ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO DE DEFICIENTES FÍSICOS E/OU MOBILIDADE REDUZIDA PERANTE O CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ENGENHARIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO DE DEFICIENTES FÍSICOS E/OU MOBILIDADE REDUZIDA PERANTE O CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ENGENHARIA"

Transcrição

1 ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO DE DEFICIENTES FÍSICOS E/OU MOBILIDADE REDUZIDA PERANTE O CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ENGENHARIA Franciele Martins Marqueze Gabriel Henrique de Oliveira Farias Mariana Cantieri Testoni Polianna Marques Anjoulette Ma. Gislaine Ogata Komatsu Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium de Lins Palavras-chave: Acessibilidade, Inclusão, Deficiente físico, Mobilidade reduzida. Introdução O Colégio Diocesano, denominado inicialmente de Colégio São Luiz, foi fundado em Em 1942 a direção do Colégio passou para a Missão Salesiano de Mato Grosso, com sede em Campo Grande e em 1969 iniciouse a instalação de cursos de nível superior. Em 2013, o UNISALESIANO instalou o curso de Engenharia Agronômica, com a formação voltada ao atendimento do viés agrícola, agropecuário, agroindustrial, pesquisa e extensão. Em relação ao deficiente físico e/ou com mobilidade reduzida, são notórias as dificuldades para os mesmo serem inclusos na sociedade, independente da condição socioeconômica, a falta da acessibilidade e da inclusão social resulta na restrição dos mesmos a uma vida plena de direitos sociais. A acessibilidade é definida por Frenk (1985) como o produto da relação entre a disponibilidade efetiva de serviços de saúde e o acesso por parte dos indivíduos a esses serviços. s direitos do deficiente físico e/ou com mobilidade reduzida podem ser visto por acadêmicos de um curso de nível superior fora da área da saúde? Objetivo

2 O intuito dessa pesquisa objetiva-se na analise da acessibilidade e inclusão de deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida perante o conhecimento dos estudantes do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium de Lins.Serão abordadas questões objetivas. A técnica utilizada para o desenvolvimento do estudo é de caráter quantitativo descritivo, objetivando a espontaneidade, naturalidade e o amplo grau de generalização. Metodologia Foram avaliados 112 acadêmicos, durante o mês de Março de 2016, no período noturno, com faixa etária entre 18 a 45 anos de idade. A análise foi realizada nos quatro anos de graduação do curso. A pesquisa partiu da aplicação de um questionário contendo 15 questões de múltipla escolha, visando levantar o conhecimento dos alunos sobre a inclusão e a acessibilidade de deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida nas dependências do Unisalesiano Lins/SP. Resultados Testes realizados com universitários de idades entre 18 e 45 anos, com uma maior prevalência entre 18 a 28 anos (tabela1). Em relação às questões propostas aos alunos alguns deles relataram já ter visto em sua instituição de ensino superior algum aluno que possua alguma Deficiência Física ou Mobilidade Reduzida, com um total de 61 alunos (tabela 2). E, que em suas próprias opiniões disseram que a acessibilidade na instituição é adequada (tabela 3). Questionamos sobre alguns locais da sua instituição que possuem acessibilidade. Esses dados são detalhados a seguir:

3 Segundo informações colhidas podemos observar que os alunos relataram que o lugar onde mais se encontra acessibilidade é a biblioteca, em seguida os banheiros e a sala de xerox (tabela 4). Por se tratar de dados pessoais já era de se esperar resultados semelhantes devido a falta de conhecimento dos mesmos mostrando em grande maioria não conhecer as Normas Brasileiras segundo a ABNT NBR 9050 sobre Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos (tabela 5), mas relataram a importância da inclusão na sua instituição de ensino de pessoas que possuam alguma Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida (tabela 6). Verificamos que alguns alunos acham que a acessibilidade que a instituição oferece interfere na inclusão social dos mesmos (tabela 7), sendo que quase a mesma quantidade de alunos relata não ter o conhecimento da existência de uma Clinica Escola de Fisioterapia na sua instituição de ensino superior (tabela 8). E a grande maioria diz que sua instituição não proporciona palestras sobre a acessibilidade e inclusão (tabela 9). Verificamos que grande parte dos alunos opinaram que o grau de acessibilidade em um determinado local, pode influenciar nas escolhas das pessoas que possuam alguma Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida (tabela 10). Em relação a vagas reservadas para pessoas com Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida juntamente com acessibilidade nas calçadas da instituição alguns alunos mostraram não ter conhecimento mais uma grande parte o tem

4 (tabela 11). Nota-se que muitos dos alunos tem conhecimento sobre a atuação do fisioterapeuta na melhora da qualidade de vida da pessoa com Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida (tabela 12). Relataram que na instituição de ensino não possui monitores para ajudar na locomoção de pessoas com Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida (tabela 13) e que as grades disponibilizadas na instituição não possuem acessibilidade e incentivo a inclusão de pessoas com Deficiência Física e/ou Mobilidade Reduzida em suas aulas práticas (tabela 14). Discussão Cabe destacar que "acesso" é compreendido de uma maneira ampla, ou seja, corresponde não só ao ingresso à universidade (por meio de um processo seletivo, justo e atento às necessidades dos alunos com deficiência), mas a permanência desse aluno na instituição (subsídios que garantam condições adequadas para a conclusão com sucesso do curso). Assim, acesso implica processo de mudança, e está relacionado a criar condições legais e direitos igualitários (MANZINI, 2008). Se destacando assim na pesquisa que na instituição avaliada pelos universitários mais da metade dos locais citados possuem acessibilidade, além da maioria já ter visto algum deficiente físico e/ou com mobilidade reduzida na instituição, e no âmbito geral possuir acessibilidade adequada. Entretanto de 112 estudantes questionados, 91 não possuem conhecimento sobre as Normas Brasileiras segundo a ABNT NBR 9050 sobre Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos, porém 107 acham importante a inclusão de deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida no ensino superior, o que se

5 contrapõe com a falta de incentivo e acesso de tais nas aulas práticas, a falta de monitores e de palestras sobre acessibilidade. Para Kevin Lynch (1988), o desenvolvimento dos aspectos estruturadores da percepção do espaço está vinculado, em primeiro lugar, ao sentido da visão, responsável pelo primeiro impacto criador de significados do ambiente. De acordo com o autor, é essencial a sensação produzida pelos sentidos, principalmente a visão, para uma completa estruturação mental destes mesmos lugares. Yi-fu Tuan (1980: 7), o que se adéqua a resposta de 97 universitários de que a acessibilidade influencia na inclusão de deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida na instituição. A fisioterapia atua na melhora da qualidade de vida das pessoas portadoras de deficiência física e/ou com mobilidade reduzida, demonstrando na pesquisa que os universitários possuem conhecimento sobre essa área, porém demonstram não saber da existência de uma clínica escola de Fisioterapia na Instituição. Conclusão O estudo demonstra em partes a falta de informação dos universitários de fora da área da saúde em relação à acessibilidade e inclusão de deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida, evidenciando a necessidade da instituição em buscar métodos inovadores de incentivo a inclusão dessas pessoas e a orientação dos universitários sobre o tema. Entretanto de forma geral os universitários tem conhecimento sobre a importância da inclusão e da acessibilidade para deficientes físicos e/ou com mobilidade reduzida, sendo a instituição avaliada positivamente em relação à acessibilidade no local, demonstrando assim que os direitos do deficiente físico e/ou com mobilidade reduzida podem ser visto por acadêmicos de um curso de nível superior fora da área da saúde. Referências Disponível em:< Acesso em: 23 de março de Acessibilidade aos serviços de saúde por pessoas com deficiência. Disponível em: < Acesso em: 24 de março de Disponível em: Acesso em: 23 de março de Ingresso e permanência de alunos com deficiência em universidades públicas brasileiras. Disponível em: Acesso em: 23 de março de 2016.

COMPARAÇÃO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM ACADÊMICOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA ANTES E APÓS ATIVIDADE FÍSICA

COMPARAÇÃO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM ACADÊMICOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA ANTES E APÓS ATIVIDADE FÍSICA COMPARAÇÃO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA EM ACADÊMICOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA ANTES E APÓS ATIVIDADE FÍSICA COMPARISON OF HEART RATE IN STUDENTS OF PHYSICAL THERAPY COURSE BEFORE AND AFTER PHYSICAL ACTIVITY

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 6/5/2016, Seção 1, Pág. 28. Portaria n 4, publicada no D.O.U. de 6/5/2016, Seção 1, Pág. 2. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

discriminação e o preconceito que recai sobre o deficiente, garantindo a este sua integração ao meio social.

discriminação e o preconceito que recai sobre o deficiente, garantindo a este sua integração ao meio social. Concurso Melhores Práticas do Ministério Público de Minas Gerais Vencendo o Desafio da Inclusão no Mundo do Trabalho Empregabilidade das Pessoas com Deficiência Novas Perspectivas Eixo temático na categoria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADO: Complexo de Ensino Superior de São Paulo Ltda.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADO: Complexo de Ensino Superior de São Paulo Ltda. PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 10/10/2011, Seção 1, Pág. 17. Portaria n 170, publicada no D.O.U. de 10/10/2011, Seção 1, Pág.13. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA SOLICITAÇÃO DE SERVIÇOS E RECURSOS DE ACESSIBILIDADE POR CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA E OUTRAS CONDIÇÕES ESPECIAIS COMPERVE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA SOLICITAÇÃO DE SERVIÇOS E RECURSOS DE ACESSIBILIDADE POR CANDIDATOS COM DEFICIÊNCIA E OUTRAS CONDIÇÕES ESPECIAIS COMPERVE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UFRN NÚCLEO PERMANENTE DE CONCURSOS COMPERVE COMISSÃO PERMANENTE DE APOIO A ESTUDANTES COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS CAENE MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA

Leia mais

Avaliação das condições de ensino - UFPE

Avaliação das condições de ensino - UFPE Avaliação das condições de ensino - UFPE Editar este formulário Prezado(a) professor(a), Considerando o ensino como uma das dimensões da docência na universidade (Ensino, pesquisa, extensão, gestão), este

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL EDITAL Nº 01/2016 - SELEÇÃO DE IDEIAS EMPREENDEDORAS PARA PRÉ-INCUBAÇÃO EM HOTEL DE PROJETOS A direção-geral do Campus Natal

Leia mais

NORMA BRASILEIRA DE DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS: CARTILHA TÉCNICA COM ABORDAGEM DO DESEMPENHO TÉRMICO, ACÚSTICO E ESTANQUEIDADE

NORMA BRASILEIRA DE DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS: CARTILHA TÉCNICA COM ABORDAGEM DO DESEMPENHO TÉRMICO, ACÚSTICO E ESTANQUEIDADE 15. CONEX Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( X ) TECNOLOGIA

Leia mais

PROCESSO N.º 679/04 PROTOCOLO N.º 5.657.507-3/04 PARECER N.º 674/04 APROVADO EM 08/12/2004 INTERESSADA: FACULDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA FACE

PROCESSO N.º 679/04 PROTOCOLO N.º 5.657.507-3/04 PARECER N.º 674/04 APROVADO EM 08/12/2004 INTERESSADA: FACULDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA FACE PROTOCOLO N.º 5.657.507-3/04 PARECER N.º 674/04 APROVADO EM 08/12/2004 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE DA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA FACE MUNICÍPIO: UNIÃO DA VITÓRIA ASSUNTO: Adequação

Leia mais

Palavras-chave: Acessibilidade. Deficiência Auditiva. Surdez. LIBRAS. Língua Brasileira de Sinais. Saúde.

Palavras-chave: Acessibilidade. Deficiência Auditiva. Surdez. LIBRAS. Língua Brasileira de Sinais. Saúde. CONDIÇÕES DE ACESSIBILIDADE PARA INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA EM SERVIÇOS PARTICULARES DE SAÚDE DO ESTADO DO AMAPÁ. Aline Silva Ramos¹ Alexander Viana de Almeida Santos² Bruna Catriele Façanha Almeida²

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO ARAGUAIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE LETRAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO ARAGUAIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE LETRAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO ARAGUAIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS CURSO DE LETRAS EDITAL Nº 01 LETRAS/ICHS/CUA/UFMT/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

O USO DE TECNOLOGIA ASSISTIVA EM SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS DO MUNICÍPIO DE DOURADOS-MS

O USO DE TECNOLOGIA ASSISTIVA EM SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS DO MUNICÍPIO DE DOURADOS-MS O USO DE TECNOLOGIA ASSISTIVA EM SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS DO MUNICÍPIO DE DOURADOS-MS Priscila de Carvalho Acosta, Universidade Federal da Grande Dourados; Morgana de Fátima Agostini Martins,

Leia mais

A PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E O MERCADO DE TRABALHO: UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA OFICINA PROTEGIDA DE PADARIA DA APAE

A PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E O MERCADO DE TRABALHO: UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA OFICINA PROTEGIDA DE PADARIA DA APAE A PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E O MERCADO DE TRABALHO: UM ESTUDO SOBRE A INFLUÊNCIA DA OFICINA PROTEGIDA DE PADARIA DA APAE Tatiane Cristina Athayde Marques Glaucimara Pires Oliveira Universidade

Leia mais

UNIFESP Diadema. Profa. Dra. Luciana Chagas Caperuto Presidente da Comissão Permanente de Espaço Físico

UNIFESP Diadema. Profa. Dra. Luciana Chagas Caperuto Presidente da Comissão Permanente de Espaço Físico Universidade Federal de São Paulo Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas UNIFESP Diadema Comissão Permanente de Espaço Físico MEMORANDO 17/2013 CPEF Diadema, 01 de junho de 2013 À Profa.

Leia mais

BREVE ANÁLISE SOBRE O SISTEMA DE COTAS PARA NEGROS NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DO BRASIL E SUA INCONSTITUCIONALIDADE

BREVE ANÁLISE SOBRE O SISTEMA DE COTAS PARA NEGROS NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DO BRASIL E SUA INCONSTITUCIONALIDADE BREVE ANÁLISE SOBRE O SISTEMA DE COTAS PARA NEGROS NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS DO BRASIL E SUA INCONSTITUCIONALIDADE Marcel VERA PEREIRA 1 RESUMO: O objetivo do trabalho consiste na análise quanto ao sistema

Leia mais

CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA

CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA CONFIRA ALGUNS RESULTADOS OBTIDOS PELA CPA A Avaliação Institucional, além de exigida pelo Ministério da Educação (MEC) para todas as Instituições de Ensino Superior brasileiras, é uma forma de os estudantes

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE PEDAGOGIA 2016.1 MANTENEDORA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão LTDA MANTIDA Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão Facema DIRETORIA Maria

Leia mais

EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015

EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015 1 EDITAL N. 03, DE 08 DE JULHO DE 2015 Regulamenta o Processo Seletivo para ingresso no curso de Graduação em Medicina da Faculdade Alfredo Nasser, no 2º semestre letivo de 2015, na condição de Transferido

Leia mais

EDITAL PROGRAD Nº 29/2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA COMPOSIÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA DE BOLSAS DE SUPERVISÃO PIBID-UFAC

EDITAL PROGRAD Nº 29/2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA COMPOSIÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA DE BOLSAS DE SUPERVISÃO PIBID-UFAC EDITAL PROGRAD Nº 29/2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA COMPOSIÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA DE BOLSAS DE SUPERVISÃO PIBID-UFAC 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal

Leia mais

INCLUSÃO SOCIAL DO DEFICIENTE POR MEIO DO AMPARO JURÍDICO

INCLUSÃO SOCIAL DO DEFICIENTE POR MEIO DO AMPARO JURÍDICO INCLUSÃO SOCIAL DO DEFICIENTE POR MEIO DO AMPARO JURÍDICO Vanessa Cristina Lourenço Casotti Ferreira da Palma Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação - PPGEdu da Faculdade de

Leia mais

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (Hospital Regional do Mato Grosso do Sul- HRMS) Campo Grande MS MÊS /ANO TÍTULO/SUBTÍTULO DO PROJETO NOME DO (s) ALUNO

Leia mais

SEMINÁRIO LOCAL DE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO PARA A UNIFESP UNIFESP PARA Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE Junho/2015

SEMINÁRIO LOCAL DE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO PARA A UNIFESP UNIFESP PARA Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE Junho/2015 SEMINÁRIO LOCAL DE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO PARA A UNIFESP UNIFESP PARA TOD@S Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE Junho/2015 AÇÕES PRAE ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO - A Prae acolhe questões de acessibilidade

Leia mais

EDITAL 06/2016 SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA PARTICIPAÇÃO EM INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE EXTENSÃO - 2016

EDITAL 06/2016 SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA PARTICIPAÇÃO EM INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE EXTENSÃO - 2016 EDITAL 06/2016 SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA PARTICIPAÇÃO EM INTERCÂMBIO DE PROJETOS DE EXTENSÃO - 2016 A Pró-Reitoria de Extensão- PROEX da Universidade Federal do Cariri-UFCA torna pública a abertura de

Leia mais

ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR

ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR ANÁLISE DO PERFIL DO INGRESSO 2015 FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO RIBEIRA FVR Comissão Própria de Avaliação CPA Instituto superior de Educação - ISE 01 Apresentação Ao ingressar na Universidade o aluno

Leia mais

Avaliação Institucional 2009. Não Bolsistas. Bolsistas 5. Educação Meio Ambiente

Avaliação Institucional 2009. Não Bolsistas. Bolsistas 5. Educação Meio Ambiente Avaliação Institucional 2009 IGRAT 336-CURSO SUPERIOR TECNOLOGIA PROCESSOS GERENCIAIS 18-Avaliação da Intervenção Social - Coordenadores Linhas de projeto (vinculados e não vinculados) de público atingido

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Naviraí, Junho de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento. Se as experiências

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2015

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2015 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2015 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES E RESULTADOS OBTIDOS ANO DE 2012

RELATÓRIO DE ATIVIDADES E RESULTADOS OBTIDOS ANO DE 2012 RELATÓRIO DE ATIVIDADES E RESULTADOS OBTIDOS ANO DE 2012 MACEIÓ Março de 2013 1 - INTRODUÇÃO O Projeto de Avaliação Institucional baseia-se nas diretrizes oriundas da Comissão Nacional de Avaliação da

Leia mais

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2017.2 ATUAÇÃO INTERPROFISSIONAL NA ATENÇÃO À SAÚDE DOS SERVIDORES DA SECRETARIA CAMPUS NATAL A Universidade Potiguar UnP, através da Direção

Leia mais

EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016.

EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016. EDITAL Nº 21, DE 27 DE ABRIL DE 2016. O PRÓ-REITOR DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO da, no uso de suas atribuições, torna público o presente Edital para abertura das inscrições, visando à seleção

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

RELAÇÕES INTERNACIONAIS. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Arquitetura e Urbanismo. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Arquitetura e Urbanismo Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA DO PROJETO DE EXTENSÃO EDUSA: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA DO PROJETO DE EXTENSÃO EDUSA: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA DO PROJETO DE EXTENSÃO EDUSA: EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI O PROJETO DE EXTENSÃO EDUCAÇÃO EM SAÚDE NA ESCOLA - EDUSA em parceria com a Coordenação

Leia mais

ACESSIBILIDADE CIDADES

ACESSIBILIDADE CIDADES ACESSIBILIDADE CIDADES PARA AS PESSOAS ACESSIBILIDADE É o direito de ir e vir: Em locais abertos e fechados, público e privado; Com autonomia(independência) e segurança; Sozinho ou acompanhado; e Por

Leia mais

EDITAL n º 05/2014. PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO INCLUSÃO DIGITAL Processo n º 23225.000111/2014-91

EDITAL n º 05/2014. PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO INCLUSÃO DIGITAL Processo n º 23225.000111/2014-91 EDITAL n º 05/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO INCLUSÃO DIGITAL Processo n º 23225.000111/2014-91 O Câmpus Juiz de Fora do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais torna

Leia mais

2. DO PROJETO Atuação interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN.

2. DO PROJETO Atuação interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2017.1 ATUAÇÃO INTERPROFISSIONAL NA ATENÇÃO À SAÚDE DOS SERVIDORES DA SECRETARIA MUNICIPAL, NATAL, RN CAMPUS NATAL A Universidade Potiguar

Leia mais

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia:

Enfermagem. 1- Em relação ao trabalho realizado pela Comissão Própria de Avaliação - CPA, como você avalia: Enfermagem Senhor (a) coordenador (a), a seguir estão os dados referentes às respostas obtidas no questionário de autoavaliação da Comissão Própria de Avaliação, aplicado entre os meses de agosto e novembro

Leia mais

Cada vez mais, as universidades e os institutos de pesquisa estão atentos à importância dos

Cada vez mais, as universidades e os institutos de pesquisa estão atentos à importância dos Bibliometria e Indicadores Científicos (BIC) NOVA TURMA!!! INÍCIO: 04 de setembro de 2017 TÉRMINO: 30 de novembro de 2017 INSCRIÇÕES: até 30 de agosto de 2017 Cada vez mais, as universidades e os institutos

Leia mais

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 02, DE 26 DE JANEIRO DE 2012.

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 02, DE 26 DE JANEIRO DE 2012. AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO - PRONATEC A Diretora de Desenvolvimento do Ensino, no exercício da Direção Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão Campus Timon, no uso de

Leia mais

Curso de Direito - Unidade Taguatinga

Curso de Direito - Unidade Taguatinga Curso de Direito - Unidade Taguatinga Infraestrutura da instituição O espaço físico do UniProjeção, na Unidade Sede de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor "C" Norte s/n, Taguatinga-DF, é

Leia mais

Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul EDITAL UFMS/PROGRAD N 52, DE 12 DE ABRIL DE 2017. PROCESSO SELETIVO DE MONITORES DE GRADUAÇÃO CATEGORIAS BOLSISTA E VOLUNTÁRIO A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL por meio do Pró-Reitor

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE MACAÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ FUNEMAC SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA EDITAL N 08/2015 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MONITORIA A Fundação Educacional de Macaé FUNEMAC vem por meio da Superintendência Acadêmica, tornar público que estarão abertas, no período de 15 de junho a 03

Leia mais

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma:

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma: 1 3.2. Bibliotecas Contam as Faculdades UPIS com a Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço e a Biblioteca do Campus II, que atuam como centros dinâmicos de informação, atendendo o corpo docente e

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013.

RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013. RESOLUÇÃO Nº 142-CONSELHO SUPERIOR, de 26 de setembro de 2013. ALTERA A RESOLUÇÃO Nº 040- CONSELHO SUPERIOR QUE ESTABELECE OS PROCEDIMENTOS PARA ELABORAÇÃO E ADEQUAÇÃO CURRICULAR DOS PLANOS DOS CURSOS

Leia mais

FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC

FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC 61 FORMAÇÃO DO PSICÓLOGO: UM ESTUDO REALIZADO NO CURSO DE PSICOLOGIA DA UNISC Resumo Morgana Schena Aila Severino Mença Aline Michele da Costa Paula Rogeli Vieira Silvia Virginia Coutinho Areosa Universidade

Leia mais

Acessibilidade, conforme a Lei /00: Uma Avaliação da Real Situação do Instituto Federal de Alagoas Campus Marechal Deodoro¹

Acessibilidade, conforme a Lei /00: Uma Avaliação da Real Situação do Instituto Federal de Alagoas Campus Marechal Deodoro¹ Acessibilidade, conforme a Lei 10. 098/00: Uma Avaliação da Real Situação do Instituto Federal de Alagoas Campus Marechal Deodoro¹ Roberta de Sousa Novais², Thaylane Eloise Gomes dos Santos², Givaldo Oliveira

Leia mais

ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ESPACIAL AOS MEIOS DE HOSPEDAGEM DE SEROPÉDICA (RJ)

ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ESPACIAL AOS MEIOS DE HOSPEDAGEM DE SEROPÉDICA (RJ) ANÁLISE DA ACESSIBILIDADE ESPACIAL AOS MEIOS DE HOSPEDAGEM DE SEROPÉDICA (RJ) 1 Isabella Cabral SANTANA, 2 Lettícia Moreira dos Santos SANTANA; 3 Samara Grigório POLICARPO; 4 Maria Danielle Passos Ribeiro

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO Comissão Multidisciplinar de Acessibilidade PROGRAMA DE ACESSIBILIDADE DA JUSTIÇA ELEITORAL DE PERNAMBUCO

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO Comissão Multidisciplinar de Acessibilidade PROGRAMA DE ACESSIBILIDADE DA JUSTIÇA ELEITORAL DE PERNAMBUCO REQUISITO - Art. 3º: Objetivando a plena acessibilidade nos locais de votação, os Tribunais Regionais Eleitorais, em conjunto com as respectivas Zonas Eleitorais, elaborarão plano de ação destinado a:

Leia mais

COLEGIADO DE CURSOS FACULDADE UNA DE BETIM RESOLUÇÃO 01/2016. Institui a Política de Acessibilidade e Atendimento para Estudantes com Deficiências.

COLEGIADO DE CURSOS FACULDADE UNA DE BETIM RESOLUÇÃO 01/2016. Institui a Política de Acessibilidade e Atendimento para Estudantes com Deficiências. COLEGIADO DE CURSOS RESOLUÇÃO 01/2016 Institui a Política de Acessibilidade e Atendimento para Estudantes com Deficiências. O Colegiado de Cursos da Faculdade Una de Betim, no uso de suas atribuições regimentais

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Cartilha Técnica. Módulo de Elasticidade. Estruturas de concreto.

PALAVRAS-CHAVE Cartilha Técnica. Módulo de Elasticidade. Estruturas de concreto. 14. CONEX Produto Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( )

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - PAP

PROGRAMA DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - PAP PROGRAMA DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - PAP S U M Á R I O PROGRAMA DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO... 3 Da Definição... 3 Dos Objetivos... 3 Da Justificativa... 3 Dos Projetos, Ações e Atividades... 4 Projeto Entrando

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA O PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA O PROGRAMA JOVEM APRENDIZ EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA O PROGRAMA JOVEM APRENDIZ Dispõe sobre a Seleção Pública Simplificada para o cargo de educadores sociais e Ofícineiro de teatro visando atuação no Programa Jovem

Leia mais

Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais. Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País

Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais. Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País Consórcio das Universidades Federais do Sul/Sudeste de Minas Gerais Uma proposta inovadora e estratégica para a região, o Estado e o País Consórcio O que não é: Uma Superuniversidade Uma Fusão de Universidades

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE EDITAL Nº. 05, DE 21 DE Junho DE 2016 PROCESSO SELETIVO O NTI da Universidade Federal de Sergipe comunica que estarão abertas inscrições para a seleção de estudantes para atuar como bolsistas do Programa

Leia mais

EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ EDITAL APP-CAMPI 2014

EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ EDITAL APP-CAMPI 2014 EDITAL DE APOIO A PROJETOS DE PESQUISA INSTITUCIONAIS A SEREM DESENVOLVIDOS NOS CAMPI DO SISTEMA CEFET/RJ 1. INFORMAÇÕES GERAIS EDITAL APP-CAMPI 2014 A Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DIPPG) e o

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03 DE 25 DE FEVEREIRO DE

RESOLUÇÃO Nº 03 DE 25 DE FEVEREIRO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO- CONSEPE Secretaria dos Órgãos Colegiados Superiores (Socs) Bloco IV, Segundo Andar, Câmpus de Palmas (63) 3232-8067 (63) 3232-8238

Leia mais

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão.

Quadro 1 Vagas disponíveis para preenchimento nos cursos de graduação na modalidade de educação presencial de na Regional Catalão. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE SELEÇÃO Edital n.62/2014/prograd/cs/ufg-2014 PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DISPONÍVEIS NOS CURSOS

Leia mais

EDUCAÇÃO CONTINUADA SOBRE RESIDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE VOLTADA À ENFERMAGEM DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EVANGÉLICO DE CURITIBA HUEC

EDUCAÇÃO CONTINUADA SOBRE RESIDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE VOLTADA À ENFERMAGEM DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EVANGÉLICO DE CURITIBA HUEC EDUCAÇÃO CONTINUADA SOBRE RESIDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE VOLTADA À ENFERMAGEM DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EVANGÉLICO DE CURITIBA HUEC KUBRUSLY, Adriana; KROKER, Eloísa Lago; OLIVEIRA, Manuela Mariah

Leia mais

Crianças e adolescentes inscritos no Programa Segundo Tempo.

Crianças e adolescentes inscritos no Programa Segundo Tempo. Manual de Procedimentos APRESENTAÇÃO Oportunizar aos beneficiados do Programa Segundo Tempo eventos e programações diferenciadas ao longo do ano é uma das ações estratégicas desta Secretaria Nacional.

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO II DA UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO II DA UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2017 - II DA UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA Port.R 107/17, de 25/04/17. O Reitor da Universidade Metodista de Piracicaba Unimep, no exercício de suas atribuições, faz

Leia mais

Edital nº 01/2014 PROEXT/IFAP. PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CURSO DE LÍNGUA FRANCESA - PROGRAMA DE ESTAGIÁRIOS FRANCESES 2014/2015 (CONIF/AI) nº 01/2013.

Edital nº 01/2014 PROEXT/IFAP. PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CURSO DE LÍNGUA FRANCESA - PROGRAMA DE ESTAGIÁRIOS FRANCESES 2014/2015 (CONIF/AI) nº 01/2013. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ Edital nº 01/2014 PROEXT/IFAP PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CURSO DE LÍNGUA FRANCESA - PROGRAMA DE ESTAGIÁRIOS FRANCESES 2014/2015 (CONIF/AI) nº

Leia mais

EDITAL PARA CONSTITUIÇÃO DE CADASTRO DE PROFISSIONAIS APTOS A PRESTAR SERVIÇOS DE SUPERVISÃO CLÍNICO INSTITUCIONAL EM SAÚDE MENTAL Nº 01/17

EDITAL PARA CONSTITUIÇÃO DE CADASTRO DE PROFISSIONAIS APTOS A PRESTAR SERVIÇOS DE SUPERVISÃO CLÍNICO INSTITUCIONAL EM SAÚDE MENTAL Nº 01/17 INTRODUÇÃO EDITAL PARA CONSTITUIÇÃO DE CADASTRO DE PROFISSIONAIS APTOS A PRESTAR SERVIÇOS DE SUPERVISÃO CLÍNICO INSTITUCIONAL EM SAÚDE MENTAL Nº 01/17 A Coordenadoria Regional de Saúde Sudeste CRSSE, torna

Leia mais

CAMPUS DE PONTA PORÃ CAMPUS DE PONTA PORÃ

CAMPUS DE PONTA PORÃ CAMPUS DE PONTA PORÃ CAMPUS DE PONTA PORÃ PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO 1 - UNIDADE CONCEDENTE DO ESTÁGIO Nome: Nome do CEINF/Escola CNPJ: Ramo de atividade: Educacional Tel: (67) E-mail: Endereço: Município:

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CHAMADA Nº 06/2017 PROJETO DE EXTENSÃO INTERVENÇAO PRECOCE AOS BEBÊS COM MICROCEFALIA PROCESSO SELETIVO 2017

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CHAMADA Nº 06/2017 PROJETO DE EXTENSÃO INTERVENÇAO PRECOCE AOS BEBÊS COM MICROCEFALIA PROCESSO SELETIVO 2017 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS UNCISAL Transformada pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005 Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, cep 57.010.382,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIVISÃO DE MONITORIA 2017 EDITAL Nº

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIVISÃO DE MONITORIA 2017 EDITAL Nº MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIVISÃO DE MONITORIA Programa de Monitoria 2017 EDITAL Nº 01 /2016 SELEÇÃO INTERNA DE PROJETOS

Leia mais

POLÍTICAS INSTITUCIONAIS DE ACESSIBILIDADE E A INCLUSÃO DE DISCENTES COM DEFICIÊNCIA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

POLÍTICAS INSTITUCIONAIS DE ACESSIBILIDADE E A INCLUSÃO DE DISCENTES COM DEFICIÊNCIA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR POLÍTICAS INSTITUCIONAIS DE ACESSIBILIDADE E A INCLUSÃO DE DISCENTES COM DEFICIÊNCIA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Josenilde Oliveira Pereira - Universidade Federal do Maranhão Thelma Helena Costa Chahini. - Universidade

Leia mais

RICALDES, Daltron Maurício UFMT DARSIE, Marta Maria Pontin UFMT

RICALDES, Daltron Maurício UFMT DARSIE, Marta Maria Pontin UFMT ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS: ENCONTROS E DESENCONTROS NAS AVALIAÇÕES DE MATEMÁTICA E LÍNGUA PORTUGUESA DA PROVA BRASIL Resumo RICALDES, Daltron Maurício UFMT

Leia mais

CASA DE PROJETOS DO DCEENG: CONJUNTO DE AÇÕES MULTIDISCIPLINARES 1 DCEENG PROJECT HOUSE: MULTIDISCIPLINARY ACTION SET

CASA DE PROJETOS DO DCEENG: CONJUNTO DE AÇÕES MULTIDISCIPLINARES 1 DCEENG PROJECT HOUSE: MULTIDISCIPLINARY ACTION SET CASA DE PROJETOS DO DCEENG: CONJUNTO DE AÇÕES MULTIDISCIPLINARES 1 DCEENG PROJECT HOUSE: MULTIDISCIPLINARY ACTION SET Diane Meri Weiller Johann 2, Igor Norbert Dos Santos 3, Barbara Gundel Mendonça 4,

Leia mais

Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação

Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Matemática e Estatística Segunda Reunião de Apresentação dos Resultados de Avaliação Relatório do Núcleo de Avaliação da Unidade 16 junho 2016 1 2

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2013

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2013 PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE AVEIRO-PORTUGAL - UA REITORIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA EDITAL Nº 01/2013 O Reitor do Centro Universitário UNA, Prof. Átila Simões

Leia mais

Palavras Chave: Ventilação Mecânica. Complacência Pulmonar. Sistema Respiratório. Volume Corrente.

Palavras Chave: Ventilação Mecânica. Complacência Pulmonar. Sistema Respiratório. Volume Corrente. ANÁLISE COMPARATIVA DA COMPLACÊNCIA DINÂMICA E ESTÁTICA DE ACORDO COM AS VARIAÇÕES DO VOLUME CORRENTE OFERTADO E MENSURADO DURANTE A VENTILAÇÃO MECÂNICA Antônio Henrique Semençato Júnior, Unisalesiano/Lins

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA O PET/CONEXÕES DE SABERES PET/FITOTERAPIA/CCBS/UFCG EDITAL Nº 01/2016

PROCESSO SELETIVO PARA O PET/CONEXÕES DE SABERES PET/FITOTERAPIA/CCBS/UFCG EDITAL Nº 01/2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E EXTENSÃO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE COORDENAÇÃO DO PET/CONEXÕES DE SABERES

Leia mais

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Relatórios Educacenso 2016 Perfil Escola

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Relatórios Educacenso 2016 Perfil Escola Relatórios Educacenso 2016 Perfil Escola Introdução Após declarar todos os dados da escola no sistema Educacenso é necessário conferir as informações, por meio dos relatórios disponibilizados no sistema.

Leia mais

Inclusão de pessoas com deficiência no mercado trabalho: implicações da baixa escolarização

Inclusão de pessoas com deficiência no mercado trabalho: implicações da baixa escolarização Inclusão de pessoas com deficiência no mercado trabalho: implicações da baixa escolarização Suelen Moraes de Lorenzo 1 e-mail: suelen.lorenzo@gmail.com Amabriane da Silva Oliveira e-mail: amabriane@r7.com

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Educação Física - Área de Aprofundamento em Escola Licenciatura Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto Endereço de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA COMPEDE VERA CRUZ - RS I CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊCIA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA COMPEDE VERA CRUZ - RS I CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA PESSOA COM DEFICIÊCIA PROPOSTAS-1 ( x ) I - Educação, esporte, trabalho e reabilitação profissional Educação com qualidade para todos Atualmente os municípios recebem cotas para cadastrar escolas para receberem equipamentos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. PROCESSO SELETIVO 1/ 2013 EDITAL N.º 01 /2013 de 03 de janeiro de 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA. PROCESSO SELETIVO 1/ 2013 EDITAL N.º 01 /2013 de 03 de janeiro de 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO REITORIA PROCESSO SELETIVO 1/ 2013 EDITAL N.º 01 /2013 de 03 de janeiro de 2013 A Magnífica Reitora da Universidade Federal de Mato Grosso UFMT, Professora Dra. Maria

Leia mais

UNIDADE 6 CONCEITOS BÁSICOS EM NORMATIZAÇÃO TÉCNICA

UNIDADE 6 CONCEITOS BÁSICOS EM NORMATIZAÇÃO TÉCNICA UNIDADE 6 CONCEITOS BÁSICOS EM NORMATIZAÇÃO TÉCNICA Para o exercício da Engenharia Civil, além dos conhecimentos técnicos, devemos seguir determinadas normas técnicas. Internaci onal Nacional Estadual

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL EDITAL Nº 02/2017 - SELEÇÃO DE IDEIAS EMPREENDEDORAS PARA PRÉ-INCUBAÇÃO EM HOTEL DE PROJETOS A direção-geral do Campus Natal

Leia mais

EDITAL Nº. 006/2017 PROCESSO SELETIVO 2017/2 VAGAS REMANESCENTES TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA

EDITAL Nº. 006/2017 PROCESSO SELETIVO 2017/2 VAGAS REMANESCENTES TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA EDITAL Nº. 006/17 PROCESSO SELETIVO 17/2 VAGAS REMANESCENTES TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADOR DE DIPLOMA O Reitor do UNIALFA Centro Universitário Alves Faria, no uso de suas atribuições regimentais e em

Leia mais

Comissão de Acessibilidade Física Fazendo Gênero 2017 Denise Siqueira Karla Garcia Milena Brandão

Comissão de Acessibilidade Física Fazendo Gênero 2017 Denise Siqueira Karla Garcia Milena Brandão 1 Comissão de Acessibilidade Física Fazendo Gênero 2017 Denise Siqueira Karla Garcia Milena Brandão Seminário Internacional Fazendo Gênero Universidade Federal de Santa Catarina Instituto de Estudos de

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

MELHOR GRADUAÇÃO PRIVADA DO BRASIL 2º MELHOR UNIVERSIDADE PRIVADA DO BRASIL

MELHOR GRADUAÇÃO PRIVADA DO BRASIL 2º MELHOR UNIVERSIDADE PRIVADA DO BRASIL MELHOR GRADUAÇÃO PRIVADA DO BRASIL 2º MELHOR UNIVERSIDADE PRIVADA DO BRASIL IGC MEC/2014 Uma universidade de excelência acadêmica e em busca da internacionalização Aos 47 anos, a Unisinos está entre as

Leia mais

INSTITUIÇÃO DE CIENCIAS DA SAÚDE ICS FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE LIGA ACADEMICA DE FISIOTERAPIA DESPORTIVA - LAFE

INSTITUIÇÃO DE CIENCIAS DA SAÚDE ICS FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS FUNORTE LIGA ACADEMICA DE FISIOTERAPIA DESPORTIVA - LAFE EDITAL DO PROCESSO SELETIVO LAFE 2017 A Liga Acadêmica de Fisioterapia Esportiva (LAFE) vinculada à Faculdades Unidas do Norte de Minas (FUNORTE) comunica aos interessados que, no período de 20/10/2017

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA. Pró-Reitoria de Assistência Estudantil- PRAES EDITAL Nº 01/2016

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA. Pró-Reitoria de Assistência Estudantil- PRAES EDITAL Nº 01/2016 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Pró-Reitoria de Assistência Estudantil- PRAES EDITAL Nº 01/2016 O Pró-Reitor de Assistência Estudantil da Universidade do Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

CURSO DE NIVELAMENTO DE MATEMÁTICA ELEMENTAR: UMA FORMA DE COMBATE À EVASÃO NOS CURSOS DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ(UFPA).

CURSO DE NIVELAMENTO DE MATEMÁTICA ELEMENTAR: UMA FORMA DE COMBATE À EVASÃO NOS CURSOS DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ(UFPA). CIENEX 06 a de novembro de 06 CURSO DE NIVELAMENTO DE MATEMÁTICA ELEMENTAR: UMA FORMA DE COMBATE À EVASÃO NOS CURSOS DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ(UFPA). Max Weverton Moreira da Silva;

Leia mais

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA

PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Gerência Executiva de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde PROGRAMA SULGÁS DE QUALIDADE DE VIDA PROJETO 2014 Julho de 2014 1. DADOS DA COMPANHIA Razão

Leia mais

INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor "C" Norte s/n, Taguatinga-DF, é

INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor C Norte s/n, Taguatinga-DF, é INFRAESTRUTURA O espaço físico do UniProjeção, no Campus I de Taguatinga, localizado na Área Especial 5/6, Setor "C" Norte s/n, Taguatinga-DF, é composto por: 105 salas, 02 salas multimídia, 03 salas de

Leia mais

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - DOCENTES ENGENHARIA AMBIENTAL EAD

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - DOCENTES ENGENHARIA AMBIENTAL EAD RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - DOCENTES ENGENHARIA AMBIENTAL EAD Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Engenharia Ambiental - Campus EAD INDICADOR Curso* Campus EAD* ÍNDICE DE AVALIAÇÃO

Leia mais

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO

PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PAVIMENTAÇÃO DE PASSEIO EM CALÇADA DE CONCRETO (6.261,89 M²) DIVERSAS RUAS - CONJ. HAB. PREF. JOSÉ NEVES FLORÊNCIO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Fabia Roberta P. Eleutério

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA GESTÃO PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DA ESCOLA DE GOVERNO REGULAMENTO DO CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA GESTÃO PÚBLICA SUPERINTENDÊNCIA DA ESCOLA DE GOVERNO REGULAMENTO DO CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS A Secretaria de Estado da Gestão Pública do Governo de Alagoas torna público o 3º CONCURSO DE AÇÕES INOVADORAS NA GESTÃO DO PODER EXECUTIVO DE ALAGOAS que será

Leia mais

Parágrafo único. A presente seleção é aberta a candidatos brasileiros e estrangeiros.

Parágrafo único. A presente seleção é aberta a candidatos brasileiros e estrangeiros. EDITAL PPGQ Nº 001/2016 ABRE INSCRIÇÃO, FIXA DATA, HORÁRIO E CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE ESTUDANTES PARA INGRESSAR NO CURSO DE MESTRADO ACADÊMICO EM QUÍMICA APLICADA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA

Leia mais

Termo de Adesão. 1 Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior IES. 2 Dados cadastrais da Unidade Administrativa / Local de Oferta

Termo de Adesão. 1 Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior IES. 2 Dados cadastrais da Unidade Administrativa / Local de Oferta Termo de Adesão 1 Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior IES 1.1 Informações da IES 1.1.1 IES: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE 1.1.2 Sigla: FURG 1.1.3 Código: 12 1.1.4 CNPJ: 94.877.586/0001

Leia mais

Publicado no DOE de 04/10/2006 pela Portaria SECTMA nº 190, de 03/10/2006 PARECER CEE/PE Nº 113/2006-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 12/09/2006

Publicado no DOE de 04/10/2006 pela Portaria SECTMA nº 190, de 03/10/2006 PARECER CEE/PE Nº 113/2006-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 12/09/2006 INTERESSADA: ESCOLA E CURSOS PROFISSIONALIZANTES DE INFORMÁTICA E ELETRÔNICA ECPIE ASSUNTO: RENOVAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO EM PROGRAMAÇÃO E REDE E EM

Leia mais

APRENDER, ESTUDAR e APREENDER

APRENDER, ESTUDAR e APREENDER APRENDER, ESTUDAR e APREENDER Na realidade da sala de aula, durante o processo de aprendizagem, se considerarmos as diversas possibilidades qualitativas e quantitativas do contexto socioeducativo, cognitivo

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DA ESCOLA SALESIANA PADRE RINALDI

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DA ESCOLA SALESIANA PADRE RINALDI EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DA ESCOLA SALESIANA PADRE RINALDI A DIREÇÃO GERAL DA ESCOLA SALESIANA PADRE RINALDI, através do seu Diretor

Leia mais

TR ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO LTDA

TR ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO LTDA TR ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO LTDA www.trconstrucao.eng.br Somos uma empresa de consultoria que atua no segmento de orçamento e planejamento para a construção civil. Atuamos no mercado de incorporação, arquitetura,

Leia mais

Coordenação - Projeto IF Wushu, Esporte, Disciplina e Inclusão Social Campus Riacho Fundo

Coordenação - Projeto IF Wushu, Esporte, Disciplina e Inclusão Social Campus Riacho Fundo Coordenação - Edital de Processo Seletivo Simplificado para discentes bolsistas do Campus Riacho Fundo para atuar no Projeto de Extensão: IF Wushu, Kung Fu, Esporte, Disciplina e Inclusão Social. 1. DAS

Leia mais

FORMAÇÃO EM PERSPECTIVA INCLUSIVA: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA

FORMAÇÃO EM PERSPECTIVA INCLUSIVA: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA FORMAÇÃO EM PERSPECTIVA INCLUSIVA: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DE CURSOS DE PEDAGOGIA Érica Aparecida Garrutti-Lourenço Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Eixo Temático: Formação de professores

Leia mais