ÍNDICE. Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação...24 a 27

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÍNDICE. Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação...24 a 27"

Transcrição

1

2

3 3

4 Convênio 027/2015 4

5 ÍNDICE Apresentação do Projeto... 6 Objetivo...7 Justificativa...8 e 9 Metodologia...10 e 11 Marco Legal...12 Cidades Contempladas...13 Pessoas Beneficiadas...14 Parceiros...15 Cronograma de Execução Execução do Projeto Planejamento, atualização, levantamento da situação, recadastramento dos municípios e organização das documentações...17 e 18 Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação...19 a 21 Visitas, Monitoramentos e Reuniões nos municípios...21 a 23 Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação...24 a 27 Prestação de Contas...28 Recursos Humanos...29 a 31 Recursos Materiais...32 a 34 Conclusão...35

6 PROJETO CONSELHO EFICAZ 6

7 OBJETIVO Potencializar os Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente, desenvolvendo um processo estratégico de comunicação, socialização de informações, visando fortalecer o papel dos Conselhos no controle social das políticas públicas e a mobilização da rede social em cada município de atuação, promovendo visitas, monitoramento, formação continuada, capacitação e qualificação dos conselheiros e operadores sociais do sistema de garantia dos direitos da criança e do adolescente. 7

8 JUSTIFICATIVA A Região do Vale do Aço e a Região do Vale do Rio Doce é um elo das demais regiões do Estado e do País com o Leste Mineiro, pois é cortada por BR S entre elas pela BR 381, onde esta localizada a Empresa Celulose Nipo Brasileira CENIBRA. Após inúmeras iniciativas entre elas a do Conselho Eficaz, no sentido de implantar e implementar os conselhos dos direitos, percebemos que se faz necessário potencializar os Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA e os demais conselhos de políticas públicas setoriais. Com este intuito a Associação Beneficente Ágape ABA, o Instituto CENIBRA e os outros parceiros, pretendem com este projeto, desenvolver visitas e monitoramento em todos os municípios atendidos, reuniões e assembleias da Comissão de Apoio Avaliação CAPA do projeto, aplicação de cursos de formação, capacitação e qualificação, encontros e simpósios com foco nas políticas públicas, orçamento público, Fundo para Infância e Adolescência FIA, rede social, controle social e sistema de garantia dos direitos da população infanto-juvenil. 8

9 JUSTIFICATIVA Diante deste contexto, tendo como eixo a prioridade absoluta, a ABA tem como missão eliminar a distância entre os direitos e o cotidiano de violações e vulnerabilidade no dia-a-dia das nossas crianças e adolescentes, objetivo este que o Instituto CENIBRA, busca desenvolver no cumprimento de suas ações. Entendendo que o desenvolvimento institucional o qual se refere o projeto Conselho Eficaz para potencializar os conselhos garantindo assim o funcionamento eficiente dos mesmos no cumprimento de suas atividades, envolve o aprimoramento das suas capacidades e habilidades políticas, culturais, gerenciais e técnicas, sendo essas às dificuldades enfrentadas pelos conselheiros, gestores e operadores sociais dos direitos. Assim o Projeto Conselho Eficaz, pretende fazer o acompanhamento e orientação em cada um desses municípios, buscando a qualificação, a capacitação e a formação dos conselheiros, agentes públicos e sociais, visando o engajamento e o comprometimento na aplicação das diretrizes do ECA, com um perfil de multiplicadores em seus municípios, transformando a nossa região, numa referência em mobilização social, com conselhos funcionado de maneira eficiente, com participação popular, controle social e boas práticas de atenção, defesa e garantia dos direitos da criança e do adolescente. 9

10 METODOLOGIA Realizar visita e monitoramento nos municípios, reuniões e encontros regionalizados; Promover o monitoramento e avaliação de desempenho das cidades atendidas pelo projeto; Promover a campanha do Fundo Amigo; Promover Simpósios de Boas Práticas; Identificar e atualizar levantamento da situação, documentações e legislações, planejamento institucional, forma de funcionamento, planos de trabalho, multiplicadores e conteúdo para formação, visando instrumentalizar o CMDCA e a rede local; 10

11 METODOLOGIA. Contribuir para que os conselheiros, gestores e operados sociais dos direitos, adquiram melhor entendimento sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, Conselhos de Direitos, Conselhos Tutelares, Fundo Municipal, Políticas Públicas, Sistema de Garantia de Direitos, Rede de Atendimento e Defesa, Direitos Fundamentais, Participação/Gestãodemocrática/Controle Social, Constituição e Qualificação das Entidades Aspectos Jurídicos, reordenamento institucional, projetos e financiamentos; Estimular a rede de atendimento e defesa a participarem de Fóruns, Simpósios, Seminários, debates, buscando assim oportunizar o resgate histórico da mobilização popular, aspecto inerente à sociedade civil organizada. 11

12 MARCO LEGAL Lei Federal n 8.069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA Constituição Federal de 1988 Leis Estaduais Leis Municipais Resoluções: CMDCA/CF n 02 e 04/2014 Decreto Municipal que regulamenta o Fundo (FIA) Resoluções Municipais (CMDCA) 12

13 CIDADES CONTEMPLADAS 13

14 PESSOAS BENEFICIADAS Conselheiros e Operadores Sociais do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. 200 diretamente; 100 indiretamente. Crianças, Adolescentes e Familiares. 14

15 PARCEIROS Conselhos Tutelares, Entidades Sociais, Prefeituras e outros. 15

16 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO 16

17 EXECUÇÃO DO PROJETO Planejamento, atualização, levantamento da situação, recadastramento dos municípios, organização das documentações, legislações e planos de trabalho. 17

18 EXECUÇÃO DO PROJETO Planejamento, atualização, levantamento da situação, recadastramento dos municípios, organização das documentações, legislações e planos de trabalho. Divulgação via redes sociais, , ofícios, imprensa local e ações publicitárias etc. 18

19 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação Convite e lista de presença Encontro de Orientação para Organizações das Conferências Municipais e Regionais dos Direitos da Criança e do Adolescente 19

20 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação Lista de presença Encontro de Orientação para Organizações das Conferências Municipais e Regionais dos Direitos da Criança e do Adolescente 20

21 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação Encontro de Orientação para Organizações das Conferências Municipais e Regionais dos Direitos da Criança e do Adolescente 21

22 EXECUÇÃO DO PROJETO Visitas, Monitoramentos e Reuniões nos municípios. Convite e lista de presença Reunião da CAPA abril/

23 EXECUÇÃO DO PROJETO Visitas, Monitoramentos e Reuniões nos municípios Lista de presença Reunião da CAPA abril/

24 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação Reunião da CAPA abril/

25 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimentos das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação Entrega dos materiais para a Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente para a visita e reunião durante 56 cidades 25

26 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimento das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação. Conferências Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente realizadas nas 56 cidades 26

27 EXECUÇÃO DO PROJETO Desenvolvimento das atividades do Curso, Seminário e Simpósio e de formação. Campanha 18 de Maio

28 PRESTAÇÃO DE CONTAS Recursos Financeiros Especificação Valor % Observação Total retirado para o projeto R$ ,51 80 Solicitação de retirada do CAC Projeto Conselho Saldo deixado pelo projeto do fundo R$ ,37 20 Total captado pelo projeto R$ , Total retirado para o projeto R$ 5.646,22 Eficaz 2015, conforme Resolução do CMDCA/CF o valor é R$ ,51, acrescentar como saldo de retirada o valor de R$ 5.646,22, sendo o valor total de R$ ,73. Saldo deixado pelo projeto do fundo R$ ,73 28

29 RECURSOS HUMANOS Assessoria Técnica - Assessoria especializada em comunicação visando produzir todos os materiais gráficos (banner, folder, crachá, apostila, pasta, bloco); criar identidade visual do projeto; elaborar releases para imprensa; atualizar mídias sociais do projeto; produzir cerimonial e realizar cobertura fotográfica para eventos; planejar e executar toda a logística e produção de conteúdo e mídia do projeto. Profissional: 01 Período: 05 meses - Assessoria especializada no desenvolvimento gerencial dos eventos e treinamentos; assessoria jurídica; planejar e executar toda logística, produção de conteúdo e execução técnica do projeto. Profissional: 01 Período: 05 meses 29

30 Digitador RECURSOS HUMANOS Profissional responsável por digitar informações a partir de textos em documentos ou da tela do computador; auxiliar no desenvolvimento das atividades rotineiras para elaboração do Projeto; revisar, organizar e arquivar documentos; recepcionar em eventos, realizar orçamento e compra de recursos materiais; preparar e encaminhar documentos (word, powerpoint, excel, etc); tirar cópias; enviar documentos para o departamento contábil e fiscal; elaborar e apresentar relatório financeiro; manter organizados arquivos e cadastros do projeto. Profissional: 02 Período: 05 meses 30

31 Instrutor RECURSOS HUMANOS Descrição das atividades: preparar e ministrar treinamentos, atividades teóricas e práticas conforme projeto; preparar materiais necessários para realização das atividades; atuar como articulador e mobilizador das ações; atuar na representação e relação institucional; planejar e executar todas as atividades de formação, treinamento, avaliação e monitoramento do projeto. Profissional: 03 Período: 05 meses 31

32 RECURSOS MATERIAIS Café matinal e da tarde Quantidade Prevista no Projeto: 200 Quantidade Utilizada: 245 Atividade Período Quantidade Encontro de Orientação para Organizações das Conferências Municipais e Regionais dos Direitos da Criança e do Adolescente 16/03/ Reunião da CAPA 23/04/

33 RECURSOS MATERIAIS Refeição com suco Quantidade Prevista no Projeto: 200 Quantidade Utilizada: 208 Atividade Período Quantidade Encontro de Orientação para Organizações das Conferências Municipais e Regionais dos Direitos da Criança e do Adolescente 16/03/ Reunião da CAPA 23/04/ Conferências Municipais

34 RECURSOS MATERIAIS Banner's e Impressos gráficos Pasta Crachá Bloco Banner 34

35 CONCLUSÃO Cada ação será executada com eficiência e boas práticas, continuaremos transformando os resultados em visibilidade para os executores e parceiros do PCE. As marcas fortes trazem ao campo das ações sociais duas coisas fundamentais: Credibilidade - Muitos investimentos sociais deixam de ser realizados, não por falta de recursos, mas pela incerteza de como eles serão utilizados. Iniciativas que incorram em aportes de maior vulto da iniciativa privada para projetos de investimento social (planejados, mensurados e monitorados) exigem uma profissionalização no planejamento e abrindo uma captação de recursos tanto, para os fundos municipais parceiros dos projetos, e as entidades do terceiro setor. Tornando-se bem-vinda a participação de uma marca forte (grife social), como detentora da confiança dos investidores para execução séria e eficaz do que se propõe. Visibilidade - Proporcionadas pelas causas defendidas, onde tais organizações acabam tendo um acesso à mídia ás vezes maior. Potencializar as ações de comunicação e marketing, explorando a credibilidade e a referência alcançada pelo Projeto, gerando presença atuante na comunidade e mídia, destacando a imagem de Responsabilidade Social. 35

ÍNDICE Objetivo...3 Justificativa...4 e 5 Metodologia...6 e 8 Marco Legal...9 Cidades Contempladas...10 Pessoas Beneficiadas...11 Parceiros...12 Crono

ÍNDICE Objetivo...3 Justificativa...4 e 5 Metodologia...6 e 8 Marco Legal...9 Cidades Contempladas...10 Pessoas Beneficiadas...11 Parceiros...12 Crono CONVÊNIO 038/2015 1 ÍNDICE Objetivo...3 Justificativa...4 e 5 Metodologia...6 e 8 Marco Legal...9 Cidades Contempladas...10 Pessoas Beneficiadas...11 Parceiros...12 Cronograma de Execução... 13 Execução

Leia mais

2

2 1 2 3 CONVÊNIO 045/2015 4 ÍNDICE Apresentação...6 Introdução...7 e 8 Objetivo...9 Metodologia...10 e 11 Marco Legal...12 Pessoas Beneficiadas...13 Parceiros...14 Cronograma de Execução... 15 Execução do

Leia mais

Agosto 2012. Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados

Agosto 2012. Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados Agosto 2012 Gestão Social Estratégia para Gerar Resultados Objetivo Compartilhar com o grupo uma postura de planejamento positiva para que a regionais da FEMAMA consigam atingir o seu objetivo, e desta

Leia mais

Plano de marketing Plano nacional divulgação Ferramentas Peças Reforço Bate-papo

Plano de marketing Plano nacional divulgação Ferramentas Peças Reforço Bate-papo Plano de marketing Plano nacional divulgação Ferramentas Peças Reforço Bate-papo Plano de marketing Público-alvo - Pastores - Líderes e pessoas influentes servindo em uma igreja local - Voluntários/presbíteros

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA EDITAL/UFU/PROEXC/ N 52/2018 ANEXO I PLANO DE TRABALHO ATIVIDADES DO BOLSISTA DE EXTENSÃO INTRODUÇÃO: As ações previstas neste Plano de Trabalho possuem como articuladores comuns a efetivação de forma

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Comunicação Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº 12.659/06 e Nº 15.052 I - Secretaria Executiva: - assessorar o Secretário Municipal no exercício de suas atribuições;

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS

PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 01/201 7 CRESCER CONSULTORIAS ANEXO VI DAS ATRIBUIÇÕES GERAIS DOS CARGOS PERFIL DE COMPETÊNCIAS E DESEMPENHO CARGO ANALISTA / FUNÇÃO ANALISTA DE COOPERATIVISMO E MONITORAMENTO Missão do Cargo: Desenvolver atividades técnicas e prestar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Gestão de Pessoas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Gestão de Pessoas Quantidade Setor Local de Trabalho Horário de Trabalho 1 Programa de Pós-graduação em Biotecnologia - CCS Secretaria do Programa de Pósgraduação em Biotecnologia 8:00-12:00h 13:00-17:00h NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO:

Leia mais

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES

QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES QUADRO III ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES ESTAGIÁRIO - ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS Executar tarefas ligadas à área de Recursos Humanos de empresa. Participar do levantamento e análise de necessidade, executar

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008

PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 PLANO ESTRATÉGICO DA APAE DE UBERLÂNDIA APAE 2008 1. NEGÓCIO Inclusão Social 2. MISSÃO Promover a inclusão social, desenvolvendo os potenciais de pessoas com deficiência mental ou múltipla. Através de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal Nº:1935/ Lei Federal Nº: CASA DA CIDADANIA DE MONTES CLAROS/MG Resolução nº 01/2014 DISPÕE SOBRE O PLANO DE AÇÃO 2014 DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA DE MONTES CLAROS/MG O CMDCA no uso de suas atribuições legais que lhe conferem a Lei Municipal nº1.935/1991

Leia mais

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN

ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN ANEXO III DA RESOLUÇÃO 009/09/DPR GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO - GPLAN 1.0 Objetivo Promover o planejamento físico-financeiro, acompanhamento e controle das ações de implantação, ampliação e melhoria

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16.

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16. - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Esportes e Lazer Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº 12.660/06, nº 12.979/06 e nº 16.385/15 I - Secretaria Executiva: - auxiliar e assessorar o Secretário Municipal

Leia mais

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Resolução 001/2013 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), de Palhoça, No uso de suas atribuições

Leia mais

INSTITUTO ELO AMIGO PROGRAMA UMA TERRA E DUAS ÁGUAS (P1+2)

INSTITUTO ELO AMIGO PROGRAMA UMA TERRA E DUAS ÁGUAS (P1+2) INSTITUTO ELO AMIGO PROGRAMA UMA TERRA E DUAS ÁGUAS (P1+2) EDITAL PARA SELEÇÃO DE ANIMADORES DE CAMPO, COMUNICADOR POPULAR E AUXILIAR ADMINISTRATIVO O Instituto Elo Amigo lança processo seletivo para contratação

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA

PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA 1 PROJETO BÁSICO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO, COM FORMAÇÃO CONTINUADA 1. JUSTIFICATIVA DA PROPOSIÇÃO: 1.1.1. O Programa de Formação Continuada, para a Coordenação e Implementação das Diretrizes

Leia mais

Implantação de Fluxo de Notificação de Acidentes e Doenças do trabalho dos servidores da Saúde do município de São José do Rio Preto.

Implantação de Fluxo de Notificação de Acidentes e Doenças do trabalho dos servidores da Saúde do município de São José do Rio Preto. CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Implantação de Fluo de Notificação de Acidentes e Doenças do trabalho dos servidores da Saúde do município de São

Leia mais

O Curso de Avaliação Econômica de Projetos Sociais

O Curso de Avaliação Econômica de Projetos Sociais O Curso de Avaliação Econômica de Projetos Sociais Betânia Peixoto Brasília, Junho de 2013 Público Alvo e Requisitos Exigidos Gestores / Coordenadores de ONGs ou OSCIPs; Secretários ou técnicos de secretarias

Leia mais

Metodologia 1º ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO DEZEMBRO/2017

Metodologia 1º ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO DEZEMBRO/2017 Metodologia 1º ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO DEZEMBRO/2017 AGENDA ATIVIDADES FORMATIVAS DEZEMBRO/2017 OS NÚMEROS DO SELO UNICEF EDIÇÃO 2017-2020 1. 902 municípios inscritos 1.279 no Semiárido 623 na Amazônia

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRZ4011 EDITAL Nº 008/2010 1. Perfil: Iphan Central 47 3. Qualificação educacional: Profissional de nível superior na área de humanas 4. Experiência

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO

PLANO MUNICIPAL DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO Informações importantes a serem consideradas no processo de elaboração do Plano Municipal: 1. O PLANO deve prever ações articuladas nas áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, capacitação

Leia mais

VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇA E ADOLESCENTE

VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇA E ADOLESCENTE VIII CONFERENCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇA E ADOLESCENTE - 2015 Eixo I PROMOÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 1 Que o governo estadual através da secretaria de Segurança

Leia mais

Objetivos Estratégicos: 02- Aprimorar a Gestão de Serviços de TI 07 Desenvolver competências Gerenciais e Técnicas com Foco na Estratégia

Objetivos Estratégicos: 02- Aprimorar a Gestão de Serviços de TI 07 Desenvolver competências Gerenciais e Técnicas com Foco na Estratégia ANEXO VI DO PDTI-2016 - AÇÕES DE GOVERNANÇA DE TI Objetivos Estratégicos: 02- Aprimorar a Gestão de Serviços de TI 07 Desenvolver competências Gerenciais e Técnicas com Foco na Estratégia ID- Demanda Status

Leia mais

DESCRIÇÃO DE CARGO CBO:

DESCRIÇÃO DE CARGO CBO: MISSÃO DO CARGO Responder pelas estratégias de campanhas, liderando as ações utilizando e desenvolvendo conhecimento específico sobre os temas ou casos bem como articulando parceiros, organizações da sociedade

Leia mais

COMUNICADO nº 011/2013

COMUNICADO nº 011/2013 COMUNICADO nº 011/2013 Aos: Senhores (as) Secretários (as) Municipais de Assistência Social, Saúde, Educação, Esporte e Cultura de SC. Referente: Elaboração do Plano Municipal de Atendimento Socioeducativo.

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Conselhos da Criança e do Adolescente Profª. Liz Rodrigues - Sistema de Garantia dos Direitos: é o conjunto de elementos que, atuando em conjunto, é capaz de tornar

Leia mais

PLANOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - PAS

PLANOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - PAS Universidade do Sul de Santa Catarina UNISUL Especialização em Gestão Social de Políticas Públicas PLANOS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - PAS Janice Merigo Docente UNISUL Assistente Social FECAM social@fecam.org.br

Leia mais

Políticas de Comunicação do Instituto Federal do Amapá

Políticas de Comunicação do Instituto Federal do Amapá MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ Políticas de Comunicação do Instituto Federal do Amapá Justificativa

Leia mais

Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo. Propostas para 2011

Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo. Propostas para 2011 Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo Propostas para 2011 Justificativa A cidade de São Paulo representa um enorme desafio para todos que se empenham pelo desenvolvimento sustentável e justo

Leia mais

Rev.: 02 Elaborado por: GT Política de Comunicação da Previnorte Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7

Rev.: 02 Elaborado por: GT Política de Comunicação da Previnorte Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7 Aprovado por: DEX/RD nº 052/17 de 26/06/2017 Página 1 de 7 1. Objetivos Orientar, coordenar e desenvolver as ações de comunicação organizacional da Previnorte, alinhadas aos planos e políticas institucionais,

Leia mais

Política Nacional de Atenção Básica. Situação e Perspectivas

Política Nacional de Atenção Básica. Situação e Perspectivas Política Nacional de Atenção Básica Situação e Perspectivas Linhas Nacionais de Ação Ampliação do acesso à atenção básica Aumento do financiamento Ampliação e melhoria da infraestrutura das UBS Incentivo

Leia mais

ANEXO II REQUISITOS, ATRIBUIÇÕES E REMUNERAÇÕES DOS CARGOS CARGO/GRUPO ATRIBUIÇÕES REQUISITOS REMUNERA

ANEXO II REQUISITOS, ATRIBUIÇÕES E REMUNERAÇÕES DOS CARGOS CARGO/GRUPO ATRIBUIÇÕES REQUISITOS REMUNERA ANEXO II REQUISITOS, ATRIBUIÇÕES E REMUNERAÇÕES DOS CARGOS CARGO/GRUPO ATRIBUIÇÕES REQUISITOS REMUNERA Analista de Informática de Sistemas Codificar e manter aplicações e classes Executar análise, diagnóstico

Leia mais

Todos dos dias construindo um futuro melhor PLANO DE GOVERNO DONIZETEOLIVEIRA COSTA VICE - PREFEITO

Todos dos dias construindo um futuro melhor PLANO DE GOVERNO DONIZETEOLIVEIRA COSTA VICE - PREFEITO 15 Todos dos dias construindo um futuro melhor PLANO DE GOVERNO FRANCISCO COELHO FILHO PREFEITO DONIZETEOLIVEIRA COSTA VICE - PREFEITO ELEIÇÕES 2012 Educação Reforma e ampliação das escolas municipais.

Leia mais

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Kalyne Menezes, mskalyne@gmail.com, UFG Daiana Stasiak, daiastasiak@gmail.com, UFG Silvana Coleta, silvanacoleta@gmail.com, UFG Marcelo

Leia mais

CRIAÇÃO E FORTALECIMENTO DAS REDES MUNICIPAIS DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS.

CRIAÇÃO E FORTALECIMENTO DAS REDES MUNICIPAIS DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( X ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CRIAÇÃO E

Leia mais

Detalhamento da Ação (Como?) Seleção do bolsista da CSA para auxiliar os trabalhos de estruturação da comissão setorial do NTE/UFSM

Detalhamento da Ação (Como?) Seleção do bolsista da CSA para auxiliar os trabalhos de estruturação da comissão setorial do NTE/UFSM Total de Recursos R$ 95.000,00 EIXO 1 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e Avaliação Institucional* Nº da Título da 1 Organização e estruturação da CSA-NTE 3. Lançamento da

Leia mais

POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS SUMÁRIO

POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS SUMÁRIO POLÍTICA DE COMPLIANCE E CONTROLES INTERNOS SUMÁRIO I - Objetivo... 2 II - Público Alvo... 2 III - Responsabilidades dos Envolvidos... 2 3.1. Responsabilidades da Administração... 2 3.2. Responsabilidades

Leia mais

11) Incrementar programas de mobilidade e intercâmbio acadêmicos. Propiciar a um número maior de discentes a experiência de interação

11) Incrementar programas de mobilidade e intercâmbio acadêmicos. Propiciar a um número maior de discentes a experiência de interação Apresentação A vocação natural da instituição universitária é fazer-se um centro de convergência e articulação de esforços intelectuais, científicos, artísticos e culturais, estimulando o pensamento crítico,

Leia mais

Reunião de Planejamento

Reunião de Planejamento Reunião de Planejamento 2015-2018 Local Data Em Itu/SP, dia 22/10/2015, reuniram-se os diretores, conselheiros administrativos e conselheiros fiscais. Pauta: Deliberar sobre o planejamento e ações para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPETINGA PLANO DE CARGOS,CARREIRAS E REMUNERAÇÃO TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO ANEXO IV ART.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAPETINGA PLANO DE CARGOS,CARREIRAS E REMUNERAÇÃO TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO ANEXO IV ART. 1 Carreira de Professor de Educação Básica 1.1 Exercer a docência na educação básica, em unidade escolar, responsabilizando-se pela regência de turmas, pela orientação de aprendizagem na educação de jovens

Leia mais

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira Diretoria Administrativo-Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Administrativa Gestão de pessoas Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas

Leia mais

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2016-2025 Embasamento Considerando que o município de São José do Campos tem a obrigação de elaborar os Planos Municipais

Leia mais

COMUNIDADE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

COMUNIDADE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM COMUNIDADE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM ATIVIDADES Atividade Extra - Fórum SIEPE (Compensação da carga horária do dia 08/09/2012) A atividade foi postada no módulo X Atividade Módulo X - Fórum Agenda O cursista

Leia mais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais

Rede Mobilizadores. Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Atividade Final: Elaboração de Pré-Projeto Aluno: Maurício Francheschis Negri 1 Identificação do Projeto Rede Mobilizadores Elaboração de Projetos Sociais: aspectos gerais Um dia na escola do meu filho:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ituberá publica:

Prefeitura Municipal de Ituberá publica: Prefeitura Municipal de 1 Ano Nº 1682 Prefeitura Municipal de publica: Resolução 001/2018-Institui e regulamenta o Certificado de Autorização para a Captação de Recursos para projetos via Fundo Municipal

Leia mais

MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO

MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO MINUTA PLANO DE TRABALHO Nº /2010 FUNDAÇÃO PROJETO: Curso de Especialização em Epidemiologia 2ª Turma 1 Identificação do objeto a ser executado: a) Unid./Orgão: Instituto de Patologia Tropical e Saúde

Leia mais

ANEXO II DETALHAMENTO DOS CARGOS

ANEXO II DETALHAMENTO DOS CARGOS ANEXO II DETALHAMENTO DOS CARGOS CARGO EFETIVO NÍVEL MÉDIO CARGO: TÉCNICO Missão do cargo: Apoiar na execução das atividades da Unidade Estadual, com o objetivo de facilitar o atingimento de resultados

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 02/2014

RESOLUÇÃO Nº 02/2014 RESOLUÇÃO Nº 02/2014 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Federal 8.069/1990, da Lei Municipal 1.261 de 16/03/2005 - com as

Leia mais

I Encontro Nacional do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

I Encontro Nacional do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares I Encontro Nacional do Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares GRUPO DE TRABALHO Municípios das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul Criação do Grupo Articulador Definir quem é o grupo

Leia mais

RESOLUÇÃO CFN Nº 529 de 24 DE NOVEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CFN Nº 529 de 24 DE NOVEMBRO DE 2013 Página 1 de 6 RESOLUÇÃO CFN Nº 529 de 24 DE NOVEMBRO DE 2013 Aprova o regulamento sobre a Política Nacional de Comunicação (PNC) no âmbito do Sistema CFN/CRN e dá outras providências. O Conselho Federal

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL CONTRATAÇÃO DE ASSESSOR TÉCNICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 03/2016 -

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL CONTRATAÇÃO DE ASSESSOR TÉCNICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 03/2016 - EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL CONTRATAÇÃO DE ASSESSOR TÉCNICO COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 03/2016 - A UNICAFES torna pública a realização de Cotação Eletrônica nº 03/2016 - do Tipo Melhor Técnica para contratação

Leia mais

O mundo inteiro vai ver o seu município com bons olhos!

O mundo inteiro vai ver o seu município com bons olhos! O mundo inteiro vai ver o seu município com bons olhos! Metodologia do Selo UNICEF Município Aprovado 2009-2012 Realização Parcerias O Selo UNICEF Município Aprovado O QUE O SELO UNICEF REPRESENTA PARA

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 015 ETEC: Mairiporã Código: 71 Município: Mairiporã EE: Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico

Leia mais

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO A Gestão Participativa, com a construção de múltiplos canais de consulta, com a participação em decisões, com o controle Social,

Leia mais

Escola SENAI Alfried Krupp CFP 568

Escola SENAI Alfried Krupp CFP 568 Escola SENAI Alfried Krupp CFP 568 Projeto Consumo Racional de Papel Sumário 1. Objetivo... 3 2. Meta desejada... 3 2.1. Metas Qualitativas... 3 2.2. Metas Quantitativas... 3 3. Características do programa...

Leia mais

Mulheres da região da Grande Florianópolis.

Mulheres da região da Grande Florianópolis. DATA 03/10/2016 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO: NOME DA ASSOCIAÇÃO: CNPJ: ENDEREÇO: CEP: CIDADE NOME DO RESPONDENTE: TELEFONE: ESTADO: CARGO: E-MAIL: 2. RESUMO DO PROJETO: NOME DO PROJETO: BREVE

Leia mais

Reunião de Trabalho Professores Coordenadores. Diretoria de Ensino da Região de Carapicuíba Dirigente Regional de Ensino Junho/2017

Reunião de Trabalho Professores Coordenadores. Diretoria de Ensino da Região de Carapicuíba Dirigente Regional de Ensino Junho/2017 Reunião de Trabalho Professores Coordenadores Diretoria de Ensino da Região de Carapicuíba Dirigente Regional de Ensino Junho/2017 Pauta Acolhimento; Aquecimento; o que nos dizem os registros? Refletindo

Leia mais

II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES

II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES II CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES PROPOSTAS PRIORITÁRIAS: 1. PARTICIPAÇÃO E CONTROLE SOCIAL Criar o Conselho Estadual da cidade e apoiar a criação dos conselhos municipais, de forma paritária, de caráter

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Capoeira - menino Pé no Chão

Mostra de Projetos 2011. Capoeira - menino Pé no Chão Mostra Local de: Dois Vizinhos Mostra de Projetos 2011 Capoeira - menino Pé no Chão Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Associação Casa

Leia mais

STC Sistema de Trabalho em Casa com Mala Direta Trabalho & Renda a Seu Alcance de Verdade

STC Sistema de Trabalho em Casa com Mala Direta Trabalho & Renda a Seu Alcance de Verdade STC Sistema de Trabalho em Casa com Mala Direta Trabalho & Renda a Seu Alcance de Verdade Empresa de Âmbito Nacional - CNPJ n 05.147.869/0001-87 Site: www.trabalhenasuacasa.com.br Dúvidas? suportestc@trabalhenasuacasa.com.br

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 52.567, DE 23 DE SETEMBRO DE 2015. (publicado no DOE n.º 183, de 24 de setembro de 2015) Dispõe sobre o

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO CONTEXTO DO PODER JUDICIÁRIO

A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO CONTEXTO DO PODER JUDICIÁRIO A RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NO CONTEXTO DO PODER JUDICIÁRIO Renatto Marcello de Araujo Pinto Comitê Gestor da PNRSJT Comissão de Responsabilidade Socioambiental DILEMAS DO DESENVOLVIMENTO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ANEXO II PLANO DE TRABALHO ATIVIDADES DO BOLSISTA DE EXTENSÃO

ANEXO II PLANO DE TRABALHO ATIVIDADES DO BOLSISTA DE EXTENSÃO ANEXO II PLANO DE TRABALHO ATIVIDADES DO BOLSISTA DE EXTENSÃO INTRODUÇÃO/ JUSTIFICATIVA: As ações previstas neste Plano de Trabalho possuem como articuladores comuns a efetivação de forma indireta de 04,

Leia mais

Gestão Pública Democrática

Gestão Pública Democrática Gestão Pública Democrática Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Gestão Pública Democrática Conceito de gestão Tem origem na palavra latina gestione que se refere ao ato de gerir, gerenciar e administrar.

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA PMCMV Fundo de Arrendamento Residencial - FAR PROJETO BÁSICO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA EXECUÇÃO DO PROJETO DE TRABALHO TÉCNICO SOCIAL EMPREENDIMENTO RESIDENCIAL: ALPHA.

Leia mais

Manual de Procedimentos ISGH Gestão de Viagens Página 1

Manual de Procedimentos ISGH Gestão de Viagens Página 1 Manual de Procedimentos ISGH Gestão de Viagens Página 1 ELABORAÇÃO Cristina Isidio Gracília dos Santos Gonçalves Tatiany Torres FORMATAÇÃO Silvânia Oliveira Teixeira DATA Estabelecido em 10/12/2013 Manual

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ESCOLARES

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ESCOLARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS ESCOLARES DEPARTAMENTO DE ALIMENTAÇÃO E ASSISTÊNCIA AO ALUNO TRANSPORTE ESCOLAR Fevereiro/2017 Legislação

Leia mais

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 Quadro de vagas:

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 Quadro de vagas: 1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 Quadro de vagas: Empregos de nível médio Valor da Remuneração Ampla concorrência Pessoas com Deficiência - PCD TÉCNICO ADMINISTRATIVO R$ 7.951,13 2 90 0 T.A. TÉCNICO

Leia mais

CINE PIPOQUINHA Nº PRONAC

CINE PIPOQUINHA Nº PRONAC CINE PIPOQUINHA Nº PRONAC 142869 SÍNTESE SÍNTESE DO PROJETO DO PROJETO Realização de Mostra de cinema infantil gratuita, voltada para crianças, adolescentes, pais e familiares da região de Indaiatuba-SP.

Leia mais

Documento: Iniciativas, Ações e Atividades do Plano Estratégico Data:

Documento: Iniciativas, Ações e Atividades do Plano Estratégico Data: Documento:, e Atividades do Plano Estratégico 2016 Data: 19-11-2015 Responsáveis: Heloisa Bedicks / Adriane de Almeida / Emilio Martos Propósito IBGC Ser referência em governança corporativa, contribuindo

Leia mais

PROGRAMA PILOTO DE BOLSAS PARA APOIADORES DE REFORMAS EM POLÍTICAS DE NARCÓTICOS

PROGRAMA PILOTO DE BOLSAS PARA APOIADORES DE REFORMAS EM POLÍTICAS DE NARCÓTICOS PROGRAMA PILOTO DE BOLSAS PARA APOIADORES DE REFORMAS EM POLÍTICAS DE NARCÓTICOS PRAZO PARA INSCRIÇÕES: 19 de Abril de 2013 SOBRE O PROGRAMA DE BOLSAS Os programas de Global Drug Policy (Política Global

Leia mais

Captação de Recursos

Captação de Recursos IT--12.001 Pág.: 1/9 Controle de alterações Revisão Data Local da Revisão 0 01/03/2013 - Emissão inicial 1 05/04/2013 Item 3 Referências Item 5 Procedimentos Atividade1 Item 6 Registros 2 17/10/2013 Item

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA A CONSOLIDAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE CT&I PARA O NORDESTE

ESTRATÉGIAS PARA A CONSOLIDAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE CT&I PARA O NORDESTE ESTRATÉGIAS PARA A CONSOLIDAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE CT&I PARA O NORDESTE - Articulação Nacional em Tecnologia Social - Grupo de Trabalho do Terceiro Setor - Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inclusão

Leia mais

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL

VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL 1 VIII JORNADA DE ESTÁGIO DE SERVIÇO SOCIAL PROJETO DE EXTENSÃO: FORTALECIMENTO DO SISTEMA DE GARANTIAS DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO DOS CAMPOS GERAIS. LAVORATTI

Leia mais

Prefeitura Municipal de Itaetê publica:

Prefeitura Municipal de Itaetê publica: 1 Quinta-feira Ano VIII Nº 1173 Prefeitura Municipal de Itaetê publica: Decreto Nº 008/2018, de - Regulamenta a Lei Municipal nº 644, de 26 de fevereiro de 2013, que dispõe sobre as diretrizes para a Política

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/02/2012-16:58:00 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais

MANUAL DE RELACIONAMENTO

MANUAL DE RELACIONAMENTO MANUAL DE RELACIONAMENTO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL DOS PARCEIROS DO BAIRRO-ESCOLA 2009. 1 Índice 1. Apresentação... 3 2. Papel das Instituições Parceiras... 4 3. Papel da Prefeitura da

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 001/2014 ANEXO I

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAÇADOR - SC CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 001/2014 ANEXO I ÁREA ATUAÇÃO REQUISITOS (IDA/ FORMAÇÃO) NÍVEL SUPERIOR 01 ADMINISTRAÇÃO Administração Escolar. 01+CR 20h 1.133,55 02 ADMINISTRAÇÃO Administração Escolar. 03 ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL Orientação Educacional.

Leia mais

Função em Confiança ANALISTA TÉCNICO

Função em Confiança ANALISTA TÉCNICO Função em Confiança ANALISTA TÉCNICO Nível Anterior 15 Nível Atual 19 Requisitos: Diploma de Graduação reconhecido pelo MEC e inscrição no Conselho da Profissão, Descrição da Função: Prestar orientações

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES

HISTÓRICO DAS REVISÕES Página 1 de 7 HISTÓRICO DAS REVISÕES REVISÃO DATA DESCRIÇÃO 00 06/02/2015 Emissão inicial 1. OBJETIVO Criar uma sistemática de produção e disseminação de notícias institucionais para os diversos públicos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2013 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 1- POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL 1.1- META: COMBATE AO TRABALHO

Leia mais

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE

CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE FORUM DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO CARTA DA PLENÁRIA ESTADUAL DE ECONOMIA POPULAR SOLIDÁRIA DE PERNAMBUCO AO MOVIMENTO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA, AOS MOVIMENTOS SOCIAIS E À SOCIEDADE Recife,

Leia mais

Mulheres. Código ProAC: 24727

Mulheres. Código ProAC: 24727 Mulheres emfoco Código ProAC: 24727 CONCEITO Mulheres em Foco é um projeto de valorização do olhar da mulher contemporânea sobre a condição feminina. Por meio de oficinas de fotografia exclusivamente para

Leia mais

RESULTADO SISTÊMICO 17

RESULTADO SISTÊMICO 17 Guia de Dicas de Políticas Públicas 183 RESULTADO SISTÊMICO 17 Mecanismos de escuta e participação da sociedade (especialmente de crianças e adolescentes) na elaboração e controle social de políticas públicas

Leia mais

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA

PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA 2012 PLANO DE AÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE PALHOÇA POLÍTICAS DE PROTEÇÃO POLÍTICA PÚBLICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/ PROTEÇÃO ESPECIAL META: COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Justificativa MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA COORDENAÇÃO GERAL DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título II Reviravolta Coletiva Integração e Locomoção

ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título II Reviravolta Coletiva Integração e Locomoção ANEXO II MODELO DE PROJETO 1. Título Integração e Locomoção 2. Apresentação A Reviravolta surgiu em Julho de 2012 como ideia e se concretizou no mês de Agosto do mesmo ano. O projeto em 2012 compreendia

Leia mais

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1

Resultados Processo de Trabalho Oficina 1 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem Departamento de Enfermagem Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2003 APRESENTAÇÃO

PLANO DE AÇÃO 2003 APRESENTAÇÃO PLANO DE AÇÃO 2003 APRESENTAÇÃO O Plano ora apresentado é ferramenta imprescindível para nortear as ações da Companhia de Saneamento de Minas Gerais - COPASA na implementação de suas estratégias de atuação,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR POR PRODUTOS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR POR PRODUTOS Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR POR PRODUTOS OEI/BRA 09/005 - Desenvolvimento da Gestão Estratégica do

Leia mais

Estrutura de gerenciamento do risco de mercado

Estrutura de gerenciamento do risco de mercado 1. Sistema Sicoob Estrutura de gerenciamento do risco de mercado A estrutura de gerenciamento do risco de mercado das cooperativas do Sicoob é composta da seguinte forma: 2. Principais competências dos

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 008/2011

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 008/2011 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 008/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO Nº 008/2011 PREÂMBULO A Confederação Nacional de Municípios CNM faz saber, por ordem de seu presidente, a quem interessar possa, que realizará

Leia mais

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PACTO DE APRIMORAMENTO DA GESTÃO ESTADUAL SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL A Gestão proposta pelo SUAS pauta-se no Pacto Federativo onde devem ser atribuídas e detalhadas as competências e responsabilidades

Leia mais

ANEXO IV QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, POR CARGO ATRIBUIÇÕES

ANEXO IV QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, POR CARGO ATRIBUIÇÕES ANEXO IV QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, POR CARGO CARGO Auxiliar de Serviços Gerais I Merendeira I Fiscal de Obras e Edificações I ATRIBUIÇÕES Manter limpos os móveis, arrumar e manter limpos os locais de trabalho;

Leia mais