Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES"

Transcrição

1 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

2 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL

3 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE ALTA TAXAS CADA VEZ MAIS BAIXAS FALTA DE CRESCIMENTO DA CARTEIRA DIFICULDADE DE ACEITAÇÃO DE ALGUNS RISCOS

4 4 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL DIFICULDADE DE ACEITAÇÃO DE ALGUNS RISCOS ACIDENTES 70% DAS OCORRÊNCIAS ROUBO/FURTO 70% DO TOTAL DO VALORES INDENIZADOS FATOR HUMANO AINDA É O MAIOR RISCO CRISE = REDUÇAO DO VALOR DE FRETE = MAIS EXPOSIÇÃO SEGURADORAS MAIS SELETIVAS

5 5 OPERAÇÃO DE CARGAS NO BRASIL

6 6 OPERAÇÃO DE CARGAS NO BRASIL A UMA DISTÂNCIA MÁXIMA DE 500 KM DO NOSSO LITORAL, ESTÃO: Todas as concentrações urbanas com mais de 1 milhão de habitantes (exceto Brasilia e Manaus) Todas as Refinarias de Petróleo ( exceto de Manaus) 97% da produção industrial 90% do consumo de Energia Elétrica 85% da população do país 83% das receitas da União. 75% das rodovias pavimentadas.

7 7 OPERAÇÃO DE CARGAS NO BRASIL 60% - RODOVIÁRIO ESTRADAS RUINS SEGURANÇA PRECÁRIA FALTA DE INVESTIMENTO PÚBLICO

8 8 ROUBO/FURTO DE CARGAS NO BRASIL DVS ROTAS DE FUGA RODOVIÁRIA. AUSENCIA DE INFRA-ESTRUTURA DE FISCALIZAÇÃO DESPREPARO DA POLICIA. ENVOLVIMENTO DE ALGUNS POLICIAIS. FALTA DE LEGISLAÇÃO DURA NA PUNIÇÃO AOS RECEPTADORES.

9 9 ROUBO DE CARGAS NO BRASIL OCORRENCIAS FONTE: NTC LOGISTICA Valores estimados referente as rodovias e áreas urbanas

10 10 ROUBO DE CARGAS NO BRASIL VALORES SUBTRAIDOS - em milhões de reais FONTE: NTC LOGISTICA Valores estimados referente as rodovias e áreas urbanas

11 11 NORTE -2% ROUBO DE CARGAS - POR REGIÃO % DE OCORRÊNCIAS NORDESTE - 7% CENTROESTE - 2% SUDESTE -80% RJ 23% SUL - 9% SP 57% 2010

12 ROUBO DE CARGAS - POR REGIÃO EM OCORRÊNCIAS

13 ROUBO DE CARGAS - POR REGIÃO EM VALORES

14 14 ROUBO DE CARGAS OCORRENCIAS - SÃO PAULO o. TRIMESTRE o. TRIMESTRE o. TRIMESTRE o. TRIMESTRE FONTE: SSP/SP

15 15 ROUBO DE CARGAS MG 1o. SEMESTRE ocorrências nas RODOVIAS FEDERAIS. AUMENTO - 20% em relação a MÉDIA 32 roubos por dia. FONTE: PRF/MG

16 16 PRODUTOS MAIS VISADAS Produtos Alimentícios Cigarros Eletroeletrônicos Produtos Farmacêuticos Produtos Metalúrgicos Produtos Químicos Texteis e Confecções Autopeças Combustíveis Pneus Chaque e Carne in natura Celulares Artigos de informática

17 17 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE

18 18 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE

19 19 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE TEM CARÁTER PREVENTIVO Faz o TRATAMENTO DOS RISCOS que possam causar perdas ou danos pessoais, materiais,financeiros, ao meio ambiente e à imagem da empresa. É uma OPÇÃO ESTRATÉGICA que enseja planejamento, Investimento,tecnologia e execução competente. Consiste em SOLUÇÕES INTEGRADAS AGREGA VALOR a Logística da empresa, otimizando processos e Melhorando resultados

20 20 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE PRINCIPAIS MECANISMOS DE GR consulta a cadastro de motoristas e de proprietários de veículos de transportes terrestres de cargas

21 21 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE PRINCIPAIS MECANISMOS DE GR rastreamento, monitoramento e roteirização

22 22 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE PRINCIPAIS MECANISMOS DE GR ESCOLTA ARMADA

23 23

24 24 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PONTOS CRÍTICOS Identificação de riscos através das características da operação de logística, os riscos são apontados. Análise de riscos são verificados a freqüência das rotas, mix de cargas, pontos de maior probabilidade de sofrer perdas, entre outros. Planejamento de medidas e condutas preventivas e emergenciais nesta fase deve ser elaborado um manual de operações com o objetivo de padronizar as condutas entre toda a cadeia de logística e da segurança. Operacionalização fase onde todo o sistema e processo planejado serão iniciados. Controle e avaliação esta última fase é alimentada de forma contínua, com o objetivo de medir o desempenho do GR e adequar possíveis erros.

25 25 O GERENCIAMENTO DOS RISCOS NO TRANSPORTE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO OUTROS ASPECTOS O plano de GR a ser implantado tem que focar o ativo humano da empresa, com atenção especial para os envolvidos diretamente no transporte das mercadorias FATOR HUMANO É O MAIOR RESPONSÁVEL PELA MAIORIA DAS OCORRENCIAS, POR ISSO NECESSITA DE UM TRATAMENTO ESPECIAL. Deve conhecer o sistema de apoio das organizações policiais. Avaliação permanente na manutenção da frota. Treinamento. Constante atualização das tecnologias adotadas.

26 26 REDUÇÃO DA SINISTRALIDADE NO ROUBO DE CARGAS ATUALIZAÇÃO PERMANENTE DAS TECNOLOGIAS INVESTIMENTO NO INDIVÍDUO LEIS MAIS RÍGIDAS COM PUNIÇÕES EFETIVAS PARA OS RECEPTADORES

27 27

28 28 OBRIGADO A TODOS!! ÂNGELO MONTEIRO

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE ALTA TAXAS CADA

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Transportes

Gerenciamento de Riscos em Transportes Aon Risk Solutions Gerenciamento de Riscos em Transportes Agregando inteligência ao negócio Risk. Reinsurance. Human Resources. Gerenciamento de Riscos em Transportes Agregando inteligência ao negócio

Leia mais

Visões sobre a padronização mínima de "PGR s" - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso

Visões sobre a padronização mínima de PGR s - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso Visões sobre a padronização mínima de "PGR s" - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso Gostaria de iniciar com algumas definições sobre os riscos da atividade

Leia mais

1º Seminário de Gerenciamento de Riscos. Logistica - Soluções e Aplicações

1º Seminário de Gerenciamento de Riscos. Logistica - Soluções e Aplicações Logistica - Soluções e Aplicações 01 A saída para o transporte rodoviário é a Logistica integrada? Deveria ser, mas infelizmente o Brasil apostou no passado na implementação do transporte de cargas no

Leia mais

By Y u s a i r T r a n s p o r t s. Carga Forte

By Y u s a i r T r a n s p o r t s. Carga Forte By Y u s a i r T r a n s p o r t s 1 Carga Forte Novo Conceito Carga Forte é o serviço que a YUSEN TRANSPORTS desenvolveu para transportar com segurança produtos de alto valor agregado, com excelência

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

TRANSQUALIT GERENCIAMENTO DE RISCOS

TRANSQUALIT GERENCIAMENTO DE RISCOS TRANSQUALIT Transqualit GRIS GERENCIAMENTO DE RISCOS INTRODUÇÃO Organizações de todos os tipos estão cada vez mais preocupadas em atingir e demonstrar um desempenho em termos de gerenciamento dos riscos

Leia mais

TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS ANALISE DE RISCO ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA. Mauro Gomes de Moura maurogm@fepam.rs.gov.br

TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS ANALISE DE RISCO ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA. Mauro Gomes de Moura maurogm@fepam.rs.gov.br TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS ANALISE DE RISCO ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA Mauro Gomes de Moura maurogm@fepam.rs.gov.br PERFIL DOS ACIDENTES ATENDIDOS PELA FEPAM Emergências Ambientais no RS - Geral TIPO

Leia mais

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com TMS e Roteirizadores Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Definição TMS (Transportation Management System) é um produto para melhoria da qualidade e produtividade de todo o processo de distribuição. Este

Leia mais

Categoria: Case: PAMTAX

Categoria: Case: PAMTAX PRÊMIO ANSP 2005 Categoria: Empresas de Prestação de Serviços Case: PAMTAX 2 Í N D I C E SINOPSE Pág. 4 PROBLEMA Pág. 5 A situação das seguradoras Pág. 6 A situação das transportadoras Pág. 8 SOLUÇÃO Pág.

Leia mais

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL SOBRE LOG-IN BENEFÍCIOS MONITORAMENTO 24HS DAS CARGAS Monitoramento de risco e informação de todas as viagens; INTERMODALIDADE

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Transporte de Carga Vol. IX Manual de Segurança Apresentação A tualmente, cerca de 63% das cargas que circulam pelo País são transportadas por vias rodoviárias.

Leia mais

Transporte Rodoviário e a Segurança nas Estradas

Transporte Rodoviário e a Segurança nas Estradas Transporte Rodoviário e a Segurança nas Estradas Darcio Centoducato Diretor de Gerenciamento de Riscos GPS Logística e Gerenciamento de Riscos S.A. 07/Maio Base de Conhecimento de Risco Sistemas para Seguros,

Leia mais

Soluções Contra a Falsificação de Produtos, Marcas e Documentos

Soluções Contra a Falsificação de Produtos, Marcas e Documentos Sistemas para Autenticidade e Rastreabilidade Soluções Contra a Falsificação de Produtos, Marcas e Documentos Sistemas para Autenticidade e Rastreabilidade! Divisão 3M focada em soluções de segurança.!

Leia mais

Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde?

Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde? Soluções de Gestão e Gerenciamento de Riscos que Criam Valor e Sustentabilidade à Logística ou Seu GR Pode Tornar a Logística Mais Verde? II Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes 10 de Dezembro

Leia mais

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar.

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. 0 0 Participação da Indústria no PIB - Internacional Prêmios/PIB em % (2004) 1 1 A Indústria de Seguros no Brasil Desde a implantação do Plano Real,

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta -

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores onde um erro pode acarretar sérios danos ao meio ambiente, às pessoas e as próprias instalações

Leia mais

Segurança Veicular. No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia;

Segurança Veicular. No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia; Segurança Veicular No Brasil são roubados mais de 1.200 veículos por dia; De janeiro a junho de 2013 os roubos e furtos chegaram a 229 mil; No período de 10/2012 a 09/2013 foram roubados 23 mil veículos

Leia mais

Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s

Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s Que competências, dados e informações são necessárias para estruturar e fazer funcionar um departamento de obtenção de AET`s Competências Dimensionamento do veículo É o ato de deminar a melhor combinação

Leia mais

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa

A Carreira Muller. As melhores soluções para sua empresa ABRIL 2.013 A Carreira Muller ESTUDO REEMBOLSO QUILOMETRAGEM ABRIL 2013 As melhores soluções para sua empresa A Carreira Muller é uma empresa de consultoria empresarial que desenvolve e implanta soluções

Leia mais

GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE FROTAS. "SOFIT 4TRANSPORT O SOFTWARE MAIS LEVE E FÁCIL DE USAR.

GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE FROTAS. SOFIT 4TRANSPORT O SOFTWARE MAIS LEVE E FÁCIL DE USAR. GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE FROTAS. "SOFIT 4TRANSPORT O SOFTWARE MAIS LEVE E FÁCIL DE USAR. ALGUNS DESAFIOS NÃO MUDAM Aumento no preço dos combustíveis Prazo de entrega reduzido Aumento no preço dos pneus

Leia mais

PROGRAMA PROREDES BIRD

PROGRAMA PROREDES BIRD ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA PROGRAMA PROREDES BIRD TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL PARA APOIO TÉCNICO À GESTÃO DOS PROJETOS DE RESTAURAÇÃO

Leia mais

4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional. 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração

4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional. 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração RA DA APRES ENTAÇ ÃO ES STRUTU 1. Embasamento Legal 2. Serviços a licitar 3. Premissas 4. Aspectos Metodológicos do Modelo Funcional 5. Aspectos Metodológicos do Modelo de Remuneração Embasamento Legal

Leia mais

INOVAR PARA COMPETIR

INOVAR PARA COMPETIR Ciclo de Workshops INOVAR PARA COMPETIR Desafio actual na indústria automóvel Hotel Boavista, 19 de Novembro de 2009 Indústria Automóvel na Europa Inovação e Educação Produção & Emprego Vendas & Serviços

Leia mais

II.7.7 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador

II.7.7 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador 60 / 70 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador.1 Justificativa A PETROBRAS busca integrar Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS, consolidando os princípios relacionados a estes

Leia mais

Armados até os. Segurança

Armados até os. Segurança Segurança Armados até os Gerenciadores de risco e transportadores falam do aparato que é necessário hoje para transportar uma carga valiosa em razoável nível de segurança. Até helicóptero é usado na escolta.

Leia mais

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA ROTEIRO TMS GESTÃO DE TRANSPORTES PRA QUE SERVE? NÍVEIS DE DECISÃO QUAL A UTILIDADE? BENEFÍCIOS MODELOS EXERCÍCIO GESTÃO DE TRANSPORTE

Leia mais

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 VALOR 1000 é uma publicação anual do jornal Valor Econômico Copyright 2004 Prosperare SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO PANORAMA

Leia mais

Sumário. 1. Referências. 2. AGEFROT, Opção pela PPP, Abrangência. 3. OporquêdoProjetoPiloto. 4. Vantagens/ Benefícios. 6. Cronograma de atividades

Sumário. 1. Referências. 2. AGEFROT, Opção pela PPP, Abrangência. 3. OporquêdoProjetoPiloto. 4. Vantagens/ Benefícios. 6. Cronograma de atividades 1/ 15 Sumário 1. Referências 2. AGEFROT, Opção pela PPP, Abrangência 3. OporquêdoProjetoPiloto 4. Vantagens/ Benefícios 5. Procedimento de Manifestação de Interesse(PMI) 6. Cronograma de atividades 2/

Leia mais

O faturamento das respondentes equivale a cerca de 17% do PIB brasileiro.

O faturamento das respondentes equivale a cerca de 17% do PIB brasileiro. Autores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig Gustavo Alves Caetano André Felipe Dutra Martins Rocha Elias João Henrique Dutra Bueno Estudo realizado com 111 empresas. O

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 INTELIGÊNCIA DE RISCOS SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 A IMC BRASIL é uma empresa especializada em gestão integrada de seguros e gerenciamento de riscos Nosso objetivo é proporcionar proteção e eficiência

Leia mais

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Brasília, 14 de fevereiro 2013 A Polícia Rodoviária Federal registrou queda nas estatísticas do Carnaval nos 70 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras.

Leia mais

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos 2012 Apresentação Luiz José de Souza Neto Union Modal Logística Integrada Rua Teixeira de Freitas, 72, cj. 23 Santos / SP - Tel.: 13 30613387 luiz@unionmodal.com.br A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA.

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

Gerencie adequadamente os custos da sua frota

Gerencie adequadamente os custos da sua frota Gerencie adequadamente os custos da sua frota O que é gestão de Frota? De acordo com definição encontrada no livro Gerenciamento de Transporte e Frota, o termo gestão de frota representa a atividade de

Leia mais

Práticas da gestão do transporte rodoviário de cargas nas empresas (Parte 1)

Práticas da gestão do transporte rodoviário de cargas nas empresas (Parte 1) Práticas da gestão do transporte rodoviário de cargas nas empresas (Parte 1) Rachel Fanti Coelho Lima O objetivo deste artigo é apresentar algumas práticas e decisões gerenciais que vêm sendo adotadas

Leia mais

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos.

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos. CONHEÇA A VALECARD Soluções completas e integradas para a gestão de benefícios, gestão financeira e de frotas. Cartões aceitos em todo território nacional, por meio da Redecard, Cielo e ValeNet, o que

Leia mais

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo

www.sistemainfo.com.br Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Processo de transporte e logística Objetivo Há 20 anos desenvolvendo soluções para a gestão de transporte e logística. Agilidade, segurança e flexibilidade nos processos são os compromissos da Sistema Informática com seus clientes. Sediada em Criciúma,

Leia mais

Novembro de 2014. Thiago Albuquerque

Novembro de 2014. Thiago Albuquerque Novembro de 2014 Thiago Albuquerque Pamcary Quem Somos? TRANSPORTES AUTO CAMINHONEIRO AMIGOS DA ESTRADA PAMSAÚDE AMBIENTAL 3.1.1 OUTROS RAMOS Corretagem especializada em seguros de transporte/ Administração

Leia mais

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho

SOBRE A SOFTLOG. APRESENTAÇÃO - SoftLog LOGuinho SOBRE A SOFTLOG A SoftLog Tecnologia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas para empresas e instituições de diversos modais de transporte. Dentre os diversos tipos de soluções

Leia mais

A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014

A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014 A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014 SOBRE LOG-IN QUEM SOMOS? Quem Somos Números 96% 96% DE REDUÇÃO EM EMISSÕES DE CO 2 EM RELAÇÃO AO

Leia mais

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO 1. Até a década de 70 não eram reconhecidos os crimes contra o patrimônio como risco a ser efetivamente protegido no transporte rodoviário de cargas,

Leia mais

GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE RASTREAMENTO POR SATÉLITE PARA MELHOR EFICIÊNCIA DA GESTÃO LOGÍSTICA - ESTUDO DE CASO

GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE RASTREAMENTO POR SATÉLITE PARA MELHOR EFICIÊNCIA DA GESTÃO LOGÍSTICA - ESTUDO DE CASO ! "#$ " %'&)(*&)+,.- /10.2*&4365879&4/1:.+58;.2*=?5.@A2*3B;.- C)D 5.,.5FE)5.G.+ &4- (IHJ&?,.+ /?=)5.KA:.+5MLN&OHJ5F&4E)2*EOHJ&)(IHJ/)G.- D - ;./);.& GESTÃO DA INOVAÇÃO - UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA

ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA IF SUDESTE MG REITORIA Av. Francisco Bernardino, 165 4º andar Centro 36.013-100 Juiz de Fora MG Telefax: (32) 3257-4100 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO ORIENTAÇÕES SOBRE A PROVA DISCURSIVA

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE por Cileneu Nunes Painel 3: Tecnologias para monitoramento de risco e produtividade logística O mercado

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

Soluções Inteligentes para um Mercado em Constante Evolução

Soluções Inteligentes para um Mercado em Constante Evolução Soluções Inteligentes para um Mercado em Constante Evolução O MERCADO EXIGE EVOLUÇÃO Com novos desafios surgindo a cada dia, o setor de transporte e logística busca soluções cada vez mais inteligentes

Leia mais

IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL

IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL IMAGEM DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS NO BRASIL PESQUISA QUANTITATIVA APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS PÚBLICOS-ALVO: POPULAÇÃO e FORMADORES DE OPINIÃO FÓRUM VOLVO DE SEGURANÇA NO TRÂNSITO 24 DE SETEMBRO

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos José Newton Barbosa Gama Assessor Especial Dezembro de 2011 SUMÁRIO Problemática

Leia mais

LEGISLAÇÃO E AÇÕES FISCALIZATÓRIAS

LEGISLAÇÃO E AÇÕES FISCALIZATÓRIAS REPOM S.A. HÁ MAIS DE 10 ANOS NO MERCADO. TRIBANCO (GRUPO MARTINS) COMO ACIONISTA E PARCEIRO FINANCEIRO. FOCO NO DESENVOLVIMENTO DE SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS PARA O MERCADO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES. LEGISLAÇÃO

Leia mais

O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ

O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ A Expotáxi agora é nacional Atendendo ao grande apelo da imensa maioria dos expositores e ao sucesso

Leia mais

O futuro digital das cidades

O futuro digital das cidades O futuro digital das cidades Visão & Tecnologia: a fórmula para tornar nossas Cidades mais Inteligentes Hora de Agir: As cidades mais que estados ou países estarão cada mais se tornando o centro determinante

Leia mais

Lei nº 12.619 Regulamentação da Profissão Motorista Case: Estrada Transportes

Lei nº 12.619 Regulamentação da Profissão Motorista Case: Estrada Transportes Lei nº 12.619 Regulamentação da Profissão Motorista Case: Estrada Transportes Agenda de hoje! Estrutura da Organização; Escopo de atuação; As etapas para implantação da lei - Case; As próximas etapas;

Leia mais

ESTAGIÁRIOS. Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013

ESTAGIÁRIOS. Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013 ESTAGIÁRIOS Pesquisa Bolsa Estágio Março 2.013 SOBRE A PESQUISA Esta pesquisa tem como objetivo disponibilizar informações sobre práticas e valores aplicados a Bolsa Estágio. A base de dados da pesquisa

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014 Logística, Supply Chain e Infraestrutura Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig Gustavo

Leia mais

Ranking nacional mostra PI em 6º com mais pessoas flagradas dirigindo sem CNH

Ranking nacional mostra PI em 6º com mais pessoas flagradas dirigindo sem CNH Levantamento divulgado pela Polícia Rodoviária Federal aponta um novo dado preocupante relacionado ao tráfego de veículos em BRs. De acordo com o Departamento Nacional da PRF, somente nos feriados prolongados

Leia mais

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS OBJETIVO DOS PROGRAMAS PREVENIR ATITUDES INSEGURAS NO TRANSPORTE POR MEIO DA CONSCIENTIZAÇÃO DOS MOTORISTAS. META ATINGIR O NÍVEL ZERO EM ACIDENTES SÉRIOS. PRINCIPAL

Leia mais

9 entidades + de 100 empresas fabricantes ASSOCIADAS DISTRIBUIDORES E COOPERATIVAS SEGMENTOS DO AGRONEGÓCIO PRODUTORES RURAIS FABRICANTES

9 entidades + de 100 empresas fabricantes ASSOCIADAS DISTRIBUIDORES E COOPERATIVAS SEGMENTOS DO AGRONEGÓCIO PRODUTORES RURAIS FABRICANTES SISTEMA CAMPO LIMPO L O G I S T I C A BRASIL POSSUI 1,7 MILHÕES DE KM DE RODOVIAS 12% PAVIMENTADAS (90% PISTAS SIMPLES) 62% APRESENTAM ALGUM TIPO DE PROBLEMA RESPONDE POR 61% DE TODO TRAFEGO DE MERCADORIAS

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

DECLARAÇÃO. Quando as mercadorias forem usadas, as coberturas do seguro ficam automaticamente reduzidas para a COBERTURA BÁSICA RESTRITA C nº 01.

DECLARAÇÃO. Quando as mercadorias forem usadas, as coberturas do seguro ficam automaticamente reduzidas para a COBERTURA BÁSICA RESTRITA C nº 01. São Paulo, 31 de outubro de 2014. À RODOBORGES EXPRESS LOG INTEGRAD LTDA EPP CNPJ: 01.375.753/0003-06 CNPJ: 01.375.753/0004-97 DECLARAÇÃO Declara-se para todos os fins e efeitos que, a partir das 24 horas

Leia mais

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Mais de 100 mil km percorridos Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

MRS, uma Ferrovia com Selo ISO de Qualidade

MRS, uma Ferrovia com Selo ISO de Qualidade MRS, uma Ferrovia com Selo ISO de Qualidade Maio 2009 Por que o Conteiner não vai mais longe na Ferrovia? Painel Ferrovias Contexto Ferrovias - Brasil 11 malhas concedidas à iniciativa privada totalizam

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES

SISTEMAS DE TRANSPORTES ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUÇÃO E LOGÍSTICA SISTEMAS DE TRANSPORTES TRANSPORTES Transportes, para a maioria das firmas, é a atividade logística mais importante, simplesmente porque ela absorve, em

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG PROCEDIMENTO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PMI PROJETO DE GUARDA E REMOÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES EM CIRCULAÇÃO SUJEITOS A INFRAÇÃO À LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO Belo Horizonte MG, setembro de 2013 SOBRE A

Leia mais

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas

APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas APÓLICE COLETIVA DE SEGURO DE TRANSPORTE Coletânea de Perguntas e Respostas 1. A quem se destina a apólice? R.: Destina-se às empresas associadas ao SICEPOT-MG, sendo extensivo às empresas do mesmo grupo

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade

Relatório de Sustentabilidade Relatório de Sustentabilidade Política de sustentabilidade da Rodorei Transportes Política de sustentabilidade da Rodorei Transportes A Rodorei Transportes adota, há dez anos, uma política agressiva de

Leia mais

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc.

Vamos nos conhecer. Avaliações 23/08/2015. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Módulo I Introdução à Logistica Empresarial Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. Vamos nos conhecer Danillo Tourinho Sancho da Silva, M.Sc Bacharel em Administração, UNEB Especialista em Gestão da Produção

Leia mais

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar.

Serviços Scania. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. Serviços Scania Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS SCANIA Serviços Scania. Máxima disponibilidade do seu veículo para o melhor desempenho

Leia mais

JSL Arrendamento Mercantil S/A.

JSL Arrendamento Mercantil S/A. JSL Arrendamento Mercantil S/A. Relatório de Gerenciamento de Riscos 2º Trimestre de 2015 JSL Arrendamento Mercantil S/A Introdução A JSL Arrendamento Mercantil S/A. (Companhia) se preocupa com a manutenção

Leia mais

Nº 170908. www.ipt.br

Nº 170908. www.ipt.br COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 170908 MITS: módulo ITS; trabalho IPT/ARTESP; módulo de informações do ITS, sistema de apoio à fiscalização Maria Rosilene Ferreira Trabalho apresentado no Seminário Sistemas Inteligentes

Leia mais

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013 Navegação de Cabotagem no Brasil João Guilherme Araujo Novembro/2013 Agenda Porque falar de Cabotagem? Cabotagem no Brasil Pontos Favoráveis e Desfavoráveis Números da Cabotagem no Brasil Cabotagem de

Leia mais

Jorge Carrer Gerente Executivo Serviços e Ass. Técnica MAN Latin America. Serviços e Pós Vendas no auxílio à gestão e eficiência de frotas

Jorge Carrer Gerente Executivo Serviços e Ass. Técnica MAN Latin America. Serviços e Pós Vendas no auxílio à gestão e eficiência de frotas Jorge Carrer Gerente Executivo Serviços e Ass. Técnica MAN Latin America Serviços e Pós Vendas no auxílio à gestão e eficiência de frotas Importância do Custo Operacional TCO (Total Cost of Ownership)

Leia mais

Melhore seus Resultado$ em tempos de crise

Melhore seus Resultado$ em tempos de crise Melhore seus Resultado$ em tempos de crise Alarme: Novos Negócios e Oportunidades!!! 10 anos de atuação; 7.000 unidades; Ticket médio: R$230,00/mês. Faturamento Alarme + Rastreamento: 3,4 milhões Rastreamento:

Leia mais

Anexo IV Conhecimento específico Responsável Técnico. Estrutura Curricular do Curso para Responsável Técnico 125h/a

Anexo IV Conhecimento específico Responsável Técnico. Estrutura Curricular do Curso para Responsável Técnico 125h/a Anexo IV Conhecimento específico Responsável Técnico. Estrutura Curricular do Curso para Responsável Técnico 125h/a Módulo I Conhecimentos Básicos do Setor de Transporte de Cargas O Transporte Rodoviário

Leia mais

Plano Nacional de. Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos. Curso LíderesL

Plano Nacional de. Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos. Curso LíderesL Plano Nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida R a Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos Curso LíderesL Brasília, 20 de agosto de 2008 1 Como surgiu o P2R2 Histórico de ocorrência

Leia mais

www.nsclogistica.com.br

www.nsclogistica.com.br www.nsclogistica.com.br A Missão, Visão Valores Infra-Estrutura Nossa Frota Soluções Gris A A NSC logística atua no segmento de logística de telecomunicações desde 1988, estrategicamente situada as margens

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte

NORMA DE PROCEDIMENTOS Utilização de meios de transporte pág.: 1/6 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos a serem adotados para a utilização dos meios de transporte na COPASA MG. 2 Referências Para aplicação desta norma, poderá ser necessário consultar:

Leia mais

Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel

Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel Plano de Melhorias da Infraestrutura de Rede das Operadoras de Telefonia Móvel Agência Nacional de Telecomunicações Anatel Brasília/DF 08/2012 Reclamações ARU Anatel Diferença percentual entre a pior

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS DELIBERAÇÃO Nº 039/2015 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Reestruturação do Sistema de Bondes de Santa Teresa

Reestruturação do Sistema de Bondes de Santa Teresa Reestruturação do Sistema de Bondes de Santa Teresa Reestruturação do Sistema de Bondes de Santa Teresa Estudos Técnicos Projeto CENTRAL Elaborado a partir de: Consultoria Carris Lisboa PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Pública Região Nordeste Oficinas 334 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Pedro Afonso. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

CONCESSÃO DE RODOVIA. Regulação da Concessão de Rodovias Federais

CONCESSÃO DE RODOVIA. Regulação da Concessão de Rodovias Federais Regulação da Concessão de Rodovias Federais 1ª ETAPA 2ª ETAPA FASE I 2ª ETAPA FASE II 3ª ETAPA FASE I 3ª ETAPA FASE II Década de 60 e 70 -Rodovia Presidente Dutra; Histórico -Freeway entre Porto Alegre

Leia mais

Tipos de Cargas e Veículos - 10h/a

Tipos de Cargas e Veículos - 10h/a Conhecer a evolução do Transporte no mundo, relacionando as características econômicas, sociais e culturais. Compreender a função social do transporte e o papel da circulação de bens e pessoas. Conhecer

Leia mais

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Ação Estratégica MVNO

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Ação Estratégica MVNO Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Ação Estratégica MVNO Audiência Pública Seleção de Prestadora SMP Parceira * Operacionalização do MVNO/Correios Infraestrutura Logística A maior Rede de Logística

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Controle Florestal de Mato Grosso: Desafios e Soluções 06/06/12

Sistema de Monitoramento e Controle Florestal de Mato Grosso: Desafios e Soluções 06/06/12 Sistema de Monitoramento e Controle Florestal de Mato Grosso: Desafios e Soluções 06/06/12 Os desafios da integração do controle florestal Marcos Alves Diniz Capitão da Policia Militar do Estado de São

Leia mais

Scania Serviços. Serviços Scania.

Scania Serviços. Serviços Scania. Serviços Scania Scania Serviços. Serviços Scania. Tudo o que o você precisa para cuidar Tudo bem do o que seu o Scania, você precisa em um para só lugar. cuidar bem do seu Scania, em um só lugar. SERVIÇOS

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DE TRANSPORTE DE COMBUSTÍVEIS PETROBRAS DISTRIBUIDORA

PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DE TRANSPORTE DE COMBUSTÍVEIS PETROBRAS DISTRIBUIDORA PROCESSO DE CONTRATAÇÃO DE TRANSPORTE DE COMBUSTÍVEIS PETROBRAS DISTRIBUIDORA Agenda Processo de contratação de transporte Status atual Presença Cooperativas Gestão de transporte é elo fundamental na cadeia

Leia mais

O que é o Sinesp? julho de 2012, que tornará obrigatória a produção e o envio de

O que é o Sinesp? julho de 2012, que tornará obrigatória a produção e o envio de O que é o Sinesp? O Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisional e sobre Drogas (Sinesp) é um portal de informações integradas, possibilitando consultas operacionais, investigativas

Leia mais

Prof. Ms. Caio Flavio Stettiner Fatec Guarulhos - São Paulo - Brasil caio.stettiner@fatec.sp.gov.br

Prof. Ms. Caio Flavio Stettiner Fatec Guarulhos - São Paulo - Brasil caio.stettiner@fatec.sp.gov.br QUALIDADE NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MEDICAMENTOS Área Temática: Logística Empresarial - Logística Hospitalar/Transportes - Cargas Especiais e Perigosas Prof. Ms. Caio Flavio Stettiner Fatec Guarulhos

Leia mais

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG

TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG TOTVS Manutenção de Ativos powered by NG Gestão da engenharia de manutenção Otimização no uso de equipamentos Gestão de custos e mão de obra Aumente a confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos

Leia mais