Claudio Sérgio Machado Rocha Enfermagem- Faculdade Santo Agostinho (FSA) Modalidade de Participação: Vivente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Claudio Sérgio Machado Rocha Enfermagem- Faculdade Santo Agostinho (FSA) Modalidade de Participação: Vivente"

Transcrição

1 Claudio Sérgio Machado Rocha Enfermagem- Faculdade Santo Agostinho (FSA) Modalidade de Participação: Vivente Diário de Vivência e Estágio na Realidade do Sistema Único de Saúde dos município de Floriano, Amarante e Guadalupe-PI. Floriano-PI 2016

2 1º Dia (18/01/16) A I edição do VER-SUS Princesa do sul iniciou-se às 14hs com a chegada dos viventes no Restaurante da Universidade Federal do Piauí- UFPI, no Campus Amílcar Ferreira Sobral no município de Floriano-PI. Logo após, fomos deslocados para o ônibus e seguimos em viagem ao hotel. Na chega ao hotel fomos recepcionados pela comissão organizadora e demais facilitadores. Houve Inicialmente, uma apresentação, com objetivo de permitir entrosamento entre os viventes e seus facilitadores, propiciar que cada um saiba um pouco mais a respeito de seus companheiros de VERSUS. Apresentação consistia na explanação de dados pessoais, como nome, idade, cidade de origem, curso e expectativas para o evento. Após este momento, foi feita a acomodação e divisão de quartos. Houve pausa para todos jantar, com posterior retorno as atividades. As atividades à noite foram iniciadas como a dinâmica da teia, que mais uma vez visava garantir integração entre as pessoas e logo após desenhamos e escrevemos frases que retratasse nossas expectativas, sentimentos e emoções. Eu desenhei um anjo com a frase Seja um anjo para alguém, dê asas a sua vida, mostre a ele que é possível voar Em seguida houve a dinâmica do beijo que significava uma forma de tratar o outro com carinho e afeto.

3 Amor é união, é sentir o outro como se fosse a extensão de si mesmo!" "A vida das pessoas é uma grande teia de caminhos emaranhados que se cruzam a todo e qualquer momento, mais de uma vez até, ou não, mas sempre estarão interligados..." O SUS é do Povão... O SUS é do povão.....

4 2º Dia (19/01/16) Inicialmente, teve o café da manha. Em seguida, os viventes foram encaminhados para o auditório para a realização das atividades. Deu inicio com divisão dos grupos em Núcleos de Base, cada um destes grupos criou um nome e um logotipo, escolhemos que o nosso grupo seria chamado UNIVERSUS, que no proposito para criação foi utilizado um dos princípios do SUS, a Universalidade. Após isso, foi repassado um vídeo sobre o projeto VERSUS: mobilizando corações e mentes para a qualificação da saúde, para conhecer um pouco do marco histórico do projeto e do seu funcionamento, que servira de fundamento para debates posteriores. Cada vivente trocou ideias em torno do vídeo. Pela tarde houve a dinâmica das profissões, onde foram divididos os grupos de acordo com o curso. E cada grupo ficou com uma profissão que não poderia ser a deles teria que mostrar o que sabiam daquele referido curso. Poderia usar a criatividade fazendo teatro, paródia, acrostico e etc. A Noite tivemos uma roda de conversa bem produtiva sobre a educação permanente em saúde com o professor Ângelo Brito.

5

6 3º Dia (20/01/16) Durante o período da manha visitamos a 10 º coordenação regional de saúde do município de Floriano. O prédio pertencia à antiga FUNASA Fundação nacional de saúde, mais que hoje existem funcionários trabalhando. De inicio todos os viventes foram deslocados para o auditório para assistir uma reunião, onde secretários de saúde de cidades pertencentes a regional se reuniram para discutir e reelaborar um plano de ação para o combate ao mosquito Aedes aegypti nos seus respectivos municípios. Além disso, foram apresentadas duas diretrizes. A primeira orienta que os Estados e Municípios intensifiquem as ações de combate a o mosquito Aedes aegypti, a segunda emprega os serviços das Forças Armadas como apoio. A tarde foi realizada uma roda de conversa sobre núcleo de educação permanente em saúde com a professora e psicóloga da secretaria de saúde de Floriano Rose Batista. Ela explicou que educação permanente tem a função de assessorar e desenvolver estratégias de Educação na Saúde. E a noite teve uma palestra com o pedagogo e Enfermeiro Marttem Costa de Santana. Ele iniciou a palestra com uma musica chamado um sonho a dois da banda Roupa Nova, logo em seguida ele começou a falar sobre as tecnologias no trabalho da saúde.

7

8 4º dia (21/01/16) Pela manha assistimos ao documentário Controle Social que falava da não aceitação que a sociedade tem perante aos erros sociais. Ainda pela manha fomos da continuidade a elaboração da logomarca e do grito de guerra do nosso grupo de facilitação. Foi um momento de muita dedicação, coletividade, criatividade e expectativa. À tarde foi bem produtiva e de muito conhecimento para todos os viventes. Inicialmente assistimos a uma palestra ministrada pelo Nutricionista e presidente do conselho municipal de picos. Onde o palestrante falou da participação da comunidade no controle das politicas de saúde e do SUS, nos instrumentos do controle social, comentou sobre os marcos histórico das conferencias de saúde e da 1º participação da sociedade na 8º conferencia de saúde, assim ampliando os atores envolvidos. Pois, antes disso que tinha direito de participar era apenas os gestores e políticos. À noite tivemos mais uma noite rica de conhecimentos e partilha de saberes Aconteceu uma palestra com a Enfermeira Angelina Monteiro, sobre Cuidado Integral e Coletivo no Cenário da Dialise.

9

10 5º dia (22/01/16) Pela manha visitamos o centro de Zoonose, onde fomos bem recebidos pelo medico veterinário Eduardo Leão. Ele nos explicou que o Centro é responsável por recolher cães e gatos abandonados pelas ruas da cidade, realizar serviços de doação, eutanásia. O que podemos observar que o prédio passa por péssimos problemas em sua infraestrutura e que não oferece condições físicas para os servidores trabalharem. Tivemos um bate papo com os agentes de endemias onde eles falaram sobre a sua rotina e a dificuldade para a realização do trabalho da sua equipe na cidade de Floriano. A Tarde tivemos um momento terapêutico de relaxamento corporal. A Noite aconteceu uma roda de conversa sobre os saberes e fazeres na saúde coletiva, Conduzido pelo professor Ighor Leonardo do curso de Enfermagem da UFPI de Floriano. Onde foram discutidos os modelos políticos de saúde, que é um assunto que não é tão discutido em sala de aula que fica a desejar nos currículos dos cursos de graduação em saúde.

11

12 6º dia (23/01/16) Pela manha visitamos o campus da UFPI Campus Amílcar Ferreira Sobral, fomos bem recebidos pelo acadêmico e presidente do centro acadêmico de enfermagem Matheus Costa, onde ele nos levou para conhecer um pouco da estrutura física da instituição, infelizmente não pudemos conhecer o campus inteiro, pois algumas dependências não funcionava no sábado. Em seguida fomos deslocados para uma sala de aula onde participamos de um debate muito produtivo sobre os movimentos estudantis com foco nos movimentos estudantis brasileiros, com o representante do diretório central de estudantes da Universidade Federal do Piauí, onde tivemos a oportunidade de compreender a importância destes movimentos para a nossa sociedade. Logo após o almoço saímos em direção ao Teatro cidade cenográfica d a cidade de Floriano onde é realizado o espetáculo paixão de Cristo. O espetáculo é realizado pelo Grupo ESCALET de teatro, eles encenam a mais bela história de todo o mundo, a história de Jesus cristo. Conhecemos um pouco da estrutura do prédio que possui um Cine Teatro; onde são realizados os ensaios e reuniões do grupo, tivemos oportunidade de assistir o ensaio de algumas cenas; Ainda possui um acervo histórico contando um pouco da historia das apresentações realizadas pelo grupo desde sua criação. Também foi apresentado os seus cenários com uma aparência que lembra a semelhante Judéia.

13

14 7º dia (24/01/16)

15 8º dia (25/01/16) Neste oitavo dia de vivência vistamos a Unidade Básica de saúde Paulo Kalume, onde fomos bem recebidos pela Enfermeira no qual tirou um momento do seu trabalho para estar dialogando conosco acerca da dinâmica dos serviços prestados, falou um pouco dos desafios enfrentamentos durante a prática profissional nos serviços de saúde e das potencialidades. Pelo que analisamos a unidade possui uma recepção, uma sala de vacina, sala de procedimentos de procedimentos, Farmácia, Consultório médico, de Enfermagem, Odontológico e uma sala de reunião. A Equipe do posto é formada por uma enfermeira, um médico, dois dentista, dois técnicos de enfermagem, nove agente comunitário de saúde. À tarde fizemos uma vista a Unidade básica de saúde Dirceu Arcoverde. Conversamos com a Enfermeira Maryna que trabalha no posto há três anos. Ela nos relatou que a equipe da unidade é composta por um medico, uma enfermeira, dois técnicos de enfermagem e cinco agente comunitário de saúde. Ela também nos explicou o funcionamento da unidade, pois cada dia da semana tem um publico alvo a ser atendido, mais que não deixa as pessoas sem atendimento quando procuram o posto. Na segunda feira é feita consulta de puericultura, na terça prevenção, as quartas pré-natais, nas quintas hiperdia e demanda livre e nas sexta ocorre o gerenciamento da equipe. Entre as dificuldades que ocorre na UBS estão: Falta de medico, existem áreas descobertas onde não existe ACS atendendo, não incentivo aos programas do ministério da saúde. Podemos observar também que para decorar a unidade os profissionais necessitam tirar do seu próprio bolso, pois não há repasse do município para estes serviços.

16

17 9º dia (26/01/16) Foi realiza pela manha uma visita técnica a comunidade terapêutica Peniel. A comunidade serve de apoio em ajudar pessoas com o perfil de dependentes químicos, pessoas à margem da sociedade, desorientadas pelas ruas, perdidas e sem perspectiva de vida por estarem escravos do vicio sendo que em muitos casos as famílias são destruídas pelas consequências que o uso drogas provoca: desespero, desestrutura familiar, violência e desesperança. A instituição não tem ajuda financeira do governo e nem mesmo do município, dependendo de ajuda dos familiares dos usuários e de ajuda de doações da população. O principal proposito é recuperar os internos, resgatando sua cidadania, buscando sua reabilitação física e psicológica e a reinserção social. Durante a tarde visitamos a UBS José Paraguassu. Conversamos com a Enfermeira Nadiely que trabalha na unidade há três anos. Primeiramente ela nos explicou como funciona como funciona a unidade. Ela relatou que faz seus atendimentos todos os dias. Além de elaborar o planejamento das atividades educativas que são realizadas em torno da comunidade, gerenciamento da UBS, assim dando conta de todo trabalho da unidade, sobrecarregando e ate mesmo comprometendo o seu serviço jogando tais responsabilidades ao profissional de enfermagem. Já o Médico atende doze pacientes por dia em três dias da semana, não acompanha a equipe nas visitas domiciliares e nem senta com a equipe para fazer o planejamento das atividades mensais para ser desenvolvidas na unidade. Já o profissional de odontologia não cumpre a carga horaria exigida, pois o mesmo se encontra na unidade uma ou duas vezes na semana, além disso, atende presidiários no primeiro dia da semana e a comunidade nos outros dias. Como toda unidade passa por dificuldades, a equipe de Nadiely, não esta fora da realidade. A unidade se encontra com a sala de vacina parada há três meses devido a problemas no ar

18 acondicionado, demanda muito grande de família, fora ainda às áreas que ainda estão descobertas necessitando de mais uma equipe na unidade. À noite tivemos uma roda de conversa com a professora e mestre Giovana, onde ela falou do processo histórico da reforma psiquiátrica e da luta antimanicomial. Logo em seguida foi feita uma dinâmica onde todos ficaram com um dispositivo onde a saúde mental atua e foi proposto que cada dos viventes escrevesse em um papel branco o que poderia ser melhorado nesses dispositivos.

19

20 10º dia (27/01/2016) Nosso dia foi iniciado com uma visita técnica ao hospital regional Tibério Nunes onde fomos recepcionados por duas enfermeiras onde elas nos apresentaram a estrutura física antiga e a nova onde será instalado o setor de imagens do hospital onde ira funcionar o tomógrafo e o mamógrafo para que atenda as demandas do município e das cidades em torno de Floriano. No Hospital funciona os serviços de clinica medica, UTI adulto, UTI, Centro cirúrgico, obstetrícia e a UTI neonatal que se encontra em fase de construção. Segundo relato de uma das enfermeiras, com a superlotação dos leitos existe paciente que estão sendo levado para o auditório do hospital e nos corredores. Logo em seguida nos deslocamos para a UFPI onde assistimos uma reunião onde foi lançando o boletim epidemiológico da hanseníase do município de Floriano que foi realizado pelo projeto Integrahans. À tarde saímos para visitar o CAPS AD III 24 horas, Onde fomos bem recebidos pela enfermeira. De inicio ela nos explicou como é o funcionamento e falou que a unidade oferece atendimento à população, realizando o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. Além disso, atendem os usuários em seus momentos de crise, oferecendo acolhimento noturno por um período curto de dias. A Equipe é por um psiquiatra e um clinico geral, dois técnicos em enfermagem, uma Enfermeira, uma pedagoga. Na Unidade existe uma carência de profissionais psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, e quando precisam procuram o NASF.

21

22 11º dia (28/01/16) Durante a manhã visitamos a comunidade quilombola Mimbó localizado no município de Amarante-PI para conhecer como funciona o serviço de saúde daquele povoado. Ao chegamos ao local observamos que a unidade básica de saúde se encontrava fechada. Conversamos com a Dona Delzuita, uma das moradoras além de ser representante do movimento negro no Brasil, onde ela nos contou um pouco da historia do surgimento da comunidade. Ela nos relatou que a fonte de renda da comunidade e baseada nos programas sociais do governo e na agricultura de subsistência. Em relação à saúde, a comunidade necessita de profissionais para atuarem diariamente, pois quando alguém adoece na comunidade eles recorrem aos remédios caseiros, só recorrem mesmo ao hospital quando a situação se torna bem grave e difícil de resolver. Ainda na manha saímos em viagem à cidade de Amarante onde visitamos a secretaria de saúde do município. Fomos bem recebidos pelo secretario municipal de saúde ítalo Queiroz, diferente de muitos outros secretários, o mesmo não possui nenhuma formação na área da saúde. O sistema de saúde do município funciona adequadamente, pois a qualidade da atenção básica obteve uma nota acima da nacional no PMAQ. À tarde fizemos uma viagem ao município de Guadalupe que fica cerca de 2 horas da cidade de Floriano. Ficamos supressos como o SUS naquele município funciona e percebemos que há uma grande diferença se comparando a outras localidades. Fomos bem recebidos pelos secretario de saúde, onde ele nos explicou o seu trabalho na gestão da saúde do município. Visitamos duas UBS do município, percebemos que há uma estrutura física bem adequada e uma equipe de profissionais que gostam do que fazem para propor melhores condições de atendimento aos seus usuários. No período da noite conhecemos um projeto de JIU-JITSU chamado David Oka onde um dos nossos viventes é professor. Ele

23 primeiramente nos agradeceu pela nossa presença e apresentou o projeto e os alunos que estavam lhe substituindo enquanto estava ausente da academia. Logo em seguida solicitou que cada um dos seus alunos segurasse na mão de um dos viventes e o levasse para tatame. Inicialmente nos alongamos e depois assistimos a uma pequena aula onde nos ensinavam alguns golpes para logo mais cada um dos seus colegas colocasse em pratica juntamente com a sua dupla. Ao final correu a dinâmica da ciranda. À noite tivemos a devolutiva das visitas que realizamos pela manha na cidade de Amarante, na comunidade quilombola Mimbó localizada na zona rural do mesmo município e da cidade de Guadalupe que fizemos durante o período da tarde. Percebemos que foi uma atividade de grande importância onde observamos que não existe tanta diferença entre os municípios visitados em relação ao funcionamento do SUS e sua gestão. Ficamos bastante surpresos e felizes em saber que existem profissionais que lutam e trabalham em prol de um único objetivo, melhorar cada dia mais o nosso SUS e assim fazer com que os usuários não apenas usem do sistema, mas entrem na guerra junto com os profissionais. Logo em seguida foi realizada a dinâmica entre os grupos de facilitação onde foi distribuída uma folha de papel e foram lançadas três perguntas: Que bom; Que tal e que pena; O objetivo da dinâmica era que os viventes em grupo pudessem expressar suas opiniões e sugestões para demais edições do projeto que venha ocorrer. Como ultima atividade ouve a dinâmica da tenda dos contos onde cada vivente trouxe um objeto que se tornou especial e contar a partir dele as suas afecções.

24

25 12º dia (29/01/16) Chegou o ultimo dia onde tivemos revelação do anjo e logo mais a tarde a devolutiva que ocorreu na praça da matriz. Foi um espetáculo lindo, único, inesquecível e cheio de conhecimento que levarei na minha memoria e na minha bagagem. Eu poso dizer que aprendi, transformei e reconstruir com o projeto, somente participando para saber o que realmente sentimos durante esses dias de vivencia. À noite tivemos a despedida de alguns viventes que iriam viajar com muito choro e tristeza, mas com a garantia de dever cumprido, com muitos dos ensinamentos e conhecimentos que levamos pra vida e, com muitas forças para lutar por um SUS cada vez melhor.

26

27

Acadêmica Janaina Duarte de Oliveira Enfermagem UEA 08/08/15 - Primeiro dia:

Acadêmica Janaina Duarte de Oliveira Enfermagem UEA 08/08/15 - Primeiro dia: Acadêmica Janaina Duarte de Oliveira Enfermagem UEA 08/08/15 - Primeiro dia: Teve início a 4ª vivência do VerSus. Cada equipe foi encaminhada para seus locais conforme o sorteio. Minha equipe foi composta

Leia mais

Dia 09 Nesse segundo dia foi estabelecido que ele estava separado para conhecer melhor a cidade e para termos uma interação maior. Alugamos um carro e

Dia 09 Nesse segundo dia foi estabelecido que ele estava separado para conhecer melhor a cidade e para termos uma interação maior. Alugamos um carro e Portfolio do dia 8 Finalmente chegou o grande dia, o início de mais uma vivência, o dia que marcaria o inicio de uma caminhada longa e árdua, cheia de desafios e de fortes emoções. Ao desembarcamos no

Leia mais

PROJETO VER-SUS BRASIL VER-SUS BARRA DO GARÇAS MT

PROJETO VER-SUS BRASIL VER-SUS BARRA DO GARÇAS MT PROJETO VER-SUS BRASIL VER-SUS BARRA DO GARÇAS MT Amanda Souza da Silva Araujo Vivência: 23/10/2016 à 29/10/16 Versus é mais do que viver a realidade SUS, é renascer em cada dificuldade, é chorar em cada

Leia mais

GIANA GISLANNE DA SILVA DE SOUSA RELATÓRIO: VER- SUS IMPERATRIZ-MA

GIANA GISLANNE DA SILVA DE SOUSA RELATÓRIO: VER- SUS IMPERATRIZ-MA GIANA GISLANNE DA SILVA DE SOUSA RELATÓRIO: VER- SUS 2016.2 IMPERATRIZ-MA 2016 A 3º edição do VER-SUS Imperatriz foi realizada no período de 12 a 18 de agosto de 2016. Uma experiência única, proporcionou

Leia mais

ANDRESSA SOUSA PEREIRA RELATÓRIO DA VIVÊNCIA DO VER-SUS TOCANTINS 2016/2 PALMAS-TO

ANDRESSA SOUSA PEREIRA RELATÓRIO DA VIVÊNCIA DO VER-SUS TOCANTINS 2016/2 PALMAS-TO ANDRESSA SOUSA PEREIRA RELATÓRIO DA VIVÊNCIA DO VER-SUS TOCANTINS 2016/2 PALMAS-TO AGOSTO DE 2016 RELATÓRIO DA VIVÊNCIA DO VER-SUS TOCANTINS 2016/2 Na segunda-feira de manhã, 01 de agosto, teve o primeiro

Leia mais

VER-SUS. Facilitador: Adilon Oliveira Sousa. Curso: Psicologia (Universidade Federal do Piauí) DIARIO DE CAMPO

VER-SUS. Facilitador: Adilon Oliveira Sousa. Curso: Psicologia (Universidade Federal do Piauí) DIARIO DE CAMPO VER-SUS Vivencias e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde, um projeto estratégico do ministério da Saúde em parceria com a Rede Unida que tem como foco a formação de militantes para o SUS. Facilitador:

Leia mais

VER-SUS-Imperatriz-MA

VER-SUS-Imperatriz-MA VER-SUS-Imperatriz-MA 2016.1 Relatoria de Vivencia Alana Bethyere Rodrigues Silva Acadêmica de Enfermagem-UFMA CCSST VER-SUS (Imperatriz-Ma) 06/01/2016 Foi o dia que a nossa vivência teve início. Fomos

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014 SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL - 2014 A MODELAGEM DA REDE DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL 1. A análise de situação de saúde 2. A escolha do modelo de 3. A definição do

Leia mais

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Dia 08/08/16 O primeiro dia de vivência foi um momento um tanto quanto explicativo nos dando uma noção do que compunha a rede de saúde em Caxias do Sul.

Leia mais

Participei do Grupo 4 que tinha como foco de visitações a Área Programática 5.3, compreendendo os bairros de Santa Cruz, Paciência e Sepetiba.

Participei do Grupo 4 que tinha como foco de visitações a Área Programática 5.3, compreendendo os bairros de Santa Cruz, Paciência e Sepetiba. Esse relatório tem como objetivo apresentar os meus dias de vivência no programa VERSUS na cidade do Rio de Janeiro. Foram vários dias muito produtivos e que me trouxeram muito contato com a realidade

Leia mais

RELATÓRIO DAS VIVÊNCIAS DO VERSUS DO ALTO URUGUAI. Frederico Westphalen

RELATÓRIO DAS VIVÊNCIAS DO VERSUS DO ALTO URUGUAI. Frederico Westphalen RELATÓRIO DAS VIVÊNCIAS DO VERSUS DO ALTO URUGUAI Frederico Westphalen 2016.2 Cícera Michel Facilitadora A experiência do VERSUS Alto Uruguai após recepção da 19º. Coordenadoria de saúde ficou hospedada

Leia mais

Doze dias com muitos ensinamentos e conhecimentos que levarei para toda vida.

Doze dias com muitos ensinamentos e conhecimentos que levarei para toda vida. Thiago da Silva Ramalho Acadêmico do Curso de Fisioterapia Faculdade de Ensino Superior de Floriano-FAESF Modalidade: Vivente Doze dias com muitos ensinamentos e conhecimentos que levarei para toda vida.

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SITEMA ÚNICO DE SAÚDE DE ALAGOAS AL.

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SITEMA ÚNICO DE SAÚDE DE ALAGOAS AL. RELATÓRIO DE VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SITEMA ÚNICO DE SAÚDE DE ALAGOAS AL. O Projeto ocorreu entre os dias 10 e 22 de dezembro. Neste período ficamos alojados na Universidade Federal de Alagoas.

Leia mais

RELATÓRIO DA VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE PAÇO DO LUMIAR EDIÇÃO 2016/2

RELATÓRIO DA VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE PAÇO DO LUMIAR EDIÇÃO 2016/2 RELATÓRIO DA VIVÊNCIA E ESTÁGIO NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE PAÇO DO LUMIAR EDIÇÃO 2016/2 VIVENTE: Sarah Rakel Barbosa Rocha, acadêmica de Psicologia,7º período da Faculdade Pitágoras- São luís.

Leia mais

Portfólio. Vivências e Estágios na realidade do Sistema do Único de Saúde em João Pessoa - PB, 2015

Portfólio. Vivências e Estágios na realidade do Sistema do Único de Saúde em João Pessoa - PB, 2015 Portfólio Vivências e Estágios na realidade do Sistema do Único de Saúde em João Pessoa - PB, 2015 Um grupo de 27 viventes e 8 facilitadores vindouros de diversos estados do país, inclusive de outro país,

Leia mais

Relatório de Vivência - VER-SUS. São Luís - MA

Relatório de Vivência - VER-SUS. São Luís - MA Vivente: Icariane Barros de Santana Araújo Relatório de Vivência - VER-SUS São Luís - MA Transmita amor, por onde for! Vivência: 06/09/2016 a 13/09/2016 Data: 06/09/2016 As atividades se iniciaram com

Leia mais

Cuidado. Crack, é possível vencer Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários

Cuidado. Crack, é possível vencer Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Prevenção Educação, Informação e Capacitação Cuidado Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas Crack, é

Leia mais

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO FÓRUM COMUNITÁRIO REALIZADO POR TERRE DES HOMMES COMO PARTE DAS AÇÕES PREVISTAS NO PROJETO COFINANCIADO PELA UNIÃO EUROPEIA.

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO FÓRUM COMUNITÁRIO REALIZADO POR TERRE DES HOMMES COMO PARTE DAS AÇÕES PREVISTAS NO PROJETO COFINANCIADO PELA UNIÃO EUROPEIA. RELATÓRIO DE EXECUÇÃO DO FÓRUM COMUNITÁRIO REALIZADO POR TERRE DES HOMMES COMO PARTE DAS AÇÕES PREVISTAS NO PROJETO COFINANCIADO PELA UNIÃO EUROPEIA. Resumo Executivo Durante o mês de dezembro de 2015,

Leia mais

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788

INSTITUIÇÃO RECANTO INFANTIL TIA CÉLIA CNPJ: 05.028.042/0001-54 Rua Eucalipto N 34 Jardim - Ypê - Mauá SP Fone: 4546-9704/ 3481-6788 Relatório de Atividades Mensal Esse relatório tem como objetivo apresentar as principais atividades desenvolvidas pela Instituição Recanto Infantil Tia, de acordo com o Projeto Biblioteca e Cidadania Ativa.

Leia mais

VER-SUS TOCANTINS 2016/1 EDIÇÃO DE VERÃO

VER-SUS TOCANTINS 2016/1 EDIÇÃO DE VERÃO VER-SUS TOCANTINS 2016/1 EDIÇÃO DE VERÃO Facilitadora: Fabiane Santos Barros Acadêmica de Enfermagem UFT Palmas-TO O VER-SUS Tocantins, edição de verão 2016 aconteceu do dia 11 a 17 de janeiro, na cidade

Leia mais

Curso de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária de Medicamentos, C...

Curso de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária de Medicamentos, C... 1 de 6 23/11/2010 09:48 Portal Racine Cursos Agenda de Eventos Revistas Livros Serviços Home Institucional Sobre o Instituto Racine Coordenadores de Cursos Protocolos de Cooperação Educacional Bolsas de

Leia mais

RELATORIO VER-SUS BELO HORIZONTE VERÃO 2016

RELATORIO VER-SUS BELO HORIZONTE VERÃO 2016 RELATORIO VER-SUS BELO HORIZONTE VERÃO 2016 Entre os dias 15 e 22 de fevereiro de 2016, ocorreu o Estágio de Vivência na Realidade do Sistema Único de Saúde VER-SUS, na cidade de Belo Horizonte. Como proposta,

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA RELATÓRIO DE VIVÊNCIA Gardenia Aragão Pereira VER SUS JOÃO PESSOA, 2015 O VER-SUS João Pessoa aconteceu entre os dias 1 a 10 de março de 2015, com sede na Universidade Federal da Paraíba-UFPB e contou

Leia mais

ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO

ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO OBJETIVOS DO GOVERNO: Consolidar e aprofundar os projetos e ações

Leia mais

MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA

MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA MATRICIAMENTO PELOS NÚCLEOS DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA INTRODUÇÃO Neste Caso Didático vamos relatar a experiência de organização dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) de um município de grande

Leia mais

Relatório de vivências VerSus Verão Recife /01 Inicio das vivências

Relatório de vivências VerSus Verão Recife /01 Inicio das vivências Relatório de vivências VerSus Verão Recife 2016 21/01 Inicio das vivências No período da manhã foi realizado o acolhimento dos viventes no NAE(núcleo de apoio a eventos ). Após o almoço, nos dirigimos

Leia mais

DIÁRIO DE AFECÇÕES VER-SUS PRINCESA DO SUL VANIA DA SILVA VIDAL ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CSHNB

DIÁRIO DE AFECÇÕES VER-SUS PRINCESA DO SUL VANIA DA SILVA VIDAL ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CSHNB DIÁRIO DE AFECÇÕES VER-SUS PRINCESA DO SUL 2016.1 VANIA DA SILVA VIDAL ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CSHNB PIAUÍ 2016 PRIMEIRO DIA DE VIVÊNCIA 18.01.2016 Aberta a novas descobertas, me propus

Leia mais

INTRODUÇÃO. FIEP BULLETIN - Volume 85 - Special Edition - ARTICLE I - 2015 (http://www.fiepbulletin.net)

INTRODUÇÃO. FIEP BULLETIN - Volume 85 - Special Edition - ARTICLE I - 2015 (http://www.fiepbulletin.net) A PARTICIPAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM UM NÚCLEO DE APOIO A SAÚDE DA FAMÍLIA: PROTAGONISMO PROFISSIONAL ALÉM DA APLICAÇÃO DE ATIVIDADE FÍSICA INTRODUÇÃO JEFERSON SANTOS JERÔNIMO Universidade

Leia mais

Memórias de uma Vida

Memórias de uma Vida Secretaria Municipal de Saúde Pouso Novo RS GRUPO DE IDOSOS: Memórias de uma Vida Nutricionista Lilia Heck Gonçalves Fisioterapeuta Renate Scherer Brandt Agosto/2014 Município de Pouso Novo-RS Localização:

Leia mais

Visão: Salvar vidas por ano. O QUE É UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI)?

Visão: Salvar vidas por ano. O QUE É UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI)? O QUE É UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI)? A UTI é uma área exclusiva e restrita dentro do hospital de tratamento aos pacientes que necessitam de cuidados intensivos e monitorização constante, com

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PROGRAMA VIVA LEITE UBS- BELO HORIZONTE

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PROGRAMA VIVA LEITE UBS- BELO HORIZONTE ESTÁGIO SUPERVISIONADO PROGRAMA VIVA LEITE UBS- BELO HORIZONTE Eduardo Luis COUTO 1 Ana Paula Farias ROMERA 2 RESUMO: A presente pesquisa abordara o Programa Viva Leite, oferecido pelo Governo do Estado

Leia mais

Especialização em Serviço Social e Práticas em Saúde

Especialização em Serviço Social e Práticas em Saúde Especialização em Serviço Social e Práticas em Saúde Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Turma Iniciada: 03/05/2013 Últimas vagas até o dia 05/07/2013. *Alunos matriculados após

Leia mais

RELATÓRIO VERSUS

RELATÓRIO VERSUS RELATÓRIO VERSUS 2015.1 Natália Luiza Matos de Sousa Discente em Terapia Ocupacional da Universidade Federal da Paraíba Vivente e facilitadora do VERSUS João Pessoa-2015.1 João Pessoa 2015 Portfolio como

Leia mais

Cuidados com a Saúde do Homem experiência de Petrolândia - SC. Rosimeri Geremias Farias

Cuidados com a Saúde do Homem experiência de Petrolândia - SC. Rosimeri Geremias Farias Cuidados com a Saúde do Homem experiência de Petrolândia - SC Rosimeri Geremias Farias Petrolândia Município de Petrolândia Alto Vale do Itajaí. Duas Equipes de Saúde da Família com Saúde Bucal. NASF Pólo

Leia mais

Debate com Aline Julião, Coordenadora de gestão estratégica e Participativa.

Debate com Aline Julião, Coordenadora de gestão estratégica e Participativa. Angra dos Reis, 15 de Agosto de 2016 Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe a roupa de viver - Clarice Lispector (Trecho retirado da placa de identificação do programa saúde da mulher

Leia mais

REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE DIADEMA 20 Unidades Básicas de Saúde UBS: com 70 equipes de Saúde da Família com médico generalista; 20 equipes de Saúde da

REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE DIADEMA 20 Unidades Básicas de Saúde UBS: com 70 equipes de Saúde da Família com médico generalista; 20 equipes de Saúde da VI Seminário Internacional da Atenção Básica A construção de modelagens de AB em grandes centros urbanos Aparecida Linhares Pimenta SMS de Diadema Vice presidente do CONASEMS REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE

Leia mais

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa

Propostas 2013 2016. Dr. Marcos Norjosa Propostas 2013 2016 As propostas do candidato a Prefeito Dr. Marcos têm como meta principal o bem estar do povo de Pacoti, assim como seu desenvolvimento social e financeiro. Este plano de governo é resultado

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 01/ BASQUETE

BOLETIM INFORMATIVO Nº 01/ BASQUETE INFORMATIVO Nº 01/05-2015 BASQUETE No Centro de Referência Esportiva do Recôncavo da Bahia, a modalidade Basquete iniciou o mês de maio construindo a nova sequencia didática, selecionando os conteúdos

Leia mais

UECE ) Bloco dos Cursos. Começar do simples, falar sobre os blocos de cada curso que vocês terão aula pelo resto da graduação.

UECE ) Bloco dos Cursos. Começar do simples, falar sobre os blocos de cada curso que vocês terão aula pelo resto da graduação. UECE 2015.2 Fala bicharada, beleza? Então como prometi, venho aqui disponibilizar algumas informações para vocês sobre a 1ª semana de aula. E parabenizar mais uma vez a todos que conseguiram essa vitória

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA VER-SUS PINHEIRO - MA VIVENTE: Júlia Stéfanne Santos Simão PINHEIRO MA

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA VER-SUS PINHEIRO - MA VIVENTE: Júlia Stéfanne Santos Simão PINHEIRO MA RELATÓRIO DE VIVÊNCIA VER-SUS PINHEIRO - MA 2016.2 VIVENTE: Júlia Stéfanne Santos Simão PINHEIRO MA 2016 DIA 01 (30/11/2016) Relatório de Vivência Pinheiro, MA 30/11 à 06/12 A primeira edição do Ver-SUS

Leia mais

VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/BRASIL VER-SUS/BRASIL MARCIO LUIZ DA SILVA SANTOS

VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/BRASIL VER-SUS/BRASIL MARCIO LUIZ DA SILVA SANTOS VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/BRASIL VER-SUS/BRASIL MARCIO LUIZ DA SILVA SANTOS RELATÓRIO DO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/BRASIL: JOÃO

Leia mais

1) Dia Nacional do Voluntariado

1) Dia Nacional do Voluntariado 1) Dia Nacional do Voluntariado A Cruz Vermelha de São Paulo organizou um almoço especial para comemorar o Dia Nacional do Voluntariado, celebrado no dia 28 de agosto. Em uma tarde divertida, nossos voluntários

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVÊNCIAS VER-SUS SÃO LUÍS VIVENTE: GEYSA DA SILVA BEZERRA CURSO: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI

RELATÓRIO DE VIVÊNCIAS VER-SUS SÃO LUÍS VIVENTE: GEYSA DA SILVA BEZERRA CURSO: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI 1 RELATÓRIO DE VIVÊNCIAS VER-SUS SÃO LUÍS VIVENTE: GEYSA DA SILVA BEZERRA CURSO: FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI PARNAÍBA-PI 2016.2 2 RELATÓRIO DE VIVÊNCIAS VER-SUS SÃO LUÍS MA 2016.2

Leia mais

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN

Memorias Convención Internacional de Salud Pública. Cuba Salud La Habana 3-7 de diciembre de 2012 ISBN CURSO DE TREINAMENTO SOBRE ALEITAMENTO MATERNO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE NAS ATIVIDADES EDUCATIVAS DE PROMOÇÃO AO ALEITAMENTO MATERNO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Luana Cristina Florencio de Lima

Leia mais

Buscar no Site. 1 de 5 25/9/ :45. Início Acessibilidade portais do governo

Buscar no Site. 1 de 5 25/9/ :45. Início Acessibilidade portais do governo 1 de 5 25/9/2012 08:45 Início Acessibilidade portais do governo Buscar no Site Institucional Notícias Multimídia Notas Governo Diário Oficial Secretarias e Órgãos Assessoria de Comunicação 2 de 5 25/9/2012

Leia mais

ATIVIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

ATIVIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ATIVIDADES DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Consultas Posto Central Consulta Clínico Geral 921 Exames Laboratoriais 2497 Técnica de Enfermagem Aferição Antropométrica 1154 Aferição PA 977 Curativo 31 Glicemia

Leia mais

SÓ QUEM PODE DIZER O QUE É A LOUCURA É O PRÓPRIO LOUCO 1 : O IMPACTO DO PROJETO DE EXTENSÃO LOUCURA E CIDADANIA NUMA INSTITUIÇÃO MANICOMIAL

SÓ QUEM PODE DIZER O QUE É A LOUCURA É O PRÓPRIO LOUCO 1 : O IMPACTO DO PROJETO DE EXTENSÃO LOUCURA E CIDADANIA NUMA INSTITUIÇÃO MANICOMIAL SÓ QUEM PODE DIZER O QUE É A LOUCURA É O PRÓPRIO LOUCO 1 : O IMPACTO DO PROJETO DE EXTENSÃO LOUCURA E CIDADANIA NUMA INSTITUIÇÃO MANICOMIAL RAMALHO ROSAS [1], Ana Katarina 2 Centro de Ciências Humanas,

Leia mais

GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO

GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO Professor(es) Apresentador(es): Juliana Passos Rosangela Yarshell Realização: Foco do Projeto Seguindo as orientações da Secretaria Estadual da Educação,

Leia mais

RELATÓRIO PREVISTO E REALIZADO PROJETO VARGEM GRANDE: COMUNIDADE SAUDÁVEL AGOSTO INTRODUÇÃO

RELATÓRIO PREVISTO E REALIZADO PROJETO VARGEM GRANDE: COMUNIDADE SAUDÁVEL AGOSTO INTRODUÇÃO RELATÓRIO PREVISTO E REALIZADO PROJETO VARGEM GRANDE: COMUNIDADE SAUDÁVEL AGOSTO 2016 1. INTRODUÇÃO Neste mês, inúmeras transformações aconteceram no projeto. Temos um grande desafio: a mudança de endereço

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - FACEMA. ACADÊMICO: FRANCISCO EDUARDO RAMOS DA SILVA. FACILITADOR RELATÓRIO DE VIVÊNCIA CAXIAS MA 2016 1 RELATÓRIO DE VIVÊNCIA O VER-SUS é um projeto que

Leia mais

A IMPORTANCIA DA FAMÍLIA NO INGRESSO DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTANCIA DA FAMÍLIA NO INGRESSO DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTANCIA DA FAMÍLIA NO INGRESSO DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Gislaine Mª K. Dwulatka 1 Profª Rejane Klein 2 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade apresentar as atividades de Estágio Supervisionado

Leia mais

Informativo Semente Esperança

Informativo Semente Esperança Campinas, fevereiro de 2016-1ª edição Informativo Semente Esperança Ano Novo... 2016 começa e com ele trazemos nossos desafios, sonhos, esperanças e todo o amor para poder transformar, a nós mesmos e àqueles

Leia mais

CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS. Coordenador: Renato Carlos Vieira. Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160. Bairro: Ilha de Santa Maria

CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS. Coordenador: Renato Carlos Vieira. Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160. Bairro: Ilha de Santa Maria CENTRO DE PREVENÇÃO E TRATAMENTO AO TOXICÔMANOS Coordenador: Renato Carlos Vieira Endereço: Rua Álvaro Sarlo, 160 Bairro: Ilha de Santa Maria CEP: 29051-100 Horários de atendimento: 7 às 19h (Atendimento

Leia mais

8 a 10 de outubro de 2015 Auditório da Universidade FUMEC (Rua Cobre, 200, Bairro Cruzeiro BH/MG)

8 a 10 de outubro de 2015 Auditório da Universidade FUMEC (Rua Cobre, 200, Bairro Cruzeiro BH/MG) 8 de outubro 8h30 - ABERTURA OFICIAL 8 a 10 de outubro de 2015 Auditório da Universidade FUMEC (Rua Cobre, 200, Bairro Cruzeiro BH/MG) - CRP-MG - SES/MG - Coordenação Estadual de Saúde Mental de Minas

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO Projeto de melhoria da estrutura de equipamentos públicos e programas de saúde existentes A Cidade de Osasco constitui-se em importante polo de desenvolvimento da Região Oeste Metropolitana de São Paulo

Leia mais

O nome grupo vem devido à necessidade de se formar profissionais que possam acolher melhor quem busca atendimento de saúde no âmbito do SUS.

O nome grupo vem devido à necessidade de se formar profissionais que possam acolher melhor quem busca atendimento de saúde no âmbito do SUS. Relatório de vivência VERSUS Imperatriz Local: Universidade Federal do Maranhão Período: 06/01/2016 a 17/01/2016 Facilitadora: Thailane Maria Silva Santana O primeiro contato do grupo aconteceu a partir

Leia mais

Saindo da bolha. Maratona Saúde

Saindo da bolha. Maratona Saúde PORTIFÓLIO Saindo da bolha Domingo, 03 de agosto de 2014. Eu estava muito ansiosa pra viajar e conhecer meus colegas de viagem, até então só tinha falado com o nosso facilitador. Cheguei a rodoviária por

Leia mais

PADI. Programa de Atenção domiciliar ao Idoso

PADI. Programa de Atenção domiciliar ao Idoso Objetivos do programa Apesar dos benefícios óbvios da internação quando necessária, o paciente idoso afastado da rotina de casa e da família apresenta maior dificuldade de recuperação, além de correr risco

Leia mais

VIVÊNCIA ACADÊMICA NAS AULAS DE ARTE DA ESCOLA ESTADUAL PROFª LENI MARLENE JACOB

VIVÊNCIA ACADÊMICA NAS AULAS DE ARTE DA ESCOLA ESTADUAL PROFª LENI MARLENE JACOB VIVÊNCIA ACADÊMICA NAS AULAS DE ARTE DA ESCOLA ESTADUAL PROFª LENI MARLENE JACOB Bruna Karla Zapotoczny 1, Isabel Cristina Rickli Ramos ¹, Lais Stadler de Campos ¹ Daiane Solange Stoeberl da Cunha 2, Juliana

Leia mais

RELÁTORIO DO ESTÁGIO DE VIVÊNCIA VER-SUS SÃO JOSÉ DO RIBAMAR/MA

RELÁTORIO DO ESTÁGIO DE VIVÊNCIA VER-SUS SÃO JOSÉ DO RIBAMAR/MA RELÁTORIO DO ESTÁGIO DE VIVÊNCIA VER-SUS SÃO JOSÉ DO RIBAMAR/MA Rafael Cotta Carvalho Vivente São José de Ribamar, 2016 Primeiro dia de vivência - 13/02/2016 (Sábado) Saí de Minas Gerais e vim para um

Leia mais

Concurso Agentes Comunitários de Saúde 2 Etapa

Concurso Agentes Comunitários de Saúde 2 Etapa Concurso Agentes Comunitários de Saúde 2 Etapa MÓDULO 1 O que é saúde? Determinantes em saúde Histórico do SUS Princípios Básicos do SUS Quem usa o SUS? MÓDULO 2 Os serviços de Saúde Redes de atenção a

Leia mais

Relatório 06. Dia 13/10/2016

Relatório 06. Dia 13/10/2016 Relatório 06 Dia 13/10/2016 ` Hoje acordamos as 6:30hs e após o café fiquei sabendo que fui uma das sorteadas para ir a uma visita extra a Fundação Gregório F. Baremblitt, uma clínica de saúde mental que

Leia mais

O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL.

O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL. O CONFRONTO COM O BEBÊ REAL PRÉ-TERMO: PRINCIPAIS DIFICULDADES APRESENTADAS POR MÃES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL. Rafaela MEZZOMO, rafinhamezzomo@hotmail.com, Cléa Maria BALLÃO, clea.ballao@uol.com.br,

Leia mais

Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante. II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009

Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante. II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009 Papel das Unidades Básicas Casa da Gestante II Encontro das Casas da Gestante do Rio Grande do Sul SES/RS Dezembro 2009 Alguns dados: Ao analisar os dados de nascimento e óbitos dos RN residentes em Canoas

Leia mais

ANEXO II PROJETO DE MELHORIA DO ENSINO MÉDIO NOTURNO REGULAMENTO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS

ANEXO II PROJETO DE MELHORIA DO ENSINO MÉDIO NOTURNO REGULAMENTO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA Esplanada dos Ministérios, Bloco L 70047-902 Brasília DF ANEXO II PROJETO DE MELHORIA DO ENSINO MÉDIO NOTURNO REGULAMENTO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art.

Leia mais

PRODUÇÂO OFICINA FORMAÇÃO CONTINUADA 24/02/16 PET- GRADUASUS

PRODUÇÂO OFICINA FORMAÇÃO CONTINUADA 24/02/16 PET- GRADUASUS PRODUÇÂO OFICINA FORMAÇÃO CONTINUADA 24/02/16 PET- GRADUASUS ORIENTAÇÃO AOS DOCENTES DAS DISCIPLINAS COM CONTEÚDOS INTEGRADORES PRIMEIROS PERÍODOS DOS CURSOS DO CCS EMENTA: Conceito ampliado de saúde e

Leia mais

RAPS. Saúde Mental 26/08/2016. Prof.: Beto Cruz PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*)

RAPS. Saúde Mental 26/08/2016. Prof.: Beto Cruz PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*) Saúde Mental Prof.: Beto Cruz betocais2@gmail.com PORTARIA Nº 3.088, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2011(*) Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal do Para Instituto de Ciências da Saúde

Serviço Público Federal Universidade Federal do Para Instituto de Ciências da Saúde Serviço Público Federal Universidade Federal do Para Instituto de Ciências da Saúde Vivência e Estágio Na Realidade do Sistema Único de Saúde nos municípios de Breves e Benevides. Edição Inverno 2012 Projeto

Leia mais

SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS. Política Social e trabalho

SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS. Política Social e trabalho SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS ISSN 2359-1277 Denise Santos Borges- dehtaa@hotmail.com Ana Leticia Soares- Soares2329@hotmail.com Carlos Henrique Jessica Ruotolo- jessicaruotolo1@hotmail.com Prof. Me.

Leia mais

DOCUMENTO FINAL III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DO ESTADO DE SERGIPE CONSEAN/SE

DOCUMENTO FINAL III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DO ESTADO DE SERGIPE CONSEAN/SE DOCUMENTO FINAL III CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DO ESTADO DE SERGIPE CONSEAN/SE Aracaju 27, 28 de Setembro-2011 1. APRESENTAÇÃO Com o tema 'Alimentação Adequada e Saudável:

Leia mais

É importante destacar que em 2016 ocorrerão simultaneamente os seguintes eventos:

É importante destacar que em 2016 ocorrerão simultaneamente os seguintes eventos: º Encontro Estadual de Serviços-Escola de Psicologia do Estado de São Paulo 2º Encontro Nacional de Serviços-Escola de Psicologia/6º Encontro Nacional de Supervisores de Psicologia 2016 Introdução ao projeto

Leia mais

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE

OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE OFICINA DE FUTEBOL MASCULINO E FEMININO TRABALHANDO MENTES E FORMANDO CIDADÃOS ATRAVÉS DO ESPORTE É sabido que através da prática esportiva, o indivíduo pode ser norteado a caminhos contrários a violência,

Leia mais

A Construção do SUS no contexto das Políticas Públicas

A Construção do SUS no contexto das Políticas Públicas A Construção do SUS no contexto das Políticas Públicas O VER-SUS/Brasil como ferramenta de aproximação do estudante universitário à realidade do Sistema Único de Saúde Autores: Giovanna Carla Costa Rangel

Leia mais

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE

PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE PROGRAMA ACADEMIA DA SAÚDE: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE Enfermeira Sandra Joseane F. Garcia Promoção da Saúde- Divisão de Vigilância Epidemiológica/SC. Divisão de doenças e Agravos

Leia mais

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR

Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR Fiscalização dos Abrigos e Casas de Acolhida da PCR PERFIL: O espaço Andaluz acolhe em caráter temporário mães adolescentes com filhos ou filhas com trajetória de rua. As usuárias as escolas da rede pública,

Leia mais

Primeira Infância Completa

Primeira Infância Completa Primeira Infância Completa Uma abordagem integrada do Desenvolvimento Infantil Seminário Itaú de Avaliação Econômica de Projetos Sociais Printed Eduardo Pádua Outubro, 2011 Agenda 1. Educação Infantil

Leia mais

VER-SUS: A REALIDADE DO SUS SOBRE DIFERENTES OLHARES¹. BARRETO, Camila Nunes²; RESSEL, Lúcia Beatriz³

VER-SUS: A REALIDADE DO SUS SOBRE DIFERENTES OLHARES¹. BARRETO, Camila Nunes²; RESSEL, Lúcia Beatriz³ VER-SUS: A REALIDADE DO SUS SOBRE DIFERENTES OLHARES¹ BARRETO, Camila Nunes²; RESSEL, Lúcia Beatriz³ RESUMO: O presente trabalho apresenta um relato de experiência a partir da vivência do VER-SUS: Estágio

Leia mais

SAÚDE MENTAL NO SUS E OS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

SAÚDE MENTAL NO SUS E OS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL SAÚDE MENTAL NO SUS E OS CENTROS DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL Prof. João Gregório Neto 2013 REFORMA PSIQUIÁTRICA Ampla mudança do atendimento público em Saúde Mental, objetivando garantir o acesso da população

Leia mais

Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social.

Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social. Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social. 01 SOBRE Qualidade com parcerias de sucesso. A Mitra é uma cooperativa de trabalho que oferece serviços e soluções para sua área de Recursos

Leia mais

Hospital Geral de São Mateus

Hospital Geral de São Mateus Hospital Geral de São Mateus Projeto Referência Hospital Amigo do Idoso Perfil Instituição Hospital Geral, de caráter público, subordinado a Secretaria de Estado da Saúde, da administração direta, com

Leia mais

O Médico Veterinário como Profissional de Atenção Básica em Saúde: situação e perspectivas. Organização:

O Médico Veterinário como Profissional de Atenção Básica em Saúde: situação e perspectivas. Organização: O Médico Veterinário como Profissional de Atenção Básica em Saúde: situação e perspectivas. Organização: 30 de Outubro de 2014. São Paulo S.P. A inclusão do Médico Veterinário no contexto institucional

Leia mais

Jornal. Todos. Somos UM. Edição Nesta edição: E mais! JORNADA 10 maneiras de ajudar. São José dos Campos. com os jovens das EJNS

Jornal. Todos. Somos UM. Edição Nesta edição: E mais! JORNADA 10 maneiras de ajudar. São José dos Campos. com os jovens das EJNS Jornal Todos Somos UM Edição 003-2013.1 Nesta edição: EN + JMJ = LEGADO E mais! JORNADA 10 maneiras de ajudar RELÍQUIA DO VATICANO NOVO SETOR As primeiras fotos de um papa As EJNS recebem com os jovens

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor Dados de Identificação Questionário PSF Equipe de Saúde da Família Nome da unidade visitada:...data da visita:... Endereço:... Bairro:...Telefone:... Nome do(a) responsável pela Unidade de Saúde:... Qualificação

Leia mais

METODOLOGIA RESULTADOS

METODOLOGIA RESULTADOS Popularização de Kefir no Recôncavo da Bahia: um Relato de Experiência Edleuza Oliveira Silva, i Adna de Oliveira Barbosa, Carla Alves Barbosa ii, Ferlando Lima Santos iii, INTRODUÇÃO Embora o kefir seja

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVENCIA

RELATÓRIO DE VIVENCIA RELATÓRIO DE VIVENCIA Acadêmica: Vanessa Gomes Matos dos Santos Curso: Enfermagem Instituição: ITPAC-PORTO NACIONAL Relatório de Vivencia da Acadêmica de Enfermagem do ITPAC-PORTO, Vanessa Gomes Matos

Leia mais

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa:

Plano de Trabalho e Relatório de atividades. Justificativa: Plano de Trabalho e Relatório de atividades Justificativa: Nova Campinas é uma comunidade carente de infraestrutura e de serviços como a pratica de esporte, lazer, cultura, cursos, etc. A Fundação Jesus

Leia mais

Kleucione Araujo dos Santos. Acadêmico de Enfermagem Universidade Estadual do Piauí Campus Professor Alexandre Alves de Oliveira

Kleucione Araujo dos Santos. Acadêmico de Enfermagem Universidade Estadual do Piauí Campus Professor Alexandre Alves de Oliveira Kleucione Araujo dos Santos Acadêmico de Enfermagem Universidade Estadual do Piauí Campus Professor Alexandre Alves de Oliveira Floriano 2016 O grande dia chegou! Depois de viajar mais de 10 horas, o cansaço

Leia mais

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego

Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Resultados do Serviço Preparação para o Primeiro Emprego Ano 2014 Administração: Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça Secretária do Bem Estar Social: Darlene Martin Tendolo Diretora de Departamento: Silmaire

Leia mais

Como organizar a Atenção Básica para cumprir com os compromissos assumidos e atender as necessidades da população?

Como organizar a Atenção Básica para cumprir com os compromissos assumidos e atender as necessidades da população? Como organizar a Atenção Básica para cumprir com os compromissos assumidos e atender as necessidades da população? Apresentação de experiência municipal Amparo Deolinda Marcia Pompeu Bueno Enfermeira,

Leia mais

Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA. Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional)

Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA. Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional) 1ª Semana Mês das Missões Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional) Vão pelo mundo todo e preguem o

Leia mais

Relatório 04. Dia: 11/10/2016

Relatório 04. Dia: 11/10/2016 Relatório 04 Dia: 11/10/2016 Hoje fomos acordados pelo grupo alvorada as 6:30hs e o café foi servido as 7:30hs. Depois do café tivemos um momento de interação, meu grupo ficou responsável pela faxina e

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL PROJETO DE ATENÇÃO INTERPROFISSIONAL À CRIANÇA COM MICROCEFALIA.

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL PROJETO DE ATENÇÃO INTERPROFISSIONAL À CRIANÇA COM MICROCEFALIA. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2017.1 CRIANÇA COM MICROCEFALIA. CAMPUS NATAL A Universidade Potiguar UnP, através da Direção da Escola da Saúde, torna público o presente

Leia mais

REDE LOCAL DE PROTEÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE DE SANTA RITA - PB: UMA EXPERIÊNCIA DE TRABALHO ARTICULADO

REDE LOCAL DE PROTEÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE DE SANTA RITA - PB: UMA EXPERIÊNCIA DE TRABALHO ARTICULADO REDE LOCAL DE PROTEÇÃO INTEGRAL À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE DE SANTA RITA - PB: UMA EXPERIÊNCIA DE TRABALHO ARTICULADO Ana Cláudia Santana de Andrade Tavares 1 Ana Luisa Costa de Melo 2 Carla Raquel Carmélio

Leia mais

PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR:

PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR: PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR: IMPACTO NA ASSISTÊNCIA À BEBÊS COM SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS E SUA FAMÍLIA EXPERIÊNCIA DE CAMPINA GRANDE - PB Maria Jeanette De Oliveira Silveira Mestre em Psicanálise

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1

PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PARTICIPAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROJETO VIVÊNCIAS E ESTÁGIOS NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE/VER-SUS 1 PESERICO, Anahlú 2 ; COLOMÉ, Juliana Silveira 3 RESUMO O trabalho tem como objetivo socializar

Leia mais

II FÓRUM DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UFG, CAMPUS JATAÍ: A CONSTRUÇÃO DE UM ESPAÇO DE INTEGRAÇÃO E FORMAÇÃO.

II FÓRUM DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UFG, CAMPUS JATAÍ: A CONSTRUÇÃO DE UM ESPAÇO DE INTEGRAÇÃO E FORMAÇÃO. II FÓRUM DE INTEGRAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UFG, CAMPUS JATAÍ: A CONSTRUÇÃO DE UM ESPAÇO DE INTEGRAÇÃO E FORMAÇÃO. PACHECO 1, Jade Alves de Souza; SOARES 2, Nayana Carvalho; SILVA 3, Bianca Fernandes

Leia mais

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA DO VERSUS AMAZONIA /02/16 (Sábado)

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA DO VERSUS AMAZONIA /02/16 (Sábado) RELATÓRIO DE VIVÊNCIA DO VERSUS AMAZONIA 2016 Vivente: David Gomes Araújo Júnior Município de referência: Tefé Externo/Município de origem: Sobral/CE 20/02/16 (Sábado) Primeiro dia de vivência estava muito

Leia mais

PLANO DE GOVERNO ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 2013 A 2016. CANDIDATO A PREFEITO JOSÉ OTAVIO CHIAPATI RIGIERI TAVINHO

PLANO DE GOVERNO ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 2013 A 2016. CANDIDATO A PREFEITO JOSÉ OTAVIO CHIAPATI RIGIERI TAVINHO PLANO DE GOVERNO ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS 2013 A 2016. CANDIDATO A PREFEITO JOSÉ OTAVIO CHIAPATI RIGIERI TAVINHO CANDIDATO A VICE-PREFEITO DENZIL JUNIO DA COSTA SAÚDE - Manter

Leia mais

Relatório de Vivência e Estágio na Realidade do Sistema Único de Saúde (VER-SUS) GUSTAVO FILIPOWSKI PSICOLOGIA UNICENTRO

Relatório de Vivência e Estágio na Realidade do Sistema Único de Saúde (VER-SUS) GUSTAVO FILIPOWSKI PSICOLOGIA UNICENTRO Relatório de Vivência e Estágio na Realidade do Sistema Único de Saúde (VER-SUS) GUSTAVO FILIPOWSKI PSICOLOGIA UNICENTRO O VER-SUS sendo um projeto do Ministério da Saúde tem como objetivo levar estudantes,

Leia mais

esse material ficou exposto na escola para que a nossa comunidade pudesse apreciar. A escola promoveu um concurso desenhos com o mesmo tema da festa,

esse material ficou exposto na escola para que a nossa comunidade pudesse apreciar. A escola promoveu um concurso desenhos com o mesmo tema da festa, Parceria de Sucesso Em 2014 a Senhora Luiza Sei Ueta, da Associação Nipo Brasileira de Salto nos procurou para propor uma parceria com o objetivo de divulgar a cultura japonesa em nossa comunidade e propor

Leia mais