Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Dados das organizações:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Dados das organizações:"

Transcrição

1 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Dados das organizações: Data de elaboração da ficha: Ago 2007 Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios, Bl. B Brasília DF Site: Telefone: (61) Tipo de organização: Pública, de âmbito federal. Características da organização: Órgão da administração pública federal responsável pela formulação e implementação de políticas públicas para o setor cultural. Nome: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Endereços: Brasília: SBS Quadra 1/Bl. J - Ed. BNDES Brasília DF Rio de Janeiro: Av. Presidente Antônio Carlos, RJ Site: Tipo de organização: Fundação pública federal Características da organização: Vinculada ao Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão, a fundação realiza estudos e pesquisas que fornecem suporte técnico e institucional às ações governamentais para a formulação de políticas públicas e programas de desenvolvimento. O Emprego Formal em Atividades Culturais em 2002 Nome do programa ou pesquisa: O Emprego Formal em Atividades Culturais em 2002 Referência bibliográfica: BARBOSA, Frederico. O Emprego Formal em Atividades Culturais em In: BRASIL. Ministério da Cultura. Instituto de Pesquisas Econômicas. Economia e política cultural: acesso, emprego e financiamento. Brasília: Ministério da Cultura, 2007, p (Cadernos de Políticas Culturais, v. 3). Local(is) para consulta:

2 2 Publicação impressa disponível para consulta no Itaú Cultural. Disponível no Portal do IPEA - Palavras-chave: Sinopse: Economia da cultura <emprego cultural> O estudo faz parte de um conjunto de análises empreendidas pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), em parceria com a UNESCO e o Ministério da Cultura (MinC). Traz uma análise das características do emprego formal cultural a partir de dados dos Registros Administrativos de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho, proporcionando uma idéia das dimensões e potenciais das práticas de produção e circulação cultural, sobretudo sob a ótica de sua importância econômica. A análise permite apontar e dimensionar algumas características do setor, como a de que a cultura tem peso importante na geração de empregos e renda. Outro ponto é que o setor é mal distribuído no espaço, ou seja, é marcado por profundas desigualdades regionais. Concepção de cultura: O setor cultural é entendido como aquele formado por atividades relevantes para a produção e circulação de bens simbólicos. As atividades culturais são constituídas por atividades especificamente culturais (preservação, patrimônio, circo, teatro, música, escritores, bibliotecas etc.) e por outras, não culturais (funcionários, secretários, motoristas etc.), mas necessárias para o funcionamento das instituições envolvidas com a economia da cultura. Atividades classificadas como culturais: 1. Edição de livros e leitura (edição de jornais, revistas e livros; outras atividades de edição; comércio varejista de livros, jornais revistas e papelaria) 2. Fonografia (edição de discos, fitas e outros materiais gravados; reprodução de discos e fitas) 3. Publicidade 4. Atividades fotográficas 5. Atividades de cinema e vídeo (reprodução de filmes e fitas de vídeos; produção de filmes cinematográficos e fitas de vídeo; distribuição de filmes e de vídeos) 6. Atividades de rádio e televisão (atividades de rádio, televisão e de agências de notícias)

3 3 7. Teatro, música e espetáculos (atividades de teatro, música e outras atividades artísticas e literárias; gestão de salas de espetáculos; outras atividades de espetáculos) 8. Conservação do patrimônio (atividades de bibliotecas, arquivos e museus; conservação do patrimônio histórico) 9. Entretenimento e outras atividades ligadas à cultura Objetivos: Contribuir para o aprofundamento da reflexão sobre os empregos formais na cultura. Metodologia: Análise das características do emprego formal cultural a partir de dados dos Registros Administrativos de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho. Problemas e limites ao estudo: a natureza das atividades culturais, sua informalidade e o fato de que a base de informações não foi construída para dimensionar o setor cultural em específico gera problemas de classificação, agregação e definições conceituais mais apropriadas. Áreas de cobertura: Atividades de rádio, televisão e telecomunicações Outras atividades relacionadas à cultura Arquitetura Livro e leitura Publicidade Espetáculo vivo Atividades de cinema e vídeo Atividades fotográficas Fabricação de computadores Indústria fonográfica Bibliotecas, museus, arquivos, patrimônio histórico, artístico e ambiental Abrangência geográfica: Regiões metropolitanas de: Belém, Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. Unidade de investigação: Registros Administrativos de Informações Sociais (RAIS). Abrangência temporal:

4 o Ano-base: 2002 o Ano de publicação:

5 5 Instrumentos de coleta e processamento de informações: o Fonte de dados: Registros Administrativos de Informações Sociais (RAIS Disseminação das informações: Site do IPEA - Detalhamento das informações sobre cultura: Proporção de trabalhadores formais no setor cultural Em 2002, os trabalhadores do setor cultural representavam 2,14% dos trabalhadores formais (o que corresponde a vínculos formais no setor) e estavam assim distribuídos: Atividades de rádio, televisão e telecomunicações = 33,2% Outras atividades relacionadas à cultura = 20,6% Arquitetura = 18,8% Livro e leitura = 13,7% Publicidade = 5,2% Espetáculo vivo = 2,6% Atividades de cinema e vídeo = 2,3% Atividades fotográficas = 1,6% Fabricação de computadores = 0,8% Indústria fonográfica = 0,6% Bibliotecas, museus, arquivos, patrimônio histórico, artístico e ambiental = 0,4% O segmento de espetáculo vivo apresentou no conjunto um número maior do que as atividades de cinema e vídeo, sendo que ambos são objeto de financiamento por meio das leis de incentivos fiscais. Gênero e empregos formais na cultura Em 2002, o emprego formal cultural era formado por 63% de homens, mas a distribuição entre homens e mulheres nos segmentos é variável: Atividades com predominância masculina: o Arquitetura = 82% o Fabricação de computadores = 70% o Atividades de rádio, televisão e telecomunicações = 66% o Indústria fonográfica = 62% o Outras atividades relacionadas à cultura = 60% o Espetáculo vivo = 56% o Bibliotecas, museus, arquivos, patrimônio histórico, artístico e ambiental = 54% o Atividades de cinema e vídeo = 53% o Publicidade = 52%

6 6 Atividades com predominância feminina: o Livro e leitura = 54% o Atividades fotográficas = 53% Idade e empregos formais na cultura 65,3% dos vínculos do setor cultural eram de pessoas entre 25 e 49 anos, o que indica a renovação do setor e seu dinamismo. O segmento que mais concentra essa faixa etária é o de indústria fonográfica (75,4%), seguido pela fabricação de computadores (71,7%), atividades de rádio, televisão e telecomunicações (71,2%), arquitetura (69,6%) e nas atividades patrimoniais (66,6%). Escolaridade e empregos formais na cultura 20% dos empregos formais culturais era composto por pessoas que passaram pelo ensino superior, enquanto que 62,1% das pessoas tinham de 8 a 11 anos de estudo. O grau de escolarização no setor cultural é, em geral, um pouco maior do que nos demais setores do mercado de trabalho. Regiões metropolitanas 1 e empregos formais na cultura O emprego formal cultural se caracterizou pela concentração na distribuição geográfica dos empregos, sendo que as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo representaram 36,4% dos empregos formais do setor em São Paulo e Rio de Janeiro concentraram empregos em praticamente todos os segmentos, mas destacaram-se a indústria fonográfica (55,6%), a publicidade (55,2%), a fabricação de computadores (51,5%) e as atividades de cinema (50,4%). Salário médio e empregos formais na cultura Os empregos formais culturais eram remunerados, em média, por 5,5 salários mínimos (SM), enquanto que a média de outras atividades do mercado de trabalho formal brasileiro era de 4,2 SM. Conclusão 1 As regiões metropolitanas consideradas foram: Belém, Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

7 7 Os empregos formais da cultura possuem características peculiares e desigualdades na distribuição e desenvolvimento regionais. Isso porque a produção cultural brasileira entrou já na fase de produção industrial e, no país, a indústria e as atividades econômicas em geral são extremamente concentradas. A distribuição de renda pessoal e regional também é muito concentrada e desigual. Essas características, que pouco mudaram nos últimos anos, refletem-se nas atividades culturais e influenciam seu perfil e dinamismo. 98% dos empregos formais analisados nesse trabalho se referem à indústria cultural e concentra-se nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo. Mas as outras regiões possuem alguma infraestrutura em termos de indústria cultural e potencial para futuros desenvolvimentos....vários segmentos da produção cultural não integraram consumidores nem desenvolveram mecanismos e infra-estrutura necessária para proporcionar acesso aos produtos culturais a um maior número de pessoas. Isso significa que permanecem as lacunas na formação de um sistema de produção nacional que integre consumidores, mas que também permita um desenvolvimento orgânico das atividades entre as regiões e entre as instituições culturais. (p. 127)

Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Dados da organização:

Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Dados da organização: 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Fev 2008 Dados da organização: Nome: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Endereços: Brasília:

Leia mais

Distribuição regional dos equipamentos culturais municipais no Brasil em 2001

Distribuição regional dos equipamentos culturais municipais no Brasil em 2001 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Fev 2008 Dados da organização: Nome: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Endereços: Brasília:

Leia mais

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001

O Mercado de Trabalho nas Atividades Culturais no Brasil, 1992-2001 1 Ministério da Cultura Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Data de elaboração da ficha: Ago 2007 Dados das organizações: Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

Nome do programa, pesquisa ou produto: Economia da Cultura

Nome do programa, pesquisa ou produto: Economia da Cultura Ministério da Cultura / Fundação João Pinheiro Data de elaboração da ficha: Jun 2007 Dados das organizações Nome: Ministério da Cultura (MinC) Endereço: Esplanada dos Ministérios, Bl. B - 70068-900 Brasília

Leia mais

Nome do programa, pesquisa ou produto: Observatório de Museus e Centros Culturais / Pesquisa Piloto Perfil - Opinião 2005

Nome do programa, pesquisa ou produto: Observatório de Museus e Centros Culturais / Pesquisa Piloto Perfil - Opinião 2005 Observatório de Museus e Centros Culturais - OMCC Data de elaboração da ficha: Mai 2007 Dados da organização: Nome: Observatório de Museus e Centros Culturais (OMCC) Endereço: diversos Site: www.fiocruz.br/omcc

Leia mais

Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba. Lenina Formaggi

Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba. Lenina Formaggi Emprego formal de nível superior Região Metropolitana de Curitiba Lenina Formaggi Percurso da apresentação Justificativa do tema; Fontes de informações; Perfil do emprego: Evolução do número de trabalhadores

Leia mais

IPCA - variação nacional

IPCA - variação nacional IPCA - Análise comparativa do DF com o índice nacional no período jan-set/ 2013 Analice Erthal Corrêa de Sá * O Índice de Preços ao Consumidor Amplo IPCA é um indicador medido pelo Instituto Brasileiro

Leia mais

Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados. Dados da organização

Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados. Dados da organização Fundação Seade Sistema Estadual de Análise de Dados Data de elaboração da ficha: Abr 2007 Dados da organização Nome: Fundação Seade Endereço: Av. Casper Líbero, 464, São Paulo, SP Site: www.seade.gov.br

Leia mais

O que é economia criativa?

O que é economia criativa? O que é economia criativa? 15 A 20 SETORES DA ECONOMIA QUE MAIS CRESCEM, MAIS GERAM EMPREGOS E MELHOR PAGAM NO MUNDO ATUAL. JOHN HOWKINS NÚCLEO DAS ARTES MÚSICA, ARTES CÊNICAS, LITERATURA, ARTES VISUAIS,

Leia mais

Detalhamento da Pesquisa

Detalhamento da Pesquisa Projeto Voluntariado Brasil 2011 Job 11/0274 09/12/2011 Detalhamento da Pesquisa Contexto: Estudo geral: Estudo específico: Contribuir com a produção de conhecimento em 2001+10, marcando os 10 anos do

Leia mais

Além da diversão e arte, o pão: o mercado de trabalho da cultura na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Além da diversão e arte, o pão: o mercado de trabalho da cultura na Região Metropolitana de Belo Horizonte Data de elaboração da ficha: Jul 2007 Fundação João Pinheiro Dados da organização Nome: Fundação João Pinheiro (FJP) Endereço: Alameda das Acácias 70, São Luiz Cep: 31.275-150 Belo Horizonte, MG Site:

Leia mais

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano Introdução I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano II. III. A pesquisa Governança Metropolitana no Brasil a. Arranjos institucionais (volume I) b. Análise das FPICs selecionadas (volume

Leia mais

Ind020212RM - Proporção de óbitos de causas mal definidas na população de 15 anos e mais, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade

Ind020212RM - Proporção de óbitos de causas mal definidas na população de 15 anos e mais, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade Ind020212RM Proporção de óbitos de causas mal definidas na população de 15 anos e mais, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade Indicador Proporção de óbitos de causas mal definidas na população

Leia mais

Informações Gerenciais de. Contratações Públicas de Bens. e Serviços de Tecnologia da. Informação

Informações Gerenciais de. Contratações Públicas de Bens. e Serviços de Tecnologia da. Informação Informações Gerenciais de Contratações Públicas de Bens e Serviços de Tecnologia da Informação janeiro a junho de 2013 Sumário Executivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO AS informações descritas a seguir comparam

Leia mais

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS

A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2012 A INSERÇÃO DOS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A sociedade brasileira comemora, no próximo dia 20 de novembro, o Dia da

Leia mais

Comunicação no Banco Central

Comunicação no Banco Central Comunicação no Banco Central Nossa pauta Por que se comunicar Comunicação corporativa como campo de trabalho Produtos e veículos de comunicação no Banco Central Bons produtos e bons resultados Dificuldades

Leia mais

Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008

Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE DIADEMA Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008 Termo de Contrato Nº. 226/2007 NOVEMBRO de 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 AS PERGUNTAS Qual é o DÉFICIT de Infraestrutura de Mobilidade Urbana do BRASIL?

Leia mais

INE divulga dados da Cultura 2010

INE divulga dados da Cultura 2010 Estatísticas da Cultura 2010 29 de dezembro de 2011 INE divulga dados da Cultura 2010 A publicação Estatísticas da Cultura 2010 disponibiliza a informação estatística mais atual sobre os diversos domínios

Leia mais

Economia Criativa, Inovação e Competitividade: Cenário Macroeconômico Global e Brasileiro

Economia Criativa, Inovação e Competitividade: Cenário Macroeconômico Global e Brasileiro Economia Criativa, Inovação e Competitividade: Cenário Macroeconômico Global e Brasileiro Lídia Goldenstein Davi Nakano Engenharia de Produção Escola Politécnica Economia Criativa... Mudanças internacionais:

Leia mais

Análise dos gastos em saúde nas capitais brasileiras e sua adequação à Emenda Constitucional 29/2000

Análise dos gastos em saúde nas capitais brasileiras e sua adequação à Emenda Constitucional 29/2000 Análise dos gastos em saúde nas capitais brasileiras e sua adequação à Emenda Constitucional 29/2000 Marcelo Gurgel Carlos da Silva; Sílvia Morgana Araújo de Oliveira; Juliana Lucena de Miranda Cavalcante

Leia mais

Seminários GV Comunicação no Varejo

Seminários GV Comunicação no Varejo Seminários GV Comunicação no Varejo Cláudio Santos O que há de novo nos jornais Jornal: O que há de novo O próprio jornal é novo Jornal é um dos meios que mais investiu em inovação e modernidade Projetos

Leia mais

POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL

POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL POLÍTICA PÚBLICA AUDIOVISUAL OPORTUNIDADES E DESAFIOS PARA A PRODUÇÃO REGIONAL ROSANA ALCÂNTARA AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA MERCADO AUDIOVISUAL CEARENSE 2015 AGENDA Panorama do Audiovisual no Brasil Contribuição

Leia mais

ESTRUTURA E DINÂMICA DO SETOR PROVEDOR DE SERVIÇOS DE SAÚDE NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS EMPREGOS E SALÁRIOS NA DÉCADA DE 1990

ESTRUTURA E DINÂMICA DO SETOR PROVEDOR DE SERVIÇOS DE SAÚDE NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS EMPREGOS E SALÁRIOS NA DÉCADA DE 1990 Isabel Caldas Borges Mestranda do Programa de Pós Graduação em Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Marconi Gomes da Silva Professor Doutor do Departamento de Economia da Universidade

Leia mais

TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL

TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RORAIMA Janeiro, Fevereiro e Março de François E. J. de Bremaeker Salvador, janeiro de Transparência Municipal 2 A ONG TRANSPARÊNCIA MUNICIPAL é uma

Leia mais

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012.

PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012. PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, Janeiro de 2012 Design D Kebrada 2. Dados do projeto 2.1 Nome do projeto Design D Kebrada 2.2 Data e

Leia mais

Data de elaboração 31/03/2013 CEPI-DSS/ ENSP/FIOCRUZ

Data de elaboração 31/03/2013 CEPI-DSS/ ENSP/FIOCRUZ Ind020208RM Taxa de mortalidade específica por diabete melito na população de 15 anos e mais, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade Indicador Taxa de mortalidade específica por diabete melito

Leia mais

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública

Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Comunicação Integrada: uma experiência em assessoria na Saúde Pública Kalyne Menezes, mskalyne@gmail.com, UFG Daiana Stasiak, daiastasiak@gmail.com, UFG Silvana Coleta, silvanacoleta@gmail.com, UFG Marcelo

Leia mais

Ind010311RM - Proporção da população servida por coleta de lixo, por ano, segundo região metropolitana e

Ind010311RM - Proporção da população servida por coleta de lixo, por ano, segundo região metropolitana e Ind0311RM Proporção da população servida por coleta de lixo, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade Indicador Proporção da população servida por coleta de lixo. Descrição Proporção (%) da

Leia mais

ANEXO I Tabela de Cargos

ANEXO I Tabela de Cargos ANEXO I Tabela de Cargos CARGO QUANTIDADE Agente Administrativo Parlamentar 24 Agente Legislativo 1 266 Agente Legislativo 2 50 Agente Legislativo 3 56 Assessor Chefe de Gabinete 24 Assessor de Assistência

Leia mais

MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016

MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016 MULHERES TRABALHADORAS EM LUTA MERCADO DE TRABALHO: AVANÇOS E PERMANÊNCIAS BRASÍLIA, 4 DE JULHO DE 2016 ALGUMAS CARACTERÍSTICAS A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD-IBGE) indicou que, em

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2010

ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR (INPC) E A CESTA BÁSICA DEZEMBRO/2010 1. INTRODUÇÃO O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) apresenta os resultados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor e a Cesta Básica para a Região Metropolitana de Fortaleza.

Leia mais

Percentual de pessoas com 60 e mais anos de idade, na população total residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

Percentual de pessoas com 60 e mais anos de idade, na população total residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado. Ind010103RNE Proporção de idosos na população, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões metropolitanas do Nordeste e escolaridade Indicador Proporção de idosos na população Descrição Percentual

Leia mais

1 Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal//SUPLAV

1 Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal//SUPLAV O perfil das mulheres de 10 anos e mais de idade no Distrito Federal e na Periferia Metropolitana de Brasília - PMB segundo a ótica raça/cor 2010 Lucilene Dias Cordeiro 1 1 Secretaria de Estado de Educação

Leia mais

Série Estudo das Desigualdades Regionais

Série Estudo das Desigualdades Regionais CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA - COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL Série Estudo das Desigualdades Regionais BREVE RADIOGRAFIA DO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL

Leia mais

Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer. Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS

Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer. Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e os Registros de Câncer Deborah Carvalho Malta CGDANT/DASIS/SVS/MS RCBP e Vigilância de DCNT Ferramenta para vigilância e monitoramento das neoplasias

Leia mais

Informações Gerenciais de. Contratações Públicas de Bens. e Serviços de Tecnologia da. Informação

Informações Gerenciais de. Contratações Públicas de Bens. e Serviços de Tecnologia da. Informação Informações Gerenciais de Contratações Públicas de Bens e Serviços de Tecnologia da Informação janeiro a dezembro de 2012 Sumário Executivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Em 2012, os órgãos da administração

Leia mais

A RNP e a Educação no Brasil

A RNP e a Educação no Brasil A RNP e a Educação no Brasil SBC 99 - Educação e Aprendizagem na Sociedade da Educação - Rio de Janeiro (RJ) 21 de julho 1999 José Luiz Ribeiro Filho Sumário: A história da Internet e seu uso na educação

Leia mais

A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado

A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS NOVEMBRO DE 2011 OS NEGROS NOS MERCADOS DE TRABALHO METROPOLITANOS A população negra ainda convive com patamares de desemprego mais elevado A população

Leia mais

A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário

A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário 12ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA - FÓRUM TÉCNICO A CIDADE NOS TRILHOS uma campanha para o setor metroferroviário Bernardo Galvão Medeiros e Bianca Kwiatkowski Ribeiro Uma Campanha para o Setor

Leia mais

Texto escrito por Liliana Sousa e Silva e Lucia Maciel Barbosa de Oliveira, pesquisadoras do Observatório Itaú Cultural, em maio de 2007.

Texto escrito por Liliana Sousa e Silva e Lucia Maciel Barbosa de Oliveira, pesquisadoras do Observatório Itaú Cultural, em maio de 2007. Atividades Econômicas Relacionadas ao Setor Cultural: Indústria, Comércio e Serviços Impressões Baseadas no Sistema de Informações e Indicadores Culturais 2003, IBGE 1 O Sistema de Informações e Indicadores

Leia mais

racismo, a fato é que a pesquisa que ora publicamos revela que o quadro apenas se agravou.

racismo, a fato é que a pesquisa que ora publicamos revela que o quadro apenas se agravou. Página 1 de 15 Apresentação Com o objetivo de examinar o quadro atual da discriminação racial nas relações de trabalho, o INSPIR - Instituto Sindical lnteramericano pela Igualdade Racial, encomendou ao

Leia mais

Natália de Oliveira Fontoura. Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília, março de 2014

Natália de Oliveira Fontoura. Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília, março de 2014 Natália de Oliveira Fontoura Diretoria de Estudos e Políticas Sociais Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Brasília, março de 2014 Apesar das conquistas das mulheres, são ainda observadas muitas desigualdades

Leia mais

JAIMECAMARADIGITAL.COM.BR

JAIMECAMARADIGITAL.COM.BR JAIMECAMARADIGITAL.COM.BR O MAIOR GRUPO DE COMUNICAÇÃO DO CENTRO-NORTE DO BRASIL PLATAFORMA MULTIMÍDIA 43 VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO 19 8 11 4 1 EMISSORAS EMISSORAS DE RÁDIO SITES JORNAIS MULTIPLATAFORMA

Leia mais

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos

Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Pacto pela Transparência Municipal Projeto Jogos Limpos Dentro e Fora dos Estádios Secretaria Executiva: Instituto Ethos Porto Alegre, 30 de janeiro 2013 Projeto Jogos Limpos Objetivos Transparência Integridade

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro em 2013 FEVEREIRO DE 2014 RESUMO O país criou 730.687 novos postos de trabalho em 2013, desempenho este 16% menor do que o apresentado em 2012. No

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2010 MULHER NO MERCADO DE TRABALHO: PERGUNTAS E RESPOSTAS A Pesquisa Mensal de Emprego PME, implantada em 1980, produz indicadores

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO QUALIDADE INICIAL. CAQi DO CUSTO ALUNO EM MINAS GERAIS. CAQi em 2012. www.sindutemg.org.br NTO: PISO SALARIAL NAL: RICARDO SÁ

ESTUDO COMPARATIVO QUALIDADE INICIAL. CAQi DO CUSTO ALUNO EM MINAS GERAIS. CAQi em 2012. www.sindutemg.org.br NTO: PISO SALARIAL NAL: RICARDO SÁ RAÇÕES: NTO: PISO SALARIAL 30/09/2013 NAL: RICARDO SÁ CAQi em 2012 ESTUDO COMPARATIVO DO CUSTO ALUNO QUALIDADE INICIAL EM MINAS GERAIS 1 Caderno CUSTO de Debates ALUNO CUT/MG - 1 CAQi FILIADO À www.sindutemg.org.br

Leia mais

Distribuição de Renda

Distribuição de Renda Distribuição de Renda Renda Per Capita do Trabalho Principais Regiões Metropolitanas 15 a 60 anos de idade Inclui zeros www.fgv.br/cps/ms Índice de Gini Desigualdade Níveis Renda domiciliar per capita

Leia mais

Estatísticas da Cultura, Desporto e Recreio 2007 O INE divulga dados da Cultura de 2007

Estatísticas da Cultura, Desporto e Recreio 2007 O INE divulga dados da Cultura de 2007 Estatísticas da Cultura, Desporto e Recreio 27 O INE divulga dados da Cultura de 27 2299 DDEE JJAANNEEI J IIRROO DDEE 2299 O Instituto Nacional de Estatística (INE) edita a publicação das Estatísticas

Leia mais

ANEXO DO RELATÓRIO ANUAL. Janeiro a Dezembro de Tabela 1 - ÍNDICE DE ARQUITETURA BRASILEIRA

ANEXO DO RELATÓRIO ANUAL. Janeiro a Dezembro de Tabela 1 - ÍNDICE DE ARQUITETURA BRASILEIRA 1 ANEXO DO RELATÓRIO ANUAL a Dezembro de 2015 Tabela 1 - ÍNDICE DE ARQUITETURA BRASILEIRA Relação consolidada com o número de fascículos inseridos na Base de Dados (período de 2006 a 2015) (1.279 fascículos

Leia mais

Revista Gestão Pública em Curitiba MOMENTOS I ENCONTRO INTERNACIONAL DE CURITIBA EM GESTÃO PÚBLICA Pública Gestão Curitiba 2011 em I Encontro Internacional de Curitiba Gestão Pública para Resultados 44

Leia mais

Janeiro Edição Nº 13

Janeiro Edição Nº 13 Janeiro 2017 - Edição Nº 13 1 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Camilo Sobreira de Santana Governador Maria Izolda Cela Vice Governadora SECRETARIO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO - SEPLAG Francisco de Queiroz Maia

Leia mais

Code-P0. Copa 2014. Situação das ações do Governo Brasileiro. Brasília, 2 de junho de 2011

Code-P0. Copa 2014. Situação das ações do Governo Brasileiro. Brasília, 2 de junho de 2011 Code-P0 Copa 2014 Situação das ações do Governo Brasileiro Brasília, 2 de junho de 2011 Code-P1 O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir arenas

Leia mais

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro

Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro Pesquisa nas Favelas com Unidades de Polícia Pacificadora da Cidade do Rio de Janeiro Anexo Estatístico - Ladeira dos Tabajaras Universo Universo das áreas de Ladeira dos Tabajaras - 2010 Demografia Perfil

Leia mais

MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH

MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO - 2008 MULHERES SOFREM MAIS COM O DESEMPREGO E GANHAM MENOS QUE OS HOMENS NA RMBH A inserção ocupacional feminina no mercado

Leia mais

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015

Data de Ingresso 01/12/ /08/ /11/ /03/2015 SETOR 1. Serviços de Tecnologia da Informação (TI) e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Análise e desenvolvimento de sistemas Data de Ingresso Alíquotas Programação Análise e desenvolvimento

Leia mais

Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara

Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara Características Conjunturais do Emprego no Comércio Varejista de Araraquara Délis Magalhães Economista do Sincomércio Araraquara em parceria com Núcleo de Extensão em Conjuntura e Estudos Econômicos (NECEE)

Leia mais

Boletim de Inflação da Região Metropolitana de Curitiba nº 07, ano 01, julho 2013

Boletim de Inflação da Região Metropolitana de Curitiba nº 07, ano 01, julho 2013 A INFLAÇÃO MEDIDA PELO IPCA NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA EM JULHO É PRESSIONADA POR QUATRO GRUPOS: HABITAÇÃO; DESPESAS PESSOAIS; SAÚDE E CUIDADOS PESSOAIS E VESTUÁRIO. Tabela 1: Variações percentuais

Leia mais

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO METROPOLITANO Março de 2008 REDUÇÃO DO DESEMPREGO NÃO DIMINUIU DESIGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO Para subsidiar o debate sobre a inserção feminina

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA RURAL NO BRASIL SEGUNDO O GÊNERO: UMA ABORDAGEM REGIONAL COM OS RESULTADOS DA PNAD 2009

DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA RURAL NO BRASIL SEGUNDO O GÊNERO: UMA ABORDAGEM REGIONAL COM OS RESULTADOS DA PNAD 2009 DESIGUALDADE DE RENDA E POBREZA RURAL NO BRASIL SEGUNDO O GÊNERO: UMA ABORDAGEM REGIONAL COM OS RESULTADOS DA PNAD 2009 Ezequiel da Silva Calisto Faculdade de Ciências Econômicas Centro de Economia e Administração

Leia mais

IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades

IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades José Roberto R. Afonso Congreso Internacional sobre Periodismo Investigativo ABRAJI, Lincoln Institute São Paulo, 24/7/2014 Desafios IPTU é tributo

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Com relação às cidades de Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, bem como as de Campinas (SP) Londrina (PR) e Campina

Leia mais

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I FII. Fundo de Investimento Imobiliário 03 09 10 11 13 15 16 18 20 22 24 26 27 29 31 02 1. 03 1. 04 1. 05 1. 06 1. 07 1. 08 2. ¹ ¹ ¹ 09 3. 10 4. 11 4. 12 5. ¹ ² ³ 13 5. x MIL ago.2013 ago.2014 ago.2015 ¹ ³ ² ¹ 14 6. 15 6. ² 16 6. B C D E F A

Leia mais

Imagem Institucional Setembro/2003

Imagem Institucional Setembro/2003 Imagem Institucional Recorte de notícias editado pela Assessoria de Imprensa Ranking "Exame 100 Melhores para Você Trabalhar" é um dos destaques do mês Oretorno de imagem da Unimed do Brasil, medido com

Leia mais

Ind010201RNE - Renda média domiciliar per capita, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões metropolitanas do Nordeste e escolaridade

Ind010201RNE - Renda média domiciliar per capita, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões metropolitanas do Nordeste e escolaridade Ind010201RNE Renda média domiciliar per capita, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões metropolitanas do Nordeste e escolaridade Indicador Descrição Renda média domiciliar per capita Média das

Leia mais

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES. seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES. seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva Centro Brasileiro de Estudos da Saúde SEMINÁRIO CEBES seguridade social e cidadania: desafios para uma sociedade inclusiva bases institucionais e financeiras da seguridade social no Brasil: o caso da assistência

Leia mais

MADONNA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO

MADONNA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO MADONNA PESQUISA DE PERFIL DE PÚBLICO DESTAQUES GERAIS da pesquisa 1. apresentação 31,5% DOS respondentes DOS respondentes com renda média entre 5 e 10 salários mínimos 30 anos idade média do entrevistado

Leia mais

Imagem Institucional outubro/2003

Imagem Institucional outubro/2003 Imagem Institucional outubro/2003 Recorte de notícias editado pela Assessoria de Imprensa "Top of Mind" da Folha de S. Paulo, pelo 10º ano consecutivo, é o destaque do mês Oretorno de imagem da Unimed

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos

As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos As Mulheres nos Mercados de Trabalho Metropolitanos Taxa de participação feminina tem comportamento diverso nas regiões E ntre 2014 e 2015, a proporção de mulheres com dez anos ou mais inseridas no mercado

Leia mais

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma:

3.2. Bibliotecas. Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço, campus Asa Sul: Os espaços estão distribuídos da seguinte forma: 1 3.2. Bibliotecas Contam as Faculdades UPIS com a Biblioteca Professor Antônio Rodolpho Assenço e a Biblioteca do Campus II, que atuam como centros dinâmicos de informação, atendendo o corpo docente e

Leia mais

A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO

A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO ESTADO BRASILEIRO A ESTRUTURA DA BUROCRACIA DO ESTADO BRASILEIRO UMA ANÁLISE A PARTIR DO FUNCIONALISMO PÚBLICO

Leia mais

SANTA BÁRBARA ENGENHARIA

SANTA BÁRBARA ENGENHARIA SANTA BÁRBARA ENGENHARIA PRÊMIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL - CBIC AGOSTO / 2011 QUEM É A SANTA BÁRBARA ENGENHARIA? A Santa Bárbara Engenharia é um empresa mineira, que atua há mais de 44 anos no mercado

Leia mais

Ind010309RNE - Proporção da população servida por água, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões

Ind010309RNE - Proporção da população servida por água, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões Ind09RNE Proporção da população servida por água, por ano, segundo Brasil, Região Nordeste, regiões metropolitanas do Nordeste e escolaridade Indicador Proporção da população servida por água Descrição

Leia mais

JORNAL DO COMMERCIO 2015 ALMANAQUE PUBLICITÁRIO JC EDUACAÇÃO

JORNAL DO COMMERCIO 2015 ALMANAQUE PUBLICITÁRIO JC EDUACAÇÃO JORNAL DO COMMERCIO 2015 ALMANAQUE PUBLICITÁRIO JC EDUACAÇÃO APRESENTAÇÃO O Jornal do Commercio faz parte do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, empresa do grupo JCPM, que atua também nos setores

Leia mais

ITU24HORAS. COM. Mídia Kit

ITU24HORAS. COM. Mídia Kit ITU24HORAS. COM Mídia Kit Sumário 03 itu24horas.com O Portal Perfil dos Internautas 07 Editorias Notícias Caderno de Empregos Games (Mundo Geek) Classificados 21 Formatos Padrão 26 Formatos Especiais 28

Leia mais

Mídia Kit 2016

Mídia Kit 2016 - - - - - - - - - - - - - - - - - Mídia Kit 2016 - - - - - - - - - - - - - - - - - Quem somos ACREDITE: Essa é uma livraria que proporciona experiências, sensações e CULTURA! RS PE CE BA SP DF Nossas lojas

Leia mais

O BANCO DE DADOS. QUADRO I- Formas de acesso às informações disponíveis no Banco de Dados

O BANCO DE DADOS. QUADRO I- Formas de acesso às informações disponíveis no Banco de Dados Esta publicação é um produto do Banco de Dados que o Programa Gestão Pública e Cidadania vem construindo desde 1996 a fim de reunir informações sobre os programas inscritos em todos os ciclos de premiação.

Leia mais

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO).

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). CARGO: ANALISTA DE PROCESSAMENTO NÍVEL SUPERIOR 01100 ANALISTA DE PROCESSAMENTO 165 17 30h Salário

Leia mais

7º Gestão das Cidades

7º Gestão das Cidades 7º Gestão das Cidades INVESTIMENTO PRODUTIVO NOS MUNICÍPIOS Vitória, 21 de novembro de 2012 Walsey de Assis Magalhães O BNDES e a Administração Pública Objetivo estratégico: redução das desigualdades regionais

Leia mais

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2016 - ERRATA 02 PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO A Comissão do Concurso Público torna pública a ERRATA 02que altera o Edital de abertura e os Anexos I, II e III. EDITAL DE ABERTURA

Leia mais

Apresentação. Justificativa

Apresentação. Justificativa Museu Oscar Niemeyer (MON). Curitiba. 2012. Apresentação Múltiplo Leminski é a maior exposição já realizada sobre o escritor Paulo Leminski. A mostra apresenta a trajetória completa da vida e da obra do

Leia mais

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Período: Março a Abril de PRINCIPAIS DESTAQUES Na RMC foram criados 10.646 novos postos de trabalho. O saldo de emprego acumulado em corresponde a 47% de todo

Leia mais

Diagnóstico Socioterritorial

Diagnóstico Socioterritorial Município: Porto Alegre / RS Apresentação Este Boletim de Diagnóstico Socioterritorial tem o objetivo de apresentar um conjunto básico de indicadores acerca de características demográficas, econômicas

Leia mais

CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS. A Geografia Levada a Sério

CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS.  A Geografia Levada a Sério CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS A qualidade de vida nas metrópoles brasileiras melhorou, no séc. XXI, entre os anos de 2000 a 2010, com base no Censo; É o que

Leia mais

Ingressantes

Ingressantes 3 Metodologia Hoper 4 5 Metodologia Hoper Ingressantes 2010 2011 2012 2013 6 Conceito de Evasão do Curso A evasão do curso pode ser entendida como a desistência do aluno (temporária ou definitiva) de um

Leia mais

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG

REDE DE PONTOS DE CULTURA DE GOVERNADOR VALADARES - MG TÍTULO DO PROJETO Área Predominante: (Marque um x nas áreas que seu projeto mais se identifica) CULTURAS POPULARES ( ) Tradição Oral ( ) Artesanato ( ) Manifestações culturais ( ) Contador de Histórias

Leia mais

TRABALHOS PUBLICADOS

TRABALHOS PUBLICADOS TRABALHOS PUBLICADOS LIVROS DO AUTOR NA ÁREA JURÍDICA 1. O promotor de Justiça e o atendimento ao público. São Paulo, Saraiva, 1985, 176 p. 2. Manual do promotor de Justiça. 1. ed. 1987, 408 p.; 2. ed.

Leia mais

Nosso negócio é fazer negócios! MERCADO BRASILEIRO SHOPPING CENTERS

Nosso negócio é fazer negócios! MERCADO BRASILEIRO SHOPPING CENTERS MERCADO BRASILEIRO SHOPPING CENTERS O comércio responde por 13% do PIB brasileiro O comércio varejista é responsável por 42% do comércio geral Os Shopping Centers representam 19% do comércio varejista

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011

MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA 2011 Ano 4 Número Especial MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2011 Os resultados apresentados referem-se aos

Leia mais

Desde 1999 www.ambientebrasil.com.br Atualização diária; 3 milhões de acessos por mês; 120 mil assinantes do jornal diário; Maior banco de dados de legislação ambiental; APRESENTAÇÃO O Portal Ambientebrasil

Leia mais

A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho

A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho A Inserção da População do Rio de Janeiro no Mundo do Trabalho Adriana Fontes Andréia Arpon Os efeitos da desaceleração da atividade econômica resultante da instabilidade internacional, elevação dos juros

Leia mais

Indenizações Pagas. Evolução das Indenizações Pagas por Natureza

Indenizações Pagas. Evolução das Indenizações Pagas por Natureza Ano 05 - Volume 02 Janeiro a Junho de 2015 Indenizações Pagas Natureza da Indenização Jan a Jun 2014 % % Jan a Jun 2014 x Morte 25.181 7% 22.395 7% -11% Invalidez Permanente 259.845 77% 269.410 78% 4%

Leia mais

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho

Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho 1 Pesquisa Mensal de Emprego Algumas características da inserção das mulheres no mercado de trabalho Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre 2003-2008 Rio de Janeiro

Leia mais

DISSERTAÇÃO DEFENDIDA EM FEVEREIRO DE 2014... MAIS EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE MESQUITA - RJ

DISSERTAÇÃO DEFENDIDA EM FEVEREIRO DE 2014... MAIS EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE MESQUITA - RJ DISSERTAÇÃO DEFENDIDA EM FEVEREIRO DE 2014... A FORMAÇÃO CONTINUADA NO ÂMBITO DO PROGRAMA A FORMAÇÃO CONTINUADA NO ÂMBITO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE MESQUITA - RJ As novas propostas de educação

Leia mais

Mesada como instrumento de educação financeira dos filhos

Mesada como instrumento de educação financeira dos filhos Mesada como instrumento de educação financeira dos filhos Novembro de 2015 Slide 1 OBJETIVOS DO ESTUDO Entender o papel da mesada como instrumento de educação financeira dos filhos. Identificar os produtos

Leia mais