Conectando clientes a oportunidades

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conectando clientes a oportunidades"

Transcrição

1 HSBC em 212 Conectando clientes a oportunidades HSBC em 212 1

2 Quem somos e o que fazemos O HSBC é uma das maiores organizações de serviços bancários e financeiros do mundo. Temos aproximadamente 6,6 unidades, em mercados estabelecidos e de rápido crescimento. Atendemos cerca de 58 milhões de clientes através de nossos quatro negócios globais: Retail Banking and Wealth Management, Commercial Banking, Global Banking and Markets, e Global Private Banking. Nossa rede cobre 81 países e territórios na Europa, região da Ásia-Pacífico, Oriente Médio, África, América do Norte e América Latina. Nosso objetivo é ser reconhecido como o principal banco internacional do mundo. Listadas nas bolsas de valores de Londres, Hong Kong, Nova Iorque, Paris e Bermudas, as ações do HSBC Holdings plc estão nas mãos de mais de 22. acionistas, em 129 países e territórios. A visão do HSBC Propósito Valores Estratégia Resultado Por que existimos Ao longo da nossa história, sempre estivemos onde o crescimento está, conectando clientes a oportunidades. Contribuímos para que as empresas tenham sucesso e as economias prosperem. Ajudamos as pessoas a realizarem seus sonhos e ambições. Este é o nosso papel e nossa razão de ser. Nosso comportamento e conduta nos negócios Agimos com integridade corajosa ao sermos: - confiáveis e ao fazermos a coisa certa - abertos a diferentes ideias e culturas; e - conectados a clientes, reguladores e uns aos outros. Onde e como competimos - rede internacional conectando mercados de rápido crescimento a mercados desenvolvidos - desenvolver serviços de Wealth Management e investir em Retail Banking somente em mercados onde podemos obter escalas rentáveis Ser o principal banco internacional do mundo Nossa alocação de lucros pro-forma em 212: Pagamento variável 11% Lucros / capital retidos 6% Dividendos 29% HSBC em 212 Conectando clientes a oportunidades Veja pág.22 Índice O financiamento do comércio sempre esteve no centro do negócio do HSBC, especialmente no mercado doméstico em Hong Kong. Hoje, o Aeroporto Internacional de Hong Kong é o mais movimentado terminal aéreo de cargas do mundo, com um volume de cargas que responde por mais de um terço do valor total do comércio exterior de Hong Kong. Além de suprir cidades de todo o mundo, o aeroporto também liga o território a cerca de 5 cidades da China continental. Para saber mais sobre o crescente poder econômico da China e sobre a importância cada vez maior de sua moeda, o renminbi especialmente no que diz respeito às operações comerciais leia a página Destaques de Um olhar sobre o HSBC: negócios globais 4 Um olhar sobre o HSBC: regiões 6 Declaração do Chairman do Grupo 11 Nossa Abordagem: Como gerenciamos nossos negócios 12 Análise de negócios do CEO do Grupo 17 Nossa Estratégia 18 Estratégia em Ação: 18 Apoiando a internacionalização do Renminbii 2 Financiando o fluxo comercial de commodities globais 22 Investindo para o crescimento em um mercado prioritário 24 Indicadores de Desempenho (KPIs) 26 Sustentabilidade: Construindo conexões duradouras 28 HSBC Online

3 Destaques de 212 A receita em base recorrente (underlying) teve um crescimento de 7% liderado pelo Global Banking and Markets e pelo Commercial Banking, mas a receita contábil teve queda de 5%. Progresso considerável na implementação das prioridades estratégicas, incluindo a venda ou encerramento de 26 negócios e de investimentos não essenciais anunciados em 212, simplificando o processo de gestão e o controle do HSBC. A posição do HSBC como um dos bancos mais bem capitalizados do mundo foi reestabelecida: baseados em nossa atual compreensão das regras de capital, estamos extremamente bem posicionados em relação ao compliance com a Basiléia III A força do capital gera capacidade para o crescimento orgânico e nos permite um aumento nos dividendos pagos aos nossos acionistas para US$8,3 b. Lucro antes dos impostos (base contábil) US$2,6b US$b 13.b HK$16.2b Força do Capital em 31 de dezembro 12,3% Core tier 1 ratio % Ativos (base contábil) US$2.693b 1,667b HK$2,867b US$b ,3 7,1 19, 21,9 2, , 9,4 1,5 1,1 12,3 3, 2,5 2, 1,5 1, Dividendos por ação ordinária (relativas ao ano) US$,45 US$.28 HK$3.49 Capitalização de mercado em 31 de dezembro US$194b 12b HK$1,56b US$b Preço das ações em 31 de dezembro HK$81.3 6,47 US$53.7 American Depositary Share ,64,34,36,41, , 8, 6, 4, 2, 5,77 7,9 6,51 4,91 6, Salvo se declarado de outra forma, nosso desempenho é apresentado e discutido em base contábil reportada. Quando se faz referência à base recorrente (underlying) nas tabelas ou comentários, a informação é apresentada em moeda constante (veja o Annual Reports and Accounts 212, pag. 25), eliminando os impactos sobre o valor justo (fair value) atribuíveis a mudanças no spread de crédito da própria dívida do HSBC e ajustando os efeitos das vendas e aquisições de acordo com o reconciliado na página 28 do Annual Report and Accounts 212. HSBC em 212 1

4 Um olhar sobre o HSBC Negócios Globais Os quatro negócios globais do HSBC atendem às variadas necessidades dos clientes, desde indivíduos e pequenos negócios a governos e instituições. Gerenciados globalmente, os negócios estabelecem as suas estratégias dentro dos parâmetros gerais da estratégia do Grupo, juntamente com as nossas regiões geográficas. Lucro antes dos impostos por negócio global 212 (base contábil) US$2.649m US$m Lucro antes dos impostos por negócio global 212 (base recorrente) US$16.385m US$m 1, 8, 6, Retail Banking and Wealth Management Visão geral e destaques de 212 O HSBC fornece produtos e serviços bancários de varejo, incluindo empréstimos, hipotecas, seguros de vida, poupança e conta corrente, a mais de 54 milhões de clientes em todo o mundo. Em 212, nosso lucro antes dos impostos foi de US$ 9,6 bilhões, acima dos US$4,3 bilhões de 211. Isto refletiu ganhos líquidos de várias transações estratégicas, incluindo US$3,7 bilhões da venda do negócio de cartões e serviços de varejo e de agências não estratégicas nos EUA. Numa base recorrente (underlying), o lucro antes dos impostos aumentou US$3,1 bilhões, refletindo despesas de provisões para créditos de liquidação duvidosa menores nos EUA e lucros mais elevados de seguros em Hong Kong e no Brasil. Presenciamos o crescimento da receita recorrente em todas as regiões de rápido crescimento, enquanto continuamos a reestruturar o negócio de acordo com nossa estratégia. Estes fatores foram parcialmente compensados com o incremento de provisões relacionadas aos programas de reparação a clientes do Reino Unido. Foco Estratégico Nossa estratégia é desenvolver produtos de retail banking e wealth management de alto padrão, incluindo aqueles que fazem parte dos nossos negócios de seguro e gestão de ativos, para clientes pessoa física nos mercados onde temos escala para fazer isto de forma eficiente com relação aos custos. Alavancamos nossa expertise global para aprimorar nosso serviço ao cliente e a nossa eficiência. Estamos remodelando nosso portfólio de negócios globalmente para focarmos nosso capital e nossos recursos nos mercados-chave (4.882) -8. Retail Banking and Wealth Management Commercial Banking Global Banking and Markets Global Private Banking (6.99) Outros -8. Retail Banking and Wealth Management Commercial Banking Global Banking and Markets Global Private Banking Outros A base recorrente (underlying) elimina os impactos sobre o valor justo (fair value) atribuíveis a mudanças no spread de crédito da própria dívida do HSBC e ajusta os efeitos das aquisições e vendas de acordo com o reconciliado na página 28 do Annual Report and Accounts 212. Não exclui itens notáveis. 2 HSBC em 212

5 Commercial Banking Visão geral e destaques de 212 O Commercial Banking do HSBC atende mais de três milhões de clientes que vão de pequenas e médias empresas a organizações multinacionais de capital aberto, em mais de 6 países. Em 212, fomos apontados como o primeiro banco do mundo em trade finance global na pesquisa Global Transactions Banking da Oliver Wyman. Obtivemos um lucro antes dos impostos recorde de US$ 8,5 bilhões em 212, um crescimento de 7% comparado a 211. Em base recorrente (underlying), as receitas cresceram em todas as regiões e os depósitos de clientes aumentaram em 9%. Continuamos a expandir nossa capacidade de operar na moeda Chinesa, o renminbi, que está estabelecendo seu status internacional com rapidez. Desenvolvemos ainda mais a nossa rede de gerentes de relacionamento internacionais e demos continuidade à nossa colaboração com o Global Banking and Markets para oferecer uma grande variedade de produtos aos nossos clientes, tais como câmbio e financiamento de projetos e exportação. Foco Estratégico Estamos fortalecendo nossa posição de liderança no comércio internacional ao focar nos mercados de rápido crescimento, facilitando o comércio e os fluxos de capital em todo o mundo e apoiando o crescimento de empreendimentos de pequeno e médio porte com ambições internacionais. Colaboramos com os outros negócios globais do HSBC para oferecer uma gama de serviços do Grupo ao nosso cliente. Global Banking and Markets Visão geral e destaques de 212 O Global Banking and Markets oferece soluções financeiras customizadas a grandes clientes governamentais, corporativos e institucionais ao redor do mundo. O lucro antes dos impostos em 212 foi de US$ 8,5 bilhões, 21% maior que em 211. O Global Banking and Markets está bem posicionado para o crescimento em regiões de rápido crescimento, com uma receita recorde em Hong Kong, no restante da Ásia- Pacífico e na América Latina. Continuamos a remodelar o negócio de acordo com a nossa estratégia ao aprimorar nossos produtos e ao investir e nos fortalecer nos mercados estratégicos-chave de Hong Kong, no restante da Ásia-Pacífico e na América Latina. Consolidamos nossa posição de liderança em serviços internacionais em renminbi, emitindo o primeiro título na moeda chinesa fora do território da China. Foco estratégico Visamos ser o banco internacional de atacado líder de mercado, continuando com a nossa estratégia bem estabelecida voltada aos mercados em crescimento e focada em financiamento. Esta estratégia evoluiu de forma a incluir uma maior ênfase na conectividade, usufruindo da extensa rede de distribuição que o HSBC possui. Estamos investindo seletivamente no negócio para assegurar a entrega de um conjunto integrado de produtos e serviços a nossa base de clientes internacionais. Global Private Banking Visão geral e destaques de 212 O Global Private Banking atende famílias e indivíduos de alta renda, ajudando-os a gerenciar e preservar seu patrimônio e os conectando a oportunidades globais. O lucro antes dos impostos em 212 foi de US$ 1, bilhão, 7% superior a 211. No entanto, em uma base recorrente (underlying), o lucro antes dos impostos não teve mudanças significativas já que a diminuição das despesas operacionais e dos encargos por deterioração de crédito foram em grande parte compensados por menores receitas. Alinhados à nossa estratégia, em 212 nós vendemos ou encerramos vários negócios não estratégicos, incluindo nossas operações no Japão e nossa consultoria imobiliária no Reino Unido, para podermos focar nos mercados prioritários. Aprimoramos ainda mais nossa estrutura de risco, em linha com as nossas ambições de possuir os melhores padrões de compliance e transparência da indústria financeira. Foco estratégico Estamos implementando um novo modelo operacional para gerenciar o negócio globalmente e atender nossos clientes ainda melhor. Focaremos nossos investimentos nos mercados desenvolvidos e de rápido crescimento que sejam mais atraentes, aproveitando as oportunidades para o crescimento. Nossa colaboração com o Commercial Banking tem o objetivo de acessar a geração de riqueza empreendedora. HSBC em 212 3

6 Um olhar sobre o HSBC Regiões Reino Unido Alemanha França Suíça Turquia China Continental Egito Arábia Saudita Emirados Árabes Unidos Índia Vietnã Taiwan Hong Kong Malásia Cingapura Indonésia Austrália Nossas seis regiões geográficas dividem a responsabilidade de executar as estratégias estabelecidas pelos negócios globais. Elas representam o HSBC para nossos stakeholders, incluindo nossos clientes, reguladores e colaboradores. Elas alocam capital, gerenciam o apetite de risco, a liquidez e o funding por entidade legal e são responsáveis pelo desempenho financeiro em linha com os planos globais do negócio. Lucro antes dos impostos por região geográfica em 212 (base contábil) US$2.649m US$m (3.414) Europa Hong Kong Restante Ásia- Pácifico Oriente Médio e África do Norte América do Norte América Latina Lucro antes dos impostos por região geográfica em 212 (base recorrente) US$16.385m US$m Europa Hong Kong Restante Ásia- Pácifico (1.499) 2.24 Oriente Médio e África do Norte América do Norte América Latina A base recorrente (underlying) elimina os impactos sobre o valor justo (fair value) atribuíveis a mudanças no spread de crédito da própria dívida do HSBC e ajusta os efeitos das aquisições e vendas de acordo com o reconciliado na página 28 do Annual Report and Accounts 212. Não exclui itens notáveis. Europa Em 212, nossas operações Europeias registraram uma perda antes dos impostos de US$3,4 bilhões. Em uma base recorrente (underlying), os lucros antes dos impostos foram de US$699 milhões, uma queda de US$93 milhões comparados com 211, devido às provisões adicionais relacionadas aos programas de reparação a clientes no Reino Unido, que foi parcialmente compensado por receitas maiores do Global Banking and Markets, especialmente nos negócios de Rates and Credit à medida que os spreads foram restringidos e o sentimento dos investidores melhorou. Progredimos em relação à nossa estratégia, obtendo US$77 milhões de redução sustentável de custos e completando a venda de vários negócios não essenciais, permitindo um foco maior em nossos mercados de crescimento prioritários. Em nosso mercado doméstico no Reino Unido, aumentamos nossa participação em novas operações de crédito imobiliário e continuamos a investir nas nossas operações do Commercial Banking, elevando o número de gerentes de relacionamento internacionais e lançando um fundo para empresas de pequeno e médio porte para apoiar aquelas que já operam, ou gostariam de operar, internacionalmente. 4 HSBC em 212

7 Canadá México EUA Brasil Argentina América do Norte As operações do HSBC na América do Norte registraram um lucro antes dos impostos de US$2,3 bilhões, comparados aos US$1 milhões de 211, refletindo os ganhos sobre as vendas de negócios. Em uma base recorrente (underlying), nossas perdas antes dos impostos diminuíram US$1,6 bilhão, refletindo os menores encargos por deterioração de crédito em nosso portfólio de consumer finance em run-off que foi parcialmente compensado por custos operacionais mais elevados devido às multas e penalidades pagas como parte do acordo pela inadequação à legislação contra a lavagem de dinheiro. Em linha com a nossa estratégia, completamos a venda do nosso negócio de cartões e serviços de Key Nossos mercados primários Nossos mercados de crescimento prioritários varejo nos Estados Unidos e de 195 agências de varejo não estratégicas. Também vendemos nosso negócio de serviços completos de retail brokerage no Canadá. Continuamos a reposicionar nossas operações para focarmos em clientes internacionais; por exemplo, o número de gerentes de relacionamento internacionais aumentou em áreas com uma forte conectividade internacional como a Costa Oeste, o Sudeste e o Centro-Oeste dos Estados Unidos. As receitas do Global Trade e Receivables Finance cresceu nos EUA e no Canadá, e nossas operações Canadenses registraram um lucro recorde antes dos impostos de US$1,1 bilhão. América Latina Nossas operações na América Latina registraram um lucro antes dos impostos de US$2,4 bilhões, um aumento de 3% em comparação a 211, apesar do aumento nas despesas com créditos de liquidação duvidosa. Fizemos um bom progresso na redução da fragmentação dos nossos negócios na América Latina através do encerramento e venda em mercados não estratégicos. Estas transações e medidas adotadas para aprimorar a eficiência operacional nos ajudaram a obter economias sustentáveis adicionais. Hong Kong Restante da Ásia- Pacífico Oriente Médio e África do Norte Nosso lucro contábil antes dos impostos em Hong Kong foi de US$7,6 bilhões em 212, um aumento de 3% em relação a 211. Mantivemos nossa posição de liderança no mercado em seguros de vida, hipotecas e cartões de crédito, e começamos a oferecer contas correntes em renminbi para não residentes. No Commercial Banking, alavancamos nossa conectividade internacional e aumentamos em 1% nossa receita relacionada ao comércio internacional, especialmente na China continental. Lideramos o mercado de emissão de títulos em dólar em Hong Kong e consolidamos a nossa posição como banco internacional líder para produtos em offshore renminbi, finalizando várias negociações importantes para grandes clientes multinacionais. Nossas operações no restante da Ásia-Pacífico registraram um lucro antes dos impostos de US$1,4 bilhões, um crescimento de 4% em relação com 211. No entanto, em uma base recorrente (underlying), os lucros antes dos impostos cresceram 2%. Progredimos em muitas transações, incluindo a venda da nossa associada Ping An e de nosso negócio de varejo na Tailândia, permitindo um maior foco nas prioridades estratégicas. Continuamos a investir na nossa rede de agências na China continental, finalizando o ano com 141 filiais do HSBC Bank (China), 2 filiais do banco rural HSBC, e 46 filiais do Hang Seng Bank. Realizamos mais investimentos no nosso associado Bank of Communications, reforçando a posição do HSBC como banco estrangeiro líder da China continental. Na Malásia, o HSBC possui agora a maior rede de agências entre os bancos estrangeiros. Os saldos de carteiras de crédito e as receitas de comércio cresceram ao capitalizarmos nossa rede global e o número de nossas China Desks aumentou para 14 globalmente. Nossas operações no Oriente médio e África do Norte registraram um lucro antes dos impostos de US$1,4 bilhão, uma queda de 1 por cento em comparação com 211. Buscamos oportunidades para o crescimento com aquisições estratégicas em Oman e nos Emirados Árabes Unidos, aumentamos os depósitos de clientes no Egito e elevamos as receitas de Wealth Management. Nosso apoio aos exportadores da região foi reconhecido quando fomos eleitos Melhor banco de trade finance no Oriente Médio e África do Norte pelo Global Trade Review pelo quinto ano consecutivo. Continuamos a simplificar nossas operações, alienando negócios não essenciais e obtivemos aproximadamente US$7 milhões de economias sustentáveis. HSBC em 212 5

8 Declaração do Chairman do Grupo Um ano desafiador para o negócio bancário Douglas Flint Group Chairman O sistema bancário recebeu um forte alerta e estamos determinados a fazer a nossa parte na restauração da reputação do setor e com isso restabelecer a confiança da sociedade. 212 foi um ano de progressos consideráveis na implementação das prioridades estratégicas que foram estabelecidas pela Diretoria do Grupo. Nossa decisão de concentrar na reformulação do grupo por meio de alienações e encerramentos de negócios específicos e reorganização interna está dando resultados. Está trazendo maior clareza e foco e gerando uma economia de custos sustentável, permitindo a disponibilidade para um investimento incremental direcionado a áreas de maior oportunidade. Este progresso é ainda mais notável dado que durante 212 o setor bancário, incluindo o HSBC, enfrentou desafios contínuos e de muitas formas, sem precedentes. O sistema bancário recebeu um forte alerta e estamos determinados a fazer nossa parte na restauração da reputação do setor e com isso restabelecer a confiança da sociedade. Portanto, nossa pauta de reestruturação não é apenas economicamente justificável, mas também está ajudando o Grupo a formatar sua resposta à mídia, aos desafios regulatórios e políticos e às expectativas societárias que, em suma, giram em torno da restauração da confiança de todos os stakeholders. Dos depositantes aos investidores, dos reguladores aos colaboradores, dos formuladores de políticas públicas aos representantes de consumidores, precisamos assegurar que o modelo de negócios 6 HSBC em 212

9 do setor bancário é justo, transparente, sustentável e que cumpre seu objetivo essencial de servir a sociedade. Nunca foi tão importante colocar o cliente em primeiro lugar e fornecer os meios e o suporte necessários para ajudá-los a atingir suas metas e ambições financeiras. Este é o nosso propósito primordial e nunca devemos perdê-lo de vista. Nos últimos dois anos a Diretoria do Grupo foi fortemente demandada pelas investigações que enfrentamos nos Estados Unidos, por força de lei e por parte dos seus principais reguladores. Eu apresentei os fundamentos destas investigações, sobre as quais chegamos a um acordo em Dezembro, em nosso Interim Report. A administração do Grupo está agora implementando as melhorias necessárias em nossa estrutura de controle e, além disso, nós aumentamos significantemente a capacidade de supervisão e de governança da Diretoria. Tratarei deste assunto em mais detalhes abaixo. Felizmente, já existe um crescente reconhecimento externo do progresso que está sendo feito na implementação das nossas prioridades estratégicas. Isto, juntamente com o nossa notável exposição às economias mais atraentes do mundo, contribuíram para um retorno total de 39% para os acionistas, ao longo do ano 7% em dividendos pagos e 32% em aumento nas cotações das ações. Ao longo do ano a capitalização de mercado do HSBC aumentou em US$ 58 bilhões, de US$ 136 bilhões para US$ 194 bilhões, novamente colocando os acionistas em uma posição onde sua companhia vale mais que o capital contribuído. Permanecemos entre os maiores pagadores de dividendos no FTSE 1, um desempenho que sabemos ser de suma importância para os nossos acionistas. A capa do Annual Review deste ano novamente ilustra nossa estratégia de conectar clientes e mercados. A cena retratada é uma vista do terminal de cargas no Aeroporto Internacional de Hong Kong, que é considerado o mais movimentado aeroporto de cargas aéreas internacionais desde Hoje, as operações do aeroporto como um todo representam mais de um terço do comércio exterior de Hong Kong. A ligação do HSBC com os serviços e financiamento do comércio através de Hong Kong faz parte da nossa história desde o início e continua sendo um dos nossos principais pontos fortes. Projeções do crescimento comercial na Ásia e o papel de Hong Kong neste crescimento reforçam nosso foco de investimentos na região. Desempenho em 212 Houve muitos fatores positivos no desempenho do HSBC em 212. A maioria dos nossos negócios principais na Ásia, especialmente em Hong Kong, continuou a se apresentar bem, conseguindo bom crescimento na receita recorrente (urderlying) durante o ano. O aumento de confiança na recuperação da zona do euro contribuiu para o progresso significativo nos resultados do Global Banking and Markets na Europa. Alienações específicas e o run-off contínuo dos portfolios que estamos deixando nos Estados Unidos, junto com uma recuperação comprovada do mercado imobiliário em muitas áreas, refletiram em despesas de provisões para créditos de liquidação duvidosa consideravelmente mais baixos. O progresso na gestão de custos para refletir um ambiente de crescimento econômico mais baixo em mercados desenvolvidos foi animador. Compensando esses fatores positivos, a procura de crédito continuou silenciada por toda a Europa, taxas de juros baixas continuaram a restringir o valor do nosso balanço líquido e os custos de reparação a clientes continuaram a pesar demasiadamente no Reino Unido. A Análise de Negócios do CEO do Grupo aborda mais detalhadamente o desempenho financeiro e progresso na implementação da estratégia, nas páginas 12 a 16. Os resultados contábeis incluem o benefício dos lucros aumentarem a partir das várias alienações feitas durante o ano, assim como o ônus das multas e penalidades impostas pelo acordo feito com reguladores e entidades legais nos EUA e pelo aumento de provisões necessárias para a reparação aos clientes no Reino Unido. Quando a Diretoria avalia o desempenho da gestão como parte da métrica de recompensas, estes lucros de alienação são eliminados, mas o acordo jurídico e os custos de reparação aos clientes não são. Do ponto de vista dos resultados contábeis do desempenho financeiro recorrente (underlying), o Conselho de Administração considerou o resultado de 212 positivo. Embora o ganho de US$,74 por ação tenha sido 2% menor do que o de 211, isso se deve em grande parte à oscilação negativa de US$ 9,1 bilhões do valor justo (fair value) da nossa própria dívida pela redução dos spreads de crédito, juntamente com alíquotas de impostos mais elevadas. Com o fortalecimento da posição de capital do Grupo devido aos lucros retidos e ao capital liberado pela saída de alguns negócios e de investimentos no ano, a Diretoria aprovou um aumento de 29% no dividendo final em relação ao ano, para US$,18 por ação - US$,4 maior que o dividendo final de 211. Os dividendos totais de US$ 8,3 bilhões relativos a 212 equivalem a US$,45 por ação, US$,9 bilhão a mais que em 211. A Diretoria do Grupo também pretende aumentar os dividendos trimestrais relativos aos primeiros três trimestres de 213 de US$,1 por ação para US$,1 por ação. O patrimônio dos acionistas no final de 212 estava em US$ 175 Houve muitos fatores positivos no desempenho do HSBC em 212. A maioria dos nossos negócios principais na Ásia, especialmente em Hong Kong, continuou a se apresentar bem, conseguindo bom crescimento na receita recorrente (urderlying) durante o ano. bilhões, US$ 17 bilhões ou cerca de 1 por cento superior ao início do ano. O core tier 1 ratio aumentou de 1,1% para 12,3% e o Grupo permanece no caminho certo para estar em compliance com os mais exigentes requisitos da Basileia III, no acelerado cronograma estabelecido pelos reguladores do Reino Unido. Durante 212, o governo do Reino Unido aumentou a taxa de tributos aplicada (levy) sobre os balanços globais dos bancos domiciliados no Reino Unido. O custo da taxa revisada para o HSBC no ano corrente foi de US$ 571 milhões, dos quais US$ 295 milhões estão relacionados com atividades bancárias fora do Reino Unido. A tributação de 212, a qual não é dedutível do imposto, equivale a US$,3 por ação ordinária e, tal como indicado no ano passado, teria sido disponibilizada aos acionistas ou usada para fortalecer ainda mais a base de capital. Progresso da reforma regulatória 212 foi mais um ano de progresso na implantação de pontoschave do cronograma de reforma regulatória imposto pelo G2 em reposta à crise financeira. Após um longo período de consulta, o Índice de Cobertura de Liquidez (Liquidity Coverage Ratio) presente na estrutura da Basiléia III foi reequilibrado para se equiparar melhor à experiência do setor, e dessa forma fortalecer a liquidez do banco sem impor restrições desnecessárias na formação de crédito. A lista de bancos designados como globalmente significantes foi anunciada e, como esperado, o HSBC estava entre os quatro que HSBC em 212 7

10 Declaração do Chairman do Grupo (continuação) lideravam a lista. Progresso positivo foi feito para esclarecer as abordagens possíveis para resolver as falhas que comprometem um banco que opera em muitas jurisdições. Uma abordagem estava diretamente ligada ao modelo decentralizado escolhido pelo HSBC. Em relação à reforma estrutural de entidades bancárias, o Liikanen Group da Europa produziu o seu relatório para ser considerado enquanto alternativas são propostas na França e na Alemanha. No Reino Unido, o Governo aceitou substancialmente as recomendações do Independent Commission on Banking e uma proposta de Financial Services (Banking Reform) Bill está sendo preparada para ser aprovada no primeiro semestre de 213. Consequentemente, o governo já assinalou sua intenção de aprovar uma legislação secundária até o final do mandato deste parlamento em 215, com a implantação final do regime programada para 219. A mudança principal sendo legislada continua sendo a separação de certas atividades bancárias para pessoas físicas e pequenos negócios em um banco protegido com suas próprias disposições financeiras e governança. O recém-nomeado Parliamentary Commission on Banking Standards do Reino Unido revisou a legislação proposta e entre outras coisas recomendou o reforço da proteção dando mais poder aos reguladores para forçar uma separação no caso de tentativas de frustrar os objetivos da proteção. A mudança principal sendo legislada (no Reino Unido) continua sendo a separação de certas atividades bancárias para pessoas físicas e pequenos negócios em um banco protegido com suas próprias disposições financeiras e governança Ainda há muito trabalho a ser feito. Entre os pontos principais estão: as principais áreas de desenvolvimento de políticas devem incluir o aumento da absorção da perda através do socorro a certas categorias de credores, lidar com o impacto sistêmico das contrapartes de compensação, estabelecer uma união bancária dentro da zona do euro e revisar a ponderação de riscos de ativos para aprimorar a transparência e consistência. Além disso, a Comissão Parlamentar sobre Padrões Bancários do Reino Unido está atualmente examinando todos os aspectos de conduta, comportamento e cultura com o objetivo de emitir recomendações para restaurar a segurança e confiança nos bancos. Estamos empenhados em trabalhar construtivamente com os formuladores de políticas públicas e com nossos reguladores para por em prática estas propostas. Porém, notamos duas áreas preocupantes. Primeiramente, é perplexo notar que após o grande esforço internacional investido no programa G2 para uma regulamentação financeira global sólida e consistente, e da extensão da reforma em andamento, um número crescente de países parecem estar agindo de forma unilateral, e consequentemente colocando o regulamento globalmente consistente em risco de fragmentação e balcanizando os recursos capitais e de liquidez das empresas. Em segundo lugar, acreditamos que a própria escala e cronograma do programa de reforma está dificultando a linha de visão dos investidores em relação aos retornos disponíveis em longo prazo. Resolver estas duas questões, que requerem uma direção e cooperação intergovernamental, contribuiria para o aumento da capacidade da indústria de apoiar a agenda de crescimento econômico que está sendo priorizada em grande parte do mundo. Imposição de padrões globais A Diretoria está determinada em adotar e impor os mais elevados padrões de compliance e comportamento no HSBC. Por motivos muito bem documentados, os últimos dois anos foram extremamente prejudiciais à reputação do HSBC e à nossa auto-percepção. Enfrentamos graves falhas tanto na aplicação de nossos padrões quanto na nossa capacidade de identificar e consequentemente prevenir o mau uso e abuso do sistema financeiro através da nossa rede. Nossa estratégia está inteiramente configurada para eliminar a possibilidade disto acontecer novamente. Desculpamo-nos amplamente com todos os nossos stakeholders e pagamos pesadas penalidades tanto em moeda quanto em danos à reputação. Mais importante que as desculpas, no entanto, são as medidas que estão sendo tomadas para prevenir a repetição do acontecido. A gestão do CEO do Grupo, Stuart Gulliver, está à frente do trabalho para simplificar o negócio e desta forma reforçar a gestão de risco e os controles. O sucesso no cumprimento de nossos objetivos estará sujeito a validação independente, não somente na revisão regulatória contínua mas adicionalmente através da nomeação de um Monitor independente que reportará tanto às autoridades do Reino Unido quanto às do EUA. Nós recebemos com apreço o rigor adicional que isto trará ao processo de atualização e reforço dos nossos padrões globais. Para reforçar a capacidade da Diretoria de exercer uma governança rigorosa sobre estes esforços, anunciamos no dia 3 de Janeiro de 213 a criação de um novo comitê na Diretoria, o Comitê de Vulnerabilidades do Sistema Financeiro. Este comitê promoverá a governança, supervisão e orientação sobre políticas para a estrutura de controles e procedimentos destinadas a identificar as áreas do HSBC que podem ficar expostas e, através desta exposição, expor o sistema financeiro mais amplamente ao crime financeiro ou ao abuso do sistema. Cinco especialistas no assunto oriundos dos mais elevados níveis de serviço público apoiarão o comitê. Suas especialidades incluem o combate ao crime organizado, ao financiamento de terrorismo, tráfego de narcóticos, sonegação de impostos e lavagem de dinheiro assim como um conhecimento profundo em inteligência de coleta de informações e em sistemas de pagamento internacionais. Eles fornecerão inestimáveis conselhos e orientação e, mais importante, nos desafiarão a reforçarmos nossas capacidades e impormos os padrões mais elevados. Mais detalhes sobre o histórico e experiência dessas pessoas podem ser encontrados no Directors Report e no Annual Report and Accounts. Reconhecendo a necessidade de aumentar o nível de experiência e expertise da própria Diretoria, nós também adicionamos essa expertise especializada no nível da Diretoria. Nossa Diretoria 1 Sir Simon Robertson, Deputy Chairman 2 Douglas Flint, Group Chairman 3 Stuart Gulliver, Group Chief Executive 4 Iain Mackay, Group Finance Director 5 Rona Fairhead 6 Marvin Cheung 7 Renato Fassbind 8 John Thornton 9 Sam Laidlaw 1 John Coombe 11 Joachim Faber 12 Jim Comey 13 Rachel Lomax 14 James Hughes-Hallett 15 John Lipsky 16 Laura Cha 17 David Shaw, Adviser to the Board 18 Safra Catz 19 Ralph Barber, Group Company Secretary and Head of Corporate Governance 8 HSBC em 212

HSBC em 2011. Conectando clientes a oportunidades

HSBC em 2011. Conectando clientes a oportunidades HSBC em 211 Conectando clientes a oportunidades Quem somos e o que fazemos Imagem da capa: Conectando clientes a oportunidades O HSBC é uma das maiores organizações de serviços bancários e financeiros

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução

RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS. Introdução - 1 - RELATÓRIO DE GESTÃO DE RISCOS Introdução A Administração acredita que a gestão efetiva de riscos é vital para o sucesso da Instituição e conseqüentemente mantém um ambiente de gerenciamento de riscos

Leia mais

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual

Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Código de Princípios de Negócios e Ética BTG Pactual Nossa Visão e Nossos Valores Compartilhar uma única ambição é a chave para a história de sucesso do BTG Pactual. Ela só poderá ser atingida através

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

CASO HSBC NA IMPRENSA - ESCLARECIMENTOS. Prezado Participante do Fundo de Pensão

CASO HSBC NA IMPRENSA - ESCLARECIMENTOS. Prezado Participante do Fundo de Pensão Prezado Participante do Fundo de Pensão O HSBC Fundo de Pensão e o HSBC Instituidor Fundo Múltiplo são entidades Fechadas e Multipatrocinadas de Previdência Complementar, constituídas sob a forma de Sociedade

Leia mais

A visão e estratégia certas

A visão e estratégia certas "Não há dúvidas de que nosso setor está se transformando rapidamente e que a Cisco e a rede estão no centro das principais transições de mercado que estão a caminho. Acreditamos que nossa estratégia de

Leia mais

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014

ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 ESTATUTO DO COMITÊ DE AUDITORIA DO CONSELHO DIRETOR 23 DE OUTUBRO DE 2014 I. FINALIDADE A finalidade do Comitê de Auditoria da AGCO Corporation (a Empresa ) é auxiliar o Conselho Diretor (o Conselho )

Leia mais

Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões

Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões Comunicado à Imprensa Valor do portfólio da Temasek atinge recorde de R$ 250 bilhões - O portfólio apresentou um retorno total de 9% aos acionistas no período de 10 anos - Os investimentos realizados após

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Estamos expostos aos efeitos das perturbações e volatilidade nos mercados financeiros globais e nas economias nos países

Leia mais

Comité Latinoamericano de Asuntos Financieros Comitê Latino Americano de Assuntos Financeiros Latin American Shadow Financial Regulatory Committee

Comité Latinoamericano de Asuntos Financieros Comitê Latino Americano de Assuntos Financeiros Latin American Shadow Financial Regulatory Committee Comité Latinoamericano de Asuntos Financieros Comitê Latino Americano de Assuntos Financeiros Latin American Shadow Financial Regulatory Committee Declaração N 8 14 de abril de 2003 Santiago de Chile,

Leia mais

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC

Governança de Riscos. 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Governança de Riscos 31 de dezembro de 2012 PUBLIC Sumário Visão geral... 2 Estrutura organizacional... 3 Estrutura de Governança de Risco... 4 Estrutura Sênior de Comitês... 5 Executive Committee (EXCO)...

Leia mais

A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes

A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes A pergunta de um trilhão de dólares: Quem detém a dívida pública dos mercados emergentes Serkan Arslanalp e Takahiro Tsuda 5 de março de 2014 Há um trilhão de razões para se interessar em saber quem detém

Leia mais

World Wealth Report 2012. ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012

World Wealth Report 2012. ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012 World Wealth Report 2012 ANBIMA Private Banking 24 outubro 2012 Índice 16º WWR da Capgemini Metodologia e manchetes 2012 IoP Investimentos de Paixão Prognósticos para Advisors anexo metodologia WWR 2 16º

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

FTIF Templeton Global Bond Fund

FTIF Templeton Global Bond Fund FTIF Templeton Global Bond Fund A ESTRATÉGIA Objetivo de investimento O FTIF Templeton Global Bond Fund busca maximizar o retorno total, com uma combinação de renda por juros, valorização de capital e

Leia mais

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença

RBC BRASIL DTVM LTDA. Confiança que faz a diferença RBC BRASIL DTVM LTDA Confiança que faz a diferença Sobre o RBC Brasil O RBC Brasil (RBC Brasil DTVM Ltda) é uma subsidiária integral do Royal Bank of Canada, cuja história de atuação em nosso país remonta

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

Reforma Tributária Contribuições de um Contador, Objetivando Melhoria de Prestação de Contas

Reforma Tributária Contribuições de um Contador, Objetivando Melhoria de Prestação de Contas Reforma Tributária Contribuições de um Contador, Objetivando Melhoria de Prestação de Contas Autor: Charles B. Holland, Contador, Conselheiro do CRC-SP, Sócio Diretor da Holland Consulting, Coordenador

Leia mais

A Reforma no Seguro de Depósitos nos Estados Unidos

A Reforma no Seguro de Depósitos nos Estados Unidos Comentários de Martin J. Gruemberg, Vice Presidente, FDIC Quinta Conferência Anual da Associação Internacional de Seguradores de Depósito Rio de Janeiro, Brasil 16 de novembro de 2006 Boa tarde. Obrigado

Leia mais

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido.

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Princípios e valores comerciais. Introdução O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Pertencemos a cerca de 200.000 acionistas, em aproximadamente

Leia mais

GRUPO DE ECONOMIA / FUNDAP

GRUPO DE ECONOMIA / FUNDAP O mercado de câmbio brasileiro, no primeiro bimestre de 2014 Grupo de Economia / Fundap O ano de 2014 começou com um clima bem agitado nos mercados financeiros internacionais, com o anúncio feito pelo

Leia mais

PRINCÍPIOS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA AGCO CORPORATION. 4 de dezembro de 2014

PRINCÍPIOS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA AGCO CORPORATION. 4 de dezembro de 2014 PRINCÍPIOS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA AGCO CORPORATION 4 de dezembro de 2014 I. Finalidade Estes Princípios de Governança Corporativa, adotados pelo Conselho Diretor da Empresa, juntamente com os estatutos

Leia mais

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho

Receita do Network PwC cresce 6% e atinge US$ 34 bilhões no ano fiscal encerrado em junho Press release Data Contato EMBARGO 00h01min (horário Brasília) Terça-feira, 7 de outubro de 2014 Márcia Avruch Tel: +55 11 3674 3760 Email: marcia.avruch@br.pwc.com Pages 4 Receita do Network PwC cresce

Leia mais

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS)

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) África do Sul: Taxa predominante cobrada pelos bancos de contas garantidas prime. Alemanha: Taxa sobre crédito de conta-corrente de

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Banco Western Union do Brasil S.A.

Banco Western Union do Brasil S.A. Banco Western Union do Brasil S.A. Relatório de Gerenciamento de Riscos para atender aos requisitos estabelecidos na Circular no. 3477/09 do Conselho Monetário Nacional. Data Base 31/12/2011 1 1. Introdução...

Leia mais

{Experiência internacional} If you ever find a reviewer that limits himself/herself to amend real mistakes you have to hold on to him/her

{Experiência internacional} If you ever find a reviewer that limits himself/herself to amend real mistakes you have to hold on to him/her {Experiência internacional} If you ever find a reviewer that limits himself/herself to amend real mistakes you have to hold on to him/her 1 { } Experiência internacional bem onde você precisa A Plante

Leia mais

Governança de Riscos em Instituições Financeiras

Governança de Riscos em Instituições Financeiras 1 Governança de Riscos em Instituições Financeiras Sérgio Ribeiro da Costa Werlang Vice Presidente Executivo da Área de Controle de Risco e Financeiro Itaú - Unibanco São Paulo, 20 de outubro de 2011 2

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO

VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO VALOR E PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES, POR FATOR AGREGADO E PAÍS DE DESTINO 1 - CHINA 2 - ESTADOS UNIDOS 2014 34.292 84,4 4.668 11,5 1.625 4,0 6.370 23,6 5.361 19,8 13.667 50,6 2013 38.973 84,7 5.458 11,9

Leia mais

Por que abrir o capital?

Por que abrir o capital? Por que abrir capital? Por que abrir o capital? Vantagens e desafios de abrir o capital Roberto Faldini Fortaleza - Agosto de 2015 - PERFIL ABRASCA Associação Brasileira de Companhias Abertas associação

Leia mais

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA 1- INTRODUÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, por meio do Decreto nº 5.212, de 22 de setembro de 2004, teve o seu Estatuto Social alterado

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Solução Accenture RiskControl

Solução Accenture RiskControl Solução Accenture RiskControl As rápidas transformações econômicas e sociais que marcaram a primeira década do século XXI trouxeram novos paradigmas para a gestão empresarial. As organizações ficaram frente

Leia mais

Vivendo de acordo com nossos valores...

Vivendo de acordo com nossos valores... Vivendo de acordo com nossos valores... o jeito Kinross Nossa empresa, Kinross, é uma empresa internacional de mineração de ouro sediada no Canadá, com operações nos Estados Unidos da América, Rússia,

Leia mais

Instrumentos financeiros - A norma completa

Instrumentos financeiros - A norma completa Instrumentos financeiros - A norma completa Mudanças nos fundamentos requerem planejamento cuidadoso Setembro de 2014, Edição 04/2014 IFRS EM DESTAQUE kpmg.com/br A nova norma irá ter um impacto significativo

Leia mais

* (Resumo executivo do relatório Where does it hurts? Elaborado pela ActionAid sobre o impacto da crise financeira sobre os países em

* (Resumo executivo do relatório Where does it hurts? Elaborado pela ActionAid sobre o impacto da crise financeira sobre os países em * (Resumo executivo do relatório Where does it hurts? Elaborado pela ActionAid sobre o impacto da crise financeira sobre os países em desenvolvimento) A atual crise financeira é constantemente descrita

Leia mais

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Antônio Gustavo Matos do Vale Diretor de Liquidações e Desestatização 4 de outubro de 2010 1 Evolução recente da economia brasileira O momento

Leia mais

metanor s.a. METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Metanol do Nordeste

metanor s.a. METANOR S.A. Metanol do Nordeste Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Metanol do Nordeste METANOR S.A. Camaçari - Bahia - Brasil Relatório da Administração de 2010 Senhores Acionistas, Em conformidade com as disposições legais e estatutárias, a administração da METANOR S.A. submete à apreciação

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl

CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS. www.prochile.gob.cl CONHECENDO O CHILE ATRAVÉS DE SEU SETOR SERVIÇOS www.prochile.gob.cl O Chile surpreende pela sua variada geografia. Suas montanhas, vales, desertos, florestas e milhares de quilômetros de costa, o beneficiam

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

O Valor da Educação. Trampolim para o Sucesso. Relatório do Brasil

O Valor da Educação. Trampolim para o Sucesso. Relatório do Brasil O Valor da Educação Trampolim para o Sucesso Relatório do Brasil Conteúdo Prefácio do HSBC Principais conclusões Sumário executivo Parte 1: O papel da educação Parte 2: Preparação para uma educação de

Leia mais

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015 Relatório da Administração 1º Semestre de 2015 Sumário 1. Senhores Acionistas... 3 2. Banco Luso Brasileiro S.A.... 3 3. Estrutura Acionária... 3 4. Desempenho Operacional... 3 5. Destaques do Semestre...

Leia mais

4T07 Divulgação de Resultados

4T07 Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados Teleconferência em inglês 04 de Março de 2008 11:00 (BRT) 13:00 (USA EST) Tel: +1 (973) 935 8893 Código: 35688265 Replay: +1 (706) 645 9291 Código: 35688265 Webcast ao vivo pela

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009.

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009. IBC realizada em 18 de agosto de 2009. A sua circulação, cópia ou distribuição, total ou parcial, para outros fins deve ser previamente autorizada, por escrito, pela Claro. Atuação da Auditoria Interna

Leia mais

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das Número de empresas brasileiras que procuram se aprimorar em governança corporativa aumentou na última edição do estudo Melhores práticas Estudo aponta que as empresas investem mais no aprimoramento dos

Leia mais

Antonio Vieira Monteiro Chefe do País, Portugal

Antonio Vieira Monteiro Chefe do País, Portugal Antonio Vieira Monteiro Chefe do País, Portugal O Banco Santander Totta, S.A. ("Santander Totta") e o Banco Santander, S.A. ( Santander ) advertem que esta apresentação contém declarações sobre o futuro.

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos.

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2.1. Fusões e aquisições globais Com a globalização e a necessidade de escalas cada vez maiores de operação, as grandes empresas ultrapassaram fronteiras

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

China: crise ou mudança permanente?

China: crise ou mudança permanente? INFORMATIVO n.º 36 AGOSTO de 2015 China: crise ou mudança permanente? Fabiana D Atri* Quatro grandes frustrações e incertezas com a China em pouco mais de um mês: forte correção da bolsa, depreciação do

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS

INDICADORES FINANCEIROS Relatório 2014 Um Olhar para o Futuro DESEMPENHO ECONÔMICO ECONÔMICA www.fibria.com.br/r2014/desempenho-economico/ 126 INDICADORES FINANCEIROS A Fibria encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 163 milhões,

Leia mais

Sessão Especial de Asset Allocation. Vital Menezes

Sessão Especial de Asset Allocation. Vital Menezes Sessão Especial de Asset Allocation Vital Menezes Introdução ao Investimento no Exterior Os 3 Pilares do Investimento no Exterior Por que investir no exterior? 1 COMPOSIÇÃO DO BENCHMARK 2 CORRELAÇÃO E

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Prof. Fabini Hoelz Bargas Alvarez O que são finanças? Finanças é a arte e a ciência de gestão do dinheiro; Imprescindível, pois todos os indivíduos e organizações recebem ou levantam dinheiro; A teoria

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI Revista Construção e Mercado Pini Setembro 2012 A Percepção dos Investidores Sobre as Ações das Companhias Brasileiras de Incorporação e Construção Residencial David Lawant,

Leia mais

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Institucional Tokio Marine Seguradora Tokio Marine no Mundo Grupo Tokio Marine é o um dos líderes entre os grupos seguradores globais. Fundada em1879 Ativos:US$98bilhões

Leia mais

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil Análise Economia e Comércio Bernardo Erhardt de Andrade Guaracy 30 de outubro de 2003 A Redução do Fluxo de Investimento

Leia mais

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A.

Gestão de Riscos. Banco Rabobank International Brasil S.A. Gestão de Riscos Banco Rabobank International Brasil S.A. 2010 Conteúdo Introdução 2 Perfil do Banco 2 Princípios da Gestão de Riscos 2 Tipos de Riscos 3 Gerenciamento de Riscos 3 Risco de Crédito 4 Risco

Leia mais

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO BANCO STANDARD DE INVESTIMENTOS S.A. ( BSI ) STANDARD BANK INTERNATIONAL HOLDINGS S.A. ( SIH ) ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO ÚLTIMA VERSÃO Abril 2013 APROVAÇÃO Conselho de Administração

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers.

Quanto vale FINANÇAS. Miguel A. Eiranova é diretor da área de corporate finance da Price Waterhouse, firma que integra a PricewaterhouseCoopers. Quanto vale O preço de uma empresa, referência fundamental nas negociações de qualquer tentativa de fusão ou aquisição, nunca é aleatório. Ao contrário, sua determinação exige a combinação da análise estratégica

Leia mais

Análise de Risco de Bancos. Palestra Ocepar

Análise de Risco de Bancos. Palestra Ocepar Análise de Risco de Bancos Palestra Ocepar Abril/2009 Programação Análise recente do setor bancário Concentração Bancária Spread Bancário Crise Internacional Modelo de Análise de Bancos Perspectivas 2

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 O papel do private equity na consolidação do mercado imobiliário residencial Prof. Dr. Fernando Bontorim Amato O mercado imobiliário

Leia mais

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL?

EM PAUTA O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? O QUE É PRECISO FAZER PARA VIABILIZAR O ACESSO DE PEQUENAS & MÉDIAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS NO BRASIL? 8 REVISTA RI Setembro 2013 É o mercado de capitais brasileiro que precisa das pequenas e médias

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais"

Seminário Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais Seminário "Governança Corporativa: Experiências em Empresas Estatais" Marco Geovanne Tobias da Silva 17 de maio de 2005 O que é Governança Corporativa? Conjunto de normas de conduta a serem adotadas por

Leia mais

General Atlantic na América Latina

General Atlantic na América Latina General Atlantic na América Latina Greenwich Nova York Palo Alto São Paulo Londres Düsseldorf Mubain Hong Kong Beijing A Diferença da General Atlantic Como é uma investidora global, a General Atlantic

Leia mais

Risco na medida certa

Risco na medida certa Risco na medida certa O mercado sinaliza a necessidade de estruturas mais robustas de gerenciamento dos fatores que André Coutinho, sócio da KPMG no Brasil na área de Risk & Compliance podem ameaçar a

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira CÂMARA DOS DEPUTADOS Ministro Guido Mantega Comissão de Fiscalização Financeira e Controle Comissão de Finanças e Tributação Brasília, 14 de maio de 2014 1 Economia

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável

Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Taking ESG into account Podemos evoluir para uma Economia Sustentável Investimentos Sustentáveis - O que é material para a análise e decisão de investimentos? Dos princípios aos indicadores chaves de performance

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Assim é a Telefónica. Distribuição do EBITDA por países em 2001

Assim é a Telefónica. Distribuição do EBITDA por países em 2001 Assim é a Telefónica A aquisição da Lycos, aliada ao fato de a nova empresa Terra Lycos operar em 43 países, permitiu, por um lado, uma maior penetração nos Estados Unidos e no Canadá. Por outro lado,

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Gestão Integrada de Riscos A visão do Supervisor. Anthero de Moraes Meirelles Outubro de 2012

Gestão Integrada de Riscos A visão do Supervisor. Anthero de Moraes Meirelles Outubro de 2012 Gestão Integrada de Riscos A visão do Supervisor Anthero de Moraes Meirelles Outubro de 2012 Agenda 1. Gestão Integrada de Riscos 2. Papel da Supervisão e dos Agentes Privados 3. Processo de Ajustes e

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar

As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar As Linhas de Swap Acentuam o Papel Global do Dólar Quando os mercados financeiros globais enfrentam dificuldades, os bancos centrais coordenam swaps de moedas para aliviar a tensão. Devido ao importante

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco

UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco UBS Brasil: Controle de riscos e capital Categoria: Controles de Risco Responsável: Controle de Riscos Aprovação: BRCC Propósito deste documento Promover transparência quanto à estrutura de gestão de riscos

Leia mais

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A RETOMADA DOS INVESTIMENTOS E O MERCADO DE CAPITAIS Sumário I. O MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA PRIVADA NO BRASIL II. A AGENDA

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais