VOTO. INTERESSADOS: Light Serviços de Eletricidade S.A e Axxiom Soluções Tecnológicas S.A..

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VOTO. INTERESSADOS: Light Serviços de Eletricidade S.A e Axxiom Soluções Tecnológicas S.A.."

Transcrição

1 VOTO PROCESSO: / INTERESSADOS: Light Serviços de Eletricidade S.A e Axxiom Soluções Tecnológicas S.A.. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos RESPONSÁVEL: ASSESSORIA/DIRETORIA ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto pela Light Serviços de Eletricidade S.A. contra o Despacho SFF nº 3.673/2014, que não anuiu à minuta do Contrato de prestação de serviços celebrado entre a Light e a Axxiom Soluções Tecnológicas S.A.. I. RELATÓRIO 1. Em 1º/07/2014, a Light Serviços de Eletricidade S.A. LIGHT (carta nº FRF- 079/2014), protocolou pedido de anuência para celebração de contrato para a prestação de serviços de Tecnologia da Informação TI com a Axxiom Soluções Tecnológicas S.A. AXXIOM, empresa pertencente ao mesmo grupo econômico (Grupo Cemig). 2. A Axxiom Soluções Tecnológicas S.A. é prestadora de serviços com atuação no ramo de Tecnologia da Informação. 3. A Light é concessionária de distribuição de energia elétrica, signatária do Contrato de Concessão nº 001/ Em 08/09/2014, a SFF (Nota Técnica nº 222/2014 SFF/ANEEL) não anuiu ao pedido. 5. Em 30/9/2014, a Light interpôs Recurso Administrativo contra a decisão proferida. 6. Em 09/02/2015, o processo foi a mim distribuído. 7. É o relatório. II. FUNDAMENTAÇÃO 8. Trata-se de analisar o pedido de reconsideração contra o Despacho SFF nº 3.673/2014, que decidiu não anuir ao pedido formulado pela Light Serviços de Eletricidade S.A. LIGHT SESA para contratação da Axxiom Soluções Tecnológicas S.A., sua parte relacionada, para a prestação de Serviços de alocação de recursos funcionais e desenvolvedores ABAP e JAVA na Concessionária. 9. O contrato submetido à anuência tem como objeto a prestação de serviços de alocação de recursos funcionais e desenvolvedores ABAP e JAVA na Concessionária, e a manutenção e evolução do ambiente SAP-CCS, SPA-CRM e SAP-BI (BW, BPC, BO), visando realizar a execução do desenho, desenvolvimento, testes, homologação e implantação neste ambiente.

2 10. Segundo a Light (carta nº FRF- 079/2014), os recursos (humanos) contratados atuarão na concessionária como analistas de negócios de TI responsáveis por interagir com a área de negócios, entendendo as necessidades, propondo soluções e gerenciando todo o processo até a entrada em produção e desenvolvedores ABAP e JAVA que serão responsáveis pelo desenvolvimento, abrangendo programação, testes e documentação nas linguagens ABAP e JAVA, para todos os módulos SAP que necessitarem de evolução ou manutenção, além de serem responsáveis por suporte técnico à equipe funcional na identificação e resolução de problemas relativos a desempenho, mau funcionamento do sistema após transporte de requests para produção e interrupções de execuções de programas. 11. A SFF não anuiu ao contrato submetido sob os seguintes argumentos (Nota Técnica nº 222/2014-SFF/ANEEL): i) não cumprimento dos requisitos formais do pedido; ii) não comprovação da adequação do preço às condições de mercado; iii) não comprovação da comutatividade, conforme exigido nos termos da REN nº 334/2008; e iv) não atendimento aos requisitos de legalidade, normalidade, usualidade e necessidade à manutenção das atividades da concessionária, não vislumbrando condições para anuência do pleito. 12. Em seu recurso, a LGHT discorreu acerca do Princípio da Razoabilidade e sua importância no Direito Administrativo, em evidência quando se tratam de medidas de controle prévio dos instrumentos jurídicos a serem celebrados pelos administrados. Entende que o fato de, segundo argumenta, ter atendido aos requisitos constantes na REN nº 334/2008, impede que esta Agência reguladora negue anuência à celebração contratual pretendida. 13. Quanto a solicitação de documentação e informação complementares, a Recorrente alega que a SFF/ANEEL decidiu não anuir o pedido formulado em razão de dúvidas que poderiam ser sanadas por ela. 14. Ademais, a Interessada discorre acerca dos impactos da não concessão da anuência, na qual elucida que o objeto do pedido de anuência, visa garantir a continuidade funcional dos Sistemas SAP, os quais são utilizados pela Light (SAP CCS, CRM, R3 e BI) para suportar as suas atividades comerciais tais como, Atendimento, Faturamento, Cobrança, Arrecadação, e Serviços de Campo, bem como na área corporativa, onde suportam as atividades de logística, Contabilidade, Engenharia, Manutenção, Finanças e Recursos Humanos. A SFF ressaltou que a Light mantem em execução contratos de manutenção e evolução do SAP (Applications Management Services AMS) para a realização das manutenções corretivas e evolutivas necessárias para a continuidade funcional do sistema SAP. 15. A Interessada diante do Despacho SFF nº 3.673/2014, o final da vigência dos contratos com as empresas COMPLEX e CSC e principalmente, a impossibilidade de descontinuidade destes serviços, já iniciou tratativas com os fornecedores, tendo inclusive recebido as respectivas propostas comerciais, para a continuidade dos serviços de manutenção a partir de janeiro de A Light explanou sobre os critérios de normalidade, usualidade e necessidade de manutenção de suas atividades e citou que a manutenção e evolução do Sistema de Gestão e Comercial SAP inserem-se nos requisitos necessários ao atendimento do serviço adequado na medida em que envolve toda a gestão da empresa de maneira integrada e que, portanto deve ser continuamente atualizado em função da otimização dos processos empresariais e das exigências da regulamentação dos serviços de distribuição.

3 17. Quanto à alegação da SFF sobre a impossibilidade de comprovação do alinhamento dos preços praticados falta de COMUTATIVIDADE - a Light apresentou propostas atualizadas dos fornecedores CSC e COMPLEX para a prestação dos serviços a partir de janeiro de A recorrente buscou demonstrar a comutatividade por meio da atualização de valores e condições comparáveis com a empresa AXXIOM a qual pretende contratação alegando preços melhores e compatíveis com o mercado. 18. A SFF analisou o recurso e emitiu análise do pedido de reconsideração em 19/03/2015, por meio da qual manteve o posicionamento de não anuir ao pedido para contratação em questão. Segundo a Superintendência, nos termos da Lei nº 9.427, de 26/12/1996, compete à ANEEL a realização do controle prévio e a posteriori de atos e negócios jurídicos a serem celebrados entre as concessionárias e partes relacionadas e, portanto, é clara a obrigação de submissão de tais operações à prévia anuência desta Agência Reguladora, fato não contestado pela Recorrente. 19. A SFF reconhece que as concessionárias devem ter liberdade de escolha quanto as melhores soluções tecnológicas que serão aplicadas na sua atividade, entretanto ponderou que o ambiente regulatório no qual se encontra a Recorrente determina quais transações realizadas pelos agentes necessitam de aprovação prévia da ANEEL. A necessidade de prévia anuência está estabelecida nos atos de delegação dos agentes, bem como em normativos próprios, e tem o propósito de averiguar a gestão dos agentes no sentido de preservar o equilíbrio econômico e financeiro das outorgas, bem como a modicidade tarifária, não podendo, desta forma, as recorrentes atuarem como se não estivessem em um ambiente regulado. 20. Certamente, se a contratação pretendida estivesse relacionada à Light e uma empresa qualquer do mercado (que não fosse sua parte relacionada), esta estaria absolutamente inserida dentro da esfera gerencial do negócio da concessionária, cabendo-lhe, exclusiva e soberanamente (respeitada à lei) decidir e contratar como bem entendesse. 21. Porém, no ambiente regulado, deve ser avaliada a comutatividade mediante a verificação da compatibilidade das cláusulas econômicas e financeiras estabelecidas no contrato a ser firmado, perante os valores e condições de pagamentos praticadas no mercado, versando sobre bens ou serviços substitutos. Nesse diapasão, entende-se ser dever do agente interessado comprovar a comutatividade dos contratos para os quais deseja anuência. 22. A concorrência possibilitaria a melhora no detalhamento do objeto da contratação, além de trazer maior certeza da necessidade da contratação, pois sinalizaria que o investimento seria feito pela distribuidora, independentemente de a contratada ser ou não sua parte relacionada. 23. Entretanto, diante das novas informações apresentadas no recurso administrativo, as quais são suficientes para confiar na comutatividade e na necessidade da contratação, entendo que o Despacho deve ser reformulado. 24. Adicionalmente, como medida preventiva, sugiro condicionar a presente anuência à inclusão de cláusula contratual que permita a rescisão do contrato de forma imediata, incondicional e sem ônus para a distribuidora, se em eventual fiscalização da SFF, ficar demonstrado que, durante sua execução, o contrato tenha deixado de ser necessário/usual/normal ou tenha sido utilizado de forma não comutativa para as partes signatárias. 25. Vale registrar que pedido similar ao analisado neste processo já foi deliberado pela Diretoria, no âmbito de processos / e / Nos citados processos foram

4 reformadas as decisões prolatadas pela SFF e anuídos os contratos submetidos. Na decisão, a Diretoria recomendou que a distribuidora passe a utilizar processo concorrencial em contratações análogas àquelas anuídas (que envolvem partes relacionadas). 26. A contratação aqui analisada foi submetida à anuência em 01/07/2014, portanto, antes da deliberação da Diretoria que emitiu a citada recomendação, de forma que o procedimento não poderia ter sido seguido pela Light naquela ocasião, pois a ANEEL ainda não havia emitido posicionamento definitivo sobre os recursos interpostos. 27. Assim, diante do exposto, concluo pela reformulação do mérito do Despacho SFF nº 3.673, de 09/09/2014. III. DIREITO 28. A análise encontra fundamentação nos seguintes dispositivos normativos: Lei 9.427/2006; REN n 334/2008. IV. DISPOSITIVO 29. Diante do exposto e do que consta do Processo n o / , voto por conhecer e dar provimento parcial ao Recurso Administrativo interposto pela Light Serviços de Eletricidade S.A. LIGTH contra o Despacho SFF nº 3.673/2014, emitido pela Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira SFF, no sentido de: (i) anuir ao pedido da recorrente para contratação da empresa Axxiom Soluções Tecnológicas S.A. para a prestação de serviços de Tecnologia da Informação TI ; (ii) condicionar a anuência referida no item anterior à inclusão de cláusula contratual que permita a rescisão do contrato de forma imediata, incondicional e sem ônus para a distribuidora, conforme deliberação da Diretoria da ANEEL, em caso de detecção de irregularidades. Brasília, 07 de abril de 2015 REIVE BARROS DOS SANTOS Diretor

5 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL DESPACHO Nº, DE DE DE O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL, no uso de suas atribuições regimentais, tendo em vista deliberação da Diretoria e o que consta do Processo nº / , decide conhecer e, no mérito, dar provimento parcial ao Recurso Administrativo interposto pela Light Serviços de Eletricidade S.A. LIGHT contra o Despacho SFF nº 3.673/2014, emitido pela Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira SFF, no sentido de: (i) anuir ao pedido da recorrente para contratação da empresa Axxiom Soluções Tecnológicas S.A. para a prestação de serviços de Tecnologia da Informação TI; (ii) condicionar a anuência referida no item anterior à inclusão de cláusula contratual que permita a rescisão do contrato de forma imediata, incondicional e sem ônus para a distribuidora, conforme deliberação da Diretoria da ANEEL, em caso de detecção de irregularidades. ROMEU DONIZETE RUFINO

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA - SFF.

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA - SFF. VOTO PROCESSO: 48500.006756/2014-61 INTERESSADAS: Tangará Energia S.A. Tangará. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA - SFF. ASSUNTO:

Leia mais

VOTO. RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira SFF.

VOTO. RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira SFF. VOTO PROCESSO: 48500.000349/2016-11 INTERESSADA: Tijoa Participações e Investimentos S.A. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos RESPONSÁVEL: Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira SFF.

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Faixa Azul Indústria de Móveis para Escritório Ltda.

VOTO. INTERESSADO: Faixa Azul Indústria de Móveis para Escritório Ltda. FL. 1 de 6 VOTO PROCESSO: 00000.746624/1983-22. INTERESSADO: Faixa Azul Indústria de Móveis para Escritório Ltda. RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES

Leia mais

VOTO PROCESSO N.º: / INTERESSADO: Eletrobrás Distribuição Alagoas - CEAL. RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior

VOTO PROCESSO N.º: / INTERESSADO: Eletrobrás Distribuição Alagoas - CEAL. RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior VOTO PROCESSO N.º: 48500.005842/2014-57 INTERESSADO: Eletrobrás Distribuição Alagoas - CEAL RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior RESPONSÁVEL: Diretoria. ASSUNTO: Recurso administrativo interposto pela

Leia mais

INTERESSADAS: Empresa Brasileira de Segurança e Vigilância Ltda. e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade S.A. AES Eletropaulo

INTERESSADAS: Empresa Brasileira de Segurança e Vigilância Ltda. e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade S.A. AES Eletropaulo PROCESSO: 48500.004084/2010-26 INTERESSADAS: Empresa Brasileira de Segurança e Vigilância Ltda. e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade S.A. AES Eletropaulo RELATOR: Diretor Julião Silveira Coelho RESPONSÁVEL:

Leia mais

PROCESSO: / INTERESSADO: Companhia Luz e Força Santa Cruz - CPFL Santa Cruz. RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior.

PROCESSO: / INTERESSADO: Companhia Luz e Força Santa Cruz - CPFL Santa Cruz. RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior. VOTO PROCESSO: 48500.003499/2014-14 INTERESSADO: Companhia Luz e Força Santa Cruz - CPFL Santa Cruz. RELATOR: Diretor José Jurhosa Júnior. RESPONSÁVEL: ASSESSORIA DA DIRETORIA. ASSUNTO: Pedido de Reconsideração

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Coqueiros Transmissora de Energia S.A. CTE.

VOTO. INTERESSADO: Coqueiros Transmissora de Energia S.A. CTE. VOTO PROCESSO: 48500.003771/2014-58 INTERESSADO: Coqueiros Transmissora de Energia S.A. CTE. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos. RESPONSÁVEL: Diretoria - DIR. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto

Leia mais

VOTO. INTERESSADOS: Costa Oeste Transmissora de Energia S.A. ( Costa Oeste ).

VOTO. INTERESSADOS: Costa Oeste Transmissora de Energia S.A. ( Costa Oeste ). VOTO PROCESSOS: 48500.002729/2010-96. INTERESSADOS: Costa Oeste Transmissora de Energia S.A. ( Costa Oeste ). RELATOR: Diretor Tiago de Barros Correia. RESPONSÁVEL: DIR. ASSUNTO: Requerimento da Costa

Leia mais

O exame de processos de outorga de concessão deve conter em sua introdução as informações básicas relativas ao tipo de processo.

O exame de processos de outorga de concessão deve conter em sua introdução as informações básicas relativas ao tipo de processo. Tribunal de Contas da União MANUAL PARA INSTRUÇÃO DE PROCESSOS DE LICITAÇÃO PARA OUTORGA DE APROVEITAMENTOS HIDRELÉTRICOS E DE LINHAS DE TRANSMISSÃO 1 - INTRODUÇÃO 1.1. CARACTERÍSTICAS GERAIS O exame de

Leia mais

As renúncias ocorreram na seguinte ordem:

As renúncias ocorreram na seguinte ordem: TERMO DE CORREIÇÃO Nº 11/2011 - COMARCA DE DOM AQUINO PROCESSO Nº 11/2011 DOF TERMO DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO FORO DA COMARCA DE DOM AQUINO MT Visto. Trata-se de pedido de reconsideração da decisão

Leia mais

VOTO PROCESSO: /

VOTO PROCESSO: / VOTO PROCESSO: 48500.003786/2010-92. INTERESSADO: Lua de Cristal Ind. E Com. Brinquedo Ltda., Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A., Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado

Leia mais

ATA DE ANALISE DE IMPUGNAÇÃO

ATA DE ANALISE DE IMPUGNAÇÃO ATA DE ANALISE DE IMPUGNAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N 055/2016 PREGÃO PRESENCIAL N 044/2016 OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA DE CONDICIONADORES DE AR. IMPUGNANTE: ARTEC AR

Leia mais

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA SFF

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE FISCALIZAÇÃO ECONÔMICA E FINANCEIRA SFF FL. 1 de 4 VOTO PROCESSO: 48500.006684/2014-52 INTERESSADOS: São Roque Energética S.A., Fundo de Investimento em Participações Desenvix FIP Desenvix e Fundo de Investimento em Participações - FIP CEVIX

Leia mais

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO SCG

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO SCG FL. 1 de 3 VOTO PROCESSO: 48500.002739/2001-14 INTERESSADO: Lanxess Elastomeros do Brasil S.A. RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO

Leia mais

VOTO. INTERESSADAS: Transenergia Renovável S.A. TER, Transenergia São Paulo S.A. TSP, Goiás Transmissão S.A. GOT e MGE Transmissão S.A.

VOTO. INTERESSADAS: Transenergia Renovável S.A. TER, Transenergia São Paulo S.A. TSP, Goiás Transmissão S.A. GOT e MGE Transmissão S.A. VOTO PROCESSO: 48500.002881/2015-83. INTERESSADAS: Transenergia Renovável TER, Transenergia São Paulo TSP, Goiás Transmissão GOT e MGE Transmissão MGE RELATOR: Diretor Tiago de Barros Correia RESPONSÁVEL:

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Câmara de Julgamento

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Câmara de Julgamento Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 1ª Câmara de Julgamento Número do Processo: 44232.139239/2013-43 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SÃO PAULO-SÃO

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO TERMO: FEITO: REFERÊNCIA: RAZÕES: DECISÓRIO RECURSO ADMINISTRATIVO CONCORRÊNCIA Nº 010/2015-CEL/SEVOP/PMM Contra a DESCLASSIFCAÇÃO da proposta comercial da empresa

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Superintendência de Concessões, Permissões e Autorizações de Transmissão e

VOTO. INTERESSADO: Superintendência de Concessões, Permissões e Autorizações de Transmissão e VOTO PROCESSO: 48500.002339/2014-40 e 48500.002360/2014-45. INTERESSADO: Superintendência de Concessões, Permissões e Autorizações de Transmissão e Distribuição - SCT. RELATOR: TIAGO DE BARROS CORREIA.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS CEPh/FACTO

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS CEPh/FACTO REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA EM SERES HUMANOS DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS CEPh/FACTO A FACTO, em cumprimento a Resolução nº. 196, do Conselho Nacional de Saúde (CNS/MS), expedida

Leia mais

VOTO. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto pela Companhia Energética de Roraima CERR em

VOTO. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto pela Companhia Energética de Roraima CERR em VOTO PROCESSO: 48500.004893/2015-42. INTERESSADO: CERR - Companhia Energética de Roraima. RELATOR: Diretor Tiago de Barros Correia. RESPONSÁVEL: DIR. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto pela Companhia

Leia mais

Pode-se dizer, relacionamento próximo e consolidado da empresa com seus clientes, representa um diferencial de competividade e eficiência.

Pode-se dizer, relacionamento próximo e consolidado da empresa com seus clientes, representa um diferencial de competividade e eficiência. Exposição de motivos referente à proposta de resolução normativa que dispõe sobre a obrigatoriedade de instituição de unidade organizacional específica de ouvidoria por parte das operadoras de planos de

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Sociedade Nacional de Agricultura SNA UF: RJ ASSUNTO: Recurso contra a decisão da Secretaria de Regulação e Supervisão

Leia mais

VOTO. PROCESSOS: 48500.003441/2014-62. INTERESSADO: Elektro Eletricidade e Serviços S/A. RELATOR: Tiago de Barros Correia. RESPONSÁVEL: DIR.

VOTO. PROCESSOS: 48500.003441/2014-62. INTERESSADO: Elektro Eletricidade e Serviços S/A. RELATOR: Tiago de Barros Correia. RESPONSÁVEL: DIR. VOTO PROCESSOS: 48500.003441/2014-62. INTERESSADO: Elektro Eletricidade e Serviços S/A. RELATOR: Tiago de Barros Correia. RESPONSÁVEL: DIR. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto pela Elektro - Eletricidade

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico.

VOTO. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico. VOTO PROCESSO: 48500.002827/2013-76. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico. RELATOR: Diretor Romeu Donizete Rufino. RESPONSÁVEL: Comissão Especial de Licitação - CEL e

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016

SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016 SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS - SEJUDH EDITAL SEC/SADH/SEJUDH Nº. 004/2016 EDITAL DE ELEIÇÃO DOS MEMBROS DA SOCIEDADE CIVIL DO CONSELHO ESTADUAL DE DEFESA DOS DIREITOS DA PESSOA COM

Leia mais

VOTO. 3. Em 12/08/2013, a concessionária apresentou recurso, no qual requereu a reforma da decisão.

VOTO. 3. Em 12/08/2013, a concessionária apresentou recurso, no qual requereu a reforma da decisão. VOTO PROCESSO: 48500.002767/2014-72. INTERESSADO: Companhia Energética do Ceará COELCE. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos. RESPONSÁVEL: Diretoria - DIR. ASSUNTO: Recurso Administrativo interposto

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO AUDITORIA GERAL DO ESTADO ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº. 054/2010

ESTADO DE MATO GROSSO AUDITORIA GERAL DO ESTADO ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº. 054/2010 ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº. 054/2010 UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS: NÚCLEO SISTÊMICO: TODAS AS UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS TODOS OS NÚCLEOS SISTÊMICOS FINANCEIRO. PROCESSO DE PAGAMENTO. ASSUNTO: CONSÓRCIO. EXIGÊNCIA DE

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Península Norte de Educação Ciência e Cultura UF: DF ASSUNTO: Recurso contra a decisão da Secretaria

Leia mais

MEMÓRIA DA 15ª REUNIÃO PÚBLICA ORDINÁRIA DA DIRETORIA DE

MEMÓRIA DA 15ª REUNIÃO PÚBLICA ORDINÁRIA DA DIRETORIA DE MEMÓRIA DA 15ª REUNIÃO PÚBLICA ORDINÁRIA DA DIRETORIA DE 2011 03/05/2011 Data: 03 de maio de 2011. Local: Miniauditório, no Edifício Sede da ANEEL, SGAN 603, Módulo I, Brasília DF. Início: 10h. Presenças:

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 22-10-13 SEB ============================================================ 73 TC-007486/026/06 Recorrente: Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes. Assunto: Contrato entre a Prefeitura Municipal de Mogi

Leia mais

PARECER Nº 6.615/2013

PARECER Nº 6.615/2013 Fls.239 PROCESSO Nº : 8820-0/2012 UNIDADE : FUNDO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA DO ESTADO DE MATO GROSSO ASSUNTO : CONTAS ANUAIS DE GESTÃO EXERCÍCIO DE 2012 GESTOR : ROSELI FÁTIMA MEIRA BARBOSA PARECER Nº

Leia mais

Nota Técnica SGE nº 01/2015 Rio de Janeiro, 11 de Agosto de 2015.

Nota Técnica SGE nº 01/2015 Rio de Janeiro, 11 de Agosto de 2015. TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria Geral de Controle Externo (SGE) Coordenadoria de Auditorias Temáticas e Operacionais (CTO) Nota Técnica SGE nº 01/2015 Rio de Janeiro, 11 de Agosto

Leia mais

VOTO. INTERESSADOS: Central Energética Palmeiras S/A e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE.

VOTO. INTERESSADOS: Central Energética Palmeiras S/A e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE. VOTO PROCESSO: 48500.005161/2013-16 INTERESSADOS: Central Energética Palmeiras S/A e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE. RELATOR: Diretor José Jurhosa Junior. RESPONSÁVEL: Superintendência

Leia mais

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO

EMENTA. 2. Recurso parcialmente conhecido e improvido. ACÓRDÃO INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO JEF (PR E SC) Nº 2002.70.11.010420-0/PR RELATOR : Juiz JOÃO BATISTA LAZZARI RECORRENTE : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS RECORRIDO : Clovis Juarez Kemmerich : ORLANDA

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 1649.001607/0-84 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso interposto pelo cidadão

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL Coordenadoria de Taquigrafia e Acórdãos

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL Coordenadoria de Taquigrafia e Acórdãos PROCESSO N o 15008300 PROCEDÊNCIA: CAMAQUÃ RECORRENTE: JOSÉ NAPOLEÃO KASPRZAK CANDIDATO A VEREADOR PELO PPB RECORRIDO: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL DA 12ª ZONA --------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2014 Reconhece a essencialidade do serviço de acesso à internet em banda larga e altera a Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997, para prever sua prestação em regime público.

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006

CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006 CHAMADA PÚBLICA MCT/FINEP/Ação Transversal - NOVOS CAMPI - 05/2006 SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA APOIO A PROJETOS DE IMPLANTAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE PESQUISA NOS NOVOS CAMPI DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro 23ª CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO n º 0018320-11.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: ADMILSON DE SOUZA SANTOS AGRAVADA: LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A RELATOR: DES. MARCELO CASTRO ANÁTOCLES DA SILVA FERREIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO.

Leia mais

Dos Serviços de Obras, Arquitetura, Engenharia e Tecnologia, Sanitária.

Dos Serviços de Obras, Arquitetura, Engenharia e Tecnologia, Sanitária. Dos Serviços de Obras, Arquitetura, Engenharia e Tecnologia, Sanitária. - Planejar, programar, executar, avaliar, capacitar, orientar e fiscalizar as atividades relacionadas à análise, avaliação e aprovação

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 789.497 DISTRITO FEDERAL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :GILBERTO MARQUES DOS SANTOS JUNIOR ADV.(A/S) : JOÃO PAULO TODDE NOGUEIRA E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :AGEFIS

Leia mais

INTERESSADOS: Esporte Clube Pinheiros e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A - AES Eletropaulo.

INTERESSADOS: Esporte Clube Pinheiros e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A - AES Eletropaulo. PROCESSO: 48500.000679/2010-11 INTERESSADOS: Esporte Clube Pinheiros e Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A - AES Eletropaulo. RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega. RESPONSÁVEL:

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 0558-2009-01 MÉDICO FISIATRA DS/REABILITAÇÃO R$ 4.105,18-20 horas semanais SESI-SP

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 0558-2009-01 MÉDICO FISIATRA DS/REABILITAÇÃO R$ 4.105,18-20 horas semanais SESI-SP EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 0558-2009-01 MÉDICO FISIATRA DS/REABILITAÇÃO R$ 4.105,18-20 horas semanais SESI-SP A Diretoria de Recursos Humanos do SESI-SP abre inscrições para candidatos interessados

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO: ABRADEE Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica

NOME DA INSTITUIÇÃO: ABRADEE Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 041/2012 NOME DA INSTITUIÇÃO: ABRADEE Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Cemig Geração e Transmissão S.A. CEMIG-GT. RESPONSÁVEL: Superintendência de Regulação dos Serviços de Transmissão SRT

VOTO. INTERESSADO: Cemig Geração e Transmissão S.A. CEMIG-GT. RESPONSÁVEL: Superintendência de Regulação dos Serviços de Transmissão SRT VOTO PROCESSO: 48500.003437/2013-13 INTERESSADO: Cemig Geração e Transmissão S.A. CEMIG-GT. RELATOR: Diretor Edvaldo Alves de Santana. RESPONSÁVEL: Superintendência de Regulação dos Serviços de Transmissão

Leia mais

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA GERAL. a ser realizada em 05 de julho de 2012. 1) DELIBERAÇÃO DO PLENÁRIO

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA GERAL. a ser realizada em 05 de julho de 2012. 1) DELIBERAÇÃO DO PLENÁRIO "ORDEM do DIA" para a SESSÃO PLENÁRIA a ser realizada em 05 de julho de 2012. (Ordinária 050/012) 1) DELIBERAÇÃO DO PLENÁRIO 1.1) Recurso ao Plenário Colidência de Nome Empresarial Replen: 990.294/11-0

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: União de Faculdades de Alagoas Ltda./Faculdade Figueiredo UF: AL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. INTERESSADA: União de Faculdades de Alagoas Ltda./Faculdade Figueiredo UF: AL PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 9/7/2008, Seção 1, Pág. 23. Portaria n 937, publicada no D.O.U. de 20/11/2008, Seção 1, Pág. 26. Portaria n 938, publicada no D.O.U. de 20/11/2008,

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Companhia Paulista de Força e Luz CPFL Paulista.

VOTO. INTERESSADO: Companhia Paulista de Força e Luz CPFL Paulista. VOTO PROCESSO: 48500.005137/2015-31. INTERESSADO: Companhia Paulista de Força e Luz CPFL Paulista. RELATOR: Diretor Reive Barros dos Santos. RESPONSÁVEL: Superintendência de Concessões, Permissões e Autorizações

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 Aprova Regimento da Assessoria Jurídica da FUNREI ASJUR O Presidente do Conselho Deliberativo Superior da Fundação de Ensino Superior de São João del-rei FUNREI,

Leia mais

Política Institucional de Responsabilidade Socioambiental Mercantil do Brasil

Política Institucional de Responsabilidade Socioambiental Mercantil do Brasil Política Institucional de Responsabilidade Socioambiental Mercantil do Brasil versão 1.0 Belo Horizonte Julho - 2015 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. ESTRUTURA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA...

Leia mais

9/13/2011. Smart Grid. Oportunidade aproveitamento da capilaridade do sistema elétrico possibilitando novos serviços

9/13/2011. Smart Grid. Oportunidade aproveitamento da capilaridade do sistema elétrico possibilitando novos serviços Smart Grid Oportunidade aproveitamento da capilaridade do sistema elétrico possibilitando novos serviços Objetivo aumento da confiabilidade e qualidade do fornecimento de energia elétrica, a uma melhor

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Referência: 99905.0001/20-62 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido

Leia mais

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO SCG.

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO SCG. VOTO PROCESSO: 48500.004555/2011-87. INTERESSADO: Vento de Santo Uriel S.A. RELATOR: Diretor Edvaldo Alves de Santana RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE GERAÇÃO SCG. ASSUNTO:

Leia mais

3. Após análise das razões apresentadas pela impugnante, consignamos o seguinte:

3. Após análise das razões apresentadas pela impugnante, consignamos o seguinte: Decisão de Pregoeiro n /2009-SLC/ANEEL Em 03 de julho de 2009. Processo nº: 48500.007998/2008-24 Licitação: Pregão Eletrônico nº 08/2009 Assunto: Análise da IMPUGNAÇÃO AO EDITAL apresentada pela empresa

Leia mais

Ocorrência de falta de energia elétrica na área da concessão, com impacto na prestação dos serviços de abastecimento.

Ocorrência de falta de energia elétrica na área da concessão, com impacto na prestação dos serviços de abastecimento. Processo nº: E-12/003.114/2013 Autuação: 21/01/2013 Concessionária: Assunto: Águas de Juturnaíba e Prolagos Ocorrência de falta de energia elétrica na área da concessão, com impacto na prestação dos serviços

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL RESOLUÇÃO CONJUNTA N o 4, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2014. Aprova o preço de referência para o compartilhamento de postes

Leia mais

GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE. 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde.

GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE. 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde. GRUPO DE REGULAMENTAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE 1. Revisão do Manual de Regulamentação dos Planos de Saúde. Foram aprovadas as atualizações inseridas no Manual incluído no livro que traz a Coletânea Legislativa,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 2.103, DE 1999

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 2.103, DE 1999 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 2.103, DE 1999 Acrescenta o 7º ao art. 14, e o 3º ao art. 98 da Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986, Código Brasileiro de Aeronáutica".

Leia mais

FL. 1 de 5 VOTO PROCESSOS: / INTERESSADOS: Consumidores e Companhia Energética do Ceará Coelce

FL. 1 de 5 VOTO PROCESSOS: / INTERESSADOS: Consumidores e Companhia Energética do Ceará Coelce FL. 1 de 5 VOTO PROCESSOS: 48500.000764/2014-02 INTERESSADOS: Consumidores e Companhia Energética do Ceará Coelce RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: DIRETORIA - DIR ASSUNTO: Análise

Leia mais

VOTO. PROCESSO: 48500.000997/2012-35; 48500.000666/2015-48; e 48500.002183/2014-05.

VOTO. PROCESSO: 48500.000997/2012-35; 48500.000666/2015-48; e 48500.002183/2014-05. VOTO PROCESSO: 48500.000997/2012-35; 48500.000666/2015-48; e 48500.002183/2014-05. INTERESSADOS: Centrais Elétricas do Pará CELPA e Companhia Energética do Maranhão CEMAR. RELATOR: Diretor Tiago de Barros

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª COMPOSIÇÃO ADJUNTA DA 26ª JUNTA DE RECURSOS

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª COMPOSIÇÃO ADJUNTA DA 26ª JUNTA DE RECURSOS Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª COMPOSIÇÃO ADJUNTA DA 26ª JUNTA DE RECURSOS Número do Processo: 44232.581066/2016-13 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA A C Ó R D Ã O (Conselho Superior da Justiça do Trabalho) CSCB/ac PEDIDO DE ESCLARECIMENTO. CONSULTA. PAGAMENTO DE INTÉRPRETE DE LIBRAS. APLICABILIDADE DOS VALORES PREVISTOS NA RESOLUÇÃO

Leia mais

Regulamentação do art. 3º., inciso XIII, da Lei nº , de 26/12/1996, incluído pela Lei nº , de 26/04/2002.

Regulamentação do art. 3º., inciso XIII, da Lei nº , de 26/12/1996, incluído pela Lei nº , de 26/04/2002. Regulamentação do art. 3º., inciso XIII, da Lei nº. 9.427, de 26/12/1996, incluído pela Lei nº. 10.438, de 26/04/2002. Brasília DF Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira I Objetivo Propor

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.474, DE 31 DE MARÇO DE 2016

RESOLUÇÃO Nº 4.474, DE 31 DE MARÇO DE 2016 RESOLUÇÃO Nº 4.474, DE 31 DE MARÇO DE 2016 Dispõe sobre a digitalização e a gestão de documentos digitalizados relativos às operações e às transações realizadas pelas instituições financeiras e pelas demais

Leia mais

PROCESSO Nº 152/2012 PARECER CEE/PE Nº 18/2013-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 11/03/2013 I RELATÓRIO:

PROCESSO Nº 152/2012 PARECER CEE/PE Nº 18/2013-CEB APROVADO PELO PLENÁRIO EM 11/03/2013 I RELATÓRIO: INTERESSADO: ASSUNTO: RELATORA: PROCESSO Nº 152/2012 CEPEP - CENTRO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DE PERNAMBUCO RECIFE/PE CREDENCIAMENTO DA INSTITUIÇÃO PARA A OFERTA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA

Leia mais

Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 106, de 25 de fevereiro de 2015. CONSULTA

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2012/SMS/DRCAA

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2012/SMS/DRCAA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2012/SMS/DRCAA DISCIPLINA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA MUNICIPAL DE AUDITORIA NO SUS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Política de investimentos sociais 3M

Política de investimentos sociais 3M Política de investimentos sociais 3M 1. Objetivos A presente política tem por finalidade estabelecer os critérios para investimento em projetos sociais com recursos próprios visando: Estabelecer os princípios

Leia mais

ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador

ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador ROMEU DONIZETE RUFINO DIRETOR - GERAL DA ANEEL ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador Rio de Janeiro, 17 de maio de 2017 CONSUMIDOR MAIS ATIVO INOVAÇÃO

Leia mais

ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS

ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE E FINS LEGENDA Texto em NEGRITO: Claúsulas que devem necessariamente constar do Estatuto, por força da Lei nº 9.790/99. Texto em Itálico: observações pertinentes ESTATUTO Modelo de Organização da Sociedade Civil

Leia mais

Assunto: Denúncia acerca de irregularidades envolvendo contrato firmado entre o IBGE e Sul América de Seguros

Assunto: Denúncia acerca de irregularidades envolvendo contrato firmado entre o IBGE e Sul América de Seguros Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 305/96 - Plenário - Ata 20/96 Processo nº TC 018.257/95-0 (SIGILOSO) Interessado: Sebastião Martins Ferreira Entidade: Fundação Instituto Brasileiro

Leia mais

02. (FCC MPE-RN/2012). A receita extraorçamentária em 31.12.2011, em reais, era: (A) 50.000,00 (B) 60.000,00 (C) 100.000,00

02. (FCC MPE-RN/2012). A receita extraorçamentária em 31.12.2011, em reais, era: (A) 50.000,00 (B) 60.000,00 (C) 100.000,00 SEMANA 10 - Despesa Pública: Dispêndios orçamentários (Despesa orçamentária) e Extra- Orçamentários; 01. (ESTILO-ESAF/2012) Os dispêndios públicos podem ser de natureza orçamentária ou extraorçamentária.

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - ANÁLISE JURÍDICA PROCESSO ADMINISTRATIVO ARES-PCJ Nº 35/2017 PARECER CONSOLIDADO ARES-PCJ Nº 14/ CRO

1 - INTRODUÇÃO 2 - ANÁLISE JURÍDICA PROCESSO ADMINISTRATIVO ARES-PCJ Nº 35/2017 PARECER CONSOLIDADO ARES-PCJ Nº 14/ CRO PROCESSO ADMINISTRATIVO ARES-PCJ Nº 35/2017 PARECER CONSOLIDADO ARES-PCJ Nº 14/2017 - CRO ASSUNTO: REAJUSTE DE TARIFAS DE CONTRAPRESTAÇÃO INTERESSADO: SESAMM - SERVIÇOS DE SANEAMENTO DE MOGI MIRIM S/A

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 08.09.2016 1 Objetivo 1.1 A presente da BB Seguridade Participações S.A. ( Política ), aprovada na Reunião do Conselho de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA-ANEEL RESOLUÇÃO No, DE DE DE 2002

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA-ANEEL RESOLUÇÃO No, DE DE DE 2002 AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA-ANEEL RESOLUÇÃO No, DE DE DE 2002 Estabelece critérios e procedimentos a serem adotados por concessionária ou permissionária de distribuição de energia elétrica que

Leia mais

ARSESP e a Regulação dos. março 2014

ARSESP e a Regulação dos. março 2014 ARSESP e a Regulação dos Serviços Públicos março 2014 ARSESP Agência reguladora multissetorial com competência para fiscalizar os serviços de energia elétrica e para regular e fiscalizar os serviços de

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas.

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER. Recurso contra decisão ao pedido de acesso à informação. Informações públicas. Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 60502005820170 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a): Recorrente: Recurso contra decisão ao pedido

Leia mais

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL n.º 0029389-71.2013.8.19.0001-E Obrigação de Fazer 14ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital APELANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS,

Leia mais

VOTO EM SEPARADO I RELATÓRIO. Vem ao exame desta Comissão o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 218, de 2010, cuja ementa está transcrita acima.

VOTO EM SEPARADO I RELATÓRIO. Vem ao exame desta Comissão o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 218, de 2010, cuja ementa está transcrita acima. VOTO EM SEPARADO Perante a COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 218, de 2010 (Sugestão nº 4, de 2009, na origem), da Comissão de Direitos Humanos e Legislação

Leia mais

Requerimentos reconhecimento de firma autenticação identificação fé pública.

Requerimentos reconhecimento de firma autenticação identificação fé pública. Requerimentos reconhecimento de firma autenticação identificação fé pública. EMENTA NÃO OFICIAL. a) para as averbações previstas no art. 167, II, 4 e 5, da Lei n. 6015/73, não se exigirá o reconhecimento

Leia mais

DECRETO Nº 2.655, DE 02 DE JULHO DE 1998

DECRETO Nº 2.655, DE 02 DE JULHO DE 1998 DECRETO Nº 2.655, DE 02 DE JULHO DE 1998 Regulamenta o Mercado Atacadista de Energia Elétrica, define as regras de organização do Operador Nacional do Sistema Elétrico, de que trata a Lei n o 9.648, de

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.386064/2015-23 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SANTO ANTÔNIO

Leia mais

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União

Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União PARECER Referência: 23480.004068/20-01; 23480.004070/20-71; 23480.004071/20-16; Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade recorrido (a):

Leia mais

RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO - SCT

RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO - SCT PROCESSO: 48500.002456/2013-22 INTERESSADO: Cemig Distribuição S.A. RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO -

Leia mais

Atividades a serem desenvolvidas (de acordo com a área de lotação):

Atividades a serem desenvolvidas (de acordo com a área de lotação): COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0029-2012-01 ORIENTADOR DE ARTES CÊNICAS FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA ARARAQUARA E FRANCA SESI-SP R$ 3.669.03 40 HORAS SEMANAIS DRH/SS-SE 0029-2012-01 A Diretoria de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 05/12/2008 (*) Portaria/MEC nº 1.476, publicada no Diário Oficial da União de 05/12/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

São João del-rei, 26 de novembro de 2015. Processo: 23122.009269/2015-65 Pregão Eletrônico: 029/2015 Assunto: Decisão Recurso Administrativo

São João del-rei, 26 de novembro de 2015. Processo: 23122.009269/2015-65 Pregão Eletrônico: 029/2015 Assunto: Decisão Recurso Administrativo São João del-rei, 26 de novembro de 2015. Processo: 23122.009269/2015-65 Pregão Eletrônico: 029/2015 Assunto: Decisão Recurso Administrativo 1 PRELIMINARMENTE Vistos e examinados os autos do processo licitatório

Leia mais

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a ACÓRDÃO 6a Turma SUCESSÃO. DROGARIA DESCONTÃO E DROGARIA PACHECO. Os elementos que definem a sucessão, no processo do trabalho, são a continuidade da atividade empresarial e a passagem de uma unidade produtiva

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 1.765, DE 22 DE JULHO DE 2014.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 1.765, DE 22 DE JULHO DE 2014. AGÊNCIA CIOL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO HOMOLOGATÓRIA Nº 1.765, DE 22 DE JULHO DE 2014. Voto Altera a Resolução Homologatória nº 1.742, de 24 de junho 2014, para contemplar os efeitos do diferimento

Leia mais

PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO APELANTE: CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO APELANTE: CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE PROCESSO Nº: 0801055-94.2014.4.05.8500 - APELAÇÃO RELATÓRIO O Senhor DESEMBARGADOR FEDERAL CONVOCADO GUSTAVO DE PAIVA GADELHA: Cuida-se de apelação da sentença que julgou procedentes os pedidos autorias,

Leia mais

Sobre o objeto de consulta é preciso atentar para o que reza a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei nº 9.394/1996, art.

Sobre o objeto de consulta é preciso atentar para o que reza a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei nº 9.394/1996, art. COMISSÃO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCEDÊNCIA OBJETO - Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica Profissional FLORIANÓPOLIS SC. - Consulta sobre Revalidação de diplomas e certificados estrangeiros

Leia mais

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação

CGU Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação Controladoria-Geral da União OGU Ouvidoria-Geral da União Coordenação-Geral de Recursos de Acesso à Informação PARECER Referência: 00082.000060/2015-54 Assunto: Restrição de acesso: Ementa: Órgão ou entidade

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 899.348 DISTRITO FEDERAL RELATOR RECTE.(S) RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. DIAS TOFFOLI :CARLOS AUGUSTO DE OLIVEIRA FRANCO :VANJA MAGALI PAULINO

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível EMBARGOS DE DECLARAÇÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO 0046297-12.2013.8.19.0000 PARTE EMBARGANTE: CONMEDH CONVÊNIOS MÉDICOS HOSPITALARES LTDA. PARTE EMBARGADA: CLÁUDIA COUTINHO GUIMARÃES MANES RELATOR: DES. MARCO

Leia mais

Governação dos laboratórios: papel da regulação

Governação dos laboratórios: papel da regulação Governação dos laboratórios: papel da regulação César Carneiro Director do Departamento de Estudos e Regulação Económica Lisboa, 20 de Maio de 2016 Agenda 1. A Entidade Reguladora da Saúde 2. As actividades

Leia mais

EUS CTIS END USER SUPPORT. case eus ctis

EUS CTIS END USER SUPPORT. case eus ctis 01 EUS CTIS END USER SUPPORT case eus ctis 01 TELESSERVIÇOS/TELEMARKETING Prestação de telesserviços (telemarketing) no atendimento e suporte operacional e tecnológico aos produtos, serviços e sistemas

Leia mais

COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC

COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC COMENTÁRIO DAS QUESTÕES DA PROVA PARA AFRE RS BANCA FUNDATEC DIREITO ADMINISTRATIVO QUESTÃO 32 Os atos administrativos estão sujeitos a um regime jurídico especial, que se traduz pela conjugação de certos

Leia mais

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES, PERMISSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO SCT

VOTO RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES, PERMISSÕES E AUTORIZAÇÕES DE TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO SCT FL. 1 de 4 VOTO PROCESSO: 48500.002341/2014-19 e 48500.002396/2014-29 INTERESSADO: Furnas Centrais Elétricas S.A. Furnas RELATOR: Diretor André Pepitone da Nóbrega RESPONSÁVEL: SUPERINTENDÊNCIA DE CONCESSÕES,

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL Um contingente de servidores públicos do município A, inconformado com a política salarial adotada pelo governo municipal, decidiu, após ter realizado paralisação

Leia mais