OPERÁRIOS, ARTÍFICES E TRABALHADORES SIMILARES DAS INDÚSTRIAS EXTRACTIVAS E DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OPERÁRIOS, ARTÍFICES E TRABALHADORES SIMILARES DAS INDÚSTRIAS EXTRACTIVAS E DA CONSTRUÇÃO CIVIL"

Transcrição

1 GRANDE GRUPO 7 OPERÁRIOS, ARTÍFICES E TRABALHADORES SIMILARES Os operários, artífices e trabalhadores similares extraem, desmontam e transportam minério, montam estruturas metálicas e forjam metais, ajustam máquinas ferramentas ou fabricam e reparam máquinas, equipamentos ou ferramentas, executam trabalhos de impressão e fabricam e preparam produtos alimentares, artigos de tela, tecido, madeira, metal ou outros materiais ou executam peças de artesanato. As tarefas consistem em: extrair e transformar minerais sólidos; moldar, cortar e soldar metais; instalar e montar estruturas metálicas e equipamentos similares; fabricar máquinas, ferramentas e outros equipamentos; montar, conservar e reparar máquinas industriais, motores de veículos e outros equipamentos eléctricos e electrónicos; fabricar instrumentos de precisão, jóias e outros artigos de metais preciosos, peças de cerâmica, artigos de vidro e peças de artesanato; fabricar e preparar produtos alimentares; fabricar artigos de madeira, matérias têxteis, couro e outros materiais; supervisionar outros trabalhadores. Os trabalhadores classificam-se nos seguintes Sub Grandes Grupos: Operários, Artífices e Trabalhadores Similares das Indústrias Extractivas e da Construção Civil Trabalhadores da Metalurgia e da Metalomecânica e Trabalhadores Similares Mecânicos de Precisão, Oleiros e Vidreiros, Artesãos, Trabalhadores das Artes Gráficas e Trabalhadores Similares Outros Operários, Artífices e Trabalhadores Similares SUB GRANDE GRUPO 7.1 OPERÁRIOS, ARTÍFICES E TRABALHADORES SIMILARES DAS INDÚSTRIAS EXTRACTIVAS E DA CONSTRUÇÃO CIVIL Os operários, artífices e trabalhadores similares das indústrias extractivas e da construção civil extraem, desmontam e transportam minério, executam tarefas inerentes ao carregamento e detonação de explosivos, assentam diversos tipos de revestimento e aplicam materiais isolantes, montam, conservam e reparam aparelhos de distribuição e canalizações de água e gás e preparam superfícies de edifícios e de outros objectos, pintam-nos, envernizam-nos ou revestem-nos com outros materiais. As tarefas desempenhadas pelos trabalhadores pertencentes a este Sub Grande Grupo consistem em: extrair e preparar minerais sólidos em minas ou pedreiras; talhar pedra destinada à indústria

2 da construção civil; construir e fazer a manutenção de edifícios e obras públicas; pintar edifícios e outras obras, bem como veículos e produtos manufacturados; proceder ao acabamento das superfícies interiores e exteriores de edifícios e de outras obras. As profissões deste Sub Grande Grupo estão classificadas nos seguintes Sub Grupos: Mineiros, Canteiros, Carregadores de Fogo e Trabalhadores de Pedreira Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas Trabalhadores da Construção Civil e Similares - Acabamentos Pintores, Limpadores de Fachadas e Trabalhadores Similares SUB GRUPO MINEIROS, CANTEIROS, CARREGADORES DE FOGO E TRABALHADORES DE PEDREIRA Os mineiros, canteiros, carregadores de fogo e trabalhadores de pedreira extraem, desmontam e transportam minério ou massas rochosas; executam tarefas inerentes ao carregamento e detonação de explosivos em minas ou pedreiras; talham e executam acabamentos em pedras destinadas à construção de diversas obras; extraem o sal da água do mar através de evaporação; coordenam outros trabalhadores. As profissões deste Sub Grupo estão classificadas nos seguintes Grupos Base: Mineiros, Trabalhadores de Pedreiras e Trabalhadores Similares Carregadores de Fogo Canteiros e Polidores de Pedra Salineiros GRUPO BASE MINEIROS, TRABALHADORES DE PEDREIRAS E TRABALHADORES SIMILARES Os mineiros, trabalhadores de pedreiras e trabalhadores similares extraem, desmontam e transportam minérios ou massas rochosas. As tarefas consistem em: a) Desmontar e remover substâncias minerais sólidas em minas e proceder ao sustimento das galerias; b) Proceder à extracção de rochas em pedreiras; c) Executar outras tarefas similares; d) Coordenar outros trabalhadores.

3 Profissões inseridas neste Grupo Base: Mineiro Operador de Máquinas - Pedreiras (Trabalhador de Pedreiras) Encarregado - Trabalhadores de Minas e Pedreiras Outros Mineiros, Trabalhadores de Pedreiras e Trabalhadores Similares Mineiro Executa as tarefas inerentes à extracção de substâncias minerais sólidas em minas, procedendo à perfuração, carregamento e rebentamento de cargas explosivas ou desmonte, quando for caso disso, saneamento, remoção e sustimento, utilizando máquinas e ferramentas adequadas: executa furos na frente de trabalho de acordo com o diagrama de fogo ou corte a efectuar; prepara cargas explosivas segundo o tipo de rocha e provoca a sua explosão, respeitando as disposições de segurança em vigor; procede, após rebentamento, ao saneamento da zona, manuseando vara de escombrar ou operando uma máquina saneadora, a fim de remover os blocos que ameacem desprender-se; conduz e manobra máquinas destinadas ao desmonte e remoção de substâncias minerais; sustem galerias com "ancoragens", cimento e outros materiais, a fim de garantir a estabilidade do local de trabalho; procede ao enchimento do desmonte com areia e cimento, para o que monta tubagens e "portas", a fim de permitir a continuação dos trabalhos. Por vezes assenta e conserva troços de via férrea, a fim de permitir o transporte de minérios em vagonetas ou procede à conservação e ampliação da zona de "rolagem de extracção" (zona de transporte). Pode, atendendo à tecnologia e/ou organização do trabalho numa mina, executar parte das tarefas acima descritas Operador de Máquinas Pedreiras (Trabalhador de Pedreiras) Procede à extracção de rochas numa pedreira, utilizando equipamento manual, mecânico, pneumático, eléctrico e outro: efectua o traçado do alinhamento dos pontos de perfuração; procede à perfuração de rochas, utilizando martelo e/ou talha-blocos de acordo com o alinhamento prévio; prepara, introduz nos furos e acciona cargas explosivas de acordo com as normas de segurança existentes; efectua acertos de blocos com o auxílio de guilhos e marretas; opera termojactos de acordo com o tipo de rocha, bem como compressores, unidades energéticas e máquinas de bombear água; manobra equipamentos de elevação e transporte fixos, semi-fixos ou móveis nas tarefas de remoção; executa ou colabora na limpeza, abastecimento, lubrificação e reparação das máquinas e equipamentos com que trabalha. Pode, executar parte das tarefas acima descritas, atendendo à tecnologia e/ou organização do trabalho numa pedreira Encarregado Trabalhadores de Minas e Pedreiras Controla a produção num sector de uma empresa de extracção de substâncias minerais ou rochas e coordena os trabalhadores que aí exercem a sua actividade profissional:

4 executa ou dá execução aos programas de produção, definindo prioridades e afectando os equipamentos mais adequados; distribui e supervisa os trabalhos nas diversas fases da produção e controla o grau de perfeição dos mesmos; comunica e/ou soluciona anomalias e/ou alterações no ciclo produtivo providenciando pela sua correcção, quando for caso disso. Pode informar superiormente sobre questões de pessoal, tais como promoções, transferências, dispensas e medidas disciplinares Outros Mineiros, Trabalhadores de Pedreiras e Trabalhadores Similares Estão aqui incluidos os mineiros, trabalhadores de pedreiras e trabalhadores similares que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE CARREGADORES DE FOGO Os carregadores de fogo executam as tarefas inerentes ao carregamento e detonação de explosivos em minas e pedreiras. As tarefas consistem em: a) Preparar as cargas explosivas e provocar a sua explosão para o desmonte de massas rochosas; c) Executar outras tarefas similares; d) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Carregador de Fogo Outros Carregadores de Fogo Carregador de Fogo Prepara cargas explosivas, introdu-las em furos e acciona os dispositivos conducentes à sua explosão, a fim de provocar o desmonte de massas rochosas: executa esquemas de fogo e procede à sua eventual modificação de acordo com a natureza da rocha, sua forma e grau de fracturação; prepara a carga explosiva mais adequada a ser utilizada; introduz o material explosivo com os respectivos detonadores nos furos existentes e efectua as ligações necessárias (eléctricas e não eléctricas); acciona os dispositivos de detonação, respeitando as normas de segurança existentes; acondiciona e procede à manutenção dos materiais e equipamentos com que trabalha de acordo com as respectivas especificações técnicas Outros Carregadores de Fogo Estão aqui incluídos os carregadores de fogo que não estão classificados em outra parte.

5 GRUPO BASE CANTEIROS E POLIDORES DE PEDRA Os canteiros e polidores de pedra talham, esculpem e executam o acabamento em pedras destinadas à construção ou ornamentação de monumentos, edifícios e outras obras. As tarefas consistem em: a) Talhar, enformar, e decorar blocos ou lages de pedra de diversos tipos destinados à construção ou ornamentação de edifícios; b) Esculpir figuras e motivos decorativos, a plano ou em relevo, em blocos ou lages de pedra de diversos tipos; c) Obter soletos destinados à cobertura de edifícios e lousas escolares; d) Executar e rectificar o polimento de peças de pedra de diversos tipos; e) Alimentar e vigiar o funcionamento de máquinas destinadas a fabricar lápis de lousa; f) Executar outras tarefas similares; g) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Canteiro Canteiro de Escultura Soleteiro - Ardósia Polidor (Acabador) Manual de Pedra Lapisador - Lápis de Lousa Outros Canteiros e Polidores de Pedra Canteiro Talha, enforma e decora blocos ou lages de pedras de diversos tipos (granito, mármore e outras pedras ornamentais), destinados à construção, revestimento ou ornamentação de edifícios: selecciona a pedra adequada ao tipo de trabalho a executar; interpreta desenhos, modelos ou especificações técnicas; marca sobre o bloco as linhas mestras dos contornos da peça a executar; talha o bloco de pedra nas dimensões pretendidas, utilizando ferramentas apropriadas; desbasta, aparelha e alisa a pedra, com o auxílio de máquinas-ferramentas e/ou com ferramentas manuais, no fabrico de lambris, ombreiras, peitoris, entre outros, dando às faces da pedra determinado tipo de acabamento; verifica se as dimensões e a forma da peça correspondem aos desenhos e às especificações técnicas, utilizando instrumentos de medida, tais como compassos, metro e esquadro. Por vezes executa e/ou repara molduras para o que necessita possuir conhecimentos de desenho e geometria Canteiro de Escultura Esculpe figuras e motivos decorativos, a plano ou em relevo, em blocos ou lages de pedra de diversos tipos, utilizando ferramentas manuais ou mecânicas:

6 esboça, sobre a pedra aparelhada, o motivo a executar, com instrumentos apropriados, ou transpõe as medidas a partir do modelo; talha grosseiramente a peça, desbastando ao longo dos contornos, utilizando ferramentas manuais; esculpe os pormenores, desbastando gradualmente a pedra até os aperfeiçoar, utilizando ferramentas adequadas; verifica e compara, frequentemente, o trabalho com as especificações ou com o modelo; procede ao acabamento da figura, dando-lhe a expressão aproximada do modelo e das superfícies dos ornatos, utilizando limas ou abrasivos. Pode ocupar-se da gravação de inscrições em pedra, utilizando instrumentos apropriados Soleteiro Ardósia Obtém soletos destinados à cobertura de edifícios e lousas escolares, utilizando ferramentas apropriadas: divide o cepo em blocos e cliva-os em placas de espessura constante, para o que utiliza ferramentas; seca as placas, a fim de facilitar a obtenção dos soletos e fendilha-as posteriormente Polidor (Acabador) Manual de Pedra Executa e rectifica o polimento de peças de pedra de diversos tipos, lixando-as, betumando-as e puxando-lhes o brilho: pule as arestas das peças, utilizando máquinas portáteis, tais como rebarbadoras e lixadeiras; aplica o abrasivo adequado nas arestas ou em superfícies mal polidas; betuma as imperfeições das superfícies, aplicando os produtos mais adequados; raspa a massa excedente e puxa o brilho, utilizando um pano Lapisador Lápis de Lousa Alimenta e vigia o funcionamento de máquinas destinadas a fabricar lápis a partir de placas de lousa: alimenta a máquina colocando placas ou lápis de lousa nos locais apropriados; vigia o seu funcionamento de modo a obter lápis de ardósia com as dimensões e o afiamento requeridos Outros Canteiros e Polidores de Pedra Estão aqui incluídos os canteiros e polidores de pedra que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE SALINEIROS Os salineiros extraem sal da água do mar ou de outras salmouras naturais, pelo processo de evaporação provocada pela acção dos raios solares, em marinhas construídas no terreno. As tarefas consistem em: a) Preparar o terreno, vigiar a evaporação das águas e retirar o sal depositado;

7 b) Executar outras tarefas similares; c) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Salineiro (Marnoto, Marnoteiro) Outros Salineiros Salineiro (Marnoto, Marnoteiro) Executa as tarefas inerentes à extracção de sal por evaporação da água do mar ou de outras salmouras naturais: prepara o terreno, construindo diversas secções dos alagamentos para o que utiliza ferramentas adequadas; enche os tanques de reserva com água salgada de modo a permitir que as impurezas mais pesadas fiquem assentes; faz passar a água para depósitos concentradores por bombagem ou pela acção da gravidade, a fim de que esta atinja determinada densidade e possibilite a precipitação da maioria dos sais de cálcio e ferro; muda a salmoura para tanques de cristalização onde o sal é depositado até atingir a densidade requerida; retira o sal depositado, utilizando rodos ou outros utensílios, lava-o nas águas-mães e amontoa-o; transporta o sal e empilha-o em eiras formando pirâmides que cobre com palha ou outro processo, a fim de as proteger. Por vezes procede ao carregamento de sal em barcos, camiões ou outros meios de locomoção destinados ao seu transporte Outros Salineiros Estão aqui incluídos os salineiros que não estão classificados em outra parte. SUB GRUPO TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL E OBRAS PÚBLICAS Os trabalhadores da construção civil e obras públicas montam e reparam estruturas internas e externas de edifícios e de outras obras; homogeneizam massas para betão fresco e constroem estruturas para betão armado; montam, reparam e conservam estruturas de madeira e materiais afins; executam trabalhos diversos de construção e manutenção de edifícios; coordenam outros trabalhadores. As profissões deste Sub Grupo estão classificadas nos seguintes Grupos Base: Pedreiros e Calceteiros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas - Betão Armado Carpinteiros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas não Classificados em Outra Parte

8 GRUPO BASE PEDREIROS E CALCETEIROS Os pedreiros e calceteiros constroem e reparam maciços de alvenaria de pedra, de tijolo ou de outros blocos, instalações submetidas a altas temperaturas e pavimentos. As tarefas consistem em: a) Construir e revestir maciços de alvenaria de pedra, de tijolo ou de outros blocos e realizar coberturas com telha, utilizando argamassas e ferramentas adequadas; b) Montar, revestir e reparar instalações submetidas a altas temperaturas, tais como altos-fornos e convertidores, talhando tijolos e outras peças; c) Revestir e reparar pavimentos, assentando paralelipípedos ou outros cubos de pedra; d) Executar outras tarefas similares; e) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Pedreiro Montador de Refractários (Assentador de Refractários) Calceteiro Outros Pedreiros e Calceteiros Pedreiro Levanta e reveste maciços de alvenaria de pedra, de tijolo ou de outros blocos e realiza coberturas com telha, utilizando argamassas e manejando ferramentas e máquinas adequadas: lê e interpreta os desenhos e outras especificações técnicas da obra a executar; escolhe, secciona, se necessário, e assenta na argamassa, que previamente dispôs, os blocos de material; percute-os, a fim de melhor os inserir no aglomerante e corrigir o respectivo alinhamento; verifica a qualidade do trabalho realizado por meio de fio de prumo, níveis, réguas, esquadros e outros instrumentos; executa rebocos e coberturas da talha; procede à instalação de sanitários e respectivos escoamentos através de manilhas de grés; assenta azulejos e pavimentos de mosaicos ou de betonilha. Por vezes monta elementos de pré-esforçados. Pode ser especializado num determinado tipo de construção nomeadamente poços, fornos e chaminés Montador de Refractários (Assentador de Refractários) Monta, reveste e repara instalações submetidas a altas temperaturas, tais como altos-fornos e convertidores, talhando tijolos e outras peças feitas de produtos ácidos, neutros e básicos: prepara as argamassas, segundo as especificações técnicas recebidas, principalmente respeitantes a percentagens de substâncias a misturar e graus de viscosidade ou resistência à corrosão; corta peças, garantindo ajustes rigorosos, a fim de evitar infiltrações de produtos fundidos, calores ou ataques químicos provocados por gases ou vapores; monta armaduras, "camisas" e executa

9 diversos revestimentos, dispondo os blocos com precisão em argamassas húmidas ou secas; substitui, após cada "campanha", os revestimentos das instalações que apresentem deficiências, manejando ferramentas demolidoras ou projectando argamassas e pós aglomerantes refractários, mediante dispositivos mecânicos Calceteiro Reveste e repara pavimentos, assentando paralelepípedos ou outros cubos de pedra, utilizando ferramentas manuais ou mecânicas: efectua os alinhamentos necessários a uma implantação correcta; prepara o leito, espalhando uma camada de areia, pó de pedra ou caliça; assenta e encaixa as pedras umas nas outras e percute-as até se estabilizarem adequadamente; dispõe nas calçadas os elementos em fiadas mestras, configurando ângulos rectos e preenche com blocos os intervalos; tapa as juntas com areia, caliça ou outro material; talha pedras para encaixes, utilizando a ferramenta adequada e adapta-as de acordo com as necessidades de pavimentação. Por vezes coloca ladrilhos e pedras em betão. Pode executar motivos decorativos em calçadas para o que requer conhecimentos específicos Outros Pedreiros e Calceteiros Estão aqui incluídos os pedreiros e calceteiros que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL E OBRAS PÚBLICAS - BETÃO ARMADO Os trabalhadores da construção civil e obras públicas - betão armado constroem estruturas e cofragens para betão armado, armam ferro, homogeneizam massas de betão fresco e fabricam e montam elementos de alvenaria. As tarefas consistem em: a) Executar cofragens em madeira e armações de ferro para betão armado; b) Cortar, encurvar e montar varões metálicos utilizados nas cofragens para reforçar o betão; c) Homogeneizar e compactar massas de betão fresco incorporadas em elementos constituintes de edifícios; d) Fabricar elementos de alvenaria, por moldação em cofragens metálicas; e) Nivelar, aprumar, implantar e tornar solidários por amarração e betonagem, os vários elementos de alvenaria pré-fabricados; f) Armar e montar em obra, vigas, asnas e outros elementos estruturais de betão armado; g) Executar outras tarefas similares; h) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Cimenteiro Armador de Ferro Vibradorista - Construção Civil

10 Enformador de "Pré-Fabricados" - Alvenaria Montador - Alvenarias Pré-Fabricadas Montador de "Pré-Esforçados" - Betão Encarregado - Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas Outros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas-Betão Armado Cimenteiro Executa cofragens em madeira e armações de ferro para betão armado e homogeneiza, por vibração, massas de betão fresco destinadas a edificações: executa e monta estruturas, cofragens e moldes de madeira, efectuando os respectivos escoramentos e travações; aplica, homogeneiza e compacta massas de betão, utilizando um dispositivo adequado, de modo a evitar a segregação proveniente de uma vibração exagerada ou de uma argamasssa fluída; aplica camadas de suporte, anti-contaminante, anti-congelante e brita; aplica e compacta misturas betuminosas ou massas de betão na execução de pavimentos de faixas de rodagem. Por vezes efectua escavações e drenagens e procede à montagem de tubos Armador de Ferro Corta, encurva e monta varões metálicos destinados a serem fixados nas cofragens para reforçar o betão: escolhe os varões e corta-os de acordo com as especificações técnicas; curva-os com ferramentas manuais ou com máquina apropriada; monta e liga os varões com arame, "gatos" ou por soldadura; coloca e fixa os varões nas cofragens. Por vezes reforça o betão com rede metálica Vibradorista Construção Civil Homogeneiza e compacta massas de betão fresco incorporadas em elementos constituintes de edifícios, transmitindo vibrações ao metal por meio de um dispositivo mecânico: introduz a mangueira na massa fluída e vibra-a até que a pasta preencha os vazios existentes; toma as devidas precauções, a fim de evitar a segregação proveniente de uma vibração exagerada ou de uma argamassa muito fluída; indica, se necessário, ao "Betonador" ( ) o doseamento da água no betão. Por vezes ocupa-se de tarefas preparatórias dos vasamentos, tais como levantar cofragens deslizantes ou apontar a descarga do balde transportador Enformador de Pré-Fabricados Alvenaria Fabrica elementos de alvenaria, tais como paredes, lages e componentes para escadas, por moldação em cofragens metálicas, onde dispõe argamassas, tijolos, outros materiais e vários acessórios, segundo as especificações técnicas recebidas: monta e afina os moldes, dispondo as barras de travamento, cavilhas e cursores; distribui sobre a respectiva mesa uma película de óleo ou de outra substância para obstar a que adiram ao molde os elementos dispostos; vaza e regulariza as camadas de argamassa ou revestimentos, assenta blocos, dispõe armaduras ou implanta incorporados, respeitando as medidas indicadas; aplica

11 escassilho, sempre que tenha de facultar a ligação a camadas de gesso, atacar interstícios entre os materiais ou os incorporados do elemento; espalha e vibra o betão das armaduras ou outros, utilizando ferramentas adequadas; efectua acabamentos, distribuindo o esboço, que regulariza, afaga e torna compacto, espalhando argamassas secas e utilizando réguas metálicas adequadas; limpa e lubrifica os equipamentos que utiliza Montador Alvenarias Pré-Fabricadas Nivela, apruma, implanta e torna solidários por amarração e betonagem os vários elementos de alvenaria pré-fabricadas, para o que utiliza esteios, níveis, prumos e pilões: assenta os elementos sobre a moldura de ligação, no local especificado, utilizando um pé-decabra e guiando-se pelos traçados ou plaquetas de nível, previamente implantados; efectua a amarração de elementos verticais, utilizando esteios que fixa, para o que regula e aperta cursores e parafusos diversos, a fim de garantir a necessária perpendicularidade; verifica o nivelamento e verticalidade dos vários painéis assentes, utilizando um nível de depósito ou fio de prumo; vaza argamassa de cimento nas juntas para que se efective a requerida ligação entre os componentes montados Montador de Pré-Esforçados Betão Arma e monta em obra, vigas, asnas e outros elementos estruturais de betão armado, aplicando em cabos de aço as tensões previamente especificadas, para o que utiliza "macacos" apropriados: orienta a construção de vigas fabricadas no local, assim como a dos respectivos apoios; aplica as bainhas e funis destinados a facilitar a introdução das barras ou varões metálicos de tracção; distende-os pelo processo mais conveniente, após secagem das vigas; injecta uma aguada de cimento na bainha, por meio de bombas compressoras; corta as extremidades dos cabos e remata as juntas com argamassas especiais; orienta a alagem, escoramento e nivelamento por troços ou por unidades completas no caso de montagem de asnas e vigas pré-fabricadas; efectua a amarração ou soldagem das armaduras dos vários troços; remata as juntas de montagem com argamassas adequadas; introduz o varão de aço na bainha e esforça-o, segundo especificações recebidas; preenche a bainha com aguada de cimento até à pressão conveniente Encarregado Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas Controla, numa empresa, a produção de uma obra e coordena as tarefas dos trabalhadores que exercem diversas funções dentro dessa secção: dá execução aos programas de produção de acordo com as instruções recebidas e os recursos disponíveis; avalia as necessidades de material e preenche as requisições necessárias; supervisa e distribui os trabalhos nas diversas fases de fabrico e controla o grau de perfeição dos mesmos; zela pela aplicação das normas de prevenção e segurança e comunica eventuais situações anómalas. Pode informar superiormente sobre questões de pessoal, tais como promoções, transferências e medidas disciplinares

12 Outros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas-Betão Armado Estão aqui incluídos os trabalhadores da construção civil e obras públicas - betão armado que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE CARPINTEIROS Os carpinteiros cortam, montam e ligam, por vários processos, reparam e conservam diferentes estruturas e outras obras de madeira e materiais afins. As tarefas consistem em: a) Executar e montar estruturas e elementos de madeira ou produtos afins, tais como portas, janelas, escadas, lambris, soalhos e tectos; b) Executar e montar estruturas, cofragens e moldes de madeira destinados a construções de betão ou entivações; c) Executar, montar, transformar e reparar as estruturas de madeira e outro equipamento de palco para representações teatrais ou produções cinematográficas; d) Construir ou reparar embarcações em madeira; e) Executar a furação, travamento, vedação e calafeto geral das embarcações; f) Executar outras tarefas similares; g) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Carpinteiro de Limpos Carpinteiro de Tosco Carpinteiro de Cena Carpinteiro Naval Calafate Cabo de Varandas Outros Carpinteiros Carpinteiro de Limpos Executa, monta e assenta no local, estruturas e elementos de madeira ou produtos afins, tais como portas, janelas, caixilhos, escadas, lambris, roda-pés, soalhos e tectos, utilizando ferramentas manuais, mecânicas ou máquinas-ferramentas: serra e aparelha a madeira a partir de modelos, desenhos e outras especificações tendo em conta o seu melhor aproveitamento; executa a marcação das linhas e pontos necessários à realização do trabalho (planteia ou assina); fura, respiga, envazia e molda para o que utiliza ferramentas apropriadas; monta (engrada) provisoriamente os componentes, a fim de efectuar eventuais correcções; cola as sambladuras, engrada, aparafusa, prega ou palmeteia, quando necessário. Por

13 vezes procede ao acabamento da peça, afagando, raspando, lixando, polindo e envernizando as superfícies. Por vezes repara e transforma as estruturas e os elementos de madeira. Pode ocupar-se da fabricação e montagem de elementos e estruturas específicas, nomeadamente em aviões e barcos Carpinteiro de Tosco Executa e monta estruturas, cofragens e moldes de madeira destinados a construções de betão ou entivações, utilizando ferramentas apropriadas: executa estruturas em tosco, tais como vigamentos, armações, tectos, tabiques e telhados; constrói e monta cofragens de vários tipos para túneis, esgotos, sapatas, colunas, paredes, vigas, lages, consolas, escadas e outras obras; levanta os prumos de sustentação sobre os quais arma o estrado ou caixa, utilizando palmetas para regular a altura e nivelar a cofragem; efectua o alinhamento e o aprume e procede ao escoramento e travação; aplica em juntas, buracos e fendas os materiais adequados, a fim de garantir que as estruturas apresentem as superfícies lisas; efectua a descofragem, tendo em vista o posterior reaproveitamento do material utilizado. Por vezes é incumbido de construir andaimes em edifícios ou outras obras de construção civil ou montar estruturas de madeira em minas Carpinteiro de Cena Executa, monta, transforma e repara as estruturas de madeira e outro equipamento de palco para representações teatrais ou produções cinematográficas: lê e interpreta maquetas, desenhos e outras especificações técnicas; serra, plaina, respiga, envasia, monta, prega e cola as armações, que reveste com vários materiais, tais como lona, pano, papel ou outros produtos; monta cortinas, bambolinas, panos de boca e de anúncios; compõe, repara e transforma os cenários para as representações e substitui-os, entre os actos; constrói palcos, escadas, teias e móveis a serem utilizados nas produções teatrais e cinematográficas. Por vezes colabora na pintura de cenários e na colocação e mudança do equipamento utilizado no palco, estúdio cinematográfico ou noutro local Carpinteiro Naval Constrói, ou repara embarcações em madeira para o que executa, monta e ajusta as peças do cavername: serra os picadeiros, alinha-os e fixa-os; monta as escoras e andaimes; verifica se o casco, cavernas e instalações estão de acordo com as especificações técnicas; constrói e ajusta as cintas de reforço e monta e assenta os dormentes e vaus; serra e prega as tábuas do convés e do costado; coloca e ajusta os mastros, paus de carga e forros das divisórias; colabora na colocação do motor, ponte, instalações metálicas e eléctricas; retira as armações provisórias e prepara o barco para o lançamento à água; executa, em colaboração com o "Calafate" ( ), os trabalhos de querenagem, arfação, docagem, encalhe, desencalhe e lançamento; constrói ou repara diversos acessórios, tais como caixas de carga, portas de arrasto, bóias de atracação, cepos de âncoras de amarração de bóias, cabines de guindastes e pontes de madeira para atracação. Por vezes ocupase da construção ou reparação de botes de madeira.

14 Calafate Executa a furação, travamento, vedação e calafeto geral das embarcações: forra com chapa de cobre, prega os fundos, costados, forros e convés; efectua a vedação e calafetagem geral com estopa, que introduz ao longo das juntas, embebendo-a em breu, alcatrão ou outros produtos; encavilha e fixa ferragens, nomeadamente vigotas curvas, esticadores de ferro, guinchos, molinetes, roletes e ventiladores; coloca vidros e borrachas em vigias e efectua a sua vedação; forra, com chumbo, as caixas das baterias de acumuladores; monta capas de cobertura, nomeadamente em aparelhagens, cascos de navegação e leme; colabora nos trabalhos de querenagem, arfação, docagem, encalhe, desencalhe e lançamento. Por vezes efectua a queima e picação dos fundos e costados das embarcações com calefeto Cabo de Varandas Monta, acciona e repara as cordas e roldanas que permitem movimentar cenários, cortinas, repregas ou o pano de boca, sob a orientação do "Maquinista Teatral" ( ): monta as roldanas da teia, na posição adequada; passa as cordas pelas roldanas e prende-as nos cenários, cortinas ou outros elementos a movimentar; fá-los subir ou descer durante o espectáculo, segundo as indicações recebidas. Por vezes colabora na confecção dos cenários Outros Carpinteiros Estão aqui incluídos os carpinteiros que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL E OBRAS PÚBLICAS NÃO CLASSIFICADOS EM OUTRA PARTE Os trabalhadores da construção civil e obras públicas não classificados em outra parte executam trabalhos diversos de construção e manutenção de edifícios. As tarefas consistem em: a) Efectuar o levantamento de estruturas metálicas ou de madeira em edifícios e outros locais da obra; b) Efectuar a montagem e ajuste de persianas nos respectivos locais de utilização; c) Cobrir e reparar superfícies, tais como estradas, pavimentos de pontes e pistas para aviões, espalhando asfalto líquido ou massas betuminosas; d) Executar outras tarefas similares; e) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Montador de Andaimes Montador de Estores (Instalador de Estores)

15 Espalhador de Betuminosos Outros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas Não Classificados em Outra Parte Montador de Andaimes Efectua o levantamento de estruturas metálicas ou de madeira em edifícios e outros locais da obra: une os vários elementos da estrutura, mediante dispositivos adequados, até à altura desejada; coloca anteparas de protecção para segurança dos trabalhadores; efectua a desmontagem da estrutura após a conclusão dos trabalhos. Por vezes coloca telas de protecção a fim de evitar danos provenientes da queda de materiais e/ou ferramentas Montador de Estores (Instalador de Estores) Efectua a montagem e ajuste de persianas nos respectivos locais de utilização para o que emprega ferramentas manuais ou mecânicas: executa as marcações necessárias e abre os furos para puxadores ou buchas de fixação, utilizando um berbequim; monta os tambores e enrola-lhes a "esteira"; acondiciona o conjunto nos suportes que previamente fixou e adopta-lhe a fita de comando, se for caso disso; aplica as calhas e introduz os bordos da "esteira"; lubrifica as superfícies especificadas; efectua ensaios e realiza as correcções convenientes Espalhador de Betuminosos Cobre e repara superfícies, tais como estradas, pavimentos de pontes e pistas para aviões, espalhando asfalto líquido ou massas betuminosas, mediante pulverizador ou uma pá: aquece, em caldeiras apropriadas, os bidões de betuminoso até à temperatura conveniente; executa uma primeira rega de colagem com o líquido obtido utilizando uma mangueira com pulverizador; espalha e alisa massas betuminosas até aos pontos de referência, utilizando uma pá e um rodo; aplica uma nova rega de asfalto depois de efectuar a cilindragem; espalha pó de pedra sobre o revestimento ultimado Outros Trabalhadores da Construção Civil e Obras Públicas Não Classificados em Outra Parte Estão aqui incluídos os trabalhadores da construção civil e obras públicas que não estão classificados em outra parte.

16 SUB GRUPO TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL E SIMILARES ACABAMENTOS Os trabalhadores da construção civil e similares - acabamentos revestem armações de telhados; assentam diversos tipos de revestimentos em pavimentos e revestem paredes com materiais diversos; executam revestimentos finais; aplicam materiais isolantes em diversas instalações; armam vidros de diferentes tipos em construções e outras estruturas; montam, conservam e reparam aparelhos de distribuição, acessórios, condutas e canalizações de água e de gás; efectuam instalações eléctricas nas obras; coordenam outros trabalhadores. As profissões deste Sub Grupo estão classificadas nos seguintes Grupos Base: Telhadores Assentadores de Revestimentos e Ladrilhadores Estucadores Montadores de Isolamentos Vidraceiros Canalizadores Electricistas da Construção Civil e Trabalhadores Similares GRUPO BASE TELHADORES Os telhadores cobrem as armações de telhados com um ou vários tipos de materiais. As tarefas consistem em: a) Assentar chapas e acessórios de fibrocimento a fim de formar coberturas ou revestimentos; b) Executar outras tarefas similares; c) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Montador de Chapas - Fibrocimento Outros Telhadores Montador de Chapas Fibrocimento Assenta chapas, cavaletes e acessórios de fibrocimento, aparafusando aos cabos de armação, para formar coberturas ou revestimentos: tira as medidas necessárias e marca, corta e fura o material, utilizando fitas métricas, serrotes e berbequins; monta as chapas, adaptando-lhes peças tais como ventiladores, clarabóias e algerozes; levanta andaimes ou cavaletes móveis para facilitar o seu trabalho; efectua marcações sobre a estrutura de suporte, utilizando fios; fixa, nas madres e rincões, chapas e outros

17 acessórios, por meio de grampos e parafusos; aplica vedantes que impeçam a infiltração em abas ou noutras vertentes de pouca inclinação. Por vezes executa a montagem de outros préfabricados, tais como revestimentos interiores, chaminés de ventilação ou condutas de lixo Outros Telhadores Estão aqui incluídos os telhadores que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE ASSENTADORES DE REVESTIMENTOS E LADRILHADORES Os assentadores de revestimentos e ladrilhadores assentam, em pavimentos, mármores, granitos, ladrilhos, tacos e alcatifas e revestem paredes com azulejos e painéis de materiais diversos, a fim de os proteger e decorar. As tarefas consistem em: a) Cortar, assentar ou restaurar mármores, granitos e outras pedras destinadas a revestir e ornamentar edifícios e outras obras; b) Assentar azulejos e ladrilhos, de diversas qualidades, em paredes e pavimentos a fim de os proteger e decorar; c) Assentar tacos de madeira em pavimentos; d) Assentar em pavimentos, paredes, tectos e outras superfícies, alcatifas e painéis de materias sintéticos; e) Raspar e polir pavimentos de madeira; f) Executar outras tarefas similares; g) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Canteiro de Acabamentos - Construção Civil Ladrilhador (Azulejador) Assentador de Tacos Assentador de Revestimentos Afagador - Madeiras Outros Assentadores de Revestimentos e Ladrilhadores Canteiro de Acabamentos Construção Civil Corta, assenta ou restaura mármores, granito e outras pedras para revestir e ornamentar obras públicas ou de construção civil, utilizando ferramentas adequadas: comprova a numeração das pedras de acordo com o mapa-esquema de ajustamento e examina as medidas destas ou as dos planos a guarnecer; apara as peças que se não adaptem às dimensões requeridas; efectua estrias, chanfros e furos no reverso ou na lombada das lages com ferramentas apropriadas, para lhes assegurar a necessária estabilidade; efectua alinhamentos, servindo-se de

18 fio de prumo ou nível de bolha de ar; prepara, com tijolo, pedra e argamassa, os apoios, ou gateia as peças com ganchos de arame; assenta o material que ajusta às linhas de referência, mediante palmetas de madeira ou estroncas; aplica argamassa de gesso e pedaços de tijolo sobre as juntas, para assegurar a requerida imobilização; introduz aguada de cimento nos vazios existentes para tornar mais rígido o assentamento; retira os "gatos" e palmetas exteriores, decorrido o período de secagem; enforma as juntas das placas empregando argamassa fresca. Pode formar conjuntos de pedras de acordo com as suas tonalidades e desenhos naturais Ladrilhador (Azulejador) Reveste paredes e pavimentos para os proteger e decorar, assentando azulejos e ladrilhos de diversas qualidades, tipo e formas, sobre um reboco fresco: verifica as medidas do material a aplicar, que rectifica quando necessário, e realiza os cálculos e marcações adequados; efectua nivelamentos e prumadas, colocando mestras para guia da camada de fundo e do material a implantar; estende, em paredes ou pavimentos previamente molhados, uma argamassa adequada; barra o reboco fresco com uma aguada de cimento para colocação de azulejos; assenta, por fiadas horizontais, o revestimento e percute-o peça a peça e por lanços, servindo-se do cabo da colher e da régua, a fim de assegurar o alinhamento e correctas ligações; talha e corta o material, nomeadamente na montagem de painéis, torneiras, tomadas e sifões. Por vezes lava os azulejos, ladrilhos ou mosaicos que implantou e betuma as juntas com aguadas apropriadas. Por vezes é incumbido de dispor embrechados de louça, vidros e conchas na decoração de paredes, muros, fontanários e montras Assentador de Tacos Assenta tacos de madeira a fim de revestir pavimentos de edifícios: prepara o pavimento a fim de isolar o soalho da humidade; espalha um produto fixador e assenta os tacos, de acordo com as especificações recebidas, a fim de obter os motivos decorativos pretendidos; verifica a qualidade do trabalho executado. Por vezes ocupa-se da raspagem e polimento de soalhos Assentador de Revestimentos Assenta em pavimentos, paredes, tectos e outras superfícies, alcatifas e painéis de materiais sintéticos, a fim de as proteger e decorar, utilizando máquinas e ferramentas apropriadas: estabelece a forma mais eficiente de assentar o revestimento, atendendo às diferentes qualidades do mesmo; prepara os planos de fundo removendo impurezas, pregando-lhes cartão prensado ou fazendo as aplicações de feltro ou de massa vinílica; espalha uma camada uniforme de cola ou fixa ripas usando pregos, espátulas dentadas ou direitas, de acordo com o material utilizado; estica, assenta e comprime as alcatifas ou painéis utilizando as ferramentas apropriadas; vinca e corta as zonas das peças que excedam as superfícies demarcadas. Por vezes realiza acabamentos de vários tipos como ornamentações com barras de materiais especiais, perfis de alumínio ou de plástico.

19 Afagador Madeiras Raspa e pule pavimentos de madeira com ferramentas apropriadas: raspa e pule pavimentos de madeira, a fim de lhes dar acabamento perfeito com vista ao possível enceramento, para o que utiliza ferramentas mecânicas e manuais. Por vezes é incumbido de aplicar betume, dar cor e encerar Outros Assentadores de Revestimentos e Ladrilhadores Estão aqui incluídos os assentadores de revestimentos e ladrilhadores que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE ESTUCADORES Os estucadores efectuam determinados tipos de revestimentos finais, em superfícies de edifícios, utilizando argamassas diversas. As tarefas consistem em: a) Revestir e efectuar os acabamentos de paramentos, aplicando-lhes uma camada de argamassa de gesso ou motivos de estuque; b) Fabricar, com gesso, elementos decorativos a partir de moldes, para ornamentar e proteger tectos, paredes e outras superfícies; c) Executar outras tarefas similares; d) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Estucador Outros Estucadores Estucador Efectua o revestimento e ultimação de paramentos de edifícios, aplicando-lhes uma ou várias camadas de argamassa de gesso ou motivos especiais de estuque, para o que utiliza ferramentas manuais: sobrepõe às superfícies rebocadas ou salpicadas uma camada de fundo, composta de cal, areia e água; estende sobre esta camada a argamassa de gesso, que desempena e afaga, não a deixando fissurar; remata as engras, rodapés e sancas por meio de uma espátula; disfarça e retira saliências deixadas pelas sucessivas afagadelas; passa uma broxa embebida em água sobre as superfícies; espana-as, depois de secas, a fim de retirar partículas desagregadas existentes e conferir brilho; passa as superfícies com a colher de brunir; monta divisórias e tectos falsos, pregando e estucando painéis de estafe ou formando uma base com sisal e gesso, assenta elementos de estuque, pré-moldados vazados ou corridos, colocando-os sobre uma camada de pasta de gesso

20 bastante fluída. Por vezes imita o mármore, mosaicos e outros motivos, preparando tintas para obtenção de várias cores, que aplica nas argamassas frescas. Por vezes fabrica peças em gesso, a partir de moldes, destinados a ornamentar e proteger superfícies várias. Pode operar uma instalação mecânica destinada a estucar por jacto Outros Estucadores Estão aqui incluídos os estucadores que não estão classificados em outra parte. GRUPO BASE MONTADORES DE ISOLAMENTOS Os montadores de isolamentos aplicam materiais isolantes diversos e respectivos resguardos em edifícios, navios e outras instalações. As tarefas consistem em: a) Colocar em edifícios e outras instalações materiais isolantes a fim de regularizar temperaturas, diminuir o risco de incêndios e eliminar ruídos; b) Aplicar telas, feltros e cartões impermeabilizantes em elementos de construções como paredes, terraços, piscinas ou caves; c) Executar outras tarefas similares; d) Coordenar outros trabalhadores. Profissões inseridas neste Grupo Base: Montador de Isolamentos Impermeabilizador de Construções Outros Montadores de Isolamentos Montador de Isolamentos Coloca em edifícios, navios e outras instalações materiais isolantes a fim de regularizar temperaturas, diminuir o risco de incêndios e eliminar ruídos: lê e interpreta os desenhos ou especificações técnicas da obra a efectuar; marca, sobre as placas de material isolante, os contornos a obter; destaca, por recorte, as peças obtidas e executa as ranhuras e chanfros necessários ao seu ajustamento; limpa as superfícies a isolar, verificando a eventual existência de fugas ou ruídos; impermeabiliza os planos a revestir, mediante barramento com produtos betuminosos; estende, fixa e ajusta mantas, painéis, cordões ou coquilhas, em divisórias e tubagens; regula a ventilação natural, sempre que existe câmara de ar; coloca, quando necessário, juntas de dilatação entre as placas; reveste os trabalhos realizados com argamassa de acabamento. Por vezes projecta, mediante dispositivo apropriado, substâncias adesivo-isolantes. Pode ocupar-se da aplicação de indutos de cortiça.

MATERIAIS e SOLUÇÕES de CONSTRUÇÃO. Catálogo de Produtos

MATERIAIS e SOLUÇÕES de CONSTRUÇÃO. Catálogo de Produtos MATERIAIS e SOLUÇÕES de CONSTRUÇÃO Catálogo de Produtos ÍNDICE 03 CASAS DE BANHO COZINHAS 09 JARDINS CANALIZAÇÃO TUBAGEM 05 TINTAS 11 MADEIRAS DE ACABAMENTO DROGARIA MADEIRAS TOSCAS 07 AQUECIMENTO 13 EQUIPAMENTOS

Leia mais

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Construção civil Execução de obras, tais como moradias, edifícios, pontes, barragens, estradas, aeroportos e outras

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 11RV.11.--.--.

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 11RV.11.--.--. 11RV.11.-- TÍTULO11RV REVESTIMENTOS CAPÍTULO.1-. MOLDADOS IN SITU SUB.CAPº.11. BETONILHAS I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por metro quadrado (m2). II. DESCRIÇÃO DO TRABALHO E CONDIÇÕES DA OBRA

Leia mais

SP8 (redes de águas e esgotos) a o Praça D. Manuel I, 48 - Novelhos, S. Paio 4970-595 Arcos de Valdevez Tel. 258 521 811 Fax 258 521 818

SP8 (redes de águas e esgotos) a o Praça D. Manuel I, 48 - Novelhos, S. Paio 4970-595 Arcos de Valdevez Tel. 258 521 811 Fax 258 521 818 SP8 (redes de águas e esgotos) 1- REDE DE ESGOTOS DE ÁGUAS RESIDUAIS ( domésticas ) Este artigo destina-se a estabelecer as condições a que devem satisfazer os trabalhos de fornecimento e montagem das

Leia mais

Técnicas de Demolições. Construções Antigas. Construções com Estrutura de Betão Armado

Técnicas de Demolições. Construções Antigas. Construções com Estrutura de Betão Armado UNIVERSIDADE DO ALGARVE INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA CONSTRUÇÃO E PROCESSOS Tema 4 Demolições de Edifícios Técnicas de Demolições Construções Antigas Construções com Estrutura de Betão Armado 1 Construções

Leia mais

LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES INDICAÇÃO DOS PRODUTOS

LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES INDICAÇÃO DOS PRODUTOS LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES Classe 19 Materiais de construção não metálicos; tubos rígidos não metálicos para a construção; asfalto, pez e betume; construções transportáveis não metálicas;

Leia mais

Listagem de Erros e Omissões

Listagem de Erros e Omissões Listagem de Erros e Omissões - No ponto 13 do caderno de encargos - Critérios de adjudicação, factor preço, uma fórmula matemática, em que uma das parcelas, nomeadamente a PREm - o menor preço proposto,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ÁREA TOTAL CASA: 48,00m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 65,00m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS 1 1.1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas 01520.8.1.1 m² 7,50 1.2 Ligação provisória de água para a obra

Leia mais

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes

Capítulo 68. Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Capítulo 68 Obras de pedra, gesso, cimento, amianto, mica ou de matérias semelhantes Notas. 1.- O presente Capítulo não compreende: a) os produtos do Capítulo 25; b) o papel e cartão revestidos, impregnados

Leia mais

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta

Schlüter -KERDI-BOARD Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta Base de aplicação, placa de construção, impermeabilização conjunta A base universal para a aplicação de cerâmica No ponto! Seja no caso de mosaicos ou cerâmicas de grande formato, o que é decisivo para

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 18EQ.11.--.--. TÍTULO18EQ.--. EQUIPAMENTO FIXO E MOVEL DE MERCADO

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 18EQ.11.--.--. TÍTULO18EQ.--. EQUIPAMENTO FIXO E MOVEL DE MERCADO 18EQ.11.-- TÍTULO18EQ EQUIPAMENTO FIXO E MOVEL DE MERCADO CAPÍTULO.1-. EQUIPAMENTO SANITÁRIO SUB.CAPº.11. APARELHOS SANITÁRIOS I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por unidade assente e a funcionar,

Leia mais

Sistemas de Impermeabilização

Sistemas de Impermeabilização Sistemas de Impermeabilização Projecto de Construção CET Seia Eng. Sá Neves Eng. Sá Neve Sistema invertido ou tradicional : Os sistemas em cobertura invertida são os mais aconselháveis devido a maior durabilidade

Leia mais

IV SÉRIE - NÚMERO 29 QUINTA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2006

IV SÉRIE - NÚMERO 29 QUINTA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2006 IV SÉRIE - NÚMERO 29 QUINTA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2006 SUMÁRIO SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIRECÇÃO REGIONAL DO TRABALHO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Direcção de Serviços do Trabalho REGULAMENTAÇÃO

Leia mais

LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS

LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS LISTA DE ACABAMENTOS E EQUIPAMENTOS ASPECTOS GERAIS Condomínio privado com entrada controlada e jardim interior, através do qual se acede aos átrios dos apartamentos Estrutura em betão armado, anti-sísmica,

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS

INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS INSTALAÇÕES HIDRO-SANITÁRIAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II ESGOTO SANITÁRIO 1 Conjunto de tubulações, conexões e

Leia mais

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN

FUNDAÇÃO PROFESSOR MARTINIANO FERNANDES- IMIP HOSPITALAR - HOSPITAL DOM MALAN 25% 1.0 SERVIÇOS PRELIMINARES R$ 12.734,82 1.1 COTAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E PESSOAL. M² 200,00 2,57 3,21 642,50 1.2 74220/001 TAPUME DE CHAPA DE MADEIRA COMPENSADA, E= 6MM, COM PINTURA

Leia mais

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE

ADEQUAÇÃO DAS EDIFICAÇÕES E DO MOBILIÁRIO URBANO À PESSOA DEFICIENTE Esta norma aplica-se atodas as edificações de uso público e/ou mobiliário urbano, tanto em condições temporárias como em condições permanentes. É sempre necessário consultar o REGULAMENTO DO CÓDIGO NACIONAL

Leia mais

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul

Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Ampliação Câmara de Vereadores Local : VRS- 801 Almirante Tamandaré do Sul - RS Proprietário: Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré do Sul 1. O presente memorial tem por

Leia mais

Reparação, Fixação e Criação n a p a l m a d a s u a m ã o... aconselha...

Reparação, Fixação e Criação n a p a l m a d a s u a m ã o... aconselha... as.com intinh www.t Gama Reparação, Fixação e Criação n a p a l m a d a s u a m ã o... o aconselha... Reparações e Fixações em paredes e tectos Interior Indicado para enchimento e/ou pequenas reparações

Leia mais

2658 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 61 29 de Março de 2005 MINISTÉRIOS DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS E DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO

2658 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 61 29 de Março de 2005 MINISTÉRIOS DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS E DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO 2658 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIEB N. o 61 29 de Março de 05 MINISTÉRIOS DAS ACTIVIDAS ECONÓMICAS E DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO Portaria n. o 326/05 de 29 de Março Considerando que o DecretoLei n. o 5/96,

Leia mais

Anexo 3 - Questionário específico - construção

Anexo 3 - Questionário específico - construção Anexo 3 - Questionário específico - construção 85 Empresa: Morada: Localidade: Cód. Postal: Distrito: Telefone: NIF: Código de CAE-Rev. 2/92: Actividade principal da empresa: Categoria da Actividade: Número

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB Agência SHS Novas Instalações Código do Projeto: 1641-11 Pág. 2 Índice 1. Memorial Descritivo da Obra...3

Leia mais

Será de acordo com o projecto aprovado por as entidades competentes e seus respectivos desenhos.

Será de acordo com o projecto aprovado por as entidades competentes e seus respectivos desenhos. Especificações gerais de construção Arquitectura Será de acordo com o projecto aprovado por as entidades competentes e seus respectivos desenhos. 1. Estrutura 1.1. A estrutura será em betão armado conforme

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA!

MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA! MEMORIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA A presente memória descritiva e justificativa refere-se, ao Projecto de um Complexo Habitacional denominado Condomínio Kutolola que contem mais de 210 Residências e áreas

Leia mais

Edificações - revestimento de paredes

Edificações - revestimento de paredes MT - DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO - IPR DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA Rodovia Presidente Dutra km 163 - Centro Rodoviário, Parada de Lucas

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA Refere-se a presente Memória Descritiva e Justificativa ao Projecto de Arquitectura relativo á obra de Construção do Quartel/Sede da Associação Humanitária dos Bombeiros

Leia mais

THE SAVANNAHS. Contrato-Promessa Anexo II Especificações + Planta da Fracção

THE SAVANNAHS. Contrato-Promessa Anexo II Especificações + Planta da Fracção (LOTES 7 e 9) 1 ESTRUTURA 1.1 A estrutura é constituída por pilares e vigas de betão armado assentes em fundações do mesmo material. 1.2 A lage do rés-do-chão é é constituída por uma placa prefabricada

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR

MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR MEMORIAL DESCRITIVO INSTALAÇÃO DE VOLUME DE CAIXA D'ÁGUA NA CASA DE PASSAGEM DO MUNICÍPIO DE CAÇADOR 1 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 MEMORIAL DESCRITIVO 3 I. DADOS FÍSICOS LEGAIS 3 II. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 III.

Leia mais

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS

2. INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Banheiros Públicos Rincão do Segredo Local: Rua Carlos Massman - Rincão do Segredo Alm. Tam. do Sul-RS Proprietário: Município de Almirante Tamandaré do Sul / RS 1. O presente

Leia mais

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS

ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² ÁREA DE INFILTRAÇÃO: 80,20m² ITEM ESPECIFICAÇÕES DOS SERVIÇOS ENDEREÇO: Rua nº 01 - Loteamento Maria Laura ÁREA TOTAL CASA: 67,50m² 1 INSTALAÇÃO DO CANTEIRO DE OBRA 1.1 Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas

Leia mais

BELÉM RESIDENCE MAPA DE ACABAMENTOS. - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada.

BELÉM RESIDENCE MAPA DE ACABAMENTOS. - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada. BELÉM RESIDENCE MAPA DE ACABAMENTOS APARTAMENTOS VESTÍBULOS E CIRCULAÇÕES - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada. - Rodapé em mdf (medium density fiberboard) hidrófugo

Leia mais

Estaleiros de Equipamentos e Obras

Estaleiros de Equipamentos e Obras isep Engenharia Civil Estaleiros de Equipamentos e Obras [EEQO] Organização do Estaleiro de uma Obra de Construção Civil Eduardo Azevedo, nº 980019 Estaleiros de Equipamentos e Obras Organização do Estaleiro

Leia mais

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m²

EMOP - Outubro/2013. m x m = m² 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75 m² 01 01 1.1 01.018.0001-0 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TRÊS RIOS Centro - /RJ Marcação de obra sem instrumento topográfico, considerada a projeção horizontal da área envolvente 3.281,25 0,60 1.968,75 1.968,75

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA EXECUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE BT EM LOTEAMENTOS

REGRAS BÁSICAS PARA EXECUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS DE BT EM LOTEAMENTOS Critérios de aceitação/rejeição: o trabalho é considerado bem executado se cumprir o estabelecido no presente documento, caso contrário não é aceite, devendo proceder-se às correcções necessárias. Nota:

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS

DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS DESCRIÇÃO DOS CURSOS DO PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO AJUDANTE DE OBRAS Desenvolver competências nos trabalhadores para executarem tarefas relativas ao profissional Auxiliar de Obras.

Leia mais

CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA

CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA CONDOMÍNIO CASAS DA BAFUREIRA 26.FEV.2011 05.MAR.2011 12.MAR.2011 VISTORIAS ÀS ZONAS DE USO COMUM DO CONDOMÍNIO PARA REGISTO DE ANOMALIAS ENCONTRADOS NA CONSTRUÇÃO: 1. INTERIOR DOS BLOCOS 1.1. BLOCO A:

Leia mais

Índice Geral. 1. Índice Geral. 2. Manual do Utilizador. 2.1. Quem Somos? 2.2. Vantagens do CD-ROM 2.3. Requisitos do Sistema 2.4.

Índice Geral. 1. Índice Geral. 2. Manual do Utilizador. 2.1. Quem Somos? 2.2. Vantagens do CD-ROM 2.3. Requisitos do Sistema 2.4. Índice Geral 1. Índice Geral 2. Manual do Utilizador 2.1. Quem Somos? 2.2. Vantagens do CD-ROM 2.3. Requisitos do Sistema 2.4. Instalação 2.5. Trabalhar com o Programa 2.5.1. Capítulos 2.5.2. Símbolos

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO DO CARGO

PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO DO CARGO DENOMINAÇÃO DO CARGO: AUXILIAR DE CARPINTARIA : ESCOLARIDADE: Fundamental Incompleto Auxiliar em todas as atividades de carpintaria tais como: corte, armação, instalação e reparação de peças de madeira.

Leia mais

Impermeável Protector Resistente impermeabilizações objectivo - problema - solução objectivo 1 Prevenir a infiltração de água para os pavimentos e paredes das cozinhas, casas de banho, balneários e outros

Leia mais

Anexo ao Mapa de Pessoal 2010

Anexo ao Mapa de Pessoal 2010 Serviços Municipalizados de Peniche Anexo ao Mapa de Pessoal 2010 Conteúdos Funcionais Divisão Administrativa e Financeira Tesouraria Assistente Técnico Anexo ao Mapa de Pessoal 2010 Conteúdos Funcionais

Leia mais

MVA ALÍQUOTA INTERNA ORIGINAL ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 3917.10.10 17,00% 33,00% 41,01% 53,83%

MVA ALÍQUOTA INTERNA ORIGINAL ITEM DESCRIÇÃO NCM/SH 3917.10.10 17,00% 33,00% 41,01% 53,83% Abrangência: operações interestaduais originadas do Estado de São Paulo e destinadas ao Estado de Goiás. Produtos: materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno. Conteúdo: acordos de substituição

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

As membranas ECOPLAS PY 40, são fabricadas de acordo com as normas Europeias e são abrangidas

As membranas ECOPLAS PY 40, são fabricadas de acordo com as normas Europeias e são abrangidas DOCUMENTO TÉCNICO DE APLICAÇÃO SISTEMA SOTECNISOL PY40 LAJES DE PAVIMENTO EM CONTATO DIRECTO COM O SOLO DTA 01 Impermeabilização de lajes de pavimento FEVEREIRO DE 2012 1. - DESCRIÇÃO As membranas ECOPLAS

Leia mais

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca

TIPO ESP. LOCAL APLIC. 6mm Coberta da Cloaca FABRICANTE Eternit TIPO ESP. LOCAL APLIC. Ondulada 6mm Coberta da Cloaca COR - As telhas serão de fibrocimento 6mm, Eternit ou equivalente técnico de procedência conhecida e idônea, textura homogênea,

Leia mais

OBS:. NO INTERIOR DO FORNO GOMOS, OS GOMOS DEVERÃO SER REJUNTADOS SOMENTE NA PARTE EXTERNA DO FORNO.

OBS:. NO INTERIOR DO FORNO GOMOS, OS GOMOS DEVERÃO SER REJUNTADOS SOMENTE NA PARTE EXTERNA DO FORNO. , OBS:. NO INTERIOR DO FORNO N Ã O R E J U N T E E N T R E O S GOMOS, OS GOMOS DEVERÃO SER REJUNTADOS SOMENTE NA PARTE EXTERNA DO FORNO. 6 5 Encaixe e rejunte o elemento travante elíptico, redondo ou losangular

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1 Obra O presente trabalho refere-se à reabilitação de um aglomerado de habitações em adiantado estado de degradação numa herdade do Alentejo

Leia mais

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL

BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL BRICKA ALVENARIA ESTRUTURAL Indice ALVENARIA ESTRUTURAL MANUAL DE EXECUÇÃO E TREINAMENTO...1 O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL?...1 Seu trabalho fica mais fácil...1 CUIDADOS QUE

Leia mais

MAPA DE ACABAMENTOS. VESTÍBULOS E CIRCULAÇÕES - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada.

MAPA DE ACABAMENTOS. VESTÍBULOS E CIRCULAÇÕES - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada. MAPA DE ACABAMENTOS APARTAMENTOS VESTÍBULOS E CIRCULAÇÕES - Pavimento flutuante com acabamento em madeira de carvalho envernizada. - Rodapé em mdf (medium density fiberboard) hidrófugo lacado a tinta de

Leia mais

BASES PARA CADERNO DE ENCARGOS TIPIFICADO CONDIÇÕES TÉCNICAS DE EXECUÇÃO DOS TRABALHOS TRABALHOS DE EDIFICAÇÃO ÍNDICE GERAL

BASES PARA CADERNO DE ENCARGOS TIPIFICADO CONDIÇÕES TÉCNICAS DE EXECUÇÃO DOS TRABALHOS TRABALHOS DE EDIFICAÇÃO ÍNDICE GERAL AAP+AECOPS BASES PARA CADERNO DE ENCARGOS TIPIFICADO CONDIÇÕES TÉCNICAS DE EXECUÇÃO DOS TRABALHOS TRABALHOS DE EDIFICAÇÃO ÍNDICE GERAL (CE) (CTET) ORDEM DESIGNAÇÃO E CÓDIGO PROVISÓRIO TÍTULO 01TP. - TRABALHOS

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 10CB.11.--.--.

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 10CB.11.--.--. 10CB.11.-- TÍTULO10CB REVESTIMENTO DE COBERTURAS CAPÍTULO.1-. BASES PARA COBERTURAS INCLINADAS SUB.CAPº.11. MADEIRAMENTO DO TELHADO I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por metro quadrado (m2) das

Leia mais

Memoria descritivo do Residencial Liguria

Memoria descritivo do Residencial Liguria ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS MEMORIAL DESCRITIVO DA CONSTRUÇÃO FUNDAÇÕES As fundações serão do tipo diretas, com utilização de sapatas, calculadas conforme solicitações de carga. ESTRUTURA O prédio terá estrutura

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR

CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR CASA DAS ABITUREIRAS MEMÓRIA DESCRITIVA MORADIA UNIFAMILIAR Historial: A empresa O grupo Casas da Lezíria tem como Missão perceber e satisfazer as necessidades dos nossos clientes, aliando o conforto urbano,

Leia mais

D.R. DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA DO CONSUMIDOR Convenção Colectiva de Trabalho n.º 48/2009 de 18 de Novembro de 2009

D.R. DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA DO CONSUMIDOR Convenção Colectiva de Trabalho n.º 48/2009 de 18 de Novembro de 2009 D.R. DO TRABALHO, QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E DEFESA DO CONSUMIDOR Convenção Colectiva de Trabalho n.º 48/2009 de 18 de Novembro de 2009 CCT celebrado entre a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo e

Leia mais

Segurança no trabalho

Segurança no trabalho Acessórios Bosch 11/12 Segurança no trabalho Vista geral 789 Segurança no trabalho Não esquecer o profissional também se preocupa com a sua segurança! A qualidade Bosch também se expressa num programa

Leia mais

O berbequim com percussão pode ser utilizado, consoante o modo de furação, para furar todos os tipos de materiais.

O berbequim com percussão pode ser utilizado, consoante o modo de furação, para furar todos os tipos de materiais. O BERBEQUIM O berbequim com percussão pode ser utilizado, consoante o modo de furação, para furar todos os tipos de materiais. Com percussão: Pedra, granito, betão, cimento, tijolo, etc. Sem percussão:

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma de Prédio Delegacia CRA Proprietário: Conselho Regional de administração Endereço: Av. Presidente Getulio Vargas, N 2.923 Área: 110,00 m² 1.

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.052, DE 12 DE DEZEMBRO DE 1997. (atualizada até a Lei nº 11.294, de 29 de dezembro de 1998) Cria cargos

Leia mais

Situação errada: piso escorregadio

Situação errada: piso escorregadio A calçada deve ser construída a partir do meio-fio (guia) de concreto pré-moldado instalado pela Prefeitura ou pelo loteador, que faz parte do acabamento com 15cm de altura entre o passeio e a rua. Os

Leia mais

O melhor perfil para azulejo ao seu alcance

O melhor perfil para azulejo ao seu alcance 05 PERFIS PARA AZULEJO O melhor perfil para azulejo ao seu alcance VANTAGENS Utilização de matéria-prima rigorosamente virgem. Baixo teor de carga, modificador de impacto e estabilizantes de elevada qualidade

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DA GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL AGG MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO: CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S. A. CERON OBRA: ENDEREÇO: REFORMA E ADEQUAÇÃO DE SALAS NO PRÉDIO DA UNIDADE DE NEGÓCIOS NORTE UNN, VISANDO A INSTALAÇÃO DO POSTO DE ENSAIO

Leia mais

CAPÍTULO IV - ALVENARIA

CAPÍTULO IV - ALVENARIA CAPÍTULO IV - ALVENARIA Alvenaria é a arte ou ofício de pedreiro ou alvanel, ou ainda, obra composta de pedras naturais ou artificiais, ligadas ou não por argamassa. Segundo ZULIAN et al. (2002) também

Leia mais

Acústica em Reabilitação de Edifícios

Acústica em Reabilitação de Edifícios Reabilitação 09- Parte 8 - Desempenho Acústico de - Soluções Construtivas e Problemas típicos na Execução Reabilitação 09- Conteúdo da apresentação: Problemas típicos de soluções construtivas correntes

Leia mais

Ensaios de Pressão em Colectores de Águas Residuais Domésticas Especificação Técnica

Ensaios de Pressão em Colectores de Águas Residuais Domésticas Especificação Técnica 1. ÂMBITO Esta especificação diz respeito à instalação de tubagem e realização de ensaios em redes de colectores nos sistemas de drenagem de águas residuais domésticas. Tem por objectivo garantir a boa

Leia mais

Armazenamento Todas as matérias primas são organizadas por secções no armazém, através de prateleiras.

Armazenamento Todas as matérias primas são organizadas por secções no armazém, através de prateleiras. Recepção de matérias primas Após a chegada das matérias primas à fábrica, estas são transportadas para o armazém através do empilhador, porta paletes ou através de transporte manual. Armazenamento Todas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015

MEMORIAL DESCRITIVO. Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 MEMORIAL DESCRITIVO Objeto: Ampliação e Reforma Escola Municipal Maria Cassiano Município: Bom Jesus de Goiás - GO Elaborado em: Junho de 2015 1. DESCRIÇÃO DA OBRA As presentes especificações, bem como

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 5.000,00 5.000,00 90,09 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 9,91 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TRITUBO

MANUAL TÉCNICO TRITUBO MANUAL TÉCNICO ÍNDICE 1.GENERALIDADES.. 1.1 Definições. 1.2 Âmbito de aplicação... 1.3 Características gerais do material. 1.4 Dimensões... 2. MANUSEAMENTO. 3. ARMAZENAMENTO. 4. TRANSPORTE.. 5. INSTALAÇÃO..

Leia mais

Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra.

Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra. MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA DO MODO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1 Obra Edificação de uma moradia unifamiliar de traça típica portuguesa num terreno em Sesimbra. Esta moradia foi construída de raiz num terreno

Leia mais

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00

ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. 1.00 SERVIÇOS PRELIMINARES 1.01 PLACA DE OBRA EM CHAPA DE ACO GALVANIZADO M2 6,00 MEMORIAL DE CÁLCULO OBRA: AMPLIAÇÃO DA UNIDADE DE ATENDIMENTO NO DISTRITO DE RIO BRANCO LOCAL: ZONA RURAL, DISTRITO DE RIO BRANCO ÁREA: 77,05M² ITEM DISCRIMINAÇÃO DOS SERVIÇOS UNID. QUANT. 1.00 SERVIÇOS

Leia mais

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II

ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II E ESQUADRIAS MÉTODO EXECUTIVO Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8º Período Turmas C01, C02 e C03 Disc. Construção Civil II MÉTODO EXECUTIVO Cuidados no Recebimento Formas de Instalação

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA.

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA REFORMA E AMPLIAÇÃO / OBRA INSTITUCIONAL EM ALVENARIA, FORRO DE GESSO E COBERTURA EM TELHA METÁLICA. Dados da Obra: Endereço da obra: Rua Amazonas, nº512, Centro. Parte

Leia mais

As coberturas planas podem ser classificadas, segundo vários aspectos: - acessíveis a veículos (ligeiros ou pesados);

As coberturas planas podem ser classificadas, segundo vários aspectos: - acessíveis a veículos (ligeiros ou pesados); 9. COBERTURAS DE EDIFÍCIOS 9.1. CLASSIFICAÇÃO DAS COBERTURAS EM TERRAÇO As coberturas planas podem ser classificadas, segundo vários aspectos: quanto à acessibilidade - não acessíveis (à excepção de trabalhos

Leia mais

Picagem de parede para remoção de azulejo 6 /m2. Picagem de pavimento para remoção de mosaico e betonilha 6 /m2. Abertura e tapamento de roços 7 /m2

Picagem de parede para remoção de azulejo 6 /m2. Picagem de pavimento para remoção de mosaico e betonilha 6 /m2. Abertura e tapamento de roços 7 /m2 Demolições Picagem de parede para remoção de azulejo 6 /m2 Picagem de pavimento para remoção de mosaico e betonilha 6 /m2 Abertura e tapamento de roços 7 /m2 Forneçimento de contentor de lixo 150 /un 1

Leia mais

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 4.1 APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo tem por finalidade determinar os detalhes de acabamento, tipo e a qualidade dos materiais a serem utilizados

Leia mais

ANEXO VII CRITÉRIOS DAS PROVAS PRÁTICAS

ANEXO VII CRITÉRIOS DAS PROVAS PRÁTICAS PREFEITURA MUNICIPAL DE SENADOR CANEDO SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO E TECNOLOGIA EDITAL N. 002/2013 CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES DO GRUPO OCUPACIONAL BÁSICO E DO GRUPO OCUPACIONAL SUPERIOR

Leia mais

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP.

Placa de obra: Haverá a colocação em local visível de placa de obra, metálica, fixada em estrutura de madeira, conforme padrão fornecido SOP. MEMORIAL DESCRITIVO RECONSTRUÇÃO DO ALBERGUE JUNTO AO PRESIDIO ESTADUAL DE VACARIA RS. VACARIA RS. GENERALIDADES: Este Memorial Descritivo tem a função de propiciar a perfeita compreensão do projeto e

Leia mais

Autor: Prof. Inês Flores-Colen; Prof. João Ramôa Correia; Eng.º Nuno Almeida; Eng.ª Adelaide Gonçalves

Autor: Prof. Inês Flores-Colen; Prof. João Ramôa Correia; Eng.º Nuno Almeida; Eng.ª Adelaide Gonçalves PROCESSO CONSTRUTIVO DE PAREDES DE ALVENARIA Autor: Prof. Inês Flores-Colen; Prof. João Ramôa Correia; Eng.º Nuno Almeida; Eng.ª Adelaide Gonçalves Coordenação: Prof. F.A. Branco, Prof. Jorge de Brito,

Leia mais

N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS. Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues

N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS. Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues N.19 Agosto 2003 ESTUTURAS MISTAS Mário Fernandes Patrícia Carvalho Ricardo Gouveia Ricardo Gouveia Rute Rodrigues EDIÇÃO: CONSTRULINK PRESS Construlink, SA Tagus Park, - Edifício Eastecníca 2780-920 Porto

Leia mais

FORMAS E ARMADURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

FORMAS E ARMADURAS. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FORMAS E ARMADURAS Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I CUSTO DA ESTRUTURA (SABBATINI, et. Al, 2007) CUSTO DOS ELEMENTOS DA ESTRUTURA

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES

IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES IMPERMEABILIZAÇÕES REVESTIMENTO DE CALHAS E LAJES Prof. Marco Pádua A cobertura é uma fase importante da edificação. Não só a questão estética deve ser considerada, como a escolha dos elementos, a posição

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa

INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa www.spdcutferramentas.com.br (11) 2762 5114 Disco Diamantado 110mm Linha Profissional Disco de alto rendimento Disco Diamantado 110mm para corte a seco com alta durabilidade

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Municipio de Venâncio Aires MEMORIAL DESCRITIVO Obra: OBRAS CIVIS, REFORMA E INSTALAÇÕES - PMAT PAVIMENTO TÉRREO E SUPERIOR DA PREFEITURA MUNICIPAL Local: Rua Osvaldo Aranha-nº 634 Venâncio Aires EXECUÇÃO E SERVIÇOS A execução dos

Leia mais

Casa Santista. Memorial Descritivo

Casa Santista. Memorial Descritivo Casa Santista Memorial Descritivo 1-FUNDAÇÕES: Serão executadas brocas com até 1,50 metros de profundidade, e vigas baldrame de concreto armado sob alvenaria de nivelamento chapiscada, contra piso em concreto,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA

MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA MEMORIAL DESCRITIVO DE OBRA PROJETO ARQUITETÔNICO MOTO TAXI RODOVIÁRIA 1. OBJETIVO O presente memorial descritivo tem por objetivo estabelecer requisitos técnicos, definir materiais a utilizar e normatizar

Leia mais

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS.

1.1 Localização do estabelecimento: Linha Moreira Cezar, Capela São Luiz, interior de Serafina Corrêa-RS. MEMORIAL DESCRITIVO: PROJETO: PROJETO ARQUITETÔNICO DE UM POSTO DE RESFRIAMENTO DE LEITE. PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORREA RS LOCALIZAÇÃO: LINHA MOREIRA CEZAR, CAPELA SÃO LUIZ, SERAFINA

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE A FOME SECRETARIA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL MEMÓRIA DE CÁLCULO Objeto: CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Proprietário: Endereço: Área da Edificação: 165,30 M² Pavimento: térreo Área do Terreno: 450,00 M² INTRODUÇÃO Este documento técnico

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada:

MEMORIAL DESCRITIVO. 2.0 - Calçadas Externas/rampa/escada: PROJETO Nº 051/2013 Solicitação: Memorial Descritivo Tipo da Obra: Reforma, ampliação e adequação acesso Posto de Saúde Santa Rita Área existente: 146,95 m² Área ampliar: 7,00 m² Área calçadas e passeio:

Leia mais

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções:

ESQUADREJADORA. Princípios principais de utilização e precauções: ESQUADREJADORA A esquadrejadora é uma máquina de serra circular que permite realizar cortes rectos de precisão, vazados ou interrompidos, de peças de grande dimensão. É constituída por um corpo com mesa

Leia mais

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO

IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO IFES/CAMPUS DE ALEGRE - ES PROJETO BÁSICO Especificação Destinada Construção do Núcleo de Empresas Junior INTRODUÇÃO A execução dos serviços referente Construção do Núcleo de Empresas Junior, obedecerá

Leia mais

OBRA: EDIFÍCIO RESIDENCIAL MIRABELLO LOCALIZAÇÃO: Coronel Luiz Caldeira, Itacorubi, Florianópolis/SC. EMPRESA: BEO CONSTRUÇÕES LTDA.

OBRA: EDIFÍCIO RESIDENCIAL MIRABELLO LOCALIZAÇÃO: Coronel Luiz Caldeira, Itacorubi, Florianópolis/SC. EMPRESA: BEO CONSTRUÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES OBRA: EDIFÍCIO RESIDENCIAL MIRABELLO LOCALIZAÇÃO: Coronel Luiz Caldeira, Itacorubi, Florianópolis/SC. EMPRESA: BEO CONSTRUÇÕES LTDA. ÍNDICE: 1. Características 2. Serviços

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Item Código comprasnet Qtde Mínima Qtde Máxima Unidade Descrição do Item Valor Unitário Valor mínimo Valor Máximo 01 295318 450,00 860,00 m² Paredes em gesso acartonado

Leia mais