MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Nº 4.397

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Nº 4.397"

Transcrição

1 Nº PGR - RG AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE Nº REQUERENTE REQUERIDO REQUERIDO RELATOR : CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO CNC : PRESIDENTE DA REPÚBLICA : CONGRESSO NACIONAL : MINISTRO JOAQUIM BARBOSA Ação direta de inconstitucionalidade. Art. 10 da Lei nº /03. Instituição do Fator Acidentário de Prevenção (FAP). Possibilidade de redução da alíquota do seguro de acidente do trabalho (SAT) para empresas com menores índices de acidente e, de outro lado, majoração para aquelas que não investem na segurança do trabalhador. Alegada violação ao princípio da legalidade tributária. Inexistência. Todos os elementos necessários à configuração do tributo estão descritos no corpo da lei (art. 22, Lei nº 8.212/91), permitindo-se que parâmetros relativos à análise de situações concretas (frequência, gravidade e custo dos acidentes) sejam estabelecidos por meio de ato administrativo. A norma observa, ademais, o princípio da equidade do custeio da seguridade social, privilegiando as empresas que investem na prevenção de acidentes do trabalho. Parecer pela improcedência do pedido. 1. Trata-se de ação direta de inconstitucionalidade, com pedido de liminar, dirigida contra o art. 10 da Lei nº , de 8 de maio de 2003.

2 ADI Eis a redação do dispositivo: Art. 10. A alíquota de contribuição de um, dois ou três por cento, destinada ao financiamento do benefício de aposentadoria especial ou daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho, poderá ser reduzida, em até cinquenta por cento, ou aumentada, em até cem por cento, conforme dispuser o regulamento, em razão do desempenho da empresa em relação à respectiva atividade econômica, apurado em conformidade com os resultados obtidos a partir dos índices de frequência, gravidade e custo, calculados segundo metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social. 3. A requerente argumenta que a norma atribui ao regulamento a elaboração de critérios que podem impor ao contribuinte o recolhimento do tributo em valor até seis vezes maior do que o observado na sistemática anterior, em contrariedade aos arts. 5º, II, e 150, I, da Constituição Federal. 4. Acrescenta que, ao regulamentar o referido dispositivo, o art. 202-A do Decreto 3.048/99, com a redação dada pelo Decreto nº 6.957/2009, cria um novo elemento para a fixação da alíquota do Seguro de Acidente do Trabalho (SAT), a saber, o Fator Acidentário de Prevenção (FAP), que permite a majoração do tributo, a despeito de previsto em ato infralegal. 1 1 Art. 202-A. As alíquotas constantes nos incisos I a III do art. 202 serão reduzidas em até cinquenta por cento ou aumentadas em até cem por cento, em razão do desempenho da empresa em relação à sua respectiva atividade, aferido pelo Fator Acidentário de Prevenção. 1º O FAP consiste num multiplicador variável num intervalo contínuo de cinco décimos (0,5000) a dois inteiros (2,0000), aplicado com quatro casas decimais, considerado o critério de arredondamento na quarta casa decimal, a ser aplicado à respectiva alíquota. 2º Para fins da redução ou majoração a que se refere o caput, proceder-se-á à discriminação do desempenho da empresa, dentro da respectiva atividade econômica, a partir da criação de um índice composto pelos índices de gravidade, de frequência e de custo que pondera os respectivos percentis com pesos de cinquenta por cento, de trinta cinco por cento e de quinze por cento, respectivamente. 3º. Revogado 4º. Os índices de frequência, gravidade e custo serão calculados segundo metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social, levando-se em conta:

3 ADI O rito é o do art. 12 da Lei nº 9.868/ A Câmara dos Deputados limitou-se a esclarecer que a matéria foi processada dentro dos trâmites constitucionais e regimentais relativos à espécie, ao passo que o Senado Federal não prestou informações no prazo que lhe foi facultado. 7. O Presidente da República defendeu a constitucionalidade do dispositivo, como também o fez o Advogado-Geral da União. 8. É o relatório. 9. O pedido deve ser julgado improcedente. I - para o índice de freqüência, os registros de acidentes e doenças do trabalho informados ao INSS por meio de Comunicação de Acidente do Trabalho - CAT e de benefícios acidentários estabelecidos por nexos técnicos pela perícia médica do INSS, ainda que sem CAT a eles vinculados; II - para o índice de gravidade, todos os casos de auxílio-doença, auxílio-acidente, aposentadoria por invalidez e pensão por morte, todos de natureza acidentária, aos quais são atribuídos pesos diferentes em razão da gravidade da ocorrência, como segue: a) pensão por morte: peso de cinquenta por cento; b) aposentadoria por invalidez: peso de trinta por cento; e c) auxílio-doença e auxílio-acidente: peso de dez por cento para cada um; e III - para o índice de custo, os valores dos benefícios de natureza acidentária pagos ou devidos pela Previdência Social, apurados da seguinte forma: a) nos casos de auxílio-doença, com base no tempo de afastamento do trabalhador, em meses e fração de mês; e b) nos casos de morte ou de invalidez, parcial ou total, mediante projeção da expectativa de sobrevida do segurado, na data de início do benefício, a partir da tábua de mortalidade construída pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE para toda a população brasileira, considerandose a média nacional única para ambos os sexos. 5º O Ministério da Previdência Social publicará anualmente, sempre no mesmo mês, no Diário Oficial da União, os róis dos percentis de frequência, gravidade e custo por Subclasse da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE e divulgará na rede mundial de computadores o FAP de cada empresa, com as respectivas ordens de freqüência, gravidade, custo e demais elementos que possibilitem a esta verificar o respectivo desempenho dentro da sua CNAE-Subclasse. 6º Revogado 7º Para o cálculo anual do FAP, serão utilizados os dados de janeiro a dezembro de cada ano, até completar o período de dois anos, a partir do qual os dados do ano inicial serão substituídos pelos novos dados anuais incorporados. 8º Para a empresa constituída após janeiro de 2007, o FAP será calculado a partir de 1o de janeiro do ano ano seguinte ao que completar dois anos de constituição. 9º Excepcionalmente, no primeiro processamento do FAP serão utilizados os dados de abril de 2007 a dezembro de A metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social indicará a sistemática de cálculo e a forma de aplicação de índices e critérios acessórios à composição do índice composto do FAP.

4 ADI A contribuição social para o custeio do Seguro de Acidente do Trabalho (SAT) encontra fundamento no art. 195, I e 9º; e 201, I e 10, da Lei Fundamental 2, e a sua cobrança foi efetivamente implantada pela Lei nº 8.212/91 (com a redação dada pela Lei nº 9.732/98), cujo art. 22 dispõe: Art. 22. A contribuição a cargo da empresa, destinada à Seguridade Social, além do disposto no art. 23, é de: II para o financiamento do benefício previsto nos arts. 57 e 58 da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, e daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho, sobre o total das remunerações pagas ou creditadas, no decorrer do mês, aos segurados empregados e trabalhadores avulsos: a) 1% (um por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante o risco de acidentes do trabalho seja considerado leve; b) 2% (dois por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado médio; c) 3% (três por cento) para as empresas em cuja atividade preponderante esse risco seja considerado grave. 2 Art A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, e das seguintes contribuições sociais: I - do empregador, da empresa e da entidade a ela equiparada na forma da lei, incidentes sobre: a) a folha de salários e demais rendimentos do trabalho pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço, mesmo sem vínculo empregatício; b) a receita ou o faturamento; c) o lucro; 9º As contribuições sociais previstas no inciso I do caput deste artigo poderão ter alíquotas ou bases de cálculo diferenciadas, em razão da atividade econômica, da utilização intensiva de mão-de-obra, do porte da empresa ou da condição estrutural do mercado de trabalho. Art A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial, e atenderá, nos termos da lei, a: I - cobertura dos eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada; 10. Lei disciplinará a cobertura do risco de acidente do trabalho, a ser atendida concorrentemente pelo regime geral de previdência social e pelo setor privado.

5 ADI O fator acidentário previdenciário (FAP) introduzido no ordenamento pelo impugnado art. 10 da Lei nº /03 é, a seu turno, um índice que autoriza a redução ou o aumento da contribuição devida a título de seguro de acidente do trabalho (SAT), conforme o desempenho da empresa em relação à sua respectiva atividade, servindo como parâmetros de sua apuração: (i) o índice de frequência; (ii) a gravidade; e (iii) o custo dos acidentes, de acordo com metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social. 12. O novo regramento permite a redução da contribuição para as empresas que registrarem queda em seus índices de acidentalidade e doenças ocupacionais, e, de outro lado, o seu aumento para aquelas que, de modo contrário, registrarem um incremento no número de acidentes e na gravidade das ocorrências. Essa flexibilização de alíquotas está em absoluta harmonia com a norma do art. 194, parágrafo único, inciso V, da Lei Fundamental 3, na medida em que privilegia as empresas que investem em prevenção e redução de acidentes do trabalho. 13. Tampouco há contrariedade entre o dispositivo e o princípio da legalidade tributária estrita, pois o legislador esgotou sua função constitucional ao descrever, no art. 22, II, da Lei nº 8.212/91, todos os elementos necessários ao nascimento da obrigação tributária, a saber, o fato gerador, a alíquota, a base de cálculo e o responsável pelo recolhimento da contribuição. 3 Art A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. Parágrafo único. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, com base nos seguintes objetivos: V - eqüidade na forma de participação no custeio;

6 ADI No RE , em que o Supremo Tribunal Federal discutiu exatamente a constitucionalidade da contribuição social destinada ao custeio do SAT, consta da ementa do respectivo acórdão: [...] III. - As Leis 7.787/89, art. 3º, II, e 8.212/91, art. 22, II, definem, satisfatoriamente, todos os elementos capazes de fazer nascer a obrigação tributária válida. O fato de a lei deixar para o regulamento a complementação dos conceitos de 'atividade preponderante' e 'grau de risco leve, médio e grave', não implica ofensa ao princípio da legalidade genérica, C.F., art. 5º, II, e da legalidade tributária, C.F., art. 150, I. [...] 15. Afirmou, ainda, o Relator, na ocasião: [...] O fato de a lei deixar para o regulamento a complementação dos conceitos de 'atividade preponderante' e 'grau de risco leve, médio ou grave', não implica ofensa ao princípio da legalidade tributária, C.F., art. 150, I. Na verdade, tanto a base de cálculo, que Geraldo Ataliba denomina de base imponível, quanto 'outro critério quantitativo que combinado com a base imponível permita a fixação do débito tributário, decorrente de cada fato imponível', devem ser estabelecidos pela lei. Esse critério quantitativo é a alíquota. (Geraldo Ataliba, 'Hipótese de Incidência Tributária', 3ª ed., págs. 106/107). Em certos casos, entretanto, a aplicação da lei, no caso concreto, exige a aferição de dados e elementos. Nesses casos, a lei, fixando parâmetros e padrões, comete ao regulamento essa aferição. Não há falar, em casos assim, em delegação pura, que é ofensiva ao princípio da legalidade genérica (C.F., art. 5º, II) e da legalidade tributária (C.F., art. 150, I). [...] 16. Portanto, no que se refere à instituição de tributos, a disciplina constitucional impõe que a lei stricto sensu estabeleça os 4 Rel. Min. Carlos Velloso, DJ

7 ADI aspectos material, pessoal, quantitativo, temporal e espacial da hipótese de incidência, cabendo ao regulamento complementar seus comandos, conforme as condições por ela estatuídas. 17. Certamente entram nessa última categoria elementos tais como frequência, gravidade e custo de acidentes de trabalho, inclusive porque de difícil ou impossível antecipação pelo legislador. pedido. Ante tais considerações, o parecer é pela improcedência do Brasília, 31 de janeiro de APROVO: DEBORAH MACEDO DUPRAT DE BRITTO PEREIRA VICE-PROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA ROBERTO MONTEIRO GURGEL SANTOS PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

DECRETO N.º 3.048, de 06 de maio de 1999 CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA E DO EMPREGADOR DOMÉSTICO. Seção I Das Contribuições da Empresa

DECRETO N.º 3.048, de 06 de maio de 1999 CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA E DO EMPREGADOR DOMÉSTICO. Seção I Das Contribuições da Empresa DECRETO N.º 3.048, de 06 de maio de 1999 CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA E DO EMPREGADOR DOMÉSTICO Seção I Das Contribuições da Empresa Art. 202-A. As alíquotas constantes nos incisos I a III

Leia mais

2. Método utilizado para reenquadramento das alíquotas do SAT

2. Método utilizado para reenquadramento das alíquotas do SAT Nota Judicial nº 46/2015/CGSAT/DPSSO/SPPS/MPS Brasília, 27 de julho de 2015. Assunto: Subsídios acerca do reenquadramento das alíquotas do Seguro de Acidente do Trabalho- SAT promovidas pelo Decreto 6.957

Leia mais

DECRETO N.º 3.048, de 06 de maio de 1999 CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA E DO EMPREGADOR DOMÉSTICO. Seção I Das Contribuições da Empresa

DECRETO N.º 3.048, de 06 de maio de 1999 CAPÍTULO IV DAS CONTRIBUIÇÕES DA EMPRESA E DO EMPREGADOR DOMÉSTICO. Seção I Das Contribuições da Empresa Atualizações: Decreto nº 3.265, de 1999 Decreto nº 3.452, de 2000 Decreto nº 3.668, de 2000 Decreto nº 4.729, de 2003 Decreto nº 6.042, de 2007 Decreto nº 5.699, de 2006 Decreto nº 6.496, de 2008 Decreto

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO EMPRESARIAL DE A À Z

DIREITO PREVIDENCIÁRIO EMPRESARIAL DE A À Z DIREITO PREVIDENCIÁRIO EMPRESARIAL DE A À Z CINDY FERNANDES GOUVEIA Advogada, especialista em Direito Previdenciário e Direito do Trabalho, militante na seara Previdenciária Empresarial. Cindy Fernandes

Leia mais

Tarifação Coletiva e Individual. Empresas e os riscos ambientais do trabalho.

Tarifação Coletiva e Individual. Empresas e os riscos ambientais do trabalho. Tarifação Coletiva e Individual Empresas e os riscos ambientais do trabalho. 1 O que é? Tarifação coletiva SAT/RAT LEI Nº 8.212. Art. 22,II Para financiamento do benefício previsto nos arts. 57 e 58 da

Leia mais

DIREITO Previdenciário

DIREITO Previdenciário DIREITO Previdenciário Contribuições - Contribuições dos Tomadores de serviço Parte 1 Prof. Thamiris Felizardo Art. 195, I, a, da CF Art. 22 e seguintes da Lei 8.212/91 No inciso I do art. 195 da Constituição

Leia mais

FAP Multiplicador da contribuição GIIL-RAT. São Paulo, SP Av. Nove de Julho, º Andar

FAP Multiplicador da contribuição GIIL-RAT. São Paulo, SP Av. Nove de Julho, º Andar FAP 2014 Multiplicador da contribuição GIIL-RAT São Paulo, SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar +55 11 3254 0050 www.porto.adv.br O QUE É E COMO FUNCIONA O FAP Contribuição para o custeio do Seguro de

Leia mais

Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo

Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo Questões Passíveis de Recurso Direito Previdenciário - Prova Cubo Questão 52: 52. Na década de 30 do século passado, as caixas de aposentadoria e pensões foram reunidas nos institutos de aposentadoria

Leia mais

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário

Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Tropa de Elite Delegado Federal Direito Previdenciário Seguridade Social André Studart 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Conceito de Seguridade Social Art. 194.

Leia mais

Seminário: FAP, RAT E NTEP

Seminário: FAP, RAT E NTEP Seminário: FAP, RAT E NTEP Gestão do MPS sobre: SAT e FAP São Paulo, 29 de setembro de 2014 Constituição da República Brasil 1988 CAPÍTULO II DIREITOS SOCIAIS Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos

Leia mais

: MIN. JOAQUIM BARBOSA

: MIN. JOAQUIM BARBOSA AGRAVO DE INSTRUMENTO 834.122 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. JOAQUIM BARBOSA :RB IMPRESSÕES SERIGRAFIAS LTDA :GABRIEL DINIZ DA COSTA :NADIA MARIA

Leia mais

O presente artigo tem como objetivo oferecer algumas impressões acerca de ambas as questões supracitadas.

O presente artigo tem como objetivo oferecer algumas impressões acerca de ambas as questões supracitadas. DECRETO Nº 8.426/2015 PIS/COFINS SOBRE RECEITAS FINANCEIRAS VICTOR HUGO MARCÃO CRESPO advogado do Barbosa, Mussnich Aragão 1. INTRODUÇÃO LETÍCIA PELISSON SENNA pós-graduada em direito tributário pela PUC/SP

Leia mais

DICAS DE NOVEMBRO / 2014

DICAS DE NOVEMBRO / 2014 DICAS DE NOVEMBRO / 2014 DICA 01 O segurado especial é o único segurado da previdência social que poderá ter sua inscrição feita após sua morte. DICA 02 O benefício de prestação continuada da Assistência

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO MPS/CNPS Nº 1.308, DE 27 DE MAIO DE 2009

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO MPS/CNPS Nº 1.308, DE 27 DE MAIO DE 2009 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL RESOLUÇÃO MPS/CNPS Nº 1.308, DE 27 DE MAIO DE 2009 O PLENÁRIO DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - CNPS, em sua 154ª Reunião Ordinária, realizada no dia 27 de maio

Leia mais

Contribuições. Professor Ramiru Louzada

Contribuições. Professor Ramiru Louzada Contribuições Professor Ramiru Louzada Competência Art. 149, CF. Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais, de intervenção no domínio econômico e de interesse das categorias profissionais

Leia mais

Planejamento Fiscal Previdenciário. Fábio Zambitte

Planejamento Fiscal Previdenciário. Fábio Zambitte Planejamento Fiscal Previdenciário Fábio Zambitte SAT SEGURO DE ACIDENTES DO TRABALHO CONCEITO: Contribuição social previdenciária incidente sobre o total das remunerações pagas, devidas ou creditadas

Leia mais

Page 1 of 5 RESOLUÇÃO MPS/CNPS Nº 1.308, DE 27 DE MAIO DE 2009 - DOU DE 05/06/2009 Alterado pela RESOLUÇÃOMPS/CNPS Nº 1.309, DE 24 DE JUNHO DE 2009 O PLENÁRIO DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Reg. nº /

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Reg. nº / 2ª VARA FEDERAL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO MANDADO DE SEGURANÇA Nº 0000982 0982-34 34.20 2010 10.403. 403.6114 IMPETRANTE: AUTOSERVICE LOGÍSTICA LTDA. IMPETRADO: Sr. DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

Leia mais

Contribuições previdenciárias no âmbito da saúde suplementar e suas questões controversas

Contribuições previdenciárias no âmbito da saúde suplementar e suas questões controversas Contribuições previdenciárias no âmbito da saúde suplementar e suas questões controversas 1. Contribuição patronal 2. Contribuição autônomos 3. RAT/FAP 4. Cooperativas 5. Terceiros (sesc, sebrae...) Interpretação

Leia mais

FAP FATOR ACIDENTARIO PREVIDENCIARIO RESOLUÇÃO CNPS N 1.329, DE 25 DE ABRIL DE 2017 (*)

FAP FATOR ACIDENTARIO PREVIDENCIARIO RESOLUÇÃO CNPS N 1.329, DE 25 DE ABRIL DE 2017 (*) FAP FATOR ACIDENTARIO PREVIDENCIARIO RESOLUÇÃO CNPS N 1.329, DE 25 DE ABRIL DE 2017 (*) O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso V do art. 21 do Regimento

Leia mais

TUDO QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE O FAP - FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO

TUDO QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE O FAP - FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO TUDO QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE O FAP - FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO Jaques Sherique* O Processamento do FAP 2009 ocorreu no ambiente Dataprev e teve como ponto de partida a extração de três bases de

Leia mais

A parte dispositiva da decisão afirma:

A parte dispositiva da decisão afirma: Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente... Tribunal... (Cidade, Estado) PARA OS AGENTES DE SEGURANÇA QUE DESEJAM CONVERTER OUTRO TEMPO ESPECIAL EM ESPECIAL DE AGENTE EMENTA: Agente de segurança

Leia mais

210ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL CNPS

210ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL CNPS 210ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL CNPS FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES DA RESOLUÇÃO CNPS Nº 1.316, 2009. Brasília, 30 de outubro de 2014 Bonus

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário Direito Previdenciário Financiamento do Regime Geral de Previdência Social Parte - 1 Prof. Bruno Valente Art. 195 da Constituição Federal Lei nº 8.212/91 Para iniciarmos os estudos do custeio previdenciário

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE DOU DE 25/09/2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE DOU DE 25/09/2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE 2009 - DOU DE 25/09/2009 Dispõe sobre a publicação dos índices de freqüência, gravidade e custo, por atividade econômica, considerados para

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE DOU DE 25/09/2009

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE DOU DE 25/09/2009 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 254, DE 24 DE SETEMBRO DE 2009 - DOU DE 25/09/2009 Dispõe sobre a publicação dos índices de freqüência, gravidade e custo, por atividade econômica, considerados para

Leia mais

INFORMATIVO QL 11/04/2017

INFORMATIVO QL 11/04/2017 INFORMATIVO QL 11/04/2017 Reflexões sobre alterações do FAP e as ações regressivas previdenciárias - Inconstitucionalidade do artigo 120 da Lei 8.213/1991. Recentemente, o Ministério da Previdência divulgou

Leia mais

RECURSO INSS. Questão 53. BANCA: Cespe ANO: 2016 MATÉRIA: Direito Previdenciário PROFESSOR: Hugo Goes

RECURSO INSS. Questão 53. BANCA: Cespe ANO: 2016 MATÉRIA: Direito Previdenciário PROFESSOR: Hugo Goes RECURSO INSS BANCA: Cespe ANO: 2016 MATÉRIA: Direito Previdenciário PROFESSOR: Hugo Goes AVISO: O texto abaixo, para o pedido de recurso, é meramente ilustrativo e não deve ser copiado. Serve para orientar

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Da Seguridade Social - Disposições Gerais Professor: André Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional CAPÍTULO II DA SEGURIDADE SOCIAL Seção I DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP METODOLOGIA DE CÁLCULO

FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP METODOLOGIA DE CÁLCULO FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP METODOLOGIA DE CÁLCULO SWISSCAM Câmara de Comércio Suíço-Brasileira São Paulo, 27 de novembro de 2009 Acidente de trabalho, doença profissional e doença do trabalho *Acidente

Leia mais

Atualização FAP. Decreto /09/09 Resolução CNPS /05/09 Resolução CNPS /05/09

Atualização FAP. Decreto /09/09 Resolução CNPS /05/09 Resolução CNPS /05/09 Atualização FAP Decreto 6957 9/09/09 Resolução CNPS 1308 26 /05/09 Resolução CNPS 1308 26 /05/09 Listas Separadas no Decreto LISTA B Nota: As doenças e respectivos agentes etiológicos ou fatores de risco

Leia mais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais

SEGURIDADE SOCIAL. DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios SEGURIDADE SOCIAL. SEGURIDADE SOCIAL Princípios Constitucionais SEGURIDADE SOCIAL DIREITO PREVIDENCIÁRIO AFRF - Exercícios Prof. Eduardo Tanaka SAÚDE SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL 1 2 SEGURIDADE SOCIAL Conceituação: A seguridade social compreende

Leia mais

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL

ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL Centro de Ensino Superior do Amapá-CEAP Curso: Arquitetura e Urbanismo Disciplina: Ética e Legislação Profissional Assunto: Sistema Previdenciário/Construção Civil Prof.

Leia mais

Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins

Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins Direito Constitucional III Profª Marianne Rios Martins O TRIPÉ DA SEGURIDADE SOCIAL A Constituição Federal garante os direito à: SAÚDE, PREVIDENCIA E ASSISTENCIA SOCIAL ( Art. 194 a 204) A SEGURIDADE SOCIAL

Leia mais

Saúde e Segurança Ocupacional Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP e Fator Acidentário de Prevenção - FAP

Saúde e Segurança Ocupacional Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP e Fator Acidentário de Prevenção - FAP II Encontro sobre Assuntos Previdenciários Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas CNTQ São Paulo Saúde e Segurança Ocupacional Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP

Leia mais

RELATÓRIO. A Excelentíssima Senhora Desembargadora Federal Relatora, Dra. Vesna Kolmar:

RELATÓRIO. A Excelentíssima Senhora Desembargadora Federal Relatora, Dra. Vesna Kolmar: APELAÇÃO CÍVEL Nº 2008.03.99.034831-0/SP RELATORA APELANTE ADVOGADO APELADO ADVOGADO No. ORIG. : VESNA KOLMAR : MOTO CHAPLIN LTDA : ESPER CHACUR FILHO e outro : Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL) : MARLY

Leia mais

A primeira receita tributária repartida é a prevista no art. 157, que prevê:

A primeira receita tributária repartida é a prevista no art. 157, que prevê: REPARTIÇÃO DAS RECEITAS TRIBUTÁRIAS 1. INTRODUÇÃO Como visto nas competências tributárias, o texto constitucional delimita quais serão os tributos a serem instituídos por cada ente político. Dois merecem

Leia mais

Advocacia Empresarial Previdenciária: novas possibilidades de atuação

Advocacia Empresarial Previdenciária: novas possibilidades de atuação Advocacia Empresarial Previdenciária: novas possibilidades de atuação Ana Júlia B. Pires Kachan Advogada apires@kachan.adv.br @professoraanajuliakachan - Incidência de contribuição sobre a folha salarial

Leia mais

RESOLUÇÃO CNP Nº 1.329, DE 25 DE ABRIL DE DOU DE 27/04/2017

RESOLUÇÃO CNP Nº 1.329, DE 25 DE ABRIL DE DOU DE 27/04/2017 RESOLUÇÃO CNP Nº 1.329, DE 25 DE ABRIL DE 2017 - DOU DE 27/04/2017 Retificação da Nota 2 e respectivo exemplo do Item 2.4 pela Resolução MF/CNP nº 1.335, de 18/12/2017 - DOU de 20/12/2017 O PRESIDENTE

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS PREVIDÊNCIA SOCIAL

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS PREVIDÊNCIA SOCIAL TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MATÉRIAS PREVIDÊNCIA SOCIAL Orientador Empresarial FAP Fator Acidentário de Prevenção Orientações a Partir de Janeiro/ 2010 O FAP - Fator Acidentário

Leia mais

LEI ORGÂNICA DA SEGURIDADE SOCIAL LEI Nº 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991.

LEI ORGÂNICA DA SEGURIDADE SOCIAL LEI Nº 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991. LEI ORGÂNICA DA SEGURIDADE SOCIAL LEI Nº 8.212, DE 24 DE JULHO DE 1991. Dispõe sobre a organização da Seguridade Social, institui Plano de Custeio, e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8212cons.htm

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando

ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Seguridade Social Gilson Fernando 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA Assistente Técnico Administrativo Direito Previdenciário Custeio da Gilson Fernando Custeio da Lei nº 8.212/1991 e alterações

Leia mais

PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA CATARINA - SEBRAE/SC DECISÃO

PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA CATARINA - SEBRAE/SC DECISÃO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 488.193 SANTA CATARINA RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI AGTE.(S) :DINÂMICA ASSESSORIA EMPRESARIAL E CONSULTORIA LTDA :JOSÉ GERALDO DA COSTA LEITÃO :UNIÃO :PROCURADORIA-GERAL

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 664.513 - SP (2005/0039723-0) RELATORA : MINISTRA DENISE ARRUDA AGRAVANTE : ALUMÍNIO FORT- LAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ADVOGADO : VANDERLEI SANTOS DE MENEZES E OUTROS AGRAVADO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 766.827 DISTRITO FEDERAL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :AGEFIS AGENCIA DE FISCALIZACAO DE ATIVIDADES ECONOMICAS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL DO DISTRITO FEDERAL

Leia mais

Orçamento de Pessoal Aula

Orçamento de Pessoal Aula Orçamento de Pessoal Aula 6 30-05-2012 Prof. Procópio Aula 6 30-05-2012 Salário Família Imposto de Renda Encargos Sociais Exercícios Salário Família Benefício previdenciário que corresponde a uma quota

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.007/2008 (Apensos os Projetos de Lei de nº 3.091/08 e 2.610/11) Dispõe sobre a incidência do imposto de renda na fonte incidente sobre lucros e dividendos

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO

DIREITO PREVIDENCIÁRIO DIREITO PREVIDENCIÁRIO Prof. Eduardo Tanaka CONCEITUAÇÃO Conceituação: A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar

Leia mais

Direito Previdenciário Curso De Exercícios Para Receita Federal Professor: Flaviano Lima

Direito Previdenciário Curso De Exercícios Para Receita Federal Professor: Flaviano Lima 01. (ATRFB 2012 ESAF) Assinale a opção incorreta. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organizar a seguridade social, com base nos seguintes objetivos: a) universalidade da cobertura e do atendimento,

Leia mais

DIREITO Previdenciário

DIREITO Previdenciário DIREITO Previdenciário Contribuições - Parte 1 Prof. Thamiris Felizardo Art. 195, II da CF Art. 20 e seguintes da Lei 8.212/91 Regime Geral de Previdência Social (RGPS) Sistema de previdência social de

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016

LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 LEI MUNICIPAL Nº 2.242/2016 DE 15 DE JUNHO DE 2016 Altera a Lei Municipal n. 1.554, de 04 de julho de 2005 que Reestrutura o Regime Próprio de Previdência Social do Município de Barra do Bugres/MT e, dá

Leia mais

As Mudanças do FAP Desafios do Cálculo por Estabelecimento. São Paulo, 27 de abril de 2016 Manoel Jardim Monteiro

As Mudanças do FAP Desafios do Cálculo por Estabelecimento. São Paulo, 27 de abril de 2016 Manoel Jardim Monteiro As Mudanças do FAP Desafios do Cálculo por Estabelecimento São Paulo, 27 de abril de 2016 Manoel Jardim Monteiro Agenda Como era o FAP até 2015 Como ficou o FAP a partir de 2016 Principais Impactos na

Leia mais

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR

AS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO DA PREVIDÊNCIA OFICIAL E COMPLEMENTAR Apresentação - Paulo Cesar Chamadoiro Martin Correio eletrônico - pmartin@petros.com.br Conselheiro Deliberativo eleito da Petros Diretor da FUP Rio de Janeiro - RJ, 07.08.06 Roteiro da Apresentação Constituição

Leia mais

SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL FAP RAT NTEP: EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL WAGNER BALERA

SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL FAP RAT NTEP: EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL WAGNER BALERA SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL FAP RAT NTEP: EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL WAGNER BALERA Invalidez Acidentária e 2 Comum INVALIDEZ Acidente de Trabalho Doença Profissional Doença do Trabalho Residual 91/92

Leia mais

FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP. Erros e ilegalidades existentes. Cláudia Salles Vilela Vianna

FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP. Erros e ilegalidades existentes. Cláudia Salles Vilela Vianna FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP Erros e ilegalidades existentes Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv.br 1º PASSO ENTENDER A MATÉRIA PARA EXPLICÁ-LA AO CLIENTE E AOS JUÍZES ENVOLVIDOS NO PROCESSO

Leia mais

Tendências e precedentes em vista de recentes decisões

Tendências e precedentes em vista de recentes decisões Tendências e precedentes em vista de recentes decisões Aspectos Previdenciários 11 de novembro de 2014 2014 Trench, Rossi e Watanabe Advogados Agenda da Apresentação 1. Verbas Indenizatórias (Não Remuneratórias)

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL Ordem Social Previdência Social Profª. Fabiana Coutinho Art. 194. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade,

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CÉSAR BORGES

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CÉSAR BORGES PARECER Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 174, de 2009, do Senador LEOMAR QUINTANILHA, que dispõe sobre a criação do Serviço Social do Turismo SESTUR e

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL Orientador Empresarial GIILRAT-GRAU DE INCIDÊNCIA DE INCAPACIDADE LABORATIVA DECORRENTE DOS RISCOS AMBIENTAIS

Leia mais

RAZÕES DE RECURSO. Questão 72, Caderno de Prova Beta, Cargo 2, Técnico do Seguro Social

RAZÕES DE RECURSO. Questão 72, Caderno de Prova Beta, Cargo 2, Técnico do Seguro Social RAZÕES DE RECURSO Questão 72, Caderno de Prova Beta, Cargo 2, Técnico do Seguro Social GABARITO PRELIMINAR: CERTO PROPOSTA: ALTERAÇÃO DO GABARITO PARA ERRADO 72. Além da contribuição proveniente de empregados

Leia mais

Nos termos do art. 194, da Constituição Federal:

Nos termos do art. 194, da Constituição Federal: NOTA TÉCNICA EM RELAÇÃO À CONSTITUCIONALIDADE DA METODOLOGIA UTILIZADA PELA ANFIP ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM SEU ESTUDO ANÁLISE DA SEGURIDADE SOCIAL 2015

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 770.723 AMAZONAS RELATOR RECTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. RICARDO LEWANDOWSKI :UNIÃO :PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL :SAMSUNG SDI

Leia mais

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287

CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 CONSTITUIÇÃO PEC Nº 287 Artigo 201 Art. 1º Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem

Leia mais

Portaria Interministerial MPS/MF nº 432, de DOU de

Portaria Interministerial MPS/MF nº 432, de DOU de Portaria Interministerial MPS/MF nº 432, de 29.09.2015 - DOU de 30.09.2015 Dispõe sobre a publicação dos róis dos percentis de frequência, gravidade e custo, por Subclasse da Classificação Nacional de

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC. 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social:

DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC. 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social: DIREITO PREVIDENCIÁRIO Questões realizadas pela Fundação Carlos Chagas FCC 1. O financiamento da Seguridade Social, incluindo a assistência social: a) é tripartite, a cargo do Poder Público, das empresas

Leia mais

RAT x FAP Lei 10666/2003, art. 10 Decretos 6042 e 6257, de 2007

RAT x FAP Lei 10666/2003, art. 10 Decretos 6042 e 6257, de 2007 RAT x FAP Lei 10666/2003, art. 10 Decretos 6042 e 6257, de 2007 1 Lei 10.666/2003 artigo 10 (RAT x FAP) A alíquota de contribuição de 1%, 2% ou 3%; destinada ao financiamento do benefício de aposentadoria

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA ***

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA *** TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL MINUTA DE JULGAMENTO FLS. *** PRIMEIRA TURMA *** 2000.61.02.002931-8 745866 AC-SP PAUTA: 13/04/2004 JULGADO: 13/04/2004 NUM. PAUTA: 00158 RELATOR: JUIZ CONV. FERREIRA DA ROCHA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 08/08/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 19/06/2012 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 436.024 SÃO PAULO RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) ADV.(A/S)

Leia mais

QUADRO DE INCONSTITUCIONALIDADES PEC 287/2016

QUADRO DE INCONSTITUCIONALIDADES PEC 287/2016 QUADRO DE INCONSTITUCIONALIDADES PEC 287/2016 PEC 287/2016 RPPS Aposentadoria por tempo de contribuição e por invalidez 2º Os proventos de aposentadoria não poderão ser inferiores ao limite mínimo ou superiores

Leia mais

Federal e dispositivos da Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de 1998, e dá outras providências.

Federal e dispositivos da Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de 1998, e dá outras providências. 40862 Sexta-feira 12 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Dezembro de 2003 O SR. PRESIDENTE (José Sarney) Encerrada a votação: Votaram SIM 27 Srs. Senadores; e NÃO, 48. Não houve abstenção. Total: 75 votos. As emendas

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 432, DE 29 DE SETEMBRO DE 2015

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 432, DE 29 DE SETEMBRO DE 2015 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 432, DE 29 DE SETEMBRO DE 2015 Dispõe sobre a publicação dos róis dos percentis de frequência, gravidade e custo, por

Leia mais

RESOLUÇÃO CNPS Nº 1.316, DE 31 DE MAIO DE 2010 DOU

RESOLUÇÃO CNPS Nº 1.316, DE 31 DE MAIO DE 2010 DOU RESOLUÇÃO CNPS Nº 1.316, DE 31 DE MAIO DE 2010 DOU 14.06.2010 O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso V do art. 21 do Regimento Interno, aprovado

Leia mais

54 ISSN Ministério da Previdência Social. Nº 187, quarta-feira, 30 de setembro de 2015 GABINETE DO MINISTRO

54 ISSN Ministério da Previdência Social. Nº 187, quarta-feira, 30 de setembro de 2015 GABINETE DO MINISTRO 54 ISSN 677-7042 Nº 87, quarta-feira, 30 de setembro de 205. Ministério da Previdência Social GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL N o 432, DE 29 DE SETEMBRO DE 205 Dispõe sobre a publicação

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL N.º 432, DE 29 DE SETEMBRO DE 2015 (DOU de 30/09/2015 Seção I Pág. 54) Dispõe sobre a publicação dos róis dos percentis de

Leia mais

Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais

Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais Resumo Aula-tema 04: Benefícios Previdenciários - Regras Gerais O Regime Geral de Previdência Social compreende prestações, devidas inclusive em razão de eventos decorrentes de acidente do trabalho, expressas

Leia mais

18/10/2011 Segunda Turma. : Min. Joaquim Barbosa

18/10/2011 Segunda Turma. : Min. Joaquim Barbosa 18/10/2011 Segunda Turma Ag.reg. no Recurso Extraordinário 399.667 Rio Grande do Norte Relator Agte.(s) : Min. Joaquim Barbosa : Chocolates Galáxia Indústria e Comércio LTDA Adv.(a/s) : Manuel de Freitas

Leia mais

Direito Previdenciário

Direito Previdenciário Direito Previdenciário Obrigações fiscais Parte 1 Prof. Bruno Valente Lei 8.212/91 Lei de custeio da seguridade social Aplicação subsidiária de outras normas tributárias. Primeiramente, antes de adentrarmos

Leia mais

REQUERIMENTO AJUIZAMENTO DE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE.

REQUERIMENTO AJUIZAMENTO DE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE. EXCELENTÍSSIMA SENHORA PROCURADORA-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ. REQUERIMENTO AJUIZAMENTO DE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE. Ref.: Ofensa ao princípio da isonomia tributária (artigo 150, inciso

Leia mais

DF COSIT RFB. Coordenação Geral de Tributação

DF COSIT RFB. Coordenação Geral de Tributação Fl. 8 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 7 Data 26 de março de 2014 Origem COORDENAÇÃO GERAL DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA (CODAC) Assunto: Contribuições Sociais Previdenciárias

Leia mais

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS

Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Hugo Goes Direito Previdenciário Módulo 03 Aula 001-019 Direito Previdenciário para o Concurso do INSS Lei 8.213/91, art. 16... 3º. Considera-se companheira ou companheiro a pessoa que, sem ser casada,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.241, DE

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.241, DE COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 3.241, DE 1997 Modifica a Lei nº 9.429, de 26 de dezembro de 1996, que dispõe sobre prorrogação de prazo para a renovação de Certificado

Leia mais

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA

MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA MINIRREFORMA PREVIDENCIÁRIA Olá Concurseiros! =) O artigo de hoje traz as principais mudanças operadas pela Medida Provisória n.º 664/2014, publicada em 30/12/2014, que trouxe, no apagar das luzes de 2014,

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 599.577 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL - PREVISUL ADV.(A/S) :FRANCISCO CARLOS ROSAS GIARDINA E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 25/10/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/09/2012 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 596.429 RIO GRANDE DO SUL RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) :

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS Teresina PI (06.12.2012) MPS Ministério da Previdência Social REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS Secretaria de Políticas de Previdência Social DEFINIÇÃO Previdência Social é que um seguro que

Leia mais

CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS

CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS CÁLCULOS DE REVISÕES DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIOS - RGPS Sergio Geromes II Profsergiogeromes sergiogeromes@hotmail.com CÁLCULO DE RMI NOÇÕES PRELIMINARES RENDA MENSAL INICIAL RMI: Valor do primeiro pagamento

Leia mais

Verbas indenizatórias: interpretação e jurisprudência. Luiz Roberto Domingo Mestre PUC/SP e Professor FAAP

Verbas indenizatórias: interpretação e jurisprudência. Luiz Roberto Domingo Mestre PUC/SP e Professor FAAP Verbas indenizatórias: interpretação e jurisprudência Luiz Roberto Domingo Mestre PUC/SP e Professor FAAP DADO EMPÍRICO STJ REsp 1.230.957 /RS Contribuição Previdenciário não incide sobre Terço Constitucional

Leia mais

Aula 6 1-INTRODUÇÃO 26/03/2014. ContribuiçãoSocial paraa seguridade social das EMPRESAS

Aula 6 1-INTRODUÇÃO 26/03/2014. ContribuiçãoSocial paraa seguridade social das EMPRESAS Aula 6 ContribuiçãoSocial paraa seguridade social das EMPRESAS 1-INTRODUÇÃO EMPRESÁRIO Lei 8.212/91 - Art. 15, caput EQUIPARADO A EMPRESÁRIO Lei 8.213/91 Art. 15, par. Único CONTRIBUIÇÃO DA EMPRESA (e

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI :GOVERNADOR DO ESTADO DO TOCANTINS

: MIN. DIAS TOFFOLI :GOVERNADOR DO ESTADO DO TOCANTINS ARGÜIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL 287 TOCANTINS RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI REQTE.(S) :GOVERNADOR DO ESTADO DO TOCANTINS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL DO ESTADO DO TOCANTINS INTDO.(A/S)

Leia mais

LEI Nº 7.787, DE 30 DE JUNHO DE 1989.

LEI Nº 7.787, DE 30 DE JUNHO DE 1989. LEI Nº 7.787, DE 30 DE JUNHO DE 1989. Dispõe sobre alterações na legislação de custeio da Previdência Social e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº, DE 2015 Altera o art. 146 da Constituição Federal e acrescenta o art. 88-A ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para introduzir regramento para o imposto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 P R EV ID ÊN C IA P EC 287 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO MAIO 2017 R EFO R M A D A P R EV ID ÊN C IA P EC 287 EC 20/98 fim da aposentadoria proporcional, criação do 85/95 para o servidor público EC 41/03 Aposentadoria por

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 3480/2015 - PGGB MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO Nº 764.991/SP AGTE.(S) : ANDRADE AÇÚCAR E ÁLCOOL S/A E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) : MICHAEL A

Leia mais

CAPÍTULO 4 o regime geral de previdência SoCiAl rgps Sumário 1. INTRODUÇÃO exceto o desemprego involuntário,

CAPÍTULO 4 o regime geral de previdência SoCiAl rgps Sumário 1. INTRODUÇÃO exceto o desemprego involuntário, CAPÍTULO 4 O Regime Geral de Previdência Social RGPS Sumário 1. Introdução 2. Os beneficiários do RGPS: 2.1 Os segurados obrigatórios; 2.2. O segurado facultativo; 2.3. Os dependentes 3. Dos benefícios

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 83/2012 - PGGB RECURSO EXTRAORDINÁRIO Nº 606629/MG RECTE : EMPRESA UNIDA MANSUR E FILHOS LTDA. RECDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ADVOGADOS

Leia mais