Notas sobre o celular: Comunicação, cultura e contemporaneidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Notas sobre o celular: Comunicação, cultura e contemporaneidade"

Transcrição

1 Notas sobre o celular: Comunicação, cultura e contemporaneidade Ana Graciela Mendes Fernandes da Fonseca 1 Juliana Abonizio 2 Resumo Através da análise da presença do telefone celular na mídia é possível perceber os usos e significados representados acerca do aparelho e suas funcionalidades, o que auxilia na compreensão das diversas nuances da comunicação contemporânea, especificamente, sua conectividade e nomadismo. Como material empírico para a reflexão, observamos alguns discursos sobre celular nas publicações impressas e digitais e, dada a presença extensiva de aparelhos celulares, foram selecionados três anúncios veiculados em revistas, um material gráfico institucional e alguns discursos presentes nas publicações e na internet. O que se vê é uma sociedade permeada por celulares, nos mundos que são representados e apresentados dentro dos meios de comunicação e da publicidade, pautados em sua grande maioria por temas como: conectividade, mobilidade, multifuncionalidade, acoplagem, hibridismo, entre outros. Palavras-Chave: Celular, Nomadismo, Conectividade. Abstract Through the analysis of the cell phone presence in the media, it is possible to perceive the uses and meanings represented over the machine set and its functionalities, that helps toward the comprehension of the various nuances of contemporary communications, specifically its connectivity and nomadism. As empirical material for reflection, we observed some speeches about the cellular and digital print publications and, given the extensive presence of mobile devices, we selected three ads running in magazines, graphic material and institutional discourses present in some publications and the Internet. What you see is a society permeated by cell phones, in worlds that are represented and presented in the media and advertising, lined mostly by themes such as connectivity, mobility, multifunctionality, coupling, hybridity, and others. Keywords: Cell phone, Nomadism, Connectivity. 1 Comunicóloga, Mestranda em Estudos de Cultura Contemporânea ECCO da Universidade Federal de Mato Grosso UFMT. Bolsista Capes. 2 Socióloga, Doutora em Sociologia pela UNESP, Professora do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea ECCO da Universidade Federal de Mato Grosso UFMT. E- mail:

2 2 1 Deambulando O objeto social telefone celular está em toda parte e, por tal extensão de presença, torna-se difícil estranhá-lo e transformá-lo em objeto de reflexão social. Dessa forma, analisá-lo, portanto, trata-se de um exercício a ser feito nos moldes antropológicos, transformando o familiar no exótico, devido à inserção do celular no cotidiano nos parecer algo tão comum, porém há muitos aspectos para se pensar e discutir. O celular está no supermercado, no cinema, no carro, na igreja, na bolsa, no bolso, nas rotas noturnas, na sala de aula, em reuniões e até ao lado do travesseiro na hora de dormir. Por estar em vários lugares e presente em diversos momentos, é considerado ubíquo, também por isso, contribui na confusão e na dificuldade em se separar o público do privado. Seu uso é disseminado, sendo flagrante mesmo onde e quando se tem restrições, o que faz as pessoas criarem regras de etiqueta para o uso. Embora o telefone celular seja um aparelho individual, o compartilhamento existe, estimulando a comunicação e intensificando a troca de informações. Boa parte das pessoas possui um ou até mais. Em um exercício simples, de deambular pela cidade, vaguear por locais públicos e privados, ao estilo de autores como Michel Maffesoli e José Machado Pais 3, é suficiente para se ter noção da difusão dos celulares, tanto de modelo de aparelho, bem como do uso. Basta lançar o olhar sobre o cotidiano, para perceber a presença do celular, sempre a mão, com uma gama de opções, do telefone ao smartphone 4, do ato de ligar a tirar foto, que variam de acordo com as funcionalidades e criatividade. A própria proposta de deambular colocada como título deste tópico, remete a andar, ao ambulante, ao nômade, usada 3 Ambos os autores trabalham com a perspectiva da chamada Sociologia do Cotidiano, uma corrente teórico-metodológica onde o cotidiano configura-se como revelador do funcionamento e das transformações da sociedade, por isso um local privilegiado para análise sociológica, lugar onde as coisas acontecem, que precisa ser levado em consideração e não descartado. Uma tarefa de captar as coisas mesmas, tal como elas aparentam ser, embora possam ser vistas de formas diferentes, dependendo da luz (Pais, 2002). Celular presente nas relações do cotidiano. 4 Significa Telefone Inteligente, uma espécie de computador portátil.

3 3 propositalmente, vem para destacar essa relação intensificada na contemporaneidade com uso de aparelhos móveis. Os usos e significados ultrapassam o de um simples telefone (ouvir e falar), na medida em que novas funções e serviços são agregados. Desde que a primeira ligação foi feita, em 1973, até hoje, o aparelho transformou-se em mais que um telefone, é também: despertador, agenda, calculadora, jogo, gravador, rádio, câmera fotográfica e de vídeo, televisão, computador portátil através do acesso a internet e uso de softwares, entre outros aplicativos e funcionalidades. Além do ganho de novas funções e a implantação de novos serviços, o celular passou por transformações no seu design. O primeiro aparelho era pesado, nenhum um pouco portátil 5, o que caracterizou esse modelo e os seus sucessores como tijolão, e que em nada lembram os atuais, pequenos e leves. Através desses fatores e dos números, que apontam que de cada dez brasileiros, oito tem celular 6, é possível perceber a acessibilidade e o interesse dos indivíduos pela comunicação móvel e de acordo com o aparelho que tem em mãos, outras possibilidades de interação e formas de representar a si próprio e o cotidiano. Através de um contato via celular, situações diversas são trazidas para o contexto de quem recebe o chamado e vice-e-versa, conectando o espaço físico e o virtual. Pelo fato de não possuir fios, o celular adquire mobilidade e portabilidade, o que reconfigura processos de interação e comunicação, tornando-se elemento presente e extensamente visível nas paisagens urbanas. Neste artigo, apresentamos alguns pontos sobre a trajetória desse meio de comunicação, do telefone celular ao celular, destacando, a partir disso, aspectos comunicacionais e culturais bons para pensar (usando a expressão de Lévi-Strauss) a contemporaneidade, através da análise da presença do telefone celular em revistas, anúncios e peças publicitárias específicas, coletados entre julho de 2009 a fevereiro de Foram utilizados para fins de apreciação neste trabalho: quatro 5 O primeiro telefone celular tinha 25 cm de comprimento, 7 cm de largura e pesava cerca de 1 quilo, o seu inventor, o americano Martin Cooper tinha que segurá-lo com as duas mãos, o que implicava um grande esforço nas primeiras ligações. A Nova Era dos Nômades Digitais, Revista Época, junho de Brasil tem 8 celulares para cada 10 habitantes. Disponível em: <http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,oi ei4796,00 Brasil+tem+celulares+para+cada+habitantes.html>. Acesso em: 14 abr.2010

4 4 revistas, sendo três marcas, três anúncios, um material institucional e alguns discursos presentes nas publicações e na internet, instrumentos que possibilitaram a discussão acerca da temática. 2 Do telefone celular ao celular Três fatores despertam a atenção para o objeto em questão. Primeiro, o aumento considerável de usuários de telefonia móvel, em 2007 tínhamos 121 milhões, de acordo com matéria publicada em um portal de notícias, em janeiro de 2010 chegamos a 175,6 milhões 7, para um país com pouco mais de 190 milhões de habitantes. Em segundo, o que contribuiu diretamente para aumento desses números foi o fator preço, houve uma popularização, deixando aparelhos e planos mais baratos, o que ampliou o acesso. Por último, a gama de funcionalidades e serviços (foto, vídeo, jogos, acesso à internet, interação com outros meios) apresentados atualmente pelos aparelhos e operadoras, tornou o celular um objeto multifuncional, substituindo outros aparelhos. A primeira ligação de um telefone celular foi realizada em abril de 1973, na cidade de Nova York. Foram necessários 10 anos após a primeira ligação, para o lançamento do primeiro modelo, o Motorola DynaTAC 8000X, um grande avanço comparado aos únicos meios de comunicação móveis de então, os rádios de carro, que existiam desde 1940 (de Souza e Silva, 2004, p.201). No Brasil o celular começou a aparecer partir da década de 90, conforme descreve Kröner: O sistema de telefonia móvel chega em 1990 ao Rio de Janeiro e a seguir a outras cidades brasileiras. Somente em agosto de 1993 ele chega a São Paulo, época do boom de celulares nos Estados Unidos. E somente em 1997 são anunciados os vencedores da Banda B, que populariza o telefone celular no Brasil. Imediatamente, o aparelho torna-se um sonho de consumo e um 7 Base de celulares do Brasil avança a 175,6 milhões em janeiro. Disponível em: <http://g1.globo.com/noticias/tecnologia/0,,mul ,00- BASE+DE+CELULARES+DO+BRASIL+AVANCA+A+MILHOES+EM+JANEIRO.html> Acesso em: 22 fev.2010.

5 5 relevante fator de transformação de comportamentos, tanto públicos quanto privados (2008, p.63-4). Os celulares atuais são bastante diferentes dos seus precussores, principalmente no design, pois são concebidos para serem cada vez mais leves e portáteis. De acordo com previsão de Jan Chipchase, da Nokia Design, em entrevista a Revista Época, em junho de 2008, a tendência é justamente a miniaturização do celular em contraponto com a ampliação da capacidade de transmissão de dados. De acordo com informações da Apostila da Oficina de Vídeo de Bolso 2008, do Ponto de Cultura Vila Buarque, a classificação dos telefones é por geração, sendo: 1G, 2G, 2.5G, 3G e 4G. A primeira geração é analógica e as demais são digitais, sendo 2.5G e 3G as mais utilizadas no país. A partir da segunda geração, através da introdução digital, houve uma melhora no sistema de telefonia e a possibilidade de inserção de serviços multimídia. Nas duas últimas décadas o mundo contemporâneo assistiu a disseminação e popularização do telefone celular no cotidiano da sociedade. O uso do telefone móvel passou de algo elitizado, como era no princípio, a um acessório comum em todas as camadas sociais (Monteiro, 2007). A inserção do aparelho modifica hábitos e propicia outras formas de interação e comunicação, principalmente a partir de novas tecnologias e funcionalidades agregadas ao mesmo. Bauman considera o telefone celular como um dos artefatos símbolo da contemporaneidade, para ele (...) telefones celulares inventados para o uso dos nômades que têm que estar constantemente em contato (...) pertences portáteis são os principais objetos culturais da era da instantaneidade (apud Silva, 2008, p.149). Outras funções e comunicações, para além da utilização como telefone, estão sendo proporcionadas a partir do uso do celular (ver figura 1): ouvir música, a interação via torpedos e promoções, votação em programas de rádio e TV, conferir e receber s, atualização de redes sociais, como o Twitter, chats de bate-papo, Messenger, processos colaborativos, através da gravação de vídeos e imagens de acontecimentos cotidianos, realização de serviços, como compras e pagamentos, câmera fotográfica, entre outras possibilidades.

6 6 Figura 1 Vivo Fonte: Revista Isto É, N 2088, Ano 32, 2009 De acordo com Monteiro (2007) por tratar-se de um aparelho convergente, móvel e ao alcance das mãos, que agrega tecnologias de computação e comunicação, o celular possibilita ações em locais e tempos distintos, possibilitando ao indivíduo tornar-se um produtor de conteúdo. Atualmente, o celular é considerado um aparelho convergente e multifuncional, em relação a isso: Em fusão com a Internet, o celular adquire características multifuncionais como a de um computador, armazenando jogos, agenda eletrônica, arquivos digitais de texto, sons e imagens, capturando e encaminhando fotografias e vídeos e recebendo conteúdos televisivos. Aos poucos, este aparelho está sendo acoplado não somente ao corpo de seu usuário (figura 2), mas a seu dia-a-dia e ao seu modo de vida, carregando dentro de si impressões, informações, interesses e características de seu proprietário (Kröner, 2008, p.21-2). Figura 2 - Claro/Modu Fonte: Revista Isto É, N 2088, Ano 32, 2009

7 7 Nesse sentido, vale comentar a Teoria dos 8 Cs do celular formulada por Tomi Ahonen 8, que em uma ordem cronológica destaca a evolução do aparelho, sob 8 aspectos. De acordo com Ahonen, em 11 anos, o celular passou por 8 processos que tornou-o multifuncional, transcendendo o seu uso primordial, a fala. Os 8 Cs na sequência: 1 - Comunicação, 2 - Consumo, 3 - Conta Bancária, 4 - Comerciais, 5 - Criação, 6 - Comunidade, 7 Cool e 8 - Controle. 3 Celular visto, publicizado, representado e utilizado Sendo evidente a presença extensiva do celular nos espaços urbanos da vida cotidiana, cabe agora atentarmos a sua presença nos espaços de mídia impressa e digital, publicitários ou não, direta ou indiretamente, representados aqui por algumas revistas, anúncios, peças publicitárias e matérias veiculadas. Diante dos números, que reforçam a difusão do celular na sociedade, da possibilidade de usos variados, de acordo com os aparelhos disponíveis e da mobilidade, que permite o uso e facilita o acesso em qualquer lugar, é possível tecer análises e questões que possibilitam uma reflexão da comunicação e interação mediadas na contemporaneidade. Sendo assim, a visão proposta por McLuhan (1971) dos meios como extensões do homem, cabe para explicar o celular, na medida em que se encontra difundido no dia-a-dia da sociedade, uma espécie de prótese. Nesse sentido, o aspecto design contribui para essa colocação de prótese, por meio da mobilidade (sem fios), fácil de ser levado a qualquer lugar devido à portabilidade, à leveza e mais recentemente â questão da miniaturização e da hibridação com outras mídias (Kröner, 2008). Esses fatores apontam para uma discussão que relaciona a tecnologia e a corporalidade (ver figura 3). Aspectos como a miniaturização e a portabilidade permitem que o celular possa estar sempre próximo ao corpo, acoplado, seja no 8 Fonte: HSM Management (edição set out 09).

8 8 bolso da calça, na bolsa, na mão. Além disso, grande parte dos aparelhos atualmente são touch screen, tela sensível ao toque, ou os que funcionam através do comando de voz, entre outras ferramentas que requerem usos e sensibilidades do corpo e o desenvolvimento de técnicas corporais. A proposta é uma proximidade com o indivíduo, estimulada pelos sentidos e movimentos do corpo, uma tecnologia sensível. Figura 3 - LG Cookie Fonte: Material Publicitário Impresso (Folder) A utilização do celular redesenha o convívio social, confunde a distinção entre espaço público e privado, devido as suas características ubíquas. Para Maffesoli (apud Kröner, 2008, p. 39), a cidade pós-moderna não obedece mais a um ritmo noturno-diurno de funções bem delimitadas, o celular fácil de ser transportado se encaixa a qualquer espaço-tempo, não mais delimitado e marcado. Esse deslocamento na visão espaço-tempo ocorre, pela mobilidade do celular, e devido aos avanços da tecnologia, que possibilitaram agregar novas funções e serviços aos aparelhos, destacando a conectividade, o estabelecimento de uma comunicação e obtenção de informações em qualquer lugar (ver figura 4),

9 9 sempre disponível e acessível, desde que de posse de um celular, devidamente conectado, carregado e com créditos. Figura 4 - Anúncio Banco do Brasil Fonte: Revista Gloss, Fevereiro n 29 Ainda sobre a questão espaço-tempo, reforçada pela figura 4: Em termos práticos, o poder se tornou verdadeiramente extraterritorial, não mais limitado, nem mesmo desacelerado, pela resistência do espaço (o advento do telefone celular serve bem como golpe de misericórdia simbólico na dependência em relação ao espaço: o próprio acesso a um ponto telefônico não é mais necessário para que uma ordem seja dada e cumprida. Não importa mais onde está quem dá a ordem a diferença entre próximo e distante, ou entre o espaço selvagem e o civilizado e ordenado, está a ponto de desaparecer (Bauman, 2001, p.18). Em relação ao espaço urbano, os dispositivos móveis, neste caso os celulares, o reconfiguram, fazendo das cidades um organismo-rede, cibercidades, usando o termo de André Lemos (2007a), conecta o físico e o virtual, por meio de infra-estruturas de comunicação e informação, aliada a mobilidade que o celular proporciona e pela sua portabilidade, por não estar ligado a fios. Permite aos

10 10 indivíduos realizar uma gestão móvel do cotidiano, desplugados. Sobre esse aspecto Valetim coloca que: Nossas cidades se tornam, cada vez mais, ambientes onde os cidadãos se livram dos dispositivos eletrônicos com fios e cabos. Através de celulares e dispositivos sem-fios, agora eles se comunicam uns com os outros e se conectam à Internet e outras redes ad-hoc de qualquer lugar onde haja cobertura. Emerge uma era da portabilidade, da mobilidade e da conexão generalizada dentro e fora dos ambientes domésticos, de trabalho, consumo e lazer (2005, p.115). De acordo com matérias publicadas recentemente, percebe-se a interferência do celular em diversas situações e como a inserção e utilização modifica a condução do cotidiano pelos indivíduos, reconfigurando hábitos e relações: Prática da 'cola' entre os jovens mudou com as novas tecnologias, diz pesquisa 9, O projeto Celulares Indígenas (...) começou a capacitar 60 indígenas que utilizam o celular para promover a diversidade cultural, a justiça social e a cultura da paz (...) os índios publicam e partilham opiniões, através de vídeos, fotos e textos em um portal 10, Adolescentes usam celular para conversar, estudar e até colar 11, Controle de dieta por mensagem SMS aumenta chance de sucesso, diz estudo 12, Pesquisa mostra que 60% das pessoas não desligam celulares 13, Novos artistas pintam na tela do iphone 14, Já é possível usar o celular como cartão de crédito 15, Crianças não querem mais brinquedo de presente. Brincar de casinha, de boneca, 9 Matéria Portal G1. Disponível em: <http://g1.globo.com/noticias/tecnologia/0,,mul ,00- PRATICA+DA+COLA+ENTRE+OS+JOVENS+MUDOU+COM+AS+NOVAS+TECNOLOGIAS+DIZ+PESQ UISA.html>. Acesso em 19 jun Matéria Cultura Viva. Disponível em: <http://www.cultura.gov.br/cultura_viva/?p=606> 11 Matéria Fantástico. Disponível em: <http://fantastico.globo.com/jornalismo/fant/0,,mul ,00- ADOLESCENTES+USAM+CELULAR+PARA+CONVERSAR+ESTUDAR+E+ATE+COLAR.html>. Acesso em 20 set Matéria Folha Online. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u shtml>. Acesso em: 13 nov Matéria Folha Online. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u shtml>. Acesso em: 04 set Matéria Folha Online. Disponível em: <http://entretenimento.uol.com.br/ultnot/efe/2009/11/11/ult1817u11040.jhtm>. Acesso em: 11 set Matéria Portal G1. Disponível em: <http://g1.globo.com/bomdiabrasil/0,,mul ,00.html>. Acesso em: 01 dez

11 11 está fora de moda. Agora, os pequenos querem computador, celular 16, Brasil tem quase um celular para cada habitante 17, Toda a sua vida cabe aqui 18, A era mobile 19. Esses títulos são exemplos do que vem acontecendo e sendo noticiado sobre celular, uma amostra da representação dos usos e significações. Uma matéria publicada pela Revista Gloss, da editora Abril, edição janeiro , trouxe na sessão comportamento um apanhado de acontecimentos dos últimos 10 anos, para ilustrar a virada da década. Sob os ícones cultura pop, comportamento, moda, beleza, tecnologia e política, a matéria apontou fatos, objetos e pessoas símbolos dos anos 2000 a Na parte que coube a tecnologia, as redes sociais, como: Twitter, Orkut e Facebook, a facilidade em se produzir e publicar conteúdo, através da popularização de câmeras fotográficas, a busca de informações por meio do Google, a proliferação dos blogs e a multifuncionalidade do celular, serviram para exemplificar mudanças de comportamento e novas formas de interação mediadas por essas ferramentas. No que tange ao celular, o destaque ficou para as suas funções que vão além do telefone O mundo em um telefone. Sobre o tópico que destaca a difusão de fotografias e vídeos, processo impulsionado e facilitado pelas câmeras digitais e celulares com câmeras e ferramentas como You Tube e Flickr que possibilita a qualquer pessoa publicar conteúdo, a moda de fotografar e filmar tudo o que se vê pela frente, percebe-se a predominância dos registros do cotidiano, do momento vivido, vídeos e fotos feitos por pessoas comuns em DHMCM 21 servem como testemunho de eventos cotidianos, desde pessoas falando sobre suas vidas até usos mais importantes em momentos de catástrofes ecológicas, atentados ou guerrilhas urbanas (Lemos, 2007b, p.31). 16 Matéria Portal G1. Disponível em:< Acesso em: 09 out Matéria Jornal da Globo. Disponível em: <http://g1.globo.com/jornaldaglobo/0,,mul ,00-brasil+tem+quase+um+celular+para+cada+habitante.html>. Acesso em: 19 jan Especial Tecnologia. Revista Época, n 528, 30 junho de Dossiê A Era Mobile. Revista HSM Management, setembro/outubro Sessão comportamento Parte Tecnologia, Revista Gloss, Janeiro n Lemos utiliza o termo para designar algumas características dos telefones celulares, definidos como DHMCM: Dispositivos Híbridos Móveis de Conexão Multirrede.

12 12 Principalmente os celulares com câmera favorecem essa prática, por estarem sempre à mão. Outra questão é a facilidade em descartar o conteúdo, se não gostou apaga e faz de novo, diferente das câmeras com filme, onde não se podia desperdiçar poses. A produção de fotos e vídeos por esses meios configura-se em outra maneira de se comunicar, de compartilhar experiências. Para Lemos: Talvez estejamos vendo emergir, pela primeira vez, funções verdadeiramente comunicacionais e dialógicas dos produtos fotográficos e videográficos. Esses produtos passam a funcionar, efetivamente, como mídia de comunicação, já que me colocam em contato com o outro, já que permitem diretamente a troca entre consciências, e não a função de fruição estética em uma galeria ou na sala escura do cinema. Mais do que exposição, busca-se o que é vivido junto, a cumplicidade. Não mais sociedade do espetáculo, mas o espetáculo da vida banal do dia-a-dia compartilhado (2007b, p.35). Se por um lado prolifera a liberdade de produção e publicação de conteúdo, o registro de situações rotineiras, possibilita também o controle das mesmas e sobretudo dos outros. A gravação e localização com objetivo de controlar, o controle móvel, que registra tudo. O controle é exercido através das ligações, fotos, localizador (GPS) 22, o simples fato de ter um celular já se configura como uma forma de controle, para sermos achados em qualquer lugar, enquanto estamos em movimento. O poder atual passa a estar conectado aos processos de mobilidade, constatação feita por Gilles Deleuze, estaríamos passando de sociedades disciplinares para sociedades de controle (apud Valentim, 2005, p.117). Mas não são somente os ambientes que exercem controle sobre os indivíduos, através dos aparelhos multifuncionais, os urbanitas também adquirem condições de controlar o ambiente. O multifuncional é um dispositivo portátil que une, entre várias funções, computação, telefonia e navegação pela Internet (Valentim, 2005, p.119). Se por um lado podemos ser controlados, por outro podemos controlar também. Nas relações de trabalho, pode tanto liberar o indivíduo a não necessidade de ficar preso em um local, quanto possibilitar o monitoramento e controle do chefe 22 Sistema de Posicionamento Global, popularmente conhecido por GPS, em inglês Global Positioning System.

13 13 (Valentim, 2005). O mesmo acontece com adolescentes, que se libertam da vigilância dos pais, ao poderem realizar e receber ligações em qualquer lugar, com mais liberdade, por ser um aparelho pessoal, diferente do telefone fixo, como estarem sujeitos ao controle constante para saberem dos seus passos. Dentre os pontos destacados nesse tópico, a proposta foi através dele pensar o tempo presente, sob a ótica do uso do celular, apontado através de matérias publicadas, anúncios e peças publicitárias, que reforçam características e mostram tendências, tanto para aspectos culturais como comunicacionais. Conectividade, corporalidade, ubiquidade, controle e mobilidade aparecem imbricadas aos usos e aparições do celular na contemporaneidade. 4 Considerações adicionais Neste artigo, foi possível, através de materiais veiculados na mídia impressa e internet, expor aspectos que permitem refletir sobre algumas características do tempo presente, a partir da difusão do celular. Essas características configuram-se em pistas que podem vir a contribuir na compreensão da contemporaneidade. Mobilidade, conectividade, controle, multifuncionalidade, acoplagem, miniaturização, hibridação, cotidiano e compartilhamento são questões que aparecem atreladas a propagação, ao uso e a comunicação dos celulares na sociedade na última década. A partir das várias representações e discursos veiculados sobre o celular nos meios de comunicação de massa, publicitários ou não, foi possível perceber que, além da extensão de seu uso, há mudanças na forma e no jeito de nos comunicarmos. O celular, além de um meio de comunicação, torna-se meio de outros meios, sendo produto e auxiliar na utilização de outros tantos produtos que passam por seu filtro, como as notícias do seu banco, as notas das novelas, as enquetes de programas de televisão, os acompanhamentos de dietas além da possibilidade de mediar relações pessoais em chats. Para além de suas funções comunicacionais e tecnológicas, o celular ainda pode ser analisado do ponto de vista simbólico, pois, mesmo desligado, ele é

14 14 passível de atribuição de significados partilhados socialmente, de demarcações de status sociais aos seus proprietários, dessa forma, o celular constitui-se em um foro privilegiado para o estudo e discussão do contemporâneo, na busca pela compreensão e caracterização das relações no tempo presente. Independente do celular ser um produto, ele auxilia na venda ou aquisição de demais produtos e serviços, graças ás suas funcionalidades e, é de tal modo extensa a sua posse, que, clientes de um banco tem, na propaganda, com certeza, um aparelho, por exemplo. Aplicando o que propõe Everardo Rocha, não se pensa em um cliente ou um leitor que não possua um celular, no mundo de dentro dos Meios de Comunicação. Referências bibliográficas BAUMAN, Zigmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, DE SOUZA E SILVA, Adriana Araújo. Interfaces móveis de comunicação e subjetividade contemporânea: de ambientes de multiusuários como espaços (virtuais) a espaços (híbridos) como ambientes de multiusuários. Rio de Janeiro: UFRJ/ECO, 2004, 371 p. Tese (Doutorado). Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Reportagem HSM Management. Dossiê A Era Mobile, São Paulo, v.5, n.76, p , set/out KRÖNER, Svea. Mídia portátil: expressão da convergência do celular na comunicação contemporânea. São Paulo: UNIP, p. Dissertação (Mestrado). Instituto de Ciências Humanas da Universidade Paulista, São Paulo, LEMOS, André. Cidade e mobilidade. Telefones celulares, funções pósmassivas e territórios informacionais. MATRIZes. São Paulo, n. 1, p , out. 2007a. Disponível em: <http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/andrelemos/media1andrelemos.pdf>. Acesso em: 16 jun Comunicação e práticas sociais no espaço urbano: as características dos Dispositivos Híbridos Móveis de Conexão Multirredes (DHMCM). Comunicação, mídia e consumo. São Paulo, v.4, n. 10, p , jul. 2007b. Disponível em:

15 15 <http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/comunicacaomidiaeconsumo/article /viewarticle/5016>. Acesso em: 21 abr MCLUHAN, Marshall. Os Meios de Comunicação: como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, MONTEIRO, Marko. Reféns da Tecnologia, Disponível em: <http://pt.shvoong.com/social-sciences/sociology/ refens-da-tecnologia/>. Acesso em: 08 abr PAIS, José Machado. Sociologia da Vida Cotidiana. Teorias, métodos e estudos de caso. Lisboa. Imprensa de Ciências Sociais ICS: RILLO, Mariana; DURAN, Nacho. Apostila Oficina Vídeo de Bolso. Ponto de Cultura Vila Buarque Disponível em: <http://pcvb.utopia.com.br/tikiindex.php?page=oficinas>. Acesso em: 17 abr ROCHA, Everardo P. Guimarães. A sociedade do sonho: comunicação, cultura e consumo. 4ª edição (2005), Rio de Janeiro. Mauad, SILVA, Sandra Rúbia da. Vivendo com celulares: identidade, corpo e sociabilidade nas culturas urbanas. In: BORELLI, Silvia H. S; FILHO, João Freire (orgs.). Culturas Juvenis no século XXI. São Paulo: Educ, P VALENTIM, Júlio. A mobilidade das multidões. Comunicação sem-fio, smart mobs e resistência nas cibercidades. Revista Fronteira - estudos midiáticos, Universidade do Vale do Rio Sinos, v.7, n. 2, p , maio/ago VICÁRIA Luciana, FERREIRA, Thaís. A Nova Era dos Nômades Digitais: Como a tecnologia da mobilidade está mudando nossos hábitos e nosso estilo de vida. Revista Época, Especial Tecnologia. Como o iphone e os novos celulares vão transformar o nosso dia-a-dia. Revista Época, São Paulo, n. 528, p , jun

AMCO APRENDIZAGEM MÓVEL NO CANTEIRO DE OBRAS

AMCO APRENDIZAGEM MÓVEL NO CANTEIRO DE OBRAS AMCO APRENDIZAGEM MÓVEL NO CANTEIRO DE OBRAS LIMA, Luciana 1 DIAS, Daniele 2 IRELAND, Timothy 3 Centro de Educação /Departamento de Metodologia da Educação/ PROBEX RESUMO Este trabalho tem a finalidade

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1

Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1 Meios de Comunicação e Professores: Aproximações Práticas e Distanciamentos Conceituais 1 Charlotte Couto Melo 2 Gláucia da Silva Brito 3 Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR. Resumo As mudanças

Leia mais

O conceito de colaboração

O conceito de colaboração O conceito de colaboração O conceito de colaboração está ligado às técnicas que possibilitam que pessoas dispersas geograficamente possam trabalhar de maneira integrada, como se estivessem fisicamente

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 02 PROCESSO DE INTERAÇÃO EM EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Interação em EAD A partir das novas mídias e tecnologias, tais como a televisão, o telefone

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

PASTORAL DIGITAL. na ótica do Diretório de Comunicação

PASTORAL DIGITAL. na ótica do Diretório de Comunicação PASTORAL DIGITAL na ótica do Diretório de Comunicação Para a Igreja, o novo mundo do espaço cibernético é uma exortação à grande aventura do uso do seu potencial para proclamar a mensagem evangélica. Mensagem

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM INTRODUÇÃO/DESENVOLVIMENTO Bruna Vieira de Oliveira Ricardo Rigaud Salmito 1 Esta pesquisa pretende analisar se a criação do site da rádio São Francisco

Leia mais

Usuários ou dependentes?

Usuários ou dependentes? Usuários ou dependentes? Adriano Edo Neuenfeldt 1 Ariane da Luz Rodrigues 2 A partir do título, pode-se esperar mais um artigo sobre drogas!, ou talvez um texto sobre alcoolismo, com certeza alcoolismo.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Aprecie as apresentações a seguir. Boa leitura!

APRESENTAÇÃO. Aprecie as apresentações a seguir. Boa leitura! APRESENTAÇÃO A Informatiza Soluções Empresariais está no mercado desde 2006 com atuação e especialização na criação de sites e lojas virtuais. A empresa conta com um sistema completo de administração de

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE 1

SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE 1 SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE 1 Bruna Mayara de Lima Cibotto 2 ; Patrícia Marques da Silva Prado 2 ; Ana Paula Machado Velho 3. RESUMO: O presente

Leia mais

CAMPUS PARTY RECIFE 2015

CAMPUS PARTY RECIFE 2015 CAMPUS PARTY RECIFE 2015 CAMPUS PARTY RECIFE 2015 APRESENTAÇÃO A quarta edição da Campus Party Recife já começa a tomar forma. A feira que ocorrerá entre os dias 23 a 26 de julho, deve manter seu caráter

Leia mais

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM JORNALISMO JO 01 Agência Jr. de Jornalismo (conjunto/ série) Modalidade voltada a agências de jornalismo experimentais, criadas, desenvolvidas

Leia mais

Mídia kit CanaOnline 2014 2015. revista digital do setor sucroenergético. sucroenergético.

Mídia kit CanaOnline 2014 2015. revista digital do setor sucroenergético. sucroenergético. Mídia kit Mídia CanaOnline 2014 2015 revista digital AA revista digital do setor sucroenergético sucroenergético. O jornalismo mais premiado do setor sucroenergético Clivonei Roberto e Luciana Paiva recebem

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação As mudanças DebatePapo Mídia Dalton Pastore - ABAP Caio Barsotti - SECOM José Alves - IVC Orlando Lopes - ABA Impacto da Tecnologia Individualização Acesso

Leia mais

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia:

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: INTRODUÇÃO Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: 1450 Imprensa de Gutemberg 1940 Primeiras transmissões na TV 1960 Internet começa a ser desenvolvida 1973 Primeira ligação

Leia mais

Aula 8 Conversação e rede social na web

Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Meta Apresentar um programa de voz sobre IP (VoIP), o Skype, e fazer uma breve introdução ao mundo das redes sociais online,

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

O CONSUMIDOR MOBILE. Uma visão global

O CONSUMIDOR MOBILE. Uma visão global O CONSUMIDOR MOBILE Uma visão global A PRÓXIMA POTÊNCIA EM MÍDIA Quando a primeira chamada foi realizada por um telefone móvel em 1973, o protótipo utilizado tinha bateria com duração de 30 minutos e levava

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches A presença de tecnologias digitais no campo educacional já é facilmente percebida, seja pela introdução de equipamentos diversos,

Leia mais

f/radar 14ª edição internet móvel, cidadania e consumo no Brasil

f/radar 14ª edição internet móvel, cidadania e consumo no Brasil f/radar 14ª edição internet móvel, cidadania e consumo no Brasil f/nazca + datafolha abril 2014 A computação social aumenta as possibilidades da inteligência coletiva e, por sua vez, a potência do povo

Leia mais

Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população...

Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população... Usuários na web Em 2015, a internet alcançará 42,4% da população... Serão mais de 3 bi de usuários Crescimento no próximo ano será de 6,2% Pela 1ª vez, a internet vai alcançar mais de 2 em cada 5 pessoas

Leia mais

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Com objetivo de auxiliar na elaboração dos trabalhos, apresentamos critérios relacionados a Economia Criativa e Inovação, conceitos

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 Patrícia Marques da Silva 2 ; Aline Cardoso Militão 3 ; Sônia Cristina Soares Dias Vermelho

Leia mais

Programa do Curso. Cultura da mobilidade e Educação: desvendando possibilidades pedagógicas

Programa do Curso. Cultura da mobilidade e Educação: desvendando possibilidades pedagógicas UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CAMPUS I MESTRADO EM EDUCAÇÃO E CONTEMPORANEIDADE LINHA DE PESQUISA: JOGOS ELETRÔNICOS E APRENDIZAGEM GRUPO DE PESQUISA: COMUNIDADES VIRTUAIS

Leia mais

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos

Rede IPTV DX - Clubes Desportivos White Paper 24 de Setembro de 2014 Rede IPTV DX - Clubes Desportivos Alcançando e realizando o potencial do torcedor móvel IPTV Móvel para Clubes Desportivos - DX - 1 O negócio de mídia e venda para torcedores

Leia mais

navegação em miniatura

navegação em miniatura 50 :: Webdesign iphone: navegação em miniatura Se antes as ciganas pediam para ler a palma da sua mão, nos dias atuais é bem capaz desse exercício de previsão ser feito pela leitura de seu dispositivo

Leia mais

DIGITAL. Ed. outubro de 2010 Wagner Moura Fotografada por Daniel Klajmic Para Rolling Stone Brasil

DIGITAL. Ed. outubro de 2010 Wagner Moura Fotografada por Daniel Klajmic Para Rolling Stone Brasil DIGITAL 2014 Ed. outubro de 2010 Wagner Moura Fotografada por Daniel Klajmic Para Rolling Stone Brasil 1 rollingstone.com.br Com a média de 4 milhões de páginas acessadas mensalmente, o site apresenta,

Leia mais

SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE

SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE SOFTWARES SOCIAIS E MUNDOS VIRTUAIS: MAPEAMENTO DAS FERRAMENTAS PARA A MOBILIZAÇÃO EM SAÚDE Bruna Mayara de Lima Cibotto 1 ; Patrícia Marques Silva Prado 2 ; Ana Paula Machado Velho 3 ; Veridiana de Vasconcelos

Leia mais

13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET

13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET 13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET AGENDA METODOLOGIA PANORAMA GERAL GRANDES APRENDIZADOS F/RADAR METODOLOGIA TÉCNICA Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal em pontos de fluxo

Leia mais

Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos.

Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos. Conexão na Escola, o princípio para a Construção de Conhecimentos. Elizabeth Sarates Carvalho Trindade 1 Resumo: A utilização e articulação das tecnologias e mídias pela educação no processo de aprendizagem

Leia mais

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO No ano 2000, surgiu no mundo uma nova geração de seres. Esses estranhos personagens postulavam que a realidade virtual era mais importante do que a vida real. Comunicavam-se

Leia mais

3 Apresentação do caso

3 Apresentação do caso 3 Apresentação do caso Neste capítulo será contextualizado o mercado de telefonia móvel no Brasil, com a descrição dos principais concorrentes e a participação de mercado de cada um deles, a apresentação

Leia mais

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3 A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1 RESUMO Thais CASELLI 2 Iluska COUTINHO 3 Universidade Federal de Juiz De Fora, Juiz de Fora, MG Este trabalho verifica como é a

Leia mais

Uma rede global. Por sua vez, Futura Media tem uma aliança estratégica com várias companhias top da Europa e América.

Uma rede global. Por sua vez, Futura Media tem uma aliança estratégica com várias companhias top da Europa e América. Uma rede global Futura Media é uma rede internacional de conhecimento com sede na América Latina (São Paulo, Brasil). Contamos com mais de cem especialistas em mais de vinte países. Por sua vez, Futura

Leia mais

CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva. André Lemos Facom - UFBA

CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva. André Lemos Facom - UFBA CIBERCIDADES. Um Modelo de Inteligência Coletiva André Lemos Facom - UFBA Vivemos na cidade e sentimos sua transformação a cada dia. As novas tecnologias de comunicação e informação estão reconfigurando

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

Computação nas nuvens (Vantagens)

Computação nas nuvens (Vantagens) Computação em Nuvem Computação em nuvem O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à possibilidade de utilizarmos computadores menos potentes que podem se conectar à Web e

Leia mais

Sobre o site. mídia kit. www.nivelepico.com

Sobre o site. mídia kit. www.nivelepico.com 2013 Sobre o site O Nível Épico é um site de entretenimento que tem como objetivo manter o público informado sobre as últimas novidades da cultura pop. Fundado em 2010, traz conteúdos sobre cinema, literatura,

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Curso de Comunicação Social da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE Presidente Prudente-SP.

Curso de Comunicação Social da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE Presidente Prudente-SP. 500 DE QUAL MEIO AMBIENTE? Ana Luiza Barilli Nogueira, Munir Jorge Felicio Curso de Comunicação Social da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE Presidente Prudente-SP. RESUMO A comunicação social se auto

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se

A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se VOZ DO LEITOR ANO 4 EDIÇÃO 30 On/off-line: entreolhares sobre as infâncias X, Y e Z Amanda M. P. Leite A imagem idealizada de uma infância saudável e feliz hoje se prende a uma espécie de saudosismo da

Leia mais

CONTATO +55 11 2384 6193 AD@GAPSMAGAZINE.COM WWW.GAPSMAGAZINE.COM MEDIA KIT

CONTATO +55 11 2384 6193 AD@GAPSMAGAZINE.COM WWW.GAPSMAGAZINE.COM MEDIA KIT CONTATO +55 11 2384 6193 AD@GAPSMAGAZINE.COM WWW.GAPSMAGAZINE.COM MEDIA KIT GAPS: CONCEITO PERFIL DO LEITOR DIFERENCIAIS DADOS DE PUBLICAÇÃO GAPS: CONCEITO A GAPS é uma revista online voltada para artistas

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Moda e Internet: Uma reflexão sobre a ascensão dos blogs de moda no Ceará. Moema Mesquita da Silva Braga 1 Rafael Alves 2

Moda e Internet: Uma reflexão sobre a ascensão dos blogs de moda no Ceará. Moema Mesquita da Silva Braga 1 Rafael Alves 2 Moda e Internet: Uma reflexão sobre a ascensão dos blogs de moda no Ceará. Moema Mesquita da Silva Braga 1 Rafael Alves 2 Resumo: Com a ascensão das novas tecnologias muitos campos de saber estão aos poucos

Leia mais

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS TEMAS o O que são mídias sociais (conceito, apresentação dos diversos canais das redes sociais, gestão dos canais) o Moda ou

Leia mais

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha

Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha Como adquirir os materiais didáticos do Moderna.Compartilha MODERNA.COMPARTILHA: INTEGRAR TECNOLOGIA E CONTEÚDOS A FAVOR DO APRENDIZADO. Os alunos deste século estão conectados com novas ideias, novas

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

Inovação e o Telejornalismo Digital

Inovação e o Telejornalismo Digital Inovação e o Telejornalismo Digital Prof. Antonio Brasil Cátedra UFSC - RBS 2011 Telejornalismo Digital Novas práticas, desafios e oportunidades O que é Telejornalismo Digital Inovação tecnológica Interatividade

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2

ABRIL 2010. Redes Sociais: revolução cultural na Internet. Ano 2 Número 2 ABRIL 2010 Redes Sociais: revolução cultural na Internet Ano 2 Número 2 SUMÁRIO EXECUTIVO As redes sociais: revolução cultural na Internet Apresentação Definindo as redes sociais As redes sociais formam

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES

PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES PLANEJAMENTO OPERACIONAL DAS AÇÕES Ação Atividade Recurso Prazo Responsável Articular com o Comitê Participação em reuniões de planeja e 4 Computadores com internet Quinzenal Alexandre Almeida Estadual

Leia mais

MediaKit Rede Jornal Contábil 2015. Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil

MediaKit Rede Jornal Contábil 2015. Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil MediaKit Rede Jornal Contábil 2015 Todas as informações sobre a maior rede de comunicação contábil do Brasil Conheça a Rede Informações importantes: atualização do Midia Kit. A Rede Jornal Contábil está

Leia mais

INFLUÊNCIAS DE APARELHOS DIGITAIS MÓVEIS NO PROCESSO ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1

INFLUÊNCIAS DE APARELHOS DIGITAIS MÓVEIS NO PROCESSO ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 Resumo: INFLUÊNCIAS DE APARELHOS DIGITAIS MÓVEIS NO PROCESSO ENSINO - APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 QUEIROZ, Joyce Duarte joyceduart@hotmail.com QUEIROZ, Antônia Márcia Duarte Instituto

Leia mais

Tendências de comunicação para 2014. 89% dos brasileiros pesquisam preços na web. E-mail é 40 vezes mais eficiente que FB nas vendas

Tendências de comunicação para 2014. 89% dos brasileiros pesquisam preços na web. E-mail é 40 vezes mais eficiente que FB nas vendas Tendências de comunicação para 2014 Veja alguns temas que devem influenciar o setor 89% dos brasileiros pesquisam preços na web 78% acredita que na internet os produtos são mais baratos 63% utiliza smartphones

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC UNIDADE 03

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TIC UNIDADE 03 UNIDADE 03 / AULA 06 UNIDADE 03 Apostila Estácio Sociedade da Informação de Demerval L. Polizelli e Adalton M. Ozaki, 1ª Edição/2007 1 O CONHECIMENTO DIGITALIZADO 2 O que é informação? É um conjunto de

Leia mais

Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br

Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis. gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br Ameaças e Segurança da Informação para dispositivos Móveis gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br Ameaças e Vulnerabilidades em Dispositivos Móveis gilberto@sudre.com.br http://gilberto.sudre.com.br

Leia mais

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO FACETAS DA MULHER BRASILEIRA: VISÃO DAS BRASILEIRAS SOBRE A IMAGEM DA MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO Fevereiro 2016 A MULHER NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O que mais incomoda no discurso/posição que a mulher

Leia mais

Capitulo 11 Multimídias

Capitulo 11 Multimídias Capitulo 11 Multimídias Neste capítulo são exploradas as ferramentas multimídias presentes no SO Android customizadas para o Smartphone utilizado neste manual. É inegável o massivo uso destas ferramentas,

Leia mais

Integração de campanhas de links patrocinados com mídia gráfica

Integração de campanhas de links patrocinados com mídia gráfica Encontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas de variadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e dos negócios no mundo digital Aunica Integração de campanhas

Leia mais

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP Empresa Nome fantasia: Rádio Kiss FM Razão Social: Kiss Telecomunicações LTDA. Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Campinas 107,9 MHz; Brasília 94,1 MHz CNPJ: 59.477.240/0001-24.

Leia mais

O Aratu Online leva as notícias em tempo real com foco na cobertura local, além dos principais fatos que acontecem

O Aratu Online leva as notícias em tempo real com foco na cobertura local, além dos principais fatos que acontecem Tabela de Preços Portal Aratu Online O Aratu Online leva as notícias em tempo real com foco na cobertura local, além dos principais fatos que acontecem no Brasil e no mundo. As matérias são produzidas

Leia mais

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/ Mobile Marketing Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

ENCUENTRO LATINOAMERICANO DE DISEÑO. Universidad de Palermo. Para ser publicado en Actas de Diseño.

ENCUENTRO LATINOAMERICANO DE DISEÑO. Universidad de Palermo. Para ser publicado en Actas de Diseño. ENCUENTRO LATINOAMERICANO DE DISEÑO. Universidad de Palermo. Para ser publicado en Actas de Diseño. Autores: HOMMERDING, Tales. ; BERARD, Rafael de Moura. ; MERINO, Eugênio. Título: A contribuição do design

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Música e internet: uma expressão da Cultura Livre

Música e internet: uma expressão da Cultura Livre Música e internet: uma expressão da Cultura Livre Auta Rodrigues Moreira Irene Guerra Salles Lilian Braga Carmo Luana Roberta Salazar Resumo: Atualmente, com a presença marcante das tecnologias, torna-se

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

USUÁRIOS GERANDO CONTEÚDO PARA UM SITE

USUÁRIOS GERANDO CONTEÚDO PARA UM SITE USUÁRIOS GERANDO CONTEÚDO PARA UM SITE www.espm.br/centraldecases USUÁRIOS GERANDO CONTEÚDO PARA UM SITE Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM-SP. Recomendado para as disciplinas de:

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB

TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB TRABALHOS TÉCNICOS Serviço de Documentação e Informação EDIÇÃO E GESTÃO DE CONTEÚDO PARA WEB Gestão do Conhecimento hoje tem se materializado muitas vezes na memória organizacional da empresa. O conteúdo

Leia mais

Nesta pesquisa buscamos entender mais sobre a relação dos usuários com seus Iphones.

Nesta pesquisa buscamos entender mais sobre a relação dos usuários com seus Iphones. PESQUISA: SMARTPHONES AMOSTRA: 4345 pessoas usuárias de Iphone. Brasil via PiniOn Nesta pesquisa buscamos entender mais sobre a relação dos usuários com seus Iphones. RAIO X 64% se consideram um usuário

Leia mais

Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia

Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar

Leia mais

NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO

NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO NOVAS MÍDIAS DIGITAIS - AULA 01 - APRESENTAÇÃO O QUE É MÍDIA DIGITAL? É conjunto de meios de comunicação baseados em tecnologia digital, permitindo a distribuição de informação na forma escrita, sonora

Leia mais

INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com.

INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com. INTERNET, HIPERTEXTO E GÊNEROS DIGITAIS: NOVAS POSSIBILIDADES DE INTERAÇÃO Elaine Vasquez Ferreira de Araujo (UNIGRANRIO) elainevasquez@ig.com.br 1. Introdução A rede mundial tem permitido novas práticas

Leia mais

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil Samira NOGUEIRA 2 Márcio Carneiro dos SANTOS 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA

Leia mais

São 30 as categorias do Prêmio Abril de Jornalismo 2015

São 30 as categorias do Prêmio Abril de Jornalismo 2015 REGULAMENTO I - AS CATEGORIAS São 30 as categorias do Prêmio Abril de Jornalismo 11 de Matéria Completa 3 de Texto 4 de Arte 4 de Fotografia 5 Digitais 2 Especiais Prêmio Roberto Civita Prêmio Matéria

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

NET, Claro e Embratel se unem para transformar a oferta de telecomunicações e entretenimento no Brasil

NET, Claro e Embratel se unem para transformar a oferta de telecomunicações e entretenimento no Brasil NET, Claro e Embratel se unem para transformar a oferta de telecomunicações e entretenimento no Brasil Empresas investem na integração das suas redes e lançam a mais completa oferta convergente de serviços

Leia mais

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br

Mobile Commerce. e-mail: wilson.cunha@viewit.com.br Mobile Commerce Wilson Cunha 30 anos de experiência em negócios. Formado em Tecnologia da Informação; E-commerce, Marketing Digital,. Há 06 anos em mobile commerce. Premiado no e-show 2013, melhor aplicativo

Leia mais

Rosa Maria Vicari Projeto Cyted Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rosa Maria Vicari Projeto Cyted Universidade Federal do Rio Grande do Sul Rosa Maria Vicari Projeto Cyted Universidade Federal do Rio Grande do Sul Ensino Colaborativo Relato do estudo piloto realizado pala secretaria de Educação Especial do MEC/Brasil Aprenstaremos o ponto

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1

Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1 Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1 Priscila Grison 2 Carlos Augusto Locatelli 3 Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Resumo: Este

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE COMUNICAÇÃO, PROGRAMAÇÃO PARALELA E SERVIÇOS. Comunicação Eventos Paralelos Espaços Diferenciados.

PLANO ESTRATÉGICO PLANO DE COMUNICAÇÃO, PROGRAMAÇÃO PARALELA E SERVIÇOS. Comunicação Eventos Paralelos Espaços Diferenciados. PLANO ESTRATÉGICO Comunicação Eventos Paralelos Espaços Diferenciados PLANO DE Serviços COMUNICAÇÃO, PROGRAMAÇÃO PARALELA E SERVIÇOS Prezado Expositor, É com muita satisfação que apresentamos o plano estratégico

Leia mais

Mídias Digitais Dezembro de 2005

Mídias Digitais Dezembro de 2005 Mídias Digitais Dezembro de 2005 Agenda Convergência das mídias Tendências Evolução da Internet Tendências favorecem Mídias Digitais Perfil e hábitos de uso Diferença dos aplicativos Tendências e esses

Leia mais

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28

Redes sociais. Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Guilherme Calil n o 05 Leonardo Pessoa n o 11 Natália Kovalski n o 21 Nícolas Morando n o 22 Renan Sangalli n o 26 Thiago Macedo n o 28 Redes sociais Pesquisa estatística Professora: Rosa Zoppi FAEC Fundação

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

NÖOS RESFEST é o festival da cultura pop de vanguarda em suas várias formas: cinema digital, música, design gráfico, arte e moda.

NÖOS RESFEST é o festival da cultura pop de vanguarda em suas várias formas: cinema digital, música, design gráfico, arte e moda. 2 NÖOS RESFEST é o festival da cultura pop de vanguarda em suas várias formas: cinema digital, música, design gráfico, arte e moda. Na sua 5ª edição no Brasil o NÖOS RESFEST tem duração de 3 dias e será

Leia mais

Prefácio. Eliane Schlemmer

Prefácio. Eliane Schlemmer Prefácio Eliane Schlemmer SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros SCHLEMMER, E. Prefácio. In: PORTO, C., and SANTOS, E., orgs. Facebook e educação: publicar, curtir, compartilhar [online]. Campina

Leia mais