Manual de Uso da Logomarca C- 15

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Uso da Logomarca C- 15"

Transcrição

1 ÉTICA, COMPETÊNCIA E IMPARCIALIDADE Manual de Uso da Logomarca C-15 SISTEMAS Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 1

2 Histórico de Alterações Rev /03/ Publicação original desse manual, com alteração nas logomarcas para todos os sistemas de gestão em adequação à NIE CGCRE016 e Portaria INMETRO número 73, de 29/03/2006. Rev /04/ Inserção do item Equipamentos Eletromédicos ; Alteração dos logotipos de PBQP-H; Inserção dos itens Sistema de Gestão Aeroespacial - NBR 15100, PDV e Programa da Qualidade do Café ABIC. Rev /09/ Inserção do capítulo s ; Alteração do logotipo para certificação de produtos com credenciamento INMETRO; Especificação detalhada da logomarca colorida BRTÜV. REV.04-05/12/ Alteração nas logomarcas de conformidade específica. REV.05-02/03/ Alteração no selo PDV. REV.06-03/05/ Inserção do selo em preto e branco para utilização no produto cachaça. REV.07-02/01/ Inserção do histórico de alterações do manual de uso de logomarcas e a inclusão da logomarca PEFC. REV.08-05/06/ Inserção da logomarca ISO 13485; Inserção da logomarca NBR 16001; Divisão do Manual de Uso da Logomarca em duas partes, sendo uma para Sistemas de Gestão e outra para Produtos. REV.09-13/03/ Divisão do Manual de Uso da Logomarca em quatro partes, sendo: Regras Gerais, Sistemas de Gestão, Produtos, Controle Interno. Inclusões de novas logomarcas (Avaliação Ambiental de Produto, CQI-09, CQI-11, CQI-12, QUALIOP, QUALIHAB, ISO 22000, ISO 29001, ISO , ISO 27001). Atualizações das logomarcas do TÜV NORD da ISO 9001, ISO e ISO TS E correção do texto na logomarca do PEFC. REV.10-27/04/ Atualização da Logomarca do SASSMAQ e Cadeia de Custódia. Inclusão das logomarcas CRS SINDESPRO, Conformidade Legal e Avaliação da Conformidade de Eventos. REV.11-10/08/ Atualização do manual de acordo com a estrutura das novas coordenações. REV.12-02/12/ Atualização do para solicitação da logomarca, inclusão das informações especificas para regra de utilização da logomarca da NBR 1600, exclusão da logomarca QUALIOP. REV.13-04/02/ Atualização do para solicitação da logomarca, inclusão da logomarca de certificação ISO 9001 e ISO TUV NORD. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 2

3 REV.14-01/11/ Exclusão da logomarca PBQP-H nível C e alteração dos contatos para solicitação de logomarca. REV /05/2015 Alteração dos Contatos e Responsabilidades nos diversos estágios de atividades na BRTÜV. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 3

4 Índice Marca de Certificação Certificações do Sistema de Gestão ) ISO Credenciamento CGCRE Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro e TÜV NORD ) ISO ) ISO Credenciamento CGCRE Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro e TÜV CERT ) OHSAS ) NBR ) SA ) SASSMAQ ) Avaliação Ambiental de Produto ) PBQP-H/SIAC ) Qualifor ) Qualihab ) Produto para saúde - ISO ) Produto para saúde - ISO 13485/MDD ) SESVESP ) SINDESPRO ) Conformidade Legal ) Avaliação da Conformidade de Eventos ) ISO ) ISO Mobilidade ) ISO TS ) CQI ) CQI ) CQI ) NBR Alimentos e Agronegócio ) HACCP/APPCC ) PDV ) ISO ) NBR / PEFC Certificação Integrada 16 Dados para contato com a BRTÜV 17 Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 4

5 Marca de Certificação 1. Sistemas da Qualidade 1.1) ISO 9001 Credenciamento CGCRE Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro Versão em inglês Credenciamento TÜV NORD Versão em inglês Verifique abaixo a marca de certificação específica para os sistemas com Credenciamento TÜV NORD. A marca TÜV NORD só pode ser utilizada para as certificações com acreditação internacional do TÜV NORD. O uso da marca TÜV NORD deve ser feito utilizando o formato fornecido oficialmente. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 5

6 1.2) ISO ) ISO Para certificação ambiental, todo material de divulgação deverá ser previamente submetido à aprovação da BRTÜV. Credenciamento CGCRE Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro Credenciamento TÜV NORD Verifique abaixo a marca de certificação específica para o sistema com Credenciamento TÜV NORD. A marca TÜV NORD só pode ser utilizada para as certificações com acreditação internacional do TÜV NORD. O uso da marca TÜV NORD deve ser feito utilizando o formato fornecido oficialmente. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 6

7 1.4) OHSAS OHSAS ) NBR Submeter previamente ao OCR todo material de divulgação que faça referencia à certificação do SGRS. A organização deve comunicar corretamente, tanto ao público interno quanto ao externo, o significado da certificação do SGRS. A empresa não pode, em nenhuma hipótese, associar a certificação do SGRS com: - a qualidade do produto ou serviço fornecido; - a conformidade do produto ou serviço com requisitos estabelecidos; - a conformidade de outros sítios que não aqueles que foram certificados; e - ser socialmente responsável. A empresa deve, ao fazer referencia À certificação obtida, deixar claro seu significado, isto é, que ela possui um SGRS em conformidade com a norma ABNT NBR NBR Certified NBR ISO 9001 O HSAS NBR Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 7

8 1.6) SA ) SASSMAQ A logomarca amarela do SASSMAQ apresentada deverá seguir as instruções da ABIQUIM definidas no site: SASSMAQ 1.8) Avaliação Ambiental de Produto A logomarca BRTÜV deve ser utilizada nos padrões de cores preta ou azul em fundo branco, conforme capítulo 5 das (Regras Gerais) acompanhado da expressão Atestado por e do número/código do documento de especificação utilizado para a avaliação ambiental. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 8

9 Atestado por: Avaliação Ambiental de Produto Especificação nº xxxxxxx 1.9) PBQP-H/SiAC Obs.: PBQP-H Nível D não é permitido o uso das logomarcas 1.10) QUALIFOR QUALIFOR PBQP-H Nível A PBQP-H Nível B Atestado por: Avaliação Ambiental de Produto Especificação nº xxxxxxx QUALIFOR PBQP-H Nível A PBQP-H Nível B Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 9

10 1.11) QUALIHAB 1.12) Produtos para a Saúde - ISO A LOGO da ISO será enviada aos clientes que demonstrarem interesse em utilizá-la em materiais de divulgação, após finalização do processo de certificação e recebimento do certificado enviado pelo TÜV NORD. Os clientes interessados devem fazer contato com a BRTÜV. Após o recebimento da LOGO da ISO 13485, esta poderá ser utilizada em materiais de divulgação, seguindo as orientações gerais mencionadas no capítulo das Regras Gerais, tomando-se sempre o cuidado principal de não colocá-la ou relacioná-la ao produto, já que se refere à certificação de Sistema de Gestão. 1.13) Produtos para a Saúde - ISO 13485/MDD Idem o texto para a ISO Em relação ao produto, verificar o item Equipamentos Eletromédicos - Marcação CE/Medical Device Directive. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 10

11 1.14) SESVESP - de Regularidade em Segurança 1.15) SINDESPRO - de Regularidade em Segurança 1.16) Conformidade Legal Conformidade Legal Conformidade Legal Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 11

12 1.17) Avaliação da Conformidade de Eventos Avaliação da Conformidade de Eventos 1.18) ISO ) ISO Avaliação da Conformidade de Eventos Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 12

13 2. Mobilidade 2.1) ISO TS Para certificações ISO TS 16949, a utilização da logomarca do IATF não é permitida. A logomarca BRTÜV pode ser usada sozinha e/ou em conjunto com a TÜV CERT. ISO TS ISO TS ) CQI-09 CQI-09 CQI-09 Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 13

14 2.3) CQI-11 CQI ) CQI-12 CQI ) NBR NBR CQI-11 CQI-12 NBR Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 14

15 3. Alimentos e Agronegócio 3.1) HACCP/APPCC HACCP / APPCC 3.2) PDV HACCP / APPCC Como as logomarcas relacionadas ao PDV sofrem constantes revisões, antes de definir qualquer material de divulgação para sua empresa, consulte o site 3.3) ISO BRTUV ISO ISO TUV NORD Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 15

16 3.4) Sistema de Manejo Florestal - NBR Manejo de Florestas PEFC - Programe for Endorsement of Forest Certification Schemes No caso de uso da logo PEFC, deve ser atendido o disposto no Documento Técnico do PEFC Anexo 5_GL1/2006, custodia.asp 4. Certificação Integrada Manejo de Florestas Certificação Integrada = auditoria combinada e/ou auditoria conjunta Auditoria Combinada - quando dois ou mais sistemas de gestão são auditados juntos (isto é, mais de uma norma) Auditoria Conjunta - quando duas ou mais organizações de auditoria cooperam para auditar um único auditado. Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 16

17 Exemplos Sistema Integrado ISO 9001 SA 8000 Sistema Integrado ISO 9001 ISO Sistema Integrado ISO 9001 HACCP / AAPCC Sistema Integrado ISO 9001 ISO OHSAS Sistema Integrado ISO 9001 PBQP-H Nível A Sistema Integrado ISO 9001 ISO TS Sistema Integrado ISO 9001 NBR Sistema Integrado ISO 9001 SASSMAQ Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 17

18 Quando necessitar do arquivo eletrônico relativo à logomarca aplicável, favor solicitá-lo utilizando o endereço: BRTÜV Avaliações da Qualidade Alameda Madeira, 222-3º andar Alphaville - Barueri - SP Fone: (11) Fax: (11) Manual de Uso da Logomarca - C-15 - Sistemas - Revisão 15, 26/05/2015 Página 18

Manual de Uso da Logomarca C- 15

Manual de Uso da Logomarca C- 15 ÉTICA, COMPETÊNCIA E IMPARCIALIDADE Manual de Uso da Logomarca C-15 REGRAS GERAIS Manual de Uso da Logomarca - C-15 - REGRAS GERAIS Revisão 4 26/05/2015, Página 1 Histórico de Alterações REV.0-07/11/2008

Leia mais

9001, ISO TS 16949, ISO 14001, OHSAS 18001, ISO 22000, SASSMAQ.

9001, ISO TS 16949, ISO 14001, OHSAS 18001, ISO 22000, SASSMAQ. 1 Versão: 04A APRESENTAÇÃO: A I9Gestão é uma empresa de consultoria e treinamento especializada na implantação de Sistemas de Gestão, auxiliando as organizações no atendimento a diversos padrões normativos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS SISTEMA DE GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO (OHSAS 18001)

CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS SISTEMA DE GESTÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO (OHSAS 18001) 1 INFO012 REV 05 APRESENTAÇÃO: A I9Gestão é uma empresa de consultoria e treinamento especializada na implantação de Sistemas de Gestão, auxiliando as organizações no atendimento a diversos padrões normativos

Leia mais

Manual de Uso da Logomarca - C-15

Manual de Uso da Logomarca - C-15 ÉTICA, COMPETÊNCIA E IMPARCIALIDADE MANUAL DE USO DA LOGOMARCA - C-15 REGRAS GERAIS Manual de Uso da Logomarca - C-15 - REGRAS GERAIS - Revisão 2, 04/02/2011, Página 01 Histórico de Alterações REV.0-07/11/2008

Leia mais

Manual. Integração. para. Atendimento

Manual. Integração. para. Atendimento Manual de Integração para Atendimento Manual Integração Atendimento rev. 05 19/03/2013 - Página 1 de 15 Você está ingressando na BRTÜV para atuar no processo de Atendimento. Como toda empresa de serviços,

Leia mais

Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO. Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-012

Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO. Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-012 Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-012 Revisão 02 Fev/2010 DOQ-CGCRE-012 Rev. 02 Fev/2010 Página: 02/12

Leia mais

A revisão 1 foi feita para contemplar as mudanças necessárias, em função da publicação das novas regras para utilização de identidade visual.

A revisão 1 foi feita para contemplar as mudanças necessárias, em função da publicação das novas regras para utilização de identidade visual. CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC NORMA Nº: NIT-DICOR-007 APROVADA EM JUL/07 /07 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação

Leia mais

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO NORMA Nº NIE-CGCRE-017 APROVADA EM JUN/2011 REV Nº 01/10

Leia mais

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Palavra chave: certificacao, auditoria, organizacao, extensao, manutenção

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Palavra chave: certificacao, auditoria, organizacao, extensao, manutenção 1 de 16 1. OBJETIVO: Estabelecer a metodologia para a solicitação, extensão, manutenção e revalidação de certificados de conformidade. 2. APLICAÇÃO: Aplicável a todo processo de certificação, extensão

Leia mais

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO

REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025:2005 REQUISITOS PARA ACREDITAÇÃO OBJETIVO Demonstrar a documentação básica necessária para atender aos requisitos de acreditação para ensaios. ISO 9001 X ISO 17025 Abordagem Abrangência

Leia mais

Manual. Integração. para. Profissional. Terceirizado. (Auditores)

Manual. Integração. para. Profissional. Terceirizado. (Auditores) Manual de Integração para Profissional Terceirizado (Auditores) Manual Integração Auditores rev. 06 30/12/2013 Você está ingressando na BRTÜV para atuar como Auditor. Este Manual vai ajudá-lo a conhecer

Leia mais

Portaria n.º 512, de 16 de outubro de 2012.

Portaria n.º 512, de 16 de outubro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 512, de 16 de outubro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Portaria n.º 348, de 03 de outubro de 2008

Portaria n.º 348, de 03 de outubro de 2008 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 348, de 03 de outubro de

Leia mais

Manual de Instruções do uso da Marca ABNT

Manual de Instruções do uso da Marca ABNT Pág. Nº 1/8 SUMÁRIO Histórico das revisões 1 Objetivo 2 Referências Normativas 3 Siglas 4 Marcas e certificados da ABNT Certificadora 5 Requisitos Gerais 6 Requisitos específicos para sistemas certificados

Leia mais

CERTIFICAÇÃO FLORESTAL

CERTIFICAÇÃO FLORESTAL ESTUDO CERTIFICAÇÃO FLORESTAL Luís Antônio Guerra Conceição Silva Consultor Legislativo da Área VI Direito Agrário e Política Fundiária ESTUDO OUTUBRO/2005 Câmara dos Deputados Praça 3 Poderes Consultoria

Leia mais

Considerando a elaboração da norma brasileira ABNT NBR 16001 Responsabilidade Social Requisitos;

Considerando a elaboração da norma brasileira ABNT NBR 16001 Responsabilidade Social Requisitos; Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial- Inmetro Portaria n.º 027, de 09 de fevereiro de 2006. O PRESIDENTE

Leia mais

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO

REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO REQUISITOS PARA QUALIFICAÇÃO DE AVALIADORES E ESPECIALISTAS UTILIZADOS NAS AVALIAÇÕES DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO NORMA Nº NIE-CGCRE-017 APROVADA EM MAI/2013 REV Nº 01/13

Leia mais

Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade

Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sua Adequação para Novas Demandas Elizabeth Cavalcanti Assessora da Presidência Inmetro Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Sinmetro Inmetro

Leia mais

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC

CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC CRITÉRIOS ADICIONAIS PARA A ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE PBQP-H / SiAC NORMA Nº: NIT-DICOR-007 APROVADA EM FEV/2010 01/07 SUMÁRIO 1 1 Objetivo 2 Campo de

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR

RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR RELATÓRIO DE AUDITORIA MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL - CADEIA DE CUSTÓDIA REQUISITOS PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2014 - CERFLOR EMPRESA AUDITADA: BIGNARDI INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PAPÉIS E ARTEFATOS LTDA.

Leia mais

Manual de Uso da Logomarca C- 15

Manual de Uso da Logomarca C- 15 ÉTICA, COMPETÊNCIA E IMPARCIALIDADE Manual de Uso da Logomarca C-15 PRODUTOS Manual de Uso da Logomarca - C-15 - PRODUTOS - Revisão 10, 26/05/2015, Página 1 Histórico de Alterações REV.0-05/06/2008 - Elaboração

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL 1 RESPONSABILIDADE SOCIAL NBR 16001 Preparado por Paulo E. B. Neumann Auditor Líder em Sistemas de Gestão 2 RESPONSABILIDADE SOCIAL No Brasil, ganhou notoriedade através das exigências

Leia mais

GUIA DO CANDIDATO. Instalador de Piso Laminados Melamínicos de Alta Resistência

GUIA DO CANDIDATO. Instalador de Piso Laminados Melamínicos de Alta Resistência GUIA DO CANDIDATO Instalador de Piso Laminados Melamínicos de Alta Resistência Norma ABNT NBR 15843 Ocupação Instalador de Piso Laminados Melamínicos de Alta Resistência - Básico Instalador de Piso Laminados

Leia mais

9. O Que é Avaliação da Conformidade

9. O Que é Avaliação da Conformidade 9. O Que é Avaliação da Conformidade Demonstração de que os requisitos especificados relativos a um produto, processo, sistema, pessoa ou organismo são atendidos. (ABNT ISO/IEC 17000) PROCEDIMENTOS DE

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA CADEIA DE CUSTÓDIA PRINCÍPIOS, CRITÉRIOS E INDICADORES PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2007 - CERFLOR

RELATÓRIO DE AUDITORIA CADEIA DE CUSTÓDIA PRINCÍPIOS, CRITÉRIOS E INDICADORES PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2007 - CERFLOR RELATÓRIO DE AUDITORIA CADEIA DE CUSTÓDIA PRINCÍPIOS, CRITÉRIOS E INDICADORES PADRÃO NORMATIVO: NBR 14.790:2007 - CERFLOR EMPRESA AUDITADA: INDÚSTRIA GRAFICA FORONI LTDA ESCOPO DE CERTIFICAÇÃO: PRODUÇÃO

Leia mais

PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE PARA MEIOS DE HOSPEDAGEM

PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE PARA MEIOS DE HOSPEDAGEM PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO SISTEMA DE GESTÃO DA SUSTENTABILIDADE PARA MEIOS DE HOSPEDAGEM 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece os requisitos para Avaliação da Conformidade para Sistemas

Leia mais

RELATÓRIO SUMÁRIO DO PROCESSO DE AUDITORIA DE CERTIFICAÇÃO DA CADEIA DE CUSTÓDIA

RELATÓRIO SUMÁRIO DO PROCESSO DE AUDITORIA DE CERTIFICAÇÃO DA CADEIA DE CUSTÓDIA 1 - OBJETIVO O Tecpar está disponibilizando este Relatório Sumário da Gráfica e Editora Posigraf S/A. à sociedade para que emitam seus comentários e questionamentos. A divulgação tem o objetivo de proporcionar

Leia mais

Manual Logomarca ITAC Sistemas de Gestão

Manual Logomarca ITAC Sistemas de Gestão Pág.: 1/5 Elaboração Análise Crítica Aprovação Representante da Direção Gerente de Certificação Executivo Sênior Alterações - Revisão 06 Alteração do item 5 1. ESCOPO Este manual aplica-se às empresas

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE NBR ISO/IEC 27001 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 08/11/12 Página 1 de 25 SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02

Leia mais

Sustentabilidade. Certificações Ambientais

Sustentabilidade. Certificações Ambientais Certificações Ambientais Introdução Cada vez mais, a sociedade exige que as empresas sejam ambientalmente responsáveis. A preocupação por uma correcta conservação do meio ambiente faz com que o mercado

Leia mais

1 Objetivos. 2 Categorias de Certificação do SAQ. 3 - Taxa de registro para produtores. 4 Requisitos para Certificação Selo ABIS

1 Objetivos. 2 Categorias de Certificação do SAQ. 3 - Taxa de registro para produtores. 4 Requisitos para Certificação Selo ABIS 1 Objetivos O presente documento estabelece as competências que um organismo de certificação da Gestão da Segurança de Alimentos, conforme a norma ABNT NBR ISO 22000:2006, deve atender para obter e manter

Leia mais

Inmetro Principais Atividades

Inmetro Principais Atividades XXIV Congresso Nacional de Círculos de Controle da Qualidade II Encontro Nacional de Gestão Estratégica para a Competitividade Sustentabilidade: do econômico ao social 06 de novembro 2008 Firjan Rio de

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES

HISTÓRICO DAS REVISÕES PSQM-DO-007 03 Regulamento para Uso de Certificado e Logomarca 1/6 HISTÓRICO DAS REVISÕES Revisão Itens Alterados Elaboração Análise Critica Aprovação 01 Emissão Inicial Assessora da Qualidade 02 4 Gestão

Leia mais

RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY

RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY RELAÇÃO DE TREINAMENTOS IN COMPANY 1. Qualidade Tipos de treinamento 1.1 Interpretação das normas ISO 9000 - Requisitos Específicos da Norma ISO 9001 24 1.2 Interpretação da especificação técnica ISO/TS

Leia mais

Selos Verdes ou Rótulos Ecológicos Florestas e Papéis Websites Selecionados para Navegação

Selos Verdes ou Rótulos Ecológicos Florestas e Papéis Websites Selecionados para Navegação Selos Verdes ou Rótulos Ecológicos Florestas e Papéis Websites Selecionados para Navegação Celso Foelkel As demandas por maior ecoeficiência e sustentabilidade continuam a pressionar os setores produtivos

Leia mais

Certificação ambiental a) Sistema de Gestão Ambiental

Certificação ambiental a) Sistema de Gestão Ambiental Certificação ambiental A certificação dos sistemas de gestão atesta a conformidade do modelo de gestão de fabricantes e prestadores de serviço em relação a requisitos normativos. Os sistemas clássicos

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes.

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. Estamos preparados para atuar no desenvolvimento, implementação, aprimoramento, treinamento

Leia mais

INTRODUÇÃO À NORMA ISO 9001 Sistemas de Gestão da Qualidade. Estratégica Consultoria Empresarial Multidisciplinar

INTRODUÇÃO À NORMA ISO 9001 Sistemas de Gestão da Qualidade. Estratégica Consultoria Empresarial Multidisciplinar INTRODUÇÃO À NORMA ISO 9001 Sistemas de Gestão da Qualidade Estratégica Consultoria Empresarial Multidisciplinar O que é a ISO? Organização Internacional para Padronização História e Filosofia da ISO A

Leia mais

Resumo Público de Avaliação de Cadeia de Custódia CERFLOR para: Fibria International Trade GmbH em Lustenau, Áustria

Resumo Público de Avaliação de Cadeia de Custódia CERFLOR para: Fibria International Trade GmbH em Lustenau, Áustria Auditoria Realizada por: IMAFLORA Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola Estrada Chico Mendes, 185. Piracicaba SP Brasil Tel: +55 19 3429-0800 Fax: +55 19 3429-0800 www.imaflora.org Pessoa

Leia mais

Chapas de compensado de Pinus sp com variações de 06 a 44 mm onde as mais utilizadas são as de 18 e 20 mm.

Chapas de compensado de Pinus sp com variações de 06 a 44 mm onde as mais utilizadas são as de 18 e 20 mm. 1 - OBJETIVO O Tecpar está disponibilizando este Relatório Sumário da Madeireira Rio Claro Ltda à sociedade para que emitam seus comentários e questionamentos. A divulgação tem o objetivo de proporcionar

Leia mais

TÜV NORD CERT A TÜV NORD Company

TÜV NORD CERT A TÜV NORD Company Certificação de Projetos Voluntários e Inventário de Emissões TÜV NORD CERT A TÜV NORD Company Making our world safer 16 de Março de 2010 1 Tópicos Apresentação TUV-Nord Avaliação de Inventário de Emissões

Leia mais

DIRETRIZES PARA A CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ÍNDICE. 0. Introdução. 1. Objetivo e Escopo de Aplicação 1.1. Objetivo 1.2. Escopo de Aplicação

DIRETRIZES PARA A CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ÍNDICE. 0. Introdução. 1. Objetivo e Escopo de Aplicação 1.1. Objetivo 1.2. Escopo de Aplicação DIRETRIZES PARA A CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO ÍNDICE 0. Introdução 1. Objetivo e Escopo de Aplicação 1.1. Objetivo 1.2. Escopo de Aplicação 2. Definições 3. Normas de Certificação 3.1. Sistemas

Leia mais

BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CONFORMIDADE DE PRODUTO

BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CONFORMIDADE DE PRODUTO BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CONFORMIDADE DE PRODUTO Versão 5 Outubro de 2015 INDICE 1 Introdução 2 Utilização das Marcas de Conformidade no Produto 3 Utilização das

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE NBR ISO/IEC 27001 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 26/07/13 Página 1 de 25 P.035.10 - Manual de Comunicação com o Cliente - NBR ISO/IEC

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE OHSAS 18001 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 20/04/11 Pág. 1 de 25 SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02 A Fundação

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 245, de 22 de maio de 2015. O PRESIDENTE

Leia mais

PSQ AL FT 09/15. Entidade Setorial Nacional Mantenedora. Entidade Gestora Técnica

PSQ AL FT 09/15. Entidade Setorial Nacional Mantenedora. Entidade Gestora Técnica Página 1 de 26 - Entidade Setorial Nacional Mantenedora Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio Rua Dr. Elias Chaves, 122 Campos Elíseos São Paulo SP cep 01205-010 Telefone: (0XX11)

Leia mais

As organizações que obtiverem a certificação só podem fazer uso do certificado e da marca de conformidade durante a validade do certificado.

As organizações que obtiverem a certificação só podem fazer uso do certificado e da marca de conformidade durante a validade do certificado. 1 CONDIÇÕES PRELIMINARES CONDIÇÕES DE USO DO CERTIFICADO E DA MARCA TECPAR CERT 1.1 As marcas TECPAR CERT são propriedades do TECPAR, devidamente registradas no INPI. 1.2 A organização que obtiver a certificação,

Leia mais

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 1ª Reunião Extraordinária de 2012 do Fórum Governamental de Responsabilidade Social SEMINÁRIO BRASIL-HOLANDA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL GOVERNAMENTAL Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE NBR ISO/IEC 20000-1 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 26/07/13 Pág. 1 de 23 P.057.06 - Manual de Comunicação com o Cliente - NBR ISO/IEC

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE AUDITORIA INTERNA E ANÁLISE CRÍTICA EM LABORATÓRIOS DE CALIBRAÇÃO E DE ENSAIO Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-002 Revisão 03

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE NBR ISO 9001 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 22/04/2014 Pág. 1 de 25 SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02 A Fundação

Leia mais

PROGRAMA/REFERENCIAL DO CURSO

PROGRAMA/REFERENCIAL DO CURSO Nome do curso Auditores Florestais PEFC e FSC Horário Designação e código UFCD Não aplicável Duração 09.00 às 19.00 horas 10.00 às 18.00 horas 87 horas Formador/a,, Luís Janicas, Paula Salazar, e Modalidade

Leia mais

Rainforest Alliance Certified TM

Rainforest Alliance Certified TM Secretaría de la Red de Agricultura Sostenible Rainforest Alliance P. O. Box 11029 1000 San José Costa Rica standards@sanstandards.org Rainforest Alliance Certified TM Resumo Público de Auditoria Anual

Leia mais

INSTITUTO DE TECNOLOGIA DO PARANÁ Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3775 CIC CEP 81350-010 Curitiba Paraná Brasil Fone (0XX41) 3316-3070 / 3268 Fax

INSTITUTO DE TECNOLOGIA DO PARANÁ Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3775 CIC CEP 81350-010 Curitiba Paraná Brasil Fone (0XX41) 3316-3070 / 3268 Fax REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO SISTEMAS DE AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE E QUALIDADE - SASSMAQ SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...3 1 OBJETIVO...4 2 DEFINIÇÕES E REFERÊNCIAS...4 3 HISTÓRICO DAS REVISÕES...5

Leia mais

Portaria n.º 387, de 23 de outubro de 2007.

Portaria n.º 387, de 23 de outubro de 2007. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 387, de 23 de outubro de

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO PROGRAMA SELO DE QUALIDADE ABGD. 1. Histórico de mudanças... 2. 2. Escopo... 3. 3. Manutenção...

INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE DO PROGRAMA SELO DE QUALIDADE ABGD. 1. Histórico de mudanças... 2. 2. Escopo... 3. 3. Manutenção... Página 1 de 8 SUMÁRIO 1. Histórico de mudanças... 2 2. Escopo... 3 3. Manutenção... 3 4. Referências... 3 5. Definições... 3 6. Qualificação da equipe de auditores... 3 7. Condições gerais... 3 7.1 Selo

Leia mais

CURSO EMBALAGENS DE PAPELCARTÃO, PAPEL E MICRO-ONDULADO. São Paulo/2013 Fernando Sandri

CURSO EMBALAGENS DE PAPELCARTÃO, PAPEL E MICRO-ONDULADO. São Paulo/2013 Fernando Sandri CURSO EMBALAGENS DE PAPELCARTÃO, PAPEL E MICRO-ONDULADO São Paulo/2013 Fernando Sandri Fernando Sandri Graduado em Engenharia Química pela EM- Universidade Estadual de Maringá. Pós graduado em MBA Marketing

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 159, de 29 de junho de 2006.

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE PARA A TRANSIÇÃO DA NBR 15100:2010 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 17/05/11 SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL AQUISIÇÃO / QUALIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Histórico de Revisões Rev. Modificações 01 30/04/2007 Primeira Emissão 02 15/06/2009 Alteração de numeração de PO 7.1 para. Alteração do título do documento de: Aquisição para: Aquisição / Qualificação

Leia mais

Portaria n.º 341, de 24 de setembro de 2008

Portaria n.º 341, de 24 de setembro de 2008 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 341, de 24 de setembro de

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações.

NOSSA HISTÓRIA. Tem como propósito contribuir na melhoria da competitividade e sustentabilidade das organizações. INSTITUCIONAL NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de sua fundação, a Qualtec desenvolve as melhores soluções para seus clientes na implantação, auditoria e treinamentos de sistema de gestão e estratégia corporativa

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO RECOMENDAÇÕES DO 11º ENCONTRO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Alfredo Lobo Dconf - Inmetro Nome do palestrante (Fonte Arial Bold Italic - corpo 20) SP, 21 de maio de 2013 Cargo (Fonte Arial

Leia mais

Certificação. xxx@vanzolinicert.org.br

Certificação. xxx@vanzolinicert.org.br Certificação Fundação Vanzolini FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI ESCOLA POLITÉCNICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 2 Fundação Vanzolini Instituída em 1967 por professores do Departamento de Engenharia de Produção

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE NBR ISO 9001 DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI Data: 09/11/2012 Pág. 1 de 25 SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02 A Fundação

Leia mais

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade Pág. 1 de 12 1. OBJETIVO O objetivo deste documento é o de estabelecer os critérios de certificação da ABRACE, para prestação de serviços de avaliação da conformidade e certificação de Sistemas de Gestão.

Leia mais

TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE SEM CUSTO CONTRATAÇÃO POR MÓDULOS

TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE SEM CUSTO CONTRATAÇÃO POR MÓDULOS Gestão de Auditorias OTIMIZA O ATENDIMENTO ÀS NORMAS ISO, ONA, OHSAS, TS, AS, PBQP-h, ABNT, NR, ANVISA, entre outras, além de se adaptar aos requisitos internos da empresa. TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE

Leia mais

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO

MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO MANUAL DE COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE DIRETORIA DE CERTIFICAÇÃO Data: 09/11/2012 Pág. 1 de 29 FUNDAÇÃO CARLOS ALBERTO VANZOLINI SUMÁRIO CAP.01 Institucional da Fundação Vanzolini CAP.02 A Fundação Vanzolini

Leia mais

Cadeia de Responsabilidade: Certificação de Grupo e de Projeto

Cadeia de Responsabilidade: Certificação de Grupo e de Projeto Cadeia de Responsabilidade: Certificação de Grupo e de Projeto A Certificação da CdR Sistema de Certificação Florestal Sustentável: Baseado no conceito de Sustentabilidade, em que um proprietário, um gestor

Leia mais

BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO

BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO BUREAU VERITAS CERTIFICATION MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MARCAS DE CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO Versão 2 Agosto de 2009 Marcas de Certificação 1. Introdução 2. Política do Bureau Veritas Certification

Leia mais

Rainforest Alliance Certified TM

Rainforest Alliance Certified TM Secretaría de la Red de Agricultura Sostenible Rainforest Alliance P. O. Box 11029 1000 San José Costa Rica standards@sanstandards.org Rainforest Alliance Certified TM Resumo Público de Auditoria Anual

Leia mais

Relação de Serviços de Consultoria PGP

Relação de Serviços de Consultoria PGP 2016 Relação de Serviços de Consultoria PGP VISÃO ESTRATÉGICA NÃO TEM A VER COM DECISÕES FUTURAS, MAS COM O IMPACTO FUTURO DAS DECISÕES DO PRESENTE PÁG. RESUMO DO CURRICULUM VITAE DO RESPONSÁVEL... 3 INTRODUÇÃO...4

Leia mais

CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS

CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS CURSO AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE: CONTEXTOS, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS Ana Júlia Ramos Pesquisadora Sênior AIII CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL: RAC Modelos Internacionais de Normas

Leia mais

GUIA DO CANDIDATO. Pintor de Obras Imobiliárias

GUIA DO CANDIDATO. Pintor de Obras Imobiliárias GUIA DO CANDIDATO Pintor de Obras Imobiliárias Norma Ocupação Processo de Certificação R$ Tempo de duração Reexame R$ Tempo de duração Recertificação R$ Tempo de duração Validade Exame escrito Exame prático

Leia mais

Impresso em 01/09/2015 15:46:32 (Sem título)

Impresso em 01/09/2015 15:46:32 (Sem título) Aprovado ' Elaborado por Cintia Kikuchi/BRA/VERITAS em 24/08/2015 Verificado por Fernando Cianci em 25/08/2015 Aprovado por Ricardo Fontenele/BRA/VERITAS em 25/08/2015 ÁREA QHSE Tipo Procedimento Regional

Leia mais

SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias. Ed01/Rev1 Fevereiro de 2012

SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias. Ed01/Rev1 Fevereiro de 2012 SUMÁRIO SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias Ed01/Rev1 Fevereiro de 2012 1 Introdução 2 Documentos complementares 3 Conceituação 4 Requisitos do programa setorial

Leia mais

NORMA FSC. Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site. FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT

NORMA FSC. Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site. FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT FOREST STEWARDSHIP COUNCIL INTERNATIONAL CENTER NORMA FSC Norma para a certificação de operações da cadeia de custódia Multi-site FSC-STD-40-003 (Versão 1-0) PT 2007 Forest Stewardship Council A.C. Todos

Leia mais

SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias. Rev4 Janeiro/2015

SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias. Rev4 Janeiro/2015 SUMÁRIO SQ/IT084 Fundamentos do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias Rev4 Janeiro/2015 1 Introdução 2 Documentos complementares 3 Conceituação 4 Requisitos do programa setorial da qualidade

Leia mais

Benefícios da Certificação no Sector do Turismo. Orador: Carla Pinto

Benefícios da Certificação no Sector do Turismo. Orador: Carla Pinto Benefícios da Certificação no Sector do Turismo I. Apresentação da APCER II. Serviços e Benefícios no Sector do Turismo III. Certificação no Sector do Turismo I. APRESENTAÇÃO DA APCER 1. Quem Somos Início

Leia mais

INSTITUTO DE TECNOLOGIA DO PARANÁ Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3775 CIC CEP 81350-010 Curitiba Paraná Brasil Fone (0XX41) 3316-3162 / 3166 Fax

INSTITUTO DE TECNOLOGIA DO PARANÁ Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3775 CIC CEP 81350-010 Curitiba Paraná Brasil Fone (0XX41) 3316-3162 / 3166 Fax REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OBJETIVO... 4 2 SIGLAS... 4 3 DEFINIÇÕES... 4 4 GENERALIDADES... 4 REALIZAÇÃO DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE...

Leia mais

MANUAL FORNECEDORES. Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02

MANUAL FORNECEDORES. Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02 Santo Ângelo (RS) 16/09/2015 REV.02 MANUAL FORNECEDORES A Fundimisa Fundição e Usinagem Ltda pretende com este Manual aprimorar a relação com seus fornecedores e padronizar informações entre as partes.

Leia mais

Resumo Público de Avaliação de Cadeia de Custódia para: Grafica Packaging International do Brasil Embalagens Ltda em Jundiaí, SP

Resumo Público de Avaliação de Cadeia de Custódia para: Grafica Packaging International do Brasil Embalagens Ltda em Jundiaí, SP Certificação Concedida e Gerenciada por: IMAFLORA Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola Estrada Chico Mendes, 185. Piracicaba SP Brasil Tel: +55 19 3429-0800 Fax: +55 19 3429-0800 www.imaflora.org

Leia mais

Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro. Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde

Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro. Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde Coordenação Geral de Acreditação Cgcre/Inmetro Acreditação de Organismos de Certificação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde Marcos Aurélio Lima de Oliveira Instituto Nacional de Metrologia,

Leia mais

GP 01E BR PROCEDIMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Página Sumário das alterações Data Alterado por

GP 01E BR PROCEDIMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. Página Sumário das alterações Data Alterado por Página 1 de 17 HISTÓRICO DE MUDANÇAS Página Sumário das alterações Data Alterado por Geral 1a emissão da nova redação 20/09/2006 Wellington com alteração total, para Fonseca inclusão da NBR 16001, mas

Leia mais

Rainforest Alliance Certified TM

Rainforest Alliance Certified TM Sustainable Agriculture Network info@san.ag Rainforest Alliance Certified TM Resumo Público de Auditoria Certificação Fazenda São Paulo Imaflora Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola.

Leia mais

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I

ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I ENG 2332 CONSTRUÇÃO CIVIL I Profº Eng Civil Bruno Rocha Cardoso Aula 3: Controle de Qualidade de Execução. Controle de Qualidade de Execução. Mas o que é Qualidade? Embora tenha demorado dois dias para

Leia mais

CERFLOR PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL

CERFLOR PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL Alfredo Carlos Orphão Lobo Diretor da Qualidade - Inmetro INMETRO - Principais Atividades - Metrologia Científica e Industrial Metrologia Legal Informação Tecnológica

Leia mais

I. INFORMAÇÕES GERAIS DA EMPRESA. 1. Razão Social (como deve aparecer no certificado)

I. INFORMAÇÕES GERAIS DA EMPRESA. 1. Razão Social (como deve aparecer no certificado) 2200 Powell St. Suite 725 Emeryville CA 94608 USA Phone: +1.510.452.8000 Fax: +1.510.452.6882 Programa de Conservação Florestal da SCS Formulário para Certificação de Cadeia de Custódia do FSC. Favor digitar

Leia mais

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra?

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? 1 O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? (ADAPTAÇÃO REALIZADA PELO ABNT/CB-25 AO DOCUMENTO ISO, CONSOLIDANDO COMENTÁRIOS DO INMETRO E DO GRUPO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO)

Leia mais

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Administração Empresarial Ltda. Caso tenha necessidade de orientações

Leia mais

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015

Julho15. Dificuldades e Estratégias Para a Adequação à ISO 9001:2015 Julho15 Dificuldades e Estratégias QUALIDADE MAPEAMENTO DE PROCESSO INDICADORES DE DESEMPENHO PESQUISA FERRAMENTAS DE APERFEIÇOAMENTO CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO MEIO AMBIENTE RESPONSABILIDADE SOCIAL SUSTENTABILIDADE

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA VALIDAÇÃO E VERIFICAÇÃO DE INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NBR ISO 14064

PROCEDIMENTO PARA VALIDAÇÃO E VERIFICAÇÃO DE INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NBR ISO 14064 1 de 10 GP01 INVENTÁRIO DE EMISSÕES Descrição do Processo de Validação e Verificação Bureau Veritas Certification Avenida do Café, 277, 5 andar, Torre B Tel.: +55 (11) 2655-9000 São Paulo/SP - CEP: 04311-000

Leia mais

TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE SEM CUSTO CONTRATAÇÃO POR MÓDULOS

TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE SEM CUSTO CONTRATAÇÃO POR MÓDULOS Gestão de Pessoas OTIMIZA O ATENDIMENTO ÀS NORMAS ISO, ONA, OHSAS, TS, AS, PBQP-h, ABNT, NR, ANVISA, entre outras, além de se adaptar aos requisitos internos da empresa. TREINAMENTO E SUPORTE ONLINE SEM

Leia mais

PAINEL: Mecanismos para criação de mercado para etanol Estratégias do INMETRO Jorge Humberto Nicola - Diretor de Tecnologia e Inovação REPRESENTANDO João Alziro Herz da Jornada Presidente do Inmetro INMETRO

Leia mais

Seu negócio em harmonia com o sucesso. Certifique a qualidade de seus sistemas de gestão e garanta um programa de melhoria contínua. www.tuv.

Seu negócio em harmonia com o sucesso. Certifique a qualidade de seus sistemas de gestão e garanta um programa de melhoria contínua. www.tuv. SISTEMAS DE GESTÃO Seu negócio em harmonia com o sucesso. Certifique a qualidade de seus sistemas de gestão e garanta um programa de melhoria contínua. www.tuv.com/br 11 bons motivos para escolher a TÜV

Leia mais

O Cenário da Acreditação no Brasil e no Mundo. Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador-Geral de Acreditação - Inmetro

O Cenário da Acreditação no Brasil e no Mundo. Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador-Geral de Acreditação - Inmetro O Cenário da Acreditação no Brasil e no Mundo Marcos Aurélio Lima de Oliveira Coordenador-Geral de Acreditação - Inmetro Acreditação no Acordo de Barreiras Técnicas ao Comércio 6.1.1 competência técnica

Leia mais