Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer / Divisão de Qualificação e Análise de Produtos Eletrônicos - DAPE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer / Divisão de Qualificação e Análise de Produtos Eletrônicos - DAPE"

Transcrição

1 ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 7 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer / Divisão de Qualificação e Análise de Produtos Eletrônicos - DAPE Avaliação visual das bordas da placa e furos não metalizados IPC-6012 C item Avaliação visual das imperfeições do laminado IPC-6012 C do item ao item Avaliação visual das lacunas nos furos metalizados IPC-6012 C item Avaliação visual das ilhas levantadas (como recebido) IPC-6012 C item Avaliação visual da marcação e rastreabilidade IPC-6012 C item Avaliação visual da manufatura IPC-6012 C item Avaliação visual do contato de borda da placa, junção do ouro ao acabamento de borda Avaliação visual dos entalhes, indentações ou furos de alfinete Avaliação visual da demolhagem / não molhagem / cobertura do acabamento superficial IPC-6012 C item IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - 12/1982 IPC-6012 C item a IPC-TM-650 item A - 12/1982 Avaliação visual do conector de borda da placa IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - 12/1982 Este Escopo cancela e substitui a revisão emitida anteriormente Em, FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 01/06

2 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 2 Avaliação visual da montagem superficial IPC-6012 C item Avaliação dimensional da placa IPC-6012 C item 3.4 FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 02/06 Avaliação dimensional do tamanho do furo IPC C item IPC- TM-650 item A - IPC- TM-650 item A - IPC- TM-650 item A - 05/1986 Avaliação dimensional do anel externo IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - Avaliação dimensional da cobertura de máscara de solda IPC-6012 C item IPC- SM E classe T IPC-TM-650 item A - Avaliação Dimensional da espessura do acabamento superficial IPC-6012 C item Soldabilidade da superfície e de furos IPC-6012 C item IPC J-STD-003 C item Avaliação dimensional da largura do condutor interno IPC C item IPC- TM-650 item B- Avaliação dimensional da largura do condutor externo IPC-6012 C item IPC-TM-650 item B-

3 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 3 Avaliação dimensional do espaçamento do condutor interno Avaliação dimensional do espaçamento do condutor externo IPC-6012 C item IPC-6012 C item Avaliação da aderência do cobre IPC-6012 C item IPC-TM-650 item E- 05/2004 Avaliação da aderência e cura da máscara de solda IPC-6012 C item 3.7 e IPC- SM- 840 E 2010 classe T IPC-TM-650 item F - 03/2007 Avaliação visual e dimensional da Integridade do cobre IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - Avaliação visual e dimensional das lacunas do laminado IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - Avaliação visual e dimensional da remoção de resina (etchback/etchback negativo) IPC-6012 C item e Avaliação dimensional do anel (interno) (annular ring) IPC-6012 C item 3.6, e Avaliação dimensional da espessura do cobre do furo IPC-6012 C item 3.6 e FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 03/06

4 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 4 Avaliação dimensional da espessura do cobre e acabamento superficial em condutores Avaliação dimensional da espessura do condutor (interno ) Avaliação dimensional do espaçamento da alma de metal Avaliação dimensional da espessura do dielétrico Avaliação dimensional do preenchimento dos furos embutidos com resina IPC-6012 C item IPC-TM-650 item A - IPC-6012 C item 3.6 e IPC-6012 C item IPC-6012 C item 3.6 e IPC-6012 C item 3.6 e ENSAIOS ELÉTRICOS & MAGNÉTICOS Continuidade IPC-6012 C item IPC-9252 A item IPC -2221A item 6.2 Resistência de isolação IPC-6012 C item IPC A item Tensão de ruptura IPC-6012 C item IPC- TM-650 item D 05/2004 FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 04/06

5 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 5 DISPOSITIVOS SEMICONDUTORES/ COMPONENTES ELETRÔNICOS ENSAIOS ELÉTRICOS & MAGNÉTICOS Corrente de Consumo Mil Std 883 J Método Nível Alto de Tensão na Saída (V OH ) Mil Std 883 J Método Nível Baixo de Tensão na Saída (V OL ) Mil Std 883 J Método Corrente nos Terminais de Entrada em Nível Baixo (I IL ) Mil Std 883 J Método Corrente nos Terminais de Entrada em Nível Alto (I IH ) Mil Std 883 J Método ENSAIOS TÉRMICOS Ensaios de Ciclagem Térmica ABNT NBR IEC : 2011 Parte 25: Ciclagem Térmica ABNT NBR IEC :2011 Parte 3 : Inspeção Visual Externa Ensaios de Vida Operacional em Alta Temperatura ABNT NBR IEC :2012 Parte 23: Vida Operacional em Alta Temperatura ABNT NBR IEC : 2011 Parte 3 : Inspeção Visual Externa IMPRESSO NUAS OU MONTADAS, COMPONENTES, DISPOSITIVOS OU S ELETRÔNICOS. FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 05/06 Ensaio de Avaliação de Defeitos em Placas de Circuito Impresso Montadas através de Microscopia Óptica Ensaio de Avaliação Visual de Placas de Circuito Impresso Montadas através de Microscopia Óptica Item Itens a Itens e Itens , a ABNT NBR Itens a , Itens 9.1 a 9.12 Item 9.13 Itens 10.1 a 10.9 Item Itens , e ABNT NBR

6 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 6 IMPRESSO NUAS OU MONTADAS, COMPONENTES, DISPOSITIVOS OU S ELETRÔNICOS. ENSAIOS TÉRMICOS Ensaio Climático em Placas de Circuito Impresso Nuas ou Montadas, Componentes, Dispositivos ou Produtos Eletrônicos Ensaio de Ciclagem Térmica em Placas de Circuito Impresso Nuas ou Montadas, Componentes, Dispositivos ou Produtos Eletrônicos Ensaio de Temperatura em Placas de Circuito Impresso Nuas ou Montadas, Componentes, Dispositivos ou Produtos Eletrônicos IEC IEC IEC IEC IPC A-600 Revision H 2010 Item 2.6.1; Item 2.7.2; Item 2.8.1; Item 2.8.2; Item 2.9.4; Item Item Itens a ; Item 5.2.9; Item ; Item ; Item 9.3. IEC IEC IEC JESD22-A104 E IPC A-600 Revision H 2010 Item 2.6.1; Item 2.7.2; Item 2.8.1; Item 2.8.2; Item 2.9.4; Item Item Itens a ; Item 5.2.9; Item ; Item ; Item 9.3. IEC IEC JESD22A-108 D JESD22A-103 D IPC A-600 Revision H 2010 Item 2.6.1; Item 2.7.2; Item 2.8.1; Item 2.8.2; Item 2.9.4; Item Item Itens a ; Item 5.2.9; FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 06/06

7 Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 7 Item ; Item ; Item 9.3. FOR-CGCRE-003 Rev. 11 Apr. MAR/13 Pg. 07/06

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 05 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA INT LABORATÓRIO DE CARACTERIZAÇÃO DE PROPRIEDADES MECÂNICAS E MICROESTRUTURAIS LACPM

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 12 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO IPT INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO

Leia mais

PARÂMETROS TÉCNICOS. Data: 21/01/2016. EMITIDO POR DEPARTAMENTO TÉCNICO MONTÉCNICA Página 1

PARÂMETROS TÉCNICOS. Data: 21/01/2016. EMITIDO POR DEPARTAMENTO TÉCNICO MONTÉCNICA Página 1 PARÂMETROS TÉCNICOS Data: 21/01/2016 EMITIDO POR DEPARTAMENTO TÉCNICO MONTÉCNICA Página 1 Sumário 1.0 OBJETIVO... 3 2.0 LEGENDAS... 3 3.0 ISOLAÇÃO ENTRE TRILHAS... 3 3.1 ISOLAÇÃO ENTRE ANEL DE SOLDA E

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO: LABORATÓRIO TORK RJ

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO: LABORATÓRIO TORK RJ ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 16 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS LTDA / DESIGNAÇÃO:

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 6 INSTALAÇÃO PERMANENTE

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 6 INSTALAÇÃO PERMANENTE ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 6 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO EBL Soluções em Serviços Ltda/Laboratório de Ensaios

Leia mais

ÁGUA PARA HEMODIÁLISE

ÁGUA PARA HEMODIÁLISE ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 5 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO TOXILAB LABORATÓRIO DE ANÁLISES LTDA Determinação de

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 08 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO TORK CONTROLE TECNOLÓGICO DE LTDA. Ensaio de Tração à alta temperatura até 600 C NORMA E /OU PROCEDIMENTO ASTM E 21/2009

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO MAGLAB - LABORATÓRIO DE ELETROMAGNETISMO E COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO MAGLAB - LABORATÓRIO DE ELETROMAGNETISMO E COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 13 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO MAGLAB - LABORATÓRIO DE ELETROMAGNETISMO E COMPATIBILIDADE

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 16 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL INSTITUTO

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA UNESP/CENTRO DE

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X Pagina 1/6 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Av. Ursula Wiegand, 03 18560-000 - Iperó - SP - Brasil 61.128.500/0001-06 Produto

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E PRODUTOS LTDA / LABORATÓRIO DE ENSAIOS MECÂNICOS

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E PRODUTOS LTDA / LABORATÓRIO DE ENSAIOS MECÂNICOS ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO SCITEC SOLUÇÕES EM ENSAIOS DE MATERIAIS E S LTDA /

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO LABORATÓRIO DE MADEIRA E PRODUTOS DERIVADOS / CENTRO DE TECNOLOGIA DE RECURSOS FLORESTAIS / IPT

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO LABORATÓRIO DE MADEIRA E PRODUTOS DERIVADOS / CENTRO DE TECNOLOGIA DE RECURSOS FLORESTAIS / IPT ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO LABORATÓRIO DE MADEIRA E S DERIVADOS / CENTRO DE TECNOLOGIA

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Ensaio de deformação permanente à compressão

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Ensaio de deformação permanente à compressão ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 5 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO NTD NÚCLEO DE TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO EIRELI EPP

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 7 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO GREEN LAB ANÁLISES QUÍMICAS E TOXICOLÓGICAS LTDA /

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE. Da Proteção contra choque elétrico em condições normais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE. Da Proteção contra choque elétrico em condições normais ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Fundação Instituto Nacional de Telecomunicações FINATEL

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ENSAIO ELÉTRICO E MAGNÉTICO / ENSAIO MECÂNICO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ENSAIO ELÉTRICO E MAGNÉTICO / ENSAIO MECÂNICO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO NO RISK Serviços Técnicos Especializados Ltda. ELETRODOMÉSTICOS

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 05 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO QUALITEX ENGENHARIA E SERVIÇOS LTDA ÁGUA TRATADA, RESIDUAL, E ÁGUA Determinação

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de unidades consumidoras do Grupo

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 TIPO DE INSTALAÇÃO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 TIPO DE INSTALAÇÃO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO EXEMPLO MP LTDA. TELEVISÃO DIGITAL TERRESTRE Largura

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações MATERIAIS PARA SISTEMAS DE ATERRAMENTO Rinaldo J. Botelho ABNT NBR-5419 1/4 -TERMOS E DEFINIÇÕES 3.15 sistema de aterramento Sistema completo

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 12 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 09 / 04 / 2013 1 de 5 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis de fio de cobre isolado para utilização em circuitos de iluminação/tomadas e aterramento

Leia mais

Caixa de passagem Ex e / Ex tb

Caixa de passagem Ex e / Ex tb Tomadas/Plugs Painéis Caixa de passagem Ex e / Ex tb Segurança aumentada, tempo e jatos potentes d água. Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 5 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

Placas de Circuito Impresso

Placas de Circuito Impresso Placas de Circuito Impresso Origem Anteriormente à invenção dos transistores os circuitos eletrônicos baseavam-se em válvulas à vácuo que, por serem relativamente grandes, dispensavam maiores preocupações

Leia mais

PATCH PANEL LCS² - CAT.6 24 CONECTORES

PATCH PANEL LCS² - CAT.6 24 CONECTORES INDICE Pagina 335 61 335 64 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 1 2. APRESENTAÇÃO 1 3. INSTALAÇÃO 2 4. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2 5. CONEXÃO 2 6. DIMENSÕES GERAIS 2 7. CONEXÃO DO RJ45 2 7. CONEXÃO DO RJ45 3 8. NORMAS

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO FUNDAÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA / DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELETROELETRÔNICA

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO FUNDAÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA / DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELETROELETRÔNICA ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO FUNDAÇÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA / DEPARTAMENTO DE

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Preparação de amostras para ensaios de compactação, caracterização e teor de umidade

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Preparação de amostras para ensaios de compactação, caracterização e teor de umidade ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO ALPHAGEOS TECNOLOGIA APLICADA S/A ALPHAGEOS TECNOLOGIA

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DE SANTA SATARINA PROJETOS - PCI - Prof. Luis Carlos M. Schlichting

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DE SANTA SATARINA PROJETOS - PCI - Prof. Luis Carlos M. Schlichting PROJETOS Placas de Circuito Impresso - PCI - Prof. Luis Carlos M. Schlichting CONCEITOS BÁSICOS Processo pelo qual é efetuada a interligação de dispositivositi eletro-eletrônicos; l t Por meio de filetes

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO INSTALAÇÃO PERMANENTE ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 11 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis / Centro

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO CONTEÚDO PG. 1. OBJETIVO 03 2. ÂMBITO 03 3. CONCEITOS 03 4. NORMAS E LEGISLAÇÃO APLICÁVEIS 03 5. INSTRUÇÕES GERAIS 04 5.1. Condições de Serviços 04 5.2. Identificação dos transformadores 04 5.3.

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado

Leia mais

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono.

CCM. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão. Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Centro de Controle de Motores Conjunto de manobra e controle de baixa tensão Painéis metálicos fabricados em aço carbono. Definição ( montado): é uma combinação de dispositivos e equipamentos de manobra,

Leia mais

Quadro para Instrumentos para Medição Agrupada de Consumidor

Quadro para Instrumentos para Medição Agrupada de Consumidor CARACATERÍSTICAS DOS QUADROS ITEM FUNÇÃO CÓDIGO 01 PROTEÇÃO GERAL 300A E MEDIÇÃO DIRETA DO SERVIÇO 6797335 02 PROTEÇÃO GERAL 800A E MEDIÇÃO DIRETA DO SERVIÇO 6797338 03 PROTEÇÃO GERAL 800A E MEDIÇÃO INDIRETA

Leia mais

CC-MD 24 RESERVATORIO ELEVADO 16agosto17

CC-MD 24 RESERVATORIO ELEVADO 16agosto17 CC-MD 24 RESERVATORIO ELEVADO 16agosto17 INTRODUÇÃO: O presente Memorial descreve e especifica os requisitos mínimos para fornecimento e instalação de reservatório de agua potável e incêndio, para a Escola

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 09 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. IPT CENTRO TECNOLÓGICO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - CETAC

Leia mais

Ler o valor nominal dos resistores através do código de cores, numéricos e alfanuméricos.

Ler o valor nominal dos resistores através do código de cores, numéricos e alfanuméricos. Atividade 01 - Identificação de resistores Objetivo: Definição: Ler o valor nominal dos resistores através do código de cores, numéricos e alfanuméricos. O resistor é o elemento do circuito, que oferece

Leia mais

IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL

IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL IV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ENGENHARIA INERCIAL, 9'6$%(, 1 PALESTRA MONTAGEM QUALIFICADA DE CIRCUITOS ELETRÔNICOS PARA APLICAÇÃO ESPACIAL Alirio Cavalcanti de Brito 17 de novembro de 2004 MONTAGEM COM QUALIFICAÇÃO

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Cor pelo método espectrofotométrico - comprimento de onda único LQ: 10 CU

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Cor pelo método espectrofotométrico - comprimento de onda único LQ: 10 CU ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO ANGLOGOLD ASHANTI CÓRREGO DO SÍTIO MINERAÇÃO S/A LABORATÓRIO

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 01/07 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO CEBRATEC - CENTRO BRASILEIRO DE TECNOLOGIA E SEGURANÇA DE S LTDA INSTALAÇÕES S BRINQUEDOS S INFANTIS BRINQUEDOS S MECÂNICOS,

Leia mais

GE Industrial Solutions. Fix-o-Rail. Quadros de embutir e sobrepor. GE imagination at work

GE Industrial Solutions. Fix-o-Rail. Quadros de embutir e sobrepor. GE imagination at work GE Industrial Solutions Fix-o-Rail Quadros de embutir e sobrepor GE imagination at work Fix-o-Rail Quadros de distribuição de baixa tensão em conformidade com a Norma NBR IEC 60439-3. Fix-o-Rail são quadros

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Ensaio de estanqueidade das peças condutoras de gás

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Ensaio de estanqueidade das peças condutoras de gás ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO LABOTEC ENSAIOS E MEDIÇÕES LABORATORIAIS LTDA E ÁGUA

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 23 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO NORMATEL LTDA / DIVISÃO DE S LABORATORIAIS (LABORATÓRIO DE TELECOMUNICAÇÕES) EQUIPAMENTOS TERMINAIS COM INTERFACEAMENTO

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 23 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO INSTITUTO BRASILEIRO DE DE CONFORMIDADE LTDA IBEC. INSTITUTO BRASILEIRO DE DE CONFORMIDADE LTDA. CRL 0143 INFORMAÇÃO_

Leia mais

ELETRÔNICA DIGITAL II

ELETRÔNICA DIGITAL II ELETRÔNICA DIGITAL II Parte 10 Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso Professor Dr. Michael Klug 1 2 Circuito Impresso? PCB (Printed Circuit Board) ou PCI (Placa de Circuito Impresso): Consiste

Leia mais

SÉRIE 55 Série 94 - Sumário bases para relé Série 55

SÉRIE 55 Série 94 - Sumário bases para relé Série 55 SÉRIE 55 Série 94 - Sumário bases para relé Série 55 94.04 Vide página 7 Módulo Base Relé Descrição Montagem 99.02 94.02 55.32 Base com conexão a parafuso Em painel ou trilho - Módulos de sinalização e

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Determinação de Alumínio Total pelo método colorimétrico LQ: 0,008 mg/l

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Determinação de Alumínio Total pelo método colorimétrico LQ: 0,008 mg/l ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO ACQUA BOOM SANEAMENTO AMBIENTAL LTDA - EPP Determinação

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUMÁRIO 7. CONTEÚDO Transformadores para Instrumentos 145 kv 7.1. Geral PG. 7.2. Normas 7.3. Escopo de Fornecimento 7.4. Características Elétricas 7.4.1. Gerais 7.4.2. Transformadores de Corrente 03 7.4.3.

Leia mais

Índice. N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página: 11518 Instrução 1.1 Ronaldo Antônio Roncolatto 03/07/2008 1 de 13

Índice. N.Documento: Categoria: Versão: Aprovado por: Data Publicação: Página: 11518 Instrução 1.1 Ronaldo Antônio Roncolatto 03/07/2008 1 de 13 Índice 1. OBJETIVO...3 2. CAMPO DE APLICAÇÃO...3 3. TERMINOLOGIA...3 4. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...3 5. CONDIÇÕES GERAIS...4 6. TRANSFORMADOR...4 Condições Normais de Funcionamento... 4 Potências

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 5 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO BRASÁGUA TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES DO BRASIL LTDA

Leia mais

SMD GIF by Andrew McKay

SMD GIF by Andrew McKay Tecnologia SMD GIF by Andrew McKay Canal da Eletrônica Tecnologia SMD Técnicas de Soldagem Manual de SMD & SMT No vídeo acima pode-se ver algumas técnicas de retrabalho de solda profissional, executadas

Leia mais

PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/ REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2 )

PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/ REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2 ) PRODUTO: MESAS PARA REUNIÃO Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1 1. DESTINAÇÃO Para uso em escritórios, em reuniões de trabalho. 2. REQUISITOS GERAIS (VER DESENHOS Nº 17w1 e 17w2 e/ou 26w1 e 26w2

Leia mais

ET-SE -030 TRAVESSIAS COM LUMINÁRIAS À LED

ET-SE -030 TRAVESSIAS COM LUMINÁRIAS À LED Sumário 1 OBJETIVO 2 2 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 2 3 DEFINIÇÃO 3 4 REQUISITOS ESPECÍFICOS 5 5 DOCUMENTAÇÃO 9 6 GARANTIA 11 Superintendência de Engenharia de Sinalização - SSI Página 1 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

PROPOSTA DE ESCOPO PARA CALIBRAÇÃO ANEXO A. Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 CALIBRAÇÕES

PROPOSTA DE ESCOPO PARA CALIBRAÇÃO ANEXO A. Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 CALIBRAÇÕES Norma de Origem: NIT-DICLA-005 Folha: 1 / 2 Escala de Máquinas de Ensaio 2075 - Escalas de Máquina de Ensaios em Tração 2076 - Escalas de máquina de ensaios de impacto 2074 - Escalas de Máquina de Ensaios

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO COBERTURA TIPO MANTA PARA REPARO DE CONDUTORES COBERTOS CLASSE TENSÃO 15 e 35 kv

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS DA DISTRIBUIÇÃO COBERTURA TIPO MANTA PARA REPARO DE CONDUTORES COBERTOS CLASSE TENSÃO 15 e 35 kv EMD-.014 1/06 DESENHO MANTA COBERTURA- CLASSE 15 kv Código Tensão Dimensões (mm) CEB (kv) Largura Comprimento 92020176 13,8 140 200 92020174 13,8 200 400 DESENHO MANTA COBERTURA CLASSE 35 kv Código Tensão

Leia mais

PROJETO INTERNO TELHA FRANCESA PICSL

PROJETO INTERNO TELHA FRANCESA PICSL Pág. 1 de 6 1 OBJETÍVO Este projeto fixa as condições exigíveis para a aceitação de telhas planas de encaixes, modelo Telhas Francesas, destinadas à execução de telhados de edificações. 2 APLICAÇÃO DE

Leia mais

ANEXO II PIT PLANO DE INSPEÇÃO E TESTES

ANEXO II PIT PLANO DE INSPEÇÃO E TESTES ANEXO II PIT PLANO DE INSPEÇÃO E TESTES DPEP/DVEN 04/2014 1 1 PROCESSOS DE FABRICAÇÃO 1.1 FABRICAÇÃO DE TANQUES, TAMPA, CONSERVADOR E RADIADORES 1.1.1 Aspectos da solda Executar Acompanhar Informar Local

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 11 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO ORTOFARMA LABORATÓRIO DE CONTROLE DA QUALIDADE ACREDITAÇÃO

Leia mais

FICHA TÉCNICA JR-28 RELÉS DE PROTEÇÃO TÉRMICA. (compensado e diferencial) Página 1

FICHA TÉCNICA JR-28 RELÉS DE PROTEÇÃO TÉRMICA. (compensado e diferencial) Página 1 FICHA TÉCNICA JR-28 RELÉS DE PROTEÇÃO TÉRMICA (compensado e diferencial) Página 1 JR-28 RELÉS DE PROTEÇÃO CONTRA AS SOBRECARGAS Generalidades O relé térmico tripolar (eletromecânico) com bimetálico modelo

Leia mais

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS)

DESCRITORES (TÍTULOS E TERMOS) SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE FAMÍLIA NBR ISO 9000 INDEXAÇÃO TEMÁTICA Abordagem de processo [VT: Princípios de Gestão da Qualidade] 0.2 / 2.4 0.2 / 4.3 0.2 Abordagem de sistemas de gestão da qualidade

Leia mais

Painel com disjuntores

Painel com disjuntores Painel com disjuntores AR Tomadas/Plugs Painéis A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Painel de distribuição, alimentação, proteção, etc. montados em invólucros fabricados

Leia mais

FUSÍVEIS TIPO ROLHA E TIPO CARTUCHO

FUSÍVEIS TIPO ROLHA E TIPO CARTUCHO Página: 1/5 Elaborado por: Ramiro Sanches Verificado por: Glaucia Nahun Aprovado por: Marcos Zevzikovas Data Aprovação: 03/12/2013 1 OBJETIVO TÜV Rheinland do Brasil Este documento apresenta os critérios

Leia mais

CATALOGO TÉCNICO DE PAINÉIS ELÉTRICOS

CATALOGO TÉCNICO DE PAINÉIS ELÉTRICOS CATALOGO TÉCNICO DE PAINÉIS ELÉTRICOS Painéis Elétricos: São conjuntos construídos de acordo com um projeto elétrico e mecânico padrões, onde a performance do mesmo é assegurada por ensaios de tipo realizados

Leia mais

Biosensores e Sinais Biomédicos 2009/2010

Biosensores e Sinais Biomédicos 2009/2010 Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Biosensores e Sinais Biomédicos 2009/2010 TP3: ESTUDO E APLICAÇÃO DE FOTOSENSORES Objectivo Determinação da resposta de uma fotoresistência

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MANUTENÇÃO COM CUSTO REGRESSIVO E EFICIENTIZAÇÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE - MG OUTUBRO DE 2.014 1 OBJETIVO: Especificar os materiais a serem empregados na

Leia mais

C HAVE SECCIONADORA T IPO MZSD

C HAVE SECCIONADORA T IPO MZSD C HAVE SECCIONADORA T IPO MZSD A Chave Seccionadora tipo MZSD, foi desenvolvida pela MAURIZIO para operar em redes de distribuição, com tensão de 13,8 a 36,2 kv, nas correntes de 200 a 630A. A Chave Seccionadora

Leia mais

2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2)

2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2) 1 PRODUTO: MESAS PARA SALA DE ESPERA - Portaria nº 69/SMG-G/2009 de 03/07/2009 1. DESTINAÇÃO Para uso em salas de espera. 2. REQUISITOS GERAIS 2.1. DESCRIÇÃO (VER DESENHOS Nº 15w1 e15w2 e/ou 16w1 e 16w2)

Leia mais

Caixa de passagem e ligação

Caixa de passagem e ligação Caixa de passagem e ligação AR14 A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper free de alta resistência

Leia mais

Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso

Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso 1 Objetivo: Apresentar algumas considerações iniciais para permitir ao estudante se familiarizar com a placa de circuito impresso (PCI), identificar

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Medição Não Destrutiva de Espessura de Camada Seca de Revestimentos Aplicados em Base Ferrosa

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Medição Não Destrutiva de Espessura de Camada Seca de Revestimentos Aplicados em Base Ferrosa ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 17 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO SENAI-RS INSTITUTO SENAI DE TECNOLOGIA EM MADEIRA

Leia mais

Caixa de passagem e ligação

Caixa de passagem e ligação Caixa de passagem e ligação AR14 A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper free de alta resistência

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: SISTEMA DE CONEXÃO RÁPIDO PARA CABO/CABO OU PARA CABO/DISPOSITIVO DE ILUMINAÇÃO

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: SISTEMA DE CONEXÃO RÁPIDO PARA CABO/CABO OU PARA CABO/DISPOSITIVO DE ILUMINAÇÃO (11) Número de Publicação: PT 10894 (51) Classificação Internacional: H01R 24/00 (2011) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2012.05.15 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ESPECIFICAÇÃO E MEMORIAL DE CÁLCULO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS OBRA: C.M.E.I TIA JOVITA LOCAL: RUA PARACATU C/ RUA 4 C/ AVENIDA CRUZEIRO DO SUL - VILA PEDROSO. GOIÂNIA / GO. 1 1.0 - MEMORIAL DESCRITIVO.

Leia mais

RELAÇÃO DETALHADA DOS ESTUDOS CONDUZIDOS PELA INSTALAÇÃO DE TESTE. Esta relação detalhada cancela e substitui a revisão emitida anteriormente

RELAÇÃO DETALHADA DOS ESTUDOS CONDUZIDOS PELA INSTALAÇÃO DE TESTE. Esta relação detalhada cancela e substitui a revisão emitida anteriormente AGROTÓXICOS, SEUS COMPONENTES E AFINS ph Densidade Viscosidade EPA OPPTS 830.7000 Agosto/1996 CIPAC MT 75.3 2000 OECD 109 Outubro/2012 CIPAC MT 186 2003 EPA OPPTS 830.7300 Junho/2002 ABNT NBR 13826 2008

Leia mais

Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Cabos telefônicos metálicos.

Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Cabos telefônicos metálicos. Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação- RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO 0ENSAIOS PARA PRODUTOS DE TELECOMUNICAÇÕES 0 Laboratório ITEN Instituto Tecnológico de Ensaios

Leia mais

Especi cação Técnica Cabo OPGW

Especi cação Técnica Cabo OPGW Especi cação Técnica Cabo OPGW No Especificação.: ZTT 15-48656 Revisão: DS_V.00-15/02/2016 Escrito por: Fabricante: ZTT Cable - Jiangsu Zhongtian Technology Co.,td. Gerencia Técnica Escritório Comercial

Leia mais

SOLDADOR DE MATERIAIS METÁLICOS

SOLDADOR DE MATERIAIS METÁLICOS SOLDADOR DE MATERIAIS METÁLICOS (Arame Tubular, Eletrodo Revestido, MIG/MAG e TIG) Esquemas de Certificação Maio de 2015 Página 1 de 42 SUMÁRIO Soldador de Materiais Metálicos no Processo Arame Tubular...

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 3 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO MINERVA S/A LABORATÓRIO CENTRAL ALIMENTO E BEBIDAS

Leia mais

Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Itapira (ISO 9001 Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO

Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Itapira (ISO 9001 Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO (ISO Em Processo de Implantação) ANEXO II TERMO DE REFERÊCIA E LAUDO DE INSPEÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO DE CAIXAS DE ABRIGO PARA HIDRÔMETRO E KIT CAVALETE REFERÊNCIA NORMATIVA: NBR5688/

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 10 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO Fundação Universidade de Caxias do Sul/Coordenadoria

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 12 / 04 / 2013 1 de 1 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis do poste de aço, com seção transversal quadrada, para utilização em padrões de entrada

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-492/2 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 REVOGA: REVOGA DESENHO: DT-492/2 CÓDIGO ERP: ORGÃO DEMANDANTE: DERAT EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULO DE APOIO MA ERG-01 NÚMERO: 122003 DESENHO: DT-492/3 EMISSÃO: JAN/2012 VALIDADE: JAN/2017 REVOGA: 082116 REVOGA DESENHO: DT-492/2

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 08 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO FUNDAÇÃO-NÚCLEO DE TECNOLOGIA INDUSTRIAL-LABORATÓRIO DE ANÁLISES PARA CERTIFICAÇÃO DE S DO CAJU DE ORIGEM ANIMAL S QUÍMICOS

Leia mais

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas Módulo I: O impacto do padrão brasileiro de plugues e tomadas na segurança do cidadão. Palestra 2: As normas NBR 6147 e NBR 14136 e os aspectos de segurança associados.

Leia mais

NTC e 446. Reatores externos 254V para lâmpadas a vapor de sódio

NTC e 446. Reatores externos 254V para lâmpadas a vapor de sódio OBS.: 1. Medidas em milímetros. 2. O condutor para ligação à lâmpada (pulso) deve ser na cor branca. outubro de 2012 SED/DNGO/VNOT Volume 2 Página 1 de 10 DETALHE 1 - BASE PARA RELÉ FOTELÉTRICO INTERCAMBIÁVEL

Leia mais

Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015

Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015 13/01/2016 COMPRASNET O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Pregão Eletrônico Termo de Homologação do Pregão Eletrônico Nº 00014/2015 Às 16:55 horas do dia 28 de dezembro de 2015, após constatada a regularidade

Leia mais

Invólucros em aço inoxidável 316L séries JBES e ECES Segurança aumentada

Invólucros em aço inoxidável 316L séries JBES e ECES Segurança aumentada Invólucros em aço inoxidável L séries JBES e ECES II GD Aplicações Projetadas para uso nas áreas de Zona 1 ou, onde gases ou vapores in amáveis estão presentes de forma contínua ou intermitente. Ideal

Leia mais

EL06D LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA REGULAMENTO E ORIENTAÇÕES

EL06D LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA REGULAMENTO E ORIENTAÇÕES MEC - UTFPR - Depto. de Eletrônica - Profs. João Góis e Nilson pág. 1 / 11 EL06D LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA REGULAMENTO E ORIENTAÇÕES NORMAS, CRONOGRAMA, ESPECIFICAÇÕES, DICAS, IDEIAS. 1 OBJETIVOS DESTA

Leia mais

ABNT NBR 9191:2008. Mara L. S. Dantas. Sacos com lixo infectante necessidade de controle na disposição

ABNT NBR 9191:2008. Mara L. S. Dantas. Sacos com lixo infectante necessidade de controle na disposição Sacos com lixo infectante necessidade de controle na disposição Linha do Tempo da participação do IPT na normalização e controle 1991/ jan - IPT emite avaliação dos sacos para a Secretaria de Defesa do

Leia mais

Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso

Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso Objetivo: Introdução ao Projeto de Placas de Circuito Impresso Prof. Stefano Apresentar algumas considerações iniciais para permitir ao estudante se familiarizar com a placa de circuito impresso (PCI),

Leia mais

1. Confecção de Placas de Circuito Impresso: Parte 1

1. Confecção de Placas de Circuito Impresso: Parte 1 1. Confecção de Placas de Circuito Impresso: Parte 1 Professor: Vlademir de Oliveira 1.1 Características das Placas de Circuito Impresso Introdução Importância: A placa é um ponto chave de um projeto eletrônico

Leia mais

Relatório Setorial nº012a

Relatório Setorial nº012a Entidade Setorial Nacional Mantenedora Associação Brasileira do Drywall Rua Julio Diniz, 56 cj. 41 V. Olímpia CEP 04547-090 São Paulo SP Tel./Fax: (11) 3842-2433 http://www.drywall.org.br Entidade Gestora

Leia mais

Avaliação da Conformidade de Componentes Eletrônicos

Avaliação da Conformidade de Componentes Eletrônicos LABORATÓRIO DE DE INTEGRAÇÃO E TESTES E TESTES Avaliação da Conformidade de Componentes Eletrônicos Moisés Lobato do Prado Prof. Ricardo Suterio, Dr. Eng. suterio@lit.inpe.br 5 de dezembro de 2013 Sumário

Leia mais

211 16317 AAAG TR Ed. 01

211 16317 AAAG TR Ed. 01 Alcatel 1000 S12 Pratica de Equipamento Hardware System Description Hardware Equipment Practice 211 16317 AAAG TR Ed. 01 Status Change Note Short Title Released CNQ 9 70 80608 HW EP All rights reserved.

Leia mais

DOSSIÊ TÉCNICO. Conjunto de Manobras. Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM

DOSSIÊ TÉCNICO. Conjunto de Manobras. Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM DOSSIÊ TÉCNICO Conjunto de Manobras Indexadores: Conjunto; Manobra; Controle; Comando; Painel; CCM São Paulo, 26 de Janeiro de 2016 1. RESULTADO FORNECIDO 1.1. Pesquisa e/ou levantamentos para indicação

Leia mais

Painel de distribuição, alimentação e proteção NEPAC À prova de explosão

Painel de distribuição, alimentação e proteção NEPAC À prova de explosão Aplicações Painel à prova de explosão para alimentação, distribuição e proteção de circuitos elétricos. Usado em áreas onde há risco de explosão. Em setores como: Re narias de petróleo Indústrias químicas

Leia mais

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C

Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C Cabo Cofivinil HEPR (1 Condutor) 0,6/1kV 90 o C 1 Dados Construtivos: 1.1 Desenho: 1 2 3 4 1 Condutor: Fios de cobre eletrolítico nu, têmpera mole. Encordoamento classe 05. 2 Separador: Fita não higroscópica

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 26 / 04 / 2013 1 de 6 1 FINALIDADE Esta Norma especifica e padroniza as dimensões e as características mínimas exigíveis para grampo de linha viva utilizado nas Redes de Distribuição Aéreas da Companhia

Leia mais