Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ficha de Actividade. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal."

Transcrição

1

2 Ficha de Actividade Tipo: Visitas de Estudo Tema: Faz de conta que somos de papel Público-alvo: Alunos Pré-escolar e 1º ciclo Equipa: Serviço Educativo Arquivo Municipal Calendarização: Todo o ano. Agendadas sob marcação Duração de cada actividade: 60/90 minutos Local do(s) evento(s): Arquivo Municipal Objectivo geral: Concretizar os processos e serviços do Arquivo Municipal Objectivos específicos: a) Permitir o contacto com os processos do Arquivo Municipal; b) Divulgar os serviços disponíveis no Arquivo Municipal; c) Fomentar a importância do Arquivo Municipal; d) Possibilitar experiências de conhecimento e informação em contextos fora da sala de aula. Conteúdos: Os diferentes processos e serviços do Arquivo Municipal. Acções a realizar: 1. Recepção do grupo; 2. Visita acompanhada a cada um dos processos executados no Arquivo Municipal - os funcionários encenarão os processos que ocorrem no quotidiano); 3. Mini oficina pedagógica de desenho (as crianças são convidadas a desenhar as diferentes etapas da visita); 4. Esclarecimento de quaisquer questões que possam ser pertinentes para o êxito da visita de estudo.

3 Ficha da Actividade Tipo: Oficina Pedagógica (Simulação/ Visita ao Arquivo) Tema: Dia da Saúde Público-alvo: Crianças; famílias Equipa: Serviço Educativo Calendarização: 4 a 15 de Abril Local do(s) evento(s): Arquivo Municipal Objectivo geral: Divulgar o serviço educativo do Arquivo Municipal Recursos: Folha de recolha de dados Objectivos específicos: 1) Promover um primeiro contacto com o Arquivo Municipal; 2) estimular hábitos de saúde oral; 3) fomentar a aprendizagem ao longo da vida; 4) contribuir para a captação e a formação de públicos Conteúdos: Noções básicas do funcionamento de um Arquivo; Higiene oral Acções a realizar: 1) Acolhimento de cada criança; 2) preenchimento da folha de recolha de dados; 3) depósito em caixas devidamente identificadas; 4) breve abordagem sobre higiene oral

4 Ficha de Actividade Tipo: Tertúlia Tema: Dia Europeu da Solidariedade e Cooperação entre Gerações Público-alvo: Alunos da Universidade Sénior e alunos do 1º ciclo Equipa: Serviço Educativo; Técnico social Calendarização: 29 de Abril Duração de cada actividade: 90 minutos Nº de actividades a realizar: 1 Local do(s) evento(s): Sala do Serviço Educativo no Arquivo Municipal Objectivo geral: Promover a troca de experiências entre as duas gerações Objectivos específicos: a) Fomentar a interacção entre diferentes gerações; b) valorizar a sabedoria popular; c) distinguir os métodos e conteúdos do ensino ao longo do tempo; partilhar curiosidades, de conhecimentos e de afectos Conteúdos: Diferentes métodos, conteúdos e sistemas de ensino Acções a realizar: 1) Acolhimento; 2) leitura do texto; 3) troca de ideias/experiências sobre o tema Questões possíveis: 1) Quem terá escrito este texto? 2) Em que época? 3) Será que os alunos podem ensinar os professores? 4) Conhecem professores assim? 5) Gostariam de ter professores como Sebastião da Gama? 6) (para os avós) O que sonhavam ser? 7) (para as crianças) O que querem ser quando crescerem? Nota: ver anexo I

5 Ficha de Actividade Tipo: Concurso Tema: Mascotes Público-alvo: Todos os alunos das escolas do Município Equipa: Serviço Educativo Arquivo Municipal Calendarização: Abril, Maio e Junho (divulgação do resultado) Local do(s) evento(s): Arquivo Municipal Objectivo geral: Fomentar uma relação próxima entre as instituições escolares e o Arquivo Municipal Recursos: Material de divulgação do concurso; Prémio (volta pel A cidade é um museu ) Objectivos específicos: a) Sensibilizar toda a comunidade escolar para a importância do património documental; b) captar e formar novos públicos; c) possibilitar uma perspectiva lúdica sobre aspectos tidos como inacessíveis à maior parte da população. Conteúdos: Uma imagem para as nossas mascotes Acções a realizar: 1. Divulgação do concurso; 2. Selecção dos trabalhos premiados; 3. Divulgação dos premiados; 4. Atribuição dos prémios Nota: ver link Concurso Mascote Regulamento

6 Ficha de Actividade Tipo: Acção de formação/sensibilização. Tema: Dia Europeu da protecção de dados. Público-alvo: Famílias Equipa: Formador Informática; Serviço Educativo Arquivo Municipal. Calendarização: 20 de Maio (noite) Duração de cada actividade: 40 minutos. Nº de actividades a realizar: Varia conforme o número de marcações. Local do(s) evento(s): Sala do serviço educativo do Arquivo Municipal. Objectivo geral: Alertar para alguns perigos do uso das redes sociais e outros sítios na Internet. Recursos: Apresentação em data show. Objectivos específicos: a) Dar a conhecer algumas situações do quotidiano que expõe os utilizadores da Internet a perigos; b) Apresentar sugestões de utilização segura da Internet. Conteúdos: Preservação da privacidade durante a utilização de redes sociais; garantia de segurança na utilização da Internet Acções a realizar: 1) Apresentação de um pequeno vídeo que ilustra a temática da partilha de dados privados e que expõe a privacidade do utilizador de Internet a um sem número de outros utilizadores; 2) Sugestão de algumas regras para uma utilização segura da Internet; 3) Esclarecimento de dúvidas; 4) Entrega de questionário sobre utilização segura da Internet.

7

8 Anexo I Texto Não sou, junto de vós, mais do que um camarada um bocadinho mais velho. Sei coisas que vocês não sabem, do mesmo modo que vocês sabem coisas que eu não sei ou já me esqueci. Estou aqui para ensinar umas e aprender outras. (...) Não acabei sem lhes fazer notar que a aula é nossa. Que a todos cabe o direito de falar, desde que fale um de cada vez e não corte a palavra ao que está com ela. ( ) Sebastião da Gama, Diário

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano Lectivo 2011/2012 Tema do Projecto Educativo: Os três R s- reduzir, reutilizar e reciclar ( A partir de Janeiro de 2012 reformulação do Projecto Educativo da Instituição)

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão. Biblioteca Escolar. (sede) PLANO DE ACTIVIDADES

Agrupamento de Escolas de Diogo Cão. Biblioteca Escolar. (sede) PLANO DE ACTIVIDADES Agrupamento de Escolas de Diogo Cão Biblioteca Escolar (sede) PLANO DE ACTIVIDADES Os poetas e os romancistas são aliados preciosos, e o seu testemunho merece a mais alta consideração, porque eles conhecem,

Leia mais

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros

Plano de Actividades Ano lectivo 2008/2009 Tema: A aventura dos livros Plano de Actividades Ano 2008/2009 Tema: A aventura dos livros 1 ACTIVIDADES DE ORGANIZAÇÃO Actividades Objectivos Intervenientes Calendarização Proceder à gestão de colecções. Organização e gestão do

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Pré-Escolar 2013 / 2014 Outubro Setembro Início do Ano Letivo 02 Integração / adaptação das crianças Festejar a chegada da estação do Semana Decoração alusiva ao Outono; ano:

Leia mais

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz

Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz Tema do Projeto Educativo: Quero ser grande e feliz A primeira tarefa da educação é ensinar a ver É através dos olhos que as crianças tomam contacto com a beleza e o fascínio do mundo Os olhos têm de ser

Leia mais

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã

Plano de Acção 2006/2007. Rede Social Concelho da Lourinhã Plano de Acção 2006/2007 Rede Social Concelho da Lourinhã E I X O I Intervenção Dirigida a Grupos Específicos EIXO I : INTERVENÇÃO DIRIGIDA A GRUPOS ESPECIFICOS OBJECTIVO GERAL: Até Dezembro de 2007 existem

Leia mais

Regulamento Interno. Centro Ocupacional de São Brás. Capítulo I. Objectivos do Regulamento

Regulamento Interno. Centro Ocupacional de São Brás. Capítulo I. Objectivos do Regulamento Regulamento Interno Centro Ocupacional de São Brás Capítulo I Objectivos do Regulamento 1) O presente regulamento visa definir as regras de organização e funcionamento do Espaço Educacional de São Brás,

Leia mais

Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO

Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO Concurso de fotografia Somos todos peões REGULAMENTO 1. ENQUADRAMENTO O concurso de fotografia Somos todos peões decorre por ocasião da Segunda Semana Mundial de Segurança Rodoviária, promovida pelas Nações

Leia mais

Prémio Hire.me app. Campanha nacional eskills for Jobs 2016. Regulamento

Prémio Hire.me app. Campanha nacional eskills for Jobs 2016. Regulamento Prémio Hire.me app Campanha nacional eskills for Jobs 2016 Regulamento Na prossecução das suas atribuições legais no domínio da Sociedade de Informação e do Conhecimento em Portugal, em particular ao nível

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 BIBLIOTECA ESCOLAR 2015-2016 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR DIRETORA DA BIBLIOTECA ESCOLAR, ANA CARVALHO EXTERNATO D. AFONSO HENRIQUES Largo da Igreja, nº 81 4660-227 Resende Índice 1. Introdução... 2 2. Domínio

Leia mais

Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA

Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA Évora 2005 Regulamento do Concurso de FOTOGRAFIA ENQUADRAMENTO O concurso AS PROFISSÕES DA MINHA COMUNIDADE é um concurso integrado no evento a decorrer de 13 a 15 de Abril de 2005, em Évora, organizado

Leia mais

Planeamento. Avaliação

Planeamento. Avaliação Planeamento e Avaliação Planeamento e Avaliação Definição de Planeamento Fases de Planeamento Plano vs Projecto Relatório O quê? PLANEAMENTO Planear uma actividade, evento ou projecto, significa responder

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR. Ano lectivo de 2013 2014 PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR Ano lectivo de 2013 2014 A Biblioteca Escolar / Centro de Recursos Educativos, de acordo com o que está definido no Projecto educativo, deste agrupamento (...)

Leia mais

Desencadeia motivações profundas, onde os comportamentos são mais importantes que o produto final;

Desencadeia motivações profundas, onde os comportamentos são mais importantes que o produto final; ÁREA DE PROJECTO 12º ANO Ano Lectivo 2008/2009 1. O QUÊ, PARA QUÊ? A Área de Projecto é uma área curricular não disciplinar que faz parte do currículo do 12º ano. Tem uma natureza interdisciplinar e transdisciplinar

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2015/2016. Vem descobrir a EUROPA. com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors

OFERTA FORMATIVA 2015/2016. Vem descobrir a EUROPA. com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE /MNE OFERTA FORMATIVA 2015/2016 Inês Casais CIEJD Vem descobrir a EUROPA com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors Centro de Informação Europeia

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017

PLANO DE ATIVIDADES PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 PLANO DE ATIVIDADES 2016/2017 O Plano Anual de Atividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das Atividades escolares, para um ano letivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008 Prof. Adelaide Fialho /Ed. Berta Pomares /Prof. Visitação Anjo 1 Recepção aos alunos Reunião com as crianças e suas famílias. Entrega de um desdobrável com informações sobre o ano lectivo. Oferta de uma

Leia mais

PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015

PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015 PROGRAMA de FORMAÇÃO CONTÍNUA em CUIDADOS CONTINUADOS e PALIATIVOS 2015 Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos do Hospital da Luz Justificação, Finalidade e Objectivos: Os Cuidados Paliativos assumem-se

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA

Plano Anual de Atividades 2014/2015 CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE SÃO PEDRO DE LOUSA Mês Temas/conteúdos Atividades Objetivos gerais Intervenientes Espaço -Início do Ano Escolar; -Recepção dos Alunos. - Atividades de grupo; -Acolhimento e receção

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 Calendarização Atividade Objetivos Responsáveis Destinatários 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil Setembro Reunião de Pais e Encarregados

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS 2008/2009

PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS 2008/2009 DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO NORTE CENTRO DE ÁREA EDUCATIVA DE VILA REAL Cod. 345696 AGRUPAMENTO VERTICAL DO BAIXO BARROSO PLANO DE ACTIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS

Leia mais

Projeto Atividade Objetivo/Finalidade Recursos Intervenientes Público-alvo Responsáveis Calendarização. Sandra Correia Elisa Mosquito Sofia Ferreira

Projeto Atividade Objetivo/Finalidade Recursos Intervenientes Público-alvo Responsáveis Calendarização. Sandra Correia Elisa Mosquito Sofia Ferreira Colégio de Santa Doroteia Plano anual de atividades da Biblioteca do Secundário- 2º Piso 2014-2015 Projeto Atividade Objetivo/Finalidade Recursos Intervenientes Público-alvo Responsáveis Calendarização

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais

Capítulo I Disposições Gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Marco de Canaveses Preâmbulo A Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro, estabelece as bases do enquadramento jurídico do voluntariado, visando promover e

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

Melhorar as aprendizagens e consolidar conhecimentos. Colmatar as dificuldades ao nível da compreensão oral e escrita.

Melhorar as aprendizagens e consolidar conhecimentos. Colmatar as dificuldades ao nível da compreensão oral e escrita. Escola Secundária Abel Salazar Sala de Estudo DEFINIÇÃO Pretende-se que a Sala de Estudo seja um espaço com um ambiente educativo diferente daquele a que o aluno está habituado a vivenciar nas áreas curriculares

Leia mais

Projeto Educativo/Plano de Atividades

Projeto Educativo/Plano de Atividades COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Projeto Educativo/Plano de Atividades Ano letivo 2014/2015 Índice Introdução Princípios orientadores da ação educativa Horário de funcionamento Clubes

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES do Trigal CAMPOS INTERVENÇÃO PROJETO EDUCATIVO ATIVIDADES OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DATA LOCAL DESTINATÁRIOS CPI 3 Receção aos novos alunos e formação de utilizadores -Motivar para a utilização da ; -Informar

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE

PLANO DE ATIVIDADES DA CRECHE 01 Início do Ano Letivo Atividades de escolha livre. Atividades de exploração do espaço exterior. - Promover a integração / (re) adaptação das crianças; - Integração da criança no meio envolvente. Materiais

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira SALA DE ESTUDO Coordenadora: Maria da Glória Machado Polónia

Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira SALA DE ESTUDO Coordenadora: Maria da Glória Machado Polónia Agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira SALA DE ESTUDO 2013-2017 Coordenadora: Maria da Glória Machado Polónia 1 Para responder aos desafios de uma sociedade em transformação, é necessário

Leia mais

TECNOLOGIAS APLICADAS

TECNOLOGIAS APLICADAS ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO Ano Lectivo: 2009/2010 CURSO PROFISSIONAL DE ELECTRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TECNOLOGIAS APLICADAS 12 ANO - Turma TE Professor: Ana Lisa Rodrigues Grupo: 0 Tecnologias

Leia mais

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação

Introdução. Évora, 18 de outubro de 2014. A Direção da Associação Introdução A dos Amigos da Ludoteca, em parceria com a Câmara Municipal de Évora na promoção dos Direitos da Criança e da Família, pretende desenvolver em 2015 um Plano de Atividades que promova o Direito

Leia mais

Seminário Bibliotecas Escolares - NÓS da rede Auditório Municipal de Montalegre 6 de Junho de 2009

Seminário Bibliotecas Escolares - NÓS da rede Auditório Municipal de Montalegre 6 de Junho de 2009 Seminário Bibliotecas Escolares - NÓS da rede Auditório Municipal de Montalegre 6 de Junho de 2009 1 É fácil afirmar que vivemos um mundo global em mudança... Mas que significa exactamente isso? A mudança

Leia mais

Regulamento 4º Prêmio Museu Light da Energia. Tema: Furto de energia, por que não é legal?

Regulamento 4º Prêmio Museu Light da Energia. Tema: Furto de energia, por que não é legal? Regulamento 4º Prêmio Museu Light da Energia Tema: Furto de energia, por que não é legal? O Museu Light da Energia é um espaço para aprender e se divertir. Mas o que será que as pessoas estão levando de

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II

Plano Anual de Atividades 2015/2016. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas D. Maria II - Receção aos alunos do pré- escolar, 1º, 5º e 10º anos e Encarregados de Educação - Fomentar o gosto pela leitura e pela frequência da Biblioteca Escolar (BE) - Sensibilizar os encarregados de educação

Leia mais

Projecto MIMAR O SOLAR

Projecto MIMAR O SOLAR Equipa Star Wars 1 Projecto MIMAR O SOLAR 2 Projecto Mimar o Solar Apresentação O Projecto MIMAR O SOLAR surge como iniciativa promovida pelo Solar do Mimo Centro de Acolhimento Temporário de Crianças

Leia mais

SEMANAEUROPEIADAMOBILIDADE SETEMBRO 2017

SEMANAEUROPEIADAMOBILIDADE SETEMBRO 2017 PROGRAMA DA SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 2017 Sessão de Abertura da Adesão à SEM 2017 A Câmara Municipal da Maia promove no dia 16 de setembro, pelas 15:00 horas, na Sala D. Pedro IV, da Câmara Municipal,

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (PAA) Adenda n.º 1. Viagens na minha Terra 2014/2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (PAA) Adenda n.º 1. Viagens na minha Terra 2014/2015 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (PAA) Adenda n.º 1 Viagens na minha Terra 2014/2015 1 Tabela XXIII- Departamento curricular da Educação Pré-escolar Celebrar o Natal ida ao circo Destinatários: alunos da educação

Leia mais

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico

1º Ciclo. Competências Gerais do Ensino Básico 1º Ciclo Ao longo do 1º ciclo do Ensino Básico, todos os alunos devem desenvolver as competências gerais do Ensino Básico. Competências Gerais do Ensino Básico 1. Mobilizar saberes culturais, científicos

Leia mais

Estratégias. 1º Período. Tema: O grupo Subtema: Adaptação

Estratégias. 1º Período. Tema: O grupo Subtema: Adaptação Identificação do Estagiário: Sara Raquel Ramalho Pereira Ano letivo: 2013/ 2014 Identificação da Instituição: Jardim-de- Infância Adriano Correia de Oliveira Educador Cooperante: Graça Xavier Tema do PCT:

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007

Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Agrupamento de Escolas de Pampilhosa Plano de Actividades do Núcleo de Estágio de Matemática Ano lectivo 2006 / 2007 Actividades Objectivos Descrição Dinamizadores Intervenientes Cartas Tio Papel Palestra

Leia mais

Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO. Projeto PNL 2011/ 2012

Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO. Projeto PNL 2011/ 2012 Agrupamento de Escolas MONSENHOR ELÍSIO ARAÚJO Projeto PNL 2011/ 2012 Objetivos/Estratégias do Projeto Objetivos (definidos a partir das Prioridades (1,2,3,4,5,6) Educativas definidas no Projeto Educativo

Leia mais

Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013

Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013 Planificação de Atividades do Serviço de Psicologia e Orientação Ano Letivo 2012 / 2013 Psicóloga Ana Rita Antunes (2º e 3º Ciclos e Coordenadora do Serviço de Psicologia e Orientação) Psicóloga Filipa

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna

Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARADAS Agrupamento de Escolas de Aradas Trabalho Desenvolvido Equipa de Avaliação Interna 2006-2013 Equipa de Avaliação Interna Página 1 [ES C R E V E R O E N D E R E Ç O D A

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADE OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DESTINATÁRIOS 1º PERÍODO Setembro Acolhimento das crianças - Favorecer a integração e adaptação das crianças ao Centro Infantil; Setembro Reuniões de Pais

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI GONÇALO DE AZEVEDO. Saúde Escolar 2011/2012. Tema anual: Cuidar de mim

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FREI GONÇALO DE AZEVEDO. Saúde Escolar 2011/2012. Tema anual: Cuidar de mim Tema anual: Cuidar de mim Cuidar de mim Jardim de Infância, 1º, 2º e 3º Ciclos Cuidar do Corpo, Cuidar de mim Cuidar de mim Secundário Cuidar de mim, Cuidar do outro Cuidar de mim Alimentação e Actividade

Leia mais

CONCURSO DE FOTOGRAFIA

CONCURSO DE FOTOGRAFIA CONCURSO DE FOTOGRAFIA ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS REGULAMENTO Artigo 1º OBJECTIVO O presente concurso tem como objetivo sensibilizar os alunos das Escolas de 2º e 3º Ciclo do 5º ao 9º ano de

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites

O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites O contacto com a obra de Arte não tem de ser acessível apenas às elites A Arte, ao longo da História, sempre esteve intrinsecamente ligada à sociedade e têm evoluído conjuntamente, o homem interage com

Leia mais

Fichas de Inscrição. Divisão Municipal de Educação. PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015

Fichas de Inscrição. Divisão Municipal de Educação. PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015 Educação; Conhecimento e Empreendedorismo Divisão Municipal de Educação PLANO MUNICIPAL DE MELHORIA E EFICÁCIA DA ESCOLA Ano Letivo 2014/2015 Fichas de Inscrição Departamento de Desenvolvimento Social

Leia mais

1.1. Pré-escolar Objectivos gerais Objectivos específicos

1.1. Pré-escolar Objectivos gerais Objectivos específicos 1.1. Pré-escolar 1.1.1. Objectivos gerais - Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança; - Fomentar a inserção da criança na sociedade; - Contribuir para a igualdade de oportunidades; - Estimular

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO (INCLUINDO ALTERAÇÃO): COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO

GRUPO DE TRABALHO (INCLUINDO ALTERAÇÃO): COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO GRUPO DE TRABALHO (INCLUINDO ALTERAÇÃO): COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO CRIANÇAS E JOVENS EM RISCO Índice: DIAGNÓSTICO... 51 OBJECTIVO GERAL: PROMOVER OS DIREITOS DA CRIANÇA JUNTO

Leia mais

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SUPERVISÃO CLÍNICA FICHA CURRICULAR Ano letivo: / Processo n.º Nome: Data de Nascimento: / / Naturalidade:

Leia mais

Agrupamento de Escolas Verde Horizonte Projeto Educativo (Anexo3)

Agrupamento de Escolas Verde Horizonte Projeto Educativo (Anexo3) Agrupamento de Escolas Verde Horizonte Projeto Educativo (Anexo3) 2016-2019 Anexo 3 (Plano de Ação Estratégica) (PNPSE) 1 Introdução O Projeto Educativo do AEVH define como uma das principais áreas de

Leia mais

COLÉGIO PRIMO CHARLES Educação Infantil e Ensino Fundamental 2014

COLÉGIO PRIMO CHARLES Educação Infantil e Ensino Fundamental 2014 EDUCAÇÃO INFANTIL CHARLES 2 13h20 13h40 Lanche Lanche Lanche Lanche Lanche 13h40 13h50 Higiene Higiene Higiene Higiene Higiene 13h50 14h40 Alfabetização Alfabetização Alfabetização Inglês Alfabetização

Leia mais

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007

VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado. E-learning. 3 de Março de 2007 VIII Oficinas de Formação A Escola na Sociedade da Informação e do Conhecimento praticar ao Sábado E-learning 3 de Março de 2007 Plataformas de E-learning em contexto educativo Intervenção de José Luís

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2017/2018 FORMAÇÃO ANIMAÇÃO PEDAGÓGICA DOCUMENTAÇÃO. Vem descobrir a EUROPA! Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / MNE

OFERTA FORMATIVA 2017/2018 FORMAÇÃO ANIMAÇÃO PEDAGÓGICA DOCUMENTAÇÃO. Vem descobrir a EUROPA! Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / MNE OFERTA FORMATIVA 2017/2018 FORMAÇÃO INFORMAÇÃO CONTEÚDOS ANIMAÇÃO PEDAGÓGICA DOCUMENTAÇÃO Vem descobrir a EUROPA! Centro de Informação Europeia Jacques Delors DGAE / MNE Centro de Informação Europeia Jacques

Leia mais

Agrupamento De Escolas Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel

Agrupamento De Escolas Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel Agrupamento De s Bartolomeu Gusmão E.B.1. Rainha Sta. Isabel 1 Introdução Planos anual e plurianual de actividades documentos de planeamento, que definem, em função do projecto educativo, os objectivos,

Leia mais

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013

Associação de Pais, Encarregados de Educação e Amigos dos Alunos da EB1/JI de Pinhal de Frades. Plano de Actividades 2012/2013 Setembro Recepção dos alunos (dias 03 a 07) Promover a integração/adaptação das crianças Desenvolver atitudes de auto-estima e auto-confiança Conhecer os colegas e a escola Conhecer as regras da sala Recepção

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2010 - DEPARTAMENTO: 1º Ciclo PCA1 Coordenador(a): Fernando Martins Tel/Tem:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Cacoal Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito TEMA: FAIXA DE PEDESTRE, EU RESPEITO E USO. E VOCÊ?

Prefeitura Municipal de Cacoal Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito TEMA: FAIXA DE PEDESTRE, EU RESPEITO E USO. E VOCÊ? LANÇADO O 6 CONCURSO DE DESENHOS E FRASES DE CACOAL-RO TEMA: FAIXA DE PEDESTRE, EU RESPEITO E USO. E VOCÊ? A Prefeitura Municipal de Cacoal-RO por meio da SEMTTRAN lança o 6 Concurso de Desenhos e Frases

Leia mais

INTRODUÇÃO CONCURSO DE PINTURA NORMAS ORIENTADORAS I. OBJETIVOS. a) Promover e divulgar o Património Cultural, nas suas diversas configurações;

INTRODUÇÃO CONCURSO DE PINTURA NORMAS ORIENTADORAS I. OBJETIVOS. a) Promover e divulgar o Património Cultural, nas suas diversas configurações; INTRODUÇÃO Considerando a necessidade de divulgar a atividade cultural do Concelho nas mais diversas áreas, vem a Câmara Municipal de Vagos, ao abrigo da alínea ff), do número 1, do artigo 33.º, do anexo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REAL REGULAMENTO OFERTAS EDUCATIVAS ALTERNATIVAS AO ENSINO REGULAR ANEXO II

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REAL REGULAMENTO OFERTAS EDUCATIVAS ALTERNATIVAS AO ENSINO REGULAR ANEXO II Ofertas Educativas Artigo 1.º Âmbito O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais ao funcionamento do curso vocacional, adequando, esclarecendo e integrando as normas legais presentes na

Leia mais

REGULAMENTO OFICINAS CRIATIVAS CASA DA CULTURA SANTA CRUZ QUINTA DO REVOREDO

REGULAMENTO OFICINAS CRIATIVAS CASA DA CULTURA SANTA CRUZ QUINTA DO REVOREDO MUNICÍPIO DE SANTA CRUZ CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO Nº 527/2015 REGULAMENTO OFICINAS CRIATIVAS CASA DA CULTURA SANTA CRUZ QUINTA DO REVOREDO Uma porta aberta à cultura Aprovação: Câmara Municipal: 07-05-2015

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DE AEMB - DEPARTAMENTO PRÉ ESCOLAR DEPE 2013/2017

PROJETO CURRICULAR DE AEMB - DEPARTAMENTO PRÉ ESCOLAR DEPE 2013/2017 AEMB - DEPE PROJETO CURRICULAR DE DEPARTAMENTO PRÉ ESCOLAR 2013/2017 O Jardim de Infância é um espaço mágico repleto de cores, sons, onde os grandes aprendem com os pequenos o que é ser realmente grande

Leia mais

UMA POLÍTICA DE LÍNGUA PARA O PORTUGUÊS * INTRODUÇÃO

UMA POLÍTICA DE LÍNGUA PARA O PORTUGUÊS * INTRODUÇÃO 1 UMA POLÍTICA DE LÍNGUA PARA O PORTUGUÊS * INTRODUÇÃO A inexistência de uma política de língua é uma afirmação que ouvimos a especialistas e professores, aos que trabalham sobre a língua portuguesa em

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TIC) PLANIFICAÇÃO ANUAL 8º ANO ANO LETIVO 2013/2014 Previsão de aulas 8º B Aulas previstas 33 1º Período 14 2º Período 12 3º Período 7 Planificação anual resumida

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Departamento: BIBLIOTECA ESCOLAR Eio de Intervenção: (Nº) 1;2 Plano Melhoria: Ação/Atividade Objetivos Coordenador/ Colaboradores Público-alvo Calendarização Actividade CNL Actividade

Leia mais

Atividades de Apoio Educativo

Atividades de Apoio Educativo Plano Curricular 2012 2013 Plano Anual de Atividades Atividades de Apoio Educativo Departamento/Estrutura: Orientações para as Atividades de Apoio Educativo Receção Biblioteca Manuel Monteiro Zonas de

Leia mais

PROTOCOLO DAS QUESTÕES ABERTAS DOS QUESTIONÁRIOS

PROTOCOLO DAS QUESTÕES ABERTAS DOS QUESTIONÁRIOS PROTOCOLO DAS QUESTÕES ABERTAS DOS QUESTIONÁRIOS 1. Para mim o trabalho de Educação de Adultos é... Um trabalho muito enriquecedor, divertido, recompensador... uma experiência fantástica. Bastante gratificante

Leia mais

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017 Setembro Acolhimento das crianças Organização dos espaços Regras e rotinas Promover a adaptação e readaptação das crianças Criar laços de afecto e confiança entre os adultos, as crianças e as famílias

Leia mais

Escola Superior de Educação Almeida Garrett

Escola Superior de Educação Almeida Garrett Escola Superior de Educação Almeida Garrett Regulamento Interno do Gabinete de Formação Contínua Preâmbulo O Gabinete de Formação Contínua (adiante designado por GFC) da Escola Superior de Educação Almeida

Leia mais

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016

Centro de Ocupação de Tempos Livres de Santo Tirso Ano Letivo 2015/2016 Ano Letivo 2015/2016 SETEMBRO Início do ano letivo Acolhimento das Jogos de interação Visita pelas instalações do ATL Conhecimento dos transportes e das pessoas e regras que os acompanham Proporcionar

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2015

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2015 PROGRAMA DE VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2015 VOLUNTARIADO SERRALVES EM FESTA 2015 PREPARADO PARA MAIS UM SERRALVES EM FESTA A 30 E 31 DE MAIO? Em 2014 a 11ª edição do Serralves em Festa 2014 teve140

Leia mais

ORGANOGRAMA FERSAP. Órgãos Sociais

ORGANOGRAMA FERSAP. Órgãos Sociais ORGANOGRAMA FERSAP Órgãos Sociais Mesa da Assembleia Geral Conselho Executivo Conselho Fiscal e Disciplinar A FERSAP tem dois departamentos que correspondem aos seus principais fins estatutários: e, os

Leia mais

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo 2011-2012 Outubro 2011 Domínio de Intervenção: 1. Planeamento e Gestão 1.1. Cooperação / Articulação Inter-bibliotecas Grupo de Trabalho

Leia mais

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017

PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 PAA BE-EB 2,3 Aradas Ano Letivo 2016 / 2017 - Ao longo do ano - Manutenção do blogue da BE - Divulgar as actividades no blogue - Promover a integração da BE na Escola -Difusão da informação educativa -

Leia mais

PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS

PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PLANO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ANO LECTIVO 2010/2011 Introdução O Plano do Departamento de Línguas tem como pressupostos o Projecto Educativo em vigor da Escola Secundária da Baixa da Banheira cujos

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO E CANDIDATURAS DO NINHO DE EMPRESAS DE MARVÃO

NORMAS DE FUNCIONAMENTO E CANDIDATURAS DO NINHO DE EMPRESAS DE MARVÃO NORMAS DE FUNCIONAMENTO E CANDIDATURAS DO NINHO DE EMPRESAS DE MARVÃO 1 Município de Marvão NINHO DE EMPRESAS DE MARVÃO Considerando o acentuado decréscimo da actividade industrial, comercial, serviços

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011

PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 PLANO DE ACTIVIDADES 2010/2011 O Plano Anual de Actividades deve ser entendido como o instrumento da planificação das actividades es, para um ano lectivo, no qual estão plasmadas as decisões sobre os objectivos

Leia mais

REGULAMENTO DO ARQUIVO MUNICIPAL DE FRONTEIRA

REGULAMENTO DO ARQUIVO MUNICIPAL DE FRONTEIRA REGULAMENTO DO ARQUIVO MUNICIPAL DE FRONTEIRA Preâmbulo No processamento da política de reorganização dos serviços municipais e no caso particular do Arquivo do Município de Fronteira, pretende-se com

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho PROFIJ Nível II, Tipo 2 2ºano Curso Operador de Informática ENQUADRAMENTO LEGAL Portaria

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS Dirigido às turmas de 7º Ano (3º Ciclo) 2008/2009

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS Dirigido às turmas de 7º Ano (3º Ciclo) 2008/2009 PROGRAMA DE PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS Dirigido às turmas de 7º Ano (3º Ciclo) 2008/2009 é um programa de intervenção para a Promoção de Competências Sociais, dirigido às turmas de 7º Ano do Externato

Leia mais

Unidade de Inserção na Vida Activa UNIVA. Unidade de Inserção na Vida Activa

Unidade de Inserção na Vida Activa UNIVA. Unidade de Inserção na Vida Activa Unidade de Inserção na Vida Activa TEN/PSI Elsa Casal 508 532 crm.univa@emfa.pt Objectivo da Sessão Informar e clarificar sobre o enquadramento legal, a finalidade, os destinatários e os procedimentos

Leia mais

GUIA PRÁTICO RESPOSTAS SOCIAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE CRIANÇAS E JOVENS EM SITUAÇÃO DE PERIGO

GUIA PRÁTICO RESPOSTAS SOCIAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE CRIANÇAS E JOVENS EM SITUAÇÃO DE PERIGO Manual de GUIA PRÁTICO RESPOSTAS SOCIAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE CRIANÇAS E JOVENS EM SITUAÇÃO DE PERIGO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia

Leia mais

Afetos intergeracionais - Visita a um lar de idosos; - Elaboração e oferta de um presente simbólico; - Partilha de saberes.

Afetos intergeracionais - Visita a um lar de idosos; - Elaboração e oferta de um presente simbólico; - Partilha de saberes. Direcção Regional de Educação do Norte AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VIEIRA DE ARAÚJO EB/S VIEIRA DE ARAÚJO - 343389 PLANIFICAÇÃO DE ACTIVIDADES 2014/2015 DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES PROJECTO EDUCATIVO

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO DO ESTUDANTE

CARTA DE APRESENTAÇÃO DO ESTUDANTE ANEXO I CARTA DE APRESENTAÇÃO DO ESTUDANTE Senhor (a) Diretor (a):, de de. O Curso de PEDAGOGIA UNITINS/2007 apresenta a Vossa Senhoria o (a) estudante, que tem interesse em cumprir suas atividades práticas

Leia mais

18 São Paulo, 127 (43) Diário Oficial Poder Executivo - Seção I terça-feira, 7 de março de 2017

18 São Paulo, 127 (43) Diário Oficial Poder Executivo - Seção I terça-feira, 7 de março de 2017 18 São Paulo, 127 (43) Diário Oficial Poder Executivo - Seção I terça-feira, 7 de março de 2017 GABINETE DO SECRETÁRIO Comunicado O Secretário de Estado da Educação comunica que fica instituído o Concurso

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2014 / 2015

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES 2014 / 2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VIEIRA DE ARAÚJO ESCOLA EB/S VIEIRA DE ARAÚJO VIEIRA DO MINHO BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANIFICAÇÃO DE ATIVIDADES / 2015 PROJETO EDUCATIVO Lacunas ao nível da articulação entre ciclos,

Leia mais

Segurança na Internet Uma questão de Educação

Segurança na Internet Uma questão de Educação Segurança na Internet Uma questão de Educação João Torres e Lígia Azevedo joao.torres@dgidc.min-edu.pt ligia.azevedo@dgidc.min-edu.pt DGIDC Junho 2011 Projecto SeguraNet Projecto SeguraNet Projecto SeguraNet

Leia mais

CENTRO SOCIAL DA PARÓQUIA DE S. SALVADOR - VISEU PLANO ANUAL DE SALA SALA 2. Crescer a sorrir ANO ESCOLAR 2016/2017

CENTRO SOCIAL DA PARÓQUIA DE S. SALVADOR - VISEU PLANO ANUAL DE SALA SALA 2. Crescer a sorrir ANO ESCOLAR 2016/2017 Crescer a sorrir Educadora de Infância: Daniela Caiado Auxiliar de Ação Educativa: Elisabete Carvalho ANO ESCOLAR 2016/2017 Página 1 de 7 Conhecer a Educadora e Auxiliar; Folhas; Organização do ambiente

Leia mais

Museu da Água da EPAL Um equipamento para a educação ambiental Margarida Filipe Ramos

Museu da Água da EPAL Um equipamento para a educação ambiental Margarida Filipe Ramos Museu da Água da EPAL Um equipamento para a educação ambiental Margarida Filipe Ramos 19.12.11 Apresentação do Museu da Água da EPAL Reservatório da Mãe d Água das Amoreiras Reservatório da Patriarcal

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 Setembro PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 CALENDARIZAÇÃO COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER ACTIVIDADES PASSÍVEIS DE REALIZAR 03 Recepção às Crianças (Adaptação e integração) Estimular as relações Família/Escola

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2011-2012 O Coordenador TIC Susana Isabel F. Almendra Neno CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

Centro de Actividades Ocupacionais Funchal São Roque

Centro de Actividades Ocupacionais Funchal São Roque III Concurso de Brinquedos Brincar com o Lixo III Concurso de Brinquedos A brincar com o lixo 1 Introdução O Centro de Actividades Ocupacionais do Funchal - São Roque organiza o III Concurso de Brinquedos

Leia mais

Regulamento do Concurso

Regulamento do Concurso 1. O Concurso é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura, enquadrada na 11ª Edição da Semana da Leitura, que se centra no Prazer de LeR em todos os momentos e em todos os lugares, sendo os trabalhos

Leia mais

REGULAMENTO PALAVRAS SENTIDAS

REGULAMENTO PALAVRAS SENTIDAS REGULAMENTO PROJETO PALAVRAS SENTIDAS Ano letivo 2011/2012 Preâmbulo No âmbito do Projeto Palavras Sentidas, regulamenta-se os concursos Criações Poéticas e Partilha de Palavras, pretendendo-se com esta

Leia mais

REALIZAR MAIS Sustentabilidade

REALIZAR MAIS Sustentabilidade REALIZAR MAIS Sustentabilidade Grupo Banco Espírito Santo Índice Cultura de cidadania empresarial no modelo de : uma visão integrada para a sustentabilidade ADN Realizar Mais: pioneirismo e profundidade

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO Regulamento dos Quadros de Valor, de Mérito e de Excelência Os Quadros de Valor, de Mérito e de Excelência destinam-se a tornar patente o reconhecimento de aptidões e atitudes

Leia mais