A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREGADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO Amigãolins Supermercados Ltda Lins SP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREGADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO Amigãolins Supermercados Ltda Lins SP"

Transcrição

1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Ciências Contábeis Alexsandro Luciano Trindade Laura Fabiana Real Taconi Natália Takayama Tokuno Renata Angélica de Freitas A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREGADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO Amigãolins Supermercados Ltda Lins SP LINS SP 2010

2 ALEXSANDRO LUCIANO TRINDADE LAURA FABIANA REAL TACONI NATÁLIA TAKAYAMA TOKUNO RENATA ANGÉLICA DE FREITAS A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREGADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, curso de Ciências Contábeis, sob a orientação do Prof. M.Sc. Ricardo Yoshio Horita e orientação técnica da Profª M.Sc. Heloisa Helena Rovery da Silva LINS SP 2010

3 T753i Trindade, Alexsandro Luciano; Taconi, Laura Fabiana Real, Tokuno, Natália Takayama, Freitas, Renata Angélica de. A influência do índice de valor agregado (IVA) no custo final do produto: Amigãolins Supermercados Ltda / Alexsandro Luciano Trindade; Laura Fabiana Real Taconi, Natália Takayama Tokuno, Renata Angélica de Freitas. Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Ciências Contábeis, 2010 Orientadores: Ricardo Yoshio Horita; Heloisa Helena Rovery da Silva 1. Planejamento Tributário. 2. Substituição Tributária. 3. Índice de Valor Agregado. 4.Processo de Aquisição. I Título. CDU 657

4 ALEXSANDRO LUCIANO TRINDADE LAURA FABIANA REAL TACONI NATÁLIA TAKAYAMA TOKUNO RENATA ANGÉLICA DE FREITAS A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREGADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, para obtenção do título de Bacharel em Ciências Contábeis. Aprovado em: / / Banca Examinadora: Prof. Orientador: Ricardo Yoshio Horita Titulação: Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR Assinatura: 1º Prof(a): Titulação: Assinatura: 2º Prof(a): Titulação: Assinatura:

5 Aos pais e companheiros, que em todos os momentos estiveram ao nosso lado, nos apoiando e incentivando na busca das realizações e sucesso. Sabemos que se não fosse por esse apoio, não chegaríamos até aqui. Sabemos também, que isso é somente o começo de uma nova realidade, uma trajetória árdua que exigirá muito mais de todos nós. Independentemente de qualquer coisa que possa acontecer a partir desse momento eles estarão conosco, como sempre estiveram nos acompanhando em todo o caminho e nos impulsionando para superar os obstáculos na vida. É impossível avaliar a força que possuímos sem medir o tamanho do obstáculo que podemos vencer, nem o valor de uma ação sem sabermos o sacrifício que ela comporta. (H. W. Beecher) Alexsandro, Laura, Natália e Renata

6 AGRADECIMENTOS A Deus: simplesmente por me conceder a benção da vida e da saúde, que com certeza sem elas não poderia chegar até aqui. A minha Avó: que com todas as dificuldades, sempre esteve ao meu lado me apoiando em tudo. Ao meu Companheiro: que sempre me apoiou e me encorajou, e em alguns momentos até brigou para que eu persistisse no meu propósito. Sem ele, com certeza não estaria vivendo este momento. Muito Obrigado por acreditar em mim. Ao meu Orientador: O senhor foi peça fundamental para que eu aqui chegasse, obrigado pela paciência e apoio. Ao Grupo: Amigas, que foram o alicerce para este momento, sem vocês não teria graça nenhuma. Obrigado pelo apoio e dedicação. Alexsandro Luciano Trindade A Deus, somente Ele sabe o quanto sonhei, lutei e me sacrifiquei em busca dos meus sonhos e objetivos, mas pedir ou implorar por ajuda divina, nada adianta sem arregaçar as mangas e lutar incansavelmente. E quando com muito esforço, trabalho e determinação, conseguimos atingir certos objetivos em nossas vidas, é importante levantar as mãos ao céu e agradecer pela conquista, pois com toda certeza Deus estava e está do meu lado, sendo sempre justo, me ajudando durante esse caminho, que muitas vezes é cheio de obstáculos, pedras e espinhos e você pensa em desistir, mas respira fundo e segue em frente. Sendo assim, tenho tantos motivos maravilhosos para agradecer. Obrigada por todas as conquistas que Ele já ajudou e nas futuras que com toda certeza viram. Aos pais, pelo apoio, compreensão e por todo ensinamento, pois com todo carinho retribuo essa dedicação. Ao noivo Eudenir, pelo companheirismo, carinho e por sempre estar junto nas conquistas e nas dificuldades. Ao orientador Ricardo Horita, que sempre se dedicou a ajudar o grupo, presente e compreensível. O meu muito obrigado por tudo, e principalmente pela paciência. Aos meus amigos do grupo de monografia Alex, Nati e Re, que se dedicaram muito e unidos em todas as etapas não medirão esforços para a conclusão do trabalho. Obrigada pela oportunidade de desenvolver esse trabalho tão importante em minha vida com vocês. Aos amigos de trabalho, Rodrigo Cupari e Eliane Schimidtt que com muita paciência me ensinaram e sempre atenderam o grupo. Dedico a vocês que foram muito importantes para o desenvolvimento do trabalho. A Flavia Furtado, o meu muito obrigada por tudo, pois você foi a pessoa principal pela conclusão do meu curso, pelo apoio e por acreditar em mim. Laura Fabiana Real Taconi Agradeço primeiramente a Deus, pela dádiva da vida e tudo o que me proporcionou, estando sempre ao meu lado, abençoando, cuidando de mim e atendendo as minhas preces. À minha amiga, guerreira, maravilhosa, sábia, justa, fiel, imponente, humilde, grandiosa e batalhadora mãe. Que sempre esta ao meu lado, dia e noite, me apoiando, dando forças, conselhos, garra e firmeza para eu continuar minha luta até o final. A mãe de ferro, que nunca se mostrou derrotada quando ela mesma bem não estava. Edna, meu alicerce, minha vida, meu presente, passado e futuro, sem ti não vivo e por ti morrerei! Um exemplo de vida, minha mãe querida!! AMO, simplesmente.

7 À minha família, à tia Inês, tia Celina, tia Sônia, tia Lu, tio Akio, tia Lie, tio Lincoln, tio Minoru, tia Yó, tio Ary, às minhas primas e primos, que cuidaram de mim, quando minha mãe esteve ausente, me apoiaram e insistiram na minha graduação, quando eu pensava em ser uma simples vendedora ou balconista de loja. Hoje sou uma contadora! Eles acreditaram no meu potencial. Simplesmente GRATA. A Meus amigos, ao Alex principalmente, meu tudo, sempre me aguentando, dando altos conselhos, me apoiando e sempre se preocupando comigo. Segurou minha mão em todos os momentos, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza. Não tenho palavras suficientes para agradecê-lo. AMIGO eterno. A Laura, pelo pouco que nos conhecemos, tornamo-nos grandes amigas, suportou meus chiliques e acalmou-me quando eu não acreditava mais. OBRIGADA por tudo. A Renata, nossa companheira, Ligia, Ju, Paty, Claudia e todo o pessoal do serviço que me ajudaram e apoiaram no desenvolvimento desse resultado. Claro, ao nosso mestre Prof. Orientador Horita pelo empenho total para conosco. O Sr Henrique por nos tirar dos enroscos que tivemos ao longo do caminho. Natália Takayama Tokuno Aos meus pais, Minha mãe querida que sempre me apoiou em tudo e mesmo nas horas difíceis me deu coragem para continuar e ao meu querido pai que mesmo estando ausente sei que sempre está ao meu lado. Ao meu namorado, Que me incentivou e me acompanhou em todos os momentos dessa etapa, me ajudando para que eu continuasse em meu propósito. Aos meus irmãos, cunhadas e sobrinhos, Vocês conseguiram me impulsionar e encorajar me apoiando sempre em tudo que eu precisasse. Aos meus amigos de grupo, Que me ajudaram nesta conquista com paciência e dedicação. Obrigada pelo apoio e incentivo e que todos nós possamos conquistar cada vez mais vitórias como esta. Ao orientador Ricardo Horita, Que esteve ao nosso lado e se dedicou ao máximo para nos ajudar e indicar a melhor maneira de conduzirmos o nosso trabalho. Renata Angélica de Freitas

8 RESUMO O Brasil possui uma elevada carga tributária e com isso, muitos contribuintes e empresários tem se preocupado por não encontrar uma alternativa eficaz para a redução desse ônus fiscal. Com a inclusão de muitos setores sujeitos ao regime de substituição tributária, contribuintes que desconheciam na prática como aplicarem o regime, tiveram que se adaptar às novas regras em curto espaço de tempo. A substituição tributária é o regime pelo qual a responsabilidade do recolhimento do imposto em relação às operações/prestações é atribuída a contribuintes que não praticam diretamente o fato gerador. Por meio do planejamento tributário tem se buscado alternativas oferecidas dentro da lei para encontrarem benefícios que levam à economia de impostos. O planejamento tributário é uma importante ferramenta no processo de aquisição, pois através das informações obtidas na lei, podem conduzir a um menor custo. Os aspectos tributários relativos às alíquotas e o Índice de Valor Agregado (IVA) fazem parte do regime da substituição tributária. Para o cálculo da substituição é utilizado o IVA/MVA que é um índice ou margem de valor adicionado que o governo estima tal que, ao multiplicar este índice pelo valor do produto adquirido, o resultado seja a estimativa do valor final do produto comercializado. Para que as aquisições provenientes de outras UFs tenham o mesmo resultado econômico dos bens adquiridos em São Paulo foi implantado o IVA-ST ajustado, visando ajustar o preço da mercadoria adquirida de fora do estado. Uma análise bem elaborada no processo de aquisição do produto comprado dentro e fora do estado, demonstra qual melhor opção de compra, por meio do IVA que altera diretamente o custo do produto. Vale ressaltar que o processo de aquisição tem grande influência na rentabilidade da empresa, e utilizar os meios lícitos oferecidos na lei proporciona um menor custo. É o que será demonstrado no decorrer deste trabalho. Palavras-Chave: Planejamento Tributário. Substituição Tributária. Índice de Valor Adicionado. Processo de Aquisição

9 ABSTRACT Brazil has a heavy tax burden and thus many taxpayers and businessmen have been concerned by not find an effective alternative for reducing this fiscal burden. With the inclusion of many sectors subject to the tax substitution, taxpayers who do not know in practice how to implement the tax scheme had to adapt to new rules in a short period of time. The replacement tax is the scheme whereby responsibility of paying the tax in respect of operations/services is given to taxpayers who are not directly involved in the generator factor. Through tax planning alternatives, businesses have been seeking within the law ways to find benefits that will lead to tax savings. The tax planning is an important tool in the acquisition process of a company, because information obtained through the legal ways may decrease the acquisition cost. The tax aspects relating to rates and the Index of Value Added Tax (VAT) are part of the tax replacement scheme. For calculation of substitution is used for VAT / MVA is a index or margin of added value that the government estimates such that, by multiplying this rate by the value of the product acquired, the result is the estimated final value product marketed. For acquisitions from other FUs to have the same economic result found in São Paulo, they implemented the adjusted VAT-ST in order to adjust the price of goods acquired from outside the state. An elaborate analysis of the process of acquisition of product purchased within and outside of the state, demonstrates the better option of product purchased, through the VAT which directly alter the cost of product. It is important to note that the acquisition process has great influence on the profitability of the company, and to find means to lower tax burden provided by the law provides a way to lower the cost of product purchase. This is what will be shown throughout this work. Keywords: Tax planning, tax replaciment, index or margin of added value, acquisition process

10 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Foto da entrada da Matriz do Amigãolins Supermercados Figura 2: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados da Floriano Figura 3: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Assis Figura 4: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Birigui Figura 5: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Araçatuba Figura 6: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Promissão Figura 7: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Lins, da Av. São Paulo Figura 8: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Birigui, da rua Silvares Figura 9: Foto do depósito central do Amigãolins Supermercados Figura 10: Foto do Escritório Central do Amigãolins Supermercados Figura 11: Organograma da Empresa Figura 12: Guia de ICMS Figura 13: Guia de informação e apuração do ICMS (Gia) Figura 14: Guia-ST LISTA DE QUADROS Quadro 1: Demonstração do lançamento da compra de mercadoria do produto tributado normalmente sem substituição tributária Quadro 2: Demonstração do lançamento da venda de mercadoria do produto tributado normal Quadro 3: Demonstração do Resultado do Exercício Quadro 4: Demonstração do lançamento da compra de mercadoria com ST dentro do Estado de São Paulo Quadro 5: Demonstração do lançamento da venda de mercadoria com ST Quadro 6: Demonstração do Resultado do Exercício Quadro 7: Demonstração do lançamento da compra de mercadoria com 57

11 ST fora do Estado de São Paulo possuindo inscrição estadual em S.P... Quadro 8: Demonstração do lançamento da venda de mercadoria com ST Quadro 9: Demonstração do Resultado do Exercício Quadro 10: Demonstração do lançamento da compra de mercadoria com ST fora do Estado de São Paulo não recolhido pelo fornecedor Quadro 11: Demonstração do cálculo da ST sem o recolhimento feito pelo fornecedor de fora do Estado Quadro 12: Demonstração do lançamento da venda de mercadoria com ST Quadro 13: Demonstração do Resultado do Exercício Quadro 14: Demonstração da compra de mercadoria com ST fora do Estado, com frete incluso no total da nota fiscal LISTA DE TABELAS Tabela 1: Tabela de alíquotas, IVA e IVA-Ajustado LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS APAS: Associação Paulista de Supermercados CAT: Contencioso Administrativo Tributário CF: Constituição Federal CMV: Custo da Mercadoria Vendida CONFAZ: Conselho Nacional de Política Fazendária CTN: Código Tributário Nacional DF: Distrito Federal DRE: Demonstração do Resultado do Exercício GIA: Guia de Informação e Apuração do ICMS GNRE: Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais ICM: Imposto sobre Circulação de Mercadoria

12 ICMS: Imposto sobre Operações relativas a Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal IE: Imposto sobre Exportação II: Imposto sobre Importação IOF: Imposto sobre Operações Financeiras IPI: Imposto sobre Produtos Industrializados IR: Imposto de Renda ITR: Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural IVA: Índice de Valor Agregado IVA-ST: Índice de Valor Agregado Setorial ISSQN: Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza LC: Lei Complementar MVA: Margem de Valor Agregado NF: Nota Fiscal RICMS = Regulamento do Imposto sobre operações relativas a circulação de mercadorias e serviços de transporte interestadual e intermunicipal SEFAZ: Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo SP: São Paulo STN: Sistema Tributário Nacional ST: Substituição Tributária

13 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I AMIGÃOLINS SUPERMERCADO LTDA DADOS E COMPOSIÇÃO DA EMPRESA Sócios Primeira planta Matriz Expansão do negócio Atuação social e ambiental Maiores fornecedores Missão Propósito Valores Visão Objetivo Meta Organograma CAPÍTULO II CONTEXTO E NOÇÕES TRIBUTÁRIAS HISTÓRIA, CONCEITO E DEFINIÇÃO Direito tributário Direito financeiro Planejamento tributário Tributos Sujeito ativo da obrigação tributária Sujeito passivo da obrigação tributária Tributos diretos Tributos indiretos Impostos Impostos cumulativos e não cumulativos Conceito de ICMS Base de calculo do ICMS... 35

14 2.6.2 Alíquotas Redução da base de cálculo Regulamento do ICMS Crédito de ICMS Créditos relativos a devolução, troca e retorno de mercadorias Estorno do crédito do ICMS Crédito acumulado Forma de contabilização do ICMS Pauta Substituição tributária Base legal Espécie de substituição Substituto Substituído Convênios Protocolos Substituição tributária nas operações internas Substituição tributária nas operações interestaduais Responsável Base de cálculo da substituição tributária Redução da base de cálculo da substituição tributária Margem de valor agregado (MVA) CAPÍTULO III UM ESTUDO DE CASO - A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR AGREDADO NO CUSTO FINAL DO PRODUTO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE PRODUTOS PELO AMIGÃOLINS SUPERMERCADOS Apuração do custo do produto considerando o efeito do ICMS quando adquirido dentro do Estado de São Paulo na operação sem ST Apuração do ICMS/ST do produto adquirido dentro do Estado de São Paulo considerando a condição de ST Apuração do ICMS/ST do produto adquirido fora do Estado de São Paulo... 55

15 3.3.1 Fornecedor interestadual possuindo inscrição Estadual em São Paulo Fornecedor interestadual não possuindo inscrição Estadual em São Paulo Processo de devolução O que muda na apuração do produto tributado normal e no produto tributado com substituição tributária Observações do IVA e IVA ajustado Análise de compra com base nas demonstrações do ICMS/ST Demonstração da situação de aquisição fora do Estado com frete Parecer final PROPOSTA DE INTERVENÇÃO CONCLUSÃO REFERÊNCIAS APÊNDICES... 69

16 INTRODUÇÃO Devido a carga tributária no Brasil ser bastante elevada e possuir um complexo sistema de tributação, as empresas em geral, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte, fabricante, varejista ou distribuidora ficam, praticamente, obrigadas a possuir um rigoroso sistema de planejamento tributário. As empresas devem acompanhar constantemente à legislação tributária, buscando superar os desafios do regime tributário utilizando ferramentas, conhecimentos na legislação e experiência profissional, para minimizar o custo de seu produto. Um processo de cálculo do ICMS-ST que, pode ser determinante para análise da compra, é a utilização do índice de valor agregado (IVA) imposto pelo Estado. Os objetivos da pesquisa foram demonstrar a importância do conhecimento dos aspectos tributários relativos às alíquotas e à substituição tributária do ICMS no momento da aquisição, pelo fato de a mesma influenciar no custo final do produto. Devido a tais situações, surgiu a seguinte pergunta problema: Através do estudo do processo de aquisição do produto com substituição tributária dentro e fora do Estado, focando o IVA/MVA é possível identificar a melhor forma de aquisição? Foi proposta, a hipótese de que a adequada utilização do cálculo do IVA/MVA na substituição tributária e a sua aplicação nos produtos comprados dentro e fora do Estado permitem identificar a melhor opção no momento da compra para que o custo do produto seja o menor possível, promovendo redução no custo operacional, através da redução de sua carga tributária. Os métodos e técnicas utilizados para a realização da pesquisa estão descritos no capítulo III. O presente trabalho está estruturado em três capítulos: Capítulo I: apresenta o Amigãolins supermercado, seu histórico, sua estrutura organizacional e suas conquistas.

17 Capítulo II: expõe a origem, os conceitos e as definições dos impostos, tributos existentes e da substituição tributária conceituando através do embasamento teórico. Capítulo III: descreve o estudo de caso realizado relatando a teoria e a prática. Por fim, apresentam-se a proposta de intervenção e as conclusões.

18 CAPÍTULO I AMIGÃOLINS SUPERMERCADOS 1 DADOS E COMPOSIÇÃO DA EMPRESA 1.1 Sócios A Empresa foi fundada pelos sócios Jorge Ignácio dos Santos Junior (Junior) e Valdir da Silva Bressan (Sr. Bressan) que sempre foram empreendedores, além da vasta experiência profissional. Isso tudo colaborou para que eles se unissem com objetivo de criar um empreendimento moderno e diferenciado de tudo que a região oferecia no seguimento supermercadista. O Sr. Junior como é conhecido, iniciou no ramo supermercadista como administrador numa rede de supermercados chamada Supermercados Luzitana de Lins S/A, cujos proprietários são seu pai e seu tio. Acreditando no potencial de crescimento da cidade e do seu próprio negócio, o Sr. Junior tinha o desejo de construir um supermercado que possuísse espaço físico suficiente para disponibilizar aos clientes a opção de encontrar em um mesmo lugar, além do supermercado, lojas, casa lotérica, restaurante, sorveteria, livraria, entre outras. Em Maio de 2003, contratou uma empresa especializada para realizar uma pesquisa que determinasse o local e as necessidades da população. Uma vez realizada e concluída a pesquisa, pode iniciar na prática o desejo que tinha, então em parceria com seu amigo o Sr. Bressan deu início ao processo de abertura do seu empreendimento. O Sr. Valdir da Silva Bressan tem 20 anos de experiência nos bancos, Bradesco, Garavelo e Santander. Após a saída do banco Santander, foi contratado pela empresa Supermercados Luzitana de Lins S/A, iniciando na área financeira. Exerceu o cargo de gerente geral em todas as filiais da empresa, participando ativamente em todas as decisões do negócio. Participou também como tesoureiro da Associação Comercial de Lins, entre outros.

19 1.2 Primeira Planta Matriz A primeira planta foi inaugurada em 23 de dezembro de 2003, na Rua Olavo Bilac, 62, em Lins, interior de São Paulo, instalada em uma área de m², conta com um amplo estacionamento que comporta 128 veículos, farmácia, cinema, casa lotérica, lanchonete, loja de artigos diversos, sapataria, sorveteria, caixas eletrônicos dos bancos Santander, Brasil, Nossa Caixa e atualmente conta com uma agência do Banco Bradesco, onde se realiza aberturas de contas entre outras operações e transações. Conta também com uma área de vendas de m², muito bem organizada, composta por 23 check-outs e pelos setores de frios, padaria, açougue, hortifruti, adega, perfumaria, higiene e limpeza e uma diversificada linha de produtos e marcas que começam desde os itens de primeira necessidade. Além disso, gera 220 vagas de trabalho somente nesta planta e possui capital social de R$ ,00 (três milhões de reais). Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 1: Foto da entrada da Matriz do Amigaolins Supermercados. 1.3 Expansão do negócio

20 Depois do sucesso da primeira planta, os sócios decidiram expandir o negócio, inaugurando em 06 de setembro de 2006 uma filial também em Lins, na Rua Paulo Aparecido Giraldi, 02, que conta com uma área total de m², área de vendas de m². Esta loja possui 09 check-outs e é dividida da mesma forma que a matriz, contando com um total de 110 colaboradores. Atualmente, está em execução o projeto que transforma o prédio onde, antigamente estava instalado o cinema Cinelins, que se encontra em frente à filial, em uma ampla área de estacionamento coberto no piso inferior e uma galeria com diversas lojas no piso superior. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 2: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados da Floriano. No dia 30 de abril de 2007 foi inaugurada uma nova planta, a maior da rede, agora na cidade de Assis, situada na Avenida Walter Antônio Fontana, 1.300, Vila Claudia, também interior de São Paulo que possui uma área total de m², sendo m² de área de vendas composta por 20 check-outs. Nesta área ainda estão instalados os diversos departamentos. Além disso, disponibiliza 206 vagas de estacionamento e conta com a colaboração de 215 funcionários.

21 Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 3: Foto da entrada do Amigãolins Supermercados de Assis. Em 15 de novembro de 2007 é inaugurada uma planta em Birigui, estado de São Paulo, na Avenida Euclides Miragaia, 1.836, Jardim Pérola. Esta planta possui m² de área total, sendo estacionamento com 102 vagas e área de venda de 1700 m² composta por 16 check-outs, além dos diversos departamentos. Esta unidade é geradora de 175 empregos diretos. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 4: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados de Birigui.

22 A inauguração da planta de Araçatuba foi em 28 de fevereiro de 2009, sito na Avenida Waldemar Alves, B, Jardim Brasil. Com a nova loja, foram geradas 180 vagas de trabalho na cidade e disponibilizada para a população uma área total de m², composta por m² de área de vendas, que conta com 20 check-outs e diversos setores, seguindo o mesmo padrão das demais filiais e, 206 vagas de estacionamento para clientes. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 5: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados de Araçatuba. Promissão, cidade localizada também no interior de São Paulo, foi contemplada com uma planta inaugurada no dia 05 de novembro de 2009, localizada na Rua Sassaichi Massaki, 663. Esta loja possui m² de área total, sendo 50 vagas de estacionamento para os clientes e m² de área de vendas composta por 10 check-outs e demais setores como frios, padaria, açougue, hortifruti, adega, perfumaria, higiene e limpeza, entre outros que acompanham o padrão da rede. Além desses benefícios, gerou para a cidade 104 vagas de trabalho o que aqueceu a economia local e proporcionou aos clientes e colaboradores mais uma opção para realização das suas compras mensais e esporádicas.

23 Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 6: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados de Promissão. A penúltima planta inaugurada foi em Lins, na Avenida São Paulo, 441, Vila Guararapes no dia 01 de maio de 2010, depois da aquisição do prédio onde funcionava uma das filiais do Supermercado Amália. Esta planta conta com estacionamento para 90 veículos, casa lotérica, restaurante por quilo, setor hotifruti, açougue, padaria, higiene e limpeza e demais setores de conveniência, totalizando m², sendo m² de área de venda. Com esta inauguração foram gerados mais 90 vagas de trabalho, somando somente em Lins, 420 novos empregos. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 7: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados de Lins, loja da Avenida São Paulo.

24 A última planta foi inaugurada depois da aquisição de mais uma loja pertencente ao supermercado Amália na cidade de Birigui, situada na rua Silvares, 103. Esta loja também conta com ampla área de venda, dividida em diversos departamentos como nas demais e estacionamento para os clientes. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 8: Foto da entrada do Amigaolins Supermercados de Birigui, loja da rua Silvares. A empresa também possui um escritório central e um depósito fechado localizado na Rua Goiás, 92, Vila Guararapes, em Lins onde funcionam os setores de compra, contabilidade, fiscal, estoque entre outros. Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 9: Foto do depósito central do Amigãolins Supermercados.

25 Fonte: Elaborado pelos autores, Figura 10: Foto do escritório central do Amigãolins Supermercados. 1.4 Atuação Social e Ambiental Na cidade de Lins a planta da Rua Olavo Bilac, é vista pelos clientes e cidadãos como uma espécie de shopping, pois conta com a maior estrutura física que abriga, além do supermercado, lojas, banco, farmácia, sorveteria, caixas eletrônicos de diversos bancos, casa lotérica, revistaria e um cinema. Além disso, é uma forte geradora de empregos na cidade, que hoje conta com três grandes lojas. A Empresa é ativa colaboradora em projetos sociais e ambientais. Atualmente desenvolveu uma campanha onde troca quatro litros de óleo usado por uma lata de óleo novo, além de um convênio com a operadora de cartão de crédito Visa, que trocava tickets de compra no cartão somando determinado valor por uma sacola ecologicamente correta. Também é uma forte patrocinadora do Clube Atlético Linense que foi campeão da série A2 do futebol paulista no ano de 2010.

26 1.5 Maiores Fornecedores Dentre os diversos fornecedores, relacionam-se com principais: a) Bertin Ltda com 6% do total das compras; b) Nestlé Brasil Ltda com 4% do total das compras; c) Unilever Brasil Ltda com 3% do total das compras. 1.6 Missão Comercializar produtos e serviços no ramo mercadista, gerando empregos, impostos, lucros e desenvolvimento pessoal ou oferecer a população de Lins e região comodidade e qualidade buscando sempre adaptarse às expectativas dos clientes garantindo-lhes satisfação, valorizar essa relação com os clientes, parceiros e colaboradores preservando sua longevidade. 1.7 Propósito Trazer nosso cliente a nossa casa, e que ele faça dela a sua casa, oferecendo variedades e produtos, higiene e limpeza, e atendimento com qualidade, comodidade, buscando realizar sua satisfação. 1.8 Valores Trabalho, transparência, humildade, responsabilidade, comprometimento, profissionalismo e amor.

27 1.9 Visão Ser empresa amiga da cidade e região, procurando sempre aprimorar conceitos e serviços Objetivo Negociar com ética e agilidade produtos e serviços, para que cheguem ao consumidor no melhor preço possível, atendendo a sua necessidade, e gerar uma relação de confiança e credibilidade, onde todos ganham Meta Cultivar o relacionamento saudável e eficiente com seus fornecedores e colaboradores, para atender as exigências dos clientes, que são considerados as pessoas mais importante do sucesso da empresa Organograma O organograma foi desenvolvido a partir da diretoria que é composta pelos sócios e depois ramificada entre os demais setores que compreendem o Jurídico, Auditoria Externa, as demais Filiais e Administração que é subdividida em Contabilidade, Informática, Compras e Vendas. No setor contábil existem dois departamentos, o RH e a Tesouraria. No setor de Vendas apresentam os Atendentes, Operadores de Caixa e Empacotadores. E por fim, o Setor de compras que é dividido em Auditoria Interna, Repositores e Recebimento de

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Planejamento Tributário. Substituição Tributária. Índice de Valor Adicionado. Processo de aquisição.

RESUMO. Palavras-chave: Planejamento Tributário. Substituição Tributária. Índice de Valor Adicionado. Processo de aquisição. A INFLUÊNCIA DO ÍNDICE DE VALOR ADICIONADO (IVA) NO CUSTO FINAL DO PRODUTO THE INFLUENCE OF THE INDEX OF VALUE ADDED (IVA) IN THE FINAL COST OF THE PRODUCT Alexsandro Luciano Trindade alexsandroluciano_trindade@yahoo.com.br

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de

Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de Imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre a prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação - ICMS BASE CONSTITUCIONAL E LEGAL Artigo 155,

Leia mais

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfuma, Artigos de Higiene Pessoal e Aspectos Tributários Relevantes Ricardo Bernardes Machado Consultor Tributário OAB/RS nº 44.811 ICMS - Noções

Leia mais

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS Apresentação: Fernanda Silva Samyr H. M. Qbar 24/09/2014 Substituição Tributária A substituição tributária do ICMS é um regime jurídico em que

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG 12/06/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e MG Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 46 IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Dr. João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

Cadeia tributária nacional Exemplo prático. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua

Cadeia tributária nacional Exemplo prático. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua Cadeia tributária nacional Exemplo prático Autor: Ader Fernando Alves de Pádua RESUMO O presente artigo demonstra de forma clara e objetiva as varias fases da cadeia tributária nacional, criando um exemplo

Leia mais

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO Sumário 1. Introdução 2. Antecipação tributária 3. Produtos sujeitos - Relação

Leia mais

CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas

CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas CONTABILIDADE COMERCIAL I PROFESSOR Salomão Dantas Soares APOSTILA 3 Operações Típicas de Empresas Comerciais : Contabilização de Impostos e Taxas TURMA: PECC Você estudará, nesta unidade, os principais

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS E ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO Agosto de 2015 Palestra DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA NA AQUISIÇÃO DE MERCADORIAS INTRERESTADUAIS Tributação do ICMS nas entradas de outra Unidade da Federação

Leia mais

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização Prof. Francisco F da Cunha 1 A substituição tributária do ICMS está atualmente prevista no Artigo 150, da Constituição Federal de 1988, que

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. ICMS-SP Transferência de mercadoria entre estabelecimento de mesmo titular. 13/02/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004 ICMS Substituição Tributária Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador, gerando uma antecipação do pagamento do imposto incidente nas operações seguintes. Responsabilidade Tributária

Leia mais

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES 1 Entradas de mercadorias de outros Estados sujeitas ao regime da substituição tributária no Rio Grande do Sul ( ICMS ST pago na Entrada ) Procedimentos

Leia mais

CRÉDITO FISCAL DE ICMS: UMA FERRAMENTA DA GESTÃO TRIBUTÁRIA. 1. Apresentação

CRÉDITO FISCAL DE ICMS: UMA FERRAMENTA DA GESTÃO TRIBUTÁRIA. 1. Apresentação CRÉDITO FISCAL DE ICMS: UMA FERRAMENTA DA GESTÃO TRIBUTÁRIA Renato Crivelli Martins 8º Semestre de Ciências Contábeis na Finan. 1. Apresentação Atualmente as empresas encontram-se preocupadas com a elevada

Leia mais

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 1. OPERAÇÕES INTERNAS 1.1-BASE DE CÁLCULO - OPERAÇÃO INTERNA No RICMS/SP temos as hipóteses de definição da base de cálculo do ICMS-ST

Leia mais

SINDCONT-SP SINDCONT-SP

SINDCONT-SP SINDCONT-SP Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Ex-Instituto Paulista de Contabilidade - Fundado em 1919) ÓRGÃO DE PROFISSÃO LIBERAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS DISPOSIÇÕES GERAIS CONCEITOS Lei Complementar

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS Manual Explicativo José Roberto Rosa Por delegação da Constituição, a Lei complementar 87/96 define : SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA EM OPERAÇÕES / PRESTAÇÕES Antecedentes

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atualização. Julho 2013. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I).

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I). Comentários à nova legislação do P IS/ Cofins Ricardo J. Ferreira w w w.editoraferreira.com.br O PIS e a Cofins talvez tenham sido os tributos que mais sofreram modificações legislativas nos últimos 5

Leia mais

CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO

CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO MUDANÇAS DO ICMS CIRCULAÇÃO DA MERCADORIA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO POR ATO ONEROSO Artigo 9º - Contribuinte do imposto é qualquer pessoa, natural ou jurídica,

Leia mais

NÃO INCIDÊNCIAS O imposto não incide sobre: I operações com livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão; II operações e

NÃO INCIDÊNCIAS O imposto não incide sobre: I operações com livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão; II operações e ICMS - IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS O ICMS (imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP Crédito 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Crédito do ICMS próprio adquirido do Simples Nacional com destino

Leia mais

ICMS/SP Substituição Tributária

ICMS/SP Substituição Tributária Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim.

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA OBRIGATORIEDADE DE CUMPRIR A EXIGÊNCIA DE NATUREZA TRIBUTÁRIA PRINCIPAL - Obrigação

Leia mais

Especial Área Fiscal Legislação Tributária do Estado de São Paulo Professor Dermeval Frossard

Especial Área Fiscal Legislação Tributária do Estado de São Paulo Professor Dermeval Frossard 1 O que você aconselha para quem começa agora a se preparar para a área fiscal? É necessário começar a estudar Contabilidade e Direito Tributário, pois sem exceção, estas matérias entram no edital de todos

Leia mais

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS

Pergunte à CPA. Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS 1º/08/2014 Pergunte à CPA Simples Nacional Regras Gerais para o ICMS Apresentação: José A. Fogaça Neto Simples Nacional Criado pela Lei Complementar 123/06, reúne oito tributos em um recolhimento unificado

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO GETRI

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO GETRI 1 Interessado: 6ª DRRE/ARIQUEMES. EMENTA: Diferencial de alíquota. Bens do ativo fixo. Produtor rural. Leasing. Incidência do ICMS na opção de compra. 1. DO RELATÓRIO: A 6ª DRRE, com suporte no disposto

Leia mais

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento.

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. Anexo II Lançamento de Ajustes por documento. NF Modelo 1 e 1A, Avulsa, Produtor e NF-e. Este anexo detalha todos os lançamentos de Observações e Ajustes (filhos

Leia mais

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP Interna Interestadual Importação 5.100 6.100 7.100 5.101 6.101 7.101 5.102 6.102 7.102 5.103 6.103 5.104 6.104 Descrição da operação

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização Segmentos industrialização 09/01/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM CONTABILIDADE CONTABILIDADE SOCIETÁRIA

CURSO TÉCNICO EM CONTABILIDADE CONTABILIDADE SOCIETÁRIA 1 CURSO TÉCNICO EM CONTABILIDADE CONTABILIDADE SOCIETÁRIA Prof. Carmem Haab Lutte Cavalcante 2012 2 CONTABILIDADE SOCIETARIA 2 3 1 CONTABILIDADE Conceito de contabilidade, campo de atuação, usuários, objetivos

Leia mais

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA

ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA ESTADO DO ACRE SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE AÇÃO FISCAL NOTA TÉCNICA Tendo em vista a implantação das Áreas de Livre Comércio de Brasiléia,

Leia mais

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - SAÍDA Sumário 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços 1. INTRODUÇÃO Neste trabalho, dando continuidade

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

CURSOS ON-LINE CONTABILIDADE EM EXERCÍCIOS PROFESSOR ANTÔNIO CÉSAR

CURSOS ON-LINE CONTABILIDADE EM EXERCÍCIOS PROFESSOR ANTÔNIO CÉSAR AULA:2 OPERAÇÕES COM MERCADORIAS Nesta aula vamos tratar das OPERAÇÕES COM MERCADORIAS. Tendo em vista a relevância deste assunto, vou dividi-lo em duas etapas. Nesta Aula 2, vamos trabalhar com as operações

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Luís Fernando da Silva SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Incluindo as alterações das Leis ns. 12.681/07 e 13.291/08 venda porta-a-porta cigarros bebidas sorvetes cimento frutas veículos

Leia mais

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO

20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO Treinamento atualizado com base na legislação vigente em: 20/09/2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA ICMS -VINHO JP CONTÁBIL S/S LTDA AGOSTO/2012 Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador,

Leia mais

Distrito Federal > Novembro/2015

Distrito Federal > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO ASSUNTO: Operações de transferência de mercadorias de estabelecimento de Ji-Paraná para filial em Epitaciolândia-AC. PARECER Nº 098/06/GETRI/CRE/SEFIN SÚMULA: OPERAÇÕES DE SAÍDAS PARA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO

Leia mais

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL

ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL ICMS ANTECIPADO ESPECIAL - NÃO OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que se constitui o ICMS ANTECIPADO ESPECIAL? R= Em valor correspondente à diferença entre a alíquota interna e a

Leia mais

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES A presente relação de códigos fiscais é baseada no Convênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada

Fortaleza, 31/03/15. com Paulo Almada Fortaleza, 31/03/15 com Paulo Almada Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação ICMS Como

Leia mais

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. O REGIME PAULISTA DE ANTECIPAÇÃO DO ICMS E A INDEVIDA EXIGÊNCIA, DOS ADQUIRENTES VAREJISTAS, DO IMPOSTO DEVIDO POR SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. 2009-07-31 Adma Felícia B. M. Nogueira Tatiane Aparecida Mora

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS atualizado em 21/10/2015 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO...5 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO...7 1.1. Saída Interna...7 1.1.1. Isenção...7 1.1.2. Crédito Presumido...7 1.2. Saída Interestadual...8

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO LEI N. 1.021, DE 21 DE JANEIRO DE 1992 "Define microempresa para efeito fiscal previsto na Lei Complementar n. 48/84 e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional 09/01/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Transferência de Crédito do ICMS pelos Optantes do... 4 3.2 Do Ressarcimento

Leia mais

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto.

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto. ICMS/SP - Diferimento - Tratamento fiscal 6 de Abril de 2010 Em face da publicação do Decreto nº 55.305/2009 - DOE SP de 31.12.2009, este procedimento foi atualizado (tópico 9 - bens do ativo imobilizado

Leia mais

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL

EXEMPLO DE EMISSÃO DA NOTA FISCAL GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE ANÁLISE DA RECEITA PÚBLICA GERÊNCIA DE RECUPERAÇÃO DA RECEITA PÚBLICA DECRETO nº 2334/2010 de 18 de janeiro de 2010, Procedimentos

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br ICMS substituição tributária. IVA ajustado. Um desajuste tributário para os estabelecimentos varejistas Paulo Henrique Gonçalves Sales Nogueira * Pretende se com o presente texto

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP Incidência de ISS ou ICMS nas Operações de Transportes- SP 16/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1 Incidência

Leia mais

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014

Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Pergunte à CPA Serviço de transporte considerações gerais 28/04/2014 Apresentador: José Alves F. Neto Transporte - conceito ICMS X ISS Como determinar a competência Fato gerador RICMS/SP Artigo 2º - Ocorre

Leia mais

Palestra. Créditos Fiscais (ICMS/ IPI/ PIS e COFINS) Julho 2012. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga

Palestra. Créditos Fiscais (ICMS/ IPI/ PIS e COFINS) Julho 2012. Elaborado por: Katia de Angelo Terriaga Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015)

INFORMÁTICA PRODUTOS E PROGRAMAS. (atualizado até 28.04.2015) (atualizado até 28.04.2015) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. PROGRAMA DE COMPUTADOR ( SOFTWARE ) NÃO PERSONALIZADO... 4 1.1. SAÍDA INTERNA... 4 1.1.1. Isenção... 4 1.1.2. Crédito Presumido... 4 1.2. SAÍDA INTERESTADUAL...

Leia mais

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer

Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral. Apresentação: Helen Mattenhauer Pergunte à CPA Aspectos Gerais do Armazém Geral Apresentação: Helen Mattenhauer 08/10/2013 DEPOSITO FECHADO x ARMAZÉM GERAL Armazém Geral: é a empresa que realiza o armazenamento de bens e mercadorias

Leia mais

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP)

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Este procedimento apresenta todos os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) a serem utilizados nas operações de entrada e saída

Leia mais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais

Pergunte à CPA. Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais 03/04/2014 Pergunte à CPA Devolução e Recusa de Mercadorias Regras gerais Apresentação: José A. Fogaça Neto Devolução regras gerais Artigo 4º - Para efeito de aplicação da legislação do imposto, considera-se...

Leia mais

Sabe or que? Porque você sempre o persegue. O Homem abre o caminho da vida com o poder da mente

Sabe or que? Porque você sempre o persegue. O Homem abre o caminho da vida com o poder da mente Alegre esperança, atrai futuro feliz. Sabe or que? Porque você sempre o persegue. O Homem abre o caminho da vida com o poder da mente Do mesmo modo que o escritor elabora o enredo de um romance. E constrói

Leia mais

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1..

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1.. 1. INVENTÁRIOS 1..1 Periódico Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física. Optando pelo inventário periódico, a contabilização das

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CÓDIGOS DE OPERAÇÕES DE ENTRADAS 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento

Leia mais

IPI ICMS - DF/GO/TO LEGISLAÇÃO - DF LEGISLAÇÃO - TO ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009

IPI ICMS - DF/GO/TO LEGISLAÇÃO - DF LEGISLAÇÃO - TO ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009 ANO XX - 2009-3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2009 IPI SUSPENSÃO - LEI Nº 10.637/2002 - PROCEDIMENTOS Introdução - Estabelecimentos Com Direito à Suspensão - Preponderância de Faturamento

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS 1. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO Instruções para preenchimento da Declaração de Operações Tributáveis - DOT que deverá ser entregue pela internet, com transmissão pelo programa Transmissão Eletrônica de Documentos

Leia mais

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO

Leia mais

ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem

ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem ICMS/SP - Principais operações - Venda à ordem Sumário 1. Introdução... 2 2. Operações de venda à ordem - emissão de documentos fiscais... 3 2.1 Procedimentos adotados pelo vendedor remetente (fornecedor)...

Leia mais

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS.

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 2.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA Página: 01 1-000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1-100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1-101 Compra para industrialização 1-102 Compra para comercialização

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011.

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA 2.1

Leia mais

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Ajuste SINIEF n 4, de 9 de Julho de 2010 INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO,

Leia mais

Detalhamento dos Ajustes

Detalhamento dos Ajustes Detalhamento dos Ajustes 1- Tabela de Ajuste dos Saldos de Apuração do ICMS: Tabela de Códigos de Ajustes da Apuração do ICMS Tabela de códigos de ajustes da apuração será disponibilizada pelas administrações

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL I

CONTABILIDADE GERAL I CONTABILIDADE GERAL I Operações com Mercadorias Prof. Martin Airton Wissmann P r o f. M a r t i n A i r t o n W i s s m a n n Página 1 SUMÁRIO 1. CONTABILIDADE GERAL I OPERAÇÕES COM MERCADORIAS... 3 1.1

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP de Entrada ou Aquisição de Serviço 1. INTRODUÇÃO Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações - CFOP são códigos

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada.

ANEXO 4.7. Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. ANEXO 4.7 Substituição Tributária nas Operações com Disco Fonográfico e Fita Virgem ou Gravada. Protocolo ICMS 19/1985 Alterações: Protocolo ICMS 09/1986, 10/1987, 53/91, 05/98, 07/2000, 12/06, 72/07,

Leia mais

Manual do Sistema para plificada do Crédito Acumulado. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda

Manual do Sistema para plificada do Crédito Acumulado. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria da Fazenda Manual do Sistema para Apuração Simplificad plificada do Crédito Acumulado Versão 1.0.0.1 do Anexo I da Portaria CAT - 207, de 13-10-2009 Página 1 de

Leia mais

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ANEXO 18 REVOGADO OS ARTIGOS 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 8º-A pela RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA 10/11 de 14.12.11. Alteração: Resolução Administrativa nº 03/2015 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Acrescentado

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Soma do IPI ao total da NF Soma do 13/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Base de cálculo... 4 3.2. Emissão da Nota Fiscal com IPI... 5

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/PRESTAÇÃO 5.100-6.100 7.100 VENDA DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS 5.101 6.101 7.101 Venda de produção do

Leia mais

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Engº Francisco Antônio Ramos de Oliveira Gerente de Negócios faro@cpfl.com.br 14 9148 5978 São Paulo, 16 de junho de

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4

SUMÁRIO. Conteúdo. ICMS-ST... 4 MVAErro! Indicador não definido...4 GNRE...4 SUMÁRIO Conteúdo CONCEITO DE ICMS...1Erro! Indicador não definido. PRINCIPIOS QUE REGEM O ICMS... 2 BASE DE CALCULO DO ICMS... 2 ICMS Tabelas de Alíquotas nas Operações Interestaduais... 3 ICMS-ST... 4

Leia mais

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO

2. Que produtos estão sujeitos à substituição tributária a partir de 1º de novembro de 2010? DECRETO/PROTOCOLO 1. O que é substituição tributária? O regime de substituição tributária é caracterizado pelo deslocamento da responsabilidade pelo pagamento do ICMS relativo a determinadas operações ou prestações para

Leia mais

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS...

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... Lista de CFOP's Sumário: 1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... 7 3.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES

Leia mais

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Tabelas práticas TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços As operações praticadas pelos contribuintes do

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços Av. Visconde de Jequitinhonha, nº 279 Sala 205 Empresarial Tancredo Neves Boa Viagem Recife PE CEP: 51.021-190 Tel/Fax: (0**81) 3465.3055 E-mail: axiss@oi.com.br TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES

Leia mais

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte CFOP DE ENTRADA DE MERCADORIA/UTILIZAÇÃO DE SERVIÇO CFOP IMPORTAÇÃO DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO OU PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZA- ÇÃO OU PRESTAÇÃO DE

Leia mais

ILEGALIDADE NA INSTITUIÇÃO E COBRANÇA DE ICMS PELO ESTADO DO AMAZONAS: REGIME DE ESTIMATIVA E REGIME DE ANTECIPAÇÃO.

ILEGALIDADE NA INSTITUIÇÃO E COBRANÇA DE ICMS PELO ESTADO DO AMAZONAS: REGIME DE ESTIMATIVA E REGIME DE ANTECIPAÇÃO. ILEGALIDADE NA INSTITUIÇÃO E COBRANÇA DE ICMS PELO ESTADO DO AMAZONAS: REGIME DE ESTIMATIVA E REGIME DE ANTECIPAÇÃO. Júlio Yuri Rodrigues Rolim Advogado OAB/CE 27.575 O Imposto sobre Circulação de Mercadorias

Leia mais

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL Matéria São Paulo SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL SUMÁRIO 1. Introdução 2. Devolução Conceito 3. Crédito do Imposto no Recebimento de Mercadorias em Devolução ICMS e IPI 4.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Descontos dos Tributos Desonerados nas Operações com ALC

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Descontos dos Tributos Desonerados nas Operações com ALC Descontos dos Tributos Desonerados nas Operações com ALC 18/08/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1 Áreas de Livre

Leia mais

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação.

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação. 1. Introdução Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) visam aglutinar em grupos homogêneos nos documentos e livros fiscais, nas guias de informação e em todas as análises de dados, as operações

Leia mais

Professor Alex Sandro.

Professor Alex Sandro. 1 (OAB 2009-3 CESPE Q. 58) Considere que João e Marcos tenham deliberado pela constituição de sociedade limitada, com atuação no segmento de transporte de cargas e passageiros na América do Sul. Nessa

Leia mais

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 - Compra

Leia mais

CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização / 2003 ( Anula a Anterior) ÍNDICE

CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização / 2003 ( Anula a Anterior) ÍNDICE ÁREA FISCAL Escrituração Fiscal. Assessoria geral de escrituração fiscal. Assessoria e atualização das legislações Federal, Estadual e Municipal. Assessoria nas Fiscalizações. CIRCULAR ICMS / IPI : Atualização

Leia mais

ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 33/2015

ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 33/2015 ANO XXVI - 2015 2ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 33/2015 IPI CRÉDITO DE IPI NAS AQUISIÇÕES DE ESTABELECIMENTOS ATACADISTAS... Pág. 335 ICMS MS/MT/RO CONHECIMENTO DE TRANSPORTE ELETRÔNICO

Leia mais