Diagnóstico da Rede Hoteleira do Município de Santa Teresa/ES DIAGNÓSTICO DA REDE HOTELEIRA DO MUNICÍPIO DE SANTA TERESA/ES SANTA TERESA ES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diagnóstico da Rede Hoteleira do Município de Santa Teresa/ES DIAGNÓSTICO DA REDE HOTELEIRA DO MUNICÍPIO DE SANTA TERESA/ES SANTA TERESA ES"

Transcrição

1 DIAGNÓSTICO DA REDE HOTELEIRA DO MUNICÍPIO DE SANTA TERESA/ES SANTA TERESA ES NOVEMBRO DE 2015

2 PREFEITO MUNICIPAL CLAUMIR ANTÔNIO ZAMPROGNO VICE PREFEITO ZIGUIMAR BUSS SECRETÁRIO DE TURISMO E CULTURA MURILO BOSA VAGO SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO E CULTURA SECRETÁRIO MUNICIPAL MURILO BOSA VAGO TURISMÓLOGA VIVIANE SILVA

3 1. Apresentação Tendo em vista a importância em gerar dados estatísticos e econômicos para nortear as ações de planejamento e ordenamento da atividade turística, a Secretaria de Turismo e Cultura implantou o Diagnóstico da Rede Hoteleira do Município de Santa Teresa com o intuito de apresentar dados consistentes do setor, principal indicador da atividade turística, uma vez que o seu uso fica direcionado exclusivamente ao turista. Neste sentido, o estudo tem por objetivo apresentar dados quantitativos que possam oportunizar novos negócios e futuros investimentos privados, bem como gerar estratégias para corrigir possíveis deficiências do setor. Este estudo foi realizado pela primeira vez em novembro de 2015 e ouviu 100% dos empreendimentos do setor hoteleiro e a partir de então passa a compor o conjunto de atribuições desta Secretaria, devendo ser atualizado anualmente no segundo semestre. 2. Categoria dos empreendimentos Identifica quais as categorias de hospedagem que o Município apresenta: Hotéis, Pousadas e Cama & Cafés. Cama & Cafés 19% (05) Hoteis 15% (04) Pousadas 66% (17)

4 3. Quantidade de unidades habitacionais (UH) e leitos Apresenta a quantidade de unidades habitacionais (UH) e a quantidade de leitos do Município em novembro/ Empreendimentos UH Leitos 4. Valor de diárias Apresenta os valores cobrados por diárias, que variam de R$ 40,00 (mínimo) a R$ 400,00 (máximo), apresentando como valor médio R$ 156,43. 40% 38% 35% 30% 27,50% 27,50% 25% 20% 15% 10% 7% 5% 0% R$ 40,00 a R$ 100,00 R$ 101,00 a R$ 200,00 R$ 201,00 a R$ 300,00 R$ 301,00 a R$ 400,00

5 5. Meses de maior taxa ocupação Apresenta os meses com maior índice de ocupação da rede hoteleira. Constata-se que 73,9% informaram que o período de maio a agosto é o de maior ocupação em decorrência da Temporada de Inverno, classificando-se como período de alta temporada. 20,00% 18,00% 16,00% 14,00% 12,00% 10,00% 8,00% 6,00% 4,00% 2,00% 0,00% 0,90% 0,90% 0,90% 4,50% 19,80% 17,20% 18% 18,90% 10,80% 3,60% 2,70% 1,80% 6. Taxa de ocupação do período de alta temporada Apresenta o percentual de ocupação da rede hoteleira para o período acima classificado como alta temporada. Constata-se que aproximadamente 90% dos empreendimentos informaram que a taxa de ocupação para o período é maior que 50%, o que representa uma ocupação média de 71,92%. 30% 25% 23% 27% 20% 15% 11,50% 15,50% 11,50% 10% 7,70% 5% 0% 0% 0% 0% 3,80% 0%

6 7. Meses de menor taxa ocupação Apresenta os meses com menor índice de ocupação da rede hoteleira. Constata-se que 85,7% informaram que o período de outubro a março é o de menor ocupação, classificando-se como período de baixa temporada. 16,00% 14,60% 13,80% 13,80% 14,00% 12,00% 10,00% 8,00% 6,00% 4,00% 2,00% 0,00% 9,00% 0% 0% 0% 0,70% 4,60% 11,50% 16,00% 16,00% 8. Taxa de ocupação da baixa temporada Apresenta o percentual de ocupação da rede hoteleira para o período acima classificado como baixa temporada. Constata-se que aproximadamente 88,4% dos empreendimentos informaram que a taxa de ocupação para o período é de menor que 50%, o que representa uma ocupação média de 32,69%. 35,00% 34,50% 30,00% 25,00% 20,00% 15,00% 10,00% 5,00% 0,00% 7,70% 15,40% 3,90% 7,70% 19,20% 7,70% 3,90% 0% 0% 0%

7 9. Taxa de ocupação anual Com base nos percentuais do período de maior e menor ocupação, a ocupação anual apresenta uma média de 52,31%. 10. Perfil do público Apresenta o perfil do público que faz uso da rede hoteleira do Município de Santa Teresa, como base no que foi apresentado pelos proprietários/gerentes dos empreendimentos. Representant es Comerciais 10% Jovens 7% Grupos 9% Casais 42% Famílias 32% 11. Classe econômica Apresenta as classes econômicas do público que faz uso da rede hoteleira do Município de Santa Teresa, como base no que foi apresentado pelos proprietários/gerentes dos empreendimentos. C 6% A 19% B 75%

8 12. Percentual de retorno Apresenta o percentual de clientes que retornam a Santa Teresa e optam por se hospedarem no mesmo local que já haviam ficado em ocasiões anteriores. Constata-se que aproximadamente 60% dos empreendimentos informaram que a taxa de retorno é maior que 50%, o que representa uma ocupação média de 54,4%. 16% 16% 16% 14% 12% 12% 12% 12% 10% 8% 8% 8% 8% 6% 4% 4% 4% 2% 0% 0% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 13. Ações de marketing/publicidade Apresenta o percentual de empreendimentos que realizam alguma ação/investimento em marketing ou publicidade para posicionamento no mercado e captação de cliente. NÃO REALIZAM 46% REALIZAM 54%

9 14. Vínculo com associações Apresenta o percentual de empreendimentos que fazem parte de algum tipo de associação do setor. Ex.: Associação de hotéis, Associação de Circuitos, Convention, etc. NÃO 60% SIM 40% 15. Room Tax Apresenta o percentual de empreendimentos que tem interesse em contribuir para o Room Tax (Taxa Turismo), caso a mesma seja implantada no Município. NÃO TEM INTERESSE 13% TEM INTERESSE 87%

10 16. Previsão de ampliação do empreendimento Apresenta o percentual de empreendimentos que tem previsão de ampliação do negócio, seja para ampliação do número de leitos ou para oferecer novos serviços (lazer, restaurante, etc.). NÃO TEM PREVISÃO 60% TEM PREVISÃO 40% 17. Ficha de cadastro de hospede Apresenta o percentual de empreendimentos que trabalham com a ficha de cadastro de hospedes. NÃO 13% SIM 87%

11 Secretaria de Turismo e Cultura de Santa Teresa - ES Tel: / facebook /smtcsantateresaes instagram

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2012 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Pedro Novais Lima Secretário Executivo Frederico Silva da Costa Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Colbert Martins da Silva Filho Secretária

Leia mais

ABIH-RJ FECOMÉRCIO- RJ

ABIH-RJ FECOMÉRCIO- RJ 2014 ABIH-RJ FECOMÉRCIO- RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010 Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Dezembro de 2010 Taxa de ocupação atingiu 70,44%, sendo esta a maior já apurada em um mês de dezembro Introdução A pesquisa sobre Ocupação Hoteleira da cidade

Leia mais

TIPOLOGIAS DE ALOJAMENTO ENQUADRÁVEIS NO COMPETIR+

TIPOLOGIAS DE ALOJAMENTO ENQUADRÁVEIS NO COMPETIR+ TIPOLOGIAS DE ALOJAMENTO ENQUADRÁVEIS NO COMPETIR+ 1 EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS São considerados Empreendimentos Turísticos os estabelecimentos que se destinam a prestar serviços de alojamento turístico,

Leia mais

DESEMPENHO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA ABRIL DE 2015

DESEMPENHO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA ABRIL DE 2015 DESEMPENHO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA ABRIL DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores Conforme último relatório Focus do Banco

Leia mais

SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA

SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA SETE LAGOAS DESTINO INDUTOR ESTUDO DE COMPETITIVIDADE TURÍSTICA Destinos Indutores São aqueles que possuem infraestrutura básica e turística além de atrativos qualificados e são capazes de atrair e/ou

Leia mais

3-5 TURISMO. Os dados sistematizados nesta seção referemse fundamentalmente à entrada e procedência de estrangeiros e aos índices de hotelaria.

3-5 TURISMO. Os dados sistematizados nesta seção referemse fundamentalmente à entrada e procedência de estrangeiros e aos índices de hotelaria. Anuário Estatístico do Município de Belém-2012 3-5 TURISMO 1 3-5 TURISMO Os dados sistematizados nesta seção referemse fundamentalmente à entrada e procedência de estrangeiros e aos índices de hotelaria.

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo

ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado do Turismo MEIOS DE HOSPEDAGEM DO PARANÁ 2000 2007 HOTELARIA O segmento hoteleiro provoca no turismo um efeito multiplicador na geração de empregos (diretos e indiretos)

Leia mais

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ 2015 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

Prefeitura de Juiz de Fora Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio

Prefeitura de Juiz de Fora Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio Prefeitura de Juiz de Fora Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio LEVANTAMENTO DE INDICADORES DE DESENVOLVIMENTO DA ATIVIDADE TURÍSTICA DE JUIZ DE FORA Agosto 28 o n d e emp r e g o s g e r a d o

Leia mais

Facebook: https://www.facebook.com/pages/hotel-cataratas/556079371088197?ref=hl

Facebook: https://www.facebook.com/pages/hotel-cataratas/556079371088197?ref=hl SUGESTÃO DE HOTÉIS PARA COPA BRASIL EM FOZ DO IGUAÇU Os hotéis aqui relacionados foram os que responderam a solicitação de tarifário para o Convention Bureau de Foz do Iguaçu ou e-mail direto de solicitação.

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Cidade

Leia mais

A maior administradora hoteleira independente multimarcas de capital fechado da América do Sul.

A maior administradora hoteleira independente multimarcas de capital fechado da América do Sul. Administradora: A maior administradora hoteleira independente multimarcas de capital fechado da América do Sul. Faz parte de um hall de mais de 90 hotéis com ativos financeiros que superam 1 bilhão de

Leia mais

Finanças Trabalho de Conclusão de Módulo

Finanças Trabalho de Conclusão de Módulo Finanças Trabalho de Conclusão de Módulo A rede de hotéis Deluxe Suites tem a pretensão de construir um novo hotel, o Hotel Solarium, com 150 UHs em um ponto com grande atratividade turística e de negócios.

Leia mais

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Rio de Janeiro, em parceria com a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Junho

Leia mais

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach

FICHA TÉCNICA EQUIPE DO MINISTÉRIO DO TURISMO. Coordenação Geral Rosiane Rockenbach MINISTÉRIO DO TURISMO Ministro do Turismo Luiz Eduardo Barretto Filho Secretaria Executiva Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Diretor

Leia mais

Check-list. para escolher o local do próximo evento técnico-científico

Check-list. para escolher o local do próximo evento técnico-científico Check-list para escolher o local do próximo evento técnico-científico 2 Check-list para escolher o local do próximo evento técnico-científico A forma como as sociedades científicas tratam os eventos que

Leia mais

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2013 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

PERFIL DOS HÓSPEDES. 3º Quadrimestre - 2011 APRESENTAÇÃO EM MEIOS DE HOSPEDAGEM

PERFIL DOS HÓSPEDES. 3º Quadrimestre - 2011 APRESENTAÇÃO EM MEIOS DE HOSPEDAGEM PERFIL DOS HÓSPEDES EM MEIOS DE HOSPEDAGEM 3º Quadrimestre - 2011 APRESENTAÇÃO O Observatório do Turismo da Cidade de Paranaguá realiza periodicamente, desde 2011, uma pesquisa junto aos meios de hospedagens

Leia mais

MAIO DE 2015 DIA DO TRABALHO 01 a 03.05.15. Mínimo 02 diárias MOMENTOS INESQUECÍVEIS... NUM LUGAR IRRESISTIVEL...

MAIO DE 2015 DIA DO TRABALHO 01 a 03.05.15. Mínimo 02 diárias MOMENTOS INESQUECÍVEIS... NUM LUGAR IRRESISTIVEL... HOTEL D SINTRA Balneário Camboriú - SC Av. Atlântica, 1.040 centro Fone: (47) 2104-4080 / Reservas: (47) 2104-4000 E-mail: reservas@hoteldsintra.com.br MAIO DE 2015 DIA DO TRABALHO 01 a 03.05.15 Mínimo

Leia mais

Divulga de relação de hotéis do Campeonato Mineiro de Natação de Inverno 2017 V Troféu Roberto Antonino Lima. RESOLVE:

Divulga de relação de hotéis do Campeonato Mineiro de Natação de Inverno 2017 V Troféu Roberto Antonino Lima. RESOLVE: Nota Oficial G006/2017 Divulga de relação de hotéis do Campeonato Mineiro de Natação de Inverno 2017 V Troféu Roberto Antonino Lima. O Presidente da no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016.

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016. DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA ABRIL DE 2016. Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Gerência de Estatística e Indicadores A presente nota técnica possui o

Leia mais

Avaliação PPA Ano Base 2011

Avaliação PPA Ano Base 2011 Page 1 of 7 Avaliação PPA 2008 2011 Avaliação Setorial Ano Base 2011 Órgão: 54000 Ministério do Turismo (MTUR) Em 2011, do total de recursos orçamentários previsto para o(a) Ministério do Turismo, foram

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS

ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS 2006-2010 Secretaria Regional do Turismo e Transportes Avenida Arriaga, 18 9004-519 Funchal Madeira Telf: 351-291 211 900 Fax: 351-291 232 151 e-mail: info@madeiratourism.com

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR PLANO DE CURSO Curso: Camareira:Técnicas de limpeza e arrumação Eixo Tecnológico: Hospitalidade e Lazer Área: Turismo e Hospitalidade Segmento: Hospedagem Categoria: Turismo e Hospitalidade Característica

Leia mais

O QUE É UM CONVENTION & VISITORS BUREAU?

O QUE É UM CONVENTION & VISITORS BUREAU? O QUE É UM CONVENTION & VISITORS BUREAU? CONVENTION BUREAUX NO MUNDO CONVENTION BUREAUX NO MUNDO Os mais de 600 Convention Bureaux no mundo têm como objetivo principal a promoção da imagem da cidade ou

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso...

APRESENTAÇÃO... 2 1. ESTUDO DE COMPETITIVIDADE... 4 2. RESULTADOS... 6. 2.1 Total geral... 6. 2.2 Infraestrutura geral... 7. 2.3 Acesso... CURITIBA APRESENTAÇÃO Qualquer forma de desenvolvimento econômico requer um trabalho de planejamento consistente para atingir o objetivo proposto. O turismo é apresentado hoje como um setor capaz de promover

Leia mais

Taxa de Ocupação atingiu 63,48% e ficou 7,67 pontos percentuais abaixo da registrada em dezembro de 2012

Taxa de Ocupação atingiu 63,48% e ficou 7,67 pontos percentuais abaixo da registrada em dezembro de 2012 TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Rio de Janeiro, em parceria com a Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Taxa

Leia mais

Ministério do Turismo. ONLINE Manual do Gerente. SNRHos

Ministério do Turismo. ONLINE Manual do Gerente. SNRHos Ministério do Turismo ONLINE ÍNDICE 1) OBJETIVOS... 3 2) APLICAÇÃO... 3 3) GLOSSÁRIO... 3 4) DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES... 3 4.1 NAVEGABILIDADE... 3 4.2 BOTÕES... 4 5) DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES... 6 5.1 LOGIN...

Leia mais

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Janeiro de 2012

Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Janeiro de 2012 Ocupação Hoteleira da cidade do Rio de Janeiro Janeiro de 2012 Taxa de ocupação chegou a 82,08% Esta foi a maior taxa já apurada para um mês de janeiro Introdução A pesquisa sobre Ocupação Hoteleira da

Leia mais

Não é possível exibir esta imagem no momento.

Não é possível exibir esta imagem no momento. Não é possível exibir esta imagem no momento. QUEM SOMOS Um grupo de empreendedores hoteleiros de todos os portes da região de Bombinhas, Itapema e Porto Belo - estado de SC; Iniciamos nossas atividades

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2016

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2016 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av.

Leia mais

Hotelaria: Balanço & Perspetivas. Cristina Siza Vieira Presidente Executiva

Hotelaria: Balanço & Perspetivas. Cristina Siza Vieira Presidente Executiva Hotelaria: Balanço & Perspetivas Cristina Siza Vieira Presidente Executiva The Vintage Lisboa 22 de junho de 2016 AGENDA 1 BALANÇO DO 1º QUADRIMESTRE 2016 2 PERSPETIVAS VERÃO 2016 3 GRANDES EVENTOS IMPACTO

Leia mais

16 de maio de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA

16 de maio de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA 16 de maio de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA janeiro a março 2016 Na Região Autónoma dos Açores, no mês de março, os estabelecimentos hoteleiros registaram 95,1 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo

Leia mais

PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL. SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro

PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL. SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro PESQUISA MERCADOLÓGICA ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA MUNICÍPIO DE SÃO FRANCISCO DO SUL SINOPSE COMPARATIVA 2006, 2007 e 2008 janeiro/fevereiro Convênio: Santur/Prefeitura Municipal Execução: Gerência de

Leia mais

LEI MUNICIPAL N 2.565/2013 INSTITUI O PROGRAMA CONHEÇA DOMINGOS MARTINS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI MUNICIPAL N 2.565/2013 INSTITUI O PROGRAMA CONHEÇA DOMINGOS MARTINS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI MUNICIPAL N 2.565/2013 INSTITUI O PROGRAMA CONHEÇA DOMINGOS MARTINS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito Municipal de Domingos Martins, Estado do Espírito Santo, faz saber que a Câmara Municipal aprovou

Leia mais

15 de março de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA

15 de março de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA 15 de março de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA janeiro a fevereiro 2016 Na Região Autónoma dos Açores, no mês de fevereiro, os estabelecimentos hoteleiros registaram 63,6 mil dormidas, representando um acréscimo

Leia mais

International standards, local flavours

International standards, local flavours São Paulo, 8 de fevereiro de 2011 Para: AMB Assoc dos Magistrados do Brasil Tel: (61) 2103-9030 Att: Adilson Monteiro E-mail: adilson@amb.com.br É com grande prazer que a Rede Golden Tulip, oferece condições

Leia mais

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2016 34º Festival de Dança de Joinville Núcleo de Pesquisas Fecomércio SC

Leia mais

Dormidas de não residentes continuaram em crescimento

Dormidas de não residentes continuaram em crescimento Atividade Turística Junho de 2015 14 de agosto de 2015 Dormidas de não residentes continuaram em crescimento A hotelaria registou 5,0 milhões de dormidas em junho de 2015, a que corresponde um aumento

Leia mais

TARIFÁRIOS CASI. Estrada União Indústria, º pavimento - Itaipava, RJ (24) PACOTE 2 DIÁRIAS (4ª A 6ª Feira )

TARIFÁRIOS CASI. Estrada União Indústria, º pavimento - Itaipava, RJ (24) PACOTE 2 DIÁRIAS (4ª A 6ª Feira ) TARIFÁRIOS CASI Estrada União Indústria, 10.126-2º pavimento - Itaipava, RJ (24) 2220-4850 PACOTE 2 DIÁRIAS (4ª A 6ª Feira ) Acomodação Single Duplo 3º Pessoa Quarto Superior 636,00 670,00 190,00 Quarto

Leia mais

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017 PORTO Palacete dos Viscondes de Balsemão 17 de maio 2016 AHP TOURISM MONITORS Plataforma da

Leia mais

14 de agosto de 2015 ATIVIDADE TURÍSTICA

14 de agosto de 2015 ATIVIDADE TURÍSTICA 14 de agosto de 2015 ATIVIDADE TURÍSTICA janeiro a junho 2015 Na Região Autónoma dos Açores, no mês de junho, os estabelecimentos hoteleiros registaram 148,5 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo

Leia mais

Taxa de Ocupação atinge 80,69% e registra o melhor resultado para um mês de abril

Taxa de Ocupação atinge 80,69% e registra o melhor resultado para um mês de abril TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, em parceria com Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro Abril de 2012 Taxa

Leia mais

Escola Técnica de Turismo CIETH. Reconhecia pelo Ministério de Turismo (Mtur 092/2002) Conselho Estadual de Educação (032/2003) Projeto INPROTUR

Escola Técnica de Turismo CIETH. Reconhecia pelo Ministério de Turismo (Mtur 092/2002) Conselho Estadual de Educação (032/2003) Projeto INPROTUR Escola Técnica de Turismo CIETH Reconhecia pelo Ministério de Turismo (Mtur 092/2002) Conselho Estadual de Educação (032/2003) Projeto INPROTUR Inclusão Pró Turismo Cursos Introdutórios nas Áreas de Turismo

Leia mais

INQUÉRITO BALANÇO PERSPETIVAS 2016

INQUÉRITO BALANÇO PERSPETIVAS 2016 INQUÉRITO BALANÇO 2015 - PERSPETIVAS 2016 Balanço 2015 Taxa de ocupação quarto Preço médio por quarto vendido MELHOR 76% MELHOR 73% IGUAL 13% IGUAL 1 PIOR PIOR 4% NÃO APLICÁVEL NÃO APLICÁVEL 76% considera

Leia mais

BOLETIM DO TURISMO PARNANGUARA 2/2012

BOLETIM DO TURISMO PARNANGUARA 2/2012 OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE PARANAGUÁ BOLETIM DO TURISMO PARNANGUARA 2/2012 TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA PERFIL DOS HÓSPEDES EM MEIOS DE HÓPEDAGEM CENTRAIS DE INFORMAÇÕES TURÍSTICAS ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

Leia mais

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ

ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ 2016 ABIH-RJ FECOMÉRCIO-RJ ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA TAXA DE OCUPAÇÃO HOTELEIRA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Pesquisa mensal da ABIH-RJ que visa acompanhar a taxa de ocupação nas unidades de hospedagem da

Leia mais

Hotelaria HOTELARIA HOTELARIA -1-

Hotelaria HOTELARIA HOTELARIA -1- HOTELARIA -1- INTRODUÇÃO A indústria hoteleira tem crescido em todo o mundo graças a expansão do mercado turístico. Com o investimento das cidades, estados e países em suas regiões, no sentido de infraestrutura

Leia mais

DESPORTO ESCOLAR VOLEIBOL - JUNIOR - MASCULINO - SÉRIE A

DESPORTO ESCOLAR VOLEIBOL - JUNIOR - MASCULINO - SÉRIE A DESPORTO ESCOLAR - 14-15 VOLEIBOL - JUNIOR - MASCULINO - SÉRIE A Data Local Hora Participantes 1º Encontro 15 Novembro 14 9h Plano de Atividades Formação de Árbitros da CLDE 14 Janeiro 15 ES D. Pedro V

Leia mais

15 de junho de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA

15 de junho de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA 15 de junho de 2016 ATIVIDADE TURÍSTICA janeiro a abril 2016 Na Região Autónoma dos Açores, no mês de abril, os estabelecimentos hoteleiros registaram 117,6 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo

Leia mais

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre 1º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 1 de19 2º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 2 de19 1º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 3 de19 2º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 4 de19 1º Semestre

Leia mais

Seletiva Brasileira Junior para o Campeonato Mundial 2010 Pré-seletiva Equipe Adulta 2010

Seletiva Brasileira Junior para o Campeonato Mundial 2010 Pré-seletiva Equipe Adulta 2010 Seletiva Brasileira Junior para o Campeonato Mundial 2010 Pré-seletiva Equipe Adulta 2010 Local: SESC Santos. Av. Cons. Ribas, 136. próximo ao Canal 5 Data: 4 e 5 de dezembro de 2009. 1. No dia 04, sexta-feira,

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO Índice Introdução Preço Médio por Dormida Proveito Médio de Aposento por Cama Conceitos Anexos Proveitos e Custos nos Estabelecimentos Hoteleiros Ano de 2004 Página 2

Leia mais

ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MAR

ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MAR ABREMAR ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRUZEIROS MARÍTIMOS André Pousada Vice-Presidente Executivo XII CBRATUR CRUZEIROS MARÍTIMOS: INFRAESTRUTURA E EXPANSÃO DO MERCADO TEMPORADA BRASILEIRA últimos 10 anos Presidente

Leia mais

Encontro SEBRAE de Negócios Oportunidades para Painéis Setoriais Turismo Rural

Encontro SEBRAE de Negócios Oportunidades para Painéis Setoriais Turismo Rural Encontro SEBRAE de Negócios Oportunidades para 2014 Painéis Setoriais Turismo Rural Recife, 26 de julho de 2011 Encontro SEBRAE de Negócios Oportunidades para 2014 Caminho MODERNIDADE para BENCHMARKING

Leia mais

UM OLHAR PARA O FUTURO DO TURISMO NA PERSPECTIVA DO TRADE E PODER PUBLICO UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ/SC

UM OLHAR PARA O FUTURO DO TURISMO NA PERSPECTIVA DO TRADE E PODER PUBLICO UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ/SC UM OLHAR PARA O FUTURO DO TURISMO NA PERSPECTIVA DO TRADE E PODER PUBLICO UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ/SC Autores: Ana Paula CARDOSO; Gleiciane Cristina SELAU e Marina Tété VIEIRA.

Leia mais

Segundo 1.892.390. identificação da. Gráfico. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total 500.

Segundo 1.892.390. identificação da. Gráfico. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total 500. MOVIMENTAÇÃO DE PASSAGEIROS EM ALAGOAS E DO SETOR HOTELEIRO EM MACEIÓ, PARA JANEIRO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC)( Diretoria de Estatística e Indicadores Segundo

Leia mais

Se você não estiver visualizando a imagem acesse este link.

Se você não estiver visualizando a imagem acesse este link. Se você não estiver visualizando a imagem acesse este link. ARACAJU CONVENTION E VISITORS BUREAU - AC&VB Convention, Emsetur e CVC renovam parceria Em reunião acontecida na última terça feira na capital

Leia mais

O blog que só mostra o que a Região Serrana do Rio tem de melhor para oferecer!

O blog que só mostra o que a Região Serrana do Rio tem de melhor para oferecer! O blog que só mostra o que a Região Serrana do Rio tem de melhor para oferecer! O BLOG APRESENTAÇÃO: Bem-vindo a era da interatividade e do marketing de conteúdo. Só na internet você pode expor sua marca

Leia mais

Identificação do Problema de Pesquisa:

Identificação do Problema de Pesquisa: 184 5.4 Mapa Analítico de Resultados encontrados na Identificação do Problema de 1 Atua de forma direta através de ações realizadas pela instituição: Figura 55 - Vista do Porto de Praia do Forte (BA).

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes, 3º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes, 3º Trimestre 2015 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Método e Gestão de Informação Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL - MAIO/2013. Belo Horizonte, 02 de julho de 2013.

INFORMATIVO MENSAL - MAIO/2013. Belo Horizonte, 02 de julho de 2013. É com satisfação que apresentamos o Relatório de Gestão e Demonstrações Financeiras do Ramada Riocentro, referente ao mês de Maio/2013. OPERACIONAL 1. Diminuição dos Custos Operacionais : reduzimos o horário

Leia mais

03 Porto de Galinhas 08 Praias 13 Passeios 17 Atividades 22 Ecologia 24 Gastronomia 25 Artesanato 26 Hospedagem 50 Eventos.

03 Porto de Galinhas 08 Praias 13 Passeios 17 Atividades 22 Ecologia 24 Gastronomia 25 Artesanato 26 Hospedagem 50 Eventos. 1 03 Porto de Galinhas 08 Praias 13 Passeios 17 Atividades 22 Ecologia 24 Gastronomia 25 Artesanato 26 Hospedagem 50 Eventos Sumário 2 Muito mais que um paraíso 3 ESTRUTURA HOTELEIRA 16 hotéis Aproximadamente

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DO TURISMO CATARINENSE AÇÃO: ESTUDOS E PESQUISAS DE TURISMO - ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA - ALTA ESTAÇÃO 2013

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DO TURISMO CATARINENSE AÇÃO: ESTUDOS E PESQUISAS DE TURISMO - ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA - ALTA ESTAÇÃO 2013 PROGRAMA DE PROMOÇÃO DO TURISMO CATARINENSE AÇÃO: ESTUDOS E PESQUISAS DE TURISMO - ESTUDO DA DEMANDA TURÍSTICA - ALTA ESTAÇÃO 2013 MUNICÍPIO DE BALNEÁRIO PIÇARRAS SINOPSE 2013 eiro / ereiro Parceria: Santur/Prefeitura

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 3º Trimestre 2016

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 3º Trimestre 2016 1 2 FICHA TÉCNICA Instituto Nacional de Estatística Conselho de Administração do INE Presidente Osvaldo Rui Monteiro dos Reis Borges Vice-Presidente Celso Herminio Soares Ribeiro Editor Instituto Nacional

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJECTOS NO PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA TURISMO 2015 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO ELEGÍVEIS 1. No âmbito dos

Leia mais

SOMOS UMA EQUIPE FOCADA EM MARKETING E VENDAS E PREZAMOS PELA EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO. PARA SABER MAIS UM POUCO SOBRE NOSSO TRABALHO, CONTINUE

SOMOS UMA EQUIPE FOCADA EM MARKETING E VENDAS E PREZAMOS PELA EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO. PARA SABER MAIS UM POUCO SOBRE NOSSO TRABALHO, CONTINUE SOMOS UMA EQUIPE FOCADA EM MARKETING E VENDAS E PREZAMOS PELA EXCELÊNCIA NO ATENDIMENTO. PARA SABER MAIS UM POUCO SOBRE NOSSO TRABALHO, CONTINUE VENDO NOSSA APRESENTAÇÃO! 201 1 Há cerca de 6 anos, o Facebook

Leia mais

Para o turista chegar e querer voltar, o empresário tem que querer melhorar. MEDE - Turismo: inovação e competitividade com foco em resultados.

Para o turista chegar e querer voltar, o empresário tem que querer melhorar. MEDE - Turismo: inovação e competitividade com foco em resultados. Para o turista chegar e querer voltar, o empresário tem que querer melhorar. MEDE - Turismo: inovação e competitividade com foco em resultados. O MEDE é um plano de atendimento especializado do SEBRAE

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015 ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA MAIO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores A análise do setor de Turismo

Leia mais

TURISMO NA REGIÃO NORDESTE

TURISMO NA REGIÃO NORDESTE TURISMO NA REGIÃO NORDESTE 2012 Banco do Nordeste do Brasil S/A Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste ETENE Central de Informações Econômicas, Sociais e Tecnológicas - CIEST Presidente:

Leia mais

5 de maio de 2016. Grupo Fleury PULLMAN SÃO PAULO IBIRAPUERA

5 de maio de 2016. Grupo Fleury PULLMAN SÃO PAULO IBIRAPUERA 5 de maio de 2016 Grupo Fleury PULLMAN SÃO PAULO IBIRAPUERA 01 de Janeiro de 2016 a 31 de Dezembro de 2016 CAFÉ DA MANHÃ: Incluso na tarifa acordo. Buffet servido no Restaurante Pateo. (valor regular R$60,00)

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INSTITUTO TÉCNICO DE PESQUISA E ASSESSORIA ITEPA

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INSTITUTO TÉCNICO DE PESQUISA E ASSESSORIA ITEPA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INSTITUTO TÉCNICO DE PESQUISA E ASSESSORIA ITEPA PARTICIPAÇÃO DE ATIVIDADES LIGADAS AO TURISMO NA ECONOMIA DE SÃO LOURENÇO DO SUL

Leia mais

QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO?

QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO? QUAIS OS TIPOS DE VISITANTES EM PORTO NACIONAL-TO? Nome dos autores: Thalyta de Cássia da Silva Feitosa¹; Rosane Balsan² 1 Aluna do Curso de Geografia Bacharelado; Campus de Porto Nacional; e-mail:thalyta.feitosa@hotmail;

Leia mais

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL MANAUS 2015

ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL MANAUS 2015 ÍNDICE DE COMPETITIVIDADE DO TURISMO NACIONAL MANAUS 2015 2 APRESENTAÇÃO A fim de dar continuidade ao trabalho iniciado em 2008, o Ministério do Turismo (MTur), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e

Leia mais

Delegação de serviços de apoio à visitação. Ministério do Meio Ambiente

Delegação de serviços de apoio à visitação. Ministério do Meio Ambiente Delegação de serviços de apoio à visitação Delegamos porque... * Gera emprego e renda: efeito multiplicador nas economias locais * Iniciativa privada detêm experiência e capacidade técnica e operacional

Leia mais

Apresentação Grupo Oásis Atlântico

Apresentação Grupo Oásis Atlântico Apresentação Grupo Oásis Atlântico 4 de Junho de 2009 Grupo Oásis Atlântico A Oásis Atlântico é um grupo económico nascido em Cabo Verde, que conta já com mais de 15 anos de crescimento na área de turismo

Leia mais

Análise da qualidade dos serviços turísticos na Cidade de Goiás: estudo de caso sobre a recepção hoteleira sob o olhar do cliente oculto

Análise da qualidade dos serviços turísticos na Cidade de Goiás: estudo de caso sobre a recepção hoteleira sob o olhar do cliente oculto Análise da qualidade dos serviços turísticos na Cidade de Goiás: estudo de caso sobre a recepção hoteleira sob o olhar do cliente oculto Cristina Marques Araújo 1, Flávia Godoi de Oliveira 1, Nathália

Leia mais

1- Conjuntura Econômica do Mercado Imobiliário e as Perspectivas da Administração para os Próximos Semestres.

1- Conjuntura Econômica do Mercado Imobiliário e as Perspectivas da Administração para os Próximos Semestres. GOLDEN TULIP BELO HORIZONTE FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR EM 30 DE JUNHO DE 2013 Prezado investidor, É com satisfação que apresentamos o relatório do administrador do GOLDEN

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE DE 2013

MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE DE 2013 MATRIZ CURRICULAR 1º SEMESTRE DE 2013 Unidade Escolar Código Município Eixo Tecnológico TURISMO, HOSPITALIDADE E LAZER Curso TÉCNICO EM HOSPEDAGEM (2,5) Resolução SE n.º 78, de 7-11-2008, Lei Federal n.º

Leia mais

OS MEIOS DE HOSPEDAGEM EM ROSANA-SP: CONTRIBUIÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TURISMO LOCAL

OS MEIOS DE HOSPEDAGEM EM ROSANA-SP: CONTRIBUIÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TURISMO LOCAL OS MEIOS DE HOSPEDAGEM EM ROSANA-SP: CONTRIBUIÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO TURISMO LOCAL Francisco Barbosa do Nascimento Filho Graziela Butzer Lima Rosangela Custódio Cortez Thomaz Vagner Sérgio Custódio RESUMO:

Leia mais

Faculdade IEducare Disciplina: Engenharia de Software Professora: Raquel Silveira DESCRIÇÃO DO TRABALHO DA 3ª AP

Faculdade IEducare Disciplina: Engenharia de Software Professora: Raquel Silveira DESCRIÇÃO DO TRABALHO DA 3ª AP Faculdade IEducare Disciplina: Engenharia de Software Professora: Raquel Silveira DESCRIÇÃO DO TRABALHO DA 3ª AP Objetivo: O objetivo do trabalho é realizar uma prática da engenharia de requisitos. Descrição:

Leia mais

CONSIDERANDO a transparência e segurança que resultará da implementação do novo modelo gerencial para a definição da política tarifária;

CONSIDERANDO a transparência e segurança que resultará da implementação do novo modelo gerencial para a definição da política tarifária; DECRETO Nº 5.636/2006 João Pessoa (PB) 10 de Maio de 2006 INSTITUI OS SISTEMAS DE BILHETAGEM ELETRÔNICA E GESTÃO EM TRANSPORTES NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS POR ÔNIBUS DE JOÃO PESSOA,

Leia mais

3ª REUNIÃO ORDINÁRIAS DAS COORDENADORIAS DE CÂMARAS ESPECIALIZADAS DE ENGENHARIA CIVIL

3ª REUNIÃO ORDINÁRIAS DAS COORDENADORIAS DE CÂMARAS ESPECIALIZADAS DE ENGENHARIA CIVIL 3ª REUNIÃO ORDINÁRIAS DAS COORDENADORIAS DE CÂMARAS ESPECIALIZADAS DE ENGENHARIA CIVIL PERÍODO : 10 A 13 DE AGOSTO DE 2010 LOCAL DA REUNIÃO NACIONAL : HOTEL SENAC ILHA DO BOI VITÓRIA/ES ENDEREÇO : RUA

Leia mais

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM

Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Quanto ao nome do ficheiro: Anexo I Prestação de Informação a enviar através do domínio de extranet da CMVM Anexos Conteúdo Nomenclatura do ficheiro Prestação de informação por perito Ficheiro de dados

Leia mais

Não houve condições de ser feito devido a agenda da VLI que fez uma excelente apresentação sobre o funcionamento do pátio.

Não houve condições de ser feito devido a agenda da VLI que fez uma excelente apresentação sobre o funcionamento do pátio. OFICINA: PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DA FNS TOCANTINS LOCAL: AUDITORIO DO QUARTEL DA POLICIA MILITAR COLINAS DO TOCANTINS /TO DATA: 09 DE DEZEMBRO DE 2015 HORARIO: 08 AS

Leia mais

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2017

Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2017 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Pesquisa Fecomércio de Turismo - Festival de Dança Joinville 2017 35º Festival de Dança de Joinville Núcleo de Pesquisas Fecomércio SC

Leia mais

PIZZA, que demonstra valores quantitativos e percentuais;

PIZZA, que demonstra valores quantitativos e percentuais; Dashboards do modulo Gestão de sites. Os dashboards da área de gestão de sites são importantes relatórios sobre o comportamento dos usuários que acessam o site, como por exemplo quais tipos de imóveis

Leia mais

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015

ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015 ANÁLISE DO COMPORTAMENTO DO TURISMO EM ALAGOAS, PARA JULHO DE 2015 Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Diretoria de Estatística e Indicadores A partir da análise da movimentação

Leia mais

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016.

DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016. DESEMPENHO DO SETOR DE TURISMO EM ALAGOAS PARA FEVEREIRO DE 2016. Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) Gerência de Estatística e Indicadores A presente nota técnica possui

Leia mais

Parque Estadual das Cavernas

Parque Estadual das Cavernas Parque Estadual das Cavernas Proposta de implantação de uma APA - Parque temático ambiental na região de Martins-RN Reinaldo A. Petta Parque Estadual das Cavernas Uma proposta para implementação do turismo

Leia mais

TARIFÁRIO. 1º Semestre 2015

TARIFÁRIO. 1º Semestre 2015 TARIFÁRIO 2016 1º Semestre 2015 Royal Tulip Rio de Janeiro- Rio de Janeiro Introdução É com grande prazer que a BHG Brazil Hospitality Group, oferece condições especiais para hospedagem em 2016 nos empreendimentos,

Leia mais

Assessoria de Comunicação: Avante Comunicação Estratégica Soluções em Assessoria de Imprensa e Marketing Digital 1

Assessoria de Comunicação: Avante Comunicação Estratégica Soluções em Assessoria de Imprensa e Marketing Digital 1 Assessoria de Comunicação: Avante Comunicação Estratégica Soluções em Assessoria de Imprensa e Marketing Digital 1 Cláudia Larissa Tavares de SOUZA 2 Iraê Pereira MOTA 3 Faculdade do Vale do Ipojuca (Favip),

Leia mais

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos Atividade Turística Junho 2013 14 de agosto de 2013 Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos A hotelaria registou 4,4 milhões de dormidas em junho de 2013, mais 8,6% do que em junho de 2012. Para

Leia mais

Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop 7ª Reunião da Comissão de Monitoramento Socioeconômico 06 de abril de 2016

Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop 7ª Reunião da Comissão de Monitoramento Socioeconômico 06 de abril de 2016 Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop 7ª Reunião da Comissão de Monitoramento Socioeconômico 06 de abril de 2016 AGENDA 08:30 Boas vindas / Apresentação 08:45 Pauta da Reunião: Apresentação do Vídeo Institucional;

Leia mais

PORTUGAL NA EUROPA: BALANÇO, PERSPETIVAS E TENDÊNCIAS NA HOTELARIA. BTL Feira Internacional de Turismo 3 março 2016

PORTUGAL NA EUROPA: BALANÇO, PERSPETIVAS E TENDÊNCIAS NA HOTELARIA. BTL Feira Internacional de Turismo 3 março 2016 PORTUGAL NA EUROPA: BALANÇO, PERSPETIVAS E TENDÊNCIAS NA HOTELARIA BTL Feira Internacional de Turismo 3 março 2016 AGENDA 1 HOTELARIA EM PORTUGAL: FECHO DO ANO - BALANÇO E PERSPETIVAS EVOLUÇÃO DA HOTELARIA

Leia mais

BRASIL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS LAJEADOS LEI MUNICIPAL Nº 460/95

BRASIL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS LAJEADOS LEI MUNICIPAL Nº 460/95 BRASIL ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS LAJEADOS LEI MUNICIPAL Nº 460/95 INSTITUI O PROGRAMA MUNICIPAL DE INCENTIVO A CONSTRUÇÃO OU AMPLIA- ÇÃO DE EDIFICAÇÃO COM FINALIDADE HOTELEIRA,

Leia mais

N o planeta inteiro, a indústria do turismo tem se consolidado como uma das

N o planeta inteiro, a indústria do turismo tem se consolidado como uma das O complexo pernambucano Porto de Galinhas, localizado a 51 km da capital, é um paraíso que virou uma arena competitiva. Por Yákara Vasconcelos Pereira, Viviane Santos Salazar N o planeta inteiro, a indústria

Leia mais

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL O conhecimento como estratégia para o desenvolvimento Realização: INTRODUÇÃO A realidade socioeconômica, que aponta a valorização do capital humano nas

Leia mais