Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0"

Transcrição

1 Perguntas & Respostas Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0

2 1. Qual a legislação aplicável ao adicional na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP? 1º do art. 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal; Art. 14-A da Lei n , de 14 de novembro de 1996; Lei n , de 30 de setembro de 2015; Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; 12 do art. 14 e 17 do art. 75 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; 10, 11 e 12 do art. 1º, 7º do art. 5º, 2º do art. 29, art. 42-A e art. 66- A, todos do Anexo X do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; Convênio ICMS 93, de 17 de setembro de Quais produtos estão sujeitos ao adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? água mineral (NCM 22.01); águas gaseificadas, adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes ou aromatizadas, refrigerantes, refrescos e outros, cervejas sem álcool e isotônicos (NCM 22.02); artefatos de joalheria e de ourivesaria, e suas partes (NCM e 71.14); cervejas, chopes e bebidas alcoólicas (NCM , 22.05, e 22.08); fumo e sucedâneos, manufaturados (NCM e 24.03); gasolina, exceto para aviação; perfumes e cosméticos (NCM 33.03, 33.04, exceto , e exceto ); produtos de tabacaria (NCM a 24.99). Normativo: Art. 14-A da Lei n , de 14 de novembro de 1996; Art. 1º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Quais as alíquotas internas de ICMS nas operações destinadas a consumidor final com os produtos sujeitos ao adicional de dois pontos percentuais na alíquota do imposto destinado ao financiamento do FECOP? Alíquotas Operações destinadas a consumidor final água mineral (NCM 22.01); 1

3 16% 23% 27% águas gaseificadas, adicionadas de açúcar ou de outros edulcorantes ou aromatizadas, refrigerantes, refrescos e outros, cervejas sem álcool e isotônicos (NCM 22.02); artefatos de joalheria e de ourivesaria, e suas partes (NCM e 71.14); produtos de tabacaria (NCM a 24.99). perfumes e cosméticos (NCM 33.03, 33.04, exceto , e exceto ). cervejas, chopes e bebidas alcoólicas (NCM , 22.05, e 22.08); fumo e sucedâneos, manufaturados (NCM e 24.03); gasolina, exceto para aviação. Normativo: 9º do art. 14 da Lei n , de 14 de novembro de 1996; 12 do art. 14 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Quais são as operações em que deve ser recolhido o adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Operação interna, não sujeita ao regime de substituição tributária, destinada a consumidor final; Operação submetida ao regime da substituição tributária, relativa às operações subsequentes, em que o destinatário da mercadoria esteja situado no Estado do Paraná; Operação de importação do exterior de mercadorias ou bens, realizada por consumidor final; Operação de aquisição em licitação pública de mercadoria ou bem importados do exterior e apreendidos ou abandonados, realizada por consumidor final; Operação de entrada no estabelecimento de contribuinte, de mercadoria ou bem oriundos de outra unidade federada, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente; Operações interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do imposto, localizado no Estado do Paraná. Normativo: Caput e inciso II do art. 1º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Quem deverá realizar o recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? O recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP deverá ser realizado pelo contribuinte que promover: 2

4 operação interna, não sujeita ao regime de substituição tributária, destinada a consumidor final; operação submetida ao regime da substituição tributária, na condição de substituto tributário, em que o destinatário da mercadoria esteja situado no Estado do Paraná; importação do exterior de mercadoria ou bem, na qualidade de consumidor final; aquisição em licitação pública de mercadoria ou bem importados do exterior e apreendidos ou abandonados, na qualidade de consumidor final; operação de aquisição em outra unidade federada, de mercadoria ou bem, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente, na qualidade de consumidor final contribuinte do imposto; operação interestadual com bens destinados a consumidor final não contribuinte do ICMS localizado no Estado do Paraná. Normativo: Art. 3º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de A quem caberá o recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP, quando se tratar de operação submetida ao regime da substituição tributária relativa às operações subsequentes em que o remetente não realizou a retenção do imposto? Caberá ao contribuinte que receber mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, sem retenção do imposto, de remetente que não seja ou tenha deixado de ser eleito substituto, efetuar o recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP, devendo efetuá-lo por ocasião da entrada da mercadoria no território paranaense. Há de se ressaltar que, na hipótese de o sujeito passivo eleito por substituição tributária deixar de efetuar a retenção do imposto, no todo ou em parte, o adquirente responde também pelo imposto, como corresponsável. Normativo: Inciso II do parágrafo único do art. 3º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; Alínea a do inciso IV do art. 21 da Lei n , de 14 de novembro de Os benefícios fiscais serão aplicáveis quando do cálculo do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Quando do cálculo do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP não será permitida a aplicação de qualquer benefício ou incentivo fiscal, financeiro fiscal ou financeiro, diferimento ou suspensão do imposto previstos na legislação tributária. 3

5 Normativo: Inciso II do art. 3º da Lei n , de 30 de setembro de 2015; Inciso I do art. 2º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Como será o cálculo do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Para fins de explicar como será o cálculo do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP apresentamos os seguintes exemplos: Exemplo 1: Venda em operação interna de artefatos de joalheria destinados a consumidor final (produto não sujeito ao regime da substituição tributária) por R$ 1.000,00. Descrição Valores Base de Cálculo do ICMS (valor da operação) R$ 1.000,00 Alíquota de ICMS a ser destacado no documento fiscal 18% Valor do ICMS a ser destacado no documento fiscal R$ 180,00 Desdobramento do imposto ICMS (16%) R$ 160,00 Adicional na alíquota do ICMS/FECOP R$ 20,00 Exemplo 2: Venda interestadual de garrafas plásticas de água mineral de 500 ml da marca X, remetida por contribuinte estabelecido no Estado de São Paulo por R$ 1.000,00. O preço máximo de venda a varejo fixado pela Coordenação da Receita do Estado para fins de recolhimento do imposto devido pelo regime da substituição tributária é de R$ 1,50/unidade. Descrição Valores Base de Cálculo do ICMS próprio (valor da operação) R$ 1.000,00 Alíquota de ICMS próprio a ser destacado no 12% documento fiscal Valor do ICMS próprio a ser destacado no documento R$ 120,00 fiscal Base de Cálculo do ICMS ST (preço máximo de venda R$ 1.500,00 a varejo fixado pela CRE) Alíquota de ICMS a ser utilizada no cálculo do ICMS 18% ST Valor do ICMS ST a ser destacado no documento fiscal R$ 150,00 Desdobramento do imposto ICMS ST (16%) R$ 120,00 Adicional na alíquota do ICMS/FECOP R$ 30,00 (2%)* * No Adicional na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP não será permitida a compensação de créditos do imposto, inclusive da operação própria. 4

6 9. Como deverá ser emitido o documento fiscal para acobertar as operações com os produtos sujeitos ao adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Para fins de destaque no documento fiscal do valor total do ICMS, a alíquota informada será a prevista na questão 3, conforme o produto, acrescida de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP. O valor do FECOP referente a cada item do documento fiscal deverá ser informado no campo Informação Adicional do Produto, no seguinte formato: ##FECOP<N.NN>##, onde N.NN é o valor numérico do FECOP referente a cada item, com duas casas decimais, separadas por ponto, sem separador de milhar. O valor total do FECOP referente ao documento fiscal deverá ser informado no campo Informações Complementares, com o seguinte formato: ##FECOP<N.NN>##, onde N.NN é o valor numérico do FECOP referente ao valor total, com duas casas decimais, separadas por ponto, sem separador de milhar. Em relação às operações interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do imposto, localizado no Estado do Paraná deverão ser observadas as disposições da Nota Técnica 2015/03 - NF-e - Nota Fiscal Eletrônica (Versão 1.60), e, quando do cálculo da diferença entre a alíquota interna do Estado do Paraná deverá considerar o adicional de dois pontos percentuais na alíquota do imposto destinado ao financiamento do FECOP, devendo o cálculo e o recolhimento ser efetuados separadamente, cabendo-lhe integralmente ao Estado do Paraná. Nessas operações o valor do percentual do adicional do FECOP deverá ser informado no campo NA05 (pfcpufdest) e o valor do FECOP deverá ser informado no campo NA13 (vfcpufdest) da NF-e, modelo 55. Normativo: Art. 6º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; Nota Técnica 2015/03 - NF-e - Nota Fiscal Eletrônica (Versão 1.60). 10. Os contribuintes poderão compensar do valor devido referente ao adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP os créditos do ICMS ou o saldo credor acumulado em conta gráfica? Do valor do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP não poderão ser deduzidos os créditos do ICMS ou o saldo credor acumulado em conta gráfica. Assim, o valor referente ao FECOP deverá ser recolhido na sua integralidade sem qualquer dedução, abatimento ou fruição de benefício fiscal. Normativo: Inciso I do art. 4º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de

7 11. Como será realizada a apuração do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Operação interna, não sujeita ao regime de substituição tributária, destinada a consumidor final Tendo em vista que quando da emissão do documento fiscal, para fins de destaque do valor total do ICMS, a alíquota informada será a prevista na questão 3, conforme o produto, acrescida de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP, no final do período de apuração o contribuinte deverá excluir da conta gráfica a parcela referente ao valor total do adicional do FECOP do período, realizando lançamento do mesmo no código de ajuste de estorno de débito no registro específico da EFD - Escrituração Fiscal Digital (código PR030300). Operação submetida ao regime da substituição tributária, relativa às operações subsequentes, em que o destinatário da mercadoria esteja situado no Estado do Paraná Tendo em vista que quando da emissão do documento fiscal, para fins de destaque do valor total do ICMS devido pelo regime da substituição tributária, a alíquota informada será a prevista na questão 3, conforme o produto, acrescida de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP, o contribuinte substituto deverá: caso não se encontre regularmente inscrito no CAD/ICMS, efetuar a apuração e o recolhimento da parcela referente ao FECOP (2% sobre a base de cálculo da substituição tributária sem qualquer dedução do imposto próprio), a cada operação, por ocasião da saída da mercadoria do estabelecimento; caso se encontre regularmente inscrito no CAD/ICMS, efetuar a apuração da parcela referente ao FECOP (2% sobre a base de cálculo da substituição tributária sem qualquer dedução do imposto próprio), e declarar o mencionado valor separadamente nos campos 19-A, 39 e/ou 40 da Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária - GIA/ST. Operação de importação do exterior de mercadorias ou bens, realizadas por consumidor final O consumidor final contribuinte do imposto ao realizar importação do exterior de produto sujeito ao adicional, deverá, quando da emissão do documento fiscal de entrada, efetuar o destaque do valor total do ICMS devido, considerando a alíquota prevista na questão 3, conforme o produto, acrescida de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP, devendo realizar o recolhimento do adicional em GR-PR distinta. Operação de aquisição em licitação pública de mercadoria ou bem importados do exterior e apreendidos ou abandonados, realizadas por consumidor final 6

8 O consumidor final contribuinte do imposto ao realizar aquisição em licitação pública de mercadoria ou bem, sujeito ao adicional, importado do exterior e apreendido ou abandonado, deverá, quando da emissão do documento fiscal de entrada, efetuar o destaque do valor total do ICMS devido, considerando a alíquota prevista na questão 3, conforme o produto, acrescida de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP, devendo realizar o recolhimento do adicional em GR-PR distinta. Operação de entrada no estabelecimento de contribuinte, de mercadoria ou bem oriundos de outra unidade federada, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente Quando da aquisição em outra unidade federada de produto sujeito ao adicional de 2% (dois por cento) destinado ao financiamento do FECOP, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente, o adicional deverá ser lançado juntamente com o diferencial de alíquotas mediante o lançamento do valor devido, no campo "Outros Débitos" do livro Registro de Apuração do ICMS, na forma preconizada no 5º do art. 75 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012, devendo o contribuinte, no final do período de apuração excluir da conta gráfica a parcela referente ao valor total do adicional do FECOP do período, e, para tanto, realizará lançamento do mesmo no código de ajuste de estorno de débito no registro específico da EFD - Escrituração Fiscal Digital (código PR030300). Operações interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do imposto, localizado no Estado do Paraná O valor do percentual do adicional do FECOP deverá ser informado no campo NA05 (pfcpufdest) e o valor do FECOP deverá ser informado no campo NA13 (vfcpufdest) da NF-e, modelo 55. Caso o remetente se encontre regularmente inscrito no CAD/ICMS, deverá efetuar a apuração da parcela referente ao FECOP, e declarar o mencionado valor separadamente nos campos 39 e/ou 40 da Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária - GIA/ST. Normativo: Art. 4º do Anexo XII do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de 2012; Nota Técnica 2015/03 - NF-e - Nota Fiscal Eletrônica (Versão 1.60). 12. Qual o prazo de recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Hipótese Operação interna, não sujeita ao regime de substituição tributária, destinada a consumidor final Prazo Até o dia 12 do mês seguinte ao de apuração Contribuinte regularmente inscrito no CAD/ICMS - prazo 7

9 Operação submetida ao regime da substituição tributária, relativa às operações subsequentes, em que o destinatário da mercadoria esteja situado no Estado do Paraná Operação de importação do exterior de mercadorias ou bens, realizadas por consumidor final Operação de aquisição em licitação pública de mercadoria ou bem importados do exterior e apreendidos ou abandonados, realizadas por consumidor final Operação de entrada no estabelecimento de contribuinte, de mercadoria ou bem oriundos de outra unidade federada, destinados ao uso ou consumo ou ao ativo permanente Operações interestaduais que destinem bens a consumidor final não contribuinte do imposto, localizado no Estado do Paraná previsto para recolhimento da Substituição Tributária (inciso X do caput do art. 75 do Regulamento do ICMS) Contribuinte não inscrito no CAD/ICMS ou com sua inscrição irregular - a cada operação, por ocasião da saída da mercadoria do estabelecimento, devendo ser emitida uma GR-PR distinta para cada um dos destinatários, devendo uma via do documento de arrecadação acompanhar o transporte da mercadoria Por ocasião da ocorrência do fato gerador Por ocasião da ocorrência do fato gerador Até o dia 12 do mês seguinte ao de apuração Operações realizadas por contribuinte não inscrito no CAD/ICMS ou com sua inscrição irregular - Por ocasião da saída do bem, em relação a cada operação ou prestação Operações realizadas por contribuinte regularmente inscrito no CAD/ICMS - Até o décimo quinto dia do mês subsequente à saída do bem Operações realizadas por contribuinte regularmente inscrito no CAD/ICMS na qualidade de substituto tributário - Nos prazos previstos para recolhimento do imposto relativo à substituição tributária (inciso X do caput do art. 75 do Regulamento do ICMS) 8

10 Normativo: 17 do art. 75 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Qual o documento de arrecadação a ser utilizado para o recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Deverá ser utilizada exclusivamente a Guia de Recolhimento do Estado do Paraná - GR-PR, sendo, portanto, vedada a utilização de Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais - GNRE. Normativo: Inciso II do caput e parágrafo único do art. 4º do Anexo XII, do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Quais os códigos de receitas a serem utilizados no recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Código de Receita (Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Operação) Código de Receita (Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Apuração) Normativo: Boletim Informativo n. 004/ Haverá cobrança de multa e juros caso ocorra recolhimento do adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP após a data de vencimento? Sim, haverá a incidência de juros e multa, conforme previsão legal. Normativo: Juros: Art. 38 da Lei n , de 14 de novembro de 1996; Art. 83 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de Multa: Incisos I e II do art. 40 da Lei n , de 14 de novembro de Incisos I e II do art. 85 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de O contribuinte optante pelo Simples Nacional, estabelecido no Estado do Paraná, deverá recolher adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Sim, exceto em relação às operações internas com mercadorias não sujeitas ao regime de substituição tributária, destinadas a consumidor final, tendo em vista que nesta hipótese, o optante pelo Simples Nacional já recolhe o imposto devido na mencionada operação de acordo com os percentuais estabelecidos nas tabelas 9

11 previstas nos Anexos I e II da Lei Complementar Federal n. 123, de 14 de dezembro de 2006, observado o art. 3º da Lei n , de 04 de julho de Normativo: Inciso XIII do 1º do art. 13 da Lei Complementar Federal n. 123, de 14 de dezembro de O contribuinte optante pelo Simples Nacional, estabelecido em outra Unidade Federada, deverá recolher adicional de dois pontos percentuais na alíquota do ICMS destinado ao financiamento do FECOP? Sim, se promover operações ou prestações interestaduais destinadas a consumidores finais não contribuintes do imposto localizados no Estado do Paraná deverá recolher ao Estado do Paraná o ICMS correspondente à diferença entre a alíquota interna do Estado do Paraná e a interestadual, considerando, em relação à alíquota interna, a parcela correspondente ao adicional de dois pontos percentuais na alíquota do imposto destinado ao financiamento do FECOP, bem como quando realizar operações interestadual com mercadorias listadas na questão 2 e submetidas ao regime da substituição tributária, desde que o optante pelo Simples Nacional esteja estabelecido em unidade federada signatária de Convênio ou Protocolo celebrado para a instituição de substituição tributária. Normativo: Cláusula nona do Convênio ICMS 93, de 17 de setembro de 2015; Art. 327-C do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n , de 28 de setembro de SAC - Serviço de Atendimento ao Cidadão Contato Curitiba e Região Metropolitana (41) (ligação local) Outras localidades (ligação gratuita) Atendimento de segunda a sexta-feira das 7 às 19 horas. 10

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Dia: 02 ICMS-AL - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Transportador Revendedor Retalhista -TRR As informações relativas

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.105, DE 29 DE JANEIRO DE 2009. ALTERA O REGULAMENTO DO ICMS, APROVADO PELO DECRETO Nº 35.245, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1991, PARA IMPLEMENTAR DISPOSIÇÕES DOS PROTOCOLOS ICMS 107, DE 16 DE NOVEMBRO

Leia mais

Comunicado CAT 14, de

Comunicado CAT 14, de Comunicado CAT 14, de 25 07 2016 (DOE 26 07 2016) O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das Obrigações Principais e Acessórias, do mês de AGOSTO de 2016,

Leia mais

GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DE ALAGOAS SECRETARIA DA FAZENDA DECRETO Nº 43, de 23 de fevereiro de 2001 DOE 01.03.2001 Altera o Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto nº 35.245, de 26 de dezembro de 1991, implementando

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE 2017 - COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias do mês de fevereiro de 2017. O Coordenador

Leia mais

Estado do Ceará DECRETO Nº , DE 29 DE FEVEREIRO 2016.

Estado do Ceará DECRETO Nº , DE 29 DE FEVEREIRO 2016. Estado do Ceará DECRETO Nº 31.894, DE 29 DE FEVEREIRO 2016. *Publicado no DOE em 29/02/2016. Estabelece procedimentos relativos ao cálculo e recolhimento do Adicional do ICMS destinado ao Fundo Estadual

Leia mais

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27/11/2014 Pergunte à CPA Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27.11.2014 Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 45.741, DE 01 DE JULHO DE 2008. (publicado no DOE nº 125, de 02 de julho de 2008) (Vide ao final retificação

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO Janeiro 2016 Substituição Tributária do Café Torrado e Moído Introdução Em função das modificações promovidas pela Lei Complementar n.º 147/2014 no Estatuto

Leia mais

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO)

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) LANÇAMENTO LIVRO FISCAL COMPRA INTERESTADUAL VALOR RECOLHIDO ANTES DA SAIDA DA MERCADORIA Essa observação deve

Leia mais

http://www.cenofisco.com.br/links/documento/documentonews.aspx?id=24695227

http://www.cenofisco.com.br/links/documento/documentonews.aspx?id=24695227 Página 1 de 6 Cenofisco - Centro de Orientação Fiscal DECRETO Nº 27.552, DE 12 DE AGOSTO DE 2013 DOE-AL de 13/08/2013 (nº 148, pág. 4) Altera o regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto Estadual Nº 35.245,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP Segmentos mercadoria proveniente de outra UF - SP 11/05/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Antecipação Tributária...

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES INTERESTADUAIS DESTINADAS A CONSUMIDOR FINAL NÃO CONTRIBUINTE EC 87/15 e CONVÊNIO ICMS 93/2015 1. APRESENTAÇÃO Este documento visa traçar as orientações gerais sobre alterações promovidas

Leia mais

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 Página 1 de 5 DECRETO Nº 59.967, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOE 18-12-2013) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS

AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS CHRISTIANE FERRAZ DUTRA ROCHA - Consultora Tributária (Diretos e Indiretos), Auditora Independente registrada no CFC e Ibracon, Pós Graduada em Contabilidade Fiscal

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE ICMS Substituição Tributação por CNAE 18/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 6 5. Informações

Leia mais

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução

ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS. Alexandre Galhardo. Introdução ESCLARECIMENTOS GERAIS SOBRE O REGIME DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS Alexandre Galhardo Introdução Substituição Tributária (ST) é um instituto criado e implementado pelas Unidades da Federação antes

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MS Fundo 04/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Analise da Legislação... 3 2.1. Estado do Mato Grosso do Sul... 3 3. Normas Legais... 4 4. Documentos Fiscais... 8 4.1. Documento Fiscal

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE FEVEREIRO 02/02 3 Feira Principal COMBUSTÍVEIS Arquivo Magnético Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das

Leia mais

Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS

Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS 09/11/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1. Procedimento SEFAZ -

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE MARÇO 01/03 3 Feira Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das informações relativas às operações interestaduais

Leia mais

Posicionamento Consultoria De Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MA

Posicionamento Consultoria De Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MA Fundo 13/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Analise da Legislação... 3 2.1. Estado do Maranhão... 3 3. Normas Legais... 4 3.1. Decreto 21.725/2005... 4 3.2. Resolução Administrativa

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ 21/07/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Introdução Este roteiro contem instruçõess para configuração e emissão de notas com base nas alterações de Partilha de ICMS e Calculo do Fundo de Combate a pobreza

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 13 Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Protocolo ICMS 17/1985 Alterações: Protocolo 09/1986, 10/87, 51/91, 08/98, 26/01, 37/01, 42/08,

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação ATUALIZAÇÃO DE ICMS MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação CEST Código Especificador da Substituição Tributária SEGMENTOS

Leia mais

IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016

IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016 www.pwc.com.br IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016 Emenda Constitucional 87/2015 Alteração na forma de recolhimento do ICMS e o entendimento da Sefaz SP Alteração no art. 155 da Constituição Federal

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017 ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017 26/05/2017 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas

Leia mais

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 12 Substituição Tributária das Operações com Lâmina de Barbear, Aparelho de Barbear Descartável, Isqueiro. Protocolo ICMS 16/1985 Alterações: Protocolo 09/1986,10/87,50/91,07/98,14/00,

Leia mais

REPASSE AO FUNDO ESTADUAL DE COMBATE E ERRADICAÇÃO DA POBREZA PELO CONTRIBUINTE QUE APURA SEU ICMS PRÓPRIO EM CONTA GRÁFICA

REPASSE AO FUNDO ESTADUAL DE COMBATE E ERRADICAÇÃO DA POBREZA PELO CONTRIBUINTE QUE APURA SEU ICMS PRÓPRIO EM CONTA GRÁFICA REPASSE AO FUNDO ESTADUAL DE COMBATE E ERRADICAÇÃO DA POBREZA PELO CONTRIBUINTE QUE APURA SEU PRÓPRIO EM CONTA GRÁFICA A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (SefazMT) esclarece as regras para a operacionalização

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015 CONVÊNIO ICMS 93 DE 17/09/2015 AJUSTE SINIEF 5 DE 02/10/2015 AJUSTE SINIEF 6 DE 02/10/2015 2 Alterações advindas da Emenda Constitucional nº 87/2015

Leia mais

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON CONCEITOS ANTECIPAÇÃO E DIFERENCIAL DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS: Art. 4 - Nas operações com mercadorias ou bens considera-se

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 46.576, DE 20 DE AGOSTO DE 2009. (publicado no DOE nº 161, de 21 de agosto de 2009) Modifica o Regulamento

Leia mais

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos Índice O que é a Substituição Tributária? 3 Convênio ICMS nº 52/2017: Introdução 4 Convênios Revogados 5 Pontos de Atenção 6 Mercadorias 7 Responsabilidade 8 Cálculo 9 Exemplificando o Cálculo (MVA) 10

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87 - Inscrição estadual para contribuintes de outras unidades da federação (1 a 4) - Mudança no nº da inscrição estadual de contribuintes de outras

Leia mais

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças.

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças. ATENÇÃO Senhores clientes pessoa jurídica (REVENDEDORES), informamos que nas operações referente a venda de peças, componentes e acessórios para veículos automotores, o calculo dos impostos é diferenciado.

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 16 ICMS - GIA Histórico: GIA Eletrônica A GIA Eletrônica relativa ao mês anterior deverá ser apresentada por meio da Internet (www.pfe.fazenda.sp.gov.br),

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos STDA Declaração do Simples Nacional relativa à Substituição Tributária e ao Diferencial de Alíquota no

Parecer Consultoria Tributária Segmentos STDA Declaração do Simples Nacional relativa à Substituição Tributária e ao Diferencial de Alíquota no STDA Declaração do Simples Nacional relativa à Substituição Tributária 11/11/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IPI Devolução

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IPI Devolução IPI Devolução Código Situação Tributária aplicado na NF-e 12/12/2013 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Nota Técnica

Leia mais

21:24:15]

21:24:15] ICMS/SP - Antecipação tributária do imposto na entrada de mercadoria proveniente de outra Unidade da Federação 2 de Maio de 2012 Em face da publicação da 43/2012 - DOE SP de 14.04.2012; 47/2012 - DOE SP

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15

EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15 EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15 1. Quais as operações abrangidas pela EC nº 87/15, de 16/04/2015? As operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do ICMS, localizado

Leia mais

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA Procedimento Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA O contribuinte substituído, sujeito ao Regime Periódico de Apuração - RPA que,

Leia mais

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INTRODUÇÃO A GIA-ST (Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária) é a declaração que contém as informações

Leia mais

'#( )* +)' +, % %$3/! 7 &)* 8 9- ( < +)' +, + & $ + & & + ' " '!(!) : )* > + 5, +! 5 )' BC (>!? "" )',& &ED! &> + (?

'#( )* +)' +, % %$3/! 7 &)* 8 9- ( < +)' +, + & $ + & & + '  '!(!) : )* > + 5, +! 5 )' BC (>!?  )',& &ED! &> + (? !" #$#!!%!! ""& #$%$& '#( )* +)' +, -&"."/011)'111 2211 3 45 111 6 % %$3/! 7 &)* 8 9-8:98; :+)'+5 ( < +)' +, + & $ + & & + ' " )*= '!(!) : )* > + 5, ""5""= Alíquota Interna 12% 17% 25% MVA 177,19% 193,89%

Leia mais

Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF.

Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF. Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF. Versão 1.0.0 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CONFIGURAÇÕES... 4 2.1 Pacote 3623 Rotinas especiais... 4 2.2 Novos códigos

Leia mais

I - o inciso I do 13 do artigo 406-C: (Ajuste SINIEF 01/16, efeitos a partir de 15.01.16)

I - o inciso I do 13 do artigo 406-C: (Ajuste SINIEF 01/16, efeitos a partir de 15.01.16) DECRETO N. 20925, DE 06 DE JUNHO DE 2016. PUBLICADO NO DOE Nº 101, DE 06.06.16 Incorpora ao RICMS/RO as alterações oriundas da 160ª reunião ordinária e das reuniões extraordinárias 256ª, a 260ª do CONFAZ,

Leia mais

Distrito Federal > Setembro/2016

Distrito Federal > Setembro/2016 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS

SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS SUCATA E LINGOTES E TARUGOS DE METAIS NÃO-FERROSOS atualizado em 29/03/2016 ÍNDICE 1. CONCEITOS INICIAIS...4 1.1. Sucata...4 1.2. Diferimento...4 2. SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO...4 3. NA AQUISIÇÃO DA SUCATA

Leia mais

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012 Portaria ST nº 811, de 20/3/2012 - DOE RJ de 22/3/2012 Atualiza o manual de diferimento, ampliação de prazo de recolhimento, suspensão e de incentivos e benefícios de natureza tributária. O Superintendente

Leia mais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016. Sumário. 1. Considerações Gerais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016. Sumário. 1. Considerações Gerais Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 003/2016 Assunto: Adicional de alíquota para os fins do disposto no 1 do art. 82 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição da República Base

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ECRETO Nº 4.459, E 26 E JANEIRO E 2010. ALTERA O REGULAMENTO O ICMS, APROVAO PELO ECRETO Nº 35.245, E 26 E EZEMBRO E 1991, PARA IMPLEMENTAR AS ISPOSIÇÕES O CONVÊNIO ICMS Nº 84, E O AJUSTE SINIEF Nº 11,

Leia mais

RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15

RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 (A PARTIR DE 01/01/2016) SUMÁRIO 1. OPERAÇÕES COMUNS (SEM AMPARA E SEM EC 87/15) 2. OPERAÇÕES SEM ST 2.1 OPERAÇÃO INTERNA

Leia mais

Substituicao Tributaria

Substituicao Tributaria Substituicao Tributaria Apontamentos Juridicos e Administrativos Por Monique de Souza Pereira Email: m.pereira@diasdossantos.com.br Aspectos Juridicos Relevantes Nao-cumulatividade do ICMS Emenda Constitucional

Leia mais

C U R S O. A Emenda Constitucional 87/2015 e as mudanças no ICMS a partir de 01/01/16. Facilitador: : Leonardo do Egito Pessoa

C U R S O. A Emenda Constitucional 87/2015 e as mudanças no ICMS a partir de 01/01/16. Facilitador: : Leonardo do Egito Pessoa C U R S O A Emenda Constitucional 87/2015 e as mudanças no ICMS a partir de 01/01/16 Facilitador: : Leonardo do Egito Pessoa João Pessoa Janeiro/2016 Objetivos GERAL: Proporcionar aos treinandos o conhecimento

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do serviço - Amazonas

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do serviço - Amazonas EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do 30/09/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS EM OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES DESTINADAS A NÃO CONTRIBUINTES

EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS EM OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES DESTINADAS A NÃO CONTRIBUINTES EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS EM OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES DESTINADAS A NÃO CONTRIBUINTES A Emenda Constitucional nº 87/15 estabeleceu a incidência do ICMS nas vendas de mercadorias

Leia mais

DIFAL e Partilha do ICMS

DIFAL e Partilha do ICMS DIFAL e Partilha do ICMS 1 Índice 1. 2. LEGISLAÇÃO NACIONAL... 4 EMENTA CONSTITUCIONAL 87/2015... 5 3. RESPONSABILIDADE PELO RECOLHIMENTO DO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS... 6 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

Leia mais

ANO XXVII ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2015

ANO XXVII ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2015 IPI ANO XXVII - 2016 3ª SEMANA DE JANEIRO DE 2016 BOLETIM INFORMARE Nº 03/2015 CÁLCULO DO IPI EM OPERAÇÕES COM BEBIDAS... Pág. 8 ICMS - BA DEFINIÇÃO DE CONTRIBUINTE PARA FINS DE DIFAL EC 87/15... Pág.

Leia mais

DECRETO Nº 5993 DECRETA:

DECRETO Nº 5993 DECRETA: DECRETO Nº 5993 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação

Leia mais

DECRETO Nº , DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008

DECRETO Nº , DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 DECRETO Nº 53.933, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual

Leia mais

VENDAS FORA DO ESTABELECIMENTO

VENDAS FORA DO ESTABELECIMENTO atualizado em 01/03/2016 alterados os itens 2, 3, 4.1.1, 4.1.2, 4.2, 4.3 e Legislação Consultada 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. FASES...5 3. CONTRIBUINTE DE OUTRO ESTADO...5 4. CONTRIBUINTE DESTE ESTADO...6

Leia mais

Slide 1. Slide 2. Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS

Slide 1. Slide 2. Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS Slide 1 Slide 2 Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS É o instituto jurídico previsto na Constituição da República que autoriza, desde de que prevista em lei, a possibilidade de atribuir a outrem, sujeito

Leia mais

Portaria CAT - 108, de Portaria CAT - 109, de

Portaria CAT - 108, de Portaria CAT - 109, de Portaria CAT - 108, de 29-8-2008 Estabelece a base de cálculo na saída de bebida alcoólica, exceto cerveja e chope, a que se refere o artigo 313-D do Regulamento do ICMS. O Coordenador da Administração

Leia mais

INFORMATIVO DEZEMBRO/2015 ICMS - NOVAS REGRAS NAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS DESTINADAS A CONSUMIDOR FINAL ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS

INFORMATIVO DEZEMBRO/2015 ICMS - NOVAS REGRAS NAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS DESTINADAS A CONSUMIDOR FINAL ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS INFORMATIVO DEZEMBRO/2015 ICMS - NOVAS REGRAS NAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS DESTINADAS A CONSUMIDOR FINAL ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS Como é sabido, a partir de 1º de janeiro de 2016 entrará em vigor

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE ICMS Substituição Tributação por CNAE 24/01/2017 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 8 5. Informações

Leia mais

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 36/2014 2ª SEMANA SETEMBRO DE 2014

CCA BERNARDON DESTAQUES DA SEMANA: CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 36/2014 2ª SEMANA SETEMBRO DE 2014 News Consultoria, treinamento para gestão administrativa e atuação em processos e negócios. CCA BERNARDON CONTADORES E ADVOGADOS SEMANÁRIO Nº 36/2014 2ª SEMANA SETEMBRO DE 2014 DESTAQUES DA SEMANA: TRIBUTOS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem 25/05/2016 Sumário Título do documento Sumário... 1 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 2.2 RICMS-RS... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Registro de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias retidas com ICMS-ST

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Registro de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias retidas com ICMS-ST Segmentos Registro de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias retidas com ICMS-ST nos produtos combustíveis e lubrificantes previstas pelo Convênio ICMS nº. 110/2007

Leia mais

Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016

Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016 Agenda Tributária: de 14 a 20 de abril de 2016 Até: Quinta-feira, dia 14 EFD-Contribuições Histórico: Entrega da EFD-Contribuições relativa aos fatos geradores ocorridos no mês de fevereiro/2016 (Instrução

Leia mais

b) Os CFOPs com substituição tributária são: Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de

b) Os CFOPs com substituição tributária são: Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de Primeiramente não existe no Regulamento do ICMS do Estado de São Paulo, Decreto 45.490/2000 o conceito de material de uso ou consumo, porém podese entender que tudo que não se utiliza como insumo e também

Leia mais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 002/2016

Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 002/2016 Orientação Tributária DOLT/SUTRI nº 002/2016 Assunto: Base legal: ICMS relativo ao diferencial de alíquota após as alterações implementadas pela Emenda Constitucional nº 87/2015 Seção IV do Capítulo I

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Calculo de ICMS ST Optante pelo Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Calculo de ICMS ST Optante pelo Simples Nacional Calculo de 07/11/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Resolução CGSN nº51 de 22/12/2008... 3 3.2. Lei complementar

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete 09/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Alíquota prevista para a operação... 7 4. Conclusão... 10 5. Referências...

Leia mais

http://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlinehom...

http://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlinehom... 1 de 16 07/01/2016 14:41 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Janeiro/2016 Orientações IOB Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor.

Leia mais

0 Palestrante do CRC/SE e SESCAP/SE; 0 Diretor da DiasRosa Consultoria.

0 Palestrante do CRC/SE e SESCAP/SE; 0 Diretor da DiasRosa Consultoria. 0 Facilitador: Rodrigo Dias Rosa; 0 Pós-graduado em Gestão Fiscal e Planejamento Tributário; 0 Acadêmico de Direito; 0 Consultor e Instrutor SEBRAE/SE; 0 Instrutor SENAC/SE; 0 Professor de Graduação da

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás 10/02/2014 Orientações Consultoria Tributária de Segmentos Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Decreto Nº 20.686, De 28

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução Base de Cálculo ICMS-ST no Simples Nacional - GO

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução Base de Cálculo ICMS-ST no Simples Nacional - GO 16/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências...

Leia mais

Mato Grosso > Novembro/2015

Mato Grosso > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Mato Grosso

Leia mais

PRODUTOS IMPORTADOS. PROCEDIMENTOS FISCAIS OBRIGATÓRIOS PELA INDÚSTRIA E COMÉRCIO.

PRODUTOS IMPORTADOS. PROCEDIMENTOS FISCAIS OBRIGATÓRIOS PELA INDÚSTRIA E COMÉRCIO. CIRCULAR Nº 16/2013 São Paulo, 08 de maio de 2013. PRODUTOS IMPORTADOS. PROCEDIMENTOS FISCAIS OBRIGATÓRIOS PELA INDÚSTRIA E COMÉRCIO. Prezado Cliente, Com a recente implantação da alíquota de 4% de ICMS

Leia mais

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Resumo: Visando auxiliar nossos leitores quanto aos procedimentos a serem aplicados

Leia mais

GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ

GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V do art. 87 da Constituição Estadual, e tendo em vista o contido no protocolo nº 14.420.848-0 DECRETA: Art. 1.º Ficam

Leia mais

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 Palestrante: Márcio Schuch Silveira, Contador, Mestre em Ciências Contábeis, Empresário Contábil, Vice Presidente Técnico do CRCRS e professor

Leia mais

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1 Econet Calendário Obrigações e Tabelas Práticas 1 CALENDÁRIO MENSAL DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS DE ABRIL 2012 ICMS / MT 02.04 (2ª feira) Transportador Revendor Retalhista (TRR) - Informações Relativas às Operações

Leia mais

No rodapé de cada slide é indicado o instrumento legal que dá base às informações. É recomendado que cheque se não ocorreu nenhuma alteração.

No rodapé de cada slide é indicado o instrumento legal que dá base às informações. É recomendado que cheque se não ocorreu nenhuma alteração. Versão 11/03/2014 Não é pretensão desta apresentação esgotar totalmente os procedimentos de ICMS ST. Representa opinião da ABIHPEC podendo haver entendimento divergente. No rodapé de cada slide é indicado

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 46.429, DE 23 DE JUNHO DE 2009. (publicado no DOE nº 117, de 24 de junho de 2009) Modifica o Regulamento

Leia mais

"24. soluções à base de acetona, em embalagens de conteúdo igual ou inferior a 500 ml, ;" (NR);

24. soluções à base de acetona, em embalagens de conteúdo igual ou inferior a 500 ml, ; (NR); Decreto nº 59.619, de 18.10.2013 - DOE SP de 19.10.2013 Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo Diferencial 26/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Mercadoria sujeita a Substituição Tributária... 4 3.2. ICMS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 21/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Consultoria... 3 2.1. ImpostoRetidoSt... 5 (Imposto Retido por ST)...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído Base de pelo substituído 13/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

Agenda Tributária: de 01 a 07 de janeiro de 2015

Agenda Tributária: de 01 a 07 de janeiro de 2015 Agenda Tributária: de 01 a 07 de janeiro de 2015 Dia: 02 IRRF/CSLL/PIS/COFINS Retidos na Fonte - Órgão Público Federal - Semanal 4ª SEMANA Os órgãos da administração pública federal direta, autarquias

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo 23/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. ICMS Próprio... 4

Leia mais

Substituição Tributária Santa Catarina

Substituição Tributária Santa Catarina Substituição Tributária Santa Catarina Protocolo ICMS 191/2009 Celebrado entre os Estados de Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais; Entrada em vigor: nas operações de MG/SC para PR, a partir de 1º de março;

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CONTROLADORIA-GERAL DO ESTADO - CGE/MT

ESTADO DE MATO GROSSO CONTROLADORIA-GERAL DO ESTADO - CGE/MT Orientação Técnica 0002/2015 UNIDADE ORÇAMENTÁRIA: TODAS AS UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS INTERESSADO: C/ CÓPIA: ASSUNTO: SECRETÁRIOS DE ESTADO E PRESIDENTES DE AUTARQUIAS,FUNDAÇÕES, EMPRESAS E DEMAIS ENTIDADES

Leia mais

A Emenda Constitucional 87/2015 alcança as operações presenciais?

A Emenda Constitucional 87/2015 alcança as operações presenciais? Emenda Constitucional 87/2015 - PERGUNTAS FREQUENTES Observação: Material produzido em conformidade com a legislação paulista. No que couber, deve ser observada a legislação específica de cada Unidade

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca Zona Franca 16/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

Pergunte a CPA - ICMS/SP Zona Franca de Manaus

Pergunte a CPA - ICMS/SP Zona Franca de Manaus Pergunte a CPA - ICMS/SP Zona Franca de Manaus Zona Franca de Manaus Conceito: A Zona Franca de Manaus (ZFM) é uma área de livre comércio, de importação e exportação e de incentivos fiscais especiais,

Leia mais

ÚLTIMAS ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO ESTADUAL. 1- RS ICMS Obrigatoriedade da informação da NCM/SH nas notas fiscais

ÚLTIMAS ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO ESTADUAL. 1- RS ICMS Obrigatoriedade da informação da NCM/SH nas notas fiscais ÚLTIMAS ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO ESTADUAL 1- RS ICMS Obrigatoriedade da informação da NCM/SH nas notas fiscais Atráves do Decreto 46.81, de 11-1-009, foram realizadas alterações no RICMS/RS que tratam

Leia mais

Referência: Decreto nº /16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16.

Referência: Decreto nº /16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16. Rio de Janeiro, 11 de março de 2016. Of. Circ. Nº 096/16 Referência: Decreto nº 45.598/16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16. Senhor(a) Presidente,

Leia mais

OBJETIVO. Discutir as repercussões operacionais das recentes alterações na legislação Nacional e Estadual do ICMS

OBJETIVO. Discutir as repercussões operacionais das recentes alterações na legislação Nacional e Estadual do ICMS OBJETIVO Discutir as repercussões operacionais das recentes alterações na legislação Nacional e Estadual do ICMS PROGRAMA I. Emenda Constitucional 87/15 II. Convênio 93/15 III. Lei estadual 9.991/15 IV.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e Informações do ICMS retido de transporte na NF-e 15/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Regulamento

Leia mais