ARTRÓPODES. Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTRÓPODES. Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti"

Transcrição

1 ARTRÓPODES Capítulo 8- Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

2 Evolução dos Artrópodes O filo com o maior nº de espécies do mundo TRILOBITA Origem do grego Artro= articulação e podos= patas Surgiram a mais de um bilhão de anos, no pré-cambriano e, a partir de um provável ancestral único e exclusivo, estes animais passaram por uma enorme adaptação evolutiva, ocupando atualmente os mais variados ambientes no planeta. Existem mais de um milhão e duzentas mil espécies conhecidas, representando cerca de 85% de toda a diversidade animal. Como comparação, todos os mamíferos não alcançam o número de cinco mil espécies conhecidas. Estrutura muito parecida com as espécies atuais Fóssil encontrado na China parte do cérebro preservado

3 Dias atuais Surgimento

4 Processo de Artropodização É um grupo claramente relacionado com os Anelídeos (corpo anelidiforme) que, ou evoluiu dele, ou pelo menos de um antepassado comum Ao longo de sua evolução este ancestral passaria pelo processo de tornar-se um artrópode - acumularia uma série de transformações em sua morfologia que o levaria a um plano-básico artropodiforme. E quais seriam essas transformações????

5 Apresentar um esqueleto externo (exoesqueleto) rígido, pelo endurecimento de sua cutícula = vantagem contra eventuais predadores e contra choques mecânicos. Também se desenvolveriam apêndices articulados = várias partes móveis (os artículos) - função locomotora e, em alguns casos função alimentar. Finalmente, este ancestral deve ter apresentado uma maior cefalização, ou seja, sua cabeça aparece como uma região mais distinta do resto do corpo, com concentração de estruturas sensoriais (por exemplo, olhos, antenas, cerdas, etc.). Cabeça e tórax fundidos Isto permitiu uma melhor percepção do ambiente ao redor, novamente auxiliando na fuga de predadores, na captura de alimentos, etc. Apêndices Exoesqueleto

6 CAPTURA E TRITURAÇÃO LOCOMOÇÃO PATAS ARTICULADAS ESTÍMULOS LIMPEZA DO CORPO Permitem que o animal possa realizar vários movimentos diferentes - locomoção muito eficiente; auxiliam na sua defesa e na captura de alimento

7 Reveste e protege o corpo Ambiente terrestre Resistente e Impermeável Desidratação Secretado pela epiderme EXOESQUELETO DE QUITINA Açúcar complexo Embora ofereça proteção, limita o tamanho do animal, pois não acompanha o crescimento do corpo. Quando esse exoesqueleto fica pequeno, ocorre a muda ou ecdise. Nesse fenômeno, o exoesqueleto antigo se desprende do corpo do animal e é trocado pelo novo, que já está formado.

8 RESPIRAÇÃO: eles desenvolveram grande variedade de órgãos como: brânquias (crustáceos), traqueias (insetos, miriápodes e aracnídeos). CIRCULAÇÃO: é do tipo aberto. O coração é dorsal, mandando sangue (hemolinfa) às lacunas entre os órgãos. Nos insetos o sangue não possui pigmentos respiratórios (cor branca) portanto não transporta gases. Nos crustáceos devido a presença de hemocianina, a hemolinfa é azul e transporta CO 2 e O 2.

9

10

11 DIGESTÃO O tubo digestivo é completo, contando inclusive com glândulas salivares, fígado e pâncreas. BOCA E ANUS

12 NUTRIÇÃO Insetos: predadores ou parasitas externos (comensalismo ou mutualismo). Crustáceos: herbívoros, carnívoros, saprófagos ou filtradores Aracnídeos: hematófagos ou carnívoros Comensalismo: somente um se beneficia, mas sem prejuízo para o outro. Mutualismo: os dois se beneficiam relação de dependência.

13 SISTEMA NERVOSO Ganglionar (A) Crustáceos: um gânglio nervoso, em forma de anel gânglio cerebral, perto da faringe e por dois cordões nervosos na região ventral (gânglios em cada segmento). (B) Insetos: localizado na parte ventral do animal, possui dois gânglios cerebrais conectados a um anel nervoso ao redor do sistema digestório. (C) Aracnídeos: presença de massa ganglionar localizada acima do esôfago. Outros gânglios estão localizados no tórax e abdome (formam um anel no esôfago).

14 Sistema nervoso em preto

15 EXCREÇÃO A excreção é feita por glândulas verdes ou antenares(crustáceos), túbulos de Malpighi (insetos, miriápodes e aracnídeos) e glândulas coxais (aracnídeos)

16

17 IMPORTÂNCIA PARA O HOMEM POSITIVOS Polinizadores (insetos - abelhas) Controle biológico de pragas (insetos) Alimentos (insetos abelhas: mel e cera/crustáceos) Meio ambiente (microcrustáceos alimento p/ outros animais) Produção de ceras e seda (insetos) NEGATIVOS Disseminar bactérias em hospitais Destruição de lavouras Vetores p/ transmissão de doenças (insetos - plantas, animais e homem) Parasitas externos (aracnídeos carrapato, ácaro) Acidentes graves (aracnídeos aranhas e escorpiões/insetos venenosos formigas, besouros, etc)

18 CLASSIFICAÇÃO Pág. 141 Ordens de insetos Classificados usando como critério o número de patas Insecta- pernilongos, moscas, baratas, mosquitos, pulgas, gafanhotos Crustacea- siris, caranguejos, camarões, lagostas, tatuzinho- dejardim Arachnida- aranhas, escorpiões, carrapatos, ácaros Diplopoda- Piolho-de-cobra Chilopoda- Lacraia, centopéia

19 INSECTA Exoesqueleto de quitina - sofrem muda conforme o crescimento Tem o corpo dividido em: cabeça, tórax e abdome, com 6 patas expansões da epiderme Qto ao número podem ser: Dípteros: 1 par de asas. Ex: Mosca, mosquto Tetrápteros: 2 pares. Ex: a maioria dos insetos Ápteros: sem asas. Ex: traça, pulgas, piolhos

20 Classe dos únicos artrópodes que apresentam asas, porém nem todos tem (como a traça, a pulga, o piolho, as operárias e os soltados de formigas). As peças bucais podem ser mordedoras, mastigadoras, picadoras, sugadoras e lambedoras. Cabeça contém: 1 par de antenas com funções táteis e olfativas Pág. 176 Palpos bucais- com funções táteis e gustativas Dois olhos compostos (omatídios) Ocelos (unidade visual)- Sensíveis à luz Os olhos também podem ser simples!

21 Pelos sensoriais Perceber variações no deslocamento de ar Órgãos sensoriais Olhos Formar imagens e perceber movimento simples (um ocelo) ou composto (mais de omatídeos) Imagem em mosaico Receptores sonoros Audição muito apurada percepção de som mais sensível que a do homem Olfato também Receptores químicos Localizados nas pernas, antenas e aparelho bucal.

22 A reprodução é sexuada Os sexos são separados e a fecundação é interna Ovo-larva-pupa (crisálida)-adulto (metamorfose completa) Ovo-ninfa (jovem)-adulto (imago) (metamorfose incompleta) DIRETO DESENVOLVIMENTO INDIRETO OVO - ADULTO EX. TRAÇA OVO-NINFA- ADULTO METAMORFOSE INCOMPLETA OVO-LARVA-PULPO-ADULTO METAMORFOSE COMPLETA

23 INDIRETO DIRETO ametábolos METAMORFOSE INCOMPLETA hemimetábolos METAMORFOSE COMPLETA holometábolos

24 INSETOS EM COMUNIDADES As formigas e as abelhas fazem parte desta categoria - estas duas espécies são extremamente organizadas e dividas hierarquicamente (por funções).

25 CRUSTACEA Do latim crusta: carapaça dura Exoesqueleto de quitina com carbonato de cálcio São predominantemente marinhos Tem o corpo dividido em: cefalotórax e abdome, com vários apêndices articulados ou pernas (não há nº definido). Os apêndices presentes na cabeça servem para segurar, cortar e mastigar alimentos. Possuem 2 pares de antenas. No corpo estão presentes pernas (andar) e apêndices (quebrar ostras, cavar buracos ou lutar). Apêndice sobre a cauda são nadadeiras (em alguns casos, podem também carregar ovos).

26 Possuem olhos compostos, três pares de apêndices bucais e um télson no último segmento abdominal.

27

28

29 REPRODUÇÃO Dimorfismo sexual (podem variar de tamanho) Fecundação externa fêmea abre a cápsula contendo espermatozoides liberada pelo macho e libera seus óvulos. Desenvolvimento pode ser direto ou indireto Indireto: sofrem metamorfose, pois as fêmeas depositam seus ovos após a fecundação que irão se transformar em larvas (náuplio) e mudar até atingir a fase adulta. Direto: fêmea pode incubar os ovos até o embrião estar totalmente formado.

30 Dimorfismo sexual Desenvolvimento indireto

31 Antenas e peças bucais Gosto e olfato Órgãos sensoriais Olhos compostos Olhos pedunculados (haste de sustentação) e móveis Pelos tácteis Órgão de tato distribuído por todo o corpo Estatocisto Estrutura em formato de vesícula responsável pelo equilíbrio e orientação

32 Estômago dividido em duas partes: Anterior: câmara cardíaca presença de dentes calcificados que ajudam na trituração dos alimentos. Posterior: câmara pilórica. Saiba mais pág. 146 DIGESTÃO Próximo a boca do animal

33 ARACNIDEA Do grego arkhnés: aranha + eidos: aparência Tem o corpo dividido em: cefalotórax e abdome, mas não apresentam antenas ou mandíbulas, somente quatro pares de pernas (no cefalotórax). Os aracnídeos são artrópodes principalmente terrestres. Muitos são carnívoros e predadores, colaborando para o controle biológico. Muitos são animais peçonhentos e sua picada pode causar acidentes graves (envenenamento) ao homem.

34 Função das pernas: 1º par de pernas: quelíceras - injeção do veneno e esmagamento da presa 2º par de pernas: pedipalpo- reprodução, captura de alimento ou pinças preensoras (escorpiões). O restante (4 pares)- são pernas locomotoras. Não apresentam asas e antenas.

35 Locomoção

36 No abdome das aranhas, existem dois pares de fiandeiras (produção de teias). Os filamentos da teia são 5 vezes mais resistentes que aço de mesma estrutura. A teia é composta de filamentos pegajosos e não pegajosos. A teia não serve só para captura de alimento mais sim para postura de ovos também Fiandeira

37 DIGESTÃO Em aracnídeos = digestão extracorpórea (papo e moela ausentes). O animal despeja o seu suco gástrico sobre a presa, após a digestão parcial são absorvidos, para ser finalizada no sistema digestório. Captura e manipulação do alimento quelíceras (inoculam veneno) e pedipalpos (manipulação).

38 RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO A principal forma de respiração se dá por estruturas chamadas filotraquéias (pulmões em forma de folha) ou pulmões foliáceos O sistema circulatório é do tipo aberto e o sangue tende a ser incolor ou levemente azulado (devido ao pigmento hemocianina)

39

40 Alguns aracnídeos são noturnos, mas a maioria é diurno e apresentam uma visão bem aguçada. É frequente apresentarem 4 pares de olhos compostos.

41 REPRODUÇÃO São dióicos (dimorfismo sexual) e apresentam fecundação interna. Desenvolvimento do embrião é direto. Nas aranhas, o macho transfere o espermatozóide para dentro da fêmea utilizando os pedipalpos e quelíceras. Nos escorpiões, o macho une-se à fêmea e deposita no solo uma massa de espermatozóides dentro de um envoltório, posicionando a fêmea sobre essa massa, de modo que os espermatozóides penetrem seu orifício genital. A fêmea transporta sua prole no dorso, depois da eclosão dos ovos (de 6 a 90 filhotes).

42 Escorpião Aranha

43 Escorpiões Os escorpiões apresentam o télson que possui o ferrão (aguilhão), contendo a glândula de veneno Alguns escorpiões possuem um veneno neurotóxico Ao contrário do que as pessoas acreditam, o escorpião não se suicida quando preso entre o fogo, o que realmente acontece é que ele se desidrata e na agonia da morte dá a impressão que se ferroa.

44 Carrapatos São ectoparasitas de muitos animais. Uma importante espécie conhecida no Brasil, Amblyomma cajennense (carrapato- estrela) Parasita frequentemente o ser humano quando está na fase de ninfa (micuim) É um importante vetor da Ricketsia ricketsi, causadora da febre maculosa

45

46 MIRIÁPODES Do grego muriás: dez mil + poús: pés São os quilópodes e diplópodes Características muito semelhantes as dos insetos Representantes: piolho-de-cobra e lacraia Piolho-de-cobra Lacraia

47 Quilópodes São animais de corpo alongado e segmentado, isto é, dividido em segmentos ou anéis. Apresentam um par de antenas. São predadores e apresentam uma garra com veneno; as quais podem levar perigo ao homem Os quilópodes apresentam um par de patas por anel ou segmento, são animais mais velozes e apresentam forcípulas (inoculador de veneno), um exemplo é a lacraia.

48

49 Diplópodes Os diplópodes apresentam dois pares de pata por anel ou segmento, sua antena é menor e conseguem se enrolar, um exemplo é o piolho de cobra. São herbívoros Sua reprodução é sexuada e sua fecundação é interna.

50

51 (UFPE/99) Caranguejos, lagostas e outros crustáceos têm um exoesqueleto rígido e inflexível composto por proteínas e sais minerais. A fim de crescer com o máximo de eficiência, presume-se que o: a) exoesqueleto ao nascer é demasiadamente grande para o animal que cresce até preenchê-lo. b) exoesqueleto estica-se com o crescimento do animal. c) animal livra-se do esqueleto apenas ao atingir a fase adulta. d) animal perde o esqueleto periodicamente, cresce rapidamente e então secreta um novo esqueleto. e) animal não cresce. Portanto, trata-se de um ser vivo de crescimento limitado.

52 (UFPE/99) Caranguejos, lagostas e outros crustáceos têm um exoesqueleto rígido e inflexível composto por proteínas e sais minerais. A fim de crescer com o máximo de eficiência, presume-se que o: a) exoesqueleto ao nascer é demasiadamente grande para o animal que cresce até preenchê-lo. b) exoesqueleto estica-se com o crescimento do animal. c) animal livra-se do esqueleto apenas ao atingir a fase adulta. d) animal perde o esqueleto periodicamente, cresce rapidamente e então secreta um novo esqueleto. e) animal não cresce. Portanto, trata-se de um ser vivo de crescimento limitado.

53 (UEL-2004) Anelídeos e artrópodes possuem características anatômicas e fisiológicas comuns, o que reforça a hipótese de parentesco evolutivo entre esses grupos de invertebrados. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, duas dessas características comuns: a) Cordão nervoso dorsal e respiração cutânea. b) Cordão nervoso ventral e corpo segmentado. c) Vaso sanguíneo dorsal e respiração traqueal. d) Vaso sanguíneo ventral e corpo segmentado. e) Cordão nervoso ventral e vaso sanguíneo ventral.

54 (UEL-2004) Anelídeos e artrópodes possuem características anatômicas e fisiológicas comuns, o que reforça a hipótese de parentesco evolutivo entre esses grupos de invertebrados. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, duas dessas características comuns: a) Cordão nervoso dorsal e respiração cutânea. b) Cordão nervoso ventral e corpo segmentado. c) Vaso sanguíneo dorsal e respiração traqueal. d) Vaso sanguíneo ventral e corpo segmentado. e) Cordão nervoso ventral e vaso sanguíneo ventral.

55 Marque a alternativa que lista, respectivamente, a estrutura excretora e o tipo de respiração presente no animal representado no desenho abaixo. a) Túbulos de Malpighi e respiração branquial. b) Glândulas coxais e respiração traqueal. c) Túbulos de Malpighi e respiração traqueal. d) Glândulas antenais e respiração traqueal. e) Glândulas verdes e respiração traqueal.

56 Marque a alternativa que lista, respectivamente, a estrutura excretora e o tipo de respiração presente no animal representado no desenho abaixo. a) Túbulos de Malpighi e respiração branquial. b) Glândulas coxais e respiração traqueal. c) Túbulos de Malpighi e respiração traqueal. d) Glândulas antenais e respiração traqueal. e) Glândulas verdes e respiração traqueal.

57 PENSE E RESPONDA COMPLETE A TABELA COM ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DOS ARTRÓPODES. FAZER NO CADERNO!!! PÁG. 187

58 Insetos Crustáceos Aracnídeos Quilópodes Diplópodes Divisão do corpo Cabeça, tórax e abdome Cefalotórax e abdome Cefalotórax e abdome Cabeça e tronco longo Cabeça, tórax curto e abdome longo Nº de antenas Nº de asas Nº de pernas 1 par Presente 3 pares 2 pares Ausente 5 ou mais pares 0 Ausente 4 pares 1 par Ausente 1 par Ausente 1 par por segmento 1-2 pares por segmento

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Arthropoda Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Filos: 1) Porifera; 2) Cnidaria; 3) Platyhelminthes; 4) Nematoda;

Leia mais

Características gerais

Características gerais Artrópodes Quem são? Muitas vezes, não percebemos a presença daqueles animais com corpos de formas estranhas e cores variadas, que vivem ao nosso redor, voam sobre nossas cabeças ou aqueles que se locomovem

Leia mais

Artrópodes. Filo Arthropoda (arthron = articulações e podos = pés)

Artrópodes. Filo Arthropoda (arthron = articulações e podos = pés) Artrópodes Filo Arthropoda (arthron = articulações e podos = pés) Características gerais Mais numeroso do planeta (1.000.000 espécies) Exemplos: insetos, aranhas, caranguejos Vivem em diversos ambientes

Leia mais

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa

Móds. 15 ao 18. Setor Prof. Rafa Móds. 15 ao 18 Setor 1423 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats.

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Artrópodes - O filo Arthropoda (Artrópodes) possui um número muito grande de animais, o maior grupo com espécies diferentes; - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em

Leia mais

Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes. Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular...

Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes. Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular... Grupo de maior sucesso evolutivo: encontrados em praticamente todos os ambientes Apêndices articulados Correr, nadar, saltar, escavar, copular... Exoesqueleto quitinoso Proteção contra agressões e desidratação

Leia mais

FILO ARTRÓPODE PROFESSOR :ÉDER

FILO ARTRÓPODE PROFESSOR :ÉDER FILO ARTRÓPODE PROFESSOR :ÉDER CARACTERÍSTICAS GERAIS Do grego, arthros = articulado e podos = pés; Constitui o filo mais abundante em quantidade de espécies descritas ; Vivem em praticamente todos os

Leia mais

Artrópodes. Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS

Artrópodes. Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Artrópodes Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Artrópodes Triblásticos Celomados Protostômios Simetria Bilateral Artrópodes Sistema nervosos ganglionar ventral hiponeuro. Sistema digestório completo Sistema

Leia mais

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT

Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Ciências 2016 Professor: Danilo Lessa Materiais: Livro e PPT Níquel Náusea Autor: Fernando Gonsales Distribuição dos Invertebrados: 12,3% 87,7% Como são os artrópodes: O esqueleto destes animais é externo,

Leia mais

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1

Filo Arthropoda. Capítulo 11 aulas 40 a 44. Page 1 Filo Arthropoda Capítulo 11 aulas 40 a 44 Page 1 Você já teve acne??? O que será que isso tem a ver com a nossa aula??? Page 2 Características gerais É o grupo mais numeroso de seres vivos; Aproximadamente

Leia mais

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena

ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES. Profa. Monyke Lucena ARTRÓPODES INSETOS, CRUSTÁCEOS, ARACNÍDEOS, QUILÓPODES E DIPLÓPODES Profa. Monyke Lucena CARACTERÍSTICAS GERAIS Os artrópodes, o grupo mais numeroso de animais, reúnem mais de 1 milhão de espécies catalogados.

Leia mais

FILO ARTHROPODA - INTRODUÇÃO

FILO ARTHROPODA - INTRODUÇÃO Entomologia Entomologia veterinária: é o estudo de insetos de importância veterinária, num sentido mais amplo que engloba inclusive os aracnídeos (carrapatos e ácaros). Filo Arthropoda O filo arthropoda

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Filo Arthropoda exoesqueleto e patas articuladas. simetria bilateral triblásticos protostômios celomados metamerizados;

Leia mais

REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES

REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES REINO ANIMALIA Filo Artopoda ARTRÓPODES Artrópodes Corpo e patas articuladas metâmeros Exoesqueleto de quitina(polissacarídeo) = Tegumento Divisão do corpo: cabeça, tórax e abdômen cefalotórax e abdômen

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Biologia SÉRIE: 9º ALUNO(a): Lista de exercícios. No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

MOLUSCOS E ARTRÓPODES

MOLUSCOS E ARTRÓPODES MOLUSCOS E ARTRÓPODES MÓDULO 5 ZOOLOGIA MOLUSCOS E ARTRÓPODES O filo Mollusca é o filo dos caracóis, caramujos e lesmas. Estes animais possuem sistema nervoso ganglionar, sistema circulatório aberto, sistema

Leia mais

FILO ARTHROPODA. Artrhon = articulação/ Podos = pés

FILO ARTHROPODA. Artrhon = articulação/ Podos = pés FILO ARTHROPODA Artrhon = articulação/ Podos = pés - INVERTEBRADOS BILATÉRIOS, CELOMADOS, SEGMENTADOS; - APÊNDICES LOCOMOTORES ARTICULADOS EM NÚMERO PAR; PATAS ARTICULADAS -ANDAR, CORRER, SALTAR, NADAR;

Leia mais

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa Móds. 15 e 16 Setor 1403 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats.

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Artrópodes - O filo Arthropoda (Artrópodes) possui um número muito grande de animais, o maior grupo com espécies diferentes; - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em

Leia mais

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred

Filo Artrópode e Equinoderma. Prof. Rafael Rosolen T. Zafred e Equinoderma Prof. Rafael Rosolen T. Zafred Filo Arthropoda (Artrópode) Maior grupo da Reino Animalia; Representantes Terrestres e Aquáticos; Arthro/poda: Arthros: Articulação; Podos: Pé; Características

Leia mais

Fazem troca do exoesqueleto Simetria Bilateral O nome deriva-se do fato de terem patas articuladas

Fazem troca do exoesqueleto Simetria Bilateral O nome deriva-se do fato de terem patas articuladas Filo Artrópode Filo Artrópode Acredita-se que tenham evoluído dos anelídeos São animais invertebrados de corpo segmentado (metamerizado) Corpo revestido de exoesqueleto feito de quitina Grupo diverso

Leia mais

Artrópodes. Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS

Artrópodes. Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Artrópodes Profº Fernando Belan - BIOLOGIA MAIS Artrópodes Triblásticos Celomados Protostômios Simetria Bilateral Artrópodes Sistema nervosos ganglionar ventral hiponeuro. Sistema digestório completo Sistema

Leia mais

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA

ARTRÓPODES PROF. MARCELO MIRANDA ARTRÓPODES Filo Arthropoda (Artrópodes) Do grego, arthros = articulado e podos = pés; É o filo mais abundante em quantidade de espécies descritas (~1 milhão); Vivem em praticamente todos os tipos de ambientes;

Leia mais

ARTRÓPODES & EQUINODERMAS. Prof.: Carolina Bossle

ARTRÓPODES & EQUINODERMAS. Prof.: Carolina Bossle & EQUINODERMAS Prof.: Carolina Bossle (do grego, arthron+ articulação, e podos= pés). Reúne o maior número de espécies conhecidas, representam cerca de 80% das espécies de animais conhecidas. Apresentam

Leia mais

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia

Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas. Professora Débora Biologia Filos: Poríferos Cnidários Platelmintos- Nematelmintos Anelídeos Moluscos Artrópodes - Equinodermos Cordatas Professora Débora Biologia Filo Poríferos Esponjas Filo Poríferos Características São todas

Leia mais

Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES

Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 15.1 Conteúdos: Artrópodes: Insetos, crustáceos, aracnídeos e miriápodes 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Crustáceos (crusta= crosta ou pele grossa)

Crustáceos (crusta= crosta ou pele grossa) Grupo Mandibulata Subfilos: Miriápodes: quilópodes (centopéias e lacraias) e diplópodes (piolho de cobra). Crustáceos Insetos Novidades evolutivas: Mandíbulas (importantes para triturar alimentos); Olhos

Leia mais

Data: /10/14 Bimestr e:

Data: /10/14 Bimestr e: Data: /10/14 Bimestr e: 3 Nome : Disciplina Ciências : Valor da Prova / Atividade: 2,0 Objetivo: Instruções Lista de Recuperação Professo r: 7 ANO Nº Ângela Nota: 1.Quais são as características dos artrópodes?

Leia mais

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats.

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Artrópodes - O filo Arthropoda (Artrópodes) possui um número muito grande de animais, o maior grupo com espécies diferentes; - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em

Leia mais

1. Três: cabeça, tórax e abdômen (insetos) 2. Dois: cefalotórax e abdômen (aracnídeos)

1. Três: cabeça, tórax e abdômen (insetos) 2. Dois: cefalotórax e abdômen (aracnídeos) Silvestre 1. Metâmeros bem distintos na fase larvária. 2. Nos adultos se encontram fundidos. 3. Os metâmeros podem se apresentar agrupados em três regiões distintas (insetos) ou em duas (aracnídeos). 1.

Leia mais

Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características

Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características Compreensão das diferenças entre os artrópodes, crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes, reconhecendo suas características O que são artrópodes? Para que servem? Onde podem ser encontrados?

Leia mais

7º FILO - ARTHROPODA CLASSE ARACNÍDEOS

7º FILO - ARTHROPODA CLASSE ARACNÍDEOS 7º FILO - ARTHROPODA CLASSE ARACNÍDEOS Aracnídeos Exemplos: aranhas, escorpiões e os carrapatos Habitat: terrestre (solos, rochas, teias, matas, desertos e casas) Sarna (Sarcoptes scabiei) e cravos (Demodex

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 AULA: 18.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III 2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Reino Animal 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Apesar da grande diversidade, quase todos os animais

Leia mais

Triblásticos. Celomados. Simetria Bilateral. Protostômios

Triblásticos. Celomados. Simetria Bilateral. Protostômios Artrópodes Triblásticos Celomados Simetria Bilateral Protostômios CARACTERÍSTICAS GERAIS Metameria fusão dos metâmeros Tagmas O filo dos artrópodes (arthros = articulado + poda = pé) apêndices articulados

Leia mais

O reino animal. Ao redor da boca existem peças bucais, que ajudam na alimentação do animal e variam muito entre os insetos.

O reino animal. Ao redor da boca existem peças bucais, que ajudam na alimentação do animal e variam muito entre os insetos. Ao redor da boca existem peças bucais, que ajudam na alimentação do animal e variam muito entre os insetos. gafanhoto borboleta Palpos: seguram as folhas. Mandíbula de quitina: corta as folhas. mosquito

Leia mais

Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação

Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação Cap. 18 Artrópodes: Características e clasificação Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas). Maior parte apresenta a subdivisão que formam a cabeça, o tórax e o abdome; Presença

Leia mais

R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo.

R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo. 1) Qual a origem da palavra Nematelminto? R verme de corpo cilindrico 02) Quais as principais características dos nematelmintos? R Corpo cilíndrico, tubo digestório completo. 03) Qual o nome da doença

Leia mais

::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento :::

::: Fonte Do Saber - Mania de Conhecimento ::: Seres Invertebrados adsense1 Desde os protozoários, unicelulares e microscópicos, até os grandes polvos e lulas, que atingem vários metros de comprimento, os invertebrados formam uma ampla variedade de

Leia mais

ARTRÓPODES MÓDULOS 19 E 20

ARTRÓPODES MÓDULOS 19 E 20 ARTRÓPODES MÓDULOS 19 E 20 CARACTERÍSTICAS GERAIS Do grego athros = articulação + podos = patas; Patas articuladas; Corpo segmentado; Corpo revestido por exoesqueleto de quitina; Filo mais diversificado

Leia mais

Professor: Marcôncio Moura

Professor: Marcôncio Moura Professor: Marcôncio Moura O filo dos artrópodes tem como representantes: Baratas Classe: INSETOS Escorpião Classe: ARACNÍDEOS Camarão Classe: CRUSTÁCEOS Embuá Classe: DIPLÓPODE Lacraia Classe: QUILÓPODE

Leia mais

Características gerais. Habitat e modo de vida

Características gerais. Habitat e modo de vida Filo Artropoda Características gerais Corpo segmentado, revestido por um exoesqueleto. Nas espécies terrestres ele é de quitina e nas marinhas de CaCO 3. Vantagens conferidas pelo exoesqueleto: Sustentação

Leia mais

Diversidade animal II. Echinodermata

Diversidade animal II. Echinodermata Diversidade animal II Filos: Arthropoda Echinodermata Filo Arthropoda Arthros = articulação; podos = pé Presença de pernas, antenas e peças bucais articuladas. É o grupo animal com o maior numero de espécies;

Leia mais

Subfilo Uniramia. Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda. Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda

Subfilo Uniramia. Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda. Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda MYRIAPODA Subfilo Uniramia Superclasse Myriapoda Superclasse Hexapoda ou Subfilo Myriapoda Subfilo Hexapoda Myriapoda (Gr. myria = inúmeros; podos = pés) - Lacraias, centopéias, piolhos- de- cobra, embuás,

Leia mais

Artrópodes. Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas.

Artrópodes. Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas. Artrópodes Os representantes do Filo Arthropoda (arthro= articulação, podes=pés) são animais com pernas articuladas. Todos os artrópodes possuem um exoesqueleto (esqueleto externo), uma carapaça formada

Leia mais

Aspectos Gerais - Nome: articulação nos pés. - Maior filo de animais + de 900.000 sp. (3/4 dos animais conhecidos). - Exoesqueleto quitinoso -

Aspectos Gerais - Nome: articulação nos pés. - Maior filo de animais + de 900.000 sp. (3/4 dos animais conhecidos). - Exoesqueleto quitinoso - ARTRÓPODES FILO ARTHROPODA - Sistema digestório completo e sistema circulatório aberto; - Sistema respiratório variável: branquial, traqueal ou filotraqueal; - Sistema excretor por túbulos de Malpighi,

Leia mais

Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo alguns apresentar cefalotórax (= cabeça + tórax) e abdome.

Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo alguns apresentar cefalotórax (= cabeça + tórax) e abdome. OS ARTRÓPODES Prof. André Maia Apresentam pernas articuladas com juntas móveis. São triblásticos, celomados e dotados de simetria bilateral. Corpo segmentado e dividido em cabeça, tórax e abdome, podendo

Leia mais

Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome;

Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome; Cap. 21 Artrópodes: Características e clasificação Apresentam metameria, com presença de fusão de segmentos (tagmas) que formam a cabeça,otóraxeoabdome; Presença de exoesqueleto(quitina) articulado; Cabeça

Leia mais

ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata

ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata ZOOLOGIA Filo Arthropoda Subfilo Chelicerata Filo Arthropoda Subfilo Trilobita (extintos) Fósseis de Trilobitas Subfilo Chelicerata Classe Merostomata (Subclasses Eurypterida, Xiphosurida Límulos ). Classe

Leia mais

ZOOLOGIA Introdução ao Filo Arthropoda

ZOOLOGIA Introdução ao Filo Arthropoda ZOOLOGIA Introdução ao Filo Arthropoda Filo Arthropoda Posição no Reino Animal Animais Protostômios, celomados (celoma esquizocélico), com clivagem em espiral, segmentados e desenvolvimento em mosaico;

Leia mais

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17,

Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, Oi pessoal dos 8 os anos, estão com saudade das atividades escolares? Pois bem, precisamos dar seqüência aos estudos e, na volta às aulas, no dia 17, algumas atividades devem estar prontas. Mas antes de

Leia mais

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE

CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E PROGRAMA DE SAÚDE 07 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP 0 A alma da gente durante a vida, produz uma quantidade imensa

Leia mais

Artrópodes gr. árthron = articulação

Artrópodes gr. árthron = articulação Artrópodes gr. árthron = articulação podos = pés ~1.100.000 sp Aranhas, escorpiões, ácaros, crustáceos, centopéias, insetos Filo com maior diversidade de espécies. Filo ARTROPODA (Barnes, 1990) Subfilo

Leia mais

Conteúdo. Filo Arthropoda. Chilopoda. Características

Conteúdo. Filo Arthropoda. Chilopoda. Características Universidade Federal de Capina Grande Centro de ciências e tecnologia agroalimentar Conteúdo Arthropoda Quadro comparativo Contribuições biológicas Classificação Subfilo Chelicerata Subfilo Trilobita Subfilo

Leia mais

Artrópodes. Antes de estudar o capítulo PARTE II

Artrópodes. Antes de estudar o capítulo PARTE II PARTE II Unidade D Capítulo 13 Artrópodes Seções: 131 Características gerais dos artrópodes 132 Classificação dos artrópodes 133 Anatomia e fisiologia dos artrópodes 134 Reprodução dos artrópodes Antes

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos Licenciatura em Ciências Exatas Biologia 2 2016 Aula Prática 7: ARTHROPODA UNIRAMIA: MYRIAPODA E INSECTA MYRIAPODA Os miriápodos possuem cabeça

Leia mais

MORFOLOGIA EXTERNA TEGUMENTO - CABEÇA. Eng. Agr. Luiz Paulo

MORFOLOGIA EXTERNA TEGUMENTO - CABEÇA. Eng. Agr. Luiz Paulo MORFOLOGIA EXTERNA TEGUMENTO - CABEÇA Eng. Agr. Luiz Paulo Estrutura Geral do Tegumento É constituído de: membrana basal, epiderme e cutícula Tegumento - Origem Possui origem ectodérmica podendo ser descrito

Leia mais

Histórico da Entomologia

Histórico da Entomologia Entomologia CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CAMPUS DE POMBAL É definida como a ciência que estuda os insetos e suas relações com o homem e o meio ambiente

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS BILATERIA. META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria.

INTRODUÇÃO AOS BILATERIA. META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria. INTRODUÇÃO AOS BILATERIA META Descrever as características que possibilitaram o surgimento e irradiação dos Bilateria. OBJETIVOS Ao final da aula, o aluno deverá: entender os planos e eixos corporais (diferença

Leia mais

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS

REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS REINO ANIMAL PORÍFEROS CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODES EQUINODERMOS CORDADOS NÃO POSSUI TECIDOS VERDADEIROS (ESPECIALIZADOS). DIGESTÃO É INTRACELULAR. PORÍFEROS

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS CARACTERÍSTICAS GERAIS AULA DE RECUPERAÇÃO DE INVERTEBRADOS - Prof. Maria Lúcia 2ª EM 1. PATAS ARTICULADAS 2. CORPO COM POROS E SEM TECIDOS 3. EXOESQUELETO DE QUITINA 4. DIPLOBLASTICOS ACELOMADOS 5. ESPINHOS

Leia mais

Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância:

Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância: Grupo mais bem sucedido em nº de espécies Exploram mais diferentes ambientes Crustáceos, Aracnídeos, Insetos, Diplópodes e Quilópodes Importância: Alimentação camarão, siris, lagostas,mel Médica uso de

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS

CARACTERÍSTICAS GERAIS 2, 7 4, 7, 11 6, 7, 11 6, 8, 11 6, 9, 11 6, 9, 11 1, 3, 6, 9, 11 5, 6, 9, 10, 12 MOLUSCOS ARTRÓPODES ANELÍDEOS PLATELMINTOS CARACTERÍSTICAS GERAIS AULA DE RECUPERAÇÃO DE INVERTEBRADOS - Prof. Maria Lúcia ª EM, 7, 7,, 7,, 8,, 9,, 9,,,, 9,,, 9, 0,. PATAS ARTICULADAS. CORPO COM POROS E SEM TECIDOS. EXOESQUELETO DE QUITINA. DIPLOBLASTICOS

Leia mais

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos:

Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Os moluscos Os moluscos são representados pelos seguintes seres vivos: Ostra Caracol Lula Lesma Polvo Os moluscos Animais de corpo mole, geralmente com concha; Exemplos: Ostras, marisco, lesma e a lula.

Leia mais

Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II

Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II A A Unidade III Ser humano e Saúde Aula 16.2 Conteúdo: Artrópodes II A A Habilidade: Identificar a diversidade e abundância dos artrópodes. A A Crustáceos Coberto de crosta - exoesqueleto Dois pares de

Leia mais

ARTRÓPODES. Arthron = articulação + podos = pés

ARTRÓPODES. Arthron = articulação + podos = pés ARTRÓPODES Arthron = articulação + podos = pés PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS - Simetria bilateral - Corpo segmentado e extremamente articulado - Exoesqueleto de quitina - Sistema digestivo completo - Sistema

Leia mais

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. Os animais podem ou não apresentar simetria. Identifique e caracterize a simetria dos seguintes animais: planária, esponja, medusa

Leia mais

Aula 5 Atrópodos: quelicerados

Aula 5 Atrópodos: quelicerados Aula 5 Atrópodos: quelicerados bilatérias, triblásticos Radiados, diblásticos Artrópodes gr. árthron = articulação podos = pés ~1.000.000 sp Aranhas, escorpiões, ácaros, crustáceos, centopéias, insetos

Leia mais

Objetivo. Fornecer subsídios para uma compreensão geral da. modificação de caracteres

Objetivo. Fornecer subsídios para uma compreensão geral da. modificação de caracteres Objetivo Fornecer subsídios para uma compreensão geral da diversidade biológica, da evolução dos táxons t e da modificação de caracteres Bibliografia básicab AMORIM, D. S. 2002. Fundamentos de sistemática

Leia mais

FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; -

FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; - ARTRÓPODES FILO ARTHROPODA - Enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios com simetria bilateral; - Sistema nervoso do tipo ganglionar e ventral; - Sistema digestório completo e sistema circulatório

Leia mais

MOLUSCOS E ANELÍDEOS

MOLUSCOS E ANELÍDEOS MOLUSCOS E ANELÍDEOS Artrópodes Vertebrados Cordados Protostômios Deuterostômios Pseudocelomados Celomados Acelomados Características gerais MOLUSCOS (Latim: mollis) 100.000 espécies da fauna atual São

Leia mais

BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO

BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO BIOLOGIA 3 ANO PROF.ª SARAH SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES ENSINO MÉDIO REVISÃO Unidade I Vida e Ambiente 2 REVISÃO Aula 4.1 Revisão e Avaliação 3 REVISÃO 1 O que é Taxonomia? É a ciência que classifica

Leia mais

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco 1. A cigarra e a formiga Era uma vez uma cigarra que vivia cantando, sem se preocupar com o futuro. Encontrando uma formiga que carregava uma folha pesada, falou: - Para que todo esse trabalho? O verão

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ARTRÓPODOS - INSETOS

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ARTRÓPODOS - INSETOS SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ARTRÓPODOS - INSETOS 7º FILO - ARTHROPODA CLASSE INSECTA Insetos Grupo mais numeroso (750 mil espécies) - maioria terrestre. Únicos

Leia mais

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ZOOLOGIA DE INVERTEBRADOS PORÍFEROS Provável ancestral: protista flagelado Diploblásticos Sem celoma Sem diferenciação de tecidos Coanócitos Ambiente aquático CELENTERADOS

Leia mais

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS

SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS SISTEMA BOM JESUS DE ENSINO COORDENAÇÃO DE BIOLOGIA CEP CURITIBA PR 2009 ANELÍDEOS 6º FILO - ANNELIDA Anelídeos annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico Metamerizados (pela primeira vez na

Leia mais

Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA

Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA Disciplina anterior era: INVERTEBRADOS II Conteúdo: ANNELIDA ARTHROPODA LOFOFORADOS ECHINODERMATA OLIGOCHAETA Ancestral comum CLASSIFICAÇÃO TRADICIONAL ARTICULATA CORPO SEGMENTADO SISTEMA NERVOSO

Leia mais

Os insetos distinguem-se dos demais invertebrados (como aranhas ou crustáceos) especialmente pelas seguintes características:

Os insetos distinguem-se dos demais invertebrados (como aranhas ou crustáceos) especialmente pelas seguintes características: Totalizando em todo o mundo pelo menos cinco milhões de espécies atuais e representando mais de três quartos de todos os animais conhecidos, os insetos são os macrorganismos predominantes do nosso planeta

Leia mais

23/07/2014. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Os moluscos (do latim molluscus, mole)

23/07/2014. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Os moluscos (do latim molluscus, mole) Prof. Ancélio Ricardo de Oliveira Gondim Engenheiro Agrônomo, D. Sc. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados. (At 3:19) Pombal 11 de Abril de 2014 Pombal 11 de Abril

Leia mais

LUDICIDADE APLICADA AO ESTUDO DOS ARACNÌDEOS

LUDICIDADE APLICADA AO ESTUDO DOS ARACNÌDEOS LUDICIDADE APLICADA AO ESTUDO DOS ARACNÌDEOS Helene Tatsch 1, Priscila Ávila 1, Samuel Kunde 1 Resumo: Foi aplicada a metodologia lúdica aos alunos da escola Estadual de 1 e 2 grau Virgílino Jaime Zinn,

Leia mais

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos)

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) 1. Classe das aves Apresentam um padrão estrutural muito bem adaptado e homogêneo. São dióicos, geralmente com dimorfismo sexual, fecundação interna

Leia mais

Os anjos cantam. Wrecking ball

Os anjos cantam. Wrecking ball Os anjos cantam Wrecking ball Andando eu vi um bicho estranho Acho que era uma minhoca Sem perna sem mão Era mo estranhão Respiração pela pele Anelídeos são oligoquetas, poliquetas ou até hirudíneos Isso

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011

LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011 Aluno: LISTA DE EXERCÍCIOS 2º BIMESTRE CAMPO GRANDE MS, 20 DE Maio DE 2011. Série: Sala: 3ª Nº NOTA EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 3-3 ANO 2º BIMESTRE 2011 Instruções: Coloque seu nome com letra legível e leia

Leia mais

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio

FILO ANELIDEA 14,15,16. Formação do celoma enterocélico num animal deuterostômio. Formação do celoma esquizocélico num animal protostômio Anelídeos Famosos FILO ANELIDEA 1 2 Anelídeos Anelídeos 3 annelus = anel Animais de corpo alongado e cilíndrico 1ºs animais da escala zoológica a apresentar corpo segmentado ou metamerizado do grego meta

Leia mais

TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES

TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES TÉCNICO EM AGROECOLOGIA U.C. SANIDADE VEGETAL ARTRÓPODES CARACTERÍSTICAS BÁSICAS ARTHROPODA Exoesqueleto quitinoso Bilatérios Filo mais numeroso Características que definem o Grupo Apêndices articulados

Leia mais

Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados

Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a diversidade de vida dos seres vivos, a diversidade e características físicas dos animais

Leia mais

Filo Mollusca (Moluscos)

Filo Mollusca (Moluscos) Filo Mollusca (Moluscos) - Segundo maior filo em número de espécies (120 mil) - Habitam principalmente ambientes marinhos, mas existem dulcícolas e terrestres - Caramujos, lesmas, ostras, mariscos, polvos

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com Capítulo 17 - ARTRÓPODES p.250 Você sabe qual é o animal mais forte

Leia mais

Listão de férias ano

Listão de férias ano Listão de férias 2016 7 ano 1) Observe as duas colunas a seguir: Aparelho bucal de inseto. I - Picador e sugador. II - Mastigador. III - Lambedor. Animais A- Pernilongos. B- Mosca. C- Gafanhoto. A relação

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Avaliação Contínua 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Karen Disciplina: Biologia Turma: 2ª Série E. Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue em

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com EQUINODERMOS O nome decorre da presença de espinhos na pele: equino

Leia mais

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural

Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Filo Annelida Latim annelus, pequeno anel + ida, sufixo plural Corpo segmentado (metamerizado) em anéis. Triblásticos, celomados, protostômio. Sistema digestório completo: boca e ânus. Mais de 200.000

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS ixação F ) (UFF) Assim como os moluscos, anelídeos e artrópodes, os equinodermos também são 2 nvertebrados triploblásticos e celomados. A larva

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE CIÊNCIAS

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE CIÊNCIAS ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE CIÊNCIAS Nome: Nº 7º Ano Data: / / 2015 Professor(a): Nota: (Valor 2,0) A - Introdução Neste ano, fizemos um estudo sobre a diversidade de seres vivos do nosso planeta.

Leia mais

Corpo Esses animais têm um corpo mole e não segmentado, muitas vezes dividido em cabeça (com os órgãos dos sentidos), um pé muscular e um manto que protege uma parte do corpo e que muitas vezes secreta

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos PARNAMIRIM - RN Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto E Raphaella Madruga. Nematódeo Vermes de corpo cilíndrico, coberto por cutícula. Apresentam sexos separados (dimorfismo sexual

Leia mais

Filo Mollusca (Moluscos)

Filo Mollusca (Moluscos) Do latim, mollis = mole Animais de corpo mole, geralmente protegidos por uma concha calcária. Vivem em quase todos os ambientes (dulcícolas, marinhos e terrestres) Maioria de vida livre O filo possui 150

Leia mais