GEOGRAFIA ETAPA. Questão 31. Questão 33. Questão 32. Questão 34. alternativa D. alternativa A. alternativa C

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GEOGRAFIA ETAPA. Questão 31. Questão 33. Questão 32. Questão 34. alternativa D. alternativa A. alternativa C"

Transcrição

1 GEOGRAFIA Questão 31 Esta região, com uma população superior a 500 milhões de habitantes, tem a maior taxa de crescimento demográfico e a menor expectativa de vida do mundo. Dos 50 países mais pobres do planeta, 40 localizam-se nela. O texto faz referência: a) à África Negra. b) aos países do Caribe. c) ao Sudeste Asiático. d) ao subcontinente Indiano. e) à América Latina. Trata-se da chamada África subsaariana, onde se situam os países de população majoritariamente negra. Questão 32 O espaço geográfico é a totalidade verdadeira, porque dinâmica, resultado da geografização da sociedade sobre a configuração territorial. Podem as formas, durante muito tempo, permanecer as mesmas, mas como a sociedade está sempre em movimento, a mesma paisagem, a mesma configuração territorial nos oferecem, no transcurso da história, espaços diferentes. Milton Santos. A análise do texto NÃO permite afirmar que: a) o espaço geográfico é a paisagem em sua totalidade isto é, a configuração territorial acrescida da sociedade. b) o espaço geográfico resulta da atuação dos homens, organizados em sociedade, sobre a configuração territorial. c) o espaço geográfico só pode ser entendido a partir de uma perspectiva histórica. d) o espaço geográfico é determinado exclusivamente pelas condições naturais, que podem ser favoráveis ou desfavoráveis, mas são sempre imutáveis. e) embora as condições naturais possam permanecer as mesmas, os espaços geográficos construídos sobre elas, ao longo do tempo, são diferentes. As condições naturais (clima, solo, relevo, estrutura geológica, etc.) não determinam (muito menos exclusivamente) a construção dos chamados espaços geográficos ou das paisagens como um todo. Questão 33 I Com a absorção de Hong Kong, o país conseguiu acesso a um mercado financeiro de grande porte, conectado com o mundo. II A absorção de Macau pouco acrescentou em termos territoriais e econômicos. III As tentativas de absorção de Taiwan justificam-se pela densidade econômica da ilha. IV Com a absorção de Macau, antiga possessão portuguesa, o país conseguiu status privilegiado junto à Comunidade Européia. V O país não tem interesse em absorver Taiwan por temer uma contaminação capitalista em sua economia. Das afirmações acima, sobre as recentes absorções territoriais realizadas pela China: a) todas são verdadeiras. b) nenhuma é verdadeira. c) apenas I, II e III são verdadeiras. d) apenas I, IV e V são verdadeiras. e) apenas II, III e IV são verdadeiras. Macau, reincorporada à China, não pertence à Comunidade Européia por não fazer mais parte de Portugal. A China considera Taiwan uma província rebelde e tem intenções de reincorporá-la ao seu território. Questão 34 O ministro da economia argentino, José Luis Machinea, afirmou ontem que Brasil e Argentina têm de negociar para evitar que a crise atual entre os dois países acabe em uma guerra comercial dentro do Mercosul. Segundo ele, é preciso fazer um acordo político de estímulo regional. Folha de São Paulo 22/03/00

2 geografia 2 Sobre o assunto, é correto afirmar: a) o Brasil é um dos poucos parceiros comerciais que garantem superavits na balança comercial argentina. b) a Argentina acumula seguidos deficits comerciais com o Brasil, o que dificulta o equilíbrio de suas contas externas. c) a paridade entre o peso argentino e o dólar americano, base da política econômica argentina, facilita as exportações do país, desabastecendo o mercado interno. d) a regularidade da distribuição espacial da população argentina aumenta os custos dos transportes, principalmente dos produtos importados. e) os parques industriais argentino e uruguaio, mais modernos e eficientes que o brasileiro, provocam desequilíbrios econômicos no Mercosul. O Brasil, desde a criação do Mercosul, tem sido o principal parceiro comercial da Argentina e um dos principais responsáveis pelos superavits comerciais desse país. Questão 35 O Estatuto do Trabalhador Rural, de 1964, garantia aos trabalhadores do campo os mesmos direitos que já eram usufruídos pelos trabalhadores urbanos, como registro em carteira, aposentadoria, férias, FGTS etc. Esta lei: a) contribuiu para fixar os trabalhadores no campo, reduzindo o êxodo rural. b) diminuiu os conflitos de terra, uma vez que os trabalhadores ficaram amparados pela legislação. c) aumentou o número de trabalhadores rurais, principalmente nas grandes propriedades ocupadas pela pecuária. d) colaborou com a extinção do sistema de colonato, estimulando a contratação de trabalhadores temporários. e) estimulou a migração urbano-rural, atraindo trabalhadores desempregados para o campo. O Estatuto da Terra intensificou o êxodo rural e também modificou algumas relações de trabalho no meio rural. Questão 36 Nos países asiáticos, o desenvolvimento se deu com base na poupança interna e no mercado externo. No Brasil, foi com poupança externa e mercado interno. Celso Amorim Embaixador do Brasil junto aos organismos internacionais em Genebra Folha de São Paulo Sobre o texto, é correto afirmar que: a) até a década de 80, as dificuldades impostas pelos governos brasileiros às importações atraíam investimentos externos direcionados para obras de infra-estrutura, principalmente nos setores hidrelétrico e de transporte ferroviário. b) em todos os países asiáticos, a capacidade de poupança da população é muito grande, o que explica o alto grau de industrialização do continente. c) devido às baixas densidades populacionais, os países asiáticos têm que recorrer à exportação, como forma de desembaraçar-se dos excedentes da produção industrial. d) os países asiáticos desenvolveram-se industrialmente a partir de capitais obtidos internamente, sendo muito pequena a participação dos investimentos americanos e japoneses na área. e) até a década de 80, as políticas econômicas adotadas pelos diversos governos brasileiros impunham severas restrições às importações, obrigando o parque industrial, com forte participação multinacional, a atender nosso mercado interno. No Brasil, o desenvolvimento, principalmente industrial, ocorreu com base nos capitais multinacional e estatal, na contenção da importação, nos estímulos às exportações e no abastecimento do mercado interno, até oinício dos anos 90.

3 geografia 3 Questão EUA / 2- Brasil / 3- Reino Unido / 4- França / 5- Espanha / 6- Alemanha / 7- Itália / 8- Ex-URSS / 9- China / 10- Coréia do Sul / 11- Taiwan / 12- Austrália / 13- Japão Na anamorfose (procedimento gráfico que altera os limites das superfícies em função da importância do fenômeno representado) acima, a característica representada é: a) produção industrial. b) renda per capita. c) comércio exterior. d) dependência na importação de fontes de energia. e) agropecuária. c) a população de origem hispânica (mexicanos, cubanos e seus descendentes, dentre outros) apresenta um grande crescimento e vive, em sua maioria, em condições de inferioridade social e econômica. d) a população afro-americana apresenta elevado ritmo de crescimento e, desde a década de 60, conseguiu plena integração na sociedade americana, desfrutando dos mesmos níveis de prosperidade que a maioria branca. e) os negros, por concentrarem-se na porção sul e na costa oeste, onde os níveis de prosperidade são menores, evidentemente não participam da prosperidade geral. A população dos EUA apresenta, ainda, grandes desigualdades econômicas entre os grupos étnicos que a formam: os brancos apresentam melhores condições de vida que os negros e hispânicos. Questão 39 No mapa da Europa, a seguir, estão destacadas as áreas de maior concentração populacional do continente, com densidades demográficas superiores a 50 hab/km 2. Nelas, NÃO se incluem: O fenômeno cartografado expressa a classificação dos países pela sua produção industrial. Questão 38 Alan Greenspan, o todo-poderoso presidente do Federal Reserve (o banco central dos EUA), afirmou ontem que a prosperidade norte-americana tem atingido, predominantemente, a população branca do país. Folha de São Paulo Sobre o assunto, podemos afirmar: a) nos EUA, o critério para definir população branca é baseado unicamente na cor da pele, sendo, por isso, um grande número de mestiços considerados brancos. b) a população não-branca constitui uma minoria em extinção, devido aos baixos índices de fecundidade verificados nestes grupos e às dificuldades impostas para a entrada de novos imigrantes. a) o litoral do mar Báltico. b) áreas industriais. c) áreas de planícies. d) o litoral do mar do Norte. e) áreas de clima mediterrâneo.

4 geografia 4 vide comentário Nem todas as áreas de clima mediterrâneo e áreas banhadas pelo mar Báltico apresentam elevada densidade demográfica. Questão 40 O segundo trecho do gasoduto Bolívia-Brasil, unindo Campinas a Porto Alegre, foi inaugurado em 31 de março... O gasoduto é peçachave do Programa Prioritário de Termeletricidade... O Estado de São Paulo 04/04/00 Sobre o assunto, NÃO é correto afirmar que: a) a geração térmica é mais flexível que a hidráulica, pois tem origem em combustíveis cujo fluxo é controlado pelo homem. b) a oferta de energia pode ser calibrada, aumentando nos momentos de pique e reduzindo-se nas horas em que a demanda é menor. c) apesar da implantação do gasoduto, a instalação de usinas térmicas deverá demorar ainda uma década e deverá ser concentrada apenas no Centro-Sul. d) o programa propiciará o desenvolvimento do mercado de co-geração de energia, combinando, por exemplo, o uso do gás e do bagaço de cana nas regiões produtoras. e) a matriz energética do país mudará, aproximando-se das economias mais desenvolvidas onde os prejuízos ambientais causados pelas hidrelétricas são muito combatidos. A concentração das usinas térmicas, bem como a localização do gasoduto são decorrência da concentração urbana, populacional e industrial no Centro-Sul do Brasil. Questão 41 As áreas 1 e 2, assinaladas no mapa, caracterizam-se pela baixa pluviosidade, que tem como principal fator, respectivamente: a) a presença de uma barreira montanhosa e a influência de uma corrente marítima quente. b) a influência de correntes marítimas fria e quente. c) a existência de centros permanentes de alta pressão atmosférica e a influência de uma corrente marítima fria. d) a existência de centros permanentes de baixa pressão atmosférica e a atuação de uma corrente marítima fria. e) a influência de uma corrente marítima fria e a permanência de altas pressões atmosféricas. Os desertos de Atacama (1), no norte do Chile, e do Saara (2) apresentam, respectivamente, os seguintes fatores principais para a sua baixa pluviosidade: ação da corrente marítima fria de Humboldt e permanência de altas pressões em médias latitudes. Questão 42 As estruturas geomorfológicas do Brasil e da África são bastante semelhantes, sendo correto afirmar que em ambas as áreas: a) os lagos de origem tectônica localizam-se no interior. b) o relevo é predominantemente planáltico. c) as planícies ocupam a maior parte do território, onde instalaram-se grandes rios. d) as estruturas recentes, originadas de dobramentos, aparecem em pequenas extensões. e) são raras as formações de bacias sedimentares. alternativa B Dentre as semelhanças geomorfológicas entre o continente africano e o Brasil, podemos ressaltar a predominância de planaltos cristalinos de formação antiga.

5 geografia 5 Questão 43 A cultura da maçã é beneficiada por um período de temperaturas baixas durante seu ciclo produtivo. No Brasil, estas condições climáticas ocorrem em Santa Catarina, onde: a) as elevadas altitudes anulam os efeitos da tropicalidade na maior parte do ano. b) o clima é frio continental devido às baixas latitudes e às elevadas altitudes. c) os constantes choques entre a massa polar atlântica e a massa equatorial continental são responsáveis pelas baixas temperaturas na maior parte do ano. d) a atuação da massa tropical atlântica, aliada ao relevo montanhoso, torna o clima frio e úmido. e) a altitude e a latitude, associadas à atuação da massa polar atlântica, provocam alguns dias muito frios no inverno, com ocorrência de neve. O clima frio de Santa Catarina é devido, sobretudo, às latitudes e altitudes (na maior parte do Estado) e à atuação da massa polar atlântica (mpa). Questão 44 a) menores índices pluviométricos III b) maiores amplitudes térmicas IV c) maiores temperaturas médias I d) ausência de período seco V e) chuvas concentradas no verão II alternativa B As maiores amplitudes térmicas anuais do Brasil aparecem na área demarcada com o algarismo V (clima subtropical). I CLIMA Equatorial II Semi-árido Questão 45 FORMAÇÃO VEGETAL Observe o mapa e assinale a associação incorreta: CARACTE- RÍSTICA Floresta Grande número Caducifoliada de espécies Estepes III Subpolar Tundra IV Frio úmido Estão corretos: a) todos c) apenas IeII e) apenas III e IV Floresta Latifoliada Espécies xerófitas Ciclo vegetativo curto Homogeneidade de espécies b) apenas I d) apenas II e III As zonas equatoriais não apresentam formação vegetal com floresta caducifoliada e sim floresta perene; e as zonas de clima frio e úmido apresentam formação vegetal com floresta aciculifoliada e não floresta latifoliada.

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA Como pode cair no enem (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre a Austrália. I) A Austrália não recebe fluxos migratórios significativos, apesar de ser considerado

Leia mais

CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS. GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira

CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS. GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira CLIMA E FORMAÇÕES VEGETAIS GEOGRAFIA Prof. João Rafael Ferreira PRINCIPAIS CLIMAS MUNDIAIS PRINCIPAIS CLIMAS MUNDIAIS Tefe 3º 22 S 28 Thiruvanantha 8º 29 N 28 24 24 2 2 Temperaturas médias mensais sempre

Leia mais

Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial.

Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial. Curso Completo Professor João Felipe Geografia Tipos de Clima No Brasil e no Mundo CLIMA EQUATORIAL Localização : em áreas de baixas latitudes, ao longo da linha equatorial. 1 Apresentam baixas pressões

Leia mais

AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS

AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS AMÉRICA LATINA: ASPECTOS NATURAIS BLOCO 10 AMÉRICA: LOCALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO Regionalização Física Critério: distribuição das terras no sentido Norte-Sul. Dois grandes conjuntos: América do

Leia mais

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 9 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA

ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA ESPAÇOS CLIMÁTICOS E SUAS INFLUÊNCIAS NA EUROPA 8º ANO Geografia Prof. Esp. Franciane Borges Créditos: Sistema de Ensino CNEC - MG A maior parte da Europa está situada entre o Trópico de Câncer e o Círculo

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) (Uepb 2013) Associe a Coluna 1, em que estão indicadas algumas das montanhas mais importantes da Europa, às suas localizações e algumas características, descritas na Coluna

Leia mais

Módulo 19 frente 03 Livro 3 página 132. Continente Americano. Aspectos Gerais

Módulo 19 frente 03 Livro 3 página 132. Continente Americano. Aspectos Gerais Continente Americano Aspectos Gerais Módulo 19 frente 03 Livro 3 páginas 131 a 132 As diferenças culturais e linguísticas dos povos que colonizaram a América deram origem à divisão do continente americano

Leia mais

Fatores climáticos altitude. Inversão de proporcionalidade em relação à temperatura

Fatores climáticos altitude. Inversão de proporcionalidade em relação à temperatura Clima Fatores climáticos altitude Inversão de proporcionalidade em relação à temperatura Maior altitude menor temperatura 23 0 C 30 0 C Altitude Brasil Relevo de pequena variação altimétrica Pequena influência

Leia mais

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS Anglo Atibaia 1º ano Aulas 42 46 Professor Marcelo Gameiro CLIMAS DO MUNDO Climas do mundo Baixa latitude Média latitude Alta latitude ZONA INTERTROPICAL ZONA TEMPERADA ZONA

Leia mais

Clima, Vegetações e Impactos

Clima, Vegetações e Impactos Clima, Vegetações e Impactos 1. Observe o climograma de uma cidade brasileira e considere as afirmativas relacionadas a este. I. O clima representado é denominado equatorial, em cuja área está presente

Leia mais

INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base no mapa que representa a localização de cidades hipotéticas e nas afirmações a seguir. D E OCEANO PACÍFICO

INSTRUÇÃO: Responder à questão 18 com base no mapa que representa a localização de cidades hipotéticas e nas afirmações a seguir. D E OCEANO PACÍFICO GEOGRAFIA 17) A interpretação do termo um só país, dois sistemas, característico da China, refere-se à 16) Quanto à incidência do Sol sobre a Terra, é correto afirmar que A) no Ártico, no solstício de

Leia mais

Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina:

Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina: Fatores climáticos importantes, Climas e vegetações da América Latina: O que são os fatores climáticos? Os fatores climáticos são responsáveis pela formação dos climas. Portanto, são eles que fazem o clima

Leia mais

Instituto Nossa Senhora das Dores. Aluno: Turma:81 Professor Jose Apolinário Fixação de Geografia-Simulado Assinatura do responsável:

Instituto Nossa Senhora das Dores. Aluno: Turma:81 Professor Jose Apolinário Fixação de Geografia-Simulado Assinatura do responsável: Nota: Valor: Instituto Nossa Senhora das Dores. Aluno: Turma:81 Professor Jose Apolinário Fixação de Geografia-Simulado Data: / /. Assinatura do responsável: A África no contexto mundial - Exercícios de

Leia mais

Grandes Ideias. CLIMAS QUENTES: Os. climas quentes situam-se, como o nome zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio).

Grandes Ideias. CLIMAS QUENTES: Os. climas quentes situam-se, como o nome zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio). PÁG: 1 / Os Climas do Mundo: CLIMAS QUENTES: Os climas quentes situam-se, como o nome indica, na zona quente (entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio). 1. Clima Equatorial: Estação Quente e Húmida:

Leia mais

CHINA Aspectos naturais e humanos

CHINA Aspectos naturais e humanos OBJETIVO 2016 1º ANO E. M. A MÓDULO 35 CHINA Aspectos naturais e humanos REPÚBLICA POPULAR DA CHINA Localização: LESTE DA ÁSIA - País mais populoso do mundo: 1,393 bilhão de habitantes. - 3º em área territorial:

Leia mais

AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL

AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL CENTRO-SUL Posição de Centro no sistema capitalista brasileiro. É a Região mais dinâmica em termos econômicos, financeiros e educacionais. Concentra

Leia mais

Geografia. Climas Do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. Climas Do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia Climas Do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia CLIMAS DO BRASIL Tempo x Clima Tempo meteorológico estado momentâneo da atmosfera. Clima sucessão habitual

Leia mais

CAMADAS DA ATMOSFERA

CAMADAS DA ATMOSFERA CAMADAS DA ATMOSFERA 1 BURACO NA CAMADA DE OZÔNIO AUMENTOU, mas... Segundo um relatório divulgado em 2009 pelo Comitê Científico de Pesquisa Antártica, SCAR, o buraco na camada de ozônio continua regredindo

Leia mais

Geografia. A Distribuição da População Brasileira. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. A Distribuição da População Brasileira. Professor Luciano Teixeira. Geografia A Distribuição da População Brasileira Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia A DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA Demografia - Estudos de População Demografia

Leia mais

Questão 31. Questão 33. Questão 32. alternativa D. alternativa C

Questão 31. Questão 33. Questão 32. alternativa D. alternativa C Questão 31 Megacidades são aglomerações urbanas que a) alojam centros do poder mundial e sedes de empresas transnacionais. b) concentram mais de 50% da população total, em países pobres. c) têm mais de

Leia mais

ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA

ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA ASPECTOS NATURAIS DA AMÉRICA ANGLO- SAXÔNICA BLOCO 10 AMÉRICA: LOCALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO AMÉRICA: REGIONALIZAÇÃO Monte McKinley, EUA Grand Canyon, EUA. Idaho, EUA Montes Apalaches, EUA e

Leia mais

FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7

FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7 FORMAÇÕES VEGETACIONAIS AULA 7 Climas quentes Clima Equatorial Quente e úmido; Médias térmicas entre 24 a 28 C; Baixa amplitude térmica; Elevado índice pluviométrico, acima de 2.000 mm; Ex: Amazônia, Floresta

Leia mais

Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida.

Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida. Extensa porção da atmosfera com as mesmas características de temperatura e humidade. Uma massa de ar podede ser fria ou quente, seca ou húmida. TIPOS DE CHUVAS Chuvas Convectivas Ocorrem pela ascensão

Leia mais

NOVO MAPA NO BRASIL?

NOVO MAPA NO BRASIL? NOVO MAPA NO BRASIL? Como pode acontecer A reconfiguração do mapa do Brasil com os novos Estados e Territórios só será possível após a aprovação em plebiscitos, pelos poderes constituídos dos respectivos

Leia mais

Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel

Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel Aula de Revisão 8 ano 2º Trimestre Prova trimestral Geografia Professor Gabriel Módulo 9. A ECONOMIA INDUSTRIAL DA EUROPA Origens e Evolução da Industrialização Revolução Industrial Inglaterra, final do

Leia mais

Duas dessas massas de ar são formadas nas proximidades do Equador:

Duas dessas massas de ar são formadas nas proximidades do Equador: GEOGRAFIA DO BRASIL Massas de ar Além da importância dos fatores climáticos estáticos (latitude e altitude), deve-se destacar também a atuação dos fatores dinâmicos sobre os climas encontrados no território

Leia mais

Tempo & Clima. é o estado físico das condições. atmosféricas em um determinado momento e local, podendo variar durante o mesmo dia.

Tempo & Clima. é o estado físico das condições. atmosféricas em um determinado momento e local, podendo variar durante o mesmo dia. Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO ENSINO FUNDAMENTAL ATIVIDADE DE FÉRIAS Ciências Humanas

COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO ENSINO FUNDAMENTAL ATIVIDADE DE FÉRIAS Ciências Humanas COLÉGIO LUCIANO FEIJÃO ENSINO FUNDAMENTAL ATIVIDADE DE FÉRIAS Ciências Humanas Aluno(a): Série(Ano): Turma: Turno: Data: / / Professor(a): 1- Observe a figura abaixo. EXERCÍCIO ONLINE 6º ANO GEOGRAFIA

Leia mais

RELEVO - Picos. Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros

RELEVO - Picos. Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros RELEVO - Picos Pico da Neblina 2994 metros Pico 31 de março 2972,66 metros Localiza-se na Serra do Imeri, na fronteira com a Venezuela. Situa-se a apenas 687 metros de distância um do outro. Os dois picos

Leia mais

A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO

A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO A AMERICA LATINA SUA NATUREZA E REGIONALIZAÇÃO O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO PORTUGUESES E ESPANHÓIS, LANÇARAM-SE AO MAR E OCUPARAM O CONTINENTE AMERICANO PARA ATENDER OS INTERESSES DA METRÓPOLE; OUTROS POVOS

Leia mais

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da

O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da terra. Formas de precipitação: chuva, neve, granizo, orvalho

Leia mais

AULA CLIMA MUNDO. Prof. Diogo Máximo

AULA CLIMA MUNDO. Prof. Diogo Máximo AULA CLIMA MUNDO Prof. Diogo Máximo O clima de um lugar ou região é a sucessão habitual dos estados de tempo, ao longo do ano, sobre esse mesmo lugar ou região, ou seja, uma síntese anual do tempo. O estado

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos. Prof. Claudimar Fontinele

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos. Prof. Claudimar Fontinele Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 1º Ano Fatores climáticos Prof. Claudimar Fontinele Latitude É a medida em graus de localização em relação à linha do Equador de um ponto dado

Leia mais

AMÉRICA ANDINA e PLATINA

AMÉRICA ANDINA e PLATINA OBJETIVO 2016 1º ANO E.M. MÓDULO 24 AMÉRICA ANDINA e PLATINA Geograficamente, o fator mais significativo dessa região em termos de quadro natural é a CORDILHEIRA DOS ANDES. AMÉRICA ANDINA Ocorrem as maiores

Leia mais

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco

Clima e Vegetação. Clima e Vegetação. Prof. Tiago Fuoco Clima e Vegetação O Continente Americano possui a maior extensão Norte-Sul entre todos os continentes do globo e está localizado em todas as zonas climáticas da Terra. Os climas presentas na América são:

Leia mais

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) 1 ọ 2 ọ O OLHAR GEOGRÁFICO: LENTES NOVAS PARA ENTENDER NOSSO MUNDO 1. O espaço em transformação Geografia para quê? O espaço geográfico:

Leia mais

TODOS COLÉGIOS. Simulado do Primeiro ano

TODOS COLÉGIOS. Simulado do Primeiro ano TODOS COLÉGIOS Simulado do Primeiro ano (FAVIC/BA) - Faculdade Visconde de Cairú - Questão 1: A partir da análise da ilustração e dos conhecimentos sobre a água, origem, ciclo, uso, causas e conseqüências,

Leia mais

Geografia Física. Turmas: T/R Chicão. Aula 2 Dinâmica Climática

Geografia Física. Turmas: T/R Chicão. Aula 2 Dinâmica Climática Geografia Física Turmas: T/R Chicão Aula 2 Dinâmica Climática Geografia Física Turmas TR 1 Sem Cartografia, escala, fuso horário, geologia e relevo 02/08 Dinâmica climática 16/08 Dinâmica climática 30/08

Leia mais

Dinâmica Atmosférica

Dinâmica Atmosférica Dinâmica Atmosférica A influência da latitude no clima Circulação Atmosférica Climas e Correntes marítimas Quanto maior a altitude menor a pressão e temperatura Como funciona a pressão atmosférica As

Leia mais

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Tipos De Clima Escola Estadual Senador Filinto Müller Tipos De Clima Trabalho De Geografia Tipos De Clima Nome: João Vitor, Wuanderson N:09, 23. Equatorial Clima quente e úmido durante o ano todo, em regiões localizadas

Leia mais

Hidrografia e Climatologia

Hidrografia e Climatologia Hidrografia e Climatologia Ciências Humanas e suas Tecnologias Professor Alexson Costa Geografia Ficha técnica da água A fórmula química da água é H 2 O; A origem da água na Terra está associada ao processo

Leia mais

Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas

Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas Cap. 4 Paisagens Climatobotânicas CLIMA X TEMPO Tempo: são as condições instantâneas, de momento, podem variar de um dia para o outro; Clima: é um estudo estatístico das médias de variações do tempo ao

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar GEOGRAFIA A proposta A proposta do Material Didático Positivo é a de construir um entendimento do geográfico com a perspectiva de que os

Leia mais

Geografia. Prof. Franco.

Geografia. Prof. Franco. Geografia Prof. Franco Email: ffrancogeo@bol.com.br BIOMAS Bioma Tundra Taiga (Florestas Boreais) Florestas Temperadas Precipitação e umidade umidade e chuva moderadas umidade e chuva moderadas chuva

Leia mais

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro e Fábio Luiz DATA: / 12/2014 VALOR: 20 pontos NOTA: ASSUNTO: Trabalho recuperação final SÉRIE: 8º TURMA: NOME COMPLETO: Nº: A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2016 TRABALHO DE ESTUDOS INDEPENDENTES Nome Nº Turma 3º ano Data / / Nota Disciplina GEOGRAFIA Prof. Rodrigo Carvalho Valor 30 Questão 1. Conceitue: a)

Leia mais

Formação Vegetal PROFESSORA NOELINDA NASCIMENTO

Formação Vegetal PROFESSORA NOELINDA NASCIMENTO Formação Vegetal PROFESSORA NOELINDA NASCIMENTO É uma comunidade de plantas e animais, com formas de vidas e condições ambientais semelhantes, cada bioma é representado por um tipo de vegetação. Um bioma

Leia mais

Gabarito da 2º atividade avaliativa Disciplina: Geografia. Dinâmica climática Professor (a): Kátia Silene Data: 25/11/2015 Nome do Aluno:

Gabarito da 2º atividade avaliativa Disciplina: Geografia. Dinâmica climática Professor (a): Kátia Silene Data: 25/11/2015 Nome do Aluno: MODALIDADE: EJA Ensino Médio PERÍODO 1º Período Gabarito da 2º atividade avaliativa Disciplina: Geografia Dinâmica climática Professor (a): Kátia Silene Data: 25/11/2015 Nome do Aluno: Questão 1 Diferencie

Leia mais

A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA A RESOLUÇÃO DOS EXERCÍCIOS LISTADOS NO TRABALHO.

A PROVA FINAL NÃO SERÁ LIMITADA A RESOLUÇÃO DOS EXERCÍCIOS LISTADOS NO TRABALHO. DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSORES: Marina Monteiro Vasconcelos e Felipe Marçal DATA: 17 / 12 / 2016 VALOR: 20,0 NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 8º TURMA: ALUNO (A): Nº: 01. RELAÇÃO DO CONTEÚDO

Leia mais

1) Observe a imagem a seguir:

1) Observe a imagem a seguir: Exercícios on line Geografia Prof. Dinário Equipe Muriaé 1º Ano 1) Observe a imagem a seguir: Vista do Monte Everest O fator determinante para o clima da área retratada pela imagem é: a) a latitude. b)

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza

CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza CLIMAS DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza CLIMA BRASIL: tipos climáticos 1 Equatorial 2 Tropical 3 Tropical de Altitude 4 Tropical Atlântico/Úmido 5 Semi-Árido 6- Subtropical -Inverno rigoroso - chuvas

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 6 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 6 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 6 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Atividade: 2,0 (Dois) Nota: GRUPO 3 1- (0,5) Embora haja dificuldade em oficializar a data do primeiro mapa

Leia mais

R.: R.: 03- A latitude quadro: R.: R.:

R.: R.: 03- A latitude quadro: R.: R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========== =========== ============ =========== =========== =========== =========== =========== =========== ==

Leia mais

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO).

Com base nos pontos foram determinadas direções intermediárias, conhecidas como. pontos : nordeste (NE), (NO), sudeste (SE) e (SO). PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Complete as

Leia mais

. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos.

. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos. IV - REVISA CAESP HUMANAS 6ºANO 3ºBIMESTRE Nome: N o Turma: Prof.(ª): ELIELTON FUCKS Data: / /. 01Questão: (UFRJ-RJ) O texto a seguir se refere aos grandes conjuntos climatobotânicos. A vegetação é reflexo

Leia mais

Clima tempo atmosférico

Clima tempo atmosférico CLIMA E TEMPO ATMOSFÉRICO Clima tempo atmosférico é o conjunto de variações do tempo determinado lugar necessita de pelo menos de 30 anos de medições, observações e estudos das características dos tipos

Leia mais

Exercícios de Clima. 2º Período. Nome: Nº. e) Amazonas Tropical Continental

Exercícios de Clima. 2º Período. Nome: Nº. e) Amazonas Tropical Continental Exercícios de Clima 2º Período Nome: Nº 1º ano / Ensino Médio Turma: Disciplina : Geografia Data: Professor : Leonardo Bergqvist 1 - Considere o mapa e o texto abaixo. A alternância de períodos chuvosos

Leia mais

UFSC. Geografia (Amarela) Resposta: = 14. Comentário

UFSC. Geografia (Amarela) Resposta: = 14. Comentário Resposta: 02 + 04 + 08 = 14 01. Incorreta. O crescimento urbano está relacionado com a violência urbana. 02. Correta. 04. Correta. 08. Correta. Na opinião dos professores, esta afirmativa possui problemas

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2

Leia mais

Temperatura Pressão atmosférica Umidade

Temperatura Pressão atmosférica Umidade O CLIMA Elementos do clima Temperatura Pressão atmosférica Umidade São responsáveis por caracterizar os climas. TEMPERATURA Corresponde à quantidade de calor. Pressão atmosférica Força que o peso do ar

Leia mais

Questões. Geografia Cláudio Hansen 26/11/2014. #VaiTerEspecífica

Questões. Geografia Cláudio Hansen 26/11/2014. #VaiTerEspecífica Questões 1. Na atualidade, o petróleo é um recurso natural de grande importância para o crescimento econômico, representando uma das principais fontes de riqueza e investimento para os países do mundo.

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): Lista de atividades P1 Bimestre III Data da prova: 23/09/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista

Leia mais

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas).

Tipos de Chuvas. Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). CLIMAS DO MUNDO ;;. V jlóyufrdcdf Latitude Tipos de Chuvas Chuvas Orográficas: é quando as massas de ar são barradas pela ocorrência do relevo(planaltos ou montanhas). Chuvas Frontais: é resultado do encontro

Leia mais

Troposfera: é a camada que se estende do solo terrestre (nível do mar) até atingir 12 quilômetros de altitude. Conforme a altitude se eleva, a

Troposfera: é a camada que se estende do solo terrestre (nível do mar) até atingir 12 quilômetros de altitude. Conforme a altitude se eleva, a ATMOSFERA A atmosfera é uma camada formada por argônio, hélio, dióxido de carbono, ozônio, vapor de água e, principalmente, por nitrogênio e oxigênio. Essa camada é de fundamental importância para a manutenção

Leia mais

GEOGRAFIA. 31. Compare as projeções 1 e 2 e responda à questão abaixo. Projeção 1. Projeção 2. Em relação às projeções, pode-se afirmar:

GEOGRAFIA. 31. Compare as projeções 1 e 2 e responda à questão abaixo. Projeção 1. Projeção 2. Em relação às projeções, pode-se afirmar: GEOGRAFIA 31. Compare as projeções 1 e 2 e responda à questão abaixo. Projeção 1 Projeção 2 Em relação às projeções, pode-se afirmar: I A projeção de Mercator distorce a representação do globo, apresentando

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2017 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:9º ALUNO(a): Lista de atividades P1 Bimestre III Data da prova: 1/09/2017 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista

Leia mais

Desertos, montanhas, estreitos, canais e mares

Desertos, montanhas, estreitos, canais e mares Desertos, montanhas, estreitos, canais e mares Regiões desérticas: Ø Saara/Calaari/Australiano/Atacama/Patagônia/Califórnia Ø Os desertos tem como causa: o A saída dos ventos alísios pois estão localizados

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): Lista de atividades P1 Bimestre III Data da prova: 30/08/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Complexo Regional da Amazônia Características gerais Amazônia Internacional Amazônia Legal Internacional Legal 7,0 milhões de Km 2 5,0

Leia mais

JAPÃO Aspectos naturais e origens

JAPÃO Aspectos naturais e origens OBJETIVO - 2016 1º ANO E.M. A MÓDULO 33 JAPÃO Aspectos naturais e origens - Arquipélago: abrange cerca de 3.000 ilhas de diferentes tamanhos; - Área: 377.743 km²; - Situado a noroeste do Oceano Pacífico

Leia mais

2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS

2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS 2. AS PAISAGENS NATURAL E CULTURAL DAS UNIDADES FEDERATIVAS 1. Escreva V para as informações verdadeiras e F para as informações falsas. A superfície dos lugares não é igual em toda a sua extensão. b)

Leia mais

Abrange os estados: AM, PA, AP, AC, RR, RO, MT, TO, MA. Planícies e baixos planaltos. Bacia hidrográfica do Rio Amazonas

Abrange os estados: AM, PA, AP, AC, RR, RO, MT, TO, MA. Planícies e baixos planaltos. Bacia hidrográfica do Rio Amazonas MÓDULO 04 PARTE II LOCALIZAÇÃO RELEVO PREDOMINANTE Abrange os estados: AM, PA, AP, AC, RR, RO, MT, TO, MA Planícies e baixos planaltos HIDROGRAFIA SOLO CLIMA VEGETAÇÃO Bacia hidrográfica do Rio Amazonas

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 8 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1- (1,0) A mundialização da produção industrial é caracterizada

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Com relação às cidades de Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, bem como as de Campinas (SP) Londrina (PR) e Campina

Leia mais

Revisão de Geografia. 1ª prova do 4º Bimestre PROFESSOR DANILO. d) Polar e marítima CONTEÚDO AS MASSAS DE AR. a) Conceito. c) Massas de ar no Brasil

Revisão de Geografia. 1ª prova do 4º Bimestre PROFESSOR DANILO. d) Polar e marítima CONTEÚDO AS MASSAS DE AR. a) Conceito. c) Massas de ar no Brasil Revisão de Geografia 1ª prova do 4º Bimestre PROFESSOR DANILO a) Conceito CONTEÚDO AS MASSAS DE AR Massas de ar são porções da atmosfera que se deslocam e carregam consigo as características dos lugares

Leia mais

AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos.

AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos. AULÃO UDESC 2013 GEOGRAFIA DE SANTA CATARINA PROF. ANDRÉ TOMASINI Aula: Aspectos físicos. Relevo de Santa Catarina Clima de Santa Catarina Fatores de influência do Clima Latitude; Altitude; Continentalidade

Leia mais

ECO GEOGRAFIA. Prof. Felipe Tahan BIOMAS

ECO GEOGRAFIA. Prof. Felipe Tahan BIOMAS ECO GEOGRAFIA Prof. Felipe Tahan BIOMAS DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Os domínios morfoclimáticos representam a combinação de um conjunto de elementos da natureza relevo, clima, vegetação que se inter-relacionam

Leia mais

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides.

Oceania. *Melanésia constituem ilhas localizadas mais próximas da Austrália onde predominam povos de pele escura, de grupos negróides. Oceania Vamos estudar nessa aula um continente formado por uma grande quantidade de ilhas: a Oceania. Esse continente possui uma área de 8.480.354 Km_ com uma população total de pouco mais de 30 milhões

Leia mais

SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia Unidade 2: Geografia física e meio ambiente

SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia Unidade 2: Geografia física e meio ambiente SUMÁRIO Unidade 1: Cartografia 1. Localização e orientação Forma e movimento da Terra Coordenadas geográficas Fusos horários Horário de verão 2. Os mapas Evolução dos mapas Escalas Representação do relevo

Leia mais

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO

RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO RESPOSTAS DAS SUGESTÕES DE AVALIAÇÃO GEOGRAFIA 9 o ANO Unidade 5 1. (D) Arábia Saudita e Irã (A) Rússia (F) Indonésia e Tailândia (C) Índia e Paquistão (E) China e Japão (B) Cazaquistão e Uzbequistão 2.

Leia mais

Professores: Clodoaldo e Jaime

Professores: Clodoaldo e Jaime Professores: Clodoaldo e Jaime A atmosfera é uma camada gasosa que envolve a Terra composta por vários gases. Ela é dividida em camadas de acordo com a altitude e as propriedades físicas, e composição

Leia mais

CONTINENTE EUROPEU. Prof.º Sueli Onofre

CONTINENTE EUROPEU. Prof.º Sueli Onofre CONTINENTE EUROPEU Prof.º Sueli Onofre TAMANHO E LOCALIZAÇÃO América Do Norte EUROPA Ásia OCEANO ÁRTICO América Central África OCEANO PACÍFICO América do Sul OCEANO ATLÂNTICO OCEANO ÍNDICO Oceania TAMANHO

Leia mais

CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA Prof ª Gustavo Silva de Souza

CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA Prof ª Gustavo Silva de Souza CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA Prof ª Gustavo Silva de Souza CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA O CONCEITO DE CLIMA Para compreender o clima de um determinado local, é preciso estudar os diversos tipos de tempo que costumam

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 06 / 06/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns.

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. OS BIOMAS BIOMAS Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. ECOSSISTEMA Comunidade de organismos (biocenose) junto com o ambiente físico e químico (biótopo) no qual

Leia mais

Geo. Monitor: Rhanna Leoncio

Geo. Monitor: Rhanna Leoncio Geo. Professor: Claudio Hansen Monitor: Rhanna Leoncio Fatores e elementos do clima 19/21 set RESUMO A relação entre os fatores e os elementos climáticos é a seguinte, os fatores climáticos são aspectos

Leia mais

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CARACTERÍSTICAS NATURAIS E CULTURAIS CARACTERÍSTICAS NATURAIS DO CONTINENTE AFRICANO A ÁFRICA APRESENTA ASPECTOS FÍSICOS DIVERSOS: RIOS CAUDALOSOS; EXTENSOS

Leia mais

Terminologia Vegetal

Terminologia Vegetal Efeitos da latitude e da altitude sobre os biomas. Terminologia Vegetal Aciculifoliadas folhas em forma de ; Coriáceas folhas, e normalmente ; Decíduas antes de secas ou invernos rigorosos; Latifoliadas

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 26 PAISAGENS CLIMATOBOTÂNICAS: FATORES E ELEMENTOS Como pode cair no enem No mapa, as letras A, B e C indicam as posições e as trajetórias das principais massas

Leia mais

GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS. Prof ª Gustavo Silva de Souza

GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS. Prof ª Gustavo Silva de Souza GEOLOGIA GERAL E TIPOS DE VEGETAÇÕES MUNDIAIS Prof ª Gustavo Silva de Souza O que é a Geologia? A palavra geologia vem do grego e significa: ESTUDO DA TERRA. Geólogo é como chamamos quem estuda a geologia.

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 8 a - Ensino Fundamental Professora: Joyce de Lima Atividades para Estudos Autônomos Data: 03 / 10 / 2016 Aluno(a): N o : Turma:

Leia mais

PROFº CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA

PROFº CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA PROFº CLAUDIO F. GALDINO - GEOGRAFIA AQUELA QUE TRAZ EMOÇÃO. PARA VOCÊ E SEU IRMÃO!!!A Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão CLIMA E TEMPO SÃO IGUAIS? Clima: é a sucessão habitual dos tipos de tempo

Leia mais

COMENTÁRIO DA PROVA DE GEOGRAFIA. o verificado nos anos anteriores. Cobrou assuntos importantes e aguardados. Mesmo diante do desequilíbrio entre

COMENTÁRIO DA PROVA DE GEOGRAFIA. o verificado nos anos anteriores. Cobrou assuntos importantes e aguardados. Mesmo diante do desequilíbrio entre COMENTÁRIO DA PROVA DE GEOGRAFIA A prova de geografia da 2ª fase do vestibular UFPR/2016 manteve o caráter de uma prova difícil e abrangente, como o verificado nos anos anteriores. Cobrou assuntos importantes

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL

BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================= 01- O continente europeu se situa

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA NATUREZA E SOCIEDADE CAPÍTULO 3 COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE Possui a águia como principal símbolo do país passando a ideia de domínio e fragilidade. Foi escolhida em 1872 pela

Leia mais

EUROPA ASPECTOS NATURAIS Módulo 12 Frente 03 Livro 2 (paginas 210 a 215)

EUROPA ASPECTOS NATURAIS Módulo 12 Frente 03 Livro 2 (paginas 210 a 215) EUROPA ASPECTOS NATURAIS Módulo 12 Frente 03 Livro 2 (paginas 210 a 215) Vamos conhecer melhor as características naturais da Europa Imagem:TUBS/ Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported Imagem:

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio )

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio ) QUESTÕES OBJETIVAS 01. Observe os mapas: PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO I DO PISM (triênio 2006-2008) Fonte: MORAES, Paulo Roberto. Geogafia Geral e do Brasil. 3. ed. São Paulo: HARBRA, 2005. Essas representações

Leia mais

Ásia: características naturais gerais. Páginas 26 à 45.

Ásia: características naturais gerais. Páginas 26 à 45. Ásia: características naturais gerais Páginas 26 à 45. Ásia: formas de relevo Extremos altitudinais do relevo mundial. PONTO MAIS ELEVADO Monte Everest, na Cordilheira do Himalaia. PONTO MAIS BAIXO Depressão

Leia mais

Tocantins. A Formação e Evolução do Estado

Tocantins. A Formação e Evolução do Estado Tocantins A Formação e Evolução do Estado A Formação Política Os movimentos pela independência do território tocantinense, frente a sua estrutura política vinculada ao Estado de Goiás remonta o período

Leia mais