CULTURA. Reunião do dia 14/08/2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CULTURA. Reunião do dia 14/08/2014"

Transcrição

1 Reunião do dia 14/08/2014 Coordenador: João Heitor Silva Macedo Visão: Que Santa Maria seja um Polo Cultural, por meio da realização de ações culturais, nos diversos espaços do seu território, e do reconhecimento dos seus agentes, empreendimentos e equipamentos culturais. Objetivo 1. Construir coletivamente e implementar as propostas do Plano Municipal de Cultura (PMC) Estágio atual: em tramitação interna na Prefeitura para posterior envio a CMVSM. O Conselho Municipal de Cultura enviou manifestação a CMVSM de apoio a aprovação do Plano. Valorizar e reconhecer o papel do Conselho Municipal de Cultura enquanto instância representativa do setor CULTURA O Conselho tem participado ativamente das ações da SMC Excelente diálogo com a SMC e demais instâncias representativas Realizar reuniões semestrais entre a Secretaria Municipal de Cultura, o Conselho Municipal de Cultura, a Comissão de Cultura da Câmara Municipal de Vereadores e demais instituições envolvidas para apresentação e monitoramento das propostas do Plano Municipal de Cultura Nova Composição do Conselho recentemente empossada e aguarda aprovação do Plano Municipal de Cultura pela CMVSM Reuniões realizadas 2 Promover a aproximação com outros setores (empresarial, educacional, turismo, segurança, etc.), para viabilizar a implementação do Plano Municipal de Cultura Aguarda aprovação do Plano Diretrizes do Plano Municipal de Cultura Realizar concurso público, a fim de contratar profissionais com formação na área cultural para a Secretaria Municipal de Cultura Sem previsão de realização de Concurso Profissionais específicos com formação adequada na área de cultura e gestão A PMSM está no limite prudencial de pessoal - não pode contratar. Foi solicitado estagiários de história, artes visuais, música e arquivologia

2 Criar o Fundo Municipal de Cultura e incluir os empreendimentos culturais nos setores financiados pelo Imembuí Microfinanças Possuir equipamentos culturais públicos, em bom estado de conservação, para atender às necessidades dos empreendimentos criativos e dos agentes culturais Articular os empreendedores e as instituições dos setores da Cultura e do Turismo, para atuarem em conjunto Conselho e SMC marcar reunião com Imembuí e SMF. Já existe Projeto de Lei, está tramitando na SMF. Reforma no MASM. Bombril: será reformado com recursos do Ministério do Esporte, empresa já contratada e já iniciou as obras. Casa de Cultura: já tem Projeto, construído em parceria com os agentes culturais do Movimento, terminando projetos de rede elétrica e readequação do PPCI. Arquivo Histórico: melhorar conservação. Biblioteca: precisa de reformas para atender a acessibilidade e segurança no segundo andar. Concha acústica: foi desmanchado Criação do Fundo Justificativa para 2 Editais rubrica específica do por ano do Fundo, desvinculada Fundo da rubrica da LIC Iniciou as obras do BOMBRIL - quase pronta parte interna. Casa de Cultura: falta PPCI Arquivo e Biblioteca: alocado funcionário para conservação Biblioteca: Projeto de acessibilidade enviado ao Governo Federal - Min. Justiça Concha: dia 24/08 Objetivo 2. Viabilizar a realização de eventos culturais, como atrativos, para o desenvolvimento turístico Estão sendo realizadas reuniões Nº de reuniões entre entre agentes culturais e de agentes culturais e 1 por mês Mais de 1 por mês turismo de turismo Utilizar os meios de comunicação, para fomentar o mercado cultural existente, por meio da divulgação dos eventos consolidados com vistas à ampliação da oferta de serviços culturais A Comunicação da PMSM está concentrando as ações da SMC e divulgando para os veículos de comunicação que estão recebendo bem Nº de publicações de eventos na mídia 1 por semana Tem saído publicação diária Objetivo 3. Possuir um espaço que concentre a divulgação dos eventos e empreendimentos culturais e turísticos de Santa Maria e região AHTUR está coordenando a criação de um calendário de eventos. Projeto realizado OK Realizada reunião com a reitoria da UFSM que ficou de solicitar as Elaborar um Calendário Conjunto, para divulgar Coordenações de curso para os Eventos dos Setores de Cultura e Turismo, e compartilhar os eventos. Reitoria disponibilizá-lo em uma plataforma digital solicitou aos Centros a indicação de um professor para participar de uma comissão para mapear os eventos da UFSM. Cartazes com a programação dos

3 Elaborar um Calendário Conjunto, para divulgar os Eventos dos Setores de Cultura e Turismo, e disponibilizá-lo em uma plataforma digital AHTUR está coordenando a criação de um calendário de eventos. Realizada reunião com a reitoria da UFSM que ficou de solicitar as Coordenações de curso para compartilhar os eventos. Reitoria solicitou aos Centros a indicação de um professor para participar de uma comissão para mapear os eventos da UFSM. Cartazes com a programação dos Site criado Informações inseridas no site Divulgar o site e fomentar a inserção dos eventos

4 Realizar o mapeamento georeferenciado dos segmentos da economia criativa (produção artística, turística, cultural, etc.) de Santa Maria, com contato dos empreendedores/empreendimentos cadastrados e seus respectivos projetos Projeto realizado Software criado Site criado Relatório realizado Teste e validação realizado Pesquisa realizada Mapeamento realizado Georreferenciament o realizado Mapeamento Georreferenciado da Economia Criativa de Santa Maria realizada A Lei está sendo revisada pela Simplificar os processos da Lei de Incentivo à PMSM. SMF tem que revisar os Cultura Municipal limites de isenção de ISSQN. Incentivar os corretores e o registro de imóveis para instruírem os compradores sobre a doação do ITVBI SM tem inventário realizado pela ULBRA em conjunto com o Conselho, mas tem que ser atualizado. Coletivo Fora do Eixo tem Projeto. A PMSM está realizando a atualização do Cadastro Multifinalitário - importante contato da SMC com IPLAN. Objetivo 4. Criar um sistema que facilite e oriente sobre a captação de recursos financeiros privados para os projetos dos empreendedores locais Estação Cinema se reuniu com SMGC para tratar de movimento junto aos Contadores. Sugestão do Conselho se reunir com SECOVI e Registro para demonstrar a importância. Necessita também da simplificação do processo de doação - informatização.

5 Criar um site para captação de projetos locais aptos a arrecadar recursos do Município, do Estado e da União, conferindo visibilidade às propostas dos agentes culturais locais Ex.: do site de SP. Objetivo 5. Organizar trabalhos conjuntos na região para a produção e a disseminação cultural Identificar os agentes culturais, produtores, gestores e demais atores na região e criar redes que tenham como principal objetivo produzir, gerir e vender produtos/serviços culturais Depende do Mapeamento Número de Redes criadas

6 Objetivo 6. Desenvolver os Empreendimentos e viabilizar a organização de APLs na região, nos segmentos da Economia Criativa Articular as Secretarias relacionadas com as áreas de turismo, desenvolvimento e cultura, com vistas a sensibilizar os meios de comunicação local para geração e produção de conteúdo de economia criativa SMC,SMED e SMT estiveram em visita técnica em Santiago, conhecendo os Projetos de Cidade Educadora e Caminhos do Poeta. Buscar parceria da SMD. Inicio de articulação para criação de uma "Film Commission" em SM. Número de programas especificos do setor Estimular a Secretaria Municipal de Educação, a 8ª Coordenadoria Regional de Educação e as Instituições de Ensino Superior a criarem programas de disseminação da Cultura Empreendedora e Inovadora nas escolas e universidades Incentivar as Secretarias Municipais de Turismo, Cultura e Desenvolvimento a estabelecerem ações de intercâmbio intelectual, cultural e empresarial com os municípios, estados e países vizinhos, focando a troca de experiências e negócios de empreendimentos criativos PROEXT da UFSM procurou o Conselho de Cultura para apresentar ideia de criação de um Plano de Cultura da UFSM. Visão que cabe mais ao GT de Empreendedorismo. Articular uma reunião da AJESM com Conselho. Visita Técnica a cidade de Resistência, na Argentina, referência em esculturas - intercâmbio cultural Programa de estímulo ao empreendedorismo Nª de ações realizadas 1 por ano Viabilizar a criação e ampliação de incubadoras que abriguem empreendimentos da Economia Criativa Incubadora Social da UFSM. ADESM está articulando com UFSM a criação de novas incubadoras. Existe Portaria do MEC e MINC incentivando a criação de Planos Universitários de Cultura para fomento/incentivo da cultura dentro e fora das Universidades. Vagas nas Incubadoras Três incubadas na UFSM - SM feita a Mão, CUICA e Birõ Cultural

7 Formalizar os empreendedores do setor de economia criativa, por meio da retomada da política de inscrição no Micro empreendedor Individual pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Instruir a Sala do Empreendedor, para disseminar as formas de empreender e de financiar o setor de Economia Criativa Garantir recursos do Fundo Municipal de Cultura, para estimular novos empreendimentos de Economia Criativa Reduzir o ISS para o mínimo legal de 2% para todos os empreendimentos do setor de economia criativa que estejam articulados em redes associativas com plano de trabalho conjunto Apoiar a formação e a formalização de mais grupos, associações e entidades dos diversos setores da Economia Criativa Priorizar, em todos os editais de financiamento público municipal, projetos de cunho Colaborativo/Associativo Dificuldade de manter os grupos existentes Política de inscrição no MEI específica para a Economia Criativa Sala do Empreendedor capacitada para prestar informações Taxa do ISS 2% Entidades de classe dos setores da economia criativa existentes em SM Editais de financiamento público municipal Estimular, via articulação entre poder público, IES (Instituição de Ensino Superior), Sistema S e empreendedores, a criação e a manutenção de ações de qualificação em gestão de empreendimentos criativos Birõ irá realizar curso com recursos captados da Sec. Estadual da Cultura e apoio do FAC. PMSM e Conselho receberam convite da UFSM para Projeto de implantação de um curso de extensão em música clásica/erúdita antiga

8 Promover um fórum público para discussão e articulação do Polo de Economia Criativa de Santa Maria e região Elaborar projetos para requerer o reconhecimento de APLs de segmentos da Economia Criativa da Região Central do RS pelo Governo do Estado Eventos de disseminação do setor da Economia Criativa APL criado

Aumentar a capacidade de reserva de água em mais 500 m³. m³ Disponibilizar água bruta no DISM Viabilidade Econômica

Aumentar a capacidade de reserva de água em mais 500 m³. m³ Disponibilizar água bruta no DISM Viabilidade Econômica PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT Indústria A Santa Maria que queremos Visão: Que a indústria de Santa Maria seja reconhecida pela utilização de processos ambientalmente sustentáveis e alcance

Leia mais

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - "A SANTA MARIA QUE QUEREMOS"

PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS FT DE CULTURA - A SANTA MARIA QUE QUEREMOS Elaborar o projeto do Plano Municipal de Projeto do Plano Projeto realizado Cultura com ampla participação dos setores da sociedade Conferência Municipal de Cultura Conferência realizada PLANILHA DE OBJETIVOS

Leia mais

Catálogo de informações disponibilizado. Descumprimento dos prazos pela Objetiva Jr. Catálogo de Informações. Acompanhar as ações da Objetiva Jr.

Catálogo de informações disponibilizado. Descumprimento dos prazos pela Objetiva Jr. Catálogo de Informações. Acompanhar as ações da Objetiva Jr. PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT Indústria A Santa Maria que queremos Opção 3 - Que a indústria de Santa Maria seja reconhecida pela utilização de processos ambientalmente sustentáveis e

Leia mais

PLANO DE GESTÃO CÂMPUS CAÇADOR

PLANO DE GESTÃO CÂMPUS CAÇADOR PLANO DE GESTÃO CÂMPUS CAÇADOR 2016-2019 Consolidar, Incluir e Unir com ética, transparência e responsabilidade SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 5 2 METODOLOGIA... 6 3 EQUIPE... 7 4 MAPA SITUACIONAL... 8 5 EIXOS

Leia mais

CAPÍTULO III DO FINANCIAMENTO

CAPÍTULO III DO FINANCIAMENTO PROJETO DE LEI Institui o Plano Estadual de Cultura da Bahia e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO

Leia mais

ECONOMIA CRIATIVA E DESENVOLVIMENTO. Cláudia Leitão Rio de Janeiro, 10 de junho de 2011

ECONOMIA CRIATIVA E DESENVOLVIMENTO. Cláudia Leitão Rio de Janeiro, 10 de junho de 2011 ECONOMIA CRIATIVA E DESENVOLVIMENTO Cláudia Leitão Rio de Janeiro, 10 de junho de 2011 ECONOMIA CRIATIVA BRASILEIRA: 4 PRINCIPAIS DESAFIOS OS 4 GRANDES DESAFIOS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL 1º DESAFIO:

Leia mais

Sumário. O que é um Centro de Referências?

Sumário. O que é um Centro de Referências? Sumário O que é um Centro de Referências? Plano de ação para o Grupo Nacional Cultura Infância Meta 1 - Fundo Nacional da Cultura Infância Meta 3 - Planos Estaduais Articulação com outras redes Articulação

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO PATRIMONIO CULTURAL DIRETRIZ: FORMAÇÃO / ARTICULAÇÃO/ DESENVOLVIMENTO CRIAR/ INSTITUIR O SISTEMA MUNICIPAL DE PATRIMONIO CULTURAL GUILHERMINA AÇÃO RESPONSÁVEL COMO INÍCIO

Leia mais

PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA. EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura

PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA. EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura PROPOSTAS APROVADAS NA 3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA EIXO 1 Implementação do Sistema Municipal de Cultura/Sistema Nacional de Cultura Foco: Impactos da Emenda Constitucional do SNC na organização

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO -

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Curitiba COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA NA EDUCAÇÃO REGULAMENTO INTERNO - CAPÍTULO I Da Natureza, das Finalidades e dos Objetivos Art.

Leia mais

Realizar relações institucionais: - Articulação institucional Interna - Articulação Institucional Externa - Santa Maria Cidade Irmã

Realizar relações institucionais: - Articulação institucional Interna - Articulação Institucional Externa - Santa Maria Cidade Irmã PLANILHA DE OBJETIVOS E AÇÕES VIABILIZADORAS GT Turismo, Comércio e Serviços A Santa Maria que queremos Visão: 1 - Viabilizar o Plano Municipal de Turismo Objetivo Indicador Métrica Propostas Entraves

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR A DISTÂNCIA EDITAL N. 04/2016 Seleção para tutoria a distância do Curso de Especializacão em Tecnologias da Informação e da Comunicação

Leia mais

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN 1.0 Objetivo Promover o planejamento físico-financeiro, acompanhamento e controle das ações de implantação, ampliação e melhoria

Leia mais

A Participantes. B Pauta Prevista. C Itens Abordados e Comentados

A Participantes. B Pauta Prevista. C Itens Abordados e Comentados A Participantes Alessander Pavawello; Carmen Serro; Cristiano Marion; Darci Roberto Trevisan Fieller; Diogo De Gregori; Eduardo Leitão Crisóstomo; Erny Meinhardt Junior; Fernando Floresta; Gerson Vargas

Leia mais

Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola. Concessão de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID

Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola. Concessão de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Programa 1448 Qualidade na Escola Ações Orçamentárias Número de Ações 16 0E530000 Apoio ao Transporte Escolar para a Educação Básica - Caminho da Escola Veículo adquirido Unidade de Medida: unidade UO:

Leia mais

PODER EXECUTIVO DECRETO Nº DE 15 DE ABRIL DE 2013.

PODER EXECUTIVO DECRETO Nº DE 15 DE ABRIL DE 2013. DECRETO Nº 44.159 DE 15 DE ABRIL DE 2013. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO RIO CRIATIVO - PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2016 APROVADO EM REUNIÃO 01/2016 CONCAMP

PLANO DE AÇÃO 2016 APROVADO EM REUNIÃO 01/2016 CONCAMP PLANO DE AÇÃO 2016 APROVADO EM REUNIÃO 01/2016 CONCAMP Ação Valor Tipo orçamentário agenciamento de viagens e compra de passagens aéreas para serviços administrativos Contratação e manutenção dos serviços

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15

GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 GRUPO DE TRABALHO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Kharen Teixeira (coord.) Uberlândia, 29/04/15 Portaria CTPI 23/2013 Atribuições: I Propor diretrizes e ações de Educação Ambiental relacionadas aos recursos hídricos

Leia mais

DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO

DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO Formular e implementar estratégias de gestão com participação, transparência, compromisso, responsabilidade e efetividade, potencializando a administração pública

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

DESENVOLVIMENTO SOCIAL ENCONTRO DE GESTORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DA PARAÍBA FORTALECIMENTO DA GESTÃO MUNICIPAL PARA O DESENVOLVIMENTO SOCIAL João Pessoa PB / 18, 19, 21 e 22 de março O PNUD reconhece a capacidade do TCE-PB de

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO ARTESANATO AÇÃO RESPONSÁVEL COMO INÍCIO FIM VALOR TATUS. - Verificar com Sebrae, PAB.

PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO ARTESANATO AÇÃO RESPONSÁVEL COMO INÍCIO FIM VALOR TATUS. - Verificar com Sebrae, PAB. PLANO DE TRABALHO CÂMARA TÉCNICA DO ARTESANATO DIRETRIZ: DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL Projeto 01 MEI / Criar cadastro e diagnosticar o artesanato no Munícipio Beluzzo e Roseli AÇÃO RESPONSÁVEL COMO INÍCIO

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH

Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH Regulamento do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º O Núcleo de Apoio à Pesquisa do Curso de Medicina da UNIFENAS-BH (NAPMED-BH) foi criado

Leia mais

Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo. Propostas para 2011

Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo. Propostas para 2011 Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo Propostas para 2011 Justificativa A cidade de São Paulo representa um enorme desafio para todos que se empenham pelo desenvolvimento sustentável e justo

Leia mais

Notificação 01 - EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA SEBRAE/BA - Nº 02/ Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior.

Notificação 01 - EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA SEBRAE/BA - Nº 02/ Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior. Notificação 01 - EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA - Nº 02/2017 - Educação Empreendedora em Instituições de Ensino Superior. O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DA BAHIA vem, por meio da

Leia mais

ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título II Reviravolta Coletiva Integração e Locomoção

ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título II Reviravolta Coletiva Integração e Locomoção ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título Integração e Locomoção 2. Apresentação A Reviravolta surgiu em Julho de 2012 como ideia e se concretizou no mês de Agosto do mesmo ano. O projeto em 2012 compreendia

Leia mais

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br 5,4 milhões de propriedades rurais Faturamento até R$ 3,6 milhões CNPJ, IE, DAP, Registro no Ministério da Pesca Fonte: Características

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS E RESIDÊNCIAS DE SAÚDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS E RESIDÊNCIAS DE SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS FEDERAIS E RESIDÊNCIAS DE SAÚDE COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL - CNRMS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

Leia mais

AEPVZ Associação Empresarial da Póvoa do Varzim. Regulamento do Concurso Ideias

AEPVZ Associação Empresarial da Póvoa do Varzim. Regulamento do Concurso Ideias AEPVZ Associação Empresarial da Póvoa do Varzim Regulamento do Concurso Ideias Data de edição: 04-05-2017 ÍNDICE 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. CAPÍTULO I... 3 TEMA E OBJETIVOS DO CONCURSO... 3 3. CAPÍTULO II...

Leia mais

GT de Economia Criativa

GT de Economia Criativa GT de Economia Criativa Santa Maria, 02 de outubro de 2012 Pauta da reunião 1) Ações após a 1ª reunião do GT 2) Apresentação do Projeto de Mapeamento Georreferenciado da Economia Criativa 3) Apresentação

Leia mais

Plano Estadual do Livro e Leitura da Bahia ( ) Textos de referência

Plano Estadual do Livro e Leitura da Bahia ( ) Textos de referência Plano Estadual do Livro e Leitura da Bahia (2013-2022) Textos de referência 1. PROBLEMAS DIAGNOSTICADOS a. Índices elevados de analfabetismo e baixo nível de escolaridade da população. b. Fragilidade de

Leia mais

RELATÓRIO PROJETO COMPETITIVIDADE E MEIO AMBIENTE FASE DE ORIENTAÇÃO (fevereiro 2002 a 2004) MMA/SQA/GTZ/MERCOSUL

RELATÓRIO PROJETO COMPETITIVIDADE E MEIO AMBIENTE FASE DE ORIENTAÇÃO (fevereiro 2002 a 2004) MMA/SQA/GTZ/MERCOSUL RELATÓRIO PROJETO COMPETITIVIDADE E MEIO AMBIENTE FASE DE ORIENTAÇÃO (fevereiro 2002 a 2004) MMA/SQA/GTZ/MERCOSUL Atividades desenvolvidas em 2002 O Brasil no 2º semestre do ano 2002, exercendo a Presidência

Leia mais

O QUE ORIENTA O PROGRAMA

O QUE ORIENTA O PROGRAMA O QUE ORIENTA O PROGRAMA A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres estabeleceu um diálogo permanente com as mulheres brasileiras por meio de conferências nacionais que constituíram um marco na

Leia mais

COMPROMISSO COM A FAMILIA

COMPROMISSO COM A FAMILIA Rua Bela Vista, 220 Vila Camisão COMPROMISSO COM A FAMILIA A família é o objetivo central da Democracia Cristã, ação politica inspirada nos ideais do Cristianismo. Fomos nós, Social-Democrata-Cristãos,

Leia mais

Perspectivas de reestruturação do Ensino Médio no Brasil: a visão do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação CONSED

Perspectivas de reestruturação do Ensino Médio no Brasil: a visão do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação CONSED Perspectivas de reestruturação do Ensino Médio no Brasil: a visão do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação CONSED JULIO GREGÓRIO FILHO SECRETARIO DE EDUCAÇÃO DF Como o CONSED vem atuando

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org GT de Comunicação - Nota Conceitual O Grupo de Trabalho de Comunicação do Comitê Organizador do

Leia mais

Plano de Cargos CONSTRUA CONOSCO!

Plano de Cargos CONSTRUA CONOSCO! Plano de Cargos CONSTRUA CONOSCO! ÍNDICE Introdução Diretorias Presidência Administrativa-Financeira Desenvolvimento Integração Eventos Comunicação Processo de inscrição e seleção Contato QUEM SOMOS A

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS - REITORIA POLÍTICA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA UFMT. Elaborado por: Joíra Martins Supervisão: Prof. Paulo

Leia mais

Gestão Pública Democrática

Gestão Pública Democrática Gestão Pública Democrática Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Gestão Pública Democrática Conceito de gestão Tem origem na palavra latina gestione que se refere ao ato de gerir, gerenciar e administrar.

Leia mais

Edital UFRGS EAD Apresentação. 2 Objetivos

Edital UFRGS EAD Apresentação. 2 Objetivos Edital UFRGS EAD 09 1 Apresentação A Secretaria de Educação a Distância (SEAD), com apoio da Pró-Reitoria de Planejamento e Administração e em conjunto com as Pró-Reitorias Acadêmicas, considerando: a

Leia mais

PLANO DE GOVERNO PREFEITO VALDEMIR JOSÉ DOS SANTOS VICE ALEXANDRE GOMES DA SILVA NETO. Partido Pátria Livre PPL Nº.54 PLANEJAMENTO E INFRAESTRUTURA

PLANO DE GOVERNO PREFEITO VALDEMIR JOSÉ DOS SANTOS VICE ALEXANDRE GOMES DA SILVA NETO. Partido Pátria Livre PPL Nº.54 PLANEJAMENTO E INFRAESTRUTURA PLANO DE GOVERNO PREFEITO VALDEMIR JOSÉ DOS SANTOS VICE ALEXANDRE GOMES DA SILVA NETO Partido Pátria Livre PPL Nº.54 PLANEJAMENTO E INFRAESTRUTURA SANEAMENTO BÁSICO Dar autonomia ao Departamento de Água

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº. 02/2014 CUn

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO. ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº. 02/2014 CUn ANEXO I DA RESOLUÇÃO Nº. 02/2014 CUn PLANO DE CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES DESTA UNIVERSIDADE 1. APRESENTAÇÃO O Plano de Cargos e Carreiras do Pessoal Técnico-Administrativo em Educação (PCCTAE) foi implantado

Leia mais

OFICINA DE ATUALIZAÇÃO DO MAPA DO TURISMO BRASILEIRO

OFICINA DE ATUALIZAÇÃO DO MAPA DO TURISMO BRASILEIRO OFICINA DE ATUALIZAÇÃO DO MAPA DO TURISMO BRASILEIRO REGIONALIZAÇÃO Ampliação da Oferta Turística Nacional. Cooperação entre os Atores do Setor: Público, Iniciativa Privada e Terceiro Setor. Desconcentração

Leia mais

Programas 2014. Março de 2014

Programas 2014. Março de 2014 Programas 2014 Março de 2014 RoteirodestaApresentação 1.Informações gerais sobre a SUDENE 2.Ações da Sudene disponíveis em 2014 para recebimento de propostas 3.Informações para apresentação de propostas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA COORDENAÇÃO GERAL DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

Concurso Ciclo Verde edição Porto Feliz, março de 2017

Concurso Ciclo Verde edição Porto Feliz, março de 2017 Concurso Ciclo Verde edição 2017 Porto Feliz, março de 2017 LANXESS uma empresa de especialidades químicas operando globalmente Empresa de especialidades químicas Cisão da Bayer em 2004 Portfólio de produtos

Leia mais

Depende da aprovação do Plano

Depende da aprovação do Plano Coordenador: Liliane Espinosa de Mello Reunião de 19/08/2014 SAÚDE Visão: Que Santa Maria seja o principal Polo na Área de Saúde do interior do Rio Grande do Sul, contribuindo para a melhor qualidade de

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA PARTICIPAÇÃO VOLUNTÁRIA DOS PROJETOS EXTENSÃO N.º 10/2016

EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA PARTICIPAÇÃO VOLUNTÁRIA DOS PROJETOS EXTENSÃO N.º 10/2016 EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO INTERNO PARA PARTICIPAÇÃO VOLUNTÁRIA DOS PROJETOS EXTENSÃO N.º 10/2016 A Faculdade da Serra Gaúcha FSG, no uso de suas atribuições e de acordo com a Resolução Institucional

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/02/2012-16:58:00 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais

E C O N Ô S O C E N T A L. Cultura e Tradição

E C O N Ô S O C E N T A L. Cultura e Tradição 3º. Seminário Responsabilidade Social com Foco nos Atores Interessados 7 a 8/10/2008 Biodiesel e Agricultura Familiar www.biodiesel.gov.b PNPB Pilares de Sustentação PNPB S O C I A L E C O N Ô M I C O

Leia mais

EDITAL PRP N o 05/2015

EDITAL PRP N o 05/2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA EDITAL PRP N o 05/2015 EDITAL PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DO CNPq PIBITI/CNPq

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE EDITAL n. 74/ UNESC Dispõe sobre os critérios de seleção de estudantes de graduação, cursos de licenciatura; para participar do Programa Observatório da Educação - OBEDUC. O Magnífico Reitor da Universidade

Leia mais

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 Reflexões sobre uma nova Governança da CTI diante dos Atuais Paradigmas da Inovação e Empreendedorismo de Alto Impacto: Oportunidades para a Construção de um Novo Futuro Rodrigo

Leia mais

EDITAL Nº 1020/GR/UFFS/2017

EDITAL Nº 1020/GR/UFFS/2017 EDITAL Nº 1020/GR/UFFS/2017 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO COMO FORMADOR ESTADUAL JUNTO AO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA OFERTADO NO ÂMBITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais PRÓ-REITORIA DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO AO EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO/CTIT/SEBRAE Edital PRPq 03/2012 A Pró-Reitoria de Pesquisa - PRPq da UFMG

Leia mais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Atividade Final: Elaboração de Pré-Projeto Aluno: Maurício Francheschis Negri 1 Identificação do Projeto Rede Mobilizadores Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Um dia na escola do meu filho:

Leia mais

3.3 Logomarcas completas

3.3 Logomarcas completas Edital 2016 Capacitar líderes empresariais, dirigentes e executivos industriais é uma das formas de atuação da FIEMT para contribuir com o aumento da competitividade do setor. As ações realizadas por meio

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS FACULDADE DE MATEMÁTICA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS FACULDADE DE MATEMÁTICA EDITAL Nº 003/2015 FAMAT/UNIFESSPA III Semana Acadêmica de Matemática e I Encontro de Estudantes do Sul e Sudeste do Pará A Faculdade de Matemática (FAMAT) do Instituto de Ciências Exatas (ICE) da Universidade

Leia mais

Carta de Brasília. 1. Estratégia Brasileira das Cidades Históricas e Patrimônio Mundial

Carta de Brasília. 1. Estratégia Brasileira das Cidades Históricas e Patrimônio Mundial Carta de Brasília As cidades brasileiras que possuem bens declarados Patrimônio Mundial pela Unesco de natureza cultural e natural, assim como tombados em nível federal pelo Instituto do Patrimônio Histórico

Leia mais

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE FORUM DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE Recife,

Leia mais

Profa. Dra. VANESSA H. SANTANA DALLA DÉA

Profa. Dra. VANESSA H. SANTANA DALLA DÉA Profa. Dra. VANESSA H. SANTANA DALLA DÉA UFG - Números 2015 GRADUAÇÃO Deficiência No. Especificidade No. Auditiva 57 Surdos 27 Física 52 Cadeirante 4 Intelectual 19 Sínd. de Down 2 Visual 36 Cego 2 Asperger

Leia mais

Edital UFRGS EAD Apresentação. 2 Objetivos

Edital UFRGS EAD Apresentação. 2 Objetivos Edital UFRGS EAD 07 1 Apresentação A Secretaria de Educação a Distância (SEAD), com apoio da Pró-Reitoria de Planejamento e Administração e em conjunto com as Pró-Reitorias Acadêmicas, considerando: a

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL. Portaria Interministerial nº 413, de 31 de dezembro de 2002

EDUCAÇÃO FISCAL. Portaria Interministerial nº 413, de 31 de dezembro de 2002 EDUCAÇÃO FISCAL Portaria Interministerial nº 413, de 31 de dezembro de 2002 DOU de 2.1.2003 Define competências dos órgãos responsáveis pela implementação do Programa Nacional de Educação Fiscal - PNEF.

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 Apresentação O Curso de Licenciatura em Artes da tem como meta principal formar o professor de artes através de

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO DO IFRN INCUBADORA TECNOLÓGICA NATAL CENTRAL EDITAL Nº 01/2016 - SELEÇÃO DE IDEIAS EMPREENDEDORAS PARA PRÉ-INCUBAÇÃO EM HOTEL DE PROJETOS A direção-geral do Campus Natal

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 48/2015, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2015. TÍTULO I Projeto de Pesquisa - Caracterização

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 48/2015, DE 9 DE NOVEMBRO DE 2015. TÍTULO I Projeto de Pesquisa - Caracterização MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3227-5564 3235-1741 ramal 2003 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO AGÊNCIA DE INOVAÇÃO DA UFABC - InovaUFABC CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º Para fins de atendimento ao Art. 16 da Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004, a Agência de Inovação da UFABC

Leia mais

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação

Leia mais

MANUAL QUERO UM BICHO ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

MANUAL QUERO UM BICHO ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS MANUAL QUERO UM BICHO ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS 2007 1 MISSÃO A missão do Quero Um Bicho é a preservação da vida e dos direitos básicos de subsistência, independentemente da espécie. Cabe aos mais afortunados,

Leia mais

PLANO DE GOVERNO COLIGAÇÃO PINHEIRO PRETO AINDA MELHOR (PP PMDB PSDB)

PLANO DE GOVERNO COLIGAÇÃO PINHEIRO PRETO AINDA MELHOR (PP PMDB PSDB) PLANO DE GOVERNO COLIGAÇÃO PINHEIRO PRETO AINDA MELHOR 2013 2016 (PP PMDB PSDB) INTRODUÇÃO A legislação eleitoral estabeleceu neste ano, que ao registrar candidatura, os postulantes ao cargo de Prefeito

Leia mais

CONCURSO DIRETOR NOTA 10!

CONCURSO DIRETOR NOTA 10! CONCURSO DIRETOR NOTA 10! INCENTIVO AO DESENVOLVIMENTO DOS PROJETOS, E APOIO ÀS ESCOLAS MUNICIPAIS COM PROGRAMAS RELACIONADOS AO AMIGOS DO PLANETA NA ESCOLA Regulamento I Concurso Diretor nota 10! 1. Disposições

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel SÃO MIGUEL DO OESTE, JUNHO DE 2015. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL SULCREDI SÃO MIGUEL 1 ABRANGÊNCIA Esta política orienta o

Leia mais

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO

28/04/2011. Cláudia Sousa Leitão NO MUNDO POLÍTICAS PÚBLICAS E ECONOMIA CRIATIVA Cláudia Sousa Leitão O ESTADO DA ARTE DA ECONOMIA CRIATIVA NO MUNDO 1 PANORAMA INTERNACIONAL DA ECONOMIA CRIATIVA EUROPA Criatividade como insumo para sistemas de

Leia mais

CICLO MCT. Mentoring, Coaching e Training. Coordenador Estratégico de IES

CICLO MCT. Mentoring, Coaching e Training. Coordenador Estratégico de IES CICLO MCT Mentoring, Coaching e Training Coordenador Estratégico de IES Ciclo MCT Mentoring, Coaching e Training Coordenador Estratégico de IES Mentoring Inspira o participante a melhorar seu desempenho

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 52.567, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. (publicado no DOE n.º 183, de 24 de setembro de 2015) Dispõe sobre o

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA A Socioambiental (PRSA) substitui a Política Corporativa pela Sustentabilidade (2011), e incorpora a contribuição das partes interessadas

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE POLO DE INOVAÇÃO CAMPOS DOS GOYTACAZES. EDITAL Nº 07/2016 de 13 de maio de 2016

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE POLO DE INOVAÇÃO CAMPOS DOS GOYTACAZES. EDITAL Nº 07/2016 de 13 de maio de 2016 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE POLO DE INOVAÇÃO CAMPOS DOS GOYTACAZES BR 356, km 158, Martins Lage - Campos dos Goytacazes, RJ TEL: (22) 2737-5691 e-mail: direcaogeral.picg@iff.edu.br

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018 PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018 O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DIREITO PENAL 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição e matrícula

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO SEMINDE

APRESENTAÇÃO DO SEMINDE APRESENTAÇÃO DO SEMINDE Histórico: Em busca da ampliação e descentralização da Base Industrial de Defesa do Brasil, de acordo com a Estratégia Nacional de Defesa, lideranças civis e militares estão trabalhando

Leia mais

Projeto ARRANJO PRODUTIVO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS DO RIO GRANDE DO SUL

Projeto ARRANJO PRODUTIVO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS DO RIO GRANDE DO SUL Projeto ARRANJO PRODUTIVO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS DO RIO GRANDE DO SUL Estrutura da apresentação: Antecedentes Fórum pela Vida Cenário Atual Rede Fito RS Objetivos Organização Atores participantes

Leia mais

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs

REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. O Programa Estadual de APLs. 4ª. Conferência Nacional de APLs REDE PAULISTA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS O Programa Estadual de APLs 4ª. Conferência Nacional de APLs Brasília, 28 de outubro de 2009 A Secretaria de Desenvolvimento Missão Promover o crescimento econômico

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA

BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES E OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO: UMA INTERAÇÃO NECESSÁRIA Cláudia Oliveira de Moura Bueno 1, Odete Jacomini da Silva 1 Liliane Juvência Azevedo Ferreira 1, 1

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática de gestão do Ministério da Educação (MEC) em seus processos de formulação, implantação e

Leia mais

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura

CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura CONEXÕES CRIATIVAS - BETIM Projetos inseridos na Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Conexões para transformar www.planetacultura.com.br Introdução O que é o Conexões Criativas - Betim? Conhecendo o PTB

Leia mais

PEQUIZEIRO, CIDADE SOCIAL DEMOCRATICA E BELA DIRETRIZES BASICAS DO PLANO DE GOVERNO DE JOÃO ABADIO (PSDB) PARA PREFEITURA DE PEQUIZEIRO 2013/2016

PEQUIZEIRO, CIDADE SOCIAL DEMOCRATICA E BELA DIRETRIZES BASICAS DO PLANO DE GOVERNO DE JOÃO ABADIO (PSDB) PARA PREFEITURA DE PEQUIZEIRO 2013/2016 PEQUIZEIRO, CIDADE SOCIAL DEMOCRATICA E BELA DIRETRIZES BASICAS DO PLANO DE GOVERNO DE JOÃO ABADIO (PSDB) PARA PREFEITURA DE PEQUIZEIRO 2013/2016 INTRODUÇÃO O presente plano de governo de JOÃO ABADIO,

Leia mais

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Coordenação Geral do Planejamento e Gestão Revisão do Plano Diretor de Belém (Lei nº 7.603/93) 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Errata do EDITAL N. 043/2017 - PROGRAD/UFSM/FIEN Fundo de Incentivo ao Ensino A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade

Leia mais

MANUAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

MANUAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MANUAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU APRESENTAÇÃO A disputa por uma vaga no mercado de trabalho está cada vez mais intensa, tornando os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu indispensáveis. Fazê-los em uma

Leia mais

RITU- Empreender com a gente é

RITU- Empreender com a gente é RITU- Empreender com a gente é fácil Verônica de Menezes Nascimento Nagata,Mestre em Engenharia de Produção, Professora da UEPA, Coordenadora da Incubadora de empresas da UEPA- RITU Estrutura da palestra

Leia mais

Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro

Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro Data: 06 a 10 de Junho de 2016 Local: Rio de Janeiro Justificativas O Estado contemporâneo busca superar uma parte substantiva dos obstáculos que permeiam as políticas públicas e as ações privadas através

Leia mais

A T I V O P A S S I V O DE RIBEIRÃO PRETO FINDO EM DE 2012. Títulos. Títulos PASSIVO ATIVO CIRCULANTE DISPONÍVEL. Realizável PATRIMÔNIO/CAPITAL

A T I V O P A S S I V O DE RIBEIRÃO PRETO FINDO EM DE 2012. Títulos. Títulos PASSIVO ATIVO CIRCULANTE DISPONÍVEL. Realizável PATRIMÔNIO/CAPITAL FIPASE CNPJ 04.755.519/ /0001-30 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕESS CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 FIPASE - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 20122 A T I V O P A S

Leia mais

Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um.

Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. A Educação Básica, B Avanços e Desafios Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva Secretária de Educação Básica Ministério da Educação Foto: João Bittar Garantir o direito de aprender, para todos e para cada

Leia mais

REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE ASCES - INICIA

REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE ASCES - INICIA REGULAMENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE ASCES - INICIA Considerando a Missão, Objetivos Gerais, Diretrizes Acadêmicas e Princípio Pedagógico da Faculdade ASCES, dispostos em seu PDI, no sentido

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

01 - Manual de Políticas e Procedimentos 01.01 Processo aquisitivo 01.01.02 Requisição para contratação de serviços Atualizado em 16/01/2015

01 - Manual de Políticas e Procedimentos 01.01 Processo aquisitivo 01.01.02 Requisição para contratação de serviços Atualizado em 16/01/2015 Dispõe sobre as políticas, fluxos e procedimentos do processo de contração de serviços da UFAL para o ano de 2015. 1 DA POLÍTICA 1.1 Objetivos da política de compras 1.1.1 Tornar os processos de compras

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MATO GROSSO DO SUL (Neabi) CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 1. O INÍCIO: A IMPLANTAÇAO DO PROGRAMA NACIONAL DE PENAS ALTERNATIVAS PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Instalado

Leia mais

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 Pauta: Execução dos recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte FMDCA/BH. Fundo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO CHAMADA PROPPI PARA PRÊMIOS UFF DE EXCELÊNCIA / 01/11/2017 A PROPPI - Pró-reitoria

Leia mais