PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL JUNTO À PREVIC PALESTRA: Allan Luiz Oliveira Barros.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL JUNTO À PREVIC PALESTRA: Allan Luiz Oliveira Barros."

Transcrição

1 PROCURADORIA-GERAL FEDERAL PROCURADORIA FEDERAL JUNTO À PREVIC Encontro Nacional dos Advogados Públicos da Previdência PALESTRA: A proteção patrimonial dos planos de benefícios da previdência complementar fechada. Allan Luiz Oliveira Barros.

2 Sistema previdenciário brasileiro: Normas de regência RGPS RPPS RPCF RPCA Art. 201 da CF, Lei nº 8.212/91 e Lei nº 8.213/91. Art. 40 da CF e normas dos entes federados. Regime jurídico Público e legal. Público e legal. Art. 202 da CF, LC 109/2001 e LC 108/2001. Privado e contratual Art. 202 da CF, LC 109/2001 e Decreto-Lei nº 73/66. Privado e contratual Filiação Obrigatória. Obrigatória. Facultativa. Facultativa. Denominações utilizadas para definir os destinatários da proteção social. Segurados Dependentes Aposentados Pensionistas, etc. Segurados Dependentes Aposentados Pensionistas, etc. Participantes Assistidos Beneficiários. Participantes Assistidos Beneficiários. Órgão gestor Regime financeiro Órgão regulador estatal Órgão fiscalizador estatal INSS. Órgão ou entidade estatal. EFPC (fundação privada). EAPC (sociedade anônima). Repartição Repartição Capitalização Capitalização União Ente federativo CNPC/MPS CNSP/MPS União Ente federativo PREVIC SUSEP

3 Características do RPC (art. 202 da CF/88): Natureza jurídica de direito privado; Complementaridade; Autonomia em relação aos regimes públicos previdenciários; Facultatividade na filiação ao regime; Regime de capitalização; Independência em relação ao contrato de trabalho; Paridade contributiva nas EFPC com patrocínio público; Reserva de lei complementar; Transparência na gestão; Princípio da representatividade.

4 Estatísticas do regime fechado de previdência complementar: EFPC Patrimônio 677,3 bilhões Relação PIB 15,38% Entidades (nº) 327 Planos de benefícios 1127 Participantes 3,2 milhões Assistidos 703 mil Patrocinadores 2283 Instituidores 471 Fonte: MPS/PREVIC.

5 Causas que incentivaram o desenvolvimento da previdência complementar no Brasil: Estabilidade econômica (plano real); Déficits dos regimes públicos obrigatórios; Necessidade de investimentos em grandes obras de infraestrutura; Instrumento de incentivo na área de recursos humanos nas empresas.

6 Maiores Entidades Fechadas de Prev. Comp.

7

8 Independência patrimonial EFPC (fundação civil sem fins lucrativos) Plano de Benefícios Participantes Assistidos Beneficiários. Patrocinadores Instituidores

9 Instrumentos jurídicos: Estatuto da EFPC; Regulamento do plano de benefício; Convênio de adesão; Instrumentos técnicos: Plano de custeio; e Nota técnica atuarial.

10 "Risco é o nível de incerteza associado a um acontecimento" (Alexandre Assaf Neto). riscos jurídicos: são os riscos derivados da tributação, riscos judiciais (prestação jurisdicional), riscos decorrentes da própria legislação, etc. riscos econômicos: associados às alterações nos índices da economia dos países, níveis de emprego, renda, inflação, câmbio, produção, exportação e importação, etc. riscos atuariais: relacionados ao cálculo matemático prévio realizado para dimensionar o montante necessário para o custeio dos benefícios e serviços previdenciários. riscos demográficos: ligados aos fatores de crescimento populacional, natalidade, mortalidade, envelhecimento e migração populacional.

11 Patrimônio do plano de benefícios e riscos jurídicos: Separação patrimonial (independência patrimonial) dos recursos pertencentes à EFPC, patrocinadores, participantes e assistidos; Segregação contábil e financeira dos fundos previdenciários, de custeio administrativo e de eventuais serviços assistenciais à saúde e serviços financeiros; Proteção legal dos recursos financeiros (patrimônio de afetação).

12 A proteção patrimonial: Fase de acumulação + Fase de gozo das prestações

13 Proteção patrimonial na legislação. LC 109/2001: Art. 34. As entidades fechadas podem ser qualificadas da seguinte forma, além de outras que possam ser definidas pelo órgão regulador e fiscalizador: I - de acordo com os planos que administram: a) de plano comum, quando administram plano ou conjunto de planos acessíveis ao universo de participantes; e b) com multiplano, quando administram plano ou conjunto de planos de benefícios para diversos grupos de participantes, com independência patrimonial;

14 LC 109/2001: Art. 22. Ao final de cada exercício, coincidente com o ano civil, as entidades fechadas deverão levantar as demonstrações contábeis e as avaliações atuariais de cada plano de benefícios, por pessoa jurídica ou profissional legalmente habilitado, devendo os resultados ser encaminhados ao órgão regulador e fiscalizador e divulgados aos participantes e aos assistidos.

15 Cadastro Nacional de Planos de Benefícios CNPB (Resolução CGPC nº 14/2004): Art. 3º Cada plano de benefícios possui independência patrimonial em relação aos demais planos de benefícios, bem como identidade própria quanto aos aspectos regulamentares, cadastrais, atuariais, contábeis e de investimentos. 1º Os recursos de um plano de benefícios não respondem por obrigações de outro plano de benefícios operado pela mesma EFPC. 2º Admitir-se-á solidariedade entre patrocinadores ou entre instituidores com relação aos respectivos planos de benefícios, desde que expressamente prevista no convênio de adesão.

16 Impenhorabilidade CPC: Art São absolutamente impenhoráveis: (...) IV - os vencimentos, subsídios, soldos, salários, remunerações, proventos de aposentadoria, pensões, pecúlios e montepios; as quantias recebidas por liberalidade de terceiro e destinadas ao sustento do devedor e sua família, os ganhos de trabalhador autônomo e os honorários de profissional liberal, observado o disposto no 3o deste artigo; (Redação dada pela Lei nº , de 2006).

17 Código Civil: Art No seguro de vida ou de acidentes pessoais para o caso de morte, o capital estipulado não está sujeito às dívidas do segurado, nem se considera herança para todos os efeitos de direito.

18 Jurisprudência: Estudo de casos. STJ (REsp ). Personalidades jurídicas distintas: Patrocinador e EFPC. Em ação de revisão de benefício de previdência privada, não há litisconsórcio passivo necessário que imponha a citação da patrocinadora. Com esse entendimento, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) que negou o ingresso da Caixa Econômica Federal (CEF) em ação revisional movida contra a Funcef (Fundação dos Economiários Federais).

19 PROCESSUAL CIVIL. ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. INSTITUIÇÃO PATROCINADORA. LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO. INEXISTÊNCIA. PATRIMÔNIO E PERSONALIDADE JURÍDICA. AUTONOMIA. QUESTÕES SUSCITADAS NO RECURSO ESPECIAL. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. 1. Não há litisconsórcio passivo necessário do fundo de previdência complementar com a instituição patrocinadora, em face da autonomia de patrimônio e de personalidade jurídica própria do ente previdenciário. Precedentes. 2. Aplica-se o óbice previsto na Súmula n. 282/STF quando as questões suscitadas no recurso especial não tenham sido debatidas no acórdão recorrido. 3. Agravo regimental desprovido. (STJ. 4ª turma. AgRg no Ag / SC. 2008/ Ministro João Otávio de Noronha. Decisão: 06/08/2009).

20 PROCESSO CIVIL. PENHORA. DEPÓSITO BANCÁRIO DECORRENTE DE PENSÃO. IMPOSSIBILIDADE. Os depósitos bancários provenientes exclusivamente da pensão paga pelo INSS e da respectiva complementação pela entidade de previdência privada são a própria pensão, por isso mesmo que absolutamente impenhoráveis quando destinados ao sustento do devedor ou da sua família. Recurso conhecido e provido. (STJ. 4ª turma. REsp / SP. 2003/ Relator Ministro Cesar Asfor Rocha. Decisão: 07/10/2003).

21 Ações revisionais: atualização monetária das prestações e dos recursos garantidores. Súmula 289 do STJ: A restituição das parcelas pagas a plano de previdência privada deve ser objeto de correção plena, por índice que recomponha a efetiva desvalorização da moeda. Súmula 321 do STJ: O Código de Defesa do Consumidor é aplicável à relação jurídica entre a entidade de previdência privada e seus participantes.

22 STF (RE /SP e RE /SP): correção monetária de contas-poupanças e planos econômicos. Os fundos de pensão estimam perder R$ 40 bilhões se o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir pela correção monetária das cadernetas de poupança nos planos econômicos Bresser (1987), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991) no julgamento que vai começar amanhã. (Fonte: Site Valor Econômico).

O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar

O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar O Reflexo da Reforma no Regime de Previdência Complementar Nilton Santos, 17 de agosto de 2017 1 O Regime de Previdência Complementar - RPC 2 Sistema de previdência Regime Geral Regimes Próprios Previdência

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público

Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público Funpresp A privatização da aposentadoria do servidor público VIDA DOCENTE: PREVIDÊNCIA E CARREIRA APUBH SINDICATO DOS PROFESSORES UNIVERSIDADES FEDERAIS DE BELO HORIZONTE E MONTES CLAROS BELO HORIZONTE

Leia mais

(Auditor-Fiscal/TCE-SC/CESPE/2016)

(Auditor-Fiscal/TCE-SC/CESPE/2016) (Auditor-Fiscal/TCE-SC/CESPE/2016) A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 Atuário

Leia mais

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS

Previdência no Serviço Público. ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Previdência no Serviço Público ARI LOVERA Diretor de Previdência do IPERGS Outubro/2016 1. Regimes Previdenciários do Brasil; 2. RPPS RS; 3. Cenários; 4. Regime de Previdência Complementar; 5. Riscos 1.

Leia mais

Novo entendimento trazido pelo STJ beneficia a previdência complementar

Novo entendimento trazido pelo STJ beneficia a previdência complementar Novo entendimento trazido pelo STJ beneficia a previdência complementar Por Fernando Henrique Silva da Costa (*) Entenda melhor o caso. Segundo informações colhidas no sítio eletrônico do Superior Tribunal

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR S : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA EMENTA PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. IMPUGNAÇÃO DO VALOR DA CAUSA. CONTEÚDO ECONÔMICO DA DEMANDA. REVISÃO PARCIAL DO CONTRATO.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

A INDEPENDÊNCIA PATRIMONIAL NOS PLANOS DE BENEFÍCIOS: ASPECTOS CONTÁBEIS

A INDEPENDÊNCIA PATRIMONIAL NOS PLANOS DE BENEFÍCIOS: ASPECTOS CONTÁBEIS A INDEPENDÊNCIA PATRIMONIAL NOS PLANOS DE BENEFÍCIOS: ASPECTOS CONTÁBEIS AGENDA EVOLUÇÃO DA LEGISLAÇÃO SOBRE INDEPENDÊNCIA PATRIMONIAL NAS EFPC REGISTRO CONTÁBIL DA INDEPENDÊNCIA PATRIMONIAL FRAGILIDADE

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro

FUNDAÇÃO TECHNOS. O presente para o seu futuro FUNDAÇÃO TECHNOS O presente para o seu futuro ASSUNTOS: - A Previdência no Brasil; - Organograma da Technos; - Vantagens para os funcionários; - Histórico de Rentabilidade; - Controle e Fiscalização; -

Leia mais

Aposentados, Aposentandos e Futuros.

Aposentados, Aposentandos e Futuros. Aposentados, Aposentandos e Futuros florianojose@outlook.com REGIME JURÍDICO REGIME JURÍDICO DE TRABALHO REGIME ESTATUTÁRIO REGIME CELETISTA RGPS ART. 201 DA CF/88 LEIS Nº 8212/91 E 8213/91 REGIME JURÍDICO

Leia mais

Desafios Atuais e Futuros na Gestão dos RPPS O Papel das Procuradorias Estaduais e Municipais na Prevenção de Litígios Previdenciários

Desafios Atuais e Futuros na Gestão dos RPPS O Papel das Procuradorias Estaduais e Municipais na Prevenção de Litígios Previdenciários Desafios Atuais e Futuros na Gestão dos RPPS O Papel das Procuradorias Estaduais e Municipais na Prevenção de Litígios Previdenciários COPAJURE/CONAPREV Abril / 2017 Desafios Atuais e Futuros na Gestão

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Lei 8.213/91, art. 16... 3º. Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que, sem ser casada,

Leia mais

Educação Previdenciária Previdência Privada. Aula 4

Educação Previdenciária Previdência Privada. Aula 4 Educação Previdenciária Previdência Privada Aula 4 2017 Agenda: Previdência Complementar Entidade Aberta de Previdência Complementar Entidade Fechada de Previdência Complementar Previdência Complementar

Leia mais

SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO. Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007

SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO. Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007 SEMINÁRIO PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO Superior Tribunal de Justiça Junho de 2007 Premissas na estruturação do regime complementar Criar um regime previdenciário orientado principalmente

Leia mais

PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA E PREVIDENCIÁRIA

PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA E PREVIDENCIÁRIA PROJETO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA E PREVIDENCIÁRIA APRESENTAÇÃO COM A COLABORAÇÃO DO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL E DA ABRAPP. DESENVOLVIDA PARA A 2ª SEMANA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA, REALIZADA ENTRE OS

Leia mais

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR Apresentação - Paulo Cesar Chamadoiro Martin Correio eletrônico - pmartin@petros.com.br Conselheiro Deliberativo eleito da Petros Diretor da FUP Rio de Janeiro - RJ, 07.08.06 Roteiro da Apresentação Constituição

Leia mais

Temas. 1 Conceitos. 2 Cenário Atual. 3 Equacionamento. 4 Contexto Legal

Temas. 1 Conceitos. 2 Cenário Atual. 3 Equacionamento. 4 Contexto Legal Florianópolis 26 de setembro 2017 Temas 1 Conceitos 2 Cenário Atual 3 Equacionamento 4 Contexto Legal RGPS RPPS EFPC EAPC Estrutura da Previdência Brasileira, cont. PÚBLICA Previdência Social PRIVADA RGPS

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [30.509.566/0001-04] CIFRAO FUNDACAO DE PREVIDENC DA CASA DA MOEDA DO BRASIL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2010.0036-83] MOEDAPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário

Leia mais

EMPRÉSTIMO BANCÁRIO: - Limitação de Desconto na Folha de Pagamento

EMPRÉSTIMO BANCÁRIO: - Limitação de Desconto na Folha de Pagamento EMPRÉSTIMO BANCÁRIO: - Limitação de Desconto na Folha de Pagamento Aula 39 Pós Graduação em Direito do Consumidor 1 Cliente, funcionário público, faz empréstimo de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) e

Leia mais

CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Agosto/2017. Daniel Machado da Rocha

CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO. Agosto/2017. Daniel Machado da Rocha CONTAGEM RECÍPROCA DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO Agosto/2017 Professor: Daniel Machado da Rocha REGIMES DE PREVIDÊNCIA NO BRASIL Para efeito de aposentadoria, é assegurada a contagem recíproca do tempo de contribuição

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2016 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 3

PROVA DISCURSIVA P 3 PROVA DISCURSIVA P 3 Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso queira, os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS

Leia mais

Bloco II Risco Judiciário: Ato Jurídico Perfeito e Direito Adquirido na Previdência Complementar. DANIEL PULINO Prof.

Bloco II Risco Judiciário: Ato Jurídico Perfeito e Direito Adquirido na Previdência Complementar. DANIEL PULINO Prof. Bloco II Risco Judiciário: Ato Jurídico Perfeito e Direito Adquirido na Previdência Complementar DANIEL PULINO Prof. Direito PUC/SP BREVES APONTAMENTOS/REFLEXÕES 1- Introdução: Natureza do RPC na CF 2-

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.422.590 - RS (2013/0397184-3) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO ADVOGADOS : PAULO RICARDO DORNELLES DA SILVA E OUTRO(S) - RS034478 AGRAVADO : INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível EMBARGOS DE DECLARAÇÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO 0046297-12.2013.8.19.0000 PARTE EMBARGANTE: CONMEDH CONVÊNIOS MÉDICOS HOSPITALARES LTDA. PARTE EMBARGADA: CLÁUDIA COUTINHO GUIMARÃES MANES RELATOR: DES. MARCO

Leia mais

Custeio das Despesas Administrativas das EFPC

Custeio das Despesas Administrativas das EFPC Custeio das Despesas Administrativas das EFPC Superintendência Nacional de Previdência Complementar Diretoria de Assuntos Atuariais, Contábeis e Econômicos Coord. Geral de Pesquisas Atuariais, Contábeis

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA O PROCESSO ELEITORAL 2018/2019

INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA O PROCESSO ELEITORAL 2018/2019 INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA O PROCESSO ELEITORAL 2018/2019 ÍNDICE I INTRODUÇÃO P. 03 II O SEBRAE PREVIDÊNCIA E O REGIME DE PREVIDÊNCIA PRIVADA III AS OBRIGAÇÕES E RESPONSABILIDADES ASSUMIDAS POR UM CONSELHEIRO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [82.956.996/0001-78] FUNDACAO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1997.0023-29] PECÚLIO ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2017 Atuário Responsável JOSE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 664.513 - SP (2005/0039723-0) RELATORA : MINISTRA DENISE ARRUDA AGRAVANTE : ALUMÍNIO FORT- LAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ADVOGADO : VANDERLEI SANTOS DE MENEZES E OUTROS AGRAVADO

Leia mais

Cartilha do Plano PrevSIAS

Cartilha do Plano PrevSIAS Sociedade Ibgeana de Assistência e Seguridade Cartilha do Plano PrevSIAS Plano de Aposentadoria SIAS Instituidor Associação dos Funcionários da SIAS - AFUSI JULHO DE 2013 MENSAGEM DA SIAS Prezado(a) Sr(a).,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2016 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2017 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [33.122.029/0001-03] FUNDACAO ENERSUL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1989.0011-65] PLANO I ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2017 Atuário Responsável ALBERTO DOS SANTOS MIBA:

Leia mais

Prova Funpresp-Jud 2016 SUMÁRIO 1. PROVA RESOLVIDA DA FUNPRESP-JUD 2016 CARGO 11 ASSISTENTE PREVIDENCIAL GABARITO... 22

Prova Funpresp-Jud 2016 SUMÁRIO 1. PROVA RESOLVIDA DA FUNPRESP-JUD 2016 CARGO 11 ASSISTENTE PREVIDENCIAL GABARITO... 22 Prova Funpresp-Jud 2016 SUMÁRIO 1. PROVA RESOLVIDA DA FUNPRESP-JUD 2016 CARGO 11 ASSISTENTE PREVIDENCIAL... 2 2. GABARITO... 22 Prezado aluno, seja bem-vindo!!! Segue a resolução da prova de Legislação

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

Bruno Sá Freire Martins

Bruno Sá Freire Martins Bruno Sá Freire Martins ... 1. A jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça é no sentido de que a filha separada, desquitada ou divorciada, desde que comprovada a dependência econômica para com o instituidor

Leia mais

Rua dos Aimorés, 2001 Salas 803/804 CEP: Bairro Lourdes Belo Horizonte MG Tel: (31)

Rua dos Aimorés, 2001 Salas 803/804 CEP: Bairro Lourdes Belo Horizonte MG Tel: (31) DISCIPLINA I INTRODUÇÃO AO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL 1.1 Evolução histórica da Seguridade Social e da Previdência. Histórico da Proteção Social dos Servidores Públicos Brasileiros. 1.2 Conceito

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0013-65] PB PIRATINI ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2017 Atuário

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 175.707 - MT (2012/0088224-7) RELATORA AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI : BANCO CNH CAPITAL S/A : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO(S) :

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2017 Atuário Responsável MAGDA TSUÊ MASSIMOTO ARDISSON MIBA:

Leia mais

Regime Próprio de Previdência Social

Regime Próprio de Previdência Social Regime Próprio de Previdência Social Regime Próprio de Previdência Social RPPS é o regime de previdência, estabelecido no âmbito da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios que assegura,

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROCURADOR : RAFAEL DE OLIVEIRA RODRIGUES E OUTRO(S) RECORRIDO : MAKRO ATACADISTA S/A ADVOGADOS : SERGIO FARINA FILHO EMENTA

Leia mais

ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Geraldo de Assis Souza Júnior

ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Geraldo de Assis Souza Júnior ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Geraldo de Assis Souza Júnior AGENDA DA APRESENTAÇÃO 1. ESQUEMA CONTÁBIL DAS EFPC 2. DEMONSTRAÇÕES POR PLANOS DE BENEFÍCIOS 3. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONSOLIDADAS

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [75.054.940/0001-62] FUNDACAO COPEL DE PREVIDENCIA E ASSISTENCIA SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0007-56] PLANO PECÚLIO ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.198.479 - PR (2010/0114090-4) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA DIREITO CIVIL. RECURSO ESPECIAL. DÉBITOS CONDOMINIAIS. CONDENAÇÃO JUDICIAL. CORREÇÃO MONETÁRIA. ÍNDICE APLICÁVEL.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EMENTA AGRAVO REGIMENTAL EM RECURSO ESPECIAL. EMBARGOS DE DEVEDOR. CUSTAS. COMPLEMENTAÇÃO. INTIMAÇÃO DA PARTE. INTIMAÇÃO DO. DESNECESSIDADE. ARTIGO 257 DO CPC. AGRAVO NÃO CONHECIDO. 1. Não recolhidas as

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.648.861 - SP (2017/0011905-7) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : MASSA FALIDA REPR. POR : FABIO PASSANEZI PEGORARO - ADMINISTRADOR ADVOGADO : FÁBIO JORGE CAVALHEIRO -

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgInt no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 777.387 - SC (2015/0227479-3) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO ADVOGADOS : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES : FAZENDA NACIONAL : MAXUL ALIMENTOS LTDA : EDSON LUIZ FAVERO - SC010874

Leia mais

Ações Judiciais Relevantes para os RPPS em trâmite no STF e seus impactos para os Entes Federativos A necessidade de gerenciamento de riscos

Ações Judiciais Relevantes para os RPPS em trâmite no STF e seus impactos para os Entes Federativos A necessidade de gerenciamento de riscos Ações Judiciais Relevantes para os RPPS em trâmite no STF e seus impactos para os Entes Federativos A necessidade de gerenciamento de riscos judiciais nos planos de benefícios dos RPPS Brasília/DF, 05

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 15.362

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PARECER Nº 15.362 PARECER Nº 15.362 Consolidação da jurisprudência que afirma a natureza indenizatória do terço constitucional de férias e sua conseqüente exclusão do salário de contribuição definido pelo art. 18 da Lei

Leia mais

O pagamento de faturas com atraso pela Administração Pública e a concessão de compensações financeiras

O pagamento de faturas com atraso pela Administração Pública e a concessão de compensações financeiras O pagamento de faturas com atraso pela Administração Pública e a concessão de compensações financeiras A preservação do equilíbrio econômico-financeiro dos contratos administrativos tem raiz constitucional.

Leia mais

Plano TelebrásPrev. Junho/15

Plano TelebrásPrev. Junho/15 Junho/15 Benefícios programados na modalidade de Contribuição Variável (CV); Benefício programado determinado de acordo com capitalização dos recursos vertidos pelos Participantes e Patrocinador, acumulados

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.334.488 - SC (2012/0146387-1) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : W.O. ADVOGADO : CARLOS BERKENBROCK E OUTRO(S) - SC013520 RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL

Leia mais

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR MUTUOPREV ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR 1. CONSTITUÍDA NOS TERMOS DA LEI COMPLEMENTAR 109 DE 29.05.2001, SEM FINS LUCRATIVOS, COM AUTONOMIA ADMINISTRATIVA E PERSONALIDADE JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO.

Leia mais

PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA CATARINA - SEBRAE/SC DECISÃO

PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA CATARINA - SEBRAE/SC DECISÃO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 488.193 SANTA CATARINA RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI AGTE.(S) :DINÂMICA ASSESSORIA EMPRESARIAL E CONSULTORIA LTDA :JOSÉ GERALDO DA COSTA LEITÃO :UNIÃO :PROCURADORIA-GERAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EDcl nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 899.015 - DF (2007/0119858-0) RELATOR : MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO EMBARGANTE : BANCO DO BRASIL S/A ADVOGADOS : ANA DIVA TELES RAMOS EHRICH E OUTRO(S) LUIZ ANTONIO

Leia mais

A previdência complementar como alternativa para a sustentabilidade dos RPPS. Magadar Rosália Costa Briguet Novembro 2017

A previdência complementar como alternativa para a sustentabilidade dos RPPS. Magadar Rosália Costa Briguet Novembro 2017 A previdência complementar como alternativa para a sustentabilidade dos RPPS Magadar Rosália Costa Briguet Novembro 2017 A Constituição Federal e a proteção social A Constituição Federal de 1988 inaugurou

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1994.0028-83] PB DME ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2015 Atuário

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.377.764 - MS (2013/0097041-0) RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADOS : INFINITY AGRÍCOLA S/A - EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL : ABELARDO CÉZAR XAVIER DE MACEDO : AGROPECUARIA MARAGOGIPE

Leia mais

Analista Político e Diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria

Analista Político e Diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Previdência Complementar Antônio Augusto de Queiroz é Jornalista, Analista Político e Diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar DIAP Maio 2011. Previdência Sistema

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 158.184 - SP (2012/0055988-6) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO INTERES. : MINISTRO CESAR ASFOR ROCHA : COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.868.955/0001-20] FUNDACAO GEAPPREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0011-65] PPF ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável ADILSON MORAES DA COSTA

Leia mais

A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NO ÂMBITO DOS RPPS

A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NO ÂMBITO DOS RPPS A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NO ÂMBITO DOS RPPS Carlos Flory Abril de 2017 POR QUE O ASSUNTO É PAUTA? DE 1980 A 2050 2050 2010 Source: IBGE 1980 LONGEVIDADE DÉCADA DE 2010: Expectativa de sobrevida aos 65

Leia mais

de planos de benefícios CNPC nº 25, de 13/09/2017

de planos de benefícios CNPC nº 25, de 13/09/2017 Transferência de gerenciamento de planos de benefícios Um breve olhar sobre a Resolução CNPC nº 25, de 13/09/2017 Lei Complementar nº 109, de 29/05/2001: maioridade civil Art. 33. Dependerão de prévia

Leia mais

Estado de Goiás Procuradoria-Geral do Estado Procuradoria Judicial

Estado de Goiás Procuradoria-Geral do Estado Procuradoria Judicial Interessados: L. P. D. Processo : 2008.0000.300.6494 Assunto : Ação de Cobrança Expurgos Inflacionários Condenação no Juízo Singular Apelação Provimento Parcial Embargos Declaratórios Improcedência - Dispensa

Leia mais

II - AÇÃO RESCISÓRIA

II - AÇÃO RESCISÓRIA RELATOR : DESEMBARGADOR FEDERAL PAULO BARATA AUTOR : UNIAO FEDERAL / FAZENDA NACIONAL REU : GAIA SILVA ROLIM E ASSOCIADOS S/C ADVOCACIA E CONSULTORIA TRIBUTARIA E SOCIETARIA ADVOGADO : SEM ADVOGADO ORIGEM

Leia mais

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!!

ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! ESTAMOS NA RETA FINAL!!!! 4 Seguridade Social Conjunto de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade Destinada a assegurar os direitos relativos à: Saúde Previdência Assistência social Financiamento

Leia mais

Fundação Assistencial dos Empregados da Cesan - FAECES. Cartilha do Plano de Benefício Definido. Cartilha do Plano de Benefício Definido

Fundação Assistencial dos Empregados da Cesan - FAECES. Cartilha do Plano de Benefício Definido. Cartilha do Plano de Benefício Definido Cartilha do Plano de Benefício Definido 1 Apresentação Esta cartilha foi elaborada para apresentar, de forma simples e direta, a previdência complementar e as principais características do Plano de Benefício

Leia mais

Perspectivas para a Previdência Complementar no Brasil

Perspectivas para a Previdência Complementar no Brasil Perspectivas para a Previdência Complementar no Brasil Diagnóstico do Cenário Atual; O que muda com a Reforma; Os desafios e as providências para a sua sustentabilidade e seu fomento governo, participantes

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [19.969.500/0001-64] DESBAN FUNDACAO BDMG DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2011.0001-65] PLANO CV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

O IMPACTO DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA PARA OS MUNICÍPIOS

O IMPACTO DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA PARA OS MUNICÍPIOS PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PARA SERVIDORES MUNICIPAIS ALESSANDRA DIOSDADO Participante SP-PREVCOM O IMPACTO DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA PARA OS MUNICÍPIOS Carlos Flory Novembro de 2017 UM MODELO INSUSTENTÁVEL

Leia mais

SINTESE CURRICULAR GERALDO DE ASSIS SOUZA JÚNIOR

SINTESE CURRICULAR GERALDO DE ASSIS SOUZA JÚNIOR SINTESE CURRICULAR GERALDO DE ASSIS SOUZA JÚNIOR Doutorado em Administração pela UDE Universidad de La Empresa em Montevidéu (Tese abordando aspectos contábeis dos Fundos de Pensão), Mestre em Engenharia

Leia mais

A SPPC Políticas de Fomento da Previdência Complementar. 29 de abril de

A SPPC Políticas de Fomento da Previdência Complementar. 29 de abril de A SPPC Políticas de Fomento da Previdência Complementar 29 de abril de 2016. 1 Sumário A SPPC Cenário Fundos de Pensão Estratégia de Fomento 2 A SPPC 3 Competências Avaliar as propostas de alteração da

Leia mais

A FUNPRESP sob a Óptica Jurídica: Ganhos e Prejuízosdo Servidor Público Federal I Workshop Fundação ANFIP Brasília, 28/05/2014

A FUNPRESP sob a Óptica Jurídica: Ganhos e Prejuízosdo Servidor Público Federal I Workshop Fundação ANFIP Brasília, 28/05/2014 A FUNPRESP sob a Óptica Jurídica: Ganhos e Prejuízosdo Servidor Público Federal I Workshop Fundação ANFIP Brasília, 28/05/2014 DANIEL PULINO Professor de Direito Previdenciário PUC/SP Procurador Federal

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 3480/2015 - PGGB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO Nº 764.991/SP AGTE.(S) : ANDRADE AÇÚCAR E ÁLCOOL S/A E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) : MICHAEL A

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça EMENTA PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. INDISPONIBILIDADE DE BENS E DIREITOS DO DEVEDOR. ARTIGO 185-A DO CTN. NECESSIDADE DE ESGOTAMENTO DE DILIGÊNCIAS PARA LOCALIZAÇÃO DE BENS DO DEVEDOR.

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0013-65] PB PIRATINI ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2016 Atuário

Leia mais

Previdência Complementar no Serviço Público. Gustavo Carrozzino Atuário MIBA 1.018 Diretor Técnico

Previdência Complementar no Serviço Público. Gustavo Carrozzino Atuário MIBA 1.018 Diretor Técnico Previdência Complementar no Serviço Público Gustavo Carrozzino Atuário MIBA 1.018 Diretor Técnico ORGANOGRAMA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO Assistência Social Seguridade Social Previdência Saúde Social Complementar

Leia mais

Instituição de Previdência Complementar para futuros servidores

Instituição de Previdência Complementar para futuros servidores Minoração do custo previdenciário Garantia do nível de renda dos servidores e seus dependentes Aumento do controle social sobre a previdência do servidor Instituição de Previdência Complementar para futuros

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Agravo Interno no Agravo de Instrumento nº 0007110-60.2014.8.19.0000 Agravante: Tim Celular S/A Agravado: Miguel da Silva Virgem

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO

RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO STF, RE 116.658, 2ª Turma, Rel. Min. Francisco Rezek Ex. detento preso e morto por companheiro de cela STF, RESP. 272.839 -MT Min. GILMAR MENDES, 8.4.2005. DANO + CERTO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0013-65] PB PIRATINI ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.868.955/0001-20] FUNDACAO GEAPPREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0006-47] GEAPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável ADILSON MORAES DA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 553.444 - PA (2014/0181950-1) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO : FAZENDA NACIONAL : PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL : RIO GRANDE PARTICIPAÇÕES E

Leia mais

ANO XXVI - 2015 4ª SEMANA DE MARÇO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2015

ANO XXVI - 2015 4ª SEMANA DE MARÇO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2015 ANO XXVI - 2015 4ª SEMANA DE MARÇO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 13/2015 IPI CRÉDITOS DO IPI - ANÁLISE JURISPRUDENCIAL... Pág. 92 ICMS - ES REGISTRO DE CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE - GENERALIDADES...

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 770.723 AMAZONAS RELATOR RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :UNIÃO :PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL :SAMSUNG SDI

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [20.119.509/0001-65] FUNDACAO LIBERTAS DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0016-65] PLANO CODEMIG PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Edição N. 71 Brasília, 30 de novembro de 2016 As teses aqui resumidas foram elaboradas pela Secretaria de Jurisprudência, mediante exaustiva pesquisa na base de jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça,

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR 1 - BASES DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES DEVIDAS, RELATIVAS ÀS FOLHAS DO ENTE 1.1 - Do ENTE ("patronal"), relativa: a) Aos servidores 2.848.560,22 2.884.865,73 2.848.560,22 2.884.865,73 b) Aos servidores

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR 1 - BASES DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES DEVIDAS, RELATIVAS ÀS FOLHAS DO ENTE 1.1 - Do ENTE ("patronal"), relativa: a) Aos servidores 2.934.241,31 2.854.297,29 2.934.241,31 2.854.297,29 b) Aos servidores

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR 1 - BASES DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES DEVIDAS, RELATIVAS ÀS FOLHAS DO ENTE 1.1 - Do ENTE ("patronal"), relativa: a) Aos servidores 7.147.160,89 7.072.068,73 7.147.160,89 7.072.068,73 b) Aos servidores

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR

DEMONSTRATIVO DE INFORMAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS E REPASSES - DIPR 1 - BASES DE CÁLCULO DAS CONTRIBUIÇÕES DEVIDAS, RELATIVAS ÀS FOLHAS DO ENTE 1.1 - Do ENTE ("patronal"), relativa: a) Aos servidores 2.973.418,55 6.640.726,86 2.973.418,55 6.640.726,86 b) Aos servidores

Leia mais