Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Décima Nona Câmara Cível Apelação Cível n.º

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Décima Nona Câmara Cível Apelação Cível n.º 0130706-88.2008.8.19.0001"

Transcrição

1 FLS. 1 Apelante: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS - CEDAE Apelado: JOVINO GONÇALVES DA CRUZ RELATOR: DESEMBARGADOR FERDINALDO NASCIMENTO APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE CONHECIMENTO. RITO SUMÁRIO. OBRIGAÇÃO DE FAZER. DANOS MORAIS E MATERIAIS. CEDAE. Precariedade no abastecimento de água. Falha na prestação dos serviços. Pedido de suspensão de emissão das contas de água e esgoto, cancelamento da multa aplicada, restabelecimento do fornecimento de água e instalação do hidrômetro. Sentença parcialmente procedente. Condenação da ré a proceder o abastecimento adequado, com a insubsistência das cobranças impugnadas no feito e pagamento de danos morais. Apelo da ré. Manutenção da r. sentença hostilizada. Razões recursais manifestamente improcedentes. Aplicação do art. 557, caput, do CPC. a CEDAE cobra mensalmente do autor, por estimativa, a quantidade de 30,0m3 porém, conforme verificado pela prova pericial, no momento da vistoria, não havia abastecimento no imóvel do autor. Apurou-se, igualmente, que o suprimento de água é precário, visto que a CEDAE somente fornece água no logradouro 3 vezes por semana. Portanto, é manifesta a cobrança excessiva, pois ausente o abastecimento regular de água. Ademais, em se tratando de imóvel desprovido de hidrômetro, deveria a CEDAE estabelecer uma estimativa de consumo de 6,0m3/mês para cada unidade residencial, conforme estabelece o art. 1º, b, do Decreto /99. Quantum

2 FLS. 2 moral fixado com prudência e razoabilidade. Violação da dignidade da pessoa humana. NEGADO SEGUIMENTO AO APELO. DECISÃO DO RELATOR Trata-se de ação de conhecimento, sob o rito sumário, ajuizada em 29/05/2008 por JOVINO GONÇALVES DA CRUZ em face da CEDAE, por meio da qual requer: tutela antecipada, para suspensão de emissão de contas de água e esgoto fornecidas pela ré de forma ilegal, bem como o cancelamento da multa, descrita na inicial, até que se estabeleça a ordem, que a ré religue a água do autor, bem como coloque um hidrômetro na casa do mesmo no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, sob multa diária de 100,00 (cem reais); cancelamento das contas já emitidas pela ré de forma ilegal, abstendo-se desta forma de cobrança indevida; condenação da empresa ré ao pagamento de indenização no valor de 20 (vinte) salários mínimo, a título de danos morais; condenação da empresa ré ao pagamento de indenização no valor de 20 (vinte) salários mínimo, a título de danos matérias; condenação da ré na multa de (cinco) UFIRs, como descrito no art. 7º da Lei 3.915/2002; e, por fim, a condenação da empresa ré nas custas processuais e honorários advocatícios de 30% (trinta) por cento do valor da causa.

3 FLS. 3 Alega, para tanto, que ocupa o imóvel em que reside há mais de 40 anos; que o abastecimento de água é precário; que as cobranças são realizadas por estimativa eis que ausente equipamento medidor do consumo; que não existe instalação de esgoto; que em razão de cobranças exorbitantes teve o fornecimento de água suspenso; que a ré aplicou multa por utilização de reservatório subterrâneo. A r. sentença de primeiro grau de fls. 284/285-verso, proferida em 31/08/2015 pelo Juízo da 9ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital julgou a lide nos seguintes termos: Ante o exposto, JULGO PROCEDENTES EM PARTE OS PEDIDOS, confirmando a decisão antecipatória de mérito, para determinar normalização do serviço de fornecimento de água no imóvel do autor, no prazo de 10 (dez) dias, sob pena de incidência de multa única no valor de R$ ,00 (dez mil reais). Condeno ainda a ré a proceder a instalação de hidrômetro na residência do autor, no prazo de 30 dias contados da intimação da presente, sob pena de incidir multa única de igual valor em caso de descumprimento. Desconstituo e declaro nulas todas as cobranças impugnadas neste feito, haja vista que o serviço não foi prestado adequadamente, não havendo como saber quando houve fornecimento, sendo certo, ademais, que ilícita a cobrança por estimativa. Condeno também a ré ao pagamento de indenização para compensar os danos morais sofridos, fixada em R$ ,00 (dez mil reais), monetariamente corrigidas a partir da

4 FLS. 4 publicação da presente sentença e acrescida de juros de mora de 1% ao mês, contados da citação da ré. Julgo improcedentes os demais pedidos. Considerando que a ré decaiu da maior parte do pedido, deverá responder pelo pagamento das custas e honorários, estes que arbitro em R$ 1.000,00 (mil reais) atento às diretrizes do parágrafo 4º do artigo 20 do CPC. P.R.I. Apelo da CEDAE a fls. 286/307, pugnando pela total improcedência do pedido, ao argumento de que não se aplica o CDC ao presente caso, face a prevalência do princípio da especialidade, aplicando-se as regras específicas do Decreto 553/76 e Lei /07 que trazem normas específicas que regulamentam a conduta da CEDAE. Afirma, ainda, que o abastecimento de água está sendo realizado por estimativa, dada a legalidade da cobrança perpetrada. Por fim, requer seja conhecido e provido o presente recurso de apelação para reformar a r. sentença, com a consequente improcedência de todos os pedidos, invertendo-se os ônus da sucumbência, ou, supletivamente, para que seja reduzido o quantum indenizatório, bem como o valor previsto a título de astreinte, eis que desproporcionais à hipótese dos autos. dos réus. Contrarrazões do apelado a fls. 313/324, pelo desprovimento do apelo

5 FLS. 5 É o relatório. Passo a decidir. Como visto, o autor ajuizou ação de conhecimento alegando, em síntese que, ocupa o imóvel em que reside há mais de 40 anos, porém, o abastecimento de água é precário. Sustenta, ainda, que as cobranças são realizadas por estimativa eis que ausente equipamento medidor do consumo e que não existe instalação de esgoto. Que em razão de cobranças exorbitantes teve o fornecimento de água suspenso e que a ré aplicou multa por utilização de reservatório subterrâneo. Por esses motivos, pleiteou, em sede antecipatória, a suspensão de emissão das contas de água e esgoto, cancelamento da multa aplicada, restabelecimento do fornecimento de água e instalação do hidrômetro. Ao final, pede a confirmação da decisão antecipatória e o cancelamento das contas já emitidas de forma ilegal, com a condenação da CEDAE ao pagamento de indenização por danos morais, reparando os danos materiais e pagando a multa prevista na Lei estadual n 3915/2002. Em que pese as razões recursais, nada a retocar na sentença, eis que o douto sentenciante deu à causa a mais acertada solução.

6 FLS. 6 Não se pode imputar ao autor o ônus de faturas tão exorbitantes, pois, como visto, trata-se de unidade residencial com padrão construtivo normal/baixo, similar às demais edificações da localidade de Campo Grande, não se justificando cobrança de tão vultosa quantia. Note-se que a CEDAE cobra mensalmente do autor, por estimativa, a quantidade de 30,0 m3 porém, conforme verificado pela prova pericial, no momento da vistoria, não havia abastecimento no imóvel do autor. Apurou-se, igualmente, que o suprimento de água para a Rua Japão é precário, visto que a CEDAE somente fornece água no logradouro 3 vezes por semana. Portanto, é manifesta a cobrança excessiva, pois ausente o abastecimento regular de água. Ademais, em se tratando de imóvel desprovido de hidrômetro, deveria a CEDAE estabelecer uma estimativa de consumo de 6,0m3/mês para cada unidade residencial, conforme estabelece o art. 1º, b, do Decreto /99..

7 FLS. 7 No que toca o argumento da ré quanto a não incidência do CDC ao presente c/aso, face a prevalência do princípio da especialidade, aplicando-se as regras específicas do Decreto 553/76 e Lei /07 que trazem normas que regulamentam a conduta da CEDAE, falece razão à mesma, na medida em que a relação jurídica de natureza obrigacional estabelecida entre as partes é de consumo, na forma dos artigos 2º e 3º da Lei nº 8.078/90. Igualmente apresenta-se correta a aplicação da multa única no valor de R$ ,00 em caso de descumprimento de qualquer uma das obrigações de fazer, pois, é certo que a CEDAE, depois de passados muitos anos, nada fez para resolver os reclames do consumidor. A multa afigura-se legitima, proporcional e razoável, representando meio idôneo a ser utilizado pelo juiz para compelir o réu a cumprir a ordem judicial, sendo certo que o Juízo da execução poderá alterar o seu quantum na forma do art. 461, parágrafo 6º, do CPC. Quanto ao hidrômetro, não se discute nos autos seu custo e sim a obrigação da CEDAE em proceder a sua respectiva instalação, sendo certo que a sentença acolheu o pleito do autor nesse sentido.

8 FLS. 8 Quanto as falhas na cobrança, é certo que o réu não opôs nenhum fato impeditivo, modificativo ou extintivo do direito autoral, quanto tal dever lhe competia a teor do disposto no art. 333, II, do CPC. Note-se que o abastecimento era precário e as cobranças realizadas não foram solucionadas a contendo pela concessionária. Ora, é cediço que o serviço público de fornecimento de água é essencial para qualquer homem médio, sendo certo que sua precariedade ou suspensão imotivada e sem aviso prévio gera inevitavelmente dano moral passível de ser indenizado, nos termos do art. 14 do CDC, dada a responsabilidade objetiva do fornecedor. No mérito, portanto, correta a sentença, na medida em que laudo pericial constatou irregularidades nas cobranças, concluindo, inclusive, que a ré não adotou critérios adequados. Esclareça-se, por oportuno, que é objetiva a responsabilidade da CEDAE decorrente de defeito do serviço, consistente no abastecimento precário, mormente quando existe a aludida cobrança por estimativa na razão de 30m3/mês.

9 FLS. 9 Evidenciada, portanto a responsabilidade civil da réu, eis que sequer foram demonstradas as excludentes previstas no art. 14, 3º, do Código de Defesa do Consumidor. Destarte, o artigo 14 do CDC que trata da responsabilidade objetiva do fornecedor de serviço funda-se na teoria do risco do empreendimento, segundo a qual todo aquele que se dispõe a exercer alguma atividade no campo do fornecimento de bens e serviços tem o dever de responder pelos fatos e vícios resultantes do empreendimento independentemente de culpa. Não há como negar que o dano moral subsiste pela ausência do fornecimento regular de água em razão da falha nos serviços da ré, de forma a prejudicar a dignidade da parte autora, o que torna desnecessária a comprovação específica do prejuízo sofrido. Por oportuno, vale dizer que o valor do dano moral arbitrado em R$ ,00 mostra-se capaz de compensar a vítima e penalizar o ofensor, pelo que deve ser mantido.

10 FLS. 10 O julgador sopesou adequadamente os critérios da gravidade e repercussão da ofensa, da posição social do ofendido e da situação econômica do ofensor, razão pela qual merece ser mantido o dano moral conforme precedentes desta Câmara em casos análogos. Portanto, a CEDAE deve responder pelos prejuízos daí decorrentes, na medida em que o fortuito interno não exclui o dever de indenizar, mormente em se tratando de relação submetida à Lei 8.078/90. TJRJ, que assim dispõe: Nessa linha de entendimento, direciona-se a Súmula nº 94 deste E. Cuidando-se de fortuito interno, o fato de terceiro não exclui o dever do fornecedor de indenizar. Desta forma, restou nítida e cristalina a falha no serviço prestado pela ré, ensejando violação ao dever jurídico de prestação de serviço eficiente, adequado e eficaz, a justificar a responsabilidade civil.

11 FLS. 11 Ora, o aprimoramento das relações de consumo e a plena efetivação do Código de Defesa do Consumidor exigem do Poder Judiciário uma postura rígida e enérgica, razão pela qual, na aferição do dano moral, deve o Julgador perseguir a busca do caráter pedagógico para que situações como essas não mais ocorram, razão pela qual deve ser mantida a verba fixada na sentença. É inegável a existência de dano moral a ser compensado, pois como é cediço, o dano moral é aquele que acarreta uma violação aos direitos personalíssimos, tal como a dignidade, imagem, honra, saúde e integridade psicológica, causando dor, vexame, mágoa profunda, desconforto, constrangimento e humilhação à vítima. Tal dano existe in re ipsa, ou seja, é proveniente da própria ofensa, e uma vez provada tal ofensa, automaticamente estará caracterizado o dano moral. Desta feita, o dano moral fixado foi suficiente para reparar o dano moral sofrido pela parte autora, tendo em vista a natureza do sofrimento suportado, em razão dos transtornos, constrangimentos e aborrecimentos ocasionados pela falha na prestação dos serviços essenciais prestados pela ré.

12 FLS. 12 Quanto ao ônus sucumbencial, nada a retocar, haja vista que os honorários foram corretamente fixados em R$ 1.000,00 na forma do art. 20, parágrafo 4º, do CPC. Diante do exposto, nos termos do art. 557, caput, do CPC, NEGO SEGUIMENTO de plano aos apelos. Rio de Janeiro, 03 de março de Desembargador FERDINALDO NASCIMENTO Relator

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL R E L A T Ó R I O

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL R E L A T Ó R I O APELAÇÃO CÍVEL NO PROCESSO N.º 0193850-02.2009.8.19.0001 APELANTE: TNL PCS S/A APELADA: COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RELATOR: DES. LUCIANO SILVA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Agravo Interno no Agravo de Instrumento nº 0007110-60.2014.8.19.0000 Agravante: Tim Celular S/A Agravado: Miguel da Silva Virgem

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO N 0000280-37.2012.8.19.0004 Apelante: UNIMED-RIO COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO DO RIO DE JANEIRO Apelada: ALICE RABELLO BRANDÃO Origem: Juízo de Direito da 10ª Vara Cível da Comarca de Niterói/RJ

Leia mais

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido,

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido, Apelação Cível nº: 0007807-80.2007.8.19.0209 Apelante: Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros Apelada 1: Camila Silva Ferreira Apelado 2: Assad Esteves Administradora de Imóveis Ltda. Relator: Desembargador

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível A C Ó R D Ã O

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível A C Ó R D Ã O FLS.1 Apelante: Apelado: Relator: Desembargador Alcides da Fonseca Neto A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO INDENIZATÓRIA. INJÚRIA RACIAL. DANO MORAL CONFIGURADO. MANUTENÇÃO DA SENTENÇA. As partes controvertem

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0001290-15.2010.8.19.0028 APELANTE: AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. APELADOS: R.S.R. DE MACAÉ EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA ADVOCATÍCIOS CORRETAMENTE FIXADOS EM

DECISÃO MONOCRÁTICA ADVOCATÍCIOS CORRETAMENTE FIXADOS EM VIGÉSIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N.º 0029266-43.2012.8.19.0087 APELANTE: LUCIANA LOYOLA DE ARAÚJO APELADO: BANCO BRADESCO S A RELATORA: DES. ODETE KNAACK DE SOUZA DECISÃO MONOCRÁTICA APELAÇÃO

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO n º 0018320-11.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: ADMILSON DE SOUZA SANTOS AGRAVADA: LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A RELATOR: DES. MARCELO CASTRO ANÁTOCLES DA SILVA FERREIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO.

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0433.14.031382-9/001 Númeração 0313829- Relator: Des.(a) Antônio Bispo Relator do Acordão: Des.(a) Antônio Bispo Data do Julgamento: 26/01/2017 Data da Publicação: 03/02/2017 EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Vigésima Sétima Câmara Cível/Consumidor

PODER JUDICIÁRIO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Vigésima Sétima Câmara Cível/Consumidor APELAÇÃO CÍVEL nº 0002795-29.2007.8.19.0066 APELANTE : LABORATÓRIO VOLTA REDONDA (ANACLIN LABORATÓRIO MÉDICO) APELADA : JÉSSICA DE JESUS CHAVES RELATOR : DES. ANTONIO CARLOS DOS SANTOS BITENCOURT E M E

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A.

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELADO: STELA MARIS SCHUTZ Número do Protocolo : 8785/2004 Data de Julgamento : 29-6-2004 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO TELEFÔNICO COMBINADA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº. 0120754-14.2010.8.19.0002 Apelante: UNIMED SÃO GONÇALO NITERÓI SOCIEDADE COOPERATIVA DE SERVIÇOS MÉDICOS E HOSPITALARES LTDA Apelado: MARIA EMÍLIA

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL: APELANTE: CRISTOFER BERNARDES AZAMBUJA APELADO: BANCO CITICARD S.A.

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL: APELANTE: CRISTOFER BERNARDES AZAMBUJA APELADO: BANCO CITICARD S.A. PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL: 0406259-60.2008.8.19.0001 APELANTE: CRISTOFER BERNARDES AZAMBUJA APELADO: BANCO CITICARD S.A. R E L A T Ó R I O CRISTOFER BERNARDES AZAMBUJA propôs ação em face de

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013 ESTADO DO ESPÍRITO SANTO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAB. DESEMB - ANNIBAL DE REZENDE LIMA 5 de novembro de 2013 APELAÇÃO Nº 0012952-92.2009.8.08.0035 (035090129525) - VILA VELHA - 1ª VARA CÍVEL

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado o do Rio de Janeiro Terceira Câmara Cível Apelação Cível nº 0007038-45.2010.8.19.0087

Tribunal de Justiça do Estado o do Rio de Janeiro Terceira Câmara Cível Apelação Cível nº 0007038-45.2010.8.19.0087 APELANTE: APELADO 1: APELADO 2: RELATOR: RONALDO BARROS PERES ITAÚ SEGUROS S.A. CASA BAHIA COMERCIAL LTDA. Desembargador MARIO ASSIS GONÇALVES Consumidor. Obrigação de fazer. Danos materiais e morais.

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE

APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE 6ª Câmara Cível APELAÇÃO CÍVEL Nº 316976-78.2010.8.09.0051 (201093169761) COMARCA GOIÂNIA APELANTE MARCELO LOPES DE SOUZA APELADO MERCADOLIVRE.COM ATIVIDADES DE INTERNET LTDA RECURSO ADESIVO (FLS 266/299)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000638904 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 4010718-83.2013.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ALVARO JACO KICE (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado

Leia mais

JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em substituição ao Desembargador Federal PAULO ESPIRITO SANTO

JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em substituição ao Desembargador Federal PAULO ESPIRITO SANTO Apelação Cível - Turma Especialidade I - Penal, Previdenciário e Propriedade Industrial Nº CNJ : 0101807-06.2014.4.02.5101 (2014.51.01.101807-8) RELATOR JF CONVOCADO ANTONIO HENRIQUE CORREA DA SILVA em

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0520.12.001992-9/001 Númeração 0019929- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) José Arthur Filho Des.(a) José Arthur Filho 18/08/2015 01/09/2015 EMENTA:

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores HERALDO DE OLIVEIRA (Presidente), JACOB VALENTE E TASSO DUARTE DE MELO.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores HERALDO DE OLIVEIRA (Presidente), JACOB VALENTE E TASSO DUARTE DE MELO. fls. 2 Registro: 2016.0000901596 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001438-05.2014.8.26.0541, da Comarca de Santa Fé do Sul, em que é apelante EXPRESSO ITAMARATI S/A, é

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0701.12.011997-2/001 Númeração 0119972- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Alexandre Santiago Des.(a) Alexandre Santiago 08/05/2014 16/05/2014 APELAÇÃO

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 17ª Câmara Cível

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 17ª Câmara Cível Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 17ª Câmara Cível APELAÇÃO CÍVEL Nº 0018776-5.2009.8.19.0206 APELANTE: ALENCAR DA SILVA NOGUEIRA FILHO APELADO 1: AMICO SAÚDE LTDA APELADO 2 : ASSOCIAÇÃO

Leia mais

da condenação, por metade, na forma do art. 21 do CPC. Condeno a parte autora ao pagamento

da condenação, por metade, na forma do art. 21 do CPC. Condeno a parte autora ao pagamento DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0015343-80.2009.8.19.0207 APELANTE: IDA ELENA PERRONE LEONETTI APELADO 1: CLUBE MONTE LÍBANO APELADO 2: BUFFET BRILHANTE LTDA RELATORA: DES. CÉLIA MARIA VIDAL

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0143817-03.2012.8.19.0001 AGRAVANTE: BANCO SANTANDER (BRASIL) S/A AGRAVADO: ALINE DOS SANTOS

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL Agravante: Banco Itaucard S. A. Agravada: Cristiane Simões Borges Agravo de Instrumento. Direito do Consumidor. Fraude. Prova pericial. Apresentação

Leia mais

RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL CONVOCADO RUBENS DE MENDONÇA CANUTO - 1º TURMA RELATÓRIO

RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL CONVOCADO RUBENS DE MENDONÇA CANUTO - 1º TURMA RELATÓRIO RELATÓRIO Cuida-se de remessa oficial e de apelação interposta em face de sentença da lavra do MM. Juízo Federal da 2ª Vara de Pernambuco, que concedeu a segurança postulada, determinando a atualização

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0001228-53.2015.8.19.0204 1ª Vara Cível Regional de Bangu da Comarca da Capital Apelantes: F.P.S. e K.C.E.S. Apelado: A.C.D.C.D.S. Relator: DES. EDUARDO DE AZEVEDO PAIVA ACÓRDÃO APELAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0271398-06.2009.8.19.0001 Apelante (1): Companhia Mutual de Seguros Apelante (2): Turismo Transmil Ltda Apelado (1): os mesmos Apelado (2):

Leia mais

CLINICA DE CIRURGIA PLÁSTICA DE BOTAFOGO LTDA

CLINICA DE CIRURGIA PLÁSTICA DE BOTAFOGO LTDA Décima Nona Câmara Cível Apelação nº 0407490-25.2008.8.19.0001 Apelante: CLINICA DE CIRURGIA PLÁSTICA DE BOTAFOGO LTDA Apelante: MARIA LUIZA DE OLIVEIRA SIGAUD DANIEL (REC ADESIVO) Apelado: OS MESMOS Apelado:

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE LONDRINA 2º Juizado Especial Cível, Criminal e Fazenda Pública de Londrina

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE LONDRINA 2º Juizado Especial Cível, Criminal e Fazenda Pública de Londrina PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DE LONDRINA 2º Juizado Especial Cível, Criminal e Fazenda Pública de Londrina VISTOS E EXAMINADOS ESTES AUTOS SOB N.º 0054426-11.2014.8.16.0014, EM QUE É PARTE

Leia mais

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro

SENTENÇA. Ribeirao Niterói Empreendimentos Imobiliários Spe Ltda e outro fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0050964-80.2013.8.26.0506 - Controle nº 2161/13 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Indenização por Dano Moral Requerente: Ana Paula Ikuma Requerido: Ribeirao

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0024463-47.2009.8.19.0014 AGRAVANTE: LARYSSA FERREIRA GOMES REP/P/S/MÃE LIDIJANE SOARES FERREIRA AGRAVADO:

Leia mais

CAPUT, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. AGRAVO DESPROVIDO. DECISÃO MONOCRÁTICA RELATÓRIO

CAPUT, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. AGRAVO DESPROVIDO. DECISÃO MONOCRÁTICA RELATÓRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº. 0063122-31.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIA - INSS AGRAVADO: MARLENE AFONSO

Leia mais

Poder Judiciário Estado do Rio de Janeiro Vigésima Quinta Câmara Cível

Poder Judiciário Estado do Rio de Janeiro Vigésima Quinta Câmara Cível APELAÇÃO CÍVEL N. 0424596-24.2013.8.19.0001 APELANTE: ELEVADORES FUJI FLF DO BRASIL LTDA. APELADO: CONDOMÍNIO MORADAS DO ITANHAGÁ - BLOCO 03 RELATOR: DESEMBARGADOR WERSON RÊGO DIREITO DO CONSUMIDOR. PRETENSÃO

Leia mais

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, / /2012. Des. Cristina Tereza Gaulia. Relator

ACÓRDÃO. Rio de Janeiro, / /2012. Des. Cristina Tereza Gaulia. Relator ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 5ª CÂMARA CÍVEL Apelação Cível n. : 0064340-30.2009.8.19.0002 Apelante: Julio Cezar Silva de Menezes Apelado: Departamento de Trânsito do ERJ - DETRAN Juiz:

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO NONA CÂMARA CÍVEL

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO NONA CÂMARA CÍVEL NONA CÂMARA CÍVEL Apelação nº 0015111-07.2009.8.19.0001 Apelante: JOÃO CAMPOS DA SILVA Apelado: ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relator: Desembargador ROBERTO DE ABREU E SILVA AÇÃO ORDINÁRIA. LEGITIMIDADE DO

Leia mais

4 1 1,./ k 1 I ' ' r 4,, 4,., $ 'S ',4. MI.p

4 1 1,./ k 1 I ' ' r 4,, 4,., $ 'S ',4. MI.p t.1 # f I 1 4 1 1./ k 1 I ' e J.. ' r 4 4. $ 'S ' 4 MI.p P1f5 AXIiing 1 - ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DO DESEMBARGADOR MARCOS CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE ACÓRDÃO APELAÇÃO

Leia mais

Vistos lauda 1

Vistos lauda 1 fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0003214-82.2013.8.26.0506 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Indenização por Dano Moral Requerente: Ana Laudelina Lino dos Reis Requerido: Cebrac Consultoria

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA.

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.401.899-0, DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELANTE: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SCHOENSTATT. APELADO: LUIZ ADRIANO DE VEIGA BOABAID. RELATOR:

Leia mais

Relator Desembargador PEDRO SARAIVA DE ANDRADE LEMOS

Relator Desembargador PEDRO SARAIVA DE ANDRADE LEMOS 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA 10ª CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento n.º 0005250-24.2014.8.19.0000 Agravante: BAR E RESTAURANTE SIRIOCO LTDA. (Autor) Agravado: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS - CEDAE (Ré)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo ACÓRDÃO Registro: 2015.0000578466 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0133073-16.2010.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante GOOGLE BRASIL INTERNET LTDA, é apelado THAMIRES FURLAN.

Leia mais

(6) Apelação Cível nº 0381210-41.2013.8.19.0001 1

(6) Apelação Cível nº 0381210-41.2013.8.19.0001 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL Nº 0381210-41.2013.8.19.0001 44ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL APELANTE: EDMILSON JOSÉ RUSSEL DO

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 20709/ CLASSE CNJ COMARCA CAPITAL RELATOR: DES. SEBASTIÃO BARBOSA FARIAS

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 20709/ CLASSE CNJ COMARCA CAPITAL RELATOR: DES. SEBASTIÃO BARBOSA FARIAS APELANTE(S): VRG LINHAS AÉREAS S. A. E OUTRO(s) APELADO(S): JUCENIR DAMIANI Número do Protocolo: 20709/2017 Data de Julgamento: 28-03-2017 E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A Cinto de segurança é EPI que deve proteger o empregado, proteção esta que deve ocorrer, inclusive, quando realiza movimentos inesperados, já que se utiliza cinto quando o equilíbrio

Leia mais

TAM LINHA AEREAS S.A. A C Ó R D Ã O

TAM LINHA AEREAS S.A. A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIRO. ANIMAL DE ESTIMAÇÃO NÃO LOZALIZADO APÓS DECOLAGEM. DESAPARECIMENTO QUE DUROU NOVE HORAS. TRANSTORNOS QUE TRANSCENDEM O MERO INCÔMODO OU DISSABOR. DANO MORAL

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0105.12.018008-5/001 Númeração 0180085- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Alberto Henrique Des.(a) Alberto Henrique 02/02/2017 10/02/2017 EMENTA:

Leia mais

SENTENÇA. Processo Digital nº: 1020139-94.2015.8.26.0562 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Espécies de Contratos Requerente: Requerido:

SENTENÇA. Processo Digital nº: 1020139-94.2015.8.26.0562 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Espécies de Contratos Requerente: Requerido: fls. 25 SENTENÇA Processo Digital nº: 1020139-94.2015.8.26.0562 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Espécies de Contratos Requerente: Requerido: Justiça Gratuita Juiz(a) de Direito: Dr(a). Thais

Leia mais

Processo nº ª Vara Cível do Fórum Central João Mendes Júnior.

Processo nº ª Vara Cível do Fórum Central João Mendes Júnior. Processo nº 583.00.2010.162563-7 - 19ª Vara Cível do Fórum Central João Mendes Júnior. Ação: Procedimento Sumário Requerente: Luiz Paulo Gião de Campos Requerido: Banco do Brasil S/A TERMO DE AUDIÊNCIA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 12 a CÂMARA CÍVEL Desembargador Mario Guimarães Neto APELAÇÃO CÍVEL Nº 0000496-11.2007..19.0024 ORIGEM: 2 a VARA CÍVEL DA COMARCA DE ITAGUAÍ APELANTE: GRUPO

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Marilia de Castro Neves Vieira

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Marilia de Castro Neves Vieira VIGÉSIMA CÂMAR CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº..0318985-53.2011.8.19.0001 Apelante: JENNER SANTANNA Apelada: ARLINDA DA ROCHA NUNO PEREIRA RELATOR: Des. Marilia de Castro Neves Vieira CIVIL. REINTEGRAÇÃO NA POSSE.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO (20áÞ04Í?) PODER JUDICIÁRIO Processo na Origem: 45443420084013800 RELATORA : DESEMBARGADORA FEDERAL MONICA SIFUENTES RELATOR CONV. : JUIZ FEDERAL RENATO MARTINS PRATES APELANTE : MARCIO GABRIEL FONSECA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DÉCIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL Apelante: Apple Computer Brasil Ltda. Apelado: Luiz Henrique Assunção Guerson Direito do consumidor. Vício do produto. Revelia. Danos morais configurados.

Leia mais

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF (PR E SC) Nº 2002.70.11.010420-0/PR RELATOR : Juiz JOÃO BATISTA LAZZARI RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RECORRIDO : Clovis Juarez Kemmerich : ORLANDA

Leia mais

<CABBCABCCBBACADADAADAACDBBACBCCBCBAAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O

<CABBCABCCBBACADADAADAACDBBACBCCBCBAAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAIS E MORAIS ADVOGADO LEVANTAMENTO DE ALVARÁ APROPRIAÇÃO INDÉBITA DOS VALORES DE SEU CLIENTE DANOS MORAIS

Leia mais

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL n.º 0029389-71.2013.8.19.0001-E Obrigação de Fazer 14ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital APELANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS,

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.13.024213-4/001 Númeração 0242134- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Jair Varão Des.(a) Jair Varão 20/02/2014 14/03/2014 EMENTA: PROCESSUAL CIVIL

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2017.0000000482 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1013875-84.2015.8.26.0037, da Comarca de Araraquara, em que são apelados FABIANO FERNANDO DA SILVA (JUSTIÇA GRATUITA)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA TERCEIRA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA TERCEIRA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO VIGÉSIMA TERCEIRA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 0020919-20.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS - CEDAE AGRAVADO:

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores LUIS CARLOS DE BARROS (Presidente sem voto), ÁLVARO TORRES JÚNIOR E CORREIA LIMA. ACÓRDÃO Registro: 2012.0000626196 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0001752-55.2011.8.26.0411, da Comarca de Pacaembu, em que é apelante M. G. CALÇADOS DE PACAEMBU INDUSTRIA E COMERCIO

Leia mais

DECISÃO (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC)

DECISÃO (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0016014-69.2014.8.19.0000 Agravantes: MARIO JUSTO LOPES e JANETE MUNIZ LOPES (herdeiros) Relatora: Desembargadora PATRICIA RIBEIRO SERRA

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ANDRADE NETO (Presidente sem voto), LINO MACHADO E CARLOS RUSSO.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ANDRADE NETO (Presidente sem voto), LINO MACHADO E CARLOS RUSSO. fls. 1 Registro: 2013.0000391885 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0044416-60.2011.8.26.0554, da Comarca, em que é apelante INSTITUTO POLIGONO DE ENSINO S/S LTDA, é apelado

Leia mais

RELATÓRIO. FUNDAMENTAÇÃO.

RELATÓRIO. FUNDAMENTAÇÃO. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO VARA DO TRABALHO DE SÃO MIGUEL DOS CAMPOS (AL) SENTENÇA DE CONHECIMENTO - PROCESSO N. 0000986-60.2010.5.19.0062 RELATÓRIO. MANOEL AMARO DOS SANTOS, devidamente

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CÍVEL Agravo de Instrumento nº 0043788-11.2013.8.19.0000 Agravante: MUNICÍPIO DE MACAÉ Agravada: REALIZA TRANSPORTE E LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LTDA - ME Relatora: Des. ELISABETE FILIZZOLA ACÓRDÃO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº APELANTE: APELADO : WALMART BRASIL LTDA RELATOR : JDS DES. JOÃO BATISTA DAMASCENO DECISÃO

APELAÇÃO CÍVEL Nº APELANTE: APELADO : WALMART BRASIL LTDA RELATOR : JDS DES. JOÃO BATISTA DAMASCENO DECISÃO 1 ESTADO DO RIO DE ANEIRO PODER UDICIÁRIO Tribunal de ustiça do Estado do Rio de aneiro Vigésima Sétima Câmara Cível do Consumidor APELAÇÃO CÍVEL Nº. 0023345-96.2014.8.19.0002 APELANTE: APELADO : WALMART

Leia mais

<CABBCABCCBBACADDCAABCBABCACCBBACABDAA DDABCAAD>

<CABBCABCCBBACADDCAABCBABCACCBBACABDAA DDABCAAD> EMENTA: APELAÇÃO. INDENIZAÇÃO. VIOLAÇÃO DE DIREITOS AUTORAIS. ANÚNCIOS E REALIZAÇÃO DE FESTAS INFANTIS. DANOS MORAIS CONFIGURADOS. HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA.

Leia mais

PROVIDO O APELO. Nº COMARCA DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA KATIA SIMONE MACHADO DA APELANTE CUNHA A C Ó R D Ã O

PROVIDO O APELO. Nº COMARCA DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA KATIA SIMONE MACHADO DA APELANTE CUNHA A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CÍVEL. ENSINO PARTICULAR. RETENÇÃO DO DIPLOMA EM FACE DO INADIMPLEMENTO. IMPOSSIBILIDADE. DANOS MORAIS CONFIGURADOS. O inadimplemento das mensalidades não pode representar óbice à realização de

Leia mais

LACB Nº 70047063706 2012/CÍVEL

LACB Nº 70047063706 2012/CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO. TRAVA BANCÁRIA. CÉDULAS DE CRÉDITO BANCÁRIO AMPARADAS PELA GARANTIA DA CESSÃO FIDUCIÁRIA NÃO PODEM SER CLASSIFICADAS COMO CRÉDITO EXTRACONCUAL, MAS, SIM, QUIROGRAFÁRIOS, UMA VEZ

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Registro: 2015.000096XXX ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1015XXX- XX.2014.8.26.0576, da Comarca de São José do Rio Preto, em que é apelante MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO RECURSO INOMINADO. CONSUMIDOR. INDENIZATÓRIA. AQUISIÇÃO DE BILHETE DE INGRESSSO BEACH PARK, PELA INTERNET. AUSÊNCIA DE VEROSSIMILHANÇA ENTRE OS DADOS TRAZIDOS PELO AUTOR E A FATURA JUNTADA, UNÍCA PROVA.

Leia mais

DANO MORAL PRÁTICA ABUSIVA DE SUSPENSÃO E DESCONTO SALARIAL SEM A COMPROVAÇÃO DA CULPA

DANO MORAL PRÁTICA ABUSIVA DE SUSPENSÃO E DESCONTO SALARIAL SEM A COMPROVAÇÃO DA CULPA Acórdão 5ª Turma DANO MORAL PRÁTICA ABUSIVA DE SUSPENSÃO E DESCONTO SALARIAL SEM A COMPROVAÇÃO DA CULPA A Ré não reconheceu que a autora tenha furtado o dinheiro, porque não conseguiu comprovar, mas por

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Registro: 2014.0000217208 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0013981-38.2010.8.26.0005, da Comarca de, em que é apelante

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Paraná

Tribunal de Justiça do Estado do Paraná APELAÇÃO CÍVEL Nº 1494371-6 NOS AUTOS Nº 0023604-39.2014.8.16.0014 (PROJUDI), DA 2ª VARA CÍVEL DE LONDRINA APELANTE: CAMPOS DO CONDE PRIVATE ADMINISTRAÇÃO LTDA - SPE e URBPLAN DESENVOLVIMENTO URBANO S/A

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (nome da cidade/uf)

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) DO JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DE (nome da cidade/uf) Modelos Âmbito Jurídico - Contratos 00001 - Inicial de restabelecimento de auxílio-doença e conversão em aposentadoria por invalidez com pedido de antecipação de tutela EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2016.0000899001 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1035079-58.2016.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA,

Leia mais

Apelante: Apelado: Constante Zahn Comarca: São Paulo (18ª Vara Cível Foro Central) Juíza: Renata Barros Souto Maior Baião

Apelante: Apelado: Constante Zahn Comarca: São Paulo (18ª Vara Cível Foro Central) Juíza: Renata Barros Souto Maior Baião fls. 253 Registro: 2016.0000000747 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 102270493.2014.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado CONSTANCE

Leia mais

EXECUÇÃO DEFINITIVA DE SENTENÇA

EXECUÇÃO DEFINITIVA DE SENTENÇA EXMO. SENHOR, DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CÍVEL DA COMARCA DE IRATI - PR AUTOS : N. 0001882-31.2013.8.16.0095 AUTORAS : MARIA TAIOKI DZIADZIO e LINDONEIA APARECIDA DZIADZIO RÉU : MUNICIPIO DE IRATI

Leia mais

E M E N T A: RESPONSABILIDADE POR DANO MORAL. DÍVIDA PAGA. TÍTULO INDEVIDAMENTE PROTESTADO. ILEGALIDADE. PROVA. PRESUNÇÃO DO DANO.

E M E N T A: RESPONSABILIDADE POR DANO MORAL. DÍVIDA PAGA. TÍTULO INDEVIDAMENTE PROTESTADO. ILEGALIDADE. PROVA. PRESUNÇÃO DO DANO. APELAÇÃO CÍVEL Nº 338.882 - PB APTE : CAIXA ECONOMICA FEDERAL ADV/PROC: VALCICLEIDE ALVES DE FREITAS RANGEL E OUTROS APDO : DJANIO ANTONIO OLIVEIRA DIAS ADV/PROC: GILVANA RIBEIRO CABRAL E OUTRO RELATOR

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEGUNDA CÂMARA CRIMINAL EMBARGOS INFRINGENTES E DE NULIDADE EM AGRAVO DE EXECUCÇÃO N.º 0018055-77.2012.8.19.0000 EMBARGANTE: TIAGO PEREIRA VIEIRA AGRAVADO:

Leia mais

<CABBCABCCBBACADCDAABACBBCBCACBABCBCAA DDADAAAD>

<CABBCABCCBBACADCDAABACBBCBCACBABCBCAA DDADAAAD> EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL. REINAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO MINEIRÃO. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS E MATERIAIS. AUSÊNCIA DE ESTRUTURA BÁSICA E SEGURANÇA. DESCUMPRIMENTO

Leia mais

GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO Desembargadora Relatora ACÓRDÃO

GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO Desembargadora Relatora ACÓRDÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 0111747-64.2011.8.19.0001 APELANTE 1: NET RIO LTDA APELANTE 2: FLÁVIO RODRIGO SCHMITT (RECURSO ADESIVO) APELADOS: OS MESMOS RELATORA: DES. GILDA MARIA DIAS CARRAPATOSO ORIGEM: 39ª VARA

Leia mais

DECISÃO MONOCRÁTICA. A indenização deve ser compatível com a reprovabilidade da conduta e a gravidade do dano produzido.

DECISÃO MONOCRÁTICA. A indenização deve ser compatível com a reprovabilidade da conduta e a gravidade do dano produzido. DÉCIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº. 04239-85/2009.0209 APELANTE: AMIL ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNANCIONAL LTDA. APELADO: ILTON GAZANO RELATOR: DES. LINDOLPHO MORAIS MARINHO DECISÃO MONOCRÁTICA CONSUMIDOR.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2014.0000227803 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0000666-38.2009.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante JOÃO BATISTA RODRIGUES, é apelado VANILDO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 Registro: 2016.0000032905 232 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0027207-72.2012.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é apelante/apelado RENAULT DO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL ACÓRDÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO Nº 0287773-14.2011.8.19.0001 Apelante 1: CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO AUSER Apelante 2: RICARDO MIRANDA MOTTA Apelados: OS MESMOS Origem: Juízo de Direito da

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2017.0000658746 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1095575-53.2016.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante ELBRUS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA, é apelado

Leia mais

sendo apelado MIRA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA.

sendo apelado MIRA FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA. TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N ^ISP "02953389* PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de

Leia mais

Apelação n , de Santa Rosa do Sul Relator: Desembargador Domingos Paludo

Apelação n , de Santa Rosa do Sul Relator: Desembargador Domingos Paludo Apelação n. 0001563-21.2011.8.24.0189, de Santa Rosa do Sul Relator: Desembargador Domingos Paludo APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MATERIAIS MORAIS. MÓVEL (ARMÁRIO) ADQUIRIDO E MONTADO DE

Leia mais

DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº

DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº DÉCIMA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.001.36792 APELANTE: GEAP FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL APELADO: HUMBERTO MARIO ATHAYDE DE MELLO SANTOS

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NONA CÂMARA CÍVEL Apelação nº 0006551-75.2006.8.19.0003 Apelante: DULCINÉIA TEODORO SERENO Apelante: MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS Apelante: MINISTÉRIO PÚBLICO Apelados: OS MESMOS Relator: DES. CARLOS EDUARDO

Leia mais

Gabinete do Desembargador Carlos Escher

Gabinete do Desembargador Carlos Escher APELAÇÃO CÍVEL Nº 330792-12.2011.8.09.0078 (201193307929) DE ISRAELÂNDIA APELANTE APELADO RELATOR CÂMARA FERNANDO LUIZ DA COSTA MUNICÍPIO DE ISRAELÂNDIA DESEMBARGADOR CARLOS ESCHER 4ª CÍVEL EMENTA: APELAÇÃO

Leia mais

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PÚBLICO NÃO ESPECIFICADO. SISTEMA NACIONAL DE TRÂNSITO. EPTC. TÁXI. VISTORIA DE VEÍCULO. CONDICIONAMENTO AO PAGAMENTO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL. ILEGALIDADE. LIMITAÇÃO INJUSTIFICADA

Leia mais

357 VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0005263-56.2012.8.19. ANA MARIA PEREIRA DE OLIVEIRA

357 VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0005263-56.2012.8.19. ANA MARIA PEREIRA DE OLIVEIRA VIGÉSIMA SEXTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR APELAÇÃO CÍVEL APELANTE: BANCO DO BRASIL S/A APELANTE: CLAUDIO FELIPE CUSTODIO LESSA APELADO: OS MESMOS RELATOR: DES. ANA MARIA PEREIRA DE OLIVEIRA Relação de consumo.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000152439 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1012212-76.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante NAIARA SOARES DOS SANTOS (JUSTIÇA

Leia mais

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Apelação Cível nº 0059871-12.2007.8.19.0001 Apelante: JONETES TERESINHA BOARETTO Apelado: GRANDE HOTEL CANADÁ LTDA. Relator: DES. CUSTÓDIO TOSTES DECISÃO MONOCRÁTICA

Leia mais

: J. S. FAGUNDES CUNHA

: J. S. FAGUNDES CUNHA RECURSO INOMINADO 2006.3225-9/0 JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE LONDRINA RECORRENTE : JOAQUIM JOSE DA SILVA. RECORRIDO : EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S. A. RELATOR : J. S. FAGUNDES CUNHA

Leia mais

23 a Câmara Cível / Consumidor do Tribunal de Justiça

23 a Câmara Cível / Consumidor do Tribunal de Justiça Apelação nº 0001938-89.2009.8.19.0008 Apelante: ITAÚ SEGUROS S.A Apelado: SELMA SILVA DE ABREU DIAS Relator Des. SÉRGIO RICARDO DE ARRUDA FERNANDES AÇÃO DE RITO SUMÁRIO. DIREITO DO CONSUMIDOR. CONTRATAÇÃO

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Relação de consumo.

APELAÇÃO CÍVEL Relação de consumo. á IV ei ACÓRDÃO CA\ ;/' lj"3 ~1[0 ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gabinete do Des. José Di Lorenzo Serpa APELAÇÃO CÍVEL N o 200.2002.009927-7/001. Relator: Des. José Di Lorenzo Serpa. Apelante: CAGEPA

Leia mais

Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti

Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti IB Á'Os. Poder yudiciário 'Tribunal de :Justiça do Estado da 'Paraíba Gabinete da Desembargadora Maria de Fátima Moraes BeJerra Cavalcanti DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO 200.2006.018796-6/ 002

Leia mais

COMARCA DE PORTO ALEGRE VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL ALTO PETRÓPOLIS Av. Protásio Alves, 8144

COMARCA DE PORTO ALEGRE VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL ALTO PETRÓPOLIS Av. Protásio Alves, 8144 COMARCA DE PORTO ALEGRE VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL ALTO PETRÓPOLIS Av. Protásio Alves, 8144 Processo nº: 001/1.17.0014045-1 (CNJ:.0001042-46.2017.8.21.2001) Natureza: Declaratória Autor: Carlos Ribeiro

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL - SERVIÇO DE APOIO À JURISDIÇÃO AMAURI DE OLIVEIRA SALES A C Ó R D Ã O

APELAÇÃO CÍVEL DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL - SERVIÇO DE APOIO À JURISDIÇÃO AMAURI DE OLIVEIRA SALES A C Ó R D Ã O AÇÃO REVISIONAL. CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO. ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA. JULGAMENTO COM BASE NO ART. 285-A, DO CPC. AUSÊNCIA DO CONTRATO. DECISÃO PROFERIDA DE FORMA VIRTUAL. DESCONSTITUIÇÃO. No caso concreto,

Leia mais