Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural. O Brasil é um País Multirracial. Contextualização. Teleaula 1.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural. O Brasil é um País Multirracial. Contextualização. Teleaula 1."

Transcrição

1 Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural Teleaula 1 Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza O Brasil é um País Multirracial Letras Contextualização Fonte: <http://et7ra.com.br/site/2011/04/17/multiculturalismo/> Fonte: <http://www.pragmatismopolitico.com.br> Fonte: <http://ceacc.org.br/site/ins_apoieceacc.aspx> 1

2 Diversidade Cultural Na atual conjuntura social, política, econômica e cultural do Brasil a discussão sobre Diversidade Cultural tornou-se uma temática central, sobretudo considerando a educação escolar no que tange à necessidade da valorização das diferenças. Educar para a valorização da diversidade na escola é um desafio necessário Desafios: a Relação entre o eu e o outro A escola não pode ser considerada um espaço de improvisos, mas sim de valorização das diversidades Sobretudo as diversidades que ao longo da história têm sofrido desvantagens sociais e simbólicas Valorização da Diversidade A escola não pode ser um espaço de improvisos mas sim de valorização das Diversidades. Valorizar a diversidade, por exemplo, étnico-racial pressupõe evidenciar positivamente os grupos que ao longo da história têm sofrido desvantagens sociais e simbólicas Declaração universal sobre a diversidade cultural Identidade, diversidade e pluralismo Artigo 1- A diversidade cultural, patrimônio comum da humanidade. A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade manifesta- -se na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, a diversidade cultural é para o gênero humano tão necessária como a diversidade biológica para a natureza. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural Nesse sentido, a diversidade cultural constitui o patrimônio comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e futuras 2

3 Diversidade cultural e direitos humanos Artigo 4 Os direitos humanos são as garantias da diversidade cultural. A defesa da diversidade cultural é um imperativo ético, inseparável do respeito à dignidade humana. Ela implica o compromisso de respeitar os direitos humanos e as liberdades fundamentais, em particular os direitos das pessoas que pertencem às minorias e os dos povos autóctones. Ninguém pode invocar a diversidade cultural para violar os direitos humanos garantidos pelo Direito Internacional, nem para limitar seu alcance. Diversidade Cultural A diversidade cultural refere-se aos diferentes costumes de uma sociedade. Por exemplo, vestimenta, culinária, manifestações religiosas, tradições, entre outros O Brasil, apresenta diferenças climáticas, econômicas, sociais e culturais entre as suas regiões. O Brasil possui uma rica diversidade étnico-racial oriunda dos povos indígenas, africanos (negros) e europeus (brancos) 3

4 Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural Teleaula 1 Relativismo Cultural Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza Letras O relativismo cultural defende que os valores, os princípios morais, e a ideia de que o certo e o errado, o bem e o mal são convenções sociais intrínsecas à cada cultura, visto que um ato considerado errado em uma cultura não significa que seja também errado se praticado por povos de diferentes culturas Multiculturalismo Estratégias e políticas adotadas para governar ou administrar problemas de diversidade e multiplicidade gerados pelas sociedades multiculturais (HALL, 2006, p. 50). Modo de descrever as diferenças culturais em um contexto transnacional e global. Está também associado à ideia de projetos emancipatórios, baseados em lutas pelo reconhecimento da diferença. Eurocentrismo Visão de mundo que coloca a Europa (sua cultura, seu povo, suas línguas, etc.) como o elemento fundamental na constituição da sociedade moderna, sendo necessariamente a protagonista da história da humanidade Acredita-se que grande parte da historiografia produzida no Século XIX até meados do Século XX assuma um contexto eurocêntrico mesmo aquela praticada fora da Europa Fonte: <http://pt.wikipedia.org/wiki/eurocentrismo> 1

5 O eurocentrismo manifesta-se como uma espécie de doutrina corrente no meio acadêmico, que em determinados períodos da história, enxerga as culturas não europeias de forma exótica ou mesmo xenófobo. Foi muito comum principalmente no Século XIX, especialmente por ser um ideal do darwinismo social que a humanidade caminhasse para o modelo europeu Etnocentrismo Visão demonstrada por alguém que considera o seu grupo étnico ou cultura como sendo o centro de tudo ou num patamar mais importante que as outras culturas e sociedades Consequências: desrespeito, depreciação e intolerância por quem é diferente, originando em seus casos mais extremos, atitudes preconceituosas e de Intolerância Aplicação Prática Práticas percebidas em nossa sociedade que devem ser combatidas na Educação: intolerância Falta de respeito em relação às práticas e crenças alheias, que diferentes, são consideradas erradas, e destituídas do direito de existir A intolerância pode produzir-se pela rejeição ou pela exclusão de pessoas em decorrência de sua crença religiosa, orientação sexual, ou mesmo de vestimenta ou corte de cabelo Exemplo: As pessoas intolerantes e ignorantes reforçam a ideia de que as religiões que têm matriz na África fazem mal. Isto também é racismo. Além de ser prática criminosa que a escola tem a obrigação de combater 2

6 Xenofobia Termo de origem grega que significa: medo ou aversão ao estrangeiro Alimenta-se de estereótipos e preconceitos em relação aos que são considerados estrangeiros (desconhecidos) Traduz-se muitas vezes na rejeição e, em casos extremos, na violência Preconceito É um pré-julgamento que se faz de um grupo ou indivíduo sem que deles se tenha um conhecimento aprofundado. Um tipo de sentimento ou opinião irrefletida, (ideia pré-concebida). O preconceito procura justificar o injustificável, ou seja, o tratamento desigual e a discriminação Exemplo: Fernando não sabe lavar roupa muito bem porque homens não são bons nestas coisas Discriminação É a conduta que viola direitos das pessoas com base em critérios como raça, sexo, idade, orientação sexual, religião, etc. Discriminar, no sentido de diferenciar, é um ato inerente ao ser humano. O conceito só se torna um grave problema quando a diferenciação fundamenta-se na ideia de hierarquia entre os grupos sociais Marginalização O conceito de marginalização está vinculado aos processos de exclusão do outro promovido por um indivíduo ou por um grupo social Marginalizar é colocar à margem da vida social e dos centros decisórios, na periferia do sistema e das relações cotidianas existente na sociedade Étnico (grupo): conjunto de indivíduos que se percebem ou são percebidos como formando um grupo humano distinto, dotado de uma identidade coletiva (marcado por um nome próprio) baseada numa autoidentificação que implica a crença em uma origem e em uma cultura (língua, religião, costumes) comuns 3

7 Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural Teleaula 1 Estereótipos Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza Letras São preconceitos já bastante cristalizados que consistem em apreender de maneira simplista e reduzida os grupos humanos, atribuindo-lhes traços de personalidade ou de comportamento Exemplos: os negros são preguiçosos, têm desvio sexual, são bons em trabalhos domésticos e braçais Os japoneses são inteligentes, ricos, pacientes Estes preconceitos vão se transformando em posições diante da vida Estigma: utilizado em contextos nos quais se busca evidenciar a diferença (de forma pejorativa) no outro (aquele que não pertence ao grupo). A diferença é criada a partir de sinais corporais eleitos como anormais, ou seja, não são humanos como eu Geralmente o indivíduo que é estigmatizado responde pelo seu grupo de origem, ou seja, se você é assim, todos da sua espécie são assim também 1

8 Exemplo de estigmas: simplesmente por ter a pele de cor preta ou parda, uma pessoa pode ser identificada como alguém que fede, é desonesta, é violenta, e por isso não é aceita em determinados espaços sociais Os estigmas (que são ideologias) dão sustentação à criação de estereótipos e preconceitos Síntese Analisando um sociedade globalizada, observando, sobretudo o perfil das desigualdades sociais existentes no Brasil, verifica-se o quanto a valorização da diversidade se faz necessária na escola, (...) (...) uma vez que a exclusão social tem afetado os grupos a partir de suas singularidades e especificidades: negros, indígenas, mulheres, pessoas com deficiência, não cristãos, população LGBT etc. Considerações Finais Desta forma, a valorização da diversidade cultural no Brasil se traduz em uma alternativa inteligente de promover a sociedade, sobretudo no que concerne ao seu desenvolvimento cultural, econômico e político E a escola é um espaço privilegiado para construção de alternativas de ação Referências de Apoio FREITAS, Fátima e Silva de. A diversidade cultural com prática na educação. Curitiba: Ibpex, SILVA, P.E & SOUZA, M.G. Conceitos básicos para compreender as relações raciais no Brasil. Mimeo Sites para Consulta <www.google.com.br>. <http://unesdoc.unesco.org>. 2

9 O mito fundador de todo grupo étnico é o mito do antepassado Exemplo: indígena Guarani; negro Bantu/ Yorubá Identidade: Um fenômeno construído em mão dupla, ou seja, na relação entre indivíduo e sociedade. Ter a identidade aceita pela sociedade é ter a garantia de ser reconhecido enquanto ser humano e de partilhar dos bens sociais Identidade social representação da sociedade sobre a pessoa e o grupo Identidade individual representação sobre si 4

RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL

RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL "Que a água seja refrescante. Que o caminho seja suave. Que a casa seja hospitaleira. Que o Mensageiro conduza em paz nossa Palavra." Benção Yoruba

Leia mais

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos.

Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Ementa da Disciplina. Teleaula 1. Conceitos Básicos. Relações Étnico-raciais no Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana Teleaula 1 Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza Grupo Uninter Ementa da Disciplina Contextos e conceitos históricos sobre

Leia mais

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto.

MORAL E ÉTICA. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. MORAL E ÉTICA O homem é um ser dotado de senso moral. Consciência Moral: noção de bem e mal/certo e errado/justo e injusto. Senso moral se manifesta em sentimentos, atitudes, juízos de valor Moral vem

Leia mais

Sociedade e indivíduo. Cultura e socialização: cultura.

Sociedade e indivíduo. Cultura e socialização: cultura. Sociedade e indivíduo Cultura e socialização: cultura. Todo este património de artefactos materiais ou espirituais em que o Homem se movimenta e de que se serve para satisfazer as suas necessidades físicas,

Leia mais

Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher

Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher Proclamada pela Assembléia Geral na Resolução 2263(XXII), de 7 de novembro de 1967 A Assembléia Geral, Considerando que os povos das Nações

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade,

Leia mais

DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL

DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL Felipe Gava SILVA 1 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade mostrar o que é a desigualdade social. A desigualdade social é resumida, em muitos com pouco e poucos com

Leia mais

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução 1 A felicidade PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato I Introdução Objetivo supremo da vida humana: aquele que escolhemos por si mesmo, não como meio de alcançar outros fins. A felicidade

Leia mais

SILVA, Maurício - UNINOVE - maurisil@gmail.com RESUMO

SILVA, Maurício - UNINOVE - maurisil@gmail.com RESUMO AS QUESTÕES ÉTNICO-RACIAIS E A UNIVERSIDADE BRASILEIRA: UMA PROPOSTA DE ESTUDO DAS AÇÕES AFIRMATIVAS À LUZ DA REFLEXÃO FREIRIANA ACERCA DA EDUCAÇÃO POPULAR SILVA, Maurício - UNINOVE - maurisil@gmail.com

Leia mais

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É?

Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Alice Mendonça Universidade da Madeira INTERCULTURALIDADE. O QUE É? Apartheid sistema de segregação social Até há uma década, cada sul africano era classificado numa destas categorias: Branco, pessoa de

Leia mais

Qualidade Social na Educação Básica e Diversidade: os desafios para enfrentar as desigualdades

Qualidade Social na Educação Básica e Diversidade: os desafios para enfrentar as desigualdades Qualidade Social na Educação Básica e Diversidade: os desafios para enfrentar as desigualdades Elizabete Ramos Centro de Cultura Luiz Freire Recife, maio 2008 1- Qualidade: um conceito em disputa Históricamente...

Leia mais

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil Centro Sergio Vieira de Mello Unidade 4 Parte 3 Respeito pela Diversidade Valores Organizacionais Essenciais da ONU Integridade Profissionalismo Respeito pela

Leia mais

Professor de Antropologia da Universidade Estadual de Campinas.

Professor de Antropologia da Universidade Estadual de Campinas. * Os socialistas devem posicionar-se politicamente a favor de medidas (Projetos de Lei com cotas para estudantes negros e oriundos da escola pública, bem como o Estatuto da Igualdade Racial), na medida

Leia mais

VIII Seminário de Pós-Graduação. A OFERTA DE TRABALHO EM GOIÂNIA PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: o que mudou da Constituição Brasileira de 1988 a 2010?

VIII Seminário de Pós-Graduação. A OFERTA DE TRABALHO EM GOIÂNIA PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: o que mudou da Constituição Brasileira de 1988 a 2010? VIII Seminário de Pós-Graduação A OFERTA DE TRABALHO EM GOIÂNIA PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: o que mudou da Constituição Brasileira de 1988 a 2010? Luciana Vieira MAGALHÃES 1 Resumo 2 A proposta ora apresentada

Leia mais

Participe, seja um colaborador na construção de um Cultura de Paz! A Semana da Paz é uma forma de pensar ações que sejam contínuas e duradouras!

Participe, seja um colaborador na construção de um Cultura de Paz! A Semana da Paz é uma forma de pensar ações que sejam contínuas e duradouras! SEMANA DA PAZ 2011 18 à 25 de Setembro O Serviço Social do Comércio (SESC/PG) em parceria com o Núcleo de Estudos e Formação de Professores em Educação para a Paz e Convivências (NEP/UEPG) convida a todos

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948)

Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) PREÂMBULO Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui

Leia mais

Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais.

Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais. Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais. Vídeo: Os tabus sociais na perceção de géneros e papéis sexuais

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus Direitos iguais e inalienáveis é o fundamento

Leia mais

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero LGBT: Público ou Privado Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero 1969 Revolta de Stonewall que marca o Dia Mundial do Orgulho LGBT; 1973 A OMS deixa de classificar a homossexualidade como doença;

Leia mais

PLANIFICAÇÃO - 10º ANO - HISTÓRIA A Ano Letivo 2015-2016

PLANIFICAÇÃO - 10º ANO - HISTÓRIA A Ano Letivo 2015-2016 Período Módulo Conteúdos Competências Específicas Conceitos/Noções Situações de aprendizagem Avaliação Tempos 1º 0 Estudar/ Aprender História A História: tempos e espaços - Discernir as caraterísticas

Leia mais

LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares. A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas

LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares. A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas Apresentação: Cândido Portinari: painel Guerra e Paz A criança

Leia mais

Conceito de raça e relações étnico-raciais

Conceito de raça e relações étnico-raciais Conceito de raça e relações étnico-raciais Mestre em Economia UNESP Graduado em História UNESP email: prof.dpastorelli@usjt.br blog: danilopastorelli.wordpress.com Você já sofreu ou conhece alguém que

Leia mais

Saúde da Mulher Lésbica e Bissexual no Brasil: Avanços e Desafios

Saúde da Mulher Lésbica e Bissexual no Brasil: Avanços e Desafios Saúde da Mulher Lésbica e Bissexual no Brasil: Avanços e Desafios João Pessoa - PB Novembro, 2015 Regionalização do Estado da Paraíba 16 Regiões de Saúde Resolução CIB n. 203/2011 Rede Cegonha Rede de

Leia mais

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz

Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz Os direitos Humanos são direitos fundamentais da pessoa humana. Esses direitos são considerados fundamentais porque, sem eles, a pessoa não é capaz de se desenvolver e de participar plenamente da vida.

Leia mais

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo

CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO. Preâmbulo CARTA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO DA UNESCO Preâmbulo A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, reunida em Paris, na sua 20ª sessão,

Leia mais

Filme: O Xadrez das cores

Filme: O Xadrez das cores Filme: O Xadrez das cores Gênero: Ficção Diretor: Marco Schiavon Elenco: Anselmo Vasconcellos, Zezeh Barbosa, Mirian Pyres Ano: 2004 Duração: 22 min Cor: Colorido País: Brasil Disponível no Porta Curtas:

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais

PLANO DE CURSO. Tipo de aula

PLANO DE CURSO. Tipo de aula PLANO DE CURSO DISCIPLINA: ANTROPOLOGIA JURIDICA (CÓD.: ENEX 60109) ETAPA: 2ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades e Competências Textos,

Leia mais

Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil!

Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil! Cotas raciais nas universidades, a contradição do Brasil! Nathália Norgi Weller 1 RESUMO: A partir do ano de 2001, entra em vigor a lei 3.708, que assegura a negros e pardos 20% das vagas nas universidades

Leia mais

CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CONTEÚDOS DE HISTÓRIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Paulo Henrique Saraiva Câmara SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES

Leia mais

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social

Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72. Política de Responsabilidade Social Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Piracaia PIRAPREV CNPJ: 10.543.660/0001-72 Política de Responsabilidade Social Dezembro de 2011 1 PREÂMBULO O IPSPMP-PIRAPREV, sendo uma

Leia mais

I - Crimes contra a Humanidade

I - Crimes contra a Humanidade I - Crimes contra a Humanidade Os crimes contra a humanidade denominados também de delitos de lesa- humanidade surgem como extensão aos crimes de guerra, e, com o passar do tempo, acabam ganhando autonomia

Leia mais

DECLARAÇÃO CONSTITUTIVA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

DECLARAÇÃO CONSTITUTIVA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA DECLARAÇÃO CONSTITUTIVA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Os Chefes de Estado e de Governo de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, reunidos

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhores Ouvintes e Telespectadores,

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhores Ouvintes e Telespectadores, 1 Discurso pronunciado pelo Deputado João Mendes de Jesus (PSL-RJ), em / /2005. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhores Ouvintes e Telespectadores, Hoje é o Dia Internacional pela Eliminação

Leia mais

Cotas Raciais no Brasil

Cotas Raciais no Brasil Cotas Raciais no Brasil Abygail Vendramini ROCHA 1 Sandro Marcos GODOY 2 RESUMO: O sistema de cotas que fora aprovado pelo Supremo Tribunal Federal por unanimidade dos votos, dito como constitucional,

Leia mais

O PERFIL SOCIECONÔMICO DOS SENADORES DA REPUBLICA EM RELAÇÃO AO PERFIL DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

O PERFIL SOCIECONÔMICO DOS SENADORES DA REPUBLICA EM RELAÇÃO AO PERFIL DA POPULAÇÃO BRASILEIRA O PERFIL SOCIECONÔMICO DOS SENADORES DA REPUBLICA EM RELAÇÃO AO PERFIL DA POPULAÇÃO BRASILEIRA WICTORIA GABRIELY DE SOUZA PIPINO 1*, FILIPE DA SILVA OLIVEIRA 2, ADRIANA DE ALMIRON 1, EDVANDERSON RAMALHO

Leia mais

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES

CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES CONFERÊNCIA REGIONAL DE POLÍTICAS PARA MULHERES Um desafio para a igualdade numa perspectiva de gênero Ituporanga 30/04/04 Conferência Espaço de participação popular para: Conferir o que tem sido feito

Leia mais

Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena. Organização da Disciplina Aula.

Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena. Organização da Disciplina Aula. Estudos das Relações Étnico-raciais para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana e Indígena Aula 2 Prof. Me. Sergio Luis do Nascimento Organização da Disciplina Aula Compreender o conceito

Leia mais

IUS RESUMOS. Direitos Políticos. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Direitos Políticos. Organizado por: Samille Lima Alves Direitos Políticos Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. DIREITOS POLÍTICOS... 3 1. Caracterizando os Direitos Políticos... 3 1.1 Conceito de Direitos Políticos... 3 1.2 Direitos políticos, nacionalidade

Leia mais

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS

CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS CIDADANIA: DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS, SOCIAIS, E OUTROS O que é ser cidadão e cidadania? Cidadão é o indivíduo participante de uma comunidade (Estado) e detentor de direitos e deveres. Assim, a cidadania

Leia mais

Entrevista com Jurandir Freire Costa

Entrevista com Jurandir Freire Costa Entrevista com Jurandir Freire Costa Homossexualismo e Homoerotismo Entrevista concedida ao Jornal do Comércio em 1992 Bolsista :Evelyn de Melo Paulo -Química Licenciatura UFLA De que trata o homoerotismo?

Leia mais

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS: discussões iniciais

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS: discussões iniciais EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS: discussões iniciais OLIVEIRA, Ana Flávia Borges de Universidade Federal de Uberlândia anaflaviaborges97@hotmail.com SILVA, Aluê

Leia mais

Palavras-chave: patrimônio cultural, inclusão, currículo, Pedagogia, UEG

Palavras-chave: patrimônio cultural, inclusão, currículo, Pedagogia, UEG UM OLHAR SOBRE O PATRIMÔNIO CULTURAL: PROPOSTA DA INCLUSÃO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NO CURRÍCULO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Autor: Vágnar Gonçalves da Silva Orientador: Dr.

Leia mais

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo.

III Estado Romano de um pequeno grupamento humano ao primeiro império mundial. Características: a) Base familiar de organização; b) Cristianismo. EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO ESTADO I Estado Antigo, Oriental ou Teocrático não se distingue o pensamento político da religião, da moral, da filosofia, ou das doutrinas econômicas. Características: a) Natureza

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião de jantar oferecido pelo presidente do Senegal, Abdoulaye Wade

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião de jantar oferecido pelo presidente do Senegal, Abdoulaye Wade , Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião de jantar oferecido pelo presidente do Senegal, Abdoulaye Wade Dacar-Senegal, 13 de abril de 2005 Caro Abdoulaye Wade, presidente da República do Senegal, Senhoras

Leia mais

DÉCADA INTERNACIONAL DE. AFRODESCENDENTES 1º de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024 RECONHECIMENTO, JUSTIÇA E DESENVOLVIMENTO

DÉCADA INTERNACIONAL DE. AFRODESCENDENTES 1º de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024 RECONHECIMENTO, JUSTIÇA E DESENVOLVIMENTO DÉCADA INTERNACIONAL DE AFRODESCENDENTES 1º de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024 RECONHECIMENTO, JUSTIÇA E DESENVOLVIMENTO DÉCADA INTERNACIONAL DOS AFRODESCENDENTES 1º DE JANEIRO DE 2015 A 31 DE

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL O IMPACTO DAS INOVAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS NO PARENTESCO: A DISTINÇÃO ENTRE PAI E GENITOR Meu Deus

Leia mais

LIBRAS: CONHECER A CULTURA SURDA

LIBRAS: CONHECER A CULTURA SURDA LIBRAS: CONHECER A CULTURA SURDA Deonísio Schmitt 1 Marcos Luchi 2 Resumo Este artigo refere-se a um curso de Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, com carga horária de 60 horas, na modalidade a distância

Leia mais

Publico alvo: alunos do 1º ao 9º ano E.E. Otávio Gonçalves Gomes

Publico alvo: alunos do 1º ao 9º ano E.E. Otávio Gonçalves Gomes Projeto Brasil misturado Duração: 01/11/12 a 30/11/12 Publico alvo: alunos do 1º ao 9º ano E.E. Otávio Gonçalves Gomes Culminância: Dia 30 de novembro Característica: Projeto interdisciplinar, envolvendo

Leia mais

[Mobilização Nacional Pró Saúde da População Negra]

[Mobilização Nacional Pró Saúde da População Negra] [Mobilização Nacional Pró Saúde da População Negra] Direito à Saúde A saúde é direito de todos e um dever do Estado, garantido por meio de políticas sociais e econômicas que tenham como objetivo: a redução

Leia mais

POLÍTICAS SOCIAIS DE COMBATE A POBREZA, NA GARANTIA DE DIREITOS: UM BREVE RELATO

POLÍTICAS SOCIAIS DE COMBATE A POBREZA, NA GARANTIA DE DIREITOS: UM BREVE RELATO POLÍTICAS SOCIAIS DE COMBATE A POBREZA, NA GARANTIA DE DIREITOS: UM BREVE RELATO Clarice Ana Ruedieger Jaqueline Fernanda Machado Jaqueline Nadir da Silva Rosiléia Cavalli Weber INTRODUÇÃO: Com o desenvolvimento

Leia mais

AÇÃO PROPOSTA PELO PARTIDO DEMOCRATAS ENCAMPANHANDO A TESE DE MESTRADO DA DRA. ROBERTA KAUFFMAN PROCURADORA DO DF E MESTRE PELA UNB.

AÇÃO PROPOSTA PELO PARTIDO DEMOCRATAS ENCAMPANHANDO A TESE DE MESTRADO DA DRA. ROBERTA KAUFFMAN PROCURADORA DO DF E MESTRE PELA UNB. ADPF 186 AÇÃO PROPOSTA PELO PARTIDO DEMOCRATAS ENCAMPANHANDO A TESE DE MESTRADO DA DRA. ROBERTA KAUFFMAN PROCURADORA DO DF E MESTRE PELA UNB. O QUÊ PEDEM OS DEMOCRATAS A ação movida pelo Democratas impugna

Leia mais

CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO

CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO CIÊNCIA, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES DO 1º CICLO SÁ, PATRÍCIA & MARTINS, ISABEL Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa. Universidade de Aveiro.

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 8.242/16

PROJETO DE LEI Nº 8.242/16 PROJETO DE LEI Nº 8.242/16 DETERMINA A AFIXAÇÃO DE CARTAZES NAS SALAS DE AULA DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO BÁSICA PERTENCENTES AO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes

22/08/2014. Tema 7: Ética e Filosofia. O Conceito de Ética. Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes Tema 7: Ética e Filosofia Profa. Ma. Mariciane Mores Nunes O Conceito de Ética Ética: do grego ethikos. Significa comportamento. Investiga os sistemas morais. Busca fundamentar a moral. Quer explicitar

Leia mais

Ensino Religioso nas Escolas Públicas

Ensino Religioso nas Escolas Públicas Ensino Religioso nas Escolas Públicas Fundamentação legal: Constituição Federal de 1988: qdo reconhece os direitos sociais dos cidadãos e estabelece a promoção da cidadania e da dignidade como dever do

Leia mais

A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo. Evolucionismo. Críticas ao Evolucionismo.

A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo. Evolucionismo. Críticas ao Evolucionismo. Disciplina: Introdução à Antropologia (Antropologia I) Período: 2006/1 Profa. Sandra Jacqueline Stoll EMENTA A constituição da Antropologia como ciência. Diversidade cultural, relativismo e etnocentrismo.

Leia mais

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA

DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA DEMOCRACIA, ÉTICA E CIDADANIA Seminário do ENADE Agronomia, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Educação Física, Medicina Veterinária e Estética e Cosmética Profª. Ma. Denise Tatiane Girardon

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA

ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA ENSINO RELIGIOSO 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA CARMO PROF. LUÍS CLÁUDIO BATISTA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Pluralismo e diversidade religiosa 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 5 Conteúdos

Leia mais

RAÇA BRASIL COLUNAS: TEMAS & CÓDIGOS & SUBCÓDIGOS

RAÇA BRASIL COLUNAS: TEMAS & CÓDIGOS & SUBCÓDIGOS Negritude Discriminação Racial 40 Negritude Entidades, instituições em favor do negro 35 Negritude Discriminação Racial Denúncias 9 Negritude Discriminação Racial Denúncias condenações realizadas 7 Cultura

Leia mais

Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos

Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos The essence of public health is the prevention of preventable suffering and the creation and promotion of a world in which all can truly

Leia mais

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética. Definições e Conceitos O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética

Leia mais

PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS

PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS PROFESSOR DE ARTES CONHECIMENTOS GERAIS PORTUGUÊS Gestos que encantam O Coral Mãos que Cantam, formado por surdos e deficientes da fala que se expressam pela língua brasileira de sinais (libras), recebe

Leia mais

Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais.

Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais. Cidadania e Educação das Relações étnico-raciais. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.639, DE 9 DE JANEIRO DE 2003. Mensagem de veto Altera a Lei n o 9.394,

Leia mais

Organização da Disciplina. Técnicas de Negociação e Mediação. Aula 1. Contextualização. O Conflito. Instrumentalização

Organização da Disciplina. Técnicas de Negociação e Mediação. Aula 1. Contextualização. O Conflito. Instrumentalização Técnicas de Negociação e Mediação Aula 1 Prof. Me. Fernando Eduardo Mesadri Organização da Disciplina Conceitos de conflitos Dificuldades para lidar com os conflitos Movimentos de rompimento dos paradigmas

Leia mais

QUESTÃO CENTRAL O QUE SIGNIFICA SER DIFERENTE?

QUESTÃO CENTRAL O QUE SIGNIFICA SER DIFERENTE? QUESTÃO CENTRAL O QUE SIGNIFICA SER DIFERENTE? Basicamente, ser diferente é não ser igual Mas será que ser diferente será sinónimo de ser desigual? Ter uma diferença, ser diferente, significa, de forma

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PREFEITURA UNIVERSITÁRIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PREFEITURA UNIVERSITÁRIA LÍNGUA PORTUGUESA Texto: A diferença no escritório Homens e mulheres se comportam de forma desigual no trabalho, dizem os números. - As mulheres representam 42% da população economicamente ativa no Brasil.

Leia mais

HIV/AIDS and the road transport sector

HIV/AIDS and the road transport sector Apresentação 1 HIV/AIDS and the road transport sector VIH e SIDA e o sector do transporte rodoviário Compreender o VIH e a SIDA VIH e SIDA VIH: Vírus da Imunodeficiência Humana SIDA: Síndrome da Imunodeficiência

Leia mais

Projeto de pesquisa: África, afro descendentes e o Ensino de História.

Projeto de pesquisa: África, afro descendentes e o Ensino de História. Projeto de pesquisa: África, afro descendentes e o Ensino de História. ARAÚJO,Fábio Martins de 1 ; TEDESCO,Maria do Carmo F. 2 MORAES,Cristina de Cássia Pereira de 3 Palavras-chaves: Justificativa: África

Leia mais

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS)

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS) Personalidade Personalidade Perfil 322 Personalidade Personalidade Carreira 244 Estética Cabelos Femininos 157 Sociedade Eventos NULL 121 Estética Moda Feminina & Masculina 118 Estética Moda Feminina 107

Leia mais

RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA

RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA UFGInclui. BASTOS, Rachel Benta Messias (8ªt. Doutorado FE/UFG;rachelbenta@hotmail.com) RESENDE, Anita

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS 1º PERÍODO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Planificação Anual da Disciplina de EMRC 10º ano Ano Letivo de 2014/2015 Manual adotado: Alicerces Domínios e Objetivos Sequências/Conteúdos I. UM

Leia mais

O Ensino religioso nas escolas Públicas

O Ensino religioso nas escolas Públicas O Ensino religioso nas escolas Públicas Scates Dias¹ Humberto Resumo O presente artigo tem como finalidade abordar a questão do ensino religioso nas escolas. Através de uma pesquisa bibliográfica procuraremos

Leia mais

CARTA DE COMPORTAMENTOS

CARTA DE COMPORTAMENTOS STOP BULLYING! Uma abordagem baseada nos direitos humanos para combater o bullying e a discriminação CARTA DE COMPORTAMENTOS Projeto Co- Projeto Stop Bullying: Uma abordagem baseada nos direitos humanos

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CRECHE MUNICIPAL JOSÉ LUIZ BORGES GARCIA PROJETO DO 2 SEMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO CUIABÁ 2015 Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar

Leia mais

Saulo de Tarso da Silva. Fichamento: O que é cultura? Universidade Federal do Rio Grande do Norte / UFRN

Saulo de Tarso da Silva. Fichamento: O que é cultura? Universidade Federal do Rio Grande do Norte / UFRN Saulo de Tarso da Silva Fichamento: O que é cultura? Universidade Federal do Rio Grande do Norte / UFRN Outubro / 2010 Saulo de Tarso da Silva Fichamento: O que é cultura? Trabalho apresentado à disciplina

Leia mais

Direitos das Minorias

Direitos das Minorias Direitos das Minorias Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos das Minorias Nos Estados em que existam minorias étnicas, religiosas ou linguísticas, as pessoas pertencentes a essas minorias

Leia mais

Ismênia Pires. Obra - Operários Tarsila do Amaral 1933

Ismênia Pires. Obra - Operários Tarsila do Amaral 1933 Ismênia Pires Obra - Operários Tarsila do Amaral 1933 Agenda de Hoje Compreendermos melhor : exige um grande esforço vontade verdadeira muito empenho, pois o conforto do já conhecido e sabido, é irresistível

Leia mais

DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN

DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN DOCUMENTÁRIO PAZ NO MUNDO CAMARÁ PÕE HERANÇA CULTURAL AFRICANA EM DISCUSSÃO NESTA SEXTA NO FAN Exibição no CentoeQuatro inclui apresentação de capoeiristas e roda de conversa sobre os movimentos de resistência

Leia mais

Etnocentrismo, relativismo cultural e multiculturalismo

Etnocentrismo, relativismo cultural e multiculturalismo Etnocentrismo, relativismo cultural e multiculturalismo Por Prof. Rita MacCord http://maccord-rita-prof.blogspot.com.br/2012/11/sociologiaetnocentrismo-relativismo.html em 04 de junho de 2013 MULTICULTURALISMO

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada conceito, o número da definição que lhe corresponde. Conceito Definição a. Cultura 1. Discriminação de povos ou pessoas, por certos grupos de indivíduos,

Leia mais

Unilever Brasil Sustentabilidade Cada Gesto Conta

Unilever Brasil Sustentabilidade Cada Gesto Conta Unilever Brasil Sustentabilidade Cada Gesto Conta 06/12/2011 Nossa visão Trabalhamos para criar um futuro melhor todos os dias. Ajudamos as pessoas a se sentirem bem, bonitas e a aproveitarem mais a vida

Leia mais

Atendimento a crianças de dois anos a três anos e onze meses PLANEJAMENTO PARA O ANO LETIVO DE 2015

Atendimento a crianças de dois anos a três anos e onze meses PLANEJAMENTO PARA O ANO LETIVO DE 2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Secretária Municipal de Educação Creche Municipal Josefa Catarina de Almeida Atendimento a crianças de dois anos a três anos e onze meses PLANEJAMENTO PARA O ANO LETIVO DE

Leia mais

Educação financeira no contexto escolar

Educação financeira no contexto escolar Educação financeira no contexto escolar Sueli Teixeira Mello e Caroline Stumpf Buaes Ministério da Educação do Brasil (MEC) Rio de Janeiro, 09/12/2015 Sumário 2 1. O papel institucional do Ministério da

Leia mais

Nos últimos anos, a relação entre desigualdades e diversidade tem ocupado

Nos últimos anos, a relação entre desigualdades e diversidade tem ocupado APRESENTAÇÃO Temos o direito a ser iguais sempre que a diferença nos inferioriza; temos o direito a ser diferentes sempre que a igualdade nos descaracteriza. (Boaventura de Souza Santos, 2006, p. 316)

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL NAS ESCOLAS INDÍGENAS E QUILOMBOLAS: UMA DISCUSSÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES

EDUCAÇÃO ESPECIAL NAS ESCOLAS INDÍGENAS E QUILOMBOLAS: UMA DISCUSSÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2 EDUCAÇÃO ESPECIAL NAS ESCOLAS INDÍGENAS E QUILOMBOLAS: UMA DISCUSSÃO SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES Michele Aparecida de SÁ Doutoranda em Educação Especial - UFSCar APOIO: CAPES Resumo Atualmente as

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq

FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq FORMAÇÃO CONTINUADA ONLINE DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ESCOLARES EM TRATAMENTO DE SAÚDE Jacques de Lima Ferreira PUC-PR Agência Financiadora: CNPq INTRODUÇÃO Este texto apresenta a pesquisa em andamento

Leia mais

MULHER, SAÚDE E O SISTEMA

MULHER, SAÚDE E O SISTEMA MULHER, SAÚDE E O SISTEMA INTERNACIONAL Saúde: conceitos e lutas... A saúde é resultante das condições de existência. Saúde é ter moradia decente, água potável para beber, é garantia de que a comida estará

Leia mais

(Eixo Temático: Formação de tradutores/intérpretes de língua de sinais)

(Eixo Temático: Formação de tradutores/intérpretes de língua de sinais) ANTES E DEPOIS DO LETRAS-LIBRAS: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A SITUAÇÃO PROFISSIONAL DOS ALUNOS DO BACHARELADO DO IFRN NO PRIMEIRO E ÚLTIMO SEMESTRE DO CURSO (Eixo Temático: Formação de tradutores/intérpretes

Leia mais

Educação Difusa: a tradição oral

Educação Difusa: a tradição oral Educação Difusa: a tradição oral A educação existe onde não há escola e por toda parte podem haver redes e estruturas sociais de transferência de saber de uma geração a outra, onde ainda não foi sequer

Leia mais

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio)

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) 1. Em sete anos, União Europeia terá mais mortes do que nascimentos Enquanto endurece as restrições à entrada de imigrantes, a Europa vê o crescimento de sua população caminhar rumo à estagnação. De acordo

Leia mais

ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO

ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO ATIVIDADE AVALIATIVA DE RECUPERAÇÃO Nome: Nº DA CHAMADA: Tempo estipulado pelo professor para a aplicação da Avaliação: h/a º TRIMESTRE/ 0 º ANO Componente Curricular: Redação Ano/ Série e Turma: Data:

Leia mais

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva

Disciplina: Ética e Serviço Social. Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Disciplina: Ética e Serviço Social Professora Ms. Márcia Rejane Oliveira de Mesquita Silva Conhecendo o Código de Ética de 1993 Duas dimensões 1) Conteúdo dos princípios: conjunto de Valores fundamentais

Leia mais

i dos pais O jovem adulto

i dos pais O jovem adulto i dos pais O jovem adulto O desenvolvimento humano é um processo de mudanças emocionais, comportamentais, cognitivas, físicas e psíquicas. Através do processo, cada ser humano desenvolve atitudes e comportamentos

Leia mais

COP- Arrow Serviços de Tecnologia Ltda.

COP- Arrow Serviços de Tecnologia Ltda. COP- Arrow Serviços de Tecnologia Ltda. Período coberto pela sua Comunicação de Progresso (COP) De: 02/02/2016 A: 31/12/2016 Declaração de Apoio 02/02/2015 Aos participantes do Pacto Global: Tenho o prazer

Leia mais

Texto: O perigo de classificar o brasileiro por raça. Estudo dirigido

Texto: O perigo de classificar o brasileiro por raça. Estudo dirigido Texto: O perigo de classificar o brasileiro por raça Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros O texto apresenta uma opinião dos autores acerca da difícil tarefa em classificar o brasileiro por raça ; Existe uma

Leia mais

Ações afirmativas no ensino superior: as cotas como forma de inclusão

Ações afirmativas no ensino superior: as cotas como forma de inclusão Ações afirmativas no ensino superior: as cotas como forma de inclusão Cleyton Pereira Lutz 1 Educação Superior Renato Nésio Suttana 2 Resumo: As ações afirmativas para o ingresso no ensino superior público

Leia mais

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia

GEOGRAFIA UNIVERSOS. Por que escolher a coleção Universos Geografia UNIVERSOS GEOGRAFIA Por que escolher a coleção Universos Geografia 1 Pensada a partir do conceito SM Educação Integrada, oferece ao professor e ao aluno recursos integrados que contribuem para um processo

Leia mais

4º Período Ciências Contábeis Aulas 05 e 06 18.02.2014 Semana 3. Contabilidade e Responsabilidade Socioambiental

4º Período Ciências Contábeis Aulas 05 e 06 18.02.2014 Semana 3. Contabilidade e Responsabilidade Socioambiental 4º Período Ciências Contábeis Aulas 05 e 06 18.02.2014 Semana 3 Contabilidade e Responsabilidade Socioambiental 1 AS QUATRO DIMENSÕES DA RSE Empresa cidadã Fazer o certo e evitar danos Obedecer as leis

Leia mais