EXPEDIENTE. Realização. Coordenação. Coordenação da Pesquisa Qualitativa. Análise dos dados. Texto. Revisão. Arte e Diagramação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXPEDIENTE. Realização. Coordenação. Coordenação da Pesquisa Qualitativa. Análise dos dados. Texto. Revisão. Arte e Diagramação"

Transcrição

1 2020

2 EXPEDIENTE Realização Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) Instituto Rui Barbosa (IRB) Coordenação Cezar Miola Ernesto Martins Faria Júlia Cordova Klein Vinicius Schafaschek de Moraes Viviane Pereira Grosser Coordenação da Pesquisa Qualitativa Ernesto Martins Faria Gustavo Rodrigues Análise dos dados Charles Kirschbaum Ernesto Martins Faria Vinicius Schafaschek de Moraes Texto Lecticia Maggi Revisão Priscila Oliveira Arte e Diagramação Márcia Vecchio 2

3 Pesquisa reconhece 118 redes municipais com bons resultados no Ensino Fundamental QUEM FEZ A pesquisa é uma parceria do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) com o Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) e os Tribunais de Contas com jurisdição na esfera municipal (responsáveis por municípios). O QUE O ESTUDO TRAZ 1. Reconhecimento de redes de ensino de destaque Foram identificadas 118 redes de ensino municipais com bons resultados no Ensino Fundamental e que também atingiram critérios mínimos de qualidade na Educação Infantil. Cada uma delas recebe um selo de qualidade, a depender do patamar em que se encontra: selo Excelência, selo Bom Percurso e selo Destaque Estadual. 2. Mapeamento de boas práticas no Ensino Fundamental A partir da pesquisa em campo em 116 escolas de 69 redes de ensino, em todos os Estados, foram identificadas as práticas comuns que contribuem para os bons resultados alcançados. As estratégias e ações evidenciadas são, principalmente, no âmbito da Secretaria de Educação. 3

4 REDES ELEGÍVEIS Todas as redes municipais de ensino do País com pelo menos 5 escolas de Ensino Fundamental e no mínimo 150 matrículas na etapa eram elegíveis,. INDICADORES ANALISADOS Ensino Fundamental f Aprendizado dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática, segundo o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb 2017); f Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) atual e evolução desde 2005; f Taxa de aprovação, de acordo com o Censo Escolar. Educação infantil f Taxa de atendimento de crianças de 0 a 3 anos; f Total de alunos por turma. Com isso, buscou-se identificar redes que: a) Buscam garantir a aprendizagem da maioria dos alunos. 4

5 b) Esforçam-se para reduzir as desigualdades e não deixar ninguém para trás. c) Trabalham para que todos os alunos fiquem na escola. d) Apresentam avanços consistentes na aprendizagem dos alunos ao longo dos anos. e) Apresentam Ideb acima do esperado dado o nível socioeconômico dos alunos. Olhou-se para indicadores semelhantes para a concessão dos selos, o que variou foi o nível de exigência de cada um, sendo Excelência o mais rigoroso de todos e, na sequência, Bom Percurso. METODOLOGIA Para as análises quantitativas, foram utilizados dois modelos: Regressão Probit e Análise Qualitativa Comparativa (QCA, na sigla em inglês). Para a pesquisa qualitativa, a fim de compreender em profundidade as práticas e estratégias utilizadas, 65 técnicos de todos os 28 Tribunais de Contas com jurisdição na esfera municipal visitaram 116 escolas de 69 redes de ensino, ao longo dos meses de agosto, setembro e outubro de 2019, em todos os Estados. Na Secretaria de Educação, buscaram entrevistar o(a) secretário(a) e pessoas-chave de sua equipe. Nas escolas, entrevistaram professores, coordenadores pedagógicos, diretores, alunos e seus pais/responsáveis, além de assistirem a aulas. 5

6 REDES RECONHECIDAS POR ESTADO Selo Excelência Estado Ceará São Paulo Municipio Sobral Jales Selo Bom Percurso Estado Acre Alagoas Bahia Ceará Município Rio Branco Coruripe Jequiá da Praia Junqueiro Teotônio Vilela Jacaraci Licínio de Almeida Acaraú Ararendá Barroquinha Catunda Cruz Eusébio Farias Brito Forquilha Granja Groaíras Itatira Jijoca de Jericoacoara 6

7 Espírito Santo Goiás Minas Gerais Paraná Milhã Novo Oriente Pedra Branca Pires Ferreira Russas São Gonçalo do Amarante Vila Valério Goianésia Mineiros Rio Verde Andradas Carmo do Paranaíba Divinópolis Itajubá Itamarandiba Lagoa Formosa Machado Nova Serrana Santa Rita do Sapucaí São Sebastião do Paraíso Sarzedo Apucarana Arapoti Assis Chateaubriand Astorga Castro Foz do Iguaçu Jaguariaíva Jandaia do Sul Loanda Mallet Mandaguari Marmeleiro Medianeira 7

8 8 Pernambuco Piauí Rio Grande do Sul Santa Catarina São Paulo Paranavaí Pato Branco Rebouças Rio Negro Rolândia Sengés Terra Boa Turvo Ubiratã Bonito Brejinho Oeiras Carlos Barbosa Farroupilha Ijuí Garopaba Jaraguá do Sul Joinville Papanduva Amparo Andradina Atibaia Birigui Catanduva Cerquilho Dracena Eldorado Franca Itapeva Itatiba Jaguariúna Jundiaí Leme Limeira Louveira

9 Marília Pedreira Piedade Pilar do Sul Pindamonhangaba Piraju Presidente Venceslau Rancharia Registro Santa Bárbara d'oeste Santa Cruz do Rio Pardo Sertãozinho Socorro Taquarituba Vargem Grande do Sul Tocantins Paraíso do Tocantins Selo Destaque Estadual Estado Município Acre Brasiléia Amazonas Espírito Santo Maranhão Mato Grosso Mato Grosso do Sul Pará Paraíba Piauí Boca do Acre Mantenópolis Porto Franco Lucas do Rio Verde Nova Andradina Benevides Pombal Castelo do Piauí 9

10 Rio de Janeiro Rondônia Tocantins Paty do Alferes Ji-Paraná Palmas O selo Destaque Estadual foi concedido exclusivamente às redes em Estados que não tiveram pelo menos duas redes habilitadas a receber o selo Bom Percurso ou Excelência. PRINCIPAIS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMUNS ÀS REDES E ASSOCIADAS A BONS RESULTADOS NO ENSINO FUNDAMENTAL (as práticas elencadas abaixo são explicadas em detalhes no relatório) 1.Utilização de sistemas de gestão e de acompanhamento dos estudantes. 2. Suporte constante por parte das Secretarias de Educação, com visitas frequentes às escolas. 3. Monitoramento contínuo da aprendizagem dos alunos. 4. Investimento na gestão escolar, com incentivo ao protagonismo das escolas. 5. Oferta constante e diversifi cada de formação continuada aos educadores. 6. Cultura de observação de aulas, com devolutivas construtivas. 10 Acesse o estudo completo em e

11 REALIZAÇÃO: APOIO:

Acre Previsão por Coeficiente no Estado

Acre Previsão por Coeficiente no Estado Acre 0,6 121.073,55 262.729,59 0,8 161.431,39 350.306,12 1,0 201.789,24 437.882,66 1,2 242.147,09 525.459,19 1,4 - - 1,6 322.862,79 700.612,25 1,8 363.220,64 788.188,78 2,0 - - 2,2 - - 2,4 - - 2,6 524.652,03

Leia mais

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007

Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 Quantidade de Acessos / Plano de Serviço / Unidade da Federação - Novembro/2007 REGIÃO NORTE 5.951.408 87,35 861.892 12,65 6.813.300 RONDÔNIA 760.521 88,11 102.631 11,89 863.152 ACRE 298.081 85,86 49.094

Leia mais

9, R$ , , R$ ,

9, R$ , , R$ , Rondônia 2005 R$ 601.575,17 2005 10.154 2004 1.027.983 2004 108.139 2004 10,52 2006 R$ 609.834,21 2006 10.757 2005 1.025.249 2005 101.539 2005 9,90 2007 R$ 1.229.490,00 2007 9.100 2006 1.047.004 2006 111.068

Leia mais

Ranking de salário dos Tribunais de Justiça nos Estados e DF - Junho 2018 SS JUSTIÇA MG

Ranking de salário dos Tribunais de Justiça nos Estados e DF - Junho 2018 SS JUSTIÇA MG Ranking de salário dos Tribunais de Justiça nos Estados e DF - Junho 2018 SS JUSTIÇA MG SS Justiça MG Junho 2018 Tabela 1 Tribunais de Justiça Estaduais posicionados conforme Vencimento Básico Vencimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 609, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 609, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 609, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014 Ementa: Aprova o Orçamento Programa do Exercício de 2015 dos Conselhos Federal e Regionais de Farmácia. O CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA, no uso das atribuições

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão

Contabilizando para o Cidadão Gasto Médio por Deputado Estadual - Assembleias Legistativas Estaduais - Ano 2017 R$17,5 R$16,9 R$15,9 Gasto Médio Anual por Deputado Estadual (em Milhões de R$) Média Nacional - Gasto Anual por Deputado

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB. Evidências da Edição Agosto de 2018

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB. Evidências da Edição Agosto de 2018 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB Evidências da Edição 2017 Agosto de 2018 IDEB = Resultados de aprendizagem dos estudantes de acordo com o SAEB + Taxas de aprovação, reprovação e abandono,

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas - ano 2015 Pernambuco 5,20% Ceará 5,44% Maranhão 5,14% Pará 4,89% Paraná 4,43% Rio Grande do Sul 4,37% Santa Catarina 2,54% Rio Grande do Norte 2,48% Espírito Santo 2,14% Amazonas 2,06% Sergipe 1,87% Alagoas

Leia mais

FNPETI FÓRUM NACIONAL DE PREVENÇÃO E ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL. Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014

FNPETI FÓRUM NACIONAL DE PREVENÇÃO E ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL. Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014 Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014 Fonte: IBGE/Pnad. Elaboração própria. Nota: a PNAD até o ano de 2003 não abrangia a área rural da região Norte (exceto o Tocantins). Nos anos de 1994, 2000

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 Introdução SAEB/Prova Brasil 2011 - primeiros resultados O Sistema

Leia mais

PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM GESTÃO ESCOLAR PARA RESULTADOS BELÉM AGOSTO DE 2017

PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM GESTÃO ESCOLAR PARA RESULTADOS BELÉM AGOSTO DE 2017 PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM GESTÃO ESCOLAR PARA RESULTADOS BELÉM AGOSTO DE 2017 INSTITUTO UNIBANCO 2 1 PROPÓSITO QUERO SER PSICOLOGO QUERO CUIDAR DA MINHA FAMÍLIA QUERO SER PRESIDENTE QUERO SER PILOTO

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão

Contabilizando para o Cidadão 14,6% 14,5% 14,0% 14,0% 13,2% 13,1% 12,1% Contabilizando para o Cidadão Nº de Famílias Beneficiadas pelo Bolsa Família em Relação ao Total de Famílias do Estado - Ano 2017 50,00% 48,6% Nº de Famílias Beneficiadas

Leia mais

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6.

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6. Produção Brasileira de Abacaxi por Estado 2007 Pará 15.462 701.948 125.596 Paraíba 11.600 625.527 150.054 Minas Gerais 7.593 596.668 127.597 Bahia 6.430 282.634 63.185 São Paulo 3.620 271.380 76.161 Rio

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.064/2013

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.064/2013 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.064/2013 (Publicada no D.O.U. de 09 de janeiro de 2014, Seção I, p. 66) Aprova a previsão orçamentária do Conselho Federal de Medicina e dos Conselhos Regionais de Medicina para o exercício

Leia mais

DEFINIÇÃO DO NÚMERO DE ATERROS REGIONAIS BRASIL. Obras

DEFINIÇÃO DO NÚMERO DE ATERROS REGIONAIS BRASIL. Obras DEFINIÇÃO DO NÚMERO DE REGIONAIS BRASIL Aplicada a metodologia descrita nos itens. a. para todos os Estados dos Brasil e para o Distrito Federal, se obteve os números totais de aterros regionais para cada

Leia mais

ENCARGOS SOCIAIS SOBRE A MÃO DE OBRA HORISTA % GRUPO A

ENCARGOS SOCIAIS SOBRE A MÃO DE OBRA HORISTA % GRUPO A ACRE B1 Repouso Semanal Remunerado 18,06 0,00 18,06 0,00 B2 Feriados 4,77 0,00 4,77 0,00 B3 Auxílio - Enfermidade 0,91 0,69 0,91 0,69 B4 13º Salário 10,97 8,33 10,97 8,33 B7 Dias de Chuvas 1,68 0,00 1,68

Leia mais

Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde

Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde Brasília - DF 2007 Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde Pesquisa para Saúde: desenvolvimento e inovação

Leia mais

DESAFIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA

DESAFIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA DESAFIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA José Francisco Soares Presidente do Inep Novembro 2015 SUMÁRIO I. Desafios conceituais II. Desafios relativos às escolas III.Desafios relativos aos resultados IV.

Leia mais

EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES DOS ENSINOS INFANTIL E MÉDIO PAINEL 1: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL

EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES DOS ENSINOS INFANTIL E MÉDIO PAINEL 1: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES DOS ENSINOS INFANTIL E MÉDIO PAINEL 1: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL Rio de Janeiro, 25 de Setembro de 2017 161905-Implementando o m... 016 v2

Leia mais

1. Porcentagem de estudantes com aprendizado adequado em Língua Portuguesa e Matemática nível Brasil, Unidades da Federação e Municípios

1. Porcentagem de estudantes com aprendizado adequado em Língua Portuguesa e Matemática nível Brasil, Unidades da Federação e Municípios 1. Porcentagem de estudantes com aprendizado adequado em Língua Portuguesa e Matemática nível Brasil, Unidades da Federação e Municípios 2. Porcentagem de estudantes com aprendizado adequado em Língua

Leia mais

Geografia. Demografia do Brasil. Professor Thomás Teixeira.

Geografia. Demografia do Brasil. Professor Thomás Teixeira. Geografia Demografia do Brasil Professor Thomás Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia Aula XX DEMOGRAFIA BRASILEIRA DEMOGRAFIA BRASILEIRA População estimada [2018] 208.494.900 pessoas Homem

Leia mais

Estatísticas e Indicadores do Ensino Fundamental e Médio. Tiragem Limitada

Estatísticas e Indicadores do Ensino Fundamental e Médio. Tiragem Limitada Estatísticas e Indicadores do Ensino Fundamental e Médio Tiragem Limitada República Federativa do Brasil Fernando Henrique Cardoso Ministério da Educação e do Desporto - MEC Paulo Renato Souza Secretaria

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM nº 2.157/2016

RESOLUÇÃO CFM nº 2.157/2016 RESOLUÇÃO CFM nº 2.157/2016 (Publicada no D.O.U. de 20 de dezembro 2016, Seção I, p. 75) Aprova previsão orçamentária do Conselho Federal de Medicina e dos Conselhos Regionais de Medicina para o exercício

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 04 13/09/2017

TÊNIS DE MESA Nº 04 13/09/2017 TÊNIS DE MESA Nº 04 13/09/2017 Relatório de Resultados TÊNIS DE MESA - EQUIPES - Feminino 13/09/2017 HORA JOGO FASE UF RESULTADO UF PARCIAIS CAT 09:00 J1 ELIM GOIAIS 1 X 3 MATO GROSSO 0-2\2-1\0-2\0-2 F

Leia mais

01) CFM CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO CFM n 2.134/15

01) CFM CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO CFM n 2.134/15 01) CFM RESOLUÇÃO CFM n 2.134/15 Aprova previsão orçamentária do Conselho Federal de Medicina e dos Conselhos Regionais de Medicina para o exercício de 2016. O, no uso das atribuições conferidas pela Lei

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM nº 2.134/15

RESOLUÇÃO CFM nº 2.134/15 RESOLUÇÃO CFM nº 2.134/15 (Publicada no D.O.U. de 15 de dezembro de 2015, Seção I, p. 248) Aprova previsão orçamentária do Conselho Federal de Medicina e dos Conselhos Regionais de Medicina para o exercício

Leia mais

ção: Motivaçõ ções e Metas

ção: Motivaçõ ções e Metas Equidade e Eficiência Educaçã ção: Motivaçõ ções e Metas RANKINGS REGIONAIS MOTIVOS DE EVASÃO Ranking Motivo de Evasão: TRABALHO (Demanda1) TOTAL BRASIL 1,43 0 a 17 anos 1 Minas Gerais 2,27 2 Pernambuco

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB. Evidências da Edição Agosto de 2018

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB. Evidências da Edição Agosto de 2018 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SAEB Evidências da Edição 2017 Agosto de 2018 IDEB = Resultados de aprendizagem dos estudantes de acordo com o SAEB + Taxas de aprovação, reprovação e abandono,

Leia mais

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL:

PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL: PROJEÇÕES POPULACIONAIS PARA O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL: 2015-2050 Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Indicadores Sociais e Ambientais Porto Alegre, 08 de Novembro de 2012 - Evoluções Populacionais

Leia mais

13/06/2019 Aniversário da Cidade 14/06/2019 Ponte (Aniversário da Cidade) 08/12/2019 Padroeiro(a) da Cidade. 13/06/2019 Aniversário da Cidade

13/06/2019 Aniversário da Cidade 14/06/2019 Ponte (Aniversário da Cidade) 08/12/2019 Padroeiro(a) da Cidade. 13/06/2019 Aniversário da Cidade 01/01/2019 Ano Novo 04/03/2019 Ponte (Carnaval) 05/03/2019 Ponte (Carnaval) 06/03/2019 Ponte (quarta feira de cinzas) 18/04/2019 Quinta feira Santa 19/04/2019 Paixão de Cristo 21/04/2019 Tiradentes 01/05/2019

Leia mais

SISTEMA PENITENCIÁRIO

SISTEMA PENITENCIÁRIO Avante Instituto Brasil SISTEMA PENITENCIÁRIO Natália Macedo Sanzovo Coordenadora e Pesquisadora do Instituto Avante Brasil Data: 21/12/2012 Evolução da População Carcerária (1990-2012*) 2 Evolução da

Leia mais

Desenho e Implementação de um Sistema de Metas Educacionais para o Brasil. Reynaldo Fernandes Universidade de São Paulo

Desenho e Implementação de um Sistema de Metas Educacionais para o Brasil. Reynaldo Fernandes Universidade de São Paulo Desenho e Implementação de um Sistema de Metas Educacionais para o Brasil Reynaldo Fernandes Universidade de São Paulo Sumário 1. A criação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB 2. Fixação

Leia mais

15ª Região Campinas/SP Ano de 2011

15ª Região Campinas/SP Ano de 2011 1ª de Adamantina 895 714 519 1ª de Americana 2.093 2.606 2.217 2ª de Americana 2.113 2.407 2.141 P. Avanç. de Américo Brasiliense 539 668 289 1ª de Amparo 667 776 252 1ª de Andradina 1.605 1.182 1.948

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 496, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 496, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 496, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008 Ementa: Aprova o Orçamento Programa do Exercício de 2009 dos Conselhos Federal e Regionais de Farmácia. O CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA, no uso das atribuições

Leia mais

TRIBUTÁRIO. Webinar Certidões Negativas de Débito 09/2018

TRIBUTÁRIO. Webinar Certidões Negativas de Débito 09/2018 TRIBUTÁRIO Magazine Luiza Webinar Certidões Negativas de Débito 09/2018 SUMÁRIO 1. QUAIS AS CERTIDÕES EXIGIDAS 2. CND FEDERAL 3. CND TRABALHISTA 4. CND ESTADUAL 5. O QUE ACONTECE SE NÃO APRESENTAR AS CERTIDÕES?

Leia mais

1 UNIMED ADAMANTINA 2 UNIMED AGRESTE MERIDIONAL 3 UNIMED ALEGRETE 4 UNIMED ALFENAS 5 UNIMED ALTO DA SERRA 6 UNIMED ALTO IRANI 7 UNIMED ALTO JACUÍ 8

1 UNIMED ADAMANTINA 2 UNIMED AGRESTE MERIDIONAL 3 UNIMED ALEGRETE 4 UNIMED ALFENAS 5 UNIMED ALTO DA SERRA 6 UNIMED ALTO IRANI 7 UNIMED ALTO JACUÍ 8 1 UNIMED ADAMANTINA 2 UNIMED AGRESTE MERIDIONAL 3 UNIMED ALEGRETE 4 UNIMED ALFENAS 5 UNIMED ALTO DA SERRA 6 UNIMED ALTO IRANI 7 UNIMED ALTO JACUÍ 8 UNIMED ALTO PARANAÍBA 9 UNIMED ALTO URUGUAI 10 UNIMED

Leia mais

Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos

Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos - 2016 Data: 24/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Piores trechos por Estado número de mortos 2016 Estado

Leia mais

Municípios sorteados:

Municípios sorteados: Municípios sorteados: Região Nome_da_UF Nome_do_municipio Centro- Oeste Distrito Federal BRASÍLIA Centro- Oeste Goiás APARECIDA DE GOIÂNIA Centro- Oeste Goiás FORMOSA Centro- Oeste Goiás FORMOSO Centro-

Leia mais

Inovação e Criatividade na Educação Básica

Inovação e Criatividade na Educação Básica MEC Inovação e Criatividade na Educação Básica 2015 Objetivo Criar as bases para uma política pública de fomento a inovação e criatividade na educação básica Desafios da Educação Básica no Brasil hoje

Leia mais

Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública. Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas

Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública. Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas Ministério da Justiça Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas Uma Perspectiva Democrática e Contemporânea

Leia mais

ESTADO MUNICÍPIO Nº ANO TIPO DE PROJETO

ESTADO MUNICÍPIO Nº ANO TIPO DE PROJETO ESTADO MUNICÍPIO Nº ANO TIPO DE PROJETO Alagoas Lei 7800 (não 2016 Tipo Escola Sem Partido (Escola Livre) Amazonas PL 102 2016 Escola Sem Partido Amazonas Manaus PL 389 2015 Gênero Bahia PL 22.432 Bahia

Leia mais

PROCESSO SELETIVO UFAL SiSU GERAL (5.168 vagas ofertadas)

PROCESSO SELETIVO UFAL SiSU GERAL (5.168 vagas ofertadas) PROCESSO SELETIVO UFAL 2014 - SiSU 2014.1 - GERAL (5.168 vagas ofertadas) ALAGOAS AL 2.918 56,46% BAHIA BA 306 5,92% SERGIPE SE 96 1,86% PERNAMBUCO PE 627 12,13% PARAÍBA PB 24 0,46% RIO GRANDE DO NORTE

Leia mais

Mapa das Oscs por região e estado

Mapa das Oscs por região e estado Mapa das Oscs por região e estado O #Mapa das Organizações da Sociedade Civil é uma plataforma georreferenciada que apresenta dados relativos às organizações da sociedade civil (OSC) no Brasil, a partir

Leia mais

ANEXO I ENTES FEDERADOS, QUE RECEBERAM AS TRÊS PARCELAS, REFERENTES AO RECURSOS DA PORTARIA Nº 2

ANEXO I ENTES FEDERADOS, QUE RECEBERAM AS TRÊS PARCELAS, REFERENTES AO RECURSOS DA PORTARIA Nº 2 ANEXO I ENTES FEDERADOS, QUE RECEBERAM AS TRÊS PARCELAS, REFERENTES AO RECURSOS DA PORTARIA Nº 2.907/2009, COM PENDÊNCIA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS FINAL JUNTO AO MINISTÉRIO DA SAÚDE UF Entidade Estado/Município

Leia mais

Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF

Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF Educação Superior Enade e IGC dos Estados e DF Enade 2015 O Conceito Enade é um indicador de qualidade que avalia o desempenho dos estudantes a partir dos resultados obtidos anualmente para os cursos que

Leia mais

Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes

Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes Piores trechos por Unidade Federativa por número de acidentes - 2015 Data: 18/05/2016 FILTROS: Veículos: Todos Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Piores trechos por Estado número de acidentes -

Leia mais

Atualização do custo total dos acidentes de trânsito no Brasil Histórico da Revisão

Atualização do custo total dos acidentes de trânsito no Brasil Histórico da Revisão Atualização do custo total dos acidentes de trânsito no Brasil Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor Atualização do custo total dos acidentes de trânsito no Brasil O presente documento tem por

Leia mais

Sistema FIRJAN. Diretoria de Desenvolvimento Econômico. Obrigado. Região SERRANA Fluminense

Sistema FIRJAN. Diretoria de Desenvolvimento Econômico. Obrigado. Região SERRANA Fluminense Sistema FIRJAN Diretoria de Desenvolvimento Econômico Obrigado Região SERRANA Fluminense Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal Objetivo e Metodologia Principais Brasil Rio de Janeiro & Serrana Fluminense

Leia mais

Síntese de indicadores. nº 1 setembro 2012 CAGED

Síntese de indicadores. nº 1 setembro 2012 CAGED Síntese de indicadores nº 1 setembro 2012 CAGED Síntese de indicadores CAGED Apresentação A partir deste mês, os Observatórios do Trabalho do DIEESE passam a divulgar a Síntese de Indicadores, com resultados

Leia mais

TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF

TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF TABELA - OFÍCIOS DE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO ORDEM DESCRESCENTE SEGUNDO O ART. 98, 2º, ADCT/CF (DISTRIBUIÇÃO PERCENTUAL DA POPULAÇÃO COM RENDA DE ATÉ 3 SALÁRIOS MÍNIMOS) Mesorregião Seção Judiciária

Leia mais

Secretaria de Orçamento Federal SIOP Gerencial - Execução Orçamentária Data de geração deste relatório: 30/04/ :13:40

Secretaria de Orçamento Federal SIOP Gerencial - Execução Orçamentária Data de geração deste relatório: 30/04/ :13:40 Secretaria de Orçamento Federal SIOP Gerencial - Execução Orçamentária Data de geração deste relatório: 30/04/2019 11:13:40 Bloqueado RP2 e RP3 Decreto Prog. Orc. % de bloqueio Unidade Orçamentária (desc.)

Leia mais

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino em toneladas Data* ORIGEM SAFRAS 6/26/2019 2017/2018 2018/2019 2019/2020 2020/2021 2021/2022 2022/2023 TOTAL MERCADO INTERNO Bahia

Leia mais

AVALIAÇÃO QUADRIENAL. Principais resultados RITA BARRADAS BARATA DAV

AVALIAÇÃO QUADRIENAL. Principais resultados RITA BARRADAS BARATA DAV AVALIAÇÃO QUADRIENAL Principais resultados RITA BARRADAS BARATA DAV Avaliação Quadrienal: Princípios e características Avaliação comparativa entre o desempenho dos PPG com ênfase na formação de alunos

Leia mais

Cidade de Prova - 01 SAO PAULO

Cidade de Prova - 01 SAO PAULO 001-169 - Agente Operacional - Ribeirão Pires 7 001-156 - Agente Operacional - Piraju 1 001-157 - Agente Operacional - Pirapozinho 2 001-158 - Agente Operacional - Pirassununga 4 001-160 - Agente Operacional

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Dezembro de 2015 O é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho do consumo e das

Leia mais

ALAGOAS AMAZONAS AMAPÁ BAHIA

ALAGOAS AMAZONAS AMAPÁ BAHIA ALAGOAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS FACULDADE PITÁGORAS DE MACEIÓ Maceió Maceió AMAZONAS UNIVERSIDADE NILTON LINS UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS TECNOLOGIA DO AMAZONAS Manaus Manaus Manaus AMAPÁ

Leia mais

SERVIÇOS DE ATENDIMENTO À MULHER - SÃO PAULO SERVIÇOS

SERVIÇOS DE ATENDIMENTO À MULHER - SÃO PAULO SERVIÇOS DE ATENDIMENTO À MULHER - SÃO PAULO São Paulo 10 9 1 4 12 - - 15 4 25 1 1 17 4 2 17 1 Adamantina - 1 - - - - - - - - - - - - - - - Americana 1 1 - - - - - - - - 1 - - - - - - Amparo 1 - - - - - - - - -

Leia mais

COMO ESTÃO AS ESCOLAS PÚBLICAS DO BRASIL?

COMO ESTÃO AS ESCOLAS PÚBLICAS DO BRASIL? COMO ESTÃO AS ESCOLAS PÚBLICAS DO BRASIL? Análise das respostas dos professores, diretores e alunos aos questionários do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2017 OS DESAFIOS LIGADOS À GESTÃO

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Abril de 2016 O é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho do consumo e das vendas,

Leia mais

Ministério da Educação. Políticas de Educação de Jovens e Adultos

Ministério da Educação. Políticas de Educação de Jovens e Adultos Ministério da Educação Políticas de Educação de Jovens e Adultos Junho de 2011 Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Documentos de Referência Legislação Constituição

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 02/07/2017 a 08/07/2017 Os

Leia mais

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de 05 Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Informações Gerais Número de Grupos: 84 Número de IES: Categoria Administrativa

Leia mais

Variação Nominal 2014 (R$) 2015 (R$)

Variação Nominal 2014 (R$) 2015 (R$) EFEITURA Prefeitura Municipal de Curitiba - 6.346.677.306,99 6.742.950.033,42 6,2% 232.408.902,89 245.892.721,14 5,8% 1.099.851.341,85 1.232.689.762,66 12,1% Prefeitura Municipal de Londrina - 1.311.641.806,25

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA TRIBUNAL DE JUSTIÇA CENTRO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE 2013 COMO FAZ TODOS OS ANOS, O TRIBUNAL IMUNIZARÁ SEUS FUNCIONÁRIOS ATIVOS CONTRA A GRIPE A E A GRIPE SAZONAL - VACINA TRIVALENTE

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO FARINHA DE TRIGO 2019 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO FARINHA DE TRIGO 2019 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE FARINHA DE TRIGO 2019 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 33.213,94 22.249,32 25.225,46 26.146,24 27.869,85 134.704,81 Valor Fob ( Us$/Mil ) 11.177,97 7.645,91 8.634,27

Leia mais

Comércio por atacado, exceto veículos automotores e motocicletas. Salário médio. Empregos Var. (%)

Comércio por atacado, exceto veículos automotores e motocicletas. Salário médio. Empregos Var. (%) Tabela 1 - Empregos formais e salário médio (dez) na Comércio por divisão de atividade da CNAE, no Brasil, Paraná e RMC - 2006 a 2015 Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas Comércio

Leia mais

Ao Senhor Contador Marcelo do Nascimento França Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Acre Rio Branco-AC

Ao Senhor Contador Marcelo do Nascimento França Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Acre Rio Branco-AC Contador Marcelo do Nascimento França Presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Acre 69919-180 - Rio Branco-AC Contador Carlos Roberto Ribeiro Sampaio Presidente do Conselho Regional de Contabilidade

Leia mais

PIB 2012 Estado do Tocantins

PIB 2012 Estado do Tocantins PIB 2012 Estado do Tocantins Parceiros: GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SANDOVAL LÔBO CARDOSO Governador do Estado TOM LYRA Vice-governador do Estado JOAQUIM CARLOS PARENTE JUNIOR Secretário JOAQUÍN EDUARDO

Leia mais

C.15 Taxa de mortalidade específica por afecções originadas no período perinatal

C.15 Taxa de mortalidade específica por afecções originadas no período perinatal C. Taxa de mortalidade específica por afecções originadas no período perinatal O indicador mede o número de óbitos de menores de um ano de idade causados por afecções originadas no período perinatal, por

Leia mais

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil

Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Estatísticas sobre Analfabetismo no Brasil Audiência pública Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa

Leia mais

PRÊMIO EXCELÊNCIA 2010 CATEGORIAS. Quantitativo de metas nacionais efetivamente cumpridas. Posição TRT Metas Cumpridas 23ª - MT 10 13ª - PB 9

PRÊMIO EXCELÊNCIA 2010 CATEGORIAS. Quantitativo de metas nacionais efetivamente cumpridas. Posição TRT Metas Cumpridas 23ª - MT 10 13ª - PB 9 1) Metas Nacionais a) Objetivo Premiar as Regiões da Justiça do Trabalho com os melhores desempenhos no alcance das metas nacionais da Justiça do Trabalho b) Critério de Avaliação Quantitativo de metas

Leia mais

UNIMEDS PARAMETRIZADAS NA UNIDADE DE NEGÓCIO DE SÃO LUÍS COD. UNIMED

UNIMEDS PARAMETRIZADAS NA UNIDADE DE NEGÓCIO DE SÃO LUÍS COD. UNIMED UNIMEDS PARAMETRIZADAS NA UNIDADE DE NEGÓCIO DE SÃO LUÍS COD. UNIMED 865 CENTRAL NACIONAL UNIMED 1 UNIMED SANTOS 2 UNIMED CAMPINAS 4 UNIMED SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 6 UNIMED BELO HORIZONTE 8 UNIMED RIBEIRÃO

Leia mais

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36 Q1 Sexo Respondidas: 5.469 Ignoradas: 36 Feminino Masculino Feminino Masculino 36,83% 2.014 63,17% 3.455 Total 5.469 1 / 14 Q2 Faixa etária Respondidas: 5.485 Ignoradas: 20 Até 25 anos 26 a 35 anos 36

Leia mais

Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos - Março de Inadimplência com cheques atinge 2,32% em março, aponta Serasa Experian

Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos - Março de Inadimplência com cheques atinge 2,32% em março, aponta Serasa Experian Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos - Março de 2015 Inadimplência com cheques atinge 2,32% em março, aponta Serasa Experian É o 4º pior março de toda a série histórica, iniciada em 1991 São

Leia mais

Autor: Nicholas Davies, prof. da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ

Autor: Nicholas Davies, prof. da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ REDE ESTADUAL DE ENSINO DO RJ É A QUE MAIS DIMINUIU NO BRASIL (-34,7%) NA EDUCAÇÃO BÁSICA ENTRE 2006 E 2012, COM PERDA DE 516.471 MATRÍCULAS, PORÉM A REDE PRIVADA DO RJ FOI A QUARTA QUE MAIS CRESCEU (193.73

Leia mais

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/02 fev/02 mar/02 abr/02 mai/02 jun/02 jul/02 ago/02 (¹) ago/02 (²) set/02 out/02 nov/02 dez/02

Coordenadoria de Defesa da Concorrência. jan/02 fev/02 mar/02 abr/02 mai/02 jun/02 jul/02 ago/02 (¹) ago/02 (²) set/02 out/02 nov/02 dez/02 Brasil Preço de Realização do Produtor 8,08 8,10 8,09 7,72 7,73 8,44 8,91 8,97 8,24 8,27 8,51 10,53 11,31 CIDE (1,32) (1,33) (1,32) - - - - - - - - - - PIS/COFINS 1,32 1,33 1,32 1,51 1,51 1,65 1,74 1,76

Leia mais

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS PNAD Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio última atualização da pesquisa: 2011 1 2 CARACTERÍSTICAS DOS DOMICÍLIOS 3 ACESSO A SERVIÇOS PÚBLICOS EVOLUÇÃO DO PERCENTUAL

Leia mais

Política Nacional da Educação Infantil Desafios e alternativas para o aumento do atendimento na educação infantil com qualidade

Política Nacional da Educação Infantil Desafios e alternativas para o aumento do atendimento na educação infantil com qualidade Política Nacional da Educação Infantil Desafios e alternativas para o aumento do atendimento na educação infantil com qualidade 161905-Implementando o m... 016 v2 1 Como está a Educação Básica no Brasil,

Leia mais

MATERIAL SUPLEMENTAR. Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015.

MATERIAL SUPLEMENTAR. Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015. MATERIAL SUPLEMENTAR Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015. EQUIPAMENTOS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM - Brasil Equipamento

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JANEIRO DE 214 BRASIL O saldo líquido de empregos formais no primeiro mês de 214 foi de 29.595 empregos em todo o país, segundo o Cadastro Geral

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 03/12/2017 a 09/12/2017 Os

Leia mais

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino em toneladas Data* ORIGEM SAFRAS 4/1/2019 2017/2018 2018/2019 2019/2020 2020/2021 2021/2022 2022/2023 TOTAL MERCADO INTERNO Bahia 120.741

Leia mais

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino

Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino Resumo de vendas realizadas pelo Produtor por Safra, Origem e Destino em toneladas Data* ORIGEM SAFRAS 1/17/2019 2017/2018 2018/2019 2019/2020 2020/2021 2021/2022 2022/2023 TOTAL MERCADO INTERNO Bahia

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2019 ( t ) ( US$ / t )

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2019 ( t ) ( US$ / t ) BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2019 (POR PAÍS) PAÍSES TOTAL ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 575.817,39 559.992,95 1.135.810,33 Valor Fob ( Us$/Mil ) 129.700,33 128.349,48 258.049,81 Preço Médio ( Us$/Ton ) 225,25

Leia mais

COMISSÃO ORGANIZADORA

COMISSÃO ORGANIZADORA COMISSÃO ORGANIZADORA PRESIDENTE DA CBDE (Confederação Brasileira do Desporto Escolar) Sr. Robson Lopes Aguiar PRESIDENTE DA FDEPR (Federação do Desporto Escolar do Paraná) Sr. Clésio de Marins Prado DIRETORIA

Leia mais

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 V2 1 1. SETOR 2 UNIVERSO DISTRIBUIÇÃO MACRO REGIÕES SHOPPINGS EM OPERAÇÃO - UNIDADES 26 NORTE 80 NORDESTE 50 CENTRO OESTE 292 SUDESTE 520 +3,5% 538 SHOPPINGS

Leia mais

PROJETO AEDES NA MIRA

PROJETO AEDES NA MIRA PROJETO AEDES NA MIRA Capacitações Autoinstrutivas ProEpi EAD 40h Capacitações com tutoria IPADS EAD 40h Entomologia aplicada à Saúde Pública Vigilância em Saúde Combate ao Aedes na perspectiva da Integração

Leia mais

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e

Os dados deste relatório são divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Preços ao consumidor do etanol hidratado e Relatório da gasolina, semanal por semana, de preços praticados ao consumidor no Brasil Semana de 22/11/2015 a 28/11/2015 Semana de 04/12/2016 a 10/12/2016 Os

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Edital 01/2009

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA Edital 01/2009 Almirante Tamandaré Oficial de Promotoria 44 1 Alto Paraná Oficial de Promotoria Altônia Oficial de Promotoria 10 1 Andirá Oficial de Promotoria Antonina Oficial de Promotoria Apucarana Oficial de Promotoria

Leia mais

Sumário. De Olho nas Metas

Sumário. De Olho nas Metas Sumário De Olho nas Metas 2010 Todos Pela Educação CONSELHO DE GOVERNANÇA: Jorge Gerdau Johannpeter Presidente Ana Maria dos Santos Diniz Antônio Jacinto Matias Beatriz Bier Johannpeter Cesar Callegari

Leia mais

Anexo 3. Tabela matriz: medidas de desigualdades em saúde por estado, segundo variáveis de estratificação de desigualdades e ano calendário

Anexo 3. Tabela matriz: medidas de desigualdades em saúde por estado, segundo variáveis de estratificação de desigualdades e ano calendário Tabelas Anexo 3 Tabela matriz: medidas de desigualdades em saúde por estado, segundo variáveis de desigualdades e ano calendário Acre (n=22) Alagoas (n=102) Amapá (n=16) de q1 q2 q3 q4 q5 (maior) 1991

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 10/2012

ESTUDO TÉCNICO N.º 10/2012 ESTUDO TÉCNICO N.º 10/2012 Análise da sub-declaração do recebimento de Benefícios pelo Programa Bolsa Família (PBF) e/ou Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) no Censo Demográfico 2010 MINISTÉRIO

Leia mais

DADOS COMPARADOS SOBRE EVASÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM UNIVERSIDADES FEDERAIS ANO REFERÊNCIA 2014

DADOS COMPARADOS SOBRE EVASÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM UNIVERSIDADES FEDERAIS ANO REFERÊNCIA 2014 DADOS COMPARADOS SOBRE EVASÃO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM UNIVERSIDADES FEDERAIS ANO REFERÊNCIA 2014 Estudo do ForPlad Apresentamos a seguir estudo realizado pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Planejamento

Leia mais

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL GT Mortalidade Infantil METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL RIPSA - Rede Interagencial de Informações para a Saúde A taxa de mortalidade infantil é um indicador utilizado para medir

Leia mais

GRÁFICO 1 Saldo do Emprego Bancário Brasil janeiro/2015 a junho/2016

GRÁFICO 1 Saldo do Emprego Bancário Brasil janeiro/2015 a junho/2016 Saldo de Empregos no Setor Bancário Janeiro a junho de 2016 Analise do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego No primeiro semestre de 2016 foram fechados 6.785

Leia mais

BOLETIM DE SORTEIO JENAF 2015 Realização 09/04/ h30min (horário de Brasília) Transmissão via internet -

BOLETIM DE SORTEIO JENAF 2015 Realização 09/04/ h30min (horário de Brasília) Transmissão via internet - BOLETIM DE SORTEIO JENAF 2015 Realização 09/04/2015 16h30min (horário de Brasília) Transmissão via internet - www.fenabb.org.br. FUTEBOL MINICAMPO ACRE MATO GROSSO ALAGOAS MATO GROSSO DO SUL RONDÔNIA AMAPÁ

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Agosto de 2016 O é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho do consumo e das vendas,

Leia mais

F.18 Cobertura de esgotamento sanitário

F.18 Cobertura de esgotamento sanitário Comentários sobre os Indicadores de Cobertura até 6 F.18 Cobertura de esgotamento sanitário Limitações: Requer informações adicionais sobre as condições de funcionamento e conservação dos serviços e instalações,

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 03 17/11/2017

TÊNIS DE MESA Nº 03 17/11/2017 TÊNIS DE MESA Nº 03 17/11/2017 TÊNIS DE MESA LOCAL DE COMPETIÇÃO Local: Ginásio do Comando Militar do Planalto End: SMU INFORMAÇÕES GERAIS Informamos aos senhores técnicos e atletas participantes da competição

Leia mais

OBJETIVO: Estimar a alíquota final que incide sobre o faturamento das empresas de Varejo do SIMPLES, em cada UF;

OBJETIVO: Estimar a alíquota final que incide sobre o faturamento das empresas de Varejo do SIMPLES, em cada UF; OBJETIVO: Estimar a alíquota final que incide sobre o faturamento das empresas de Varejo do SIMPLES, em cada UF; FONTES DAS INFORMAÇÕES: Regulamento do ICMS das 27 Ufs; Legislação do Simples Nacional,

Leia mais