Serviços Auxiliares 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviços Auxiliares 1"

Transcrição

1 Serviços Auxiliares 1

2 Direção-Geral Diretor-Geral: Bel. Omar Jacques Amorim Gabinete De acordo com o previsto no art. 59 do Regimento Interno, ao Diretor-Geral compete a coordenação e a supervisão das atividades exercidas pelas Direções Administrativa, Judiciária e Financeira, pelo Departamento de Informática e, também, a supervisão da tramitação administrativa dos precatórios. No ano 2009 houve intensa participação nas negociações junto à Secretaria de Coordenação e Planejamento e, após, à Assembléia Legislativa do Estado, por ocasião da confecção da Proposta Orçamentária e da aprovação da Lei Orçamentária Anual, respectivamente. Ainda, na mesma linha de atuação junto a entes externos, cabe salientar a efetiva representação do Poder Judiciário nas audiências públicas bimestrais promovidas pela Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle da Assembléia Legislativa do Estado, no sentido de demonstrar o comportamento das receitas e despesas orçamentárias e o atingimento das metas previstas para o ano. Além do apoio e coordenação das atividades estabelecidas por conta da celebração de Termo de Convênio com a Qualidade RS (PGQP) Programa de Melhoria da Gestão na Administração Pública e da consultoria prestada pelo Instituto de Desenvolvimento Gerencial S/A, foi negociada e firmada a segunda fase com o projeto Auxiliando o Poder Judiciário do Rio Grande do Sul a Realizar sua Visão Estratégica, em desenvolvimento desde outubro de 2009, através da implementação das etapas: Formulação e Planejamento Estratégico do PJRS, Reestruturação Organizacional e de Processos e Diagnóstico ERP. Merece destaque o trabalho de implantação de sistema informatizado para fins de gerenciamento dos estagiários de 1º e de 2º Graus de Jurisdição, permitindo a economia dos valores hoje despendidos a título de taxa de administração, bem como de ampliação da criação de novas vagas de acordo com as necessidades verificadas. Foi mantido o envolvimento nas avaliações e sugestões quanto às demandas regionais apresentadas pelos Juízes Diretores de Foros por meio do Projeto Planejando o Judiciário, coordenado pelo Conselho de Administração, Planejamento e Gestão. Por fim, visando ao atingimento das metas prioritárias da Presidência do Tribunal de Justiça, houve o contínuo direcionamento e acompanhamento das diversas matérias, em especial junto às Diretorias do Tribunal. Serviços Auxiliares 2

3 Departamento de Informática Diretor: Bel. Luis Felipe Schneider Após importante etapa de preparação de sua infraestrutura e de sua equipe, conduzida durante 2008, em 2009 o Departamento de Informática implantou o novo Portal do Poder Judiciário. Baseado em modernas tecnologias de gestão de conteúdo, o novo Portal é produto de um trabalho de reengenharia da informação, além de apresentar projeto gráfico mais moderno, incluindo novas ferramentas de acessibilidade e de personalização do conteúdo, bem como mecanismo de pesquisa que entrega novos patamares de desempenho, flexibilidade e qualidade aos resultados. Utilizando tecnologia fornecida pela empresa Google, as pesquisas executam em frações de segundo e correlacionam diferentes informações. Ao efetuar uma pesquisa sobre o inteiro teor de acórdãos e decisões monocráticas, por exemplo, o usuário receberá também informações sobre a legislação federal, estadual e municipal relacionada à matéria, além das páginas do Diário da Justiça em que aparecem as expressões da pesquisa ou suas variações. Futuramente, o serviço será complementado com a pesquisa sobre o inteiro teor das sentenças de 1º Grau e sobre os dados dos processos. Os objetivos do novo Portal não se limitaram apenas a tornar a experiência do usuário mais simples, agradável e rica: foram disponibilizadas as primeiras ferramentas de operação com processos judiciais eletrônicos. Para tanto, ele abriga o Portal do Advogado. Através dele, os advogados podem acompanhar o andamento de seus processos, incluindo aqueles sob segredo de justiça, a partir de uma visão integrada de todas as comarcas e do Tribunal de Justiça. É possível encaminhar petições eletrônicas sem a necessidade de remessa posterior do original, conforme preceitua a Lei Federal nº /06. Inicialmente serão recebidos apenas certos tipos de petições, para juntada em processos de um conjunto limitado de classes processuais, no Tribunal de Justiça e em comarcas-piloto. Progressivamente, este conjunto será ampliado até atingir a totalidade dos processos. Nesta primeira fase são admitidas, por exemplo, petições intermediárias em processos que tramitam nas comarcas-piloto. Serviços Auxiliares 3

4 O Departamento de Informática trabalhou, ainda, na integração de seu Portal com os sistemas do Superior Tribunal de Justiça STJ, a fim de permitir o recebimento de agravos de instrumento sobre recursos especiais. Diferentemente de outros Tribunais, que digitalizam as petições de agravo recebidas, sistemática dispendiosa e sujeita a falhas, no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul elas já são recebidas e remetidas à Corte Superior na forma digital, com sensível economia de custos e de tempo. Por fim, ainda no que concerne ao Portal, é fundamental destacar que mais do que as melhorias gerais e a disponibilização dos primeiros serviços relacionados ao processo eletrônico, foi de suma importância a capacitação da equipe do Departamento de Informática nas novas tecnologias e a constituição de uma infraestrutura resiliente e escalável para suportar a expansão do projeto nos próximos anos. Paralelamente ao desenvolvimento do novo Portal, o Departamento de Informática conduziu diversos outros projetos, sempre procurando orientá-los à convergência de documentos para o meio eletrônico, incluindo documentos em texto, registros em áudio e vídeo digital, os quais poderão compor os autos dos processos judiciais eletrônicos. Entre os de maior impacto, destaca-se a construção de salas de audiência equipadas com tecnologia de videoconferência de alta resolução, interligando o Fórum Central e o Presídio Central da Capital. Com elas, poderão ser conduzidas, a partir de janeiro de 2010, audiências com réus presos sem que eles tenham que se deslocar até o fórum. Nesta mesma linha, foram adquiridas 450 estações de gravação de vídeo digital, que serão implantadas nas comarcas em 2010, evoluindo a atual sistemática de gravação de áudio digital, já em operação em 300 salas. Também foi firmado novo contrato com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT, prevendo a utilização de Aviso de Recebimento (AR) Eletrônico. Por esta sistemática, os documentos, incluindo intimações e citações, são gerados no Sistema Themis e enviados eletronicamente para a ECT, que realiza a impressão, o envelopamento e a entrega. O comprovante do AR, cumprido ou não, é digitalizado pela ECT e remetido eletronicamente para o Tribunal de Justiça, que poderá juntá-lo aos autos dos processos judiciais eletrônicos. Desta forma, os cartórios e as Secretarias de Câmaras deixarão de realizar diversas tarefas manuais, além de deixar de consumir insumos de impressão neste caso. Não bastasse a economia de tempo e de insumos de impressão, o valor do AR Eletrônico ainda é inferior ao do AR comum: para um documento de uma página, o valor do AR comum era de R$ 6,26, enquanto o AR Eletrônico custará R$ 6,18, incluindo a digitalização e a remessa do comprovante. Na esfera administrativa, foi realizada a atualização completa do sistema de controle de materiais e gestão de processos de aquisição, com base no redesenho do processo conduzido pelas Direções Administrativa e Financeira com apoio do Instituto de Desenvolvimento Gerencial INDG. Tais providências redundarão em sensível economia de tempo e redução de custos. Também foi desenvolvido e implantado o Banco de Práticas de Gestão, projeto também apoiado pelo INDG e que integra as iniciativas de melhoria dos processos de gestão do Poder Judiciário. Este sistema visa a registrar, avaliar e disseminar as práticas bem-sucedidas adotadas pelas unidades organizacionais do Poder Judiciário gaúcho, incluindo o Tribunal de Justiça e as comarcas. Serviços Auxiliares 4

5 Ao todo, em 2009, o Departamento de Informática desenvolveu, projetou, implantou e manteve 90 sistemas e subsistemas, bem como conduziu 35 novos processos de contratação, incluindo equipamentos, softwares e serviços, e gerenciou outros 49 contratos em andamento. Para viabilizar a condução de todos estes projetos, foram realizados investimentos e contratações que totalizaram aproximadamente 32,2 milhões de reais. INVESTIMENTOS EM INFORMÁTICA Como resultado, a qualidade do trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul vem sendo reconhecida externamente. Em 2009, foi firmado convênio com o Tribunal de Justiça da Bahia cedendo o conhecimento, a tecnologia e os códigos-fonte do Sistema Themis de 2º Grau àquela Corte. Na mesma linha, está agendada para janeiro de 2010 a assinatura de convênio nos mesmos moldes com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Sistemas de Informação Dos 90 sistemas e subsistemas desenvolvidos, projetados, implantados e mantidos pelo Departamento de Informática durante 2009, 79 o foram pela equipe própria com apoio de técnicos terceirizados, e 11 por empresas terceirizadas, em sua maioria aqueles destinados ao apoio às atividades administrativas. Serviços Auxiliares 5

6 Área Desenvolvimento Projeto Implantação Manutenção Total 1º Grau º Grau Processo Judicial Eletrônico Administrativa Financeira Governança Internet e Intranet Processos Internos de Tecnologia da Informação Total Novos subsistemas foram desenvolvidos para a área jurisdicional, incluindo a emissão de Guias de Depósito Judicial via Internet por órgãos como o IPE e a SEFAZ, já em operação, e o módulo de emissão de Alvará Eletrônico para levantamento de depósitos judiciais, operando de forma integrada com o Banrisul e trazendo total segurança para o processo, pelo uso de assinatura digital, que será implantado em Entre as implantações, destaca-se a do Módulo do Juizado da Infância e da Juventude, que passou a operar em mais 150 comarcas, completando as 164 comarcas do Estado. O Módulo de Execuções Criminais foi implantado em 142 comarcas, restando apenas 19 comarcas que o receberão até abril de Já o Sistema Themis Administrativo, para controle de processos administrativos, com novo módulo de redação de documentos, foi implantado em todos os gabinetes de Desembargadores e na Corregedoria-Geral da Justiça. Dando continuidade à troca de experiências com outros órgãos públicos, o Sistema de Gerência de Estágios SGE, desenvolvido pelo Ministério Público do Estado, que utiliza o Themis de 2º Grau para intimação eletrônica dos Procuradores, foi implantado no Tribunal de Justiça e permitirá uma economia anual de aproximadamente 1 milhão em 2010, já que passará a realizar o processamento da folha de pagamento, atualmente terceirizado. Entre as principais atividades de manutenção de sistemas executadas durante o ano, destaca-se a adaptação dos Sistemas Themis de 1º e de 2º Graus à nova classificação e ao novo padrão de numeração processual, ambos definidos pelo Conselho Nacional de Justiça CNJ. Ainda, no Sistema Themis de 2º Grau, foram inseridas novas funcionalidades, como a assinatura digital de ofícios pelo gabinete, relatórios de localização de autos e de produtividade dos gabinetes e acesso às informações sobre custas pagas em processos de 1º Grau. No Themis de 1º Grau, foi implantada a assinatura digital em sentenças e despachos, disponibilizando-se certificados digitais para todos os magistrados de 1º Grau, além de outros ajustes para melhoria de sua funcionalidade e correções de erros. Já o sistema de gestão do Arquivo Judicial Centralizado e do Centro de Memória foi adequado, a fim de adaptá-lo à Resolução nº 617/07-COMAG, o que possibilitará a eliminação de processos dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais arquivados. Serviços Auxiliares 6

7 Sítio da Internet Os acessos ao sítio do Tribunal de Justiça na Internet, conforme o sítio de estatísticas Alexa (www.alexa.com), correspondem a 64% dos acessos realizados a todos os sítios dos órgãos públicos estaduais no Rio Grande do Sul. Em 2009, foram servidos aproximadamente 12 terabytes de informações, correspondendo a cerca de 55 milhões de páginas por mês para uma média mensal de 534 mil visitantes únicos 1. Além do lançamento do novo Portal e das atividades permanentes de atualização de conteúdo a cargo do Departamento de Informática e da Imprensa, foram desenvolvidos os seguintes produtos para o sítio da Internet: Projeto Doar é Legal. Justiça Gaúcha na TV. Sítio Transparência do Poder Judiciário. Inscrição e acompanhamento do Concurso de Juiz de Direito Substituto. Atualização on-line dos dados cadastrais dos servidores pelos próprios usuários. Infraestrutura de Tecnologia da Informação O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul possui uma das maiores infraestruturas de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado. São microcomputadores e 287 equipamentos servidores em utilização, distribuídos em 188 prédios interligados, em 165 cidades. Em 2009 foram conduzidos inúmeros projetos visando a ampliar e tornar a infraestrutura mais estável e tolerante a falhas. Entre estes, cabe destacar: Realização de diagnóstico de maturidade das rotinas de gestão de infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação, conforme conjunto de melhores práticas do ITIL (Information Technology Infrastructure Library), preparando para o completo redesenho do funcionamento do Departamento de Informática. Implantação de um segundo datacenter no prédio do Palácio da Justiça, interligando-o ao do Tribunal de Justiça por meio de anel de fibras ópticas e replicando entre eles, em tempo real, todos os dados dos Sistemas Themis de 2º Grau, Themis de 1º Grau de Porto Alegre e sistemas administrativos. Instalação da infraestrutura para suporte ao novo Portal e ao Processo Judicial Eletrônico, composta por 10 equipamentos servidores de grande porte e diversos softwares livres. Ampliação da capacidade de armazenamento do banco de dados de sistemas, totalizando 8 equipamentos redundantes para sistemas jurisdicionais e 3 para sistemas administrativos. Implantação de ferramenta de automatização do processo de extração, transformação e carga de dados das comarcas para consolidação na Capital, com o desenvolvimento de soluções para o Processo Judicial Eletrônico, Agravo de Instrumento para o STJ e índices do mecanismo de pesquisas do novo Portal. Instalação de 70 novos equipamentos servidores nas comarcas do interior do Estado. Consolidação de diversos equipamentos servidores físicos em solução de virtualização, com decorrente economia de espaço, energia e custos de administração. Conclusão da instalação da solução de equipamentos servidores de alta densidade (blades). 1 Considera-se visitante único cada endereço de Internet diferente que tiver realizado pelo menos uma visita no mês. Serviços Auxiliares 7

8 Ampliação da velocidade dos canais de acesso à Internet. Conclusão do projeto de ampliação da velocidade de todos os links de comunicação de dados das comarcas do interior do Estado. Instalação de rede sem fio no Palácio da Justiça, a exemplo do que já existe no Tribunal de Justiça e no Fórum Central desde Instalação de equipamento de segurança de acesso à Internet, que realiza a filtragem das páginas que podem ou não ser acessadas, bloqueando as que representam riscos ou possuem conteúdo impróprio. Atualização dos equipamentos de proteção interna e externa da rede de computadores. Aquisição de ferramenta de gerência de históricos (logs) de equipamentos, softwares básicos e sistemas, que permitirá a prevenção de falhas e, caso ocorram, a descoberta de suas causas. Atualização da ferramenta de cópias de segurança, instalação de nova biblioteca robotizada de fitas e de biblioteca de fitas virtuais, ampliando a capacidade total de 28 terabytes para mais de 200 terabytes. Instalação de ferramenta de arquivamento automático de s, que permitirá ampliar o tamanho das caixas postais para patamares similares aos de serviços como o Gmail, do Google. Atualização da versão do repositório de usuários e permissões de acesso e aquisição de ferramenta para automatização do provisionamento (cadastro e bloqueio de usuários e concessão de permissões). Instalação de novo banco de dados de alta disponibilidade para soluções de infraestrutura. Atendimento aos Usuários O atendimento aos usuários dos serviços de Tecnologia da Informação e Comunicações do Poder Judiciário é prestado por técnicos e estagiários próprios, além de empresas terceirizadas. A Central de Atendimento telefônico opera 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Durante o horário normal de funcionamento do Poder Judiciário são mantidas em paralelo até 28 posições de atendimento telefônico, bem como equipes residentes nos prédios do Tribunal, do Palácio da Justiça e do Fórum Central de Porto Alegre. Existem, ainda, equipes volantes para atendimento aos demais prédios da Capital e nas comarcas-sede de 13 regiões do interior do Estado, a partir das quais são atendidas as demais cidades de cada região. Durante 2009 foi atendida a uma média mensal de ligações telefônicas, originadas por magistrados, servidores e serventias extrajudiciais, representando uma redução de 10% em relação a 2008, o que revela uma melhoria da disponibilidade dos sistemas e serviços, mesmo se considerado o aumento da demanda. O Departamento de Informática conta, ainda, com Equipe de Atendimento Especializado formada por 14 técnicos próprios, com formações que vão desde Ciências Jurídicas e Sociais até Administração de Empresas. Esta Equipe é responsável pela resolução de dúvidas e de problemas que não podem ser resolvidos pelo atendimento convencional. Serviços Auxiliares 8

9 Direção Administrativa Diretora Administrativa: Belª Liliana Maria Giora Gabinete No ano 2009, a Direção Administrativa deu continuidade ao trabalho de gestão iniciado no ano anterior, coordenando e supervisionando seus Departamentos, Unidades e Núcleos. Visando à perfeita integração entre eles, realizou reuniões com suas Chefias, aproximando, desta forma, os diversos grupos de trabalho e fortalecendo o espírito de equipe. A Direção Administrativa deu seguimento a sua atuação na gerência de pessoal, projetos e processos, coordenando os Departamentos subordinados: Recursos Humanos; Magistrados e Outros Juízes; Engenharia, Arquitetura e Manutenção; Material e Patrimônio; Artes Gráficas; Médico Judiciário e Unidade de Protocolo, Arquivo Administrativo e Equipes de Segurança, Transporte e Zeladoria de Prédio. Destacam-se alguns atos relevantes afetos a essa Direção: A implementação do projeto de reestruturação do processo de compras do Poder Judiciário está sendo concluída. Iniciada em meados de março do corrente ano, constituindo-se em uma das etapas do Projeto de Melhoria da Gestão na Administração Pública. A meta principal é otimizar o processo de compras, reduzindo substancialmente os prazos para sua concretização. Uma das primeiras ações implementadas, do total de 252 previstas em todo o Projeto, foi a centralização dos processos de compras, até então subdivididos entre duas áreas distintas o então Departamento de Licitações e Contratos (licitações) e o Departamento de Material e Patrimônio (cotações de preços e dispensas de licitações). Assim, a partir de , foi promovida a unificação das áreas responsáveis por tais atividades, com o embrião do agora Departamento de Compras do Poder Judiciário DEC, conforme mudança estrutural nos Serviços Auxiliares do Tribunal de Justiça determinada pelo Ato nº 04/09, publicado no Diário da Justiça Eletrônico de , passando o Departamento de Compras a ser subordinado à Direção Administrativa. Ressalta-se que tais modificações não acarretaram aumento de despesa para a Administração, pois não houve a criação de nenhuma nova função. Estima-se que a unificação, por si só, já tenha acarretado uma redução e otimização no fluxo de compras, uma vez que, doravante, será desnecessário o trâmite dos processos por vários quilômetros, desde o DMP (localizado no extremo leste da cidade) e o DEC (sediado na área central). Sob outro ângulo, a reestruturação do processo de compras, conforme diagnóstico já realizado, sob a consultoria do INDG, está estritamente vinculada e dependente da integração de sistemas de informática, uma vez que, atualmente, para a concretização das aquisições de bens e serviços do Poder Judiciário, é necessária a operação de 08 programas que funcionam isoladamente, implicando retrabalho e morosidade. Diante de tal quadro, foi aprimorado o software de gerenciamento das compras, buscando-se a integração aos demais sistemas, o que está sendo implementado, estando em estágio bastante avançado. Destaca-se, por fim, a necessidade de uma mudança cultural em todo o processo de aquisição. Desta forma, uma das principais diretrizes do projeto é que todos os pedidos obedeçam ao disposto na Ordem de Serviço nº 04/09-DG, publicada no Diário da Justiça Eletrônico de , que dispõe sobre a forma e documentação necessária à formulação de solicitações de aquisições de bens e serviços. Houve uma reestruturação no Departamento de Material e Patrimônio, onde foram criados o Serviço de Gestão de Materiais e o Serviço de Gestão de Patrimônio, agregando novas atribuições e tipos de controles, os quais começaram a ser utilizados com a implementação na área de software (troca do Sistema Pólis para o novo Sistema Thema), visando a melhorias tanto nas atividades operacionais quanto estratégicas do controle Serviços Auxiliares 9

10 de estoques, bem como início do planejamento para realização de auditorias dos bens inventariados nas unidades do Tribunal de Justiça a partir do ano vindouro. Constante suporte técnico às serventias no que tange ao gerenciamento do Orçamento Matricial Acompanhado (Gerenciamento Matricial de Despesa GMD) e ativa participação na Comissão de Reestruturação do Processo de Compras. O Departamento de Recursos Humanos implementou, diante da adesão do Poder Judiciário Estadual ao Projeto RHE, com o início da implantação em agosto de 2009, procedimentos visando a uma migração segura de dados ao novo sistema de gerenciamento de pessoal, sendo promovido o recadastramento dos servidores ativos, revisão nos dados de cadastro já existentes e nas regras de averbação de tempo de serviço, etapas que estão sendo cumpridas, em atendimento ao cronograma do Projeto. O novo Sistema, com previsão de implantação final em quinze meses, foi desenvolvido especialmente para atender as necessidades do setor público e trará modernidade, eficiência e agilidade na compilação de dados que envolvem os recursos humanos. O Departamento Médico Judiciário foi o responsável pela execução do projeto-piloto Paternidade Legal, elaborado pela CGJ, e que prevê a coleta de material genético para exame de DNA durante a audiência de conciliação nas ações judiciais de investigação de paternidade nas Comarcas de Porto Alegre (incluindo os Foros Regionais), Santa Maria, Caxias do Sul, Passo Fundo, Rio Grande e Pelotas, num total de 563 exames realizados. Além disto, a realização dos exames periódicos dos funcionários celetistas foi estendida ao 1º Grau na Capital. Com os recursos disponíveis, foi estabelecido um acompanhamento estatístico das licenças concedidas pelo DMJ e o Serviço Médico do Foro Central, com o objetivo de determinar as moléstias que geram a maior incidência de afastamentos, visando ao estabelecimento de medidas de prevenção e controle. Ainda, em razão do surto de Febre Amarela ocorrido no primeiro semestre do ano, foi realizada, nos meses de maio e junho, campanha de vacinação abrangendo os prédios do Tribunal e do Palácio da Justiça, do Foro Central e dos Departamentos de Artes Gráficas e de Material e Patrimônio, totalizando servidores vacinados. O Departamento de Artes Gráficas, além das tarefas rotineiramente executadas, recebeu importantes incumbências, no ano 2009, tais como a compilação, editoração e produção de compêndios jurídicos, que totalizaram volumes, correspondendo a um incremento de 233% em relação à produção de Obras Jurídicas ocorrida em 2008, publicações que encontraram grande aceitação, pois representam fundamental importância para o sistema jurídico, como apoio a magistrados e servidores no desempenho da prestação jurisdicional; a produção, com agilidade e de forma segura, do material necessário à aplicação das Provas Objetiva, Dissertativa e de Sentença, para o concurso para Juiz de Direito Substituto, totalizando Cadernos de Questões e de Respostas, e a editoração e produção de 07 volumes da Coleção Administração Judiciária, perfazendo um total de exemplares, a qual divulga os trabalhos de dissertação de magistrados que participaram do Programa de Mestrado Profissionalizante em Poder Judiciário da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas, no sentido da busca de uma maior compreensão quanto à estrutura e à dinâmica do Poder Judiciário. Dentre as inúmeras atribuições do Departamento de Engenharia e Arquitetura, merece destaque especial, em 2009, os 24 mil metros quadrados de área construída, em virtude da inauguração das novas sedes de comarcas, bem como o mobiliário planejado para os respectivos ambientes. O trabalho em equipe com os Departamentos de Engenharia, de Compras, Assessoria Especial Administrativa e as Direções Geral, Administrativa e Financeira tornou possível o cumprimento de importantes licitações: obras, climatizações, central telefônica, alarme, mobiliário e elevadores. A Diretora Administrativa prosseguiu atuando efetivamente junto à Comissão de Avaliação Especial, analisando questões relativas ao ingresso no Poder Judiciário de pessoas portadoras de deficiência, objetivando sua melhor adequação aos cargos. Desenvolveu, ademais, suas atribuições na Comissão de Promoções, examinando as avaliações de merecimento e títulos dos servidores de carreira da Secretaria do Tribunal de Justiça, para fins de progressão funcional. Serviços Auxiliares 10

11 Até a metade do mês de dezembro, foram analisados e despachados processos administrativos relativos a vantagens, promoções, confirmações no estágio probatório, substituições, efetividade e aposentadorias de servidores do 1º e do 2º Graus, bem como expedição de notas de expedientes referentes às decisões do Presidente e do 2º Vice-Presidente. Além disso, tramitaram na Direção Administrativa expedientes relativos ao provimento de cargos do 1º Grau, por remoção, e nomeações de cargos do 2º Grau decorrentes de aprovação em concurso público. Foram efetuadas análises de pagamentos de diárias dos servidores do 1º Grau e magistrados. Documento Presidente 1º Vice- -Presidente 2º Vice- -Presidente Diretora Administrativa Despachos Ofícios Memorandos 170 Notas de Expediente 44 Informações Administrativas Eletrônicas TABELA DE ATIVIDADES Enviados à Assessoria Especial 195 Total Serviços Auxiliares 11

12 Unidade de Apoio e Serviços Gerais EQUIPE DE REPROGRAFIA Gestora: Belª Jusselaine Gomes Porto A Equipe de Reprografia, membro da Unidade de Apoio e Serviços Gerais, vinculada à Direção Administrativa, desempenhou suas atividades durante o ano 2009, funcionalmente, em duas etapas. Até o mês de maio, as cópias realizadas para o público interno e o externo eram feitas por máquinas copiadoras locadas pelo Tribunal de Justiça, centralizadas no 5º andar, sala 526 do TJ, com 5 servidores e 15 estagiários de nível médio, distribuídos em dois turnos, sendo um estagiário disponibilizado para a Assessoria da Presidência, para realizar cópias; na Biblioteca, 3º andar, uma copiadora operada por um servidor do TJ; e no Foro Central, 8º andar, sala 800, copiadoras operadas por servidores do Foro. O controle de cópias do Foro Regional da Tristeza era feito pela Reprografia do Tribunal de Justiça até maio, sendo que os outros Foros da Capital passaram a prestar contas diretamente ao Departamento de Receita do Tribunal, pelo uso de máquinas multifuncionais desde o início de Mesmo diante das dificuldades enfrentadas durante esse período em relação à manutenção das máquinas copiadoras, devido ao desgaste de uso contínuo das mesmas, foram cumpridos os prazos dos pedidos de cópias, tanto externos como internos, com segurança e celeridade, tais como as cópias individuais das provas e dos recursos do concurso para Juiz de Direito Substituto, solicitadas pelo Selap; cópias de processos sigilosos de grandes volumes, solicitadas pelas Câmaras; e encadernações para o Projeto Formando Gerações, do Memorial do Judiciário. RELATÓRIO DE CÓPIAS DE JANEIRO A MAIO Mês Central Cópias TJ Central Cópias FC Biblioteca TJ Foro Regional Tristeza Total Produzido Mês Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Em , após estudos de custos/benefícios, foi realizada licitação, sendo a Reprografia terceirizada, assumindo a empresa Almaq Equipamentos para Escritório, de Curitiba-PR, com 16 máquinas copiadoras de alta capacidade e recursos e 25 funcionários, distribuídos entre o Tribunal de Justiça e o Foro Central, buscando, desta forma, otimizar despesas, em razão do crescimento da demanda, minimizando a forma de controle e a carência de servidores. As cópias internas do Tribunal de Justiça e as conveniadas com o Ministério Público, a Defensoria Pública e a Procuradoria-Geral de Justiça, feitas pela Almaq, são registradas no sistema informatizado, criado pelo Tribunal de Justiça, com identificação e cadastramento dos autorizadores e solicitantes, ou seja, magistrados ou servidores, com a emissão de comprovantes assinados e revisados pela Gestora, assim como todo o trabalho executado pela empresa terceirizada Almaq, de acordo com o contrato firmado entre a empresa e o Tribunal de Justiça, na busca da qualidade do trabalho realizado tanto pela empresa Almaq como a melhoria da imagem ao usuário da Reprografia. Serviços Auxiliares 12

13 TOTAL DE CÓPIAS EXTRAÍDAS PELA ALMAQ, DE JUNHO A DEZEMBRO Mês Central Central Total Biblioteca TJ Cópias TJ Cópias FC Produzido Mês Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro PRODUÇÃO DE CÓPIAS ALMAQ Serviços Auxiliares 13

14 EQUIPE DE SEGURANÇA Chefe de Equipe: Bel. Antônio César Carré A Equipe de Segurança é constituída por 186 servidores, incluída a Chefia, com atribuições de policiamento ostensivo e armado, durante as 24 horas do dia, para garantir a integridade física dos magistrados, dos funcionários e dos clientes externos, a vigilância do patrimônio do Judiciário, o fornecimento de informações ao público, monitoramento de alarmes dos foros das comarcas do interior do Estado e da Capital (assessoria em segurança) e investigações de interesse do Órgão, com atuações em todos os prédios do Poder Judiciário na Capital, nos foros do interior e Justiça Instantânea. Ao longo do ano foram realizados alguns cursos de aperfeiçoamento para os seguranças, ministrados pela Brigada Militar, com ênfase nas técnicas de manuseio e prática de tiro, defesa pessoal e palestras referentes à legislação aplicada à função, gerenciamento de situações de risco, primeiros socorros, prevenção e combate a incêndio e Programa Nacional de Proteção ao Conhecimento Sensível. Foram realizadas escoltas, por seguranças devidamente treinados, aos Juízes da Vara de Execuções Criminais e outros, quando em visitas aos presídios da Capital e interior. Gerenciamento da segurança terceirizada no Foro Central e Foros Regionais. Supervisão e fiscalização pela chefia dos plantões da segurança nos diversos postos, através de rondas diurnas, atendendo a uma determinação da Administração, para tanto, contando com a colaboração da Equipe de Transportes na cedência de um automóvel. A Equipe de Segurança monitora nas 24 horas do dia, pelo Sistema de Alarmes Inteligentes, os foros das comarcas do interior, que agora já são 163, mais 06 Foros Regionais da Capital, o Arquivo Centralizado, o Departamento de Material e Patrimônio, o Arquivo Judicial e o Departamento de Artes Gráficas, realizado pelos seguranças do Centro de Operações no Tribunal de Justiça, sendo que a Capital conta, também, com a Equipe de Ronda Noturna. Total de atividades executadas nos prédios do Poder Judiciário na Capital: Número Aproximado de Pessoas que circularam nos Prédios Armas Retidas Prisões Realizadas 111 Pessoas Identificadas no Palácio da Justiça, Tribunal de Justiça e DAG Segurança em Audiências Realizadas nos Foros Regionais Segurança em Juizados Especiais nos Foros Regionais Segurança em Sessões do Tribunal de Justiça Segurança em Sessões de Júri no Foro Central 363 Serviços Auxiliares 14

15 EQUIPE DE TRANSPORTES Chefe de Equipe: Sr. Valdomiro Elias de Miranda Ferreira A Equipe é responsável pelos deslocamentos a serviço dos setores do Tribunal de Justiça, tais como: serviço de malotes, no qual é feita a coleta e entrega dos respectivos volumes, efetuando, assim, a correspondência entre os magistrados e as Câmaras; serviço de manutenção predial e telefônica; serviço de informática e outros; e também a serviço da Justiça de 1º Grau. Para tanto, conta com o apoio dos 97 colaboradores lotados na Equipe, os quais se utilizam dos 95 veículos que, somados a outros 07, que se encontram distribuídos em comarcas do interior, além dos 03 cedidos a órgãos do Estado, compõem a frota, que totaliza 105 veículos. Durante este ano, foram efetuados pela Equipe atendimentos entre viagens e serviços anteriormente citados, percorrendo um total de km. Mês Gasolina Diesel Álcool Gasolina Aditivada Deslocamentos Viagens Consertos Lavagens Janeiro 8.535, , Fevereiro 3.721, , Março 7.436, ,90 184, Abril , ,52 158,46 50, Maio , ,12 207,06 62, Junho , ,00 122,48 37, Julho , ,96 60, Agosto , ,83 111, Setembro , ,57 288, Outubro , ,67 133, Novembro , ,71 377,38 91, Dezembro 7.760, , Total , , ,98 242, Serviços Auxiliares 15

16 Unidade de Protocolo e Arquivo Administrativo Coordenadora: Belª Tamara Robinson No decorrer de 2009, a Unidade de Protocolo e Arquivo Administrativo desenvolveu suas atividades entre o Protocolo Administrativo, o Arquivo e a Microfilmagem. O Protocolo Administrativo foi responsável pela análise e protocolização de documentos administrativos circulantes no âmbito do Poder Judiciário, oriundos do interior e da Capital. Procedeu à autuação no Sistema de Protocolo Integrado (SPI PROCERGS) e no Sistema Themis Administrativo, devendo-se a inclusão no SPI à necessidade de remessa a outros órgãos do Estado que utilizam o mesmo Sistema, tendo sido autuados expedientes, entre eles precatórios, pagamentos diversos, aberturas de licitações, prestações de contas, empenhos prévios, ajudas de custo, bem como assentamentos funcionais e pensões vitalícias de magistrados e servidores; no Sistema Themis Administrativo de 2º Grau, foram autuados um total de 700 processos. Prestou atendimento ao público, de forma direta ou via telefônica, assim como realizou desarquivamentos a fim de proceder a alterações e a juntadas de documentos nos processos já existentes, somando pesquisas nos Sistemas SPI e Themis. No que respeita ao Arquivo, que conta com aproximadamente processos, a Unidade efetuou sua manutenção e reorganização, sinalizando aqueles referentes à vida funcional dos servidores (assentamento funcional), para sua melhor identificação. A Microfilmagem deu prosseguimento ao trabalho de digitalização e de armazenagem eletrônica dos documentos enviados, para tal fim, pelas diversas Diretorias do Tribunal de Justiça. Incumbiu-se de manter e de conservar, adequadamente organizado, o arquivo de toda a matéria microfilmada dos anos de 1973 a 1993, que contém informações funcionais de magistrados e de servidores ativos e inativos de 1º e 2º Graus, no sentido de possibilitar a consulta e a extração de cópias, em atendimento às solicitações diárias de setores internos e ao público externo. A Unidade de Protocolo e Arquivo Administrativo buscando dar continuidade à racionalização de custos com expedientes cadastrados no Sistema de Protocolo Integrado e valendo-se da Resolução nº 764/09, do Conselho da Magistratura, que instituiu a Tabela de Temporalidade de Processos Administrativos deu início à digitalização de processos provenientes do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Manutenção (DEAM), os quais, após armazenados digitalmente, devem ser eliminados. Solicitou à PROCERGS adesão ao módulo de eliminação de expedientes, com o intuito de reduzir os valores relativos aos registros mantidos em cadastro de processos remetidos para trituração. Serviços Auxiliares 16

17 Departamento de Artes Gráficas Diretora: Luci Geny Gonçalves O Departamento de Artes Gráficas é o órgão responsável pelas atividades relativas às publicações oficiais, por intermédio da editoração do Diário da Justiça Eletrônico e sua disponibilização na Intranet, e demais publicações e trabalhos gráficos de interesse do Judiciário. Compete-lhe, ainda, a execução e o controle das atividades relativas à Central de Correspondência do Poder Judiciário, por meio do recebimento, triagem e envio dos malotes contendo processos e documentos a todo o Judiciário Estadual. As diversas publicações produzidas no Departamento têm como objetivo principal dar suporte a magistrados e servidores como importante instrumento de trabalho. Também, a produção de folders, cartazes, cartilhas, convites, certificados, etc. e a criação de layouts são de fundamental importância na divulgação de serviços, campanhas e eventos promovidos pelo Judiciário. Foram editadas 14 publicações periódicas e 18 obras avulsas com circulação nacional, além de Argentina, Portugal e Estados Unidos. Além do ingresso de receita com a venda de obras, também são convertidos em renda a favor do Poder Judiciário valores originários do repasse dos resíduos de produção gráfica para empresa de reciclagem. Ao findar o ano em que o DAG comemorou 40 anos de atividades, além da produção gráfica anual, merecem destaque a publicação, por iniciativa da Comissão de Biblioteca e de Jurisprudência e do Conselho Editorial da Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça, da atualização das três Obras Jurídicas editadas em 2008 (Constituição Federal e Constituição Estadual; Código Civil e Código de Processo Civil; e Código Penal e Código de Processo Penal), bem como de mais quatro novas compilações jurídicas, contendo: Leis Federais Especiais Leis Codificadas, Leis Penais e Estatutos; Leis Federais Especiais Leis Civis; Leis Estaduais, Regimentos e Estatutos; e Súmulas. O total de volumes impressos foi de exemplares. As Obras Jurídicas, cujas matérias foram baixadas dos sites e ofereceram um compêndio de leis esparsas, entre as mais consultadas e de aplicação mais constante, como ferramentas essenciais e imprescindíveis à execução das tarefas atinentes a magistrados e servidores do Poder Judiciário. O custo com insumos gráficos, por exemplar, foi de: R$ 2,84 Constituição Federal e Constituição Estadual; R$ 3,59 Código Civil e Código de Processo Civil; R$ 2,19 Código Penal e Código de Processo Penal; R$ 4,43 Leis Federais Especiais Leis Codificadas, Leis Penais e Estatutos; R$ 4,38 Leis Federais Especiais Leis Civis; R$ 3,95 Leis Estaduais, Regimentos e Estatutos; R$ 1,48 Súmulas. Em 2009, foi dada continuidade à Coleção Administração Judiciária, por proposição do Exmo. Sr. Des. Luiz Felipe Brasil Santos, Corregedor-Geral da Justiça, tendo sido publicados os volumes de II a VII, totalizando exemplares, compostos por dissertações de um grupo de Juízes gaúchos que participaram Serviços Auxiliares 17

18 do Programa de Mestrado Profissionalizante em Poder Judiciário da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getúlio Vargas. O Departamento de Artes Gráficas foi o responsável pela impressão do material necessário à aplicação das provas Objetiva, Dissertativa e de Sentença para o concurso para Juiz de Direito Substituto, perfazendo uma produção total de cadernos de Questões e de Respostas e de cadernos de rascunho. Com o apoio da 3ª Vice-Presidência, da Comissão de Biblioteca e de Jurisprudência e do Conselho Editorial da Revista de Jurisprudência, foram retomadas as correções (ainda em andamento) do Sistema CRPUB, o qual possibilitará à Administração um efetivo controle das publicações, viabilizando a otimização das tarefas relativas à distribuição das obras, tendo em vista que, desde 2008, o Departamento passou a produzir e a distribuir, além das obras rotineiras, compilações jurídicas a todos os magistrados do Estado e a todas as unidades setoriais do Poder Judiciário. Considerando periódicos, foram impressos exemplares, tendo sido editados: Revistas de Jurisprudência n os 269, 270, 271 e 272; do Juizado da Infância e da Juventude n os 15 e 16; Índice Geral da RJ nº 26; Multijuris nº 7; de Jurisprudência Militar n os e ; Relatório Anual 2008; Lista de Antiguidade 2009; Agendas 2010 dos Tribunais de Justiça e de Justiça Militar; Coleção Administração Judiciária, volumes II a VII; além das sete Obras Jurídicas acima citadas. Entre as obras avulsas foram editados: Revista Justiça & História, vol. 7, nº 13 (500 exemplares); Ecos de Liberdade FAESP (1.000 exemplares); Cadernos de Memória, vols. I e II (2.000 exemplares); cartilha Só pra Causar Dor a Quem se Ama, do Projeto Formando Gerações, (5.000 exemplares); apostilas Curso Fortalecimento à Mediação (1.340 exemplares); Manual de Redação de Portarias e Ordens de Serviço (2.000 exemplares); apostila Projeto Poupança (500 exemplares); cartilha FALA Formando Adolescentes na Luta Antiviolência (2.505 exemplares); cartilha Depoimento Sem Dano (2.000 exemplares); Manual de Tratamento de Resíduos Sólidos (1.000 exemplares); apostila Manual de Instruções de Uso Sistema de Acompanhamento Virtual Themis1G (700 exemplares) e apostila Roteiro de Inspeção (150 exemplares), totalizando exemplares. A produção de impressos padronizados (PJs e TJMs) utilizados pelas Justiças de 1º e 2º Graus e Justiça Militar alcançou unidades. Já pelo terceiro ano consecutivo, a produção das Agendas TJ e TJM e do Calendário do Poder Judiciário foi totalmente realizada pelo Departamento. Acrescente-se a esta produção a impressão de folders, 475 capas e rótulos para CDs, 14 carteiras de magistrados, cartões de visitas, cartões sociais, cartazes, certificados/diplomas/certidões, convites/ingressos para solenidades. Além desses impressos, também foram produzidos marcadores de página, crachás, informativos, boletins de avaliação, capas, cédulas para sorteio de jurados, etiquetas/adesivos, pastas para cursos, etc. Também foram fornecidas à Direção do Foro Central folhas de papel A4 perfuradas. Conjuntamente com o Departamento de Biblioteca e de Jurisprudência, foram promovidas alterações para que o envio de matérias ao Departamento de Artes Gráficas para fins de publicação na Revista de Jurisprudência do Tribunal de Justiça passassem a ser feitas por meio eletrônico, suprimindo-se o envio de matérias impressas. A arrecadação decorrente da venda de obras, impressos padronizados e sucatas, além da reprodução de cópias totalizou R$ ,44 no período de dezembro de 2008 até novembro de As publicações no Diário da Justiça Eletrônico, com pagamento no ato, alcançaram R$ ,28 e, em relação às publicações sujeitas a eventual cobrança posterior, ,06 URCs, até , o que representou o montante de R$ ,79, tomando-se por base o valor da URC do mês de dezembro de Foi cancelada a aquisição, autorizada em 2008, de sistema para recebimento de matérias advindas do 1º e do 2º Graus, editais e matérias administrativas, respectivamente, a serem disponibilizadas no Diário da Justiça Eletrônico, o qual alcança a média diária de 810 páginas. O sistema propiciaria o recebimento, a classi- Serviços Auxiliares 18

19 ficação e o ordenamento, embasado na estrutura organizacional do Poder Judiciário, das matérias e possibilitaria o controle destas publicações no que tange a prazos processuais e à contagem exata de caracteres, necessária à aferição de valores para fins de cobrança. Quantitativo do Diário da Justiça Eletrônico 1. Número de Edições Número de Páginas Publicadas Total de Matérias Publicadas 2º Grau Tribunal de Justiça (Administrativo) Notas de Expediente Editais de Julgamento Turmas Recursais Departamento Processual Tribunal de Justiça Militar Total de Matérias Publicadas 1º Grau Foros Central e Regionais Comarcas do Interior Editais da Capital Editais do Interior Total de Matérias Publicadas Obs.: Levantamento relativo ao período de a Conforme dados disponíveis em de dezembro de 2008 a novembro de 2009, foram acessadas páginas e baixados cadernos do Diário da Justiça Eletrônico. A aquisição, concluída em 2009, de equipamentos necessários à execução de tarefas de acabamento na confecção de apostilas, manuais, agendas, calendários, etc., já apresentou resultados, propiciando redução do tempo de acabamento da produção gráfica, economicidade e qualidade dos trabalhos, também considerando o atendimento a trabalhos de impressão e de acabamento antes executados pelo Setor de Cópias existente no prédio do Tribunal de Justiça. Trata-se de três equipamentos gráficos: perfuradeira para espiral e para duplo anel/wire-o e colocadoras de espiral e de duplo anel/wire-o. Visando à prevenção de acidentes, foram substituídas três peças do mobiliário auxiliares às impressoras Roland e ABDick, oferecendo, assim, maior segurança no ambiente de trabalho. Relativamente a rotinas e procedimentos de segurança e de prevenção de acidentes laborais, foram atendidas as exigências legais quanto à sinalização, com faixas de segurança amarelas, no entorno dos diversos equipamentos gráficos, tais como impressoras, guilhotinas, etc. Também, deu-se início à adequação às normas brasileiras de segurança do trabalho quanto à instalação de proteção em três guilhotinas industriais, objetivando o funcionamento seguro dos equipamentos e em cumprimento à legislação vigente. Serviços Auxiliares 19

20 Na 9ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho SIPAT, promovida pela CIPA/DAG Gestão , realizada de 05 a 09 de outubro, foram exitosamente abordados os seguintes temas: AIDS Diagnóstico, Prevenção e Tratamento; Segurança do Trabalho Utilização de Equipamentos de Proteção Individual EPIs; Os Benefícios da Ginástica Laboral LER/DORT; Prevenção de Incêndios e Primeiros Socorros; e Gestão de Resíduos Sólidos. Permanece, desde 2008, em fase de avaliação a proposição formulada pelo Departamento no sentido da emissão de normativa única que discipline a movimentação de processos, correspondências e outros documentos, via Central de Correspondências do Poder Judiciário, visando a eliminar a ocorrência de eventuais extravios, diante do elevado volume de documentos que circulam no âmbito do Poder Judiciário, considerando critérios de economicidade, razoabilidade e eficiência, a ocorrência de encaminhamento de determinadas correspondências em desacordo com as normas existentes, bem como a necessidade de padronização dos procedimentos relativos ao uso do malote. Relativamente às dependências do Departamento de Artes Gráficas, no intuito de otimizar espaços, foi acolhida proposição do Departamento para doação ao Pão dos Pobres de Santo Antônio, entidade filantrópica situada em Porto Alegre, de equipamentos de pré-impressão não mais compatíveis com os processos de produção gráfica desenvolvidos no Poder Judiciário. No ano 2009, foi dada continuidade à implementação, iniciada em 2008, das rotinas de controle e gerenciamento das tarefas que chegam à Seção de Arte e Composição, setor pelo qual a totalidade de trabalhos gráficos, somente à exceção das matérias do Diário da Justiça Eletrônico, são iniciados no âmbito do Departamento, utilizando rotinas de recebimento, registro e arquivamento. Tais procedimentos viabilizam, sempre que são reeditados trabalhos, o resgate de dados referentes à execução daquela publicação, imprimindo-lhe rapidez e eficiência. Serviços Auxiliares 20

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO PORTARIA Nº 59, DE 14 DE MARÇO DE 2008. Dispõe sobre alterações no Manual de Atribuições da Seção Judiciária do Paraná e estabelece outras providências. O VICE-PRESIDENTE, NO EXERCÍCIO DA PRESIDÊNCIA DO

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 786/2013-PGJ, DE 16 DE SETEMBRO DE 2013 (Protocolado nº 11.327/09) Altera o art. 4º-A do Ato Normativo nº 572/2009-PGJ, de 30 de janeiro de

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso

Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso Anexo V - Descrição dos cargos de provimento efetivo da Carreira Judiciária, atribuições principais e requisitos para ingresso (artigo 7º da Lei nº, de de de 2008.) GRUPO OCUPACIONAL DE ATIVIDADES TÉCNICAS

Leia mais

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual Tema: Eficiência Operacional Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região Nome do projeto Processo Virtual Finalidade do projeto Implementar o projeto Processo Virtual no âmbito do TRT

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ MISSÃO: Garantir prestação jurisdicional rápida, acessível e efetiva no âmbito da sua competência. DESCRIÇÃO DA MISSÃO: A Justiça Federal no Paraná existe para garantir direitos

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 014/2006.

ATO NORMATIVO Nº 014/2006. ATO NORMATIVO Nº 014/2006. Dispõe sobre a organização da Superintendência de Gestão Administrativa do Ministério Público do Estado da Bahia e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR Este questionário objetiva diagnosticar a realidade dos tribunais em relação às aprovadas no II Encontro Nacional do Judiciário, bem como subsidiar medidas concretas a serem

Leia mais

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial.

Relacionar recomendações para a gestão da prestação jurisdicional em Vara Empresarial. Proposto por: GERIR A ENTREGA DA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL Equipe da Vara Empresarial Analisado por: RAS da Vara Empresarial Aprovado por: Juiz de Direito da Vara Empresarial 1 OBJETIVO Relacionar recomendações

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA REALIZAR A AUTOMATIZAÇÃO DA ANÁLISE DOS PROCESSOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ. SUMÁRIO Objetivo da contratação...2

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CAPÍTULO I DA FINALIDADE ART. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica, subordinado à Faculdade de Direito

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais,

RESOLUÇÃO Nº 149/2010. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições legais, RESOLUÇÃO Nº 149/2010 Autoriza a implantação do Processo Eletrônico no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Acre e dá outras providências. O Tribunal de Justiça do Estado do Acre, no uso das atribuições

Leia mais

ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010

ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010 Publicada no Diário da Justiça Eletrônico, em 11/5/2010. ATO REGULAMENTAR Nº 9, DE 7 DE MAIO DE 2010 Altera dispositivos do Regulamento da Secretaria. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, nos termos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Publicada no Boletim de Serviço, n. 7, p. 13-18 em 6/7/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Dispõe sobre o fornecimento e a autenticação de cópias e impressões e dá outras providências.

Leia mais

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE 1 REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º O Núcleo de Prática Jurídica é órgão destinado a coordenar, executar

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO RESOLUÇÃO nº483/2009 Data da Norma: 04/03/2009 Órgão expedidor: ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Fonte: DJE de 22/06/2009, p. 1-77 Ementa: Cria o Programa de Gestão de Documentos Arquivísticos do

Leia mais

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS

(ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS (ANEXO 2) FICHA DOS PROJETOS 1 - SUAP - Sistema Unificado de Acompanhamento Processual Implantar, a partir de diretrizes do CSJT, sistema único de acompanhamento processual, em substituição aos diversos

Leia mais

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011

Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Resolução nº 126 do Conselho Nacional de Justiça, de 22 de fevereiro de 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional de Capacitação Judicial de magistrados e servidores do Poder Judiciário (Publicada no DJ-e nº

Leia mais

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PORTARIA Nº 3.870 DE 15 DE JULHO DE 2014. Regulamenta as atribuições da Secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá outras providências. A PRESIDENTE DO, no uso de

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis BPM Day Serra Gaúcha 2013 Carolina Möbus Volnei Rogério Hugen O Poder Judiciário De acordo com o fundamento do Estado, o Poder Judiciário tem a Missão

Leia mais

Conteúdo. Juízes Titulares das Varas Digitais COORDENADORIA DAS VARAS DIGITAIS JUIZ COORDENADOR: RICARDO GOMES FAÇANHA

Conteúdo. Juízes Titulares das Varas Digitais COORDENADORIA DAS VARAS DIGITAIS JUIZ COORDENADOR: RICARDO GOMES FAÇANHA Conteúdo 1. Para distribuir uma ação nova:... 3 2. Como protocolar uma petição nas varas digitais... 4 3. Dicas Úteis... 5 4. Materialização do processo digital... 7 5. Consulta do Processo... 7 6. Responsabilidade...

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO OFÍCIO CIRCULAR Nº T2-OCI-2010/00037 Rio de Janeiro, 25 de março de 2010. Senhor(a) Juiz(a), No 3º Encontro Nacional do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça e ocorrido no último

Leia mais

Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou?

Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou? Nova regulamentação do PJe na Justiça Trabalhista. O quê mudou? O Conselho Superior da Justiça do Trabalho editou a nova Resolução 136/2014, revogando a Resolução 94/2012 que regulamenta o sistema PJe-JT

Leia mais

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por

ATO Nº 73/2003. à estrutura da Diretoria do Serviço de Informática, a ser chefiado por ATO Nº 73/2003 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, tendo em vista deliberação deste Tribunal em sessão de 22.7.03, R E S O L V E

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 424/2003 (Revogada pela Resolução nº 522/2007)

RESOLUÇÃO Nº 424/2003 (Revogada pela Resolução nº 522/2007) Publicação: 29/08/03 RESOLUÇÃO Nº 424/2003 (Revogada pela Resolução nº 522/2007) Cria a Superintendência Administrativa do Tribunal de Justiça e estabelece seu Regulamento. A CORTE SUPERIOR DO TRIBUNAL

Leia mais

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Sistema Themis foi desenvolvido pelo TJRS e cedido ao TJMG. Este sistema informatiza a sessão de julgamento, potencializando o aumento do número de processos que

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA SOCIEDADE EDUCACIONAL DE MACEIÓ - SEMA FACULDADE DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS DE MACEIÓ FAMA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Art. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da Faculdade de Ciências

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Relatório de Informações Gerenciais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Relatório de Informações Gerenciais PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relatório de Informações Gerenciais Setorial do 1º Semestre de 2013 DIRETORIA GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO DGTEC RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1º

Leia mais

Direção-Geral. Gabinete. TJRS Relatório Anual 2010 Serviços Auxiliares. Diretor-Geral: Bel. Omar Jacques Amorim

Direção-Geral. Gabinete. TJRS Relatório Anual 2010 Serviços Auxiliares. Diretor-Geral: Bel. Omar Jacques Amorim Serviços Auxiliares Direção-Geral Diretor-Geral: Bel. Omar Jacques Amorim Gabinete Conforme consta no art. 59 do Regimento Interno, ao Diretor-Geral compete a coordenação e a supervisão das atividades

Leia mais

irtualização de Processos Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática DO PODER JUDICIÁRIO ALAGOANO

irtualização de Processos Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática DO PODER JUDICIÁRIO ALAGOANO Compreendendo o Processo Eletrônico na Prática Apresentação O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas, diante dos avanços tecnológicos e das vantagens do processo eletrônico, resolveu implantar em todas

Leia mais

SIG Sistema Integrado de Gestão. SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos

SIG Sistema Integrado de Gestão. SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos SIG Sistema Integrado de Gestão SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos Agenda Contextualização Visão Geral dos seguintes sistemas: SIPAA, SGPP, SIGRH, SIGADMIN, SIGED. Conceitos

Leia mais

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003

PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 PROVIMENTO CONJUNTO Nº 14 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 Dispõe sobre a auto-intimação eletrônica de advogados no âmbito dos Juizados Especiais Federais na 2 a Região. O CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA FEDERAL

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brejetuba

Prefeitura Municipal de Brejetuba INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO Nº. 001/2014 DISPÕE SOBRE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PPA NO MUNICÍPIO DE BREJETUBA-ES. VERSÃO: 01 DATA DE APROVAÇÃO: 06/05/2014 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto Municipal

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

PORTARIANº 032/2015-DF

PORTARIANº 032/2015-DF PORTARIANº 032/2015-DF O Doutor ARISTEU DIAS BATISTA VILELLA, Juiz de Direito e Diretor do Foro da, no uso de suas atribuições legais, com fundamento nos artigos 52, inciso XV, da Lei nº 4.964, de 26 de

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e

PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e PORTARIA TRT 18ª GP/DG nº 045/2013 (Republicada por força do art. 2 da Portaria TRT 18ª GP/DG nº 505/2014) Dispõe sobre a competência, a estrutura e a atuação da Secretaria de Controle Interno e dá outras

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010. PROVIMENTO Nº 09, DE 18 NOVEMBRO DE 2010. Disciplina, no âmbito da Justiça do Trabalho da 4ª Região, a digitalização e a remessa de processos através de sistema eletrônico ao Tribunal Superior do Trabalho,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Virtualização do processo judicial André Luiz Junqueira 1. INTRODUÇÃO A Associação dos Juizes Federais do Brasil (AJUFE) encaminhou um projeto de lei sobre a informatização do processo

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Processo nº 2013/174887 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO 2014 Novembro/2013 Sumário INTRODUÇÃO... 2 PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES DE CONTROLE INTERNO... 2 1. ÁREA ADMINISTRATIVA... 3 1.1 Acompanhamento

Leia mais

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados

Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação Procedimentos Possíveis Achados Questão de auditoria Informações Requeridas Fontes de Informação s Possíveis Achados 1 As características da unidade de controle interno atendem aos preceitos normativos e jurisprudenciais? Ato que criou

Leia mais

Serviços Auxiliares 1

Serviços Auxiliares 1 Serviços Auxiliares 1 Direção-Geral Diretor-Geral: Bel. Omar Jacques Amorim Gabinete Conforme previsto no art. 59 do Regimento Interno, ao Diretor-Geral compete a coordenação e a supervisão das atividades

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA Ref.: Consulta Pública nº 04/2014 DESPACHO nº 339/2014/PRES/CADE Submeto a Resolução anexa que institui o Sistema Eletrônico de Informações SEI como sistema oficial de gestão de documentos eletrônicos

Leia mais

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Tipos de Justiça: Federal Estadual (Comum e Militar) Trabalho Eleitoral No TJMG Justiça Comum: 1ª e 2ª Instâncias Juizados Especiais

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 066/2011 Dispõe sobre a estrutura da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região e dá outras providências. O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004.

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Gabinete do Ministro. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. PORTARIA nº 3.746, de 17 de dezembro de 2004. Institui o programa de transparência do Ministério da Justiça e estabelece medidas internas para aperfeiçoar os instrumentos preventivos de controle da atividade

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA TCE-TO Nº 003, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. Consolidada pela IN nº 03/2012 de 02/05/2012. Acresce o 7 ao artigo 9º da Instrução Normativa nº 003, de 23 de setembro de 2009, que estabelece

Leia mais

OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA. PJ-28 a PJ-50. Provimento: Concurso Público

OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA. PJ-28 a PJ-50. Provimento: Concurso Público OFICIAL DE APOIO - CLASSE D LOTADO EM CONTADORIA PJ-28 a PJ-50 Provimento: Concurso Público ATRIBUIÇÕES ATUAIS PREVISTAS NA RESOLUÇÃO 367/2001 NOVAS ATRIBUIÇÕES PROPOSTAS PLEO TJMG * QUALIFICAÇÃO EXIGIDA

Leia mais

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22 ÍNDICE Introdução 2 Missão 4 Visão de Futuro 5 Objetivos Estratégicos 6 Mapa Estratégico 7 Metas, Indicadores e Ações 8 Considerações Finais 22 1 INTRODUÇÃO O Plano Estratégico do Supremo Tribunal de Federal,

Leia mais

FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO FACULDADE DE DIREITO

FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO TÍTULO I DA FINALIDADE E DO OBJETO Art. 1º O Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade de Direito da Fundação Armando Alvares

Leia mais

Objetivos do Compromisso Bahia

Objetivos do Compromisso Bahia Objetivos do Compromisso Bahia Geral Conferir qualidade ao gasto público estadual Específicos Desenvolver uma cultura de responsabilização dos servidores em relação à gestão pública Dotar o governo de

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE JUSTIÇA SISTEMA DE DEPÓSITOS JUDICIAIS SIDEJUD LEGISLAÇÃO CORRELATA

ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE JUSTIÇA SISTEMA DE DEPÓSITOS JUDICIAIS SIDEJUD LEGISLAÇÃO CORRELATA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE JUSTIÇA SISTEMA DE DEPÓSITOS JUDICIAIS SIDEJUD E LEGISLAÇÃO CORRELATA Florianópolis, março de 2011. 2 SUMÁRIO SISTEMA DE DEPÓSITOS JUDICIAIS SIDEJUD LEI N. 15.327,

Leia mais

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados

Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados E77p Espírito Santo. Tribunal de Contas do Estado. Plano de Ação 2015: Objetivos estratégicos, Indicadores, Metas e Projetos priorizados / Tribunal de Contas do Estado. Vitória/ES: TCEES, 2015. 13p. 1.Tribunal

Leia mais

PROVIMENTO Nº 148, DE 16 DE ABRIL DE 2008. (Ver Provimento n. 70, de 9.1.2012 DJMS, de 17.1.2012.)

PROVIMENTO Nº 148, DE 16 DE ABRIL DE 2008. (Ver Provimento n. 70, de 9.1.2012 DJMS, de 17.1.2012.) PROVIMENTO Nº 148, DE 16 DE ABRIL DE 2008. (Ver Provimento n. 70, de 9.1.2012 DJMS, de 17.1.2012.) Institui, no âmbito da Justiça de Primeiro Grau do Estado de Mato Grosso do Sul, o sistema eletrônico

Leia mais

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA Regras Básicas para as Atividades de Prática Jurídica a partir do ano letivo de 2013 Visitas Orientadas 72 Horas Obrigatórias Visitas Justiça

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe de Vara Cível Analisado por: Chefe de Serventia Judicial Aprovado por: Juiz de Direito 1 OBJETIVO Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. 2 CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes

Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina Você pode não perceber, mas nós estamos sempre presentes Missão Marco Legal Atuação do CIASC Sistemas Data Center Rede Governo Responsabilidade

Leia mais

Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL

Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL Anexo I (Art. 1º da Instrução Normativa STJ/GDG n. 8 de 4 de maio de 2015) ROTINAS E PROCEDIMENTOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DOCUMENTAL Seção I Da Criação, da Captura e da Digitalização de Documentos Art.

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2009

PROJETO DE LEI N o, DE 2009 PROJETO DE LEI N o, DE 2009 (Do Sr. NELSON GOETTEN) Altera o Decreto-Lei nº 3.689, de 1941 Código de Processo Penal. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta lei altera o Decreto-Lei nº 3.689, de 1941

Leia mais

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014.

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre a implantação e o funcionamento do processo eletrônico no âmbito do Ministério das Comunicações. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das

Leia mais

Final década de 90: rumo à obsolescência. TJRS perdeu muito terreno frente a outras cortes TI não era considerada foco de planejamento

Final década de 90: rumo à obsolescência. TJRS perdeu muito terreno frente a outras cortes TI não era considerada foco de planejamento Governo Eletrônico Tribunal de Justiça a do Rio Grande do Sul Histórico Década de 70: primórdios Primeiro Tribunal de Justiça a ser informatizado no Brasil TJRS = pioneirismo Décadas de 80 e 90 Investimentos

Leia mais

Tecnologia para garantir qualidade e eficiência

Tecnologia para garantir qualidade e eficiência Tecnologia para garantir qualidade e eficiência 20 Fenacon em Serviços Julho/Agosto 2010 É cada vez maior o número de empresas que adotam a virtualização de documentos. Além de economia em tempo e papel,

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO Publicada no Boletim de Serviço de 30/03/2009 Publicada no e-dj1 de 30/03/2009 PODER JUDICIÁRIO 10.100.02 RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13 DE MARÇO DE 2009 (*) Dispõe sobre o realinhamento administrativo

Leia mais

PROVIMENTO Nº 38/2012. O Corregedor-Geral da Justiça do Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 38/2012. O Corregedor-Geral da Justiça do Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 38/2012 Dispõe sobre o envio, por meio eletrônico, através do Portal Eletrônico do Advogado - PEA, das petições iniciais e em andamento de processos físicos que tramitam na primeira instância

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO PLANO DE AUDITORIA DE LONGO PRAZO (PALP) 2015-2018 Sumário: 1 INTRODUÇÃO... 4 2 AUDITORIAS DE CONFORMIDADE (OU DE REGULARIDADE)... 5 2.1 Atos de nomeação e admissão, respectivamente, para cargos efetivos

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO MARANHÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO N.º 01/2010-TJ PODER JUDICIÁRIO Dispõe sobre o controle de frequência dos servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão. O PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 07 DE 30/05/2014 (DJE 04/06/2014) EMENTA: Implanta o Sistema Processo Judicial Eletrônico-PJe nas Varas Cíveis da Capital e dá outras providências. O Presidente do Tribunal de Justiça

Leia mais

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006.

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Dispõe sobre a Estrutura Administrativa e institui organograma da Câmara Municipal de Uruguaiana e dá outras providências. Faço saber,

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS

RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO 2013 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS Dezembro - 2013 2 RELATÓRIO DE DESEMPENHO DAS METAS NACIONAIS 2013 METAS DE NIVELAMENTO PARA AS CORREGEDORIAS

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. (publicado no DOE n.º 137, de 17 de julho de 2012) Institui o Programa

Leia mais

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015)

Painel de Contribuição ASGE (Outubro/2015) ASGE (Outubro/2015) Objetivo Estratégico / Iniciativa Estratégica/ Meta Estratégica 1. Alcançar 82% dos Projetos dentro do Prazo/ Aperfeiçoar a gestão de projetos 2. Implementar a Gestão de Riscos a) Criar

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO NORTE ATO NORMATIVO Nº 01, DE 28 DE MARÇO DE 2012. Institui o Normativo de Pessoal EMPREGO DE LIVRE PROVIMENTO E DEMISSÃO DE NÍVEL SUPERIOR, EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR E EMPREGOS TEMPORÁRIOS DE NÍVEL

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

1 de 5 03/12/2012 14:32

1 de 5 03/12/2012 14:32 1 de 5 03/12/2012 14:32 Este documento foi gerado em 29/11/2012 às 18h:32min. DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. Institui o Programa de Gestão do Patrimônio do Estado do Rio Grande do Sul - Otimizar,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 847/2008 (atualizada até a Resolução de Mesa nº 951, de 3 de novembro de 2009) Regulamenta a

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás

Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Dispõe sobre a implantação e estabelece normas para o funcionamento do processo eletrônico no Poder Judiciário do Estado de Goiás. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE GOIÁS, por seu Órgão Especial, no exercício

Leia mais

PROJETO BÁSICO CALL CENTER

PROJETO BÁSICO CALL CENTER PROJETO BÁSICO CALL CENTER 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na descrição dos serviços que serão prestados por empresa especializada em serviços de Call

Leia mais

O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais;

O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, no uso de suas atribuições constitucionais e regimentais; Recomendação nº 37, de 15 de agosto de 2011 Texto Original Recomendação nº 46/2013 Recomenda aos Tribunais a observância das normas de funcionamento do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 23, DE 19 DE SETEMBRO DE 2008.

RESOLUÇÃO N. 23, DE 19 DE SETEMBRO DE 2008. Anexo II Consolidação Normativa da Gestão Documental RESOLUÇÃO N. 23, DE 19 DE SETEMBRO DE 2008. Estabelece a Consolidação Normativa do Programa de Gestão Documental da Justiça Federal de 1º e 2º Graus.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

Indicadores - Perspectiva Sociedade

Indicadores - Perspectiva Sociedade Indicadores - Perspectiva Sociedade Fortalecer a imagem institucional da Justiça do Trabalho IMAGEM ORGANIZACIONAL GRAU DE CONFIANÇA NA JUSTIÇA DO TRABALHO Mede o grau de confiança dos advogados e partes

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Os documentos produzidos no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a partir de informações públicas geradas e recebidas, são fontes de comprovação de direitos individuais

Leia mais

INDICADORES E METAS DO TRT7 OBJETIVO ESTRATÉGICO TRT 7ª REGIÃO Nº.1.

INDICADORES E METAS DO TRT7 OBJETIVO ESTRATÉGICO TRT 7ª REGIÃO Nº.1. 34 Os indicadores são índices utilizados para aferir resultados. O TRT da 7ª Região adotou indicadores aferidos pelo CNJ e criou outros considerados relevantes para o processo decisório da gestão institucional,

Leia mais

VI - Sistemas Previdenciários

VI - Sistemas Previdenciários VI - Sistemas Previdenciários Regime Geral de Previdência Social Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Projeto de Lei Orçamentária Mensagem Presidencial Cabe ao Governo Federal a responsabilidade

Leia mais

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de

TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de TERRAS COELHO ADVOGADOS é uma sociedade de advogados voltada para os mais variados ramos do direito, com atuação preventiva e contenciosa em todo o território nacional. Sociedade nascida da união de profissionais

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para organizar e realizar sessões de julgamento.

Estabelecer critérios e procedimentos para organizar e realizar sessões de julgamento. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR) Integrante da Comissão de Gestão Estratégica (COGES) Chefe do Poder Judiciário do

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 26/2014/CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 26/2014/CM PROVIMENTO N. 26/2014/CM Dispõe sobre o envio, por meio digital, pelo Portal Eletrônico do Advogado - PEA, das petições iniciais e intermediárias de processos físicos que tramitam na Primeira e Segunda

Leia mais

PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO

PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO PROJETO ESTRUTURAÇÃO DE PROMOTORIAS DE JUSTIÇA QUE EFETUAM ATENDIMENTO AO PÚBLICO RESUMO GERAL: A qualidade do serviço de atendimento ao público, no contexto da realidade brasileira, tanto no âmbito estatal

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES - 2013 Exmo. Sr. Presidente Tenho a honra de encaminhar a V.Exa. o Relatório Anual das Atividades desenvolvidas por esta Coordenadoria de Controle Interno, no exercício de

Leia mais

CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CARTILHA CONTROLE ELETRÔNICO DA SITUAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aracaju-SE, junho de 2015 1 SUMÁRIO I - APRESENTAÇÃO... 3 II - PROCEDIMENTO NO SISTEMA INFORMATIZADO... 3 III - DO REGISTRO DA SITUAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS)

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS) Página 1 de 12 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 5ª Região PRESIDÊNCIA DO TRF 5ª REGIÃO Nº do documento: 00504/2014 Tipo do documento: ATO Descrição: REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DAS ATRIB. DAS UNID. DA CORREGEDORIA-REGIONAL, CONST. DO MANUAL DE ATRIB. TRF Autor: 35259 - MARIA APARECIDA FERREIRA

Leia mais