RELATÓRIO DEFINIÇÃO. Resumo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DEFINIÇÃO. Resumo"

Transcrição

1 RELATÓRIO DEFINIÇÃO Resumo Desenvolvimento em Web Services para Avaliação de Conhecimentos no Sapien flex. Desenvolver interface grafica para Integração no sistema Sapien Flex, Construção de exames auto-corrigidos (alunos), Estatística de resultados (alunos e professores) e Manutenção da base de perguntas e respostas (professor). Grupo : Mauro Castro ( ) Ruben Aires ( )

2 Indice 1 - Resumo Objectivos Fases Previstas e Calendarização Meios necessários Descrição Dos Processos Descrição de Base de Dados Base de Dados Diagrama de Base de Dados Diagrama de Classes Snapshots dos Menus Menu do Exame do Aluno I Menu do Exame do Aluno II Menu de Criação de Exames do Docente Decisão de Implementação Bibliografia e Referências Orientadores

3 1- RESUMO Este projecto Sapienflex Avaliação de Conhecimentos sera no fundo, um meio de podermos modificar o modo normal de como os alunos fazem os exames as disciplinas, ou seja, os alunos vão poder fazer exames auto- corrigidos atraves de um computador. Para a sua realização iremos utilizar uma tecnologia recente, para a comunicação entre aplicações web, de nome Web Services. Um web service é uma aplicação de software que podera ser acessada remotamente usando diferentes linguagens baseadas em XML como por exemplo Java, Servlets/JSP, ASP, PHP, etc.. que comuniquem entre si. Usualmente, os Web Services são identificados por um URL, como qualquer site comum, com a diferença do tipo de informação que nos pode fornecer. O Sapienflex Avaliação de Conhecimentos será um serviço do ISPGaya para os alunos, onde eles terão acesso a fazer exames, de avaliação de escolha multipla via WEB, de uma forma rapida e eficiente com a apresentação dos resultados automaticamente no fim da prova onde terá um tempo limite de execução definido pelo docente da disciplina, ou então, simples exames de consulta de conhecimentos, onde não serão de avaliação, podendo assim os alunos verificarem onde estão melhor ou pior preparados para uma dada matéria. 2

4 1.1- OBJECTIVOS O Conhecimento de Avaliação conhecido por Sapien Flex, vai proporcionar uma maior autonomia no desenvolvimento de conhecimentos, pretende- se que o aluno tenha hipoteses para preparar exames on line, pode evitar um mau momento de sabedoria, depende das suas necessidades e capacidades. No fim do exame, o aluno, podera ver os seus resultados, através de uma estatistica feita sobre as disciplinas em que fará os seus exames. Ao lado, o professor tem responsabilidades em assumir o controlo dos exames. Ele coloca o nivel de dificuldade o tamem o numero de perguntas de escolha multipla, para os alunos. Dpois vai ter acesso aos resultados globais para assim poder fazer a avaliação. O objectivo é tratar destas funcionalidades : - Aluno faz exames - Visualização de resultados - Visualização de Estatísticas - Manutenção feita pelo Professor. 3

5 2 - FASES PREVISTAS E CALENDARIZAÇÃO 1ª Fase - DEFINIÇÃO DO PROJECTO Nesta fase serão realizadas as seguintes tarefas: Assimilação do tema/projecto Procurar e investigar o que há no mercado sobre o tema e fazer estudo comparativo Definir a ideia base para o trabalho a efectuar Procurar e investigar as tecnologias a aplicar, fazendo um estudo comparativo sobre porquê usar uma e não outras Fazer caderno de encargos com modelos de casos de uso, modelos colaborativos, e outros modelos, de forma a explicitar através de uma memória descritiva sistemática e exaustiva (análise de requisitos) das funções (funcionalidades) a implementar futuramente no trabalho Levantamento de recursos necessários e estimativa rigorosa do tempo necessário ao desenvolvimento do projecto Elaboração de protótipo, mostrando esqueleto funcional, mas demonstrativo de casos de uso, de colaborações, etc Esta fase tem a duração de aproximadamente três meses e deverá estar concluída na primeira semana de Dezembro. 4

6 2ª Fase - DESENVOLVIMENTO Nesta fase serão realizadas as seguintes tarefas: Demonstrar o trabalho num estado que deverá ser superior ao estado do protótipo e inferior ao estado final definido no caderno de encargos Estudo sólido sobre o uso de tecnologias e ferramentas Reajustes do caderno de encargos Fazer diagramas de classes, de sequências, de objectos, de estados Fazer reajuste ao planeamento do desenvolvimento e da implementação Esta fase tem a duração de aproximadamente três meses e deverá estar concluída na primeira semana de Fevereiro. 3ª Fase ACABAMENTOS Nesta fase serão realizadas as seguintes tarefas Demonstrar o trabalho num estado que deverá ser próximo do estado final definido no caderno de encargos Desenvolvimento de código normalizado, comentado, reutilizável, isento, modular, extensível, escalável Esta fase tem a duração de aproximadamente três meses e deverá estar concluída na primeira semana de Abril. 5

7 4º Fase - CONCLUSÃO Nesta fase serão realizadas as seguintes tarefas: Elaboração do relatório final Demonstrar o trabalho num estado que deverá o estado final definido no caderno de encargos Concluir página Web do trabalho/projecto Dominar o estado de arte do contexto do trabalho Mostrar a utilidade do trabalho implementado Falar sobre a futura evolução do trabalho Esta fase tem a duração de aproximadamente três meses e deverá estar concluída na primeira semana de Julho. 6

8 3 - MEIOS NECESSÁRIOS Software: Jbuilder (Java / Applets) Mysql (Windows) Hardware PC com Sistema Operativo Windows XP, mínimo de memória RAM 256Mb, 7

9 4 DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS Processo 1 Docente vai fazer perguntas para exame 8

10 Processo 2 Aluno vai fazer exame de disciplina 9

11 5 DESCRIÇÃO DA BASE DE DADOS 5.1 Base de Dados 5.2 Diagrama de Base de Dados 10

12 5.3 DIAGRAMA DE CLASSES 11

13 6 SNAPSHOTS DOS MENUS 6.1 MENU DO EXAME DO ALUNO I 12

14 6.2 MENU DO EXAME DO ALUNO II 13

15 6.3 MENU DE CRIAÇÃO DE EXAMES DO DOCENTE 14

16 7- DECISÃO DE IMPLEMENTAÇÃO Para chegarmos ao diagrama seguinte entramos em conta com as seguintes condicionantes: Conhecimento das tecnologias a utilizar Tempo de análise e concepção Disponibilidade horária individual de cada elemento do grupo Disponibilidade horária para os dois membros do grupo trabalharem juntos Análise e recolha de requisitos Criação de um protótipo Apresentação de Caderno Encargos Fase I 24 h 18 h 18 h Total de horas Prazo entre 29 de Setembro e 18 de Dezembro 60 h Fase II Modelo de dados ( construição e análises ) 20 h Moderização do framework 10 h Desenvolvimento da Implementação 30 h 1º Demo 15 h Total de horas Prazo entre 3 de Janeiro e 12 de Março 75 h 15

17 8 - BIBLIOGRAFIA E REFERÊNCIAS Livros: Aprenda em 24 horas, Web Services, autores Stephen Potts e Mike Kopack Sites : Web_Services/web_services.html 16

18 9 - ORIENTADORES Ajm (Antonio José Marques) 17

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I MÉDIO PRAZO 1 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E INFORMÁTICA OBJECTIVOS CONTEÚDOS DATA Conceitos Introdutórios Conhecer os conceitos básicos relacionados

Leia mais

Universidade do Algarve

Universidade do Algarve Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Interface Homem-Máquina Licenciatura em ESI Ano lectivo de 2006/2007 Projecto de Edição Electrónica Allgarve Events Alunos: João Gomes N.º: 23084

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DESKTOP OPEN SOURCE

CONFIGURAÇÃO DESKTOP OPEN SOURCE Fernando Rui Russell Pinto - ee09213 CONFIGURAÇÃO DESKTOP OPEN SOURCE CONFIGURAÇÃO DESKTOP OPEN SOURCE Introdução O estado da arte Parametrização do projecto Estudo e definição da especificação Prova de

Leia mais

UnoTech Soluções em Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 27/05/ 1.0 Construção do Documento Carlos GG Flor Página 2

UnoTech Soluções em Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 27/05/ 1.0 Construção do Documento Carlos GG Flor Página 2 UnoTech Soluções em Uni O.S Especificação Complementar Versão 1.0 Página 1 UnoTech Soluções em Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 27/05/ 1.0 Construção do Documento Carlos GG Flor Página

Leia mais

Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008

Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008 UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Arquitecturas de Software Enunciado de Projecto 2007 2008 1 Introdução Na primeira metade da década de 90 começaram a ser desenvolvidas as primeiras

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L

P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L P L A N I F I C A Ç Ã O A N U A L DEPARTAMENTO: MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS ÁREA DISCIPLINAR: INFORMÁTICA DISCIPLINA: PSI CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS;

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2009/2010 1 DISCIPLINA: TECNOLOGIAS INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO: 10.º DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONRAÇÃO Conhecer a folha de cálculo e as suas finalidades funcionais; Usar a folha de cálculo de

Leia mais

Estágio Informático em Contexto Empresarial

Estágio Informático em Contexto Empresarial Instituto Superior Politécnico Gaya Estágio Informático em Contexto Empresarial Engenharia Informática 2009/2010 Objectivos, Funcionamento e Normas de Avaliação da Disciplina de Estágio Informático em

Leia mais

Cursos para turbinar a sua carreira profissional

Cursos para turbinar a sua carreira profissional Cursos para turbinar a sua carreira profissional CONTATOS: FONE: (92) 3216-3080 FUNDACAOREDEAM.COM.BR CERTIFICAÇÃO OFICIAL FURUKAWA FCP Data Cabling System (28 horas) Introduzir e direcionar profissionais

Leia mais

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil

Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Os salários de 15 áreas de TI nas cinco regiões do Brasil Entre 2011 e 2012, os salários na área de tecnologia da informação (TI) cresceram em média 10,78% um número animador, que pode motivar jovens estudantes

Leia mais

PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL

PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL 7.º Ano Unidade Temática e Conteúdos Domínios/Subdominios Descritores (objetivos Especificos) Estratégias de Aprendizagem N.º

Leia mais

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto ANÁLISE DE IMAGENS PARA EXTRACÇÃO DE CONTORNOS. Relatório

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto ANÁLISE DE IMAGENS PARA EXTRACÇÃO DE CONTORNOS. Relatório Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Televisão Digital, 2004/2005 ANÁLISE DE IMAGENS PARA EXTRACÇÃO DE CONTORNOS Relatório Alexandre

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Nuno Preguiça (nuno.preguica_at_fct.unl.pt) Sérgio Duarte (smd_at_fct.unl.pt) João Leitão (jc.leitao_at_fct.unl.pt) http://asc.di.fct.unl.pt/sd Material de suporte às aulas de Sistemas

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISICPLINAR - Informática ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DA FONSECA, SANTIAGO DO CACÉM GRUPO DISICPLINAR - Informática ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6 ANO: 10º TICP ANO LECTIVO: 2008/2009 p.1/6 Módulo 1 Folha de Cálculo Conceitos básicos o Introdução o O que podemos fazer com o Microsoft Excel o Estrutura geral de uma folha de cálculo o Iniciar o Microsoft

Leia mais

Livro de Ponto Automático e Controlo de Assiduidade

Livro de Ponto Automático e Controlo de Assiduidade Instituto Superior Politécnico Gaya Disciplina de Seminário Engenharia Informática 2006/2007 Cristina Moreira Silva cms@ispgaya.pt Sandra Patrícia Soares Santos spss@ispgaya.pt Relatório de Definição Livro

Leia mais

Dicas sobre o Relatório de Estágio

Dicas sobre o Relatório de Estágio Dicas sobre o Relatório de Estágio Rui Pedro Paiva Fevereiro de 2008-2011 Índice Modelo 1. Introdução (apenas lendo a introdução, o leitor deve obter uma resposta clara e sucinta a 3 questões fundamentais:

Leia mais

Diagrama de Componentes

Diagrama de Componentes 236 Os diagramas de componentes capturam a estrutura física da implementação Têm como objectivo Organizar o código fonte (ambiente de desenvolvimento) Construir uma release executável (ambiente de produção)

Leia mais

Livro de Ponto Automático e Controlo de Assiduidade

Livro de Ponto Automático e Controlo de Assiduidade Instituto Superior Politécnico Gaya Disciplina de Seminário Engenharia Informática 2006/2007 cms@ispgaya.pt spss@ispgaya.pt Manual de administração e Controlo de Assiduidade Outubro de 2007 Índice Introdução...

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS (12º Ano Turma:F)

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS (12º Ano Turma:F) PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS (12º Ano Turma:F) UFCD s: 0773 - Rede local - instalação 0776 - Sistema de informação da empresa 0790 - Programação em JAVA applets (UFCD não letiva) 0791 - Programação

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Nuno Preguiça (nuno.preguica_at_fct.unl.pt) Sérgio Duarte (smd_at_fct.unl.pt) João Leitão (jc.leitao_at_fct.unl.pt) http://asc.di.fct.unl.pt/sd Material de suporte às aulas de Sistemas

Leia mais

A GESTÃO EM SUAS MÃOS FERRAMENTA DE ANÁLISE DE RISCOS

A GESTÃO EM SUAS MÃOS FERRAMENTA DE ANÁLISE DE RISCOS A GESTÃO EM SUAS MÃOS FERRAMENTA DE ANÁLISE DE RISCOS SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2. SOFTWARE 3. PROCESSO FERRAMENTAS 4. SUMÁRIO EXECUTIVO 5. RELATÓRIO PROJETO INTEGRADO 6. FUNCIONALIDADES 7. CONTATO 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PMSB PRODUTO IX METODOLOGIA PARA CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA AUXÍLIO À TOMADA DE DECISÃO Terra Estudos e Projetos Ambientais 11ª Avenida, nº 686 Setor Universitário

Leia mais

Versão Portuguesa Introdução Conexões Importante! Instalação no sistema operativo Windows 98SE

Versão Portuguesa Introdução Conexões Importante! Instalação no sistema operativo Windows 98SE PU054 Sweex 2 Port USB 2.0 & 2 Port FireWire PC Card Introdução Gostaríamos de agradecer o facto de ter adquirido a Sweex 2 Port USB 2.0 & 2 Port FireWire PC Card. Com esta placa poderá facilmente acrescentar

Leia mais

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO

CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO An 2-A NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO DE PÁGINAS WEB UTILIZANDO FLEX. Orientador: Prof. Francisco Adell Péricas Aluno: Michel Scoz

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO DE PÁGINAS WEB UTILIZANDO FLEX. Orientador: Prof. Francisco Adell Péricas Aluno: Michel Scoz SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO DE PÁGINAS WEB UTILIZANDO FLEX Orientador: Prof. Francisco Adell Péricas Aluno: Michel Scoz Apresentação Fundamentação Teórica Introdução Objetivos Conceitos Básicos

Leia mais

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS

GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONSTRUÇÃO GESTÃO E SEGURANÇA DE OBRAS E ESTALEIROS 2008/2009 1º SEMESTRE GUIÃO DA DISCIPLINA Docentes: Anabela Mendes Moreira, Professora Adjunta NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR CONCURSOS PÚBLICOS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR CONCURSOS PÚBLICOS Diário da Justiça Militar Eletrônico www.tjmsp.jus.br Ano 4 Edição 813ª São Paulo, quinta-feira, 19 de maio de 2011. caderno único - Presidente Juiz Clovis Santinon TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR CONCURSOS

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento de

Introdução ao Desenvolvimento de Introdução ao Desenvolvimento de Aplicações Web com JSF e PrimeFaces Marcelo Vinícius Cysneiros Aragão ICC Inatel Competence Center marcelovca90@inatel.br Santa Rita do Sapucaí, 15 de março de 2016 Conteúdo

Leia mais

A A.1 A.2 Proceder às formalidades de início de módulo: Apresentação do Monitor e dos formandos Apresentação do Módulo Noções básicas de informática:

A A.1 A.2 Proceder às formalidades de início de módulo: Apresentação do Monitor e dos formandos Apresentação do Módulo Noções básicas de informática: Módulo: WinJúnior Data: Setembro a Dezembro 1.º Período da sessão: 50min. Gerais Específicos A- Proceder às formalidades de início de módulo A.1 Apresentação do Monitor e dos formandos; A.2 Apresentação

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SOFTWARE

MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SOFTWARE 1 WSAuto MANUAL DE INSTALAÇÃO DO SOFTWARE CFC-B 2 INTRODUÇÃO O WSauto é o mais novo sistema de gerenciamento de CFC-B, foi criado pela empresa S MARQUES INFORMÁTICA LTDA ME, e lançado o seu primeiro modulo

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE INFORMÁTICA - SISTEMAS

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE INFORMÁTICA - SISTEMAS PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE INFORMÁTICA - SISTEMAS PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Informática Sistemas Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO GLOBAL SAÍDA(S)

Leia mais

Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser)

Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser) Internet Explorer 8.0 Navegador (Browser) O Internet Explorer 8 foi projetado para facilitar a navegação e a interação com sites na Internet ou na intranet. Sempre que você usa a Internet, ou um software

Leia mais

Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas

Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas Introdução aos Sistemas Integrados de Gestão de Bibliotecas (Integrated Library Systems ILS) (Library Management Systems LMS) O Que São Sistemas de Gestão de Bibliotecas? 1 Racional Percebendo a importância

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Estatística Biologia Ano lectivo: 2011 /2012 Docentes Responsável Júri Vogal Vogal Responsável pela pauta Docentes que leccionam a UC Ana Maria Caeiro Lebre

Leia mais

Sérgio Koch Van-Dall

Sérgio Koch Van-Dall PROTÓTIPO PARA ATUALIZAÇÃO ASSÍNCRONA DE DADOS UTILIZANDO WEB SERVICES Sérgio Koch Van-Dall sergiod@inf.furb.br Orientador: Prof. Paulo Fernando da Silva UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE CIÊNCIAS

Leia mais

Fabrício Vasconcellos Turma 2 Prof. Nataniel Vieira NOD 32 ANTIVÍRUS 6

Fabrício Vasconcellos Turma 2 Prof. Nataniel Vieira NOD 32 ANTIVÍRUS 6 Fabrício Vasconcellos Turma 2 Prof. Nataniel Vieira NOD 32 ANTIVÍRUS 6 Com os tipos e as quantidades de dados que estão sendo armazenados em um computador, torna-se prioridade proteger contra todos os

Leia mais

Agenda. Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS. Comparação de plataformas de integração. Requisitos de sistema

Agenda. Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS. Comparação de plataformas de integração. Requisitos de sistema DesertWatch- Extensão- Workshop Portugal 2009 Critical Software S.A. Sistema de Informação do Desertwatch Extensão (DW-e IS) Agenda Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS Comparação

Leia mais

Introdução. Enquadramento. Descrição

Introdução. Enquadramento. Descrição Interfaces Homem Máquina 07/08 Grupo 4 Projecto: G sm Relatório Final Introdução O nosso projecto consiste no desenvolvimento de uma aplicação de gestão de mesadas. A aplicação pretende ser uma ferramenta

Leia mais

No final deste curso, saberás criar programas através da linguagem de programação Java.

No final deste curso, saberás criar programas através da linguagem de programação Java. Programação em Java Programação Formato: Mentored - Online Preço: 415 ( Os valores apresentados não incluem IVA. Oferta de IVA a particulares e estudantes. ) Horário: Flexível das 24h/24h Duração: ~45h

Leia mais

Lê dos Santos Pedro Salia

Lê dos Santos Pedro Salia Lê dos Santos Pedro Salia Eduardo Mondlane, Pemba (Moçambique) 84 72 13 989 lsalia@unilurio.ac.mz Skype le-salia@hotmail.com Assunto: Técnico Informático Sofala / Beira Prezados Senhores, Sou licenciado

Leia mais

JAVA Express com Lógica. Subtítulo

JAVA Express com Lógica. Subtítulo JAVA Express com Lógica Subtítulo Sobre a APTECH A Aptech é uma instituição global, modelo em capacitação profissional, que dispõe de diversos cursos com objetivo de preparar seus alunos para carreiras

Leia mais

BASE DE DADOS DE PUBLICAÇÕES NO SISTEMA FENIX

BASE DE DADOS DE PUBLICAÇÕES NO SISTEMA FENIX BASE DE DADOS DE PUBLICAÇÕES NO SISTEMA FENIX 1. Enquadramento No sistema FENIX existe já há algum tempo uma base de dados de publicações. Esta base de dados tem, para além de outras funções, a finalidade

Leia mais

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445

Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Manual de Instalação Digital Signage Versão 5.39.445 Versão 3.2 28 de agosto de 2012 Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Pagina 1 de 24 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REQUISITOS NECESSÁRIOS... 3 3. PREPARAÇÃO

Leia mais

2. Competências Desenvolve sistemas com recurso a OOPs Compreede o conceito de programação paralela Implementa programação em redes de computadores

2. Competências Desenvolve sistemas com recurso a OOPs Compreede o conceito de programação paralela Implementa programação em redes de computadores Disciplina Programação Avançada em Java Código - Tipo - Nuclear Nível - 1 Ano - 3º Semestre 7º Créditos - 12 = 120 horas (6 de contacto + 56 de estudo). 1. Introdução A Linguagem Java é uma das mais usadas

Leia mais

i-guide Software de Apoio à Metodologia Competency-Based Interviews PEDRO CAMARA & ASSOCIADOS - CONSULTORES EM GESTÃO, LDA

i-guide Software de Apoio à Metodologia Competency-Based Interviews PEDRO CAMARA & ASSOCIADOS - CONSULTORES EM GESTÃO, LDA i-guide Software de Apoio à Metodologia Competency-Based Interviews PEDRO CAMARA & ASSOCIADOS - CONSULTORES EM GESTÃO, LDA Av. 5 de Outubro, 115-3º B - 1050-052 Lisboa Telefone. 21 797 11 41 Fax. 21 797

Leia mais

Contabilidade Financeira II 2008/2009

Contabilidade Financeira II 2008/2009 Contabilidade Financeira II 2008/2009 Apresentação Apresentação Docentes Programa Bibliografia Avaliação Trabalho de Grupo Site da Cadeira - Contabilidade Financeira II 2008/2009 1º Semestre 2 1 Docentes

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Nesta PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS, nas questões objetivas de a, que valem dez pontos dois pontos para cada questão, marque, em cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando.

Leia mais

Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação

Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação Unidade de Ensino/Aprendizagem 1 - Tecnologias da Informação e Comunicação 1.1. CONCEITOS INTRODUTÓRIOS Objetivos Conteúdos Sugestões metodológicas / Situações de aprendizagem N.º de aulas (50min) - Diagnosticar

Leia mais

Seu manual do usuário SAMSUNG SCX-4600

Seu manual do usuário SAMSUNG SCX-4600 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para SAMSUNG SCX-4600. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do

Leia mais

MATRIZ DA PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA A NÍVEL DE ESCOLA DE INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (PROVA 24)

MATRIZ DA PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA A NÍVEL DE ESCOLA DE INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (PROVA 24) MATRIZ DA PROVA DE EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA A NÍVEL DE ESCOLA DE INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (PROVA 24) 2011 9º Ano de Escolaridade 1. INTRODUÇÃO O exame desta disciplina

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979

CURRICULUM VITAE. Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979 CURRICULUM VITAE DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Rui Gonçalo Luís Duarte Data de Nascimento: 11 de Março de 1979 Naturalidade: Santarém Estado Civil: Solteiro Bilhete de Identidade : 11563714 (20/04/2005

Leia mais

A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br

A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br A Web, o Design, o Software Livre e outras histórias... Eduardo Santos - www.agni.art.br Surgimento da WEB e HTML Início da década de 90 HTML (acrônimo para a expressão HyperText Markup Language, que significa

Leia mais

Sistema Operativo: o que é?

Sistema Operativo: o que é? Sistemas Operativos Sistema Operativo: o que é? O Sistema Operativo é o programa responsável pelo controlo da actividade do computador, prevenindo falhas e erros. Ele é, assim, software fundamental para

Leia mais

Versão: 1.0 Doc Manager

Versão: 1.0 Doc Manager Plano de Gerenciamento de Configuração versão 1.0 Desenvolvimento do Sistema de Gestão de Documentos Doc Manager Cliente: São José Agroindustrial Representante do cliente: Paulo José de Souza 1 Data: 10/04/2016

Leia mais

TOP 10 Melhores Editores de texto para programadores

TOP 10 Melhores Editores de texto para programadores TOP 10 Melhores Editores de texto para programadores Date : 28 de Setembro de 2016 Apesar de existirem muitos IDEs dedicados para determinadas linguagens de programação, uma das ferramentas que está sempre

Leia mais

Formalização da proposta do projecto

Formalização da proposta do projecto Formalização da proposta do projecto 1 Nome do projecto: Allgarve Events 2 Nome do produto: EventsBottle 3 Descrição do projecto: Este projecto tem como objectivo criar uma aplicação web, visando esta

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RA1 - Relatório de acompanhamento trimestral

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RA1 - Relatório de acompanhamento trimestral GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos RA1 - Relatório de acompanhamento trimestral Período: 11/2012 a 01/2013 Sand Luz Corrêa Kleber Vieira Cardoso 31/01/2013

Leia mais

ArtRage 2.5 Manual e Guia de exploração do ArtRage 2.5 para utilização em contexto de Educação Visual e Tecnológica currículo.

ArtRage 2.5 Manual e Guia de exploração do ArtRage 2.5 para utilização em contexto de Educação Visual e Tecnológica currículo. Estudo sobre a integração de ferramentas digitais no currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica ArtRage 2.5 Manual e Guia de exploração do ArtRage 2.5 para utilização em contexto de Educação

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL SISTEMA DIGINOTA NOTA FISCAL DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MODELO 21/22

MANUAL OPERACIONAL SISTEMA DIGINOTA NOTA FISCAL DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MODELO 21/22 NOTA FISCAL DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MODELO 21/22 Manual operacional do sistema DigiNota, Este documento tem por objetivo, mostrar as funcionalidades e operações do sistema DigiNota para emissões de notas

Leia mais

Métricas de Software

Métricas de Software Métricas de Software Plácido Antônio de Souza Neto 1 1 Gerência Educacional de Tecnologia da Informação Centro Federal de Educação Tecnologia do Rio Grande do Norte 2006.1 - Planejamento e Gerência de

Leia mais

Protocolo relativo a Estágio Curricular

Protocolo relativo a Estágio Curricular Protocolo relativo a Estágio Curricular 1. Introdução O presente protocolo é celebrado entre a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, adiante designada por FEUP, a empresa/instituição de estágio

Leia mais

Modelagem De Sistemas

Modelagem De Sistemas Modelagem De Sistemas UNIP Tatuapé - SP Aplicações em Linguagem de Programação Prof.Marcelo Nogueira Uma empresa de software de sucesso é aquela que consistentemente produz software de qualidade que vai

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA

PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA Agrupamento de Escolas de Santo André Escola Secundária Padre António Macedo PLANIFICAÇÃO MODULAR - INFORMÁTICA CURSO VOCACIONAL COMÉRCIO E ARTES Ciclo de Formação: 2014-2016 *** Ano Letivo: 2015-2016

Leia mais

Arquitetura de Computadores

Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores 2015/2016 LETI, LEE IST Taguspark Rui Neves, DEEC (LETI+LEE) José Delgado, DEI (LETI+LEE) Arquitetura de Computadores Apresentação 1 Tema da cadeira Descobrir os mistérios da

Leia mais

Manipulação de Dados em PHP (Integração PHP e MySql) Parte 1

Manipulação de Dados em PHP (Integração PHP e MySql) Parte 1 Desenvolvimento Web III Manipulação de Dados em PHP (Integração PHP e MySql) Parte 1 Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Nesta aula iremos trabalhar a manipulação de banco de dados através da Linguagem

Leia mais

Audiovisuais e Produção dos Media. - Técnico/a de Multimédia

Audiovisuais e Produção dos Media. - Técnico/a de Multimédia Audiovisuais e Produção dos Media - Técnico/a de Multimédia Área de formação Curso de formação 213. Audiovisuais e Produção dos Media Técnico/a de Multimédia Nível de qualificação do QNQ 4 Plano Curricular

Leia mais

Apps para a Internet Em Visual Studio EDIÇÕES 2017 RIO TINTO

Apps para a Internet Em Visual Studio EDIÇÕES 2017 RIO TINTO Apps para a Internet Em Visual Studio 20017. EDIÇÕES 2017 RIO TINTO Apps para a Internet em Visual Studio 2017 CURSO: Apps para a Internet em Visual Studio 2017-50 horas (NOTA: com base no Catálogo Nacional

Leia mais

Engenharia da Programação

Engenharia da Programação Engenharia da Programação LEIC 4º ano, 1º Semestre, ano lectivo de 2002-03 2º Exame (o exame é composto por 10 perguntas (1-10) cotadas com 1 valor cada) Data: 8 de Fevereiro de 2003 Duração Exame: 1h30

Leia mais

Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web

Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web Tecnologias de Desenvolvimento de Páginas web HTML DHTML CSS Javascript Visual Basic Script Java HTML Hypertext Markup Language HTML Hypertext Markup Language Linguagem com a qual se definem as páginas

Leia mais

Sistemas Embebidos I , Tiago Miguel Dias ISEL, ADEETC - Secção de Eletrónica e Telecomunicações e de Computadores

Sistemas Embebidos I , Tiago Miguel Dias ISEL, ADEETC - Secção de Eletrónica e Telecomunicações e de Computadores Sistemas Embebidos I Licenciatura em Eng. de Electrónica e Telecomunicações e de Computadores Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Mestrado em Engenharia de Electrónica e Telecomunicações

Leia mais

ProLin V1.0. Programa de problemas de programação linear mista

ProLin V1.0. Programa de problemas de programação linear mista ProLin V.0 Programa de problemas de programação linear mista Programação: Coordenador: Ricardo Matos João Matos Introdução O ProLin resolve problemas de Programação Linear Mista do tipo: max(min) Ζ = s.

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação TCC em Re-vista 2010 127 GARCIA, Luiz Humberto 18. Sistema integrado de gerenciamento de delegacia seccional de polícia (SIG-DSP). 2010. 72 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação

Leia mais

YouTube - 9 truques que tem de conhecer

YouTube - 9 truques que tem de conhecer YouTube - 9 truques que tem de conhecer Date : 15 de Fevereiro de 2017 O YouTube é o maior agregador de vídeo do mundo. Pese o facto de haver muitos e de altíssima qualidade, a realidade mostra que o YouTube

Leia mais

Sistemas Operacionais. Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br. www.fgp.com.br

Sistemas Operacionais. Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br. www.fgp.com.br Sistemas Operacionais Rodrigo Rubira Branco rodrigo@kernelhacking.com rodrigo@fgp.com.br Questões do Provão de Fevereiro/2005 Disciplina: Sistemas Operacionais 1. Um sistema operacional é um programa que

Leia mais

Laboratórios Integrados II LECom (1 o ano)

Laboratórios Integrados II LECom (1 o ano) Laboratórios Integrados II LECom (1 o ano) Projecto Ano Lectivo de 2004/05 1 Objectivos Com este projecto integrado pretende sedimentar-se os conhecimentos relativos a: Microprocessadores: arquitectura

Leia mais

Gestão Documental. Gestão Documental

Gestão Documental. Gestão Documental Alcides Marques, 2007 Actualizado por Ricardo Matos em Junho de 2009 Neste capítulo pretende-se analisar a temática da, começando por apresentar um breve resumo dos conceitos subjacentes e apresentando

Leia mais

Versão Portuguesa. Introdução. Conteúdo da embalagem. Especificações. Conexões. PU051 Sweex 4 Port USB 2.0 & 2 Port Firewire PCI Card

Versão Portuguesa. Introdução. Conteúdo da embalagem. Especificações. Conexões. PU051 Sweex 4 Port USB 2.0 & 2 Port Firewire PCI Card PU051 Sweex 4 Port USB 2.0 & 2 Port Firewire PCI Card Introdução Gostaríamos de agradecer o facto de ter adquirido a Sweex 4 Port USB 2.0 & 2 Port Firewire PCI Card. Com esta placa poderá facilmente acrescentar

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 24/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 24/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática Módulo I - Introdução Aula 3 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 24/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais

Generalização das técnicas de Piloto Automático para VANTs. Aluno: Raphael da Silva Teixeira (ED 14205) Professor: Cel R/R Cícero Garcez

Generalização das técnicas de Piloto Automático para VANTs. Aluno: Raphael da Silva Teixeira (ED 14205) Professor: Cel R/R Cícero Garcez Generalização das técnicas de Piloto Automático para VANTs Aluno: Raphael da Silva Teixeira (ED 14205) Professor: Cel R/R Cícero Garcez Introdução Um piloto automático é um sistema micro-elétrico-mecânico

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO PLATAFORMA PCS

DESCRITIVO TÉCNICO PLATAFORMA PCS DESCRITIVO TÉCNICO PLATAFORMA PCS A Plataforma PCS é composta por um Servidor de Aplicações interligado a um PABX e à rede de dados da empresa. É neste servidor que irão residir aplicações para controlar

Leia mais

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution

Soluções Inovadoras. FlyFlex. Fly Solution Soluções Inovadoras FlyFlex Versão 1.00 Fly Solution O Software FlyFlex 1.00 FlyFlex é um software desenvolvido pela empresa Fly Solution para atender a necessidade de gestão de negócios de pequenas e

Leia mais

O aprendiz de investigador

O aprendiz de investigador O aprendiz de investigador Criar um filme com o Movie Maker literacia digital L i t e r a c i a s n a e s c o l a : f o r m a r o s p a r c e i r o s d a b i b l i o t e c a O que é? O é um software de

Leia mais

Informática CET - CO. Francisco Rente

Informática CET - CO. Francisco Rente Informática CET - CO francisco.rente@estgoh.ipc.pt Agenda Objectivos e Estrutura da Cadeira Programa da Cadeira Recursos e Material de Apoio Normas de Avaliação Contactos 2 Objectivos e Estrutura da Cadeira

Leia mais

PROTÓTIPO DE SOFTWARE P2P PARA COMPARTILHAMENTO ANÔNIMO DE ARQUIVOS

PROTÓTIPO DE SOFTWARE P2P PARA COMPARTILHAMENTO ANÔNIMO DE ARQUIVOS PROTÓTIPO DE SOFTWARE P2P PARA COMPARTILHAMENTO ANÔNIMO DE ARQUIVOS Acadêmico: Marcelo Ferreira da Silva Orientador: M. Sc. - Francisco Adell Péricas Roteiro introdução; fundamentação teórica; desenvolvimento

Leia mais

Introdução 20 Diagramas de fluxos de dados 20 O processo de elaboração de DFD 22 Regras práticas para a elaboração de DFD 24 Dicionário de dados 26

Introdução 20 Diagramas de fluxos de dados 20 O processo de elaboração de DFD 22 Regras práticas para a elaboração de DFD 24 Dicionário de dados 26 ÍNDICE MÓDULO 1 ANÁLISE DE SISTEMAS 9 1.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 10 Sistema conceito e exemplos 10 Dados e informação 11 Sistema de informação conceito e componentes 12 Sistema de informação e sistemas

Leia mais

Desenvolvimento de um sistema de leilão utilizando JavaServer Pages

Desenvolvimento de um sistema de leilão utilizando JavaServer Pages Desenvolvimento de um sistema de leilão utilizando JavaServer Pages Charles Burkhardt Orientador: Prof. Dr. Paulo Rodacki Gomes Roteiro da apresentação Introdução Conceitos Básicos Desenvolvimento do trabalho

Leia mais

Apresentação da plataforma.net. Ambientes Virtuais de Execução. Semestre de Verão, 12/13

Apresentação da plataforma.net. Ambientes Virtuais de Execução. Semestre de Verão, 12/13 Apresentação da plataforma.net Ambientes Virtuais de Execução Semestre de Verão, 12/13 Desenvolvimento baseado em componentes Desenvolvimento modular funcionalidades genéricas implementadas em componentes

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -PLANO DE ENSINO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -PLANO DE ENSINO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS -PLANO DE ENSINO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Ementa Proporcionar uma experiência com a programação orientada a objetos através da modelagem conceitual e sua implementação.

Leia mais

CONTROLADOR do MOTOR de PASSO

CONTROLADOR do MOTOR de PASSO UNIVERSIDADE DO MINHO DEPARTAMENTO DE ELECTRÓNICA INDUSTRIAL Laboratórios Integrados II CONTROLADOR do MOTOR de PASSO Trabalho Prático nº 7 ÍNDICE ÍNDICE...ii 1. OBJECTIVOS DO TRABALHO... 1 2. ETAPAS DO

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2009/2010 1 CURSO DO ENSINO REGULAR DISCIPLINA: INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANO: 9.º DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS PONRAÇÃO Rentabilizar as Tecnologias da Informação e Comunicação

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS MODERNAS PARA CADASTRAMENTO DAS FAMÍLIAS DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE COARI

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS MODERNAS PARA CADASTRAMENTO DAS FAMÍLIAS DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE COARI UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS MODERNAS PARA CADASTRAMENTO DAS FAMÍLIAS DA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE COARI Adrya da Silva Neres 1 Elionai de Souza Magalhães 2 1 Discente do Curso Técnico Integrado

Leia mais

Projeto Novas Fronteiras Gráfico de Gantt

Projeto Novas Fronteiras Gráfico de Gantt Página 1 0 1 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 2 2.1 2.1.1 2.1.2 2.1.3 2.1.4 2.2 2.2.1 2.2.2 2.2.3 2.2.4 2.2.5 2.3 2.3.1 PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DIAGNÓSTICO Realizar o Kick-off Meeting do projeto Reunir a equipe

Leia mais

As primeiras versões do windows eram constituídas por 16 bits sendo essas : -Windows 1.0 -Windows 2.0 -Windows 3.x

As primeiras versões do windows eram constituídas por 16 bits sendo essas : -Windows 1.0 -Windows 2.0 -Windows 3.x Evolução do Windows 16bits As primeiras versões do windows eram constituídas por 16 bits sendo essas : -Windows 1.0 -Windows 2.0 -Windows 3.x Sendo as primeiras versões do windows Windows 1.0 O Windows

Leia mais

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. Prof. Marcelo Roberto Zorzan

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. Prof. Marcelo Roberto Zorzan Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web Prof. Marcelo Roberto Zorzan História do Java Origem Linguagem desenvolvida pela Sun Microsystems Sintaxe similar ao C++ Inicialmente chamada

Leia mais

JAVA. Professor: Bruno Toledo

JAVA. Professor: Bruno Toledo JAVA Professor: Bruno Toledo Programação Java com Banco de Dados MYSQL Instalando o Servidor MYSQL Iremos utilizar o Vertrigo, programa esse que possui o servidor MySQL, Apache e PHP. Porém nosso foco

Leia mais

Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV)

Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV) Sistema de Avaliação do Docente pelo Discente e Auto-Avaliação do Docente (SIAV) Riane de Oliveira Torres Santos Analista de Tecnologia da Informação Universidade Federal da Bahia riane@ufba.br RESUMO:

Leia mais

Guião do trabalho prático TP7

Guião do trabalho prático TP7 Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Disciplina Automação Ramos Energia e Automação Guião do trabalho prático TP7 Projecto de Porta Automática baseado em Autómato Programável

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA /1 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR TÉCNICO NA ÁREA DE INFORMÁTICA: HABILITAÇÃO TÉCNICO EM INFORMÁTICA NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2008/1 DC 9481 03/10/07 Rev. 00 1. Dados Legais Autorizado pelo Parecer 278 do Conselho

Leia mais

Gerenciamento da impressora

Gerenciamento da impressora Impressora a laser Phaser 4400 Gerenciamento da impressora Visão geral Siga os procedimentos abaixo para iniciar o programa de instalação Xerox no seu sistema operacional. As seguintes seções também contêm

Leia mais