TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL"

Transcrição

1 APELAÇÃO N Apelante: UNIMED-RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO Apelada: ALICE RABELLO BRANDÃO Origem: Juízo de Direito da 10ª Vara Cível da Comarca de Niterói/RJ APELAÇÃO AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER c/c INDENIZATÓRIA. Plano de saúde. Portabilidade do serviço subscrito pela autora aceita pela ré UNIMED-RIO. Negativa em proceder a parto a ser realizado por operação cesariana, sob o fundamento de que não houve o cumprimento do prazo de carência previsto no contrato firmado entre as partes. Descabimento da alegação. Comprovação do cumprimento do prazo mínimo exigido pela ANS para o exercício da portabilidade, o que implica na dispensa de cumprimento de novo prazo de carência. Cobertura obrigatória. Recusa injustificada. Dano moral caracterizado pela quebra da confiança depositada pela consumidora. Hipótese que ultrapassa o mero aborrecimento ou inadimplemento contratual. Conduta dolosa. Valor indenizatório arbitrado em R$10.000,00(dez mil reais), que se mostra necessário e suficiente para reprovação e prevenção do dano moral e para preservação da boa relação de consumo. Acerto da sentença. RECURSO A QUE SE NEGA SEGUIMENTO COM FUNDAMENTO NO ARTIGO 557, CAPUT, DO CPC. DECISÃO MONOCRÁTICA Trata-se de ação de obrigação de fazer cumulada com pretensão indenizatória na qual a autora se insurge contra a recusa da parte ré em autorizar e arcar com as despesas de parto a ser realizado por operação cesariana, a despeito da correspondente prescrição médica. Ela alega que mesmo após ter aprovado e realizado a portabilidade quanto à prestação do serviço (originalmente a autora era cliente da UNIMED SÃO GONÇALO/NITERÓI) a UNIMED RIO, indevidamente, fundamentou sua negativa na alegação de não cumprimento, pela autora, do prazo mínimo de carência previsto na contratação. Lastreada nessa narrativa, ela pleiteia a condenação da parte ré a autorizar e arcar com as despesas médicas relativas ao procedimento acima destacado, além do pagamento de compensação pelos danos morais suportados. A ré UNIMED-RIO apresentou contestação (pasta 00038, do indicador eletrônico) reconhecendo a negativa na autorização para a realização do procedimento cirúrgico, mas defendendo a licitude de sua conduta, eis que fundada em cláusula contratual expressa que estabelece o limite mínimo de carência (no caso descumprido) para a realização do procedimento pretendido, e da qual teve plena ciência a requerente no JJR Página 1

2 momento da contratação, razão pela qual descabida a alegação de falha na prestação do serviço, inexistindo dano moral a ser indenizado. Por tais razões, pugnou pelo julgamento da lide com o reconhecimento da improcedência dos pedidos formulados. Regularmente citada, a ré UNIMED SÃO GONÇALO/NITERÓI apresentou contestação (pasta 00099, do indicador eletrônico) suscitando preliminar de ilegitimidade passiva ad causam e, no mérito, sustentando que não pode ser responsabilizada pelos fatos narrados na inicial, uma vez que aceitou o pedido de portabilidade formulado pela autora e efetuou a migração do plano de titularidade da mesma para a UNIMED RIO, sendo esta a operadora responsável pelo gerenciamento dos serviços de saúde prestados à consumidora. Por tais razões, pugnou pelo julgamento da lide com o acolhimento da preliminar suscitada ou, caso ultrapassada a mesma, com o reconhecimento da improcedência dos pedidos formulados. A sentença (pasta 00259, do indicador eletrônico) julgou procedentes os pedidos formulados, condenando a operadora de saúde (UNIMED RIO) a arcar com as despesas relativas ao procedimento cirúrgico (autorizado pela ré, em cumprimento à decisão que antecipou os efeitos da tutela jurisdicional pasta 00033, do index), além de indenizar os danos morais suportados no valor de R$ ,00 (dez mil reais), acrescidos de correção monetária, a contar da prolação da sentença e juros contados da citação. A ré foi ainda condenada ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios, estes fixados em 10% sobre o valor total da condenação. O juízo monocrático também acolheu a preliminar de ilegitimidade passiva suscitada pela ré UNIMED SÃO GONÇALO/NITERÓI, julgando extinto o processo, em relação à essa pessoa jurídica, com fulcro no artigo 267, inciso VI, do Código de Processo Civil. A UNIMED RIO interpôs recurso de apelação (pasta 00264, do index eletrônico), insistindo nos mesmos argumentos já deduzidos na tese de defesa e pugnando pela reforma integral do julgado com o reconhecimento da improcedência dos pedidos formulados. As contrarrazões (pasta 00298, do index) prestigiam a sentença. É o relatório. Passo a decidir. Não assiste razão à recorrente. Compulsando o feito, nota-se que restou incontroversa a realização da portabilidade do plano subscrito pela recorrida junto à UNIMED SÃO GONÇALO/NITERÓI para a UNIMED RIO. Logo, não procede a irresignação da recorrente quanto à obrigação de manter o plano de saúde contratado pela consumidora com respeito aos seus valores e condições originais, não há havendo como acolher a pretensão recursal. Afinal, nunca é demais frisar que a recorrente, ao aceitar a portabilidade do plano da consumidora, absorveu em sua integralidade o JJR Página 2

3 bônus e o ônus, em decorrência da sua condição de sucessora, sendo vedada, portanto, qualquer modificação unilateral do contrato a que aderiu inicialmente a autora. Além do mais, restou sobejamente demonstrada nos autos a comprovação do cumprimento do prazo mínimo exigido pela ANS para o exercício da portabilidade, o que implica na dispensa de cumprimento de novo prazo de carência, como corretamente destacou o órgão a quo, in verbis: Esse fato está provado pela mera comparação de datas: se a portabilidade ocorreu no mês de julho/2011 e a Autora foi submetida a parto Cesáreo, a termo, em 4 de janeiro de 2012, quando foi feita a portabilidade ela já estava grávida de três meses. Ora, como uma das Rês informa, a partir da RN 186 e a IN nº 19 da ANS, os usuários de planos de saúde ficam dispensados do cumprimento de novos períodos de carência e de cobertura parcial temporária, desde que já tenham sido cumpridos na operadora de origem. A Autora estava associada à Unimed de São Gonçalo desde o ano de 2006, ou seja, há cinco anos, ultrapassado o prazo mínimo de 2 anos na operadora de origem, exigido pela ANS para o exercício da portabilidade, sem carência, além de estar em dia com as parcelas mensais (fls. 24). Assim, inexistia razão contratual para a negativa da Ré Unirned-Rio. Consagrando tal entendimento, cumpre-se transcrever alguns exemplos da esmagadora maioria de julgados proferidos por este Tribunal, a saber: Apelação cível. Direito do consumidor. Rito ordinário. Plano de saúde. Carência. Parto. Injustificada recusa da cobertura. Abusividade. Interpretação sistemática do CDC. Solidariedade entre fornecedores. Compensação por dano material e moral configurado. Sentença de improcedência que merece reforma. Provimento ao recurso na forma do art. 557, 1 A, do CPC. (Apelação nº Des. Marcelo Anátocles - Vigésima Terceira Câmara Cível. Julgamento: 27/02/2014) Apelação. Direito do Consumidor. Plano de Saúde. Parto cesariana. Período de carência. Recusa da operadora. Cirurgia de alto risco para a Autora e para o nascituro. Caráter emergencial do procedimento. Comprovação documental. Constatação de urgência ou emergência. Obrigatoriedade da cobertura, ultrapassadas as 24 horas iniciais do prazo de carência. Proteção à vida e à saúde da gestante e do feto. Prevalência sobre o vil metal. Negativa de autorização que se mostra indevida. Dano moral caracterizado. Sentença de procedência parcial do pedido. Obrigação de fazer antecipada convertida em definitiva. Quantum indenizatório arbitrado em R$ 5.000,00. Observância dos parâmetros jurisprudenciais e princípios da proporcionalidade e razoabilidade. Precedentes jurisprudenciais. Negado seguimento ao recurso, a teor do art. 557, caput do CPC. (Apelação nº JJR Página 3

4 Des. Joaquim Domingos de Almeida Neto - Vigésima Quarta Câmara Cível. Julgamento: 05/02/2014) A recorrente, em sua defesa, restringe-se a afirmar que não autorizou a realização da cirurgia por entender que não tinham sido cumpridos os prazos de carência estabelecidos na lei e no contrato firmado entre as partes. Contudo, como acima já destacado, era imprescindível a realização da operação cesariana, tendo em vista o estado de saúde da paciente e a recomendação médica. Diante de tal contexto, a interpretação dada pela recorrente à cláusula exonerativa da qual se valeu para negar suporte ao atendimento necessitado pela autora se mostra abusiva, não servindo, portanto, de base para a negativa, seja de internação, seja de realização do procedimento cirúrgico. Dessa forma, não seria razoável submeter-se a apelada à espera de 300 (trezentos) dias prevista na cláusula de carência do contrato de prestação de serviços, seja pelo cumprimento anterior do prazo, seja pelo evidente risco de lesão irreparável não só à integridade física da recorrida, mas do próprio nascituro. Ante tais considerações, não se pode admitir a arbitrária recusa da apelante em autorizar a realização da cirurgia daquela que é beneficiária, sob o frágil argumento de que não havia sido cumprido o prazo de carência contratual, ciente da efetivação da portabilidade e do cumprimento dos requisitos legais para tanto. Tampouco merece reforma a sentença, no que tange ao reconhecimento da configuração de lesão a direito imaterial, uma vez que a indevida negativa de autorização de realização do procedimento configura ato ilícito passível de indenização, nem no que se refere à fixação do quantum indenizatório. De acordo com o caráter punitivo-pedagógico do dano moral, cabe o pagamento de indenização por parte da ré, pois entendimento diverso redundaria em novos e indesejados desrespeitos com os pacientes. Ademais, a autora viu-se obrigada a recorrer ao Poder Judiciário para compensar seu sofrimento. Isso, por certo, não pode ser considerado como mero dissabor ou simples aborrecimento. Em relação ao valor da indenização, quando se trata de dano moral, orienta também, o Egrégio Superior Tribunal de Justiça que o Magistrado atue com ponderação, vez que não há critérios fixos para a quantificação dos referidos danos no Direito Brasileiro.... não havendo critérios determinados e fixos para a quantificação do dano moral, sendo, portanto, recomendável que o arbitramento seja feito com moderação e atendendo às peculiaridades do caso concreto. (in RESP ; Relator Min.Sálvio de Figueiredo Teixeira; DJ 29/10/2002) JJR Página 4

5 A fixação do quantum debeatur, conforme a orientação supracitada, deve se dar de forma que o valor arbitrado seja suficiente para reparar o dano sofrido, sem jamais se constituir em fonte de lucro indevido para aquele que sofreu a ofensa. À luz dos Princípios da Proporcionalidade e da Razoabilidade, e levando-se em consideração as características do caso concreto, sobretudo em atenção à inegável reprovabilidade da conduta da ré, sem deixar de considerar, ainda, o caráter punitivo e a natureza preventiva da indenização, confirma-se o valor arbitrado em primeiro grau em R$ ,00 (dez mil reais), cabendo ainda ressaltar que a atitude da ré, ora apelante, colocou em risco não só a saúde da apelada, mas também do nascituro. A bem lançada sentença se fundamentou, como já se demonstrou acima, na análise de todas as provas produzidas nos autos, não merecendo qualquer reparo. Por estas razões, e com base no artigo 557, caput, do CPC, nego seguimento ao recurso, mantendo a sentença por seus próprios fundamentos. Rio de Janeiro, 21 de março de CLÁUDIO DELL ORTO DESEMBARGADOR RELATOR JJR Página 5

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Agravo de instrumento nº 0020671-88.2013.8.19.0000

OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Agravo de instrumento nº 0020671-88.2013.8.19.0000 1 OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Agravo de instrumento nº 0020671-88.2013.8.19.0000 Agravante: Victor Ferreira dos Santos representado por sua mãe Andréa Oliveira

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL R E L A T Ó R I O

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL R E L A T Ó R I O APELAÇÃO CÍVEL NO PROCESSO N.º 0193850-02.2009.8.19.0001 APELANTE: TNL PCS S/A APELADA: COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RELATOR: DES. LUCIANO SILVA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000638904 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 4010718-83.2013.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ALVARO JACO KICE (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado

Leia mais

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido,

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido, Apelação Cível nº: 0007807-80.2007.8.19.0209 Apelante: Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros Apelada 1: Camila Silva Ferreira Apelado 2: Assad Esteves Administradora de Imóveis Ltda. Relator: Desembargador

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Décima Nona Câmara Cível Apelação Cível n.º 0130706-88.2008.8.19.0001

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Décima Nona Câmara Cível Apelação Cível n.º 0130706-88.2008.8.19.0001 FLS. 1 Apelante: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS - CEDAE Apelado: JOVINO GONÇALVES DA CRUZ RELATOR: DESEMBARGADOR FERDINALDO NASCIMENTO APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE CONHECIMENTO. RITO SUMÁRIO. OBRIGAÇÃO

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA ADVOCATÍCIOS CORRETAMENTE FIXADOS EM

DECISÃO MONOCRÁTICA ADVOCATÍCIOS CORRETAMENTE FIXADOS EM VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N.º 0029266-43.2012.8.19.0087 APELANTE: LUCIANA LOYOLA DE ARAÚJO APELADO: BANCO BRADESCO S A RELATORA: DES. ODETE KNAACK DE SOUZA DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0701.12.011997-2/001 Númeração 0119972- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Alexandre Santiago Des.(a) Alexandre Santiago 08/05/2014 16/05/2014 APELAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DESEMBARGADORA TEREZA CRISTINA SOBRAL BITTENCOURT SAMPAIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DESEMBARGADORA TEREZA CRISTINA SOBRAL BITTENCOURT SAMPAIO VIGÉSIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR CONFLITO DE COMPETÊNCIA N 0001707-13.2014.8.19.0000 SUSCITANTE: JUÍZO DE DIREITO DA 1ª VARA CÍVEL DA REGIONAL DA BARRA DA TIJUCA SUSCITADO: JUÍZO DE DIREITO DA 7ª

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Agravo Interno no Agravo de Instrumento nº 0007110-60.2014.8.19.0000 Agravante: Tim Celular S/A Agravado: Miguel da Silva Virgem

Leia mais

Acorda a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, por unanimidade, em DAR PROVIMENTO AO RECURSO.

Acorda a Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, por unanimidade, em DAR PROVIMENTO AO RECURSO. Processo d. 001.2010.020128-2/001,.4k 4k ausnne - - -, Acórdão ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque Agravo de Instrumento -

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ESTADO DO PARANÁ AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.158.383-4, ORIGINÁRIO DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - 1ª VARA CÍVEL. Agravante Agravados

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO n º 0018320-11.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: ADMILSON DE SOUZA SANTOS AGRAVADA: LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A RELATOR: DES. MARCELO CASTRO ANÁTOCLES DA SILVA FERREIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO.

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0014628-88.2009.8.19.0061 Ação Declaratória 2.ª Vara Cível da Comarca de Teresópolis APELANTE: VANIA DOS SANTOS APELADO: DETRAN- DEPARTAMENTO

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado o do Rio de Janeiro Terceira Câmara Cível Apelação Cível nº 0007038-45.2010.8.19.0087

Tribunal de Justiça do Estado o do Rio de Janeiro Terceira Câmara Cível Apelação Cível nº 0007038-45.2010.8.19.0087 APELANTE: APELADO 1: APELADO 2: RELATOR: RONALDO BARROS PERES ITAÚ SEGUROS S.A. CASA BAHIA COMERCIAL LTDA. Desembargador MARIO ASSIS GONÇALVES Consumidor. Obrigação de fazer. Danos materiais e morais.

Leia mais

(7) Agravo de Instrumento nº

(7) Agravo de Instrumento nº TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0003412-46.2014.8.19.0000 JUÍZO DE ORIGEM: VARA ÚNICA DA COMARCA DE IGUABA GRANDE AGRAVANTE:

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0024463-47.2009.8.19.0014 AGRAVANTE: LARYSSA FERREIRA GOMES REP/P/S/MÃE LIDIJANE SOARES FERREIRA AGRAVADO:

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, / /2012. Des. Cristina Tereza Gaulia. Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, / /2012. Des. Cristina Tereza Gaulia. Relator ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 5ª CÂMARA CÍVEL Apelação Cível n. : 0064340-30.2009.8.19.0002 Apelante: Julio Cezar Silva de Menezes Apelado: Departamento de Trânsito do ERJ - DETRAN Juiz:

Leia mais

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL n.º 0029389-71.2013.8.19.0001-E Obrigação de Fazer 14ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital APELANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A Cinto de segurança é EPI que deve proteger o empregado, proteção esta que deve ocorrer, inclusive, quando realiza movimentos inesperados, já que se utiliza cinto quando o equilíbrio

Leia mais

QUARTA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 23079/ CLASSE II COMARCA CAPITAL

QUARTA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 23079/ CLASSE II COMARCA CAPITAL APELANTE: APELADAS: SUL AMÉRICA TERRESTRES MARÍTIMOS E ACIDENTES CIA. DE SEGUROS ALTINA PEREIRA DA SILVA E TRANSPORTES NOVA ERA LTDA. Número do Protocolo: 23079/2004 Data de Julgamento: 14-3-2005 EMENTA

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013 APELAÇÃO Nº 0012952-92.2009.8.08.0035 (035090129525) - VILA VELHA - 1ª VARA CÍVEL

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0143817-03.2012.8.19.0001 AGRAVANTE: BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A AGRAVADO: ALINE DOS SANTOS

Leia mais

Vistos lauda 1

Vistos lauda 1 fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0003214-82.2013.8.26.0506 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Indenização por Dano Moral Requerente: Ana Laudelina Lino dos Reis Requerido: Cebrac Consultoria

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL. Órgão: 3ª Turma Cível. Processo N.: Apelação Cível APC. Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL. Órgão: 3ª Turma Cível. Processo N.: Apelação Cível APC. Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL Órgão: 3ª Turma Cível Processo N.: Apelação Cível 20080510067475APC Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ Apelado(s): BRADESCO SEGUROS S/A Relator: Desembargador JOÃO MARIOSI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DES. ROMERO MARCELO DA FONSECA OLIVEIRA ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL N. 008.2009.001090-4/001. ORIGEM : Vara Única da Comarca de Bananeiras-PB.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1015XXX- XX.2014.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que é apelante MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2016.0000101332 ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2016.0000101332 ACÓRDÃO fls. 2 Registro: 2016.0000101332 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0102423-13.2004.8.26.0547, da Comarca de Santa Rita do Passa Quatro, em que são apelantes RENILSON AUGUSTO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE

APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE 6ª Câmara Cível APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE MARCELO LOPES DE SOUZA APELADO MERCADOLIVRE.COM ATIVIDADES DE INTERNET LTDA RECURSO ADESIVO (FLS 266/299)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL Apelante: Apple Computer Brasil Ltda. Apelado: Luiz Henrique Assunção Guerson Direito do consumidor. Vício do produto. Revelia. Danos morais configurados.

Leia mais

APELAÇÃO SEM REVISÃO Nº 863.408-0/0 São José do Rio Preto Apelante: Renato Pereira dos Santos Apelado: Keuson Nilo da Silva. Voto nº 8.032.

APELAÇÃO SEM REVISÃO Nº 863.408-0/0 São José do Rio Preto Apelante: Renato Pereira dos Santos Apelado: Keuson Nilo da Silva. Voto nº 8.032. APELAÇÃO SEM REVISÃO Nº 863.408-0/0 São José do Rio Preto Apelante: Renato Pereira dos Santos Apelado: Keuson Nilo da Silva AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO. JULGAMENTO ANTECIPADO. DISCRIÇÃO DO JUIZ.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0271398-06.2009.8.19.0001 Apelante (1): Companhia Mutual de Seguros Apelante (2): Turismo Transmil Ltda Apelado (1): os mesmos Apelado (2):

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA.

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.401.899-0, DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELANTE: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SCHOENSTATT. APELADO: LUIZ ADRIANO DE VEIGA BOABAID. RELATOR:

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA. ACÓRDÃO Registro: 2012.0000626196 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001752-55.2011.8.26.0411, da Comarca de Pacaembu, em que é apelante M. G. CALÇADOS DE PACAEMBU INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL RELATÓRIO FUNDAMENTAÇÃO

APELAÇÃO CÍVEL RELATÓRIO FUNDAMENTAÇÃO APELAÇÃO CÍVEL Apelação Cível n.º: 933682-1 (18ª CCiv TJPR) Origem: 4ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DE CURITIBA Apelantes: JAMES JOSÉ MARINS DE SOUZA E OUTRO Apelados: FLÁVIO DUARTE DE ALMEIDA E OUTROS Juiz

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A.

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELADO: STELA MARIS SCHUTZ Número do Protocolo : 8785/2004 Data de Julgamento : 29-6-2004 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO TELEFÔNICO COMBINADA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0001290-15.2010.8.19.0028 APELANTE: AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. APELADOS: R.S.R. DE MACAÉ EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS

Leia mais

SlPt. - mm um um,,, n... um um mu.,... ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

SlPt. - mm um um,,, n... um um mu.,... ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO SlPt má PODER JUDICIÁRIO DE SÃO ACÓRDÃO PAULO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N - mm um um,,, n... um um mu.,... *01917152* Vistes, relatados e discutidos estes autos de Habeas

Leia mais

Reunida a RT 0069000-68.2009.5.01.0471, por conexão, conforme ata de folha 334, encontrando-se os autos apensados ao 2º volume do processo.

Reunida a RT 0069000-68.2009.5.01.0471, por conexão, conforme ata de folha 334, encontrando-se os autos apensados ao 2º volume do processo. Acórdão 10a Turma INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAIS. JUROS CONTRAÍDOS POR EMPRÉSTIMOS REALIZADOS PELO EMPREGADO DECORRENTES DA MORA SALARIAL. É devida a indenização por danos materiais sofridos pela empregada

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 780.354 BAHIA RELATORA RECTE.(S) RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :BARRA VILLE INCORPORADORA LTDA :BARÃO DE ITAPOAN INCORPORADORA LTDA :

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa

ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N. 200.2006.016.337-1/001. RELATOR : Des. José Di Lorenzo Serpa. APELANTE : Unimed Cooperativa de Trabalho Médico

Leia mais

DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº

DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.36792 APELANTE: GEAP FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL APELADO: HUMBERTO MARIO ATHAYDE DE MELLO SANTOS

Leia mais

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF (PR E SC) Nº 2002.70.11.010420-0/PR RELATOR : Juiz JOÃO BATISTA LAZZARI RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RECORRIDO : Clovis Juarez Kemmerich : ORLANDA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 299 Registro: 2016.0000908118 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1026360-27.2015.8.26.0002, da Comarca de, em que é apelante EVEN SP 50/10 EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em substituição ao Desembargador Federal PAULO ESPIRITO SANTO

JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em substituição ao Desembargador Federal PAULO ESPIRITO SANTO Apelação Cível - Turma Especialidade I - Penal, Previdenciário e Propriedade Industrial Nº CNJ : 0101807-06.2014.4.02.5101 (2014.51.01.101807-8) RELATOR JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR RECTE.(S) RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :CARLOS AUGUSTO DE OLIVEIRA FRANCO :VANJA MAGALI PAULINO

Leia mais

A C Ó R D Ã O

<CABBCABCCBBACADADAADAACDBBACBCCBCBAAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAIS E MORAIS ADVOGADO LEVANTAMENTO DE ALVARÁ APROPRIAÇÃO INDÉBITA DOS VALORES DE SEU CLIENTE DANOS MORAIS

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE EM AGRAVO DE EXECUCÇÃO N.º 0018055-77.2012.8.19.0000 EMBARGANTE: TIAGO PEREIRA VIEIRA AGRAVADO:

Leia mais

Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti

Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti IB Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO 200.2006.018796-6/ 002

Leia mais

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0050964-80.2013.8.26.0506 - Controle nº 2161/13 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Indenização por Dano Moral Requerente: Ana Paula Ikuma Requerido: Ribeirao

Leia mais

SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº BENEDICTO ABICAIR APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DECLARATÓRIA. REFORMA PARCIAL DA SENTENÇA.

SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº BENEDICTO ABICAIR APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DECLARATÓRIA. REFORMA PARCIAL DA SENTENÇA. SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0058525-60.2006.8.19.0001 APELANTE 1: SUL AMÉRICA CAPITALIZAÇÃO S/A SULACAP APELANTE 2: SUL AMÉRICA S/A APELADO1: OS MESMOS APELADO 2: RILDO APARECIDO FERREIRA RELATOR:

Leia mais

ACÓRDÃO lilllillliili V

ACÓRDÃO lilllillliili V TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO AC0 R SEGISTRADO(A)SOBN ACÓRDÃO lilllillliili V Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento n 990.10.409899-8, da Comarca de São Paulo, em que é

Leia mais

I - RELATÓRIO. Trata-se de ação de obrigação de fazer, cumulada como. pedido de indenização por danos morais, ajuizada pelo apelado,

I - RELATÓRIO. Trata-se de ação de obrigação de fazer, cumulada como. pedido de indenização por danos morais, ajuizada pelo apelado, DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 132234-55/2011-0001 APELANTE: UNIMED RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO LTDA APELADO: JOSÉ PEREIRA FILHO APELANTE: RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS

Leia mais

RELATÓRIO VOTO. 3. Contrarrazões apresentadas. 4. É o que havia de relevante para relatar.

RELATÓRIO VOTO. 3. Contrarrazões apresentadas. 4. É o que havia de relevante para relatar. PROCESSO Nº: 0807416-48.2014.4.05.8300 - APELAÇÃO RELATÓRIO 1. Trata-se apelação contra sentença que julgou improcedente o pedido de condenação do CONFEF e do CREF 12 à obrigação de cessar a prática de

Leia mais

RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL CONVOCADO RUBENS DE MENDONÇA CANUTO - 1º TURMA RELATÓRIO

RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL CONVOCADO RUBENS DE MENDONÇA CANUTO - 1º TURMA RELATÓRIO RELATÓRIO Cuida-se de remessa oficial e de apelação interposta em face de sentença da lavra do MM. Juízo Federal da 2ª Vara de Pernambuco, que concedeu a segurança postulada, determinando a atualização

Leia mais

Apelante: Apelado: Constante Zahn Comarca: São Paulo (18ª Vara Cível Foro Central) Juíza: Renata Barros Souto Maior Baião

Apelante: Apelado: Constante Zahn Comarca: São Paulo (18ª Vara Cível Foro Central) Juíza: Renata Barros Souto Maior Baião fls. 253 Registro: 2016.0000000747 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 102270493.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado CONSTANCE

Leia mais

<CABBCABCCBBACADDCAABCBABCACCBBACABDAA DDABCAAD> EMENTA: APELAÇÃO. INDENIZAÇÃO. VIOLAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS. ANÚNCIOS E REALIZAÇÃO DE FESTAS INFANTIS. DANOS MORAIS CONFIGURADOS. HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 326 ACÓRDÃO Registro: 2017.0000166041 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1041904-52.2015.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante GRANADA INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO TOCANTINS. Relatório

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO TOCANTINS. Relatório Recurso Inominado nº 0010930-22.2014.827.9100 Relatório Rodrigo Poreli Moura Bueno e Greize Alves da Silva Poreli, já qualificados nos autos, apresentam recurso inominado em face da sentença que julgou

Leia mais

DECISÃO (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC)

DECISÃO (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0016014-69.2014.8.19.0000 Agravantes: MARIO JUSTO LOPES e JANETE MUNIZ LOPES (herdeiros) Relatora: Desembargadora PATRICIA RIBEIRO SERRA

Leia mais

RELATÓRIO. 3. Foi atribuído o efeito suspensivo ao presente recurso. 4. Foram apresentadas contrarrazões. 5. É o que havia de relevante para relatar.

RELATÓRIO. 3. Foi atribuído o efeito suspensivo ao presente recurso. 4. Foram apresentadas contrarrazões. 5. É o que havia de relevante para relatar. PROCESSO Nº: 0804286-21.2014.4.05.0000 - AGRAVO DE INSTRUMENTO RELATÓRIO 1. Trata-se AGTR interposto pela UNIÃO FEDERAL, contra decisão do douto Juiz Federal da 1ª Vara da SJ/RN que, nos autos da ação

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 540.048 - RS (2003/0061038-6) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : VALDA TEREZINHA CARBONE ADVOGADO : MARLON LEANDRO TORRES E OUTRO RECORRIDO : HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO

Leia mais

DECISÃO. proferida em demanda de cobrança do seguro DPVAT, em virtude de atropelamento

DECISÃO. proferida em demanda de cobrança do seguro DPVAT, em virtude de atropelamento AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 0012142-46.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: SEGURADORA LIDER DOS CONSORCIOS DO SEGURO DPVAT AGRAVADA: RAIMUNDA ALVES MENDONÇA BRITO RELATOR: DESEMBARGADOR ALEXANDRE FREITAS CÂMARA Processual

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO n º 0009034-09.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: UNIMED PAULISTANA SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO AGRAVADO: JOÃO PAULO GOMES RODRIGUES RELATOR: DES. MARCELO CASTRO ANÁTOCLES DA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO Identificação PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO PROCESSO nº 0001876-26.2014.5.11.0015 (AIRO) AGRAVANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS URBANAS

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Marilia de Castro Neves Vieira

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Marilia de Castro Neves Vieira VIGÉSIMA CÂMAR CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº..0318985-53.2011.8.19.0001 Apelante: JENNER SANTANNA Apelada: ARLINDA DA ROCHA NUNO PEREIRA RELATOR: Des. Marilia de Castro Neves Vieira CIVIL. REINTEGRAÇÃO NA POSSE.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Agravo Interno nos autos da Apelação Cível nº 0021985-23.2011.8.19.0038 Agravante: ITAÚ UNIBANCO S.A. Agravado: JAVERT DO CARMO AZEVEDO FILHO Relator: DES. EDUARDO DE AZEVEDO PAIVA. AGRAVO INTERNO NOS

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL Coordenadoria de Taquigrafia e Acórdãos

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL Coordenadoria de Taquigrafia e Acórdãos PROCESSO N o 15008300 PROCEDÊNCIA: CAMAQUÃ RECORRENTE: JOSÉ NAPOLEÃO KASPRZAK CANDIDATO A VEREADOR PELO PPB RECORRIDO: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL DA 12ª ZONA --------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 175.707 - MT (2012/0088224-7) RELATORA AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI : BANCO CNH CAPITAL S/A : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO(S) :

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA ***

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA *** TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA *** 2000.61.02.002931-8 745866 AC-SP PAUTA: 13/04/2004 JULGADO: 13/04/2004 NUM. PAUTA: 00158 RELATOR: JUIZ CONV. FERREIRA DA ROCHA

Leia mais

Acórdão. Processo ri. 048.2009.000.257-6/001

Acórdão. Processo ri. 048.2009.000.257-6/001 Processo ri. 048.2009.000.257-6/001 ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque Acórdão Apelação Chiei - no. 048.2009.000.257-6/001

Leia mais

A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A

A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A ENQUADRAMENTO SINDICAL. CURSO LIVRE DE IDIOMAS. NÃO VINCULAÇÃO A CATEGORIA PROFISSIONAL DOS PROFESSORES. VALIDADE DAS NORMAS COLETIVAS FIRMADAS ENTRE SINDELIVRE E O SENALBA.

Leia mais

: Triângulo Alimentos Ltda. ADVOGADO

: Triângulo Alimentos Ltda. ADVOGADO Toder Judiciário Tribunal" cle Justiça á Estado da Paraíba gabinete da Oesentdargadora gilaria de Tátinut nloraes Bezerra Cavalcanti APELAÇÃO CÍVEL N 200.2009.043295-2/001 - Capital RELATORA : Des.a Maria

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO RTOrd

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO RTOrd DIVISOR DO SALÁRIO-HORA. JORNADA DE TRABALHO DE 30 HORAS. DIVISOR 150. Para as jornadas de 30 horas semanais de trabalho aplica-se o divisor 150 sobre o valor do salário-hora do empregado. Entendimento

Leia mais

LACB Nº 70047063706 2012/CÍVEL

LACB Nº 70047063706 2012/CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO. TRAVA BANCÁRIA. CÉDULAS DE CRÉDITO BANCÁRIO AMPARADAS PELA GARANTIA DA CESSÃO FIDUCIÁRIA NÃO PODEM SER CLASSIFICADAS COMO CRÉDITO EXTRACONCUAL, MAS, SIM, QUIROGRAFÁRIOS, UMA VEZ

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.377.764 - MS (2013/0097041-0) RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADOS : INFINITY AGRÍCOLA S/A - EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL : ABELARDO CÉZAR XAVIER DE MACEDO : AGROPECUARIA MARAGOGIPE

Leia mais

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1031148-08.2015.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é

ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1031148-08.2015.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é Registro: 2016.0000325765 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1031148-08.2015.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é apelante EDVALDO DA SILVA OLIVEIRA, é

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Vigésima Sétima Câmara Cível/Consumidor

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Vigésima Sétima Câmara Cível/Consumidor APELAÇÃO CÍVEL nº 0002795-29.2007.8.19.0066 APELANTE : LABORATÓRIO VOLTA REDONDA (ANACLIN LABORATÓRIO MÉDICO) APELADA : JÉSSICA DE JESUS CHAVES RELATOR : DES. ANTONIO CARLOS DOS SANTOS BITENCOURT E M E

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 556.570 - SP (2003/0102798-3) RELATOR : MINISTRO PAULO MEDINA RECORRENTE : PASCHOAL SORRENTINO FILHO ADVOGADO : PASCHOAL SORRENTINO FILHO (EM CAUSA PRÓPRIA) RECORRIDO : MÁRCIO TIDEMANN

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 22-10-13 SEB ============================================================ 73 TC-007486/026/06 Recorrente: Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes. Assunto: Contrato entre a Prefeitura Municipal de Mogi

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A AUXÍLIO DOENÇA. SUSPENSÃO DO CONTRATO DE TRABALHO. MANUTENÇÃO DE BENEFÍCIO ADQUIRIDO PELO OBREIRO DURANTE A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. A suspensão do contrato de trabalho interrompe

Leia mais

PROCESSO: RO

PROCESSO: RO A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A PLANO DE SAÚDE. DIREITO ADQUIRIDO. AUXÍLIO-DOENÇA. O cancelamento abrupto do plano de saúde caracteriza-se como violação ao direito adquirido do reclamante, que é detentor do

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº. 0120754-14.2010.8.19.0002 Apelante: UNIMED SÃO GONÇALO NITERÓI SOCIEDADE COOPERATIVA DE SERVIÇOS MÉDICOS E HOSPITALARES LTDA Apelado: MARIA EMÍLIA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 169.486 - DF (2012/0083096-4) RELATOR ADVOGADAS : MINISTRO ANTONIO CARLOS FERREIRA : GOLDEN CROSS ASSISTÊNCIA INTERNACIONAL DE SAÚDE LTDA MIRELLA BITTENCOURT DE ANDRADE

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº: 0035575-57.2006.8.19.0001 APELANTE: SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS

APELAÇÃO CÍVEL Nº: 0035575-57.2006.8.19.0001 APELANTE: SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS APELANTE: SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO APELADO: DEPARTAMENTO DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - DETRO DESEMBARGADORA RELATORA: FLÁVIA

Leia mais

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a ACÓRDÃO 6a Turma SUCESSÃO. DROGARIA DESCONTÃO E DROGARIA PACHECO. Os elementos que definem a sucessão, no processo do trabalho, são a continuidade da atividade empresarial e a passagem de uma unidade produtiva

Leia mais

I RELATÓRIO Trata-se de recurso ordinário interposto pela Ré, às fls , em face da respeitável sentença da MM. 50ª Vara do

I RELATÓRIO Trata-se de recurso ordinário interposto pela Ré, às fls , em face da respeitável sentença da MM. 50ª Vara do Acórdão 1a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL RECURSO ORDINÁRIO. DANO MORAL. ACIDENTE DE TRÂNSITO. DESVIO DE FUNÇÃO. Considerando que a ré transferiu o autor da função de motociclista, para motorista de carro

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 900.389 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO RIO GRANDE DO SUL - DETRAN/RS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL DO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000279160 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2012499-94.2014.8.26.0000, da Comarca de, em que é agravante DALLAS RENT A CAR (EM RECUPERAÇÃO JUDICIA),

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 8a Turma RECURSO ORDINÁRIO. VIGILANTE. JUSTA CAUSA. FALTAS SUCESSIVAS. NÃO JUSTIFICADAS. A desídia, em regra, não se caracteriza por um único ato e sim por um conjunto de atos faltosos de menor

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível EMBARGOS DE DECLARAÇÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO 0046297-12.2013.8.19.0000 PARTE EMBARGANTE: CONMEDH CONVÊNIOS MÉDICOS HOSPITALARES LTDA. PARTE EMBARGADA: CLÁUDIA COUTINHO GUIMARÃES MANES RELATOR: DES. MARCO

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 3480/2015 - PGGB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO Nº 764.991/SP AGTE.(S) : ANDRADE AÇÚCAR E ÁLCOOL S/A E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) : MICHAEL A

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 1 Registro: 2013.0000702220 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0050412-72.2012.8.26.0564, da Comarca de São Bernardo do Campo, em que é apelante/apelado ANA MARIA DE

Leia mais

Apelação Nº: 0228218-03.2010.8.19.0001 Apelante: GEAP FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL Apelado: ELIANE SPINELLI Relator: DESEMBARGADOR LÚCIO DURANTE

Apelação Nº: 0228218-03.2010.8.19.0001 Apelante: GEAP FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL Apelado: ELIANE SPINELLI Relator: DESEMBARGADOR LÚCIO DURANTE Apelação Nº: 0228218-03.2010.8.19.0001 Apelante: GEAP FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL Apelado: ELIANE SPINELLI Relator: DESEMBARGADOR LÚCIO DURANTE AÇÃO INDENIZATÓRIA POR DANOS MATERIAIS MORAIS. PLANO DE

Leia mais

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado):

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado): PROCESSO Nº: 0805042-25.2015.4.05.8300 - APELAÇÃO RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL RUBENS DE MENDONCA CANUTO NETO - 1º TURMA RELATÓRIO O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado):

Leia mais

PARECER. Ao Sr. Antônio José Francisco F. dos Santos. Diretor da FENAM FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS

PARECER. Ao Sr. Antônio José Francisco F. dos Santos. Diretor da FENAM FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS PARECER Ao Sr. Antônio José Francisco F. dos Santos Diretor da FENAM FEDERAÇÃO NACIONAL DOS MÉDICOS PARECER SOBRE FIM DO LIMITE DE DEDUÇÃO COM EDUCAÇÃO NO IMPOSTO DE RENDA, DETERMINADO PELA LEI 9.250/95

Leia mais

DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO

DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0030830-56.2014.8.19.0000 RELATOR: DES. CELSO FERREIRA FILHO AGRAVANTE: CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Buffet Amanda Ltda.

ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Buffet Amanda Ltda. ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Recorrente: Buffet Amanda Ltda. Recorridos: Alex Sandro Farias de Oliveira Marina

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo ACÓRDÃO Registro: 2015.0000578466 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0133073-16.2010.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA, é apelado THAMIRES FURLAN.

Leia mais

18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB

18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB 18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB APELAÇÃO CÍVEL. MANDADO DE SEGURANÇA. A Lei 7347/85, com a inovação trazida pela lei 11448/07, prevê,

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DE FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - 22ª VARA CÍVEL NÚMERO UNIFICADO:

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DE FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - 22ª VARA CÍVEL NÚMERO UNIFICADO: APELAÇÃO CÍVEL Nº 1488631-0, DE FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - 22ª VARA CÍVEL NÚMERO UNIFICADO: 0030787-03.2014.8.16.0001 APELANTES : xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx E OUTRO

Leia mais