DA UNIDADE DE PONTA GROSSA

A INOVAÇÃO NOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ACADÊMICOS DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO CEFET-PR: O CASO DA UNIDADE DE PONTA GROSSA A INOVAÇÃO NOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ACADÊMICOS DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DO CEFET-PR: O CASO DA UNIDADE DE PONTA GROSSA Divonsir J. S. Dutra - divonsirdutra@terra.com.br Centro Federal de Educação

Leia mais

CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA E FILOSOFIA DA UFRB COM RELAÇÃO A TEMAS DE ASTRONOMIA

CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA E FILOSOFIA DA UFRB COM RELAÇÃO A TEMAS DE ASTRONOMIA III Simpósio Nacional de Educação em Astronomia III SNEA 2014 Curitiba, PR 1 CONCEPÇÕES DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA E FILOSOFIA DA UFRB COM RELAÇÃO A TEMAS DE ASTRONOMIA CONCEPTIONS OF STUDENTS OF PEDAGOGY

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS NA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA VEGETAL E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DOCENTE EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

CONSTRUÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS NA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA VEGETAL E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DOCENTE EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 736 CONSTRUÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS NA DISCIPLINA DE FISIOLOGIA VEGETAL E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DOCENTE EM

Leia mais

Oficina de jogos pedagógicos de ensino de ecologia e educação ambiental como estratégia de ensino na formação de professores

Oficina de jogos pedagógicos de ensino de ecologia e educação ambiental como estratégia de ensino na formação de professores Oficina de jogos pedagógicos de ensino de ecologia e educação ambiental como estratégia de ensino na formação de professores Pedagogical games workshop of ecology teaching and environmental education as

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

OS JOGOS PEDAGÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO A PARTIR DAS ATIVIDADES ESCOLARES.

OS JOGOS PEDAGÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO A PARTIR DAS ATIVIDADES ESCOLARES. OS JOGOS PEDAGÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO A PARTIR DAS ATIVIDADES ESCOLARES. Rosilene Maria da Silva 1 RESUMO A discussão acerca da inserção dos jogos como recurso pedagógico

Leia mais

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética.

Palavras chaves: Formação Continuada, religação dos saberes, aprendizagem, ética. 1 EDUCAÇÃO, SAÚDE E CULTURA: RELIGANDO SABERES NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES E GESTORES MUNICIPAIS. Amélia Carmelita Gurgel dos Anjos Ana Claudia Gouveia Sousa Gleuba Regina L. Rodrigues Maria do

Leia mais

Programa MelhorAr. Leve alívio para seus pulmões!

Programa MelhorAr. Leve alívio para seus pulmões! Programa MelhorAr. Leve alívio para seus pulmões! PARABÉNS! Você acaba de dar o primeiro e importante passo para uma vida mais saudável. Seja muito bem-vindo ao MelhorAR, o Programa de combate ao tabagismo

Leia mais

Perguntas e respostas

Perguntas e respostas Perguntas e respostas Por que cigarros, charutos, cachimbo, fumo de rolo e rapé fazem mal à saúde? Todos esses derivados do tabaco, que podem ser usados nas formas de inalação (cigarro, charuto, cachimbo,

Leia mais

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações Um pouco sobre nós. Referência em Medicina Ocupacional, Saúde do Trabalhador em Uberlândia e Região. Nosso objetivo é solucionar os problemas ligados à preservação da saúde e segurança do trabalhador,

Leia mais

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática.

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática. ESTÁGIO E DIDÁTICA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Maria do Socorro Sousa e Silva Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA Resumo O presente artigo objetiva registrar e refletir sobre a disciplina de Estágio

Leia mais

TECNOLOGIAS EDUCATIVAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM SAÚDE. Descritores: Tecnologia Educacional; Educação Superior; Educadores em Saúde.

TECNOLOGIAS EDUCATIVAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM SAÚDE. Descritores: Tecnologia Educacional; Educação Superior; Educadores em Saúde. TECNOLOGIAS EDUCATIVAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM EM SAÚDE Introdução: Há, cada vez mais, a necessidade de construção de tecnologias educativas que possam sensibilizar os estudantes a participarem

Leia mais

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental : Anos iniciais e anos finais Maria Christina Schettert Moraes UNICRUZ

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí. Projeto de Estágio Supervisionado Obrigatório: Práxis pedagógica e formação docente

Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí. Projeto de Estágio Supervisionado Obrigatório: Práxis pedagógica e formação docente Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Itaberaí Projeto de Estágio Supervisionado Obrigatório: Práxis pedagógica e formação docente Itaberaí 2012 Sebastião Alonso Júnior Diretor da Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE PORTO ALEGRE PLANO DE ENSINO Curso: "Formação Continuada de Professores da UFCSPA Carga horária: 30 horas/aula Docentes responsáveis: Márcia Rosa da Costa e

Leia mais

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES

MANUAL DO ALUNO (A) ATIVIDADES COMPLEMENTARES/ESTUDOS INDEPENDENTES A formação complementar é fruto da participação do aluno, durante o período de realização do seu curso superior, em atividades que não estão inseridas na grade curricular, mas que reconhecidamente contribuem

Leia mais

A história e filosofia da ciência na sala de aula: Construindo estratégias didáticas com futuros professores de Física

A história e filosofia da ciência na sala de aula: Construindo estratégias didáticas com futuros professores de Física A história e filosofia da ciência na sala de aula: Construindo estratégias didáticas com futuros professores de Física Boniek Venceslau da Cruz Silva Centro de Ciências da Natureza, Universidade Federal

Leia mais

Laboratório de Aprendizagem da PUCRS: uma prática a ser compartilhada

Laboratório de Aprendizagem da PUCRS: uma prática a ser compartilhada Laboratório de Aprendizagem da PUCRS: uma prática a ser compartilhada Valéria Pinheiro Raymundo / Márcia Cristina Moraes / Rosana Maria Gessinger / Jocelyne Bocchese / Marilene Jacintho Müller / Neda da

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE 1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO INFANTIL: RELATOS DE EXPERIÊNCIAS DA PRÁTICA DOCENTE Natália Maria G. Dantas de Santana- UAE/CFP/UFCG Mayrla Marla Lima Sarmento-UAE/CFP/UFCG Maria Thaís de Oliveira

Leia mais

TABAGISMO E GÊNERO NO BRASIL"

TABAGISMO E GÊNERO NO BRASIL TABAGISMO E GÊNERO NO BRASIL" SEMINÁRIO INTERNACIONAL CONTROLE SOCIAL DO TABACO EM DEBATE - PROPOSTAS DE ACTUAÇÃO 13 DE NOVEMBRO 2006 Ministério da Saúde Nos países em desenvolvimento, os fumantes constituem

Leia mais

Adriana Ramos Santana 1 Isabele Barbosa dos Santos 2 Priscila Christina Borges Dias Randow 3 RESUMO

Adriana Ramos Santana 1 Isabele Barbosa dos Santos 2 Priscila Christina Borges Dias Randow 3 RESUMO PRÁTICA PEDAGÓGICA NA CASA MATERNAL AMÉLIA LEITE, ARACAJU, SERGIPE: COMPREENDENDO O TEMA HOMEM DO CAMPO E DA CIDADE A PARTIR DE UM PROJETO INTERDISCIPLINAR Adriana Ramos Santana 1 Isabele Barbosa dos Santos

Leia mais

CURSO EXCLUSIVO IBECO

CURSO EXCLUSIVO IBECO PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR EM ESTÉTICA CURSO EXCLUSIVO IBECO Destinado aos docentes que atuam ou que pretendem atuar no ensino superior e profissionalizante da área estética, o curso

Leia mais

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria

Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Trabalhando com gráfico na Educação Infantil momentos em que brincar é coisa séria Autora: Ana Cristina Fonseca Instituição: PUC-Campinas Fonseca.cris@uol.com.br Co -autor 1: Maria Auxiliadora Bueno Andrade

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH

SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH SOFTWARE EDUCATIVO DE MATEMÁTICA: SHOW MATH Anderson Clavico Moreira Profª. Ms. Deise Deolindo Silva short_acm@hotmail.com deisedeolindo@hotmail.com Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de

Leia mais

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS ESCOLARES: PROJETO BLITZ DA PAZ

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS ESCOLARES: PROJETO BLITZ DA PAZ 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA MEDIAÇÃO DE CONFLITOS ESCOLARES: PROJETO BLITZ DA PAZ

Leia mais

JOGOS E BRINCADEIRAS PARA APRENDER MATEMÁTICA RESUMO

JOGOS E BRINCADEIRAS PARA APRENDER MATEMÁTICA RESUMO Revista Científica Eletrônica de Ciências Sociais Aplicadas da EDUVALE - ISSN 1806-6283 JOGOS E BRINCADEIRAS PARA APRENDER MATEMÁTICA SOUZA, Elisangela Ruiz de 1 MUNIZ, Valdinéia C. B. Q. 2 FORGIARINI,

Leia mais

A Abordagem CTS no Ensino de Ciências: Reflexões sobre as Diretrizes Curriculares Estaduais do Paraná

A Abordagem CTS no Ensino de Ciências: Reflexões sobre as Diretrizes Curriculares Estaduais do Paraná A Abordagem CTS no Ensino de Ciências: Reflexões sobre as Diretrizes Curriculares Estaduais do Paraná STS Approach in Science Teaching: Reflections on the Curricular Parameters of the State of Paraná Silmara

Leia mais

REALIZAÇÕES DO PIBID NA UNIDADE EDUCACIONAL JOSÉ LUSTOSA ELVAS FILHO, BOM JESUS-PI

REALIZAÇÕES DO PIBID NA UNIDADE EDUCACIONAL JOSÉ LUSTOSA ELVAS FILHO, BOM JESUS-PI REALIZAÇÕES DO PIBID NA UNIDADE EDUCACIONAL JOSÉ LUSTOSA ELVAS FILHO, BOM JESUS-PI Francisco Cleiton da Rocha 1 Marcos Vinícius de Sousa 2 Stella Indira Rocha Lobato 3 1 Professor Assistente da Universidade

Leia mais

Traumatologia: lesões por arma de fogo

Traumatologia: lesões por arma de fogo MED 1430- Medicina legal Atuação do médico sob condições legais vigentes envolvendo o exercício profissional e os exames periciais. Conteúdo -Identidade -Identificação -Antropologia Forense - Traumatologia

Leia mais