Jornal Informativo. Associação Paulista de Fomento ao Turfe. Ano 5 Nº 902 FELIZ 2012! Visite nosso Website:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jornal Informativo. Associação Paulista de Fomento ao Turfe. Ano 5 Nº 902 FELIZ 2012! Visite nosso Website: www.apfturfe.com."

Transcrição

1 Ano 5 Nº 902 APFT Associação Paulista de Fomento ao Turfe SEXTA-FEIRA 23 DE MARÇO DE 2012 FELIZ 2012! Jornal Informativo Visite nosso Website: INFLUENZA EQUINA Por Dr Luis Eduardo Ferraz As últimas semanas têm sido marcadas pelo aparecimento de doença respiratória em vários eqüinos. O surto que inicialmente acometeu os animais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, avança pelo sudeste do Brasil, sinalizando que o problema ainda não está superado. Até o momento não é possível afirmar qual o agente etiológico, porém o fato da enfermidade se espalhar tão rapidamente, sugere que um vírus possa estar envolvido. Existem vários agentes virais que levam a doença respiratória. Entre eles citamos o adenovírus, rinovíus, vírus da arterite eqüina e principalmente o vírus da Rinopneumonite (herpes) e o da Influenza Eqüina que respondem por cerca de dois terços das infecções respiratórias virais que acometem os equídeos. A Rinopneumonite, aparentemente, é uma doença endêmica no Brasil e se caracteriza pelo fato do animal, uma vez infectado, tornar-se portador o resto da vida, podendo manifestar a doença em momentos de stress. Existem dois tipos principais de herpes associados à doença respiratória. O herpes tipo 1 leva a uma doença mais grave com febre alta e disseminação rápida semelhante a Influenza. O herpes tipo 4 causa uma doença mais branda que se espalha de forma mais lenta. A infecção herpética deprime o sistema imune do paciente favorecendo o aparecimento de infecções bacterianas secundárias. O vírus da Influenza eqüina se comporta de maneira diferente e precisa estar circulante na população para se manter ativo. Não existe o portador assintomático. Outra característica é o fato de apresentar curto período de incubação e alto poder de contágio. Devido a estas particularidades se recomenda como estratégia para conter um surto, cessar o trânsito de animais. Se o vírus da Influenza infecta uma propriedade, ou centro hípico, recomenda-se fechar o estabelecimento e esperar o vírus circular na população. Quando não houvesse animais doentes significaria que o vírus não estaria mais presente e o trânsito poderia ser restabelecido. O ano de 2009 foi marcado pelo aparecimento da Influenza A H1N1, também conhecida como gripe suína. O surgimento desta gripe se deve a uma particularidade do vírus da Influenza que é o fato do mesmo sofrer mutações, o que leva ao aparecimento de novas cepas virais, por muitas vezes mais agressivas. Por se tratar de um novo vírus, o sistema imune não o reconhece, não oferecendo qualquer resistência a infecção. Este processo envolvendo o aparecimento de novas cepas virais é muito conhecido na Influenza Humana, o que leva a atualizações constantes das vacinas contra gripe a cada ano. Foto Ilustrativa O vírus da Influenza Equina também se comporta da mesma maneira, sofrendo mutações, originando novas cepas, porém em ritmo mais lento. Hoje existem duas linhagens principais de vírus A equi 2 H3N8, sendo uma européia e outra americana, sendo que a linhagem americana se subdivide em duas sublinhagens (1 e 2).

2 APFT - Jornal Informativo - 23/03/12 - Página 2 de 5 2 Toda vez que aparece um novo surto de Influenza Equina procura-se identificar o vírus envolvido, comparando-o ao encontrado em surtos anteriores. Desta maneira torna-se possível identificar novas mutações quando as mesmas ocorrem. Existe um organismo internacional, vinculado a ONU, encarregado deste processo. A OIE (Organização Internacional de Epizzotias) documenta novos surtos identificando as mutações do vírus de Influenza equina ao redor do mundo. Autor: Dr Luis Eduardo Ferraz foi Médico Veterinário dos Haras Pirassununga e Haras Calunga, colaborando com a criação de animais como Naraingang, Lamor, Xábega, Taludo, Última Palavra, Vupt Vapt e Xin Xu Lin, e hoje responde como Gerente de Produto para Equinos do Laboratório Vencofarma do Brasil Ltda. É esperado que haja proteção cruzada entre as diferentes cepas utilizadas em vacinas contra os vírus encontrados nas populações, portanto a OIE somente recomenda a inclusão de uma nova cepa em vacinas quando a mesma difere significativamente das anteriores e tenha alta relevância epidemiológica. Em 2003 uma nova cepa viral da linhagem americana foi identificada e vem sendo a responsável pelos últimos surtos ao redor do mundo, sendo que a OIE recomenda a sua inclusão nas vacinas contra Influenza Equina. Esta cepa foi originalmente identificada na África do Sul sendo denominada South Africa A Vencofarma foi o primeiro laboratório no mundo a incluir a cepa South Africa 2003 em suas vacinas contra Influenza Equina e como se não bastasse a atualização, a Lexington-8 ainda conta com a cepa recomendada anteriormente pela OIE (Kentucky 94) em sua formulação. No presente surto, uma situação que tem chamado a atenção é o fato de muitos animais vacinados estarem contraindo a doença, o que pode sugerir o aparecimento de uma nova cepa viral. Estes animais apresentam um quadro mais brando da doença. Quanto aos eqüinos não vacinados, estes estariam mais sujeitos a complicações como pleuropneumonia que colocaria em risco a vida do animal, além de muitas vezes inutilizá-lo para prática do esporte. No Brasil há poucos relatos de isolamento viral, o que impossibilita conhecermos qual o vírus circulante em nosso país. Este surto constitui uma grande oportunidade para isolamento do agente e futura inclusão em vacinas que ofereçam uma proteção mais adequada a indústria do cavalo nacional. ANUNCIE NESTE INFORMATIVO! Informações: (11)

3 APFT - Jornal Informativo - 23/03/12 - Página 3 de 5 3 PREVIEW CLÁSSICO: CIDADE JARDIM Sábado, 4º Páreo CIDADE JARDIM - 15h30 GRANDE PRÊMIO PRESIDENTE CARLOS PAES DE BARROS, G3, 1600m, Areia Produtos de 3 e mais anos - Prêmio ao 1º R$ ,00 Domingo, 4º Páreo CIDADE JARDIM - 15h30 GRANDE PRÊMIO EMERALD HILL, G3, 1300m, Areia Potrancas de 2 anos - Prêmio ao 1º R$ ,00 1- Aritmética Our Emblem J.S.Silva 2- Angie Watchmon G.Borba 3- Very Rafaela Giant s Causeway P.H.Lobo 4- Indian Bless First American V.Fornasaro 5- Xastrid Halo Spring Halo V.S.Lopes 6- Antwerpen Dancer Man O.S.Pereira 1- Ultrapassando Wild Event A.L.Cintra 2- Nebbione Siphon V.Nahid 3- Joe Owen Christine s Outlaw L.A.Signoretti 4- Gol Tricolor North Light O.Jeronimo 5- Roberto Alberto First American N.Souza 6- Iuventus Durban Thunder A.G.S.Correa Xastrid Halo Gol Tricolor Roberto Alberto Hipódromo de Cidade Jardim

4 APFT - Jornal Informativo - 23/03/12 - Página 4 de 5 4 Sábado, 2º Páreo CIDADE JARDIM - 14h30 PROVA ESPECIAL ZENABRE, 3000m, Grama Produtos de 3 e mais anos - Prêmio ao 1º R$ 8.000,00 1- Idoneo Miesque s Son E.P.Costa 2- Illusionist Mark of Esteem C.Garcia 3- Lo Mejor Sulamani L.A.Signoretti 4- Gambler Public Purse Emerson Garcia 5- Jerez Sweet Burooj E.Petrochinski 6- Yes Pedroca Hibernian Rhapsody A.L.Cintra PREVIEW CLÁSSICO: GÁVEA Domingo, 8º Páreo GÁVEA - 18h05 GRANDE PRÊMIO EUVALDO LODI, G3, 1600m, Grama Éguas de 3 anos e mais idade - Prêmio ao 1º R$ ,00 1- Felicce Bambina Capitão Bank C.P.Almeida 2- Jerez Gilded Time V.Nahid 3- Victoria Beach Torrential V.Nahid 4- Tina Collor Christine s Outlaw Ad.Menegolo 5- Caranna Bonapartiste D.Lopes 6- Velocity Wild Wild Event R.Morgado Jr. 7- Vostro Amore Public Purse Ad.Menegolo 8- Tanto Quanto Romarin C.Morgado Neto 9- Céu de Fogo Romarin J.Borges 10- Fora-da-Lei Public Purse L.J.Reis 11- Via Blue Wild Event C.Morgado Neto Illusionist Victoria Beach Gambler Via Blue

5 APFT - Jornal Informativo - 23/03/12 - Página 5 de 5 5 Sexta-feira, 5º Páreo - GÁVEA - 16h25 PROVA ESPECIAL KURRUPAKO, 1400m, Areia Produtos de 3 anos e mais idade - Prêmio ao 1º R$ 8.000,00 Sábado, 8º Páreo GÁVEA - 18h05 PROVA ESPECIAL HYPANIS, 1200m, Areia Éguas de 3 anos e mais idade - Prêmio ao 1º R$ 8.000, Jelousy (Arg) Grand Slam J.C.Sampaio 02- Zarco Major Storm A.Lobo 03- Aye Lad Gilded Time D.Guignoni 04- Pieces Me Ov Christine s Outlaw J.C.Sampaio 05- Senador Siphon G.Duarte 1- Raio de Luz Redattore J.S.Guerra 2- Vem Nessa Dodge Ad.Menegolo 3- Bellamore More Style C.Oliveira 4- Lady Beauty Spring Halo J.M.B.Aragão 5- Vitrolle Northern Afleet R.Morgado Jr. 6- Fula (USA) Silver Train L.J.Reis 7- Sophia Glory Siphon M.R.Lopes Aye Lad Lady Beauty Jelousy Hipódromo da Gávea

Jornal Informativo. Associação Paulista de Fomento ao Turfe. Ano 4 Nº 1.038. CLIQUE e assista o replay Aspiración. Vip Star

Jornal Informativo. Associação Paulista de Fomento ao Turfe. Ano 4 Nº 1.038. CLIQUE e assista o replay Aspiración. Vip Star Ano 4 Nº 1.038 APFT Associação Paulista de Fomento ao Turfe SEGUNDA-FEIRA 01 DE OUTUBRO DE 2012 Jornal Informativo Acesse nosso Website www.apfturfe.com.br RESULTADO CLÁSSICO: CIDADE JARDIM (SP) RESULTADO

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 014/2012

NOTA TÉCNICA N o 014/2012 NOTA TÉCNICA N o 014/2012 Brasília, 28 de agosto de 2012. ÁREA: Área Técnica em Saúde TÍTULO: Alerta sobre o vírus H1N1 REFERÊNCIA(S): Protocolo de Vigilância Epidemiológica da Influenza Pandêmica (H1N1)

Leia mais

Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber!

Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber! 1 Gripe H1N1, o que os Pais precisam saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

Associação Paulista de Fomento ao Turfe

Associação Paulista de Fomento ao Turfe Ano 4 Nº 997 APFT Associação Paulista de Fomento ao Turfe SEXTA-FEIRA 03 DE AGOSTO DE 2012 PREVIEW CLÁSSICO: CIDADE JARDIM (SP) SÁBADO, 6º PÁREO CIDADE JARDIM 16h40 CLÁSSICO RIBOLETA, L, 1600m, Grama Potrancas

Leia mais

DE OUTUBRO DE 2015 CIDADE JARDIM RESULTADOS GRANDE PRÊMIO HENRIQUE DE TOLEDO LARA, CLÁSSICOS:

DE OUTUBRO DE 2015 CIDADE JARDIM RESULTADOS GRANDE PRÊMIO HENRIQUE DE TOLEDO LARA, CLÁSSICOS: Ano 7 Nº 1.809 APFT Associação Paulista de Fomento ao Turfe SEGUNDA-FEIRA 05 DE OUTUBRO DE 2015 Jornal Informativo Acesse nosso Website www.apfturfe.com.br RESULTADOS CLÁSSICOS: CIDADE JARDIM (SP) GRANDE

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015

EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015 EPIDEMIOLOGIA DAS INFECÇÕES VIRAIS L A B V I R - I C B S U F R G S 2015 EPIDEMIOLOGIA Estudo das doenças em populações, investigando os seus determinantes, a sua dinâmica e distribuição. VÍRUS Partícula

Leia mais

FluQuadri vacina influenza tetravalente (fragmentada, inativada)

FluQuadri vacina influenza tetravalente (fragmentada, inativada) Página 1 de 6 FluQuadri vacina influenza tetravalente (fragmentada, inativada) CEPAS 2016 - Hemisfério Sul FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Suspensão para injeção. - Cartucho com 5 seringas preenchidas

Leia mais

TEMPORADA 2014/2015-01.07.2014 a 21.05.2015 Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Pręmios C.Farias 53 23 131 233 233.815,00 M.B.Souza 45 19 111 242

TEMPORADA 2014/2015-01.07.2014 a 21.05.2015 Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Pręmios C.Farias 53 23 131 233 233.815,00 M.B.Souza 45 19 111 242 Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Pręmios C.Farias 53 23 131 233 233.815,00 M.B.Souza 45 19 111 242 165.340,00 M.B.Costa 33 17 88 196 144.604,59 L.Conceicao 32 14 120 227 165.409,89 C.Machado 31 16 92 195

Leia mais

1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica.

1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica. 1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica. a) Que nome se dá a esse tipo de adaptação ao substrato de repouso? Cite uma vantagem dessa adaptação.

Leia mais

Lamentável caso de Mormo, em Minas Gerais

Lamentável caso de Mormo, em Minas Gerais Lamentável caso de Mormo, em Minas Gerais O Mormo é uma doença infecto-contagiosa que acomete os Equinos e Asininos e tem como agente causador a bactéria Burkholderia mallei; Mormo é uma Zoonose porque

Leia mais

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 022 CORRIDA EM 20/08/2012 - SEGUNDA- FEIRA

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 022 CORRIDA EM 20/08/2012 - SEGUNDA- FEIRA CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 022 CORRIDA EM 20/08/2012 - SEGUNDA- FEIRA 1º PÁREO (207) - 1000 M - GL-8 R$4.158,00 PÁREO DE CLAIMING - CAT." 22/21 " 1 CABIDELA (L) V.LEAL 57 2,90 0:56.330 3 1/4 2

Leia mais

Infecção prévia por dengue não agrava o quadro de Zika Ter, 27 de Junho de :04 - Última atualização Ter, 27 de Junho de :07

Infecção prévia por dengue não agrava o quadro de Zika Ter, 27 de Junho de :04 - Última atualização Ter, 27 de Junho de :07 Quem é infectado pelo vírus Zika depois de já ter tido dengue aparentemente não apresenta uma enfermidade mais severa do que pessoas sem contato prévio com o vírus da dengue. Essa conclusão decorre de

Leia mais

Plano de Contingência da Gripe A (H1N1)

Plano de Contingência da Gripe A (H1N1) Plano de Contingência da Gripe A (H1N1) 1. Introdução Os estabelecimentos de ensino assumem um papel muito importante na prevenção de uma pandemia de gripe, pela possibilidade de contágio e rápida propagação

Leia mais

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe O que é a gripe? A influenza (gripe) é uma infecção viral que afeta principalmente nariz, garganta, brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. A infecção

Leia mais

NOTA TÉCNICA 29/03/2017. Vacinas influenza no Brasil em 2017 Isabella Ballalai, Renato Kfouri, Juarez Cunha

NOTA TÉCNICA 29/03/2017. Vacinas influenza no Brasil em 2017 Isabella Ballalai, Renato Kfouri, Juarez Cunha NOTA TÉCNICA 29/03/2017 Vacinas influenza no Brasil em 2017 Isabella Ballalai, Renato Kfouri, Juarez Cunha A Influenza, conhecida como gripe, está entre as viroses mais frequentes em todo o mundo. Desde

Leia mais

INFLUENZA: PREPARAÇÃO PARA A TEMPORADA 2016

INFLUENZA: PREPARAÇÃO PARA A TEMPORADA 2016 1 INFLUENZA: PREPARAÇÃO PARA A TEMPORADA 216 2 SUMÁRIO Gripe (influenza) como problema de saúde pública Vigilância Alerta e Preparação dos serviços de saúde Vacinação contra a gripe Comunicação GRIPE (INFLUENZA)

Leia mais

Principais Sintomas. Medidas de Prevenção

Principais Sintomas. Medidas de Prevenção A gripe é uma doença causada pelo vírus da Influenza, que ocorre predominantemente nos meses mais frios do ano. Esse vírus apresenta diferentes subtipos que produzem a chamada gripe ou influenza sazonal.

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA DIVISÃO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO SOBRE A SITUAÇÃO DA INFLUENZA NO RS 24/06/11

CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA DIVISÃO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO SOBRE A SITUAÇÃO DA INFLUENZA NO RS 24/06/11 BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO SOBRE A SITUAÇÃO DA INFLUENZA NO RS 24/06/11 Em 2009, o mundo enfrentou pandemia de Influenza por um novo subtipo viral, com grande repercussão na saúde das pessoas e sobrecarga

Leia mais

GRIPE INFLUENZA TIPO A H1N1. Prefeitura Municipal de Campinas Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria de Vigilância em Saúde

GRIPE INFLUENZA TIPO A H1N1. Prefeitura Municipal de Campinas Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria de Vigilância em Saúde GRIPE INFLUENZA TIPO A H1N1 Prefeitura Municipal de Campinas Secretaria Municipal de Saúde Coordenadoria de Vigilância em Saúde 2009 1 O que é a gripe A (H1N1)? É uma doença respiratória causada pelo vírus

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL JARDIM PORTO ALEGRE- ENSINO FUNDAMENTAL MÉDIO E PROFISSIONAL. Plano de trabalho Disciplina de Ciências

COLÉGIO ESTADUAL JARDIM PORTO ALEGRE- ENSINO FUNDAMENTAL MÉDIO E PROFISSIONAL. Plano de trabalho Disciplina de Ciências COLÉGIO ESTADUAL JARDIM PORTO ALEGRE- ENSINO FUNDAMENTAL MÉDIO E PROFISSIONAL NOME: Lavinha Vier Conti MUNICIPIO: Toledo - Pr CONTEÚDO: Gripe A SÉRIE: 5ª, 6ª, 7ª, 8ª. CONTEÚDO ESTRUTURANTE: Corpo Humano

Leia mais

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes

Biologia 1ª série. Profª Reisila Mendes Biologia 1ª série Profª Reisila Mendes Conceito e estrutura Os vírus são fragmentos não vivos de genoma, que evoluíram tanto a partir de bactérias como de eucariontes. Os vírus são os únicos organismos

Leia mais

www.drapriscilaalves.com.br [CINOMOSE]

www.drapriscilaalves.com.br [CINOMOSE] www.drapriscilaalves.com.br [CINOMOSE] 2 cinomose A cinomose é uma doença viral altamente contagiosa que afeta os cães e todos os animais da família Canidae (Dingo, raposa, coiote, lobo), da família Mustelidae

Leia mais

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto)

VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) COLÉGIO E CURSO INTELECTUS APOSTILA NOME: MAT.: Biologia I PROFº: EDUARDO SÉRIE: TURMA: DATA: VÍRUS (complementar o estudo com as páginas 211-213 do livro texto) Os vírus são os únicos organismos acelulares,

Leia mais

Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão. Não, porque contêm químicos e está clorada.

Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão. Não, porque contêm químicos e está clorada. Influenza A H1N1 /GRIPE SUÍNA PERGUNTAS E RESPOSTAS: PERGUNTA 1. Quanto tempo o vírus da gripe suína permanece vivo numa maçaneta ou superfície lisa? 2. O álcool em gel é útil para limpar as mãos? 3. Qual

Leia mais

Carteira de VETPRADO. Hospital Veterinário 24h.

Carteira de VETPRADO. Hospital Veterinário 24h. Carteira de Carteira de VETPRADO Hospital Veterinário 24h www.vetprado.com.br Esquema de VacinaçãoGatos V5 Panleucopenia - Rinotraqueíte - Calicivirose Clamidiose - Leucemia Felina 90Dias 111Dias Raiva

Leia mais

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES DÚVIDAS MAIS FREQUENTES O Departamento Médico da FAPES selecionou as perguntas mais frequentes sobre a Vacinação contra a Gripe, visando minimizar as dúvidas dos participantes da campanha 2016. SOBRE AS

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE!

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE! VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM AÇÃO PROGRAMA VIGILÂNCIA EM SAÚDE CONSUMO DE LEITE IN NATURA PODE CAUSAR RISCOS À SAÚDE! COMÉRCIO DE LEITE IN NATURA PROIBIDO PELAS LEIS: DECRETO LEI N 66.183, DE 05 DE FEVEREIRO

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o vírus A(H7N9)* Questions and answers about the vírus A(H7N9)

Perguntas e Respostas sobre o vírus A(H7N9)* Questions and answers about the vírus A(H7N9) Republicação de Artigo * Questions and answers about the vírus A(H7N9) Centers for Disease Control and Prevention Uma nova cepa do vírus da influenza aviária foi descoberta em aves e pessoas na China.

Leia mais

O QUE O PÚBLICO DEVE SABER SOBRE A GRIPE PANDEMICA H1N1 2009

O QUE O PÚBLICO DEVE SABER SOBRE A GRIPE PANDEMICA H1N1 2009 O QUE O PÚBLICO DEVE SABER SOBRE A GRIPE PANDEMICA H1N1 2009 1. Introdução Dado que a gripe pandémica H1N1 2009 foi assinalada em vários países de outras regiões, é possível que se propague em breve a

Leia mais

Hospital Universitário Julio Muller FCM UFMT Amtropica

Hospital Universitário Julio Muller FCM UFMT Amtropica MANEJO DA INFLUENZA A H1N1 Profª. Sandra Breder Assis Profª. MARCIA HUEB Hospital Universitário Julio Muller FCM UFMT Amtropica Introdução A Influenza é uma infecção viral aguda do sistema respiratório,

Leia mais

[ESBOÇO] Reunião Especial da OMS, FAO e UNICEF. sobre Principais Comportamentos para o Controlo da Gripe Aviária. Resumo e Recomendações da Reunião

[ESBOÇO] Reunião Especial da OMS, FAO e UNICEF. sobre Principais Comportamentos para o Controlo da Gripe Aviária. Resumo e Recomendações da Reunião [ESBOÇO] Reunião Especial da OMS, FAO e UNICEF sobre Principais Comportamentos para o Controlo da Gripe Aviária (de 14 a 16 de Março de 2006) Resumo e Recomendações da Reunião Antecedentes O alastramento

Leia mais

CARTILHA DE VACINAÇÃO. Prevenção não tem idade. Vacine-se!

CARTILHA DE VACINAÇÃO. Prevenção não tem idade. Vacine-se! CARTILHA DE VACINAÇÃO Prevenção não tem idade. Vacine-se! A saúde é o nosso bem mais precioso, e a vacinação é um meio acessível, seguro e efetivo de protegê-la! A vacinação protege não apenas aqueles

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS. Eddy Hedstrom Presidente Jockey Club de Campos. O leilão de cavalos em treinamento será realizado no JockeyClub de Campos.

NORMAS ESPECÍFICAS. Eddy Hedstrom Presidente Jockey Club de Campos. O leilão de cavalos em treinamento será realizado no JockeyClub de Campos. NORMAS ESPECÍFICAS ART. N 1. ART. N 2. O leilão de cavalos em treinamento será realizado no JockeyClub de Campos. Todos os produtos entrarão em licitação far-se-á pelo maior lance. ART. N 3. Os produtos

Leia mais

conhecer e prevenir ASMA

conhecer e prevenir ASMA conhecer e prevenir ASMA 2013 Diretoria Executiva Diretor-Presidente: Cassimiro Pinheiro Borges Diretor Financeiro: Eduardo Inácio da Silva Diretor de Administração: André Luiz de Araújo Crespo Diretor

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

Influenza A (H1N1) Aspectos Clínicos Dra. Dionne Rolim. Ceará, 2009

Influenza A (H1N1) Aspectos Clínicos Dra. Dionne Rolim. Ceará, 2009 Influenza A (H1N1) Aspectos Clínicos Dra. Dionne Rolim Ceará, 2009 Influenza Vírus - RNA Vírus A, B e C Família Orthomyxoviridae Fonte: Los Alamos National Laboratory Fonte: CDC Vírus Influenza Antígenos

Leia mais

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 117 CORRIDA EM 14/04/ SÁBADO

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 117 CORRIDA EM 14/04/ SÁBADO 1 de 5 16/04/2012 10:44 CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 117 CORRIDA EM 14/04/2012 - SÁBADO 1º PÁREO (1154) - 1200 M - APV R$4.158,00 PÁREO DE CLAIMING - CAT." 4/3/18 " 1 NEW BOLT (L) G.RIBEIRO Ap2 54

Leia mais

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 077 CORRIDA EM 26/12/2011 - SEGUNDA-FEIRA

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 077 CORRIDA EM 26/12/2011 - SEGUNDA-FEIRA 1 de 5 27/12/2011 11:34 CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 077 CORRIDA EM 26/12/2011 - SEGUNDA-FEIRA 1º PÁREO (749) - 1200 M - AEV R$5.000,00 1 RIPA NA XULIPA G.RIBEIRO Ap2 56 3,90 1:11.446 5 3/4 2 POSSUÍDO

Leia mais

Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas e como se proteger.

Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas e como se proteger. O Influenza A (H1N1) voltou a atacar este ano - e mais cedo do que o esperado, causando 75% dos casos de doenças respiratórias registrados no país, no momento. Entenda como o vírus é transmitido, os sintomas

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CLÁSSICA E PROVAS ESPECIAIS 2016

PROGRAMAÇÃO CLÁSSICA E PROVAS ESPECIAIS 2016 PROGRAMAÇÃO CLÁSSICA E PROVAS ESPECIAIS 2016 JANEIRO 09 - PROVA ESPECIAL RAFAEL DE BARROS FILHO 1000m GRAMA Potros de 2 anos Inéditos 09 - PROVA ESPECIAL ELEUTÉRIO PRADO 1000m GRAMA Inéditas 09 - PROVA

Leia mais

Até 10 horas. Não, é um meio pouco propício para ser contagiado.

Até 10 horas. Não, é um meio pouco propício para ser contagiado. GRIPE A (H1N1) Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa? Quão útil é o álcool em gel para limpar-se as mãos? Até 10 horas. Torna o vírus inativo e o mata (desde que seja feito

Leia mais

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado.

RAIVA. A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA A raiva é um doença viral prevenível de mamíferos, que geralmente é transmitida através da mordida de uma animal infectado. RAIVA PRINCIPAIS VETORES - Furão (ferrets) - Raposas - Coiotes - Guaxinins

Leia mais

GRIPE PERGUNTAS E RESPOSTAS

GRIPE PERGUNTAS E RESPOSTAS GRIPE PERGUNTAS E RESPOSTAS Este é um tema que ainda hoje merece muita atenção. Assim, com o objetivo de divulgar informações repassadas pelo Ministério da Saúde, organizamos este texto em forma de perguntas

Leia mais

Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA

Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA Para: Linha de Saúde Açores (LSA) Assunto: Fonte: Contacto na DRS: Doença por vírus Ébola. Procedimentos a adotar pela LSA (revoga a CN n.º25, de 22.09.2014) Direção Regional da Saúde Direção de Serviços

Leia mais

Febre do Nilo Ocidental em Portugal Plano de Vigilância

Febre do Nilo Ocidental em Portugal Plano de Vigilância Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas Febre do Nilo Ocidental em Portugal Plano de Vigilância Maria Rita Ramos Amador Direcção Geral de Veterinária, DSSPA-DPPS Fórum Internacional

Leia mais

3. Como chegou ao Brasil?

3. Como chegou ao Brasil? 1. Que doença é Zika? É uma doença infecciosa aguda causada por um vírus da mesma família que o da febre amarela e da dengue (família Flaviviridae), e é também uma arbovirose (doença viral transmitida

Leia mais

Informe Epidemiológico Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Influenza: Monitoramento até a Semana Epidemiológica 09 de 2016

Informe Epidemiológico Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Influenza: Monitoramento até a Semana Epidemiológica 09 de 2016 Informe Epidemiológico Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Influenza: Monitoramento até a Semana Epidemiológica 9 de 216 A vigilância da influenza no Brasil é composta pela vigilância

Leia mais

RELEASE CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA SLOGAN VACINAÇÃO PARA QUEM PRECISA DE MAIS PROTEÇÃO. UM DIREITO SEU ASSEGURADO PELO SUS.

RELEASE CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA SLOGAN VACINAÇÃO PARA QUEM PRECISA DE MAIS PROTEÇÃO. UM DIREITO SEU ASSEGURADO PELO SUS. RELEASE CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA SLOGAN VACINAÇÃO PARA QUEM PRECISA DE MAIS PROTEÇÃO. UM DIREITO SEU ASSEGURADO PELO SUS. I. HISTÓRICO A primeira campanha nacional de vacinação

Leia mais

GRIPE DAS AVES. Informação e Recomendações. Elaborado por: Castro Correia Director Clínico. 14 de Setembro de 2005

GRIPE DAS AVES. Informação e Recomendações. Elaborado por: Castro Correia Director Clínico. 14 de Setembro de 2005 GRIPE DAS AVES Informação e Recomendações Elaborado por: Castro Correia Director Clínico 14 de Setembro de 2005 Escritórios: Rua da Garagem, 1, 4º Piso / 2790-078 CARNAXIDE Sede Social: Avenida do Forte,

Leia mais

FICHA DE SOLICITAÇÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS CENTRO DE REFERÊNCIA PARA IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS

FICHA DE SOLICITAÇÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS CENTRO DE REFERÊNCIA PARA IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE - SUVISA GERÊNCIA DE IMUNIZAÇÕES E REDE DE FRIO GIRF COORDENAÇÃO DE EAPV/CRIE FICHA DE SOLICITAÇÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS CENTRO DE REFERÊNCIA PARA IMUNOBIOLÓGICOS

Leia mais

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber!

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! 1 Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL ANDERSON BERENGUER Ten Cel Farm (EB) Gerente-Geral do Programa

Leia mais

Informe Epidemiológico Raiva 25/11/2014

Informe Epidemiológico Raiva 25/11/2014 Página 1 / 7 Aspectos Epidemiológicos A raiva é uma encefalite viral aguda, transmitida por mamíferos e que apresenta dois ciclos de transmissão: urbano e silvestre. É de grande importância epidemiológica

Leia mais

REQUISITOS ZOOSSANITÁRIOS PARA IMPORTAÇÃO DEFINITIVA OU PARA REPRODUÇÃO DE EQÜÍDEOS ENTRE OS ESTADOS PARTES

REQUISITOS ZOOSSANITÁRIOS PARA IMPORTAÇÃO DEFINITIVA OU PARA REPRODUÇÃO DE EQÜÍDEOS ENTRE OS ESTADOS PARTES MERCOSUL/GMC/RES Nº 20/07 REQUISITOS ZOOSSANITÁRIOS PARA IMPORTAÇÃO DEFINITIVA OU PARA REPRODUÇÃO DE EQÜÍDEOS ENTRE OS ESTADOS PARTES TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto e

Leia mais

Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos

Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos Influenza aviária ( gripe aviária ) e o significado de sua transmissão aos humanos Informativo (Fact sheet) - 15/01/2004 A doença nas aves: impacto e medidas de controle A influenza aviária é uma doença

Leia mais

vacina hepatite B (recombinante)

vacina hepatite B (recombinante) vacina hepatite B (recombinante) FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Suspensão injetável - Cartucho contendo 1 frasco-ampola com 1 dose de 0,5mL; - Cartucho contendo 20 frascos-ampola com 1 dose de 0,5mL;

Leia mais

Treinamento anos MACHO. FENIWINK Put It Back e Oggetivitá (Jules) treinamento. FAÇA MELHOR Wild Event e Manzana (Bernstein) treinamento

Treinamento anos MACHO. FENIWINK Put It Back e Oggetivitá (Jules) treinamento. FAÇA MELHOR Wild Event e Manzana (Bernstein) treinamento MACHO Treinamento 2014-2 anos FENIWINK Put It Back e Oggetivitá (Jules) FAÇA MELHOR Wild Event e Manzana (Bernstein) FAROL Adriano e Tout Est Bien (Wild Event) FÊMEA Treinamento 2014-2 anos FINAL CHANCE

Leia mais

89ª REUNIÃO - RETROSPECTO DE SÁBADO - 05/02/2011 JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO

89ª REUNIÃO - RETROSPECTO DE SÁBADO - 05/02/2011 JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO 1 - SÁBADO - 05/02/2011 - JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO w w w j o c k e ys p c o m b r 1 o PÁREO 14h30 (852) 89ª REUNIÃO - RETROSPECTO DE SÁBADO - 05/02/2011 JOCKEY CLUB DE SÃO PAULO PICK 8: Começa no 3º páreo

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA Enzimas relacionadas à respiração e que estão ligadas à face interna da membrana plasmática Como pode cair no enem? (ENEM) O uso prolongado de lentes de contato,

Leia mais

Consórcio Nacional OURO FINO. Divulgue!!! Agro Pinhalzinho. Massey Fergunson Seu caminho mais fácil! Agronegócios - Equinos Saúde Animal

Consórcio Nacional OURO FINO. Divulgue!!! Agro Pinhalzinho. Massey Fergunson Seu caminho mais fácil! Agronegócios - Equinos Saúde Animal 1 de 7 20/04/2012 10:55 Consórcio Nacional Massey Fergunson Seu caminho mais fácil! OURO FINO Agronegócios - Equinos Saúde Animal Divulgue!!! Sua empresa no melhor Portal de Agronegócios! Agro Pinhalzinho

Leia mais

Prof. Msc. Cleysyvan Macedo

Prof. Msc. Cleysyvan Macedo Prof. Msc. Cleysyvan Macedo PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS VÍRUS: Não possui estruturas celulares (membrana plasmática, citoplasma, etc.). São formado basicamente por uma cápsula protéica denominada capsômero

Leia mais

Pesquisa Etiológica. Exame específico

Pesquisa Etiológica. Exame específico Influenza A (H1N1) O vírus A Influenza A(H1 N1) é uma doença respiratória e a transmissão ocorre de pessoa a pessoa, principalmente por meio de tosse, espirro ou de contato com secreções respiratórias

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA

A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA A IMPORTÂNCIA DA VACINA CONTRA ROTAVÍRUS NA POPULAÇÃO PEDIÁTRICA BARCELLOS, R. C. * PIRES, T. B. O. * PEREIRA, A. S. M. ** AGUIAR, M. B. ** NEVES, K. S. *** MOTTA, C. F. **** COUTINHO, J. S. **** RESUMO

Leia mais

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches

Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches The Commonwealth of Massachusetts Executive Office of Health and Human Services Department of Public Health Informações aos Pais sobre a Gripe nas Creches 18 de setembro, 2009 A gripe H1N1 (suína) voltará

Leia mais

INFORMAÇÃO É PREVENÇÃO! ESCLAREÇA AQUI SUAS DÚVIDAS

INFORMAÇÃO É PREVENÇÃO! ESCLAREÇA AQUI SUAS DÚVIDAS GRIPE A (H1N1) INFORMAÇÃO É PREVENÇÃO! ESCLAREÇA AQUI SUAS DÚVIDAS Fazer de cada dia um dia melhor Informe-se e proteja a sua saúde e a de sua família. Talvez você esteja inseguro com tantas informações

Leia mais

TEMPORADA 2016/ a Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Prêmios C.Farias M.B.Souza B.Santos N.Silva L.Costa A.Renan(ap.

TEMPORADA 2016/ a Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Prêmios C.Farias M.B.Souza B.Santos N.Silva L.Costa A.Renan(ap. Jóqueis Vit % Vit. Cols. Mont. Prêmios C.Farias 66 27 124 243 297.222,17 M.B.Souza 44 19 117 234 222.097,05 B.Santos 22 12 90 180 107.185,00 N.Silva 18 12 63 149 85.440,00 L.Costa 16 12 64 131 104.899,11

Leia mais

Nota Técnica sobre a situação da Febre Aftosa no Equador

Nota Técnica sobre a situação da Febre Aftosa no Equador Saúde Pública Veterinária Centro Pan-Americano de Febre Aftosa Nota Técnica sobre a situação da Febre Aftosa no Equador I. Antecedentes As autoridades de saúde animal do Equador têm solicitado a cooperação

Leia mais

Educação Infantil e Ensino Fundamental

Educação Infantil e Ensino Fundamental Circular nº 27 Sorocaba, 07 de abril de 2015. Os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental I terão uma aula interativa na Rádio Cruzeiro FM na Av. Carlos Reinaldo Mendes, 2780 Alto da Boa Vista e no Jornal

Leia mais

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 27.04.

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 27.04. I. Informações gerais Ministério da Saúde Gabinete Permanente de Emergências de Saúde Pública Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII Ocorrências de casos humanos na América do Norte

Leia mais

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 28.04.

Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII. Ocorrências de casos humanos na América do Norte Informe do dia 28.04. I. Informações gerais Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Gabinete Permanente de Emergências de Saúde Pública Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional ESPII Ocorrências

Leia mais

Trabalho de biologia

Trabalho de biologia Trabalho de biologia Grupo: Kaio Moraes(20) Leonardo Silveira(21) Matheus Ramôa(23) Paulo Reis(25) Pedro Guido(26) Pedro Neves(27) Raphael Barbosa(30) Índice : Histórico da doença Agente causador Ciclo

Leia mais

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 099 CORRIDA EM 26/02/2012 - DOMINGO

CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 099 CORRIDA EM 26/02/2012 - DOMINGO 1 de 5 28/02/2012 01:32 CIDADE JARDIM MOVIMENTO TÉCNICO DA 099 CORRIDA EM 26/02/2012 - DOMINGO 1º PÁREO (973) - 1100 M - *APV R$6.500,00 1 GIULIETTA CAPULETI J.GULART 54 1,50 1:05.327 7 1/2 2 LILLYSPRING

Leia mais

ESTOMATITE VESICULAR Revisão de Literatura

ESTOMATITE VESICULAR Revisão de Literatura ESTOMATITE VESICULAR Revisão de Literatura FREITAS, Elaine Bernardino Fritas.de@hotmail.com PACHECO, Alessandro Mendes MARIANO, Renata S. Gomes Discente do curso de Medicina Veterinária FAMED - Garça ZAPPA,

Leia mais

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº06

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº06 Nome: Ano: º Ano do E.M. Escola: Data: / / 3º Ano do Ensino Médio Aula nº06 Assunto: Noções de Estatística 1. Conceitos básicos Definição: A estatística é a ciência que recolhe, organiza, classifica, apresenta

Leia mais

GRIPE. em suas mãos. A prevenção está. Adelmo LeãoPT. Deputado Estadual. Mandato. Participativo Mandato Participativo do Deputado Adelmo Carneiro Leão

GRIPE. em suas mãos. A prevenção está. Adelmo LeãoPT. Deputado Estadual. Mandato. Participativo Mandato Participativo do Deputado Adelmo Carneiro Leão GRIPE A prevenção está em suas mãos. Adelmo LeãoPT Mandato Deputado Estadual Participativo Cuide bem da sua saúde! Apesar de serem doenças de origem viral, transmitidas por meio de gotículas de saliva

Leia mais

Sistema de Informação Zoosanitária

Sistema de Informação Zoosanitária Sistema de Informação Zoosanitária Divisão de Epidemiologia Departamento de Saúde Animal Secretaria de Defesa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Dados informação Monitoramento

Leia mais

INFORME TECNICO - Junho 2015

INFORME TECNICO - Junho 2015 GOVERNO DO ESTADO SECRETARIA DA SAÚDE COORDENADORIA DE CONTROLE DE DOENÇAS CENTRO DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA PROF. ALEXANDRE VRANJAC DIVISÃO DE DOENÇAS DE TRANSMISSÃO RESPIRATÓRIA INFORME TECNICO - Junho

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella

EPIDEMIOLOGIA. CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella EPIDEMIOLOGIA CONCEITOS EPIDÊMICOS Professor Esp. André Luís Souza Stella CONCEITOS EPIDÊMICOS - ENDEMIA ENDEMIA: É uma doença localizada em um espaço limitado denominado faixa endêmica. Isso quer dizer

Leia mais

ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO

ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM PROF. CARLOS ALBERTO CONCURSO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ESPECÍFICO DE ENFERMAGEM TEMA 11 PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO DESENVOLVIMENTO DE VACINAS O que faz uma vacina? Estimula

Leia mais

Gripe A (H1N1) de origem suína

Gripe A (H1N1) de origem suína Gripe A (H1N1) de origem suína A gripe é caracterizada como uma doença infecciosa com alto potencial de contagio causado pelo vírus Influenza. Este vírus apresenta três tipos, sendo eles o A, B e C. Observam-se

Leia mais

INTERNACIONAL HOTEL FAZENDA DONA CAROLINA

INTERNACIONAL HOTEL FAZENDA DONA CAROLINA INTERNACIONAL HOTEL FAZENDA DONA CAROLINA AS INSCRIÇÕES FEITAS ATÉ O DIA 15/07 COM O PAGAMENTO DO BOLETO ATÉ O DIA 16/07 TERÃO 20% DE DESCONTO Data final para inscrições on-line 20/07 pagamento boleto

Leia mais

Informe Técnico sobre o vírus Influenza A (H7N9)

Informe Técnico sobre o vírus Influenza A (H7N9) Informe Técnico sobre o vírus Influenza A (H7N9) SOBRE O VÍRUS INFLUENZA A (H7N9) O vírus influenza A (H7N9) é um subtipo de vírus influenza A de origem aviária. Esse subtipo viral A (H7N9) não havia sido

Leia mais

Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes

Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes Resolução de Questões de Provas Específicas Recentes 1. (FUVEST) Determinada planta do cerrado abriga formigas, cigarrinhas, predadores e parasitas

Leia mais

SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 02/2013 Atualizado em 06/06/2014

SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 02/2013 Atualizado em 06/06/2014 Governo do Estado do Paraná (SESA) Sala de Situação em Saúde SITUAÇÃO DA GRIPE NO PARANÁ - 2013 BOLETIM INFORMATIVO - 02/2013 Atualizado em 06/06/2014 No boletim quinzenal da gripe divulgado nesta sexta-feira

Leia mais

UFSC. Biologia (Amarela) Resposta: = 05. Comentário

UFSC. Biologia (Amarela) Resposta: = 05. Comentário Resposta: 01 + 04 = 05 01. Correta. 02. Incorreta. A retirada das lesões não eliminam o vírus do organismo. 04. Correta. 08. Incorreta. A verruga na genitália é uma lesão benigna, não um câncer. 16. Incorreta.

Leia mais

1 Computação (2.º Semestre): Documentos para consulta no exame N.º. Nome completo: Curso: Foto:

1 Computação (2.º Semestre): Documentos para consulta no exame N.º. Nome completo: Curso: Foto: 1 N.º Nome completo: Curso: Foto: 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60

Leia mais

Professor: David Vieira Valadão. Biologia

Professor: David Vieira Valadão. Biologia Professor: David Vieira Valadão Biologia 1981 registro de casos atípicos de pneumonia entre homens homossexuais em Los Angeles (EUA). 1983 descoberta de um novo vírus em um paciente com AIDS. 1984 descoberta

Leia mais

SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE POR INFLUENZA Dr. Mauricio F. Favaleça Infectologista CRM/SP

SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE POR INFLUENZA Dr. Mauricio F. Favaleça Infectologista CRM/SP SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE POR INFLUENZA 2016 Dr. Mauricio F. Favaleça Infectologista CRM/SP 146.389 De acordo com o Código de ÉTICA Médica em vigor e com as exigências da ANVISA, regulamentadas

Leia mais

Newsletter de 17 de Dezembro de 2009

Newsletter de 17 de Dezembro de 2009 Newsletter de 17 de Dezembro de 2009 Gripe parou de descer Na semana 50, a incidência gripal interrompeu a tendência de descida, que se verificou durante três semanas consecutivas. A epidemia está agora

Leia mais

Gripe H1N1 ou Influenza A

Gripe H1N1 ou Influenza A Gripe H1N1 ou Influenza A A gripe H1N1 é uma doença causada por vírus, que é uma combinação dos vírus da gripe normal, da aviária e da suína. Essa gripe é diferente da gripe normal por ser altamente contagiosa

Leia mais

Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013

Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013 Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013 I. OBJETO Regulamentação da Lei n o 4.791 de 02/04/2008, que dispõe sobre

Leia mais

PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha. Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO

PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha. Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO VI Copa SGPA do Cavalo Quarto de Milha PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO Inicio impreterivelmente

Leia mais

Assunto: Esclarecimentos sobre a vacina contra Influenza H1N1

Assunto: Esclarecimentos sobre a vacina contra Influenza H1N1 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Assunto: Esclarecimentos sobre a vacina contra Influenza H1N1 Em decorrência de boatos sobre a vacina contra Influenza H1N1 que circulam na internet,

Leia mais

Informe Técnico sobre as Vacinas contra Gripe Influenza H1N1 e seus Correspondentes Bioterápicos - Abril/2010 -

Informe Técnico sobre as Vacinas contra Gripe Influenza H1N1 e seus Correspondentes Bioterápicos - Abril/2010 - Informe Técnico sobre as Vacinas contra Gripe Influenza H1N1 e seus Correspondentes Bioterápicos - Abril/2010 - I. A VACINA Célia Regina Barollo crbarollo@gmail.com Sonia Regina Rocha Miura A vacina monovalente

Leia mais

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados

Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados Gripe A (H1 N1) Orientações e cuidados O que é a gripe A (H1N1) ou gripe suína? É uma doença infecto-contagiosa aguda, causada pelo vírus influenza A (H1N1), que afeta o sistema respiratório e causa diversos

Leia mais