Insetos e Microrganismos. BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot. Insetos e Microrganismos TIPOS DE MICRORGANISMOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Insetos e Microrganismos. BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot. Insetos e Microrganismos TIPOS DE MICRORGANISMOS"

Transcrição

1 BAN 160 Entomologia Geral Fenótipo Extendido e Teias Alimentares Exemplos Sam Elliot Vírus TIPOS DE MICRORGANISMOS Bactérias Protozoários 1

2 Vírus Eucariota (ex. Protozoário, Levedura) Fungos (incl. Leveduras) Bactéria Núcleo 1 m Nematóides CONTEXTO PARA CONSIDERAR INTERAÇÕES INSETOMICRORGANISMO...que conflitos são abundantes na natureza, mesmo quando... Lembrem como funciona seleção natural... Isto implica... Espécie População Indivíduo Gene 2

3 ...e inimigos podem co-operar......e inimigos podem co-operar... Dezembro, 1914 Organismo 1 Organismo 2 MUTUALISMO COMENSALISMO 0 AMENSALISMO 0 0 SIMBIOSE Dois organismos vivendo em associação (sendo a associação mutualismo, parasitismo etc.) ENDOSIMBIOSE Um organismo vivendo dentro do outro PARASITISMO Uma SIMBIOSE na qual um organismo vive as custas do outro (isto é, um tipo de ANTAGONISMO) ANTAGONISMO Fator Chave é...balança de Custos e Benefícios Exemplos de BENEFÍCIOS? CUSTOS? - PATÓGENO Um ORGANISMO (mas pode ser substância inerte) capaz de causar uma doença, normalmente uma categoria de parasita. Agora, temos um contexto EVOLUTIVO para entender interações biológicas Organismos Custos Inseto Microrganismo Mutualismo Comensalismo? Amensalismo? Antagonismo? MAS ANTES...FENÓTIPO EXTENDIDO E TEIAS ALIMENTARES Relação Simbiótica? Benefícios Obrigatória/ Facultativa? 3

4 Fenótipo Extendido e Teias Alimentares A visão tradicional... Fenótipo Extendido e Teias Alimentares A visão atual PREDADOR PREDADOR HOSPEDEIRO HERBÍVORO HERBÍVORO HOSPEDEIRO SIMBIÓTICA HERBÍVORO HERBÍVORO PLANTA PLANTA PLANTA PLANTA EXEMPLOS DIPTERA Aedes aegypti, vetor do vírus da Dengue HEMIPTERA Bemisia tabaci, vetor do geminivírus do mosaico dourado do feijão Comensalismo? (/0) 4

5 Mais conhecidos são baculovírus, patógenos de lagartas LEPIDOPTERA Exemplo: Controle de Anticarsia gemmatalis em soja Infecção oral ou vertical (mãe para prole) Dependem do hospedeiro vivo mas é comum matá-lo Iridovírus COLEOPTERA Baculovírus, patógeno de lagartas LEPIDOPTERA Exemplos - BACTÉRIA Bacillus thuringiensis, patógeno de lagartas (entre outros) Polydnavírus LEPIDOPTERA 5

6 Exemplos - BACTÉRIA Mais conhecida é Bacillus thuringiensis Exemplos: Insetos vetores / Dipel contra lagartas Efeito tóxico devido a uma pró-toxina associada ao esporo Ingestão, destrói intestino, infecção generalizada Mata o hospedeiro mas raramente cresce nele!!! Exemplos - BACTÉRIA Células associadas ao intestino, contendo a bactéria Buchnera sp. HEMIPTERA Exemplos BACTÉRIA (mais ou menos) Exemplos - PROTOZOÁRIO Ex. Wolbachia Distorção da razão sexual (ex. matar machos) Por que? Vetor de Trypanosoma cruzi, agente etiológico do mal de Chagas HEMIPTERA Hospedeiro intermediário de Trypanosoma rangeli, parasita de vertebrados Comensalismo? (/0) Exemplos - PROTOZOÁRIO Exemplos - FUNGO ISOPTERA COLEOPTERA Protozoários no intestino de alguns cupins Besouros fungívoros 6

7 Exemplos - FUNGO Exemplos - FUNGO Mais conhecidos são Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae, usados no controle biológico Infecção via penetração na cutícula, crescimento no hospedeiro, liberação de toxinas Precisam matar o hospedeiro para serem transmitidos LEPIDOPTERA Fungo entomopatogênico Exemplos - FUNGO Exemplos - NEMATÓIDE HEMIPTERA Nematóide entomopatogênico Exemplos - NEMATÓIDE Não tem muito trabalho no Brasil mas tem uma empresa começando em Lavras Exemplos: Bicho da goiabeira, cigarra do cafeeiro Tipos de Interações MUTUALISMO Microrganismo Inseto Fungo de jardim Formiga cortadeira Vírus da Dengue 0 Aedes aegypti Baculovírus Lagarta Invadem pela boca, espiráculos etc. Liberam uma bactéria (simbionte e mutualista do nematóide)!!! A bactéria libera toxinas e cresce COMENSALISMO O nematóide se alimenta da bactéria e a leva junto ao sair do hospedeiro ANTAGONISMO 7

8 Tipos de Interações Inseto Microrganismo MUTUALISMO Formiga cortadeira Fungo de jardim COMENSALISMO Drosophila 0 Leveduras em frutos Besouro fungívoro Fungo MUTUALISMO FORMIGAS CORTADEIRAS ANTAGONISMO Formigas cortadeiras da Tribo Attini x Fungo basidiomiceto Leucoagaricus spp. Com quais organismos ela está interagindo? Formigas cortadeiras da Tribo Attini x Fungo basidiomiceto Leucoagaricus spp. Formigas cortadeiras da Tribo Attini x Fungo basidiomiceto Leucoagaricus spp. 8

9 Formigas cortadeiras da Tribo Attini x Fungo basidiomiceto Leucoagaricus spp. Formigas cortadeiras da Tribo Attini x Fungo basidiomiceto Leucoagaricus spp. Transmissão VERTICAL (a rainha leva o fungo com ela) Origens da associação cultivadores de fungos Characterísticas: Substratos: Colônias pequenas e simples, operárias pouco variáveis fezes de insetos, capim, serrapilheira, insetos mortos Milhares-milhões na colônia, algumas castas Material vegetal (incl. fezes de herbívoros) Cortadeiras Milhares-milhões, diversas castas Folhas vivas e cortadas 9

10 Uma colônia de formigas é um SUPERORGANISMO......comparável a um organismo eucariota Ocorreu uma ou poucas vezes na história evolutiva Permite (ou representa) uma especialização Contribui ao sucesso do(s) organismo(s)...e ao fato de serem os herbívoros dominantes nos neotrópicos...e uma praga muito importante Transmissão vertical do simbionte muito importante É um alvo muito grande para parasitas Alvo para parasitismo Operária da espécie hospedeira Acromyrmex echinatior Rainha da espécie parasita Acromyrmex insinuator Alvo para parasitismo 3ºparceiro mutualista bactéria actinomiceta filamentosa Fungo parasita, Escovopsis sp. 10

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot

BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos. Sam Elliot BAN 160 Entomologia Geral Insetos e Microrganismos Sam Elliot Insetos e Microrganismos Tipos de Microrganismos Contexto para Considerar Interações Inseto-Microrganismo Fenótipo Extendido e Teias Alimentares

Leia mais

Nesse trecho, muitas relações ecológicas entre a árvore e outros organismos são citadas, exceto

Nesse trecho, muitas relações ecológicas entre a árvore e outros organismos são citadas, exceto Biologia 1 ano Avaliação - D Rodrigo abr/08 1. Sobre o vídeo Blue Planet Mares Sazonais, é incorreto afirmar que: a) as lagostas americanas apresentam competição intra-específica por territórios reprodutivos.

Leia mais

Aula 8 Ecologia das comunidades: os seres vivos relacionando entre si

Aula 8 Ecologia das comunidades: os seres vivos relacionando entre si Aula 8 Ecologia das comunidades: os seres vivos relacionando entre si Dentro da comunidade biótica os organismos se relacionam entre si = RELAÇÕES ECOLÓGICAS Harmônicas Intraespecífica Interespecífica

Leia mais

São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie.

São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie. São relações que ocorrem entre indivíduos de uma comunidade. Podem ser: Intraespecíficas: ocorrem entre indivíduos da mesma espécie. Interespecíficas: ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes. Harmônica

Leia mais

Tio Ton Ciências 09/08/2013. Relações interespecíficas: Ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.

Tio Ton Ciências 09/08/2013. Relações interespecíficas: Ocorre entre indivíduos de espécies diferentes. cap.03 Tio Ton Ciências É a interação dos diversos organismos dentro do meio ambiente Pode ser classificada como Relações intraespecíficas: Ocorre entre indivíduos de uma mesma espécie. Relações interespecíficas:

Leia mais

Prof. Juliana -

Prof. Juliana - ECOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS Ecologia Estudo das relações dos seres vivos entre si e destes com o meio ambiente População Conjunto de indivíduos de uma mesma espécie, que vive em uma determinada área em

Leia mais

Biologia. Relações Ecológicas / Estudo das Populações. Professor Enrico Blota.

Biologia. Relações Ecológicas / Estudo das Populações. Professor Enrico Blota. Biologia Relações Ecológicas / Estudo das Populações Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia ECOLOGIA E CIÊNCIAS AMBIENTAIS POPULAÇÕES E INTERAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS Populações

Leia mais

FATORES ECOLÓGICOS. Atuam sobre o desenvolvimento de uma comunidade de seres do meio ambiente.

FATORES ECOLÓGICOS. Atuam sobre o desenvolvimento de uma comunidade de seres do meio ambiente. Relações Ecológicas FATORES ECOLÓGICOS FATORES ECOLÓGICOS Atuam sobre o desenvolvimento de uma comunidade de seres do meio ambiente. FATORES ECOLÓGICOS Fatores Biológicos ( Bióticos) Fatores Biológicos

Leia mais

Recuperação Contínua. 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo

Recuperação Contínua. 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo Recuperação Contínua 7º anos- 1º PERÍODO 2012 Professores: Cláudio Corrêa Janine C. Bandeira Maria Aparecida Donangelo O que a ecologia estuda? A ecologia estuda a interação dos organismos uns com os outros

Leia mais

Exercitando Ciências Tema Relações Ecológicas

Exercitando Ciências Tema Relações Ecológicas Exercitando Ciências Tema Relações Ecológicas Esta lista de exercícios abordam as seguintes relações ecológicas: Sociedade, Predação, Competição, Parasitismo e Cooperação. 1. A avoante, também conhecida

Leia mais

Ecossistemas Interações seres vivos - ambiente FATORES DO AMBIENTE FATORES BIÓTICOS FATORES ABIÓTICOS Relações que os seres vivos estabelecem entre si. Fatores do ambiente que influenciam os seres vivos.

Leia mais

RESUMO DE ECOLOGIA. Professora Ana Clara

RESUMO DE ECOLOGIA. Professora Ana Clara Série: 6º Ano RESUMO DE ECOLOGIA ASA SUL Professora Ana Clara Os organismos da Terra não vivem isolados. Interagem uns com os outros e com o meio ambiente. A palavra ecologia deriva do grego oikos, e significa

Leia mais

Fundamentos do Controle Biológico

Fundamentos do Controle Biológico Fundamentos do Controle Biológico Fundamentos do Controle Biológico O que é o controle biológico? É a ação de organismos (biocontroladores) que mantém as densidades de outros organismos (organismo alvo)

Leia mais

Relações Entre Seres Vivos

Relações Entre Seres Vivos Relações Entre Seres Vivos Harmônicas e Desarmônicas Conceitos Fundamentais No ecossistema, os fatores bióticos são constituídos pelas interações que se manifestam entre os seres vivos que habitam um determinado

Leia mais

Relações Ecológicas. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 01, 02, 03, 04 e 06/03/2015. Material de Apoio para Monitoria

Relações Ecológicas. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 01, 02, 03, 04 e 06/03/2015. Material de Apoio para Monitoria Relações Ecológicas 1. Se duas espécies diferentes ocuparem num mesmo ecossistema o mesmo nicho ecológico, é provável que: a) se estabeleça entre elas uma relação harmônica. b) se estabeleça uma competição

Leia mais

Módulo 3. Controle Biológico

Módulo 3. Controle Biológico Módulo 3 Controle Biológico Controle Biológico O Controle Biológico (CB) utilizando insetos (parasitoides e predadores), bem planejado e executado, propicia resultados semelhantes a outras estratégias

Leia mais

AGR 146 Entomologia Geral Aula Teórica 8

AGR 146 Entomologia Geral Aula Teórica 8 AGR 146 Entomologia Geral Aula Teórica 8 Introdução às interações ecológicas Todos os organismos ou conjunto de organismos (populações) que compartilham de um mesmo local, no tempo e no espaço, estão sujeitos

Leia mais

Ecossistemas. Samuel Brito - Ciências Naturais 8º ano

Ecossistemas. Samuel Brito - Ciências Naturais 8º ano Ecossistemas Ecologia Em 1869, Ernest Haeckel (1834-1919), biólogo alemão, usou a palavra Ecologia para designar a ciência que estuda as relações que os organismos estabelecem entre si e com o meio Ecossistema

Leia mais

PRODUÇÃO MASSAL E CONTROLE DE QUALIDADE DE AGENTES ENTOMOPATOGÊNICOS

PRODUÇÃO MASSAL E CONTROLE DE QUALIDADE DE AGENTES ENTOMOPATOGÊNICOS GET 106 Controle Biológico de Pragas PRODUÇÃO MASSAL E CONTROLE DE QUALIDADE DE AGENTES ENTOMOPATOGÊNICOS Dejane Alves Entomologista Professora Substituta DEN Inseticida sintético: Descobrir, formular

Leia mais

Factores Bióticos (São relações que se estabelecem entre seres vivos)

Factores Bióticos (São relações que se estabelecem entre seres vivos) Factores Bióticos (São relações que se estabelecem entre seres vivos) Relações intra-específicas (São relações que se estabelecem entre seres vivos da mesma espécie) Relações interespecíficas (São relações

Leia mais

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. l INTRA-ESPECÍFICAS - entre indivíduos da mesma espécie. l INTERESPECÍFICAS entre indivíduos de espécies diferentes.

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. l INTRA-ESPECÍFICAS - entre indivíduos da mesma espécie. l INTERESPECÍFICAS entre indivíduos de espécies diferentes. Relações Ecológicas RELAÇÕES ECOLÓGICAS l INTRA-ESPECÍFICAS - entre indivíduos da mesma espécie. l INTERESPECÍFICAS entre indivíduos de espécies diferentes. DESARMÔNICAS (negativas) representam prejuízo

Leia mais

Dinâmica das população e relações ecológicas

Dinâmica das população e relações ecológicas Dinâmica das população e relações ecológicas Indicadores Demográficos A taxa de Natalidade corresponde ao número de indivíduo que nascem em determinado tempo. A taxa de mortalidade corresponde ao número

Leia mais

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. São as interações dos diversos organismos que constituem uma comunidade biológica.

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. São as interações dos diversos organismos que constituem uma comunidade biológica. Relações ecológicas RELAÇÕES ECOLÓGICAS São as interações dos diversos organismos que constituem uma comunidade biológica. Imagens: (A) Florence Devouard / GNU Free Documentation License. (B) Alistair

Leia mais

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj

Atividade extra. Fascículo 7 Biologia Unidade 16. Exercício 1 Cecierj Exercício 2 Cecierj Atividade extra Fascículo 7 Biologia Unidade 16 Exercício 1 Cecierj - 2013 É um sistema natural onde interagem entre si os seres vivos (fatores chamados de bióticos) e o ambiente (fatores abióticos, como

Leia mais

Professora: Klícia Regateiro

Professora: Klícia Regateiro Professora: Klícia Regateiro Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente onde vivem. O termo "ecologia" (do grego oikos, casa, e logos, ciência) foi originalmente empregado em 1866,

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS AGRÍCOLAS

CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS AGRÍCOLAS CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS AGRÍCOLAS Como proteger a planta que cultivamos? CONTROLE BIOLÓGICO: O QUE É? É um fenômeno que acontece naturalmente na natureza e que consiste na regulação do número de plantas

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA 1 Amazônia Roberto Carlos e Erasmo Carlos - 1989 2 Semear ideias ecológicas e plantar sustentabilidade é ter a garantia de colhermos um futuro fértil e consciente Sivaldo Filho

Leia mais

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) Ecologia

Biologia. Rubens Oda e Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) Ecologia Ecologia Ecologia 1. Uma pequena quantidade da levedura Saccharomyces cerevisae foi inoculada em um tubo de ensaio, contendo meio apropriado. O desenvolvimento dessa cultura está representado no gráfico

Leia mais

Protozoários: Protozoários Características: Protozoários IMPORTÂNCIA. Morfologia e ultra-estrutura de protozoários. Termo Protozoa: primeiro animal

Protozoários: Protozoários Características: Protozoários IMPORTÂNCIA. Morfologia e ultra-estrutura de protozoários. Termo Protozoa: primeiro animal UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE - UFCG Disciplina: Microbiologia Geral Morfologia e ultra-estrutura de protozoários Protozoários: Termo Protozoa: primeiro animal Protozoários Características: Eucarióticos

Leia mais

Avaliação Ciências 6º ano Unidade 7

Avaliação Ciências 6º ano Unidade 7 1. A ilustração abaixo representa um ecossistema. Com relação a esse ecossistema responda: a) O que é um ecossistema? b) Quais são os componentes vivos representados? c) Cite alguns dos elementos não vivos

Leia mais

AS COMUNIDADES BIOLÓGICAS. As interações entre as populações

AS COMUNIDADES BIOLÓGICAS. As interações entre as populações AS COMUNIDADES BIOLÓGICAS As interações entre as populações RELAÇÕES ECOLÓGICAS Relações Harmônicas ou interações positivas : são aquelas em que não há prejuízo para nenhum dos indivíduos envolvidos. Intra-específicas:

Leia mais

Parasitas habitam organismos vivos. Mais de 50% das espécies e muito mais de 50% dos indivíduos sobre a Terra são parasitas

Parasitas habitam organismos vivos. Mais de 50% das espécies e muito mais de 50% dos indivíduos sobre a Terra são parasitas Parasitismo Parasitismo Parasitas habitam organismos vivos São altamente especializados Mais de 50% das espécies e muito mais de 50% dos indivíduos sobre a Terra são parasitas Patógeno é o parasita que

Leia mais

Moisés Myra de Araújo. Por Bioloja.com

Moisés Myra de Araújo. Por Bioloja.com Moisés Myra de Araújo Por Bioloja.com A maioria dos seres vivos depende de outras espécies para sobreviver. Uma espécie geralmente explora a outra, mas duas espécies podem, algumas vezes, juntar forças

Leia mais

Relações Ecológicas comunidade Objetivo: Elevar a capacidade de sobrevivência e gerar relações ecológicas. descendentes

Relações Ecológicas comunidade Objetivo: Elevar a capacidade de sobrevivência e gerar relações ecológicas. descendentes Os indivíduos de uma espécie interagem entre si e com os membros de outras espécies da comunidade ecológica a que pertencem, além de interagirem com o meio Ao conjunto das interações ecológicas estabelecidas

Leia mais

Relações entre os seres vivos de uma comunidade

Relações entre os seres vivos de uma comunidade Relações entre os seres vivos de uma comunidade ANEXO CAPÍTULO 2 Aula 1/1 Relações ecológicas Relações intra-específicas Relações interespecíficas Relações ecológicas Relações ecológicas são relações que

Leia mais

ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA

ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA ECOLOGIA DEFINIÇÃO: ESTUDO DAS RELAÇÕES DOS SERES VIVOS ENTRE SI E COM O MEIO AMBIENTE. IMPORTÂNCIA DA ECOLOGIA RACIONALIZAÇÃO DOS DESMATAMENTOS E DA EXPLORAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS CONTROLE DA POLUIÇÃO

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DO XI SICONBIOL:

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DO XI SICONBIOL: PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA DO XI SICONBIOL: TERÇA- FEIRA (02 DE JUNHO) 8h30 9h30: Conferências Salão Chardonnay: Tecnologia e Manejo Integrado da lavoura de Arroz Irrigado. Palestrante: MSc.Valmir Menezes

Leia mais

Conceitos Gerais Relação Parasita Hospedeiro. Prof. Cor

Conceitos Gerais Relação Parasita Hospedeiro. Prof. Cor Parasitologia Humana Conceitos Gerais Relação Parasita Hospedeiro Prof. Cor Divisão da Parasitologia MICROBIOLOGIA: bactéria, fungos e vírus PARASITOLOGIA: protozoários, helmintos e artrópodes Microbiota

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA. A Geografia Levada a Sério

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA.  A Geografia Levada a Sério FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA 1 Amazônia Roberto Carlos e Erasmo Carlos - 1989 2 Semear ideias ecológicas e plantar sustentabilidade é ter a garantia de colhermos um futuro fértil e consciente Sivaldo Filho

Leia mais

Biologia Prof. Felipe de Lima Almeida

Biologia Prof. Felipe de Lima Almeida Biologia Prof. Felipe de Lima Almeida O problema demográfico! 2 3 Os determinantes populacionais Evolução Ecologia Genética Outras taxas importantes que influenciam na estrutura populacional: Taxa de natalidade;

Leia mais

Deois flavopicta. Deois schach. Notozulia entreriana. Mahanarva sp.

Deois flavopicta. Deois schach. Notozulia entreriana. Mahanarva sp. Deois flavopicta Deois schach Notozulia entreriana Mahanarva sp. Policromismo Foto: José Raul Valério Distribuição geográfica Distribuição geográfica Policromismo Foto: José Raul Valério Notozulia entreriana

Leia mais

Programa de Pós-Graduação UFAL JUN

Programa de Pós-Graduação UFAL JUN MESTRADO Proteção de Plantas 2 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 1. Dentre os insetos sugadores considerados pragas de plantas podem ser incluídos: A) Cigarrinhas, besouros e formigas B) Percevejos, pulgões e

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ecologia 01- "A Caatinga

Leia mais

PREJUÍZOS E CONTROLE DE FORMIGAS CORTADEIRAS. Engenheiro Agrônomo: Sérgio Noguchi Engenheiro Beltrão PR

PREJUÍZOS E CONTROLE DE FORMIGAS CORTADEIRAS. Engenheiro Agrônomo: Sérgio Noguchi Engenheiro Beltrão PR PREJUÍZOS E CONTROLE DE FORMIGAS CORTADEIRAS Engenheiro Agrônomo: Sérgio Noguchi Engenheiro Beltrão PR PREJUIZOS Prejuízos somam a todas as culturas atacadas Prejuizos diretos: Redução da área foliar Diminuição

Leia mais

24/02/2012. Conhecer o parasitismo num contexto ecológico e como forma de relação entre os seres vivos.

24/02/2012. Conhecer o parasitismo num contexto ecológico e como forma de relação entre os seres vivos. Yara Bandeira, Msc A parasitologia é uma ciência, da área de saúde, auxiliar da medicina humana e veterinária que se baseia no estudo dos parasitas e suas relaçoes com o hospedeiro Conhecer o parasitismo

Leia mais

3. (1,0) Podemos afirmar que o inseto Jesus participa de uma teia alimentar. Por quê?

3. (1,0) Podemos afirmar que o inseto Jesus participa de uma teia alimentar. Por quê? QiD 2 6º ANO PARTE 4 CIÊNCIAS 1. (1,0) Leia o texto abaixo e identifique a que palavras correspondem os números 1 e 2. Os componentes bióticos de um ecossistema formam a 1 desse lugar, que é representada

Leia mais

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 24 SIMBIOSES HARMÔNICAS

BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 24 SIMBIOSES HARMÔNICAS BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 24 SIMBIOSES HARMÔNICAS Fixação 1) (UERJ) As plantas leguminosas apresentam frequentemente nódulos nas suas raízes, causadas por invasão de bactérias fixadoras de nitrogênio

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS

CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGAS Programa de Pós-graduação em Microbiologia Agropecuária Disciplina de Microbiologia Básica Novembro/2016 1 milhão sp. insetos 10% pragas Controle: químico Seleção de populações

Leia mais

Prof. Dr. Oriel Herrera Bonilla

Prof. Dr. Oriel Herrera Bonilla UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS ECOLOGIA Prof. Dr. Oriel Herrera Bonilla Monitores: Giuliane Sampaio John David Fortaleza - CE Versão 2010 Organismos

Leia mais

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA

COLÉGIO EQUIPE DE JUIZ DE FORA 1) Quais substâncias conferem aos ossos, respectivamente, dureza e flexibilidade? 2) Diferencie hemácias e leucócitos quanto à função no organismo. 3) Sobre o tecido nervoso, responda: a) Quais são os

Leia mais

RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B. Ecologia. Prof.ª Carol

RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B. Ecologia. Prof.ª Carol RUMO PRÉ VESTIBULAR Apostila 1 Biologia B Ecologia Prof.ª Carol Aula 3.1 Comunidades e Populações RELAÇÕES ECOLÓGICAS As espécies que compõe uma população ou comunidade estabelecem relações afim de garantir

Leia mais

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. Nem sempre objetivam a alimentação Simbioses ou cenoses

RELAÇÕES ECOLÓGICAS. Nem sempre objetivam a alimentação Simbioses ou cenoses RELAÇÕES ECOLÓGICAS RELAÇÕES ECOLÓGICAS Nem sempre objetivam a alimentação Simbioses ou cenoses RELAÇÕES ECOLÓGICAS Seres vivos Relacionam-se com o ambiente físico e também entre si Formam as relações

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECOLOGIA DEFINIÇÃO DE ECOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS SERES VIVOS E SUAS RELAÇÕES SER VIVO SER VIVO SER VIVO MEIO AMBIENTE NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO CÉLULA CITOLOGIA TECIDO

Leia mais

Aula III Protozoários

Aula III Protozoários ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula III Protozoários Professora: Luciana Alves de Sousa REINO PROTISTA Protozoa: grego Proto = primeiro Zoon = animal Características gerais Organismos unicelulares, eucariontes,

Leia mais

Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos

Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos Compatibilidade de inseticidas com fungos entomopatogênicos SITTA R.B.¹; GOUVEA L.¹; SOSA-GOMEZ, D.R. 2 1 Centro Universitário Filadélfia - Unifil; 2 Embrapa Soja No estádio vegetativo a soja fica exposta

Leia mais

As relações ecológicas Os seres vivos que formam uma comunidade relacionam-se entre si e com o ambiente

As relações ecológicas Os seres vivos que formam uma comunidade relacionam-se entre si e com o ambiente Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 6ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges As relações ecológicas Os seres vivos que formam uma comunidade relacionam-se entre si e com o ambiente Entendendo

Leia mais

Fixação 2ª etapa 4ª ano/2014 CIÊNCIAS

Fixação 2ª etapa 4ª ano/2014 CIÊNCIAS Fixação 2ª etapa 4ª ano/2014 CIÊNCIAS A VIDA SOB O MICROSCÓPIO Micro: pequeno / scopio: ato de ver O estudo de seres microscópicos só foi possível devido a descoberta e aperfeiçoamento do microscópio,

Leia mais

ECOLOGIA DE COMUNIDADES PROF. C. FREDERICO

ECOLOGIA DE COMUNIDADES PROF. C. FREDERICO ECOLOGIA DE COMUNIDADES PROF. C. FREDERICO RELAÇÕES BIÓTICAS NAS COMUNIDADES (BIOCENOSES) Uma relação (biocenose) pode ser: 1. HARMÔNICA (POSITIVA: + + ou + 0): Quando há benefícios para pelo menos uma

Leia mais

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo

Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Desafios da Pesquisa em Controle Biológico na Agricultura no Estado de São Paulo Controle biológico com fungos em cana-de-açúcar Antonio Batista Filho batistaf@biologico.sp.gov.br Desafio Produção de alimentos

Leia mais

BIE-212: Ecologia Licenciatura em Geociências e Educação Ambiental. Evolução do parasitismo

BIE-212: Ecologia Licenciatura em Geociências e Educação Ambiental. Evolução do parasitismo BIE-212: Ecologia Licenciatura em Geociências e Educação Ambiental Interações entre populações I Evolução do parasitismo morcego morcego morcego morcego vampiro vampiro vampiro vampiro sangue sangue-suga

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO FINAL INSTITUTO GEREMÁRIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 1º Ano: Nº Professora: Marcella Braga COMPONENTE CURRICULAR: BIOLOGIA

Leia mais

Jimboê. Ciências. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Ciências. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou às unidades 3 e 4 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Ciências 5 o ano Avaliação 2 o bimestre 1 Avaliação Ciências NOME: ESCOLA:

Leia mais

Microbiologia das águas de alimentação

Microbiologia das águas de alimentação Microbiologia das águas de alimentação Características ecológicas dos meios aquáticos naturais Processos comuns a todas as águas Processos específicos águas superficiais águas marinhas águas subterrâneas

Leia mais

FORMIGAS CORTADEIRAS

FORMIGAS CORTADEIRAS 13ª. REUNIÃO TÉCNICA PROTEF ATUALIZAÇÃO EM PROTEÇÃO FLORESTAL NA BAHIA FORMIGAS CORTADEIRAS Aldenise Alves Moreira UESB UESB Vitória da Conquista - BA INTRODUÇÃO Brasil aproximadamente 6 milhões de hectares

Leia mais

Nutrição. ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas

Nutrição. ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas ECOLOGIA: Níveis tróficos, energia e relações ecológicas Prof. Leonardo F. Stahnke Nutrição A principal relação entre as populações de um ecossistema envolve a nutrição. As espécies autotróficas servem

Leia mais

PARASITOLOGIA MÉDICA. Diogo Parente

PARASITOLOGIA MÉDICA. Diogo Parente PARASITOLOGIA MÉDICA Diogo Parente INTRODUÇÃO À PARASITOLOGIA OBJETIVO: Conhecer o parasitismo num contexto ecológico e como forma de relação entre os seres vivos. URBANIZAÇÃO DA SOCIEDADE O êxodo rural,

Leia mais

Patogenicidade de Beauveria bassiana no controle in vitro da lagarta-da-espiga do milho (Helicoverpa zea)

Patogenicidade de Beauveria bassiana no controle in vitro da lagarta-da-espiga do milho (Helicoverpa zea) Patogenicidade de Beauveria bassiana no controle in vitro da lagarta-da-espiga do milho (Helicoverpa zea) Pathogenicity of Beauveria bassiana in in vitro control of the maize cob borer (Helicoverpa zea)

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO CONTEÚDO DO BIMESTRE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TÓPICOS DO CONTEÚDO

ESTUDO DIRIGIDO CONTEÚDO DO BIMESTRE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TÓPICOS DO CONTEÚDO CONTEÚDO DO BIMESTRE Cadeias e Teias Alimentares Populações e Comunidades Níveis de organização Habitat e Nicho ecológico ECOLOGIA Biosfera Relações Ecológicas Ecossistemas CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PROVA

Leia mais

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA

CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Faculdade Anhanguera de Dourados Parasitologia Veterinária Geral CURSO MEDICINA VETERINÁRIA Prof. Me. Baltazar A Silva Jr 1 Aula 1: Conceitos Gerais e Métodos Parasitológicos 2 Introdução Parasitologia

Leia mais

Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos:

Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos: PROVA DE BIOLOGIA 1 QUESTÃO 01 Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos: Considerando-se esse conjunto de animais, é CORRETO afirmar que todos eles A) pertencem à classe Insecta.

Leia mais

Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes

Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes 1. (FUVEST) Determinada planta do cerrado abriga formigas, cigarrinhas, predadores e parasitas

Leia mais

Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados. Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados

Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados. Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados Viabilidade do Biocontrole de Pragas em Sistemas Integrados Sergio Abud Biólogo Embrapa Cerrados Ameaças Fitossanitárias Segundo a Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA), 150 Pragas Quarentenárias

Leia mais

MANUAL DO MODELO VEGETAL MICRO-TOM

MANUAL DO MODELO VEGETAL MICRO-TOM 1 MANUAL DO MODELO VEGETAL MICRO-TOM CAPITULO 4: CONTROLE DE PRAGAS, DOENÇAS E DISTÚRBIOS FISIOLÓGICOS Fernando Angelo Piotto & Lázaro Eustáquio Pereira Peres Introdução A melhor forma de efetuar o controle

Leia mais

Governo do Estado do Pará. Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia e Meio Ambiente. Convênio: SECTAM/MUSEU GOELDI/FADESP

Governo do Estado do Pará. Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia e Meio Ambiente. Convênio: SECTAM/MUSEU GOELDI/FADESP Governo do Estado do Pará Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia e Meio Ambiente Convênio: SECTAM/MUSEU GOELDI/FADESP Projeto: A Entomofauna do Parque Ambiental de Belém PA COORDENAÇÃO: Dra. Ana

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Biologia SÉRIE: 9º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Qualidade na produção de bioinseticidas microbianos

Qualidade na produção de bioinseticidas microbianos Qualidade na produção de bioinseticidas microbianos José Eduardo Marcondes de Almeida Instituto Biológico 19/06/2009 Uso de bioprodutos no Brasil Crescimento do mercado de produtos orgânicos. Crescimento

Leia mais

2.9. Pastagens Praga-chave: Cigarrinha-das-pastagens, Zulia entreriana (Homoptera:

2.9. Pastagens Praga-chave: Cigarrinha-das-pastagens, Zulia entreriana (Homoptera: 2.9. Pastagens 2.9.1. Praga-chave: Cigarrinha-das-pastagens, Zulia entreriana (Homoptera: Características do inseto/injúrias: Os adultos medem cerca de 7 mm; coloração preta e com uma faixa transversal

Leia mais

Matéria Orgânica do Solo. Everlon Cid Rigobelo

Matéria Orgânica do Solo. Everlon Cid Rigobelo Matéria Orgânica do Solo Everlon Cid Rigobelo 1 Solo receptáculo final Recebedor Resíduos orgânicos de origem Vegetal, animal Produtos de suas transformações 2 Solo receptáculo final Vegetação Responsável

Leia mais

1. Considere a teia alimentar abaixo.

1. Considere a teia alimentar abaixo. 1. Considere a teia alimentar abaixo. Sabe-se que, quando a espécie f é retirada experimentalmente, a população da espécie d apresenta um declínio acentuado. Isso indica que a relação interespecífica que

Leia mais

Int In e t ra r ções Inse Inse o t Plant Plan a João A. M. Ferreira

Int In e t ra r ções Inse Inse o t Plant Plan a João A. M. Ferreira Interações Inseto Planta João A. M. Ferreira Por que o mundo é VERDE??? Vista da Planície de Crau Vincent van Gogh Não Antagônicas Polinização Não Antagônicas Polinização antera Não Antagônicas Polinização

Leia mais

1. Observe as relações ecológicas típicas de lagoa apresentadas a seguir.

1. Observe as relações ecológicas típicas de lagoa apresentadas a seguir. Biologia 1 ano Avaliação - B Rodrigo abr/08 1. Observe as relações ecológicas típicas de lagoa apresentadas a seguir. É correto afirmar que: a) o número pequeno de indivíduos é provocado pelo fluxo decrescente

Leia mais

Relações ecológicas. fev. 01. Resumo 02. Exercício de Aula 03. Exercício de Casa 04. Questão Contexto

Relações ecológicas. fev. 01. Resumo 02. Exercício de Aula 03. Exercício de Casa 04. Questão Contexto Relações ecológicas 13 15 fev 01. Resumo 02. Exercício de Aula 03. Exercício de Casa 04. Questão Contexto RESUMO A Ecologia estuda a relação dos seres vivos com o meio ambiente, chamada de alelobiose,

Leia mais

DESCOBRINDO O MUNDO MICROBIANO

DESCOBRINDO O MUNDO MICROBIANO Microbiologia Ambiental Aplicada Estudo das bactérias e dos fungos Prof. Dra. Marta Cristina Souza DESCOBRINDO O MUNDO MICROBIANO Em todas as questões humanas há um único fator dominante; o tempo. Para

Leia mais

Controle de Pragas. Pedro Takao Yamamoto Departamento de Entomologia e Acarologia USP/ESALQ

Controle de Pragas. Pedro Takao Yamamoto Departamento de Entomologia e Acarologia USP/ESALQ Controle de Pragas Pedro Takao Yamamoto Departamento de Entomologia e Acarologia USP/ESALQ Helicoverpa armigera Traça-do-tomate Tuta absoluta Broca-grande-do-fruto Helicoverpa zea Broca-pequena-do-fruto

Leia mais

Entomologia Agrícola Características da Classe Insecta em Artrhopoda. Eng. Agr. Luiz Paulo

Entomologia Agrícola Características da Classe Insecta em Artrhopoda. Eng. Agr. Luiz Paulo Entomologia Agrícola Características da Classe Insecta em Artrhopoda Eng. Agr. Luiz Paulo Artrópodes Os artrópodes da classe Insecta ou Hexapoda, considerada a maior e a mais evoluída do filo Arthropoda,

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Ciências 2º Bimestre - Ensino Fundamental II ROTEIRO DE ESTUDOS Nome: Nº.: Série: 6º Professora Cristiane Carvalho / /16 INSTRUÇÕES: Leia os enunciados com atenção

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 30 Ecologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 30 Ecologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 30 Ecologia RELAÇÃO ENTRE SERES VIVOS RELAÇÕES INTERESPECÍFICAS HARMÔNICAS Comensalismo entre indivíduos de espécies diferentes, um se alimenta das sobras ou

Leia mais

Doenças Infecciosas e Transmissão de Doenças: Conceitos Básicos

Doenças Infecciosas e Transmissão de Doenças: Conceitos Básicos Universidade Federal do Rio de Janeiro Instituto de Estudos em Saúde Coletiva Graduação de Saúde Coletiva Disciplina: Fundamentos de Epidemiologia Doenças Infecciosas e Transmissão de Doenças: Conceitos

Leia mais

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS ALGAS

REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS ALGAS REINO PROTISTA PROTOZOÁRIOS 7º ANO - CIÊNCIAS PROFESSORA LISIANE VIEL ALGAS PROTOZOÁRIOS Vivem em ambientes variados água e solo, com vida livre ou associados com outros seres vivos. Parasitismo = retiram

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina ENT160 Entomologia Geral

Programa Analítico de Disciplina ENT160 Entomologia Geral Catálogo de Graduação 016 da UFV 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Entomologia - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: Teóricas Práticas Total Duração em semanas:

Leia mais

Protozoários: IMPORTÂNCIA. Características dos protozoários. Características dos protozoários. Morfologia e ultra-estrutura de protozoários

Protozoários: IMPORTÂNCIA. Características dos protozoários. Características dos protozoários. Morfologia e ultra-estrutura de protozoários UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA DISCIPLINA: MICROBIOLOGIA AMBIENTAL PROFESSORA: Adriana Silva Lima Protozoários: Morfologia e ultra-estrutura de protozoários Reino

Leia mais

Diversidade de artrópodes de solo em cultivo de videira e área nativa em Petrolina - PE

Diversidade de artrópodes de solo em cultivo de videira e área nativa em Petrolina - PE Diversidade de artrópodes de solo em cultivo de videira e área nativa em Petrolina - PE Andrezo Adenilton Santos 1, Leonardo Dantas Marques Maia 1, William Bruno Cerqueira Araujo 1, Elbson Carvalho Vieira

Leia mais