Vista geral dos produtos. Generalidade, Serviço. Produtos Viega. Técnica de drenagem Válvulas para banheiras e bases

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vista geral dos produtos. Generalidade, Serviço. Produtos Viega. Técnica de drenagem Válvulas para banheiras e bases"

Transcrição

1 Produtos Viega Vista geral dos produtos, Generalidade, Serviço Vista geral dos produtos IX Serviço XIV Descrição das Dimensões e Roscas XV Condições de venda e entrega da Viega GmbH & Co. KG XVI PT 3/15 Tabela de Preços 2015 Reservados os direitos a alteracoes tecnicas. Técnica de canalização Profipress 1 Profipress S 33 Prestabo 41 Sanpress Inox 59 Pexfit Pro 83 Ferramentas de prensar do sistema 103 Acessórios de roscar em bronze 115 Acessórios de soldar 127 Técnica de estruturas e autoclismos de encastrar Viega Eco Plus Viega Mono Acessórios de acionamento de WC e de urinol Peças sobressalentes e acessórios de drenagem Técnica de drenagem Válvulas para banheiras e bases de duche Lista de Aplicação Válvulas e sifões para lavatórios e bidés Válvulas e sifões para lava-louças, pias e aparelhos Tubos e conetores de descarga para WC e urinóis Calhas de duche Advantix Sumidouros Advantix de casa de banho Sumidouros Advantix de pavimento 405 Índice de N de artigo Índice de N de modelo

2 Produtos Viega Técnica de canalização A1 Profipress (Cobre/Bronze) Técnica de conexão de prensar para tubos de cobre (água) A3 Profipress S (Cobre/Bronze) Técnica de conexão de prensar para tubos de cobre (temperaturas elevadas) R2 Acessórios de roscar em bronze (Bronze) F1 Prestabo R4 Acessórios de soldar (Aço) Técnica de conexão de prensar com tubos de aço de carbono (Cobre/Bronze) para tubos de cobre G1 Sanpress Inox (Aço inoxidável) Técnica de conexão de prensar com tubos de aço inoxidável (água) L4 Pexfit Pro (PE-Xc/Al/PE-Xc / Bronze / PPSU) Técnica de conexão de prensar para tubos de multicamada X P1 Ferramentas de prensar do sistema

3 Produtos Viega Técnica de estruturas e autoclismos de encastrar T3 Viega Eco Plus Estruturas para paredes de gesso cartonado T4 Viega Mono Estruturas para paredes de alvenaria T5 Acessórios de acionamento de WC e de urinol T7 Peças sobressalentes e acessórios de drenagem XI

4 Produtos Viega Técnica de drenagem V1 Válvulas para banheiras e bases de duche X1 Calhas de duche Advantix Misturadoras electrónicas Multiplex Trio E Lista de Aplicação V2 Válvulas e sifões para lavatórios e bidés X2 Sumidouros Advantix de casa de banho V3 Válvulas e sifões para lava-louças, pias e aparelhos X3 Sumidouros Advantix de pavimento V4 Tubos e conetores de descarga para WC e urinóis XII

5 Marca registrada: Ano de fundação: 1899 Empresa: Viega GmbH & Co. KG Sucursais: Sede Attendorn em Westfalia Sucursal Attendorn-Ennest em Westfalia Sucursal Lennestadt-Elspe em Westfalia Sucursal Großheringen em Thuringia Sucursal Niederwinkling em Bavaria Endereços: Viega GmbH & Co. KG Sanitär- und Heizungssysteme Postfach 4 30/4 40 DE Attendorn Viega Platz Attendorn Telefone: (+49) Fax: (+49) Internet: viega.com Telex: viea d Telegrama: Viega Attendorn Dados bancários: Número fiscal: Deutsche Bank AG Siegen SWIFT DEUTDEDK460 IBAN DE Identificação do fabricante (Número local internacional NLI): (A substituição dos últimos seis dígitos pelo no. do artigo criam o código EAN) Os sistemas de água potável e de aquecimento da Viega são produtos de uma marca reconhecida: qualidade de marca com a garantia dos sistemas. Além disso existem as garantias com as acossiações ZVSHK e BHKS com os produtos de marca Viega. Excepção: acessórios de roscar em latão e acessórios em latão cromado. A selecção da matéria prima para a alta exigência dos produtos, a produção moderna, o empenho dos meios auxiliares e o uso da embalagem recorrem à aplicação de métodos económicos e ecológicos viáveis. Por esse motivo, os produtos da Viega são bem conhecidos pelos arquitectos, projectistas, grossista profissional e instaladores especializados. A comercialização é efectuada tradicionalmente através do comércio especializado. ções estão referenciadas. GD = grupo de desconto. A descrição Viega refere-se, conforme a sua utilização no site de internet viega.com ao grupo da empresa Viega, com designação Viega GmbH & Co. KG, às suas delegações directas e indirectas tanto como à marca Viega. As delegações individuais do grupo da empresa Viega são legamente independentes, autónomas e agem da mesma forma. A descrição Viega não é necessáriamente uma referência à uma delegação do grupo da empresa Viega. Os serviços da gestão de qualidade da Viega estão certificados conforme DIN EN ISO As imagens e a descrição nesta documentação são sem qualquer compromisso. Reservamo-nos o direito da actualização. Os materiais descritas obtêm-se as que estão em contacto com a água. As medidas em mm. Unid. = unidades por embalagem. Os preços apresentados são em EURO por unidade. As excep- DE Auxiliar de cálculo: Os preços apresentam-se sem qualquer compromisso e sem I.V.A. Os preços servem para o apoio de cálculo para grossistas especializados, instaladores e projectistas. Com a entrada em vigor deste documento torna-se inválido o documento anterior. Reservamos o direito de corrigir qualquer erro e questões técnicas. Edição Março 2015 XIII

6 Serviço Contactos Telefone Telefax Telemóvel Regional Sales Manager Alberto Fonseca Urb. Quinta do Rei 8 Pousos Leiria Sales Consultant Henrique Nobre Rua Cidade de Praia, Lote Esq Lisboa XIV

7 Descrição das Dimensões e Roscas Abreviatura Descrição conforme Ø Diâmetro DIN EN ISO c Comprimível DIN EN D Diâmetro exterior DIN EN d Diâmetro exterior norma específica do produto DN Diâmetro nominal DIN EN ISO 6708 G Rosca (cilíndrico) DIN EN ISO 228 M Rosca métrica ISO DIN 13 MOP Maximum operating pressure (Pressão máxima de serviço) R Rosca exterior (cónico) DIN EN Rp Rosca interior (cilíndrico) DIN EN s Espessura da parede norma específica do produto SW Largura da chave VGas Volume de gás XV

8 Condições de venda e entrega da Viega GmbH & Co. KG 1. Celebração do contrato A todas as encomendas celebradas com empresários, pessoas colectivas de direito público e fundos públicos aplicam-se, em exclusivo, as seguintes condições, desde que não estejam definidas quaisquer disposições em contrário para determinados casos individuais. Condições de compra em sentido oposto não têm qualquer validade jurídica. O cliente aceita as nossas condições no momento em que efectua a encomenda ou recebe a entrega. A encomenda ganha carácter vinculativo com a nossa confirmação escrita ou com a entrega efectiva. Alterações, aditamentos ou outras estipulações acessórias carecem de acordo escrito. 2. Oferta, preços, reserva de alteração de preços As nossas ofertas não são vinculativas. Todos os preços são em Euros, à saída da fábrica, e não incluem custos de embalagem, transporte, portes, alfândega e a respectiva taxa de IVA em vigor. Para mercadorias de valor superior a 750 líquidos, a nossa entrega é efectuada com embalagem e transporte pagos até Portugal continente, no caso de transporte de mercadorias individuais; de outro modo, cobramos os custos adicionais a este transporte. Para entregas a terceiros, cobramos os custos decorrentes das despesas suplementares, no valor mínimo, no entanto, de 20. Todas as devoluções têm de ser previamente acordadas connosco; As devoluções, pelas quais não somos responsáveis, devem ser efectuadas com porte pago; cobramos 25% do valor da mercadoria, no mínimo, no entanto, 30 líquidos - taxa administrativa. Em todas encomendas, incluindo no caso de ordens de reposição e contratos de fornecimentos sucessivos, estamos autorizados a passar para o cliente os aumentos dos preços de material e dos salários, no âmbito e como compensação destes aumentos verificados entre a celebração do contrato e a entrega. 3. Envio, transferência do risco O risco pela realização do envio é assumido pelo cliente, mesmo no caso de entrega sem custos de transporte. Não nos responsabilizamos por danos ou perdas durante o transporte. Apenas celebramos um seguro de transporte mediante pedido expresso do cliente e à sua custa. Caso o envio se atrase na sequência de circunstâncias que não nos são imputáveis, o risco passa para o cliente a partir do dia em que lhe é comunicada a disponibilidade para envio. 4. Condições de pagamento O pagamento dos nossos créditos deve ser efectuado em Euros, isento de portes e despesas em Attendorn, após recepção da nossa factura ou documento equivalente, num período de sete dias com 3% de desconto, num período de 14 dias com 2% de desconto ou num prazo de 30 dias sem desconto, o mais tardar, no entanto, 30 dias após o vencimento e recebimento da contrapartida. Depois desse prazo, cobraremos juros anuais na ordem dos 8% acima da respectiva taxa de juro base. No caso de letras de câmbio e cheques, o pagamento só é considerado efectuado após o respectivo recebimento. Quaisquer descontos e despesas ficam a cargo do cliente. Não é concedido qualquer desconto no caso de pagamentos com letras de câmbio. Não é permitido efectuar quaisquer descontos em novas facturas, enquanto ainda não estiverem totalmente pagas facturas anteriores. Só aceitamos letras de câmbio e cheques a título de dação em cumprimento; no caso das letras de câmbio, apenas mediante acordo especial. Independentemente do prazo de validade das letras de câmbio descontadas ou de uma moratória concedida, os nossos créditos vencem, de imediato, caso o cliente não cumpra as condições de pagamento ou sejam conhecidas circunstâncias que coloquem em dúvida a sua solvabilidade. Nestes casos, temos, além disso, o direito de realizar as entregas apenas mediante pagamento antecipado ou caução, ou a denunciar o contrato após um prazo suplementar adequado e/ ou a exigir uma indemnização. 5. Prazo de entrega, responsabilidade, entrega parcial a) O prazo de entrega começa assim que estiverem clarificados todos os pormenores da execução, que ambas as partes estejam de acordo sobre todas as condições do negócio e que o cliente tenha efectuado o pagamento inicial, eventualmente acordado. O prazo de entrega é cumprido, caso o objecto da entrega tenha abandonado a fábrica até à sua expiração ou o XVI cliente tenha sido informado sobre a disponibilidade para envio. b) Se a nossa entrega não for efectuada dentro do prazo previsto, nem tão pouco dentro de um prazo suplementar adequado e a fixar pelo cliente, por motivos da nossa responsabilidade, o cliente tem o direito de cancelar a encomenda. Note-se que também o cliente se compromete à fixação de um prazo suplementar, caso o prazo de entrega esteja determinado ou possa ser determinado por calendário. c) Relativamente a direitos indemnizatórios, aplica-se o regulamento no ponto 7. d) Motivos de força maior ou circunstâncias cuja responsabilidade nos é alheia e que impedem a execução da encomenda dentro do prazo estipulado permitem-nos adiar, de forma apropriada, o cumprimento das obrigações assumidas ou, caso tornem impossível a realização do serviço acordado, de denunciar total ou parcialmente o contrato. O mesmo se aplica, caso não recebamos atempadamente, da parte dos nossos fornecedores, e por motivos cuja responsabilidade nos é alheia, o material necessário à execução da encomenda e que é aí encomendado, desde que informemos imediatamente o cliente da indisponibilidade e o reembolsemos, de imediato, por eventuais contrapartidas relacionadas com os serviços ainda não prestados. Excluise qualquer tipo de direitos indemnizatórios. e) São permitidas entregas parciais, desde que as mesmas se revelem úteis para o cliente no âmbito da finalidade contratual e não representem para ele despesas suplementares significativas. 6. Reclamação por defeito, garantia, responsabilidade a) Nos termos do art.º 377.º do Código Comercial, o cliente deverá, num negócio bilateral e, independentemente disso, também noutros negócios, inspeccionar a mercadoria fornecida imediatamente após a entrega, particularmente em relação a defeitos visíveis, e comunicar-nos a existência de eventuais defeitos de imediato, o mesmo se aplicando a entregas incompletas ou incorrectas, e, em caso de defeitos que apenas se manifestem posteriormente, num período de 3 dias úteis após a identificação dos mesmos por sua parte; de outro modo, a mercadoria é considerada aceite e o cliente não poderá exercer quaisquer direitos contra nós. No caso de uma reclamação justificada, comprometemo-nos à realização de uma acção correctiva gratuita da mercadoria fornecida ou, em alternativa, à sua substituição. Se a acção correctiva ou a substituição fracassarem, se as recusarmos de forma injustificada ou se as atrasarmos sem motivo, o cliente terá direito a exigir a redução do pagamento ou, caso uma execução de trabalhos não seja objecto da responsabilidade por defeitos, a denúncia do contrato. b) Relativamente a direitos indemnizatórios, aplica-se o regulamento no ponto 7. c) Não existem direitos a reclamação por defeitos, caso estes se devam a um incumprimento das normas de manuseamento, manutenção ou montagem, a uma utilização inapropriada ou incorrecta, a um tratamento deficiente ou negligente, a desgaste natural, bem como a intervenções efectuadas no objecto da entrega por parte do cliente ou de terceiros. 7. Responsabilidade por perdas e danos (limitação, exclusão) a) Caso violemos obrigações contratuais essenciais, ou seja, aquelas cujo cumprimento é indispensável à execução correcta do contrato e no qual o cliente deve confiar, assumimos a responsabilidade correspondente, mesmo em caso de negligência simples, embora eventuais direitos estejam limitados ao ressarcimento dos danos típicos, previstos no contrato, e previsíveis à data da celebração do mesmo. b) No caso de uma responsabilidade por negligência simples, a nossa responsabilidade por danos materiais e outros danos patrimoniais daí resultantes está limitada aos danos, habitual e tipicamente, passíveis de cobertura por um seguro de responsabilidade civil/seguro de responsabilidade pelo produto, a celebrar por nós com condições adequadas, mesmo se os danos resultem de uma violação de obrigações contratuais essenciais. c) Danos indirectos ou consequenciais, que sejam consequência de defeitos do objecto da entrega, só são alvo de ressarcimento, se forem expectáveis com uma utilização correcta do objecto da entrega. d) De resto, e sob reserva do disposto na alínea f), a nossa res-

9 Condições de venda e entrega da Viega GmbH & Co. KG ponsabilidade por perdas e danos, independentemente do motivo jurídico, nomeadamente por impossibilidade, atraso, entrega deficiente ou incorrecta, violação contratual, violação de obrigações decorrentes de negociações contratuais e acto ilícito, desde que daí resulte uma culpa, limita-se a danos resultantes de um incumprimento, por negligência grave, das nossas obrigações ou de um incumprimento intencional ou por negligência grave das obrigações dos nossos representantes legais ou agentes. e) As exclusões e limitações de responsabilidade, acima referidas, aplicam-se, na mesma extensão, em favor dos nossos órgãos, representantes legais, colaboradores e demais agentes. f) As exclusões e limitações de responsabilidade, acima referidas, não se aplicam a danos resultantes de um atentado contra a vida, a integridade física ou a saúde, que derivem de um incumprimento, por negligência, das nossas obrigações ou de um incumprimento intencional ou por negligência das obrigações dos nossos representantes legais ou agentes. Em igual medida, os direitos resultantes de uma garantia ou da garantia de responsabilidade pelo produto não são afectados. 8. Compensação O cliente só poderá apresentar pedidos reconvencionais incontestados e determinados legalmente face aos nossos créditos. 9. Reserva de propriedade a) Reservamo-nos a propriedade do objecto da entrega (mercadoria sujeita à reserva de propriedade) até que estejam liquidados todos os nossos créditos junto do cliente, resultantes da relação comercial e incluindo futuros créditos previstos em contratos celebrados simultânea ou posteriormente. No caso de conta corrente, a propriedade reservada e todos os direitos servem de garantia para o nosso saldo credor total, mais juros e despesas. O cliente deverá notificar-nos de imediato em caso de penhoras ou outras intervenções de terceiros. b) O cliente está autorizado a transformar e revender o objecto da entrega no curso normal do negócio. Este direito cessa, caso o cliente se atrase na realização dos pagamentos, suspenda os pagamentos ou se for aberto um processo de insolvência sobre o seu património. Ele compromete-se a revender a mercadoria sujeita à reserva propriedade apenas sob reserva de propriedade e a assegurar a transmissão dos créditos resultantes da revenda para nós, de acordo com as alíneas e) e f). Considera-se também como revenda a utilização da mercadoria sujeita à reserva de propriedade para o cumprimento de contratos de empreitada. O cliente não tem direito a outras disposições sobre a mercadoria sujeito à reserva de propriedade, nomeadamente para penhora ou transferência de propriedade a título de garantia. Uma cessão dos créditos resultante da transmissão da nossa mercadoria sujeita à reserva de propriedade a terceiros não é permitida, a menos que se trate de uma cessão realizada no âmbito do verdadeiro factoring, que nos seja indicada e na qual a receita de factoring ultrapasse o valor dos nossos créditos assegurados. O nosso crédito vence de imediato com a ordem de pagamento da receita de factoring. c) Através do processamento e da transformação da mercadoria sujeita à reserva de propriedade, o cliente não adquire a propriedade sobre o novo objecto, nos termos do art.º 950.º do Código Civil Alemão. A transformação ou modificação é efectuada para nós, sem nos comprometer. A mercadoria processada e transformada é válida como mercadoria sujeita à reserva de propriedade. d) No caso de processamento, ligação e mistura da mercadoria sujeita à reserva de propriedade com outras mercadorias, detemos a co-propriedade do novo objecto na relação do valor da factura da mercadoria sujeita à reserva de propriedade com o valor da factura das outras mercadorias utilizadas. Se a nossa propriedade for anulada devido a ligação, mistura ou processamento, o cliente transmite-nos, de imediato, os seus direitos de propriedade e expectativa em relação ao novo stock ou ao objecto, na extensão do valor da factura da mercadoria sujeita à reserva de propriedade ou, no caso de processamento, na relação do valor da factura da mercadoria sujeita à reserva de propriedade com o valor da factura das outras mercadorias utilizadas, conservando-os sem quaisquer encargos para nós. Os nossos direitos de co-propriedade são válidos como mercado- ria sujeito à reserva de propriedade. e) Os créditos do cliente resultantes da revenda da mercadoria sujeita à reserva de propriedade são-nos cedidos de imediato, para efeitos de segurança. Eles servem de segurança na mesma extensão que a mercadoria sujeita à reserva de propriedade. Se a mercadoria sujeito à reserva de propriedade do cliente for revendida juntamente com outras mercadorias, o crédito resultante da revenda é-nos cedido na relação do valor da factura da mercadoria sujeita à reserva de propriedade com o valor da factura das outras mercadorias. No caso de revenda de mercadorias, sobre as quais possuímos quotas de co-propriedade, de acordo com a alínea d), é-nos cedida uma parte dos créditos correspondente à nossa quota de co-propriedade. São também cedidos outros créditos que surgem em substituição da mercadoria sujeita à reserva de propriedade ou, de outro modo, a respeito dela, como, p. ex., direitos relativos a seguros ou resultantes do incumprimento de obrigações e acto ilícito. O cliente tem o direito, a título revogável, de cobrar, em nome próprio, os créditos a nós cedidos. Caso ocorra uma situação de salvaguarda/usufruto, poderemos revogar a autorização de cobrança. f) O cliente concede-nos poderes para, logo que se encontre em atraso num pagamento ou as suas condições patrimoniais piorem, informar os clientes da cessão e cobrar directamente os créditos. Podemos exigir uma verificação da situação dos créditos cedidos através dos nossos encarregados, com base na contabilidade do cliente. O cliente deverá entregar-nos uma lista das mercadorias sujeitas à reserva de propriedade ainda existentes e fornecer-nos as informações necessárias para a reivindicação dos créditos cedidos, incluindo uma lista dos seus créditos resultantes da revenda da mercadoria sujeita à reserva de propriedade, com nomes e endereços dos clientes. g) Se o valor das garantias existentes ultrapassar os créditos assegurados, no total, em mais de 10%, somos obrigados, caso o cliente assim o exija, a libertar garantias, de acordo com a nossa escolha e sob consideração dos interesses do cliente. No caso de reserva de propriedade simples e suplementar, é válido como valor das garantias o valor da factura, ao qual o cliente nos comprou as mercadorias. Relativamente à reserva de propriedade prolongada, é válido o valor da factura, ao qual o cliente revendeu as nossas mercadorias, respectivamente com uma redução de um terço do preço de referência ou do valor nominal dos créditos cedidos. h) No caso de letras de câmbio, cheques, etc., o pagamento só é considerado como efectuado após cobrança segura por parte do cliente. Só aceitamos cheques a título de dação em cumprimento. Os pagamentos realizados contra transmissão de uma letra de câmbio por nós emitida só são considerados como efectuados, se estiver excluída uma devolução do cheque e/ou da letra de câmbio. Sem prejuízo dos nossos restantes direitos de garantia, as garantias que nos são conferidas mantêm-se até ao presente momento. i) Com base na reserva de propriedade, podemos exigir o objec to da entrega, se rescindirmos o contrato. Estamos legitimados a denunciar o contrato sem consideração das demais condições do art.º 323.º do Código Civil Alemão, nomeadamente sem aviso prévio, a partir do momento em que o cliente se encontre, total ou parcialmente, em atraso num pagamento. O mesmo se aplica, caso o cliente suspenda os seus pagamentos ou se for solicitada a abertura de um processo de insolvência sobre o seu património. Todos os custos resultantes da reapropriação do objecto da entrega serão suportados pelo cliente. Temos o direito de usufruir livremente do objecto da entrega devolvido. 10. Catálogos, prospectos, ofertas, desenhos, materiais As ilustrações presentes nos nossos catálogos, prospectos, ofertas, desenhos, etc., não são vinculativas. Os dados relativos a pesos e dimensões em ofertas e desenhos correspondem a valores aproximados. Os artigos são fabricados a partir de diversos materiais, como, p. ex., latão, bronze, cobre, aço inoxidável, plástico, borracha, entre outros. Reservamo-nos o direito de utilizar matérias-primas equivalentes ou de melhor qualidade, bem como de proceder a alterações construtivas que sirvam a evolução. 11. Restrições de exportação É expressamente proibido o fornecimento da nossa mercadoria XVII

10 tanto como a descrição dos produtos para os países USA e Canadá. Para tal, é necessário a nossa autorização por escrito. 12. Local de cumprimento, foro competente e direito aplicável a) O local de cumprimento é Attendorn. b) O foro competente é o tribunal responsável na sede da nossa empresa em Attendorn. c) A todos os fornecimentos e serviços aplica-se o direito da República Federal da Alemanha, com excepção da Convenção das Nações Unidas para a Venda Internacional de Mercadorias. 13. Cláusula de salvaguarda Caso uma ou várias destas condições seja(m) inválida(s), tal não afecta a validade das restantes condições. 14. Protecção de dados Nos termos do art.º 19.º da Lei alemã da Protecção de Dados, declaramos que memorizamos e processamos, no âmbito da relação comercial, os dados pessoais do cliente. Setembro Viega XVIII

CONDIÇÕES GERAIS. 3.1- A Tabela de Preços pode ser alterada sem aviso prévio (P.V.P.). Os preços estão sujeitos á Taxa de IVA em vigor na lei fiscal

CONDIÇÕES GERAIS. 3.1- A Tabela de Preços pode ser alterada sem aviso prévio (P.V.P.). Os preços estão sujeitos á Taxa de IVA em vigor na lei fiscal CONDIÇÕES GERAIS 1- Disposições Gerais 1.1- As vendas de materiais e serviços pela Politejo S.A. regem-se pelas condições especiais de cada fornecimento, pelas presentes condições gerais e pela lei aplicável.

Leia mais

STAHL EUROPE B.V. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

STAHL EUROPE B.V. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA STAHL EUROPE B.V. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA 1. GENERALIDADES 1. Nestas condições gerais de venda: a. Contrato significa um acordo para o fornecimento de Produtos pela STAHL ao Comprador; b. Condições de

Leia mais

Condições Gerais de Venda, Entrega e Assistência 1. DEFINIÇÕES

Condições Gerais de Venda, Entrega e Assistência 1. DEFINIÇÕES Condições Gerais de Venda, Entrega e Assistência 1. DEFINIÇÕES (a) Entende-se por CONTRATO o acordo estabelecido entre o VENDEDOR e o COMPRADOR no que respeita aos PRODUTOS indicados, nele se incluindo

Leia mais

Condições gerais de venda e fornecimento

Condições gerais de venda e fornecimento Condições gerais de venda e fornecimento da Maschinenfabrik Bernard Krone GmbH para a venda de objetos novos e usados I. Informações gerais, validade 1. As presentes condições gerais de venda e fornecimento

Leia mais

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário.

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário. CONDIÇÕES DE VENDA A venda de produtos da Portucel Soporcel Fine Paper S.A. ( vendedor ) é regulada pelas condições abaixo descritas, em conformidade com as práticas em vigor na indústria e comércio de

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO

TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO 1. Definições. AMO significa a ABBOTT MEDICAL OPTICS SPAIN, S.L. SUCURSAL EM PORTUGAL (uma sucursal matriculada em Portugal, sob o número 980262364

Leia mais

Condições Gerais de Venda da. Rodamientos Feyc SA, Sucursal em Portugal

Condições Gerais de Venda da. Rodamientos Feyc SA, Sucursal em Portugal Condições Gerais de Venda da Rodamientos Feyc SA, Sucursal em Portugal Siglas: RF Rodamientos Feyc SA, Sucursal em Portugal CGV Condições Gerais de Veda 1. Âmbito 1.As presentes condições gerais estabelecem

Leia mais

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN 1. DEFINIÇÕES CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN Abaixo Recreahome B.V. será referida como "vendedor". Cada pessoa singular ou entidade legal que adquire bens e/ou serviços

Leia mais

Viega Visign. Tabela de preços 2015.

Viega Visign. Tabela de preços 2015. Viega Visign. Tabela de preços 2015. Viega Eco Plus: Estruturas para louça suspensa em paredes de gesso cartonado. Viega Eco Plus Para WC suspenso Modelo: 8161.2 Artigo 606 664 (12 u. por palete) PVP:

Leia mais

ASTELLAS FARMA, LDA. TERMOS E CONDIÇÕES DE AQUISIÇÃO. Astellas Farma, Lda. Termos e condições gerais para a aquisição de bens e serviços

ASTELLAS FARMA, LDA. TERMOS E CONDIÇÕES DE AQUISIÇÃO. Astellas Farma, Lda. Termos e condições gerais para a aquisição de bens e serviços Astellas Farma, Lda. Termos e condições gerais para a aquisição de bens e serviços 1. INTERPRETAÇÃO 1.1 A presente cláusula consagra as definições e regras de interpretação aplicáveis aos presentes termos

Leia mais

Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA.

Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA. Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA. 1. Encomendas 1.1 Qualquer encomenda só poderá ser considerada se for formalizada por escrito. 1.2 A formalização da encomenda pelo Cliente implica o reconhecimento

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Condições Gerais de Venda

Condições Gerais de Venda Condições Gerais de Venda Em todas as situações omissas no presente documento assumem-se as Condições Gerais de Venda da CEPAC, a serem disponibilizadas pela Prado - Cartolinas da Lousã, S.A. sempre que

Leia mais

Condições de Gerais de Utilização

Condições de Gerais de Utilização Condições de Gerais de Utilização O presente contrato estabelece condições de relacionamento comercial acordadas entre Marinartes - Artes Decorativas Online, doravante designado por Marinartes e por pessoas

Leia mais

Condições gerais de compra da BASF e das suas filiais com sede em Espanha e Portugal.

Condições gerais de compra da BASF e das suas filiais com sede em Espanha e Portugal. em Espanha e Portugal. 1. Disposições gerais 1.1 As presentes gerais condições de compra constituem uma parte integral de todos os (futuros) contratos relativos à entrega de mercadorias ou à prestação

Leia mais

Técnica de canalização cobre/bronze

Técnica de canalização cobre/bronze A3 Profipress S Técnica de canalização / PT 3/15 Tabela de Preços 2015 Reservados os direitos a alteracoes tecnicas. Sistema de prensar com acessórios de prensar em e testado segundo o documento de trabalho

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E FORNECIMENTO Schaeffler Iberia, s.l.u. (Divisão Industrial & Automotive)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E FORNECIMENTO Schaeffler Iberia, s.l.u. (Divisão Industrial & Automotive) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA E FORNECIMENTO Schaeffler Iberia, s.l.u. (Divisão Industrial & Automotive) Todos os nossos fornecimentos e serviços para empresas, pessoas coletivas de direito público, bem como

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DA NEFAB (tradução para Português)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DA NEFAB (tradução para Português) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DA NEFAB (tradução para Português) Válidas desde 10-10-2005 Em caso de discrepância entre a versão inglesa e a tradução portuguesa das condições gerais de venda, ou em caso de

Leia mais

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Vitor Pereira Gomes, Unipessoal, Lda. com sede

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PELAS EMPRESAS TRANSITÁRIAS A actividade transitária só pode ser exercida por empresas legalmente constituídas, com o objecto social adequado e que obtenham junto

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA I. Aplicabilidade Estas Condições Gerais serão aplicáveis a todas as vendas efetuadas pela Nefab e suas afiliadas (VENDEDOR) aos seus clientes (COMPRADOR). Desvios destas Condições

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA PREÂMBULO 1 Nossos termos e condições de venda são aplicáveis de forma exclusiva; nós não admitimos termos e condições de clientes que sejam conflitantes nem termos e condições

Leia mais

Decreto-Lei n.º 221/2000, de 9 de Setembro *

Decreto-Lei n.º 221/2000, de 9 de Setembro * Decreto-Lei n.º 221/2000, de 9 de Setembro * O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna, apenas no que aos sistemas de pagamentos diz respeito, a Directiva n.º 98/26/CE, do Parlamento Europeu

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

Apoio técnico e comercial

Apoio técnico e comercial Generalidades As presentes condições de venda aplicam-se a todas as vendas que venham a ser efectuadas pela empresa MOVIMAR - MÓVEIS DE COZINHA LDA., à frente referida como MOVIMAR. A MOVIMAR pode rever

Leia mais

CATÁLOGO SOLAR TABELA DE PREÇOS

CATÁLOGO SOLAR TABELA DE PREÇOS O FUTURO AGORA. CATÁLOGO SOLAR TABELA DE PREÇOS Revisão: 02 Data:08/06/2015 Revisão: 02 Data:08/06/2015 ÍNDICE CATÁLOGO SOLAR 2015- Tabela de Preços ÍNDICE Apresentação da marca Soldirecto 4 Colector Plano

Leia mais

Condições Gerais de Compra de Schaeffler Portugal S.A.

Condições Gerais de Compra de Schaeffler Portugal S.A. I. Conclusão do Contrato / Requisitos de Forma 1. Qualquer relação entre o fornecedor e a Schaeffler Portugal S.A. (doravante abreviadamente designada por Empresa) está sujeita aos termos e condições que

Leia mais

DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE

DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE DHL EXPRESS TERMOS E CONDIÇÕES DE TRANSPORTE («Termos e Condições») AVISO IMPORTANTE Ao contratar os serviços da DHL, o Remetente aceita, em seu nome e em nome de todos os interessados no Envio, a aplicação

Leia mais

Termos de Venda da Groupon Portugal

Termos de Venda da Groupon Portugal Termos de Venda da Groupon Portugal Esta página estabelece as condições para a venda de Vouchers por nós. 1. NOÇÕES BÁSICAS QUE DEVE TER CONHECIMENTO SOBRE ESTES TERMOS DE VENDA 1.1 O que é este documento

Leia mais

Publicado no Diário da República, I série, nº 218, de 10 de Dezembro AVISO N.º 10/2014

Publicado no Diário da República, I série, nº 218, de 10 de Dezembro AVISO N.º 10/2014 Publicado no Diário da República, I série, nº 218, de 10 de Dezembro AVISO N.º 10/2014 ASSUNTO: GARANTIAS PARA FINS PRUDENCIAIS Considerando a importância do correcto enquadramento das garantias recebidas,

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO

TERMOS DE UTILIZAÇÃO TERMOS DE UTILIZAÇÃO O serviço de CLASSIPECADOS é prestado por JPVF. Os presentes termos e condições de utilização dos CLASSIPECADOS estabelecem os termos nos quais este serviço é prestado definindo as

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA As presentes Condições Gerais de Venda particularizadas abaixo (aqui designadas "condições gerais") determinam exclusivamente as relações contratuais entre todo cliente utilizador

Leia mais

Termos e Condições Gerais de Compra

Termos e Condições Gerais de Compra Termos e Condições Gerais de Compra As encomendas e os contratos efectuados por qualquer das empresas do Grupo Linde em Portugal - Linde Sogás e Linde Saude (de ora em diante designadas qualquer delas

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA

CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA I. Aplicabilidade Estas Condições Gerais serão aplicáveis a todas as compras efetuadas pela Nefab e suas afiliadas (COMPRADOR) junto aos seus fornecedores (VENDEDOR). Desvios

Leia mais

FORMAÇÃO REGULAMENTO

FORMAÇÃO REGULAMENTO FORMAÇÃO REGULAMENTO Data: Julho de 2010 1. Politica e Estratégia A Formação desempenha um papel preponderante no desenvolvimento do indivíduo. É através dela que as pessoas adquirem os conhecimentos necessários

Leia mais

CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO

CÓDIGO DO IMPOSTO SOBRE O VALOR ACRESCENTADO Artigo 77.º Serviço de finanças competente 1 - Para efeitos do cumprimento das obrigações do presente diploma, considera-se serviço de finanças competente o da área fiscal onde o sujeito passivo tiver

Leia mais

Termos e Condições Gerais para vendas Online TomTom International B.V. Rembrandtplein 35, 1017 CT Amsterdam, Holanda ( TomTom )

Termos e Condições Gerais para vendas Online TomTom International B.V. Rembrandtplein 35, 1017 CT Amsterdam, Holanda ( TomTom ) Termos e Condições Gerais para vendas Online TomTom International B.V. Rembrandtplein 35, 1017 CT Amsterdam, Holanda ( TomTom ) 1) Responsabilidades a) Estes Termos e Condições serão aplicáveis a todas

Leia mais

1. Objecto e âmbito de aplicação

1. Objecto e âmbito de aplicação As presentes Condições Gerais de Contratação são acordadas entre a Lusodidacta Sociedade Portuguesa de Material Didáctico, Lda, com o número de pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo

Leia mais

3 Direito de revogação do utilizador final no que diz respeito a contratos de venda à distância - Política de cancelamento

3 Direito de revogação do utilizador final no que diz respeito a contratos de venda à distância - Política de cancelamento I. Termos e Condições Gerais de Venda da MAGIX Software GmbH Estado: junho 2014 1 Âmbito de aplicação 1. Todas as entregas, serviços e ofertas da MAGIX Software GmbH (de ora avante denominada MAGIX ) são

Leia mais

PRINT CONDIÇÕES GERAIS. Ainda têm dúvidas? Consulte-nos! Help@nxtprint.com * SOBRE A NXT PRINT *

PRINT CONDIÇÕES GERAIS. Ainda têm dúvidas? Consulte-nos! Help@nxtprint.com * SOBRE A NXT PRINT * * SOBRE A NXT PRINT * A NXT Print é uma empresa de impressão On-line portuguesa. Usufruindo da mais avançada tecnologia com os melhores fornecedores mundiais conseguimos atingir os melhores preços! A base

Leia mais

GUIA DO CONSUMIDOR DE ELECTRICIDADE NO MERCADO LIBERALIZADO

GUIA DO CONSUMIDOR DE ELECTRICIDADE NO MERCADO LIBERALIZADO GUIA DO CONSUMIDOR DE ELECTRICIDADE NO MERCADO LIBERALIZADO RESPOSTA ÀS QUESTÕES MAIS FREQUENTES Agosto 2006 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa

Leia mais

LOJA ONLINE - 2012 CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO

LOJA ONLINE - 2012 CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO LOJA ONLINE - 2012 CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO Bem-Vindo ao site da Gimnica. O acesso e a utilização da loja online da Gimnica, assim como a compra de produtos pressupõem a leitura, compreensão e a

Leia mais

Protocolo de colaboração entre a ANESPO Associação Nacional do Ensino Profissional e a DBG Gabinete de Aplicações Informáticas, Lda

Protocolo de colaboração entre a ANESPO Associação Nacional do Ensino Profissional e a DBG Gabinete de Aplicações Informáticas, Lda Protocolo de colaboração entre a ANESPO Associação Nacional do Ensino Profissional e a DBG Gabinete de Aplicações Informáticas, Lda Entre: ANESPO Associação Nacional do Ensino Profissional, com sede na

Leia mais

Termos e Condições Gerais (TCG) da Manohay Dental S.A.U. Succursal em Portugal ( Straumann )

Termos e Condições Gerais (TCG) da Manohay Dental S.A.U. Succursal em Portugal ( Straumann ) Termos e Condições Gerais (TCG) da Manohay Dental S.A.U. Succursal em Portugal ( Straumann ) 1. Disposições gerais, âmbito, outras disposições 1.1 As cotações, entregas e outro desempenho da Straumann

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Laboratórios Pfizer, Lda. Capital Social 78.645.850,00 Matrícula n.º 500 162 166, CRC Cascais

CONDIÇÕES GERAIS. Laboratórios Pfizer, Lda. Capital Social 78.645.850,00 Matrícula n.º 500 162 166, CRC Cascais CONDIÇÕES GERAIS 1. PREÇO: Na falta de fixação de preço na presente Ordem de Compra, os artigos, trabalhos ou serviços serão facturados com base no último preço fixado pelo Fornecedor, ou no preço pago

Leia mais

CONDIÇÕES ESPECIAIS PROTECÇÃO JURÍDICA SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS APÓLICE 84.10.071839

CONDIÇÕES ESPECIAIS PROTECÇÃO JURÍDICA SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS APÓLICE 84.10.071839 CONDIÇÕES ESPECIAIS PROTECÇÃO JURÍDICA SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS DENTISTAS APÓLICE 84.10.071839 As presentes Condições Especiais Protecção Jurídica articulam-se com o disposto nas Condições

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CARTÃO FREEPORT CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CGFREE- PRODUZIDO EM OUTUBRO 2014 1. Disposições Gerais O Contrato é constituído pelas presentes Condições

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM Artigo 1.º (Âmbito e Definições) 1 As presentes condições gerais regulam a venda, incluindo o registo e a encomenda, de produtos através da página/sítio

Leia mais

Manual técnico Volume II: Sistemas de multicamada/pe-xc, Técnica de estruturas de encastrar e de escoamento

Manual técnico Volume II: Sistemas de multicamada/pe-xc, Técnica de estruturas de encastrar e de escoamento Viega Manual técnico: Volume II Manual técnico Volume II: Sistemas de multicamada/pe-xc, Técnica de estruturas de encastrar e de escoamento Viega Plumbing and heating systems Viega Platz 1 DE-57439 Attendorn

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO Entre F.., residente em.com o número de contribuinte, [ou 1 ] F..., com sede em,, com o capital social de. euros, matriculada na Conservatória

Leia mais

Activamos o seu negócio

Activamos o seu negócio Activamos o seu negócio CATÁLOGO EQUIPAMENTOS HOTELEIROS E LAVANDARIAS 2013 - INOXS Caros parceiros de negócio, esta é a nossa Tabela de Preços de Equipamentos hoteleiros e de lavandaria 2013. Num mercado

Leia mais

Válvulas de anti-retorno, sumidouros de varanda e terraço, soluções especiais. Técnica de drenagem

Válvulas de anti-retorno, sumidouros de varanda e terraço, soluções especiais. Técnica de drenagem Válvulas de anti-retorno, sumidouros de varanda e terraço, soluções especiais Técnica de drenagem Válvulas anti-retorno da Viega Para águas residuais com e sem matéria fecal, testado conforme DIN EN 364,

Leia mais

Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT

Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT 1. Âmbito, objecto e legitimidade de acesso 1.1. A Infosistema, Sistemas de Informação S.A. é uma consultora de sistemas de informação que gere

Leia mais

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância VENDAS Á DISTÂNCIA Enquadramento Legal Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância No que respeita à forma da contratação electrónica, estipula

Leia mais

Contratos financeiros

Contratos financeiros Contratos financeiros Dos vários contratos financeiros existentes, dois merecem especial destaque: o leasing e o factoring. LEASING OU LOCAÇÃO FINANCEIRA O leasing, ou a locação financeira, é o contrato

Leia mais

REGULAMENTO PONTOS TELEMÓVEL

REGULAMENTO PONTOS TELEMÓVEL REGULAMENTO PONTOS TELEMÓVEL Para qualquer esclarecimento complementar, contacte a linha de Pontos (12096* ou 808 2 12096**), uma Loja MEO***, ou envie o seu pedido por escrito para o MEO Serviços de Comunicações

Leia mais

Índice pág. 1. Sistemas A - SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO 3 B - ISOLAMENTOS 60 C - COMPONENTES DE VEDAÇÃO E FIXAÇÃO 69

Índice pág. 1. Sistemas A - SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO 3 B - ISOLAMENTOS 60 C - COMPONENTES DE VEDAÇÃO E FIXAÇÃO 69 Índice 1 Sistemas A - SISTEMAS DE DISTRIBUIÇÃO 3 INOX 3 Tubos INOX - Sistema PRESS FITTING 3 Acessórios PRESS NIROSAN AISI 316L (série 9000) 5 Válvulas inox 15 Acessórios Bicone Niquelados FLOWFLEX 16

Leia mais

Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet

Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet 1. Objecto Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet As presentes condições gerais destinam-se a estabelecer os termos e as condições por que se regerá a STDesign4U.com

Leia mais

A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO B. DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRÉDITO

A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO B. DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO CRÉDITO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco Bilbao

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 DEFINIÇÕES

1 INTRODUÇÃO 2 DEFINIÇÕES 1 INTRODUÇÃO 1.1 Os presentes Termos Gerais e Condições para Customer Care Packages (Pacotes de Serviços a Clientes) da Leica Geosystems ( Termos e Condições CCP ) aplicam-se exclusivamente aos Customer

Leia mais

1.2 O licenciado tem conhecimento que, tecnicamente, a utilização do software de licença é apenas possível em conjunto com o hardware do TEGRIS.

1.2 O licenciado tem conhecimento que, tecnicamente, a utilização do software de licença é apenas possível em conjunto com o hardware do TEGRIS. CONDIÇÕES DE LICENÇA STREAMING / TELEMEDI CINE SYSTEM Nota prévia O licenciado prevê a utilização do Sistema de Integração OP "TEGRIS", desenvolvido pela Maquet GmbH (doravante referida como: Maquet),

Leia mais

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014

Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Preçário INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE CRÉDITO Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 11-09-2014 Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-08-2015 O Preçário

Leia mais

Regulamento do Passatempo 12 anos SLB

Regulamento do Passatempo 12 anos SLB Regulamento do Passatempo 12 anos SLB 1. Identificação 1.1. O presente passatempo denominado 12 anos SLB (adiante abreviadamente designado por Passatempo ) é promovido pela EDP Comercial - Comercialização

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DOMUS LEGIS, LDA.

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DOMUS LEGIS, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DOMUS LEGIS, LDA. A DOMUS LEGIS, Lda, abaixo identificada por DOMUS LEGIS rege a sua actividade de leiloeira, conforme as condições negociais seguintes, e ainda quaisquer outras

Leia mais

BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE

BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE ANEXO III DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS BOLSA INTERNACIONAL DE ENTRADA MARIE CURIE III. 1 - Definições FASE DE ENTRADA Para além das previstas no artigo II.1, aplicam-se à presente convenção de subvenção as

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS Abril 2015

CONDIÇÕES GERAIS Abril 2015 CONDIÇÕES GERAIS Abril 2015 ÍNDICE Preâmbulo...2 Artigo 1º: Definições...3 Artigo 2º: Âmbito e Assuntos Gerais...3 Artigo 3º: Encomendas...4 Artigo 4º: Preços, Descontos, Promoções e Acordos de Colaboração...5

Leia mais

(VAR2) Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Cartão de Crédito BBVA Private. Cartão de Crédito com Período de Free-Float

(VAR2) Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Não se aplica. Cartão de Crédito BBVA Private. Cartão de Crédito com Período de Free-Float FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objecto 1 - O presente regulamento

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA Gabinete de Cooperação EuropeAid. América Latina Gestão financeira e contratual

COMISSÃO EUROPEIA Gabinete de Cooperação EuropeAid. América Latina Gestão financeira e contratual 1 Introdução ao sistema financeiro (custos elegíveis ) Custos directos elegíveis por natureza Custos não elegíveis Período de elegibilidade Repartição das despesas financeiras em conformidade com oanexo

Leia mais

Técnica de estruturas e autoclismos de encastrar

Técnica de estruturas e autoclismos de encastrar T4 Viega Mono Técnica de estruturas e autoclismos de encastrar PT 3/15 Tabela de Preços 2015 Reservados os direitos a alteracoes tecnicas. Estruturas de encastrar individuais para louça suspensa em paredes

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA FUTUROS CONDIÇÕES GERAIS APLICÁVEIS À EXECUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE FUTUROS

CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA FUTUROS CONDIÇÕES GERAIS APLICÁVEIS À EXECUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE FUTUROS BIG021C/10 CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA FUTUROS CONDIÇÕES GERAIS APLICÁVEIS À EXECUÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE FUTUROS número de cliente identificação a preencher pelos serviços BIGonline 1. Condições

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS. Identificação dos Serviços Objecto de Concurso

CADERNO DE ENCARGOS. Identificação dos Serviços Objecto de Concurso CADERNO DE ENCARGOS Objecto O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato a celebrar na sequência do procedimento pré-contratual que tem por objecto principal a selecção

Leia mais

3. Suspensão do Serviço Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico acessível ao público num local fixo 1. Objecto

3. Suspensão do Serviço Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico acessível ao público num local fixo 1. Objecto Condições Gerais de Prestação do Serviço Telefónico acessível ao público num local fixo da PT PRIME-Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., com sede na Av. Fontes Pereira de Melo, n.º

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA O presente conjunto de Condições Gerais de Venda da GLUAL HIDRÁULICA se aplica a todas as entregas e a todos os serviços. ARTIGO 1. INFORMAÇÕES GERAIS ARTIGO 2. - OFERTAS E PEDIDOS ARTIGO 3. ESTUDOS, PLANTAS

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes.

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes. CONDIÇÕES GERAIS Cláusula 1ª Definições e siglas No âmbito do presente Contrato de Uso da Rede de Transporte, entende-se por: a) «Contrato» o presente contrato de uso da rede de transporte; b) «Agente

Leia mais

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber?

a) Quanto, quando e a que título o investidor paga ou pode pagar? b) Quanto, quando e a que título o investidor recebe ou pode receber? Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las PFC Valorização Retalho Entidade

Leia mais

prodj Condições Gerais de Venda On-line

prodj Condições Gerais de Venda On-line Índice 1. Contactos da prodj... 2 2. Processo de compra na loja on line da prodj... 2 2.1. Registo introdução, correcção e eliminação de dados pessoais... 2 2.2. Segurança no registo... 2 2.2. Compra...

Leia mais

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Introdução No site www.1001jogos.pt (a seguir Site ), o utilizador pode jogar os jogos, inscrever-se na newsletter e criar um perfil próprio onde poderá

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA Objeto e Âmbito de Aplicação As presentes Condições Gerais de Venda aplicam-se a quaisquer transações de natureza comercial realizadas diretamente com a ENACO. A compra de qualquer

Leia mais

Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio

Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio Os abaixo-assinados, Plenipotenciários dos Governos dos Países membros da União, face ao disposto no parágrafo 4 do artigo 22.º da Constituição da

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: nº 1 do artº 4º. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: nº 1 do artº 4º. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA nº 1 do artº 4º Indemnizações - Revogação antecipada de contrato locação seja por parte do locador seja por parte do locatário. Processo: nº 2611, despacho

Leia mais

Condições Comerciais de Venda

Condições Comerciais de Venda INDICE 1.2 Preâmbulo...2 1.3 Preços de venda...2 1.4 Ordens de compra...3 1.5 Disponibilidade de artigos para entrega...4 1.6 Modalidades de pagamento...5 1.7 Confirmação de ordens de compra...6 1.8 Cancelamento

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Directiva n.º 3/2011

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Directiva n.º 3/2011 39846 Diário da República, 2.ª série N.º 193 7 de Outubro de 2011 PARTE E ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Directiva n.º 3/2011 Condições gerais dos contratos de uso das redes de distribuição

Leia mais

PREÇÁRIO 1.JANEIRO.2011

PREÇÁRIO 1.JANEIRO.2011 PREÇÁRIO 1.JANEIRO.2011 PREÇÁRIO OMIP ÍNDICE DE VERSÕES DATA 1.Julho.2010 OBSERVAÇÕES Versão inicial. Substitui a versão original de 2006, que continha um Preçário conjunto OMIP e OMIClear. 1.Janeiro.2011

Leia mais

Condições Gerais de Compra da Kautex Textron Portugal Produtos Plásticos, Sociedade Unipessoal, Lda.

Condições Gerais de Compra da Kautex Textron Portugal Produtos Plásticos, Sociedade Unipessoal, Lda. Condições Gerais de Compra da Kautex Textron Portugal Produtos Plásticos, Sociedade Unipessoal, Lda. Versão: Abril 2012 Português 1. Âmbito/Encomendas 1.1 Os presentes termos e condições de compra aplicam-se

Leia mais

At. Exma. Senhora Dra. Ana Paula Contreiras Direção-Geral do Consumidor Praça Duque de Saldanha, 31-3º 1069-013 Lisboa

At. Exma. Senhora Dra. Ana Paula Contreiras Direção-Geral do Consumidor Praça Duque de Saldanha, 31-3º 1069-013 Lisboa At. Exma. Senhora Dra. Ana Paula Contreiras Direção-Geral do Consumidor Praça Duque de Saldanha, 31-3º 1069-013 Lisboa Assunto: Audição do CNC - Transposição da Diretiva Consumidores - Diretiva 2011/83/UE

Leia mais

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO COM PENHOR

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO COM PENHOR CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO COM PENHOR Entre: 1. BANCO DE INVESTIMENTO GLOBAL, S.A., com sede em Lisboa, na Av. 24 de Julho nº 74 a 76, com o capital social de EUR 104.000.000 (cento e quatro milhões

Leia mais

Condições Gerais de Venda

Condições Gerais de Venda Condições Gerais de Venda 1. Objectivo das condições de venda 1.1 Estes termos e condições serão aplicados a todos os contratos para a venda de qualquer produto ou serviço pela Cimentos da Beira Lda, quer

Leia mais

Termos e Condições Gerais de Vendas

Termos e Condições Gerais de Vendas Termos e Condições Gerais de Vendas 1º Escopo da aplicação (1) As condições a seguir são aplicáveis a todos os fornecimentos e serviços (por exemplo, instalações, projetos) da BrasALPLA. Estas condições

Leia mais

Acordo. A - Nota informativa

Acordo. A - Nota informativa Acordo A - Nota informativa ANTES DE UTILIZAR ESTE SOFTWARE E OS SEUS SERVIÇOS WEB, DEVE LER E ACEITAR OS TERMOS E CONDIÇÕES DESTE ACORDO, CASO CONTRÁRIO NÃO O PODERÁ UTILIZAR. B) Entidade licenciante

Leia mais

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BMW BANK GMBH, SUCURSAL PORTUGUESA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO O Preçário completo da BMW Bank GMBH, Sucursal Portuguesa, contém o Folheto

Leia mais

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação MINUTA Entre: Contrato de Mandato de Alienação 1. [Firma da empresa notificante da Operação de Concentração], (doravante denominação abreviada da empresa ou Mandante ), com sede em [morada], com o n.º

Leia mais

Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads

Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads Os presentes termos e condições especiais de venda (doravante Condições Especiais de Venda ou os CPV regulamentam a relação entre: A APVO, uma empresa

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

Plano Empresas Reforma

Plano Empresas Reforma Plano Empresas Reforma Condições gerais e especiais 1110599-01.20104 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. - Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6 1069-001 Lisboa Telef. 808 243 000 - Fax

Leia mais

Linha de Crédito PME Investe II

Linha de Crédito PME Investe II Linha de Crédito PME Investe II Condições e procedimentos I - CONDIÇÕES GERAIS DA LINHA DE CRÉDITO 1. Beneficiários: PME, tal como definido na Recomendação 2003/361CE da Comissão Europeia, certificadas

Leia mais

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO I Introdução 1.1 O presente Regulamento destina-se a estabelecer as regras de acesso e de funcionamento do INOV.POINT Centro

Leia mais