Plano de Formação 2014/2015 1ª fase

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Formação 2014/2015 1ª fase"

Transcrição

1 Plano de Formação 2014/2015 1ª fase CÓDIGOS POR ÁREAS DE DOCÊNCIA 1 Português PORT 2 Matemática MAT 3 Línguas Estrangeiras LEST 4 Humanidades e Ciências Sociais HCS 5 Artes e Expressões ARTEXP 6 Ciências Experimentais CEXP 7 Pré Escolar e Primeiro Ciclo PREPRI 8 Necessidades Educativas Especiais NEE 9 Biblioteca Escolar BE a-tic 10 Transversais b-cid c-gestconf d-aval e-pratped f-métinov Índice Área de Português Port... 2 Área de Matemática Mat... 2 Área de Línguas Estrangeiras LEst... 3 Área de Pré escolar e primeiro ciclo PrePri... 4 Necessidades Educativas Especiais NEE... 5 Área transversal TIC... 6 Área transversal Cid Área transversal Práticas Pedagógicas PraPed Área de Transversal Out Workshop... 16

2 Área de Português Port ESCRITA CRIATIVA E ILUSTRAÇÃO - A PLURALIDADE DOS SENTIDOS 78572/14 Sábados: 09:30h às 12:30h (dia das 09:30h às 12:30h e das 13:30h às 16:00h) Quarta-feira: 18:30h às 21:30h Curso 25 horas 1 uc 1, 4, 8, 10, 15, 17, 22 e 31 de outubro Professores dos grupos 100, 110, 200, 210, 220, 240, 300, 320, 600 Dulce Gonçalves Breve contextualização histórica da noção de escrita criativa A questão da literacia e a importância da pedagogia do imaginário (função da escrita criativa) A escrita enquanto processo Tipologias textuais e exercícios de escrita criativa Estratégias de sensibilização e motivação para o livro, para a leitura, para a escrita. Contextualização histórica da ilustração no livro dirigido a crianças A cor na ilustração Composição e construção de narrativas visuais A realidade e a fantasia no desenho Técnicas criativas e inovadoras na arte da representação Área de Matemática Mat QUESTÕES DE MATEMÁTICA ELEMENTAR Acreditar Curso 25 horas presenciais 1uc Professores do 110 e 230 Sábados: 09:00h às 14:00h 8, 15, 22, 29 de novembro 6 de dezembro Carlos Grosso* 75 euros Análise de situações concretas de ensino, observadas em aulas do ensino básico. *Protocolo com a Sociedade Portuguesa de Matemática 2

3 Área de Línguas Estrangeiras LEst 3 ONLINE RECURSOS DA WEB 2.0 PARA O ENSINO APRENDIZAGEM DAS 75009/13 Sábados: 09:00h às 14:00h (sessões presenciais) Quinta-feira: 18:00h às 21:00h (não presencial) LÍNGUAS ESTRANGEIRAS Oficina (25+25) horas 2 uc 1 e 22 de novembro e 6 de dezembro (presencial) 6 e 27 de novembro e 11 de dezembro (não presencial) Professores 210, 220, 310, 320, 330, 340, 350 Ana Paula Rocha Definição e Potencialidades no Ensino das Línguas: Âmbito; Exemplos; Utilizações no contexto do ensino das línguas Enquadramento quanto ao estímulo da criatividade dos alunos. 2. Potenciação, ampliação e aprofundamento da competência escrita dos alunos: Ferramentas de colaboração: 2.1. Blogues Utilidade na produção e compreensão escrita; Criação e configuração de um blogue; Utilização de um blogue na perspetiva de criador e comentador Google Docs no Google Drive Utilidade na produção e compreensão escrita; Criação e configuração de um Google Doc; Partilha de um Google Doc na perspetiva de criador e utilizador Sites Utilidade na produção e compreensão escrita; Criação e configuração de um Site; Partilha de um Site na perspetiva de criador e utilizador. 3. Potenciação, aprofundamento e aplicação de recursos lúdicos Web 2.0: Ferramentas lúdicas online: 3.1. Serviços Web 2.0 para o ensino com funcionalidades lúdicas Exploração das suas potencialidades; 3.2. Criação de uma ferramenta de colaboração (Blogue, Google Doc ou Site) ligando-a a uma ferramenta lúdica online à escolha. Justificação da sua aplicação na aprendizagem das línguas; 4. Avaliação 3

4 ESCRITA CRIATIVA E ILUSTRAÇÃO - A PLURALIDADE DOS SENTIDOS 78572/14 Sábados: 09:30h às 12:30h (dia das 09:30h às 12:30h e das 13:30h às 16:00h) Quarta-feira: 18:30h às 21:30h Curso 25 horas 1 uc 1, 4, 8, 10, 15, 17, 22 e 31 de outubro Professores dos grupos 100, 110, 200, 210, 220, 240, 300, 320, 600 Dulce Gonçalves Breve contextualização histórica da noção de escrita criativa A questão da literacia e a importância da pedagogia do imaginário (função da escrita criativa) A escrita enquanto processo Tipologias textuais e exercícios de escrita criativa Estratégias de sensibilização e motivação para o livro, para a leitura, para a escrita. Contextualização histórica da ilustração no livro dirigido a crianças A cor na ilustração Composição e construção de narrativas visuais A realidade e a fantasia no desenho Técnicas criativas e inovadoras na arte da representação Área de Pré escolar e primeiro ciclo PrePri QUESTÕES DE MATEMÁTICA ELEMENTAR Curso 25 horas presenciais 1uc Professores do 110 e 230 Sábados: 09:00h às 14:00h 8, 15, 22, 29 de novembro 6 de dezembro Carlos Grosso* 75 euros Análise de situações concretas de ensino, observadas em aulas do ensino básico. *Protocolo com a Sociedade Portuguesa de Matemática 4

5 ESCRITA CRIATIVA E ILUSTRAÇÃO - A PLURALIDADE DOS SENTIDOS 78572/14 Sábados: 09:30h às 12:30h (dia das 09:30h às 12:30h e das 13:30h às 16:00h) Quarta-feira: 18:30h às 21:30h Curso 25 horas 1 uc 1, 4, 8, 10, 15, 17, 22 e 31 de outubro Professores dos grupos 100, 110, 200, 210, 220, 240, 300, 320, 600 Dulce Gonçalves Breve contextualização histórica da noção de escrita criativa A questão da literacia e a importância da pedagogia do imaginário (função da escrita criativa) A escrita enquanto processo Tipologias textuais e exercícios de escrita criativa Estratégias de sensibilização e motivação para o livro, para a leitura, para a escrita. Contextualização histórica da ilustração no livro dirigido a crianças A cor na ilustração Composição e construção de narrativas visuais A realidade e a fantasia no desenho Técnicas criativas e inovadoras na arte da representação 77204/14 ORTOGRAFIA E PROMOÇÃO DA COMPETÊNCIA ORTOGRÁFICA Curso 15 horas 0,6 uc Professores 1º CEB Segundas-feiras 18:30 às 21:00h 22, 29 de setembro 6, 13, 20, 27 de outubro de Teresa Soares Catarina Alves Introdução: Práticas de ensino explícito da ortografia (1 hora) 45 euros I. Processos cognitivos e linguísticos envolvidos na ortografia (2 horas) Relações entre a linguagem oral e linguagem escrita Conceções infantis sobre a linguagem escrita Desenvolvimento metalinguístico e ortografia II. Aprendizagem da ortografia: Processos e modelos (6 horas) Ortografia portuguesa, evolução e caracterização Fatores que influenciam a aprendizagem da ortografia Erros ortográficos e avaliação diagnóstica Distúrbios de escrita III. O ensino da ortografia: Implicações pedagógicas (6 horas) Estratégias potenciadoras do desenvolvimento da escrita em fases iniciais Estratégias preventivas de uma ortografia incorreta Metodologias corretivas 5

6 Necessidades Educativas Especiais NEE ESCRITA CRIATIVA E ILUSTRAÇÃO - A PLURALIDADE DOS SENTIDOS 78572/14 Sábados: 09:30h às 12:30h (dia das 09:30h às 12:30h e das 13:30h às 16:00h) Quarta-feira: 18:30h às 21:30h Curso 25 horas 1 uc 1, 4, 8, 10, 15, 17, 22 e 31 de outubro Professores dos grupos 100, 110, 200, 210, 220, 240, 300, 320, 600 Dulce Gonçalves Breve contextualização histórica da noção de escrita criativa A questão da literacia e a importância da pedagogia do imaginário (função da escrita criativa) A escrita enquanto processo Tipologias textuais e exercícios de escrita criativa Estratégias de sensibilização e motivação para o livro, para a leitura, para a escrita. Contextualização histórica da ilustração no livro dirigido a crianças A cor na ilustração Composição e construção de narrativas visuais A realidade e a fantasia no desenho Técnicas criativas e inovadoras na arte da representação Área transversal TIC SERVIÇOS DA NUVEM (CLOUD SERVICES) ESTÁ NA NUVEM? NÃO!!!! MAS VAI FICAR /14 Quarta-feira: 18:00h às 21:00h Curso 25 horas 0,6 uc 1, 8, 15, 22 e 29 de outubro 5, 12 e 16 novembro 1ª. Sessão 1.1. Apresentação do grupo de trabalho. Objetivos e desenvolvimento da formação Serviços na Nuvem ( Cloud Services ) Vantagens e desvantagens Exemplos dos muitos serviços disponíveis primeiro contato prático Definição e apresentação dos serviços a explorar durante a presente formação. Horas de Formação: 3h 2ª. Sessão 2.1. Inscrição / edição do perfil. Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário Abel Antunes 6

7 2.2. Configurações gerais Introdução Explorar Funcionalidades. Horas de Formação: 3h 3ª. Sessão 3.1. Apresentação das características e funcionalidades associadas à Drive Exemplos possíveis de utilização da Drive Experimentação das ferramentas associadas à Drive e das suas funcionalidades aplicando-as em casos concretos. Horas de formação: 3h 4ª. Sessão Características e funcionalidades das ferramentas associadas ao mail e calendário. Exemplos da utilização do mail e calendário na organização e gestão de processos.? Experimentação das ferramentas associadas ao mail e ao calendário e das suas funcionalidades, aplicandoas em casos concretos..horas de Formação: 3h 5ª. Sessão Características e funcionalidades das ferramentas de comunicação. Exploração das ferramentas de comunicação em diversos contextos. Horas de Formação: 3h 6ª. Sessão Exploração de outras ferramentas disponíveis: - Fotografia; Vídeo; Mapas; Blogs; Sites; Outras. Horas de Formação: 3h 7ª. Sessão Diferentes tipos de backup (Globais e por Aplicação / Ferramenta.) Boas práticas na utilização dos recursos disponibilizados na Nuvem. Cuidados a ter com a privacidade e segurança na sua utilização. Identificação de funcionalidades de privacidade e segurança associadas às diferentes ferramentas Horas de Formação: 3h 8ª. Sessão Síntese geral dos conteúdos abordados. Esclarecimentos de dúvidas. Apresentação dos trabalhos finais Aplicação prática de uma das ferramentas abordadas na formação (à escolha dos formandos) Horas de Formação: 4h 77833/14 FOLHA DE CÁLCULO NO TRABALHO DIÁRIO DO PROFESSOR Segundas-Quartas e Sextas 17:30h às 20:30h Curso 25 horas 1 uc 6, 8, 10, 13, 15, 17, 20 e 22 de outubro ES Emídio Navarro Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário Rui Baltazar A Utilização de uma Folha de Cálculo o Excel Inserção de dados numa folha de cálculo..(2h) Manuseamento e edição de uma folha de cálculo..(2h) Edição de objetos e gráficos.(4h) 7

8 Fórmulas e funções definições, construção e elaboração de projetos.(7h) Elaboração de folhas de cálculo (6h) Preparação e impressão..(1h) Avaliação (3h) COMPETÊNIAS DIGITAIS (NÍVEIS 1) CURSO B Em acreditação Curso 15 horas 0.6UC Segundas-Quartas e Sextas - 17:30h às 20:30h 22, 24, 26 e 29 de setembro 1 de outubro ES Emídio Navarro Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário Rui Baltazar 45 EUROS Organização e planeamento da acção Avaliação de necessidades e interesses; Debate dos objectivos da acção; Organização do trabalho a desenvolver; Documentação e materiais de apoio. Acesso e uso de informação em formato digital Ligar e desligar o computador e conectar alguns periféricos; Criar, copiar, transferir, renomear e gerir documentos e pastas; Aceder à Internet; Usar de forma básica os navegadores navegar, armazenar, guardar favoritos, localizar e imprimir informação; Pesquisar com um motor de busca ou em directórios. Escrita em formato digital Escrever um texto e formatá-lo; Usar um corrector ortográfico; Utilizar as funcionalidades de sinonímia na escrita; Reorganizar um texto desorganizado; Inserir uma imagem, um gráfico ou uma tabela no texto; Configurar e imprimir uma página (margens e orientação); Inserir um cabeçalho/rodapé e numeração de páginas. Introdução à comunicação através de meios digitais Utilizar um sistema de mensagens instantâneas; Enviar mensagens de correio electrónico a um e a vários destinatários; Receber e imprimir uma mensagem por correio electrónico; Enviar uma mensagem com um documento anexado; Guardar um documento anexado a uma mensagem recebida; Utilizar um sistema de voz sobre internet; Organizar um sistema de pastas de correio para arquivo das mensagens recebidas por assunto. Organização e registo de dados numa folha de cálculo 8

9 Criar e formatar uma folha de cálculo; Introduzir e configurar informação; Utilizar fórmulas e funções simples para processar cálculos, com os operadores aritméticos, média, máximo, mínimo, ); Inserir gráficos. Organização e criação de uma base de dados Estruturar o modelo conceptual de uma base de dados; Elaborar e ordenar listas de dados; Aplicar filtros automáticos e personalizados que facilitem a pesquisa e selecção da informação. Segurança na internet Regras de comunicação e comportamentos on-line; Protecção de dados e preservação de privacidade; Direito de autor e identificação das fontes; Qualidade e credibilidade da informação; Direito de imagem e publicação de fotografias on-line; Procedimentos que melhorem a segurança dos computadores (anti-vírus, firewall, ). Criação de apresentações Utilizar e alterar uma apresentação predefinida; Elaborar uma apresentação; Formatar fundo e aplicar esquemas; Introduzir objectos digitais de natureza diversa (textos, imagens, tabelas, gráficos e som) numa apresentação única; Criar hiperligações e botões de acção; Avaliação Preenchimento do questionário. 9

10 Área transversal Cid A MEDIAÇÃO COMO RECURSO NO COMBATE À INDISCIPLINA NA ESCOLA E NA 78681/14 Oficina Sextas-feiras: 18:30h às 21:30h *18:00h às 21:20h SALA DE AULA 25 horas presenciais + 25 horas autónomas 10, 17, 24 de outubro 7, 14, 21 e 28* de nov. 5* de dezembro 2 uc Professores dos Ensinos Básico e Secundário Regina Guerreiro A escola como espaço de conflito O conflito na escola e nas salas de aulas A visão negativa do conflito Ver no conflito uma oportunidade para gerar mudança O conflito: uma oportunidade de aprender e de favorecer o desenvolvimento educativo nas escolas O conflito e a conceção educativa A indisciplina e a relação pedagógica Gestão de conflitos em contexto sala de aula (atitudes e postura) Ações preventivas Ações corretivas A mediação O papel do mediador de conflitos na escola Os modelos de resolução de conflitos (negociação, mediação) Técnicas de mediação e as suas fases Competência para uma comunicação eficaz Comunicação e estilos de comunicação 10

11 PREVENÇÃO DA TOXICODEPENDÊNCIA: DESENVOLVIMENTO INFANTIL E JUVENIL 72191/12 SUAS ALTERAÇÕES, NOSSAS PREOCUPAÇÕES Curso 16 horas 0,6 uc Educadores 1ºCEB 2ºCEB 3ºCEB/SEC Segunda, quarta e sexta-feira 18:30h às 20:30 6, 8, 10, 13, 15, 17, 20 e 22 de outubro Rosário Vasconcelos 5 EUROS Modelos de prevenção. Prevenção universal, seletiva e indicada. Prevenção específica ou inespecífica. Prevenção da toxicodependência. Desenvolvimento da criança e do adolescente, suas alterações Afetos, autoestima, confiança e segurança como pilares da formação da personalidade. Fatores de risco e fatores de proteção. Atitudes dos educadores Comunicação interpessoal. Toxicodependência As substâncias. Os efeitos. O tratamento. GESTÃO E RESOLUÇÃO DE CONFLITOS/PROMOVER AMBIENTES DE 74862/13 Horário: 18:30h às 22:00h 18:00h às 22:00h APRENDIZAGEM E CIDADANIA Oficina (25+25) horas 2 uc 14, 17, 28 e 30 de outubro 4, 11 e 28* de novembro Professores 1º CEB 2ºCEB 3ºCEB/SEC José Miguel Oliveira 1º momento reflexivo, em sessões plenárias O que é o conflito? Gestão do conflito de forma preventiva e remedeativa/a estratégia comportamental na resolução de conflitos na escola... 6 horas 2º momento trabalho cooperativo autónomo reflexão sobre situações de conflito e a sua resolução... 6 horas 3º momento - reflexivo, em sessões plenárias análise da fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa na gestão e resolução de conflitos... 6 horas 4º momento trabalho cooperativo autónomo reflexão sobre a fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa, na gestão e resolução de conflitos, apresentada da sessão plenária anterior... 6 horas 5º momento reflexivo, em sessões plenários apresentação e análise de modelos de aprendizagem cooperativa em situação de gestão e resolução de conflitos: os modelos Jigsaw, CIRC, Co-op Co-op, Instrução guiada, a Consciência de Eu e o método sem vencedores nem vencidos... 9 horas 6º momento trabalho cooperativo/individual autónomo experimentação dos modelos de aprendizagem cooperativa em situações de conflitos diversificadas horas 7º momento reflexivo, em sessões plenárias avaliação das experimentações efetuadas e das técnicas aplicadas, através da apresentação de um Diário de Gestão e Resolução de Conflitos na Escola... 4 hora 11

12 GESTÃO E RESOLUÇÃO DE CONFLITOS/PROMOVER AMBIENTES DE 74862/13 Horário: 18:30h às 22:00h 18:00h às 22:00h APRENDIZAGEM E CIDADANIA Oficina (25+25) horas 2 uc Setembro: 16, 18 e 23 Outubro: 2, 9 e 21 Novembro: 7 ES Francisco Simões Professores 1º CEB 2ºCEB 3ºCEB/SEC José Miguel Oliveira 1º momento reflexivo, em sessões plenárias O que é o conflito? Gestão do conflito de forma preventiva e remedeativa/a estratégia comportamental na resolução de conflitos na escola... 6 horas 2º momento trabalho cooperativo autónomo reflexão sobre situações de conflito e a sua resolução... 6 horas 3º momento - reflexivo, em sessões plenárias análise da fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa na gestão e resolução de conflitos... 6 horas 4º momento trabalho cooperativo autónomo reflexão sobre a fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa, na gestão e resolução de conflitos, apresentada da sessão plenária anterior... 6 horas 5º momento reflexivo, em sessões plenários apresentação e análise de modelos de aprendizagem cooperativa em situação de gestão e resolução de conflitos: os modelos Jigsaw, CIRC, Co-op Co-op, Instrução guiada, a Consciência de Eu e o método sem vencedores nem vencidos... 9 horas 6º momento trabalho cooperativo/individual autónomo experimentação dos modelos de aprendizagem cooperativa em situações de conflitos diversificadas horas 7º momento reflexivo, em sessões plenárias avaliação das experimentações efetuadas e das técnicas aplicadas, através da apresentação de um Diário de Gestão e Resolução de Conflitos na Escola... 4 hora Ação de formação interna ao Agrupamento de Escolas Francisco Simões 12

13 Área transversal Práticas Pedagógicas PraPed 66152/11 DIFERENCIAÇÃO NOS MÉTODOS E TÉCNICAS NA SALA DE AULA Sábados 9:00h / 14:00h Oficina (25+25) horas 2 uc 20 de setembro 4, 18 e 25 de outubro 8 de novembro Professores 2ºCEB 3ºCEB/SEC Ana Paula Rocha Definição Diferenciar para quê? Diferenciar o quê? Diferenciar como? Breve enquadramento normativo da diferenciação. Práticas Educativas e Diferenciação O planeamento educativo. A organização do trabalho dos alunos. A gestão do espaço e do tempo para a aprendizagem. As atividades/tarefas de aprendizagem. Os recursos e materiais didáticos de suporte às aprendizagens. A avaliação/regulação das aprendizagens. 13

14 Área de Transversal Out O PROGRAMA DE ÁREA DE INTEGRAÇÃO: UM DESAFIO E UMA PROPOSTA PARA O 78073/14 CONHECIMENTO DO MUNDO ATUAL Curso 25 horas presenciais 1 uc Professores dos Ensinos Básico e Secundário Sexta-feira 19:00h às 21:00 Sábado: 09:00h às 13:00h (*o último dia 09:00h às 13:00h e das 15:00h às 16:00h) 26 de setembro 4, 10, 18, 24 de outubro 1, 7 e 15* de novembro José Almeida CONTEÚDOS 1. Os pressupostos pedagógicos da Área de Integração (3 h.): 1.1. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade: um desafio às concepções tradicionais da profissionalidade docente 2. Os pressupostos metodológicos da Área de Integração (3 h.): 2.1. Pluralismo metodológico 2.2. Estrutura modular e avaliação 3. Eixos temáticos do programa de Área de Integração (18 h.): 3.1. Sujeito biocultural, cérebro e mente e a ecologia cognitiva A globalização das culturas e cultura global Sociedades em rede e novas formas de sociabilidade Desenvolvimento e crise social e ambiental. A sustentabilidade A sociedade de risco e ética da responsabilidade A Europa: casa de partida ou casa de chegada. Novos direitos e novos desafios para a cidadania. 4.Avaliação da ação de formação.1 hora 14

15 GESTÃO E RESOLUÇÃO DE CONFLITOS/PROMOVER AMBIENTES DE 74862/13 Horário: 18:30h às 22:00h 18:00h às 22:00h APRENDIZAGEM E CIDADANIA Oficina (25+25) horas 2 uc 14, 17, 28 e 30 de outubro 4, 11 e 28* de novembro Professores 1º CEB 2ºCEB 3ºCEB/SEC José Miguel Oliveira 1º momento - reflexivo, em sessões plenárias - O que é o conflito? Gestão do conflito de forma preventiva e remedeativa/a estratégia comportamental na resolução de conflitos na escola... 6 horas 2º momento - trabalho cooperativo autónomo - reflexão sobre situações de conflito e a sua resolução... 6 horas 3º momento - reflexivo, em sessões plenárias - análise da fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa na gestão e resolução de conflitos... 6 horas 4º momento - trabalho cooperativo autónomo - reflexão sobre a fundamentação dos objetivos e dos procedimentos de aprendizagem cooperativa, na gestão e resolução de conflitos, apresentada da sessão plenária anterior... 6 horas 5º momento - reflexivo, em sessões plenários - apresentação e análise de modelos de aprendizagem cooperativa em situação de gestão e resolução de conflitos: os modelos Jigsaw, CIRC, Co-op Co-op, Instrução guiada, a Consciência de Eu e o método sem vencedores nem vencidos... 9 horas 6º momento - trabalho cooperativo/individual autónomo - experimentação dos modelos de aprendizagem cooperativa em situações de conflitos diversificadas horas 7º momento - reflexivo, em sessões plenárias - avaliação das experimentações efetuadas e das técnicas aplicadas, através da apresentação de um 'Diário de Gestão e Resolução de Conflitos na Escola'... 4 horas 15

16 72947/13 COACHING ORIENTADO PARA PROFESSORES NÍVEL 2 Oficina (15+15 horas) 1,2 uc Educadores 1ºCEB 2ºCEB 3ºCEB/SEC Segunda-feira: 18:30h às 21:30 29 de setembro 6, 13, 20 e 27 de outubro Teresa Rodrigues CONTEÚDOS 45 EUROS 1. Apresentações pessoais, atividades de quebra-gelo; problemas e soluções de uma equação com três elementos (escola/ professor/aluno) Exercícios. Orientação sobre a tarefa a realizar no trabalho autónomo. Feedback da sessão (Teóricoprático) Carga horária: 3 horas 2. O Plano de Ação (parte 1) Aprofundar o Plano de Ação realizado no nível 1; Exercícios. Orientação sobre a tarefa a realizar no trabalho autónomo. Feedback da sessão (Teórico-prático) Carga horária: 3 horas 3. O Plano de Ação (parte 2) A importância da monitorização o que não pode ser medido não pode ser gerido. Construir em grupo uma ferramenta para monitoriza determinada recorrência em sala de aula. Exercícios de grupo. Orientação sobre a tarefa a realizar no trabalho autónomo. Feedback da sessão (Teórico-prático) Carga horária: 3 horas 4. Inteligência Emocional (IE) e à Programação Neurolinguística Sessão orientada para a prática dos docentes; casos de estudo. Exercícios de grupo. Orientação sobre a tarefa a realizar no trabalho autónomo. Feedback da sessão (Teórico-prático) Carga horária: 3 horas 5. Conclusão Apresentação dos trabalhos realizados; partilha das experiências: 3 horas 16

17 74550/13 Horário: Quarta-feira e sexta feira 17:00h às 20.00h Sábados 09:1200h/13:00h O ENSINO DO SURF EM CONTEXTO ESCOLAR Curso 25 horas 1 uc 12 de setembro h às 20.00h 13 de setembro h às 12.00h 17 de setembro h às 20.00h 19 de setembro h às 13.00h 20 de setembro h às 12.00h. 24 de setembro - 17:00h às 20:00h 26 de setembro 17:00h 19:00h 27 de setembro 09:00h às 13:00h de e Nova Praia (Costa de ) Professores do Grupo 260 do 2º Ciclo do Ensino Básico e do Grupo 620 dos Ensinos Básico (3º Ciclo) e Secundário Miguel Almeida Apresentação da estrutura do curso, avaliação, etc.. (0,5 horas Teórica) O Surf. Conceito e variantes de prática (0,5 horas Teórica) O material de prática. Denominação e características (Prancha; Wetsuit; Leash; Wax) (1 hora Teórica) As características do contexto de prática (Ondulação e tipos de ondulação; marés; ventos; tipos de fundo; correntes) (2 horas Teórica) A aula de surf Estrutura e tarefas (Parte introdutória; Parte principal e parte final) (1 hora Teórica) Técnicas básicas do surf Componentes críticas, erros mais comuns e correções) (Remada; Passagem de ondas; Take off; Posição básica de surf; Trimming; Drop; Viragens) (3 horas Teórica) Meios auxiliares para a aprendizagem do surf (Skates; Bola Suíça; Indo board; TRX) (3 horas Prática) Aprendizagem e treino do surf (Prática do surf enquanto praticante e enquanto agente de ensino) (12 horas- Prática) Apresentação de relatório da ação (2 horas - Teórica) 17

18 Workshops Respiração e Relaxamento Calendarização: a definir Técnicas de Kriyā (limpeza) Prānāyāma (respiração) Vocalização de mantra Descontração profunda o DEVERÁ TRAZER: Colchão de prática (se tiver) Lôta (se tiver) Manta de aconchego o Investimento: 20 *Estão abertas pré-inscrições Ver para crer desenhar para aprender a ver Calendarização: 6 de setembro Hora: 09:30h às 13:30 Local: Solar dos Zagallos (a confirmar) Gratuito Resumo: "Porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura..." Fernando Pessoa A Formação Ver Para Crer surge da necessidade de salientar a importância do Desenho para a sociedade, afirmando o seu papel como factor de mudança na leitura da realidade e dos problemas do universo pessoal e profissional de cada indivíduo. Neste curso, pretende-se caracterizar uma visão do Desenho enquanto agente de evolução cultural mas, também, como um método de aprendizagem para desenvolver competências cognitivas ao nível da percepção e compreensão do mundo. 18

19 Desta forma, tendo como base o trabalho de investigação de diferentes autores das áreas da Educação, da Criatividade, da Psicologia e da Estética, procedeu-se à estruturação de uma formação, cujo propósito é incentivar os participantes a procurarem respostas mais criativas para os seus problemas, bem como, facilitar exercícios que promovam a visão abstracta e a melhoria das capacidades de observação e atenção. Na sequência desta acção, o Desenho deixa de ser visto pelos participantes como um dom que poucos possuem, para se transformar num recurso disponível e valioso, a ser usado por todos os que compreendem a sua essência e os seus benefícios, dos quais se realça o reforço da confiança e da auto-estima. Para a maioria dos formandos, a descoberta de uma expressão individual através da experiência do Desenho afigura-se como um dos caminhos mais reveladores para o autoconhecimento e a realização pessoal. *Estão abertas pré-inscrições 19

ACÇÃO DE FORMAÇÃO CARACTERIZAÇÃO DA ACÇÃO. Domínio de Formação. Área de Formação. Modalidade de Formação. Duração: (Número total de horas) 36

ACÇÃO DE FORMAÇÃO CARACTERIZAÇÃO DA ACÇÃO. Domínio de Formação. Área de Formação. Modalidade de Formação. Duração: (Número total de horas) 36 Plano de Formação 2009 ACÇÃO DE FORMAÇÃO Competências em TIC : Curso A nível 1 CARACTERIZAÇÃO DA ACÇÃO Área de Formação Domínio de Formação Tecnologias de Informática e Comunicação Utilização e/ou Manutenção

Leia mais

Centro Formação de Associação de Escolas do Concelho de Almada AlmadaForma PLANO DE FORMAÇÃO 3º PERÍODO

Centro Formação de Associação de Escolas do Concelho de Almada AlmadaForma PLANO DE FORMAÇÃO 3º PERÍODO Centro Formação de Associação de Escolas do Concelho de Almada AlmadaForma PLANO DE FORMAÇÃO 3º PERÍODO Ano letivo 2013/2014 CCPFC/ACC- 74305/13 COMPREENDER A LEITURA E AS SUAS DIFICULDADES Sábados. 09:30h

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE TIC Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas,

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, pois este é um dos meios de socialização e da aquisição das primeiras competências

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano Ano letivo 2014-201 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 QUEM SOMOS A APF Associação para o Planeamento da Família, é uma Organização Não Governamental com estatuto de IPSS (Instituição Particular de Solidariedade

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 1.1- DOCENTES:... 4 1.2- NÃO DOCENTES:... 5 1.2.1- TÉCNICAS SUPERIORES EM EXERCÍCIO DE FUNÇÕES... 5 1.2.2- ASSISTENTES OPERACIONAIS EM EXERCÍCIO

Leia mais

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações

3.º e 4.º Anos de Escolaridade Competências Conteúdos Sugestões metodológicas Articulações Introdução ao Ambiente de Trabalho 3.º e 4.º Anos de Escolaridade Distinguir hardware de software; Identificar os principais componentes físicos de um computador e as suas funções; Reconhecer os principais

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 7.º ANO DE T.I.C. 7.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: - desenvolver capacidades na utilização das tecnologias de informação e comunicação que permitam uma literacia digital

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação

Tecnologias da Informação e Comunicação SUBDOMÍNIO CC8.1. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS SITUAÇÕES DE COMUNICAÇÃO E AS REGRAS DE CONDUTA E DE FUNCIONAMENTO DE

Leia mais

Plano de Formação 2014/2015 2ª fase (primeira parte)

Plano de Formação 2014/2015 2ª fase (primeira parte) Plano de Formação 2014/2015 2ª fase (primeira parte) CÓDIGOS POR ÁREAS DE DOCÊNCIA 1 Português PORT 2 Matemática MAT 3 Línguas Estrangeiras LEST 4 Humanidades e Ciências Sociais HCS 5 Artes e Expressões

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015

ESCOLA BÁSICA 2 / 3 DE MARTIM DE FREITAS TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 2014 / 2015 TIC Tecnologias de informação e comunicação - Ano lectivo de 204 / 205 SUBDOMÍNIO CC8.. CONHECIMENTO E UTILIZAÇÃO ADEQU ADA E SEGURA DE DIFERENTES TIPOS DE FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO, DE ACORDO COM AS

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO DE T.I.C. 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: - desenvolver capacidades na utilização das tecnologias de informação e comunicação que permitam uma literacia digital

Leia mais

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano

Planificação Anual. Planificação de Médio Prazo (1.º Período) Tecnologias da Informação e Comunicação. 9º Ano Escola Básica do 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Secção de Informática Planificação Anual (1.º Período) Ano lectivo 2010/2011 Tecnologias da Informação

Leia mais

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre:

CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS. e learning. Uma parceria entre: CURSO CEAD COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E ANÁLISE DE DADOS e learning Uma parceria entre: Curso CEAD - Comunicação Empresarial e Análise de Dados NECESSITA DE PREPARAR PROPOSTAS, RELATÓRIOS OU OUTRAS COMUNICAÇÕES

Leia mais

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... Calendarização: 2 blocos de 90 m Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 7º ANO... 1º Período Domínio INFORMAÇÃO I7 A Informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 1. Enquadramento O Serviço Educativo da Casa das Histórias Paula Rego é entendido como um sector de programação que visa uma mediação significativa entre

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo

GUIA DO FORMANDO. Ética e Deontologia Profissional do Psicólogo GUIA DO FORMANDO Índice Enquadramento... pág. 3 Descrição do Curso... Destinatários... Objetivos de aprendizagem... Estrutura e Duração do Curso... Autor... Metodologia Pedagógica... Avaliação e Certificação...

Leia mais

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 8º ANO... 1º Período Domínio COMUNICAÇÃO E COLABORAÇÃO CC8 Conhecimento e utilização adequada

Leia mais

Ação de Formação. Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica. Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8

Ação de Formação. Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica. Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8 Ação de Formação Aquisição da escrita e da leitura: a consciência fonológica Turma A: Maio: 4, 11 e 25 Junho: 8 Turma B: Setembro: 7 Setembro: 13 Setembro: 14 Setembro: 21 Formador: Dr. António Manuel

Leia mais

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Prof. Juliana Pinto Viecheneski Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Prof. Juliana Pinto Viecheneski LIVRO DIDÁTICO ONTEM E HOJE A escola tem um papel fundamental para garantir o contato com livros desde a primeira infância:

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE AÇÃO DEPARTAMENTO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO DE AÇÃO DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2012 / 2013 ÍNDICE Nº Pág. 1 Introdução 3 2 Constituição 3 3 Ações e Objetivos 4 4 Identificação das necessidades de formação dos docentes

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/2013 1 PERÍODO

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/2013 1 PERÍODO Ano Letivo 2012/2013 TIC 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS 1 PERÍODO 1 TEMPO- 45 MINUTOS Domínio Duração Objectivos Gerais Objectivos Específicos Estratégias/ Actividades Subdomínio 7ºA 7ºB Informação

Leia mais

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas PLANIFICAÇÃO AGRUPAMENTO ANUAL - DE TECNOLOGIAS ANO ESCOLAS LECTIVO DR. VIEIRA DE CARVALHO 9º ANO 2008/2009 DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Tecnologias 1º Período Conceitos Sistema da informação e comunicação

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA REQUISIÇÃO que podem ser consideradas como trabalho a nível de estabelecimento, conforme a alínea d), do nº 3, do Artº 82º do ECD (DL 41/2012). 1. Ações com acreditação pelo CCPFC

Leia mais

"Metas de Aprendizagem

Metas de Aprendizagem "Metas de Aprendizagem TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Esmeralda Oliveira Contexto Contexto Perspectiva As TIC acrescentam valor Saberes duradouros enfoque transversal Assume-se que a integração

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

Curriculum do Voluntário Universitário PROGRAMA

Curriculum do Voluntário Universitário PROGRAMA Curriculum do Voluntário Universitário PROGRAMA A frequência do ensino superior coincide, na maioria das situações, com uma fase de desenvolvimento psicológico e social muito significativa, especialmente,

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa EDUCAÇÃO INFANTIL JUSTIFICATIVA O momento social, econômico, político e histórico em que vivemos está exigindo um novo perfil de profissional, de cidadão: informado, bem qualificado, crítico, ágil, criativo,

Leia mais

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação LEARNING MENTOR Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219 Perfil do Learning Mentor Módulos da acção de formação 0. Pré-requisitos para um Learning Mentor 1. O papel e a função que um Learning Mentor

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando

Guia de Acesso à Formação Online Formando Guia de Acesso à Formação Online Formando Copyright 2008 CTOC / NOVABASE ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...5 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...6 5. Avaliação...7

Leia mais

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização Comunicação e Colaboração Planificação da Disciplina de Planificação Semestral DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização OBJETIVOS Explorar sumariamente diferentes ferramentas e

Leia mais

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais)

PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA. Ensino Fundamental (séries finais) PORTAL EDUCACIONAL CLICKIDEIA Ensino Fundamental (séries finais) O Clickideia é um portal educacional (www.clickideia.com.br), desenvolvido com o apoio do CNPq e da UNICAMP, que apresenta conteúdos didáticos

Leia mais

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO Ano Letivo 2014 / 2015 Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual Domínio: Informação Objetivos Subdomínio/Descritores Estratégias

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições

Formadores (1º ano) Locais das oficinas. Data limite de inscrições Sementes para a Criatividade É uma acção de formação constituída por duas oficinas, uma de escrita criativa e outra de artes plásticas, em que se prevê: a criação de uma narrativa ilustrada que será submetida

Leia mais

Escola Secundária de Amora Seixal

Escola Secundária de Amora Seixal Escola Secundária de Amora Seixal DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO TURMAS: 7A E 7B ANO LETIVO 2014-2015 P R O P

Leia mais

UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO

UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO UNIDADE 1. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO Conteúdos Competências Gerais Competências essenciais (X 45 min) Capacidade de diálogo e de organização. Considerações gerais sobre a disciplina e

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO FILOSOFIA PARA CRIANÇAS E JOVENS A COMUNIDADE DE INVESTIGAÇÃO. Local de realização: Escola Secundária José Estêvão - AVEIRO

CURSO DE FORMAÇÃO FILOSOFIA PARA CRIANÇAS E JOVENS A COMUNIDADE DE INVESTIGAÇÃO. Local de realização: Escola Secundária José Estêvão - AVEIRO CURSO DE FORMAÇÃO FILOSOFIA PARA CRIANÇAS E JOVENS A COMUNIDADE DE INVESTIGAÇÃO Local de realização: Escola Secundária José Estêvão - AVEIRO Registo: CCPFC/ACC-76907/14, Nº Créditos: 1, Válida até: 10-02-2017

Leia mais

DESENHO/LABORATÓRIO GRÁFICO 2

DESENHO/LABORATÓRIO GRÁFICO 2 DEPARTAMENTO DE ARTE E DESIGN/UMA DESENHO/LABORATÓRIO GRÁFICO UC 7.5 CALENDARIZAÇÃO : CONTEÚDOS 1º S 1º ciclo 08-09 DOCENTE : DUARTE ENCARNAÇÃO www.uma.pt/dmfe dmfe@uma.pt AULAS ª SET 15 16 3 9 30 OUT

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS

PROJETO PEDAGÓGICO DO PROGRAMA DE FERIAS DESPORTIVAS E CULTURAIS 1. APRESENTAÇÃO PRINCÍPIOS E VALORES Acreditamos pela força dos factos que o desenvolvimento desportivo de um Concelho ou de uma Freguesia, entendido na sua vertente quantitativa e qualitativa, exige uma

Leia mais

Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas)

Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas) Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas) A Biblioteca Escolar 2.0 FORMADORA Maria Raquel Medeiros Oliveira Ramos FORMANDA Regina Graziela Serrano dos Santos Chaves da Costa Azevedo Período de Realização

Leia mais

METAS CURRICULARES. TIC 7.º e 8.º anos

METAS CURRICULARES. TIC 7.º e 8.º anos METAS CURRICULARES TIC 7.º e 8.º anos Versão para discussão pública Junho 2012 Autores Maria João Horta Fernando Mendonça Rui Nascimento Consultores Maria João Gomes, Universidade do Minho João Correia

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, ENSINO EXPERIMENTAL E EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA PERSPETIVA INTEGRADA DE TRABALHAR NO AMBIENTE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, ENSINO EXPERIMENTAL E EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA PERSPETIVA INTEGRADA DE TRABALHAR NO AMBIENTE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, ENSINO EXPERIMENTAL E EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA PERSPETIVA INTEGRADA DE TRABALHAR NO AMBIENTE 1. Descrição Educação Ambiental, Ensino Experimental e Educação Especial: Uma perspetiva integrada

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C)

PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C) ESCOLA E.B. 2,3/S DE VILA FLOR Disciplina: Tecnologias da Informação e Comunicação PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C) UNIDADES OBJETIVOS GERAIS CONTEÚDOS DESCRITORES

Leia mais

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( 1 6 0 1 2 0 ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( 1 0 5 4 0 3 )

A G R U P A M E N T O D E E S C O L A S D E O L I V E I R I N H A ( 1 6 0 1 2 0 ) E S C O L A B Á S I C A D E O L I V E I R I N H A ( 1 0 5 4 0 3 ) DISCIPLINA: TIC ANO: 9º TURMAS: A, B e C ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Â O A N U A L - T I C UNIDADE DIDÁTICA 1: Tecnologias da Informação e Comunicação AULAS PREVISTAS: 9 x 90 Minutos Rentabilizar

Leia mais

Avaliação do Projecto Curricular

Avaliação do Projecto Curricular Documento de Reflexão Avaliação do Projecto Curricular 2º Trimestre Ano Lectivo 2006/2007 Actividade Docente desenvolvida Actividade não lectiva Com base na proposta pedagógica apresentada no Projecto

Leia mais

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011

Guia de Acesso à Formação Online Formando 2011 Plano [1] Guia de Acesso à Formação Online 2011 [2] ÍNDICE ÍNDICE...2 1. Introdução...3 2. Metodologia Formativa...4 3. Actividades...4 4. Apoio e Acompanhamento do Curso...5 5. Avaliação...6 6. Apresentação

Leia mais

Aprender a Educar Programa para Pais

Aprender a Educar Programa para Pais Aprender a Educar Programa para Pais 9ª Edição 2013 Ser Pai e Mãe é um desafio constante! O Programa APRENDER A EDUCAR é uma iniciativa da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa

Leia mais

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo.

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo. Atualizar e divulgar a composição da equipa. Divulgar as atividades. Atualizar e divulgar diversos materiais. ano lectivo Informação/divulgação dos serviços especializados na página da escola /EE Representar

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 A informação, o conhecimento e o mundo das tecnologias. (I7.1) Utilização do computador e/ou dispositivos eletrónicos similares em segurança. (I7.2) 1. Compreender a evolução das tecnologias de informação

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano. Domínio : I7 Informação. Aulas Previstas Semestre 32

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano. Domínio : I7 Informação. Aulas Previstas Semestre 32 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano Domínio : I7 Informação Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: A informação, o conhecimento e o mundo das

Leia mais

PÁGINAS WEB. António Ginja Carmo

PÁGINAS WEB. António Ginja Carmo PÁGINAS WEB António Ginja Carmo Índice 1 - Titulo 2 2 Enquadramento 2 3 - Descrição 3 4 - Objectivos 3 5 Público-Alvo 3 6 - Conteúdos 4 7 - Calendário das Actividades 5 8 - Estratégias Pedagógicas 8 9

Leia mais

SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS

SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS 1. Descrição Simuladores Virtuais no Ensino Experimental das Ciências 2. Razões justificativas da ação: Problema/Necessidade de formação identificado

Leia mais

REGULAMENTO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS (EFA) CURSOS DE FORMAÇÕES MODULARES CERTIFICADAS (FMC)

REGULAMENTO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS (EFA) CURSOS DE FORMAÇÕES MODULARES CERTIFICADAS (FMC) REGULAMENTO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS (EFA) CURSOS DE FORMAÇÕES MODULARES CERTIFICADAS (FMC) Legislação de Referência: Despacho n.º 334/2012, de 11 de janeiro Portaria n.º 283/2011, de 24

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Planificação Anual da Disciplina de TIC Módulos 1,2,3-10.ºD CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO DESPORTIVA Ano Letivo 2015-2016 Manual adotado:

Leia mais

Projeto INQUIRE - Formação em Biodiversidade e Sustentabilidade OBJETIVOS

Projeto INQUIRE - Formação em Biodiversidade e Sustentabilidade OBJETIVOS Projeto INQUIRE - Formação em Biodiversidade e Sustentabilidade OBJETIVOS Projeto INQUIRE: Formação em biodiversidade e sustentabilidade Objectivos do projeto Inquire O programa pan-europeu INQUIRE é uma

Leia mais

REFERENCIAL PARA A CONTRATUALIZAÇÃO DE AÇÕES DE CAPACITAÇÃO

REFERENCIAL PARA A CONTRATUALIZAÇÃO DE AÇÕES DE CAPACITAÇÃO PROGRAMA TEIP3 REFERENCIAL PARA A CONTRATUALIZAÇÃO DE AÇÕES DE CAPACITAÇÃO Novembro de 2013 DGE / EPIPSE Programa TEIP3 Página 1 de 5 A Direção-Geral de Educação, através da EPIPSE, após análise de conteúdo

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos

Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos Professor MaPP Educação Infantil Conhecimentos Pedagógicos 11) Analisando a relação entre desenvolvimento e aprendizagem na perspectiva de Vygotsky, é correto afirmar que: a) Desenvolvimento e aprendizagem

Leia mais

Plano de Formação 2013

Plano de Formação 2013 Plano de Formação 2013 Ações Internas 2013 APRESENTAÇÃO DAS ÁREAS DE FORMAÇÃO Línguas Higiene, segurança e saúde no trabalho Relacionamento Interpessoal Tecnologias de Informação 2 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

CINEP ESAC. Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA

CINEP ESAC. Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA CINEP Workshops Novembro-Dezembro/2012 Inscrições abertas Frequência gratuita! Grupos de aprox. 10 Participantes INSCRIÇÕES aceites por ORDEM DE CHEGADA Inscrições: enviar para cinep@ipc.pt acção em que

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE

GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE GUIA DO FORMANDO DIAGNOSTICAR, AVALIAR E INTERVIR EDIÇÃO DAIB1P ÁREA: PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE Índice ENQUADRAMENTO DESCRIÇÃO DESTINATÁRIOS OBJETIVOS ESTRUTURA E DURAÇÃO AUTOR METODOLOGIA PEDAGÓGICA

Leia mais

Tabela de articulação das diferentes literacias. 3º Ciclo

Tabela de articulação das diferentes literacias. 3º Ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RAINHA SANTA ISABEL BIBLIOTECA ESCOLAR Projeto Desenvolver a autonomia dos alunos para gerar conhecimento Tabela de articulação das diferentes literacias 3º Ciclo PLANO I - Competências

Leia mais

Escola Municipal Andre Urani Ginásio Experimental de Novas Tecnologias Educacionais / GENTE RJ 27/06/2013

Escola Municipal Andre Urani Ginásio Experimental de Novas Tecnologias Educacionais / GENTE RJ 27/06/2013 Escola Municipal Andre Urani Ginásio Experimental de Novas Tecnologias Educacionais / GENTE RJ 27/06/2013 Informações da instituição A Escola Municipal André Urani está situada na Rocinha e é a primeira

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PRÁTICA DE ENSINO SUPERVISIONADA I + II/RELATÓRIO Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PRÁTICA DE ENSINO SUPERVISIONADA I + II/RELATÓRIO Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular PRÁTICA DE ENSINO SUPERVISIONADA I + II/RELATÓRIO Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso MESTRADO EM ENSINO DE ARTES VISUAIS

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES 96 HORAS MÓDULOS HORAS FORMADOR 1 - FORMADOR: SISTEMA, CONTEXTOS E PERFIL 10H FRANCISCO SIMÕES 2 SIMULAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL 13H FILIPE FERNANDES 3 COMUNICAÇÃO

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC 10º C. Planificação de. Curso Profissional de Técnico de Secretariado Escola Básica e Secundária de Velas Planificação de TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - TIC Curso Profissional de Técnico de Secretariado 10º C MÓDULO 1 FOLHA DE CÁLCULO Microsoft Excel Conteúdos

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais

Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais Curso de Formação 2011 Índice PROPOSTA FORMATIVA... 3 Introdução... 3 Objectivo geral... 3 Estrutura... 3 Metodologias... 3

Leia mais

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO Título do projeto: Pensar Global, Agir Global Oito objetivos de Desenvolvimento para o Milénio, Oito Caminhos para mudar o Mundo Localização detalhada da ação (país, província,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO 3º Ciclo do Ensino Básico Planificação Ano letivo: 2013/2014 Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Ano:7º Conteúdos Objectivos Estratégias/Actividades

Leia mais

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça

GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP. AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça GRELHA PARA A CARACTERIZAÇÃO DE RTP Entidade interlocutora: Identificação do Projecto AEBJC Associação para o Ensino Bento de Jesus Caraça Nº do projecto: 2001/EQUAL/A2/AD/139 Designação do projecto: Área

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2003 - Érika Nunes Martins Simões Formação do Professor de - Sheila Andrade

Leia mais

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos

4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3 Ferramentas para criar conteúdos/recursos educativos 4.3.2. Google Sites Célio Gonçalo Marques a) Introdução O Google Sites foi lançado oficialmente no dia 23 de Outubro de 2008 em mais de 37 línguas,

Leia mais

Escola EB António Feijó

Escola EB António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB António Feijó 7.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2015/2016 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos / Descritores

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 É pela vivência diária que cada um de nós aprende a conhecer-se e a respeitar-se, conhecendo e respeitando os outros, intervindo, transformando e tentando melhorar

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA

CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA CONSELHO CIENTÍFICO-PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE ESTÁGIO, PROJECTO, OFICINA DE FORMAÇÃO E CÍRCULO DE ESTUDOS Formulário de preenchimento obrigatório,

Leia mais

2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º e 8º Anos de escolaridade)

2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º e 8º Anos de escolaridade) Escola Básica e Secundária de Velas Linhas de Exploração do Quadro de da Disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) Oferta de Escola 2ºCiclo (5º e 6º Anos de escolaridade) 3ºCiclo (7º

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL Internet e Educação Ensaio: A Web 2.0 como ferramenta pedagógica

Leia mais

Boas Práticas. Maria José Amândio. Reunião Nacional do Projecto ENTITLE Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro 24 de Setembro de 2009

Boas Práticas. Maria José Amândio. Reunião Nacional do Projecto ENTITLE Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro 24 de Setembro de 2009 Boas Práticas A experiência das Bibliotecas Municipais de Oeiras Infoliteracia: A Busca do sentido na cultura digital Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras Maria José Amândio Sumário 1. Rede de Bibliotecas

Leia mais

CONHEÇA-NOS MELHOR. 2015 ASIDE - Consultoria e Formação. Todos os direitos reservados.

CONHEÇA-NOS MELHOR. 2015 ASIDE - Consultoria e Formação. Todos os direitos reservados. CONHEÇA-NOS MELHOR 2015 ASIDE - Consultoria e Formação. Todos os direitos reservados. Saber Ser Saber Fazer Saber Saber Saber Partilhar Saber Comunicar 02 www.aside.pt Saber Ser Saber Ser Sobre Nós Com

Leia mais

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Tecnologias da Informação e da Comunicação

ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais. Tecnologias da Informação e da Comunicação ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Tecnologias da Informação e da Comunicação ExpressARTE Recursos Didácticos para Aprender a Ser Mais Apresentação Introdução Utilizar a Informática

Leia mais