PROGRAMA AEC s Ciências Experimentais 2015/2016. Programa AEC s Ciências 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA AEC s Ciências Experimentais 2015/2016. Programa AEC s Ciências 1"

Transcrição

1 PROGRAMA AEC s Ciências Experimentais 2015/2016 Programa AEC s Ciências 1

2 PROGRAMA AEC s Ciências Experimentais OBJETIVOS GERAIS: - Divulgar a ciência junto dos mais novos. - Fomentar o gosto pela ciência. - Contribuir para o ensino experimental das ciências no 1º Ciclo do Ensino Básico. - Favorecer o desenvolvimento progressivo de sentimentos de autoconfiança. - Possibilitar a realização de experimentação a alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico. - Fomentar o gosto por uma constante actualização de conhecimentos. OBJETIVOS FORMATIVOS: - Contribuir para a aprendizagem de conceitos de ciência - Contribuir para o reconhecimento de fenómenos científicos - Desenvolver capacidades e atitudes, tais como: pensamento crítico, trabalho de grupo, discussão e autonomia. - Contribuir para o reconhecimento da relação entre ciência, tecnologia e sociedade. - Contribuir para o manuseamento de materiais e uso de técnicas científicas NÚMERO DE HORAS SEMANAIS: 1ª 2º 3ºAno 2horas/semana Nº de sessões: 64 sessões (32 semanas) 4ºAno 1hora/semana Nº de sessões: 32 sessões ( 32 semanas ) Programa AEC s Ciências 2

3 METODOLOGIA Os alunos que frequentarem as AEC s de Ciências Experimentaiw irão realizar ao longo do ano lectivo em actividades experimentais de ciência. Inicialmente realizam a etapa Experimenta, frequentando sessões de experimentação, observação de fenómenos científicos e discussão. Em seguida realizam a etapa Manipula, onde, as crianças irão manipular materiais de ciência e técnicas de medida, Posteriormente, realizam a etapa Constrói, onde, utilizando materiais simples e de baixo custo, irão construir brinquedos/dispositivos científicos. Finalmente, as crianças realizam a etapa Comunica, onde irão construir materiais/suportes para apresentação dos trabalhos. EXPERIMENTA As actividades científicas a explorar durante as sessões Experimenta, estão agrupadas em Kits didáctico-pedagógicos. As experiências que compõem os Kits permitem: (a) relacionar o estudo de Ciências com o dia-a-dia; (b) incentivar a destreza manual e as habilidades; (c) tornar as crianças participativas e elementos centrais nas actividades de experimentação; (d) valorizar os conhecimentos prévios das crianças, (e) utilizar a actividade experimental como uma possibilidade de tornar o ensino das Ciências mais atractivo. MANIPULA As sessões Manipula permitem um envolvimento individual das crianças em momentos de manipulação e manuseamento de materiais de ciência e técnicas de medida, tais como, medida de tempo, distância, massa, peso, volume, pressão, intensidade sonora, ângulos, corrente eléctrica, diferença de potencial, entre outros. CONSTRÓI Após a realização das sessões Experimenta, as crianças podem escolher um brinquedo ou dispositivo a desenvolver e construir em grupo com a ajuda do tutor científico. Este projecto científico é baseado em temáticas exploradas anteriormente e pretende ser uma aplicação real dos conhecimentos adquiridos e um teste da ciência explorada, proporcionando um momento ideal para a relação Programa AEC s Ciências 3

4 entre ciência, tecnologia e sociedade. Exemplos de temas para projectos a desenvolver: carro/barco movido a ar, foguetão de ar, instrumentos musicais, câmara fotográfica, holograma, periscópio, caleidoscópio, fonte luminosa, sombras coloridas, carro magnético, manipulação magnética, estátuas magnéticas, pêndulo magnético, carro eléctrico, lanterna eléctrica, alarme, howercraft, entre outros. COMUNICA Festa Final do Agrupamentos No final das duas etapas as crianças constroem materiais de suporte para apresentações dos projectos científicos desenvolvidos. Estes materiais poderão ser construídos sobe a forma de poster ou apresentação em computador. Desta forma, será possível divulgar o trabalho desenvolvido pelas crianças junto dos pais, professores, colegas e amigos. Programa AEC s Ciências 4

5 TÓPICOS A EXPLORAR 1º Ano do Ensino Básico - Água; Tópicos: Pressão, variação de pressão, volume, forma, propriedades físicas da água, flutuação, absorção, molhar, dissolver. - Ar; Tópicos: Existência de ar, vácuo, pressão, variação de pressão, volume, ar quente e ar frio, vazio, alta pressão - Som; Tópicos: Vibração, produção de som forte/fraco, som alto/baixo, instrumentos musicais. 2º Ano do Ensino Básico - Ar; Tópicos: Existência de ar, vácuo, pressão atmosférica, variação de pressão, volume, ar quente e ar frio, vazio, alta pressão, fluxo, combustões. - Materiais; Tópicos: Resistência, elasticidade, rigidez, materiais hidrofóbicos/hidrofílicos, materiais térmicos. - Água; Tópicos: Pressão, variação de pressão, volume, propriedades físicas da água, flutuação, densidade de líquidos, temperatura, mudanças de fase. 3º Ano do Ensino Básico - Ímanes; Tópicos: Magnetismo, força magnética, atracção, repulsão, pólos magnéticos, levitação magnética, magnetismo terrestre, bússola magnética, magnetização, jogos com ímanes. - Luz; Tópicos: Objetos transparentes, opacos e translúcidos, sombras, reflexão da luz, refracção da luz, fibra óptica, dispersão da luz, cores, lupa. - Mecânica; Programa AEC s Ciências 5

6 Tópicos: Molas, movimento, forças, equilíbrio, densidade, flutuação, atrito. - Som; Tópicos: Vibração, produção de som forte/fraco, som alto/baixo, instrumentos musicais, ressonância, transmissão de som (sólidos, líquidos e gases). 4º Ano do Ensino Básico - Eletricidade; Tópicos: Eletricidade, produção de electricidade, electricidade estática, circuitos série e paralelo, condutores e isoladores, jogos com electricidade. - Diversidade de seres vivos; - Água, solo e rochas CALENDARIZAÇÃO Set Out Nov Dez Jan Fev Março Abril Maio Junho 1ºAno Água Ar Som C 2ºAno Ar C 3ºAno Ímanes Luz Mecânica Som C 4ºAno Eletricidade Diversidade de seres vivos Água, solo, rochas C Programa AEC s Ciências 6

TECNOLOGIAS APLICADAS

TECNOLOGIAS APLICADAS ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO Ano Lectivo: 2009/2010 CURSO PROFISSIONAL DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TECNOLOGIAS APLICADAS 12 ANO - Turma TE Professor: Ana Lisa Rodrigues Grupo: 0 Tecnologias

Leia mais

Ciências Naturais 5º ano

Ciências Naturais 5º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B.,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 5º ano Planificação a Longo Prazo 013/014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

Estratégias. 1º Período. Tema: O grupo Subtema: Adaptação

Estratégias. 1º Período. Tema: O grupo Subtema: Adaptação Identificação do Estagiário: Sara Raquel Ramalho Pereira Ano letivo: 2013/ 2014 Identificação da Instituição: Jardim-de- Infância Adriano Correia de Oliveira Educador Cooperante: Graça Xavier Tema do PCT:

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO ANO LETIVO 2015/2016 PLANO DE ESTUDOS. O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados:

CIÊNCIAS NATURAIS 8º ANO ANO LETIVO 2015/2016 PLANO DE ESTUDOS. O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados: PLANO DE ESTUDOS O aluno, no final do 8.º ano, deve atingir os objetivos em seguida apresentados: 1.º PERÍODO DOMÍNIO SUBDOMÍNIO / CONTEÚDOS 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014 PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR Ano lectivo de 2013 2014 A Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos, de acordo com o que está definido no Projecto educativo, deste agrupamento (...)

Leia mais

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016 Ano Letivo 2015/2016 SETEMBRO Início do ano letivo Acolhimento das Jogos de interação Visita pelas instalações do ATL Conhecimento dos transportes e das pessoas e regras que os acompanham Proporcionar

Leia mais

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS

PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS PROJETO BRINQUEDOTECA PALMAS INTRODUÇÃO A Brinquedoteca constitui-se em espaço preparado para estimular o educando a brincar, possibilitando o acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um

Leia mais

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016

ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 ESCOLA E B 2,3/S MIGUEL LEITÃO DE ANDRADA - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PEDRÓGÃO GRANDE DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXATAS 2015/2016 PLANIFICAÇÃO DE MATEMÁTICA 8ºANO 1º Período 2º Período 3º Período Apresentação,

Leia mais

Projeto Educativo/Plano de Atividades

Projeto Educativo/Plano de Atividades COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Projeto Educativo/Plano de Atividades Ano letivo 2014/2015 Índice Introdução Princípios orientadores da ação educativa Horário de funcionamento Clubes

Leia mais

Aula de apresentação 2011/2012

Aula de apresentação 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA FRANCISCO RODRIGUES LOBO Aula de apresentação 2011/2012 1 Apresentação O programa: planificação; recursos. Física em Acção. Trabalho experimental. Avaliação. Teste diagnóstico. 2 1.º

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2016 / 2017 Pré-escolar e 1º Ciclo Receção dos Fomentar a integração da criança no meio escolar. Promover a socialização dos alunos. Receção

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Departamento 1º Ciclo ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO Serão tidos em consideração os elementos de avaliação a seguir enumerados, essenciais para o desenvolvimento do

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906 Conjunto E Brasília - DF Telefone: (61) 3443-7878 Site: www.lasalledf.com.br E-mail: lasalledf@lasalledf.com.br DIRETRIZES CURRICULARES Maternal 3 1º Período Conteúdo

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA ESCOLA DODEPARTAMENTO DE PEDIATRIA DO HOSPITAL DE SANTA MARIA. Ano letivo-2014/15

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA ESCOLA DODEPARTAMENTO DE PEDIATRIA DO HOSPITAL DE SANTA MARIA. Ano letivo-2014/15 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA ESCOLA DODEPARTAMENTO DE PEDIATRIA DO HOSPITAL DE SANTA MARIA Ano letivo-2014/15 Identificação das Professoras Diana Cabral Malheiro e Pita Guerreiro Professora do 1.º Ciclo

Leia mais

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos

CONTEÚDO OBJETIVOS ESTRATÉGIAS RECURSOS AVALIAÇÃO. - Roda de música. cantadas - Momentos CUIDAR DE I, DO OUTRO E DO AMBIENTE. CONTEÚDO OBJETIVO ETRATÉGIA RECURO Higiene e cuidado pessoal Reconhecimento do próprio corpo Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2017/2018 REV. 00

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2017/2018 REV. 00 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças Jogos de movimento e jogos de socialização Favorecer o desenvolvimento da auto-estima

Leia mais

PLANO ANUAL 2014/2015

PLANO ANUAL 2014/2015 PLANO ANUAL 2014/2015 ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DE APOIO À FAMÍLIA ATIVIDADES DE ANIMAÇÃO DE APOIO À FAMÍLIA A Componente de Apoio à Família é um projeto de Educação que visa proporcionar às crianças do Jardim

Leia mais

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA 2016

UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA 2016 UNIDADE DE ESTUDO 2ª ETAPA 2016 Disciplina: Natureza e Sociedade Professoras: Anália, Carla, Fabiana e Roberta Período: 2º Segmento: Educação Infantil OBJETIVOS GERAIS: Identificar as diferenças e semelhanças

Leia mais

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014

PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 2000 - Fone (045) 3252-1336 - Fax (045) 3379-5822 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ PROGRAMA DE CONTEÚDOS 2014 DISCIPLINA:

Leia mais

Programa de Matemática 1.º ano

Programa de Matemática 1.º ano Programa de Matemática 1.º ano Introdução A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Departamento da Educação Pré-Escolar Planificação Mensal Ano Letivo 2015/2016 MÊS: maio Área de Conteúdo Domínio Objetivos Estratégias Formação Pessoal e Social

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Actividades Recepção aos novos alunos - Promover a integração dos novos alunos; Início do ano lectivo 15/09/2003 algumas regras de convivência

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL II PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 2 ANOS Qual é o nosso afã de cada dia? É tentar sempre o melhor, mas não cansar de

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015

Planificação Curricular Anual Ano letivo 2014/2015 Terra, um planeta com vida Sistema Terra: da célula à biodiversidade 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta com vida conhecida no Sistema Solar 1.1. Identificar a posição

Leia mais

CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES)

CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES) CAP. 9 CORRENTE ELÉTRICA (CIRCUITO ELÉTRICO SIMPLES) Prof. Helton Luiz 2012 O QUE É NECESSÁRIO PARA QUE UM APARELHO ELÉTRICO FUNCIONE? Um brinquedo Um rádio Uma lanterna Uma lâmpada Estes aparelhos só

Leia mais

promovam a reflexão sobre temáticas fundamentais relacionadas com a aprendizagem da Matemática.

promovam a reflexão sobre temáticas fundamentais relacionadas com a aprendizagem da Matemática. Áreas prioritárias no apoio ao sistema educativo 1º ciclo área da Matemática Perspectivas sobre o trabalho a ser desenvolvido na área da Matemática Proposta Enquadramento A visão de que o ensino da Matemática,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO CUIABÁ 2015 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar

Leia mais

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA

EXAME SUPLETIVO 2013 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO ENSINO MÉDIO FÍSICA SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS CENTRO EXECUTIVO DE EXAMES SUPLETIVOS GOVERNADOR SÉRGIO LORETO EXAME SUPLETIVO 2013

Leia mais

Oferta Formativa 2013-2014

Oferta Formativa 2013-2014 Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Fernandes Lopes Oferta Formativa 2013-201 201 SPO: Salvadora Viegas 12 de junho de 2013 ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Oferta Formativa 2013-201 Parte I -Cursos Profissionais

Leia mais

Objeto de aprendizagem

Objeto de aprendizagem 3ª Ciências 4º Ano E.F. Objeto de aprendizagem O que é eletricidade? - Interação entre ímãs e entre cargas elétricas forças de atração e de repulsão. Perceber a existência de cargas elétricas. Objetivos

Leia mais

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO

PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CRECHE MUNICIPAL TERTULIANA MARIA DE ARRUDA SOUZA MÂE NHARA PROJETO DO 3º BIMESTRE PROJETO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ESTAÇÕES DO ANO CUIABÁ 2015 INTRODUÇÃO Partindo do pressuposto de que a creche é um espaço

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação 2ºPeríodo GR Disciplina Física 12.ºAno

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação 2ºPeríodo GR Disciplina Física 12.ºAno AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CARVALHOS Planificação ºPeríodo GR 510 - Disciplina Física 1.ºAno GERAIS TERMOS/ Turma A e B Nº aulas / período 7 0 17 NÚMERO DE UnidadeI (continuação) 5- Gravitação computacionais

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano Lectivo 2011/2012 Tema do Projecto Educativo: Os três R s- reduzir, reutilizar e reciclar ( A partir de Janeiro de 2012 reformulação do Projecto Educativo da Instituição)

Leia mais

Rota de Aprendizagem 2015/16 8.º Ano

Rota de Aprendizagem 2015/16 8.º Ano Projeto 1 Condições que permitem a vida na Terra Ciências Naturais Compreender o ambiente! Tempo Previsto: 1 quinzena 1.ª Fase: Posição da Terra no Sistema Solar 2.ª Fase: Condições da Terra que permitem

Leia mais

Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016

Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016 6 Critérios de avaliação dos alunos 1º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2015/2016 1. Critérios Gerais Domínio Cognitivo/ Psicomotor Conhecimentos/ Capacidades Domínios de avaliação Verificação e aferição

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008 Prof. Adelaide Fialho /Ed. Berta Pomares /Prof. Visitação Anjo 1 Recepção aos alunos Reunião com as crianças e suas famílias. Entrega de um desdobrável com informações sobre o ano lectivo. Oferta de uma

Leia mais

ANO LECTIVO 2011-12 MINI OFICINAS PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES

ANO LECTIVO 2011-12 MINI OFICINAS PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES ANO LECTIVO 2011-12 PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO 2º CICLO 3º CICLO SECUNDÁRIO NOVAS OPORTUNIDADES 1 PRÉ-ESCOLAR E 1º CICLO Era uma vez o Sol, a Terra e a Lua Os pequenos astrónomos relacionam objectos esféricos

Leia mais

CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO. Calendarização /2011

CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO. Calendarização /2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS JOÃO AFONSO CIÊNCIAS DA NATUREZA 2º CICLO Calendarização - 20/2011 Período Data N.º semanas Número de tempos 8 minutos) por ano de escolaridade

Leia mais

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016

Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho. Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano ANO LETIVO 2015/2016 1.º Período Escola Básica do 2.º e 3.ºciclos Álvaro Velho Planeamento Curricular de Físico-Química 7.º ano I Espaço 1. Universo 2. Sistema Solar 1.1 Constituição do Universo 1.2 Observação do céu 1.3 Evolução

Leia mais

Circuitos eléctricos Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano

Circuitos eléctricos Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano Profª Helena Lança Ciências Físico-Química 9ºano Um circuito eléctrico é um caminho por onde passa a corrente eléctrica. É constituído obrigatoriamente por um gerador e um receptor, podendo-se também intercalar

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Setembro Mês Tema Objetivos Atividades Recursos Envolvidos Avaliação Adaptação/ Cantar a canção Bom Socialização dia ; Promover a adaptação das crianças às regras, rotinas da

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal.

Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal. Ficha de Actividade Tipo: Visitas de Estudo Tema: Faz de conta que somos de papel Público-alvo: Alunos Pré-escolar e 1º ciclo Equipa: Serviço Educativo Arquivo Municipal Calendarização: Todo o ano. Agendadas

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 233 aprovado pela portaria Cetec nº 172 de 13/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Controle e

Leia mais

Ciências Experimentais

Ciências Experimentais Planificação Actividades de Enriquecimento Curricular Ciências Experimentais Docente: Marta Sousa Ano Lectivo 2015/2016 Todas as crianças possuem um conjunto de experiências e saberes que foram acumulando

Leia mais

Índice de retenções Sim Não TOTAL 2 98

Índice de retenções Sim Não TOTAL 2 98 Índice de retenções para (esquerda) e (direita). Índice de retenções por Escola. Índice de retenções Sim Não 1 56 1 42 TOTAL 2 98 Gosto pela disciplina para (esquerda) e (direita). Gosto pela disciplina

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL_MENSAL / 1º ANO : ÁREA DE ESTUDO DO MEIO ANO LETIVO 2015/2016

PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL_MENSAL / 1º ANO : ÁREA DE ESTUDO DO MEIO ANO LETIVO 2015/2016 SETEMBRO / OUTUBRO PLANIFICAÇÃO TRIMESTRAL_MENSAL / 1º ANO : ÁREA DE ESTUDO DO MEIO ANO LETIVO 2015/2016 Nº de dias previstos: 1º período: 63 dias 2º período: 52 dias 3º período: 48 dias Nº de aulas/horas

Leia mais

Projeto Educativo 2013/2014. Projeto Educativo ATL

Projeto Educativo 2013/2014. Projeto Educativo ATL Projeto Educativo 2013/2014 Projeto Educativo ATL 2013/2014 Índice APRESENTAÇÃO DO PROJETO EDUCATIVO... 3 CARATERIZAÇÃO DE LORDEMÃO... 4 CARATERIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO BEATRIZ SANTOS... 5 PROJECTO - PRINCIPAIS

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém Plano de Atividades Férias da Páscoa 2015

Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém Plano de Atividades Férias da Páscoa 2015 Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém Plano de s Férias da Páscoa 2015 Plástica alusiva à Primavera Os desenhos mágicos motricidade fina e a destreza manual Desenvolver o sentido cromático Assinalar

Leia mais

Curso: Som e Imagem Ano Lectivo de 2004/2005. Disciplina: Artes Digitais Código:

Curso: Som e Imagem Ano Lectivo de 2004/2005. Disciplina: Artes Digitais Código: Curso: Ano Lectivo de 2004/2005 Disciplina: Código: Tipologia da Disciplina: Obrigatória Especificidade: Disciplinas de Formação Geral Enquadramento: Ano Semestre 2º Horas/Tipo: Teóricas Teórico-Práticas

Leia mais

ISEL Sessão de Apresentação no ISEL

ISEL Sessão de Apresentação no ISEL ISEL ISEL Sessão de Apresentação no ISEL Manuel Pires Abraços 15 Novembro 2011 Apresentação O Poliempreende é um concurso de ideias e de planos de negócios que tem como objectivo avaliar e premiar projectos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE PINHAL NOVO Ano Lectivo 2010/2011 PLANO DE ACTIVIDADES Projecto Eco-Escolas

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE PINHAL NOVO Ano Lectivo 2010/2011 PLANO DE ACTIVIDADES Projecto Eco-Escolas Projecto Eco- lectivo Acções de informação e sensibilização sobre água, resíduos, energia, alterações climáticas e preservação da floresta. x x x x x x, Área de Projecto, Curso Profission al de TAL x x

Leia mais

Caracterização da comunidade escolar

Caracterização da comunidade escolar 1. Corpo discente Caracterização da comunidade escolar O Agrupamento de Escolas de Amareleja é frequentado por um total de 709 alunos, assim distribuídos: Quadro 1: Número de alunos por ciclo/ estabelecimento

Leia mais

Prof. Patricia Caldana FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS

Prof. Patricia Caldana FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS EXERCÍCIOS ÓPTICA 1. Ano-luz é a medida de distância usada em astronomia que se refere ao espaço percorrido pela luz durante um ano terrestre. Considerando c = 300.000

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS /Parâmetros de avaliação avaliação Técnicas (2): - Domínio - Expressão - Rigor - Clareza Testes e trabalhos equivalentes a testes 50% Conceitos (10%):

Leia mais

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo. 1º Ciclo do Ensino Básico

Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo. 1º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica Integrada de Angra do Heroísmo 1º Ciclo do Ensino Básico Ano lectivo 2009/2010 1 I. Introdução De acordo com a legislação em vigor (Portaria 72/2006 de 24 de Agosto), a avaliação deverá incidir

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Actividades Objectivos Descrição Dinamizadores Intervenientes Cartas Tio Papel Palestra

Leia mais

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades Prolongamento Escolar

Centro Social de Santa Maria de Sardoura Plano Anual de Atividades Prolongamento Escolar Data Comemoração Objetivos Atividades/Local 1 a 30 de setembro Receção e integração das crianças Bem-vindos Promover o conhecimento entre colegas; Conhecer as regras do Prolongamento; Conhecer os diferentes

Leia mais

EXPERIÊNCIAS COM LUZ. B A luz, quando encontra uma superfície polida, reflecte-se.

EXPERIÊNCIAS COM LUZ. B A luz, quando encontra uma superfície polida, reflecte-se. NOME EXPERIÊNCIAS COM LUZ IDENTIFICAR FONTES LUMINOSAS. Observar a passagem da luz através de objectos transparentes (lentes, prismas, água ) A luz é o que nos permite ver as coisas. Os corpos que emitem

Leia mais

Critérios de Avaliação Departamento do 1º Ciclo. Ano letivo 2016/17. Domínios Indicadores VALOR

Critérios de Avaliação Departamento do 1º Ciclo. Ano letivo 2016/17. Domínios Indicadores VALOR Critérios de Avaliação Departamento do 1º Ciclo Ano letivo 2016/17 Os critérios de avaliação constituem referenciais comuns, no Agrupamento, sendo operacionalizados pelos professores da turma 1. Áreas

Leia mais

Decreto-Lei Nº 6/2001 de 18 de Janeiro - Novos currículos do ensino básico

Decreto-Lei Nº 6/2001 de 18 de Janeiro - Novos currículos do ensino básico Decreto-Lei Nº 6/2001 de 18 de Janeiro - Novos currículos do ensino básico O Programa do Governo assume como objectivo estratégico a garantia de uma educação de base para todos, entendendo-a como início

Leia mais

APEE EB/JI Montemor - Loures. Plano de Atividades 2014/2015

APEE EB/JI Montemor - Loures. Plano de Atividades 2014/2015 EB/JI Montemor - Loures Plano de Atividades 2014/2015 Índice I Introdução 5 II Horário e Funcionamento do ATL.. 6 III Planificação Anual do ATL. 7 V Anexos. I Introdução Orientações Curriculares Este objetivo

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais

Programa de Matemática 2º ano

Programa de Matemática 2º ano Programa de Matemática 2º ano Introdução: A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus)

Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) Aspectos Gerais do Produto: Descritivo Combo 4 (Conjunto de 4 kits Modelix Marte Plus) A Modelix Robotics oferece neste kit a maneira mais fácil e econômica para que a escola implante robótica. Ele permite

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso Infantil II. Educação Infantil

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso Infantil II. Educação Infantil Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Infantil II Educação Infantil Disciplina: LINGUAGEM Série: INFANTIL II Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos Desenvolver

Leia mais

1º Período. Escola Básica do 1º Ciclo com Jardim de Infância Eng. Ressano Garcia PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - 1º CEB

1º Período. Escola Básica do 1º Ciclo com Jardim de Infância Eng. Ressano Garcia PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - 1º CEB Básica do 1º Ciclo com Eng. Ressano Garcia 1º Período Sessões de abertura do ano lectivo: - Reuniões com os Pais/ Encarregados de Educação. - Promover estratégias que visem a integração dos diferentes

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS

PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OS 4 ELEMENTOS... 4 3. ESCOLHA DO TEMA... 4 4. OBJECTIVOS... 5 4.1 Objectivos gerais... 5 4.2 Objectivos específicos...

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 Setembro PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 CALENDARIZAÇÃO COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER ACTIVIDADES PASSÍVEIS DE REALIZAR 03 Recepção às Crianças (Adaptação e integração) Estimular as relações Família/Escola

Leia mais

Alimentação e respiração de plantas e animais

Alimentação e respiração de plantas e animais Alimentação e respiração de plantas e animais Os animais se alimentam Herbívoros Animais que se alimentam somente de vegetais. Eles comem partes das plantas como folhas, sementes, raízes. Carnívoros -

Leia mais

Alimentação e respiração de plantas e animais

Alimentação e respiração de plantas e animais Alimentação e respiração de plantas e animais Os animais se alimentam Herbívoros Animais que se alimentam somente de vegetais. Eles comem partes das plantas como folhas, sementes, raízes. Carnívoros -

Leia mais

Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009

Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009 Que Serviços de Nova Geração para a Educação? Museu da Electricidade 8 de Julho de 2009 plano tecnológico da educação objectivo estratégico e metas objectivo estratégico colocar Portugal entre os cinco

Leia mais

5. ISOLANTES OU DIELÉTRICOS

5. ISOLANTES OU DIELÉTRICOS 5. ISOLANTES OU DIELÉTRICOS 5.1 Definição Material Isolante (Dielétricos): materiais isolantes são substâncias em que os elétrons e íons não podem se mover em distâncias macroscópicas como os condutores

Leia mais

Ensino Experimental. Das Ciências

Ensino Experimental. Das Ciências Ensino Experimental Das Ciências 1º Ciclo do Ensino Básico Ano Lectivo 2011/2012 Índice 1. Introdução 3 2. Finalidade das actividades... 3 3. Actividades a desenvolver a) Actividade A Explorando fonte

Leia mais

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA SISTEMA TERRA: DA CÉLULA À BIODIVERSIDADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação

Leia mais

Planeamento. Avaliação

Planeamento. Avaliação Planeamento e Avaliação Planeamento e Avaliação Definição de Planeamento Fases de Planeamento Plano vs Projecto Relatório O quê? PLANEAMENTO Planear uma actividade, evento ou projecto, significa responder

Leia mais

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA

PROGRAMA ACOMPANHAMENTO. Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO Jardins de Infância da Rede Privada Instituições Particulares de Solidariedade Social RELATÓRIO DO JARDIM DE INFÂNCIA Designação: Centro Social de Azurva Endereço: Rua Professor

Leia mais

Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros

Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros Sala: 4 meses aos 12 meses (Berçário) Educadora: Idalina Barros CALENDARIZAÇÃO TEMAS/CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS SETEMBRO Adaptação Os primeiros grupos sociais Observar e explorar ativamente

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo de Caia e Nave Longa

Escola Básica do 1º Ciclo de Caia e Nave Longa Escola Básica do 1º Ciclo de Caia e Nave Longa Regresso à Escola "Baptismo" Facilitar a integração dos alunos e encarregados 01-09-2004 Alunos dos alunos do 1.ºano de educação na comunidade escolar Quadros

Leia mais

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Planificação/Critérios de Avaliação Estudo do Meio 3º Ano 2013/2014

Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade Planificação/Critérios de Avaliação Estudo do Meio 3º Ano 2013/2014 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/ conteúdos Meta de aprendizagem geral Estratégias/ recursos Avaliação: Tempo / Calendarização Instrumentos Ponderação À DESCOBERTA DE SI MESMO OUTROS E DAS INSTITUIÇÕES

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO LABORAL 9ª Classe 1º CICLO DO ENSINO SECUNDÁRIO Ficha Técnica TÍTULO: Programa de Educação Laboral - 9ª Classe EDITORA: INIDE IMPRESSÃO: GestGráfica, S.A. TIRAGEM: 2.000 exemplares

Leia mais

KIT CICLO PEDAGÓGICO ESTUDO DO MEIO. Propostas de investigação sobre o ambiente natural. Pedro Reis ISBN 978-111-11-2499-1

KIT CICLO PEDAGÓGICO ESTUDO DO MEIO. Propostas de investigação sobre o ambiente natural. Pedro Reis ISBN 978-111-11-2499-1 1. o CICLO KIT PEDAGÓGICO Pedro Reis ESTUDO DO MEIO 2 Propostas de investigação sobre o ambiente natural ISBN 978-111-11-2499-1 9 781111 124991 Introdução Num mundo caracterizado por uma exploração descontrolada

Leia mais

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos

Curso: Educação de Infância. Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/ Objectivos Específicos. Actividade proposta 2/3/4/5 anos Ano lectivo: 2005/2006 Estagiária: Curso: Educação de Infância 4º Ano Educadora Cooperante: Tema: O Rapaz de Bronze As Flores Data : 8/9.05.06 Áreas Domínios Objectivos Gerais Objectivos Específicos Actividade

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO LICENCIATURA EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL ( LEGI ) 1 A UNIVERSIDADE A Universidade

Leia mais

Teste diagnóstico TERRA NO ESPAÇO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE. OBSERVAÇÃO: Grelhas de observação. Listas de verificação.

Teste diagnóstico TERRA NO ESPAÇO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE. OBSERVAÇÃO: Grelhas de observação. Listas de verificação. ANO: 7º ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/5 TERRA NO ESPAÇO 2 Teste diagnóstico CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE AMBIENTE E - Ciência produto da actividade humana. - Ciência e conhecimento do Universo. - Compreender

Leia mais

Planificação Anual Estudo do Meio 1º ano Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Estudo do Meio 1º ano Departamento 1.º Ciclo Domínios Objetivos Descritores de Desempenho À DESCOBERTA DE SI MESMO À DESCOBERTA DOS OUTROS E DAS INSTITUIÇÕES Conhecer a sua identificação; Conhecer o seu nome e endereço; Conhecer o seu sexo e a sua

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

PROJECTO FUNDAMENTAÇÃO

PROJECTO FUNDAMENTAÇÃO PROJECTO FUNDAMENTAÇÃO No seguimento das propostas apresentadas por esta Direcção Regional de Educação para o Plano de Acompanhamento dos Centros de Recursos TIC (CRTIC) no ano de 2011, com uma linha orientadora

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014 Escola EB1 João de Deus CÓD. 242 937 Escola Secundária 2-3 de Clara de Resende CÓD. 346 779 AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE CÓD. 152 870 ORGANIZAÇÃO E GESTÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO 2013/2014 (Aprovado

Leia mais

Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Colectiva. Crianças e Adolescentes. Variável. Nome da prova: Autor(es): Versão: Portuguesa

Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Colectiva. Crianças e Adolescentes. Variável. Nome da prova: Autor(es): Versão: Portuguesa Nome da prova: Autor(es): Versão: Tipo de aplicação: População: Tempo de aplicação: Objectivos: Materiais incluídos no jogo (kit) completo: Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Portuguesa

Leia mais

HORÁRIOS PROVISÓRIOS 2016 ENSINO FUNDAMENTAL 2 6º ANO MANHÃ HORÁRIO AULA SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 7:20 ÀS 8:10

HORÁRIOS PROVISÓRIOS 2016 ENSINO FUNDAMENTAL 2 6º ANO MANHÃ HORÁRIO AULA SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 7:20 ÀS 8:10 6º ANO MANHÃ ÀS ÀS 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª GEOMÉTRICO/ / Ruth 7º ANO MANHÃ TURMA 01 1ª 2ª ÀS ÀS 3ª 4ª 5ª GEOMÉTRICO/ / Ruth 7º ANO MANHÃ TURMA 02 1ª ÀS ÀS 2ª 3ª 4ª 5ª / Ruth 8º ANO MANHÃ 1ª 2ª ÀS ÀS ÀS 12:50 3ª

Leia mais

Universidade Júnior Cursos de Verão

Universidade Júnior Cursos de Verão Universidade Júnior Cursos de Verão * Experimenta no Verão (alunos do 5º e 6º ano) Frequentas, em 2007/2008, o 5.º ou o 6.º ano e ainda achas que é cedo para concorrer à Universidade? Aproveita este programa

Leia mais