UTILIZANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 EM UM CURSO DE PROGRAMAÇÃO PARA CELULARES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UTILIZANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 EM UM CURSO DE PROGRAMAÇÃO PARA CELULARES"

Transcrição

1 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS FATEC PROFESSOR JESSEN VIDAL Aline Stephanie dos Santos UTILIZANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 EM UM CURSO DE PROGRAMAÇÃO PARA CELULARES São José dos Campos 2011

2 ii Aline Stephanie dos Santos UTILIZANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 EM UM CURSO DE PROGRAMAÇÃO PARA CELULARES Trabalho de Graduação apresentado à Faculdade de Tecnologia São José dos Campos, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do título de Tecnólogo em Banco de Dados. Orientador: Me Giuliano Araujo Bertoti São José dos Campos 2011

3 iii Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP) Divisão de Informação e Documentação SANTOS, Aline Stephanie Utilizando Ferramentas da Web 2.0 em um Curso de Programação para Celulares. São José dos Campos, f. Trabalho de Graduação Curso de Tecnologia em Banco de Dados, FATEC de São José dos Campos: Professor Jessen Vidal, Orientador: Me Giuliano Araujo Bertoti. 1. Áreas de conhecimento. I. Faculdade de Tecnologia. FATEC de São José dos Campos: Professor Jessen Vidal. Divisão de Informação e Documentação. II. Utilizando Ferramentas da Web 2.0 em um Curso de Programação para Celulares. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA SANTOS, Aline Stephanie. Utilizando Ferramentas da Web 2.0 em um Curso de Programação para Celulares f. Trabalho de Graduação - FATEC de São José dos Campos: Professor Jessen Vidal. CESSÃO DE DIREITOS NOME DO AUTOR: Aline Stephanie dos Santos TÍTULO DO TRABALHO: Utilizando Ferramentas da Web 2.0 em um Curso de Programação para Celulares TIPO DO TRABALHO/ANO: Trabalho de Graduação / É concedida à FATEC de São José dos Campos: Professor Jessen Vidal permissão para reproduzir cópias deste Trabalho e para emprestar ou vender cópias somente para propósitos acadêmicos e científicos. O autor reserva outros direitos de publicação e nenhuma parte deste Trabalho pode ser reproduzida sem a autorização do autor. Aline Stephanie dos Santos Av. Engenheiro Francisco Prestes Maia, 789 Jardim das Indústrias CEP São José dos Campos SP

4 iv Aline Stephanie dos Santos UTILIZANDO FERRAMENTAS DA WEB 2.0 EM UM CURSO DE PROGRAMAÇÃO PARA CELULARES Trabalho de Graduação apresentado à Faculdade de Tecnologia São José dos Campos, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do título de Tecnólogo em Banco de Dados. ADRIANA DA SILVA JACINTO, Me., Fatec São José dos Campos FERNANDO MASANORI ASHIKAGA, Me., Fatec São José dos Campos GIULIANO ARAUJO BERTOTI, Me., Fatec São José dos Campos / / DATA DA APROVAÇÃO

5 v Dedico este trabalho a todas as pessoas que me ajudaram. Aos meus pais, avós, demais familiares, amigos e professores, não apenas da Fatec, mas a todos que ajudaram na minha formação.

6 vi AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a Deus, que tornou possível o meu ingresso e continuação na faculdade. Agradeço a minha mãe Marcia por me apoiar em todas as decisões, ser minha amiga e não me deixar desistir. A meus avós Mariana e Sebastião por me educarem e ensinarem os verdadeiros valores. Ao meu pai Pedro e a minha vó Ana por me apoiarem. Agradeço ao meu orientador Giuliano por acreditar que seria possível a conclusão deste trabalho, mesmo quando eu já não acreditava. E também aos demais professores da Fatec São José dos Campos por toda a dedicação. Agradeço a meus tios Luiza e João que sempre me ajudaram e apoiaram em tudo desde quando ingressei no maternal. E aos meus demais tios, tias e primos que sempre estiveram presentes e me ajudaram. Agradeço ainda as minhas amigas, Ana Paula, Juliana e Léia que sempre se propuseram a me ajudar até de madrugada a fazer trabalhos e exercícios. Além dos demais amigos e colegas que me ajudaram. E agradeço por ultimo ao meu cachorro Léo por esses 12 anos de companhia, que tem tornado a minha vida mais alegre. Aline Stephanie

7 vii Educar é crescer. E crescer é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra. Anísio Teixeira

8 viii RESUMO Com o crescimento do número de cursos a distância, surgiram novas ferramentas para auxiliar os professores nas aulas. Entretanto, a maioria dessas ferramentas não são muito atrativas aos alunos, fazendo com que se sintam desmotivados a fazer o curso. Assim uma possível solução para este problema é o uso de ferramentas da Web 2.0, uma vez que com elas é possível os usuários interagirem entre si, através de redes sociais, microblogs, wikis e aplicativos de compartilhamento de mídia. Ainda assim, cursos de computação, com disciplinas como programação, que possuem alto índice de reprovação, são complexos de se lecionar, mesmo em cursos presenciais. Com isso, a ferramenta App Inventor, se torna uma possível solução, uma vez que permite que pessoas com o mínimo conhecimento em programação desenvolvam aplicativos para celulares, utilizando uma linguagem de programação visual. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é desenvolver um modelo de curso de programação para celulares a distância, utilizando as ferramentas da Web 2.0. Palavras-Chave: Educação a Distância; E-learning; Web 2.0; App Inventor; Facebook; Youtube; Wiki.

9 ix ABSTRACT With the growing number of distance courses, new tools have been developed to help teachers in the classes. However, most of these tools are not very attractive to students, so them do not feel motivated to do the course. One possible solution to this problem is the use of Web 2.0 tools where users can interact with each other through social networks, microblogs, wikis and media sharing applications. However, computer courses with subjects such as programming, which have a high failure rate, are complex to teach even in classroom courses. The App Inventor tool becomes a possible solution for this problem, since it allows people with minimal programming skills develop mobile applications using a visual programming language. Therefore, the aim of this work is to develop a model for distance mobile programming course using the tools of Web 2.0. Keywords: Distance Education; E-learning; Web 2.0; App Inventor; Facebook; Youtube; Wiki.

10 x LISTA DE FIGURAS Figura 1 Exemplo de disciplina no LMS Moodle...19 Figura 2 - Serviço Mobile oferecido pelo LMS BlackBoard...20 Figura 3 - Página de edição do LMS Claroline...21 Figura 4 Tela de Atividades do TIDIA-AE...22 Figura 5 - Vídeo aula disponibilizado pelo MIT Open Couser Ware...23 Figura 6 - Twitter do Tim Berners Lee...26 Figura 7 - Página do Lyrics Training...28 Figura 8 Exemplo de vídeo no aplicativo English Yappr...29 Figura 9 - Página de edição do Wikipedia...31 Figura 10 Módulo designer do App Inventor...34 Figura 11 Interface gráfica do jogo Mole Mash...35 Figura 12 Editor de blocos do App Inventor...36 Figura 13 Criação da lista buracos...37 Figura 14 Bloco para popular a lista buracos...37 Figura 15 Bloco do procedimento MoveMole...38 Figura 16 Bloco Clock.Timer...38 Figura 17 Bloco que define o comportamento ao tocar a toupeira...39 Figura 18 Jogo Mole Mash concluído...39 Figura 19 Teste do jogo Mole Mash com emulador...40 Figura 20 Tutorial de instalação do App Inventor na ferramenta Wikia...41 Figura 21 Glossário disponibilizado na ferramenta Wikia...41 Figura 22 Video tutorial do Jogo Mole Mash disponibilizado na ferramenta Youtube...42 Figura 23 Divulgação do material do curso na ferramenta Facebook...43 Figura 24 Chat para alunos esclarecerem dúvidas no Facebook...43 Figura 25 Alunos esclarecendo dúvidas na ferramenta Twitcam...44 Figura 26 Gráfico referente à utilização de ferramentas Web 2.0 pelos alunos...45 Figura 27 Gráfico referente ao nível de dificuldade do curso...45 Figura 28 Gráfico referente ao nível de aprendizagem dos alunos...46 Figura 29 Gráfico referente a motivação dos alunos...46

11 xi LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS ATUAB EAD E-LEARNING GPS JNLP LMS MIT OCW PHP SMS SQL UAB W3C Ambiente de Trabalho da Universidade Aberta do Brasil Educação a Distância Ensino Eletrônico Sistema de Posicionamento Global JAVA Network Launching Protocol Sistema de Gestão de Aprendizagem Instituto de Tecnologia de Massachusetts Open CourseWare Hypertext Preprocessor Sistema de Mensagens Curtas Linguagem de Consulta Estruturada Universidade Aberta do Brasil Consórcio World Wide Web

12 xii SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO Motivação Objetivo Proposta de Solução Organização do Trabalho ENSINO A DISTÂNCIA Conceitos Ambientes Existentes Moodle BlackBoard Learn Claroline Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada- Aprendizado Eletrônico (TIDIA-AE) Cursos Open Course Ware (OCW) Universidade Aberta do Brasil AS FERRAMENTAS DA WEB Descrição das Ferramentas Twitter Youtube Lyrics Trainning English Yappr Wiki Facebook CURSO PROPOSTO App Inventor Mole Mash Modelagem do Curso Resultados CONSIDERAÇÕES FINAIS Contribuições e Conclusões Trabalhos Futuros REFERÊNCIAS...49 APÊNDICE A: Questionário...54

13 13 1. INTRODUÇÃO 1.1. Motivação A educação a distância (EAD) tem sido uma alternativa para pessoas que desejam cursar uma universidade e não podem estar no local do curso, por diversos motivos. A princípio esses cursos eram realizados através de correios, quando era enviado o material ao aluno, este por sua vez utilizava o material e depois enviava as repostas das lições para serem corrigidas. Com o tempo a Internet surgiu e começou a atingir grandes distâncias, atingindo um maior número de pessoas nas mais diversas localidades. Assim houve uma integração do ensino a distância com a Internet, o que segundo Keegan (2003) é denominado de Eletronic Learning (e-learning), sendo este todo o ensino ou formação provido por meio eletrônico através Internet. Na e-learning os alunos se conectam através da Internet, utilizando ferramentas que os possibilitam receber a estrutura necessária que receberia em uma sala de aula, gerando uma integração maior entre professor e aluno, através de textos, vídeos, áudio, entre outras funcionalidades que a Internet disponibiliza. Assim a universidade se torna mais acessível às pessoas que não moram perto dos grandes centros ou não tem tempo para frequentar uma universidade. Sendo que a cada dia mais pessoas passam a buscar esse tipo de curso pela sua flexibilidade. Em 2008 só no Brasil haviam credenciadas, pelo Ministério da Educação (MEC), 115 instituições oferecendo 647 cursos a distância. Sendo que as matriculas para cursos a distância aumentaram 96,9% em relação a 2007, correspondendo a 14,3% do total de matrículas no ensino superior, assim como demonstra a Tabela 1. (INEP, 2010) Tabela 1 Evolução da Educação a Distância no Brasil (INEP)

14 14 Isso faz com que muitas universidades comecem a investir neste ramo. Assim há uma busca por ferramentas mais simples e mais eficazes. O tipo mais comum de ferramentas utilizadas são os Learning Management Systems (LMS). Elas são projetadas para auxiliar os professores na hora de lecionar a distância. Com elas é possível o professor apresentar o conteúdo da aula, acompanhar o desenvolvimento dos alunos nas atividades, entre outras funcionalidades que mudam de acordo com a ferramenta utilizada. Apesar dos LMS serem muito utilizados, surgem no mercado novas tecnologias baseadas na Web 2.0 (O'Reilly Media, 2004), que podem ser consideradas aplicações digitais que permitem aos usuários compartilhar e interagir entre si. Dentre essas tecnologias tem-se as redes sociais, blogs e microblogs, aplicativos de compartilhamento de mídias e jogos sociais. Esse tipo de tecnologia incentiva o aluno a compartilhar seus conhecimentos e dúvidas, de forma mais interativa e divertida. Contudo muitas vezes é difícil montar a estrutura necessária para lecionar cursos como os da área computação, com disciplinas como Linguagem de Programação. Esse tipo de disciplinas normalmente contém um grande número de reprovações, mesmo nos cursos presenciais, devido a grande dificuldade em se transmitir ao aluno, de uma maneira que possa ser compreendida, todo o conteúdo. Por isso neste tipo de curso os alunos necessitam de uma maior atenção do professor ou tutor para compreender a matéria, além de necessitar de uma estrutura diferente da exigida pelos demais cursos. Esse tipo de problema se agrava quando o curso não é presencial, pois na maioria das vezes, os professores não têm todos os recursos necessários. Assim com o avanço dos dispositivos móveis e aumento do mercado, a Google desenvolveu o aplicativo App Inventor, que possibilita que pessoas com o mínimo conhecimento em programação consigam desenvolver aplicativos para celulares, que pareceriam complexos se desenvolvidos de outra forma Objetivo Desenvolver um modelo de curso de programação para celulares a distância Proposta de Solução A proposta de solução para este trabalho é a utilização de aplicativos da Web 2.0, uma vez que com eles será possível o professor lecionar com ferramentas mais dinâmicas e atrativas aos alunos. Além de poderem ser implementadas de uma maneira simples em diversos contextos.

15 15 Outro problema é ensinar programação a distância. Desta forma o App Inventor se torna uma boa alternativa de solução, uma vez que é uma ferramenta simples e que pode ser utilizada por qualquer pessoa. Para isso primeiramente serão analisadas algumas ferramentas existentes no mercado e cursos e-learning. Em seguida serão definidas as ferramentas que serão utilizadas. Então será apresentada a ferramenta App Inventor. Em seguida será proposto o curso. Por último serão realizados testes para analisar o desempenho do curso Organização do Trabalho O presente trabalho está estruturado em cinco Capítulos, cujo conteúdo é sucintamente apresentado a seguir: a) No Capítulo 2 serão apresentados ambientes de aprendizagem virtual existente e cursos de e-learning. b) No Capítulo 3 serão apresentas as ferramentas Web 2.0 que serão utilizadas no modelo. c) No Capítulo 4 será apresentada a ferramenta App Inventor, então será proposto o modelo de curso e serão apresentados os resultados. d) Finalmente, o Capítulo 5 apresentará as conclusões deste trabalho a partir da análise dos resultados obtidos.

16 16 2. ENSINO A DISTÂNCIA O objetivo deste capítulo é mostrar o conceito de educação a distância, algumas tecnologias utilizadas e algumas universidades que possuem cursos a distância. O capítulo será organizado da seguinte forma, na seção 2.1 será apresentado o conceito de Educação a Distância, na seção 2.2 serão apresentados os ambientes existentes e na seção 2.3 serão apresentados os cursos existentes Conceitos É definida como educação a distância (EAD) a estratégia de ensino em que alunos e professor estão separados fisicamente, podendo atender a um grande número de pessoas dispersas. Seu maior atrativo é a flexibilidade de espaço e tempo, além de permitir que os alunos tenham diferentes ritmos e estilos de aprendizado. Para Moore (1994) nos ambientes escolares convencionais os alunos dependem muito dos professores, enquanto que na EAD o aluno recebe a responsabilidade da aprendizagem. Holmberg (1995) acredita que embora a EAD corra o risco de se tornar similar a aprendizagem tradicional em que o professor impõem "verdades" ela, no entanto, pode ser organizada de forma que os alunos são estimulados a pesquisar, criticar e encontrar suas opiniões. Os métodos tradicionais de educação têm se mostrado pouco eficientes. Entretanto, apesar de serem criados vários projetos de reforma, não houveram mudanças satisfatórias dos séculos passados para a época atual. Segundo Bjered (2010) isso ocorre, pois há uma falsa suposição de que se pode prever o comportamento do usuário, criando projetos estáticos e não adaptáveis. Quando baseada na educação tradicional, a EAD também corre o risco de se tornar ineficaz. Assim há décadas se discutem diversas formas de EAD, sendo que muitos pesquisadores acreditam ser um diferente tipo de educação, enquanto outros defendem a ideia de ser uma extensão da educação tradicional. Para Keegan (1986) a EAD é paralela e um complemento à educação convencional. Wedemeyer (apud Keegan, 1986) acreditava que os conceitos ultrapassados da educação estavam sendo empregados na EAD, por isso criou um sistema com características que tivesse como foco a independência do aluno. Para tal o sistema deveria: funcionar em qualquer lugar que houver alunos; colocar uma maior reponsabilidade no aprendizado;

17 17 permitir que os professores não ficassem presos aos deveres e pudesse desenvolver atividades verdadeiramente educacionais; oferecer aos alunos mais cursos e formatos; utilizar diferentes meio e métodos de ensino; combinar meios e métodos distintos; preservar e criar oportunidade de adaptação às diferenças dos alunos; avaliar o aluno, sem levar em consideração limitações como o lugar, o ritmo e a continuidade de estudo; permitir que os alunos aprendam no seu próprio ritmo. Dentre as categorias de EAD a e-learning tem sido a mais utilizada. O que segundo Keegan (2003) acontece, pois quando a EAD é realizada por meios não eletrônicos pode acontecer de ter seu material elaborado por professores muito tempo antes de ser distribuído aos alunos, muitas vezes o professor não faz mais parte da instituição, não sendo possível aos alunos tirarem dúvidas. Enquanto que no e-learning o aluno pode ter contato com o professor em tempo real através de ambientes de aprendizagem virtual. Sendo muitas vezes disponibilizado pelas universidades o que ele denomina de serviços de apoio ao aluno, que podem incluir um tutor, audioconferências e videoconferências, feedback, entre outros serviços. Esses sistemas de apoio ao aluno trouxeram maior credibilidade aos cursos de EAD, sendo que só com eles foi possível aprovar diplomas universitários para esses cursos Ambientes Existentes Apesar de serem para o mesmo fim cada ferramenta possui suas próprias peculiaridades. Sendo assim, a seguir serão demonstrados alguns ambientes existentes e algumas de suas funcionalidades Moodle Dentre os ambientes existe o Moodle, que foi desenvolvido pelo australiano Martin Dougiamas que atualmente coordena o projeto (MOODLE, 2010). O Moodle é um software de distribuição Open-Source, ou seja, ele esta disponível para ser utilizado sem nenhum custo e contém código aberto que pode ser alterado. Entretanto ele está sob a GNU Public License (Stallman, 1980), que dá a liberdade de se utilizar e modificar o código desde que as modificações sejam disponibilizadas a outros, se mantenham

18 18 as licenças originais e as apliquem em obras derivadas. Isso faz com que ele se desenvolva, pois há no mundo diversos desenvolvedores que o modificam e o melhoram de acordo com suas necessidades. Outra qualidade do Moodle é ele ser multi-plataforma, ou seja, ele pode ser instalado em qualquer computador, independente do sistema operacional, desde que esse suporte a linguagem PHP (Lerdorf, 1994) e uma base de dados SQL (IBM, 1970). Um site do Moodle pode suportar milhares de cursos, sendo que estes podem ser separados por categorias, e milhares de usuários, sendo que estes têm diferentes níveis de acesso como administradores, professores e alunos. São disponibilizados temas e idiomas para que o administrador personalize o site de acordo com as necessidades da instituição. Além de ter o código escrito de maneira simples para que possa ser modificado. Para não gerar dependência com o administrador, os alunos podem criar suas próprias contas e se inscrever nos cursos através de uma senha disponibilizada pelo administrador. O Moodle disponibiliza opções para: disponibilizar materiais para estudos tarefas vídeos criar fóruns quizzes professores podem corrigir as tarefas entregues acompanhar a frequência com que os alunos acessam o conteúdo e o seu desempenho bate-papos glossários Além das ferramentas padrão, ainda são disponibilizados diversos plug-ins para serem acrescentados ao sistema. A Figura 1 mostra a página de uma disciplina no LMS Moodle

19 19 Figura 1 Exemplo de disciplina no LMS Moodle Já está no fim do desenvolvimento à versão do Moodle 2.0. Nesta versão estão sendo implementadas melhorias como a opção de blocos de comentários em qualquer pagina, facilitando aos alunos fazerem feedback, apoio a plug-ins como Google Docs (Google, 2005), Youtube (Google, 2006) e Picasa (Google, 2004), além de correções em bugs que as versões anteriores apresentavam BlackBoard Learn O ambiente BlackBoard Learn foi desenvolvido pela empresa BlackBoard em A empresa tem parceiros como Microsoft, Oracle e Dell.

20 20 Em 2008 tinha cerca de 20 milhões de utilizadores e estava presente em 9 países, em diversas universidades entre elas na University of Alabama, Liverpool John Moores University, Senac, Anhembi Morumbi, entre muitas outras. Ele contém serviços de: Blog Journals, que servem para os alunos interagirem entre si mensagens instantâneas mensagens de notificações para os alunos com datas de entrega de atividades opções de acessibilidade para pessoas com problemas visuais ferramenta que ajuda os professores terem controle se os alunos estão de acordos com as metas esperadas pelo curso. serviço de Mobile, onde os alunos podem ter acesso aos recursos dos cursos, como documento e fóruns, onde estiverem através de dispositivos móveis, como BlackBerry e Iphone, como pode ser visto na Figura 2. Figura 2 - Serviço Mobile oferecido pelo LMS BlackBoard O ambiente ainda oferece integração com o Facebook o que o torna mais interessantes aos jovens que buscam redes sociais para interagirem.

21 Claroline O ambiente Claroline foi iniciado em 2001 na Bélgica pela Université catholique de Louvain e com o tempo se associou a mais instituições. Para criá-lo foram utilizados códigos OpenSource disponíveis na Internet. Assim como o Moodle o Claroline também é de licença OpenSource, sendo compatível com os sistemas operacionais Linux (Torvalds, 1991), Mac (Apple, 1984) e Windows (Microsoft, 1981), e baseado nas tecnologias PHP e MySQL (Oracle, 2008). Ele foi desenvolvido por professores e colaboradores para suprir suas necessidades docentes. Sendo assim, oferece interfaces intuitivas e pode ser gerenciado por pessoas sem conhecimentos técnicos através de qualquer navegador Web, como pode ser visto na Figura 3. Figura 3 - Página de edição do LMS Claroline Isso faz com que o ambiente seja utilizado em 1707 organizações como a University of Pittsburgh, a Universidade de São Paulo, a West Coast University, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a The Open University of Hong Kong (Claroline, 2010). Em 2008 chegou a atingir 200 mil downloads e atualmente possui cerca de 150 downloads por dia Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada- Aprendizado Eletrônico (TIDIA-AE) A plataforma TIDIA-AE foi desenvolvida pelo programa TIDIA. O programa lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) em 2001, tem por objetivo transformar a Internet em objeto de pesquisa.

22 22 A plataforma oferece suporte ao ensino presencial auxiliando as atividades de aprendizado eletrônico. Para isso são disponibilizadas ferramentas de gerenciamento de curso e projetos colaborativos, ferramentas para a interação entre os alunos como chat, blogs e fóruns, e repositórios de informações, além de ser possível os professores criarem e administrarem testes e atividades, como demonstra a Figura 4. Figura 4 Tela de Atividades do TIDIA-AE O ambiente já é utilizado em universidades como na Universidade de São Paulo (USP), na Universidade Federal do ABC (UFABC) e na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Cursos O número de cursos a distância tem crescido e com ele a necessidade de novas ferramentas e idéias para atrair os alunos. Assim cursos inovam sua maneira de ensinar, cursos que antes eram exclusivos para poucos alunos, hoje são disponibilizados gratuitamente na Internet para qualquer usuário Open Course Ware (OCW) O Open Course Ware(OCW) é um consorcio formado por universidades como Oxford University e a University of Michigan. Nesse consorcio as universidades fazem publicações

23 23 gratuitas de materiais educativos. Os materiais publicados são os mesmos dos seus cursos presenciais, para que pessoas fora da universidade tenham acesso. Os cursos são todos gratuitos e qualquer pessoa pode acessá-los, entretanto não são concedidos certificados. Dentre as universidades que participam OCW uma das mais conhecidas é o MIT. Sendo que sua versão piloto foi lançada em 2002 com cerca de 50 cursos e seu lançamento oficial em 2003 com cerca de 500 cursos (MIT, 2010). A cada ano cresce o número de cursos oferecidos chegando em 2010 a 2000, mais de 200 apenas na área de computação, com cerca de 1 milhão de visitas por mês. Além do material para estudo e exercícios disponibilizados, o aluno ainda tem acesso a vídeos aulas, que são filmados durante as aulas presenciais e disponibilizadas via Youtube, assim como pode ser visto na Figura 5. Figura 5 - Vídeo aula disponibilizado pelo MIT Open Couser Ware

24 Universidade Aberta do Brasil A Universidade Aberta do Brasil (UAB) foi lançada em 2005 pelo Ministério da Educação em parceria com universidades publicas, estados e municípios e em 2007 começou a integrar as atividades da Diretoria de Educação a Distância. Ela reúne universidades publicas brasileiras que disponibilizam esses cursos, entre elas estão Universidade Federal do Paraná, Universidade de Brasília, Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal de Minas Gerais, entre muitas outras. Seu objetivo é ampliar o número de pessoas com curso superior no país, fornecendo formação a população. Pretende-se assim formar um maior número de professores e profissionais da área pública. Em 2009 foram disponibilizados cerca 310 cursos, 11 da área computação, sendo esses de bacharelado, tecnólogo, licenciatura, especialização, aperfeiçoamento e seqüencial. Foram cerca de alunos matriculados e já titulados, sendo que em 2013 pretende chegar ao número de alunos por ano. Para tal ela utiliza o sistema Ambiente de Trabalho da UAB (ATUAB), que é personalizado sobre o LMS Moodle.

25 25 3. AS FERRAMENTAS DA WEB 2.0 O objetivo deste capítulo é mostrar as ferramentas que são disponibilizadas pela Web 2.0. O capítulo será organizado da seguinte forma, na seção 3.1 será feita uma descrição do termo Web 2.0 e das tecnologias a que se refere o termo, na seção 3.2 será apresentado o aplicativo Twitter, na seção 3.3 será apresentado o aplicativo Youtube e outros aplicativos que utilizam a sua tecnologia, na seção 3.4 serão apresentados os aplicativos Wiki e na seção 3.5 será apresentado o aplicativo Facebook Descrição das Ferramentas O termo Web 2.0, criado pela empresa O'Reilly Media em 2004, se refere à nova geração da web que tem como uma de suas principais características a utilização da inteligência coletiva, em que os usuários compartilham informações e conteúdo, através de redes sociais, blogs, aplicativos de compartilhamento de mídias, e jogos sociais. Esse tipo de aplicativo permite a comunicação fácil e aumenta a troca de conhecimento entre os usuários, por isso vem sendo amplamente utilizado em diversos ambientes, inclusive para a educação. Quando usando uma dessas ferramentas o usuário se sente mais motivado a buscar novos conhecimentos para poder participar ativamente de discussões com os demais usuários e não apenas receber de forma passiva o conhecimento. Além de incentivar os alunos a trabalhar em grupo compartilhando suas dúvidas e conhecimentos. A maioria das pessoas separa o estudo do lazer, sendo que o estudo é considerado como obrigação. Isso faz com que os alunos não se sintam motivados a utilizar os Ambientes de Aprendizado Virtual, encaram-no como um dever. Sendo que muitas vezes em outros ambientes da web enquanto se divertem, ouvindo músicas, jogando, conversando, eles estudam sem perceberem, trocando informações, pesquisando e compartilhando Twitter Dentre as tecnologias que podem ser utilizadas em EAD têm-se os microblogs que são um novo tipo de Blog onde os usuários podem postar mensagens curtas que podem ter no máximo de 140 a 200 caracteres. Sendo que essas mensagens podem ser editadas e postadas nas páginas através dos mais diversos modos que vão do acesso a Internet a envios de SMS, gerando uma interação entre os usuários em tempo real.

26 26 Dos microblogs o mais utilizado atualmente é o Twitter que foi lançado em 2006 pela Obvious Corp. Ele tem sido incorporado em diversas empresas de todo o mundo e atualmente vem sendo usado por vários professores em suas aulas. Com ele é possível: os alunos se comunicarem entre eles e com os professores tirando dúvidas e opinando diversos temas, isso estimula o aluno a buscar respostas e desenvolver sua leitura dentro e fora da sala de aula; acompanhar notícias e datas importantes da universidade; os professores e alunos postarem links que lhes pareçam relevantes; trabalhar em equipe em projetos através de grupos que podem ser criados em aplicativos auxiliares ao twitter; acompanhar progressos de pesquisadores do mundo inteiro; A Figura 6 mostra o Twitter de Tim Berners Lee, engenheiro e professor do MIT, foi o criador da World Wide Web em 1989, atualmente é diretor do W3C, que é uma organização de padrões Web, criada Figura 6 - Twitter do Tim Berners Lee

27 27 Além do próprio Twitter existem serviços que podem ser incorporadas a ele, como por exemplo, o Twitcam que é um serviço onde os usuários do Twitter podem compartilhar vídeos em tempo real de uma webcam, enquanto os demais usuários fazem comentários via Twitter. Esse tipo de serviço é muito popular e pode ser incorporado à educação para que aulas sejam transmitidas em tempo real, enquanto alunos comentam e tiram dúvidas. Outro serviço similar é o Twitcasting, sua única diferença para o Twitcam é que os vídeos podem ser gravados direto de um aparelho iphone Youtube Outro tipo de ferramenta que pode ser utilizada são as ferramentas de multimídia como os vídeos. Os vídeos podem ser um grande atrativo aos alunos, pois segundo Mooran(1995) o vídeo é associado a entretenimento, fazendo com que os alunos se envolvam mais. Dentre esse tipo de ferramenta tem-se o Youtube que é um website, criado em 2005 pelos americanos Steve Chen e Chad Hurley, onde é possível as pessoas compartilharem seus vídeos que podem ser feitos não apenas através de filmadoras, mas também de celulares, câmeras digitais, entre outras muitas tecnologias. Os vídeos postados são clipes musicais, entrevistas, notícias, assim como vídeos tutoriais e aulas. Segundo Perraton (1988) é provável que um programa multimídia seja mais eficaz do que um que se baseie em um único meio. Esses vídeos podem ser utilizados em outras aplicações, como nos websites Lyrics Trainning e Yappr Lyrics Trainning O Lyrics Trainnig é uma ferramenta para se aprender inglês. Nele são disponibilizados ao usuário vídeos do Youtube em inglês, ele escolhe um de sua preferência e um nível entre iniciante, intermediário e avançado, então o vídeo e a legenda também em inglês são carregados, sendo que na legenda faltam palavras que devem ser completadas pelo usuário. Então quando o vídeo começa a passar o usuário deve ir completando a legenda, assim como na Figura 7, sendo que a legenda deve ser completada de acordo com o vídeo, caso o usuário não consiga, o vídeo fica parado até ele completá-lo ou ainda pular a palavra que é completada pelo aplicativo. No final é apresentado ao usuário o número de pontos feitos

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA V SEMINÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE Patric da Silva Ribeiro patricribeiro@unipampa.edu.br Maicon Isoton maiconisoton@gmail.com Potencialidades Tecnológicas

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

O conjunto é composto por duas seções: o App Inventor Designer e o App Inventor Blocks Editor, cada uma com uma função específica.

O conjunto é composto por duas seções: o App Inventor Designer e o App Inventor Blocks Editor, cada uma com uma função específica. Google App Inventor: o criador de apps para Android para quem não sabe programar Por Alexandre Guiss Fonte: www.tecmundo.com.br/11458-google-app-inventor-o-criador-de-apps-para-android-para-quem-naosabe-programar.htm

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Tutorial App Inventor. Artur Galeno Tayná Gonçalves

Tutorial App Inventor. Artur Galeno Tayná Gonçalves Tutorial App Inventor Artur Galeno Tayná Gonçalves Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão Dezembro/2013 1. Introdução O objetivo deste tutorial é introduzir o leitor ao App Inventor

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Afinal o que é HTML?

Afinal o que é HTML? Aluno : Jakson Nunes Tavares Gestão e tecnologia da informacão Afinal o que é HTML? HTML é a sigla de HyperText Markup Language, expressão inglesa que significa "Linguagem de Marcação de Hipertexto". Consiste

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

Aula 8 Conversação e rede social na web

Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Meta Apresentar um programa de voz sobre IP (VoIP), o Skype, e fazer uma breve introdução ao mundo das redes sociais online,

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular.

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular. Trabalha de Conclusão do Curso Educação a Distância : Um Novo Olhar Para a Educação - Formação de Professores/Tutores em EaD pelo Portal Somática Educar Ferramentas de informações e comunicações e as interações

Leia mais

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL AMBIENTE VIRTUAL INSTITUCIONAL MOODLE/UFFS Guia Inicial de Acesso e Utilização Para Docentes Versão 1.0b Outubro/2010 Acesso e utilização do Ambiente Virtual de Ensino

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle NE@D - Moodle CONCEITO: O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (ambiente modular de aprendizagem

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

Trabalho sobre o Facebook. De Sistemas Formador Tomás Lima

Trabalho sobre o Facebook. De Sistemas Formador Tomás Lima Trabalho sobre o Facebook De Sistemas Formador Tomás Lima Formando Marco Silva S - 13 Índice Facebook... 3 Porque todas essas perguntas para criar um perfil?... 3 O Facebook fornece várias maneiras de

Leia mais

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Facebook Daniel Mendes

Leia mais

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS TEMAS o O que são mídias sociais (conceito, apresentação dos diversos canais das redes sociais, gestão dos canais) o Moda ou

Leia mais

Alfabetização Digital

Alfabetização Digital Ferramentas de interação e sua utilização pedagógica nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem evidenciando o papel do professor e do estudante Prof. Ana Carolina de Oliveira Salgueiro de Moura Prof. Antônio

Leia mais

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre...

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Educação do século XXI Software Social e e-learning Talvez seja o momento certo de fazer algo na sua instituição educacional.

Leia mais

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR)

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) 2- FÓRUM O fórum serve para avaliar os alunos através da participação na discussão sobre um ou mais assuntos, inserção de textos ou arquivos. Os fóruns de discussão compõem uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente Nereu Agnelo Cavalheiro contato@nereujr.com Tutorial UFMG Virtual Primeiros passos do docente Este

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante:

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante: Módulo A Introdutório - Bases legais, ao Curso políticas, e ao conceituais Ambiente Virtual e históricas da educação Apresentação Este módulo tem por objetivo promover o conhecimento do Ambiente Virtual

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física

Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física Fábio Luiz P. Albini 1 Departamento de Informática, Instituto Federal do Paraná (IFPR) Curitiba, Paraná 81520-000, Brazil. fabio.albini@ifpr.edu.br

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0

MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0 MELHORES PRÁTICAS ALUNO VERSÃO 1.0 APRESENTANDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Um ambiente virtual de aprendizagem é um sistema para gerenciar cursos a distância que utilizam a Internet, ou para complementar

Leia mais

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS

SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS SUMÁRIO 1. ACESSO À PÁGINA DO AMBIENTE VIRTUAL 2. CONTATANDO O SUPORTE 3. ATUALIZAR PERFIL 4. COMO ACESSAR AS DISCIPLINAS 5. PARTICIPANTES DA DISCIPLINA 6. ENVIAR MENSAGENS 7. PARTICIPAÇÃO NO FÓRUM 8.

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

Curso de Moodle Recursos Básicos

Curso de Moodle Recursos Básicos Curso de Moodle Recursos Básicos Anderson Ricardo Yanzer Cabral 1, Carlos Mário Dal Col Zeve 2, Christiano Cadoná 3 Curso de Ciência da Computação ULBRA Canoas anderson.yanzer@ulbra.br 1, cadona@ulbra.br

Leia mais

Workshop de Yammer. Guia de Introdução

Workshop de Yammer. Guia de Introdução Workshop de Yammer Guia de Introdução Por que usar o Yammer? A tecnologia evolui A comunicação é a mesma # users Time spent online A revolução da tecnologia das comunicações Por conta da tecnologia móvel,

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 4 2 Nextel Cloud Web... 5 2.1 Página Inicial... 6 2.1.1 Meu Perfil... 7 2.1.2 Meu Dispositivo...

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial

A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial A utilização do LMS Chamilo na disciplina Laboratório de Ensino de Matemática: a experiência de professores em formação inicial Luciane Mulazani dos Santos, UDESC, luciane.mulazani@udesc.br Ivanete Zuchi

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD-EJEF Programa EAD-EJEF Manual do Estudante Versão

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

Unidade 2: Componentes principais do App Inventor

Unidade 2: Componentes principais do App Inventor Unidade 2: Componentes principais do App Inventor Indice 1. Introdução.....3 2. Utilização de botões....3 3. Criação de aplicativo de Turismo...5 2 Unidade 2. Componentes principais do App Inventor 1.

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

Tutorial Moodle Visão do Aluno

Tutorial Moodle Visão do Aluno Tutorial Moodle Visão do Aluno A P R E S E N T A Ç Ã O A sigla MOODLE significa (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment), em inglês MOODLE é um verbo que descreve a ação ao realizar com gosto

Leia mais

3 Estudo de Ferramentas

3 Estudo de Ferramentas 3 Estudo de Ferramentas Existem diferentes abordagens para automatizar um processo de desenvolvimento. Um conjunto de ferramentas pode ser utilizado para aperfeiçoar o trabalho, mantendo os desenvolvedores

Leia mais

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!!

TUTORIAL DO ALUNO. Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! TUTORIAL DO ALUNO Olá, bem vindo à plataforma de cursos a distância da Uniapae!!! O Moodle é a plataforma de ensino a distância utilizada pela Uniapae sendo a unidade de ensino para rápida capacitação

Leia mais

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno

Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Manual do Aluno Curso de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Manual do Aluno Março 2009 Mensagem de boas-vindas! Caro cursista! Seja bem-vindo ao curso de Formação de Tutores.

Leia mais

Manual do Usuário Android Neocontrol

Manual do Usuário Android Neocontrol Manual do Usuário Android Neocontrol Sumário 1.Licença e Direitos Autorais...3 2.Sobre o produto...4 3. Instalando, Atualizando e executando o Android Neocontrol em seu aparelho...5 3.1. Instalando o aplicativo...5

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor Guião de utilização da plataforma moodle para Professor http://elearning.up.ac.mz http://www.ceadup.edu.mz E-mail: up.cead@gmail.com info@ceadup.edu.mz Maputo, 2013 Introdução Há alguns anos atrás, para

Leia mais

Mensagem de atendimento ao cliente

Mensagem de atendimento ao cliente Cisco WebEx: Atualização do serviço para uma nova versão do WBS30 A Cisco atualizará seus serviços WebEx para a nova versão WBS30. Os seguintes serviços serão afetados: Cisco WebEx Meeting Center Cisco

Leia mais

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB!

15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! 7 a e 8 a SÉRIES / ENSINO MÉDIO 15. OLHA QUEM ESTÁ NA WEB! Sua home page para publicar na Internet SOFTWARES NECESSÁRIOS: MICROSOFT WORD 2000 MICROSOFT PUBLISHER 2000 SOFTWARE OPCIONAL: INTERNET EXPLORER

Leia mais

Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno

Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno Guia de Acesso Rápido AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem Aluno Introdução O Ambiente de Aprendizagem, ou AVA, é um aplicativo web onde os educadores e alunos podem disponibilizar materiais didáticos,

Leia mais

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14

1 ACESSO AO PORTAL UNIVERSITÁRIO 3 3 PLANO DE ENSINO 6 4 AULAS 7 5 AVALIAÇÃO E EXERCÍCIO 9 6 ENQUETES 12 7 QUADRO DE AVISOS 14 portal@up.com.br Apresentação Este manual contém informações básicas, e tem como objetivo mostrar a você, aluno, como utilizar as ferramentas do Portal Universitário e, portanto, não trata de todos os

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

SocialNetLab Uma Proposta de Site de Rede Social para Educação

SocialNetLab Uma Proposta de Site de Rede Social para Educação II ENINED - Encontro Nacional de Informática e Educação ISSN:2175-5876 SocialNetLab Uma Proposta de Site de Rede Social para Educação Sandra Costa Pinto Hoentsch, Admilson de Ribamar Lima Ribeiro, Joanna

Leia mais

Índice. Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4

Índice. Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4 Página 1 Índice Introdução... 3 Conhecendo Ambiente de estudo... 4 O QUE É EDUCAÇÃO A DISTANCIA (EAD)?... 4 O que é necessário para estudar em ead?... 4 Quais são as vantagens de estudar a distância?...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL http://pt.wordpress.com http://.wordpress.org Autor: Calvin da Silva Cousin Orientação: Profª Drª Sílvia Porto

Leia mais

Introdução ao MIT App Inventor

Introdução ao MIT App Inventor Introdução ao MIT App Inventor Definição É uma ferramenta desenvolvida pelo Google e, atualmente, mantida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT); que permite a criação de aplicativos para

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO TUTORIAL PARA TUTORES PLATAFORMA MOODLE OURO PRETO 2014 1 SUMÁRIO 1. PRIMEIRO ACESSO À PLATAFORMA... 03 2. PLATAFORMA DO CURSO... 07 2.1 Barra de Navegação...

Leia mais

"Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014

Manual de Acesso ao Moodle - Discente 2014 "Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014 Para acessar a plataforma, acesse: http://www.fem.com.br/moodle. A página inicial da plataforma é a que segue abaixo: Para fazer o login, clique no link Acesso

Leia mais

Sumário GUIA DO ALUNO. Primeiro Acesso... 3. Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4. Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6

Sumário GUIA DO ALUNO. Primeiro Acesso... 3. Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4. Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6 Sumário Primeiro Acesso... 3 Roteiro de Estudos Modalidade SEPI... 4 Roteiro de Estudos Modalidade SEI... 6 Acesso ao Ambiente Acadêmico Blackboard... 8 1 - Ferramentas... 9 1.1 - Calendário... 11 1.2

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE)

RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PARA COLETA E DISSEMINAÇÃO DE DADOS (VERSÃO CLIENTE- SERVIDOR) RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) Victor Araújo

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

Como usar o. Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio?

Como usar o. Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio? Como usar o Facebook para melhorar meu Negócio? O que é o Facebook? É uma rede social que permite conectar-se com amigos, familiares e conhecidos para trocar informações como fotografias, artigos, vídeos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA

MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA NAVEGAR NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - AVA MANUAL DO ALUNO PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Conteúdo Tela de acesso... 4 Dados de Cadastro... 5 Dados cadastrais...

Leia mais

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile

Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Inicialização Rápida do Novell Vibe Mobile Março de 2015 Introdução O acesso móvel ao site do Novell Vibe pode ser desativado por seu administrador do Vibe. Se não conseguir acessar a interface móvel do

Leia mais

ONLINE CARTÃO DE REFERÊNCIA RÁPIDA ENDNOTE

ONLINE CARTÃO DE REFERÊNCIA RÁPIDA ENDNOTE CARTÃO DE REFERÊNCIA RÁPIDA ENDNOTE ONLINE Acesso protegido por senha a uma biblioteca de referência a qualquer momento e em qualquer lugar. Referências e artigos completos para baixar de praticamente

Leia mais

ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 experts em Gestão de Conteúdo

ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 experts em Gestão de Conteúdo ez Flow Guia do Usuário versão 1.0 Conteúdo 1. Introdução... 3 2 1.1 Público alvo... 3 1.2 Convenções... 3 1.3 Mais recursos... 3 1.4. Entrando em contato com a ez... 4 1.5. Direitos autorais e marcas

Leia mais

Manual de Utilização Moodle@ISPAB

Manual de Utilização Moodle@ISPAB Manual de Utilização Moodle@ISPAB [Estudante] Pedro Valente Gabinete de Avaliação e Qualidade (GAQ) gaq@ispab.pt Criado em: 07/10/2014 Última alteração em: 07/10/2014 Versão: 0.9 1 Sumário O manual de

Leia mais

MANUAL. Perfil de Professor

MANUAL. Perfil de Professor MANUAL Perfil de Professor Índice 1. Acesso 1.1. Acessando o Canal do Norte... 03 2. Disciplinas 2.1. Acessando Disciplinas... 07 3. Recursos 3.1. Adicionando Recursos... 10 3.2. Página de texto simples...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PELOTAS CENTRO DE LETRAS E COMUNICAÇÃO CURSO DE JORNALISMO TUTORIAL www.blogger.com Autor: Calvin da Silva Cousin Orientação: Profª Drª Sílvia Porto Meirelles Leite SUMÁRIO 1. O

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

O conceito de colaboração

O conceito de colaboração O conceito de colaboração O conceito de colaboração está ligado às técnicas que possibilitam que pessoas dispersas geograficamente possam trabalhar de maneira integrada, como se estivessem fisicamente

Leia mais

Introdução ao Moodle. Ambiente de Aprendizagem. (Módulo 2)

Introdução ao Moodle. Ambiente de Aprendizagem. (Módulo 2) Introdução ao Moodle Ambiente de Aprendizagem (Módulo 2) BRASÍLIA AGOSTO -2004 Introdução ao Moodle Ambiente de Aprendizagem Módulo 2 Athail Rangel Pulino Filho Departamento de Engenharia Civil e Ambiental

Leia mais

O que é um aplicativo?

O que é um aplicativo? O que é um aplicativo? Aplicativos de software podem ser divididos em duas classes gerais: Software de sistema e Software Aplicativo. Software de sistema são programas de computador de baixo nível que

Leia mais

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES Ulisses Dias ulissesdias@limc.ufrj.br Rodrigo de Alencar Hausen hausen@limc.ufrj.br Rodrigo G. Devolder rodrigodevolder@limc.ufrj.br Luiz Carlos

Leia mais

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P

Brasil. Características da Look 312P. Instalação da Look 312P Características da Look 312P 1 2 3 Lente Foco manual pelo ajuste da lente. Bolso Você pode colocar o cabo no bolso. Corpo dobrável Ajuste a Look 312P em diferentes posições. Instalação da Look 312P 1.

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

Software Livre e Redes Sociais. Prof. Alexandro Silva

Software Livre e Redes Sociais. Prof. Alexandro Silva Software Livre e Redes Sociais Prof. Alexandro Silva Alexandro Silva penguim.wordpress.com Hacker Professor da Graduação e Pós-Graduação da Unijorge Atua no mercado OpenSource a mais de 10 anos Membro

Leia mais