Apresentados de Serviços

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentados de Serviços"

Transcrição

1 FirstMetical bridging strategic investment Apresentados de Serviços Reestruturação de Empresas/Organizacional Fusões e Aquisições/Avaliação de Empresas CORPORATE FINANCE ADVISORY CORPORATE BUSINESS ADVISORY CORPORATE TRANSACTION ADVISORY CORPORATE INVESTMENT ADVISORY

2 Índice 1 FirstMetical 4 2 Reestruturação de Empresas/Organizacional 6 3 Fusões & Aquisições 13 2

3 FirstMetical

4 FirstMetical Overview A economia moçambicana tem vindo a crescer nos últimos 10 anos a taxas acima da média da África subsaariana (5%) mercê dos grandes investimentos registados nos sectores estratégicos, nomeadamente mineração (carvão mineral nas bacias carboníferas de Moatize e Benga) na província de Tete, Energia (Centrais Termoelétrica à Gás em Ressano Garcia e ainda os potenciais projectos anunciados para o aproveitamento do potencial hidroelétrico do Vale do Zambeze como são os casos da Central Norte da HCB de 1200 MW, Mpanda Nkuwa de 1500 MW, Boroma e Lupata, Maomba Major e Central Hidroeléctrica de Massangir com capacidade para 25 MW, etc ) e infraestruturas de transporte e logística com destaque para o Corredor Logístico de Nacala (CLN), Linha Férrea Moatize-Macuze incluindo o Porto de Águas Profundas em Macuze na província da Zambézia, terminal de carvão no Porto da Beira. Este panorama é alicerçado pelas descobertas de grandes reservas de gás natural na bacia do Rovuma (Área 1 e 4 concessionados a Anadarko e a ENI) estimados em cerca de 187 milhões de pés cúbicos. Com este cenário da economia moçambicana antevê-se uma onda de operações de fusões e aquisições de empresas ou activos estratégicos e ainda alguns de casos reestruturações de empresas com vista a um posicionamento estratégico para a obtenção de vantagens competitivas no mercado em constantes transformações. É neste advento que se assistiu e continuará a assistirse as aquisições ou vendas de participações de empresas que desenvolvem as actividades de pesquisa e desenvolvimento de hidrocarbonetos na bacia do Rovuma. É neste contexto que a FirstMetical se posiciona como parceiro estratégico para apoiar as empresas no processo de montagem de operações de Fusões & Aquisições, Avaliação & Reestruturação de empresas. 4

5 FirstMetical Serviços Avaliação de Empresas Planos de Negócios Estudos de Viabilidade Reengenharia Financeira Avaliação da Performance Financeira e Operacional Estudos Económicos e Financeiros Corporate Finance Advisory Estruturação de Fusões e Aquisições Avaliação & Modelação de Negócios Estruturação de operações de desinvestimento Optimização do Portfólio de Activos: Corporate Business Advisory Corporate Transaction Advisory Desenvolvimento Organizacional Reestruturação de Empresas Reengenharia de Processos Planeamento Estratégico Avaliação de Programas/Projectos Consultoria Estratégia de RH Estudos de Mercado/Sectoriais Corporate Investment Advisory Avaliação de Oportunidades de Investimento Project Finance Financiamento Estruturado Estruturação de Parcerias Público Privadas (PPPs) Montagem de Operações de Capital de Risco 5

6 Cadeia de Valor FirstMetical Serviços Valor Potencial Total Diagnóstico Económico-Financeiro: serviços especializados que envolvem análises estratégicas, de mercado, financeiras e de Governação Corporativa. Fusões e Aquisições/Avaliação de Empresas: actua como buyside e sell-side em todas as fases do processo. Valor com melhorias internas, desinvestimentos e crescimento inorgânico Valor com melhorias internas e desinvestimentos Valor com melhorias internas Estratégias de Funding: proposição de estruturas de capital com acesso a fornecedores de recursos financeiros (Equity e dívida). Valor actual da Empresa AS IS Valor actual de Mercado 6

7 Metodologias FirstMetical FirstMetical

8 FirstMetical bridging strategic investment Somos uma empresa Moçambicana, que no contexto do ambiente de negócios bastante complexo e dinâmico exigindo maior competitividade das empresas, colocamos uma equipa dedicada exclusivamente para atender às necessidades de cada cliente. Estamos baseados em Maputo-Moçambique, com uma actuação continental ( estruturamos projectos estratégicos em toda África)

9 Reestruturação de Empresas

10 Reestruturação de Empresas Enquadramento A FirstMetical conta uma equipa espacializada em reestruturação financeira e operacional de empresas, contemplando para além da renegociação do custo e da maturidade da dívida, a elaboração de um Plano de Negócios de modo a estruturar as informações financeiras da empresa. Procedese a uma análise completa das Demonstrações Financeiras históricas da Empresa (últimos 3 a 5 anos), nomeadamente o balanço, demonstração de resultados, fluxos de caixa projectados para os próximos 5 anos ou 10 anos dependendo da dimensão da empresa, projectando as receitas, custos, despesas, necessidade de Working Capital e investimentos. A FirstMetical desenvolveu uma metodologia de Reestruturação Operacional e Financeiro de Empresas, com base no Modelo Económico e Operacional de médio e longo prazo. Neste modelo, projecta-se o cenário financeiro e operacional da empresa, fazendo uma análise mensal e detalhada da sua operação, de forma a ter-se uma visão completa do que será necessário fazer a cada fase da reestruturação da empresa. O resultado do Modelo Económico e Operacional permitirá determinar com exactidão os pontos que precisarão ser melhorados profundamente para que a empresa volte a gerar fluxos de caixa, reestruture o seu endividamento e posicione-se estrategicamente para os desafios de médio e longo prazo. A partir do modelo financeiro previsional, são definidas as principais linhas de custos e despesas que serão revistas com objectivo da sua optimização e as linhas de receitas com maior potencial de crescimento, de modo a garantir a geração de fluxos de caixa operacionais no curto e médio prazo. Com as informações projectadas, pode-se determinar a necessidade de fluxos de caixa para os próximos anos, possibilitando que a empresa se prepare com antecedência para realizar investimentos e para a necessidade de Working Capital do negócio. Com a definição de parâmetros e modelação financeira prontas, inicia-se a reestruturação financeira da empresa, avançando na elaboração de projectos para os bancos comerciais. A FirstMetical monta todo o processo de reestruturação de financiamentos e dívidas não financeiras, com cálculo de Working Capital necessário para a operação e novos investimentos, estimando o prazo necessário para que a operação comece a gerar fluxos de caixa suficientes para a cobertura do serviço da divida (juros e capital) e gerar excedentes financeiros. 10

11 Reestruturação de Empresas Enquadramento A actuação da FirstMetical no âmbito de operações de Reestruturação de Empresas vai desde Grandes Empresas a Pequenas e Médias Empresas (PMEs), focando nos activos fixos como garantias para captação de recursos a custos inferiores e prazos de maturidade mais alargados de forma alinhada com a capacidade de geração dos fluxos de caixa operacionais. Para além de trabalhar com garantias reais, recorre-se também aos potenciais recebimentos para a cobertura dos fluxos de financiamento, visando a redução do custo financeiro. Se uma empresa está a atravessar uma fase difícil, é importante estar familiarizada com as questões operacionais para poder voltar a gerar fluxos de caixa suficientes e excedentes financeiras. A sua empresa pode precisar de uma reestruturação financeira e operacional, de processos de negócios, do modelo de gestão e de recursos humanos, quer através de uma melhoria da estrutura organizacional ou mesmo através da criação de operações internas mais eficientes. Existem vários factores que podem justificar a necessidade de proceder-se a reestruturação da empresa. Necessidade de aumento da competitividade; Necessidade de superar uma crise económica global ou local; Necessidade de reorientação da empresa. Seja qual for a razão, a FirstMetical apoia os clientes nas várias fases do Processo de Reestruturação, nomeadamente: Diagnóstico Estratégico, Organizacional, Operacional, Económico-financeiro e Modelo de Gestão; Elaboração de Planos de Reestruturação, incluindo a preparação de Planos de Negócio; Renegociação de financiamentos e optimização e controlo de dívida de médio e longo prazo; Elaboração de Planos de Recuperação de Empresas; Preparação de dossiers para angariação de parceiros institucionais (tecnológico) e de capital de risco. 11

12 Reestruturação de Empresas Metodologia Reestruturação de Empresas Consultoria Com âmbito do trabalho bem definido e preparação de um Relatório com um Plano de Acção. Melhoria de Desempenho Finanças Corporativas Gestão Interna Com actuação directa de consultores da FirstMetical e accionistas em posições executivas ou gestores da empresa em processo de reestruturação. 12

13 Reestruturação de Empresas Metodologia Diagnóstico Reestruturação Desenvolvimento Estabilização Identificação da origem dos Elaboração do Programa de Crescimento de forma Preparação do futuro. Objectivo problemas (gargalos) Identificação de Reestruturação da empresa. sustentável. Manutenção das melhorias realizadas. oportunidades de melhorias. Entendimento da situação Aumento da geração de Reposicionamento no Consistência dos fluxos de Foco actual da empresa. Plano de Acção. fluxos de caixa.. Optimização de custos. mercado. Melhoria de processos caixa e dos lucros. Consistência dos sistemas de internos. gestão. Diagnóstico de todas as Definição de uma nova Revisão dos processos Transição da equipa de áreas da empresa através estratégia para a empresa. internos. gestores. do levantamento de dados Determinação de directrizes -Reestruturação do Planeamento e administração e reuniões com a equipa de para as áreas mais relevantes. relacionamento com o estratégica. gestão. Priorização de recursos e mercado. Geração de lucros. Tarefas Elaboração de um Plano de Acção. recuperação da liquidez corrente. Aumento da geração de Alavancagem das marcas Reposicionamento empresa. da Eventual preparação para uma operação financeira (fusão, aquisição, venda, fluxos de caixa. Aumento das vendas. reorganização estrutura Eliminação do que não agrega Aprimoramento da gestão. accionista). valor. Continuidade no processo de Adequação da estrutura aprimoramento. operacional. 13

14 Reestruturação de Empresas Metodologia Quando é necessário Empresas que estão operando abaixo das metas operacionais e de gestão com deterioração nos resultados, necessidade rápida de melhorar a sua rentabilidade, ou apertos na liquidez e na geração de fluxos de caixa. Papel da FirstMetical Foco no desenvolvimento de um Plano de Acção específico e ajuda à empresa na implementação da nova estratégia. Em casos de gestão da crise, nossos consultores assumem temporariamente posições de assessoria estratégica na empresa até que as operações da empresa voltem à normalidade. Principais tarefas realizadas em conjunto com o cliente Eliminação de problemas de liquidez e implementação de directrizes e controlos de gestão de fluxos de caixa. Identificação das oportunidades para o crescimento das receitas. Normalização das operações e desenvolvimento de programas de optimização/redução de custos. Definição de Planos de Negócios com projecções financeiras revistas. Desenvolvimento de planos de incentivos a funcionários e reestruturação operacional. Identificação e liquidação de activos não estratégicos/essenciais. Ajudar a Gestão das Empresas em casos de falência. 14

15 Reestruturação de Empresas Metodologia Alinhamento do Modelo Organizacional Alinhamento do Modelo de Processos Redefinição do Modelo de Governação Corporativa Redefinição do Modelo de Gestão e de Relacionamento Análise das Linhas de Orientação Estratégica: Identificar as linhas de orientação estratégica com vista à reestruturação do Modelo Organizacional; Identificar os factores críticos de sucesso no âmbito das suas atribuições e competências; Analisar as linhas de orientação estratégica da empresa/instituição, nomeadamente Missão, Visão e Objectivos Estratégicos. Rever e alinhar a Visão, Missão e Objectivos Estratégicos Análise Funcional: Analisar as atribuições, funções e competências e identificar as funções chave que devem ser realizadas pela empresa/instituição; Identificar e analisar a sobreposição (overlaps) de funções internas (entre as unidades orgânicas da empresa/instituição); Identificar as funções não chave e definir as opções a considerar; Identificar as funções a descentralizar/transferir, a suprimir ou a terceirizar; Alinhar as funções. 15

16 Reestruturação de Empresas Metodologia Alinhamento do Modelo Organizacional Alinhamento do Modelo de Processos Redefinição do Modelo de Governação Corporativa Redefinição do Modelo de Gestão e de Relacionamento Análise do Modelo Organizacional: Analisar o Modelo Organizacional (estrutura, atribuições, funções e competências); Identificar os pontos fortes e as fraquezas da organização funcional com base na orientação estratégica; Recomendar como a empresa/instituição se deverá organizar em relação às funções redefinidas, permitindo a melhoria da prestação de serviços, incluindo ganhos reais de eficiência e eficácia; Sistematizar os principais vectores de mudança e redesenho organizacional que alinhamento à estratégia e aos desafios do mercado de actuação; assegurem o Redesenhar o Modelo Organizacional. Análise de Recursos Humanos: Mapear os processos de gestão de recursos humanos; Analisar o perfil de competências de recursos humanos e a tipologia de funções e competências; Realizar a auditoria de competência de recursos humanos; Alinhar os modelo de gestão estratégica de recursos humanos. 16

17 Reestruturação de Empresas Metodologia Alinhamento do Modelo Organizacional Alinhamento do Modelo de Processos Redefinição do Modelo de Governação Corporativa Redefinição do Modelo de Gestão e de Relacionamento Análise do Modelo de Processos de Prestação de Serviços: Sistematizar o Modelo de Processos tendo em conta o Modelo Organizacional; Mapear e analisar os processos de prestação de serviços empresa/instituição; Identificar os processos críticos e as oportunidades de melhoria (ajustamentos) a efectuar para o seu alinhamento com o objectivos estratégicos; Identificar as necessidades de automatização e de ajustamento dos SI/TI para suporte aos processos críticos de prestação de serviços; Redesenhar os processos críticos de prestação de serviços e de suporte. 17

18 Reestruturação de Empresas Metodologia Alinhamento do Modelo Organizacional Alinhamento do Modelo de Processos Redefinição do Modelo de Governação Corporativa Redefinição do Modelo de Gestão e de Relacionamento Análise do Modelo de Governação Corporativa: Analisar o modelo de gestão (mecanismos de comunicação e de tomada de decisão) e identificar os principais constrangimentos ao nível de Planeamento e Orçamento, Participação e Comunicação, Gestão Financeira, Monitoria, Avaliação e Controlo; Avaliar as atribuições e responsabilidades dos órgãos de gestão interna da empresa/instituição; Analisar o modelo de reuniões dos órgãos estatutários e de gestão, e sistematizar os principais constrangimentos e as oportunidades de melhoria; Avaliar o desempenho dos órgãos internos da empresa/instituição, do sentido de responsabilidade, dos princípios éticos e das boas práticas de liderança, de acordo com os princípios e melhores práticas de governação corporativa; Analisar os mecanismos de tomada de decisão em termos de centralização vs descentralização (níveis de autonomia); Identificar as oportunidades de melhoria ao modelo de Governação Corporativa; Redefinir os Níveis de Autonomia e Decisão Redefinir o Modelo de Governação Corporativa. 18

19 Reestruturação de Empresas Metodologia Alinhamento do Modelo Organizacional Alinhamento do Modelo de Processos Redefinição do Modelo de Governação Corporativa Redefinição do Modelo de Gestão e de Relacionamento Análise do Modelo de Relacionamento: Mapear e avaliar as expectativas dos principais stakeholders da empresa/instituição; Analisar o relacionamento funcional e hierárquico dos órgãos de gestão interna da empresa/instituição; Redefinir o Modelo de Relacionamento Institucional (Interno e Externo). Redefinir o modelo de Planeamento e Controlo de Gestão; Redefinir o Modelo de Reporting e de Reuniões dos órgãos de gestão interna. 19

20 FirstMetical bridging strategic investment Contamos com modernas ferramentas de análise e projecção de cenários económico-financeiros, que colocamos a disposição dos clientes e do mercado

21 Operação de Fusões & Aquisições

22 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento Por forma a cumprir os seus objectivos de eficiência e de expansão, cada vez mais empresas crescem de forma inorgânica, empreendendo em aquisições, fusões, alienações, spin-offs, joint ventures e outro tipo de operações de reestruturação. Apesar destas transacções serem atractivas, muitas vezes estão sujeitas a riscos, nomeadamente responsabilidades com pensões ocultas, equipas de liderança incompatíveis, programas de recompensa complexos e culturas organizacionais ou de trabalho diferentes que não combinam entre si, podem custar tempo e dinheiro, chegando mesmo à ruptura da negociação. O ritmo a que se fazem negócios corporativos - fusões, aquisições, alienações, spin-offs e joint ventures oscila de acordo com os ciclos económicos. Mas, independentemente do ambiente de negócios, as empresas tomam em consideração essas operações para expandir a sua quota de mercado ou a escala competitiva, eliminar perdas com negócios não estratégicos, ou de alguma outra forma, reorganizar a eficiência e o crescimento. Como as operações corporativas continuam a ser atraentes para percursos de renovação e de crescimento, é essencial que as empresas estejam preparadas para agir rapidamente e de forma eficaz, quando as oportunidades surgirem. Com a preparação correcta, os negociadores estarão posicionados para alcançar um acordo de objectivo estratégico e a proposta de Justo de Valor de Mercado da transacção sem assumir riscos desnecessários. A FirstMetical apoia as empresas a avaliar as questões estratégicas, os custos e os riscos potenciais, e a solucionar uma série de questões relativas à integração, desde a identificação de líderes/gestores, a retenção de talentos e harmonização de programas do local de trabalho, à gestão de todo o processo de mudança. A FirstMetical está ciente que o crescimento com base em aquisições não é isento de riscos, principalmente quando se está a explorar novas áreas geográficas, produtos ou mercados. Identificar o melhor negócio para maximizar o valor exige uma análise detalhada e especializada das oportunidades. 22

23 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento A consolidação e a convergência estão intensificando a concretização de operações de Fusões & Aquisições (F&A), considerada uma das mais poderosas ferramentas para o crescimento acelerado das empresas. São utilizadas para proporcionar aumento de valor ao accionista, aumentar a quota de mercado (marketshare), absorver concorrentes, reduzir custos e obter economias de escala. A operação de Fusão & Aquisição é uma união ideal e um casamento para sempre e segue o mesmo e tradicional ciclo: Namoro > noivado > casamento. Muitas ilusões e expectativas, pouca experiência em convivência e o difícil caminho para a união estável e sustentável. E neste sentido, também todos os processos de F&A são únicos. Conceptualmente a operação de Fusão é a união de duas ou mais empresas que formam uma única empresa, geralmente sob controlo de gestão da maior ou a mais próspera e pode ser: Fusão por Concentração mediante a constituição de uma nova sociedade, para a qual se transferem o património das empresas fundidas Fusão por Incorporação - quando um grupo transfere todo o património de uma ou mais sociedades para outro, que se designa de empresa incorporante (Ex. BIM & BCM, BCI & Banco Fomento). A aquisição por sua vez é a compra do controlo de uma empresa por outra (50% + 1%), sendo que, no caso de aquisição global do património da empresa adquirida, a compradora assume o controlo total e a empresa adquirida deixa de existir (ex. Riversadale vs Rio Tinto, Ecobank vs Banco Procredit, Cervejas de Moçambique vs Laurentina, etc). 23

24 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento Tipologia de Fusões & Aquisições Dependendo da estratégia a ser adoptada, a fusão poderá ser classificada em: Horizontal - quando a fusão ocorre entre empresas que possuem o mesmo foco de actuação. Visando basicamente o aumento de participação de mercado; Vertical - como o próprio nome designa, refere-se a uma fusão ocorrida entre empresas que se encontram em estágios distintos no processo produtivo. Busca ganho de competitividade; Congênere - as empresas envolvidas não actuam no mesmo ramo. Porém pode haver alguma complementaridade em suas linhas a médio e longo prazo; Conglomerado - envolve a aquisição de participação em empresas com foco de actividades completamente diferentes, objetivando a diversificação das actividades; Quando e Porquê a Fusão & Aquisição faz sentido? Dentre as várias razões para se implementar uma operação de F&A, para além do crescimento acelerado, merece registo o aproveitamento de novas e promissoras oportunidades para compartilhar com parceiros, na medida do possível, mitigando riscos e alavancando recursos financeiros limitados. 24

25 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento - Fases do Processo de Fusões & Aquisições Toda operação de venda deve atender a 3 questões básicas: o que está sendo vendido; qual é o preço da operação e quais são as condições de pagamento. Os demais detalhes são consequência, mas devem igualmente ser analisados com muito cuidado. Um requisito não levado em consideração, pode ser um grande entrave no futuro. Enquanto o mercado avalia com facilidade os diversos bens a venda, a avaliação de empresas na perspectiva de compra e venda costuma requerer atenção especial, principalmente em função dos riscos envolvidos. As Fases do Processo de Fusões & Aquisições: 1. Carta de Intenções - a carta de intenções formaliza o interesse das partes, estabelece a forma como o processo será conduzido e determina o sigilo da operação; 2. Due Diligence; 3. Avaliação da Empresa; 4. Formalização do Processo de Compra e Venda. Avaliação da Empresa: Método do Fluxo de Caixa Descontado; Método do Valor Patrimonial da Empresa; Método da Avaliação Relativa. 25

26 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento - Due Diligence & Formalização do Processo de Compra e Venda Due diligence consiste na análise detalhada dos aspectos que envolvem a operação que será realizada. Faz-se um estudo minucioso da empresa a ser adquirida, a fim de se conhecer os passivos fiscais, fornecedores, laborais, segurança social, entre outros, que serão assumidos com a efectivação do negócio. Eventuais contingências identificadas poderão ser consideradas na negociação do preço e nas garantias a serem estabelecidas, tendo impacto fundamental no formato final do contrato que será formalizado entre as partes. O processo de Due Diligence deverá ser utilizado no processo de compra e venda da empresa, joint-ventures, fusões e incorporações, possibilitando a implementação de medidas com a finalidade de reduzir os riscos que poderiam dificultar as negociações ou trazer dissabores futuros aos novos accionistas/ gestores. A formalização do Processo de Compra e Venda é feita por meio de um contrato próprio, onde deverão estar explicitadas, entre outras, as seguintes questões: Qualificação das Partes; Objecto da Operação; Valor da Operação; Formas de Pagamento; Garantias; Destino do Capital Circulante Líquido; Deliberação da Alteração do Contrato Social nos órgãos competentes; Responsabilidade pelos actos praticados até a data da transferência; Responsabilidade dos novos administradores; Cláusula de Rescisão Contratual. 26

27 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento Justificativa das Operações de Fusões & Aquisições As razões para enveredar por uma operação de fusão & aquisição têm várias dimensões que inclui: Obtenção de marketshare (produto, serviços, área geográfica, perfil de clientes, cross-selling, etc.): Via F&As pode levar semanas ou meses, crescimento orgânico leva anos; A aquisição de posição de mercado pode ser menos onerosa do que lutar contra as barreiras de entrada; Activos estratégicos e intangíveis como tecnologia, marca, canais de distribuição, patentes, imagem de marca, experiência de gestão são difíceis de se desenvolver internamente. Economias de Escala/competitividade - custos de produção e/ou distribuição; Limitar a concorrência directa ou indirecta; Diversificação para reduzir e mitigar os riscos do negócio; Acesso rápido às novas tecnologias. Superar gargalos críticos; Desenvolvimento de novos produtos. Melhoria da qualidade com melhores ferramentas de Pesquisa e Desenvolvimento; Alcance da produção em escala para abertura de capital e viabilização de financiamento (obtenção de recursos financeiros para a empresa); Aproveitamento de benefícios fiscais; Disputa, saída de accionistas/sócios; Desinvestimento ou redefinição de foco. 27

28 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Enquadramento - Acções para maximizar o valor potencial da empresa No processo de venda de uma empresa é fundamental a valorização do empreendimento. E uma das formas de se ter uma noção clara dos factores chave do processo é considerar os pontos de vista do Comprador, do Vendedor e os direccionadores de valor da empresa. Óptica do Vendedor Óptica do Comprador Inicialmente não deve haver dúvidas entre os accionistas a respeito da venda da empresa, bem como a definição de quando será iniciado o processo e quais os prazos esperados para todo o ciclo. Neste sentido, o alinhamento das expectativas dos sócios assume papel importante no processo. A construção das razões da venda poderá ter muita influência, a favor ou contra, na percepção de valor do potencial comprador. A adopção de critérios de avaliação comumente e internacionalmente aceites, é fundamental para o estabelecimento de um intervalo de preço apropriado e defensável. Sempre é oportuno lembrar que a definição do preço está vinculada ao apetite do comprador, que é influenciado por sua vez, pelas suas necessidades e perspectivas pessoais. A identificação de potenciais sinergias irá contribuir para a seleção e filtragem do processo de prospecção de compradores. É importante assegurar que no decorrer das negociações deve ser mantida a maior confidencialidade possível. E é sempre bom lembrar que são três as partes envolvidas na transação: o investidor, o vendedor e o governo. Sob o ponto de vista do comprador, as razões não se limitam a adicionar valor ao accionista, agregar marketshare e obter ganhos de sinergias. Neste sentido o preço de venda, termos e condições financeiras são também determinantes, bem como a situação de conformidade legal, licenças e documentação em dia. O sistema de informações contabilísticos, fiscais e de gestão, procedimentos e rotinas sistematizados e documentados aumentam o grau de confiança. É importante estar atento ao estado das instalações, máquinas e equipamentos, assim como a existência de tecnologia, know-how e reputação da marca. E neste processo de construção de confiança entre as partes, não pode existir surpresas no decorrer dos entendimentos e da negociação. 28

29 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Enquadramento - Acções para maximizar o valor potencial da empresa Direcionadores de Valor da Empresa 1. Clientes e Canais (diversificação - canais de comercialização e distribuição); 2. Equipa de Gestão competente (equipe qualificada e alinhada com os objectvios estratégicos do negócio); 3. Receita recorrente contratual (continuidade do negócio); 4. Produtos / tecnologia e know how; 5. Nível de barreiras de entrada (atractividade) e de saída do mercado; 6. P&D criação e venda (capacidade de desenvolvimento e inovação) 7. Carteira de produtos diversificada (concentração versus diversificação); 8. Geração de Fluxos de Caixa; 9. Mapeamento de riscos (Financeiros - minimizando as exposições e vulnerabilidades; Pessoal - reavaliação das necessidades de pessoal; Contratuais condições contratuais com fornecedores/clientes e Auditoria interna - externa); 10. Aumentar marketshare (alternativas e oportunidades: produto, tecnologia, mercado, margens). Cada processo de venda de empresa é único, possui suas próprias características e condicionantes. A lógica da sequência e a dimensão de abordagem das fases podem sofrer ajustamentos ou alterações em função de suas peculiaridades, impactando diretamente no tempo necessário para execução de todo o ciclo. 29

30 FirstMetical

31 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Enquadramento Oferta da FirstMetical Os processos de Fusões & Aquisições são permeados por detalhes que podem favorecer uma boa negociação. Identificar e compreender os riscos e passivos associados a estes processos é de vital importância para os gestores das empresas que pretendem como estratégia expansão dos seus negócios a operação de Fusão & Aquisição. A visão da FirstMetical vai para além destes níveis e busca também identificar aspectos que possam influenciar positivamente no negócio, tais como disponibilidade de infraestruturas no ambiente envolvente da empresa e possíveis efeitos socioeconómicos de curto, médio e longo prazos. A equipa de especialistas da FirstMetical combina suas experiências individuais e colectivas para identificar e quantificar os riscos associados à aquisição e a gestão de activos. Os serviços prestados pela FirstMetical nos processos de Fusões & Aquisições incluem: Due Diligence para a compra, financiamento e arrendamento (leasing); Planeamento estratégico de saída; Assistência para a racionalização de activos e avaliações de operações de venda; Due Diligence para activos de empresas com dificuldades de mercado ou inadimplentes; Reestruturação de passivos, CapEx e cronograma de desembolsos; Avaliações de ofertas públicas; Revisão de viabilidade económico-financeira e de risco do projecto. 31

32 Estruturação de Operações Fusões & Aquisições Enquadramento Equipa Técnica com Experiência Comprovada A FirstMetical conta com serviços de consultoria focados em Fusões & Aquisições e presta assessoria em processos de venda de participações societárias de empresas. Desde a sua fundação, tem vindo a realizar processos de forma exemplar, criando valor para os clientes através de trabalhos estruturados, conduzidos por profissionais com amplo conhecimento e experiência dos segmentos em que actuam e de negociação. Possuímos metodologias correctas de trabalho, mantendo sob completo sigilo as informações das empresas até a confirmação do interesse do potencial investidor e assinatura do Acordos de Confidencialidade. Efetuamos todas as fases do processo de venda, iniciando com a avaliação da empresa e a comparação do seu valor com outras empresas do mesmo segmento, passando pela busca de potenciais interessados e a estruturação de todo o material para análise da operação, como Sumários de Investimento, Acordos de Confidencialidade e Information Memoradun (InfoMemos). Com estes passos e um processo bem estruturado, asseguramos aos nossos clientes a criação de maior valor do que se o processo fosse feito sem estes procedimentos. Nos processos de Fusões & Aquisições estruturados pela FirstMetical, está garantida a senioridade nas negociação, com envolvimento de consultores experientes, permitindo desta forma que os gestores se concentrem na gestão corrente sem no entanto perder o foco estratégico, reduzindo o desgaste natural das negociações e entrando apenas em momentos definitivos da negociação. A FirstMetical assessora empresas que desejam realizar Fusão ou Aquisição de outras empresas, participando em todas as fases: diagnóstico e definição de valores, fecho do negócio e integração entre as empresas. 32

33 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação Análise de contexto do mercado de atuação da empresa. Análise da situação financeira e operacional actual da empresa, bem como do seu histórico e de eventual plano de negócios, orçamento e projecções financeiras já existentes. Entendimento dos drivers de valor do negócio, objectivos de curto e longo prazo, bem como análise do seu planeamento estratégico. Diagnóstico do potencial de crescimento da empresa vis-à-vis à dinâmica de crescimento da indústria em que opera e suas tendências, visando capturar todo potencial de crescimento da mesma e o decorrente processo de geração de valor no longo prazo. Entendimento do porte e formato de funding necessário (equity, dívida, instrumentos híbridos) para o crescimento da Empresa visando maximizar o valor para os accionistas. Selecção das alternativas com estrutura adequada de prazo e custo, considerando o perfil de risco da operação e sua estrutura de garantias. 33

34 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação 1. Análise Histórica e Estratégica da Empresa e do Sector de Actuação A. Análise Financeira B. Análise estratégica e competitiva Evolução das demonstrações financeiras Evolução dos fluxos de caixa da operação Evolução dos fluxos de caixa dos investimentos Evolução dos fluxos de caixa dos financiamentos Análise da estrutura financeira Análise dos riscos do negócio Sector de actuação Posicionamento competitivo da companhia Identificação da cadeia de criação de valor Posicionamento competitivo dos principais concorrentes Identificação dos drivers de criação de valor 2. Projecção dos Fluxos de Caixa A. Projecções financeiras B. Projecções estratégicas e competitivas C. Consistência dos fluxos de caixa Demonstrações financeiras Fluxos de caixa da operação Fluxos de caixa dos investimentos Fluxos de caixa dos financiamentos Valor residual Projecção de cenários alternativos Projecções da evolução do sector Projecção do posicionamento competitivo da companhia no sector Projecção do posicionamento competitivo dos principais concorrentes Análise da consistência financeira das projecções Comparação das projeções com demonstrativos históricos Análise da consistência dos fluxos de caixa com as análises estratégicas 34

35 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação 3. Determinação do Custo de Capital Determinação do custo para cada unidade de negócios ou para toda a empresa Determinação do custo de dívida, custo dos capitais próprios Determinação da taxa de desconto/actualização dos Fluxos de Caixa da Empresa (WACC) 4. Cálculo do Valor Presente Líquido dos Fluxos de Caixa Cálculo do valor presente líquido dos fluxos de caixa livre da empresa, descontados a seus custos correspondentes Cálculo do valor presente do Valor Residual Cálculo do Enterprise Value (Valor Económico da Empresa) e do Equity Value 5. Interpretação dos Resultados Benchmarking dos valores obtidos: comparação com empresas/activos similares Identificação dos drivers de valor, e a sua sustentabilidade futura Análise de sensibilidade do valor em função de mudanças em parâmetros-chave Análise estratégica e competitiva da criação de valor 35

36 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação A metodologia adoptada pela FirstMetical na elaboração dos Relatórios de Avaliação Económico-Financeira está fundamentada no Método dos Fluxos de Caixa Livres Descontados (DCF). Outros parâmetros de valor serão analisados, como análise de múltiplos de transacções semelhantes no mercado e múltiplos de empresas negociadas em bolsa de valores. O Relatório de Avaliação deverá, por sua vez, integrar e abordar os seguintes elementos: 1) Análise do Desempenho Económico-Financeiro e Operacional Histórico 2) Análise do Mercado de Actuação da Empresa 3) Definição de Pressupostos/Premissas de Avaliação 4) Identificação dos Drivers de Valor 5) Projecção dos Fluxos de Caixa Operacionais (5 a 10 anos) 6) Estimativa do Custo dos Capitais Próprios 7) Estimativa do Custo da Dívida 8) Determinação da Taxa de Desconto (WACC) 9) Cálculo do Valor Residual (Perpetuidade pelo método de Gordon) 10) Estimativa de Valor da Empresa (Enterprise Value) 11) Levantamento dos Ajustamentos do Working Capital 12) Levantamento da Divida Líquida 13) Estimativa do Valor dos Accionistas (Equity Value) 14) Análises de Sensibilidade e de Risco 36

37 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação Ambiente Externo Premissas Macroeconómicas Premissas Sectoriais e de Mercado Estratégia Competitiva Premissas Financeiras Custo de Capital (WACC) Riscos de Negócios Estratégia Financeira Premissas Operacionais Fluxo de caixa Livre para Firma + Valor Residual (Perpetuidade) Activos Não Operacionais Enterprise Value Dívida líquida Contingências Comparação com o mercado e estratégias de maximização de valor Múltiplos de mercado Equity Value Múltiplos de transações 37

38 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical Principais Etapas Diagnóstico Económico-Financeiro Avaliação Negociação Elaboração da estratégia de negociação, tomando em consideração objectivos dos clientes, prazos e concretização do melhor preço do negócio. Mapeamento, prospecção, contacto inicial com investidores em Moçambique e no mercado internacional. Reuniões técnicas com os potenciais interessados. Contacto directo com os representantes dos potenciais interessados/investidores para que os accionistas maioritários e gestores da Empresa não se exponham. Modelação dos ganhos de sinergia que o potencial comprador terá de forma a inferir o máximo preço que estará disposto a pagar. Elaboração de cenários visando determinar o horizonte temporal para o retorno do investimento; Acompanhamento do processo de Due Diligence (auditoria). Suporte na elaboração do contrato de formalização de Fusão e Aquisição. 38

39 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical - Processo de Fusão & Aquisição Assinatura do contrato de prestação de serviços e do Acordo de Confidencialidade (NDA) entre a FirstMetical e o cliente Análise do mercado e das perspectivas da empresa, bem como a elaboração das projeções de geração de resultados futuros. Mapeamento e contacto com potenciais investidores, elaboração de MOU e negociação dos contratos definitivos. Mandato & NDA Checklist Diagnóstico Económico- Financeiro Avaliação Negociação do Contrato Venda Trabalho In Situ seguido de envio do checklist das informações consideradas necessárias para a elaboração do plano de negócios e do Relatório de avaliação. Identificação da cadeia de valor e análise do valor da empresa pela metodologia dos Fluxos de Caixa Livres Descontados (DCF) e múltiplos de EBITDA. Assinatura do contrato de Venda de Participação Accionista e liquidação financeira da operação. 39

40 Estruturação de Operações de Fusões & Aquisições Metodologia FirstMetical - Processo de Fusão & Aquisição 1 Preparação e Prospecção 6 Consolidação Aderências e Sincronização 2 Melhores Práticas 5 Pós-Aquisição & Assimilação Pré-Aquisição 3 Construção dos Fundamentos 4 40

Fusão & Aquisição para uma Vantagem Competitiva Melhores Práticas

Fusão & Aquisição para uma Vantagem Competitiva Melhores Práticas Competitiva Melhores Práticas A consolidação e a convergência estão intensificando a concretização de operações de - FA (tradicionalmente conhecidas como MA mergers and acquisitions) considerada uma das

Leia mais

Private Equity ADVISORY

Private Equity ADVISORY Private Equity ADVISORY Private Equity Excelentes profissionais que trabalham em equipe, transformando conhecimento em valor, em benefício de nossos clientes. Private Equity 1 Qualidade e integridade são

Leia mais

apresentação corporativa

apresentação corporativa apresentação corporativa 2 Índice 1. Apresentação da BBS a) A empresa b) Evolução c) Valores d) Missão e Visão 2. Áreas de Negócio a) Estrutura de Serviços b) Accounting/Tax/Reporting c) Management & Consulting

Leia mais

REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS

REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS PROCESSOS DE CANDIDATURA A FINANCIAMENTO DO BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA REQUISITOS MÍNIMOS DE INFORMAÇÕES E DADOS PARA OS ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÓMICA E FINANCEIRA (EVTEF) DOS PROJECTOS

Leia mais

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA

SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA SERVIÇO DA MERCAL CONSULTING GROUP PARA VENDA OU ASSOCIAÇÃO ( JOINT VENTURE OU MERGER ) DA SUA EMPRESA O primeiro requisito para venda de uma empresa, total ou parcialmente, é apresentá-la de forma atraente,

Leia mais

Contatos. Conectando Oportunidades em Fusões & Aquisições. Integração. Estratégias para Integração Pós Aquisição

Contatos. Conectando Oportunidades em Fusões & Aquisições. Integração. Estratégias para Integração Pós Aquisição Plano de Integração Estratégias para Integração Pós Aquisição A partir da formalização da fusão ou aquisição, inicia-se um período relevante de ações para inicio do processo de integração com sucesso.

Leia mais

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880

Avenida Jamaris, 100, 10º e 3º andar, Moema São Paulo SP 04078-000 55 (11) 5051-8880 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA E DOS SERVIÇOS AUDITORIA CONSULTORIA EMPRESARIAL CORPORATE FINANCE EXPANSÃO DE NEGÓCIOS CONTABILIDADE INTRODUÇÃO A FATORA tem mais de 10 anos de experiência em auditoria e consultoria

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS DE SUCESSO 1 Sumário: Conceito e Objectivos Estrutura do PN o Apresentação da Empresa o Análise do Produto / Serviço o Análise de Mercado o Estratégia de Marketing o

Leia mais

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto

Estratégia Empresarial. Capítulo 4 Missão e Objectivos. João Pedro Couto Estratégia Empresarial Capítulo 4 Missão e Objectivos João Pedro Couto ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Pensamento Estratégico Análise do Meio Envolvente Análise da Empresa Análise Estratégica Missão, Objectivos

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE VENDAS (15 horas)

CURSO DE GESTÃO DE VENDAS (15 horas) CURSO DE GESTÃO DE VENDAS Inedem- Apotec Outono 2007 25 e 26 de Setembro 9h00 às 18h30 Dirigido a gestores da área financeira com necessidade de ferramentas informáticas de elevada eficácia na avaliação

Leia mais

Solução RCR DESENVOLVER

Solução RCR DESENVOLVER Solução RCR DESENVOLVER Destinatários Micro e pequenas empresas Objectivo da solução A Solução RCR DESENVOLVER disponibiliza as ferramentas e o apoio necessários para as empresas que procuram soluções

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Unidade II FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Objetivos Ampliar a visão sobre os conceitos de Gestão Financeira; Conhecer modelos de estrutura financeira e seus resultados; Conhecer

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Quem somos Bem vindo à Nord. Formada por profissionais oriundos do mercado financeiro, com formações multidisciplinares e

Leia mais

Building, Construction & Real Estate

Building, Construction & Real Estate KPMG no Brasil Building, Construction & Real Estate FINANCIAL SERVICES kpmg.com/br Quem somos Constituída na Suíça e com sede em Amsterdã, a KPMG International Cooperative (KPMG International) é uma rede

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Como elaborar um Plano de Negócios de Sucesso

Como elaborar um Plano de Negócios de Sucesso Como elaborar um Plano de Negócios de Sucesso Pedro João 28 de Abril 2011 Fundação António Cupertino de Miranda Introdução ao Plano de Negócios Modelo de Negócio Análise Financeira Estrutura do Plano de

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

Inovação e Tendências

Inovação e Tendências As Compras Como Fonte de Inovação e Valorização Inovação e Tendências Apresentação Corporativa Confidencial IBP Innovation Based Procurement Tiago Melo Cabral Senior Manager 12 de Novembro Motivação do

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional A Empresa Atuamos como Gestores da Mudança Organizacional, introduzindo urgência e foco nas empresasde nossosclientes, lidandoprioritariamentecom a áreafinanceira, mas entendendo

Leia mais

C O N T A B I L I D A D E

C O N T A B I L I D A D E Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos ISCSP (UTL), Lisboa C O N T A B I L I D A D E Pedro V Matos ISEG-UTL 1 Análise Financeira e Contabilidade 2 1 Função Financeira O que é a Função Financeira? Consiste

Leia mais

Gestão em Farmácia. Marketing 3. Manuel João Oliveira. Identificação e Selecção da Estratégia

Gestão em Farmácia. Marketing 3. Manuel João Oliveira. Identificação e Selecção da Estratégia Gestão em Farmácia Marketing 3 Manuel João Oliveira Análise Externa Análise do Cliente Segmentação, comportamento do cliente, necessidades não-correspondidas Análise dos Concorrentes Grupos estratégicos,

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa ANA Aeroportos de Portugal, S.A. Missão, Visão e Valores Missão da ANA A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infraestruturas aeroportuárias

Leia mais

A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs.

A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs. Parcerias com valor A PMConsultores, é uma trusted advisor, empenhada em ser um agente de valor acrescentado e elemento diferenciador para a competitividade das PMEs. A nossa equipa de consultores é especialista,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DE FINANÇAS 1 JUSTIFICATIVA A atividade empresarial requer a utilização de recursos financeiros, os quais são obtidos na forma de crédito e de

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS COACHING EXECUTIVO O DESAFIO DOS EXECUTIVOS Os executivos das empresas estão sujeitos a pressões crescentes para entregarem mais e melhores resultados, liderando as suas organizações através de mudanças

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL

4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL 4. ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL 4.1- TIPOS DE ESTRATÉGIA DE MARKETING 4.2- PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA O MARKETING 4.3- ESTRUTURA CONCEPTUAL PARA ESTRATÉGIA DE MARKETING 4.4- MODELOS COMO INSTRUMENTOS

Leia mais

Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas

Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas Desenvolvimento de Negócios & Finanças Corporativas 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias,

Leia mais

C O N S U L T O R I A. T r i b u t á r i a & F i n a n c e i r a. Serviços

C O N S U L T O R I A. T r i b u t á r i a & F i n a n c e i r a. Serviços C O N S U L T O R I A Consultoria Tributária Serviços Os serviços de consultoria tributária oferecidos pela GT Consultoria são extremamente abrangentes e com perfis diferenciados para cada demanda. Entre

Leia mais

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA AMedi T Finance é a mais recente aposta do Grupo Medi T. É uma organização multidisciplinar que presta serviços profissionais nasáreas da Assessoria Financeira, Contabilidade, Auditoria e Consultoria.

Leia mais

Índice Descrição Valor

Índice Descrição Valor 504448064 Índice Descrição Valor 1 Missão, Objectivos e Princípios Gerais de Actuação 11 Cumprir a missão e os objectivos que lhes tenham sido determinados de forma económica, financeira, social e ambientalmente

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 3. Gestão empresarial 3.1 Gestão empresarial Objetivo: prover

Leia mais

3º ENCONTRO ANUAL DA AACE

3º ENCONTRO ANUAL DA AACE 3º ENCONTRO ANUAL DA AACE 1 Empresas de Construção: Seleção de Projetos, Gestão e Controles para Atingir as Metas de Desempenho Patricia Atallah Gestão e Planejamento Estratégico são Cruciais para uma

Leia mais

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com Moçambique Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM inscrip@iirportugal.com VISITE www.iirportugal.com INOVAÇÃO Estimado cliente, Temos o prazer de lhe apresentar em exclusiva o novo

Leia mais

Terceirização de Serviços de TI

Terceirização de Serviços de TI Terceirização de Serviços de TI A visão do Cliente PACS Quality Informática Ltda. 1 Agenda Terceirização: Perspectivas históricas A Terceirização como ferramenta estratégica Terceirização: O caso específico

Leia mais

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 1/91 TRATAMENTO CONTABILÍSTICO DE CONCENTRAÇÃO DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 1/91 TRATAMENTO CONTABILÍSTICO DE CONCENTRAÇÃO DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 1/91 TRATAMENTO CONTABILÍSTICO DE CONCENTRAÇÃO DE ACTIVIDADES EMPRESARIAIS 1 Objectivo A presente directriz visa normalizar os procedimentos contabilísticos necessários para

Leia mais

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO

PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJECTO PLANO SUCINTO DE NEGÓCIO Título do projecto: Nome do responsável: Contacto telefónico Email: 1.1. Descrição sumária da Ideia de Negócio e suas características inovadoras (Descreva

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP

www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP www.pwc.com.br Gerenciamento de capital e ICAAP Como desenvolver uma abordagem eficaz de gerenciamento de capital e um processo interno de avaliação da adequação de capital (ICAAP) A crise financeira de

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico APLOG Centro do Conhecimento Logístico Avaliação de Investimentos Logísticos e Outsourcing Logístico Guilherme Loureiro Cadeia de Abastecimento- Integração dos processos de gestão Operador Logístico vs

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Credenciais da 2Finance -Rápida análise da situação da empresa, elaborando relatórios que permitam ao empreendedor e seus dirigentes compreenderem a real situação da empresa

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços Portfólio de Serviços Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR Somos uma consultoria de resultados! Entregamos muito mais que relatórios. Entregamos melhorias na gestão, proporcionando aumento dos

Leia mais

O processo de conversão pode ser complexo e trabalhoso - Procure ajuda de quem tem experiência. Planejamento do projeto

O processo de conversão pode ser complexo e trabalhoso - Procure ajuda de quem tem experiência. Planejamento do projeto O processo de conversão pode ser complexo e trabalhoso - Procure ajuda de quem tem experiência Conversão para IFRS - Enfrentando o desafio A conversão para IFRS é um processo complexo e multifacetado.

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Credenciais da 2Finance -Rápida análise da situação da empresa, elaborando relatórios que permitam ao empreendedor e seus dirigentes compreenderem a real situação da empresa

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CRÉDITO A Um Investimentos S/A CTVM, conforme definição da Resolução nº 3.721/09, demonstra através deste relatório a sua estrutura do gerenciamento de risco de crédito.

Leia mais

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo Rhind Group É uma empresa estruturada para prover soluções em consultoria e assessoria empresarial aos seus clientes e parceiros de negócios. Com larga experiência no mercado, a Rhind Group tem uma trajetória

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO

CAPI CANISM TAL DE O DE C RISCO APIT AL DE RISCO MECANISMO CAPITAL DE CAPITAL DE RISCO DE RISCO António Carvalho A Portugal Ventures InovCapital AICEP Capital Global Turismo Capital Clarificação de objectivos estratégicos e concentração de meios para

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Objectivos do Curso. No final deste os alunos deverão: Identificar os principais objectivos associados à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) Compreender

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

Contax. Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI. Janeiro de 2011

Contax. Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI. Janeiro de 2011 Contax Operação com Portugal Telecom e Dedic GPTI Janeiro de 2011 SEÇÃO 1 Racional da Transação 2 A Líder no Mercado de Contact Center no Brasil A Contax Líder no mercado com ampla base de clientes Fundada

Leia mais

Soluções com valor estratégico

Soluções com valor estratégico Soluções com valor estratégico Contexto O ambiente económico e empresarial transformou-se profundamente nas últimas décadas. A adesão de Portugal à U.E., a adopção do euro e o mais recente alargamento

Leia mais

EXISTE UM NOVO JEITO DE DELIGENCIAR. suas finanças. Ascent. Consultores

EXISTE UM NOVO JEITO DE DELIGENCIAR. suas finanças. Ascent. Consultores EXISTE UM NOVO JEITO DE DELIGENCIAR suas finanças Ascent MISSÃO Prestar serviços profissionais diferenciados que sejam uma ferramenta útil para a tomada de decisões e agreguem valor ao cliente, baseada

Leia mais

Recursos Próprios. Amigos e Familiares

Recursos Próprios. Amigos e Familiares Recursos Próprios Chamado de booststrapping, geralmente é a primeira fonte de capital utilizada pelos empreendedores. São recursos sem custos financeiros. O empreendedor tem total autonomia na tomada de

Leia mais

MODELO PLANO DE NEGÓCIO

MODELO PLANO DE NEGÓCIO MODELO PLANO DE NEGÓCIO Resumo dos Tópicos 1 EMPREENDEDOR... 3 1.1. O EMPREENDIMENTO... 3 1.2. OS EMPREENDEDORES... 3 2 GESTÃO... 4 2.1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO... 4 2.3. PLANO DE OPERAÇÕES... 4 2.4. NECESSIDADE

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR. Suzano CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA PROJETO INTEGRADOR Suzano PROJETO INTEGRADOR 1. Introdução O mercado atual de trabalho exige dos profissionais a capacidade de aplicar os conhecimentos

Leia mais

candidatura regras e regulamento artigo 1 objectivos

candidatura regras e regulamento artigo 1 objectivos candidatura regras e regulamento artigo 1 objectivos A candidatura é um processo de prospecção e avaliação de projectos inovadores e tem como objectivo promover a realização de investimentos através do

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Project Value Due Diligence: Minimizando os riscos de grandes projetos. Fábio Zaffalon

Project Value Due Diligence: Minimizando os riscos de grandes projetos. Fábio Zaffalon Project Value Due Diligence: Minimizando os riscos de grandes projetos Fábio Zaffalon 2 Promon Intelligens Promon Intelligens 2013 Sumário Executivo Para muitos dos nossos clientes, grandes projetos de

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1.

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1. rota 3 CLIENTES Rota 3 Índice Enquadramento e benefícios 6 Percurso 1. Comunicação Ética 8 Percurso 2. Ética nos Negócios 11 Percurso 3. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13 responsabilidade

Leia mais

Introdução à Contabilidade 2014/2015. Financeira

Introdução à Contabilidade 2014/2015. Financeira Introdução à Contabilidade 2014/2015 Financeira 2 Sumário 1. O papel da contabilidade nas organizações. 2. A contabilidade externa vs a contabilidade interna. 3. Os diversos utilizadores da contabilidade.

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

FCLCapital. Junho 2015. www.fclcapital.com

FCLCapital. Junho 2015. www.fclcapital.com Junho 2015 www.fclcapital.com FCL Equities FIA Filosofia de Investimentos - Pág. 4 Estratégia Long-Biased - Pág. 5 Processo de Investimentos - Pág. 6 Gestão de Riscos - Pág. 10 1 Plano de Crescimento Plano

Leia mais

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Denise Magalhães Projecto STEP em Moçambique Maputo, 12 de Maio de 2010 1 Elementos chave na definição de um Programa Nacional

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de

A TRINITY INVESTIMENTOS assessora investidores individuais, institucionais e corporativos na prospecção, identificação, qualificação e condução de FATO RELEVANTE Do ponto de vista da Teoria de Finanças, as oportunidades de investimento em PE/VC permitem que o mercado se torne mais completo, melhorando a relação risco/retorno, alterando a fronteira

Leia mais

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com Quem somos? A BEATRIZ DEHTEAR KM apresenta a seus clientes uma proposta totalmente inovadora para implementar a Gestão do Conhecimento Organizacional. Nosso objetivo

Leia mais

8 dicas para quem vai abrir uma gestora de fundos

8 dicas para quem vai abrir uma gestora de fundos 8 dicas para quem vai abrir uma gestora de fundos Neste guia, apresentaremos alguns itens que devem ser observados ao abrir uma gestora independente. Por que montar uma gestora independente? Existem várias

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T

B U S I N E S S I M P R O V E M E N T BUSINESS IMPROVEMENT A I N D E V E QUEM É A Indeve é uma empresa especializada em Business Improvement, composta por consultores com uma vasta experiência e com um grande conhecimento do mundo empresarial

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

FACILITIES MANAGEMENT

FACILITIES MANAGEMENT MINI MBA Potencialize a sua qualificação profissional Incremente a eficácia e rentabilidade da sua unidade de trabalho Eficiência operacional e redução de custos em FACILITIES MANAGEMENT Mini MBA Mais

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Conselho de Administração Diretoria Geral Gerenciamento de Capital Diretoria de Controladoria, Operações, Jurídico, Ouvidoria e Cobrança Diretoria de Tesouraria, Produtos e Novos Negócios Operações Bancárias

Leia mais

Gerenciamento do Risco de Crédito

Gerenciamento do Risco de Crédito Gerenciamento do Risco de Crédito Documento TESTE INTRODUÇÃO O Conselho Monetário Nacional (CMN), por intermédio da Resolução no. 3.721 do Banco Central do Brasil (BACEN), determinou às instituições financeiras

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA SITUAÇÃO ACTUAL CRITÉRIOS DE RECONHECIMENTO SITUAÇÃO PRÉ - BOLONHA ADAPTAÇÃO A BOLONHA DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS INSTRUMENTAIS DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS

Leia mais

Banking. Estudos de Remuneração 2012

Banking. Estudos de Remuneração 2012 Estudos de 2012 Estudos de Banking 2012 2 Nota preliminar pág. 3 Técnico de Tesouraria pág. 4 Banking Técnico de Controlo de Crédito pág. 5 Analista de Crédito Técnico de Back-Office Técnico de Derivados

Leia mais

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação

Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação Estratégia para os Sistemas e Tecnologias de Informação A transcrição ou reprodução deste documento não é permitida sem a prévia autorização escrita do IGIF PRINCIPAIS MENSAGENS O IGIF, na vertente SI,

Leia mais

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013 www.pwc.com Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Agenda Introdução Como abordar o problema Discussões Conclusão PwC 2 Introdução PwC 3 Introdução Visões do Marketing Marketing tem que fazer

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS. Finanças

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS. Finanças COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS Finanças DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

O seu parceiro de negócios. APRESENTAÇÃO AGEMPER LISBOA XX de junho de 2013 1

O seu parceiro de negócios. APRESENTAÇÃO AGEMPER LISBOA XX de junho de 2013 1 O seu parceiro de negócios APRESENTAÇÃO AGEMPER LISBOA XX de junho de 2013 1 Serviços prestados A AGEMPER iniciou a sua actividade há mais de 50 anos e actualmente presta serviços em diversas áreas Contabilidade

Leia mais