Matthew Dicks. Memórias de Um Amigo Imaginário

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Matthew Dicks. Memórias de Um Amigo Imaginário"

Transcrição

1 Matthew Dicks Memórias de Um Amigo Imaginário Tradução Victor Antunes

2 Para a Clara

3 Capítulo 1 Isto é o que eu sei: Chamo-me Budo. Existo há cinco anos. Cinco anos é muito tempo para alguém como eu. Foi Max quem me deu o nome. Max é o único ser humano que consegue ver-me. Os pais de Max chamam-me um amigo imaginário. Gosto muito da senhora Gosk, a professora de Max. Não gosto da senhora Patterson, a outra professora de Max. Não sou uma personagem imaginária. 9

4 Capítulo 2 Para amigo imaginário, tenho muita sorte. Tenho tido uma vida mais longa do que a maioria. No passado, conheci um amigo imaginário chamado Philippe. Era o amigo imaginário de um dos colegas de Max na escola infantil. Durou menos de uma semana. Um dia apareceu no mundo, muito humano no seu aspecto, exceptuando o facto de não ter orelhas (há muitos amigos imaginários que não têm orelhas) e, alguns dias depois, já tinha desaparecido. Também tive a sorte de Max ter uma grande imaginação. Conheci um amigo imaginário chamado Chomp que não era mais do que uma mancha na parede. Um borrão negro e mal definido, sem forma. Chomp conseguia falar e deslocar-se para cima e para baixo ao longo da parede, mas só tinha duas dimensões, como uma folha de papel, e nunca podia sair de lá. Não tinha braços e pernas, como eu. Nem sequer tinha cara. A aparência dos amigos imaginários depende da imaginação de quem os cria. Max é um garoto muito criativo, de modo que tenho dois braços, duas pernas e um rosto. Não me falta nenhuma parte do corpo, o que faz de mim uma raridade no universo dos amigos imaginários. À maioria dos amigos imaginários falta qualquer coisa e alguns não têm a mínima aparência humana. Como Chomp. Mas o excesso de imaginação também pode ser mau. Conheci um amigo imaginário chamado Pterodáctilo que tinha os olhos na extremidade de duas antenas verdes, longas e desajeitadas. É possível que o seu amigo humano as achasse o máximo, mas o pobre Pterodáctilo 10

5 Memórias de Um Amigo Imaginário não conseguia ver com a nitidez necessária para tratar da vida. Uma vez contou-me que andava sempre agoniado e a tropeçar nos próprios pés, que não passavam de sombras indefinidas presas às pernas. O seu amigo humano andava tão obcecado com a cabeça e os olhos de Pterodáctilo que nunca se preocupara com nada que lhe ficasse abaixo da cintura. Isto é muito vulgar. Outra sorte que tenho é a de ter mobilidade. Muitos amigos imaginários não podem separar-se dos seus amigos humanos. Alguns até têm uma trela ao pescoço. Outros não chegam a medir dez centímetros e vivem enfiados nos bolsos do casaco. E outros ainda não passam de manchas na parede, como Chomp. Contudo, graças a Max, posso andar por aí. Se me apetecer, até posso deixá-lo ficar para trás. Mas, se o fizer muitas vezes, ponho em risco a minha saúde. Só existo enquanto Max acreditar em mim. A mãe de Max e a minha amiga Graham dizem que é isso que faz de mim imaginário. Mas não é verdade. Posso precisar da imaginação de Max para existir, mas tenho os meus pensamentos próprios, as minhas ideias e a minha vida exteriores a ele. Estou ligado a Max da mesma maneira que um astronauta está ligado à sua nave por cabos e tubos. Se a nave explodir e o astronauta morrer, isso não significa que o astronauta fosse imaginário, mas apenas que foi cortado o sistema que lhe sustentava a vida. Tanto para mim como para Max. Preciso de Max para continuar a viver, mas sou independente. Posso dizer e fazer aquilo que quiser. Por vezes, discuto com Max, mas nada de muito sério. Coisas como qual o programa de televisão que queremos ver ou que jogo queremos jogar. Mas para mim é conveniente (uma palavra que a senhora Gosk ensinou à turma na semana passada) estar o mais possível ao lado de Max, pois preciso que ele não deixe de pensar em mim. Que continue a acreditar em mim. Não quero acabar longe da vista, longe do coração, que é uma coisa que a mãe de Max costuma dizer quando o pai de Max se esquece de telefonar para casa a avisar que vai chegar tarde. Se me afastar durante demasiado tempo, Max deixará de acreditar em mim e, se isso acontecer, lá vou eu. 11

6 Capítulo 3 Na primeira classe, a professora de Max ensinou que as moscas domésticas vivem cerca de três dias. Qual será o tempo de vida de um amigo imaginário? Talvez não seja muito mais. O que faz de mim uma antiguidade no universo dos amigos imaginários. Max imaginou-me quando tinha quatro anos e foi assim que comecei, de repente, a existir. Quando nasci, só sabia aquilo que Max sabia. Conhecia as cores, alguns números e os nomes de uma infinidade de coisas, como mesas, fornos de microondas e aviões. Tinha a cabeça cheia das coisas que faziam parte do conhecimento de um garoto de quatro anos. Mas Max imaginou-me muito mais velho do que ele. Um adolescente. Talvez mesmo um pouco mais. Ou apenas um garoto com um cérebro de adulto. É difícil de explicar. Não sou muito mais alto do que Max, mas sou certamente diferente dele. Quando nasci, vinha muito mais bem preparado do que ele. Conseguia entender coisas que ainda lhe faziam confusão. Conseguia encontrar respostas para problemas que ele era incapaz de resolver. Pode ser que todos os amigos imaginários nasçam assim. Não sei. Max não se lembra do dia em que nasci, de modo que não consegue recordar-se do que estaria a pensar nesse momento. Mas, uma vez que me imaginou mais velho e mais bem preparado, tenho sido capaz de aprender mais depressa do que ele. No dia em que nasci, já conseguia concentrar-me melhor do que Max ainda hoje consegue. Recordo que, nesse dia, a mãe de Max tentava ensinar-lhe o que eram números pares 12

7 Memórias de Um Amigo Imaginário e ele não percebia. Mas eu percebi logo. Para mim fazia sentido, porque o meu cérebro estava preparado para aprender os números pares. O de Max não estava. Pelo menos é o que penso. Não durmo, pois Max não imaginou que eu precisasse de dormir. Por isso, tenho mais tempo para aprender. E não passo todo o meu tempo com Max, de modo que fiquei a saber imensas coisas que Max nunca viu e de que nunca ouviu falar. Depois de ele se deitar, sento-me na saleta ou na cozinha, na companhia dos pais dele. Vemos televisão ou fico a ouvi-los conversar. Por vezes, vou até outros lugares. Vou à estação de serviço, que nunca fecha, porque é lá que encontro as pessoas de quem mais gosto, para além de Max, dos pais dele e da senhora Gosk. Ou vou até ao Doogies, aquele restaurante onde servem cachorros quentes e que fica mais para o fim da rua, ou até à esquadra ou ao hospital (já deixei de ir ao hospital, porque o Oswald costuma lá estar e tenho medo dele). Quando estamos na escola, às vezes vou até à sala dos professores ou a outra sala de aula, outras vezes vou ao gabinete da directora, só para ouvir o que dizem. Não sou mais inteligente do que Max, mas sei muito mais do que ele porque estou sempre acordado e vou a sítios onde Max não pode ir. O que é bom. Às vezes ajudo Max, quando há qualquer coisa que ele não percebe. Por exemplo, na semana passada. Max queria abrir um boião de geleia para fazer uma sanduíche de geleia e manteiga de amendoim. Budo! disse ele. Não sou capaz de o abrir. Claro que és respondi. Vira a tampa para o outro lado. Abrir é para a esquerda. Fechar é para a direita. É uma coisa que, por vezes, a mãe de Max diz a si mesma antes de abrir um boião. E resultou. Max abriu o boião. Mas ficou tão excitado que o deixou cair no chão de mosaicos, onde se desfez em milhões de pedacinhos. Para Max, o mundo pode ser muito complicado. Mesmo quando faz bem uma coisa, pode errar noutra. 13

8 Matthew Dicks O meu lugar no mundo é estranho. Vivo no espaço entre as pessoas. A maior parte do meu tempo é passada na companhia de Max, no mundo dos miúdos, mas também passo bastante tempo entre os adultos, como os pais e os professores de Max e os meus amigos da estação de serviço, só que esses não me vêem. Para a mãe de Max, isso seria não saber para que lado se há-de cair. É o que ela lhe diz quando ele não consegue decidir-se sobre alguma coisa, o que acontece com frequência. Queres um chupa-chupa azul ou um amarelo? pergunta ela e Max hesita, hirto como um chupa-chupa. Quando precisa de se decidir, são muitas as coisas que lhe passam pela cabeça. O encarnado será melhor que o amarelo? O verde será melhor que o azul? Qual deles será o mais gelado? Qual deles irá derreter mais depressa? O verde sabe a quê? Qual é o sabor do encarnado? Cada cor tem um sabor diferente? Gostaria que a mãe de Max decidisse por ele. Sabe a dificuldade que ele tem. Mas quando ela lhe dá a escolher e ele não consegue, por vezes sou eu a fazê-lo. Digo lhe ao ouvido: Escolhe o azul. E logo ele: Quero o azul. E pronto. Não há mais hesitações. É mais ou menos assim que eu vivo. Cá e lá, sem saber para que lado hei-de cair. Vivo no mundo amarelo e no mundo azul. Vivo com as crianças e com os adultos. Não sou propriamente uma criança, mas também não sou um adulto. Sou amarelo e azul. Sou verde. E também conheço as combinações das cores. 14

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança.

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. 1 Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. Desconfiar Do que eu ia desconfiar?! Não. De nada nem de ninguém.

Leia mais

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1 A paz já lá está! A paz já lá está, Página 1 A minha mensagem é muito, muito simples. Muitas pessoas vêm ouvir-me e sentam-se aí, meio tensas: "O que é que eu vou ouvir?" E eu digo-lhes sempre: "Relaxem."

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

Tânia Abrão. Coração de Mãe. Coração De Mãe

Tânia Abrão. Coração de Mãe. Coração De Mãe Coração de Mãe Coração De Mãe Página 1 Coração De Mãe 1º Edição Agosto de 2013 Página 2 Coração De Mãe 1º Edição È proibida à reprodução total ou parcial desta obra, por Qualquer meio e para qualquer fim

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo.

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. O Nada Rafael Bezerra Simão O NADA De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. - Morri! pensou o homem,

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

FISHBOWL: Como sair do básico em busca de produtividade e inovação

FISHBOWL: Como sair do básico em busca de produtividade e inovação FISHBOWL: Como sair do básico em busca de produtividade e inovação Facilitador: Matheus Haddad (Webgoal) Estamos descobrindo novas formas de inovar ao mesmo tempo em que buscamos manter uma boa produtividade

Leia mais

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha.

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha. Era uma vez um homem que nascera para sábio. Ora, às vezes, tal facto aborrecia o muito. Sempre com o nariz enfiado em livros velhos, sempre a escrevinhar relatórios para enviar aos outros sábios que moravam

Leia mais

NÃO TEMAS! ESTOU CONTIGO NA TUA FAMÍLIA 2º CICLO

NÃO TEMAS! ESTOU CONTIGO NA TUA FAMÍLIA 2º CICLO 2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Bom dia! Depois de um fim de semana para re carregar energias, espera-nos uma semana em cheio. Nesta semana vamos falar da importância da família e de como a devemos tratar como

Leia mais

Pergaminho dos Sonhos

Pergaminho dos Sonhos Pergaminho dos Sonhos Michel R.S. Era uma vez um poeta... Um jovem poeta que aprendera a amar e deixar de amar. E de uma forma tão simples, assim como o bem e o mal, O amor tornou-se o objetivo de suas

Leia mais

O que te dá brilho nos olhos?

O que te dá brilho nos olhos? O que te dá brilho nos olhos? Você sabia que se fizer o que não gosta terá que trabalhar? E também se fizer o que gosta terá que trabalhar também? O que você prefere? Trabalhar fazendo o que gosta, com

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Português - Advérbios e preposições. 1. Copia dos teus apontamentos a definição de advérbio.

Português - Advérbios e preposições. 1. Copia dos teus apontamentos a definição de advérbio. A1 1. Copia dos teus apontamentos a definição de advérbio. 2. Dentro da classe dos advérbios, existe 3 subclasses. Identificaas e regista alguns exemplos. A1R 1. Os advérbios são palavras invariáveis em

Leia mais

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!!

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!! À procura do inato Prem Rawat foi convidado a falar no Teatro Verdi de Pádua, em Itália, sob o patrocínio do Presidente da República Italiana, do Ministério da Justiça, da Região de Veneto e da Província

Leia mais

NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO

NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO NOVIDADE ISBN: 978-84-9871-331-2 TITULO: O comboio AUTOR: Silvia Santirosi // Chiara Carrer EDITORA: editora OQO COLECÇAO: Q LUGAR, DATA E Nº DE EDIÇÃO: Pontevedra, fevereiro 2012, 1ª PÁGINAS: 48 ENCADERNADO:

Leia mais

Bebel tem Dia de Princesa e realiza sonho de ir à pizzaria

Bebel tem Dia de Princesa e realiza sonho de ir à pizzaria Bebel tem Dia de Princesa e realiza sonho de ir à pizzaria Há alguns anos, o Centro de Uberaba foi presenteado por uma personalidade marcante, de sorriso largo, que gosta de dançar, conversar, rir e tenta

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

De vez. Apresentação dos livros infantis De Onde Venho? e Por Quem Me Apaixonarei? Miguel Vale de Almeida MIGUELVALEDEALMEIDA.

De vez. Apresentação dos livros infantis De Onde Venho? e Por Quem Me Apaixonarei? Miguel Vale de Almeida MIGUELVALEDEALMEIDA. 2007 De vez Apresentação dos livros infantis De Onde Venho? e Por Quem Me Apaixonarei? Livraria Bulhosa (Entre Campos), Lisboa, 15 de Dezembro de 2007 Miguel Vale de Almeida MIGUELVALEDEALMEIDA.NET 2007

Leia mais

Fichas de Português. Bloco V. Estruturas Gramaticais. Números cardinais ; 101 a Количественные числительные... Numerale cardinale...

Fichas de Português. Bloco V. Estruturas Gramaticais. Números cardinais ; 101 a Количественные числительные... Numerale cardinale... Fichas de Português Bloco V Estruturas Gramaticais Números cardinais ; 101 a 1 000 000 000. Количественные числительные... Numerale cardinale... Preposição + pronomes pessoais. Пpeдлoг + мecтoимeниe. Prepoziţii

Leia mais

"Cheguei a fazer 3 exames no mesmo dia"

Cheguei a fazer 3 exames no mesmo dia "Cheguei a fazer 3 exames no mesmo dia" Forum Estudante Criado em 28 junho 2017 Escrito por Forum Estudante José Fernandes tem 21 anos e é estudante do ensino superior, onde se encontrar prestes a completar...

Leia mais

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama,

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, CAPÍTULO UM Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, aconchegar-se debaixo das suas cobertas, fechar os olhos e adormecer sem nenhuma agitação ou medo? Sem ouvir barulhos ou pensar

Leia mais

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS

HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS HANDS-ON PROGRAMAÇÃO DE JOGOS PARA CRIANÇAS Hoje vamos criar nosso primeiro jogo utilizando o Scratch, trabalharemos com Labirintos, você sabe o que é? Veja nosso Robô XM, ele precisa chegar ao quadradinho

Leia mais

13. Já tiveste de ir a Conselho de Turma por teres tido mau comportamento? Não

13. Já tiveste de ir a Conselho de Turma por teres tido mau comportamento? Não (não preencher) N.º DO QUESTIONÁRIO 1. Escola 5º ano 6º ano Turma 2. N.º do aluno 3. Rapaz Rapariga 4. Ano de nascimento 5. Nasceste em Portugal? Sim Não Em que país nasceste? Vivo em Portugal há anos

Leia mais

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #21 - ABRIL e t m o se? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Sou bem que ele mais v coleção Conversas #21 - ABRIL 2015 - m o c está l e g i o h a que e l apenas por in e t. er e s se? Será Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

Leia mais

Learning by Ear Aprender de Ouvido Globalização 07 Migração interna em África

Learning by Ear Aprender de Ouvido Globalização 07 Migração interna em África Autor: Sismondi Bidjocka Redacção: Yann Durand Learning by Ear Aprender de Ouvido Globalização 07 Migração interna em África 3 vozes: - um locutor 1 Daniel Machava - uma locutora 1 Nádia Issufo - uma locutora

Leia mais

Meditação Sala Azul. SEMANA 35 Heróis da Bíblia: Daniel Parte 1 Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI)

Meditação Sala Azul. SEMANA 35 Heróis da Bíblia: Daniel Parte 1 Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) Meditação Sala Azul Nome: Idade: Professor: Contato do Professor: SEMANA 35 Heróis da Bíblia: Daniel Parte 1 Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) Versículo

Leia mais

Apêndice C Relatórios dos alunos

Apêndice C Relatórios dos alunos 132 Apêndice C Relatórios dos alunos Segundo os alunos dessa 8ª série, até então nunca tinham feito um relatório, tendo sido essa sua primeira oportunidade para fazer um. Alguns alunos, que entenderam

Leia mais

Capítulo 4. É bom estar de volta. Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo.

Capítulo 4. É bom estar de volta. Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo. Capítulo 4 É bom estar de volta Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo. Só queria que fosses feliz. Tens de ouvir uma coisa. O nosso

Leia mais

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004 Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004  Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira O Ribeiro que queria Sorrir Ana Cristina Luz Ilustração: Margarida Oliveira Versão COMPLETA PLIP004 www.plip.ipleiria.pt Este trabalho foi desenvolvido no espírito do art.º 75 e 80 do Código do Direito

Leia mais

IRMÃO. meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele.

IRMÃO. meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele. O IRMÃO WALDEN CAMILO DE CARVALHO meu irmão ficou louco quando eu matei o cachorro. tá aí, eu gostava dele! eu gostava dele. cara muito bom aquele. o frio está ficando meio bravo. assim é capaz do pessoal

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

I A noite estava tranquila e serena. O silêncio inundava a casa. A família toda já estava a dormir. O dia seguinte era dia de trabalho para uns e de escola para outros. Apenas se ouvia o tic-tac do despertador

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

Questionário. food perferido. Parte B: Responde sempre a pensar no teu restaurante de fast. Parte A: Fala-me de ti

Questionário. food perferido. Parte B: Responde sempre a pensar no teu restaurante de fast. Parte A: Fala-me de ti Questionário Parte A: Fala-me de ti 1. Sexo : Masculino / Feminino (coloca um círculo) 2. Idade : 3. Ano Escolar : 4. Tens mesada? 5. Se tiveres, quanto recebes por semana? : 6. Qual o emprego dos teus

Leia mais

ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO

ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO ENFERMEIRO DE PALMO E MEIO No dia 5 de junho de 2014, a sala dos Reguilas e a sala dos Golfinhos foram à Escola Superior de Enfermagem de Lisboa que fica perto do Hospital de Santa Maria. Chegámos à escola

Leia mais

DESAFIA-TE #FAZERMARAVILHAS #NOPRESÉPIO 2ª FEIRA 12 DE DEZEMBRO ESTRELA A QUE GUIA

DESAFIA-TE #FAZERMARAVILHAS #NOPRESÉPIO 2ª FEIRA 12 DE DEZEMBRO ESTRELA A QUE GUIA 2ª FEIRA 12 DE DEZEMBRO ESTRELA A QUE GUIA DESAFIA-TE #FAZERMARAVILHAS #NOPRESÉPIO Bom dia! Estamos quase a chegar ao último dia de aulas e já ouvimos falar de tantas pessoas que nos ajudam a preparar

Leia mais

Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho.

Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho. Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho. Viu um Coelho Branco, que corria e repetia sem arar: - Vou chegar tarde,

Leia mais

COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR

COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR COM DEUS APRENDI A PERDER PARA GANHAR Marcos 8:35 Na semana passada aprendemos um pouco mais sobre Salvação, que nada mais é que a própria pessoa de Jesus Cristo agindo em nosso interior, transformando

Leia mais

Meu Nome é David Rocha Amante da Colorimetria capilar estou aqui para entregar o meu conhecimento que adquiri em anos de Profissão.

Meu Nome é David Rocha Amante da Colorimetria capilar estou aqui para entregar o meu conhecimento que adquiri em anos de Profissão. Introdução Meu Nome é David Rocha Amante da Colorimetria capilar estou aqui para entregar o meu conhecimento que adquiri em anos de Profissão. Nesse Livro Digital vamos falar da Estrela de Oswald e resolver

Leia mais

2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Não Temas! Estou Contigo na Tua Família

2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Não Temas! Estou Contigo na Tua Família Bom dia! : 2ª FEIRA 25 DE SETEMBRO Depois de um fim de semana para (re)carregar energias, espera-nos uma semana em cheio. Nesta semana vamos falar da importância da família e de como a devemos tratar como

Leia mais

Projectos de vida de jovens com baixas qualificações escolares

Projectos de vida de jovens com baixas qualificações escolares Fórum de Pesquisas CIES 2008 Desigualdades Sociais em Portugal Projectos de vida de jovens com baixas qualificações escolares Maria das Dores Guerreiro (coord.) Frederico Cantante Margarida Barroso 1 Projecto

Leia mais

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa O cão que mudou minha vida tradução Angela Pessôa Prólogo -Q uanto dinheiro você calcula que ganhei para você hoje, John? Era Griff, e ele sorria de orelha a orelha. Como vou saber? Dei de ombros. Dez

Leia mais

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda IDENTIFICAÇÃO Nome: Cidade: Estado: País: Formação: Profissão: Local de Trabalho: Local de Estudo: Contatos: Santa Maria RS Brasil Mestrado

Leia mais

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu no horizonte. O que há-de fazer o h? Um dia a letra

Leia mais

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA00178896 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho

Leia mais

A novela chegou ao fim. O atacante Robinho foi apresentado pelo Santos no início da

A novela chegou ao fim. O atacante Robinho foi apresentado pelo Santos no início da Volta para a casa: Robinho é apresentado e já quer jogar clássico Presidente entrega a camisa 7 ao ídolo do Santos, que já se coloca à disposição de Oswaldo de Oliveira para o duelo com o Corinthians,

Leia mais

Protocolo da Entrevista a Anália

Protocolo da Entrevista a Anália Protocolo da Entrevista a Anália 1 Pedia-lhe que me contasse o que lhe aconteceu de importante desde que acabou a licenciatura até agora. Então, eu acabei o 4.º ano da licenciatura e tinha o 5.º ano que

Leia mais

Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo

Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo 1. Meu nome é César e hoje começam minhas aulas numa nova escola. Por causa disso, estou de péssimo humor. Todo ano é a mesma coisa: tenho que trocar de escola, de colegas, de professores, de bairro e,

Leia mais

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em O Amor O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em ter alguém por perto ou fazer algo que goste.

Leia mais

REMANDO A FAVOR DA MARÉ

REMANDO A FAVOR DA MARÉ REMANDO A FAVOR DA MARÉ Anna Claudia Ramos REMANDO A FAVOR DA MARÉ Coleção Olímpia Coordenação: Cristiane Amorim Revisão: Raquel Menezes Projeto gráfico e editoração: Estúdio Garamond Capa: Thiago Antônio

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após visita à Universidade de Coimbra

Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após visita à Universidade de Coimbra Entrevista coletiva concedida pela Presidenta da República, Dilma Rousseff, após visita à Universidade de Coimbra Coimbra-Portugal, 29 de março de 2011 Jornalista: Presidente, que notícias a senhora tem

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 10

Transcrição de Entrevista nº 10 Transcrição de Entrevista nº 10 E Entrevistador E10 Entrevistado 10 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Informática E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

Luiz Vilela Tremor de Terra contos

Luiz Vilela Tremor de Terra contos Luiz Vilela Tremor de Terra contos 10ª edição 2017 Confissão, 7 Júri, 14 O buraco, 22 Por toda a vida, 38 Imagem, 50 Chuva, 59 Nosso dia, 69 O violino, 73 Dois homens, 89 Espetáculo de fé, 91 Velório,

Leia mais

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las.

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por

Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por Prefácio Corra, Corra para salvar sua vida. Pensou a garota enquanto corria desesperadamente por um corredor escuro. Uma adaga foi arremessada e por alguns centímetros não atingiu o pé da garota que estava

Leia mais

CARREIRA COMERCIAL CHAVES PARA O CRESCIMENTO DE EQUIPE DISSOLVENDO OBJEÇÕES

CARREIRA COMERCIAL CHAVES PARA O CRESCIMENTO DE EQUIPE DISSOLVENDO OBJEÇÕES CARREIRA COMERCIAL CHAVES PARA O CRESCIMENTO DE EQUIPE DISSOLVENDO OBJEÇÕES Dicas para lidar com objeções para agendamento Demonstre o seu ENTUSIASMO Não leve para o lado pessoal as objeções levantadas.

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

Top Copywriting Para Vendas

Top Copywriting Para Vendas Top Copywriting Para Vendas (TOP COPYWRITING PARA VENDAS + 3 BÔNUS ESPECIAIS) - Você Vai Aprender De Forma Incrivelmente Simples E Rápida Como Alcançar O Tão Esperado Sucesso Nas Suas Vendas Online, Mesmo

Leia mais

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada.

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada. DESABITUAÇÃO (Duas mulheres e um homem estão em volta de algo que não podemos ver. Os três olham para a presença ausente, um mesmo ponto fixo no chão. Durante a cena, todos agem com uma naturalidade banal,

Leia mais

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #12 - SETEMBRO é no Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. a s coleção Conversas #12 - SETEMBRO 2014 - Eu sinto a I tr s ç o ã o por c é no r r m ia a nç a l? s. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Em Círculos. Mateus Milani

Em Círculos. Mateus Milani Em Círculos Mateus Milani Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas Ariano Suassuna. Sinopse Círculos. A vida

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

Aprender a comer bem

Aprender a comer bem Aprender a comer bem 3 Todos os dias os Cufitas vão para escola aprender coisas novas. Aprender a ler, a escrever e no recreio brincam com os amigos. Um dia no recreio, encontraram o João a chorar e perguntaram-lhe:

Leia mais

ENTREVISTA USF CARUARU USUARIA DIABETES 14/07/14. R - não. Porque eu to deficiente. Eu trabalho m casa. Amputei a perna.

ENTREVISTA USF CARUARU USUARIA DIABETES 14/07/14. R - não. Porque eu to deficiente. Eu trabalho m casa. Amputei a perna. ENTREVISTA USF CARUARU USUARIA DIABETES 14/07/14 P - por favor, me diga sua idade. R - 56. Vou fazer para o mês. P - a senhora estudou? R - estudei até a 3ª série. P - 3ª série. A senhora tem alguma ocupação,

Leia mais

Como Fechar o Teto Solar do Omega Através do Alarme Pósitron. Materiais Utilizados: - Um acionador de vidros elétricos SW222 da Pósitron (Foto 1);

Como Fechar o Teto Solar do Omega Através do Alarme Pósitron. Materiais Utilizados: - Um acionador de vidros elétricos SW222 da Pósitron (Foto 1); Como Fechar o Teto Solar do Omega Através do Alarme Pósitron. Materiais Utilizados: - Um acionador de vidros elétricos SW222 da Pósitron (Foto 1); - Uma micro-chave de três contatos CHERRY (Foto 2 e 3);

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15

A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15 A BÍBLIA E A ORAÇÃO 1 João 5:14,15 Quero dar a todos as boas vindas a este encontro, quando Dave Butts e eu vamos falar sobre a oração. Dave é presidente do Ministério Colheita, e presidente do Conselho

Leia mais

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo.

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. 1. É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. O arco-íris pode parecer muito estranho se você não

Leia mais

Vila Praia de Âncora Monopólio privado do 3º ciclo com escola pública disponível do outro lado da Rua.

Vila Praia de Âncora Monopólio privado do 3º ciclo com escola pública disponível do outro lado da Rua. Vila Praia de Âncora Monopólio privado do 3º ciclo com escola pública disponível do outro lado da Rua. N a verdade, na escola básica do Vale do Âncora, em Vila Praia de Âncora, podemos usar, e com mais

Leia mais

A volta às aulas do Pequeno Nicolau

A volta às aulas do Pequeno Nicolau HISTÓRIAS INÉDITAS DO PEQUENO NICOLAU René Goscinny Jean-Jacques Sempé A volta às aulas do Pequeno Nicolau Tradução Pedro Karp Vasquez Volta às aulas MAMÃE DISSE QUE AMANHÃ iremos comprar coisas para a

Leia mais

Dicas incríveis para vender mais... muito mais

Dicas incríveis para vender mais... muito mais 5... Dicas incríveis para vender mais... muito mais O que você vai encontrar neste ebook o que você vai encontrar neste ebook aprenda como gerar 3 mil reais em vendas no Facebook sem gastar com anúncios

Leia mais

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR Há muitas coisas que nós sabemos, e que são tão simples, tão evidentes, tão instintivas, que pensamos que toda a gente as sabe. Estas são aquelas coisas

Leia mais

CANIL/GATIL MUNICIPAL DE LISBOA Dezembro de 2006

CANIL/GATIL MUNICIPAL DE LISBOA Dezembro de 2006 CANIL/GATIL MUNICIPAL DE LISBOA Dezembro de 2006 Imagem 1 03/12/2006 Cão moribundo com corrente minúscula e enrolada a estrangulá-lo que não lhe permitia sequer deitar-se convenientemente nem alimentar-se

Leia mais

TEXTO I EU, O LIVRO. 1. (1,2) Sobre o texto I, faça as questões propostas: a) Identifique o narrador do texto I.

TEXTO I EU, O LIVRO. 1. (1,2) Sobre o texto I, faça as questões propostas: a) Identifique o narrador do texto I. NOME: TURMA: UNIDADE: NOTA: DATA DE ENTREGA: 05 / 07 / 2017 TEXTO I EU, O LIVRO Sou muito especial. Minha tecnologia é insuperável. Funciono sem fios, bateria, pilhas ou circuitos eletrônicos. Sou útil

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Grupo I Informantes idade Sexo profissão Escolarida de Tempo de imigração em Portugal Língua materna E1.1 51 anos Masc. -- 6ª classe 40 anos Crioulo cv E1.2 53 anos

Leia mais

a confusão do final do ano e as metas para o próximo

a confusão do final do ano e as metas para o próximo o que fazer se o ano que passou foi ruim? o que fazer nesse próximo ano? a confusão do final do ano e as metas para o próximo Enéas Guerriero www.equilibriocontinuo.com.br O que vamos falar hoje? 1) Estresse

Leia mais

Sou ave, penas não tenho, Capa de ovelhas me cobre; Sou criada numa árvore, Coitadinha, sou tão pobre. Adivinhe.

Sou ave, penas não tenho, Capa de ovelhas me cobre; Sou criada numa árvore, Coitadinha, sou tão pobre. Adivinhe. VÊ LÁ SE 1. Sou ave, penas não tenho, Capa de ovelhas me cobre; Sou criada numa árvore, Coitadinha, sou tão pobre. Adivinhe. 2. Tem cabeça E não tem pescoço; Tem dentes, Sem ser de osso. O que é? 3. Que

Leia mais

CNE REGIÃO AÇORES Departamento de Formação

CNE REGIÃO AÇORES Departamento de Formação 1 Grupo de Questões: Responde duma forma espontânea e sincera, tomando uma posição clara em cada uma das questões que se seguem. 1. Quero candidatar-me a Dirigente/Educador do C.N.E., porquê? Por opção

Leia mais

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade

Interpretação de textos Avaliação Parcial II. Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Interpretação de textos Avaliação Parcial II Língua Portuguesa Brasileira Antonio Trindade Verbo ser Que vai ser quando crescer? Vivem perguntando em redor. Que é ser? É ter um corpo, um jeito, um nome?

Leia mais

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real

Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Mestrado: 2º Ciclo em Ensino de Educação Física nos Ensinos Básico e Secundário Disciplina: Psicologia Educacional Docente: Doutor Nuno Corte Real Tema: Elaboração de uma peça de teatro - Promoção da Saúde,

Leia mais

Maria Luiza Braga (UFRJ)

Maria Luiza Braga (UFRJ) Entrevista Maria Luiza Braga (UFRJ) André Felipe Cunha Vieira Gostaria( de( começar( esta( entrevista( agradecendo( por( você( aceitar( nosso( convite(e(nos(receber(em(sua(casa.(ler(seu(currículo(lattes(é(um(exercício(de(

Leia mais

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas O bebê O bebê estava dormindo e Marta acabara de acordar. Bruno ainda dormia e Marta aproveitou o momento, pegou seu filho, juntou suas coisas e saiu. Bruno acordou e quando não viu seu filho e sua esposa

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação Disciplina: Língua Portuguesa / ESTUDOS AUTÔNOMOS Ano: 2º - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 14 / 3 / 2017

Leia mais

PRA TE LOUVAR. Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está

PRA TE LOUVAR. Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está PRA TE LOUVAR Como é precioso viver o seu amor Sentir a alegria que vem do Senhor É maravilhoso poder te louvar E saber que ao meu lado sempre está Tudo que eu preciso é estar bem junto a ti Viver a alegria

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

+18. Um amor em. 9 atos. historia de chris, the red

+18. Um amor em. 9 atos. historia de chris, the red +18 Um amor em 9 atos historia de chris, the red - Ato 01 Guto voltava do trabalho. Tinha sido uma semana difícil. Estava cansado, querendo chegar logo em casa, descansar e esquecer que Bruno existia.

Leia mais

Anjo da Guarda e a Luz Noturna

Anjo da Guarda e a Luz Noturna O Anjo da Guarda e a Luz Noturna Papai, tenho mesmo que ir dormir agora? perguntou Telmo. Acho que já teve histórias suficientes por uma noite disse o pai. Por favor, papai. Só mais uma história suplicou

Leia mais

TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL. Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração

TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL. Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração TRÊS AMIGOS NO SENHOR, AMIGO FIEL Exercício para a festa de Santo Inácio no Jubileu de 2006 Inácio, uma fundação Xavier, uma missão Fabro, uma oração R. Paiva, SJ A um ou dois passos do lugar onde farei

Leia mais