ARTIGO. Sobre monitoramento a Distancia e aplicação automática de medicamentos. Sistema de monitoração a distancia e aplicação de medicamentos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTIGO. Sobre monitoramento a Distancia e aplicação automática de medicamentos. Sistema de monitoração a distancia e aplicação de medicamentos."

Transcrição

1 ARTIGO Sobre monitoramento a Distancia e aplicação automática de medicamentos. Autor: Marcos José Sanvidotti Sistema de monitoração a distancia e aplicação de medicamentos. Resumo: O monitoramento a distância representa um avanço muito importante no controle de pacientes. Uma outra vantagem é a aplicação deste sistema em embarcações marítimas ou aviões onde os pacientes podem ser monitorados. As Informações sobre os problemas do paciente são coletadas e disponibilizadas continuadamente via aparelho embarcado de um modo totalmente automático. Essa função vai contribuir e ajudar no monitoramento de pacientes. O monitoramento a distancia é fundamental para evitar riscos aos pacientes, o envio remoto de sinais e informações médicas auxilia o diagnóstico a distancia. Esse monitoramento contínuo ajuda na proteção contra distúrbios e permite a detecção de possíveis problemas. O diagnóstico de doenças à distância ajuda muito no tratamento de pacientes especialmente com doenças cardíacas, hipertensão, ECG e oxigenação. Um exemplo de monitoração a distancia é a monitoração da hipertensão e o controle da pressão arterial é fundamental para a redução do risco de infartos do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais. O sistema de monitoramento a distancia executa a verificação e monitora a hipertensão, a temperatura, o batimento cardíaco e o ECG que são enviados Marcos José Sanvidotti 1

2 ao medico podendo assim aplicar um medicamento para controlar a hipertensão, a temperatura, e no caso da ECG, batimento cardíaco. A tele medicina é uma forma de monitoramento de pacientes onde a informação é enviada através de aparelhos moveis de forma interativa. Este sistema cresceu muito nos Estados Unidos e na Europa, no Brasil isto vai ajudar muito nos hospitais e na monitoração medica. É uma forma prática de transmitir as informações dos pacientes aos médicos, onde poderá ser feito uma planilha para a monitoração e a estatística das alterações do paciente via celular independente de onde ele estiver. Tele medicina é um conceito novo no Brasil e irá avançar muito. Exemplo de Tele medicina é na Austrália que iniciou em 1900 e quando as pessoas que viviam nas regiões remotas da Austrália usavam rádios em dois sentidos para se comunicar com o Serviço Médico. Temos vários tipos diferentes de Tele medicina, a primeira envolve a coleta de informações do paciente e em seguida envia para um médico especialista para ser revisto. A vantagem deste método é que tanto o médico como o paciente não precisam estar presente e a avaliação baseia-se completamente sobre os registros das informações do paciente capturado pelo sistema embarcado. Monitoramento Remoto permite ao médico monitorar o paciente com qualquer número de dispositivos médicos e pode ser utilizado no tratamento de doenças crônicas e certas doenças específicas. A utilização de monitoramento remoto irá trazer muitos benefícios em relação aos métodos tradicionais, com uma melhora nos custos. Tele medicina interativa é mais promissora e oferece uma interação entre o medico e o paciente em tempo real para isso pode usar tecnologias de celular, ou computadores usando a internet, incluindo até vídeo e qualquer outro tipo de comunicação remota, através dela pode-se realizar exames físicos, revisão histórica e fazer várias avaliações. Marcos José Sanvidotti 2

3 Como a Engenharia Eletrônica desenvolve formas novas e mais avançadas de Tele medicina será possível realizar operações mais avançadas e procedimentos médicos a partir de uma localização remota. Texto: No Brasil há muitas áreas remotas e isoladas, e uma desigualdade muito grande de cobertura de atendimento de saúde. Existem milhares de municípios e cidades que não têm médicos, ou contam com número insuficiente de especialistas, obrigando muitas vezes pacientes viajar para centros distantes onde há atendimento hospitalar. Este sistema permite aumentar a qualidade da atenção médica e a resolver casos difíceis e salvar vidas. Hipertensão: A hipertensão arterial constitui um importante fator de risco para infartos do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca e renal. O aumento dos índices de conhecimento, tratamento e controle da hipertensão arterial é fundamental na prevenção dessas conseqüências adversas. Por serem assintomáticos na maioria das vezes os hipertensos não consultam o médico. Com a utilização de um sistema de monitoramento a distancia o diagnóstico e a aplicação de medicamento de controle adequado ajudam os portadores de hipertensão arterial e é um grande desafio para todos que tratam os hipertensos, sendo também um grande desafio para os gestores de saúde responsáveis por diminuírem estes índices em todo o nosso Brasil. Marcos José Sanvidotti 3

4 Marcos José Sanvidotti 4

5 Temperatura: O sistema também pode fazer o controle de temperatura e aplicar um medicamento se houver uma alteração. Marcos José Sanvidotti 5

6 ECG: Já no caso do monitoramento do ECG e do Batimento cardíaco se houver alterações, o sistema avisará a um funcionário do hospital que faz o monitoramento a distancia que avisará o médico do paciente para resolver o problema. O ECG monitorado a distância possibilita que o médico acompanhe o estado do paciente, e isso é realizado em diversos pacientes ao mesmo tempo. Esse sistema é uma forma de monitorar os pacientes em localidades distantes, ou em locais deficitários com o objetivo amplo de permitir igualdade de acesso aos serviços médicos, independentemente da localização geográfica do indivíduo. Uma aplicação importante é o ECG que permite o acompanhamento de pacientes com problemas cardíacos de maneira prática e eficiente, ajudando no diagnóstico e prevenção de varias cardiopatias. Isto é de grande importância visto que doenças cardíacas estão entre os maiores problemas. O ECG funciona como um registro dos batimentos cardíacos que são originados durante a atividade cardíaca. É um exame de diagnóstico mais utilizado na prática cardiológica por ser seguro, de baixo custo e eficaz. Dentre outras vantagens o ECG é um método indolor, não invasivo, reprodutível e de fácil manuseio quando comparado a outros métodos. A tecnologia de aquisição de dados é baseada em circuitos de captação dos sinais de ECG, Temperatura, Batimento cardíaco, Hipertensão e Oxigenação e o processamento desses sinais são feitos com um microcontrolador ou até em um computador de alto desempenho utilizando processadores poderosos, e os sinais medidos são enviados por aparelhos portáteis ao medico ou a um funcionário que faz o monitoramento. Marcos José Sanvidotti 6

7 Inicio Ler o porto USB, B Se ( B < 60) NO YES Csms = B Enviar SMS Se ( B > 100) NO YES Csms = B Enviar SMS Se B = A timer de 30 minutos FIM Marcos José Sanvidotti 7

PLATAFORMA DE SERVIÇO PARA APLICAÇÕES e-saúde: Atenção domiciliar

PLATAFORMA DE SERVIÇO PARA APLICAÇÕES e-saúde: Atenção domiciliar 1 SINTES - SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PLATAFORMA DE SERVIÇO PARA APLICAÇÕES e-saúde: Atenção domiciliar Walter Andrés Vermehren Valenzuela * Renan Lima Baima ** Victor Enrique

Leia mais

Aplicações em tele-medicina em redes de alta velocidade

Aplicações em tele-medicina em redes de alta velocidade Aplicações em tele-medicina em redes de alta velocidade 17 de agosto de 1999 José Luiz Ribeiro Filho Sumário: RNP RNP2 Redes Metropolitanas de Alta Velocidade (ReMAVs) Iniciativas em Tele-medicina nas

Leia mais

Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento

Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento Centro Universitário Do Norte Escola de Exatas Monitoramento Cardíaco por Sensoriamento Walter Charles Sousa Seiffert Simões Adriela Oliveira Roteiro Introdução Concepção da Arquitetura Implementação do

Leia mais

Informática na Medicina

Informática na Medicina Informática na Medicina Cristiano Sebolão Nº 26748 Pedro Arcão Nº 22408 João Marques Nº 27228 Introdução A informática na medicina constitui um suporte à decisão para profissionais, um instrumento de procura

Leia mais

Soluções completas em voz e sms.

Soluções completas em voz e sms. BFT Group www.bfttelecom.com.br 0800.724.6200 Soluções completas em voz e sms. COMOLUCRAR MAIS EM SUA OPERAÇÃO COM SMS GATEWAY O QUE É UM SMS GATEWAY? www.bfttelecom.com.br 0800.724.6200 Soluções completas

Leia mais

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA INTENSIVA BASEADO EM COMPETÊNCIAS. CoBaTrICE AMIB

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA INTENSIVA BASEADO EM COMPETÊNCIAS. CoBaTrICE AMIB PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM TERAPIA INTENSIVA BASEADO EM COMPETÊNCIAS CoBaTrICE AMIB ÁREAS DE DOMÍNIO 1-Ressuscitação e controle inicial do paciente agudamente enfermo 2-Diagnóstico: avaliação, investigação,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO. Smart Relay SISTEMA DE AUTOMAÇÃO POR COMANDO DE VOZ

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO. Smart Relay SISTEMA DE AUTOMAÇÃO POR COMANDO DE VOZ PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Smart Relay SISTEMA DE AUTOMAÇÃO POR COMANDO DE VOZ CURITIBA 2013 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

Leia mais

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa

Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa Hipertensão arterial, uma inimiga silenciosa e muito perigosa A famosa pressão alta está associada a uma série de outras doenças, como o infarto do miocárdio, a insuficiência cardíaca e morte súbita, entre

Leia mais

TELEMEDICINA: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ESSA NOVA TECNOLOGIA

TELEMEDICINA: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ESSA NOVA TECNOLOGIA TELEMEDICINA: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ESSA NOVA TECNOLOGIA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 ENTENDA O QUE É A TELEMEDICINA 5 5 VANTAGENS DA TELEMEDICINA PARA O PACIENTE 8 CONHEÇA COMO FUNCIONA O SISTEMA

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2012 Altera a Lei nº 9.656, de 3 de junho de 1998, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde, para tornar obrigatória a cobertura de assistência

Leia mais

Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente - PROQUALIS - ICICT/FIOCRUZ Abril 2011

Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente - PROQUALIS - ICICT/FIOCRUZ Abril 2011 Centro Colaborador para a Qualidade do Cuidado e a Segurança do Paciente - PROQUALIS - ICICT/FIOCRUZ Abril 2011 PROQUALIS Criado em janeiro e formalizado em abril de 2009, pela Portaria n. o 005/Icict/2009.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE GRÁFICA PARA UM SISTEMA DIDÁTICO EM CONTROLE DE PROCESSOS Ronaldo da Costa Freitas 1 Ágio Gonçalves de Moraes Felipe 2 1 Introdução/ Desenvolvimento O uso da automação nos

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE

MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE UTILIZAÇÃO APARELHO ECG BIONET CENTRO DE TELESSAÚDE DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG REDE DE TELEASSISTÊNCIA DE MINAS GERAIS JANEIRO DE 2017 1.

Leia mais

Introdução a Sistemas Distribuídos

Introdução a Sistemas Distribuídos Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos Nesta aula

Leia mais

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Este tipo de registro se caracteriza em um centro de coleta, armazenamento,

Leia mais

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação

Leia mais

O que são computadores?

O que são computadores? Introdução A propósito do DR2 O computador em contexto profissional- foi-nos pedido que fizéssemos um trabalho sobre o computador como máquina, os seus usos em contexto profissional e as suas vantagens

Leia mais

Comunicações de Rádio

Comunicações de Rádio Comunicações de Radio EFA Comunicações de Rádio AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE OLIVEIRA DO HOSPITAL EFA SOCIEDADE, TECNOLOGIA E CIÊNCIA HELENA OLIVEIRA Página 1 Índice Comunicações de Rádio... 1 Introdução...

Leia mais

Acompanhamento Descentralizado do Hipotireoidismo Congênito

Acompanhamento Descentralizado do Hipotireoidismo Congênito Acompanhamento Descentralizado do Hipotireoidismo Congênito Ações desenvolvidas pelo Programa de Triagem Neonatal Triagem Diagnostico Tratamento/Acompanhamento Falhas podem ter consequências graves e irreversíveis.

Leia mais

Aplicativo Mobile Usuário e Credenciada

Aplicativo Mobile Usuário e Credenciada Aplicativo Mobile Usuário e Credenciada Portal do Aplicativo O aplicativo conta com um portal web (http://app.valeshop.com.br/). No portal você encontra: links para download do aplicativo, mapa com rede

Leia mais

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009

COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 COMISSÃO DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ PARANÁ: AÇÕES NO ANO DE 2009 Robsmeire Calvo Melo Zurita 1 ; Alessandra Massi Puziol Alves 2 Neide Barboza Lopes 3 INTRODUÇÃO: No Brasil ainda

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO

AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO AUTOMAÇÃO DE AVIÁRIO UTILIZANDO A PLATAFORMA ARDUINO Paulo Sergio Mattos Périgo¹, Bruno Fernando Serrano¹, Wyllian Fressati¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pauloperig@gmail.com,

Leia mais

Barramentos. Alguns sistemas reutilizam linhas de barramento para múltiplas funções; Dados Endereços Controle

Barramentos. Alguns sistemas reutilizam linhas de barramento para múltiplas funções; Dados Endereços Controle Aula 07 BARRAMENTOS Barramentos Para que as placas de expansão possam ser utilizados em qualquer micro, independentemente do processador instalado, utiliza-se diversos modelos de barramentos de expansão.

Leia mais

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES

PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES Dra Fabrícia de Oliveira Assis Cantadori Cardiologista do HUJM Cuiabá, maio de 2015 UFMT PREVENÇÃO É procurar e utilizar métodos para prevenir doenças e/ou suas complicações,

Leia mais

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010

Flávia Rodrigues. Silves, 26 de Abril de 2010 Flávia Rodrigues STC5 _ Redes de Informação e Comunicação Silves, 26 de Abril de 2010 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia Acessibilidade, quer a nível pessoal quer a nível profissional; Pode-se processar

Leia mais

TELEFONIA IP: Possibilidades para aumentar os resultados de sua empresa

TELEFONIA IP: Possibilidades para aumentar os resultados de sua empresa TELEFONIA IP: Possibilidades para aumentar os resultados de sua empresa SUMÁRIO C L I Q U E E A C E S S E Introdução.... 3 C A N A L T E L E C O M. C O M. B R Um novo mundo de opções.... 4 Comunicação

Leia mais

Sistemas de monitoramento de pacientes

Sistemas de monitoramento de pacientes Sistemas de monitoramento de pacientes Eliza Cristiane de Carvalho Natália de Souza Leite Biomedicina Tópicos de Pesquisa em Informática CI242 Orientadora: Profª Dra. Carmem Hara O que é monitoramento

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação Jordana Sarmenghi Salamon jssalamon@inf.ufes.br jordanasalamon@gmail.com http://inf.ufes.br/~jssalamon Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo Agenda

Leia mais

ELETRONICA DIGITAL. Aula 01 Apresentação da disciplina; Representação Digital x Analógica. Prof. Franklin Alves 1

ELETRONICA DIGITAL. Aula 01 Apresentação da disciplina; Representação Digital x Analógica. Prof. Franklin Alves 1 ELETRONICA DIGITAL Aula 01 Apresentação da disciplina; Representação Digital x Analógica. Prof. Franklin Alves 1 Objetivo Entender os conceitos fundamentais de lógica digital. Estudo de Sistemas Digitais

Leia mais

Definição IHC. Disciplina ou campo de estudo interessada no design, implementação e avaliação de sistemas computacionais interativos para uso humano.

Definição IHC. Disciplina ou campo de estudo interessada no design, implementação e avaliação de sistemas computacionais interativos para uso humano. Introdução à IHC Definição IHC Disciplina ou campo de estudo interessada no design, implementação e avaliação de sistemas computacionais interativos para uso humano. Estudo dos fenômenos associados ao

Leia mais

Electrocardiografia. Liliana Andrade e Raposo. Centro Hospitalar Lisboa Norte Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa

Electrocardiografia. Liliana Andrade e Raposo. Centro Hospitalar Lisboa Norte Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa Electrocardiografia Liliana Andrade e Raposo Centro Hospitalar Lisboa Norte Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa Há 20 anos Atualmente Centro Hospitalar do Funchal Centro Hospitalar Lisboa

Leia mais

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização

Hardware: Componentes Básicos. Sistema de Computador Pessoal. Anatomia de um Teclado. Estrutura do Computador. Arquitetura e Organização Hardware: Componentes Básicos Arquitetura dos Computadores Dispositivos de Entrada Processamento Dispositivos de Saída Armazenamento Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Sistema de

Leia mais

INFORME SOBRE DESASTRES 17 de janeiro de 2012

INFORME SOBRE DESASTRES 17 de janeiro de 2012 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Coordenação-Geral de Vigilância em Saúde Ambiental 1. Situação geral dos Estados

Leia mais

Planejamento e Produção. Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D

Planejamento e Produção. Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D Planejamento e Produção Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D Planejamento Planejamento Criar e compartilhar aulas Com o Redu é possível criar e compartilhar planos de prática docente

Leia mais

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC

Arquitetura Básica do Sistema. Legenda. Apresentação dos dados na tela do PC Descrição Sumária O Sistema MGE permite o gerenciamento total, no local e ou à distância, de equipamentos, sejam eles de refrigeração e ou aquecimento e ou climatização. Ele monitora, configura, armazena

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE

MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE MANUAL DO SISTEMA DE TELEDIAGNÓSTICO MANUAL DO SOLICITANTE UTILIZAÇÃO APARELHO ECG MICROMED CENTRO DE TELESSAÚDE DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG REDE DE TELEASSISTÊNCIA DE MINAS GERAIS JANEIRO DE 2017

Leia mais

Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica.

Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica. Certificação Joint Commission no Programa de Dor Torácica. Enf. Ana Paula de Mattos Coelho Hemodinâmica - Hospital TotalCor E-mail: acoelho@totalcor.com.br Joint Commission Acreditação do atendimento hospitalar;

Leia mais

Tópico 9 Prevenção e controle de infecções

Tópico 9 Prevenção e controle de infecções Tópico 9 Prevenção e controle de infecções 1 1 Objetivos pedagógicos Demonstrar os efeitos devastadores de uma inadequada realização de prevenção & controle de infecção Mostrar aos estudantes como eles,

Leia mais

INFORMÁTICA EM SAÚDE

INFORMÁTICA EM SAÚDE INFORMÁTICA EM SAÚDE MED99004 - Atividade de Integração Básico-Clínica IV Prof. Paul Douglas Fisher Departamento de Medicina Social paul.fisher@ufrgs.br http://chasqueweb.ufgs.br/~paul.fisher/aulas/sis_info/

Leia mais

DR2-Contexto profissional O Computador

DR2-Contexto profissional O Computador DR2-Contexto profissional O Computador Área- Sociedade, Tecnologia e Ciência (STC) Coordenadora: Helena Oliveira Trabalho realizado por: Ana Fonseca nº3 Marta Dinis nº13 Introdução Índice Computador Definição

Leia mais

Desenvolvimento De Sistema De Monitoramento Hospitalar Para Idosos

Desenvolvimento De Sistema De Monitoramento Hospitalar Para Idosos Desenvolvimento De Sistema De Monitoramento Hospitalar Para Idosos Ricardo Sá Bezerra da Costa Halysson Carvalho Silva Junior Henrique Pacheco Farias Ramyses Macedo Rodrigues 29 de março de 2017 Resumo

Leia mais

PACIENTES QUEREM UMA ALTA DOSE DE DIGITAL

PACIENTES QUEREM UMA ALTA DOSE DE DIGITAL PACIENTES QUEREM UMA ALTA DOSE DE DIGITAL Os consumidores na área da saúde no Brasil querem um atendimento digital e iniciam essa experiência com maior utilização de ferramentas digitais e prontuários

Leia mais

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES

Conceitos Básicos INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES FACULDADE DOS GUARARAPES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO E SUAS APLICAÇÕES Conceitos Básicos Prof. Rômulo César romulodandrade@gmail.com romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br www.romulocesar.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

I-Group Care Gestão Hospitalar Rua Antonio de Camardo, 41 Tatuapé São Paulo SP TEL (11) CEL (11)

I-Group Care Gestão Hospitalar Rua Antonio de Camardo, 41 Tatuapé São Paulo SP TEL (11) CEL (11) Página 1 de 7 Proposta I-Group Care Controladoria Administrativa, Técnica e Financeira, inteligência de sistemas para gestão estratégica na área da Saúde. BREVE LISTA DE SERVIÇOS: CONTROLADORIA ADMINISTRATIVA

Leia mais

Ricardo inaugura primeiro Centro Vascular da Paraíba

Ricardo inaugura primeiro Centro Vascular da Paraíba MaisPB - PRA QUEM QUER MAIS - www.maispb.com.br João Pessoa, 29/01/2014-09h17 NO TRAUMA DE CG Ricardo inaugura primeiro Centro Vascular da Paraíba Unidade tratará pessoas acometidas ppor Acidente Vascular

Leia mais

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota ÍNDICE 1 OBJETIVOS... 3 2 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA... 3 2.1 AQUISIÇÃO DE DADOS MONITORADOS DO VEÍCULO... 3 2.2 AQUISIÇÃO DE DADOS DE LOCALIZAÇÃO...

Leia mais

Sistemas de Informação (SI) Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio (I)

Sistemas de Informação (SI) Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio (I) Sistemas de Informação (SI) Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio (I) Prof.ª Dr.ª Symone Gomes Soares Alcalá Universidade Federal de Goiás (UFG) Regional Goiânia (RG) Faculdade de Ciências e

Leia mais

Principais componentes de hardware de um computador. Processador; Entrada; Saída; Barramento; Memória.

Principais componentes de hardware de um computador. Processador; Entrada; Saída; Barramento; Memória. Aula 02 Principais componentes de hardware de um computador Processador; Entrada; Saída; Barramento; Memória. Hierarquia Memória Memória RAM Do inglês Random Access Memory (Memória de acesso aleatório

Leia mais

2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar?

2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar? 2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar? 3 Farm. André Cabral Contagem, 19 de Maio de 2010 Rastreabilidade É definida como a habilidade

Leia mais

MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO

MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UFC MANEJO AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO ADUNIAS DOS SANTOS TEIXEIRA adunias@ufc.br INTRODUÇÃO AUTOMAÇÃO: CONCEITOS SENSORES ATUADORES CONTROLE MALHA ABERTA MALHA FECHADA ALGORITMOS DE CONTROLE SENSORES TENSIÔMETRO

Leia mais

APLICATIVO PARA GERENCIAMENTO DA ENFERMAGEM HOSPITALAR

APLICATIVO PARA GERENCIAMENTO DA ENFERMAGEM HOSPITALAR Universidade Regional de Blumenau Centro de Ciências Exatas e Naturais Bacharelado em Ciências da Computação Trabalho de Conclusão de Curso APLICATIVO PARA GERENCIAMENTO DA ENFERMAGEM HOSPITALAR Acadêmico:

Leia mais

FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES

FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES FACULDADE MULTIVIX CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 2º PERÍODO MARIANA DE OLIVEIRA BERGAMIN MONIQUE MATIELLO GOMES THANIELE ALMEIDA ALVES COMPUTAÇÃO EM NUVEM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 2015 MARIANA DE OLIVEIRA

Leia mais

Curso de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária de Medicamentos, C...

Curso de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária de Medicamentos, C... 1 de 6 23/11/2010 09:48 Portal Racine Cursos Agenda de Eventos Revistas Livros Serviços Home Institucional Sobre o Instituto Racine Coordenadores de Cursos Protocolos de Cooperação Educacional Bolsas de

Leia mais

Iniciação Científica no INATEL

Iniciação Científica no INATEL Iniciação Científica no INATEL 2016 / 1º. Semestre Profa. Rosanna Coordenadora do Programa de IC Inatel rosannas@inatel.br ic@inatel.br Objetivo O que é Iniciação Científica? Quais são as oportunidades

Leia mais

O que é um sistema distribuído?

O que é um sistema distribuído? Disciplina: Engenharia de Software 4 Bimestre Aula 1: ENGENHARIA DE SOFTWARE DISTRIBUÍDO O que é um sistema distribuído? Segundo Tanenbaum e Steen (2007) um sistema distribuído é uma coleção de computadores

Leia mais

Redes sem Fio WPANs (IEEE ) Wireless Personal Area Networks. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber

Redes sem Fio WPANs (IEEE ) Wireless Personal Area Networks. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber Redes sem Fio 2016.1 WPANs (IEEE 802.15) Wireless Personal Area Networks Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.5M Redes sem Fio Onde Estamos? Sistemas de comunicação wireless

Leia mais

Redes de Computadores.

Redes de Computadores. Redes de Computadores www.profjvidal.com REDES PONTO-A-PONTO E CLIENTE-SERVIDOR REDES DE COMPUTADORES Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

IR PARA O ÍNDICE. Índice

IR PARA O ÍNDICE. Índice Índice Introdução... 5 O que é Carta de Controle?... 7 1º passo: Coleta de dados... 8 2º passo: Criação da tabela... 9 3º passo: Cálculo da Média... 10 4º passo: Cálculo do desvio padrão... 11 5º passo:

Leia mais

TRATAMENTO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA TERAPIA RENAL SUBSTITUTIVA

TRATAMENTO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA TERAPIA RENAL SUBSTITUTIVA TRATAMENTO DA DOENÇA RENAL CRÔNICA TERAPIA RENAL SUBSTITUTIVA CONHEÇA MAIS SOBRE AS OPÇÕES DE TRATAMENTO DIALÍTICO Converse com sua Equipe Renal Clínica -médico, enfermeiro, assistente social e nutricionista

Leia mais

RICOH SIM. Solução Integrada Ricoh de Monitoramento e Gerenciamento de Ativos de TI.

RICOH SIM. Solução Integrada Ricoh de Monitoramento e Gerenciamento de Ativos de TI. RICOH SIM Solução Integrada Ricoh de Monitoramento e Gerenciamento de Ativos de TI www.ricoh.com.br Solução Integrada Ricoh de Monitoramento e Gerenciamento de Ativos de TI. Essa solução engloba uma série

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA

AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA ATENÇAO PRIMÁRIA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA REDUÇÃO DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES EM FLORIANÓPOLIS SANTA CATARINA III Mostra Nacional de Produção em Saúde

Leia mais

Define-se Acreditação como um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde, voluntário, periódico e reservado.

Define-se Acreditação como um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde, voluntário, periódico e reservado. Define-se Acreditação como um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde, voluntário, periódico e reservado. Uma maneira diferente de focar a avaliação. Processo interativo,

Leia mais

TUTORIAL Orientações e Procedimentos GeoMapa Rural Captura da Área Enquadrada no Proagro

TUTORIAL Orientações e Procedimentos GeoMapa Rural Captura da Área Enquadrada no Proagro TUTORIAL Orientações e Procedimentos GeoMapa Rural Captura da Área Enquadrada no Proagro A partir de 01/07/2017, a medição das Áreas Enquadradas no Proagro para fins de comprovação de perdas deve ser realizada

Leia mais

Manual do Utilizador do Connection Manager

Manual do Utilizador do Connection Manager Manual do Utilizador do Connection Manager Edição 1.0 2 Índice Sobre a aplicação Gestor de ligações 3 Actualizar a aplicação Gestor de ligações 9 Resolução de problemas de ligação 10 Como começar 3 Abrir

Leia mais

Consumer Health Informatics and Telehealth. (Capítulo 14)

Consumer Health Informatics and Telehealth. (Capítulo 14) Consumer Health Informatics and Telehealth (Capítulo 14) Liziane Cristine Malaquias Lorena Maria Dering Profª Drª Carmem Hara Introdução Complexidade e colaboração Sofisticação na compreensão da saúde

Leia mais

Evolução do Software e os Tipos de Softwares Existentes. Profa. Reane Franco Goulart

Evolução do Software e os Tipos de Softwares Existentes. Profa. Reane Franco Goulart Evolução do Software e os Tipos de Softwares Existentes Profa. Reane Franco Goulart Evolução da Engenharia de Software Os primeiros computadores, construídos na década de 1940, não possuíam software: os

Leia mais

Cumprindo seus prazos e compromissos

Cumprindo seus prazos e compromissos DHL Ocean Connect (LCL) Cumprindo seus prazos e compromissos POR QUE ESCOLHER O DHL OCEAN CONNECT EXPERIÊNCIA E SEGURANÇA Com a DHL, os clientes contam sempre com a experiência e segurança de que precisam.

Leia mais

Compartilhando dados anônimos com a Lenovo. Conteúdo. Harmony

Compartilhando dados anônimos com a Lenovo. Conteúdo. Harmony Compartilhando dados anônimos com a Lenovo Conteúdo Compartilhando dados anônimos com a Lenovo... 1 Harmony... 1 Lenovo Companion 3.0... 2 Lenovo Customer Engagement Service... 3 Lenovo Experience Improvement

Leia mais

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL

QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL QUATRO FORMAS FÁCEIS DE PERMITIR QUE OS COLABORADORES TRABALHEM DE FORMA MAIS FLEXÍVEL Leve o seu negócio mais longe Qualquer que seja o desempenho atual do seu negócio, praticamente todas as organizações

Leia mais

Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012)

Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012) Administração dos riscos cardiovasculares Resumo de diretriz NHG M84 (segunda revisão, janeiro 2012) traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização para uso e divulgação sem

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA R SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE FROTA PLANEJE, OPERE E GERENCIE SUA FROTA PARA DESENVOLVER SEUS NEGÓCIOS MOTIVOS PARA USAR O T-Link permite que você se mantenha conectado e acompanhe o equipamento, monitore

Leia mais

IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD

IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD PORTARIA Nº 485 11/11/2005 Aprova a Norma Regulamentadora nº 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimento de Saúde ARTIGOS DE INTERESSE

Leia mais

LogBook Cuidados Intensivos

LogBook Cuidados Intensivos LogBook Cuidados Intensivos Caro(a) colega: É com grande prazer que te dou, em nome da ANEM, as boas-vindas ao teu CEMEF. Investimos muito trabalho na sua organização por acreditarmos que um estágio individual

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL

HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL A pressão arterial VARIA de batimento a batimento do coração, ajustando-se às atividades desenvolvidas ao longo do dia. Tais variações são fisiológicas e imperceptíveis,

Leia mais

Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde

Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CCBS ESCOLA DE MEDICINA E CIRURGIA Ferramentas colaborativas para profissionais da saúde INTRODUCÃO O Núcleo

Leia mais

Prevalência, Conhecimento, Tratamento e Controle da Hipertensão em Adultos dos Estados Unidos, 1999 a 2004.

Prevalência, Conhecimento, Tratamento e Controle da Hipertensão em Adultos dos Estados Unidos, 1999 a 2004. Artigo comentado por: Dr. Carlos Alberto Machado Prevalência, Conhecimento, Tratamento e Controle da Hipertensão em Adultos dos Estados Unidos, 1999 a 2004. Kwok Leung Ong, Bernard M. Y. Cheung, Yu Bun

Leia mais

Notas da Aula 14 - Fundamentos de Sistemas Operacionais

Notas da Aula 14 - Fundamentos de Sistemas Operacionais Notas da Aula 14 - Fundamentos de Sistemas Operacionais 1. Dispositivos de E/S Uma operação de entrada e saída é aquela que envolve a leitura ou escrita de dados a partir de dispositivos que estão fora

Leia mais

www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo.

www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo. www.health4pet.com.br Um plano de saúde pra cuidar do seu melhor amigo. Prezado(a) Corretor(a), É com muito orgulho que convidamos você a fazer parte de um dos negócios que mais crescem no mundo: o mercado

Leia mais

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico

Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8338 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8339 Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico 8340 Documento

Leia mais

No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). No mercado desde 2008, a Way Data Solution é especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). A marca se orgulha em ter criado um sistema inovador de monitoramento online, com o qual as empresas

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia

DIGIMAN. WTB Tecnologia DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Equipamentos WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Equipamentos da Solução CANETA DIGITAL e APARELHO CELULAR A integração do DIGIMAN com a Caneta Digital Anoto e um aparelho

Leia mais

Aula 2: Tipos de Sistemas Operacionais. Instituto Federal da Bahia Campus Salvador INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela

Aula 2: Tipos de Sistemas Operacionais. Instituto Federal da Bahia Campus Salvador INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela Aula 2: Tipos de Sistemas Operacionais Instituto Federal da Bahia Campus Salvador INF009 - Sistemas Operacionais Profª Flávia Maristela O que veremos nesta aula? Principais tipos de sistemas operacionais

Leia mais

HOSPITAL UNIMED. CLASSIFICAÇÃO DE RISCO Protocolo de Manchester

HOSPITAL UNIMED. CLASSIFICAÇÃO DE RISCO Protocolo de Manchester HOSPITAL UNIMED CLASSIFICAÇÃO DE RISCO Protocolo de Manchester Prezado Cliente Diariamente um grande número de pacientes procuram os serviços de urgência e emergência para atendimentos. Com o objetivo

Leia mais

Aula 02. Conceitos relacionados à informática. Prof.: Roitier Campos Gonçalves

Aula 02. Conceitos relacionados à informática. Prof.: Roitier Campos Gonçalves Aula 02 Conceitos relacionados à informática Prof.: Roitier Campos Gonçalves Dados e Informação Dados É um fato isolado que completa a informação. Uma vez processados (ordenados, somados,filtrados) constituem

Leia mais

Informática I. Aula 20. Aula 20-26/06/06 1

Informática I. Aula 20.  Aula 20-26/06/06 1 Informática I Aula 20 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 20-26/06/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Hospital Independência

Hospital Independência Hospital Independência Reabertura em 09/2012 Regulação - SMS - 100% SUS Hospital Independência Atendimento - Clínico - Cirúrgico - Ambulatorial Especialização - Traumatologia - Ortopedia - Urologia Hospital

Leia mais

Manual de Instruções de Uso do Programa GlicoSYS. Gestão de Dados de Glicemia. Administração de Entes Públicos

Manual de Instruções de Uso do Programa GlicoSYS. Gestão de Dados de Glicemia. Administração de Entes Públicos Manual de Instruções de Uso do Programa GlicoSYS Gestão de Dados de Glicemia Administração de Entes Públicos CONTEÚDO 1. Programa GlicoSYS Diagrama de Funcionamento... Slide 4 2. Painel de Controle...

Leia mais

PORTARIA No- 800, DE 17 DE JUNHO DE 2015

PORTARIA No- 800, DE 17 DE JUNHO DE 2015 PORTARIA No- 800, DE 17 DE JUNHO DE 2015 Altera, acresce e revoga dispositivos da Portaria nº 665/GM/MS, de 12 de abril de 2012, que dispõe sobre os critérios de habilitação dos estabelecimentos hospitalares

Leia mais

Comitês de Monitoramento de Dados e de Segurança

Comitês de Monitoramento de Dados e de Segurança Comitês de Monitoramento de Dados e de Segurança Apresentação: Natália Moreira Vieira RDC n 9 de 2015 (ANVISA) Dispõe sobre o Regulamento para a realização de ensaios clínicos com medicamentos no Brasil.

Leia mais

O Terminal. VS Adapt. O modelo apresenta um ótimo custo benefício, pois alia elegância e economia para a sua empresa.

O Terminal. VS Adapt. O modelo apresenta um ótimo custo benefício, pois alia elegância e economia para a sua empresa. VS Adapt O Terminal VS Adapt O VS Adapt tem como principal característica a versatilidade, pois permite a inclusão de uma CPU comum ao terminal, mantendo o aspecto moderno e possibilitando o aproveitamento

Leia mais

Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor. Home

Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor. Home Uso de Software de Monitoramento em Projetos Educacionais Metasys Monitor Home Metasys Monitor Ferramenta de Gestão de Recursos de TI, e da sua utilização pelos usuários, em redes corporativas, telecentros

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção Nextel 3G Smart Blackberry 300P

REGULAMENTO. Promoção Nextel 3G Smart Blackberry 300P REGULAMENTO Promoção Nextel 3G Smart Blackberry 300P Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante denominada simplesmente NEXTEL,

Leia mais

Política de privacidade do Microsoft Dynamics AX 2012

Política de privacidade do Microsoft Dynamics AX 2012 Política de privacidade do Microsoft Dynamics AX 2012 Última atualização: novembro de 2012 A Microsoft tem o compromisso de proteger a sua privacidade e, ao mesmo tempo, oferecer software que traz o desempenho,

Leia mais

Área: Farmácia Setores: Farmácia e Almoxarifado Modalidade: PDCA

Área: Farmácia Setores: Farmácia e Almoxarifado Modalidade: PDCA Avaliação da Acurácia do Inventário Semestral dos Medicamentos, Material Médico Hospitalar e Insumos Odontológicos Área: Farmácia Setores: Farmácia e Almoxarifado Modalidade: PDCA Identificação do problema

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE RASTREABILIDADE DE MEDICAMENTOS NO BRASIL O Brasil está implantando o seu sistema de rastreabilidade de medicamentos, para garantir o acompanhamento do caminho percorrido por

Leia mais

Interactive Systems. Wearables in medicine: future or fiction?

Interactive Systems. Wearables in medicine: future or fiction? Interactive Systems Wearables in medicine: future or fiction? Wearables Dispositivo electrónico que pode ser vestido, incluindo roupa, relógios, calçado e até óculos Utilização na saúde Monitorização

Leia mais

POLÍTICA DA CENTRAL DE SERVIÇO DE TI. Versão 1.0 GERÊNCIA CORPORATIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DA CENTRAL DE SERVIÇO DE TI. Versão 1.0 GERÊNCIA CORPORATIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DA CENTRAL DE SERVIÇO DE TI Versão 1.0 GERÊNCIA CORPORATIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. ABRANGÊNCIA DA CENTRAL DE SERVIÇO... 3 4. FERRAMENTA UTILIZADA

Leia mais

Atraso na admissão hospitalar de pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico: quais fatores podem interferir?

Atraso na admissão hospitalar de pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico: quais fatores podem interferir? Atraso na admissão hospitalar de pacientes com acidente vascular cerebral isquêmico: quais fatores podem interferir? Paula Souto Nogueira Renata Carolina Acri Miranda Monique Bueno Alves Introdução 15.000.0000

Leia mais

O que são os satélites?

O que são os satélites? Pág 1 O que são os satélites? Um satélite artificial é um sistema que orbita em torno do nosso planeta, com uma altitude e velocidade constante. Geralmente os satélites estão equipados com meios radioeléctricos

Leia mais