Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento."

Transcrição

1 Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo Grizendi - DEO/RNP1 Feira de Santana, 30 de Setembro de

2 Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP TECNOLOGIAS E TENDÊNCIAS EM REDES ÓPTICAS 2

3 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas FTTX (FTH, FTTC,..) FTTC: Fiber to the Campus Uso de Elementos Passivos (PON/GPON /GEPON/WDM-PON,...) nos acessos TDM-PON WDM PON Metro Ethernet DWDM no core da rede IP diretamente sobre lambda/dwdm Comutação óptica 3

4 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas FTTX (FTH, FTTB,..) 4

5 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas FTTX (FTH, FTTC,..) der/1675_folderoperadorasweb.pdf 5

6 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Uso de Elementos Passivos (PON/GPON /GEPON) nos acessos 6

7 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Solução de FTTx com GEPON (TDM-PON) 7

8 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas PACPON ONU POE e PACSWITCH POE: ONU GEPON 8 portas instalada no poste em via pública p/ 8 assinantes com alimentação POE 8

9 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas WDM PON 9

10 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Microvala 10

11 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Miicrovala 11

12 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Fibra em canalização de esgoto??? 12

13 Tecnologias e Tendências e m Redes Ópticas Fibra em canalização de esgoto??? 13

14 Oportunidade de Negócios com a RNP OPORTUNIDADE DE NEGÓCIOS COM A RNP 14

15 RNP Rede Acadêmica Brasileira Abrangência Nacional 27 PoPs, um em cada capital (+ Campina Grande) ~ campi conectados ~ 50 redes metropolitanas próprias Capitais, exceto Porto Velho S Carlos, Campinas, Juazeiro/Petrolina, Petrópolis, Niterói, Principais cidades do interior do Ceará (Juazeiro do Norte, Sobral, Crato,...) 4 importantes cidades do interior do Pará (Marabá, Santarém, Castanhal e Altamira) IRU de fibra em S Paulo, Belo Horizonte, Ouro Preto e Diamantina

16 Componentes da Rede Ipê I. Backbone Infraestrutura de comunicação, interligando os 27 Pontos de Presença PoPs da RNP. II. Acessos de instituições usuárias Malha de ramificação regional a partir dos PoPs interligando as instituições usuárias III. Circuitos internacionais Interconectam a rede Ipê a outras redes de pesquisa avançadas nas América do Sul, América do Norte e Europa, Faz troca de tráfego com Internet comercial mundial. IV. Pontos de Troca de Tráfego (PTTs) com a Internet comercial brasileira e Serviço de Conteúdo Em especial, aqueles do Programa PTT-Metro do NIC.br, Internalização de conteúdo dentro da própria rede Ipê,(Akamai e Google)

17 Backbone Mb/s

18 Circuitos Internacionais Parceria com a Fundação LAUREN (da FIU) LANautilus & Telefonica 10 G pelo Atlântico + 10 G pelo Pacífico Pontos de interconexão: São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. Redundância com a ANSP. o ANSP também tem 10 Gb/s + 10 Gb/s = 20 Gp/s, o Resulta para ambos 40 Gb/s em 4 X 10 Gb/s o Operados em condomínio o Fornecem um robusto esquema de redundância no caso e falha de um ou mais circuitos.

19 PTTs & Serviços de conteúdo Participação nos PTTMetro do CGI em várias localidades: ITX no PoP-DF Troca de tráfego direto com a Embratel. PTTs: RS, SC, PR, SP, RJ, MG, DF (FIX), ES, BA, PE, RN, CE e PA Vários PTTs/PIXs instalados nos próprios PoPs da RNP Brasília e Rio de Janeiro e São Paulo em 1 G Serviço de conteúdo Akamai Implantado nos PoPs de Florianópolis (PoP-SC), Brasília (PoP-DF) e Recife (PoP-PE)

20 Acessos de instituições usuárias Através de circuitos de operadoras e provedores de internet. Modelo Pré-Veredas Novas ~700 circuitos de acesso contratados ~360 novos circuitos de acesso para 2014 Redução de circuitos das operadoras tradicionais Novos fornecedores provedores locais e regionais Através da Iniciativa Veredas Novas 7CON, Acessonet, Algar Telecom, Amazontel, Avvio, Br27, BR Digital., COPEL Telecom. CEMIG Telecom, Dinâmica Telecom, Eletronorte, ENW Telecom, NIPBR, NQT, RG Tech, Ruralweb, South Tech., Sul Internet, TIM Fiber, Transit, WCS Veredas Novas Telebrás Veredas Novas Vivo/Telefonica Veredas Novas - ETICE Através de redes metropolitanas próprias

21 Iniciativa Veredas Novas Sertão é onde o pensamento da gente se forma mais forte do que o poder do lugar Grande Sertão: Veredas, João Guimarães Rosa Objetivo: Interligar, até 2014, todas as instituições usuárias da RNP no interior, Campi,em 100 Mb/s. e Sedes, em 1 Gb/s. Parceiros atuais Minicom Cidades Digitais TELEBRAS - Telecomunicações Brasileiras S.A. Vivo/Telefonica / ANATEL Empresa de Tecnologia da Informação do Estado do Ceará (ETICE) Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (PRODEST) Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (PRODEPA) Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (PRODAP) Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul PROCERGS)... + Provedores de Internet

22 Provedores de Internet Contratação via RFP Modelo pré-veredas Novas Circuito preferencialmente em fibra óptica Ponta A: PoP do estado, Ponta B: instituição no interior Mínimo de 20 M, escalonado até 100 M em máximo de 2 anos Flexibilização: Ponta A: em PoP de outro estado

23 RFPs Prazos e SLA Prazo de contrato: 2 anos Evolução da banda contratada Banda inicial de: 20 a 100 Mb/s Compromisso da RNP de se banda inicial for < 100 Mbps, na pior das hipóteses ativará 100 Mbps últimos 4 meses do contrato (19º a 24 meses) Compromisso do provedor de atender a up-grade de banda na faixa de 20 Mbps a 100 Mbps Prazo de entrega: 90 dias Subsequentes: 60 dias SLA: Disponibilidade do serviço: mínimo de 99,6% Preço com impostos: 100 Mbps: não superior a R$ mensais, exceto região norte (2013 e 2014)

24 Outras oportunidades Cessão de fibras em redes metropolitanas da RNP (www.redecomep.rnp.br) Em troca de manutenção Construção conjunta de rotas urbanas, intraestaduais e interestaduais. Rotas críticas no Nordeste, Norte e Centro Oeste Permuta de fibras de redes metropolitanas da RNP X ISP. Permuta de fibras de redes metropolitanas da RNP X fibras de longa distância/espectro

25 Estratégia atual - FTTC A história dos 3 porquinhos Versão Telecom Prático, Heitor e Cícero

26 Estratégia atual - FTTC A história dos 3 porquinhos Versão Telecom Cícero

27 Estratégia atual - FTTC A história dos 3 porquinhos Versão Telecom Heitor

28 Estratégia atual - FTTC A história dos 3 porquinhos Versão Telecom Prático

29 Conclusões Rumo ao 100 M e 1 G para as instituições usuárias Oportunidade: RFP s Circuitos desertos Varias localidades no NE, NO e CO Parcerias: Parceria Telebrás Parcerias com Estados (Empresas/Órgãos de TI estaduais, Secretarias Estaduais,...) Parceria com Provedores Locais & Regionais

30 Eduardo Grizendi DEO/RNP OBRIGADO

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias, tendências e possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo Grizendi -

Leia mais

Encontro Provedores Regionais Recife PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Encontro Provedores Regionais Recife PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Encontro Provedores Regionais Recife PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo Grizendi

Leia mais

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Encontro Provedores Regionais Cuiabá PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias, tendências e possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo Grizendi -

Leia mais

Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP

Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP Encontro Provedores Regionais Rio de Janeiro Julho/2014 Agenda Tecnologias e tendências em redes ópticas; Oportunidades de negócio com a RNP.

Leia mais

Oportunidades de negócios com a RNP

Oportunidades de negócios com a RNP Oportunidades de negócios com a RNP 17º Encontro Provedores Regionais Porto Velho Douglas Brito Damalio Outubro/2015 Agenda A RNP Oportunidade de Negócio Outras oportunidades Modelo de Contratação Grandes

Leia mais

Encontro dos Provedores Regionais Campinas

Encontro dos Provedores Regionais Campinas Encontro dos Provedores Regionais Campinas Cybelle Suemi Oda - DEO/RNP Campinas, 11 de julho de 2017 Sobre a RNP 2 RNP Organização Social sem fins lucrativos, vinculada ao MCTIC Responsável pela implantação,

Leia mais

Infraestrutura da RNP para 2020 e a Bahia. Eduardo Grizendi DEO/RNP

Infraestrutura da RNP para 2020 e a Bahia. Eduardo Grizendi DEO/RNP Infraestrutura da RNP para 2020 e a Bahia Eduardo Grizendi DEO/RNP RNP Rede Acadêmica brasileira (NREN) Organização Social vinculada ao MCTI 27 PoPs, um em cada capital (+ Campina Grande) 3 PoAs (S Carlos,

Leia mais

V WORKSHOP do POP-RS e Reunião da Rede Tchê 2014

V WORKSHOP do POP-RS e Reunião da Rede Tchê 2014 V WORKSHOP do POP-RS e Reunião da Rede Tchê 2014 Iniciativas e Soluções para interiorização da RNP no Rio Grande do Sul Eduardo Grizendi - DEO/RNP1 Porto Alegre, 31 de Outubro de 2014 1 www.rnp.br Componentes

Leia mais

ORIGENS GRUPO CEMIG. A CEMIGTelecom ABRANGÊNCIA E INFRAESTRUTURA

ORIGENS GRUPO CEMIG. A CEMIGTelecom ABRANGÊNCIA E INFRAESTRUTURA ORIGENS GRUPO CEMIG A CEMIGTelecom Criada em 1999 como Empresa de Infovias, a CEMIGTelecom é uma operadora de telecomunicações pertencente ao Grupo CEMIG que oferece uma das maiores e melhores redes ópticas

Leia mais

Compar'lhamento de Infraestrutura Caso RNP/Chesf:

Compar'lhamento de Infraestrutura Caso RNP/Chesf: Compar'lhamento de Infraestrutura Caso RNP/Chesf: BENEFÍCIOS, OPORTUNIDADES, SOLUÇÕES E DESAFIOS Oswaldo Alves Agenda Sobre a RNP Infraestrutura RNP Construir vs Compar9lhar Sobre a Chesf Parceria Chesf

Leia mais

Interiorização das redes metropolitanas e expansão do backbone acadêmico em SC

Interiorização das redes metropolitanas e expansão do backbone acadêmico em SC Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis 04 e 05 Outubro/2012 Interiorização das redes metropolitanas e expansão do backbone acadêmico

Leia mais

Equipe do PoP-BA

Equipe do PoP-BA PTT PTT -- Ponto Ponto de de Troca Troca de de Tráfego Tráfego Equipe do PoP-BA contato@pop-ba.rnp.br Salvador-BA, 12/08/2016 1 O que é PTT? Introdução Ponto de Troca de Tráfego (PTT) Do inglês, Internet

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2014

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2014 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2014 André de Oliveira Vieira Outubro de 2014 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Setembro de 2014 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de março de 2015

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de março de 2015 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de março de 2015 Guilherme Branco Ladvocat Abril de 2015 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia de medição e cálculo dos indicadores... 3 2.1. Indicador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Quantidade de graduandos e matriculados no periodo de 2006 a 205 por curso e polo. - UF/Polo Condicao Auditiva Total Ano de ingresso: 2006

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional

Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional Qualidade da Banda Larga Fixa (SCM) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional 2014 Superintendência de Controle de Obrigações - SCO Gerência de Controle de Obrigações de Qualidade - COQL Brasília,

Leia mais

PROINFÂNCIA. Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil

PROINFÂNCIA. Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil BAHIA- BA * Obras Aprovadas 8192 4096 2048 1024 512 256 128 64 32 16 8 4 2 1 PROINFÂNCIA

Leia mais

Primeiro Técnico. Comunicão na Internet Prof. Cesar

Primeiro Técnico. Comunicão na Internet Prof. Cesar Primeiro Técnico Comunicão na Internet Prof. Cesar 1 A Internet é freqüentemente comparada a um sistema interestadual de estradas. 2 * Permitem alta-velocidade aos viajantes (para os dadosecarros); 3 *

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC Relatório Mensal de Incidentes de Segurança como instrumento de melhoria contínua Rildo Souza Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS) Agenda Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes

Leia mais

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos UNOPS e a Agenda 2030 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 1 Seminário Mudanças Climáticas e Regimes Ambientais Internacionais 23 e 24 de Maio

Leia mais

Indicadores 5 e 6 do contrato de gestão Relatório de Abril de 2010

Indicadores 5 e 6 do contrato de gestão Relatório de Abril de 2010 Indicadores 5 e 6 do contrato de gestão Relatório de Abril de 2010 Leonardo Ferreira Carneiro Junho de 2010 Indicadores 5 e 6 do contrato de gestão Abril de 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia

Leia mais

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF.

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. Furukawa Broadband System A linha Furukawa Broadband System tem produtos voltados ao segmento

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2013

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2013 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2013 Rafael de Oliveira Ribeiro Março de 2013 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia de medição e cálculo dos indicadores... 3 2.1.

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de dezembro de 2016

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de dezembro de 2016 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de dezembro de 2016 Marcelo Dias Teixeira Janeiro de 2017 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Dezembro de 2016 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia

Leia mais

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios I I F ó r u m N a c i o n a l d o s Conselhos de Usuár ios PESQUISA DE SATISFAÇÃO E QUALIDADE PERCEBIDA Destaques dos Resultados Coletiva de Imprensa Superintendência de Relações com Consumidores 29/03/2016

Leia mais

Metas de banda larga; Oi ainda apresenta deficiências em alguns estados

Metas de banda larga; Oi ainda apresenta deficiências em alguns estados Metas de banda larga; Oi ainda apresenta deficiências em alguns estados SINTTEL - Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicaçãoes de Minas Gerais SINTTEL - Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicaçãoes

Leia mais

Status das redes metropolitanas e implantação de novas conexões em redes inauguradas"

Status das redes metropolitanas e implantação de novas conexões em redes inauguradas Status das redes metropolitanas e implantação de novas conexões em redes inauguradas" VII FÓRUM REDECOMEP Rio de Janeiro/RJ Outubro de 2011 Objetivo - Fornecer um panorama geral em relação ao andamento

Leia mais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais CONCURSO PÚBLICO 2010 TBN RJ e SP de de RJ Campos dos Goytacazes Técnico Bancário 106 2 105 2 RJ Centro Técnico Bancário 592 4 592 4 RJ Niteroi Técnico Bancário 130 3 130 3 RJ Nova Iguaçu Técnico Bancário

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

Descrição do PAS Nº 077 Vip Único 2600

Descrição do PAS Nº 077 Vip Único 2600 PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO LOCAL PLANO ALTERNATIVO N 077 - LC EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO Plano PAS 077 LC MODALIDADE DO STFC Serviço Local DESCRIÇÃO RESUMIDA Este

Leia mais

Um pouco de história... Alguns fatos relevantes dos 35 anos da vida do CPqD

Um pouco de história... Alguns fatos relevantes dos 35 anos da vida do CPqD Um pouco de história... Alguns fatos relevantes dos 35 anos da vida do CPqD 1976 1977 1979 1980 1981 1982 1984 1987 Criação do CPqD Concluído o primeiro protótipo do multiplexador digital para transmissão

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.

Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic. Troca de Tráfego : criando uma infraestrutura Internet melhor e mais barata (http://ptt.br). Milton Kaoru Kashiwakura mkaoruka@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br O que é a Internet? E o protocolo IP? Quais

Leia mais

PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010

PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010 PLANO NACIONAL DE TURISMO 2007-2010 Uma Viagem de Inclusão MACROPROGRAMA 4 REGIONALIZAÇÃO DO TURISMO META 3 ESTRUTURAR 65 DESTINOS TURÍSTICOS COM PADRÃO DE QUALIDADE INTERNACIONAL Departamento de Estruturação,

Leia mais

Descrição do PAS Nº 072 VBL-1000

Descrição do PAS Nº 072 VBL-1000 PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO LOCAL PLANO ALTERNATIVO N 072 - LC EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO Plano PAS 072 - LC MODALIDADE DO STFC Serviço Local DESCRIÇÃO RESUMIDA Este

Leia mais

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa

Mortos e Acidentes por Unidade Federativa e Acidentes por Unidade Federativa - 2016 Data: 23/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos, Caminhões, Ônibus Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Estados com maior número de mortes e acidentes - 2016 Este

Leia mais

PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR

PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR PROGRAMAS DE RESPONSABILIDADE SOCIAL : TELEMAR TELECOM SOCIAL 2005 Nova Atitude Social para Sustentação do Desenvolvimento Ronaldo Iabrudi Brasília, 04 de maio de 2005 O GRUPO TELEMAR RESPONSABILIDADE

Leia mais

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento ÓRGÃO: 56000 - Ministério das Cidades UNIDADE: 56101 - Ministério das Cidades ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTAÇÃO) Crédito Suplementar Recurso de Todas as Fontes R$ 1,00 FUNCIONAL PROGRAMÁTICA

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

agenciaweb4br.com.br

agenciaweb4br.com.br agenciaweb4br.com.br SOBRE NÓS Fundada em 2007 e hoje pertencente ao Grupo VA Licenciamentos e Franquias - gestora de mais de 400 unidades no Brasil - a Web4br é uma Agência de Marketing Digital presente

Leia mais

Proposta para o Ponto de Agregação(POA) da RNP e Ponto de Troca de Tráfego(IX) em Vitória da Conquista/BA ( POA-VCA / IX-VCA)

Proposta para o Ponto de Agregação(POA) da RNP e Ponto de Troca de Tráfego(IX) em Vitória da Conquista/BA ( POA-VCA / IX-VCA) Proposta para o Ponto de Agregação(POA) da RNP e Ponto de Troca de Tráfego(IX) em Vitória da Conquista/BA ( POA-VCA / IX-VCA) Proposta para o Ponto de Agregação da RNP e Ponto de Troca de Tráfego (IX)

Leia mais

PTTMetro/PTT.br. 27 Junho 2013. Milton Kaoru Kashiwakura Equipe PTT.br

PTTMetro/PTT.br. 27 Junho 2013. Milton Kaoru Kashiwakura <mkaoruka@nic.br> Equipe PTT.br <eng@ptt.br> PTTMetro/PTT.br 27 Junho 2013 Milton Kaoru Kashiwakura Equipe PTT.br 1 Referência IXP - Internet exchange Point PTT Ponto de Troca de Tráfego 2 PTT Historico e Datas Marcantes

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE O QUE É A SONDAGEM INDUSTRIAL A Sondagem é uma pesquisa qualitativa realizada trimestralmente pela CNI e pelas Federações das s de 19 estados do país (AC, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MG, MS, MT, PA, PB, PE,

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS. DNIT www.dnit.gov.br DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAÇÃO GERAL DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DE INVESTIMENTOS BREVE HISTÓRICO SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS O SISTEMA DE GERÊNCIA DE PAVIMENTOS (SGP) É UM CONJUNTO

Leia mais

Desafios e Perspectivas na Construção de Redes de Telecomunicações na Bahia

Desafios e Perspectivas na Construção de Redes de Telecomunicações na Bahia Desafios e Perspectivas na Construção de Redes de Telecomunicações na Bahia VII WTR-BA Workshop de Tecnologias de Redes do PoP-BA/REMESSA. 26 e 27 de Setembro de 2016. DEO/RNP Eduardo Grizendi RNP/DEO

Leia mais

.:Conectividade:. Panorama e Integração da Rede Acadêmica Nacional com a Rede Catarinense

.:Conectividade:. Panorama e Integração da Rede Acadêmica Nacional com a Rede Catarinense .:Conectividade:. Panorama e Integração da Rede Acadêmica Nacional com a Rede Catarinense Edison Tadeu Lopes Melo SeTIC/UFSC - PoP-SC/RNP edison.melo {@} ufsc. br UFSC Campus Trindade Florianópolis SC

Leia mais

Qualidade na Telefonia Fixa

Qualidade na Telefonia Fixa Qualidade na Telefonia Fixa Este tutorial apresenta os indicadores básicos utilizados pela Anatel para acompanhar a Qualidade do Serviço prestado pelas operadoras do Serviço Telefônico Fixo Comutado no

Leia mais

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de 05 Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Informações Gerais Número de Grupos: 84 Número de IES: Categoria Administrativa

Leia mais

SÃO CARLOS É DESTAQUE EM RANKING DE CIDADES MAIS INOVADORAS DO BRASIL

SÃO CARLOS É DESTAQUE EM RANKING DE CIDADES MAIS INOVADORAS DO BRASIL São Carlos está entre as cidades mais inovadoras do Brasil, a frente de capitais e importantes centros do país, é o que aponta ranking divulgado pela conceituada revista EXAME, do Grupo Abril. O ranking

Leia mais

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012 SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 08 DE OUTUBRO

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 AS PERGUNTAS Qual é o DÉFICIT de Infraestrutura de Mobilidade Urbana do BRASIL?

Leia mais

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro

Rede Corporativa INTRODUÇÃO. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa INTRODUÇÃO Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2016

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2016 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de setembro de 2016 Mauricio Noronha Chagas Outubro de 2016 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia de medição e cálculo dos indicadores... 3 2.1.

Leia mais

Banco Bradesco S.A. Calendário de Eventos Corporativos 2010

Banco Bradesco S.A. Calendário de Eventos Corporativos 2010 Calendário de s Corporativos 2010 Informações sobre a Companhia Denominação Social Banco Bradesco S.A. Endereço da Sede Cidade de Deus, Vila Yara, Osasco, SP Endereço na Internet Diretor de Relações com

Leia mais

PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012

PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012 PTT Fórum 6 Encontro dos Sistemas Autônomos da Internet no Brasil 3 e 4 de dezembro de 2012 MILTON KAORU KASHIWAKURA Diretor de Projetos Especiais e de Desenvolvimento NIC.br Sobre o CGI.br e o NIC.br

Leia mais

Implantação de QoS no fone@rnp

Implantação de QoS no fone@rnp III Workshop VoIP Marcel R. Faria & Fábio Okamura Maio 2008 Agenda Introdução Backbone RNP rede Ipê QoS na rede Ipê - Serviço Premium Aplicação no fone@rnp Introdução A fim de atender a crescente demanda

Leia mais

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel.

É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino deixar de pagar o aluguel. MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 E 2008. É um seguro que garante ao Proprietário o recebimento dos aluguéis e de outras despesas mensais quando o inquilino

Leia mais

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations Apresentação APIMEC Dezembro 2010 AGENDA 03. Mercado Brasileiro de Telecom 06. Oi: Perfil e Estratégia 13. Resultados Operacionais e Financeiros 19. Aliança com a Portugal Telecom Mercado Brasileiro de

Leia mais

Os Pontos de Troca de Tráfego

Os Pontos de Troca de Tráfego 16 Os Pontos de Troca de Tráfego > > Demi Getschko Diretor presidente do Núcleo de Informação e Comunicação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (NIC.br), Conselheiro do Comitê Gestor da Internet no

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) 450.000 120.000 400.000 100.000 350.000 80.000 300.000 250.000 60.000 200.000 150.000 40.

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) 450.000 120.000 400.000 100.000 350.000 80.000 300.000 250.000 60.000 200.000 150.000 40. BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 269.719,83 387.213,30 406.882,12 310.956,48 318.530,07 375.612,10 414.745,41 233.717,31 309.486,24 320.128,57 267.045,80 205.498,88

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

Projeto PTT.br Atualização 2008 CGI.br - Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR Maio de 2008 Agenda Sobre o CGI.br e NIC.br Projeto PTTMetro Alguns dados

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (agosto/13) setembro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA Técnico Bancário Novo AC Cruzeiro do Sul 1618 CR* Técnico Bancário Novo AC Rio Branco 6648 CR * Técnico Bancário Novo AC Sena Madureira 1065 CR* Técnico Bancário Novo AL Maceió 22524 CR * Técnico Bancário

Leia mais

Descrição do PAS Nº 099 VipSip Ilimitado

Descrição do PAS Nº 099 VipSip Ilimitado PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO LOCAL PLANO ALTERNATIVO N 099 LC VipSip EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO Plano VipSip Local PAS 099 - LC MODALIDADE DO STFC Serviço Local DESCRIÇÃO

Leia mais

Ilhéus 240.502 37.555

Ilhéus 240.502 37.555 Serviço: TV a CBO Concorrência 005 /97 - TVC - DOCM/SFO/MC Data de recebimento da Documentação de Habilitação e das 05/01/98 ÁRE DE PRESTÇÃO DO SERVIÇO: nápolis GO PREÇO MÍNIMO (R$): 249.047,44 nápolis

Leia mais

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle

Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Audiência Pública CFFC - Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Brasília, 17 de abril de 2012 Visão Geral AC Rio Branco Venezuela Boa Vista Manaus AM Hub Satélite RR Porto Velho Rede de fibra ótica

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem.

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. A EMPRESA Empresa privada de logística, antiga Companhia Ferroviária do Nordeste Opera com 95 locomotivas,

Leia mais

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS 2015 1 A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS Marcelo Balbinot marcelo@alt.net.br Acessoline Telecom Agenda 2 Apresentação. A Empresa. Evolução do backbone. A tecnologia MPLS. Os serviços

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV IP Multisserviços Julho 2013 Walter Luiz de A. Silva INTRAGOV 4 Agenda Consulta Pública - Resumo Novidades SCM Serviço de Comunicação Multimídia;

Leia mais

Fornecemos soluções completas em comunicação, para Empresas e Prefeituras.

Fornecemos soluções completas em comunicação, para Empresas e Prefeituras. MINAS WIRELESS 2010 Quem Somos: A wkve é uma Operadora de Telecomunicações fundada em 1996, Anatel para atuação nacional. autorizada pela CREDIBILIDADE E SUCESSO Fornecemos soluções completas em comunicação,

Leia mais

EVENTOS E APOIO À COMERCIALIZAÇÃO. Brasília, 05 de outubro de 2009

EVENTOS E APOIO À COMERCIALIZAÇÃO. Brasília, 05 de outubro de 2009 COORDENAÇÃO-GERAL DE EVENTOS E APOIO À COMERCIALIZAÇÃO Brasília, 05 de outubro de 2009 CARAVANA BRASIL NACIONAL CARAVANA BRASIL NACIONAL Objetivos: Apoiar a comercialização e estimular a ampliação e a

Leia mais

Painel: Futura infraestrutura de rede da RNP : Nordeste - Projeto com a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf)

Painel: Futura infraestrutura de rede da RNP : Nordeste - Projeto com a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) Painel: Futura infraestrutura de rede da RNP : Nordeste - Projeto com a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) Oswaldo de Freitas Alves RNP Agenda: O Acordo A rede Tecnologia Cronograma Oportunidades

Leia mais

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010 Posição Nome do Município Estado Região RM, RIDE ou Aglomeração Urbana 1 Salvador BA Nordeste RM Salvador 2 Maceió AL Nordeste RM Maceió 3 Rio de Janeiro RJ Sudeste RM Rio de Janeiro 4 Manaus AM Norte

Leia mais

6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010

6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010 6º Censo da Reciclagem de PET no Brasil 2009/2010 Reciclagem de PET no Brasil 2009 Censo Por quê? O Censo é a metodologia mais indicada quando a população é pequena e a variabilidade dentro da população

Leia mais

Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS

Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS Mais de 73 milhões de reais para ampliar hemodiálise no SUS Recursos destinados pelo Ministério da Saúde também vão melhorar a qualidade da assistência aos usuários da rede pública na área de nefrologia.

Leia mais

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO

PLANOS DE LONGA DISTÂNCIA - VC2 E VC3 NOVOS VALORES VIGENTES NOVOS VALORES MÁXIMOS NOVOS VALORES PROMOCIONAIS (1) REGIÃO DO PGO EMBRATEL PREÇOS E TARIFAS DE CHAMADAS ENVOLVENDO TERMINAIS MÓVEIS TABELA REFERENTE AO COMUNICADO PUBLICADO NO JORNAL DO COMMERCIO, EM 31/03/2014 PLANOS ALTERNATIVOS DE SERVIÇOS ENVOLVENDO ACESSOS DO SMP

Leia mais

4.1.6 - Dados operacionais, por linha interestadual ou internacional - 2002

4.1.6 - Dados operacionais, por linha interestadual ou internacional - 2002 4.1.6 - Dados operacionais, por linha interestadual ou internacional - 2002 Linha Denominação Empresa Nº de Transporte Distância de passageiros Percorrida Transporte de passageiros Prefixo Código Viagens

Leia mais

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2016

Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2016 Indicadores 3 e 4 do contrato de gestão Relatório de fevereiro de 2016 Rafael de Oliveira Ribeiro Março de 2016 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. Metodologia de medição e cálculo dos indicadores... 3 2.1.

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Audiência pública Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1.522, DE 4 DE MARÇO DE 2013

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1.522, DE 4 DE MARÇO DE 2013 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ATO Nº 1.522, DE 4 DE MARÇO DE 2013 O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 22 da Lei

Leia mais

PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008

PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008 PORTARIA GM Nº 1.278, DE 25 DE JUNHO DE 2008 Redefine os limites financeiros destinados ao custeio da Nefrologia (TRS), dos Estados, Distrito Federal e Municípios. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso

Leia mais

A Política de Implantação de PTTs. Encontro Provedores Regionais

A Política de Implantação de PTTs. Encontro Provedores Regionais A Política de Implantação de PTTs Encontro Provedores Regionais Internet ü 1957, Sputnik foi lançado ü 1958, ARPA (Advanced Research Projects Agency), foi criado pelo Departamento de Defesa dos EUA como

Leia mais

Serviços. Inovação. Soluções. Equipes

Serviços. Inovação. Soluções. Equipes Equipes Inovação Soluções Serviços Missão Contribuir para que os locais de redes precárias ou não atendidos em nosso território nacional, usufruam dos benefícios das implantações de redes de telecomunicações.

Leia mais

TRECHO. km Código PNV km Código PNV

TRECHO. km Código PNV km Código PNV km Código PNV km Código PNV ES BR 101 Simples 16,10 101BES2030 17,10 101BES2050 1,00 ES BR 101 Simples 25,30 101BES2050 26,40 101BES2050 1,10 ES BR 101 Simples 63,60 101BES2110 64,60 101BES2110 1,00 ES

Leia mais

Infovias digitais. Rede própria ou de terceiros. Como compartilhar a infraestrutura.

Infovias digitais. Rede própria ou de terceiros. Como compartilhar a infraestrutura. Infovias digitais Rede própria ou de terceiros. Como compartilhar a infraestrutura. Analogia com uma história muito conhecida de todos nós. Fibra óptica: Até 144 capilares! Até quando? O LÓGICO É COMPARTILHAR,

Leia mais

Gestão da Qualidade da Banda Larga

Gestão da Qualidade da Banda Larga Gestão da Qualidade da Banda Larga Agência Nacional de Telecomunicações Brasília, 21 de maio de 2013 METODOLOGIA DE MEDIÇÃO INDICADORES DE BANDA LARGA FIXA Avaliações realizadas através de medidores instalados

Leia mais