Equipamentos de Imagem e Equipes Médicas Integradas: O binômio para o pleno retorno do investimento em novas tecnologias

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Equipamentos de Imagem e Equipes Médicas Integradas: O binômio para o pleno retorno do investimento em novas tecnologias"

Transcrição

1 Equipamentos de Imagem e Equipes Médicas Integradas: O binômio para o pleno retorno do investimento em novas tecnologias José Marcelo Amatuzzi de Oliveira Gestor do Setor de Imagem - Fleury

2 Objetivos Investimento não é apenas compra - Analisar toda a cadeia produtiva Diferenciação da equipe como é realizada a gestão Elaborando o estudo de viabilidade Análise de casos: - Tomografia 64 canais - Mamografia Digital - Ressonância Magnética.

3 Fundado em 1926 (80 anos) Mais de tipos diferentes de testes em 37 áreas 6 milhões de testes realizados por ano colaboradores Corpo clínico com mais de 300 médicos 20 Unidades de atendimento - 17 Grande São Paulo e Interior, - 2 Rio de Janeiro; - Brasília. Atendimento Móvel: -Alphaville, Granja Viana, Sorocaba, Guarujá, Santos, São Vicente, São José dos Campos e Jacareí. Hospital-Dia. Fleury

4 Equipe médica Diferenciação técnica e científica do corpo clínico: - 50 mestres - 90 doutores - 14 livre-docentes - 4 professores titulares 296 publicações científicas em 2005 Melhoria contínua nos processos e inovação Formação de equipes multidisciplinares: - Núcleo de Saúde da Mulher - Relatórios médicos integrados (hematologia e hemostasia).

5 Equipe médica Avaliação de performance baseada em indicadores corporativos e vinculada ao desempenho individual Estratégia de educação corporativa: - Reuniões científicas internas - Eventos médicos abertos à comunidade - Publicações (Fleury.com.br, Manual de Exames) - Website com aulas multimídia Programa de aconselhamento profissional para o desenvolvimento de competências essenciais para liderança Mapamento de competências Gestão de carreira médica

6 Equipe médica Organizar as equipes médicas por especialidades: - Neuroimagem - Tórax - Abdome - Músculo-esquelético - Mastologia - Pediatria Equipamentos: - Ultra-som Compartilhar a gestão

7 Planejamento estratégico Integrado, abrangente e de longo prazo (10 anos) Planejamento por especialidade médica lideranças médicas e administrativas Participação de lideranças médicas e do Comitê Executivo.

8 Priorizando os investimentos - Plano de Negócio Identificando oportunidades (intimidade com os clientes): - Pesquisa de satisfação de clientes - Exames não agendados - Contato com os clientes médicos Tendências científicas - Modalidades em ampliação, retração ou substituição - Antecipação Tendências de mercado Aprovação das agências (ANVISA, FDA) Sinergias entre produtos e serviços Análise de risco Análise Financeira - Viabilidade Preparando a equipe para o atendimento Indicadores de performance.

9 Construindo o estudo de viabilidade Expansão x Atualização do parque Recursos Humanos Custo médio unitário Investimentos Capacidade produtiva Investimentos em TI (PACS)

10 Construindo o estudo de viabilidade Indicadores macroeconômicos (ambiente externo complexo e em constante mudança) Custo de suporte técnico Custo de atendimento Custos indiretos Manutenção do equipamento Custo Histórico Freqüência dos serviços (corretivos e preventivos)

11 VPL ROI TIR Payback Ponto de equilíbrio Investimento necessário Fontes de financiamento Análise do projeto em 5 anos Cenários: Otimista, conservador e pessimista Acompanhamento: 6 a 12 meses Estudo de viabilidade

12 Aspectos qualitativos Evidências científicas devem justificar o investimento Alinhamento com o planejamento estratégico da empresa

13 Concorrência Disponibilidade regional do procedimento Preço do produto/serviço Procedimentos alternativos disponíveis Definição do conceito final do produto/serviço e do preço final.

14 Avaliação e incorporação de tecnologias em saúde Recursos escassos e finitos para investimento Avaliação criteriosa: Efetividade da intervenção Análise econômica Impacto para o sistema de saúde Aspectos éticos Fazer escolhas! Fonte:

15 Tomografia Computadorizada 64 Canais Fleury referência em cardiologia diagnóstica ambulatorial não invasiva: Ecocardiograma Teste ergométrico MAPA e Holter ECG Cintilografia do miocárdio Ressonância magnética cardíaca Tomografia de coronárias (8 canais) cálcio e angiografia Cardiologistas e radiologistas desenvolvendo os serviços de modo integrado Evolução tecnológica em TC atingiu resolução de imagem necessária Atualização do parque de equipamentos novas aplicações

16 Mamografia Digital Equipe médica diferenciada com integração multidisciplinar Domínio total do fluxo de trabalho com arquivos digitais Portfólio completo de métodos diagnósticos em mastologia: Ultra-som Mamografia com grande capilaridade em SP Ressonância magnética com protocolos específicos para mastologia Procedimentos minimamente invasivos (mamotomia, core, PAAF) Evidências científicas: analógico x digital Solicitação de clientes médicos e leigos Aprovação sem viabilidade financeira (investimento estratégico!)

17 Ressonância Magnética Liderança no mercado ambulatorial de medicina diagnóstica Tendência de crescimento: Ampliação nas indicações Maior freqüência nas solicitações Descentralização do atendimento de RM Portfólio completo de exames em RM Neurologia, Cardíaco, Ortopedia, Abdome e Angiografia Inovação em atendimento ao cliente (novo conceito) Nova unidade

18 Fatores que influenciam o retorno nos investimentos em tecnologia Baixa sinergia entre stakeholders Médicos, planos de saúde, hospitais, clínicas, indústria de equipamentos, indústria farmacêutica, etc.. Pagadores Constante aumento nos custos com a saúde: Desenvolvimento de novas tecnologias Substituição de metodologia x complementação Envelhecimento da população Taxa de crescimento do custo com saúde acima da média da economia Pressão por redução de custos

19 Fatores que influenciam o retorno nos investimentos em tecnologia Políticas de saúde e agências Evitar danos à população Estabelecimento de guidelines para aplicações das novas tecnologias baseado em evidências científicas Tecnologia Aplicações e custos das novas tecnologias Avanços científicos que tornarão o sistema de saúde mais eficiente Medicalização retorno do investimento da indústria Cliente final (paciente) Postura mais ativa na escolha dos provedores Melhor informados - Imprensa deveria buscar evidências científicas nas comunicações Mais questionadores (custo x risco x benefícios)

20 José Marcelo Amatuzzi de Oliveira Gestor do Setor de Imagem Fleury tel.:

Conselho Regional de Administração de São Paulo

Conselho Regional de Administração de São Paulo Conselho Regional de Administração de São Paulo Grupo de Excelência Administração em Saúde Gestão em Serviços de Saúde: um foco na área de Medicina Diagnóstica Silvio José Moura e Silva 28/04/2008 Agenda

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 4 5 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012

PACS. III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica. Santa Casa de Porto Alegre, RS. 24 de Novembro de 2012 PACS III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica Santa Casa de Porto Alegre, RS 24 de Novembro de 2012 III Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Clínica PACS - Agenda Histórico Workflow Modalidades

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Produtos Unimed Grande Florianópolis

Produtos Unimed Grande Florianópolis Produtos Unimed Grande Florianópolis A Unimed é o plano de saúde que oferece os melhores médicos do Brasil. Vamos além para que sua saúde seja plena e de qualidade. Para nós, o importante é ver você bem

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são fundamentais no processo de um laboratório, levando até cada

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013

Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos. Junho, 2013 Canais de diálogo com públicos impactados e mediação para resolução de conflitos Junho, 2013 1 Contexto Concentração espacial, econômica e técnica; Indústria é de capital intensivo e business to business

Leia mais

Antonio Luiz Pinho Ribeiro

Antonio Luiz Pinho Ribeiro Antonio Luiz Pinho Ribeiro Março de 2013 586.528 km² (> Espanha) 19.597.330 habitantes 853 cidades 93% cidades < 50 mil hab, Minas Gerais PNUD, 2004 IDH em Minas Gerais Doenças cardiovasculares: principal

Leia mais

Resolução CFBM Nº 234 DE 05/12/2013

Resolução CFBM Nº 234 DE 05/12/2013 Resolução CFBM Nº 234 DE 05/12/2013 Publicado no DO em 19 dez 2013 Dispõe sobre as atribuições do biomédico habilitado na área de imagenologia, radiologia, biofísica, instrumentação médica que compõe o

Leia mais

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 7 05 de dezembro de 2013 1 Gestão dos Prazos e Custos do Projeto - Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Conteúdo Programático

Leia mais

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM

BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM BOAS PRÁTICAS NO DIA A DIA DAS CLÍNICAS DE IMAGEM Introdução ÍNDICE Boas práticas no dia a dia das clínicas de imagem A Importância de se estar conectado às tendências As melhores práticas no mercado de

Leia mais

PLANEJAMENTO DE PESSOAL

PLANEJAMENTO DE PESSOAL GESTÃO DE PESSOAS PLANEJAMENTO DE PESSOAL Planejamento estratégico de GP 1 Um dos aspectos mais importantes do planejamento estratégico de GP é o alinhamento da função de GP com a estratégia organizacional.

Leia mais

Transparência na relação com os consumidores

Transparência na relação com os consumidores Transparência na relação com os consumidores FLEURY MEDICINA e SAÚDE Fleury Medicina Diagnóstica 1926 Fundado em 1926 pelo médico Gastão Fleury Silveira; Primeiro laboratório multidisciplinar de análises

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR INDICADOR: F.2 NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR CONSULTA MÉDICA (SUS) 1. Conceituação Número médio de procedimentos diagnósticos, de patologia clínica ou de imagenologia por consulta médica, apresentados

Leia mais

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares,

Região. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais, regimentais e regulamentares, PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIÃO PORTARIA TRT/GP/DGCA Nº 630/2011 Define a Política de Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicações

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTADO DA ARTE EM DIAGNÓSTICO

Leia mais

RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA

RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA RCC- Radiologia Clínica de Campinas A Imagem da sua Saúde RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA ABERTURA 70 CM + TIM SUPER ALTO CAMPO - ALTA RESOLUÇÃO MAIOR VELOCIDADE - MAIOR COMODIDADE PREZADO COLEGA Com grande

Leia mais

Service line strategies

Service line strategies Service line strategies Estratégias de Negócios em Serviços de Saúde Como implantar as estratégias que envolvem serviços médicos em Hospitais Eduard Portella Sao Paulo 31 março, 2011 Antares Consulting

Leia mais

Seminário: "TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO"

Seminário: TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO Seminário: "TURISMO DE SAÚDE NO BRASIL: MERCADO EM ASCENSÃO" FLEURY LINHA DO TEMPO Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso Uma história de sucesso

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) AGENDA ESTRATÉGICA DA GESTÃO (2012-2015) Este documento tem o propósito de promover o alinhamento da atual gestão

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico:

Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Nota referente às unidades de dose registradas no prontuário eletrônico radiológico: Frente aos potenciais riscos envolvidos na exposição à radiação ionizante e com a reocupação de manter um controle transparente

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E

POLÍTICAS PÚBLICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E POLÍTICAS PÚBLICAS DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO CARTA SÃO PAULO 2006 1 CARTA SÃO PAULO 2006 Visão para inovação, competitividade e renda. Reunidos na cidade de São Paulo-SP, no dia 25 de agosto de

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 WORKSHOPS CH DATA HORÁRIO INVESTIMENTO CONTEÚDO 1. Evolução e conceito de geomarketing. 2. Técnicas de geoprocessamento. Geomarketing : Tomada de Decisão no Varejo

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

CENTRO DE DIAGNOSE E TERAPIA ANGIOTOMOGRAFIA BÁSICA, ESPECIAL E MASTERRUA PAULINO SOUSA 17 MONTE CASTELO SÃO LUÍS 98 32198943

CENTRO DE DIAGNOSE E TERAPIA ANGIOTOMOGRAFIA BÁSICA, ESPECIAL E MASTERRUA PAULINO SOUSA 17 MONTE CASTELO SÃO LUÍS 98 32198943 REDE MARANHÃO PRESTADOR TIPO ESPECIALIDADE REDE DE ATENDIMENTO ENDEREÇO Nº COMPLEMENTO BAIRRO MUNICÍPIO DDD TEL 1 TEL 2 NARA SUZETE FRANCA WITT ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR FONOAUDIOLOGIA BÁSICA, ESPECIAL

Leia mais

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico

I Seminário de Gestão do Corpo Clínico I Seminário de Gestão do Corpo Clínico AMMG e FEDERASSANTAS Experiências e Modelos de Gestão de Corpo Clínico. Henrique Salvador 27.11.13 Dados Gerais Corpo Clínico Gestão do Corpo Clínico O HOSPITAL MATER

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 2-CEPE/UNICENTRO, DE 3 DE JANEIRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Gestão Estratégica e da Inovação, modalidade regular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO. O

Leia mais

BENEFÍCIOS COM A SMALL

BENEFÍCIOS COM A SMALL BENEFÍCIOS COM A SMALL 2012. Small Consultoria Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 530 Casa Verde, São Paulo S.P. Tel. 11 2869.9699 / 11 2638.5372 Todos os direitos reservados. A IDEIA Dentre os exemplos

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012 34288 Acupuntura 59 aprovado 3 45210 Alergia e Imunologia 56,5 aprovado 5 42926 Anestesiologia 62,5 aprovado 48867 Anestesiologia 60,5 aprovado 48235 Anestesiologia 59 aprovado 9 48302 Anestesiologia 56

Leia mais

ENCONTROS DE SAUDE CORPORATIVA ESC III

ENCONTROS DE SAUDE CORPORATIVA ESC III ENCONTROS DE SAUDE CORPORATIVA ESC III PESQUISA SOBRE SAÚDE CORPORATIVA EFETUADA POR UM CONSORCIO DE EMPRESAS DA ÁREA DE SAUDE CONSTATAÇÕES E IMPLICAÇÕES Duração: 4 semanas 44 respondentes Respondentes

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO. 1- PERÍODO DE INSCRIÇÃO: De 8/10/2015 à 04/11/2016.

EDITAL DE INSCRIÇÃO. 1- PERÍODO DE INSCRIÇÃO: De 8/10/2015 à 04/11/2016. EDITAL DE INSCRIÇÃO II Processo Seletivo do Curso de Capacitação Médica em Ultrassonografia Geral para o ano de 2016 no ITR- Instituto Tomovale de Radiologia. Este curso se destina a médicos graduados.

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Estruturação dos Projetos COMUNICAÇÃO NOVA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Estruturação dos Projetos COMUNICAÇÃO NOVA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Organização de um plano de comunicação com os associados e com a mídia, relativos a imagem da Sociedade, e do médico anestesista, agregando valor à Sociedade e ao médico anestesista. Ações balizadas por

Leia mais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais O Modelo de Gestão FHEMIG e a Prestação de Contas ao Paciente: a implantação do sistema de custos hospitalares e o uso da informação de custos como ferramenta gerencial da transparência do gasto público

Leia mais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Márcia Mascarenhas Alemão Gerência Observatório de Custos/ Diretoria de Desenvolvimento Estratégico Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais O Modelo de Gestão FHEMIG e a Prestação de Contas ao Paciente: a implantação do sistema de custos hospitalares e o uso da informação de custos como ferramenta gerencial da transparência do gasto público

Leia mais

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA

SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO NA MODALIDADE ASSOCIADA EDITAL 04/2009 IDÉIA FLUXO CONTÍNUO INCUBADORA MULTI-SETORIAL DE BASE TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO Novembro de 2009. PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

VALORES COORPORATIVOS MISSÃO VISÃO. Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral.

VALORES COORPORATIVOS MISSÃO VISÃO. Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral. EMPRESA MISSÃO Oferecer soluções em seguros, atendendo as necessidades das cooperativas e do mercado em geral. VISÃO Ser reconhecida como uma empresa do sistema cooperativo com excelência em seguros. VALORES

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PDTI-PBH

PLANO DE AÇÃO PDTI-PBH 1 PA00 PA00 Preparação para acompanhamento e execução do PDTI Projeto para a criação da instância para acompanhamento e execução do PDTI 2 PA00 Projeto para a criação da metodologia de trabalho 3 PA00

Leia mais

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes

Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes Atualmente, as organizações de saúde estão reavaliando seus modelos de negócios tendo em vista as regulamentações governamentais, pressões das fontes pagadoras e a exigência dos pacientes por serviços

Leia mais

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ

Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Resoluções nº 90 e nº 99 de 2009 CNJ Março COMITÊ GESTOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - CGTIC 2 ÍNDICE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO... 3 Apresentação...

Leia mais

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas

Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Recuperação de imagens médicas em bases de dados distribuídas Vágner Nepumuceno Guimarães Orient.: Paulo Eduardo Ambrósio Introdução O avanço tecnológico vem influenciando cada vez mais na área médica.

Leia mais

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado Business Case 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL CLARA, RIGOROSA E TRANSPARENTE COM O MERCADO ENQUADRAMENTO Na economia

Leia mais

1 Shirleyanne Brasileiro Araújo de Lima

1 Shirleyanne Brasileiro Araújo de Lima MENSURAÇÃO DOS CUSTOS DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO CDI - CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM: ESTUDO DE CASO NO HOSPITAL DE TRAUMA DE CAMPINA GRANDE - PB Autores: 1 Shirleyanne Brasileiro Araújo de Lima

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM RESSONÂNCIA E TOMOGRAFIA CARDIOVASCULAR Coordenadores: Drs. Clerio Azevedo e Marcelo Hadlich 1. Objetivos do Programa Proporcionar, aos pós-graduandos, formação especializada

Leia mais

Introdução. Objetivos do Curso

Introdução. Objetivos do Curso Introdução A nova dinâmica dos negócios, principalmente relacionada ao meio industrial, impele uma realidade de novos desafios para a indústria nacional. O posicionamento do Brasil como liderança global

Leia mais

ESTRUTURA DOS HOSPITAIS PRIVADOS...38

ESTRUTURA DOS HOSPITAIS PRIVADOS...38 APRESENTAÇÃO...13 INTRODUÇÃO...15 Breve perfil do sistema de saúde... 15 Características do SUS e da saúde suplementar... 16 Modelo de financiamento... 17 O papel central dos hospitais... 18 A necessidade

Leia mais

ANEXO I PROCESSO Nº 056/2013 PREGÃO PRESENCIAL Nº 024/2013

ANEXO I PROCESSO Nº 056/2013 PREGÃO PRESENCIAL Nº 024/2013 Contratação de pessoa jurídica prestadora de serviços de saúde para a realização de plantões médicos, atendimento ambulatorial e assistência médica hospitalar em: Clínica Médica, Pediatria, Ginecologia

Leia mais

RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade.

RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade. RSC e Valor Compartilhado Uma nova forma de ver a relação com a comunidade. SUSTENTABILIDADE Comportamento alinhado com os valores básicos da sustentabilidade. Ecológico Sustentável Social Sustentabilidade

Leia mais

Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos Escola de Governo do Paraná SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS

Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos Escola de Governo do Paraná SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS 1º MÓDULO: SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS Economia e Sociedade do Conhecimento: Conceitos básicos: economia da informação e conhecimento. Investimentos tangíveis e intangíveis. Gestão do Conhecimento e

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PERÍODO 2012 A 2016 MANAUS/AM VERSÃO 1.0 1 Equipe de Elaboração João Luiz Cavalcante Ferreira Representante da Carlos Tiago Garantizado Representante

Leia mais

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014

NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 NÚCLEO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL 2014 WORKSHOPS CH DATA HORÁRIO INVESTIMENTO CONTEÚDO 1. Razões para prestar um fantástico atendimento. 2. Motivação e empregabilidade. 3. Fidelização do cliente. 4.

Leia mais

Dr. Cid Buarque de Gusmão Diretor Presidente Centro de Combate ao Câncer

Dr. Cid Buarque de Gusmão Diretor Presidente Centro de Combate ao Câncer Dr. Cid Buarque de Gusmão Diretor Presidente Centro de Combate ao Câncer 31 de Agosto de 2010 Centro de Combate ao Câncer QUEM SOMOS Centro de Combate ao Câncer NOSSAS DIRETRIZES Nossa Visão - O que buscamos

Leia mais

Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP

Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP Serviços disponíveis nas unidades Ibirapuera, Jardins, Alphaville, Perdizes/Higienópolis e Morumbi. Confira alguns exames e as unidades onde podem ser feitos: Exames/

Leia mais

ANEXO 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO LOGÍSTICA DE EVENTOS

ANEXO 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO LOGÍSTICA DE EVENTOS 135 ANEXO 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO LOGÍSTICA DE EVENTOS Curso: PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO LOGÍSTICA DE EVENTOS Objetivo: Capacitar profissionais para atuarem no segmento de Logística de Eventos,

Leia mais

1. Objetivo Geral: Fornecer ao aluno o embasamento teórico para que compreenda a importância de um plano estratégico de TI.

1. Objetivo Geral: Fornecer ao aluno o embasamento teórico para que compreenda a importância de um plano estratégico de TI. Plano de Ensino 201 I. Dados Identificadores Curso Análise e Desenvolvimento de Sistemas - ADSI Disciplina Administração Estratégica em TI Professor Marcos Antonio Rodrigues da Silva Módulo Administração

Leia mais

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014

Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro. Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 Gestão da Inovação no Contexto Brasileiro Hugo Tadeu e Hérica Righi 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O relatório anual é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas

Leia mais

AVALIAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE RADIOLOGIA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM, RADIOTERAPIA E MEDICINA NUCLEAR

AVALIAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE RADIOLOGIA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM, RADIOTERAPIA E MEDICINA NUCLEAR Normas NR: NA 6 Pág: 1/1 AVALIAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE RADIOLOGIA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM, RADIOTERAPIA E MEDICINA NUCLEAR 1. Objetivo Sistematizar a metodologia de Avaliação das

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO TÓRAX 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em Diagnóstico por Imagem do Tórax 4.01.00.00-6

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

PROGRAMA CENTRAL DE IDEIAS

PROGRAMA CENTRAL DE IDEIAS PROGRAMA CENTRAL DE - PROCESSO DE GERAÇÃO ESPONTÂNEA DE - 25/02/2010 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - 2010 Agenda Apresentação Apresentação do do Grupo Grupo Fleury Fleury Abordagem Abordagem para para Inovação

Leia mais

Aplicabilidade do Tele Eletrocardiograma nos serviços públicos de saúde

Aplicabilidade do Tele Eletrocardiograma nos serviços públicos de saúde Aplicabilidade do Tele Eletrocardiograma nos serviços públicos de saúde Franco, SOB - Sidnei Otávio Vicente Franco SMSDC RJ Rendeiro, MMP Márcia Maria Pereira Rendeiro SMSDC RJ / UERJ Maia ER - Eduardo

Leia mais

Uma área em expansão. Radiologia

Uma área em expansão. Radiologia Uma área em expansão Conhecimento especializado e treinamento em novas tecnologias abrem caminho para equipes de Enfermagem nos serviços de diagnóstico por imagem e radiologia A atuação da Enfermagem em

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Drª Tânia Regina da Silva Furtado APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014

Plano Brasil Maior 2011/2014 Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Agenda Tecnológica Setorial ATS 18 de junho de 2013 Sumário PBM e CIS Objetivo da ATS Focos das ATS Roteiro Metodologia para Seleção

Leia mais

Implantação da Governança a de TI na CGU

Implantação da Governança a de TI na CGU Implantação da Governança a de TI na CGU José Geraldo Loureiro Rodrigues Diretor de Sistemas e Informação Controladoria-Geral da União Palestra UNICEUB Estratégia utilizada para implantação da Governança

Leia mais

BOLETIM ELETRÔNICO DO GRUPO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÕES DE SAÚDE

BOLETIM ELETRÔNICO DO GRUPO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÕES DE SAÚDE GAI informa junho/2009 ano 1 nº2 BOLETIM ELETRÔNICO DO GRUPO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÕES DE SAÚDE Editorial Neste segundo número do Boletim Gais Informa apresenta-se um resumo das principais discussões

Leia mais

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Ingresso Março 2016 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Pós-Graduação em Comunicação Corporativa O Pós em Comunicação Corporativa é um curso de Pós-Graduação

Leia mais

Accountable Marketing Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Accountable Marketing Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

2. Nosso Número: (número da Requisição gerada no sistema Atlas)

2. Nosso Número: (número da Requisição gerada no sistema Atlas) 1. Função no Projeto: Analista de Projetos (Sênior) TERMO DE REFERÊNCIA Contrato por Produto - Nacional 2. Nosso Número: (número da Requisição gerada no sistema Atlas) 3. Antecedentes: O Projeto de estruturação

Leia mais

ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO

ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO ESTUDO DE PREVISÃO DE DEMANDA PARA EMPRESA DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS DE DIAGNÓSTICO Andréa Crispim Lima dekatop@gmail.com Manoela Alves Vasconcelos manoelavasconcelos@hotmail.com Resumo: A previsão de demanda

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG RESOLUÇÃO Nº 080/2014, DE 25 DE JUNHO DE 2014 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho Universitário da UNIFAL-MG, no uso de suas atribuições regimentais e estatutárias,

Leia mais

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013

RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 RESULTADO DO 1º TRIMESTRE DE 2013 DASA divulga receita bruta de R$ 640,4 milhões e geração de caixa operacional de R$ 43,3 milhões no 1T13 Romeu Cortes Domingues Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Go To Market Estratégias de Otimização de Resultados Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Go To Market Estratégias de Otimização de Resultados Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Grupo Fleury Inovação

Grupo Fleury Inovação Grupo Fleury Inovação TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2010 Nossa essência Um negócio em evolução 1926 Início das atividades como laboratório de análises clínicas 1983 Primeiros exames de centro diagnóstico

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Saint Pastous Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Médica

Faculdade de Tecnologia Saint Pastous Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Médica Faculdade de Tecnologia Saint Pastous Curso Superior de Tecnologia em Radiologia Médica Parecer de Aprovação MEC n 3.607, de 3 de dezembro de 2003 -D.O.U 4/12/2003 Diretora da Faculdade: Profª Vera Lucia

Leia mais

Criação e Implantação de um Núcleo de Inteligência Competitiva Setorial para o Setor de Farmácias de Manipulação e Homeopatia.

Criação e Implantação de um Núcleo de Inteligência Competitiva Setorial para o Setor de Farmácias de Manipulação e Homeopatia. Criação e Implantação de um Núcleo de Inteligência Competitiva Setorial para o Setor de Farmácias de Manipulação e Homeopatia Elisabeth Gomes 6º Conferencia Anual de Inteligência Competitiva IBC São Paulo

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DE SANTO ANDRÉ ANEXO I EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N 008/2014 PARA CREDENCIAMENTO DE HOSPITAIS E CLÍNICAS HABILITADOS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALTA COMPLEXIDADE, ASSIM COMPREENDIDOS OS CENTROS DE INFUSÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS;

Leia mais

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Dr Milton Glezer Quem vou ser daqui a 20 anos Público Assistencial Acadêmica Gestão Privado Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Mudanças nos planos de saúde- melhorar cada vez mais o funcionamento dos

Leia mais

Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS

Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS Usando dados do mundo real para sustentabilidade econômica do SUS PAULO VAZ - DIRETOR GERAL NEWBD Conflito de interesse: Diretor Geral da NewBD, empresa especializada na produção de estudos com uso de

Leia mais

O conhecimento é a nossa contribuição, cabe a você usar a sua sabedoria.

O conhecimento é a nossa contribuição, cabe a você usar a sua sabedoria. O conhecimento é a nossa contribuição, cabe a você usar a sua sabedoria. A escolha é sempre sua GESTÃO DE FINANÇAS, CONTROLADORIA E AUDITORIA. GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS E LIDERANÇA. GESTÃO ESTRATÉGICA

Leia mais

Programa de Residência Médica em Cardiologia

Programa de Residência Médica em Cardiologia Programa de Residência Médica em Cardiologia Hospital Barra D`OR Programa de Residência Médica em Cardiologia Corpo Clínico Coordenador do Programa de Residência Médica em Cardiologia : Dr. João Luiz Fernandes

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde

Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde Aplicação de técnicas e cultura de Segurança em Instituições de Saúde Arlen Feitosa Gerente de Segurança da Informação e Compliance Hospital Albert Einstein Agenda Saúde no Brasil Segurança da Informação

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

Apresentação Institucional. Abril/ 2013

Apresentação Institucional. Abril/ 2013 Apresentação Institucional Abril/ 2013 Sobre a TOTVS Sobre a TOTVS 6ª maior empresa de software do mundo Mais de 10.000 Participantes diretos / indiretos Atuação em três linhas de negócio: Abrangência

Leia mais

PARCEIRO DE CONFIANÇA.

PARCEIRO DE CONFIANÇA. PARCEIRO DE CONFIANÇA. Com mais de 2.500 sites e 10 infraestruturas em nuvem implementadas globalmente, nossa equipe de serviços se dedica a ajudá-lo desde o primeiro dia. Temos amplo conhecimento em uma

Leia mais