INDICE : RESUMO DA REUNIÃO DAS CASAS DO BENFICA _ PÁG.3 1.2: NOVOS CARTÕES DE SÓCIOS CASAS DO BENFICA _ PÁG.4 1.3: BENFICA SEGUROS _ PÁG.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INDICE 0.1 1.1: RESUMO DA REUNIÃO DAS CASAS DO BENFICA _ PÁG.3 1.2: NOVOS CARTÕES DE SÓCIOS CASAS DO BENFICA _ PÁG.4 1.3: BENFICA SEGUROS _ PÁG."

Transcrição

1

2 INDICE : RESUMO DA REUNIÃO DAS CASAS DO BENFICA _ PÁG.3 1.2: NOVOS CARTÕES DE SÓCIOS CASAS DO BENFICA _ PÁG.4 1.3: BENFICA SEGUROS _ PÁG.8 1.4: MODALIDADES NAS CASAS DO BENFICA _ PÁG.9 2.1: MERCHANDISING SL BENFICA _ PÁG : FIM-DE-SEMANA À BENFICA _ PÁG.12 2

3 REUNIÃO : CASAS DO BENFICA 1.1 Reuniram no passado dia 31 de Agosto de 2014 as Casas, Filiais e Delegações do SL Benfica às 14h30 no Auditório do Museu Cosme Damião com a seguinte ordem de trabalhos: 1- Apresentação dos Novos Cartões de Sócios Casas e respetivas regras de introdução de dados e produção; 2- Apresentação da BenficaSeguros nas Casas do Benfica; 3- Apresentação do Projeto de Modalidades nas Casas do Benfica; Estiveram presentes 98 Casas, Filiais e Delegações do SL Benfica com 198 representantes de: Agualva Cacém, Águeda, Albergaria- A-Velha, Albufeira, Alcobaça, Algueirão Mem Martins, Almodôvar, Alpiarça, Ansião, Aveiras De Cima, Aveiro, Avis, Bairrada, Baixa Da Banheira, Barcelos, Barreiro, Batalha, Beja, Cadaval, Caldas Da Rainha, Canas De Senhorim, Castelo Branco, Castelo De Vide, Castro D'aire, Castro Verde, Celorico Da Beira, Celorico De Basto, Charneca De Caparica, Coimbra, Condeixa, Coruche, Covilhã, Entroncamento, Espinho, Fafe, Faro, Felgueiras, Fornos De Algodres, Fundão, Gondomar, Grândola, Groß-Umstadt, Guarda, Idanha-A-Nova, Leiria, Lenzburg, Loures, Matosinhos, Meda, Mira, Moita E Marinha Grande, Montemor-O-Novo, Montemor-O- Velho, Montijo, Mortágua, Nazaré, Olhão, Oliveira De Azeméis, Ourém, Ovar, Palmela, Paredes, Paris, Pataias, Paúl, Peniche, Pombal, Portalegre, Portimão, Porto, Póvoa De Santa Iria, Proença-A-Nova, Quarteira, Samora Correia, Santa Comba Dão, Santarém, São Brás De Alportel, São João Da Madeira, Seixal, Sernancelhe, Serpa, Sesimbra, Setúbal, Sidney, Tomar, Tondela, Torres Vedras, Vendas Novas, Viana Do Alentejo, Vila Franca De Xira, Vila Nova De Gaia, Vizela, Vila Real E Benfica, Sport, Sumb E Benfica, Sport. Marcaram também presença dos Sr.s Delegados Regionais das Casas do Benfica no Algarve: Nuno Gomes; Alto Alentejo: Mário Velez e Serafim Alvito; Extremadura Sul: Vitor Conceição; Extremadura Norte: Ramiro Antunes e António Caseiro; Ribatejo: Fernando Ribeiro; Beira Baixa: Carlos Lobo; Beira Alta Guarda: José Seco; Beira Alta Viseu; César Branquinho e Douro Litoral: Fernando Arriscado e Hugo Falcão. Na credenciação foi entregue às Casas do Benfica presentes o Regulamento da Gestão de Associados e Sistema de Ligação e Faturação em rede. Os mesmos deverão ser assinados (duplicado) e enviados para o Departamento de Casas do Benfica. O Vice-Presidente do SL Benfica, Dr. Domingos Almeida Lima deu as boas vindas a todos os presentes enaltecendo o esforço e dedicação de todos na restruturação em curso do trabalho das Casas do Benfica. O Diretor do Departamento de Casas do Benfica, Dr. Jorge Jacinto fez a apresentação do Ponto 1: Apresentação dos Novos Cartões de Sócios Casas e respetivas regras de introdução de dados e produção. Abordou ainda o tema do Sistema de Faturação e Ligação em Rede, Novas condições relacionadas com o Merchandising, bem como o Fim-de-Semana à Benfica programado para os dias 3, 4 e 5 de Julho de 2015 (apresentação abaixo). Reforçou ainda que todas as Casas do Benfica sem faturação de acordo com a Lei em Vigor bem como a falta de licenciamento de algumas sedes de Casas do Benfica, dado que neste últimos meses o número de coimas é em elevado número devem proceder com urgência na resolução deste problema. Convidado para esta reunião esteve José Augusto Vaz responsável pela implementação da rede da Benfica Seguros através das Casas do Benfica que serão intermediárias na efetivação do Seguro através de uma plataforma on-line havendo um valor a receber por cada Casa por cada seguro realizado (apresentação baixo). Para o ponto 3 da Ordem de Trabalhos foi convidado o ex-atleta do SL Benfica, Pedro Jerónimo responsável pela implementação do Projeto de Modalidades nas Casas do Benfica. Explicou a todos os objectivos e modelo de implementação no imediato. Nos três pontos da Ordem de Trabalhos houve um importante debate com os representantes das Casas do Benfica tendo sido mais uma reunião de trabalho muito proveitosa. A reunião foi encerrada às 17h00 pelo Sr. Vice- Presidente do SL Benfica, Dr. Domingos Almeida Lima

4 APRESENTAÇÃO NOVOS CARTÕES 1.2 Segue em anexo a apresentação em PDF utilizada na reunião para Apresentação dos Novos Cartões de Sócios Casas e respetivas regras de introdução de dados e produção. FRENTE DO CARTÃO VERSO DO CARTÃO NOVOS CARTÕES DE SÓCIO Os estatutos das Casas do Benfica, sejam os aprovados no último Congresso ou os utilizados até então, prevêm que as Casas do Benfica devam obrigatoriamente proceder à Renumeração de Sócios de forma a atualizar a sua base de dados. Assim, enquanto os primeiros testes serão feitos (Base de Dados Casas) podem aproveitar as Casas para se organizar e promover a Assembleia Geral necessária ao Processo de Renumeração de Sócios Casas. Neste sentido, e porque os novos cartões apresentam importantes vantagens é necessário iniciar o processo de renumeração de Sócios das Casas do Benfica, aproveitando também o processo de atualização dos Sócios e Cartão do Sport Lisboa e Benfica. Sugerimos que, ao abrigo dos Estatutos das Casas do Benfica, seja convocada uma Assembleia Geral com os seguintes pontos: - Aprovação do Processo de Renumeração de Sócios: data limite de pagamento dos sócios com quotas em atraso; modelo de contacto com os sócios com quotas em atraso; limite (ano) em que se consideram que os sócios tem as suas quotas atualizadas; 4

5 NOVA PROPOSTA DE SÓCIO CASA Será enviada na Inf.n.º37 _2014/15 a Proposta de Sócio a utilizar por cada Casa do Benfica. O documento será enviado em PDF para preenchimento Manual e em Excel para preenchimento no próprio computador. A Proposta (cópia) totalmente e devidamente preenchida deverá ser enviada por para: Ou via CTT: Departamento de Casas, Filiais e Delegações do SL Benfica Estádio do Sport Lisboa e Benfica Porta 11 Avenida General Norton de Matos Lisboa É obrigatório o envio de cópia de um cartão de identificação pessoal como por exemplo: Cartão Cidadão, Passaporte, etc. do respetivo sócio. Os originais dos documentos devem pertencer à Casa do Benfica sendo enviado apenas as cópias para o Departamento de Casas do Benfica. BASE DE DADOS SÓCIOS CASA DO BENFICA Será instalado no computador de cada Casa do Benfica uma base de dados de gestão dos Sócios das Casas do Benfica de modo a que todos os cartões possam estar ligados em rede. O Departamento de Casas do Benfica com a receção da Proposta de Sócio (devidamente preenchida) insere na Base de Dados da respetiva Casa o novo associado. Toda a gestão de dados do Sócio da Casa é feito à posterior pela Casa do Benfica não podendo alterar os seguintes campos: Nome, n.º Sócio, n.º Identificação e Sexo. Todos os outros dados tal como a atualização do pagamento de quotas é feito pela Casa do Benfica validando assim a utilização do cartão através da identificação de quota paga aquando da utilização dos terminais nas Casas do Benfica, Bilhética de jogos, etc. Nesta primeira fase será feito um projeto piloto previsto para Outubro e dependo da resposta será depois replicado pelas restantes Casas do Benfica. 5

6 PATROCINIOS DOS CARTÕES Os cartões continuam a ter no verso o espaço dedicado aos patrocinadores das Casas do Benfica. Sugerimos que: - sejam colocados 4 no máximo; - sejam utilizados apenas os logos das respetivas empresas; - seja assinado um protocolo de 5 anos com pagamentos anuais de forma a ser mais fácil para a empresa que apoia. LOCAL PARA INSERÇÃO DOS LOCAIS PATROCINIO INFORMAÇÃO SOBRE OS NOVOS CARTÕES DE SÓCIO Os novos cartões de Sócio terão: - além do código de Barras, também Banda Magnética. - O símbolo da Casa do Benfica passará para a frente do cartão - Haverá também a indicação do número de Sócio SLB (sendo necessário indicar o número na proposta) - A banda magnética e código de barras fará o desconto aos sócios que na base de dados tiverem as suas quotas regularizadas - O novo cartão de Sócio Casa não levará foto, tal como o novo Cartão do SLBenfica. FORNECEDOR/ PREÇO DO CARTÃO O fornecedor do Cartão de Sócio Casa continua a ser a Petrocard. O valor do cartão não altera (1,50 + IVA), sendo que na fase inicial de implementação (a informar em breve) custará (1,35 + IVA). 6

7 INÍCIO DO PROCESSSO Nesta fase de experimentação da base de dados e funcionamento do cartão, podem as Casas organizar-se no sentido de iniciar o processo de renumeração conforme sugerido acima. Em Outubro serão realizados os testes necessários a este avanço. Se não for necessário alterações ao Software o mesmo avançará imediatamente. Assim que tivermos indicações da área informática que tudo está em pleno funcionamento informaremos que podem começar a ser pedidos os novos cartões. TROCA DE CARTÕES DE SÓCIO O atual cartão será desligado em 31 de Julho de 2015 passando apenas a funcionar o novo cartão de sócio. Neste sentido é necessário recolher o antigo cartão de sócio na entrega do Novo Cartão de modo a não haver 2 cartões para o mesmo sócio no período em que os dois são válidos. REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DE GESTÃO DE SÓCIOS E SISTEMA DE LIGAÇÃO E FATURAÇÃO EM REDE Foi entregue na Reunião um Regulamento em duplicado para ser assinado e enviado para: Departamento de Casas, Filiais e Delegações do SL Benfica Estádio do Sport Lisboa e Benfica Porta 11 Avenida General Norton de Matos Lisboa As Casas que não puderam estar presentes receberão o mesmo via CTT. Este documento prevê as Regras de Funcionamento da Base de Dados de Sócio de cada Casa bem como do Sistema de Facturação e Ligação em rede pois só assim podemos ter todas as Casas ligadas em rede e o cartão a validar a respectiva quota. 7

8 APRESENTAÇÃO BENFICA SEGUROS 1.3 Segue em anexo a este a apresentação em PDF utilizada na reunião pela Benfica Seguros. O que se pretende é que as Casas do Benfica sejam intermediários na captação de novos segurados recebendo para isso um valor por cada seguro realizado. Realçamos que as Casas do Benfica não são agentes de seguros e nem podem sê-lo, sendo apenas facilitadores para que sócios e adeptos possam ser clientes da Benfica Seguros. Contacto: José Augusto Vaz : 8

9 APRESENTAÇÃO MODALIDADES : CASAS BENFICA 1.4 O responsável pela implementação deste projecto, Pedro Jerónimo fez a apresentação do Projecto de Modalidades nas Casas do Benfica. Esta iniciativa tem vários objectivos:. Que as Casas do Benfica possam ter uma modalidade na área da formação e posteriormente em competição;. Que as modalidades das Casas do Benfica trabalhem em rede e de forma uniformizada quer no aspecto desportivo, quer no modelo de jogo e treino; - Que seja um dos primeiros locais da prospeção do SL Benfica; - Que não seja preciso estar em Lisboa para ser atleta do SL Benfica. Segue a apresentação anexa a este . Os contatos do Pedro Jerónimo são: Telm

10 MERCHANDISING SL BENFICA 2.1 A aposta feita na criação de Store s nas Casas do Benfica é sem dúvida vencedora. A performonce das Casas traduziu-se neste últimos anos num crescimento de vendas de mais 200% anualmente. Em 2009/2010 as Casas do Benfica compraram cerca de ,00, na época passada representam mais de ,00 o que significa um lucro de vendas estimado nos ,00 para as Casas do Benfica CONTACTOS : DEPARTAMENTO DE MERCHANDING João S.Pedro : : João Rodrigues : : Armazém : Ana Borges : : ISENÇÃO DE PORTES DE ENVIO De modo a optimizar e melhorar o serviço de merchandising SLB às Casas, ficarão isentas de portes de envio PORTUGAL CONTINENTAL: Compras superiores a 200,00 (sem IVA). EUROPA: Compras superiores a 1.500,00. AMÉRICA DO NORTE: Compras superiores a 4.500,00 (sem IVA). AMÉRICA DO SUL: Compras superiores a 4.500,00 (sem IVA). OCEÂNIA: Compras superiores a 6.000,00 (sem IVA). RÚSSIA: Compras superiores a 5.000,00 (sem IVA). ÁFRICA: Compras superiores a 4.500,00 (sem IVA). + 5% desconto : CASAS TOP 10 : 2013/14 As Casas do Benfica do TOP 10 : 2013/ 2014 irão usufruir mais 5% desconto numa próxima encomenda que queiram usufruir deste desconto adicional de 5%. Este desconto deverá ser utilizado até 31 de Dezembro de 2014 numa encomenda à escolha pela Casa. 10

11 TOP 10 CASAS DO BENFICA 2013/2014 CASA VALOR CASA VALOR CASA VALOR 1 VISEU ,36 51 IDANHA-A-NOVA 1.504, BARREIRO 542,80 2 PAREDES ,84 52 VILA REAL DE S.ANTÓNIO 1.479, SÃO PEDRO DO SUL 511,50 3 V.N.FAMALICÃO ,70 53 MONÇÃO 1.454, SANTIAGO DO CACÉM 504,75 4 FIGUEIRA DA FOZ ,81 54 MOURA 1.401, BRAGA 496,32 5 LEIRIA ,44 55 NEUCHATEL 1.392, MORTÁGUA 467,56 6 TORONTO 9.667,91 56 RESENDE 1.341, FORNOS DE ALGODRES 454,10 7 SPORT LUANDA 8.703,00 57 OLEIROS 1.337, SINES 439,75 8 PARIS 8.505,12 58 LOUSADA 1.294, RORSCHACH 428,40 9 AVEIRO 8.424,32 59 VILA POUCA DE AGUIAR 1.245, TRANCOSO 405,31 10 GROß-UMSTADT 7.934,79 60 ENTRONCAMENTO 1.224, ÉVORA 396,80 11 TORRES VEDRAS 7.611,02 61 QUARTEIRA 1.219, CALDAS DE S.JORGE 383,18 12 BRUXELAS 7.131,82 62 PENACOVA 1.138, ALHANDRA 366,39 13 PROENÇA-A-NOVA 6.637,34 63 ZURIQUE 1.131, ALPIARÇA 355,81 14 PENICHE 6.305,50 64 CASTRO VERDE 1.095, CORUCHE 348,54 15 OLIVEIRA DE AZEMÉIS 6.177,64 65 PENALVA DO CASTELO 1.092, AVEIRAS DE CIMA 324,27 16 TOURCOING 6.019,30 66 CHARNECA DE CAPARICA 1.079, FÁTIMA 318,54 17 MOITA - M.GRANDE 5.656,51 67 ÁGUEDA 1.074, CELORICO DA BEIRA 308,34 18 HARTFORD 4.802,54 68 COVILHÃ 989, MONTEMOR-O-NOVO 306,97 19 GENÉVE 4.768,77 69 SÃO JOÃO DA MADEIRA 988, LOULÉ 298,63 20 MONTEMOR-O-VELHO 4.560,79 70 ABRANTES 979, ALJUSTREL 291,12 21 MIRA 4.353,30 71 SANTO TIRSO 949, GONDOMAR 275,16 22 BAIRRADA 4.339,92 72 VIANA DO CASTELO 948, CONDEIXA 271,24 23 SPORT VILA REAL 4.212,20 73 CADAVAL 934, FUNDÃO 271,16 24 MATOSINHOS 4.202,18 74 MURTOSA 908, QUINTA DO CONDE 260,38 25 BATALHA 4.153,80 75 PAÚL 901, VILA NOVA DE GAIA 247,94 26 FELGUEIRAS 4.086,50 76 OLHÃO 899, MALVEIRA 241,38 27 ALGUEIRÃO M.MARTINS 3.996,91 77 BEJA 852, OVAR 236,04 28 ESPINHO 3.600,20 78 ALCAINS 849, ALCOBAÇA 209,57 29 LENZBURG 3.515,09 79 ALMADA 830, REGUENGOS MONSARAZ 181,80 30 COIMBRA 3.449,74 80 ALBUFEIRA 820, SPORT NEWARK 172,50 31 TOMAR 3.411,96 81 SESIMBRA 819, FREAMUNDE 171,60 32 PORTALEGRE 3.318,86 82 CARVIÇAIS 795, LAMEGO 167,49 33 FARO 3.230,90 83 CELORICO DE BASTO 795, ALMODÔVAR 159,85 34 POMBAL 2.988,45 84 FALL RIVER 758, AVIS 125,38 35 CASTELO BRANCO 2.892,62 85 PORTO 740, PALMELA 115,35 36 TORRES NOVAS 2.718,10 86 ERMESINDE 722, VILA DE REI 107,53 37 ELVAS 2.546,91 87 ANSIÃO 709, AROUCA 107,08 38 MONTIJO 2.371,95 88 PHILADELPHIA 686, VILA VIÇOSA 102,28 39 LAGOS 2.294,63 89 BAIXA DA BANHEIRA 684, SAMORA CORREIA 91,18 40 BARCELOS 2.192,13 90 SETÚBAL 679, ALFANDEGA DA FÉ 86,61 41 SPORT LAUSANNE 2.172,97 91 ALVAIÁZERE 678, VILA PRAIA DE ÂNCORA 83,23 42 FAFE 1.963,80 92 MARCO DE CANAVESES 673, GOUVEIA 67,53 43 MOGADOURO 1.955,50 93 SPORT ARRONCHES 666, GOLEGÃ 63,32 44 PORTIMÃO 1.780,00 94 PATAIAS 662, MEDA 62,25 45 VIZELA 1.778,07 95 SERNANCELHE 653, MIRANDA DO CORVO 56,33 46 AGUALVA - CACÉM 1.742,56 96 CAMBRIDGE 632, GÂNDARAS - LOUSÃ 55,71 47 SERPA 1.733,44 97 SÃO BRÁS DE ALPORTEL 622, PESO DA RÉGUA 46,78 48 ALBERGARIA-A-VELHA 1.723,84 98 VENDAS NOVAS 603, ILHA TERCEIRA 45,59 49 PÓVOA DE SANTA IRIA 1.575,82 99 GUARDA 566, SANTA COMBA DÃO 41,87 50 SABUGAL 1.518, TONDELA 560,96 As Casas que não constam na listagem não efetuaram compras de Merchandising no período de 1.Julho.2013 a 30.Junho

12 3,4 e 5 JULHO 2015 FIM-DE-SEMANA À BENFICA 2.2 Para o fim-de-semana de 3, 4 e 5 de Julho de 2015 está a ser desenhado o Fim-de-Semana à Benfica para a presença das Casas do Benfica. Tem como objetivo a presença das Casas do Benfica com os seus produtos regionais em Stand s e esplanadas a disponibilizar junto aos Pavilhões do SL Benfica. Em Janeiro de 2015 será enviado o projeto final e regulamento de forma às Casas do Benfica poderem estudar a possibilidade de estarem presentes. Neste fim-de-semana será realizado: - Encontro das Escolas/Modalidades das Casas do Benfica - 2ºMundial de Futsal das Casas do Benfica - Final do 6º Mundial de Sueca (programa no anexo). Esta iniciativa representará não só um importante momento de receitas para as Casas do Benfica mas também uma iniciativa de enorme impacto como já foi realizado com muito sucesso no passado. FIM 12

Portugal Mapas e Números

Portugal Mapas e Números Plano Anual de Atividades 2011-12 Portugal Mapas e Números Código da atividade ogf3 Destinatários Toda a comunidade educativa da ESSM Intervenientes Responsáveis Prof. Augusto Cebola e Prof. Jorge Damásio

Leia mais

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79 Serviço Standard Serviço Especial Peso (Kg) 1 2 3 4 5 Entrega até às 18:00H GRUPOL10H GRUPOL13H GRUPOLSAB GRUPOLMA Entrega até às 10:00H do dia seguinte Entrega até às 13:00H do dia seguinte Entrega ao

Leia mais

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal Information on the videoconferencing equipment in the courts Portugal No Court name & city Equipment type and make 1 Abrantes Tribunal Judicial 3 2 Abrantes Tribunal do Trabalho 1 3 Águeda Juízo de Instrução

Leia mais

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04)

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) Z3 ENTRE DOURO E VOUGA (21) AVEIRO (01) VISEU (18) Z4 COIMBRA (06) LEIRIA (10) Z5 CASTELO

Leia mais

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal Intermunicipal Intermunicipal Área Metropolitana Intermunicipal Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal do Cávado Área Metropolitana do Porto Intermunicipal do Ave Intermunicipal do

Leia mais

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA?

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? 2 C. Predial 1 VISEU NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 BRAGANÇA NÃO 0 C. Civil/Predial/Comercial 2 VILA NOVA DE CERVEIRA NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 VIANA DO CASTELO

Leia mais

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS Notas: 1 O conselho geral deliberou, em reunião de 15 de outubro, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do EOSAE, agregar as delegações distritais de Beja, Évora e Portalegre numa

Leia mais

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada BRAGANÇA VILA REAL PORTO BRAGA VIANA DO CASTELO ARCOS DE VALDEVEZ 10 de Maio de 2003 14h e 30m Braga Casa dos Crivos Orfeão de Braga CAMINHA 10 de Maio

Leia mais

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00%

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00% Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Abrantes 0,25% Boticas 0,25% Figueiró dos Vinhos 0,00% Mirandela 0,25% Pombal 0,25% Sertã 0,25%

Leia mais

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética ÁGUEDA AGUIAR DA BEIRA ALBERGARIA-A-VELHA ALBUFEIRA ALCÁCER DO SAL ALCANENA ALCOBAÇA ALCOCHETE ALCOUTIM ALENQUER ALFÂNDEGA DA FÉ ALJEZUR ALJUSTREL ALMADA ALMEIDA ALMEIRIM ALMODÔVAR ALTER DO CHÃO AMADORA

Leia mais

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp DISTRITO ANGRA DO HEROISMO 1901 ANGRA DO HEROISMO 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1902 CALHETA (AÇORES) 0,800 % 0,500 % 0,80 % 1903 SANTA CRUZ DA GRACIOSA 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1904 VELAS 0,500 % 0,300 % 0,80

Leia mais

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013 VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 317 303 716 996 1.601 RIBEIRA BRAVA 127 127 125 123 1.558 PORTIMÃO 1.088 1.140 797 780 1.057 SANTA CRUZ 518 515 566 595 1.049 ALIJÓ 202 208 206 203 827 ÉVORA 541 623 867 843

Leia mais

Código - Designação Serviço Finanças

Código - Designação Serviço Finanças 01-AVEIRO 19-AGUEDA 4 01-AVEIRO 27-ALBERGARIA-A-VELHA 2 01-AVEIRO 35-ANADIA 3 01-AVEIRO 43-AROUCA 3 01-AVEIRO 51-AVEIRO-1. 1 01-AVEIRO 60-CASTELO DE PAIVA 1 01-AVEIRO 78-ESPINHO 1 01-AVEIRO 86-ESTARREJA

Leia mais

PMP (n.º dias) a 31-12-2007

PMP (n.º dias) a 31-12-2007 (N.º 20 - Resolução de Conselho de Ministros n.º 34/, publicada no DR n.º 38, 1.ª série, de 22 de Fevereiro) Ordenado por ordem decrescente do PMP em 31-12- a 30-09- a 31-12- VILA FRANCA DO CAMPO 158 182

Leia mais

Ofício-Circulado 20007, de 19/03/1999 - Direcção de Serviços do IRC

Ofício-Circulado 20007, de 19/03/1999 - Direcção de Serviços do IRC Ofício-Circulado 0, de //99 - Direcção de Serviços do IRC Taxas de Derrama lançada para cobrança em 99 (Exercício de 98) Ofício-Circulado 0, de //99 - Direcção de Serviços do IRC Taxas de Derrama lançada

Leia mais

(Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição por Zonas Geográficas

(Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição por Zonas Geográficas ORGANISMOS DE VERIFICAÇÃO METROLÓGICA QUALIFICADOS PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CONTROLO METROLÓGICO LEGAL (Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição

Leia mais

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL NUTS3-region NUTS2-region irrigation Area actually (ha) irrigated (ha) Alentejo Central Alentejo 42 675 22 287 Alentejo Litoral Alentejo 40 289 14 427 Alto Alentejo Alentejo 39 974 20 993 Baixo Alentejo

Leia mais

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO)

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO) ABRANTES MÉDIO TEJO 334,00 468,00 589,00 AGUEDA BAIXO VOUGA 368,00 501,00 645,00 AGUIAR DA BEIRA DÃO LAFÕES 334,00 468,00 589,00 ALANDROAL ALENTEJO CENTRAL 368,00 501,00 645,00 ALBERGARIA-A-VELHA BAIXO

Leia mais

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Por expressa determinação do Código Administrativo, no seu artigo 6.º, a classificação

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013. Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013. Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165 INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013 Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165 Com a publicação do Ofício Circulado n.º 20165, do passado dia 5 de Março, foram divulgadas a relação dos municípios

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1.ª série N.º 73 14 de Abril de 2008 2193 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Decreto-Lei n.º 68/2008 de 14 de Abril Nos termos do Programa do XVII Governo Constitucional considera

Leia mais

Centros de Recursos. Profissional de Vila Real TORRE DE MONCORVO. Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS APACI

Centros de Recursos. Profissional de Vila Real TORRE DE MONCORVO. Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS APACI DELEGAÇÃO REGIONAL DO NORTE Profissional de Vila Real VILA REAL TORRE DE MONCORVO A2000 ARDAD Centro de Emprego do Baixo Ave VILA NOVA DE FAMALICÃO ACIP SANTO TIRSO Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net

Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net Amigas das Pessoas Idosas Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net Associação Valorização Intergeracional e Desenvolvimento Activo Amigas das Pessoas Idosas cidades I Estudo nacional sobre amigabilidade

Leia mais

Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores"

Memorando apresentado pelo ME sobre recrutamento e colocação de professores Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores" 0. QUESTÃO PRÉVIA SOBRE A NEGOCIAÇÃO Em primeiro lugar, a FENPROF pretende

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PEDIDO DE HABITAÇÃO O presente documento pretende apoiá-lo/a no preenchimento do formulário Pedido de Habitação, informando que os campos identificados com

Leia mais

CAPELANIAS HOSPITALARES estimativa de despesas (mensais e anuais) do Estado com vencimentos dos capelães

CAPELANIAS HOSPITALARES estimativa de despesas (mensais e anuais) do Estado com vencimentos dos capelães Estimativa (por aproximação grosseira e por defeito) do custo mensal para o Estado de cada capelão em funções nos estabelecimentos de saúde civis (nota: capelães coordenadores auferem vencimentos mais

Leia mais

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Acampamento ocasional Câmara Municipal de Braga Acampamento

Leia mais

Lojas CTT com Espaços Cidadão. agosto 2015

Lojas CTT com Espaços Cidadão. agosto 2015 Lojas CTT com Espaços Cidadão agosto 2015 Lojas CTT com Espaços do Cidadão até final de agosto Distrito Concelho Freguesia- designação atual Loja Lisboa Lisboa Alvalade ALVALADE (LISBOA) Lisboa Amadora

Leia mais

Itinerários Complementares

Itinerários Complementares Itinerários Complementares Viana do Castelo IC28 Bragança IC14 Braga Trofa Vila do Conde Santo Tirso Paços de Ferreira IC25 Matosinhos IC1 IC23 IC2 Espinho Paredes Valongo Porto IC24 Gondomar IC29 Porto

Leia mais

Itinerários Principais

Itinerários Principais Itinerários Principais Bragança Viana do Castelo Braga IP9 Vila Real IP4 Porto Aveiro IP3 Viseu IP5 Guarda Coimbra Leiria Castelo Branco IP6 Santarém IP2 Portalegre IP1 Lisboa Setúbal IP7 Évora IP8 Beja

Leia mais

Mais se solicita brevidade no envio da referida lista de candidatos a peritos locais da avaliação geral, se possível até final próxima semana.

Mais se solicita brevidade no envio da referida lista de candidatos a peritos locais da avaliação geral, se possível até final próxima semana. Documento recebido da Autoridade Tributária relativamente ao processo de seleção de peritos locais de avaliação geral a selecionar por Serviço de Na sequência dos contactos efetuados sobre o assunto em

Leia mais

Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015

Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015 Parceria 5àsec - La Redoute 1 de Janeiro a 28 de Fevereiro 2015 Nome Loja Cidade Distrito ÁGUEDA PINGO DOCE ÁGUEDA Distrito Aveiro ALBERGARIA-A-VELHA RUA ALBERGARIA A VELHA Distrito Aveiro AVEIRO GLICÍNIAS

Leia mais

Taxas de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças

Taxas de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças s de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças Após publicação do ofício circulado nº 20170 de 2014-03-1, a Autoridade Tributária emitiu novo ofício circulado o nº20171/2014 de 25-03-2014 no

Leia mais

Para conhecimento e informação aos interessados, divulga-se a lista de Municípios, com a

Para conhecimento e informação aos interessados, divulga-se a lista de Municípios, com a Classificação: 2 O 5. O 5. O 2 Segurança: 1-AT autoridade tributária e aduaneira Processo: 428/2014 DIREÇÃO DE SERViÇOS DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLETIVAS Oficio Circulado N,o: 20170 de

Leia mais

Reabilitação de Coberturas em Tribunais

Reabilitação de Coberturas em Tribunais Gouveia (Seia / Coimbra) Grândola (Santiago do Cacém / Évora) Inaugurado em 10/10/1982 Guarda (Guarda / Coimbra) Inaugurado em 27/04/1953 Guimarães (Guimarães / Porto) Arq. Luís Benavente Inaugurado em

Leia mais

Norte. Aveiro. Braga. Porto. Viana do Castelo

Norte. Aveiro. Braga. Porto. Viana do Castelo Norte Santa Maria da Feira Escola Secundária de Santa Maria da Feira Agrupamento de Escolas Doutor Ferreira de Almeida, Santa Maria da Feira Vale de Cambra Agrupamento de Escolas das Dairas, Vale de Cambra

Leia mais

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015

PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS. 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 26092-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 175 8 de setembro de 2015 PARTE C PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Gabinete do Secretário de Estado da Administração Local Despacho n.º 10123-A/2015 Considerando

Leia mais

COMPOSIÇÃO DO GRUPO CRÉDITO AGRÍCOLA

COMPOSIÇÃO DO GRUPO CRÉDITO AGRÍCOLA COMPOSIÇÃO DO GRUPO CRÉDITO AGRÍCOLA 133 1. Caixa Central e Empresas do Grupo CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, C.R.L. Tel.: 213 809 900 Fax: 213 8 861 CRÉDITO AGRÍCOLA INFORMÁTICA - SISTEMAS DE

Leia mais

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Artigo 18.º - Obrigações dos operadores económicos - Informação aos consumidores sobre as entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo SOU UMA EMPRESA OU

Leia mais

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014 Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT Março, 2014 A OxyCapital gere dois fundos (FRE e FRC) e está a lançar um fundo Mezzanine para oportunidades híbridas de dívida/capital

Leia mais

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro

Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Lei n.º 144/2015, de 8 de setembro Documento explicativo sobre o artigo 18.º que estabelece as obrigações dos operadores económicos - Informação aos consumidores sobre as entidades de Resolução Alternativa

Leia mais

INATEL TURISMO PARA TODOS 267 A PREÇOS ECONÓMICOS

INATEL TURISMO PARA TODOS 267 A PREÇOS ECONÓMICOS www.inatel.pt FUNDAÇÃO INATEL TURISMO PARA TODOS PORTUGAL 2013 Desde 267 INCLUI: TRANSPORTE TERRESTRE + 5 NOITES ALOJAMENTO, REFEIÇÕES, PASSEIOS, ANIMAÇÃO E SEGURO. Descubra o que Portugal tem de melhor

Leia mais

Rede de Referenciação Hospitalar. /Emergência

Rede de Referenciação Hospitalar. /Emergência Rede de Referenciação Hospitalar de/ /Emergência A Rede de Referenciação Hospitalar de /Emergência foi aprovada por Despacho de Sua Excelência a Secretária de Estado Adjunta do Ministro da Saúde, Drª Carmen

Leia mais

Bloom Consulting. Digital Demand. Countries Regions and Cities. Digital Demand - D2. A Atratividade Online dos Municípios Portugueses.

Bloom Consulting. Digital Demand. Countries Regions and Cities. Digital Demand - D2. A Atratividade Online dos Municípios Portugueses. - D2 A Atratividade Online dos Municípios Portugueses Portugal Bem-vindo! Since 2003 Introdução ao A Bloom Consulting desenvolveu a ferramenta (D2) de forma a obter todos os dados relevantes sobre o comportamento

Leia mais

SEMANAEUROPEIADAMOBILIDADE 16-22 SETEMBRO. Escolhe. Muda. Combina. www.dotherightmix.eu. Mobilidade e Transporte

SEMANAEUROPEIADAMOBILIDADE 16-22 SETEMBRO. Escolhe. Muda. Combina. www.dotherightmix.eu. Mobilidade e Transporte SEMANAEUROPEIADAMOBILIDADE 16-22 SETEMBRO Escolhe. Muda. Combina. www.dotherightmix.eu Mobilidade e Transporte Uma nova campanha com um sentimento familiar Para reforçar o potencial das campanhas DO THE

Leia mais

Feiras de Coleccionismo e Velharias. Localidade Morada Horário Mais Informações/Contactos. 10h00 22h00. 10h00 18h30. 8h00 13h00.

Feiras de Coleccionismo e Velharias. Localidade Morada Horário Mais Informações/Contactos. 10h00 22h00. 10h00 18h30. 8h00 13h00. 1º SÁBADO DO MÊS Abrantes Praça Barão da Batalha 09h00 13h00 Alverca do Ribatejo Coimbra Convento de Santa Clara a Velha 10h00 22h00 Feira Sem Regras Figueira da Foz R João de Lemos Passeio Sul, Jardim

Leia mais

Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3

Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3 Linha de Apoio I Território, Destinos e Produtos Ficha Informativa - Junho 2007 Índice Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3 Desenvolvimento de Pólos Turísticos... 3 Desenvolvimento

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO Actualizado a 31 de Janeiro de 2005

PROSPECTO SIMPLIFICADO Actualizado a 31 de Janeiro de 2005 PROSPECTO SIMPLIFICADO Actualizado a 31 de Janeiro de 2005 Fundo de Investimento Mobiliário RAIZ POUPANÇA ACÇÕES Tipo de Fundo: Fundo de Poupança em Acções Início de Actividade: 21 de Novembro de 1995

Leia mais

Lista Oficial das Universidades e Academias Seniores reconhecidas em Portugal 1 de Setembro de 2015

Lista Oficial das Universidades e Academias Seniores reconhecidas em Portugal 1 de Setembro de 2015 1 de Setembro de 2015 Nº Nome Entidade Acolhedora 1 Universidade Sénior de Almeirim Associação Sénior de Almeirim 3 Academia de Seniores de Lisboa Associação Cultural e Social de Seniores de Lisboa 4 Academia

Leia mais

Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados.

Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados. Esta opção irá voltar ao original a home e restaurar todos os widgets e categorias fechados. Reiniciar 13 de Janeiro de 2011 Ficha técnica Política de Privacidade RSS feed Home Temas Aveiro Arouca Espinho

Leia mais

Problemas com o seu operador? Saiba o que fazer e a quem recorrer. Guia para o utilizador de serviços de comunicações

Problemas com o seu operador? Saiba o que fazer e a quem recorrer. Guia para o utilizador de serviços de comunicações Problemas com o seu operador? Saiba o que fazer e a quem recorrer Guia para o utilizador de serviços de comunicações Guia para o utilizador de serviços de comunicações Índice A informação é a sua maior

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E

Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E Vila Real, 21 de Fevereiro de 2007 Agenda 1. Enquadramento Legal 2. Amb3E 3. Centros de

Leia mais

151506 - Agrupamento de Escolas da Lixa, Felgueiras. 151105 - Agrupamento de Escolas À Beira Douro, Gondomar

151506 - Agrupamento de Escolas da Lixa, Felgueiras. 151105 - Agrupamento de Escolas À Beira Douro, Gondomar Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas Manifestação de Preferências para Concurso Interno QZP Amarante (1301) 151099 - Agrupamento de Escolas de Amarante Amarante (1301) 152936 - Agrupamento de

Leia mais

Lista de participantes 2012

Lista de participantes 2012 INSTITUIÇÃO Agrupamento de Escolas de Portel Agrupamento de Escolas Conde de Agrupamento de Escolas Alpha Agrupamento de Escolas Augusto Gil Escola Secundária D. Inês de Castro Agrupamento de Escolas D.

Leia mais

Direcção Regional do Norte

Direcção Regional do Norte BRAGANÇA Direcção Regional do Norte BRAGA Lojas Institucionais IPJ Lojas Parceiras Direcção Regional do Norte BRAGA GUIMARÃES Rua de Santa Margarida, n.º 6 4710-306 Braga Tel: 253 204 250 Fx: 253 204 259

Leia mais

O SEMINÁRIO CONTA COM 800 PARTICIPANTES INSCRITOS, PROVENIENTES DAS SEGUINTES ENTIDADES:

O SEMINÁRIO CONTA COM 800 PARTICIPANTES INSCRITOS, PROVENIENTES DAS SEGUINTES ENTIDADES: O SEMINÁRIO CONTA COM 800 PARTICIPANTES INSCRITOS, PROVENIENTES DAS SEGUINTES ENTIDADES: ACES DA LEZÍRIA ACES DE ARCO RIBEIRINHO ACES DE CACÉM - QUELUZ ACES DE LISBOA NORTE ACES DE ODIVELAS ACES DE SEIXAL

Leia mais

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E. 26 de Março, 2014

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E. 26 de Março, 2014 Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação TORRES INOV-E 26 de Março, 2014 A OxyCapital gere dois fundos (FRE e FRC) e estáa lançar um fundo Mezzanine para oportunidades híbridas de dívida/capital

Leia mais

Direcção Regional do Norte

Direcção Regional do Norte BRAGANÇA Direcção Regional do Norte BRAGA Lojas Institucionais IPDJ Lojas Parceiras Direcção Regional do Norte BRAGA GUIMARÃES Antiga Estação de Comboios Av. D. João IV Urgeses 4810-534 Guimarães Tel.

Leia mais

Relatório de Integração 11/2013 VMER & SIV. Despacho n.º 14898/2011, de 3 de novembro

Relatório de Integração 11/2013 VMER & SIV. Despacho n.º 14898/2011, de 3 de novembro 11/2013 Despacho n.º 14898/2011, de 3 de novembro Ponto 7: O INEM, I. P., apresentar um relatório anual ao membro do Governo responsável pela área da saúde que permita a análise interna e a melhoria contínua

Leia mais

Anexo C. Estabelecimentos de Ensino Superior. Índice

Anexo C. Estabelecimentos de Ensino Superior. Índice Anexo C Estabelecimentos de Ensino Superior Índice Anexo C1 - Estabelecimentos de Ensino Superior: Situação em 1980...c.2 Anexo C2 - Estabelecimentos de Ensino Superior: Situação em 1990...c.4 Anexo C3

Leia mais

COMPOSIÇÃO 06 DO GRUPO

COMPOSIÇÃO 06 DO GRUPO 06 COMPOSIÇÃO 06 COMPOSIÇÃO 1. Caixa Central e Empresas do Grupo CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, C.R.L. Rua Castilho, 233-233 A 1099-004 LISBOA Tel.: 213 809 900 Fax: 213 855 861 CRÉDITO AGRÍCOLA

Leia mais

Emergência de instrumentos e mecanismos de liderança a e participação em territórios rios de baixa densidade

Emergência de instrumentos e mecanismos de liderança a e participação em territórios rios de baixa densidade Emergência de instrumentos e mecanismos de liderança a e participação em territórios rios de baixa densidade O caso dos PROVERE Joaquim Felício CCDRC/MAIS CENTRO Coimbra, 24 novembro 2014 1 política pública

Leia mais

Mapa de Vagas IM - 2011 A - FE

Mapa de Vagas IM - 2011 A - FE Mapa de IM - 2011 A - FE Anatomia Patológica Centro Hospitalar de São João, EPE 2 Centro Hospitalar de Trás os Montes e Alto Douro, EPE Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, EPE 1 1 Centro Hospitalar

Leia mais

Multirriscos Habitação

Multirriscos Habitação Produto Âmbito Duração Cliente-alvo Multirriscos Garante casas de habitação em bom estado de conservação, que sejam residência permanente, contra a generalidade dos riscos a que estão sujeitas. Um ano

Leia mais

Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade. Preâmbulo

Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade. Preâmbulo Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade Preâmbulo 1. Tendo em conta que: a) desde o final de 2007 que o Governo assumiu o desenvolvimento das redes de nova geração (RGN) como uma prioridade

Leia mais

Concordância Geográfica de Riscos Extremos de Morte e de Internamento Hospitalar em Portugal Continental (2000-2004)

Concordância Geográfica de Riscos Extremos de Morte e de Internamento Hospitalar em Portugal Continental (2000-2004) Concordância Geográfica de Riscos Extremos de Morte e de Internamento Hospitalar em Portugal Continental (2000-2004) http:// www.insa.pt Concordância Geográfica de Riscos Extremos de Morte e de Internamento

Leia mais

Listas. Listas de escolas com crédito (Aplicação do Despacho Normativo n.º 6/2014, de 26 de maio)

Listas. Listas de escolas com crédito (Aplicação do Despacho Normativo n.º 6/2014, de 26 de maio) Listas Listas de escolas com crédito (Aplicação do Despacho Normativo n.º 6/2014, de 26 de maio) Os Agrupamentos de Escolas / Escolas não agrupadas (que aqui serão designados, simplesmente, por Escolas

Leia mais

Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127. Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071

Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127. Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071 Albufeira Loja de Albufeira Urbanização da Bela Vista, nº 12 A, Cód. Postal: 8200-127 Alcobaça Agente ACORDO - COMÉRCIO DE EQUIPA Av. Joaquim Vieira Natividade, nº 13 A, Cód. Postal: 2460-071 Seg. a Sex.

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA. Escolas inscritas - DRELVT 1001415 Escola Secundária com 3.º Ciclo do Ensino Básico de D. Inês de Castro de Alcobaça Alcobaça Leiria 1001811 Escola Básica do 2º e 3º Ciclos com Secundária de D. Pedro I Escolas D. Pedro I Alcobaça

Leia mais

Concelho Escola Nome do curso ciclo Duração

Concelho Escola Nome do curso ciclo Duração Almada Escola Profissional de Almada cv1 auto 3 1 Almada Escola Profissional de Almada cv2 auto 3 1 Alvito Escola Profissional de Alvito Hotelaria e Turismo 3 2 Amadora Escola Profissional Gustave Eiffel

Leia mais

Lista de Associados. > Hospital do Montijo + Hospital Nossa Senhora do Rosário, EPE CENTRO HOSPITALAR DE ENTRE O DOURO E VOUGA, EPE

Lista de Associados. > Hospital do Montijo + Hospital Nossa Senhora do Rosário, EPE CENTRO HOSPITALAR DE ENTRE O DOURO E VOUGA, EPE ADMINISTRAÇÃO CENTRAL DO SISTEMA DE SAÚDE (ACSS) ARS DE LISBOA E VALE DO TEJO, IP ARS DO ALENTEJO, IP ARS DO ALGARVE, IP ARS DO CENTRO, IP ARS DO NORTE, IP CENTRO DE MEDICINA E REABILITAÇÃO DA REGIÃO CENTRO

Leia mais

LOJAS CTT QUE PRESTAM O SERVIÇO DE VALIDAÇÃO DE DOCUMENTOS

LOJAS CTT QUE PRESTAM O SERVIÇO DE VALIDAÇÃO DE DOCUMENTOS LOJAS CTT QUE PRESTAM O SERVIÇO DE VALIDAÇÃO DE DOCUMENTOS ALFRAGIDE MONTIJO ABÓBODA ABRANTES ABRAVESES (VISEU) AEROPORTO DAS LAJES (TERCEIRA) AEROPORTO DE FARO AEROPORTO DO FUNCHAL AEROPORTO LISBOA AGUADA

Leia mais

RANKING 2009 Secundário - Disciplinas

RANKING 2009 Secundário - Disciplinas RANKING 2009 Secundário - Disciplinas 992_2009_Média_Portugues_A_em_c RANKING DAS ESCOLAS NO EXAME NACIONAL DE PORTUGUÊS A DO ENSINO SECUNDÁRIO 1 Conservatório de Música de Calouste Gulbenkian - Braga

Leia mais

NOTA INFORMATIVA. Quadro legal vigente

NOTA INFORMATIVA. Quadro legal vigente NOTA INFORMATIVA Quadro legal vigente A Portaria nº 721-A/2000, publicada em suplemento ao Diário da República de 5 de setembro, fixou os quadros de pessoal das secretarias judiciais, dos Serviços do Ministério

Leia mais

ELIMINAÇÃO DE HORÁRIOS NAS ESCOLAS E IMPACTO EM HORÁRIOS-ZERO E DESEMPREGO

ELIMINAÇÃO DE HORÁRIOS NAS ESCOLAS E IMPACTO EM HORÁRIOS-ZERO E DESEMPREGO FENPROF FEDERAÇÃO NACIONAL DOS PROFESSORES ELIMINAÇÃO DE HORÁRIOS NAS ESCOLAS E IMPACTO EM HORÁRIOS-ZERO E DESEMPREGO DISTRITO ESCOLA ou AGRUPAMENTO N.º PROFESSORES PROFESSORES A DACL CONTRATADOS OBSERVAÇÕES

Leia mais

1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em

Leia mais

05 Composition of the Group

05 Composition of the Group Composition of the Group 294 1. CAIXA CENTRAL AND GROUP COMPANIES CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO, C.R.L. Rua Castilho, 233-233 A 1099-004 LISBOA Tel.: 213 809 900 Fax: 213 855 861 CRÉDITO AGRÍCOLA

Leia mais

Rede de Referenciação Hospitalar

Rede de Referenciação Hospitalar Rede de Referenciação Hospitalar deneurologia A Rede de Referenciação Hospitalar de Neurologia foi aprovada por Despacho de Sua Excelência o Ministro da Saúde, Prof. Doutor António Correia de Campos, em

Leia mais

Rede de Referenciação Hospitalar

Rede de Referenciação Hospitalar Rede de Referenciação Hospitalar deinfecciologia A Rede de Referenciação Hospitalar de Infecciologia foi aprovada por Despacho de Sua Excelência o Ministro da Saúde, Prof. Doutor António Correia de Campos,

Leia mais

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas

Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas Códigos de Agrupamentos e Escolas não agrupadas Concelho Amarante (1301) Amarante (1301) Amarante (1301) Amares (0301) Arcos de Valdevez (1601) Baião (1302) Baião (1302) Baião (1302) Cabeceiras de Basto

Leia mais

Itinerário Principal Nº 1

Itinerário Principal Nº 1 Itinerário Principal Nº 1 Bragança Viana do Castelo Braga Vila Real Aveiro Viseu Guarda Coimbra Leiria Castelo Branco Portalegre Lisboa Setúbal Évora Beja Legenda IP1 Faro IPs ICs Itinerário Principal

Leia mais

Vistos Gold em Portugal Autorização de Residência para Investidores

Vistos Gold em Portugal Autorização de Residência para Investidores Vistos Gold em Portugal Autorização de Residência para Investidores O programa Vistos Gold, lançado pelas autoridades portuguesas, é um método rápido para investidores estrangeiros obterem uma licença

Leia mais

Região Concelho Local trabalho Serviço % de adesão Observações AVEIRO AVEIRO MOVEAVEIRO TRANSPORTES 100 TURNO DA MANHÃ

Região Concelho Local trabalho Serviço % de adesão Observações AVEIRO AVEIRO MOVEAVEIRO TRANSPORTES 100 TURNO DA MANHÃ AVEIRO AVEIRO MOVEAVEIRO TRANSPORTES 100 TURNO DA MANHÃ AVEIRO AVEIRO MOVEAVEIRO - TRANSPORTES FLUVIAIS TRANSPORTES 100 DE 124 TRABALHADORES BEJA BEJA CM ESTALEIROS 93 ESTÃO A TRABALHAR 5 BEJA BEJA CM

Leia mais

REDE DE PRESTADORES DE CUIDADOS DE SAÚDE CONVENCIONADOS

REDE DE PRESTADORES DE CUIDADOS DE SAÚDE CONVENCIONADOS REDE DE PRESTADORES DE CUIDADOS DE SAÚDE CONVENCIONADOS Atenção: Trata-se de uma listagem dinâmica e meramente indicativa, sendo que todos os actos médicos deverão ser previamente aprovados pelos serviços

Leia mais

27 de Janeiro de 2006. - A Secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Carmen Madalena da Costa Gomes e Cunha Pignatelli.

27 de Janeiro de 2006. - A Secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Carmen Madalena da Costa Gomes e Cunha Pignatelli. Despacho n.º 3845/2006 (2.ª série). - O Decreto-Lei n.º 112/98, de 24 de Abril, na alínea b) do n.º 1 do artigo 9.º, prevê a prorrogação do contrato administrativo de provimento dos internos que à data

Leia mais

Estudo Prospetivo do Mercado de Reabilitação Urbana e Guia de Boas Práticas

Estudo Prospetivo do Mercado de Reabilitação Urbana e Guia de Boas Práticas Estudo Prospetivo do Mercado de Reabilitação Urbana e Guia de Boas Práticas Isabel Breda Vázquez Paulo Conceição Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Porto 4.07.14 Estudo Prospetivo do Mercado

Leia mais

Programa de Remoção Faseada das Coberturas de Fibrocimento das Escolas. Ano de 2013

Programa de Remoção Faseada das Coberturas de Fibrocimento das Escolas. Ano de 2013 Programa de Remoção Faseada das Coberturas de Fibrocimento das Escolas Ano de 2013 Distrito Concelho ESCOLA Aveiro Oliveira de Azeméis EBS de Fajões Aveiro São João da Madeira EBS Dr. Serafim Leite Aveiro

Leia mais

DRE concelho Unidade_Orgânica Nomecurso ciclo duracao

DRE concelho Unidade_Orgânica Nomecurso ciclo duracao Alentejo Alandroal Escolas de Alandroal Turma V 3 2 Alentejo Alcácer do Sal Escolas de Alcácer do Sal Restauração, Bar e Cake Design 3 2 Alentejo Aljustrel Escolas de Aljustrel Curso Vocacional de Desporto,

Leia mais

Artigo 3.º Objetivos e Competências

Artigo 3.º Objetivos e Competências CAPÍTULO I Objeto, objetivos e competências Artigo.º Objeto O presente regulamento regula as regras relativas ao processo de recrutamento, seleção e afetação de formadores externos da ENB. Artigo.º Definição

Leia mais

ECO-GEST MOZELOS - Cooperativa de Solidariedade Social, CRL Santa Maria da Feira Aveiro 2003

ECO-GEST MOZELOS - Cooperativa de Solidariedade Social, CRL Santa Maria da Feira Aveiro 2003 CERCIAG -Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Águeda, CERCIAV - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Aveiro, CERCIESPINHO - Cooperativa

Leia mais

RELATÓRIO PRELIMINAR Lista das propostas de candidaturas a autorizar por NUT III

RELATÓRIO PRELIMINAR Lista das propostas de candidaturas a autorizar por NUT III www.arlindovsky.net RELATÓRIO PRELIMINAR Lista das propostas de candidaturas a autorizar por NUT III NUT III (do CQEP) Designação da Entidade Promotora Pontuação Final Alentejo Central Centro de Emprego

Leia mais

RANKING 2009 Secundário

RANKING 2009 Secundário RANKING 2009 Secundário RANKING DAS ESCOLAS NO ENSINO SECUNDÁRIO (MAIS DE 100 PROVAS REALIZADAS) Posição Escola Distrito Concelho Género Nº provas Classificação interna Exame 1 Colégio Luso-Francês Porto

Leia mais

BRAGANÇA CASTELO BRANCO

BRAGANÇA CASTELO BRANCO AVEIRO ALBERGARIA-A-VELHA JOÃO AGOSTINHO PINTO PEREIRA, PSD ANADIA LITÉRIO AUGUSTO MARQUES, PSD ESTARREJA JOSÉ EDUARDO VALENTE DE MATOS, PSD SANTA MARIA DA FEIRA ALFREDO OLIVEIRA HENRIQUES, PSD ÍLHAVO

Leia mais